EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NO TRABALH0

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NO TRABALH0"

Transcrição

1

2 EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NO TRABALH0 Da revolução industrial (1900) à revolução democrática de gênero (1950) Em pauta a crise sócio-cultural da identidade sexual

3

4 EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NO TRABALH0 Ruptura da célula conjugal tradicional, leis mais favoráveis ao estatuto jurídico da mulher que trabalha

5 CONSIDERAÇÕES FUNDAMENTAIS A empresa é antes de tudo um mundo de homens. Ela nunca foi pensada por mulheres, nem feitas por elas. Quando nasce uma empresa concebida por mulheres ela é sempre fruto de referências de ideias masculinas

6 CONSIDERAÇÕES FUNDAMENTAIS As executivas assumem diferentes relevâncias nas empresas em função dos perfis culturais existentes

7 CONSIDERAÇÕES FUNDAMENTAIS As dinâmicas dos relacionamentos acabam por requerer uma androgenia psicológica ou alteridade não é possível se relacionar reconhecendo o gênero, mas apenas enxergando pessoas

8 a executiva como sujeito e em diferentes delimitações de cargos, atividades, conhecimentos o gênero como valor intrínseco, indissociável e intimidador

9 Situar o trabalho e a carreira de executivas no contexto da busca de uma identidade, mais do que uma busca de igualdade, é, então, abrir espaço para se falar de feminilidade

10 EXERCÍCIO DO PODER pode apoiar-se em duas modalidades: um aspecto paternal, autoritário e fazedor de leis, que será vivenciado como hierarquizado, ou um aspecto mais maternal, ligados a conduta de persuasão e de sedução

11 CULTURA EMPRESARIAL Para posicionar o papel de uma executiva em uma organização é preciso entender: - o nível político o sistema dirigente formula o projeto e define os fundamentos da organização

12 CULTURA EMPRESARIAL ( ) - o nível estrutural onde se concretiza o nível político, seja através da estrutura e da distribuição do poder ou através dos métodos e sistemas de gestão

13 CULTURA TÉCNICA HIERARQUIZADA A executiva à procura de uma igualdade em sua vida profissional, adere ao projeto da empresa, onde a hierarquia reprime a diferença de gênero, desde que a executiva não questione os valores masculinos

14 CULTURA TÉCNICA HIERARQUIZADA repressão de Executiva Adere ao projeto da empresa Exige respeito aos valores masculinos gênero Visão da Feminilidade Busca de Igualdade Visão de Masculinidade

15 CULTURA PRODUTIVIDADE PASSIONAL A executiva compreende que seu papel é se integrar à cultura da empresa (disponibilidade, pragmatismo ou dinamismo, capacidade de evoluir)

16 CULTURA PRODUTIVIDADE PASSIONAL O sentimento de trabalhar por conta própria não separa os interesses próprios com os da empresa Valor superior para qualidades relacionais e comunicação A vivência da feminilidade como um privilégio

17 CULTURA PRODUTIVIDADE PASSIONAL predomina a Executiva Interage com o projeto da empresa Exige ampla assimilação dos valores masculinos afetividade Visão da Feminilidade Busca de Igualdade Visão de Masculinidade

18 CULTURA DO SONHO DA AUTOGESTÃO A executiva assimila os fracos métodos de formalização de gestão da empresa e entende que não há grandes expectativas em relação a sua carreira Tem liberdade de administrar suas vidas profissional e pessoal

19 CULTURA DO SONHO DA AUTOGESTÃO reconhece a condição gênero de Executiva Contribui para o projeto da empresa Respeito a dualidade entre os valores masculinos e femininos Visão da Feminilidade Busca de Igualdade Visão de Masculinidade

20 PROJETOS PROFISSIONAIS E DE VIDA DAS EXECUTIVAS interferências maternidade (conciliação complexa) ambivalência (início de carreira - ser profissional ou ser mulher ) papel de executiva (um novo homem na organização) vida compartimentada (instabilidade na empresa e negação da vida pessoal) conflitos (problemas permanentes em conciliar vida pessoal e profissional)

ADMINISTRAÇÃO ATENDIMENTO E VENDAS DIREITO DO CONSUMIDOR - EMPRESARIAL - SUCESSÓRIO PALESTRAS. Jaime Wagner - Ex-diretor Federasul

ADMINISTRAÇÃO ATENDIMENTO E VENDAS DIREITO DO CONSUMIDOR - EMPRESARIAL - SUCESSÓRIO PALESTRAS. Jaime Wagner - Ex-diretor Federasul ADMINISTRAÇÃO Jaime Wagner - Ex-diretor Federasul PALESTRAS Tempo e razão; Trilha da produtividade. ATENDIMENTO E VENDAS Alessandra Gonzaga - Diretora da Do Carmo Assessoria e Consultoria Francisco Lummertz

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO ATENDIMENTO E VENDAS DIREITO DO CONSUMIDOR - EMPRESARIAL - SUCESSÓRIO PALESTRAS. Tempo e razão; Trilha da produtividade.

ADMINISTRAÇÃO ATENDIMENTO E VENDAS DIREITO DO CONSUMIDOR - EMPRESARIAL - SUCESSÓRIO PALESTRAS. Tempo e razão; Trilha da produtividade. ADMINISTRAÇÃO Jaime Wagner - Ex-diretor Federasul PALESTRAS Tempo e razão; Trilha da produtividade. ATENDIMENTO E VENDAS Alessandra Gonzaga - Diretora da Do Carmo Assessoria e Consultoria Francisco Lummertz

Leia mais

AS IMPLICAÇÕES SOBRE A CONDIÇÃO DE SER DO GÊNERO MASCULINO NO CURSO DE PEDAGOGIA

AS IMPLICAÇÕES SOBRE A CONDIÇÃO DE SER DO GÊNERO MASCULINO NO CURSO DE PEDAGOGIA AS IMPLICAÇÕES SOBRE A CONDIÇÃO DE SER DO GÊNERO MASCULINO NO CURSO DE PEDAGOGIA Fernando Santos Sousa fernandossousa@msn.com Faculdade de Educação UnB Resumo Profª Drª Shirleide Pereira da Silva Cruz

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO ATENDIMENTO E VENDAS DIREITO DO CONSUMIDOR - EMPRESARIAL - SUCESSÓRIO PALESTRAS. Tempo e razão; Trilha da produtividade.

ADMINISTRAÇÃO ATENDIMENTO E VENDAS DIREITO DO CONSUMIDOR - EMPRESARIAL - SUCESSÓRIO PALESTRAS. Tempo e razão; Trilha da produtividade. ADMINISTRAÇÃO Jaime Wagner - Ex-diretor Federasul PALESTRAS Tempo e razão; Trilha da produtividade. ATENDIMENTO E VENDAS Alessandra Gonzaga - Diretora da Do Carmo Assessoria e Consultoria Francisco Lummertz

Leia mais

Considerações finais

Considerações finais 5 Considerações finais A coparentalidade é uma dimensão do relacionamento familiar que só pode ser pensada e compreendida a partir de uma contextualização da sociedade e seus principais valores na contemporaneidade.

Leia mais

RAÇA BRASIL REPORTAGENS: TEMAS & CÓDIGOS GRUPOS TEMÁTICOS (2.318 REPORTAGENS / 185 TEMAS & CÓDIGOS)

RAÇA BRASIL REPORTAGENS: TEMAS & CÓDIGOS GRUPOS TEMÁTICOS (2.318 REPORTAGENS / 185 TEMAS & CÓDIGOS) Personalidade Personalidade Perfil 322 Personalidade Personalidade Carreira 244 Estética Cabelos Femininos 157 Sociedade Eventos NULL 121 Estética Moda Feminina & Masculina 118 Estética Moda Feminina 107

Leia mais

Planejamento Educacional e Projeto Político-Pedagógico Escolar. Questões Norteadoras

Planejamento Educacional e Projeto Político-Pedagógico Escolar. Questões Norteadoras Planejamento Educacional e Projeto Político-Pedagógico Escolar Questões Norteadoras Planejamento Ação Cotidiana Orientação Programação Organização O QUE É PLANEJAR? Escolher Alternativas Reflexão e Ação

Leia mais

Elsa de Mattos Psicóloga e Professora de Psicologia da UFBA 4º Seminário da Associação Brasileira de Mulheres da Carreira Jurídica ESA Agosto 2016

Elsa de Mattos Psicóloga e Professora de Psicologia da UFBA 4º Seminário da Associação Brasileira de Mulheres da Carreira Jurídica ESA Agosto 2016 ALIENAÇÃO PARENTAL Novas perspectivas de abordagem e intervenção Elsa de Mattos Psicóloga e Professora de Psicologia da UFBA 4º Seminário da Associação Brasileira de Mulheres da Carreira Jurídica ESA Agosto

Leia mais

FORMAÇÃO CÍVICA E HUMANA

FORMAÇÃO CÍVICA E HUMANA Escola Secundária/3 de Barcelinhos ANO LETIVO 2012-2013 FORMAÇÃO CÍVICA E HUMANA 3.º Ciclo Ensino Básico A) ORIENTAÇÕES PROGRAMÁTICAS B) CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ÍNDICE A) ORIENTAÇÕES PROGRAMÁTICAS 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Apresentação de. O PODER NAS RELAÇÕES CONJUGAIS: Uma Investigação Fenomenológica sobre as Relações de Poder no Casamento 1

Apresentação de. O PODER NAS RELAÇÕES CONJUGAIS: Uma Investigação Fenomenológica sobre as Relações de Poder no Casamento 1 Apresentação de O PODER NAS RELAÇÕES CONJUGAIS: Uma Investigação Fenomenológica sobre as Relações de Poder no Casamento 1 de ÁLVARO REBOUÇAS FERNANDES 2 Como é vivenciado o poder entre homens e mulheres

Leia mais

AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano)

AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano) AMOR PROVADO Ninho Bagunçado (Décimo primeiro ao décimo nono ano) a) Manter uma identidade pessoal e uma identidade para o casamento > Dependência exagerada - A identidade do cônjuge é um reflexo do seu

Leia mais

LIDERANÇA TRANSFORMADORA Aspectos aparentes e a sombra dos líderes e dos grupos. Roberto Scola robertoscola.com

LIDERANÇA TRANSFORMADORA Aspectos aparentes e a sombra dos líderes e dos grupos. Roberto Scola robertoscola.com LIDERANÇA TRANSFORMADORA Aspectos aparentes e a sombra dos líderes e dos grupos Roberto Scola robertoscola.com O que faz um bom Líder? Líderes são importantes Líder é a pessoa-vetor, aquele que lidera

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome: Educação Física Curso: Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio Série: 1º, 2º, 3º Ano Carga Horária: 80h/a (67/H) Docente Responsável: EMENTA

Leia mais

PIERRE BOURDIEU PODER SIMBÓLICO

PIERRE BOURDIEU PODER SIMBÓLICO PIERRE BOURDIEU 1930-2002 PODER SIMBÓLICO Construtivismo Estruturalista Superação do pensar por dicotomias mundo social construido no pasado (historicidade) formas sociais (passado) são reproduzidas, apropriadas,

Leia mais

1ª Série. 6NIC088 FOTOGRAFIA Conceitos de fotografia analógica e digital e sua aplicação nos meios de comunicação de massa e na comunicação dirigida.

1ª Série. 6NIC088 FOTOGRAFIA Conceitos de fotografia analógica e digital e sua aplicação nos meios de comunicação de massa e na comunicação dirigida. 1ª Série 6NIC091 ADMINISTRAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS Conceitos básicos de administração geral. Organizações e grupos formais e informais. Estrutura organizacional. Funções organizacionais da administração.

Leia mais

O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE

O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE CIÊNCIAS SOCIAIS PROF. ROBSON VIEIRA 3º ANO/PRÉ-VEST - UP O INDIVÍDUO E A SOCIEDADE INDIVÍDUO E SOCIEDADE Indivíduo e sociedade são diretamente associados. A sociedade é justamente o fruto da relação entre

Leia mais

Proporcionar aos participantes a aquisição de aptidões específicas nos domínios da expressão/comunicação e das capacidades relacionais

Proporcionar aos participantes a aquisição de aptidões específicas nos domínios da expressão/comunicação e das capacidades relacionais Assertividade Formato do curso: Presencial Localidade: Lisboa Data: 07 Nov. 2016 a 08 Nov. 2016 Preço: 625 Horário: Laboral - 09h00-17h00 Nível: Intermédio Duração: 14 horas No final desta ação, os participantes

Leia mais

DESAFIOS DAS EMPRESAS FAMILIARES

DESAFIOS DAS EMPRESAS FAMILIARES PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE ACIONISTAS PDA DESAFIOS DAS EMPRESAS FAMILIARES Volnei Pereira Garcia 2009 FUNDADORES VIVOS 35% 31% 19% 15% Nenhum Um Dois Três ou mais Fonte: Folha São Paulo INTEGRANTES

Leia mais

Clínica de Homeopatia do HSPM-SP

Clínica de Homeopatia do HSPM-SP Clínica de Homeopatia do HSPM-SP Transtornos Biopsicossociais da Mulher Tratamento Homeopático A Concepção Sistêmica vê o mundo em termos de relações e de integração Maísa Lemos Homem de Mello Crise e

Leia mais

O MUNDO DAS MULHERES Alain Touraine

O MUNDO DAS MULHERES Alain Touraine Brasília-DF, Setembro de 2007 Universidade de Brasília UNB Departamento de Serviço Social Mov. Soc., Poder Político e Cidadania Profa. Dra. Nair Bicalho O MUNDO DAS MULHERES Alain Touraine Alunas: Denise

Leia mais

.:. Aula 3.:. Educação Corporativa e Conflito de Gerações. Profª Daniela Cartoni

.:. Aula 3.:. Educação Corporativa e Conflito de Gerações. Profª Daniela Cartoni .:. Aula 3.:. Educação Corporativa e Conflito de Gerações Profª Daniela Cartoni daniela_cartoni@yahoo.com.br Conflito de Gerações Desafio do líder é gerir pessoas Mas, qual o perfil destas pessoas? Como

Leia mais

CURSO: MÚSICA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: MÚSICA EMENTAS º PERÍODO CURSO: MÚSICA EMENTAS - 2017.2 2º PERÍODO DISCIPLINA: TEORIA E PERCEPÇÃO MUSICAL II Desenvolvimento da percepção dos elementos da organização musical, através de atividades práticas; utilização de elementos

Leia mais

Revisão das Normas Regimentais Básicas das Escolas Estaduais

Revisão das Normas Regimentais Básicas das Escolas Estaduais Revisão das Normas Regimentais Básicas das Escolas Estaduais A construção coletiva na revisão da Proposta Pedagógica e do Regimento da Escola na perspectiva de uma educação de qualidade Objetivos da videoconferência:

Leia mais

Ministério. ...Lembrai-vos do Senhor, grande e temível, e pelejai pelos vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossa esposa e vossa casa.

Ministério. ...Lembrai-vos do Senhor, grande e temível, e pelejai pelos vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossa esposa e vossa casa. ...Lembrai-vos do Senhor, grande e temível, e pelejai pelos vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossa esposa e vossa casa. Neemias 4:14 Objetivo do Ministério Família: Levar pessoas a reconhecer

Leia mais

O FEMINISMO DE CATHRINE MACKINNON DESEJO E PODER

O FEMINISMO DE CATHRINE MACKINNON DESEJO E PODER O FEMINISMO DE CATHRINE MACKINNON DESEJO E PODER FEMINISMO E MARXISMO TRABAHO (valor) MARXISMO SEXUALIDADE (desejo) FEMINISMO Ambos prejudicados nas relações sociais. Feminismo e marxismo como teorias

Leia mais

A gestão de pessoas em organizações do terceiro sector: resultados exploratórios de uma investigação em curso

A gestão de pessoas em organizações do terceiro sector: resultados exploratórios de uma investigação em curso Empreendedorismo Social em Portugal: as políticas, as organizações e as práticas de educação/formação (PTDC/CS-SOC/100186/2008) A gestão de pessoas em organizações do terceiro sector: resultados exploratórios

Leia mais

ANAIS DO II SEMINÁRIO SOBRE GÊNERO: Os 10 anos da lei Maria da Penha e os desafios das políticas públicas transversais

ANAIS DO II SEMINÁRIO SOBRE GÊNERO: Os 10 anos da lei Maria da Penha e os desafios das políticas públicas transversais A CONCEPÇÃO DAS MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA ATENDIDAS PELO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NO MUNICÍPIO DE NOVA ESPERANÇA. Daniele Moro (moro.dani@hotmail.com), Maria Inez Barboza

Leia mais

PORTUGUÊS (SAP-SP / AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA I / VUNESP / 2013) Onde as crianças nascem menos

PORTUGUÊS (SAP-SP / AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIA I / VUNESP / 2013) Onde as crianças nascem menos PORTUGUÊS Leia o texto para responder às questões de números 01 a 07. Onde as crianças nascem menos No Japão, a cada 31 segundos, nasce uma pessoa. A cada 26, morre outra. Ou seja, tem mais gente morrendo

Leia mais

1. O PAPEL DO ADMINISTRADOR

1. O PAPEL DO ADMINISTRADOR 4 INTRODUÇÃO Cada vez que o mundo dos negócios fica suficientemente complexo, e inexplicável concluímos que essa é a maneira de Deus dizer a simples mortais como nós que o mundo dos negócios indiscutivelmente

Leia mais

carreiras especial: 44 vol.7 nº1 jan/fev > 2008

carreiras especial: 44 vol.7 nº1 jan/fev > 2008 especial: carreiras 44 vol.7 nº1 jan/fev 2008 Profissionais modernos, empresas arcaicas? As empresas exigem de seus profissionais o desenvolvimento de competências cada vez mais complexas, mas, na prática,

Leia mais

Programa: Enquadramento; Dinâmicas e processos associados à violência conjugal; A lei e o combate à violência doméstica questões legais.

Programa: Enquadramento; Dinâmicas e processos associados à violência conjugal; A lei e o combate à violência doméstica questões legais. Programa: Enquadramento; Dinâmicas e processos associados à violência conjugal; A lei e o combate à violência doméstica questões legais. Vídeo: Os tabus sociais na perceção de géneros e papéis sexuais

Leia mais

RELAÇÕES RACIAIS NA PERSPECITIVA CURRICULAR E EDUCACIONAL

RELAÇÕES RACIAIS NA PERSPECITIVA CURRICULAR E EDUCACIONAL RELAÇÕES RACIAIS NA PERSPECITIVA CURRICULAR E EDUCACIONAL "Que a água seja refrescante. Que o caminho seja suave. Que a casa seja hospitaleira. Que o Mensageiro conduza em paz nossa Palavra." Benção Yoruba

Leia mais

AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630)

AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) Constitui uma violação dos direitos fundamentais à vida, à liberdade, à segurança, à dignidade, à igualdade entre mulheres e homens, à não-discriminação e à integridade

Leia mais

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO MINISTÉRIO Organismo/Serviço NIF FICHA DE AVALIAÇÃO PARA O GRUPO PROFISSIONAL DO PESSOAL AUXILIAR Avaliador Cargo NIF A preencher pelo avaliador Avaliado Unidade orgânica Carreira Categoria NIF Período

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GAVIÃO. Ano letivo Turma: Docente Responsável pelo projeto:

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GAVIÃO. Ano letivo Turma: Docente Responsável pelo projeto: AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GAVIÃO Escola Ano letivo 2013-2014 Turma: Docente Responsável pelo projeto: SEXUALIDADE (...) É um aspeto central do ser humano, que acompanha toda a vida e que envolve o sexo,

Leia mais

Dinâmica interna de Grupos

Dinâmica interna de Grupos Dinâmica interna de Grupos Cap. 6 - A dinâmica interna dos grupos, do livro: BEAL, G., BOHLEN, J., RAUDABAUGH, J. N. Liderança e dinâmica de grupo. Rio de Janeiro: Zahar, 1990. pag 59 a 90 Manifestações

Leia mais

ÉTICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. PROFa. DRA. CARLA GIANI MARTELLI UNESP- FCL- ARARAQUARA

ÉTICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. PROFa. DRA. CARLA GIANI MARTELLI UNESP- FCL- ARARAQUARA ÉTICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA PROFa. DRA. CARLA GIANI MARTELLI UNESP- FCL- ARARAQUARA VALORIZAÇÃO DA ÉTICA Clamor social por mais ética Padrões éticos e morais mais rigorosos no mundo todo Poderia existir

Leia mais

II.2 GESTÃO AMBIENTAL Função: Estudos e Pesquisas

II.2 GESTÃO AMBIENTAL Função: Estudos e Pesquisas II.1 ADMINISTRAÇÃO JURÍDICA 1. Diferenciar nos processos administrativos: pessoa física e/ou pessoa jurídica. 2. Interpretar formas de contrato e compreender suas características. 3. Identificar as características

Leia mais

Nota-se que o crescimento da categoria masculina no Brasil e no mundo de fato existe, porém ainda há um universo de oportunidades a ser explorado o

Nota-se que o crescimento da categoria masculina no Brasil e no mundo de fato existe, porém ainda há um universo de oportunidades a ser explorado o 1 Introdução Vaidade nunca foi uma prerrogativa feminina. Um dos temas dominantes na cultura ocidental (NETEMEYER et al., 1995), a preocupação do homem com bem-estar e beleza esteve sempre presente na

Leia mais

Código de Ética da CASSI

Código de Ética da CASSI Código de Ética da CASSI APRESENTAÇÃO O Código de Ética da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (CASSI) reflete a identidade cultural da Instituição e os compromissos a serem assumidos

Leia mais

Identificação. F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de nascimento/residência

Identificação. F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de nascimento/residência 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Identificação F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista 4-5-2011 Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de

Leia mais

NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS CRITÉRIOS DE EVIDÊNCIA OBSERVADO NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS PROPOSTAS DE TRABALHO A DESENVOLVER PELO CANDIDATO OBSERVADO

NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS CRITÉRIOS DE EVIDÊNCIA OBSERVADO NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS PROPOSTAS DE TRABALHO A DESENVOLVER PELO CANDIDATO OBSERVADO GRUPO: ÁREA DE COMPETÊNCIAS-CHAVE CIDADANIA E PROFISSIONALIDADE NÚCLEO GERADOR DOMÍNIOS CRITÉRIOS DE EVIDÊNCIA OBSERVADO DIREITOS E DEVERES Identificar situações de autonomia e responsabilidades partilhadas

Leia mais

ENTRE AMOR E FINANÇAS: UM ESTUDO SOCIOLÓGICO SOBRE RELACIONAMENTOS E TRANSAÇÕES ECONÔMICAS

ENTRE AMOR E FINANÇAS: UM ESTUDO SOCIOLÓGICO SOBRE RELACIONAMENTOS E TRANSAÇÕES ECONÔMICAS RESUMO ENTRE AMOR E FINANÇAS: UM ESTUDO SOCIOLÓGICO SOBRE RELACIONAMENTOS E TRANSAÇÕES ECONÔMICAS Tanise Brincker 1 Este projeto de pesquisa tem por finalidade pesquisar as transações econômicas no campo

Leia mais

Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia

Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia Benefício do Coaching para Escritórios de Advocacia Por que Coaching para Escritórios de Advocacia? Os escritórios são, nos dias de hoje, uma empresa e isso não tem mais volta. Assim, não dá para o advogado

Leia mais

Subsídios para a Discussão da Proposta de Anteprojeto da Lei Orgânica da Educação Profissional e Tecnológica

Subsídios para a Discussão da Proposta de Anteprojeto da Lei Orgânica da Educação Profissional e Tecnológica Subsídios para a Discussão da Proposta de Anteprojeto da Lei Orgânica da Educação Profissional e Tecnológica I Encontro Regional Região Sul Curitiba - PR Organização Curricular da EPT Educação de Jovens

Leia mais

IPERON - ABRIL VERDE/2016 5 PASSOS PARA UMA LIDERANÇA DE RESULTADOS

IPERON - ABRIL VERDE/2016 5 PASSOS PARA UMA LIDERANÇA DE RESULTADOS IPERON - ABRIL VERDE/2016 5 PASSOS PARA UMA LIDERANÇA DE RESULTADOS Adm. Ramiro Vieira, Msc Coach Abril/2016 O Líder Nasce ou se Torna Líder? Nem todos os que se esforçam para ser líderes têm condições

Leia mais

Investimento, Poupança e Competitividade Os três pilares do crescimento

Investimento, Poupança e Competitividade Os três pilares do crescimento Investimento, Poupança e Competitividade Os três pilares do crescimento Teodora Cardoso Conferência Investimento em Portugal, Fundação Calouste Gulbenkian, 15 Março 2017 Princípios básicos: investimento

Leia mais

Construindo a cultura através da comunicação

Construindo a cultura através da comunicação Construindo a cultura através da comunicação Assessoria de Imprensa O que é Cultura Organizacional? Conjunto de hábitos e crenças estabelecidos através de normas, valores, atitudes e expectativas compartilhados

Leia mais

Proposta central: refletir sobre a própria ação

Proposta central: refletir sobre a própria ação Proposta central: refletir sobre a própria ação Modelos mentais Humores Nossa ação Crenças e intenções Sentimentos Espaço de intervenção no mundo: qual mundo? Ação Interferência Impacto Não bastam boas

Leia mais

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Lei nº 354/XIII 2ª

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar. Projeto de Lei nº 354/XIII 2ª PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Lei nº 354/XIII 2ª Reforça a proteção das trabalhadoras grávidas, puérperas e lactantes e de trabalhadores no gozo de licença parental e procede

Leia mais

Projeto Atitude para Curtir a Vida e a importância da educação sexual no ensino fundamental

Projeto Atitude para Curtir a Vida e a importância da educação sexual no ensino fundamental Projeto Atitude para Curtir a Vida e a importância da educação sexual no ensino fundamental GONCALVES, Rayane Araújo¹ ;CARNEIRO, Danielle Suzainny dos Reis Castro ²; LISBOA,Iara Alves 1 Universidade de

Leia mais

Motivação Página 1. Motivação

Motivação Página 1. Motivação Motivação Página 1 Objetivo: Entender o processo de motivação; descrever as teorias da motivação mais antigas e explicar como as teorias contemporâneas sobre motivação se completam mutuamente. Referências:

Leia mais

A sua empresa atua em qual segmento da cadeia produtiva?

A sua empresa atua em qual segmento da cadeia produtiva? A sua empresa atua em qual segmento da cadeia produtiva? Insumos Autopeças Montadora Distribuição Serviços (engenharia,... Outro (especifique) Insumos Autopeças Montadora Distribuição Serviços (engenharia,

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária.

PROGRAMA DE ACÇÃO SAÚDE. - Advocacia junto ao Ministério da Saúde para criação de mais centros de testagem voluntária. PROGRAMA DE ACÇÃO A diversidade e complexidade dos assuntos integrados no programa de acção da OMA permitirá obter soluções eficazes nos cuidados primários de saúde, particularmente na saúde reprodutiva

Leia mais

pondo o direito no seu devido lugar

pondo o direito no seu devido lugar pondo o direito no seu devido lugar cidade pra quem: (re)produção do espaço urbano e o âmbito jurídico o direito vai além do que se vê (voz ativa CATB/UNIT) giro espacial no direito o que é o direito como

Leia mais

4 Análise dos resultados 4.1. Perfil do respondente

4 Análise dos resultados 4.1. Perfil do respondente 4 Análise dos resultados 4.. Perfil do respondente Através da análise dos questionários aplicados, verificou-se que o perfil típico do respondente foi: mulher, entre 3 e 40 anos, remunerações de até oito

Leia mais

Estrutura familiar e dinâmica social

Estrutura familiar e dinâmica social Estrutura familiar e dinâmica social Introdução Neste trabalho pretendendo tratar minuciosamente sobre o conceito e relevância social do parentesco; a família enquanto grupo específico e diferenciado de

Leia mais

Código de Ética e Conduta do IAPMEI

Código de Ética e Conduta do IAPMEI Código de Ética e Conduta do IAPMEI Âmbito e Objectivo do Documento Públicas (Lei n.º 58/2008, de 9 de Setembro) e da Carta Ética da Administração Pública. O Código de Ética e Normas de Conduta aplica-se

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

VAGAS GERAIS (Masculinas e Femininas)

VAGAS GERAIS (Masculinas e Femininas) S GERAIS (Masculinas e Femininas) CÓD FUNÇÃO RAMO S EXPERIÊNCIA C632 Assistente Jurídico Imóveis 1 NÃO A partir de 18 anos; disponibilidade de horário; ensino superior em DIREITO; ter experiência em tabelionato.

Leia mais

Questionário Estruturado Planeamento da Sucessão em Empresas Familiares

Questionário Estruturado Planeamento da Sucessão em Empresas Familiares Questionário Estruturado Planeamento da Sucessão em Empresas Familiares A Universidade Lusíada Norte, Porto, encontra-se a desenvolver um projeto de investigação que tem como objetivo identificar as modalidades

Leia mais

O Poder da sexualidade escolha ou Karma? Astrologia como guia

O Poder da sexualidade escolha ou Karma? Astrologia como guia O Poder da sexualidade escolha ou Karma? Astrologia como guia Sexualidade e Reencarnação - O Retorno Reencarnação descarregamento de energias ( Karma + ou - ) Ligação com outras experiências Projeção sétupla

Leia mais

UMA HISTORIADORA ENTRE A FAMÍLIA, AS MULHERES E AS CRIANÇAS NO SÉCULO XIX: ENI DE MESQUITA SAMARA

UMA HISTORIADORA ENTRE A FAMÍLIA, AS MULHERES E AS CRIANÇAS NO SÉCULO XIX: ENI DE MESQUITA SAMARA UMA HISTORIADORA ENTRE A FAMÍLIA, AS MULHERES E AS CRIANÇAS NO SÉCULO XIX: ENI DE MESQUITA SAMARA Esmeralda Blanco B. de Moura Universidade de São Paulo Ao encerrar a introdução de As mulheres, o poder

Leia mais

Confiança Estereótipos de Género e Papéis Sociais

Confiança Estereótipos de Género e Papéis Sociais Amor Ciúme Confiança Estereótipos de Género e Papéis Sociais Amor é fogo que arde sem se ver; É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; É dor que desatina sem doer.. Luís Vaz de

Leia mais

1. Fontes Materiais do Direito do Trabalho:

1. Fontes Materiais do Direito do Trabalho: 1 DIREITO DO TRABALHO PONTO 1: Fontes Materiais do Direito do Trabalho PONTO 2: Fontes Formais do Direito do Trabalho PONTO 3: Princípios 1. Fontes Materiais do Direito do Trabalho: Na idade média começaram

Leia mais

Psicologia Aplicada à Nutrição

Psicologia Aplicada à Nutrição Psicologia Aplicada à Nutrição Objetivos Abordar alguns conceitos da psicologia existentes no contexto social e da saúde. De psicólogo e louco todo mundo tem um pouco Psicologia e o conhecimento do Senso

Leia mais

GESTÃO DE PESSOAS POR COMPETÊNCIA NA ERA DO CONHECIMENTO

GESTÃO DE PESSOAS POR COMPETÊNCIA NA ERA DO CONHECIMENTO GESTÃO DE PESSOAS POR COMPETÊNCIA NA ERA DO CONHECIMENTO Douglas Henrique de Toledo Piza RA: 4614371 RESUMO Pode-se chamar de gestão a tomada de decisões racionais e fundamentada na recolha e tratamento

Leia mais

O mundo do trabalho ontem e hoje

O mundo do trabalho ontem e hoje O mundo do trabalho ontem e hoje 1 O Mundo do Trabalho Ontem Décadas de 1940-70 Hoje A partir de meados da década de 80 1 Relações empresa-empregado Ontem Antigo contrato de trabalho Hoje Novo contrato

Leia mais

Perfil da presença feminina no tecido empresarial português. 8 de Março 2012

Perfil da presença feminina no tecido empresarial português. 8 de Março 2012 Perfil da presença feminina no tecido empresarial português Sumário executivo Em Portugal : 54,9% das empresas têm pelo menos uma mulher nos seus cargos de gestão e direcção: 44,8% têm uma equipa mista,

Leia mais

ESTRUTURA DO EMPREGO E GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS: UMA ANÁLISE COMPARATIVA EM ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR

ESTRUTURA DO EMPREGO E GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS: UMA ANÁLISE COMPARATIVA EM ORGANIZAÇÕES DO TERCEIRO SETOR Empreendedorismo Social em Portugal: contributos para a análise da sua emergência nas áreas educativas e organizacionais (PP_IJUP2011_215) ESTRUTURA DO EMPREGO E GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS: UMA ANÁLISE

Leia mais

BALANÇO SOCIAL /19

BALANÇO SOCIAL /19 BALANÇO SOCIAL 2015 1/19 ÍNDICE INTRODUÇÃO. 3 1. Organograma do IDE, IP-RAM 5 2. Distribuição global dos recursos humanos.. 6 3. Estrutura etária dos recursos humanos. 10 4. Estrutura de antiguidades.

Leia mais

O Complexo de Édipo e de Electra

O Complexo de Édipo e de Electra O Complexo de Édipo e de Electra 12ºC BÁRBARA Nº4 MARTA Nº16 RAQUEL Nº20 O complexo de Édipo e de Electra, foi o tema escolhido por nós, porque foi aquele com o qual mais nos identificámos, uma vez que

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA

CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA CÓDIGO DE ÉTICA DA HABITÁGUA ÍNDICE PREÂMBULO... 3 CÓDIGO DE ÉTICA... 5 Secção I: PARTE GERAL............................................... 6 Secção II: PRINCÍPIOS... 8 Secção III: DEVERES CORPORATIVOS...

Leia mais

MASCULINIDADES E FEMINILIDADES NO MUNDO EMPRESARIAL. A RIQUEZA DA ANÁLISE ANTROPOLÓGICA DE GÊNERO E PARENTESCO NO LIVRO JÓIAS DE FAMÍLIA.

MASCULINIDADES E FEMINILIDADES NO MUNDO EMPRESARIAL. A RIQUEZA DA ANÁLISE ANTROPOLÓGICA DE GÊNERO E PARENTESCO NO LIVRO JÓIAS DE FAMÍLIA. MASCULINIDADES E FEMINILIDADES NO MUNDO EMPRESARIAL. A RIQUEZA DA ANÁLISE ANTROPOLÓGICA DE GÊNERO E PARENTESCO NO LIVRO JÓIAS DE FAMÍLIA. Moisés Lopes 79 Uma das lições mais básicas, e que inclusive pode

Leia mais

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello

Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil. Centro Sergio Vieira de Mello Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil Centro Sergio Vieira de Mello Unidade 4 Parte 3 Respeito pela Diversidade Valores Organizacionais Essenciais da ONU Integridade Profissionalismo Respeito pela

Leia mais

Projeto da Equipa Educativa

Projeto da Equipa Educativa "A NOSSA CASA" Projeto da Equipa Educativa SUMÁRIO Apresentação... pág 3 Como nasceu pág 4 Objetivos pág 5 Fases do Projeto. pág 6 Recursos Materiais pág 7 Atividades a Realizar.. pág 7 Considerações Finais

Leia mais

Atualizado: 29/11/2012

Atualizado: 29/11/2012 Estratégia de Carreira: SER EMPREGADO OU EMPREGÁVEL? SISTEMA CFC/CRCsCRCs 80.853 Organizações Contábeis Média 8 funcionários Total: 646.824 Atualizado: 29/11/2012 + - 5,2 milhões de micro e pequenas empresas

Leia mais

orientar. Esta obra tenta, pois, pôr ordem no afluxo de elementos que balizam o campo psicossocial. A fim de perseguir essa intenção, privilegiou-se

orientar. Esta obra tenta, pois, pôr ordem no afluxo de elementos que balizam o campo psicossocial. A fim de perseguir essa intenção, privilegiou-se INTRODUÇÃO Cem anos após o nascimento da Psicologia Social, é a partir de agora possível fazer o balanço da evolução desta disciplina. Nessa perspectiva, Elementos de Psicologia Social responde a um duplo

Leia mais

Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas. Grupo de Recrutamento: 400. Planificação Trimestral de História A. 3º Período.

Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas. Grupo de Recrutamento: 400. Planificação Trimestral de História A. 3º Período. Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas Grupo de Recrutamento: 400 Coordenadora: Rosa Santos Subcoordenador: Armando Castro Planificação Trimestral de História A 3º Período 11º Ano Professor:

Leia mais

Família e Políticas Públicas: Limites e Possibilidades de Atuação do Assistente Social

Família e Políticas Públicas: Limites e Possibilidades de Atuação do Assistente Social Família e Políticas Públicas: Limites e Possibilidades de Atuação do Assistente Social Ms. Camila Felice Jorge Assistente Social da PMSP, professora do Centro Brasileiro Ítalo Brasileiro, com grande vivência

Leia mais

Ignez Helena Oliva Perpétuo

Ignez Helena Oliva Perpétuo Contracepção de emergência na adolescência e a PNDS 2006 Ignez Helena Oliva Perpétuo SEMINÁRIO CONTRACEPÇÃO de EMERGÊNCIA no BRASIL: DINÂMICAS POLÍTICAS e DIREITOS SEXUAIS e REPRODUTIVOS São Paulo, 12

Leia mais

PLANO PARA A IGUALDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO

PLANO PARA A IGUALDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO PLANO PARA A IGUALDADE E NÃO DISCRIMINAÇÃO QUINTO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO 28-01-2015 Plano para a Igualdade e Não Discriminação da Docapesca Quinto Relatório de Avaliação e Acompanhamento

Leia mais

A visão da OIT sobre o Trabalho Decente

A visão da OIT sobre o Trabalho Decente Boletim Econômico Edição nº 61 maio de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico A visão da OIT sobre o Trabalho Decente 1 1. CONCEITO DE TRABALHO DECENTE O conceito de Trabalho

Leia mais

Pontos-chave relativos à intervenção feita no dia 16 de julho de na CPACDLG relativamente ao Projeto de Lei n.º 278/XII que

Pontos-chave relativos à intervenção feita no dia 16 de julho de na CPACDLG relativamente ao Projeto de Lei n.º 278/XII que Carlos Pamplona Corte-Real Pontos-chave relativos à intervenção feita no dia 16 de julho de 2013 na CPACDLG relativamente ao Projeto de Lei n.º 278/XII que Consagra a possibilidade de co-adoção pelo cônjuge

Leia mais

Políticas de Proteção à Pessoa Idosa

Políticas de Proteção à Pessoa Idosa Políticas de Proteção à Pessoa Idosa Maria Alice Nelli Machado Email.marialicemachado@ig.com.br O processo de envelhecimento traz conseqüências para os indivíduos, para as sociedades e para os Estados;

Leia mais

FEIRA DO EMPREENDEDOR MG EDIÇÃO 2017

FEIRA DO EMPREENDEDOR MG EDIÇÃO 2017 FEIRA DO EMPREENDEDOR MG EDIÇÃO 2017 25 ANOS DE SUCESSO A Feira do Empreendedor foi criada em 1992 e tornou-se um dos maiores e mais importantes eventos de empreendedorismo do país. A feira é considerada

Leia mais

Parte I Filosofia do Direito. Teoria Geral do Direito e da Política

Parte I Filosofia do Direito. Teoria Geral do Direito e da Política S u m á r i o Parte I Filosofia do Direito. Teoria Geral do Direito e da Política CAPÍTULO I Filosofia do Direito I: O Conceito de Justiça, O Conceito de Direito, Equidade, Direito e Moral...3 I. O conceito

Leia mais

P-33 Ferramentas para preparar a gestão do profissional com deficiência. Carolina Ignarra e Tabata Contri

P-33 Ferramentas para preparar a gestão do profissional com deficiência. Carolina Ignarra e Tabata Contri P-33 Ferramentas para preparar a gestão do profissional com deficiência Carolina Ignarra e Tabata Contri Nosso conteúdo Conteúdo inicial para envolver gestores 1 2 3 4 Motivos da exclusão saúde trabalho

Leia mais

Teoria Geral dos Contratos Empresariais

Teoria Geral dos Contratos Empresariais Teoria Geral dos Contratos Empresariais AULA 3. PRINCÍPIOS GERAIS DO DIREITO CONTRATUAL. INTERPRETAÇÃO DOS CONTRATOS EMPRESARIAIS. CONTRATOS TÍPICOS E ATÍPICOS, UNILATERAIS, BILATERAIS E PLURILATERAIS,

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) Ano lectivo PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano Turno diurno

Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) Ano lectivo PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano Turno diurno Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) Ano lectivo 2015-2016 PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano Turno diurno Setembro 2015 REGENTE/COORDENADOR Professor Doutor Luís Silva Morais Membros

Leia mais

Identidade : o masculino e o feminino

Identidade : o masculino e o feminino Identidade : o masculino e o feminino Género no desenvolvimento identitário Prof. Doutor Pierre Tap 13.10.03 Identidade = Sistema de representações e de sentimentos pelo qual um indivíduo ou um grupo se

Leia mais

LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013

LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013 LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL 2013 21. A função estabelecida constitucionalmente à Defensoria Pública consiste em (a) defender a ordem jurídica, o regime democrático e os interesses sociais e individuais indisponíveis.

Leia mais

ÉTICA APLICADA Ética e Moral

ÉTICA APLICADA Ética e Moral ÉTICA APLICADA Ética e Moral ÉTICA é o ramo da filosofia dedicado aos assuntos morais, é ciência que se ocupa do estudo do comportamento humano e investiga o sentido que o homem confere às suas ações.

Leia mais

2/22/2013. Ética geral e profissional. Ética geral e profissional. Ética geral e profissional. Reflexões sobre ética

2/22/2013. Ética geral e profissional. Ética geral e profissional. Ética geral e profissional. Reflexões sobre ética Ministrado por: Júlio ndrade, UFF Elaborado por: Virgílio Oliveira, UFF 1 2 modernidade ocidental posicionou o indivíduo no centro do mundo Não há, hoje, um outro absoluto, seja ele: um ente (como a Natureza,

Leia mais

LGBT: Público ou Privado. Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero

LGBT: Público ou Privado. Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero LGBT: Público ou Privado Gênero, Orientação Sexual e Identidade de Gênero 1969 Revolta de Stonewall que marca o Dia Mundial do Orgulho LGBT; 1973 A OMS deixa de classificar a homossexualidade como doença;

Leia mais

ACOLHIMENTO FAMILIAR E REPÚBLICA

ACOLHIMENTO FAMILIAR E REPÚBLICA ACOLHIMENTO FAMILIAR E REPÚBLICA Beatriz Guimarães Bernardeth Gondim Claudia Souza Acolhimento Familiar Nomenclaturas utilizadas no Brasil para Acolhimento Familiar: Família acolhedora Família de apoio

Leia mais

Solteira, sem filhos, 22 anos, estudante e empresaria Estudante de Arquitetura e Urbanismo 2 anos 8 meses Entrei na Mk em Busca de uma renda extra,

Solteira, sem filhos, 22 anos, estudante e empresaria Estudante de Arquitetura e Urbanismo 2 anos 8 meses Entrei na Mk em Busca de uma renda extra, Solteira, sem filhos, 22 anos, estudante e empresaria Estudante de Arquitetura e Urbanismo 2 anos 8 meses Entrei na Mk em Busca de uma renda extra, já trabalhava com outras marcas, mas não tinha retorno!

Leia mais

Código de Conduta Ética

Código de Conduta Ética Código de Conduta Ética Jeito de Ser Índice 3 Introdução 3 Carta do Presidente 3 Missão do Grupo Marisa 3 Valores do Grupo Marisa 3 Código de Conduta Ética v Áreas de Relacionamento Colaboradores Fornecedores

Leia mais

AP05 A ESCOLA DE RELAÇÕES HUMANAS

AP05 A ESCOLA DE RELAÇÕES HUMANAS 1 2 Conhecer a Escola de Relações Humanas iniciada com as ideias de ELTON MAYO e a Teoria da Burocracia, de MAX WEBER. 3 SUMÁRIO 1. A ESCOLA DE RELAÇÕES HUMANAS 2. A TEORIA DA BUROCRACIA 4 RECAPTULANDO...

Leia mais