Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente"

Transcrição

1 Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo ilustrada na figura 1. Figura 1. Base de dados de exemplo Para criar a base de dados é necessário criar as tabelas e carregar os registos de cada tabela. A criação das tabelas é feita com recurso à instrução CREATE TABLE. Por exemplo, a tabela de clientes pode ser criada com a seguinte instrução: create table customer (customer_name varchar(255) not null unique, customer_street varchar(255) not null, customer_city varchar(255) not null, primary key(customer_name)); Esta instrução especifica o nome da tabela, os nomes das três colunas, o tipo de cada coluna, e ainda restrições tais como os valores não poderem ser NULL e o facto da chave primária da tabela ser o nome do cliente. IST/DEI Pág. 1 de 6

2 Os registos de cada tabela são carregados através de instruções do tipo INSERT. Por exemplo: insert into customer values ('Jones','Main','Harrison'); em que são especificados, respectivamente, os valores de cada coluna pela mesma ordem em que estes foram definidos aquando da criação da tabela 1. Esta instrução resulta na criação de um novo registo na tabela de clientes. Note se que o ficheiro bank.sql inclui instruções para inserir mais registos na base de dados do que aqueles que se encontram exemplificados na Figura 1. Estes registos serão usados para realizar vários testes sobre a base de dados. Em aulas de laboratório futuras, iremos utilizar esta base de dados para demonstrar vários dos conceitos da disciplina. Configurações Para começar a usar o sistema Postgres disponível na infra estrutura do IST, deverá proceder aos seguintes passos: 1. Aceda à página de self service do CIIST: https://ciist.ist.utl.pt/servicos/self_service/index.php 2. Active os serviços shell, web e cgi 3. Abra uma sessão SSH para o cluster sigma.ist.utl.pt (em Windows pode usar um dos clientes SSH Secure Shell ou PuTTY ; em Linux deve usar o comando ssh ) 4. Uma vez ligado ao cluster sigma, execute o comando: psql_reset 5. Ligue se ao Postgres com o comando: psql h db.ist.utl.pt 6. Use a password dada pelo psql_reset Utilização da linha de comando Em geral todos os sistemas de gestão de base de dados dispõe de uma linha de comando através da qual é possível executar instruções SQL e também outros comandos de administração e manutenção do sistema. 7. Faça download do ficheiro bank.sql que acompanha este guia de laboratório. 1 Existem outras variantes da instrução INSERT com as quais é possível especificar os valores por outra ordem, ou especificar apenas alguns dos valores pretendidos deixando os restantes a NULL ou com o valor por omissão (default value, que neste caso não foi especificado) IST/DEI Pág. 2 de 6

3 8. Usando um cliente de SFTP ( WinSCP em Windows; scp em Linux) coloque o ficheiro bank.sql num directório dentro da sua conta no cluster sigma.ist.utl.pt 9. Abra uma sessão SSH para o cluster sigma.ist.utl.pt (ou utilize a sessão anterior) e navegue até ao directório onde guardou o ficheiro. 10. Invoque o programa psql com o comando: psql h db.ist.utl.pt 11. Uma vez dentro do sistema, utilize o comando \h para obter informação sobre todos os comandos SQL disponíveis. Use \q para sair. 12. Utilize o comando \? para obter informação sobre todos os comandos de administração disponíveis. 13. Se precisar de sair do programa, pode utilizar a qualquer momento o comando: \q 14. Na lista de comandos de administração terá notado a existência de um comando nesta forma: \i FILE execute commands from file 15. É este commando que vamos utilizar para executar as instruções no ficheiro bank.sql. Execute o comando: \i bank.sql O Postgres produz algumas mensagens à medida que executa as instruções do ficheiro. 16. Para listar as tabelas da base de dados, use o comando: \d 17. Após a ligação à base de dados pode fazer algumas consultas, nomeadamente: ver a lista completa de clientes: SELECT * FROM customer; ver a lista completa de contas: SELECT * FROM account; Em aulas futuras verá como obter a resposta a consultas mais complicadas. 18. O tempo que o sistema demora a responder a algumas consultas é um factor importante quando o volume de dados é considerável. Execute o comando: \timing 19. Repita as consultas anteriores. Passará a ver o tempo que o sistema demora a responder. IST/DEI Pág. 3 de 6

4 Obter informação sobre o esquema de uma base de dados Para uma base de dados existente no sistema mas sobre a qual não haja documentação, é possível usar instruções especiais para obter informação sobre as respectivas tabelas. Geralmente estes mecanismos são proprietários e diferentes para cada sistema. No Postgres estas funcionalidades estão disponíveis através do comando \d e variantes. 20. Utilize o comando \l ( L pequeno) para obter informação de todas as bases de dados existentes no sistema. 21. Para se ligar à sua base de dados, utilize o comando: \c istxxxxx (onde istxxxxx é o seu nome de utilizador) 22. Obtenha informação sobre as tabelas de clientes e contas: \d customer \d account Confirme que a estrutura dessas tabelas está de acordo com as instruções que foram dadas no ficheiro bank.sql. 23. Use o comando \q para sair do sistema e voltar ao terminal. Utilização da ferramenta de administração A linha de comando é geralmente a forma de ter acesso a todas as funcionalidades do sistema. No entanto, para certas tarefas é possível recorrer a outras ferramentas. O sistema Postgres inclui uma ferramenta de administração designada por pgadmin III. 24. No PC do laboratório, abra a aplicação pgadmin III (se estiver a usar Linux pode invocar a aplicação pgadmin com o comando pgadmin3 ) 25. Clique no botão de adicionar ligação e escreva db.ist.utl.pt como nome e sistema anfitrião. Especifique também o nome de utilizador e password (dada por psql_reset) 26. Expanda a árvore e localize a sua base de dados, bem como as tabelas, que foram criadas quando executou \i bank.sql na linha de comando. 27. No menu de ferramentas, abra a ferramenta query tool ( ferramenta de consulta se o sistema estiver em português) IST/DEI Pág. 4 de 6

5 28. Escreva as mesmas consultas que realizou anteriormente (p.ex. SELECT * FROM customer;) Após escrever o comando SQL use o botão executar consulta. Observe os resultados. 29. Repita as mesmas consultas mas agora utilize o botão explicar consulta. 30. Repare que o sistema mostra graficamente o plano de execução que seguiu para responder à consulta. Para perguntas simples como esta, foi necessária apenas uma operação de pesquisa sequencial. Mais para a frente na disciplina veremos como o sistema gera planos para responder a perguntas mais complexas. Utilização de schemas No sistema Postgres uma base de dados pode conter vários schemas e cada schema pode conter várias tabelas, conforme ilustrado na figura seguinte. Sistema Postgres Base de Dados Schema Tabela Em particular, no sistema Postgres disponível em db.ist.utl.pt a base de dados tem um nome idêntico ao nome de utilizador no cluster sigma (istxxxxxx). Além disso, as tabelas são criadas num schema público (public). Os dados contidos nas tabelas não ficam públicos, mas é possível a outros utilizadores ficar a saber que tabelas existem e as respectivas colunas e tipos de dados. Sistema Postgres Base de Dados (istxxxxxx) Schema (public) Tabela Para evitar que outros utilizadores possam obter informação sobre as tabelas, é necessário criar as tabelas num schema diferente do public. Recomenda se que o novo schema a criar tenha um nome idêntico ao nome de utilizador (istxxxxxx), pois deste modo o sistema Postgres conseguirá encontrar as tabelas automaticamente. Assim, o objectivo é criar um novo schema e mover as tabelas para esse novo schema. Sistema Postgres Base de Dados (istxxxxxx) Schema (istxxxxxx) Tabela IST/DEI Pág. 5 de 6

6 31. Abra uma sessão SSH para o cluster sigma.ist.utl.pt e ligue se ao Postgres com o comando: psql h db.ist.utl.pt 32. Execute o comando: CREATE SCHEMA istxxxxxx; em que istxxxxxx é o seu nome de utilizador. 33. Mova as tabelas para o novo schema com os seguintes comandos: ALTER TABLE customer SET SCHEMA istxxxxxx; ALTER TABLE branch SET SCHEMA istxxxxxx; ALTER TABLE account SET SCHEMA istxxxxxx; ALTER TABLE depositor SET SCHEMA istxxxxxx; ALTER TABLE loan SET SCHEMA istxxxxxx; ALTER TABLE borrower SET SCHEMA istxxxxxx; em que istxxxxxx é o seu nome de utilizador. 34. Abra a aplicação pgadmin III e confirme que as tabelas se encontram agora debaixo do novo schema. Neste momento já não há tabelas públicas. No sistema Postgres, a forma completa para identificar uma tabela é: database.schema.table Para tabelas na base de dados a que o utilizador está ligado, é possível usar apenas: schema.table E se o utilizador especificar apenas table (como faremos habitualmente) então o sistema tentará localizar a tabela $user.table (em que $user é o nome de utilizador) ou, se esta não existir, a tabela public.table (em que public é o schema público). Resumo dos comandos Postgres utilizados \h Obter informação sobre todos os comandos SQL disponíveis. \q Sair da linha de comando do Postgres. \? Obter informação sobre todos os comandos de administração. \i file Executar os comandos contidos no ficheiro indicado. \c database Ligar à base de dados indicada. \d Listas as tabelas da base de dados actual. \timing Mostrar o tempo de execução das consultas. \l Listar todas as bases de dados existentes no sistema. \d table Obter informação sobre a estrutura de uma tabela. IST/DEI Pág. 6 de 6

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2012/2013 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados. O ficheiro create-bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo ilustrada na figura 1.

Bases de Dados. O ficheiro create-bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo ilustrada na figura 1. Departamento de Engenharia Informática 2008/2009 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro create-bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados 1º semestre

Bases de Dados 1º semestre DepartamentodeEngenhariaInformática 2009/2010 BasesdeDados1ºsemestre Lab1:Introduçãoaoambiente Oficheirobank.sqlcontémumconjuntodeinstruçõesSQLparacriarabasededadosde exemploilustradanafigura1. Figura1.Basededadosdeexemplo

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente Departamento de Engenharia Informática 2009/2010 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2014/2015 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados 1º semestre

Bases de Dados 1º semestre DepartamentodeEngenhariaInformática 2008/2009 BasesdeDados1ºsemestre Lab1:Introduçãoaoambiente O ficheiro create bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dadosdeexemploilustradanafigura1.

Leia mais

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo

Bases de Dados. Lab 1: Introdução ao ambiente. Figura 1. Base de dados de exemplo Departamento de Engenharia Informática 2013/2014 Bases de Dados Lab 1: Introdução ao ambiente 1º semestre O ficheiro bank.sql contém um conjunto de instruções SQL para criar a base de dados de exemplo

Leia mais

Bases de Dados. Lab 7: Desenvolvimento de aplicações com PHP

Bases de Dados. Lab 7: Desenvolvimento de aplicações com PHP Departamento de Engenharia Informática 2013/2014 Bases de Dados Lab 7: Desenvolvimento de aplicações com PHP 1º semestre Este lab é uma continuação dos anteriores. Se realizou os labs anteriores, a base

Leia mais

Sistemas Empresariais Integrados

Sistemas Empresariais Integrados Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Sistemas Empresariais Integrados Tutorial do Adaptador SQL 2º semestre Considere uma base de dados com uma tabela account que guarda o número de conta,

Leia mais

Ficha prática nº 7. SGBD Microsoft Access e SQL Server

Ficha prática nº 7. SGBD Microsoft Access e SQL Server Instituto Superior Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Departamento de Informática Ficha prática nº 7 SGBD Microsoft Access e SQL Server Objectivo: Criação de uma aplicação em arquitectura

Leia mais

Tarefa Orientada 1 Base de Dados Editora

Tarefa Orientada 1 Base de Dados Editora Tarefa Orientada 1 Base de Dados Editora Objectivos: Criar as tabelas da base de dados Editora Criar o diagrama da base de dados Editora Inserir registos com os dados de teste Criar as tabelas da base

Leia mais

Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard. Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter. Botão next na caixa de diálogo

Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard. Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter. Botão next na caixa de diálogo Iniciar o Data Adapter Configuration Wizard Toolbox Data Duplo clique em OleDbDataAdapter Botão next na caixa de diálogo Se carregar em Cancel, o wizard é cancelado e podemos depois definir as propriedades

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito)

8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) 8. Outros tipos de Transação (Modo de Transação de Autoconfirmação e Modo Implícito) Nos itens anteriores vimos transações do tipo explícitas, ou seja, aquelas que iniciam com BEGIN TRANSACTION. As outras

Leia mais

TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL

TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL Este tutorial tem por objetivo explicar a criação de bancos de dados espaciais usando o Postgis que é a extensão espacial do PostgreSQL. Os passos que serão

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

P S I 2. º A N O F 5 M E S T R E / D E T A L H E E P E S Q U I S A. Criar uma relação mestre-detalhe. Pesquisa de informação

P S I 2. º A N O F 5 M E S T R E / D E T A L H E E P E S Q U I S A. Criar uma relação mestre-detalhe. Pesquisa de informação P S I 2. º A N O F 5 M E S T R E / D E T A L H E E P E S Q U I S A Módulo 18 Ferramentas de Desenvolvimento de Páginas Web Criar uma relação mestre-detalhe 1. Cria uma cópia da página «listaferram.php»

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS SALAS DE INFORMÁTICA

UTILIZAÇÃO DAS SALAS DE INFORMÁTICA INSTRUÇÕES PARA A UTILIZAÇÃO DAS SALAS DE INFORMÁTICA Professora Rita Cristina Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas 2010-2011 1. Sistema Operativo O sistema operativo de todos os computadores das salas

Leia mais

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador Acronis Servidor de Licença Manual do Utilizador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Descrição geral... 3 1.2 Política de licenças... 3 2. SISTEMAS OPERATIVOS SUPORTADOS... 4 3. INSTALAR O SERVIDOR DE LICENÇA

Leia mais

Administração e Optimização de BDs

Administração e Optimização de BDs Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Administração e Optimização de BDs Mini-Projecto 1 2º semestre A resolução deve ser claramente identificada com o número de grupo e entregue sob a forma

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX.

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. 1/20 PgAdmin O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. Site para download. Caso queira a última versão - http://www.pgadmin.org/download/ É uma

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP

Licenciatura em Eng.ª Informática Complementos de Redes - 3º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 4 - VoIP Trabalho Nº 4 - VoIP 1. Introdução A utilização de tecnologia VoIP como alternativa às redes telefónicas tradicionais está a ganhar cada vez mais a aceitação junto dos utilizadores, e está sobretudo em

Leia mais

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Para efetuar com sucesso os exemplos que serão mostrados a seguir é necessário que exista no SQL Server uma pessoa que se conecte como Administrador,

Leia mais

Bases de Dados 2007/2008 Exame

Bases de Dados 2007/2008 Exame Exame 11 de Janeiro de 2008 Instituto Superior Técnico Departamento de Engenharia Informática Regras O exame tem a duração de 2h30m. A folha de capa deve ser identificada com o nome e número do aluno.

Leia mais

Sistemas Empresariais Integrados

Sistemas Empresariais Integrados Departamento de Engenharia Informática 2010/2011 Sistemas Empresariais Integrados Tutorial de Web Services 2º semestre Pretende-se desenvolver um Web Service que converte valores de temperatura de graus

Leia mais

Segurança de Dados no PostgreSQL

Segurança de Dados no PostgreSQL Segurança de Dados no PostgreSQL Objetivos Objetivo instruir usuários iniciantes na utilização dos recursos do PostgreSQL que contribuem para a segurança da informação. Os participantes conhecerão também

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows

PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows www.masiena.com.br marcio@masiena.com.br masiena@hotmail.com PostgreSQL 9.4 Primeiros Passos no Microsoft Windows Uma das maiores dificuldades quando se começa a trabalhar com qualquer software é dar os

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

Tarefa Orientada 15 Manipulação de dados

Tarefa Orientada 15 Manipulação de dados Tarefa Orientada 15 Manipulação de dados Objectivos: Criação de tabelas teste Comando INSERT INTO Inserção de dados Comando INSERT Actualização de dados Comando UPDATE Eliminação de dados Comando DELETE

Leia mais

Manual do Utilizador

Manual do Utilizador Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra Departamento de Engenharia Electrotécnica e Computadores Software de Localização GSM para o modem Siemens MC35i Manual do Utilizador Índice

Leia mais

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert...

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert... Apostila FIREBIRD 1 Firebird Equipe: BARBARA CAROLINE SOUZA DE OLIVEIRA Nº 04 GUILHERME ROBERTO PINTO DE SOUZA Nº 16 JOSÉ ROSA MARTINS NETO Nº 22 RAFAEL ALVES DE SOUSA Nº 36 WELLINGTON COSTA SANTOS OLIVEIRA

Leia mais

Administração da disciplina

Administração da disciplina Administração da disciplina Agrupamento Vertical de Escolas de Tarouca Documento disponível em: http://avetar.no-ip.org 1.Acesso e utilização da plataforma:. Seleccione a opção Entrar, que se encontra

Leia mais

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Bases de Dados 2007/2008. Aula 1. Referências

Bases de Dados 2007/2008. Aula 1. Referências Bases de Dados 2007/2008 Aula 1 Sumário 1. SQL Server 2000: configuração do acesso ao servidor. 1.1. SQL Server Service Manager. 1.2. SQL Server Enterprise Manager. 1.3. SQL Query Analyzer. 2. A base de

Leia mais

Introdução às funções e procedimentos. SQL suporta funções e procedimentos úteis com tipos de dados específicos

Introdução às funções e procedimentos. SQL suporta funções e procedimentos úteis com tipos de dados específicos Bases de Dados Stored procedures e triggers Introdução às funções e procedimentos SQL suporta funções e procedimentos úteis com tipos de dados específicos p.ex. objectos geométricos, imagens intersecção

Leia mais

Guia rápido do utilizador

Guia rápido do utilizador Guia rápido do utilizador Índice Relatório de roubo 3 Criar um novo relatório de roubo 4 Fornecer detalhes do relatório de roubo Secção 1. Especificar o computador 5 Fornecer detalhes do relatório de roubo

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

5 - Se o documento estiver completo, com os campos totalmente inseridos e com o aspecto que pretende, poderá guardá-lo.

5 - Se o documento estiver completo, com os campos totalmente inseridos e com o aspecto que pretende, poderá guardá-lo. Impressão em série de cartas de formulário e mailings em grande número Intercalação de correio Base de Dados em Excel Comece por planear o aspecto da sua página final - é uma carta, uma página de etiquetas

Leia mais

Portfólio Meec 2015/2016. Instalação de CMS na infra-estrutura do Técnico.

Portfólio Meec 2015/2016. Instalação de CMS na infra-estrutura do Técnico. Portfólio Meec 2015/2016 Instalação de CMS na infra-estrutura do Técnico. Um CMS ou Content Management System é um sistema de software que se executa num servidor WEB e que permite a criação e gestão e

Leia mais

Algumas informações sobre a rede informática do ISA

Algumas informações sobre a rede informática do ISA Algumas informações sobre a rede informática do ISA Fernanda Valente Graça Abrantes A grande maioria dos computadores do Instituto Superior de Agronomia estão ligados entre si constituindo uma Intranet,

Leia mais

JDBC Java Database Connectivity

JDBC Java Database Connectivity 5 JDBC Java Database Connectivity Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Trabalhar com bancos de dados em aplicações web em JSP através das classes

Leia mais

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1

COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 COMPETÊNCIAS BÁSICAS EM TIC NAS EB1 Oficina do Correio Para saber mais sobre Correio electrónico 1. Dicas para melhor gerir e organizar o Correio Electrónico utilizando o Outlook Express Criar Pastas Escrever

Leia mais

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES Integridade de domínio A integridade de domínio é a validade de entradas para uma coluna específica. É possível aplicar a integridade

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006 EIC Engenharia de Informática e Comunicações Morro do Lena, Alto Vieiro Apart. 4163 2401 951 Leiria Tel.: +351 244 820 300 Fax.: +351 244 820 310 E-mail: estg@estg.iplei.pt http://www.estg.iplei.pt Engenharia

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011 Manual Avançado Instalação em Rede v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Hardware... 3 b) Servidor:... 3 c) Rede:... 3 d) Pontos de Venda... 4 4. SQL Server... 5 e) Configurar porta estática:... 5 5.

Leia mais

Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R. Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89, SQL-92, SQL:1999, SQL:2003

Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R. Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89, SQL-92, SQL:1999, SQL:2003 Bases de Dados Introdução à linguagem SQL História Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R Renomeada para SQL (Structured Query Language) Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89,

Leia mais

Tarefa Orientada 19 Triggers

Tarefa Orientada 19 Triggers Tarefa Orientada 19 Triggers Objectivos: Criar triggers AFTER Criar triggers INSTEAD OF Exemplos de utilização Os triggers são um tipo especial de procedimento que são invocados, ou activados, de forma

Leia mais

Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Departamento de Ciências e Tecnologias da Informação. Arquitectura de Computadores ETI IGE

Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Departamento de Ciências e Tecnologias da Informação. Arquitectura de Computadores ETI IGE Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa Departamento de Ciências e Tecnologias da Informação Tutorial Arquitectura de Computadores ETI IGE 02 XILINX 1. Criação de um projecto Edição e simulação

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Ementas : Email e SMS. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Ementas : Email e SMS. v2011 Manual Avançado Ementas : Email e SMS v2011 1. Índice 2. INTRODUÇÃO... 2 3. INICIAR O ZSRest FrontOffice... 3 1 4. CONFIGURAÇÃO INICIAL... 4 b) Configurar E-Mail... 4 c) Configurar SMS... 5 i. Configurar

Leia mais

Configurar ligação VPN a rede do CIIMAR 2010

Configurar ligação VPN a rede do CIIMAR 2010 O Centro de Informática vem assim demonstrar o processo de configuração da ligação VPN a rede do CIIMAR. O que preciso? O utilizador só precisa de fazer o download do software Cisco VPN Client e o certificado

Leia mais

RIQASNet. Instruções de utilização. Introdução. Registo para o RIQASNet

RIQASNet. Instruções de utilização. Introdução. Registo para o RIQASNet RIQASNet Instruções de utilização Introdução O RIQASNet é um sistema de entrada de dados utilizando a internet que permite aos utilizadores enviarem os resultados e alterações de método para o RIQAS, e

Leia mais

Bases de Dados 2005/2006. Aula 5

Bases de Dados 2005/2006. Aula 5 Bases de Dados 2005/2006 Aula 5 Sumário -1. (T.P.C.) Indique diferenças entre uma tabela e uma relação. 0. A base de dados Projecto 1. SQL Join (variantes) a. Cross Join b. Equi-Join c. Natural Join d.

Leia mais

Instalação do software cygwin

Instalação do software cygwin Instalação do software cygwin O software cygwin permite instalar no sistema operativo Windows um conjunto de programas e ferramentas que reproduzem de forma muito aproximada o ambiente usualmente encontrado

Leia mais

Linguagem SQL (Parte II)

Linguagem SQL (Parte II) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte II Introdução

Leia mais

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Abordagem geral Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br Em primeiro plano, deve-se escolher com qual banco de dados iremos trabalhar. Cada banco possui suas vantagens,

Leia mais

SQL Server 2008. Ferramenta de administração. SQL Server Management Studio. 1º passo conectar ao banco de dados 2ª Query (consulta) usando SQL

SQL Server 2008. Ferramenta de administração. SQL Server Management Studio. 1º passo conectar ao banco de dados 2ª Query (consulta) usando SQL SQL Server 2008 Ferramenta de administração SQL Server Management Studio Ferramenta de acesso e administração de dados em modo gráfico 1º passo conectar ao banco de dados 2ª Query (consulta) usando SQL

Leia mais

Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União

Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União Tarefa Orientada 12 Junção Externa, Auto-Junção e União Objectivos: Junção externa (Outer JOIN) Junção externa à esquerda (LEFT Outer JOIN) Junção externa à direita (RIGHT Outer JOIN) Junção externa completa

Leia mais

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG]

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG] [Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Estudantes da ESTG] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 10-07-2009 Controlo do Documento Autor

Leia mais

Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação

Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação Programação 2008/2009 MEEC Guia de instalação do PC de programação Requisitos: PC 1Gbyte de memória Windows, Linux ou Mac OS X. Aplicação Virtualbox. (www.virtualbox.org) O uso de máquinas virtuais permite

Leia mais

Como funciona a MEO Cloud?

Como funciona a MEO Cloud? Boas-vindas O que é a MEO Cloud? A MEO Cloud é um serviço da Portugal Telecom, lançado a 10 de Dezembro de 2012, de alojamento e sincronização de ficheiros. Ao criar uma conta na MEO Cloud fica com 16

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO TERMINAL DE PORTA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO TERMINAL DE PORTA MANUAL DE UTILIZAÇÃO TERMINAL DE PORTA www.xdsoftware.pt Resumo da Aplicação O XD Terminal de Porta é um módulo do XD Disco destinado a coletores de dados com o sistema operativo Windows mobile. Junta

Leia mais

Equipa de Informática. E-mail

Equipa de Informática. E-mail Equipa de Informática E-mail Conteúdo - Serviço de Email Página a. E-mail ESEL (utilizador@esel.pt) i. Outlook. Computadores da ESEL.... Computadores fora da ESEL..6. Enviar um E-mail pesquisando um contacto

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition

Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition Manual de introdução rápido Este documento descreve a forma de instalar e começar a utilizar o Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server

Leia mais

INTRODUÇÃO: 1 - Conectando na sua conta

INTRODUÇÃO: 1 - Conectando na sua conta INTRODUÇÃO: Com certeza a reação da maioria dos que lerem esse mini manual e utilizarem o servidor vão pensar: "mas porque eu tenho que usar um console se em casa eu tenho uma interface gráfica bonito

Leia mais

Microsoft Office FrontPage 2003

Microsoft Office FrontPage 2003 Instituto Politécnico de Tomar Escola Superior de Gestão Área Interdepartamental de Tecnologias de Informação e Comunicação Microsoft Office FrontPage 2003 1 Microsoft Office FrontPage 2003 O Microsoft

Leia mais

iseries Como Começar com o Client Access Express

iseries Como Começar com o Client Access Express iseries Como Começar com o Client Access Express iseries Como Começar com o Client Access Express ii iseries: Como Começar com o Client Access Express Índice Parte 1. Como Começar com o Client Access

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração do SQL Express

Manual de Instalação e Configuração do SQL Express Manual de Instalação e Configuração do SQL Express Data alteração: 19/07/11 Pré Requisitos: Acesse o seguinte endereço e faça o download gratuito do SQL SRVER EXPRESS, conforme a sua plataforma x32 ou

Leia mais

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador 1 Índice 1. Sobre o Guia... 3 1.1 Objectivo... 3 1.2 Conceitos e Termos... 3 1.2 Utilização do Guia... 3 2. Ferramentas de Administração... 4 2.1

Leia mais

Manual de utilizador. Função Memory Viewer. Índice

Manual de utilizador. Função Memory Viewer. Índice Manual de utilizador Função Memory Viewer Este é o manual da função Memory Viewer. Leia este manual atentamente antes de operar com a função Memory Viewer. Primeiro, leia o manual de utilizador do projector

Leia mais

1.4.5 Ligar outros serviços de armazenamento

1.4.5 Ligar outros serviços de armazenamento Configurar o Word FIGURA 1.26 Serviços ligados 1.4.5 Ligar outros serviços de armazenamento O Microsoft Office 2013 apenas tem disponíveis ligações a serviços de armazenamento proprietários da Microsoft.

Leia mais

Data de Aplicação. Instalação e Configuração do IIS Internet Information Services

Data de Aplicação. Instalação e Configuração do IIS Internet Information Services FICHA TÉCNICA Exercício nº 2 NOME DO EXERCÍCIO DESTINATÁRIOS Duração Pré Requisitos Recursos / Equipamentos Orientações Pedagógicas Instalação e Configuração do IIS Internet Information Services 90 minutos

Leia mais

Banco de Dados. PostgreSQL

Banco de Dados. PostgreSQL Banco de Dados PostgreSQL 2010 Banco de Dados PostgreSQL Banco de Dados II Equipe: Equipe Postgre Líder: Alexandre Strauss... 01 Aline Cássia Lima dos Santos... 02 Erik Machado... 09 Fernando Gomes Brandão...

Leia mais

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU

GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU GUÍA PARA UTILIZAR A WEBNODE EDU Imagina que queres criar o teu próprio site. Normalmente, terías que descarregar e instalar software para começar a programar. Com a Webnode não é preciso instalar nada.

Leia mais

Manual de Utilizador Documentos de Transporte. TOConline. Suporte. Página - 1

Manual de Utilizador Documentos de Transporte. TOConline. Suporte. Página - 1 TOConline Suporte Página - 1 Documentos de Transporte Manual de Utilizador Página - 2 Índice Criação de um documento de transporte... 4 Definições de empresa- Criação de moradas adicionais... 9 Comunicação

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia Departamento de Informática Folha Prática 0 : PHP - Interligação com Base de Dados Pode encontrar informação adicional sobre PHP e MySql em http://www.php.net/manual/en/ e http://dev.mysql.com/doc/refman/.0/en/tutorial.html respectivamente.

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Noções Básicas de Informática Componentes de hardware Monitor : permite visualizar informação na forma de imagem ou vídeo; todo o trabalho desenvolvido com o computador pode ser

Leia mais

Autenticação 802.1x. Configuração SSID eduroam, em Windows XP

Autenticação 802.1x. Configuração SSID eduroam, em Windows XP Autenticação 802.1x ISCAC Configuração SSID eduroam, em Windows XP Requisitos Hardware Placa de rede wireless que preencha as normas Wi-Fi 802.11b e/ou 802.11g. Software - Apresentamos a configuração para

Leia mais

Tarefa Orientada 5 Aplic. Manutenção de Facturas de Clientes

Tarefa Orientada 5 Aplic. Manutenção de Facturas de Clientes Tarefa Orientada 5 Aplic. Manutenção de Facturas de Clientes Objectivos: Aplicação Manutenção de Facturas de Clientes Utilização de uma fonte de dados. Formulários Master/Detail. Adicionar consultas a

Leia mais

Computação Móvel 2007/2008

Computação Móvel 2007/2008 Computação Móvel 2007/2008 Tutorial 2 Criação de uma nova publicação de base de dados no SQL Server 2005 Standard Edition / Enterprise Edition / Developer Edition No computador cliente: 1. Estabelecer

Leia mais

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG]

[Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG] [Documentação de Utilização Correio Electrónico dos Funcionários da ESTG] Unidade De Administração de Sistemas Serviços Informáticos Instituto Politécnico de Leiria 09-06-2010 Controlo do Documento Autor

Leia mais

Utilizar discos DVD-RAM

Utilizar discos DVD-RAM Este manual contém as informações mínimas necessárias para utilizar discos DVD-RAM com a unidade DVD MULTI no Windows XP. Windows, Windows NT e MS-DOS são marcas comerciais registadas da Microsoft Corporation

Leia mais

GESTÃO DE INFORMAÇÃO PESSOAL OUTLOOK (1)

GESTÃO DE INFORMAÇÃO PESSOAL OUTLOOK (1) GESTÃO DE INFORMAÇÃO PESSOAL OUTLOOK (1) MICROSOFT OUTLOOK 2003 - OBJECTIVOS OBJECTIVOS: Enumerar as principais funcionalidades do Outlook; Demonstrar a utilização das ferramentas do correio electrónico;

Leia mais

Eduroam - Windows 7. 1º Passo. O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2.

Eduroam - Windows 7. 1º Passo. O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2. 1º Passo O primeiro passo a fazer será ligar-se a rede eduroam-guest. De seguida, é necessário instalar o programa SecureW2, fazendo o download do site do IPP. http://suporte.ipp.pt/ippnet/ajuda/aplicativos/secw2.exe

Leia mais

Criação de Páginas Web - MS Word 2000

Criação de Páginas Web - MS Word 2000 Gestão Comercial e da Produção Informática I 2003/04 Ficha de Trabalho N.º 9 Criação de Páginas Web - MS Word 2000 1. Criação de uma página Web (HTML): Escreva o seu texto e introduza as imagens pretendidas

Leia mais

P E U G E O T A L E R T Z ONE S I S T E M A D E N A V E G A Ç Ã O E M T A B L E T C O M E C R Ã T A C T I L G U I A D E I N S T A L A Ç Ã O

P E U G E O T A L E R T Z ONE S I S T E M A D E N A V E G A Ç Ã O E M T A B L E T C O M E C R Ã T A C T I L G U I A D E I N S T A L A Ç Ã O PEUGEOT ALERT ZONE GUIA DO SISTEMA DE NAVEGAÇÃO P ARA TABLET COM ECRÃ TÁCTIL O presente documento descreve o procedimento para comprar, descarregar e instalar as actualizações e bases de dados do mapa

Leia mais

Instruções de Instalação do IBM SPSS Modeler (Licença de Usuário Autorizado)

Instruções de Instalação do IBM SPSS Modeler (Licença de Usuário Autorizado) Instruções de Instalação do IBM SPSS Modeler (Licença de Usuário Autorizado) Índice Instruções de Instalação....... 1 Requisitos do sistema........... 1 Código de autorização.......... 1 Instalando...............

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

OBJECTIVO Aplicação de fórmulas

OBJECTIVO Aplicação de fórmulas FICHA 4 OBJECTIVO Aplicação de fórmulas No final deste exercício o utilizador deverá estar apto a realizar as seguintes operações: Aplicar fórmulas para o cálculo de valores Formatar condicionalmente as

Leia mais

Tarefa Orientada 17 Listas de dados

Tarefa Orientada 17 Listas de dados Tarefa Orientada 17 Listas de dados Estudo prático da folha de cálculo Excel - Gestão de listas como base de dados. Conceitos teóricos Lista Série de linhas da folha de cálculo que contém dados relacionados,

Leia mais

Manual de backup do banco de dados PostgreSQL - Versão 2. Setembro-2011

Manual de backup do banco de dados PostgreSQL - Versão 2. Setembro-2011 Manual de backup do banco de dados PostgreSQL - Versão 2 Setembro-2011 E-Sales Oobj Tecnologia da Informação Av. D, n. 246, Qd. A-04, Lt.02, Ap. 02, Jardim Goiás Goiânia/GO, CEP: 74805-090 Fone: (62) 3086-5750

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Guia de usuário do portal de acesso SSH

Guia de usuário do portal de acesso SSH Guia de usuário do portal de acesso SSH 18 de novembro de 2010 O acesso ao MASTER via SSH foi reformulado para garantir a segurança e reduzir os pontos falhos no sistema. Para o usuário comum a única modificação

Leia mais