Olá Prezados(as) Alunos(as) e Concurseiros!!

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Olá Prezados(as) Alunos(as) e Concurseiros!!"

Transcrição

1 Olá Prezados(as) Alunos(as) e Concurseiros!! Em atendimento a muitas demandas de alunos, disponibilizo a todos as Questões de Direito Eleitoral da Prova do TSE 2007, devidamente comentadas. Bons estudos! Ricardo Gomes Por sua aprovação! AVISOS: Estamos ministrando os seguintes CURSOS: REGIMENTO INTERNO DO TSE - TODOS OS CARGOS (TEORIA E EXERCÍCIOS) - TODAS AS AULAS JÁ DISPONIBILIZADAS! DIREITO ELEITORAL P/ O TSE - ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO ELEITORAL P/ O TSE - ANALISTA E TÉCNICO - ÁREA ADMINISTRATIVA (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO ELEITORAL P/ O TRE/RJ - ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO ELEITORAL P/ O TRE/RJ - ANALISTA E TÉCNICO - ÁREA ADMINISTRATIVA (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO ELEITORAL P/ O TRE/SP - ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA (TEORIA E EXERCÍCIOS); DIREITO ELEITORAL P/ O TRE/SP - ANALISTA E TÉCNICO - ÁREA ADMINISTRATIVA (TEORIA E EXERCÍCIOS); DIREITO ELEITORAL P/ O TRE/SP - ANALISTA JUDICIÁRIO - APOIO ESPECIALIZADO (TEORIA E EXERCÍCIOS); DIREITO ELEITORAL P/ O TRE/CE - ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA JUDICIÁRIA (TEORIA E EXERCÍCIOS); DIREITO ELEITORAL P/ O TRE/CE - ANALISTA E TÉCNICO - ÁREA SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 1

2 ADMINISTRATIVA (TEORIA E EXERCÍCIOS); DIREITO ELEITORAL - EXERCÍCIOS CESPE DIREITO ELEITORAL - REGULAR - TRIBUNAIS - TURMA 2. Maiores informações, acessem os links: descricao.asp?desc=n&lang=pt BR&codig o produto=1049 Após, siga os passos: Ou acesse o SITE do PONTO dos CONCURSOS: CURSOS ON-LINE ^ POR DISCIPLINA ^ DIREITO ELEITORAL CURSOS ON-LINE ^ POR CONCURSO ^ TSE; TRE/RJ... QUESTÕES COM GABARITO 60. Dois amigos, Cirilo e Carl, decidiram candidatar-se a cargos eletivos. Cirilo encontra-se conscrito, durante período militar obrigatório, e Carl é norteamericano domiciliado no Brasil. Acerca dessa situação hipotética e do conceito de cidadania, assinale a opção correta com base nos princípios constitucionais relativos aos direitos políticos. A O voto de Cirilo é facultativo, mas o de Carl é obrigatório. B Cirilo não poderá candidatar-se a cargo eletivo. C Carl somente poderá candidatar-se a cargo eletivo se for domiciliado no Brasil há mais de quinze anos. D Cidadania é o vínculo jurídico-político que liga um indivíduo a um determinado Estado. SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 2

3 61. Constitui hipótese de suspensão dos direitos políticos o(a) I cancelamento de naturalização por sentença transitada em julgado. II superveniente incapacidade civil absoluta. III perda da nacionalidade brasileira em razão da aquisição de outra. IV condenação criminal transitada em julgado, enquanto durarem os efeitos da condenação. A quantidade de itens certos é igual a A 1. B 2. C 3. D Luana tomou posse no cargo de juíza há cerca de seis meses e já foi designada para presidir zona eleitoral em Porto Alegre - RS. Com referência a essa situação hipotética e às normas que regem a justiça eleitoral, assinale a opção correta. A O exercício do cargo de juiz eleitoral requer exclusividade, não sendo possível acumular as funções jurisdicionais anteriormente exercidas com as da justiça eleitoral. B Não é possível que juiz em estágio probatório assuma funções de juiz eleitoral. C Para presidir zona eleitoral em Porto Alegre - RS, é necessário que Luana seja juíza federal. D É competência do juiz eleitoral expedir títulos eleitorais. 63. Emerson, que foi designado para compor junta eleitoral no município de seu domicílio, é candidato ao cargo de vereador. Acerca dessa situação hipotética e da disciplina normativa das juntas eleitorais, assinale a opção incorreta. SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 3

4 A Emerson não poderá participar da junta eleitoral, por expressa vedação legal. B Caso Emerson seja eleito ao cargo de vereador, caberá à junta eleitoral expedir o competente diploma. C As juntas eleitorais são órgãos colegiados de 2. a instância da justiça eleitoral. D O presidente da junta eleitoral deverá ser sempre um juiz de direito. 64. Edna, filha de tenente do Exército, mudou-se de Brasília - DF para Salvador - BA em razão da remoção de seu pai e, por isso, procurou a justiça eleitoral para providenciar a alteração de seu domicílio eleitoral. A respeito dessa situação e das normas da Resolução do TSE n /2003, assinale a opção correta. A Ao requerer a alteração de seu domicílio eleitoral, Edna deverá comprovar residência por, no mínimo, três meses em Salvador. B Se Edna não comprovar a quitação com a justiça eleitoral, o juiz eleitoral em Salvador arbitrará o valor de multa a ser paga. C Aos partidos políticos é vedado o exame dos documentos relativos aos pedidos de transferência de eleitores. D Ao promover a alteração do domicílio eleitoral de Edna, o servidor da justiça eleitoral consignará no registro próprio a operação 5 - revisão. GABARITOS OFICIAIS B B D C B SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 4

5 QUESTÕES COMENTADAS 60. Dois amigos, Cirilo e Carl, decidiram candidatar-se a cargos eletivos. Cirilo encontra-se conscrito, durante período militar obrigatório, e Carl é norteamericano domiciliado no Brasil. Acerca dessa situação hipotética e do conceito de cidadania, assinale a opção correta com base nos princípios constitucionais relativos aos direitos políticos. A O voto de Cirilo é facultativo, mas o de Carl é obrigatório. B Cirilo não poderá candidatar-se a cargo eletivo. C Carl somente poderá candidatar-se a cargo eletivo se for domiciliado no Brasil há mais de quinze anos. D Cidadania é o vínculo jurídico-político que liga um indivíduo a um determinado Estado. COMENTÁRIO. Cirilo - é conscrito e está no período militar obrigatório. Carl - é norte-americano (estrangeiro), sendo atualmente domiciliado no Brasil. O art. 14, 2, determina que não podem alistar-se como eleitores tanto os estrangeiros quanto os conscritos, durante o período do serviço militar obrigatório. CF-88 Art Não podem alistar-se como eleitores os estrangeiros e, durante o período do serviço militar obrigatório, os conscritos. Cirilo, por ser conscrito e estar no serviço militar obrigatório, SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 5

6 sequer poderá alistar-se, quanto o mais ser candidato a cargo eletivo. Carl, por ser estrangeiro, também não detém a capacidade eleitoral ativa e passiva. NÃO PODEM ALISTAR-SE COMO ELEITORES os Estrangeiros e os Conscritos, durante o período do serviço militar obrigatório. 0 Item D está errado porque, conforme dispõe o Direito Constitucional, o vínculo jurídico-político que liga um indivíduo a um determinado Estado é a NACIONALIDADE. Já a cidadania pressupõe que o indivíduo já seja nacional e que seja eleitor. GABARITO: B. 61. Constitui hipótese de suspensão dos direitos políticos o(a) 1 cancelamento de naturalização por sentença transitada em julgado. II superveniente incapacidade civil absoluta. III perda da nacionalidade brasileira em razão da aquisição de outra. IV condenação criminal transitada em julgado, enquanto durarem os efeitos da condenação. A quantidade de itens certos é igual a A 1. B 2. C 3. D 4. COMENTÁRIO. Apenas os itens II e IV da questão estão corretos. Hipótese de PERDA dos Direitos Políticos: CANCELAMENTO DA NATURALIZAÇÃO POR SENTENÇA SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 6

7 TRANSITA EM JULGADO. Hipóteses de SUSPENSÃO dos Direitos Políticos: 1. INCAPACIDADE CIVIL ABSOLUTA; 2. CONDENAÇÃO CRIMINAL TRANSITADA EM JULGADO ENQUANDO DURAREM SEUS EFEITOS; 3. RECUSA DE CUMPRIR OBRIGAÇÃO A TODOS IMPOSTA OU PRESTAÇÃO ALTERNATIVA; 4. IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA. GABARITO: B. 62. Luana tomou posse no cargo de juíza há cerca de seis meses e já foi designada para presidir zona eleitoral em Porto Alegre - RS. Com referência a essa situação hipotética e às normas que regem a justiça eleitoral, assinale a opção correta. A O exercício do cargo de juiz eleitoral requer exclusividade, não sendo possível acumular as funções jurisdicionais anteriormente exercidas com as da justiça eleitoral. B Não é possível que juiz em estágio probatório assuma funções de juiz eleitoral. C Para presidir zona eleitoral em Porto Alegre - RS, é necessário que Luana seja juíza federal. D É competência do juiz eleitoral expedir títulos eleitorais. COMENTÁRIO. Item A e C - errados. Não há exclusividade na função eleitoral. O Juiz Eleitoral nada mais é do que o Juiz de Direito da Justiça Comum que acumula, soma, a suas funções ordinárias a função de Juiz Eleitoral. SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 7

8 O Juiz Federal nunca assume função de Juiz Eleitoral de 1 a Instância! Item B - errado. Não há diferenciação legal nesse sentido. O Código Eleitoral não restringe aos Juízes de Direito Efetivos. Item D - correto. Quando vocês estiverem trabalhando no TRE ou TSE, acaso lotados em cartório eleitoral, farão todo o procedimento para confecção do título eleitoral, mas formalmente quem expedirá será o Juiz Eleitoral. Código Eleitoral Art. 35. Compete aos juízes: IX- expedir títulos eleitorais e conceder transferência de eleitor; GABARITO: D. 63. Emerson, que foi designado para compor junta eleitoral no município de seu domicílio, é candidato ao cargo de vereador. Acerca dessa situação hipotética e da disciplina normativa das juntas eleitorais, assinale a opção incorreta. A Emerson não poderá participar da junta eleitoral, por expressa vedação legal. B Caso Emerson seja eleito ao cargo de vereador, caberá à junta eleitoral expedir o competente diploma. C As juntas eleitorais são órgãos colegiados de 2.a eleitoral. instância da justiça D O presidente da junta eleitoral deverá ser sempre um juiz de direito. COMENTÁRIO. Item A - correto. Atenção porque a questão pede o item INCORRETO. Por Emerson ser candidato, jamais poderá participar do órgão de apuração das eleições! Código Eleitoral SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 8

9 Art Não podem ser nomeados membros das Juntas, escrutinadores ou auxiliares: I - os candidatos e seus parentes, ainda que por afinidade, até o segundo grau, inclusive, e bem assim o cônjuge: Item B - correto. As Juntas Eleitorais têm competência para expedir diplomas MUNICIPAIS. Cuidado! Não compete ao Juiz Eleitoral expedir os diplomas municipais, mas à Junta Eleitoral por ele presidida! Código Eleitoral Art. 40. Compete à Junta Eleitoral: IV - expedir diploma aos eleitos para cargos municipais. Item C - errado. As Juntas Eleitorais são órgãos colegiados de 1 a da Justiça Eleitoral, compostos de: instância 1 JUIZ DE DIREITO (Presidente da Junta); 2 ou 4 CIDADÃOS de notória idoneidade. Item D - correto. Assim determina legislação eleitoral. Não cabe, por exemplo, a Juiz Federal ser Juiz Eleitoral. GABARITO: C. 64. Edna, filha de tenente do Exército, mudou-se de Brasília - DF para Salvador - BA em razão da remoção de seu pai e, por isso, procurou a justiça eleitoral para providenciar a alteração de seu domicílio eleitoral. A respeito dessa situação e das normas da Resolução do TSE n /2003, assinale a opção correta. A Ao requerer a alteração de seu domicílio eleitoral, Edna deverá comprovar SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 9

10 residência por, no mínimo, três meses em Salvador. B Se Edna não comprovar a quitação com a justiça eleitoral, o juiz eleitoral em Salvador arbitrará o valor de multa a ser paga. C Aos partidos políticos é vedado o exame dos documentos relativos aos pedidos de transferência de eleitores. D Ao promover a alteração do domicílio eleitoral de Edna, o servidor da justiça eleitoral consignará no registro próprio a operação 5 - revisão. COMENTÁRIO. Item A - errado. Em caso de mudança de domicílio do eleitor (residência), este deverá requerer formalmente a transferência de seu domicílio eleitoral ao Juiz Eleitoral da nova residência. Para que seja deferida a transferência, devem ser preenchidas as seguintes condições: a) recebimento do pedido no cartório eleitoral do novo domicílio no prazo estabelecido pela legislação vigente - este prazo, segundo a própria Resolução n /03, é de 150 DIAS antes da eleição. Neste período, o cadastro de eleitores estará fechado para transferência, alistamento ou revisão. b) transcurso de, pelo menos, 1 ANO do alistamento ou da última transferência; c) residência mínima de 3 MESES no novo domicílio, DECLARADA, sob as penas da lei, pelo próprio eleitor - basta o eleitor AFIRMAR que possui residência mínima de 3 meses no novo domicílio. Pelo texto da Resolução n /2003 não precisa comprovar, por isso o item A está errado. No plano prático, contudo, tem-se exigido comprovante de residência (ex: conta de luz, água, telefone, contrato de aluguel, etc). d) prova de quitação com a Justiça Eleitoral. SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 10

11 Item B - correto. Para requerer a transferência, pelo menos é o que determina a legislação, deve o eleitor provar a sua quitação eleitoral. Se não comprovada, o Juiz arbitrará desde logo o valor da MULTA a ser paga pelo eleitor que requerer a transferência, o que não impede o indeferimento do pedido. Resolução n /2003 Art Ao requerer a transferência, o eleitor entregará ao servidor do cartório o título eleitoral e a prova de quitação com a Justiça Eleitoral. 3 Não comprovada a condição de eleitor ou a quitação para com a Justiça Eleitoral, o juiz eleitoral arbitrará, desde logo, o valor da multa a ser paga. Item C - errado. Além do dever da Justiça Eleitoral de disponibilizar aos Partidos relação contendo os nomes dos eleitores com as respectivas inscrições eleitorais para eventualmente impugnar (recorrer) de decisão que defere determinados alistamentos ou transferências (visto linhas atrás), as agremiações poderão, por intermédio dos seus Delegados examinar, sem perturbação dos serviços e na presença dos servidores designados, os documentos relativos aos pedidos de alistamento, transferência, revisão, segunda via e revisão de eleitorado, deles podendo requerer, de forma fundamentada, cópia, sem ônus para a Justiça Eleitoral (art. 27, III, da Resolução n /2003). Item D - errado. A operação correta é a OPERAÇÃO 3 - TRANSFERÊNCIA - quando o eleitor regularmente inscrito desejar simplesmente alterar seu domicílio eleitoral, podendo ser cumulado o pedido de transferência com o pedido de retificação de dados do cadastro eleitoral. GABARITO: B. SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 11

12 Bons estudos a todos! Ricardo Gomes Por sua aprovação! SIMULADOS DE DIREITO ELEITORAL 12

PONTO DOS CONCURSOS CURSO DE DIREITO ELEITORAL TRE/AP 4º Simulado de Direito Eleitoral p/ TRE-AMAPÁ! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS:

PONTO DOS CONCURSOS CURSO DE DIREITO ELEITORAL TRE/AP 4º Simulado de Direito Eleitoral p/ TRE-AMAPÁ! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS: AVISOS: Estamos ministrando os seguintes CURSOS: DIREITO ELEITORAL P/ O TSE - ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA JUDICIÁRIA (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO ELEITORAL P/ O TSE - ANALISTA E TÉCNICO ÁREA ADMINISTRATIVA

Leia mais

1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS

1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS 1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS DIREITOS POLÍTICOS e REGIME DEMOCRÁTICO O REGIME DEMOCRÁTICO como princípio:

Leia mais

1º SIMULADO DE DIREITO ELEITORAL P/ TRE/RS E TRE/AC FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC)

1º SIMULADO DE DIREITO ELEITORAL P/ TRE/RS E TRE/AC FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC) Prezados(as) Alunos(as)! Visando ajudar a todos os concurseiros nesta corrida em prol da aprovação nestes 2 concursos de Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) vigentes, TRE/RS e TRE/AC, disponibilizo abaixo

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS... 17

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS... 17 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS... 17 Guia de leitura... 19 Direcionamento do estudo: O que é necessário priorizar no estudo das provas do CESPE... 25 Raio-x da incidência das

Leia mais

A distância entre o sonho e a conquista chama-se ATITUDE!

A distância entre o sonho e a conquista chama-se ATITUDE! A distância entre o sonho e a conquista chama-se ATITUDE! PLANO DE AULA Nº 6 DIRIETOS POLÍTICOS 1. NOÇÕES TEÓRICAS DIREITOS POLÍTICOS No capítulo IV do título II, a CF dispôs de um conjunto de normas para

Leia mais

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1 DIREITOS POLÍTICOS Prof. Fábio Ramos prof.fabioramos@hotmail.com Conjunto de normas que disciplinam as formas de exercício da soberania popular. Princípio da Soberania Popular: Art. 1º, par. único: Todo

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL

A ORGANIZAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL Inicialmente quero parabenizar a todos os concurseiros, em especial aqueles que buscam uma vaga nos Tribunais Eleitorais, pela dedicação aos estudos, persistam, pois essa caminhada, embora árdua, é bastante

Leia mais

NACIONALIDADE. Em qualquer hipótese, a nacionalidade deverá ser requerida pelo estrangeiro.

NACIONALIDADE. Em qualquer hipótese, a nacionalidade deverá ser requerida pelo estrangeiro. Aluno(a): Educador(a): VALDIRENE Componente Curricular: DIREITO CONSTITUCIONAL Ano/Turma: 1º Ano Turno: ( X ) Matutino ( ) Vespertino Data: / /17 TEXTO 02 NACIONALIDADE Nacionalidade é o vínculo jurídico-político

Leia mais

IUS RESUMOS. Características e funções da Justiça Eleitoral. Organizado por: Samille Lima Alves

IUS RESUMOS. Características e funções da Justiça Eleitoral. Organizado por: Samille Lima Alves Características e funções da Justiça Eleitoral Organizado por: Samille Lima Alves SUMÁRIO I. CARACTERÍSTICAS E FUNÇÕES DA JUSTIÇA ELEITORAL... 3 1. Características e competências da Justiça Eleitoral...

Leia mais

DIREITOS POLITICOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS

DIREITOS POLITICOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS CONCEITO: O direito democrático de participação do povo no governo, por seus representantes, acabou exigindo a formação de um conjunto de normas legais permanentes, que recebe a denominação de direitos

Leia mais

Direitos Eleitoral - Parte 1

Direitos Eleitoral - Parte 1 Direitos Eleitoral - Parte 1 Com base no Código Eleitoral- Lei 4737/65, Lei n. 9.096/95, Lei 13165/2015, entre outras fontes do direito eleitoral e em questões de provas anteriores do Qconcursos.com. 1.

Leia mais

São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus

São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus São instrumentos por meio dos quais a CF garante o exercício da soberania popular (poder de cada membro da sociedade estatal de escolher os seus representantes no governo por meio do sufrágio universal

Leia mais

Os Direitos Políticos na CF/88 Parte II

Os Direitos Políticos na CF/88 Parte II Os Direitos Políticos na CF/88 Parte II Olá Concursando, Hoje vamos continuar estudando um pouco de Direito Constitucional, finalizando o tema dos direitos políticos tratados na Constituição Federal de

Leia mais

JUSTIFICATIVA ELEITORAL PARA OS ELEITORES RESIDENTES NO EXTERIOR ELEIÇÃO /2010

JUSTIFICATIVA ELEITORAL PARA OS ELEITORES RESIDENTES NO EXTERIOR ELEIÇÃO /2010 JUSTIFICATIVA ELEITORAL PARA OS ELEITORES RESIDENTES NO EXTERIOR ELEIÇÃO /2010 A Eleição de 2010 acontecerá nos dias: 3 de outubro de 2010 1º turno 31 de outubro de 2010 2º turno, SE HOUVER PARA QUEM AINDA

Leia mais

PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02

PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02 7 _ PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02 QUESTÃO 21 Tendo em vista a competência dos órgãos da Justiça Eleitoral, correlacione as colunas e assinale a seqüência CORRETA. Órgãos 1. Tribunal Superior Eleitoral.

Leia mais

Simuladão Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco

Simuladão Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco 1 Simuladão Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco É com muita alegria que lhe envio o Simuladão de Direito Eleitoral para o TRE-Pernambuco. O gabarito será disponibilizado em minha página e site na

Leia mais

sumário Capítulo 2 Conceito e regras gerais De interpretação...5

sumário Capítulo 2 Conceito e regras gerais De interpretação...5 sumário Capítulo 1 O DIreito eleitoral no brasil...1 Capítulo 2 Conceito e regras gerais De interpretação...5 2.1. Conceito... 5 2.2. Poder normativo... 5 2.3. Interpretação da legislação eleitoral...

Leia mais

Manual Prático de Direito Eleitoral

Manual Prático de Direito Eleitoral Autor Walber de Moura Agra Manual Prático de Direito Eleitoral Área Específica Direito Eleitoral. Áreas Afins Direito Público - Direito Constitucional - Direito Eleitoral. O objetivo deste Manual Prático

Leia mais

NACIONALIDADE. Questões CESPE

NACIONALIDADE. Questões CESPE NACIONALIDADE Ano: 2015Banca: CESPEÓrgão: MPOGProva: Analista Técnico Administrativo - Cargo 2 Acerca dos princípios fundamentais e dos direitos e deveres individuais e coletivos, julgue o item a seguir.

Leia mais

S u m á r i o. Capítulo 1 O Direito Eleitoral no Brasil Capítulo 2 Conceito e Regras Gerais de Interpretação... 5

S u m á r i o. Capítulo 1 O Direito Eleitoral no Brasil Capítulo 2 Conceito e Regras Gerais de Interpretação... 5 S u m á r i o Capítulo 1 O Direito Eleitoral no Brasil... 1 Capítulo 2 Conceito e Regras Gerais de Interpretação... 5 2.1. Conceito... 5 2.2. Poder Normativo... 5 2.3. Interpretação da Legislação Eleitoral...

Leia mais

Catalogação na Publicação (CIP)

Catalogação na Publicação (CIP) GUIA AOS ELEITORES Catalogação na Publicação (CIP) P221 Pará. Ministério Público. Guia aos eleitores: Perguntas e respostas sobre as eleições municipais de 2016 / Elaboração e Organização de José Edvaldo

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I DIREITOS POLÍTICOS... 1 CAPÍTULO II DIREITO ELEITORAL... 15 CAPÍTULO III PRINCÍPIOS DE DIREITO ELEITORAL... 23

SUMÁRIO CAPÍTULO I DIREITOS POLÍTICOS... 1 CAPÍTULO II DIREITO ELEITORAL... 15 CAPÍTULO III PRINCÍPIOS DE DIREITO ELEITORAL... 23 SUMÁRIO CAPÍTULO I DIREITOS POLÍTICOS... 1 1. Compreensão dos direitos políticos... 1 1.1. Política... 1 1.2. Direito Político... 2 1.3. Direitos políticos... 2 2. Direitos humanos e direitos políticos...

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Dos Direitos Políticos e Dos Partídos Políti Professora Alessandra Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional DOS DIREITOS POLÍTICOS Art. 14. A soberania popular

Leia mais

No Brasil: Misto de Democracia Semidireta ( meios de participação popular) + Indireta (mandato representativo)

No Brasil: Misto de Democracia Semidireta ( meios de participação popular) + Indireta (mandato representativo) DIREITO ELEITORAL - Aula 01 (Conceitos e Princípios do Direito Eleitoral, Aspectos Constitucionais, Composição, competências e funções dos órgãos da Justiça Eleitoral) CONCEITOS: O Direito Eleitoral, ramo

Leia mais

CIDADANIA Direitos políticos e sufrágio

CIDADANIA Direitos políticos e sufrágio CIDADANIA Direitos políticos e sufrágio Introdução Direitos políticos são os direitos do cidadão que permitem sua participação e influência nas atividades de governo. Para Pimenta Bueno, citado por Silva

Leia mais

NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NATOS

NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NATOS CONCEITO Nacionalidade é o vínculo jurídico-político que liga um indivíduo a um certo e determinado Estado POVO ESPÉCIES Nacionalidade primária/originária: Nacionalidade secundária/adquirida: A) Ius soli:

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA ELEITORAL

ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA ELEITORAL ÓRGÃOS (art.118, CF e art. 12, CE) 1. Tribunal Superior Eleitoral: órgão máximo da Justiça Eleitoral, com sede na capital federal e jurisdição em todo o território nacional. 2. Tribunais Regionais Eleitorais:

Leia mais

Rodada #1 Regimento Interno do TRE/BA

Rodada #1 Regimento Interno do TRE/BA Rodada #1 Regimento Interno do TRE/BA Professor Ricardo Gomes Assuntos da Rodada REGIMENTO INTERNO DO TRE/BA (Resolução Administrativa nº 1/2017) a. Teoria em Tópicos Membros do TRE/BA. 1. O Tribunal Regional

Leia mais

Abreviaturas, xvii Nota à 7a edição, xix Prefácio, xxi

Abreviaturas, xvii Nota à 7a edição, xix Prefácio, xxi Abreviaturas, xvii Nota à 7a edição, xix Prefácio, xxi I Direitos políticos, 1 1 Compreensão dos direitos políticos, 1 1.1 Política, 1 1.2 Direito político, direito constitucional e ciência política, 3

Leia mais

PONTO DOS CONCURSOS CURSO DE DIREITO ELEITORAL TSE e TREs 6º Simulado de Direito Eleitoral p/ TSE e TREs! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS:

PONTO DOS CONCURSOS CURSO DE DIREITO ELEITORAL TSE e TREs 6º Simulado de Direito Eleitoral p/ TSE e TREs! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS: AVISOS: Estamos ministrando os seguintes CURSOS: REGIMENTO INTERNO DO TSE TODOS OS CARGOS (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO ELEITORAL P/ O TSE - ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA JUDICIÁRIA (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO

Leia mais

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes

OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes OAB 2ª Fase Direito Constitucional Meta 8 Cristiano Lopes 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. META 8 LEITURA OBRIGATÓRIA Legislação: CF, art. 5 o, LXIX e LXX;

Leia mais

PONTO DOS CONCURSOS SIMULADOS DE DIREITO 1º Simulado de ORGANIZAÇÃO DO MPE/RJ! PROFESSOR: RICARDO GOMES

PONTO DOS CONCURSOS SIMULADOS DE DIREITO 1º Simulado de ORGANIZAÇÃO DO MPE/RJ! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS: Estamos ministrando os seguintes CURSOS: ORGANIZAÇÃO DO MPE/RJ TODOS OS CARGOS DIREITO PROCESSUAL PARA O TCU TEORIA E EXERCÍCIOS REGIMENTO INTERNO DO TSE TODOS OS CARGOS (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO ELEITORAL E PARTIDÁRIO Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

DIREITO ELEITORAL. UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965)

DIREITO ELEITORAL. UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965) DIREITO ELEITORAL SUMÁRIO UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965) UNIDADE 2 Órgãos da Justiça Eleitoral (TSE, TREs, Juízes Eleitorais e Juntas Eleitorais) 2.1 Composição

Leia mais

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ

20/11/2014. Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ Direito Constitucional Professor Rodrigo Menezes AULÃO DA PREMONIÇÃO TJ-RJ 1 01. A Constituição Federal de 1988 consagra diversos princípios, os quais exercem papel extremamente importante no ordenamento

Leia mais

Comentários à Prova de Analista Judiciário Área Administrativa TRE/GO provas em

Comentários à Prova de Analista Judiciário Área Administrativa TRE/GO provas em à Prova de Analista Judiciário Área à Prova de Analista Judiciário Área TRE/GO provas em 01.03.2015 PROVA TIPO 1 Prova http://www.cespe.unb.br/concursos/tre_go_14/arquivos/136tre_go_0 01_01.pdf Gabarito

Leia mais

DIREITO ELEITORAL CAPÍTULO 1 DIREITO ELEITORAL

DIREITO ELEITORAL CAPÍTULO 1 DIREITO ELEITORAL DIREITO ELEITORAL Leia a Lei: ͳͳ CAPÍTULO 1 DIREITO ELEITORAL arts 15 e 16 da Constituição Federal. 1.1. Conceito. Direito Eleitoral é o ramo do direito público, que tem por objeto o estudo do processo

Leia mais

Arts. 92 ao 126 da CF

Arts. 92 ao 126 da CF Para adquirir a apostila de 300 Questões Fundamentadas do Poder Judiciário - acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br ESSA APOSTILA SERÁ ATUALIZADA ATÉ A DATA DO ENVIO S U M Á R I O Apresentação......3

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL

REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL I DA ELEIÇÃO Art. 1º - A eleição da Diretoria e do Conselho Fiscal do Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul SAERGS

Leia mais

Comentários à Prova de TJAA TRE - PE CESPE provas em 19/3/2017

Comentários à Prova de TJAA TRE - PE CESPE provas em 19/3/2017 --- à Prova à Prova de TJAA TRE - PE CESPE provas em 19/3/2017 Segue, abaixo, comentário das questões de Direito Eleitoral e de Noções sobre Pessoas com Deficiência, aplicadas no concurso para o cargo

Leia mais

Questões Da Resolução TSE /2003

Questões Da Resolução TSE /2003 APOSTILA AMOSTRA Para adquirir a apostila de 200 Questões fundamentadas Da Acesse o site www.odiferencialconcursos.com.br S U M Á R I O Apresentação...3 Questões...4 Respostas...72 Bibliografia...111 APRESENTAÇÃO

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES PREVI 2016

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES PREVI 2016 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DAS ELEIÇÕES PREVI 2016 DO PROCESSO ELEITORAL Art. 1º No período de 13 a 27.05.2016 será realizado processo de consulta aos participantes e assistidos dos Planos de Benefícios administrados

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº , DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº , DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 23.207, DE 11 DE FEVEREIRO DE 2010 INSTRUÇÃO Nº 13-44.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITOS POLÍTICOS E SISTEMAS ELEITORAIS (ARTS 14 AO 17)

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITOS POLÍTICOS E SISTEMAS ELEITORAIS (ARTS 14 AO 17) DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITOS POLÍTICOS E SISTEMAS ELEITORAIS (ARTS 14 AO 17) Atualizado em 02/12/2015 DIREITOS POLÍTICOS E SISTEMAS ELEITORAIS (ARTIGOS 14 a 17) GENERALIDADES Os direitos políticos estão

Leia mais

DAS ELEIÇÕES. SISTEMA ELEITORAL (arts. 82 a 86; 105 a 113 do CE)

DAS ELEIÇÕES. SISTEMA ELEITORAL (arts. 82 a 86; 105 a 113 do CE) SISTEMA ELEITORAL (arts. 82 a 86; 105 a 113 do CE) - Conjunto de normas que rege e organiza as eleições. - Processo eleitoral: do alistamento até a diplomação. Eleições: I. Princípio Majoritário Para os

Leia mais

LOURIVAL SEREJO DIREITO ELEITORAL ATUALIZADO. Lei nº /2015 Código de Processo Civil Jurisprudência eleitoral

LOURIVAL SEREJO DIREITO ELEITORAL ATUALIZADO. Lei nº /2015 Código de Processo Civil Jurisprudência eleitoral LOURIVAL SEREJO DIREITO ELEITORAL ATUALIZADO Lei nº 13.165/2015 Código de Processo Civil Jurisprudência eleitoral Belo Horizonte 2016 3 Sumário INTRODUÇÃO... 15 I DIREITO ELEITORAL... 17 1 O Direito Eleitoral

Leia mais

EDITAL N 002 /2016 DA COMISSÃO ELEITORAL ESPECIAL DA COMPETÊNCIA DA COMISSÃO ELEITORAL ESPECIAL

EDITAL N 002 /2016 DA COMISSÃO ELEITORAL ESPECIAL DA COMPETÊNCIA DA COMISSÃO ELEITORAL ESPECIAL EDITAL N 002 /2016 NORMAS DO PROCESSO ELEITORAL PARA ESCOLHA DOS MEMBROS DA COMISSÃO PERMANENTE DE PESSOAL DOCENTE (CPPD) DO INSTITUTO FEDERAL GOIANO DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS AVANÇADO CRISTALINA.

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE FISIOTERAPÊUTA

EDITAL DE SELEÇÃO DE FISIOTERAPÊUTA EDITAL DE SELEÇÃO DE FISIOTERAPÊUTA O Presidente da Associação dos Auditores Fiscais do Estado da Paraíba, no uso das atribuições conferidas através do artigo 51, inciso XXI, alínea a, do Estatuto Social

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE FONOAUDIÓLOGOS

EDITAL DE SELEÇÃO DE FONOAUDIÓLOGOS EDITAL DE SELEÇÃO DE FONOAUDIÓLOGOS O Presidente da Associação dos Auditores Fiscais do Estado da Paraíba, no uso das atribuições conferidas através do artigo 51, inciso XXI, alínea a, do Estatuto Social

Leia mais

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL A comissão eleitoral designada pela Chefia de Departamento do Instituto Federal de Goiás, campus Água

Leia mais

II CONCURSO DE REMOÇÃO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO TOCANTINS

II CONCURSO DE REMOÇÃO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO TOCANTINS II CONCURSO DE REMOÇÃO DO Edital nº 01/2005 O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO TOCANTINS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e considerando o disposto na Resolução TSE nº 21.883,

Leia mais

PROJETO FICHA LIMPA. Kiyoshi Harada

PROJETO FICHA LIMPA. Kiyoshi Harada PROJETO FICHA LIMPA Kiyoshi Harada PROJETO FICHA LIMPA Kiyoshi Harada Jurista, professor e especialista em Direito Financeiro e Tributário pela USP. O Projeto de Lei Complementar n 518/2009, que altera

Leia mais

Direitos políticos. Conceitos fundamentais. Direitos políticos positivos. Direitos políticos positivos e direitos políticos negativos.

Direitos políticos. Conceitos fundamentais. Direitos políticos positivos. Direitos políticos positivos e direitos políticos negativos. Direitos políticos Conceitos fundamentais Cidadania É qualificação daquele que participa da vida do Estado, participando do governo e sendo ouvido por este. Assim, é cidadão aquele que possui a capacidade

Leia mais

FUNDAÇÃO ANFIP DE ESTUDOS DA SEGURIDADE SOCIAL CONSELHO CURADOR REGIMENTO ELEITORAL

FUNDAÇÃO ANFIP DE ESTUDOS DA SEGURIDADE SOCIAL CONSELHO CURADOR REGIMENTO ELEITORAL FUNDAÇÃO ANFIP DE ESTUDOS DA SEGURIDADE SOCIAL CONSELHO CURADOR REGIMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. 1 o. Este REGIMENTO ELEITORAL regula as eleições gerais previstas no Estatuto

Leia mais

TRIBUAIS. Atualizada 27/06/2008 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1

TRIBUAIS. Atualizada 27/06/2008 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1 CONSTITUIÇÃO FEDERAL CAPÍTULO IV DOS DIREITOS POLÍTICOS Art. 14 - A soberania popular será exercida pelo sufrágio universal e pelo voto direto e secreto, com valor igual para todos, e, nos termos da lei,

Leia mais

REGISTRO DE CANDIDATURA. Eduardo Rangel

REGISTRO DE CANDIDATURA. Eduardo Rangel REGISTRO DE CANDIDATURA Eduardo Rangel 1 Conceito: É a fase inicial do chamado microprocesso eleitoral na qual um partido político ou coligação requer, junto a Justiça Eleitoral, a inscrição de seus candidatos

Leia mais

Material para PERISCOPE Composição e Competência dos Órgãos da Justiça Eleitoral

Material para PERISCOPE Composição e Competência dos Órgãos da Justiça Eleitoral Material para PERISCOPE Composição e Competência dos Órgãos da Justiça Eleitoral Questão 1 O Tribunal Regional Eleitoral de um Estado da Federação foi assim constituído: dois Desembargadores do Tribunal

Leia mais

AULA 01. Curso de questões comentadas baseado no Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. AULA 01 art. 1º ao art.

AULA 01. Curso de questões comentadas baseado no Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. AULA 01 art. 1º ao art. AULA 01 Curso de questões comentadas baseado no Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. AULA 01 art. 1º ao art. 19 1. APRESENTAÇÃO... 2 2. QUESTÕES SEM COMENTÁRIOS... 3 3. QUESTÕES

Leia mais

Obtendo a Nacionalidade brasileira

Obtendo a Nacionalidade brasileira Direito Constitucional Da Nacionalidade A nacionalidade é o vínculo jurídico-político que liga um indivíduo a um certo e determinado Estado, fazendo deste indivíduo um componente do povo, da dimensão pessoal

Leia mais

TRE-ES. Poder Judiciário Federal Tribunal Regional Eleitoral/ES

TRE-ES. Poder Judiciário Federal Tribunal Regional Eleitoral/ES Poder Judiciário Federal Tribunal Regional Eleitoral/ES SUMÁRIO COMPOSIÇÃO DO SUMÁRIO APRESENTAÇÃO COMPROMISSOS ASSUMIDOS CANAIS DE COMUNICAÇÃO CRITÉRIOS DE ATENDIMENTO TEMPO DE ESPERA PARA ATENDIMENTO

Leia mais

Resumo de Direito Eleitoral parte constitucional

Resumo de Direito Eleitoral parte constitucional Resumo de Direito Eleitoral A maioria das disciplinas busca as regras centrais da matéria dentro do Texto Constitucional. Em Direito Eleitoral não poderia ser diferente. A CF reserva especialmente os arts.

Leia mais

CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL CGADB. Resolução 01/ Comissão Eleitoral

CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL CGADB. Resolução 01/ Comissão Eleitoral CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL CGADB Resolução 01/2012 - Comissão Eleitoral Eleições 2013 / Normas e Prazos Brasília Distrito Federal Comissão Eleitoral da CGADB Considerando que compete

Leia mais

D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012

D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012 D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012 Nome do Candidato: Nome do pai: Nome da mãe: Partido Político ou Coligação: Cargo a que concorre: ( ) Prefeito ( ) Vice-Prefeito ( ) Vereador Município: Declaro,

Leia mais

Capítulo III Os Direitos Políticos e o Alistamento Eleitoral 23

Capítulo III Os Direitos Políticos e o Alistamento Eleitoral 23 Capítulo III Os Direitos Políticos e o Alistamento Eleitoral 23 Capítulo III Os Direitos Políticos e o Alistamento Eleitoral QUESTÕES 1. QUESTÕES DE CONCURSOS PARA A MAGISTRATURA ESTADUAL. 01. (FGV Juiz

Leia mais

SUMÁRIO. Língua Portuguesa

SUMÁRIO. Língua Portuguesa Língua Portuguesa Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados... 3 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais... 9 Domínio da ortografia oficial... 21 Domínio dos mecanismos de coesão textual.

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA EVENTUAL CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EDITAL N.º 001/2013

PROCESSO SELETIVO DE FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA EVENTUAL CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EDITAL N.º 001/2013 PROCESSO SELETIVO DE FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA EVENTUAL CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EDITAL N.º 001/2013 A Prefeitura Municipal de São Bento do Sul, através da Secretaria Municipal de Administração,

Leia mais

SYNGENTA PREVI SOCIEDADE DE PREVIDENCIA PRIVADA. Regimento Eleitoral aprovado pelo Conselho Deliberativo da Syngenta Previ em 22/09/2015

SYNGENTA PREVI SOCIEDADE DE PREVIDENCIA PRIVADA. Regimento Eleitoral aprovado pelo Conselho Deliberativo da Syngenta Previ em 22/09/2015 SYNGENTA PREVI SOCIEDADE DE PREVIDENCIA PRIVADA Regimento Eleitoral aprovado pelo Conselho Deliberativo da Syngenta Previ em 22/09/2015 Regimento Eleitoral A Diretoria-Executiva resolve expedir o presente

Leia mais

RESOLUÇÃO CFN N.º 020/81

RESOLUÇÃO CFN N.º 020/81 RESOLUÇÃO CFN N.º 020/81 DISPÕE SOBRE O PROCESSO ELEITORAL, ELEIÇÕES E POSSE DOS CONSELHEIROS FEDERAIS. O Conselho Federal de Nutricionistas no uso das atribuições que lhe confere a Lei 6.583, de 20 de

Leia mais

Estágio Probatório - Legislação

Estágio Probatório - Legislação Estágio Probatório - Legislação Constituição Federal/88 Art. 41. São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público.

Leia mais

Questões fundamentadas do PODER JUDICIÁRIO. Arts. 92 a 126 da CF. 300 Questões Fundamentadas do Poder Judiciário Arts.

Questões fundamentadas do PODER JUDICIÁRIO. Arts. 92 a 126 da CF. 300 Questões Fundamentadas do Poder Judiciário Arts. APOSTILA AMOSTRA Para adquirir a apostila de 300 Questões Fundamentadas do Poder Judiciário - Art. 92 a 126 da CF acesse o site: www.odiferencialconcursos.com.br S U M Á R I O Apresentação...3 Questões...4

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba Centro de Energias Alternativas e Renováveis

Universidade Federal da Paraíba Centro de Energias Alternativas e Renováveis EDITAL DIRETORIA Nº 01/2017 Estabelece normas para eleição dos representantes docentes junto ao Conselho Universitário CONSUNI e ao Conselho Superior de Ensino Pesquisa e Extensão - CONSEPE do da Universidade

Leia mais

ORLANDO JÚNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL

ORLANDO JÚNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL ORLANDO JÚNIOR DIREITO CONSTITUCIONAL Ano: 2017 Banca: VUNESP Órgão: UNESP Prova: Assistente Administrativo Considerando o que dispõe a Constituição Federal sobre os direitos e garantias fundamentais,

Leia mais

EDITAL Nº. 051 / FUnC

EDITAL Nº. 051 / FUnC EDITAL Nº. 051 /2017 - FUnC Dispõe sobre o Processo Seletivo para contratação de Estagiário vinculado ao Convênio com o Tribunal de Justiça do Paraná e dá outras providências. O Presidente da Fundação

Leia mais

Professora Susanna Schwantes

Professora Susanna Schwantes 1) São Órgãos do Poder Judiciário do Rio Grande do Sul: (a) Tribunal de Alçada e Tribunal de Justiça. (b) Pretores e Conselho da Magistratura. (c) Tribunal do Júri e Juizes de Paz. (d) Juizes de Direito

Leia mais

Pormenorizando a polêmica do mensalão e a Constituição Federal.

Pormenorizando a polêmica do mensalão e a Constituição Federal. Pormenorizando a polêmica do mensalão e a Constituição Federal. Devido às diversas dúvidas dos alunos sobre o tema, que com certeza será explorado nos concursos vindouros, este artigo tem o intuito de

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO

REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO Art. 1º - Este Regulamento disciplina os procedimentos que regem as eleições previstas no artigo 69 do Estatuto Social da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO

Leia mais

EDITAL 01/ DAS VAGAS

EDITAL 01/ DAS VAGAS EDITAL 0/06 A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática torna público o presente Edital, através do endereço eletrônico http://www.posgraduacao.ufs.br/npgecima, as normas

Leia mais

EDITAL Nº. 092/ FUnC

EDITAL Nº. 092/ FUnC EDITAL Nº. 092/2016 - FUnC Dispõe sobre o Processo Seletivo para contratação de Estagiário vinculado ao Convênio com o Tribunal de Justiça do Paraná e dá outras providências. A Fundação Universidade do

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 94, DE 2015

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 94, DE 2015 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 94, DE 2015 Altera o art. 14 da Constituição Federal, para acrescentar hipótese de inelegibilidade. As Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, nos termos

Leia mais

42) Quanto aos elementos ou requisitos de validade dos atos administrativos não podemos afirmar:

42) Quanto aos elementos ou requisitos de validade dos atos administrativos não podemos afirmar: Finalmente, hoje, terminaremos os comentários ao simulado da 2ª Feira do Concurso. 41) Analise as situações abaixo e assinale a alternativa correta: I Ronaldo é Auditor Fiscal da Receita Federal aposentado

Leia mais

DIREITO ELEITORAL

DIREITO ELEITORAL DIREITO ELEITORAL 01. A nomeação dos membros das Juntas Eleitorais e a designação das respectivas sedes compete ao a) Corregedor Regional Eleitoral e ao Juiz Eleitoral, respectivamente. b) Juiz Eleitoral

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL 137ª Zona Eleitoral/PE

MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL 137ª Zona Eleitoral/PE RECOMENDAÇÃO Nº 01/2016 PJE/137ªZE O Ministério Público Eleitoral, no exercício de suas atribuições constitucionais e legais conferidas pelos artigos 127, caput, e 129, IX, da Constituição Federal e nos

Leia mais

1. SERVIDORES PÚBLICOS ESTATURÁRIOS FEDERAIS. Art. 2º da Lei Conceito de agente público: Juiz e promotor são agentes políticos?...

1. SERVIDORES PÚBLICOS ESTATURÁRIOS FEDERAIS. Art. 2º da Lei Conceito de agente público: Juiz e promotor são agentes políticos?... 1 DIREITO ADMINISTRATIVO PONTO 1: Servidores Públicos Estatutários Federais 1. SERVIDORES PÚBLICOS ESTATURÁRIOS FEDERAIS Art. 2º da Lei 8.429 Conceito de agente público: Art. 2 Reputa-se agente público,

Leia mais

FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: DEFENSORIA PÚBLICA E

FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: DEFENSORIA PÚBLICA E FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA: MINISTÉRIO PÚBLICO, DEFENSORIA PÚBLICA E ADVOCACIA Profª Me. Érica Rios erica.carvalho@ucsal.br MINISTÉRIO PÚBLICO Definição: instituição permanente e essencial à função jurisdicional

Leia mais

SIMULADO DE DIREITO ADMINISTRATIVO

SIMULADO DE DIREITO ADMINISTRATIVO SIMULADO DE DIREITO ADMINISTRATIVO 1) João da Silva foi aprovado no último concurso para Auxiliar Judiciário do TRE, em janeiro de 2002. Sabendo-se que seu cargo foi extinto em setembro de 2003, podemos

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO. Recurso Ordinário

RECURSO ORDINÁRIO. Recurso Ordinário RECURSO ORDINÁRIO Conceito: Os recursos ordinários são os recursos cabíveis para impugnar decisões havidas nos casos previstos no art. 1.027 do CPC. Apesar de serem julgados pelo Supremo Tribunal Federal

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL PARA RECOMPOSIÇÃO E/OU ESCOLHA DOS REPRESENTANTES DA COMISSÃO INTERNA DE SUPERVISÃO.

REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL PARA RECOMPOSIÇÃO E/OU ESCOLHA DOS REPRESENTANTES DA COMISSÃO INTERNA DE SUPERVISÃO. REGULAMENTO DO PROCESSO ELEITORAL PARA RECOMPOSIÇÃO E/OU ESCOLHA DOS REPRESENTANTES DA COMISSÃO INTERNA DE SUPERVISÃO. Dispõe sobre o regulamento do processo eleitoral para escolha e recomposição dos representantes

Leia mais

DIREITOS POLÍTICOS. Direitos Políticos Negativos

DIREITOS POLÍTICOS. Direitos Políticos Negativos Direitos Políticos Negativos São as restrições, em maior ou menor extensão, ao exercício dos direitos políticos (ativos e passivos) O art. 15 da Constituição Federal disciplina as hipóteses de perda e

Leia mais

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014

EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 EDITAL FATEC SÃO ROQUE Nº 01/2014 DE 12 DE MAIO DE 2014 O Diretor da Faculdade de Tecnologia de São Roque no uso de suas atribuições legais torna público que estão abertas as inscrições para participação

Leia mais

Carta de Serviços aos Cidadãos. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Carta de Serviços aos Cidadãos. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Carta de Serviços aos Cidadãos Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Missão Garantir a legitimidade do processo eleitoral. Visão Consolidar a credibilidade da Justiça Eleitoral, especialmente

Leia mais

ÓRGÃOS JUDICIÁRIOS DE SEGUNDA INSTÂNCIA

ÓRGÃOS JUDICIÁRIOS DE SEGUNDA INSTÂNCIA ÓRGÃOS JUDICIÁRIOS DE SEGUNDA INSTÂNCIA TRIBUNAL DE JUSTIÇA (TRIBUNAL PLENO) Competência: LOJDFT, 8º Sede instalada na Capital Federal e jurisdição no Distrito Federal e nos Territórios Federais. Composição:

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ESQUEMATIZADO: ANALISTA JUDICIÁRIO - ÁREA ADMINISTRATIVA DE ACORDO COM O EDITAL N 1, DE 24 DE NOVEMBRO DE 201, DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SÃO PAULO, TRE-SP CONHECIMENTOS BÁSICOS

Leia mais

CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988

CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988 CF/88 - CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL DE 1988 01. A Constituição da República Federal do Brasil pode ser definida como: (A) a lei que organiza o sistema educacional brasileiro. (B) documento dispensável

Leia mais

Domicílio eleitoral de deputado federal: possibilidade de concorrer por outra unidade da Federação

Domicílio eleitoral de deputado federal: possibilidade de concorrer por outra unidade da Federação Domicílio eleitoral de deputado federal: possibilidade de concorrer por outra unidade da Federação MIRIAM CAMPELO DE MELO AMORIM Consultora Legislativa da Área I Direito Constitucional, Eleitoral, Municipal,

Leia mais

elaborar seus regimentos internos

elaborar seus regimentos internos Constituição Federal Art. 96. Compete privativamente: I - aos tribunais: a) eleger seus órgãos diretivos e elaborar seus regimentos internos, com observância das normas de processo e das garantias processuais

Leia mais

(Técnico Judiciário/Área administrativa e segurança e transporte/ TRF/5ª Região/2012)

(Técnico Judiciário/Área administrativa e segurança e transporte/ TRF/5ª Região/2012) Olá amigo(a), tudo bem? Irei começar nossa comunicação pelo site da Editora Ferreira com um importante toque para testar seus conhecimentos de Direito Constitucional nesta provinha para Técnico Judiciário

Leia mais

Garimpando Edital TRE/PE

Garimpando Edital TRE/PE AULA TRE-São 01 Paulo Curso de questões de Direito Eleitoral, baseado no Edital do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco publicado em 30/08/2016 no Diário Oficial da União. Garimpando Edital TRE/PE

Leia mais

Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal

Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal BuscaLegis.ccj.ufsc.br Organograma do exercício da Jurisdição no ordenamento pátrio segundo os parâmetros vigentes na Constituição Federal João Fernando Vieira da Silva salermolima@hotmail.com O exercício

Leia mais

D I R E I T O E L E I T O R A L ALISTAMENTO ELEITORAL E RESOLUÇÃO /2003

D I R E I T O E L E I T O R A L ALISTAMENTO ELEITORAL E RESOLUÇÃO /2003 D I R E I T O E L E I T O R A L ALISTAMENTO ELEITORAL E RESOLUÇÃO 21.538/2003 PROF. RAPHAEL MAIA 1 (VUNESP Órgão: TJ-RJ Prova: Juiz Substituto/2014) Assinale a alternativa correta. a) A capacidade eleitoral

Leia mais

ÍNDICE 1. CLASSIFICAÇÃO E AUTONOMIA FONTES DO DIREITO ELEITORAL INTERPRETAÇÃO DO DIREITO ELEITORAL... 27

ÍNDICE 1. CLASSIFICAÇÃO E AUTONOMIA FONTES DO DIREITO ELEITORAL INTERPRETAÇÃO DO DIREITO ELEITORAL... 27 DIREITO ELEITORAL 5ª Edição ÍNDICE 1. CLASSIFICAÇÃO E AUTONOMIA... 19 2. FONTES DO DIREITO ELEITORAL... 21 3. INTERPRETAÇÃO DO DIREITO ELEITORAL... 27 4. PRINCÍPIOS DE DIREITO ELEITORAL... 31 1. Princípio

Leia mais