Departamento de Engenharia e Ciências do Mar Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Projeto Fim de Curso TÍTULO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Departamento de Engenharia e Ciências do Mar Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Projeto Fim de Curso TÍTULO"

Transcrição

1 Departamento de Engenharia e Ciências do Mar Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Projeto Fim de Curso TÍTULO CLASS-REMINDER PARA ESTUDANTES DO DECM AUTOR: Arilson Jorge Santos Rocha ORIENTADOR: Mestre João Do Monte Gomes Duarte Ano lectivo 2012/13 Universidade de Cabo Verde Página 1

2 AGRADECIMENTOS À Deus, por permitir-me chegar até aqui. À minha família, que mesmo estando longe, sempre apoiaram-me. Aos meus amigos e colegas, pelo apoio que sempre me deram. Ao meu orientador João do Monte, por ter-me auxiliado na conclusão deste trabalho. Universidade de Cabo Verde Página 2

3 Resumo Este trabalho está dividido em três capítulos. No primeiro capitulo se apresenta uma introdução sobre o projecto Class Reminder Para Estudantes do DECM, as vantagens da sua implementação e os objectivos a atingir com o seu desenvolvimento. No segundo capítulo se apresenta a fundamentação teórica das tecnologias e ferramentas em que se baseia o desenvolvimento da aplicação. No terceiro capítulo são apresentadas informações referentes ao desenvolvimento da aplicação, tais como os seus requisitos, as suas camadas, os diagramas e o teste das suas funcionalidades. No final apresentam-se as conclusões a que chegaram com o desenvolvimento do projecto e uma perspectiva de trabalhos futuros. Universidade de Cabo Verde Página 3

4 Lista de Ilustrações Figura 1 - Arquitectura Geral da Plataforma Android...9 Figura 2 - Estrutura de um Projecto Android...11 Figura 3 - Ciclo de vida de uma aplicação Android...14 Figura 4 Estrutura do Projecto...17 Figura 5 - Diagrama de Classes...18 Figura 6 - Classe Para criação da Base de Dados...19 Figura 7 - Construtor da Classe DBAdapter...19 Figura 8 - Método para criar um novo lembrete...20 Figura 9 - Método Eliminar...20 Figura 10 - Método cursortonota...21 Figura 11 - Método Eliminar Todos os Lembretes...21 Figura 12 - Método getnota...21 Figura 13- LocationListener...22 Figura 14- inicialização automática do serviço...22 Figura 15 - Fluxograma da Aplicação...23 Figura 16 - Tela principal...24 Figura 17 - Criação de um novo lembrete...25 Figura 18 Notificação...26 Figura 19 - Lista de Lembretes...26 Figura 20 - Detalhes do Lembrete...27 Universidade de Cabo Verde Página 4

5 Índice 1 Introdução Vantagens da sua implementação Objectivos Objectivo Geral: Objetivos específicos do trabalho: Fundamentos Teóricos Android Estrutura geral da plataforma Android Arquitectura do Android As Aplicações Framework de Aplicações Bibliotecas Android Runtime Linux Kernel Estrutura de um Projecto Android Principais Componentes do Framework Ciclo de Vida de uma Aplicação Android Universidade de Cabo Verde Página 5

6 3 Desenvolvimento Requisitos principais da aplicação Os Requisitos Funcionais incluem: Os Requisitos não Funcionais incluem: Especificação As camadas da Aplicação Diagrama de Classes Serviço de Localização Serviço executado em segundo plano (background) Diagrama de Actividade Teste de Funcionalidades Conclusão Trabalhos Futuros Referências Bibliográficas Universidade de Cabo Verde Página 6

7 Capitulo I 1 Introdução Este projecto pretende oferecer aos estudantes do DECM uma ferramenta de ajuda na calendarização das suas actividades. O Class-Reminder Para Estudantes do DECM é uma aplicação que provê lembretes com base na localização do estudante. Quando um estudante agenda um lembrete de um compromisso na universidade, caso ele não se encontra na universidade ser-lhe-á enviada uma notificação 15 minutos antes da hora do compromisso, alertando do compromisso. 1.1 Vantagens da sua implementação Com a implementação desta aplicação os estudantes possuem uma ferramenta que lhes ajuda no cumprimento dos compromissos agendados no DECM, com recurso a tecnologias inovadoras no seio da comunidade Caboverdiana. 1.2 Objectivos Objectivo Geral: Permitir aos estudantes do DECM agendar os seus compromissos com uso da plataforma Android para dispositivos móveis Objetivos específicos do trabalho: Disponibilizar uma interface gráfica para a interação entre os usuários e a aplicação. Prover lembretes caso os estudantes não encontrar no DECM na hora que tem um compromisso agendado. Desenvolver uma base dados com o uso do SQLite do Android. Permitir aos utilizadores guardar, editar, consultar e eliminar os seus lembretes na base de dados da aplicação. Universidade de Cabo Verde Página 7

8 Capitulo II 2 Fundamentos Teóricos Este capítulo apresenta as concepções teóricas e as tecnologias utilizadas para o desenvolvimento da aplicação. 2.1 Android O Android é uma plataforma desenvolvida pela Google voltada para dispositivos móveis. Em 5 de novembro de 2007, a Google tornou público Android, sendo esta a primeira plataforma Open Source de desenvolvimento para dispositivos moveis baseada na plataforma Java com sistema operacional Linux, a qual foi chamada de Android. Essa plataforma é mantida pela OHA (Open Handset Alliance), um grupo formado por mais de 40 empresas as quais se uniram para inovar e acelerar o desenvolvimento de aplicações e serviços para Android [1]. 2.2 Estrutura geral da plataforma Android Para desenvolvimento de aplicações, a Google disponibiliza algumas ferramentas livres e gratuitas. Essas ferramentas compreendem: O Android SDK (Software Developer Kit)é o kit de desenvolvimento que disponibiliza as ferramentas e APIs necessárias para construir e testar aplicações [3]. ADT (Android Development Tools) é um plugin para o Eclipse que é projetado para oferecer um ambiente poderoso, integrado, para a criação de aplicações Android [3]. Eclipse IDE, utilizado como principal simulador para aplicações Android. Universidade de Cabo Verde Página 8

9 2.3 Arquitectura do Android A Figura 1 apresenta a arquitectura da plataforma Android que é constituída na geral por: Aplicações Android Application Framework Bibliotecas Android Runtime Linux Kernel Figura 1 - Arquitectura Geral da Plataforma Android As Aplicações Juntamente com o Android vem um conjunto de aplicações importantes que podem ser utilizadas no desenvolvimento de outras aplicações. De entre esses, se destacam: Um cliente de Um programa de SMS Mapas Browser de internet Estas aplicações foram desenvolvidas com o uso da linguagem de programação Java. Universidade de Cabo Verde Página 9

10 2.3.2 Framework de Aplicações O Android fornece uma plataforma de desenvolvimento aberta, que provê aos desenvolvedores o pleno acesso aos APIs usados pelas aplicações principais. Os desenvolvedores são livres para aproveitar as vantagens dos dispositivos, como são exemplos o sistema de localização, execução de serviços em segundo plano (background), definição de alarmes e adição de notificações na barra de status Bibliotecas O sistema inclui um conjunto de bibliotecas C/C++ usadas por diversos componentes do Android. Essas bibliotecas permitem trabalhar com arquivos de mídia comuns como, por exemplo, MPEG4, H.264, MP3, AAC, AMR, JPG e PNG. Componentes como o Surface Manager permitem a exibição de conteúdo tanto em 2D como em 3D. O Android inclui suporte gráficos de alto desempenho em 2D e 3D com o OpenGL (Open Graphics Library). O OpenGL é um conjunto de várias funções que fornecem acesso a praticamente todos os recursos do hardware de vídeo. Para completar, foi disponibilizado também o SQLite, um simples banco de dados relacional. As aplicações que usam SQLite podem ter assim acesso a uma base de dados relacional SQL, sem a necessidade de recorrerem a sistemas de base de dados RDBMS (relational database management system) separados. Isto permite um nível menor de consumo de recursos [1] Android Runtime O Android inclui um grupo de bibliotecas que fornece a maioria das funcionalidades disponíveis nas principais bibliotecas da linguagem Java. Toda aplicação Android roda em seu próprio processo, com sua própria instância da máquina virtual Dalvik. O Dalvik foi escrito de forma a executar várias VMs (Virtual Machines) eficientemente. Este executa arquivos.dex (Dalvik Executable), que é optimizado para consumo mínimo de memória. A VM é baseada em registros e roda classes compiladas pela linguagem Java que foram transformadas em arquivos.dex, através da ferramenta dx incluída no SDK [1] Linux Kernel O Android usa a versão do Linux 2.6 para serviços essenciais do sistema, tais como segurança, gestão de memória, gestão de processos, rede e drivers. O Kernel do Universidade de Cabo Verde Página 10

11 Linux também funciona como uma camada de abstração entre o hardware do dispositivo e o resto do conjunto de softwares que são desenvolvidos em paralelo [5]. 2.4 Estrutura de um Projecto Android As aplicações básicas em Android obedecem a uma estrutura comum. A Figura 2 ilustra o ambiente de trabalho de uma aplicação Android, onde se podem observar os ficheiros e pastas que o conformam. Figura 2 - Estrutura de um Projecto Android De entre esses componentes se destacam: src é pasta onde se armazenam todos os ficheiros java que contém as classes. gen pasta onde se armazenam os arquivos gerados automaticamente na compilação da aplicação. assets pasta onde se armazenam os arquivos de mídia utilizados pela aplicação. Podem ser vídeos, músicas, imagens, etc. bin pasta onde se armazenam os arquivos compilados automaticamente pela plataforma de desenvolvimento. Universidade de Cabo Verde Página 11

12 res abreviatura da palavra resources; esta pasta é subdividida em varias pastas, com propósitos diferentes. As pastas que iniciam com o sufixo drawable são destinadas a armazenar imagens que são usadas na aplicação. A pasta layout destina-se a armazenar os ficheiros XML que representam o layout das telas da aplicação. A pasta values também destina-se a armazenar outros arquivos XMLs que serão usadas na aplicação. Inicialmente só existe um ficheiro nesta pasta, o string.xml. AndroidManifest.xml Todas as aplicações Android precisam ter um arquivo AndroidManifest.xml no seu directório raiz. O manifest apresenta informações essenciais que a aplicação deve ter antes de este ser executado. O AndroidManifest descreve os componentes da aplicação tais como, as activities, services, broadcast receiver e content provider que compõem a aplicação. Neste ficheiro, se declara as permissões que a aplicação deve possuir para acessar partes protegidas da API e interagir com outras aplicações. O AndroidManifest também é usado, para estabelecer as permissões que outras aplicações devem possuir para acessar a aplicação [3]. 2.5 Principais Componentes do Framework O framework do Android possui vários componentes. Os principais são: Activities Uma Activity é uma subclasse da superclasse android.app.activity de extrema importância em Android. Uma activity é um componente de aplicação que fornece uma tela com a qual o utilizador pode interagir, para realizar acções, como por exemplo, marcar um número, tirar uma foto ou visualizar um mapa [3]. Services Um service (serviço) é um componente de aplicação que pode executar operações de longa duração em segundo plano (background) e não fornece uma interface de utilizador. Outro componente da aplicação pode iniciar um serviço e este vai continuar a executar em segundo plano, mesmo se o utilizador mudar para outra aplicação [3]. Broadcast Receiver é um componente responsável por responder a eventos do sistema. Os eventos podem ser de varias tipos, como por exemplo uma variação na localização detectado pelo GPS [4]. Universidade de Cabo Verde Página 12

13 Intents Três dos principais componentes de uma aplicação - activities, services e broadcast receiver - são activados através de mensagens, chamado de intents. Content provider componente responsável por gerenciar um conjunto estruturado de dados de uma aplicação. O content provider encapsula os dados e proporcionam mecanismos para definição de segurança dos dados. 2.6 Ciclo de Vida de uma Aplicação Android Activity é responsável por tratar os eventos da tela como, por exemplo, tratar o evento clique de um botão na tela, escrever textos dinamicamente na tela, visualizar imagens entre outros. De entre os componentes da classe Activity se sobressai o método oncreate() que responsável por realizar a inicialização da tela através do método setcontentview(view). Este método recebe como parâmetro uma componente da classe View, que é o ficheiro xml representa a tela. A Figura 3 ilustra uma Activity. Para além do método oncreate(), é formado pelos métodos onstart, onresume, onpause, onstop, ondestroy e onrestart. Universidade de Cabo Verde Página 13

14 Figura 3 - Ciclo de vida de uma aplicação Android [5] oncreate() É o primeiro método a ser executado em uma Activity. Geralmente é a responsável por carregar os layouts XML e outras operações de inicialização. É executada apenas uma vez. Universidade de Cabo Verde Página 14

15 onstart() - É chamada imediatamente após o oncreate() e também quando uma Activity que estava em background volta a ter foco. onresume() - Assim como o onstart(), é chamada na inicialização da Activity e também quando uma Activity volta a ter foco. onpause() - É a primeira função a ser invocada quando a Activity perde o foco (isso ocorre quando uma nova Activity é iniciada). onstop() - Só é chamada quando a Activity fica completamente encoberta por outra Activity. ondestroy() - O última método a ser executado. Depois dela, a Activity é considerada morta ou seja, não pode mais ser relançada. Se o usuário voltar a requisitar essa Activity, um novo objeto será construído. onrestart() - Chamada imediatamente antes do onstart(), quando uma Activity volta a ter o foco depois de estar em background. Universidade de Cabo Verde Página 15

16 Capitulo III 3 Desenvolvimento Neste capítulo são descritas as fases relativas à implementação do projecto proposto. 3.1 Requisitos principais da aplicação Os requisitos da aplicação estão divididos em dois tipos fundamentais: Requisitos Funcionais e Requisitos não Funcionais Os Requisitos Funcionais incluem: Agendar uma nova tarefa Criar uma lista com todas as tarefas agendadas Determinar a localização do dispositivo a cada instante de tempo Enviar notificação para a barra de status Remover tarefas Os Requisitos não Funcionais incluem: Desenvolvimento utilizando o Eclipse Utilizar o serviço de Localização do Google 3.2 Especificação Nesta secção são apresentados os diagramas de classes e de Actividades do projecto, utilizadas para o desenvolvimento do projecto. Para o desenvolvimento dos diagramas foi utilizada a ferramenta Microsoft Visio As camadas da Aplicação Esta aplicação está dividida nas seguintes camadas: UI (User interface) - camada responsável pela a interação entre o utilizador e o sistema. Universidade de Cabo Verde Página 16

17 POJO (Plain Old Java Objects) camada responsável pelo transporte dos dados entre a base de dados e a aplicação. DAO (Data Access Object) camada responsável pela persistência dos dados. ES (Extends Service) camada responsável por criar e manter os serviços em execução em segundo plano (execute in background). A Figura 4 ilustra a estrutura da aplicação Class Reminder, onde se observam as camadas supracitadas e os seus repectivos conteúdos. Figura 4 Estrutura do Projecto Diagrama de Classes O diagrama de classes representa as classes existentes no projecto e é apresentado na Figura 5. Universidade de Cabo Verde Página 17

18 Figura 5 - Diagrama de Classes O diagrama de classes apresenta a classe DBHelper responsável por criar a base de dados no momento em que a aplicação é instalada (método oncreate) e actualizá-la para novas versões(método onupgrade). Esta classe exdende a classe SQLiteOpenHelper, que fornece os métodos getreadabledatabase() e getwriteabledatabase(), que permitem aceder à base dados SQLite Database quer para ler quer para escrever. A classe DBHelper é representada na Figura 6. Universidade de Cabo Verde Página 18

19 Figura 6 - Classe Para criação da Base de Dados A classe DBAdapter é a classe base para trabalhar com SQLite. Esta vai permitir abrir, fechar, fazer queries e actualizar a base de dados. A Figura 7 mostra a declaração do construtor da classe Figura 7 - Construtor da Classe DBAdapter A classe DBAdapter possui os seguintes Métodos: Universidade de Cabo Verde Página 19

20 CreateNota() - para criar um novo lembrete na base de dados, este irá retornar um objecto Nota. Este método é representado na Figura 8. Figura 8 - Método para criar um novo lembrete É criado um objecto do tipo Cursor para armazenar a query. Os cursores são apontadores de dados da base de dados ou seja, uma interface que permite o acesso aos dados retornados pela query. O objecto ContentValues permite definir os valores a inserir. EliminaNota() - Método para eliminar lembretes.este método recebe como parâmetro o respectivo id do lembrete a iliminar. Este método é apresentado na Figura 9. Figura 9 - Método Eliminar cursortonota() - Método para devolver um lembrete passando como parâmetro um cursor. A Figura 10 faz a representação deste método. Universidade de Cabo Verde Página 20

21 Figura 10 - Método cursortonota getnotas() - Método para devolver todos os lembretes da tabela. EliminarTodasNotas() - Método para eliminar todos os lembretes da tabela. Este método e representado na Figura 11. Figura 11 - Método Eliminar Todos os Lembretes getnota() - Método que devolve o lembrete passando como parâmetro o id do lembrete pretendido. Este método é representado na Figura 12. Figura 12 - Método getnota A classe Nota é a classe responsável por transportar os dados entre o utilizador e o banco de dados SQLite. Universidade de Cabo Verde Página 21

22 Serviço de Localização Para determinar a localização do dispositivo, foi implementada a classe RemiderLocationService. Esta classe implementa a classe LocationListeners, que é classe usada para receber notificações do LocationManager, quando a localização muda, apresentado na A Figura 13. Figura 13- LocationListener Esta classe possui o método onlocationchanged() que é chamado sempre que a localização muda Serviço executado em segundo plano (background) A classe RemiderLocationService também estende (extends) a classe Service visto que esta classe precisa estar sempre em execução para pode notificar o utilizar sobre os lembretes agendados. Para que o serviço seja iniciado toda vez que o dispositivo for iniciado, foi implementado a classe ServiceManager. A classe ServiceManager extende a classe BroadcastReceiver e é apresentada na Figura 14. Figura 14- inicialização automática do serviço Universidade de Cabo Verde Página 22

23 Um BroadcastReceiver é um componente android que permite registar eventos do sistema ou aplicação. As restantes classes são as classes que interagem com o usuário. Estas classes irão utilizar os métodos e o serviço implementados nas classes supracitadas anteriormente Diagrama de Actividade O diagrama de actividade mostra como as varias classes do programa interagem para o bom funcionamento da aplicação, como se pode observar na figura 15. Figura 15 - Fluxograma da Aplicação Universidade de Cabo Verde Página 23

24 3.3 Teste de Funcionalidades Nesta secção serão apresentadas as funcionalidades da aplicação. Quando a aplicação é iniciada é apresentada uma tela com algumas animações durante 3 segundos. Passados estes 3 segundos é apresentada a tela principal da aplicação, que é ilustrada na Figura 16. Figura 16 - Tela principal Nesta tela se o utilizador clicar no botão NOVA NOTA será apresentado à tela para criação de um novo lembrete, mostrada na Figura 17. Universidade de Cabo Verde Página 24

25 Figura 17 - Criação de um novo lembrete Nesta tela deve-se fornecer os dados do novo lembrete e depois clicar no botão Agendar para criar o novo lembrete. Se o utilizador clicar no botão Cancelar ele apagará todos os campos e volta para a tela principal. Após a criação de lembretes, o serviço ReminderLocationService que está sendo executado em segundo plano ficará constantemente a comparar a hora e data dos lembretes com a hora e data do dispositivo e também comparará a localização actual do dispositivo com a localização do Departamento de Engenharias e Ciências do Mar (DECM). Caso a hora e data de algum lembrete coincidir com hora e data do dispositivo, e a localização do dispositivo forem diferentes das coordenadas do DECM, será enviada uma notificação para a barra de status do dispositivo. Esta notificação informa ao utilizador que tem um compromisso agendado naquele momento e não se encontra no DECM. A Figura 18 mostra uma notificação enviada pela aplicação. Universidade de Cabo Verde Página 25

26 Figura 18 Notificação Na tela principal se o utilizador clicar no botão LISTA NOTAS abrirá outra tela contendo uma lista com todos os lembretes agendados. A Figura 19 apresenta esta tela. Figura 19 - Lista de Lembretes Se o utilizador clicar num lembrete abrirá outra tela contendo os detalhes do lembrete, como mostrada na Figura 20. Universidade de Cabo Verde Página 26

27 Figura 20 - Detalhes do Lembrete Nesta tela o utilizador tem as opções de Editar ou Eliminar o lembrete, clicando nos botões Editar e Eliminar respectivamente. Clicando no botão Voltar o utilizador regressará a tela principal da aplicação. Universidade de Cabo Verde Página 27

28 Conclusão Utilizando as metodologias apresentadas, se alcançou os objetivos descritos para o trabalho proposto. Nomeadamente a disponibilização da interface gráfica para os usuários possam interagir com aplicação. Com os testes realizados, aplicação atingiu outro dos objectivos, que era o envio de notificações caso o estudante não encontrasse no DECM na hora que tinha um compromisso agendado. O desenvolvimento da base dados usando o SQLite foi conseguido, possibilitando os estudantes guardarem os seus lembretes, editá-los, consultá-los e eliminá-los. A utilização desta aplicação é capaz de auxiliar os estudantes na organização dos seus compromissos no DECM, permitindo assim uma melhor gestão e cumprimento dos seus compromissos que têm no DECM. Trabalhos Futuros Sendo esta a primeira versão da aplicação ainda não possui todas as funcionalidades e facilidades desejadas. Como extensão do trabalho futuro pretende-se assegurar que no inicio de cada semestre o estudante cria o seu horário semestral e aplicação passará a notificar o estudante sempre que estiver no horário de uma aula e não se encontrar na universidade. Deixando a parte implementada para compromissos fora do horário semestral. Universidade de Cabo Verde Página 28

29 Referências Bibliográficas [1] Silva, L. A. (2010). Apostila de Android Programando Passo a Passo (4ª ed.). Disponível em [2] K19. Desenvolvimento Mobile com Android [3] [4] [5] [6]http://www.fernandoans.site50.net/oficial/?page_id=50 Universidade de Cabo Verde Página 29

A plataforma Android: Uma Introdução

A plataforma Android: Uma Introdução A plataforma Android: Uma Introdução Android Iniciativa da Google de prover uma plataforma aberta para Web móvel Open Handset Alliance Associação de um grupo bastante heterogêneo de empresas (operadoras,

Leia mais

Desenvolvimento de aplicações na plataforma Google Android

Desenvolvimento de aplicações na plataforma Google Android Desenvolvimento de aplicações na plataforma Google Android Rafael M. Lins Manoel Taenan Prof. Dr. Fábio Gomes Design by Rafael M. Lins Autores Rafael Madureira Lins de Araújo Bla bla bla Manoel Taenan

Leia mais

O que é o Android? O que é o Android

O que é o Android? O que é o Android O que é o Android? O Android é um sistema operacional para dispositivos móveis, baseado em uma plataforma de código aberta sob a licença apache, permitindo que os fabricantes possam modificar seu código

Leia mais

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Olá, seja bem-vindo à primeira aula do curso para desenvolvedor de Android, neste curso você irá aprender a criar aplicativos para dispositivos

Leia mais

Android Básico Hello World!

Android Básico Hello World! Android Básico Hello World! Instrutor Programador desde 2000 Aluno de doutorado Mestre em informática pelo ICOMP/UFAM Especialista em aplicações WEB FUCAPI marcio.palheta@gmail.com sites.google.com/site/marcio

Leia mais

Criar um novo projecto

Criar um novo projecto Criar um novo projecto Criar um novo projecto (2) Criar um novo projecto (3) Criar um novo projecto (4) Criar um novo projecto (5) Criar um novo projecto (6) Estrutura do projecto O Eclipse criou-nos um

Leia mais

Computação II Orientação a Objetos

Computação II Orientação a Objetos Computação II Orientação a Objetos Fabio Mascarenhas - 2014.1 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/java Android Android é um sistema operacional para dispositivos móveis Kernel Linux, drivers e bibliotecas do

Leia mais

Introdução Dalvik Linux 2.6. Android. Diogo de Campos, João Paulo Pizani Flor, Maurício Oliveira Haensch, Pedro Covolan Bachiega

Introdução Dalvik Linux 2.6. Android. Diogo de Campos, João Paulo Pizani Flor, Maurício Oliveira Haensch, Pedro Covolan Bachiega Android Diogo de Campos, João Paulo Pizani Flor, Maurício Oliveira Haensch, Pedro Covolan Bachiega Universidade Federal de Santa Catarina November 18, 2008 Agenda 1 Introdução 2 Dalvik 3 Linux 2.6 Introdução

Leia mais

Desenvolvimento de um aplicativo básico usando o Google Android

Desenvolvimento de um aplicativo básico usando o Google Android Desenvolvimento de um aplicativo básico usando o Google Android (Organização do Ambiente) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus

Leia mais

Android. Marcelo Quinta @mrquinta

Android. Marcelo Quinta @mrquinta Android Marcelo Quinta @mrquinta Oi, eu sou o Marcelo Quinta Pública Público-privada Privada Próprio negócio Voluntariado Parabéns à organização do GO-GTUG Tablets 160% de aumento em 2011 Smartphones

Leia mais

MONOGRAFIA: PLATAFORMAS DE DESENVOLVIMENTO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

MONOGRAFIA: PLATAFORMAS DE DESENVOLVIMENTO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO PUC-RIO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA - DI PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA INF2541 INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO MÓVEL PROF. MARKUS ENDLER MONOGRAFIA:

Leia mais

Dispositivos móveis e o mercado Android Open Handset Alliance Informações sobre Android Arquitetura

Dispositivos móveis e o mercado Android Open Handset Alliance Informações sobre Android Arquitetura Dispositivos móveis e o mercado Android Open Handset Alliance Informações sobre Android Arquitetura Dispositivos móveis e o mercado Mercado cresce a cada ano Muitos recursos Múltiplas plataforma Symbian

Leia mais

Minicurso - Android Fábio Silva / João Paulo Ribeiro

Minicurso - Android Fábio Silva / João Paulo Ribeiro Minicurso - Android Fábio Silva / João Paulo Ribeiro Quem somos? :D Graduando em Ciência da Computação na Universidade Federal de Campina Grande @ffosilva www.fabiosilva.org Quem somos? :D Graduando em

Leia mais

API's e Aplicações para Android

API's e Aplicações para Android API's e Aplicações para Android Computação Móvel Prof. Me. Eng. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Introdução As API s estabelecidas para Android permitem total modificação por meio de programação do

Leia mais

Sistemas Embarcados Android

Sistemas Embarcados Android Engenharia Elétrica UFPR 7 de março de 2013 Outline Desenvolvido para sistemas móveis pelo Google: Android Open Source Project (AOSP) Grande sucesso, devido a combinação de: open source licensing aggressive

Leia mais

TITULO. RBTour Sistema de Informação Turística. AUTOR: Francelene de Castro Duarte. ORIENTADOR: Mestre João do Monte Gomes Duarte

TITULO. RBTour Sistema de Informação Turística. AUTOR: Francelene de Castro Duarte. ORIENTADOR: Mestre João do Monte Gomes Duarte Licenciatura em Engenharia Informática e de Computadores Projecto Fim de Curso TITULO RBTour Sistema de Informação Turística AUTOR: Francelene de Castro Duarte ORIENTADOR: Mestre João do Monte Gomes Duarte

Leia mais

Programação para Android

Programação para Android Programação para Android Aula 01: Visão geral do android, instalação e configuração do ambiente de desenvolvimento, estrutura básica de uma aplicação para Android Objetivos Configurar o ambiente de trabalho

Leia mais

Pré-Projeto do Trabalho de Conclusão de Curso Tiago Garcia Pereira 1. INTRODUÇÃO

Pré-Projeto do Trabalho de Conclusão de Curso Tiago Garcia Pereira 1. INTRODUÇÃO UM PADRÃO ABERTO DE SOFTWARE PARA COMPUTAÇÃO MÓVEL: UM ESTUDO SOBRE GOOGLE ANDROID 1. INTRODUÇÃO O aumento do número usuários de dispositivos móveis atrai cada vez os desenvolvedores a produzir aplicações

Leia mais

Visão geral Estrutura do sistema Ferramentas de desenvolvimento Uma aplicação. Android. Universidade Federal de Santa Catarina. 17 de dezembro de 2008

Visão geral Estrutura do sistema Ferramentas de desenvolvimento Uma aplicação. Android. Universidade Federal de Santa Catarina. 17 de dezembro de 2008 Android José João Junior Universidade Federal de Santa Catarina 17 de dezembro de 2008 Agenda 1 Visão geral 2 Estrutura do sistema 3 Ferramentas de desenvolvimento 4 Uma aplicação Visão geral Histórico

Leia mais

Sistemas Embarcados Android

Sistemas Embarcados Android Engenharia Elétrica UFPR 13 de novembro de 2014 Desenvolvido para sistemas móveis pelo Google: Android Open Source Project (AOSP) Grande sucesso, devido a combinação de: open source licensing aggressive

Leia mais

COMPUTAÇÃO MÓVEL. Prof. M.Sc Sílvio Bacalá Jr www.facom.ufu.br/~bacala/android

COMPUTAÇÃO MÓVEL. Prof. M.Sc Sílvio Bacalá Jr www.facom.ufu.br/~bacala/android COMPUTAÇÃO MÓVEL Prof. M.Sc Sílvio Bacalá Jr www.facom.ufu.br/~bacala/android O que é computação Móvel Acesso à informação a qualquer lugar, a qualquer momento. O que é computação Móvel Tecnicamente: Processamento

Leia mais

Capítulo 04: Persistência com SQLite

Capítulo 04: Persistência com SQLite Capítulo 04: Persistência com SQLite Instrutor Programador desde 2000 Aluno de doutorado Mestre em informática pelo ICOMP/UFAM Especialista em aplicações WEB FUCAPI marcio.palheta@gmail.com sites.google.com/site/marcio

Leia mais

PLATAFORMA ANDROID. Ariel Soares Teles arielsoaresteles@gmail.com

PLATAFORMA ANDROID. Ariel Soares Teles arielsoaresteles@gmail.com Universidade Federal do Maranhão UFMA Programa de Pós-graduação em Engenharia de Eletricidade PPGEE Área de Concentração: Ciência da Computação Disciplina: Introdução a Computação Móvel Professor: Dr.

Leia mais

Introdução ao Android. Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio - UFSJ

Introdução ao Android. Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio - UFSJ Introdução ao Android Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio - UFSJ O que é o Android? Sistema operacional móvel, baseado numa versão modificada do Linux. Código aberto: qualquer pessoa pode

Leia mais

Programação para Android. Aula 06: Activity, menus e action bar

Programação para Android. Aula 06: Activity, menus e action bar Programação para Android Aula 06: Activity, menus e action bar Activity A classe Activity é quem gerencia a interface com o usuário. Ela quem recebe as requisições, as trata e processa. Na programação

Leia mais

EA998/MC933 Guido Araujo e Sandro Rigo

EA998/MC933 Guido Araujo e Sandro Rigo EA998/MC933 Guido Araujo e Sandro Rigo 1 Introdução Livros adotados (e-books) Learning Android, Marco Gargenta, O Reilly Media (livro texto) Professional Android Application, Reto Meier, Wrox Abordagem

Leia mais

Conceitos Básicos e Práticos do Android

Conceitos Básicos e Práticos do Android Pílula de Conhecimento Android Página: 1 Pílula 1 Conceitos Básicos e Práticos do Android I OBJETIVOS! Conhecer o Sistema Operacional Móvel Android.! Entender a composição do Android diferenciando suas

Leia mais

Minicurso introdutório de desenvolvimento para dispositivos Android. Cristiano Costa

Minicurso introdutório de desenvolvimento para dispositivos Android. Cristiano Costa Minicurso introdutório de desenvolvimento para dispositivos Android Cristiano Costa Desenvolvimento da interface estática Sobre mim Graduando em Engenharia Eletrônica - UNIFEI Trabalhou em desenvolvimento

Leia mais

CURSOS ANDROID. Prof: Igor Portela

CURSOS ANDROID. Prof: Igor Portela CURSOS ANDROID Prof: Igor Portela O que é Android? Sistema operacional para dispositivos móveis baseado em Linux. Desenvolvido pela Android Inc, comprado pelo Google em 2005 É open source sob licença Apache.

Leia mais

EA998/MC933 Guido Araujo e Sandro Rigo

EA998/MC933 Guido Araujo e Sandro Rigo EA998/MC933 Guido Araujo e Sandro Rigo 1 Hoje Ch1: Android Overview Ch2: The Stack Ch3: Quick Start Ch4: Main Building Blocks Ch5: Yamba Project Overview Ch6: Android User Interface Ch7: Preferences, Project

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis

Programação para Dispositivos Móveis Programação para Dispositivos Móveis Fatec Ipiranga Análise e Desenvolvimento de Sistemas Aula 03 Introdução ao ambiente de desenvolvimento: Eclipse e Android SDK Dalton Martins dmartins@gmail.com São

Leia mais

Desenvolvimento Android. http://www.larback.com.br

Desenvolvimento Android. http://www.larback.com.br Desenvolvimento Android http://www.larback.com.br Introdução ao Android O Android é a resposta da Google ao mercado crescente de dispositivos móveis. É uma nova plataforma de desenvolvimento baseado no

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO DO TIPO SECRETÁRIO VIRTUAL PARA A PLATAFORMA ANDROID

DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO DO TIPO SECRETÁRIO VIRTUAL PARA A PLATAFORMA ANDROID DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO DO TIPO SECRETÁRIO VIRTUAL PARA A PLATAFORMA ANDROID Maik Olher CHAVES 1 ; Daniela Costa Terra 2. 1 Graduado no curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis

Programação para Dispositivos Móveis Programação para Dispositivos Móveis Fatec Ipiranga Análise e Desenvolvimento de Sistemas Aula 04 Anatomia de uma aplicação Android Dalton Martins dmartins@gmail.com São Paulo, Fevereiro, 2012 24/02/12

Leia mais

Android Core. Felipe Silveira felipesilveira.com.br. Aula 6

Android Core. Felipe Silveira felipesilveira.com.br. Aula 6 Android Core Felipe Silveira felipesilveira.com.br Aula 6 Aplicações I Desenvolvimento de Aplicações Android SDK SDK https://developer.android.com/sdk Android SDK Android SDK: Eclipse + ADT plugin + Android

Leia mais

Prof. Jhonatan Fernando

Prof. Jhonatan Fernando Prof. Jhonatan Fernando É uma classe gerenciadora de UI. É possível informar qual layout (arquivo xml) que será carregado para uma determinada activity. O método responsável por informar qual layout será

Leia mais

Introdução ao Desenvolvimento para Sistema Operacional Android

Introdução ao Desenvolvimento para Sistema Operacional Android Dr. prof.sylvio@fatecriopreto.edu.br Conteúdo: 1) Introdução ao Android e Mercado de Dispositivos Móveis; 2) Plataforma: 2.1) Arquitetura; 2.2) Framework; 2.3) Bibliotecas; 2.4) Android Runtime; 2.5) Linux

Leia mais

Manual de instalação e configuração da Ferramenta Android SDK

Manual de instalação e configuração da Ferramenta Android SDK Trabalho de Programação para Dispositivos Móveis Turma: 1011 Camila Botelho camilacunhabotelho@gmail.com Manual de instalação e configuração da Ferramenta Android SDK Introdução O Android é uma ferramenta

Leia mais

Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android

Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android Desenvolvimento com Android Studio Aula 01 Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento, Estrutura de um projeto Android Instalação e Configuração do Ambiente de Desenvolvimento Instalação

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis. Activities

Programação para Dispositivos Móveis. Activities Programação para Dispositivos Móveis Activities Activity Uma activity é uma tarefa, muito focada, do que um usuário pode fazer. Quase todas as atividades interagem com o usu ário, então uma classe de atividade

Leia mais

GuiBi: Um aplicativo para plataforma Android com um guia comercial da cidade de Bambuí MG

GuiBi: Um aplicativo para plataforma Android com um guia comercial da cidade de Bambuí MG GuiBi: Um aplicativo para plataforma Android com um guia comercial da cidade de Bambuí MG Bruno Alberto Soares Oliveira 1,3 ; Lucas Vieira Murilo 1,3 ; Maik Olher Chaves 2,3 1 Estudante de Engenharia de

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 5 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM DEZEMBRO / 2014 2 de 5 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006 EIC Engenharia de Informática e Comunicações Morro do Lena, Alto Vieiro Apart. 4163 2401 951 Leiria Tel.: +351 244 820 300 Fax.: +351 244 820 310 E-mail: estg@estg.iplei.pt http://www.estg.iplei.pt Engenharia

Leia mais

Introdução ao Android

Introdução ao Android Introdução ao Android André Gustavo Duarte de Almeida docente.ifrn.edu.br/andrealmeida Parte 1 Conhecendo o Sistema e Primeiro Programa Roteiro Pré-requisitos Conceitos Básicos Configurando o Ambiente

Leia mais

Sistema de partículas para dispositivos móveis na plataforma Android. Acadêmico: Angel Vitor Lopes Orientador: Mauro Marcelo Mattos

Sistema de partículas para dispositivos móveis na plataforma Android. Acadêmico: Angel Vitor Lopes Orientador: Mauro Marcelo Mattos Sistema de partículas para dispositivos móveis na plataforma Android Acadêmico: Angel Vitor Lopes Orientador: Mauro Marcelo Mattos Roteiro Introdução Identificação do problema Objetivos Fundamentação teórica

Leia mais

DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS

DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS Leandro Guilherme Gouvea 1, João Paulo Rodrigues 1, Wyllian Fressatti 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil leandrog.gouvea@gmail.com,

Leia mais

MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID

MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID Alessandro Teixeira de Andrade¹; Geazy Menezes² UFGD/FACET Caixa Postal 533,

Leia mais

Introdução ao Android. SECAP 2014 Prof. Rone Ilídio - UFSJ

Introdução ao Android. SECAP 2014 Prof. Rone Ilídio - UFSJ Introdução ao Android SECAP 2014 Prof. Rone Ilídio - UFSJ O que é o Android? Sistema operacional móvel, baseado numa versão modificada do Linux. Código aberto: qualquer pessoa pode baixar e modificar Máquina

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ciclo de Vida de uma Aplicação Android Professor: Danilo Giacobo OBJETIVOS DA AULA Entender o ciclo de vida de uma aplicação Android. Conhecer algumas dicas para tirar

Leia mais

Descrição geral do Android

Descrição geral do Android Descrição geral do Android (POO) Centro de Cálculo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Pedro Alexandre Pereira (palex@cc.isel.ipl.pt) Versões & API A versão 1.0 foi lançada em Fevereiro de 2009

Leia mais

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. ADS 6º Período

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. ADS 6º Período INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS ADS 6º Período Activity INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Activity A classe activity

Leia mais

Introdução ao Android

Introdução ao Android Introdução ao Android Um guia introdutório sobre aplicações Android Daniel Schmitz Esse livro está à venda em http://leanpub.com/livro-dominando-android Essa versão foi publicada em 2014-07-23 This is

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicativos com ASR para Android

Desenvolvimento de Aplicativos com ASR para Android Desenvolvimento de Aplicativos com ASR para Android Jonathas Trindade e Thiago Sylas Universidade Federal do Pará Instituto de Tecnologia LaPS - Laboratório de Processamento de Sinais. 24/01/2012 1 / 16

Leia mais

Introdução ao Android SDK. Prof. Me. Hélio Esperidião

Introdução ao Android SDK. Prof. Me. Hélio Esperidião Introdução ao Android SDK Prof. Me. Hélio Esperidião Android SDK O Android SDK permite que os desenvolvedores elaborem as aplicações a partir de um dispositivo virtual para os aparelhos de celular e tablet,

Leia mais

CONTEÚDO (técnico) COMPLETO DO TREINAMENTO INTENSIVO PARA ANDROID Universidade Android

CONTEÚDO (técnico) COMPLETO DO TREINAMENTO INTENSIVO PARA ANDROID Universidade Android Conteúdo detalhado CONTEÚDO (técnico) COMPLETO DO TREINAMENTO INTENSIVO PARA ANDROID Universidade Android Android Básico 1. Dispositivos Android 2. Instalação do Android 3. Emuladores de Android 4. Exercício:

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

Mapas e Localização. Programação de Dispositivos Móveis. Mauro Lopes Carvalho Silva

Mapas e Localização. Programação de Dispositivos Móveis. Mauro Lopes Carvalho Silva Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão Objetivos

Leia mais

OBJETIVO Criação e execução de um projeto Android dentro da IDE IntelliJ.

OBJETIVO Criação e execução de um projeto Android dentro da IDE IntelliJ. Técnico em Informática Turma 10 Programação para Dispositivos Móveis Roteiro Parcial de Projeto Guilherme Cruz OBJETIVO Criação e execução de um projeto Android dentro da IDE IntelliJ. FERRAMENTA IntelliJ

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Aula 6 Estrutura de Sistemas Operacionais Prof.: Edilberto M. Silva http://www.edilms.eti.br Baseado no material disponibilizado por: SO - Prof. Edilberto Silva Prof. José Juan Espantoso

Leia mais

APLICATIVO MOBILE CATÁLOGO DE PÁSSAROS - PLATAFORMA ANDROID/MYSQL/WEBSERVICE

APLICATIVO MOBILE CATÁLOGO DE PÁSSAROS - PLATAFORMA ANDROID/MYSQL/WEBSERVICE APLICATIVO MOBILE CATÁLOGO DE PÁSSAROS - PLATAFORMA ANDROID/MYSQL/WEBSERVICE MARCOS LEÃO 1, DAVID PRATA 2 1 Aluno do Curso de Ciência da Computação; Campus de Palmas; e-mail: leão@uft.edu.br PIBIC/UFT

Leia mais

Android: Ciclo de vida da Activity

Android: Ciclo de vida da Activity Se sua aplicação estiver em execução e o celular receber uma ligação? O que acontecerá com seu aplicativo? Quais métodos serão executados e em qual ordem? Para respondermos essas perguntas e entendermos

Leia mais

Mobile Command. Diego Armando Gusava. Orientador: Mauro Marcelo Mattos

Mobile Command. Diego Armando Gusava. Orientador: Mauro Marcelo Mattos Mobile Command Diego Armando Gusava Orientador: Mauro Marcelo Mattos Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento Implementação Conclusão Extensões Introdução O que me motivou? Solução

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

Android e Bancos de Dados

Android e Bancos de Dados (Usando o SQLite) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011 Manual Avançado Instalação em Rede v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Hardware... 3 b) Servidor:... 3 c) Rede:... 3 d) Pontos de Venda... 4 4. SQL Server... 5 e) Configurar porta estática:... 5 5.

Leia mais

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0

PERIVER PLATAFORMA SOFTWARE REQUIREMENT SPECIFICATION. Periver_SoftwareRequirementSpecification_2008-03-31_v1.0.doc. Versão 1.0 PLATAFORMA Versão 1.0 31 de Março de 2008 TABELA DE REVISÕES Versão Autores Descrição da Versão Aprovadores Data António Rocha Cristina Rodrigues André Ligeiro V0.1r Dinis Monteiro Versão inicial António

Leia mais

Google. Ricardo R. Lecheta. Aprenda a criar aplicações para dispositivos móveis com o Android SDK. Novatec

Google. Ricardo R. Lecheta. Aprenda a criar aplicações para dispositivos móveis com o Android SDK. Novatec Google Aprenda a criar aplicações para dispositivos móveis com o Android SDK Ricardo R. Lecheta Novatec Sumário Agradecimentos... 15 Sobre o autor... 16 Prefácio... 17 Capítulo1 Introdução ao Android...

Leia mais

Programação para Android. Aula 08: Persistência de dados SQL

Programação para Android. Aula 08: Persistência de dados SQL Programação para Android Aula 08: Persistência de dados SQL Persistência de dados Na maioria das aplicações precisamos ter algum tipo de persistência de dados. Para guardar informações de forma persistente

Leia mais

O conjunto é composto por duas seções: o App Inventor Designer e o App Inventor Blocks Editor, cada uma com uma função específica.

O conjunto é composto por duas seções: o App Inventor Designer e o App Inventor Blocks Editor, cada uma com uma função específica. Google App Inventor: o criador de apps para Android para quem não sabe programar Por Alexandre Guiss Fonte: www.tecmundo.com.br/11458-google-app-inventor-o-criador-de-apps-para-android-para-quem-naosabe-programar.htm

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Iniciação para docentes Universidade Atlântica Versão: 1 Data: Fevereiro 2010 Última revisão: Fevereiro 2010 Autor: Ricardo Gusmão Índice Introdução... 1 Registo no Moodle...

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

Curso: Especializado Desenvolvimento de Aplicações para Android

Curso: Especializado Desenvolvimento de Aplicações para Android Curso: Especializado Desenvolvimento de Aplicações para Android Duração: 66h Área formativa: Programação Web & Mobile Sobre o curso Desde o lançamento dos smartphones no mercado, é crescente a procura

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis

Programação para Dispositivos Móveis Programação para Dispositivos Móveis Fatec Ipiranga Análise e Desenvolvimento de Sistemas Aula 02 História do desenvolvimento de software para dispositivos móveis Dalton Martins dmartins@gmail.com São

Leia mais

Manual do Utilizador Aluno

Manual do Utilizador Aluno Manual do Utilizador Aluno Escola Virtual Morada: Rua da Restauração, 365 4099-023 Porto PORTUGAL Serviço de Apoio ao Cliente: Telefone: (+351) 707 50 52 02 Fax: (+351) 22 608 83 65 Serviço Comercial:

Leia mais

Engenharia de Software. Enunciado da Primeira Parte do Projecto

Engenharia de Software. Enunciado da Primeira Parte do Projecto LEIC-A, LEIC-T, LETI, MEIC-T, MEIC-A Engenharia de Software 2 o Semestre 2014/2015 Enunciado da Primeira Parte do Projecto 1. Primeira Parte do Projecto ES Este enunciado descreve o trabalho a realizar

Leia mais

Desenvolvimento para Android Prá9ca 2. Prof. Markus Endler

Desenvolvimento para Android Prá9ca 2. Prof. Markus Endler Desenvolvimento para Android Prá9ca 2 Prof. Markus Endler Criando o primeiro projeto Android Com o ambiente de desenvolvimento preparado, vá em File - > New - > Project... Na janela que abrir, selecione

Leia mais

Desenvolvimento de um aplicativo básico usando o Google Android

Desenvolvimento de um aplicativo básico usando o Google Android Desenvolvimento de um aplicativo básico usando o Google Android (BroadcastReceiver) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte

Leia mais

Desenvolvimento para Android Prá9ca 1. Prof. Markus Endler

Desenvolvimento para Android Prá9ca 1. Prof. Markus Endler Desenvolvimento para Android Prá9ca 1 Prof. Markus Endler Pré- requisitos Para desenvolver para plataforma Android, é necessário fazer o download e instalar: Android SDK Tools: necessário para gerenciamento

Leia mais

ESTUDO DE CASO WINDOWS VISTA

ESTUDO DE CASO WINDOWS VISTA ESTUDO DE CASO WINDOWS VISTA História Os sistemas operacionais da Microsoft para PCs desktop e portáteis e para servidores podem ser divididos em 3 famílias: MS-DOS Windows baseado em MS-DOS Windows baseado

Leia mais

Um Driver NDIS Para Interceptação de Datagramas IP

Um Driver NDIS Para Interceptação de Datagramas IP Um Driver NDIS Para Interceptação de Datagramas IP Paulo Fernando da Silva psilva@senior.com.br Sérgio Stringari stringari@furb.br Resumo. Este artigo apresenta o desenvolvimento de um driver NDIS 1 para

Leia mais

Introdução à Plataforma Eclipse. Leandro Daflon daflon@les.inf.puc-rio.br

Introdução à Plataforma Eclipse. Leandro Daflon daflon@les.inf.puc-rio.br Introdução à Plataforma Eclipse Leandro Daflon daflon@les.inf.puc-rio.br Agenda Introdução Arquitetura da Plataforma Componentes da Plataforma JDT PDE Visão Geral do Projeto Eclipse.org 2 Introdução O

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: ETEC PROF MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Habilitação Profissional

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Depurando aplicações Professor: Danilo Giacobo OBJETIVOS DA AULA Aprender dicas e técnicas para encontrar erros em aplicações Android. Conhecer os recursos que auxiliam

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO COORDENAÇÃO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO COORDENAÇÃO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO COORDENAÇÃO DE ENSINO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO APLICAÇÕES MOBILE COM LAYOUT ADAPTÁVEIS UTILIZANDO ANDROID FRAGMENTS

Leia mais

Guião de Introdução ao Eclipse IDE Índice

Guião de Introdução ao Eclipse IDE Índice Índice 1. Introdução... 2 1.1. O que é um ambiente de desenvolvimento (IDE)?... 2 1.2. Visão geral sobre o Eclipse IDE... 2 2. Iniciar o Eclipse... 3 2.1. Instalação... 3 2.2. Utilizar o Eclipse... 3 3.

Leia mais

FRWTC-400 DESENVOLVIMENTO MÓVEL PARA ANDROID MÓDULO 1

FRWTC-400 DESENVOLVIMENTO MÓVEL PARA ANDROID MÓDULO 1 FRWTC-400 DESENVOLVIMENTO MÓVEL PARA ANDROID MÓDULO 1 SOBRE A FRAMEWORK A Framework (www.frwtc.com) atua diretamente com profissionais do segmento de tecnologia em busca de capacitação, atualização e certificação,

Leia mais

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador

11/3/2009. Software. Sistemas de Informação. Software. Software. A Construção de um programa de computador. A Construção de um programa de computador Sistemas de Informação Prof. Anderson D. Moura Um programa de computador é composto por uma seqüência de instruções, que é interpretada e executada por um processador ou por uma máquina virtual. Em um

Leia mais

DESENVOLVIMENTO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO

DESENVOLVIMENTO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO DESENVOLVIMENTO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROFª. M.Sc. JULIANA H Q BENACCHIO Links importantes http://www.android.com/ Site oficial de toda a documentação, downloads e informações sobre a plataforma. http://developer.android.com/

Leia mais

Programação em Java para a Plataforma Android AULA 1. Primeiros Passos

Programação em Java para a Plataforma Android AULA 1. Primeiros Passos Programação em Java para a Plataforma Android AULA 1 Primeiros Passos O que é Android Como é o desenvolvimento de aplicações para esse ambiente O que é preciso para começar a programar ABvidades, o início

Leia mais

Introdução ao Microsoft Windows

Introdução ao Microsoft Windows Introdução ao Microsoft Windows Interface e Sistema de Ficheiros Disciplina de Informática PEUS, 2006 - U.Porto Iniciar uma Sessão A interacção dos utilizadores com o computador é feita através de sessões.

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Uso do SQLite no Android Professor: Danilo Giacobo OBJETIVOS DA AULA Aprender a persistir dados utilizando o banco de dados SQLite. Conhecer e utilizar a classe SQLiteOpenHelper.

Leia mais

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Sumário Apresentação... 2 Instalação do Aplicativo... 2 Localizando o aplicativo no smartphone... 5 Inserindo o link da aplicação... 6 Acessando o sistema...

Leia mais

Seminário de S.O - Google Android

Seminário de S.O - Google Android Seminário de S.O - Google Android Diogo de Campos João Paulo Pizani Flor Maurício Oliveira Haensch Pedro Covolan Bachiega 19 de novembro de 2008 1 Introdução O presente trabalho foi apresentado como seminário

Leia mais

Manual de Utilização do Zimbra

Manual de Utilização do Zimbra Manual de Utilização do Zimbra Compatível com os principais navegadores web (Firefox, Chrome e Internet Explorer) o Zimbra Webmail é uma suíte completa de ferramentas para gerir e-mails, calendário, tarefas

Leia mais

Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs. Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com

Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs. Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com Sistemas Operacionais Aula 03: Estruturas dos SOs Ezequiel R. Zorzal ezorzal@unifesp.br www.ezequielzorzal.com OBJETIVOS Descrever os serviços que um sistema operacional oferece aos usuários e outros sistemas

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Introdução aos Sistemas Operacionais

Arquitetura de Computadores. Introdução aos Sistemas Operacionais Arquitetura de Computadores Introdução aos Sistemas Operacionais O que é um Sistema Operacional? Programa que atua como um intermediário entre um usuário do computador ou um programa e o hardware. Os 4

Leia mais

Aspectos de Sistemas Operativos

Aspectos de Sistemas Operativos Paulo Sérgio Almeida Grupo de Sistemas Distribuídos Departamento de Informática Universidade do Minho Serviços de um sistema operativo Interface com o utilizador Chamadas ao sistema Programas de sistema

Leia mais

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU Imagina que queres criar o teu próprio site. Normalmente, terías que descarregar e instalar software para começar a programar. Com a Webnode não é preciso instalar nada.

Leia mais

ANDROID APPLICATION PROJECT

ANDROID APPLICATION PROJECT Criando um programa Abrindo o programa Eclipse, clique na opção [FILE], depois em [NEW], selecione a opção [PROJECT], uma janela de opção do tipo de projeto irá se abrir, escolha [ANDROID] logo depois

Leia mais