Medição das TICs no Brasil A visão dos usuários dos indicadores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Medição das TICs no Brasil A visão dos usuários dos indicadores"

Transcrição

1 Medição das TICs no Brasil A visão dos usuários dos indicadores Luis Claudio Kubota 22 de outubro de 2012

2 Por que medir? Aquilo que não se mede não se gerencia.

3 Quando medir? Vai depender da natureza do indicador, das necessidades da sociedade e dos recursos disponíveis. Do ponto de vista do analista de políticas públicas, é importante que os dados no momento anterior ao da implantação das políticas estejam disponíveis.

4 Quem deve medir? Órgãos responsáveis pelo setor: Minicom, Anatel, Ministério da Cultura, Ancine, outros. Órgãos de pesquisa: IBGE, CGI. Organismos internacionais: UIT, OCDE, Unctad. Entidades de classe, empresas: Softex, Cisco, outras. Outros: universidades.

5 Como medir? Registros administrativos. Pesquisas. Com tecnologia. Ex: velocidade da conexão, internet das coisas. Do ponto de vista dos órgãos de estatística, é fundamental seguir padrões internacionais.

6 Como medir? Do ponto de vista do analista de políticas públicas, é importante que os dados tenham representatividade estatística. Do ponto de vista do analista, é sempre desejável que o dado tenha a maior granularidade possível. Do ponto de vista do analista, os dados contínuos são mais interessante que os categóricos.

7 Onde medir? Nos domicílios, nas empresas, nos governos, nas escolas, nas redes, entre outras.

8 A pergunta do milhão: o que medir? Vai depender dos objetivos. Em função do dinamismo das TICs, sempre haverá uma defasagem entre o que se mede e o que se precisa medir. Importante medir as TICs fora do setor de TICs.

9 O que medir? Taxonomia da inclusão digital Sociedade informacional Produção de conteúdo multicultural Barreiras à inclusão Fruição de conteúdo Inteligibilidade Usabilidade e acessibilidade Disponibilidade de acesso Apoio e gestão Fonte: Tambascia et al., 2006.

10 O que medir? Distinção dos conceitos: Acesso, Uso, Apropriação. E-readiness não diz respeito apenas ao número de computadores, conexões de internet, telefones e celulares, mas à habilidade de usar a tecnologia com habilidade ao nível do indivíduo, empresas e governo (India e-readiness Report 2008).

11 Visão geral da metodologia do EIU Index The EIU e-readiness index is produced by The Economist Intelligence Unit in cooperation with the IBM Institute for Business Value. The E-readiness index is a measure of the quality of a country s ICT infrastructure and the ability of its consumers, businesses and governments to use ICT to their benefit. EIU e-readiness Index Source: EIU - Digital economy rankings Beyond e-readiness Dimensões Connectivity & Technology Infrastructure Business Environment Social & Cultural Environment Legal Environment Government Policy & Vision Consumer & Business Adoption. Subdimensões Broadband penetration, broadband quality, broadband affordability, mobile-phone penetration, mobile quality, Internet user penetration, international Internet bandwidth, Internet security. Overall political environment, macroeconomic environment, market opportunities, policy towards private enterprise, foreign investment policy, foreign trade and exchange regimes, tax regime, labour market. Educational level, Interne literacy, degree of entrepreneurship, technical skills of workforce, degree of innovation. Effectiveness of traditional legal framework, laws covering internet, level of censorship, easy of registering a new business, electronic ID. Gov t spending on ICT as a proportion o GDP, digital development strategy, e-gov strategy, online procurement, availability of online public services for citizens and businesses, e-participation Consumer spending on ICT per head, level of e-business development, use of Internet by consumers, use of online public services by citizens and businesses,

12 Modelo proposto pelo Cetic.br 1 Dimensões 2 Subdimensões 3 Indicadores

13 O que medir? India: e-readiness Composite Index Dimensões: ambiente, readiness e uso. DIT e NCAER estão desenvolvendo o e- Development Index (edi). NCAER, Dimensões: 1. e-readiness Index 2. e-government Index 3. e-industry Index 4. e-innovation Index and 5. e-social Index

14 Obrigado!

1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões

1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões PORTUGAL COMO DTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING EDIÇÃO 2012 Sumário Executivo Índice 1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões Este estudo baseou-se em informação

Leia mais

Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça

Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Portugal Outsourcing 2008/2010 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING EDIÇÃO

Leia mais

Smart City / Safe City. Ernesto E. Fujita

Smart City / Safe City. Ernesto E. Fujita Smart City / Safe City Ernesto E. Fujita Por que discutir esse tema? Tragédias anunciadas... Como nós estamos nesse quesito? Um indicativo... THE SAFE CITIES INDEX 2015 Assessing urban security in the

Leia mais

TIC DOMICÍLIOS 2015 Apresentação dos principais resultados TIC Domicílios 2015

TIC DOMICÍLIOS 2015 Apresentação dos principais resultados TIC Domicílios 2015 TIC DOMICÍLIOS 15 Apresentação dos principais resultados TIC Domicílios 15 São Paulo 13 de Setembro de 16 SOBRE O CETIC.br PRODUÇÃO DE ESTATÍSTICAS TIC PARA POLÍTICAS PÚBLICAS Modelo Multissetorial de

Leia mais

Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil

Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil Pesquisa TIC Educação e os desafios para o uso das tecnologias nas escolas de ensino fundamental e médio no Brasil ICT Education Research and challenges for the use of technology in elementary and secondary

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

Monitoring, Understanding and Assessing the Impact of the Agenda for Competitiveness and SD

Monitoring, Understanding and Assessing the Impact of the Agenda for Competitiveness and SD Monitoring, Understanding and Assessing the Impact of the Agenda for Competitiveness and SD Instituto Superior de Estatística e Gestão da Informação - Universidade Nova de Lisboa (ISEGI-NOVA) JORGE MIGUEL

Leia mais

Monitoring Brazilian FDI in Latin America

Monitoring Brazilian FDI in Latin America Monitoring Brazilian FDI in Latin America About us A Research Center which seeks to generate and disseminate knowledge about internationalization process of Brazilian firms. Products Scanning of Brazilian

Leia mais

Resultados da atividade em grupo: Indicadores prioritários para medição das TIC em Moçambique Maputo, Moçambique 8 de Julho de 2015

Resultados da atividade em grupo: Indicadores prioritários para medição das TIC em Moçambique Maputo, Moçambique 8 de Julho de 2015 Resultados da atividade em grupo: Indicadores prioritários para medição das TIC em Moçambique Maputo, Moçambique 8 de Julho de 2015 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO Questões prioritárias Categorias prioritárias

Leia mais

Pós-Graduação em Computação Distribuída e Ubíqua

Pós-Graduação em Computação Distribuída e Ubíqua Pós-Graduação em Computação Distribuída e Ubíqua INF628 - Engenharia de Software para Sistemas Distribuídos Arquiteturas para Cloud Computing Sandro S. Andrade sandroandrade@ifba.edu.br Objetivos Apresentar

Leia mais

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva Perspectivas nacionais e internacionais sobre as TIC na escola Carla Morais e João Paiva O que sabemos? Nem dados, nem estatísticas, nem decretos-lei, nem tecnologias mudam verdadeiramente a educação.

Leia mais

Porque integrar desenvolvimento e operações?

Porque integrar desenvolvimento e operações? Outubro de 2011 Porque integrar desenvolvimento e operações? Bruno Caiado Tivoli Tiger Team Alexandre Couto Rational Tiger Team A importância relativa da tecnologia como fator influencidor para o sucesso

Leia mais

4. SITES DE REFERÊNCIA 4.1. ENTIDADES SECTORIAIS. AACS Alta Autoridade para a Comunicação Social http://www.aacs.pt

4. SITES DE REFERÊNCIA 4.1. ENTIDADES SECTORIAIS. AACS Alta Autoridade para a Comunicação Social http://www.aacs.pt SITES DE REFERÊNCIA 4. SITES DE REFERÊNCIA 4.1. ENTIDADES SECTORIAIS AACS Alta Autoridade para a Comunicação Social http://www.aacs.pt Banco de Portugal http://www.bportugal.pt CMVM Comissão do Mercado

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

Net Neutrality A debate where nobody is wrong (or right) Mario Girasole Regulatory, Institutional and Press Relations.

Net Neutrality A debate where nobody is wrong (or right) Mario Girasole Regulatory, Institutional and Press Relations. Net Neutrality A debate where nobody is wrong (or right) Mario Girasole Regulatory, Institutional and Press Relations June10th, 2015 Social Inclusion: a moving target Economic Digital Infrastructure Cost

Leia mais

Smart Cities Benchmark Portugal 2015

Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Contexto Mais de 50% da população do mundo vive hoje em zonas urbanas (34% em 1960). 1 Mais de 80% da populção da Europa Ocidental irá viver em zonas em 2020. 2 80%

Leia mais

O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água

O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água Porto, 9 de Fevereiro 2012 Paulo Areosa Feio Coordenador Calendário 5 th Report on Economic, Social and Territorial Cohesion & public

Leia mais

Smart Cities Benchmark Portugal 2015

Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Smart Cities Benchmark Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Agenda Contexto Objetivos do estudo Metodologia Resultados 2 3ª Plataforma Impulsiona Inovação 3 O Choque entre o Novo Mundo eo Velho Mundo 4

Leia mais

O Impacto Sócio-Econômico da Banda Larga

O Impacto Sócio-Econômico da Banda Larga Instituto de Inovação com TIC O Impacto Sócio-Econômico da Banda Larga [ Flávia Fernandes Julho/2010] Banda Larga Internet A Internet supera a produtividade combinada do telefone, transporte e eletricidade

Leia mais

Financiamento e Competitividade. João Duque 7/6/2016

Financiamento e Competitividade. João Duque 7/6/2016 Financiamento e Competitividade João Duque 7/6/2016 Financiamento Origem Etimológica Como o FIM parece ser agora o Início Ou como o Financiamento nos leva hoje, aparentemente, ao Iniciamento. PILARES DA

Leia mais

BLUE BUSINESS FORUM 4 / 6 June 2015. FIL International Fair of Lisbon - Portugal

BLUE BUSINESS FORUM 4 / 6 June 2015. FIL International Fair of Lisbon - Portugal BLUE BUSINESS FORUM 4 / 6 June 2015 FIL - www.fil.pt CCL - www.lisboacc.pt FIL International Fair of Lisbon - Portugal A language is the place where you see the world and it outlines the limits of our

Leia mais

Avaliações da presença na Internet da Administração Pública Portuguesa Uma breve história e análise

Avaliações da presença na Internet da Administração Pública Portuguesa Uma breve história e análise 10 Anos da Sociedade de Informação 2 de Novembro de 2006 FIL Parque das Nações Avaliações da presença na Internet da Administração Pública Portuguesa Uma breve história e análise Luis Amaral ( Univ. Minho

Leia mais

A IDC Portugal realizou a edição de 2016 do Mobility Forum, no dia 27 de Setembro, no Hotel Pestana Palace, Lisboa.

A IDC Portugal realizou a edição de 2016 do Mobility Forum, no dia 27 de Setembro, no Hotel Pestana Palace, Lisboa. Resumo do Evento APRESENTAÇÃO A IDC Portugal realizou a edição de 2016 do Mobility Forum, no dia 27 de Setembro, no Hotel Pestana Palace, Lisboa. Durante o encontro, foram analisadas as últimas tendências

Leia mais

"Evolução da performance Scoreboard"

Evolução da performance Scoreboard Digital Agenda Going Local, Portugal Lisboa 12.12.2013 "Evolução da performance Scoreboard" Miguel Gonzalez-Sancho European Commission DG Communications Networks, Content and Technology Digital Agenda

Leia mais

Desafios da adopção do BPO pelo sector público em Portugal. Lisboa, 22 de Novembro de 2011

Desafios da adopção do BPO pelo sector público em Portugal. Lisboa, 22 de Novembro de 2011 Desafios da adopção do BPO pelo sector público em Portugal Lisboa, 22 de Novembro de 2011 Introdução Grupo de trabalho APDSI Foi constituído o último trimestre de 2009 Apresentou conclusões em Novembro

Leia mais

TIC Educação 2015 Apresentação dos principais resultados

TIC Educação 2015 Apresentação dos principais resultados TIC Educação 2015 Apresentação dos principais resultados São Paulo 29 de Setembro de 2016 SOBRE O CETIC.br Produção de estatísticas TIC para políticas públicas Modelo Multissetorial de Governança da Internet

Leia mais

Banda Larga e TICs para sociedades inteligentes, inclusivas e sustentáveis. RIO+ 20 Leila Loria

Banda Larga e TICs para sociedades inteligentes, inclusivas e sustentáveis. RIO+ 20 Leila Loria Banda Larga e TICs para sociedades inteligentes, inclusivas e sustentáveis RIO+ 20 Leila Loria 19.06.2012 Há pelo menos 20 anos se discute o desenvolvimento sustentável e seus 3 pilares interdependentes

Leia mais

Apresentação dos principais resultados TIC Domicílios São Paulo 15 de Setembro de 2015

Apresentação dos principais resultados TIC Domicílios São Paulo 15 de Setembro de 2015 Apresentação dos principais resultados TIC Domicílios 14 São Paulo 15 de Setembro de 15 MEDIÇÃO DO ACESSO E USO DAS TIC Áreas de Investigação Série de Pesquisas Nacionais TIC do CGI.br 1 anos produzindo

Leia mais

Nova Zelândia - Síntese País

Nova Zelândia - Síntese País Informação Geral sobre a Nova Zelândia Área (km 2 ): 270 534 Primeiro-Ministro: John Key População (milhões hab.): 4,6 () Risco de crédito: (*) Capital: Wellington Risco do país: AA (AAA = risco menor;

Leia mais

Global Connectivity Index 2015 Aferindo a Transformação da Economia Digital

Global Connectivity Index 2015 Aferindo a Transformação da Economia Digital Security Level: Global Connectivity Index 2015 Aferindo a Transformação da Economia Digital Painel Telebrasil Brasilia, August 30, 2015 www.huawei.com José Augusto de Oliveira Neto CTO Huawei HUAWEI TECHNOLOGIES

Leia mais

Open Communications. Unified Communications. & IP Telephony. 2 de Abril, Centro Cultural de Belém

Open Communications. Unified Communications. & IP Telephony. 2 de Abril, Centro Cultural de Belém Open Unified & IP Telephony 2 de Abril, Centro Cultural de Belém Copyright GmbH Protection & Co KG notice 2007. All / Copyright rights reserved. notice O caminho para as Comunicações Abertas Agenda Comunicações

Leia mais

Certificação Profissional e os Desafios do Mercado. Marco Carvalho CompTIA Manager, Brazil and South of Latin America

Certificação Profissional e os Desafios do Mercado. Marco Carvalho CompTIA Manager, Brazil and South of Latin America Certificação Profissional e os Desafios do Mercado Marco Carvalho CompTIA Manager, Brazil and South of Latin America COMPTIA: QUEM SOMOS 2 Promovendo a industria Global de TIC para 30+ Anos Suportando

Leia mais

2009-2010 SALARY GUIDE. Brazil

2009-2010 SALARY GUIDE. Brazil 2009-2010 SALARY GUIDE Brazil Conteúdo Introdução...1 Finance and Accounting...2 Engineering...3 Sales & Marketing...4 Technology...5 Banking...6 Banking (Continued)...7 Insurance...8 About Robert Half...9

Leia mais

SCORE INNOVATION Corporate Profile Luanda Maputo, 1 de Novembro 2012

SCORE INNOVATION Corporate Profile Luanda Maputo, 1 de Novembro 2012 New Standards for Business SCORE INNOVATION Corporate Profile Luanda Maputo, 1 de Novembro 2012 Quem Somos A SCORE INNOVATION é uma empresa que tem como objecto social a prestação de serviços em consultoria,

Leia mais

Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995, alterada pelo Decreto Presidencial Nº de 03/09/2003 R

Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995, alterada pelo Decreto Presidencial Nº de 03/09/2003 R INDICADORES DE USO DA INTERNET NO BRASIL 2005/2006 Centro de Estudos sobre as TICs (CETIC.br) NIC.br / CGI.br Sobre o CGI.br Criado em maio de 1995 Pela Portaria Interministerial Nº 147 de 31/05/1995,

Leia mais

TRAINING AND DISCOVERING CORPUS-BASED DATA-DRIVEN EXERCISES IN ENGLISH TEACHING (L2/FL) TO NATIVE SPEAKERS OF PORTUGUESE (L1)

TRAINING AND DISCOVERING CORPUS-BASED DATA-DRIVEN EXERCISES IN ENGLISH TEACHING (L2/FL) TO NATIVE SPEAKERS OF PORTUGUESE (L1) TRAINING AND DISCOVERING CORPUS-BASED DATA-DRIVEN EXERCISES IN ENGLISH TEACHING (L2/FL) TO NATIVE SPEAKERS OF PORTUGUESE (L1) Nataliya Godinho Soares Vieira Trabalho de Projecto em Didáctica do Inglês

Leia mais

TIC KIDS ONLINE BRASIL 2015

TIC KIDS ONLINE BRASIL 2015 TIC KIDS ONLINE BRASIL 2015 Apresentação dos principais resultados TIC Kids Online Brasil 2015 São Paulo 10 de outubro de 2016 Atualizado em: 28/10/2016. Para mais detalhes, consulte a nota de correção.

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA EMPRESA

ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA EMPRESA ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DA EMPRESA CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.1 CONCEITOS BÁSICOS Negócios Internacionais TRANSACÇÕES QUE CRUZAM AS FRONTEIRAS NACIONAIS Empresa A País A Empresa B Empresa C

Leia mais

RESUMO. Submissão em Revisão em Aceito em

RESUMO. Submissão em Revisão em Aceito em PROPOSTA DE UM MODELO DE IDENTIFICAÇÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A UTILIZAÇÃO DE INCENTIVOS FISCAIS: UM ESTUDO EM UMA INDÚSTRIA DE ELETROELETRÔNICOS SUL BRASILEIRA* A PROPOSAL OF A TECHNOLOGICAL INNOVATION

Leia mais

Criando diferenciais competitivos e minimizando riscos com uma boa. Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil

Criando diferenciais competitivos e minimizando riscos com uma boa. Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil Criando diferenciais competitivos e Informação minimizando riscos com uma boa Governança da Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil PESQUISA GLOBAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 2014 - EY Pensando

Leia mais

acreativeagenda Óbidos, 22 de Janeiro de 2009 José Nobre, Guimarães City Hall

acreativeagenda Óbidos, 22 de Janeiro de 2009 José Nobre, Guimarães City Hall José Nobre, Guimarães City Hall Guimarães: the geo and socio-economic framework population (inhab.) area (km 2 ) populacional density (hab/km 2 ) municipality (69 villages) 159 576 243,36 655,7 town (historical

Leia mais

and the Municipality of SERTÃ

and the Municipality of SERTÃ RETS Launch Conference 3rd February 2010 Casa da Cultura da Sertã SERTÃ, Portugal Renewable Energies and the Municipality of SERTÃ, Mayor The participation of Sertã in RETS is the continuation of its journey

Leia mais

Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014

Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 CONFERÊNCIA: TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO Sobre o Cetic.br, NIC.br e CGI.br; Perfil

Leia mais

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro

Keynote speech by Senator Walter Pinheiro II LATIN AMERICAN PUBLIC POLICY FORUM ON INTERNET, E- COMMERCE AND MOBILE TECHNOLOGIES Economic, Social and Cultural Impact on Latin America's Development Keynote speech by Senator Walter Pinheiro Discussion

Leia mais

Chefe de Estado: Otto Pérez Molina Tx. Câmbio: 1 EUR = 8,654 GTQ (final janeiro 2015)

Chefe de Estado: Otto Pérez Molina Tx. Câmbio: 1 EUR = 8,654 GTQ (final janeiro 2015) Informação Geral sobre a Guatemala Área (km 2 ): 108 889 Vice-Presidente: Roxana Baldetti População (milhões hab.): 14,6 (estimativa 2014) Risco de crédito: 4 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital:

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

Do i-government ao c-government. O Papel do Governo na Promoção da Inovação Tecnológica e nas Redes de Cooperação. 21 de Fevereiro de 2008

Do i-government ao c-government. O Papel do Governo na Promoção da Inovação Tecnológica e nas Redes de Cooperação. 21 de Fevereiro de 2008 Do i-government ao c-government O Papel do Governo na Promoção da Inovação Tecnológica e nas Redes de Cooperação 21 de Fevereiro de 2008 Resumo da Apresentação Caso Prático: Projecto CERDIGSEG Huelva,

Leia mais

Informação estatística. Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa

Informação estatística. Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa Informação estatística Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa Objectivos Informação estatística Realizar pesquisas Recuperar Exportar informação estatística oficial portuguesa e europeia,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DISCENTE. Rafaela Lobo Falcão Matrícula 12/

PLANO DE TRABALHO DISCENTE. Rafaela Lobo Falcão Matrícula 12/ Edital PIBIC 2015/2016 Programa de Iniciação Científica Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade de Brasília PROJETO DE PESQUISA DOCENTE: Indicadores Jurídicos para Estudos Comparados em Telecomunicações:

Leia mais

O Banco do Futuro. Richard D. Chaves Gerente de Novas Tecnologias - Microsoft rchaves@microsoft.com http://blogs.msdn.com/rchaves

O Banco do Futuro. Richard D. Chaves Gerente de Novas Tecnologias - Microsoft rchaves@microsoft.com http://blogs.msdn.com/rchaves O Banco do Futuro Richard D. Chaves Gerente de Novas Tecnologias - Microsoft rchaves@microsoft.com http://blogs.msdn.com/rchaves Para falar de Futuro Objetivos desta sessão Apresentar a visão da Microsoft

Leia mais

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008

Faturamento - 1966/2008 Revenue - 1966/2008 1.6 Faturamento 1966/008 Revenue 1966/008 1966 1967 1968 1969 1970 1971 197 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 198 AUTOVEÍCULOS VEHICLES 7.991 8.11 9.971 11.796 13.031 15.9 17.793 0.78 3.947 6.851 6.64

Leia mais

Registro Eletrônico de Saúde Nacional. Establishing Governance to Support Health Information Exchange

Registro Eletrônico de Saúde Nacional. Establishing Governance to Support Health Information Exchange Registro Eletrônico de Saúde Nacional Establishing Governance to Support Health Information Exchange Médico sanitarista, formado pela UNICAMP, foi Coordenador de Informática da SMS Campinas, Conselheiro

Leia mais

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior

ESTADOS UNIDOS. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ESTADOS UNIDOS Comércio Exterior Março de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

Namíbia - Síntese País

Namíbia - Síntese País Informação Geral sobre a Namíbia Área (km 2 ): 824 269 Primeiro-Ministro: Saara Kuugongelwa-Amadhila População (milhões hab.): 2,2 (estimativa ) Risco de crédito: 3 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital:

Leia mais

American cities, global networks: mapping the multiple geographies of globalization in the Americas

American cities, global networks: mapping the multiple geographies of globalization in the Americas American cities, global networks: mapping the multiple geographies of globalization in the Americas Cidades americanas, redes globais: mapeando as múltiplas geografi as da globalização nas Américas Noah

Leia mais

Catalogue des nouvelles acquisitions

Catalogue des nouvelles acquisitions Bulletin Bibliographique Edition Nº 03 Bissau, 18/06/2013 CID Centre d Information et Documentation Nations Unies, Guine-Bissau www.gw.one.un.org www.cidnubissau.net Catalogue des nouvelles acquisitions

Leia mais

Brasil - Síntese País

Brasil - Síntese País Informação Geral sobre o Brasil Área (km 2 ): 8 547 400 Vice-Presidente: Michel Temer População (milhões hab.): 202,8 (estimativa 2014) Risco de crédito: 3 (1 = risco menor; 7 = risco maior) Capital: Brasília

Leia mais

Segurança de Documentos na Governação Electrónica

Segurança de Documentos na Governação Electrónica Segurança de Documentos na Governação Electrónica Alexandre Caldas 26th of November 2010 Sumário Modelo de Política Segurança da Informação Segurança e Infra Estruturas Críticas Comunicações Integradas

Leia mais

de contexto em segurança computacional

de contexto em segurança computacional Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação Universidade de São Paulo Uso de informações de contexto em segurança computacional Francisco Gomes Milagres Prof. Dr. Edson dos Santos Moreira São Carlos,

Leia mais

Hungria - Síntese País

Hungria - Síntese País Informação Geral sobre a Hungria Área (km 2 ): 93 030 Primeiro-Ministro: Viktor Orban População (milhões hab.): 9,82 (estimativa 2016) Risco de crédito: (*) Capital: Budapeste Risco do país: BB (AAA =

Leia mais

Contexto. Smart Cities Benchmark Portugal 2015 13-03-2015 80% Mais de 50% da população do mundo vive hoje em zonas urbanas (34% em 1960).

Contexto. Smart Cities Benchmark Portugal 2015 13-03-2015 80% Mais de 50% da população do mundo vive hoje em zonas urbanas (34% em 1960). Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Contexto Mais de 50% da população do mundo vive hoje em zonas urbanas (34% em 1960). 1 Mais de 80% da populção da Europa Ocidental irá viver em zonas em 2020. 2 80%

Leia mais

Tecnologias para Cidades Sustentáveis

Tecnologias para Cidades Sustentáveis Programas Estruturantes Tecnologias para Cidades Sustentáveis 1. Construções Sustentáveis de Interesse Social 2. Mobilidade e Transporte Coletivo 3. Saneamento Ambiental 4. Sistemas Sustentáveis de Energia

Leia mais

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Belém, 25 de Setembro 2014 Estrutura da apresentação 1. Porque a cooperação com a União Europeia em inovação é importante para o Brasil? 2.

Leia mais

Peru Desempenho Econômico e Comércio Internacional

Peru Desempenho Econômico e Comércio Internacional Peru Desempenho Econômico e Comércio Internacional Ricardo Dathein I Aspectos Estruturais e Desempenho de Longo Prazo da Economia O Peru é um país relativamente extenso e populoso (Tabela 1). Em 27, seu

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA. Escola Superior de Tecnologia e Gestão

INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA. Escola Superior de Tecnologia e Gestão INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA Escola Superior de Tecnologia e Gestão SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NOS INSTITUTOS DE EMPREGO. ESTUDO DE CASO: IEFP DA GUARDA PROJETO APLICADO DO MESTRADO EM GESTÃO

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃ ÇÃO DA EMPRESA

ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃ ÇÃO DA EMPRESA ESTRATÉGIAS DE INTERNACIONALIZAÇÃ ÇÃO DA EMPRESA CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO 1.1 CONCEITOS BÁSICOS Negócios Internacionais TRANSACÇÕES QUE CRUZAM AS FRONTEIRAS NACIONAIS Empresa A País A Empresa B Empresa

Leia mais

Mercados informação global

Mercados informação global Mercados informação global Japão Informações e Endereços Úteis Março 2013 Índice Mapa Geográfico 3 Informações Úteis 4 Endereços Diversos 5 2 3 Informações Úteis Formalidades na Entrada Passaporte: Qualquer

Leia mais

ID:1587 REDES SOCIAIS VIRTUAIS COMO FACILITADORAS DE APRENDIZAGEM NA ODONTOLOGIA: OPINIÃO DOS ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO BRASIL

ID:1587 REDES SOCIAIS VIRTUAIS COMO FACILITADORAS DE APRENDIZAGEM NA ODONTOLOGIA: OPINIÃO DOS ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO BRASIL ID:1587 REDES SOCIAIS VIRTUAIS COMO FACILITADORAS DE APRENDIZAGEM NA ODONTOLOGIA: OPINIÃO DOS ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO BRASIL Barbosa de Souza, Fábio; Jamelli, Silvia Regina; Dantas

Leia mais

TIC DOMICÍLIOS 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil

TIC DOMICÍLIOS 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil TIC DOMICÍLIOS 2009 Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias de Informação e Comunicação no Brasil Coletiva de Impresa 06 de abril de 2010 Comitê Gestor da Internet no Brasil Núcleo de Informação e Comunicação

Leia mais

ARGENTINA. Comércio Exterior

ARGENTINA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais Indicadores

Leia mais

Transição Demográfica: o perfil demográfico da futura sociedade brasileira. José Eustáquio Diniz Alves ENCE/IBGE

Transição Demográfica: o perfil demográfico da futura sociedade brasileira. José Eustáquio Diniz Alves ENCE/IBGE Transição Demográfica: o perfil demográfico da futura sociedade brasileira José Eustáquio Diniz Alves ENCE/IBGE 8 de junho de 2011 Sumário Panorama econômico e demográfico mundial; Transição Demográfica;

Leia mais

and Troika Troika dossiers Structural Reforms and Troika Reformas Troika Reformas Estruturais e Troika

and Troika Troika dossiers Structural Reforms and Troika Reformas Troika Reformas Estruturais e Troika dossiers Structural Reforms and /Reformas Structural Reforms and Reformas Structural Reforms and Reformas Last Update Última Actualização: 25/01/2016 Portugal Economy Probe (PE Probe) Prepared by PE Probe

Leia mais

Smart Cities Benchmark Portugal 2015

Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Agenda Introdução & Objetivos Metodologia Cronograma 2 Um Novo Paradigma Tecnológico 40% 25% 3 3 Introdução & Objetivos Mais de 50% da população do mundo vive hoje

Leia mais

COLÔMBIA. Comércio Exterior

COLÔMBIA. Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC COLÔMBIA Comércio Exterior Janeiro de 2016 Principais indicadores

Leia mais

Active Ageing: Problems and Policies in Portugal. Francisco Madelino Berlin, 17 October 2006

Active Ageing: Problems and Policies in Portugal. Francisco Madelino Berlin, 17 October 2006 Active Ageing: Problems and Policies in Portugal Francisco Madelino Berlin, 17 October 2006 ACTIVE AGEING 1. Demographic Trends in Portugal 2. Financial Implications of the Active Ageing on Social Security

Leia mais

ERASMUS+ PROGRAM 2015/16 Degree Year Sem. Code Subject Subject (English) ECTS Notes

ERASMUS+ PROGRAM 2015/16 Degree Year Sem. Code Subject Subject (English) ECTS Notes ERASMUS+ PROGRAM 2015/16 Degree Year Sem. Code Subject Subject (English) ECTS Notes Busin. Manag. 1º 1 LGE1104 Contabilidade Empresarial I Business Accounting I 6 Not available in English Busin. Manag.

Leia mais

SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 29 DE MAIO DE 2013

SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 29 DE MAIO DE 2013 SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES AUDIÊNCIA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS EDUARDO LEVY BRASÍLIA, 29 DE MAIO DE 2013 Reportagem exibida no Jornal Nacional da Rede Globo dia 16/05/2013 crescimento do setor de

Leia mais

Teoria e Sistemas da Inovação

Teoria e Sistemas da Inovação A technology gap approach to why growth rates differ FAGERBERG, Jan Trabalho elaborado por: Fernando Machado 1. Introdução (Porque diferem as taxas de crescimento entre países?) Introdução Diferenças do

Leia mais

Competitiveness in the Brazilian economy: challenges & opportunities

Competitiveness in the Brazilian economy: challenges & opportunities Competitiveness in the Brazilian economy: challenges & opportunities Erik Camarano MBC CEO Thursday, June 6th, 2013 Woodrow Wilson International Center for Scholars 6th Floor Auditorium SPONSORS SHORT-TERM

Leia mais

Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05)

Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05) Universidade de Brasília Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05) Rafael Henrique Rodrigues Moreira BRASÍLIA 2014 Universidade

Leia mais

IT and Computing R&D in BRAZIL: long term strategy

IT and Computing R&D in BRAZIL: long term strategy IT and Computing R&D in BRAZIL: long term strategy Virgilio A. F. Almeida Secretary for Information Technology Policies Anatel-IPEA 2011 Brasilia - Brasil WHAT IS STRATEGIC FOR BRAZIL? IT is a critical

Leia mais

POLÍTICAS DE LONGO PRAZO PARA O BRASIL DIGITAL PERSPECTIVA DA OCDE

POLÍTICAS DE LONGO PRAZO PARA O BRASIL DIGITAL PERSPECTIVA DA OCDE POLÍTICAS DE LONGO PRAZO PARA O BRASIL DIGITAL PERSPECTIVA DA OCDE Agustín Díaz-Pinés - OCDE The views expressed in this presentation are those of the author and do not necessarily reflect the opinions

Leia mais

Enterprise Europe - Portugal

Enterprise Europe - Portugal Enterprise Europe - Portugal Oportunidades de Cooperação Internacional Agência de Inovação Bibiana Dantas Lisboa, 5-Jun-2012 Enterprise Europe Portugal Jun 2012 2 A União Europeia é um mercado de oportunidades!

Leia mais

SAP ROADSHOW. O case Success Factors no Grupo Fallgatter. Gabriella Kellermann. Analista de Recursos Humanos Grupo Fallgatter

SAP ROADSHOW. O case Success Factors no Grupo Fallgatter. Gabriella Kellermann. Analista de Recursos Humanos Grupo Fallgatter SAP ROADSHOW O case Success Factors no Grupo Fallgatter Gabriella Kellermann Analista de Recursos Humanos Grupo Fallgatter O Grupo Fallgatter, fabricante e distribuidor de componentes e equipamentos metalmecânicos

Leia mais

120,0. Principais Produtos Exportados - 2014 Principais Produtos Importados - 2014

120,0. Principais Produtos Exportados - 2014 Principais Produtos Importados - 2014 Informação Geral sobre o Chile Área (km 2 ): 756 096 Risco de crédito (*): População (milhões hab.): 17,7 (estimativa ) Risco do país: A2 (A = risco menor; D = risco maior) Capital: Santiago do Chile Unidade

Leia mais

Cadeias Globais e Competitividade em Mercados Emergentes: Brasil e América Latina. Dra. Luciana Marques Vieira Escola de Negócios UNISINOS

Cadeias Globais e Competitividade em Mercados Emergentes: Brasil e América Latina. Dra. Luciana Marques Vieira Escola de Negócios UNISINOS Cadeias Globais e Competitividade em Mercados Emergentes: Brasil e América Latina Dra. Luciana Marques Vieira Escola de Negócios UNISINOS Agenda Conceitos Tipologia Aplicação método medidas Ilustrações

Leia mais

I Workshop de ti profissões

I Workshop de ti profissões I Workshop de ti profissões Mercado de TIC: Quais as tendências? Osmar Fernandes de O. Júnior O mercado de TI Como anda o mercado de ti? http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2015/08/area-de-tecnologiaabre-quase-41-mil-vagas-no-primeiro-semestre-de-2015.html

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R A Q U E

DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R A Q U E Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC DADOS BÁSICOS E PRINCIPAIS INDICADORES ECONÔMICO-COMERCIAIS I R

Leia mais

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Apresentação da candidatura: Candidato Luis Maia Oliveira

Leia mais

A IDC Portugal realizou a edição de 2016 do CLOUD LEADERSHIP FORUM no dia 08 de Março, no Hotel Pestana Palace em Lisboa.

A IDC Portugal realizou a edição de 2016 do CLOUD LEADERSHIP FORUM no dia 08 de Março, no Hotel Pestana Palace em Lisboa. APRESENTAÇÃO A IDC Portugal realizou a edição de 2016 do no dia 08 de Março, no Hotel Pestana Palace em Lisboa. Durante o encontro foram apresentadas as previsões da IDC para a área da Cloud, a visão de

Leia mais

Comércio Externo de Bens (10 9 USD) 8,0 15,0 2009a 2010a 2011a 2012a 2013a 2014b 6,0 10,0

Comércio Externo de Bens (10 9 USD) 8,0 15,0 2009a 2010a 2011a 2012a 2013a 2014b 6,0 10,0 Informação Geral sobre a Palestina População (milhões hab.): 4,5 (estimativa 2014) Unidade monetária: Shequel de Israel (ILS) e Língua oficial: Árabe Dinar Jordano (JOD) Chefe de Estado: Mahmoud Abbas

Leia mais

Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas

Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas Acesso à Internet e direitos do consumidor: balanço e perspectivas Mesa 1: Acesso à banda larga: onde chegamos com o PNBL e o que temos pela frente Brasília, 3 de Junho de 14 CGI.br Comitê Gestor da Internet

Leia mais

Cloud para o Brasil Cloud Services

Cloud para o Brasil Cloud Services Cloud para o Brasil Como as ofertas da Capgemini endereçam os principais pontos levantados pela pesquisa exclusiva We orchestrate your Cloud Services Current Market Situation with Cloud 2 Current Market

Leia mais

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Cate Ambrose Presidente e Diretora Executiva Latin American Private Equity & Venture Capital Association Congresso da Anjos do Brasil 2013 LAVCA

Leia mais

Solução de detecção de intrusão usando técnicas de Big Data para a análise de logs com o uso de Software Livre

Solução de detecção de intrusão usando técnicas de Big Data para a análise de logs com o uso de Software Livre Grupo de Trabalho em Segurança de Redes Edição 27 - Uberlândia UniAlgar 13 de Maio, 2016 Solução de detecção de intrusão usando técnicas de Big Data para a análise de logs com o uso de Software Livre William

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO ENVELHECIMENTO NA SUSTENTABILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES

A INFLUÊNCIA DO ENVELHECIMENTO NA SUSTENTABILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES A INFLUÊNCIA DO ENVELHECIMENTO NA SUSTENTABILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES CÉSAR FONSECA (VICE PRESIDENTE AAGI ID) COMUNICAÇÃO OFICIAL DIRECÇÃO DA ASSOCIAÇÃO 2 DE JULHO DE 2010 POLITICAS PARA O ENVELHECIMENTO

Leia mais

A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)?

<Insert Picture Here> A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)? A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)? Sessão Aberta Homero Silveira - Sector Público e Saúde Contratação Pública agenda

Leia mais

Tecnologia e Inovação na era da Informação

Tecnologia e Inovação na era da Informação Tecnologia e Inovação na era da Informação Cezar Taurion Executivo de Novas Tecnologias Chief Evangelist ctaurion@br.ibm.com TUDO EM TEMPO REAL TECNOLOGIA PERVASIVA E COMPUTAÇÃO SOCIAL A SOCIEDADE HIPERCONECTADA

Leia mais

Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies?

Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies? Organization: Cooperation: Workshop 2 Changes in Automotive Industry: New Markets Different Technologies? Volkswagen do Brasil Cologne, August 25 th, 2008 Volkswagen do Brasil Present in Brazil since 1953

Leia mais