UM QUE A MAIS NOS PROCESSOS DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UM QUE A MAIS NOS PROCESSOS DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA"

Transcrição

1 Revista Apucarana-PR, ISSN , v.9, n. 15, p , UM QUE A MAIS NOS PROCESSOS DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA CELESTE, L. B. 1 RESUMO Este artigo relata um pouco do desenvolvimento do projeto de extensão Um que a mais nos processos de ensino e de aprendizagem da Matemática, desenvolvido pela autora do artigo e por alunos dos cursos de Pedagogia e Matemática da Faculdade de Apucarana (FAP), que se destina, primeiramente, a atender, por meio de oficinas de Resolução de Problemas, Exercícios de raciocínio-lógico, Jogos Matemáticos, softwares e aulas de apoio, alunos da Educação Básica que encontrem dificuldade na aprendizagem da Matemática escolar. Palavras-chave: Educação-Matemática. Ensino-aprendizagem. Formação-deprofessores. Projeto de extensão. Resolução de Problemas. ABSTRACT This article reports the development of a little extension project A "that" more in the teaching and learning of mathematics, developed by the author of the article and by students of Pedagogy, Faculty of Mathematics and Apucarana (FAP), which intended, first, to meet, through workshops Troubleshooting, logical-thinking exercises, Math Games, software and support classes, Basic Education students who find difficulty in learning of school mathematics. Keywords: Education-Mathematics. Teaching and learning. Teachers-in-training. Extension project. Troubleshooting. INTRODUÇÃO A Matemática sempre foi considerada difícil e tida como um conhecimento para poucos. Com o passar dos tempos e com o desenvolvimento social e tecnológico, a Matemática passou a desempenhar um papel importante em nossas vidas. Sem ela seria mais difícil compreender os fatos que estão ao nosso redor e intervir sobre eles, tomar decisões a respeito de questões do nosso cotidiano, calcular, medir, raciocinar, argumentar ou lidar com informações. Hoje, em nossa realidade política e socioeconômica, é exigido que as pessoas saibam utilizar as informações, a fim de exercitar plenamente a sua cidadania. A frequência com que os meios de comunicação recorrem a ferramentas 1 Profª Ms. Letícia Barcaro Celeste. Faculdade de Apucarana FAP. Projeto Financiado por FUNPESQ

2 Revista Apucarana-PR, ISSN , v.9, n. 15, p , matemáticas para tratar as informações por eles veiculadas, também exige que os indivíduos interpretem, questionem informações de modo que possam se posicionar criticamente frente a essas situações. Com isso, surge a ideia de desenvolver um projeto de extensão que possa auxiliar futuros professores e alunos a ensinar e aprender a Matemática de uma maneira mais prazerosa e eficaz, por meio da Resolução de Problemas (pois consideramos importante o aluno desenvolver uma estratégia, usar a criatividade, formular hipóteses, tomar decisões, discutir para solucionar um problema), além da utilização de jogos e materiais manipuláveis. Este artigo relata um pouco do desenvolvimento do projeto de extensão Um que a mais nos processos de ensino e de aprendizagem da Matemática, desenvolvido pela autora do artigo e por alunos dos cursos de Pedagogia e Matemática da Faculdade de Apucarana (FAP). UM POUCO SOBRE O PROJETO Esse projeto foi elaborado buscando envolver alunos do curso de Matemática e Pedagogia e professores da Educação Básica (rede pública e privada) e destina-se, primeiramente, a atender, por meio de oficinas de Resolução de Problemas, Exercícios de raciocínio-lógico, Jogos Matemáticos, softwares e aulas de apoio, alunos da Educação Básica que encontrem dificuldade na aprendizagem da Matemática escolar. Para atingir este objetivo, os alunos da graduação (envolvidos no projeto) se colocam à disposição de escolas das redes privada e pública de ensino para auxiliar nos processos de ensino e aprendizagem (esclarecendo dúvidas dos conteúdos vistos em sala de aula). Para isso, é necessário fortalecer a formação dos professores de Matemática da Educação Básica, mediante estudos, discussões, relatos de experiências, prática docente, pesquisa. Desse modo, são oferecidas oportunidades de reflexão sobre a prática docente e conhecimentos matemáticos buscando a formação inicial e continuada do professor. Dentre as justificativas do projeto, temos: considerar importante para a aprendizagem da matemática o uso de jogos, materiais manipuláveis e a Resolução de Problemas; enriquecer a formação docente dos alunos de Pedagogia e

3 Revista Apucarana-PR, ISSN , v.9, n. 15, p , Matemática; auxiliar os integrantes a compreender que a Matemática é uma construção da humanidade; refletir sobre as metodologias adequadas à Educação Básica, tendo em vista os saberes dos estudantes e a formalização do conhecimento matemático que deve ser por eles aprendido; ser necessária a formação continuada de professores. Como objetivo geral, temos a possibilidade de proporcionar a aquisição fundamentada teórica e metodologicamente dos conteúdos a serem desenvolvidos no ensino de matemática na Educação Básica. Especificamente objetivamos: o subsídio a professores e alunos no trabalho com jogos e Resolução de Problemas na aprendizagem da Matemática; atender (e acompanhar) alunos com dificuldade na aprendizagem matemática, da Educação Infantil ao Ensino Médio; investigar a utilização de materiais didáticos diversos (textos, equipamentos, experimentos, jogos, vídeos e softwares) nas aulas de Matemática; contribuir para a busca de soluções para questões suscitadas pela prática docente, nos diferentes níveis de ensino de Matemática; oportunizar ao aluno a construção de princípios de uma prática pedagógica de matemática que favoreça o desenvolvimento coerente dos conteúdos matemáticos; desenvolver reflexões e produzir conhecimentos sobre os processos de ensino e de aprendizagem em Matemática, investigando formas, modelos, estratégias, metodologias e enfoques que possibilitam a constituição do conhecimento matemático; contribuir para o ensino e a aprendizagem por meio de investigações e reflexões acerca dos fundamentos epistemológicos, sociais e culturais do saber escolar e do conhecimento em Matemática. Durante o trabalho, em nossos encontros, os alunos da FAP apresentaram jogos, materiais manipuláveis e oficinas de Resolução de problemas, indicando o conteúdo, a série e as condições nas quais poderia ser trabalhado. Com isso, obtivemos informações relevantes a respeito de metodologias para utilizar em nossas aulas. Alguns Trabalhos Desenvolvidos Um deles foi desenvolvido por Sara, acadêmica do curso de Matemática, que trabalhou com alunos de 5ª e 6ª séries de uma escola pública. Em seu relatório, Sara afirma, a respeito do projeto:

4 Revista Apucarana-PR, ISSN , v.9, n. 15, p , (...) foi muito importante para nos como futuros professores, pois podemos estar mais próximos dos alunos bem como de todo conteúdo em si, podemos perceber também em qual conteúdo os alunos tem mais dificuldade, e como os alunos vêem a matemática de sala de aula no seu dia a dia. Muitas foram as dificuldades encontradas para se trabalhar com matemática em sala de aula, pois além de muitos não saberem o conteúdo, muitos nem tem interesse e a indisciplina por parte dos alunos é enorme. Quando da realização das atividades em sala de aula procurei deixar bem claro os assunto abordados a fim de que os alunos possam entender da melhor maneira possível o conteúdo trabalhado. Muitos alunos entendem de forma rápida determinado assunto, tem alguns que demoram algum tempo, mas tudo isso nos trouxe a certeza de que a maioria dos alunos ainda tem interesse pelo estudo da matemática, mesmo que seja apenas por dever. Acredito que como futura professora de matemática posso levar este projeto como base, de uma forma geral, de como os alunos se comporta em sala de aula e os conteúdos que possuem mais dificuldade. As alunas Adriele, Miele e Rosimeire, acadêmicas do curso de Pedagogia, desenvolveram o projeto com alunos da Educação Infantil, por meio de um boliche de números. Para essas alunas, o boliche de números possui alguns objetivos, sendo eles: desenvolver noções de quantidades; identificar os números derrubados; contribuir para o bom desenvolvimento espacial da criança; ter noção das operações, como: adição, subtração, multiplicação e divisão. Já como conteúdos e habilidades desenvolvidas, colocam: Números, noções das operações de adição e multiplicação; reconhecimento de algarismos; leitura e escrita de números; contagem e comparação de quantidades; resolução de situações problema; avaliação de força e distância. Para exemplificar essa atividade, citamos o projeto desenvolvido aliado ao Projeto Crescer, localizado na casa do Bom Menino em Arapongas. Uma de nossas alunas, Gabriela, trabalha unindo os dois projetos, com crianças carentes, no contra-turno escolar. Ela desenvolveu com os alunos (5ª série) trabalhos com Tangram, a fim de que esses alunos tivessem contato com as formas geométricas. (...) após o reconhecimento das peças foi pedido para que eles construíssem figuras com o tangram e fizessem anotações sobre quais peças eles utilizaram para fazer essas figuras. Ao final da aula eles descobriram outras formas geométricas como, por exemplo, o trapézio, de uma forma divertida que despertou o interesse dos alunos. A aluna de Matemática, Graziele, utilizou o jogo maior leva. Para ela, (...) os jogos e as brincadeiras hoje são os melhores materiais manipuláveis para as crianças. O objetivo é explorar o gosto das crianças por jogos e brincadeiras para criar situações de aprendizagem. Para este jogo são utilizados quarenta cartões, que apresentam a representação numérica e pictórica dos números de um até dez (pode-se também usar as cartas de um a dez de um baralho, desde que a criança compreenda que o A do baralho representa o número um). Os cartões são divididos por duas crianças, cada uma abre um cartão de seu monte e os valores são comparados, quem tiver o maior valor, fica com os dois cartões. Em caso

5 Revista Apucarana-PR, ISSN , v.9, n. 15, p , de empate, novos cartões são abertos e o aluno que tiver o maior número nesta nova rodada ganha os quatro cartões. Ao final do jogo, ganha quem tiver mais cartões. Este jogo ajuda os alunos a diferenciar maior de menor e a representação de quanto vale cada numero também. Um grupo de alunos trabalhou com Tratamento da informação e relatam: É bom lembrar que, no seu desenvolvimento, podem surgir outras dúvidas, ligadas a diversos conteúdos. O professor precisa estar preparado para o que acontecer, mas, caso não consiga esclarecer algum assunto, pode conversar com os alunos e trazer a resposta numa outra oportunidade. Com isso, o professor mostra que também está aprendendo. Com frequência, os alunos não se dão conta de que esse é um conteúdo matemático. Portanto, podem aparecer questões como Desde quando isso é matemática? Para que essas perguntas que não precisam de continhas? As alunas Antonia e Leilane trabalharam com um jogo com frações e perceberam que também tinham dúvidas, que foram esclarecidas durante a preparação da atividade. (...) Fazer esse trabalho foi muito importante para a nossa formação, pois aprendemos muito com o conteúdo, com a metodologia. Pudemos aperfeiçoar nosso conhecimento sobre esse assunto, pesquisar em livros para escolher qual a melhor forma de apresentar o tema, aprender sobre a resolução de problemas e como aplicá-la. Responsável por nosso desenvolvimento intelectual, esse projeto possui grande responsabilidade em nossa capacitação profissional como professores e pesquisadores. ALGUMAS CONSIDERAÇÕES Esse projeto é importante para professor e alunos, já que oportuniza uma boa relação entre eles. Além disso, disponibiliza informações que, muitas vezes, os alunos não têm em suas aulas. O professor pode perceber como os alunos se envolvem com os problemas, as diferentes estratégias utilizadas para encontrarem uma solução, as discussões nos grupos, as descobertas que eles fazem (às quais muitas vezes não se dá a devida atenção), entre outras coisas. As discussões no projeto auxiliaram professores e futuros professores na busca de compreender ideias sobre conteúdos matemáticos e metodologias a serem utilizadas no processo de ensino da Matemática. Houve grande interação entre os participantes, o que auxiliou no esclarecimento das dúvidas, nas construções dos materiais manipuláveis, na troca de ideias para desenvolver o projeto nas salas de aulas. Tanto os comentários, as participações de todos, como as trocas de saberes e experiências foram indispensáveis para a discussão, pois assim acontece e concretiza-se a formação de educadores em matemática.

O ENSINO E APRENDIZAGEM DA ESTATÍSTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

O ENSINO E APRENDIZAGEM DA ESTATÍSTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO O ENSINO E APRENDIZAGEM DA ESTATÍSTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO Mônica Cristina Bogoni Savian Universidade Federal de Santa Maria monicabogoni@yahoo.com.br Luciane Flores Jacobi Universidade Federal

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID Subprojeto Matemática Campus Itaqui. RELATÓRIO LaMM

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID Subprojeto Matemática Campus Itaqui. RELATÓRIO LaMM Construção de materiais manipuláveis para o ensino e aprendizagem de conceitos matemáticos, considerando as inter-relações da práxis em sala de aula, possibilidades didático-pedagógicas, (re)interpretação

Leia mais

MATEMÁTICA, AGROPECUÁRIA E SUAS MÚLTIPLAS APLICAÇÕES. Palavras-chave: Matemática; Agropecuária; Interdisciplinaridade; Caderno Temático.

MATEMÁTICA, AGROPECUÁRIA E SUAS MÚLTIPLAS APLICAÇÕES. Palavras-chave: Matemática; Agropecuária; Interdisciplinaridade; Caderno Temático. MATEMÁTICA, AGROPECUÁRIA E SUAS MÚLTIPLAS APLICAÇÕES Josislei de Passos Vieira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais Câmpus Rio Pomba. josisleipassos@gmail.com

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA E SUAS CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM

A CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA E SUAS CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM Revista F@pciência, Apucarana-PR, ISSN 1984-2333, v.3, n. 6, p. 65 71, 2009. A CONSTRUÇÃO DO LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA E SUAS CONTRIBUIÇÕES NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM Loreni Aparecida Ferreira

Leia mais

Documento curricular. 2º Trimestre

Documento curricular. 2º Trimestre Documento curricular 6º ano 2º Trimestre - 2017 Matemática Caros pais, Relacionamos nos quadros abaixo os conteúdos que serão trabalhados com os alunos neste 2º trimestre. Entenda-se por conteúdos o que

Leia mais

Palavras-chave: Ensino Fundamental, Calculadora, Atividades Didáticas.

Palavras-chave: Ensino Fundamental, Calculadora, Atividades Didáticas. CALCULADORAS NAS AULAS DO ENSINO FUNDAMENTAL: EXPLORANDO ESTE RECURSO DIDÁTICO Ilisandro Pesente Universidade Luterana do Brasil ilisandropesente@bol.com.br Clarissa de Assis Olgin Universidade Luterana

Leia mais

A MATEMÁTICA E SUAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS

A MATEMÁTICA E SUAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS A MATEMÁTICA E SUAS MÚLTIPLAS LINGUAGENS E.M.E.F.I. Professor Manoel Ignácio de Moraes Sala 1 Sessão 1 Professora Apresentadora: Roseli dos Santos Bassanelli Pereira Realização: Foco O projeto está sendo

Leia mais

ETNOMATEMÁTICA E LETRAMENTO: UM OLHAR SOBRE O CONHECIMENTO MATEMÁTICO EM UMA FEIRA LIVRE

ETNOMATEMÁTICA E LETRAMENTO: UM OLHAR SOBRE O CONHECIMENTO MATEMÁTICO EM UMA FEIRA LIVRE ETNOMATEMÁTICA E LETRAMENTO: UM OLHAR SOBRE O CONHECIMENTO MATEMÁTICO EM UMA FEIRA LIVRE Sandra Regina RICCI Mestranda em Educação em Ciências e Matemática, Universidade Federal de Goiás sandraricci@brturbo.com.br

Leia mais

CAMINHOS DA GEOMETRIA NA ERA DIGITAL

CAMINHOS DA GEOMETRIA NA ERA DIGITAL CAMINHOS DA GEOMETRIA NA ERA DIGITAL GT 05 Educação Matemática: tecnologias informáticas e educação à distância Tatiana Schmitz UNISINOS e-mail@sinos.net Ana Paula de Quadros UNISINOS anapauladequadros@gmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO. Carga Horária: 54h Créditos: 3 Fase: 2ª

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO. Carga Horária: 54h Créditos: 3 Fase: 2ª UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO Curso: Pedagogia a Distância Departamento: Departamento de Pedagogia a Distância Disciplina:

Leia mais

RESOLVENDO PROBLEMAS POR MEIO DE JOGOS

RESOLVENDO PROBLEMAS POR MEIO DE JOGOS RESOLVENDO PROBLEMAS POR MEIO DE JOGOS Rosana Jorge Monteiro Magni rosanamagni@ig.com.br Nielce Meneguelo Lobo da Costa nielce.lobo@gmail.com Claudia Maria Pinotti de Almeida claudiapalmeida@professor.sp.gov.br

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2º TRIMESTRE

PLANO DE ENSINO 2º TRIMESTRE Componente Curricular: Matemática Professor: Ayanne, Andréia, Maria Do Carmo, Cleidy, Juliany e Flávia. Segmento: Ensino Fundamental I Ano/Série: 5º Ano Apresentação da disciplina A disciplina de Matemática

Leia mais

Predisposição para procurar e explorar padrões geométricos e o gosto por investigar propriedades e relações geométricas.

Predisposição para procurar e explorar padrões geométricos e o gosto por investigar propriedades e relações geométricas. Metas de Isometrias Noção e propriedades da reflexão, da rotação e da translação Simetrias axial e rotacional Resolve problemas utilizando as propriedades das figuras geométricas no plano. Identifica o

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CEAD PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO Curso: Pedagogia a Distância Departamento: Departamento de Pedagogia a Distância Disciplina:

Leia mais

DESAFIOS MATEMÁTICOS POR MEIO DOS MATERIAIS DIDÁTICOS BLOCOS LÓGICOS, PEÇAS RETANGULARES E PEÇAS POLIGONAIS

DESAFIOS MATEMÁTICOS POR MEIO DOS MATERIAIS DIDÁTICOS BLOCOS LÓGICOS, PEÇAS RETANGULARES E PEÇAS POLIGONAIS DESAFIOS MATEMÁTICOS POR MEIO DOS MATERIAIS DIDÁTICOS BLOCOS LÓGICOS, PEÇAS RETANGULARES E PEÇAS POLIGONAIS Pedro Ribeiro Barbosa 1 pperiba@ig.com.br Aline de Carvalho Oliveira 2 alynepedcg@gmail.com Renê

Leia mais

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas.

Objetivo: Apresentar o Caderno V de modo a compreender sua concepção metodológica a partir de oficinas. Pacto Nacional Para o Fortalecimento do Ensino Médio Encontro de Planejamento Professor Formador de IES Duílio Tavares de Lima 03/2015 CADERNO 5 - Áreas de conhecimento e integração curricular Tema: Apresentação

Leia mais

O GEOGEBRA COMO FERRAMENTA DE SUPORTE NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM ENVOLVENDO CONCEITOS E CÁLCULOS DE ARÉA DE FIGURAS PLANAS

O GEOGEBRA COMO FERRAMENTA DE SUPORTE NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM ENVOLVENDO CONCEITOS E CÁLCULOS DE ARÉA DE FIGURAS PLANAS O GEOGEBRA COMO FERRAMENTA DE SUPORTE NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM ENVOLVENDO CONCEITOS E CÁLCULOS DE ARÉA DE FIGURAS PLANAS Marianne Ferreira Gomesl 1 ; Andriele de Melo Barbosa Oliveira 2 ; Nilcyneia

Leia mais

CONEXÕES E REGULARIDADES NO ENSINO DA MATEMÁTICA. Rudinei José Miola

CONEXÕES E REGULARIDADES NO ENSINO DA MATEMÁTICA. Rudinei José Miola CONEXÕES E REGULARIDADES NO ENSINO DA MATEMÁTICA Rudinei José Miola rmiola@positivo.com.br PARA INÍCIO DE CONVERSA ATIVIDADE MATEMÁTICA Por atividade matemática deve entender-se uma mescla entre tarefa,

Leia mais

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno)

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno) ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014.

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. Prefeitura de Erechim Prefeito Paulo Alfredo Polis Vice-Prefeita Ana Lúcia de Oliveira

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Programação de

Leia mais

Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de

Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de Universidade dos Açores Campus de angra do Heroísmo Ano Letivo: 2013/2014 Disciplina: Aplicações da Matemática Docente: Ricardo Teixeira 3º Ano de Licenciatura em Educação Básica - 1º Semestre O jogo é

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN:

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: O MATERIAL DOURADO NA COMPREENSÃO DAS OPERAÇÕES BÁSICAS NO CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS. Lenilson Oliveira do Nascimento - IFAL 1 lenils_on@hotmail.com Douglas Lopes do Nascimento- IFAL 2 wicham_douglas@hotmail.com

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO INTRODUÇÃO As diferentes unidades que compõem o conjunto de cadernos, visam desenvolver práticas de ensino de matemática que favoreçam as aprendizagens dos alunos. A

Leia mais

AS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS AO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL RESUMO ABSTRACT

AS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS AO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL RESUMO ABSTRACT AS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS AO ENSINO DA GEOMETRIA ESPACIAL Erasmo Tales Fonseca, UNIMONTES, erasmotales@hotmail.com RESUMO Este trabalho tem como objetivo divulgar os resultados obtidos pelos acadêmicos

Leia mais

FIGURAS PLANAS E ESPACIAIS

FIGURAS PLANAS E ESPACIAIS CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA EM MATEMÁTICA PARA PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA (4º E 5º ANOS) PROFESSORA ANDRESSA CESANA CEUNES/UFES/DMA FIGURAS PLANAS E ESPACIAIS AGOSTO DE 2015 A PEDAGOGIA DO TEXTO é

Leia mais

Potencialidades de atividades baseadas em Categorias do Cotidiano em uma sala de aula da Educação Básica

Potencialidades de atividades baseadas em Categorias do Cotidiano em uma sala de aula da Educação Básica Potencialidades de atividades baseadas em Categorias do Cotidiano em uma sala de aula da Educação Básica Cleiton Ramos de Souza 1 GD 7 Formação de Professores que Ensinam Matemática Este trabalho tem porobjetivo

Leia mais

O REFORÇO COMO DIREITO DE APRENDER OU COMO AÇÃO PALIATIVA DA ESCOLA FRENTE À SUA DIFICULDADE EM LIDAR COM AS DIFERENÇAS DE APRENDIZAGEM

O REFORÇO COMO DIREITO DE APRENDER OU COMO AÇÃO PALIATIVA DA ESCOLA FRENTE À SUA DIFICULDADE EM LIDAR COM AS DIFERENÇAS DE APRENDIZAGEM O REFORÇO COMO DIREITO DE APRENDER OU COMO AÇÃO PALIATIVA DA ESCOLA FRENTE À SUA DIFICULDADE EM LIDAR COM AS DIFERENÇAS DE APRENDIZAGEM Lethicia Ormedo Leite Canhete1; Liliane Thomaz dos Santos2; Almerinda

Leia mais

Jogos Educativos. Joceline Mausolff Grübel. Marta Rosecler Bez. Centro Universitário Feevale

Jogos Educativos. Joceline Mausolff Grübel. Marta Rosecler Bez.  Centro Universitário Feevale Jogos Educativos Joceline Mausolff Grübel joceline.grubel@gmail.com Marta Rosecler Bez martabez@feevale.br Centro Universitário Feevale Novo Hamburgo, novembro de 2006. Roteiro Introdução A importância

Leia mais

NÚMEROS DO PRIMEIRO ANO DO PROJETO CLUBES DE MATEMÁTICA

NÚMEROS DO PRIMEIRO ANO DO PROJETO CLUBES DE MATEMÁTICA NÚMEROS DO PRIMEIRO ANO DO PROJETO CLUBES DE MATEMÁTICA Hugo Alex Carneiro Diniz, UFOPA, halex@gmail.com Aldenize Ruela Xavier, UFOPA, aldenizexavier@gmail.com Gleicy Lima Ribeiro, UFOPA, glicyribeiro@gmail.com

Leia mais

GUIA BÁSICO PARA CURSO DE FORMAÇÃO EM TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL

GUIA BÁSICO PARA CURSO DE FORMAÇÃO EM TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL GUIA BÁSICO PARA CURSO DE FORMAÇÃO EM TECNOLOGIAS

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES APARECIDA SANTOS VIEIRA MARIA APARECIDA CRIVELI APRENDIZAGEM DIVERTIDA

ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES APARECIDA SANTOS VIEIRA MARIA APARECIDA CRIVELI APRENDIZAGEM DIVERTIDA ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES APARECIDA SANTOS VIEIRA MARIA APARECIDA CRIVELI APRENDIZAGEM DIVERTIDA TAQUARUSSU = MS AGOSTO - 2009 ESCOLA ESTADUAL DR. MARTINHO MARQUES APARECIDA SANTOS VIEIRA MARIA

Leia mais

O desenvolvimento da aprendizagem matemática na criança

O desenvolvimento da aprendizagem matemática na criança O desenvolvimento da aprendizagem matemática na criança Maricéu Batista da Silva mariceusilva@gmail.com Livânia Beltrão Tavares li.vania@hotmail.com Resumo Galba Araujo Lima galbalimacg1@gmail.com O número

Leia mais

A Geometria nos animais com Realidade Aumentada

A Geometria nos animais com Realidade Aumentada A Geometria nos animais com Realidade Aumentada Acadêmicos matemática: Geovana Zappelline Guilherme Tironi Vinicius Giovani Jacintho Acadêmicos computação: Gabriel Felipe Medeiros Lucas Gomes Raquel Paola

Leia mais

VISÃO GERAL DA DISCIPLINA

VISÃO GERAL DA DISCIPLINA VISÃO GERAL DA DISCIPLINA Antes eu não gostava de Matemática, mas agora a professora joga, conta história e deixa a gente falar né? Então é bem mais divertido, eu estou gostando mais. Pedro, 9 anos. Neste

Leia mais

Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO

Aluno(a): / / Cidade Polo:   CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Aluno(a): / / Cidade Polo: E-mail: CPF: Curso: 1ª AVALIAÇÃO ONLINE METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Preencha o GABARITO: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 Observação: Nesta atividade há 10 (dez) questões

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ELIANE CALHEIROS

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ELIANE CALHEIROS SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE ELIANE CALHEIROS OLIVIA EVANGELISTA BENEVIDES THIANE ARAUJO COSTA TRABALHANDO A MATEMÁTICA DE FORMA DIFERENCIADA A

Leia mais

APRENDENDO PROBABILIDADE E GEOMETRIA POR MEIO DO JOGO AS ROLETAS E OS SÓLIDOS

APRENDENDO PROBABILIDADE E GEOMETRIA POR MEIO DO JOGO AS ROLETAS E OS SÓLIDOS 1 APRENDENDO PROBABILIDADE E GEOMETRIA POR MEIO DO JOGO AS ROLETAS E OS SÓLIDOS Daniela Souza Lima SEEDF e FAJESU danielasouzza@hotmail.com Raquel Souza Lima de Moura SEEDF raquelslmoura@gmail.com Resumo

Leia mais

S E C G SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOÂN IA

S E C G SOCIEDADE DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE GOÂN IA PROJETO DE EXTENSÃO NIVELAMENTO EM MATEMÁTICA BÁSICA Nivelamento em matemática básica PROPOSTA DE TRABALHO É uma proposta que visa levar o aluno a ter um melhor aproveitamento nas disciplinas que envolvem

Leia mais

O PROEXT A SERVIÇO DA EJA

O PROEXT A SERVIÇO DA EJA O PROEXT A SERVIÇO DA EJA Thamiriz Martins Teixeira, IF Sudeste de MG Campus Rio Pomba Paula Reis de Miranda, IF Sudeste de MG Campus Rio Pomba RESUMO O presente trabalho apresenta atividades desenvolvidas

Leia mais

DINAMISMO NA AULA DE GEOMETRIA: O TANGRAM COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ÁREAS DE FIGURAS PLANAS

DINAMISMO NA AULA DE GEOMETRIA: O TANGRAM COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ÁREAS DE FIGURAS PLANAS DINAMISMO NA AULA DE GEOMETRIA: O TANGRAM COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE ÁREAS DE FIGURAS PLANAS Maria Betânia dos Santos Melo Instituto Federal de Ciência e Tecnologia de Pernambuco - Campus Pesqueira

Leia mais

MITOCÔNDRIA: MONTANDO A FÁBRICA DE ENERGIA DA CÉLULA

MITOCÔNDRIA: MONTANDO A FÁBRICA DE ENERGIA DA CÉLULA MITOCÔNDRIA: MONTANDO A FÁBRICA DE ENERGIA DA CÉLULA BAGGIO, L. 1 ; SIMOES, C.C.L. 1 ; SANTOS, M. D. 1 ; MEIRELLES O. 1 ; SILVA, C. V. 2 1 Discentes do Curso de Ciências Biológicas FAP 2 Mestre docente

Leia mais

MATERIAIS CONCRETOS: buscando alternativas para a o trabalho com a tabuada

MATERIAIS CONCRETOS: buscando alternativas para a o trabalho com a tabuada MATERIAIS CONCRETOS: buscando alternativas para a o trabalho com a tabuada Orientação: Profa. Ms. Lidônia Maria Guimarães Cleber David Mendes Cleberdavid40gmail.com, FUPAC/FEESU Linha de trabalho: Materiais

Leia mais

Índice. 1. Representação Escrita dos Números Operações com Números Naturais...4. Grupo Módulo 14

Índice. 1. Representação Escrita dos Números Operações com Números Naturais...4. Grupo Módulo 14 GRUPO 5.4 MÓDULO 14 Índice 1. Representação Escrita dos Números...3 2. Operações com Números Naturais...4 2 1. REPRESENTAÇÃO ESCRITA DOS NÚMEROS Desde os primórdios da humanidade, o homem utiliza diferentes

Leia mais

APRENDENDO A ENSINAR MATEMÁTICA POR MEIO DOS RECURSOS DIDÁTICOS: MONITORIA, JOGOS, LEITURAS E ESCRITAS E LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA.

APRENDENDO A ENSINAR MATEMÁTICA POR MEIO DOS RECURSOS DIDÁTICOS: MONITORIA, JOGOS, LEITURAS E ESCRITAS E LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA. APRENDENDO A ENSINAR MATEMÁTICA POR MEIO DOS RECURSOS DIDÁTICOS: MONITORIA, JOGOS, LEITURAS E ESCRITAS E LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA. Dagma Ramos SILVA; Camila Caroline FERREIRA; Maria Bárbara

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO ADRIANO SILVA CAROLINE PEREIRA DA SILVA FLÁVIA BARNER COUTO ISABELA JAPYASSU JULIANA RIGHI MARINA MARQUES Sequência didática abordando o conteúdo de Geometria

Leia mais

AULAS INTERATIVAS DE MATEMÁTICA DESENVOLVIDAS COM SOFTWARE DE AUTORIA

AULAS INTERATIVAS DE MATEMÁTICA DESENVOLVIDAS COM SOFTWARE DE AUTORIA AULAS INTERATIVAS DE MATEMÁTICA DESENVOLVIDAS COM SOFTWARE DE AUTORIA Claudia Suzana Ferigolo Eliana das Neves Areas Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Faculdade de Matemática, Brasil {claudiaferigolo,

Leia mais

Representando noções matemáticas através do cotidiano: Do concreto ao abstrato

Representando noções matemáticas através do cotidiano: Do concreto ao abstrato Representando noções matemáticas através do cotidiano: Do concreto ao abstrato Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática e Livro das Formas 24 e 25/05/2011 Matemática na Educação Infantil Do concreto ao

Leia mais

CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO

CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO 1 CURSO: LICENCIATURA EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 2º PERÍODO 2 BIOINFORMÁTICA É a junção da ciência computacional e da biologia molecular. Para tal associação utiliza conhecimentos: Da física; Biologia; Química;

Leia mais

O JOGO E A VIDA: AS RELEVÂNCIAS DOS ELEMENTOS TRABALHADOS, ATRAVÉS DOS JOGOS, PARA O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM E PARA O COTIDIANO INFANTIL

O JOGO E A VIDA: AS RELEVÂNCIAS DOS ELEMENTOS TRABALHADOS, ATRAVÉS DOS JOGOS, PARA O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM E PARA O COTIDIANO INFANTIL O JOGO E A VIDA: AS RELEVÂNCIAS DOS ELEMENTOS TRABALHADOS, ATRAVÉS DOS JOGOS, PARA O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM E PARA O COTIDIANO INFANTIL Vitor Martins Menezes; Luís Paulo de Carvalho Piassi Universidade

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA

A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE NA FORMAÇÃO INICIAL DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA Carla de Araújo Universidade Estadual da Paraíba tapcarla@gmail.com Profª. Dra. Abigail Fregni Lins Universidade Estadual

Leia mais

Matemática em Libras. Parte 4 Quatro operações. Professora Surda Zanúbia Dada

Matemática em Libras. Parte 4 Quatro operações. Professora Surda Zanúbia Dada Matemática em Libras Parte 4 Quatro operações Professora Surda Zanúbia Dada Campo Grande - MS 2015 Quatro Operações Profª Surda Zanúbia Dada 1 Ensinando os alunos surdos como fazer adição 4 + 5 = 9 6 +

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Matemática Componente Curricular: Matemática Série: 1ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

ADEDANHA MATEMÁTICA: UMA DIVERSÃO EM SALA DE AULA

ADEDANHA MATEMÁTICA: UMA DIVERSÃO EM SALA DE AULA ADEDANHA MATEMÁTICA: UMA DIVERSÃO EM SALA DE AULA Elizabethe Gomes Pinheiro Secretaria Municipal de Educação- Cabo Frio - RJ bethematica@hotmail.com Resumo: Este trabalho tem por objetivo mostrar um pouco

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA E ANÁLISE DE ERROS: UMA RELAÇÃO INDISSOCIÁVEL

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA E ANÁLISE DE ERROS: UMA RELAÇÃO INDISSOCIÁVEL FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA E ANÁLISE DE ERROS: UMA RELAÇÃO INDISSOCIÁVEL Resumo Helena Noronha Cury 1 A formação inicial do professor de Matemática tem sido discutida em Fóruns de Licenciatura,

Leia mais

A HISTÓRIA DA MATEMÁTICA COMO FERRAMENTA AUXILIAR NA ATRIBUIÇÃO DE SIGNIFICADOS DE CONCEITOS MATEMÁTICOS

A HISTÓRIA DA MATEMÁTICA COMO FERRAMENTA AUXILIAR NA ATRIBUIÇÃO DE SIGNIFICADOS DE CONCEITOS MATEMÁTICOS A HISTÓRIA DA MATEMÁTICA COMO FERRAMENTA AUXILIAR NA ATRIBUIÇÃO DE SIGNIFICADOS DE CONCEITOS MATEMÁTICOS José Roberto Costa Júnior Universidade Estadual da Paraíba mathemajr@yahoo.com.br INTRODUÇÃO Neste

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR JOÃO DE LIMA PAES PROJETO INTERDISCIPLINAR DE LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CONSTRUINDO GRÁFICOS DE SETORES E RECEITAS NOVA ANDRADINA- MS 2014 INTRODUÇÃO É preciso que a educação

Leia mais

CONTEÚDOS E DIDÁTICA DE MATEMÁTICA

CONTEÚDOS E DIDÁTICA DE MATEMÁTICA Oper ações Ao realizar operações com números naturais, os alunos ampliam seu conhecimento sobre os números e o sistema de numeração decimal. Por isso, operar com o sistema de numeração decimal a partir

Leia mais

OBJETIVOS E CONTEÚDOS

OBJETIVOS E CONTEÚDOS OBJETIVOS E CONTEÚDOS 1º BIMESTRE SISTEMA INTERATIVO DE ENSINO Matemática 1º ano Capítulo 1 Noções e conceitos Comparar e diferenciar grandezas e medidas (comprimento, massa, capacidade, tempo), estabelecendo

Leia mais

OS CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS NO ENSINO MÉDIO: OUTRAS POSSIBILIDADES PARA A PRÁTICA DO PROFESSOR

OS CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS NO ENSINO MÉDIO: OUTRAS POSSIBILIDADES PARA A PRÁTICA DO PROFESSOR ISSN 2316-7785 OS CONHECIMENTOS MATEMÁTICOS NO ENSINO MÉDIO: OUTRAS POSSIBILIDADES PARA A PRÁTICA DO PROFESSOR Alexsandro de Melo Silva Instituto Federal de Alagoas ms.alexsandro@hotmail.com Leon Cavalcante

Leia mais

Jogo interativo para o ensino de operações com polinômios. Sistemas Multimídia

Jogo interativo para o ensino de operações com polinômios. Sistemas Multimídia Jogo interativo para o ensino de operações com polinômios Sistemas Multimídia Alunos André Alex Sestari Jean Pereira Jenifer Kreuch Lucas Dalcol Marco Antônio Pauleti Tamires Lays Tomio Objetivo Incentivar

Leia mais

MATEMÁTICA 6º ANO A/B. Números e cálculo. Geometria

MATEMÁTICA 6º ANO A/B. Números e cálculo. Geometria 1. COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS MATEMÁTICA 6º ANO A/B COMPETÊNCIAS GERAIS Cger1. Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas do

Leia mais

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias Ano 02

Leia mais

CONHECENDO E TRABALHANDO COM POLÍGONOS PROFESSORA: CLAUDIA ALMEIDA LIMA 2º. ANO INICIAL

CONHECENDO E TRABALHANDO COM POLÍGONOS PROFESSORA: CLAUDIA ALMEIDA LIMA 2º. ANO INICIAL EMEIEF. PROFª MARIA DA GRAÇA DE SOUSA 3ª TROCA DE EXPERIENCIAS - 2015 ATIVIDADE SEQUENCIADA DE MATEMÁTICA CONHECENDO E TRABALHANDO COM POLÍGONOS PROFESSORA: CLAUDIA ALMEIDA LIMA 2º. ANO INICIAL Fazer matemática

Leia mais

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

UNINDO O LÚDICO E A APRENDIZAGEM ATRAVÉS DA CONSTRUÇÕES DE MATERIAIS DIDÁTICOS

UNINDO O LÚDICO E A APRENDIZAGEM ATRAVÉS DA CONSTRUÇÕES DE MATERIAIS DIDÁTICOS UNINDO O LÚDICO E A APRENDIZAGEM ATRAVÉS DA CONSTRUÇÕES DE MATERIAIS DIDÁTICOS Anderson Daniel Stochero, aluno do IF Farroupilha Campus Santo Ângelo, curso Tecnológico em Sistemas para Internet, anderson_stochero@yahoo.com.br

Leia mais

LEITURA EM SALA DE AULA: ESTRATÉGIAS PARA A FORMAÇÃO DO LEITOR

LEITURA EM SALA DE AULA: ESTRATÉGIAS PARA A FORMAÇÃO DO LEITOR LEITURA EM SALA DE AULA: ESTRATÉGIAS PARA A FORMAÇÃO DO LEITOR Girlene de Paiva Costa; Carlos Alberto Alves de Oliveira; Jaira Maria Silva; Daniel Oliveira Silva; Profª Ma. Maria Gorete Paulo Torres Universidade

Leia mais

G A B A R I T O G A B A R I T O

G A B A R I T O G A B A R I T O Prova Anglo P-2 G A B A R I T O Tipo D-8-05/2011 01. B 07. A 13. C 19. B 02. D 08. C 14. A 20. C 03. A 09. B 15. D 21. C 04. D 10. D 16. B 22. D 05. C 11. A 17. D 00 06. B 12. C 18. B 00 841201711 PROVA

Leia mais

QUATRO OPERAÇÕES: UMA PROPOSTA DE MELHORAMENTO DOS CONCEITOS FUNDAMENTAIS

QUATRO OPERAÇÕES: UMA PROPOSTA DE MELHORAMENTO DOS CONCEITOS FUNDAMENTAIS QUATRO OPERAÇÕES: UMA PROPOSTA DE MELHORAMENTO DOS CONCEITOS FUNDAMENTAIS Carla Rocha 1 karlinhasbento@hotmail.com Lígia S. Bastos 2 ligiasousabastos@gmail.com Lisiane S. Gomes 3 lisy_sg12@hotmail.com

Leia mais

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno)

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno) ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Como elaborar um projeto de pesquisa?

Como elaborar um projeto de pesquisa? Como elaborar um projeto de pesquisa? O que é um projeto de pesquisa? Descreve as fases e os procedimentos de um processo de investigação científica a ser realizado. Projeto de Pesquisa pode ser definido

Leia mais

Atividade de análise de erros

Atividade de análise de erros Atividade de análise de erros Os seguintes trechos foram retirados do livro Análise de erros: o que podemos aprender com as respostas dos alunos de Helena Noronha Cury (2008) que traz o ponto de vista

Leia mais

PROJETO: SOU LETRANDO.

PROJETO: SOU LETRANDO. PROJETO: SOU LETRANDO. Acadêmicos: Thainara Lobo e Ailton Ourique Escola Estadual de Ensino Fundamental Dr Mário Vieira Marques (CIEP) São Luiz Gonzaga, 2016 1.TEMA Projeto de Leitura: Sou Letrando. 2.PROBLEMA

Leia mais

REFLEXÕES DOCENTES ACERCA DA DISCALCULIA

REFLEXÕES DOCENTES ACERCA DA DISCALCULIA REFLEXÕES DOCENTES ACERCA DA DISCALCULIA Liziane Batista Souza Universidade Federal de Santa Maria -UFSM liziane.souza6@gmail.com Danieli Martins Ambrós Universidade Federal de Santa Maria -UFSM danieliambros@yahoo.com.br

Leia mais

O ENSINO DOS CONCEITOS DE MÉDIA, MEDIANA E MODA ATRAVÉS DE UM JOGO DE CARTAS

O ENSINO DOS CONCEITOS DE MÉDIA, MEDIANA E MODA ATRAVÉS DE UM JOGO DE CARTAS O ENSINO DOS CONCEITOS DE MÉDIA, MEDIANA E MODA ATRAVÉS DE UM JOGO DE CARTAS José Marcos Lopes Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho jmlopes@mat.feis.unesp.br Renato Sagiorato Corral Resende

Leia mais

A RELEVÂNCIA DO LÚDICO NO ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A RELEVÂNCIA DO LÚDICO NO ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL A RELEVÂNCIA DO LÚDICO NO ENSINO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Rita Maria Luz Freitas Soares (1) ; Luciana Rocha Paula (2) ; Ernandes Damasceno da Costa (2) ; João da Paixão

Leia mais

7ª JORNADA ACADÊMICA a 23 de Novembro Unidade Universitária de Santa Helena de Goiás

7ª JORNADA ACADÊMICA a 23 de Novembro Unidade Universitária de Santa Helena de Goiás 7ª JORNADA ACADÊMICA 2013 18 a 23 de Novembro Unidade Universitária de Santa Helena de Goiás O JOGO DE XADREZ COMO RECURSO PEDAGÓGICO NO ENSINO FUNDAMENTAL Edivaldo Demésio¹; Ernesto Seiji Matsumoto²;

Leia mais

Palavras-chave: Alfabetização Matemática. Letramento Matemático. Formação inicial de professores.

Palavras-chave: Alfabetização Matemática. Letramento Matemático. Formação inicial de professores. A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA DE FUTUROS PROFESSORES Resumo Jéssica da Costa Ricordi 1 - UFPR Neila Tonin Agranionih 2 UFPR O artigo objetiva apresentar e analisar concepções de acadêmicos

Leia mais

APLICAÇÃO DO JOGO PROBABÍLISTICO NO ÂMBITO DO PIBID

APLICAÇÃO DO JOGO PROBABÍLISTICO NO ÂMBITO DO PIBID APLICAÇÃO DO JOGO PROBABÍLISTICO NO ÂMBITO DO PIBID Ediane PORTILHO, UEPA Joyce REIS, UEPA Rodrigo SILVA (Orientador), UFPA Eixo 2 Formação continuada e desenvolvimento profissional de professores da educação

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO INFANTIL - ETAPAS I E II... 4 ESTRATÉGIAS E RECURSOS EM SALA DE AULA...

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO INFANTIL - ETAPAS I E II... 4 ESTRATÉGIAS E RECURSOS EM SALA DE AULA... SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO INFANTIL - ETAPAS I E II... 4 ESTRATÉGIAS E RECURSOS EM SALA DE AULA... 5 CADERNOS DE ATIVIDADES... 9 ESPAÇO E FORMA ETAPA I... 10 GRANDEZAS

Leia mais

PROJETO DE FORMAÇÃO DOCENTE. CURSO: NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS ÁREA DE CONHECIMENTO EDUCAÇÃO TITULO DO CURSO

PROJETO DE FORMAÇÃO DOCENTE. CURSO: NORMAL SUPERIOR ANOS INICIAIS ÁREA DE CONHECIMENTO EDUCAÇÃO TITULO DO CURSO INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR SANT ANA Rua Pinheiro Machado, n 189 Centro Ponta Grossa - PR CEP 84.010-310 Fone (0**42) 224-0301 Endereço Eletrônico: www.interponta.com.br/santana PROJETO DE FORMAÇÃO

Leia mais

O ENSINO DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAIS: DESAFIOS E NECESSIDADES DOCENTES

O ENSINO DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAIS: DESAFIOS E NECESSIDADES DOCENTES Sociedade Brasileira de na Contemporaneidade: desafios e possibilidades O ENSINO DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES INICIAIS: DESAFIOS E NECESSIDADES DOCENTES Pamela dos Santos Bezerra IFSP Câmpus Caraguatatuba

Leia mais

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O Prova Anglo P-02 Tipo D8-08/200 G A B A R I T O 0. C 07. D 3. C 9. A 02. B 08. A 4. A 20. C 03. D 09. C 5. B 2. B 04. B 0. C 6. C 22. B 05. A. A 7. A 00 06. D 2. B 8. D DESCRITORES, RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS

Leia mais

FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA: A MÚSICA COMO PROPOSTA DE TRANSFORMAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR

FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA: A MÚSICA COMO PROPOSTA DE TRANSFORMAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR 1 FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA: A MÚSICA COMO PROPOSTA DE TRANSFORMAÇÃO DO ESPAÇO ESCOLAR Américo Junior Nunes da Silva, UNEB, amerjun2005@hotmail.com Ilvanete dos Santos de Souza, UNEB, ilvanetess@hotmail.com

Leia mais

DIFICULDADES ENCONTRADAS PELOS ALUNOS EM RESOLVER QUESTÕES DE PROBABILIDADE

DIFICULDADES ENCONTRADAS PELOS ALUNOS EM RESOLVER QUESTÕES DE PROBABILIDADE ISSN 2177-9139 DIFICULDADES ENCONTRADAS PELOS ALUNOS EM RESOLVER QUESTÕES DE PROBABILIDADE Nitiele Medeiros Contessa nitielemc@gmail.com Laize Dariele de Lima Trindade trindadedariele@hotmail.com Géssica

Leia mais

DIVISÃO COM MATERIAL DOURADO

DIVISÃO COM MATERIAL DOURADO DIVISÃO COM MATERIAL DOURADO MORAES, A. T. V.; BRITO, L. C. RESUMO: O presente trabalho visa analisar que o método de ensino, através do material dourado oferece resultado satisfatório para a resolução

Leia mais

A FORMAÇÃO TECNOLÓGICA DO PROFESSOR

A FORMAÇÃO TECNOLÓGICA DO PROFESSOR A FORMAÇÃO TECNOLÓGICA DO PROFESSOR Autores: MARLENE APARECIDA DOS REIS, BRUNO GARCIA DE ARAUJO, KLAYDSON FERANDES GALDINO ANDRADE e SILVANA APARECIDA DOS REIS Introdução Ao pensar na tecnologia e em sua

Leia mais

As descobertas da primeira infância

As descobertas da primeira infância As descobertas da primeira infância Uma característica natural dos seres humanos é o prazer pela descoberta. Ao nos depararmos com o novo, imediatamente sentimos o desejo de nos apropriarmos da novidade,

Leia mais

Água em Foco Introdução

Água em Foco Introdução Água em Foco Introdução O Água em Foco tem como principais objetivos: (I) a formação inicial, com os alunos do Curso de Licenciatura em Química da UFMG, e continuada de professores, para trabalhar com

Leia mais

Anais da Semana de Integração Acadêmica 02 a 06 de setembro de 2013

Anais da Semana de Integração Acadêmica 02 a 06 de setembro de 2013 A UTILIZAÇÃO DO JOGO DE DOMINÓ NA FACILITAÇÃO DA APROPRIAÇÃO DAS TÉCNICAS E CONCEITOS UTILIZADOS NAS OPERAÇÕES DE ADIÇÃO E INTRODUÇÃO SUBTRAÇÃO BELONSI, Marcelo Henrique UEG/UnU Goiás - marcelobelonsi@bol.com.br

Leia mais

Conhecimentos específicos matemáticos de professores dos anos iniciais: discutindo os diferentes significados do sinal de igualdade

Conhecimentos específicos matemáticos de professores dos anos iniciais: discutindo os diferentes significados do sinal de igualdade Conhecimentos específicos matemáticos de professores dos anos iniciais: discutindo os diferentes significados do sinal de igualdade Alessandro Jacques Ribeiro (UFABC) alessandro.ribeiro@ufabc.edu.br Linéia

Leia mais

IV SEMINÁRIO INSTITUCIONAL DO PIBID

IV SEMINÁRIO INSTITUCIONAL DO PIBID IV SEMINÁRIO INSTITUCIONAL DO PIBID UTILIZAÇÃO DO TANGRAM PARA TRABALHAR PROPRIEDADES DE FIGURAS GEOMETRICAS NAS SÉRIES INICAIS SANTOS, Luana Tayná Borba dos. 1 Instituto Federal Catarinense- Campus Camboriú.

Leia mais

Conceitos matemáticos de registros de quantidades foram construídos desde a PRÉ HISTÓRIA

Conceitos matemáticos de registros de quantidades foram construídos desde a PRÉ HISTÓRIA Conceitos matemáticos de registros de quantidades foram construídos desde a PRÉ HISTÓRIA Os INCAS, por exemplo, faziam agrupamentos com nós em cordões. Como fazer grandes contagens sem os números?

Leia mais

JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Roger dos Santos Lima 1

JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL. Roger dos Santos Lima 1 CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL Roger dos Santos Lima 1 Resumo O presente estudo tem como objetivo conhecer os benefícios que o brincar pode proporciona no ensino-aprendizagem na Educação Infantil, assim

Leia mais

Construção de competências matemáticas através do lúdico: Sistema de numeração

Construção de competências matemáticas através do lúdico: Sistema de numeração Construção de competências matemáticas através do lúdico: Sistema de numeração Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática e Livro das Formas 07/06/2011 Conteúdos Matemática Educação Infantil Espaço e forma

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL 1 Título: Localizando-se... 2 Autora: Adriana Regina Perez Rech 3 Docente: Lisiane Cristina Amplatz 4 Aplicativo utilizado: Geogebra 5 Disciplina: Matemática 6 Objetivos / Expectativas de aprendizagem:

Leia mais

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática

Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática Análise dos descritores da APR II 4ª série/5º ano Matemática D10 Num problema, estabelecer trocas entre cédulas e moedas do sistema monetário brasileiro, em função de seus valores. O que é? Por meio deste

Leia mais

LUDENS MATEMÁTICA CANTADA

LUDENS MATEMÁTICA CANTADA PERÍODO MATUTINO MATEMÁTICA CANTADA Por meio das músicas os alunos podem ser levados a compreender conceitos, procedimentos e a desenvolver o pensamento lógico e crítico despertado pelas letras das músicas

Leia mais

Concurso Público Osasco PEB I SLIDES Prof. Amarildo Vieira

Concurso Público Osasco PEB I SLIDES Prof. Amarildo Vieira Concurso Público Osasco PEB I - 2017 SLIDES Prof. Amarildo Vieira PEDAGOGO UNIb ESPECIALIZAÇÃO EM DIDÁTICA DO ENSINO SUPERIOR PUC/SP BACHARELANDO EM DIREITO Uninove DIRETOR DE ESCOLA PMSP/SP PROFESSOR

Leia mais