ASSUNTO: ARRENDAMENTO FRAÇÃO NA RUA RODRIGUES SAMPAIO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASSUNTO: ARRENDAMENTO FRAÇÃO NA RUA RODRIGUES SAMPAIO"

Transcrição

1 CIRCULAR Nº 110/2012 (SA) RF/MS/RC Lisboa, 15 de Novembro de 2012 ASSUNTO: ARRENDAMENTO FRAÇÃO NA RUA RODRIGUES SAMPAIO Caro Associado, Como é do V/ conhecimento a APAVT é proprietária de uma fração sita na Rua Rodrigues Sampaio, 170, 1º andar, em Lisboa, a qual se encontra devoluta e que pretende dar de arrendamento. Junto se anexa planta do local a arrendar. Entende a Direção da APAVT que deve dar preferência aos seus Associados pelo que, durante o período de 15 dias a contar da data de expedição desta circular, poderão os Associados apresentar propostas de arrendamento do referido imóvel, nas seguintes condições: 1) As Propostas devem ser apresentadas em carta fechada que deve dar entrada nos serviços da APAVT no prazo referido no parágrafo anterior; 2) Valor mínimo de renda mensal de 500,00 (quinhentos euros); 3) Prazo do contrato de arrendamento a celebrar será de 5 (cinco) anos. 4) Contrato cuja minuta também se anexa Em caso de empate, abrir se á novo concurso entre as empresas que apresentaram as propostas empatadas, sendo que em caso de novo empate será o contrato celebrado com o Associado com maior antiguidade. A APAVT está disponível, mediante marcação prévia e a partir do dia 22 do corrente mês, para agendar visitas ao imóvel. Com os melhores cumprimentos, A Direção da APAVT Anexo: o mencionado

2 CONTRATO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL COM PRAZO CERTO Entre: APAVT ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO, NIPC , com sede na Rua Duque de Palmela, nº 2, 1º Dto, Lisboa, neste acto devidamente representada por Pedro Costa Ferreira e Paula Alves Monteiro na qualidade de Presidente e Diretora respetivamente, com poderes para o acto, de ora em diante abreviadamente designada por Senhoria; E..., NIPC, com sede em., neste acto devidamente representada por, na qualidade de, com poderes para o acto, de ora em diante abreviadamente designada por Arrendatária; É LIVREMENTE CELEBRADO, AO ABRIGO DO NOVO REGIME DO ARRENDAMENTO URBANO (NRAU), O PRESENTE CONTRATO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL COM PRAZO CERTO, QUE SE REGERÁ PELO DISPOSTO NAS CLÁUSULAS SEGUINTES: Cláusula Primeira 1. Pelo presente contrato, a Senhoria dá de arrendamento à Arrendatária, e esta toma de arrendamento a fracção autónoma individualizada pela letra B, correspondente ao primeiro andar do prédio urbano, submetido ao regime da propriedade horizontal, sito na Rua Rodrigues Sampaio, n.ºs 170 e 170 A, na freguesia de Coração de Jesus, concelho de Lisboa, descrita na Conservatória do Registo Predial de Cascais, sob o número 164 B, da referida freguesia, inscrito na respectiva matriz predial urbana sob o artigo 769, com a Licença de Utilização n.º 102, referente ao prédio de que faz parte a presente fracção autónoma, emitida pela Câmara Municipal de Lisboa, em 31 de Março de

3 2. Pelo presente Contrato, a Senhoria dá, ainda, de locação, à Arrendatária, os bens móveis constantes do Anexo ao presente Contrato e que dele faz parte integrante. Cláusula Segunda 1. O prazo do arrendamento e da locação, melhor descritos na Cláusula anterior, é de 5 (cinco) anos e tem o seu início em 1 de Julho de 2012, tendo o seu termo no dia 30 de Junho de No fim do prazo convencionado, o presente contrato renovar se á automaticamente e sucessivamente por períodos de 1 (um) ano, salvo se qualquer das partes, nos termos do número seguinte, se opuser à respectiva renovação. 3. As partes poderão opor se à renovação automática do contrato mediante comunicação escrita à parte contrária, com uma antecedência não inferior a 90 (noventa) dias do termo do contrato. Cláusula Terceira 1. O local arrendado destina se a fins relacionados com a actividade da Arrendatária, ou seja, para agência de viagens e turismo. 2. Os bens dados em locação destinam se, igualmente, a fins relacionados com a actividade da Arrendatária, ou seja, para agência de viagens e turismo. 3. Para os devidos efeitos, a Senhoria declara que o local arrendado se encontra em bom estado de conservação, competindo, portanto, à Arrendatária, assim o manter, para que no termo do contrato o arrendado seja entregue à Senhoria, no estado em que se encontrava, ressalvadas as deteriorações inerentes a uma prudente utilização, em conformidade com o fim do contrato. Cláusula Quarta 1. A renda mensal é de.,00 (.. euros), sujeita a retenção na fonte, nos termos legais, e deverá ser paga até ao oitavo dia do mês anterior àquele a que respeita. 2

4 2. A renda mensal relativa à locação de bens móveis, também acordada, ascende ao valor de 75 (setenta e cinco euros), sujeita a retenção na fonte, nos termos legais, e deverá ser paga até ao oitavo dia do mês anterior àquele a que respeita. 3. A renda deverá ser paga por meio de cheque, passado à ordem da Senhoria e entregue na morada da mesma, acima indicada/para a conta n.º , junto da Agência do Marquês de Pombal, do Banco Millenium BCP, ou outra que venha a ser indicada. 4. Na falta, total ou parcial, do pagamento das rendas previstas nos números anteriores, a Senhoria poderá optar entre exigir à Arrendatária, além das rendas em atraso, uma indemnização igual a 50% (cinquenta por cento) da renda ou rendas em dívida, nos termos do n.º 1 do artigo 1041.º do Código Civil, ou a desocupação imediata do imóvel objecto deste contrato e devolução dos bens dados em locação mobiliária, com o qual a Arrendatária concorda. 5. As rendas serão sujeitas a actualizações anuais, de acordo com os coeficientes de actualização publicados por portaria. Cláusula Quinta Não poderão ser efectuadas obras no local arrendado, sem prévia autorização da Senhoria, dada por escrito, e as que assim se fizerem ficarão, desde logo, a pertencer ao locado, não podendo a Arrendatária levantar quaisquer benfeitorias, ou exigir por elas qualquer indemnização ou exercer o direito de retenção. Cláusula Sexta A Arrendatária obriga se a conservar o local arrendado no estado em que actualmente se encontra, as instalações e canalizações de água, luz e esgotos e demais equipamentos do local arrendado, nomeadamente, soalhos, forros, pinturas e vidros, suportando todas as reparações decorrentes de culpa ou negligência sua, bem como a manter em bom estado de conservação o locado, ressalvando o desgaste proveniente da sua normal e prudente utilização. Cláusula Sétima 3

5 São da conta da Arrendatária todas as despesas com água, energia eléctrica, gás e telefone durante o período de vigência do presente contrato. Cláusula Oitava 1. Sem prejuízo nas cláusulas supra, todas as comunicações previstas no presente contrato serão realizadas através de carta registada com aviso de recepção para as moradas constantes do mesmo. 2. Qualquer alteração de morada apenas produzirá efeitos se comunicada aos restantes Outorgantes. Cláusula Nona Em todo o omisso ao presente contrato observar se ão as disposições legais em vigor. Cláusula Décima Para todas as questões emergentes deste contrato, os Outorgantes declaram competente o foro da Comarca de Lisboa, com expressa renúncia a qualquer outro. Feito em Lisboa, aos dias de.de 2012, em dois exemplares, valendo ambos como originais, ficando um exemplar na posse de cada um dos Outorgantes. Pela Senhoria Pela Arrendatária 4

6 5

7

Contrato de Arrendamento Urbano para fins habitacionais com prazo certo (e com fiança opcional)

Contrato de Arrendamento Urbano para fins habitacionais com prazo certo (e com fiança opcional) Contrato de Arrendamento Urbano para fins habitacionais com prazo certo (e com fiança opcional) Entre: I -... (nome completo, estado civil, contribuinte fiscal e morada) na qualidade de senhorio e adiante

Leia mais

[ ], [estado civil], residente na [ ], contribuinte fiscal n.º [ ], portadora do cartão de cidadão

[ ], [estado civil], residente na [ ], contribuinte fiscal n.º [ ], portadora do cartão de cidadão CONTRATO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL [ ], [estado civil], residente na [ ], contribuinte fiscal n.º [ ], portador do cartão de cidadão n.º [ ], válido até [ ], contrata na qualidade de locador, doravante

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO CONTRATO DE ARRENDAMENTO Entre os abaixo assinados: PRIMEIRO(S) OUTORGANTE(S) - e marido/mulher casados no regime de, ele natural da freguesia de, concelho de, ela natural da freguesia de concelho de residentes

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS. Cláusula Primeira. (Objeto do contrato)

CADERNO DE ENCARGOS. Cláusula Primeira. (Objeto do contrato) - 1/6 CADERNO DE ENCARGOS Cláusula Primeira (Objeto do contrato) O objeto do contrato consiste na cedência do direito à exploração de uma loja correspondente à fração A do prédio urbano inscrito na matriz

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO URBANO PARA FIM NÃO HABITACIONAL E COM PRAZO CERTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO URBANO PARA FIM NÃO HABITACIONAL E COM PRAZO CERTO CONTRATO DE ARRENDAMENTO URBANO PARA FIM NÃO HABITACIONAL E COM PRAZO CERTO OUTORGANTES: 1ºs XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX (nome completo), solteiro, maior ou casado, nascido em ----/----/-----, -- ----------

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA HABITAÇÃO COM PRAZO CERTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA HABITAÇÃO COM PRAZO CERTO CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA HABITAÇÃO COM PRAZO CERTO Entre: Primeira Outorgante: [nome],[estado civil], residente[ ], titular do Cartão de Cidadão nº [ ]emitido pela República Portuguesa e válido até

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO CONTRATO DE ARRENDAMENTO Entre os abaixo assinados: PRIMEIRO OUTORGANTE:, nascido aos, casado, titular do Cartão de Cidadão n.º, válido até, com Número de Identificação Fiscal n.º, natural da freguesia

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO HABITACIONAL

CONTRATO DE ARRENDAMENTO HABITACIONAL CONTRATO DE ARRENDAMENTO HABITACIONAL ENTRE: [ ]e mulher [ ], casados no regime de [ ], moradores na [ ], contribuintes fiscais, respetivamente, n.ºs [ ] e [ ], portadores dos bilhetes de identidade n.º[

Leia mais

CONTRATO CESSÃO DE EXPLORAÇÃO

CONTRATO CESSÃO DE EXPLORAÇÃO CONTRATO CESSÃO DE EXPLORAÇÃO Primeiro Outorgante,.. com sede em.., N.º.., xxxx-xxx, com o NIF/NIPC xxx xxx xxx. Segundo Outorgante, JRG - Hotelaria, Lda, contribuinte n.º 506560821, com sede no Edifício

Leia mais

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA Entre: --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- [nome completo], portador do cartão de cidadão

Leia mais

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA. PRIMEIRA OUTORGANTE: Caixa Geral de Depósitos, S.A., pessoa colectiva n.º ,

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA. PRIMEIRA OUTORGANTE: Caixa Geral de Depósitos, S.A., pessoa colectiva n.º , CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA (Lote - UL ) ENTRE: PRIMEIRA OUTORGANTE: Caixa Geral de Depósitos, S.A., pessoa colectiva n.º 500960046, com sede na Av. João XXI, n.º 63, em Lisboa, com o capital social

Leia mais

EDITAL. Arrendamento de imóveis do Município para fins não habitacionais

EDITAL. Arrendamento de imóveis do Município para fins não habitacionais EDITAL Arrendamento de imóveis do Município para fins não habitacionais Ricardo João Barata Pereira Alves, Eng.º, Presidente da Câmara Municipal de Arganil, torna público que, no uso da competência que

Leia mais

PROCEDIMENTO DE ARRENDAMENTO PA/SRU/02/2016 CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA HABITAÇÃO COM PRAZO CERTO

PROCEDIMENTO DE ARRENDAMENTO PA/SRU/02/2016 CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA HABITAÇÃO COM PRAZO CERTO ANEXO III Minuta do Contrato de Arrendamento Fogos PROCEDIMENTO DE ARRENDAMENTO PA/SRU/02/2016 CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA HABITAÇÃO COM PRAZO CERTO Entre: LISBOA OCIDENTAL, SRU SOCIEDADE DE REABILITAÇÃO

Leia mais

CONTRATO N.º 74 FORNECIMENTO DE CATETER DE ABLAÇÃO RENAL

CONTRATO N.º 74 FORNECIMENTO DE CATETER DE ABLAÇÃO RENAL CONTRATO N.º 74 FORNECIMENTO DE CATETER DE ABLAÇÃO RENAL Entre Hospital Garcia de Orta, E.P.E., com sede na Av. Torrado da Silva, Pragal, 2801-951 Almada, pessoa colectiva n.º 506 361 470, registada na

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA FINS NÃO HABITACIONAIS POR PRAZO CERTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA FINS NÃO HABITACIONAIS POR PRAZO CERTO CONTRATO DE ARRENDAMENTO PARA FINS NÃO HABITACIONAIS POR PRAZO CERTO CONTRAENTES: [nome completo], [estado civil], residente em portador do B.I./Cartão de Cidadão nº. emitido pelo Arquivo de Identificação

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO A TERMO CERTO

CONTRATO DE TRABALHO A TERMO CERTO ENTRE: CONTRATO DE TRABALHO A TERMO CERTO Ida e Volta Portugal, Lda., com sede em Rua do Forte, pessoa colectiva número XXX, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o mesmo número,

Leia mais

Anexo 1 PROTOCOLO DE CEDÊNCIA DE ESPAÇO MUNICIPAL SITO NA RUA JOÃO AMARAL, LOTE LOJA A

Anexo 1 PROTOCOLO DE CEDÊNCIA DE ESPAÇO MUNICIPAL SITO NA RUA JOÃO AMARAL, LOTE LOJA A Anexo 1 PROTOCOLO DE CEDÊNCIA DE ESPAÇO MUNICIPAL SITO NA RUA JOÃO AMARAL, LOTE 22.2.16 LOJA A Entre O MUNICÍPIO DE LISBOA, Pessoa Colectiva n.º 500051070, com sede na Praça do Município, através do seu

Leia mais

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DA GUARDA

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DA GUARDA ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DA GUARDA Ponto 2.4 Análise, discussão e apreciação do Protocolo de Cedência de Espaço à Associação de Aldeia de Crianças SOS Portugal Guarda, dezembro 2015 NOTA JUSTIFICATIVA A

Leia mais

PROCEDIMENTO. I Arrendamento

PROCEDIMENTO. I Arrendamento PROCEDIMENTO Arrendamento de imóvel para fim não habitacional sito no Empreendimento Social Armindo Lopes Coelho, lote 8 nº 319 e 325 da Rua Pedra Moura na União das Freguesias de Sandim, Olival, Lever

Leia mais

Anexo II CONTRATO DE ARRENDAMENTO RURAL AGRÍCOLA. Primeiro: Município de Santa Maria da Feira, pessoa coletiva de Direito Público com sede em Praça da

Anexo II CONTRATO DE ARRENDAMENTO RURAL AGRÍCOLA. Primeiro: Município de Santa Maria da Feira, pessoa coletiva de Direito Público com sede em Praça da Anexo II CONTRATO DE ARRENDAMENTO RURAL AGRÍCOLA OUTORGANTES: Primeiro: Município de Santa Maria da Feira, pessoa coletiva de Direito Público com sede em Praça da República, em Santa Maria da Feira, contribuinte

Leia mais

PRIMEIRA: INVESTMENTS 2234 PTC SOCIEDADE IMOBILIÁRIA DE COMPRA DE

PRIMEIRA: INVESTMENTS 2234 PTC SOCIEDADE IMOBILIÁRIA DE COMPRA DE CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL ENTRE: PRIMEIRA: INVESTMENTS 2234 PTC SOCIEDADE IMOBILIÁRIA DE COMPRA DE IMÓVEIS PARA REVENDA, UNIPESSOAL LDA., sociedade comercial com o número único de identificação

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO No dia de agosto de 2015, no Departamento de Administração Geral da Câmara

CONTRATO DE ARRENDAMENTO No dia de agosto de 2015, no Departamento de Administração Geral da Câmara CONTRATO DE ARRENDAMENTO No dia ----- de agosto de 2015, no Departamento de Administração Geral da Câmara Municipal de Guimarães, perante mim, Maria Joana Rangel da Gama Lobo Xavier, servindo de oficial

Leia mais

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA DE IMÓVEL ENTRE: PRIMEIRA: SILVEREQUATION - UNIPESSOAL LDA, NIPC 510 932 215, com sede em Ed. Q51 D. Sebastião, Rua Quinta do Quintã, nr. 6, Quinta da Fonte, freguesia

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS 1. ÂMBITO DA APLICAÇÃO

CADERNO DE ENCARGOS 1. ÂMBITO DA APLICAÇÃO CADERNO DE ENCARGOS 1. ÂMBITO DA APLICAÇÃO As cláusulas gerais deste caderno de encargos aplicam-se ao contrato de aluguer a celebrar entre a União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde e o

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO A TERMO CERTO

CONTRATO DE TRABALHO A TERMO CERTO ENTRE: CONTRATO DE TRABALHO A TERMO CERTO Ida e Volta Portugal, Lda., com sede em Rua do Forte, pessoa colectiva número XXX, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o mesmo número,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL DO ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS SITO NO CENTRO CULTURAL DE CUBA CADERNO DE ENCARGOS CLÁUSULAS GERAIS

CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL DO ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS SITO NO CENTRO CULTURAL DE CUBA CADERNO DE ENCARGOS CLÁUSULAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO PARA ARRENDAMENTO COMERCIAL DO ESTABELECIMENTO DE BEBIDAS SITO NO CENTRO CULTURAL DE CUBA CADERNO DE ENCARGOS CLÁUSULAS GERAIS Artº. 1º Âmbito de aplicação As cláusulas gerais deste caderno

Leia mais

CONTRATO DE PARCERIA

CONTRATO DE PARCERIA CONTRATO DE PARCERIA ENTRE: 12) Clube de Campismo do Porto", Pessoa Colectiva número 500 065 373, com sede na Rua D. Manuel 11,n.? 30 Porto, neste acta representado pelo Sr. Presidente, Sr. Carlos América

Leia mais

CONTRATO-PROMESSA DE COMPRA E VENDA. Aos dezoito dias de Dezembro de dois mil e dezasseis, entre:

CONTRATO-PROMESSA DE COMPRA E VENDA. Aos dezoito dias de Dezembro de dois mil e dezasseis, entre: CONTRATO-PROMESSA DE COMPRA E VENDA Aos dezoito dias de Dezembro de dois mil e dezasseis, entre: -------------------------------- PRIMEIRO CONTRATANTE E PROMITENTE-VENDEDOR: ---------------------- NOME

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ARRENDAMENTO DE 20 FOGOS DE HABITAÇÃO DESTINADOS A SUBARRENDAMENTO SOCIAL COM OPÇÃO DE COMPRA. C-ARR/1/2016 (Regulamento)

PROCEDIMENTO PARA ARRENDAMENTO DE 20 FOGOS DE HABITAÇÃO DESTINADOS A SUBARRENDAMENTO SOCIAL COM OPÇÃO DE COMPRA. C-ARR/1/2016 (Regulamento) PROCEDIMENTO PARA ARRENDAMENTO DE 20 FOGOS DE HABITAÇÃO DESTINADOS A SUBARRENDAMENTO SOCIAL COM OPÇÃO DE COMPRA. C-ARR/1/2016 (Regulamento) (Anúncio publicado nas edições do dia 13 de novembro de 2016,

Leia mais

ACORDO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE

ACORDO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE ACORDO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE Entre: 1. José de Mello Saúde Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A., com sede na Avenida Infante Santo, nº 34, 8º andar, em Lisboa, com o capital social

Leia mais

INFORMAÇÃO PARA REUNIÃO DE CÂMARA

INFORMAÇÃO PARA REUNIÃO DE CÂMARA (anexo XXI) PARECER DESPACHO INFORMAÇÃO PARA REUNIÃO DE CÂMARA Proc. 84-24-FC Penafiel, 18 de Janeiro de 2012 ASSUNTO: "Pedido de Transmissão Nominal do Contrato de Arrendamento, por falecimento de D,a

Leia mais

PROTOCOLO DE CESSÃO PRECÁRIA

PROTOCOLO DE CESSÃO PRECÁRIA ---------------------- PROTOCOLO DE CESSÃO PRECÁRIA ---------------------------------- ---------------------- MUNICÍPIO DE CARREG AL DO SAL ------------------------------------ ----------- CM AD CONSERVATÓRIO

Leia mais

ÍNDICE NOTA JUSTIFICATIVA... 2 ARTIGO 1º OBJETO... 3 ARTIGO 2º OBJETIVOS... 3 ARTIGO 3º CONDIÇÕES DE ATRIBUIÇÃO.. 3

ÍNDICE NOTA JUSTIFICATIVA... 2 ARTIGO 1º OBJETO... 3 ARTIGO 2º OBJETIVOS... 3 ARTIGO 3º CONDIÇÕES DE ATRIBUIÇÃO.. 3 ÍNDICE NOTA JUSTIFICATIVA... 2 ARTIGO 1º OBJETO..... 3 ARTIGO 2º OBJETIVOS.... 3 ARTIGO 3º CONDIÇÕES DE ATRIBUIÇÃO.. 3 ARTIGO 4º DIREITO DE PREFERÊNCIA...... 4 ARTIGO 5º MODALIDADE DE ATRIBUIÇÃO.. 4 ARTIGO

Leia mais

Negociação Particular Recepção de propostas até 12/05/2016

Negociação Particular Recepção de propostas até 12/05/2016 Negociação Particular Recepção de propostas até 12/05/2016 Insolvente: Fisaram - Sociedade de Construções, Lda. COMARCA DE LISBOA OESTE, SINTRA - INST. CENTRAL PROC. N.º 12878/15.9T8SNT - SEC. COMÉRCIO

Leia mais

CONCESSÃO DO PRÉDIO URBANO NA RUA DO ARNADO - COIMBRA TERMOS DE REFERÊNCIA

CONCESSÃO DO PRÉDIO URBANO NA RUA DO ARNADO - COIMBRA TERMOS DE REFERÊNCIA CONCESSÃO DO PRÉDIO URBANO NA RUA DO ARNADO - COIMBRA TERMOS DE REFERÊNCIA 1 TERMOS DE REFERÊNCIA REGRAS DO PROCEDIMENTO Artigo 1.º Finalidade Destinam-se os presentes TERMOS DE REFERÊNCIA a regular o

Leia mais

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA (MINUTA TIPO)

CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA (MINUTA TIPO) CONTRATO PROMESSA DE COMPRA E VENDA (MINUTA TIPO) Entre: ESTAMO PARTICIPAÇÕES IMOBILIÁRIAS, S.A., pessoa colectiva com o número único de matricula e de identificação de pessoa colectiva 503.152.544, com

Leia mais

MUNICIPAL SUMÁRIO 2.º SUPLEMENTO AO BOLETIM MUNICIPAL N.º 805 RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO ASSEMBLEIA MUNICIPAL

MUNICIPAL SUMÁRIO 2.º SUPLEMENTO AO BOLETIM MUNICIPAL N.º 805 RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO ASSEMBLEIA MUNICIPAL MUNICIPAL C Â M A R A M U N I C I P A L D E L I S B O A 2.º SUPLEMENTO AO BOLETIM MUNICIPAL SUMÁRIO RESOLUÇÕES DOS ÓRGÃOS DO MUNICÍPIO ASSEMBLEIA MUNICIPAL Deliberações (Reunião da Assembleia Municipal

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA PARA AS INSTALAÇÕES DA DGSS PARTE I CÁUSULAS JURÍDICAS

CADERNO DE ENCARGOS AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA PARA AS INSTALAÇÕES DA DGSS PARTE I CÁUSULAS JURÍDICAS CADERNO DE ENCARGOS AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA PARA AS INSTALAÇÕES DA DGSS Referência: Manutenção das instalações - DGSS/2014 PARTE I CÁUSULAS JURÍDICAS Cláusula 1ª Objeto

Leia mais

Minuta de carta enviada pelo senhorio ao arrendatário a iniciar negociações para atualização do. Exmo. Senhor. (nome completo do arrendatário)

Minuta de carta enviada pelo senhorio ao arrendatário a iniciar negociações para atualização do. Exmo. Senhor. (nome completo do arrendatário) Minuta de carta enviada pelo senhorio ao arrendatário a iniciar negociações para atualização do contrato de arrendamento Lisboa,... de... de 2015 Carta Registada com aviso de receção Serve a presente para

Leia mais

Negociação Particular Recepção de propostas até 20 de Março 2017

Negociação Particular Recepção de propostas até 20 de Março 2017 Negociação Particular Recepção de propostas até 20 de Março 2017 Insolvente: Manos Santos Constrói, Lda. COMARCA DE CASTELO BRANCO, FUNDÃO INST. CENTRAL PROC. N.º 510/10.1TBCTB - SEC. COMÉRCIO - J1 Local:

Leia mais

MINUTA CONTRATO DE COMODATO. No dia de..de 2015, no Departamento de Administração Geral da Câmara Municipal

MINUTA CONTRATO DE COMODATO. No dia de..de 2015, no Departamento de Administração Geral da Câmara Municipal MINUTA CONTRATO DE COMODATO No dia de..de 2015, no Departamento de Administração Geral da Câmara Municipal de Guimarães, perante mim, Maria Joana Rangel da Gama Lobo Xavier, servindo de oficial público,

Leia mais

Contrato n.º 12/2015. É celebrado o presente contrato que se regerá pelo disposto nas cláusulas seguintes: Cláusula 1ª. Objeto do Contrato

Contrato n.º 12/2015. É celebrado o presente contrato que se regerá pelo disposto nas cláusulas seguintes: Cláusula 1ª. Objeto do Contrato CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA AS ATIVIDADES PRÁTICAS DOS ALUNOS DO CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE JOVENS DE PANIFICAÇÃO E PASTELARIA E DO CURSO PROFISSIONAL DE RESTAURAÇÃO DO AGRUPAMENTO

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MORA 1

CÂMARA MUNICIPAL DE MORA 1 CÂMARA MUNICIPAL DE MORA 1 BAR CafeLítico CADERNO DE ENCARGOS 1º Do estabelecimento O estabelecimento, designado por Bar CafeLítico, construído e equipado pela Câmara Municipal no âmbito do Projecto Estação

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS CLÁUSULAS JURÍDICAS E OUTRAS CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS A INCLUIR NO CONTRATO A CELEBRAR I GERAIS. Artigo 1.

CADERNO DE ENCARGOS CLÁUSULAS JURÍDICAS E OUTRAS CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS A INCLUIR NO CONTRATO A CELEBRAR I GERAIS. Artigo 1. CADERNO DE ENCARGOS CLÁUSULAS JURÍDICAS E OUTRAS CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS A INCLUIR NO CONTRATO A CELEBRAR I GERAIS Artigo 1.º Objeto do direito de exploração 1. O direito de exploração tem como objeto

Leia mais

ALIENAÇÃO DE EDIFICIOS DAS ESCOLAS DO 1.º CICLO DESACTIVADAS CONDIÇÕES DE VENDA

ALIENAÇÃO DE EDIFICIOS DAS ESCOLAS DO 1.º CICLO DESACTIVADAS CONDIÇÕES DE VENDA ALIENAÇÃO DE EDIFICIOS DAS ESCOLAS DO 1.º CICLO DESACTIVADAS CONDIÇÕES DE VENDA 1 Objecto É objecto do presente procedimento a alienação de edifícios das escolas do 1.º ciclo desactivadas, no estado em

Leia mais

ARREMATAÇÃO EM HASTA PÚBLICA

ARREMATAÇÃO EM HASTA PÚBLICA ARREMATAÇÃO EM HASTA PÚBLICA CESSÃO DE DIREITO DE OCUPAÇÃO QUIOSQUE DA ESPLANADA DO CARVALHIDO CONDIÇÕES GERAIS DA ARREMATAÇÃO 1 OBJETO A presente arrematação tem por objeto a cessão do direito de ocupação

Leia mais

PRIMEIRA (OBRIGAÇÕES DA PRIMEIRA OUTORGANTE)

PRIMEIRA (OBRIGAÇÕES DA PRIMEIRA OUTORGANTE) PROTOCOLO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL E A SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA, ATRAVÉS DA ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DONA LUCINDA ANDRADE Entre: Escola Básica e Secundária Dona Lucinda de

Leia mais

Sindicato Nacional dos Professores Licenciados pelos Politécnicos e Universidades P R O T O CO L O

Sindicato Nacional dos Professores Licenciados pelos Politécnicos e Universidades P R O T O CO L O P R O T O CO L O Primeira Outorgante Zurich Companhia de Seguros, S.A., com sede na Rua Barata Salgueiro, 41, 1269-058 em Lisboa, Pessoa Colectiva nº 500 528 586, matriculada na Conservatória do Registo

Leia mais

Acta n.º

Acta n.º Acta n.º 21 2006.10.03 PROTOCOLO - Associação Conservatório de Música de Felgueiras - Presente a minuta de protocolo a celebrar entre esta Câmara Municipal e a Associação Conservatório de Música de Felgueiras,

Leia mais

Tribunal Judicial do Fundão / Processo n.º 788/11.3 TBFND - 2ºJuízo Insolvência de: Construções Fazenda & Ferro, Lda.

Tribunal Judicial do Fundão / Processo n.º 788/11.3 TBFND - 2ºJuízo Insolvência de: Construções Fazenda & Ferro, Lda. / Processo n.º 788/11.3 TBFND - 2ºJuízo Insolvência de: Local: Sítio do Vale - Lotes 26 e 27 - BELMONTE GPS: N 40º21.785', W 7º20.532' Aceitam-se propostas reduzidas a escrito até 30 de Agosto de 2015

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Entre: Ordem dos Arquitectos, pessoa colectiva número 500 802 025, com sede na Travessa do Carvalho, 21-25, 1249-003 Lisboa, neste acto representada pelo Exmo. Sr. Arquitecto

Leia mais

CONTRATO POR TEMPO INDETERMINADO

CONTRATO POR TEMPO INDETERMINADO CONTRATO POR TEMPO INDETERMINADO Ao décimo sétimo dia do mês de Maio do ano de dois mil e dez, entre: A ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SAÚDE DO NORTE, I. P., pessoa colectiva n.º 503 135 593, com sede na Rua

Leia mais

ANEXO II MODELO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE RECOLHA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E LIMPEZA URBANA PELA EGEO TECNOLOGIA E AMBIENTE, S.A.

ANEXO II MODELO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE RECOLHA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E LIMPEZA URBANA PELA EGEO TECNOLOGIA E AMBIENTE, S.A. REGULAMENTO TARIFÁRIO E DE EXPLORAÇÃO DA CONCESSÃO DOS SERVIÇOS DE LIMPEZA URBANA E RECOLHA DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NA ÁREA DE JURISDIÇÃO DA APL -ADMINISTRAÇÃO DO PORTO DE LISBOA, S.A. ANEXO II MODELO

Leia mais

Concurso público para a aquisição de madeiras e similares para o Município do Funchal

Concurso público para a aquisição de madeiras e similares para o Município do Funchal Concurso público para a aquisição de madeiras e similares para o Município do Funchal CADERNO DE ENCARGOS Caderno de encargos Pag. nº1 Índice Cláusula 1ª - Objecto Cláusula 2ª - Contrato Cláusula 3ª -

Leia mais

(NÃO DISPENSA A LEITURA E ADOÇÃO DE REGRAS ESTABELECIDAS NO DECRETO-LEI Nº 229/2004, DE 10 DE DEZEMBRO) CONTRATO DE SOCIEDADE DE SOLICITADORES

(NÃO DISPENSA A LEITURA E ADOÇÃO DE REGRAS ESTABELECIDAS NO DECRETO-LEI Nº 229/2004, DE 10 DE DEZEMBRO) CONTRATO DE SOCIEDADE DE SOLICITADORES (NÃO DISPENSA A LEITURA E ADOÇÃO DE REGRAS ESTABELECIDAS NO DECRETO-LEI Nº 229/2004, DE 10 DE DEZEMBRO) CONTRATO DE SOCIEDADE DE SOLICITADORES OUTORGANTES: PRIMEIRO: F., natural da freguesia de concelho

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXÉRCITO MANUTENÇÃO MILITAR

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXÉRCITO MANUTENÇÃO MILITAR MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXÉRCITO MANUTENÇÃO MILITAR Entre: MANUTENÇÃO MILITAR (MM), Estabelecimento Fabril do Exército, com Sede na Rua do Grilo nº 84, 1950-146 Lisboa, Titular do NIPC 600012000,

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E A FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE SÃO PEDRO DO CONCELHO DE MANTEIGAS Considerando que: a) nos termos do disposto no artigo 23º da Lei

Leia mais

Aos vinte e nove dias do mês de novembro de dois mil e treze, os seguintes outorgantes:

Aos vinte e nove dias do mês de novembro de dois mil e treze, os seguintes outorgantes: CONTRATO DE FORNECIMENTO DE SERVIÇOS DE PRODUÇÃO DE DOCUMENTO DE DESIGN E ACOMPANHAMENTO DE PRODUÇÃO DE JOGO ESTRATÉGICO PARA A REDE DE CASTELOS E MURALHAS DO MONDEGO Valor: 34.000,00 Aos vinte e nove

Leia mais

Cláusula Segunda Prazo O prazo para execução do presente contrato é 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias a contra da data da consignação.

Cláusula Segunda Prazo O prazo para execução do presente contrato é 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias a contra da data da consignação. CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRA PÚBLICA Nº 135/2016 0103/DOM/DEM/15 REPARAÇÕES DIVERSAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL EM ESCOLAS E JARDINS DE INFÂNCIA DO MUNICÍPIO DE OEIRAS Entre: Município de Oeiras, Pessoa Colectiva

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXÉRCITO MANUTENÇÃO MILITAR CONTRATO

MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXÉRCITO MANUTENÇÃO MILITAR CONTRATO MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL EXÉRCITO MANUTENÇÃO MILITAR CONTRATO CONSTRUÇÃO DA CENTRAL DE FRIO DE APOIO À DESPENSA E COZINHA C3 DA SEDE DA MANUTENÇÃO MILITAR Entre: MANUTENÇÃO MILITAR (MM), Estabelecimento

Leia mais

MOITA - ALHOS VEDROS Quinta da Fonte da Prata Rua Fernando Pessoa GPS: N 38º ',W 9º '

MOITA - ALHOS VEDROS Quinta da Fonte da Prata Rua Fernando Pessoa GPS: N 38º ',W 9º ' Isabel Maria Moutinho Pereira Silva COMARCA DE LISBOA, LISBOA - INST. CENTRAL PROC. N.º 861/14.6T8LSB - 1ª SEC. COMÉRCIO - J4 INSOLVENTE: CARTA F E C H A D A MOITA - ALHOS VEDROS Quinta da Fonte da Prata

Leia mais

CARTA AZAMBUJA INSOLVENTE: VISITAS P/ MARCAÇÃO. Danielar Imobiliária, Lda. Avenida Condes de Azambuja SETÚBAL

CARTA AZAMBUJA INSOLVENTE: VISITAS P/ MARCAÇÃO. Danielar Imobiliária, Lda. Avenida Condes de Azambuja SETÚBAL CARTA F INSOLVENTE: E C H A D A AZAMBUJA Danielar Imobiliária, Lda. Avenida Condes de Azambuja SETÚBAL TRIBUNAL DO COMÉRCIO DE LISBOA PROC. N.º 174/10.0TYLSB- 1º JUÍZO Rua Cidade de Debrecen ACEITAM-SE

Leia mais

ALCANENA PORTO DE MÓS

ALCANENA PORTO DE MÓS Construções Pastilha & Pastilha, S.A. COMARCA DE LEIRIA, ALCOBAÇA - INST. CENTRAL PROC. N.º 1772/09.2TBPMS - 2ª SEC. COMÉRCIO - J1 INSOLVENTE: NEGOCIAÇÃO P A R T I C U L A R ALCANENA PORTO DE MÓS RECEÇÃO

Leia mais

e ha bitação

e ha bitação PROTOCOLO DE EMPRESAS Entre: Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, de ora em diante designada como SMMP, pessoa colectiva no 501 132 767, com sede na Rua Tomás Ribeiro 89-30 * 1050-227 Lisboa,

Leia mais

Complexo da Calçada do Duque nº 14, 16, 18 e 20 em Lisboa REGRAS E CONDIÇÕES DE VENDA. Artigo 1.º Objeto

Complexo da Calçada do Duque nº 14, 16, 18 e 20 em Lisboa REGRAS E CONDIÇÕES DE VENDA. Artigo 1.º Objeto Complexo da Calçada do Duque nº 14, 16, 18 e 20 em Lisboa REGRAS E CONDIÇÕES DE VENDA Artigo 1.º Objeto As presentes condições de venda destinam-se a estabelecer as normas pelas quais a CP - Comboios de

Leia mais

CONTRATO DE SOCIEDADE DE SOLICITADORES

CONTRATO DE SOCIEDADE DE SOLICITADORES (NÃO DISPENSA A LEITURA E ADOÇÃO DE REGRAS ESTABELECIDAS NO CÓDIGO CIVIL, NA LEI 53/2015, DE 11 DE JUNHO, CONJUGADO COM O ESTATUTO DA ORDEM DOS SOLICITADORES E DOS AGENTES DE EXECUÇÃO) CONTRATO DE SOCIEDADE

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MAFRA CONTRATO N. 12/2015 REFORÇO DO ESPORÃO DA PRAIA DO SUL - ERICEIRA

CÂMARA MUNICIPAL DE MAFRA CONTRATO N. 12/2015 REFORÇO DO ESPORÃO DA PRAIA DO SUL - ERICEIRA Aos dez dias do mês de Março do ano dois mil e quinze, no edifício dos Paços do Município de Mafra, perante mim, Ana Maria Ferreira Loureiro Pereira Viana Taborda Barata, Licenciada em Direito, Directora

Leia mais

PISCINAS MUNICIPAIS DE MORA CADERNO DE ENCARGOS

PISCINAS MUNICIPAIS DE MORA CADERNO DE ENCARGOS PISCINAS MUNICIPAIS DE MORA CADERNO DE ENCARGOS 1º Do estabelecimento O estabelecimento, designado por Bar das Piscinas Municipais de Mora, é constituído pelo conjunto que foi construído e equipado pela

Leia mais

PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROTOCOLO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Entre: APAVT - Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, com sede em Lisboa, na Rua Duque de Palmela, 2-1º Dtº, pessoa colectiva n.º 500910839, adiante

Leia mais

Departamento Municipal Jurídico e de Contencioso Divisão Municipal de Estudos e Assessoria Jurídica

Departamento Municipal Jurídico e de Contencioso Divisão Municipal de Estudos e Assessoria Jurídica Manuela Gomes Directora do Departamento Municipal Jurídico e de Contencioso Concordo. Envie-se a presente informação ao Senhor Chefe da Divisão Municipal de Gestão e Avaliação do Património, Dr. Nuno Albuquerque.

Leia mais

2. Os terrenos rústicos e a sua base de licitação, a que corresponde a 12,00 (doze euros) por hectare e por ano, são os seguintes:

2. Os terrenos rústicos e a sua base de licitação, a que corresponde a 12,00 (doze euros) por hectare e por ano, são os seguintes: Hasta pública (apresentação de proposta em carta fechada) para arrendamento rural agrícola de terrenos rústicos das Freguesias de Beirã, Santa Maria de Marvão, Santo António das Areias e São Salvador da

Leia mais

CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PÚBLICAS. (Contrato n.36/2014) Obras de Reparação no Edifício da Casa de Artes e Cultura do Tejo

CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PÚBLICAS. (Contrato n.36/2014) Obras de Reparação no Edifício da Casa de Artes e Cultura do Tejo MUNICÍPIO DE VILA VELHA DE RÓDÃO CÂiv1A1~A. 1S IUNICIPAL CONTRATO DE EMPREITADA DE OBRAS PÚBLICAS (Contrato n.36/2014) Obras de Reparação no Edifício da Casa de Artes e Cultura do Tejo No dia quatro de

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DE FELGUEIRAS Matemática para a Vida EFA Nível B3 ACTIVIDADE Nº 3

ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DE FELGUEIRAS Matemática para a Vida EFA Nível B3 ACTIVIDADE Nº 3 Tema de vida: O empreendedorismo Nome do Formando: Data: / / ACTIVIDADE Nº 3 O Sr. João, que vive numa casa arrendada na região do Porto leu a seguinte notícia: Consulte a Notícia 1 que se encontra em

Leia mais

MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS

MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS MINUTA DE CONTRATO DE GESTÃO ACESSO E PERMANÊNCIA DA ACTIVIDADE DE INSPECÇÃO TÉCNICA A VEÍCULOS O primeiro outorgante, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres, I.P., doravante designado

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE DE SOR CADERNO DE ENCARGOS AJUSTE DIRETO

CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE DE SOR CADERNO DE ENCARGOS AJUSTE DIRETO CÂMARA MUNICIPAL DE PONTE DE SOR CADERNO DE ENCARGOS AJUSTE DIRETO Fornecimento do Serviço de Catering e Aluguer de Tenda para o Almoço dos Idosos do Concelho de Ponte de Sor ÍNDICE PARTE I CLÁUSULAS JURÍDICAS...

Leia mais

PROTOCOLO. Colaboração entre o Município de Setúbal e Núcleo de Bicross de Setúbal

PROTOCOLO. Colaboração entre o Município de Setúbal e Núcleo de Bicross de Setúbal PROTOCOLO Colaboração entre o Município de Setúbal e Núcleo de Bicross de Setúbal Entre A Câmara Municipal de Setúbal, adiante designada por CMS, na qualidade de 1.º Outorgante, representada pela Presidente,

Leia mais

ÍNDICE. Caderno de Encargos: Parte I Disposições Gerais. 1. Identificação do procedimento. 2. Objeto do procedimento

ÍNDICE. Caderno de Encargos: Parte I Disposições Gerais. 1. Identificação do procedimento. 2. Objeto do procedimento ÍNDICE Caderno de Encargos: Parte I Disposições Gerais 1. Identificação do procedimento 2. Objeto do procedimento 3. Locais de realização dos serviços 4. Obrigações do adjudicatário 5. Valor Base 6. Prazo

Leia mais

PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA

PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA Registo de entrada RE SERVADO AOS SERVIÇOS PEDIDO DE EMISSÃO DE ALVARÁ DE AUTORIZAÇÃO DE UTILIZAÇÃO DE FRACÇÃO AUTÓNOMA (Art.º 63 do D.L. 555/99 de 16 de Dezembro, com a redacção conferida pelo D.L. 177/2001

Leia mais

Artigo 3.º Uso a que se destina o prédio

Artigo 3.º Uso a que se destina o prédio CONDIÇÕES DE VENDA EM HASTA PÚBLICA DO PRÉDIO SITO EM PENELA, FREGUESIA DE SÃO MIGUEL, CONCELHO DE PENELA, DESTINADO A CONSTRUÇÃO E INSTALAÇÃO DA CASA DE CHÁ FREIRE GRAVADOR As presentes condições de venda

Leia mais

CATÁLOGO INSOLVÊNCIA DE RICARDO JORGE ALMEIDA REBELO

CATÁLOGO INSOLVÊNCIA DE RICARDO JORGE ALMEIDA REBELO CATÁLOGO INSOLVÊNCIA DE RICARDO JORGE ALMEIDA REBELO TRIBUNAL DA COMARCA DE LEIRIA - ALCOBAÇA INSTÂNCIA CENTRAL - 2ª SECÇÃO COMÉRCIO J1 PROCESSO Nº 676/14.1T8ACB 8 de fevereiro 3ª Feira 17h00 Rua Manuel

Leia mais

CONTRATO EMPREGO-INSERÇÃO

CONTRATO EMPREGO-INSERÇÃO CONTRATO EMPREGO-INSERÇÃO Celebrado no âmbito da Medida Contrato Emprego-Inserção Desempregados Beneficiários das Prestações de Desemprego Entre (Denominação, forma jurídica e actividade da entidade),

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTO MOBILIÁRIO ADMINISTRATIVO E DE ESCRITÓRIO PARA A UCCI BENTO XVI

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTO MOBILIÁRIO ADMINISTRATIVO E DE ESCRITÓRIO PARA A UCCI BENTO XVI CONTRATO DE FORNECIMENTO DE EQUIPAMENTO MOBILIÁRIO ADMINISTRATIVO E DE ESCRITÓRIO PARA A UCCI BENTO XVI ENTRE: Primeiro Contraente: União das Misericórdias Portuguesas, com sede na Rua de Entrecampos,

Leia mais

CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE UM ESPAÇO DESTINADO À INSTALAÇÃO DE UM ESTABELECIMENTO COMERCIAL DE BEBIDAS/TIPO SNACK

CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE UM ESPAÇO DESTINADO À INSTALAÇÃO DE UM ESTABELECIMENTO COMERCIAL DE BEBIDAS/TIPO SNACK CADERNO DE ENCARGOS CONCURSO PARA ARRENDAMENTO DE UM ESPAÇO DESTINADO À INSTALAÇÃO DE UM ESTABELECIMENTO COMERCIAL DE BEBIDAS/TIPO SNACK ARTIGO 1.º Pela Câmara Municipal de Caminha é aberto concurso para

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE O INSTITUTO DA HABITAÇÃO E DA REABILITAÇÃO URBANA, I.P. E A CÂMARA MUNICIPAL DE CHAVES

PROTOCOLO ENTRE O INSTITUTO DA HABITAÇÃO E DA REABILITAÇÃO URBANA, I.P. E A CÂMARA MUNICIPAL DE CHAVES PROTOCOLO ENTRE O INSTITUTO DA HABITAÇÃO E DA REABILITAÇÃO URBANA, I.P. E A CÂMARA MUNICIPAL DE CHAVES Considerando que: - A reabilitação das áreas urbanas antigas, em especial os centros históricos, é

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E O CENTRO CULTURAL E DESPORTIVO DOS TRABALHADORES DA CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E O CENTRO CULTURAL E DESPORTIVO DOS TRABALHADORES DA CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O MUNICÍPIO DE MANTEIGAS E O CENTRO CULTURAL E DESPORTIVO DOS TRABALHADORES DA CÂMARA MUNICIPAL DE MANTEIGAS Considerando que: a) nos termos do disposto no artigo 23º da

Leia mais

Normas do Procedimento de Concurso para a Concessão do Direito de Exploração do Bar sito em Estrada Nacional 16 - Ratoeira

Normas do Procedimento de Concurso para a Concessão do Direito de Exploração do Bar sito em Estrada Nacional 16 - Ratoeira Normas do Procedimento de Concurso para a Concessão do Direito de Exploração do Bar sito em Estrada Nacional 16 - Ratoeira ARTIGO 1.º Objeto da Concessão 1. O presente normativo visa estabelecer as regras

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE O EXÉRCITO PORTUGUÊS E A ALI - ASSOCIAÇÃO DE APOIO DOMICILlÁRIO DE LARES E CASAS DE REPOUSO DE IDOSOS

PROTOCOLO ENTRE O EXÉRCITO PORTUGUÊS E A ALI - ASSOCIAÇÃO DE APOIO DOMICILlÁRIO DE LARES E CASAS DE REPOUSO DE IDOSOS PROTOCOLO ENTRE O EXÉRCITO PORTUGUÊS E A ALI - ASSOCIAÇÃO DE APOIO DOMICILlÁRIO DE LARES E CASAS DE REPOUSO DE IDOSOS 1. Preâmbulo A celebração do presente protocolo tem como objectivo assegurar aos militares

Leia mais

NOVO CONTRATO DE SOCIEDADE DA RIBEIRA DA TEJA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA, E.M., LDA. CAPÍTULO I FIRMA, SEDE, DURAÇÃO E OBJECTO.

NOVO CONTRATO DE SOCIEDADE DA RIBEIRA DA TEJA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA, E.M., LDA. CAPÍTULO I FIRMA, SEDE, DURAÇÃO E OBJECTO. NOVO CONTRATO DE SOCIEDADE DA RIBEIRA DA TEJA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA, E.M., LDA. CAPÍTULO I FIRMA, SEDE, DURAÇÃO E OBJECTO Artigo Primeiro (Firma) A sociedade é constituída sob a forma de sociedade

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE QUITANDINHA

CÂMARA MUNICIPAL DE QUITANDINHA Prestação de Serviços de Publicação, do Processo de Dispensa de Licitação 002/2015. I DAS PARTES: A) CÂMARA MUNICIPAL DE QUITANDINHA, pessoa jurídica de direito público interno, inscrita no CNPJ/MF sob

Leia mais

LEI Nº 3277/2012, DE 15 DE MAIO DE 2012.

LEI Nº 3277/2012, DE 15 DE MAIO DE 2012. LEI Nº 3277/2012, DE 15 DE MAIO DE 2012. AUTORIZA O MUNICÍPIO DE GUAPORÉ EFETUAR CESSÃO DE USO À ASSOCIAÇÃO HOSPITALAR MANOEL FRANCISCO GUERREIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE GUAPORÉ-RS

Leia mais

PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS

PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS APROVADO NA REUNIÃO DO EXECUTIVO MUNICIPAL DE 14/11/2016 O Presidente da Câmara Municipal Dr. Armando Varela PROGRAMA DE PROCEDIMENTOS Concurso Público Cessão de Exploração do Quiosque sito no Espaço Descoberto

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DE CONCURSO

CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DE CONCURSO CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DE ARRENDAMENTO COMERCIAL DE LOJAS NO MERCADO MUNICIPAL DA NAZARÉ PROGRAMA DE CONCURSO 1 - ENTIDADE ADJUDICANTE Município da Nazaré, Avenida Vieira Guimarães, nº 54, Paços

Leia mais

PROPOSTA DE PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

PROPOSTA DE PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO PROPOSTA DE PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO Entre Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas, sito na [ ], adiante abreviadamente FGV, representada pelo Presidente do seu Conselho Directivo, Dr. [ ] e o Conselho

Leia mais

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO

[novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO [novas contratações] CONTRATO DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS CONTRATO A TERMO RESOLUTIVO CERTO Aos [1] dias do mês de [2] de, em [3], entre: PRIMEIRO: [4], pessoa colectiva n.º [5], com sede em [6], capital

Leia mais

CONTRATO DE LICENÇA PARA USO DE MARCA E DO LOGO NATURAL.PT

CONTRATO DE LICENÇA PARA USO DE MARCA E DO LOGO NATURAL.PT CONTRATO DE LICENÇA PARA USO DE MARCA E DO LOGO NATURAL.PT Aos dias do mês de do ano de 2015 Entre: PRIMEIRO: INSTITUTO DA CONSERVAÇÃO DA NATUREZA E DAS FLORESTAS, I.P. (ICNF), designado por ICNF, pessoa

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 395/XIII/2.ª

PROJETO DE LEI N.º 395/XIII/2.ª Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI N.º 395/XIII/2.ª ESTABELECE MECANISMOS DE ALERTA DO PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO DO ESTADO DEVOLUTO E EM RUÍNA E PERMITE A SUA UTILIZAÇÃO PELAS AUTARQUIAS LOCAIS (SÉTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Regulamento Gift Card Liga Surprise

Regulamento Gift Card Liga Surprise Regulamento Gift Card Liga Surprise A Sierra Portugal, S.A., (doravante Sierra Portugal) com sede na Torre Ocidente, Rua Galileu Galilei, n.º 2, 3º piso, freguesia de Carnide, concelho de Lisboa, matriculada

Leia mais

Prefeitura Municipal de Monte Carmelo SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIVISÃO DE LICITAÇÃO

Prefeitura Municipal de Monte Carmelo SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA DIVISÃO DE LICITAÇÃO CONTRATO DE LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº /2016 Processo nº: /2016 Modalidade: Dispensa nº /2016 Objeto: LOCAÇÃO DE UM IMÓVEL PARA AS INSTALAÇÕES DO SETOR, CONFORME ART. 24, INC. X, DA LEI 8.666/93. Pelo presente

Leia mais

PROTOCOLO DE ESTÁGIO DE VERÃO

PROTOCOLO DE ESTÁGIO DE VERÃO PROTOCOLO DE ESTÁGIO DE VERÃO Entre: *** com sede na..., pessoa colectiva nº..., matriculada na Conservatória do Registo Comercial de... sob o nº..., com o capital social de Euros..., de ora em diante

Leia mais

DEPARTAMENTO FINANCEIRO

DEPARTAMENTO FINANCEIRO DEPARTAMENTO FINANCEIRO DIVISÃO DE PATRIMÓNIO E APROVISIONAMENTO CONCURSO PÚBLICO CONCESSÃO DA EXPLORAÇÃO DAS PISCINAS DESCOBERTAS, DO BAR E DO RESTAURANTE (MARGEM ESQUERDA DO MONDEGO) CADERNO DE ENCARGOS

Leia mais