Direitos Eleitoral - Parte 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Direitos Eleitoral - Parte 1"

Transcrição

1 Direitos Eleitoral - Parte 1 Com base no Código Eleitoral- Lei 4737/65, Lei n /95, Lei 13165/2015, entre outras fontes do direito eleitoral e em questões de provas anteriores do Qconcursos.com. 1. Compete ao presidente da mesa receptora, e, em sua falta, a quem o substituir autenticar, com a sua rubrica, as cédulas oficiais e numerá-las nos termos das Instruções do Tribunal Superior Eleitoral; 2. De acordo com o Código Eleitoral brasileiro, NÃO poderá servir como escrivão eleitoral, sob pena de demissão, o membro de diretório de partido político, nem o candidato a cargo eletivo, seu cônjuge e parente consanguíneo ou afim até o terceiro grau. 3. Partidos políticos podem receber recursos provenientes de entidades sindicais. 4. Segundo o Código Eleitoral brasileiro, compete, privativamente, ao Tribunal Superior Eleitoral processar e julgar originariamente as reclamações relativas a obrigações impostas por lei aos partidos políticos, quanto à sua contabilidade e à apuração da origem dos seus recursos. 5. Na apuração, compete ao Tribunal Regional Determinar os quocientes, eleitoral e partidário, bem como a distribuição das sobras. 6. Estarão eleitos, entre os candidatos registrados por um partido ou coligação que tenham obtido votos em número igual ou superior a 10% (dez por cento) do quociente eleitoral, tantos quantos o respectivo quociente partidário indicar, na ordem da votação nominal que cada um tenha recebido. 7. O uso de mensagens eletrônicas na campanha é permitido, desde que essas mensagens contenham dispositivo que permita o descadastramento do destinatário. 8. O critério que autoriza a utilização do sistema simplificado de prestação de contas é apenas a reduzida movimentação financeira do candidato.

2 9. A apuração compete aos Tribunais Regionais a referente às eleições para governador, vice-governador, senador, deputado federal e estadual, de acôrdo com os resultados parciais enviados pelas Junta Eleitorais 10. A outorga a brasileiro do gozo de direitos políticos em Portugal importará a perda desses mesmos direitos no Brasil. 11. Funcionarão as mesas receptoras nos lugares designados pelos juizes eleitorais 60 (sessenta) dias antes da eleição, publicando-se a designação. 12. Para que possa concorrer em uma eleição, o candidato a vereador deverá ter domicílio eleitoral na circunscrição e estar com a filiação deferida pelo partido político, no mínimo, seis meses antes da data da eleição. 13. O candidato poderá ser registrado sem o prenome, ou com o nome abreviado, desde que a supressão não estabeleça dúvida quanto à sua identidade. 14. De acordo com o Código Eleitoral brasileiro, NÃO poderá servir como escrivão eleitoral, sob pena de demissão, o membro de diretório de partido político, nem o candidato a cargo eletivo, seu cônjuge e parente consanguíneo ou afim independentemente do grau de parentesco. 15. Sessenta dias após o trânsito em julgado da diplomação de todos os candidatos, eleitos nos pleitos eleitorais realizados simultaneamente e prévia publicação de edital de convocação, as cédulas serão retiradas das urnas e imediatamente incineradas, na presença do Juiz Eleitoral e em ato público, vedado a qualquer pessoa inclusive ao Juiz, o seu exame na ocasião da incineração. 16. A impugnação do pedido de registro de candidato feita por um partido político impede a ação do Ministério Público no mesmo sentido.

3 17. São inelegíveis para qualquer cargo os que forem condenados, em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, desde a condenação, até o transcurso do prazo de 8 (oito) anos após o cumprimento da pena, pelos crimes de Emprego de processo proibido ou de substância não permitida. 18. É vedado ao partido político estabelecer, em seu estatuto, prazos de filiação partidária superiores aos previstos na Lei n /95, com vistas à candidatura a cargos eletivos. 19. Compete aos secretários lavrar a ata da eleição; 20. Determina-se o quociente eleitoral dividindo-se o número de votos válidos apurados pelo de lugares a preencher em cada circunscrição eleitoral, desprezada a fração se igual ou inferior a meio, equivalente a um, se superior 21. De acordo com o Código Eleitoral, o número de juízes dos Tribunais Regionais não será elevado, mas poderá ser reduzido até cinco, mediante proposta do Tribunal Superior, e na forma por ele sugerida. 22. Serão nulas as cédulas - que contiverem expressões, frases ou sinais que possam identificar o voto. 23. Os títulos eleitorais resultantes dos pedidos de inscrição ou de transferência serão entregues até 30 (trinta) dias antes da eleição. 24. A idade mínima exigida dos candidatos a vereador deverá ser verificada tendo como referência a data da posse. 25. A regularização da situação eleitoral de pessoa com restrição de direitos políticos não ocorre simultaneamente à cessação do impedimento.

4 Direito Eleitoral- Parte 1 (Respostas) 1- Certo - lei 4737/65- Art VI 2- Errado- Q Embasamento: CÓDIGO ELEITORAL (LEI 4.737/65) - Art º Não poderá servir como Escrivão Eleitoral, sob pena de demissão, o membro de Diretório de partido político, nem o candidato a cargo eletivo, seu cônjuge e parente consangüíneo ou afim até o segundo grau. 3- Errado - Q Embasamento: LEI Nº 9.096/95, Art. 31. É vedado ao partido receber, direta ou indiretamente, sob qualquer forma ou pretexto, contribuição ou auxílio pecuniário ou estimável em dinheiro, inclusive através de publicidade de qualquer espécie, procedente de:iv - entidade de classe ou sindical. 4- Errado - Q Embasamento: LEI 4.737/65- Art. 29. Compete aos Tribunais Regionais: I - processar e julgar originariamente: f) as reclamações relativas a obrigações impostas por lei aos partidos políticos, quanto a sua contabilidade e à apuração da origem dos seus recursos; 5- Certo - Lei 4737/65- Art III 6- Certo - Art Certo- Q Errado - Q Embasamento: Lei 13165/2015 Art Nas eleições para Prefeito e Vereador de Municípios com menos de cinquenta mil eleitores, a prestação de contas será feita sempre pelo sistema simplificado a que se referem os 9o e Certo - Lei 4737/65 - Art II 10- Errado - Q Embasamento: Resolução TSE , Art º A outorga a brasileiros do gozo dos direitos políticos em Portugal, devidamente comunicada ao Tribunal Superior Eleitoral, importará suspensão desses mesmos direitos no Brasil. 11- Certo - Art Errado - Q Embasamento: LEI Nº 9.504/1997-(lei das Eleições) Art. 9o Para concorrer às eleições, o candidato deverá possuir domicílio eleitoral na respectiva circunscrição pelo prazo de, pelo menos, um ano antes do pleito, e estar com a filiação deferida pelo partido no mínimo seis meses antes da data da eleição. 13- Certo - Art Errado - Q Embasamento: CÓDIGO ELEITORAL (LEI 4.737/65) - Art º Não poderá servir como Escrivão Eleitoral, sob pena de demissão, o membro de Diretório de partido político, nem o candidato a cargo eletivo, seu cônjuge e parente consangüíneo ou afim até o segundo grau.

5 15- Certo - Lei 4737/65 - Art Errado - Q Embasamento: LEI COMPLEMENTAR 64/90 (LEI DE INELEGIBILIDADE) Art. 3 1º A impugnação, por parte do candidato, partido político ou coligação, não impede a ação do Ministério Público no mesmo sentido. 17- Certo- Q Errado- Q Embasamento: Lei 9096 art. 20. É facultado ao partido político estabelecer, em seu estatuto, prazos de filiação partidária superiores aos previstos nesta Lei, com vistas a candidatura a cargos eletivos. 19- Certo - Lei 4737/65 - Art II 20- Certo - Art Errado- Q Embasamento: Lei 4737 Art. 13. O número de Juízes dos Tribunais Regionais não será reduzido, mas poderá ser elevado até nove, mediante proposta do Tribunal Superior, e na forma por ele sugerida. 22- Certo - Lei 4737/65 - Art. 175 III 23- Certo - Art Errado - Q Embasamento: Art. 11, 2º, lei 9.504/97 (lei das eleições). A idade mínima constitucionalmente estabelecida como condição de elegibilidade é verificada tendo por referência a data da posse, salvo quando fixada em dezoito anos, hipótese em que será aferida na data-limite para o pedido de registro. (Redação dada pela Lei nº , de 2015) 25- Certo - Q792492

DAS ELEIÇÕES. SISTEMA ELEITORAL (arts. 82 a 86; 105 a 113 do CE)

DAS ELEIÇÕES. SISTEMA ELEITORAL (arts. 82 a 86; 105 a 113 do CE) SISTEMA ELEITORAL (arts. 82 a 86; 105 a 113 do CE) - Conjunto de normas que rege e organiza as eleições. - Processo eleitoral: do alistamento até a diplomação. Eleições: I. Princípio Majoritário Para os

Leia mais

REFLEXOS DA REFORMA POLÍTICA NAS ELEIÇÕES DE 2016

REFLEXOS DA REFORMA POLÍTICA NAS ELEIÇÕES DE 2016 REFLEXOS DA REFORMA POLÍTICA NAS ELEIÇÕES DE 2016 Dr. Felipe Ferreira Lima Diretor do Instituto Egídio Ferreira Lima 1. Introdução: O debate sobre a Reforma Política no Brasil 2. Registro de Candidatura

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A DAR PARECER ÀS PROPOSTAS DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO RELACIONADAS À REFORMA POLÍTICA (PEC 182, DE 2007, E APENSADAS)

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A DAR PARECER ÀS PROPOSTAS DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO RELACIONADAS À REFORMA POLÍTICA (PEC 182, DE 2007, E APENSADAS) COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A DAR PARECER ÀS PROPOSTAS DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO RELACIONADAS À REFORMA POLÍTICA (PEC 182, DE 2007, E APENSADAS) SUBSTITUTIVO À PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N o 14,

Leia mais

... 5º São inelegíveis para os mesmos cargos, no período imediatamente subsequente, o Presidente da República, os Governadores de Estado e do

... 5º São inelegíveis para os mesmos cargos, no período imediatamente subsequente, o Presidente da República, os Governadores de Estado e do Reforma as instituições político-eleitorais, alterando os arts. 14, 17, 57 e 61 da Constituição Federal, e cria regras temporárias para vigorar no período de transição para o novo modelo, acrescentando

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Barbara Rosa Direito Constitucional Direitos Políticos O QUE SÃO OS DIREITOS POLÍTICOS? É o conjunto de direitos que possibilitam as diversas formas de exercício da soberania popular. Fonte: 2.bp.blogspot.com

Leia mais

1º SIMULADO DE DIREITO ELEITORAL P/ TRE/RS E TRE/AC FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC)

1º SIMULADO DE DIREITO ELEITORAL P/ TRE/RS E TRE/AC FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC) Prezados(as) Alunos(as)! Visando ajudar a todos os concurseiros nesta corrida em prol da aprovação nestes 2 concursos de Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) vigentes, TRE/RS e TRE/AC, disponibilizo abaixo

Leia mais

ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA ELEITORAL

ORGANIZAÇÃO E COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA ELEITORAL ÓRGÃOS (art.118, CF e art. 12, CE) 1. Tribunal Superior Eleitoral: órgão máximo da Justiça Eleitoral, com sede na capital federal e jurisdição em todo o território nacional. 2. Tribunais Regionais Eleitorais:

Leia mais

ELEIÇÕES 2016 COM ÊNFASE NA MINIRREFORMA ELEITORAL

ELEIÇÕES 2016 COM ÊNFASE NA MINIRREFORMA ELEITORAL ELEIÇÕES 2016 COM ÊNFASE NA MINIRREFORMA ELEITORAL Em outubro (02/10) os brasileiros voltam às urnas, dessa vez para votar em Prefeitos e Vereadores. Esta será a primeira eleição depois da minirreforma

Leia mais

REGISTRO DE CANDIDATURA. Eduardo Rangel

REGISTRO DE CANDIDATURA. Eduardo Rangel REGISTRO DE CANDIDATURA Eduardo Rangel 1 Conceito: É a fase inicial do chamado microprocesso eleitoral na qual um partido político ou coligação requer, junto a Justiça Eleitoral, a inscrição de seus candidatos

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS... 17

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS... 17 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO QUESTÕES CESPE COMENTADAS... 17 Guia de leitura... 19 Direcionamento do estudo: O que é necessário priorizar no estudo das provas do CESPE... 25 Raio-x da incidência das

Leia mais

Regras - Eleições 2013

Regras - Eleições 2013 Regras - Eleições 2013 Diretoria Executiva e Conselho Fiscal 1 - Composição 1.a A Diretoria Executiva será composta de 09 (nove) membros eleitos sendo 6 (seis) membros efetivos e 3 (três) suplentes. I

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Direito Constitucional Dos Direitos Políticos e Dos Partídos Políti Professora Alessandra Vieira www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Constitucional DOS DIREITOS POLÍTICOS Art. 14. A soberania popular

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO ELEITORAL E PARTIDÁRIO Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito

Leia mais

CAPÍTULO II DAS NORMAS PARA A ESCOLHA DE CANDIDATOS E FORMAÇÃO DE COLIGAÇÕES EM NÍVEL MUNICIPAL

CAPÍTULO II DAS NORMAS PARA A ESCOLHA DE CANDIDATOS E FORMAÇÃO DE COLIGAÇÕES EM NÍVEL MUNICIPAL Resolução CEN-PSDB n 003/2016 A COMISSÃO EXECUTIVA NACIONAL do PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB, no uso da competência que lhe confere o art. 65 c/c o art. 61 do Estatuto, e na forma do que

Leia mais

NOVAS REGRAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2016

NOVAS REGRAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2016 NOVAS REGRAS PARA AS ELEIÇÕES DE 2016 ALEXANDRE LUIS MENDONÇA ROLLO Mestre e Doutor em Direito das Relações Sociais Advogado Especialista em Direito Eleitoral Conselheiro Estadual da OAB/SP a.rollo@uol.com.br

Leia mais

1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS

1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS 1. DIREITOS POLÍTICOS (art. 1o, II; artigos 14 a 17, da CF) ESPÉCIES: DIREITOS POLÍTICOS POSITIVOS DIREITOS POLÍTICOS NEGATIVOS DIREITOS POLÍTICOS e REGIME DEMOCRÁTICO O REGIME DEMOCRÁTICO como princípio:

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 1 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 01/2017 O Diretor Clínico do Hospital das Clínicas Samuel Libânio - HCSL faz saber aos membros do Corpo Clínico desta Instituição que estão abertas as inscrições para as eleições

Leia mais

PONTO DOS CONCURSOS CURSO DE DIREITO ELEITORAL TRE/AP 4º Simulado de Direito Eleitoral p/ TRE-AMAPÁ! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS:

PONTO DOS CONCURSOS CURSO DE DIREITO ELEITORAL TRE/AP 4º Simulado de Direito Eleitoral p/ TRE-AMAPÁ! PROFESSOR: RICARDO GOMES AVISOS: AVISOS: Estamos ministrando os seguintes CURSOS: DIREITO ELEITORAL P/ O TSE - ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA JUDICIÁRIA (TEORIA E EXERCÍCIOS) DIREITO ELEITORAL P/ O TSE - ANALISTA E TÉCNICO ÁREA ADMINISTRATIVA

Leia mais

LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE Estabelece normas para as eleições.

LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE Estabelece normas para as eleições. LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE 1997. Estabelece normas para as eleições. O grande mérito desta lei é o de, a princípio, tornar permanentes as regras para todas as eleições,pois, até sua edição, o que

Leia mais

SINDICATO DOS PROFESSORES DO OESTE DE SANTA CATARINA. EDITAL DE CONVOCAÇÃO (Aviso Resumido Extrato)

SINDICATO DOS PROFESSORES DO OESTE DE SANTA CATARINA. EDITAL DE CONVOCAÇÃO (Aviso Resumido Extrato) SINDICATO DOS PROFESSORES DO OESTE DE SANTA CATARINA EDITAL DE CONVOCAÇÃO (Aviso Resumido Extrato) O Presidente do Sindicato dos Professores do Oeste de Santa Catarina SINPROESTE, no uso de suas atribuições

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba Centro de Energias Alternativas e Renováveis

Universidade Federal da Paraíba Centro de Energias Alternativas e Renováveis EDITAL DIRETORIA Nº 01/2017 Estabelece normas para eleição dos representantes docentes junto ao Conselho Universitário CONSUNI e ao Conselho Superior de Ensino Pesquisa e Extensão - CONSEPE do da Universidade

Leia mais

REFORMA ELEITORAL LEI n.º /15

REFORMA ELEITORAL LEI n.º /15 REFORMA ELEITORAL LEI n.º 13.165/15 Lei n.º 13.165/15, de 29 de setembro de 2015, altera dispositivos da Lei das Eleições (Lei n.º 9.504/97), da Lei dos Partidos Políticos (Lei n.º 9.096/95) e do Código

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO

REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO REGULAMENTO ELEITORAL DO SICOOB JUDICIÁRIO Art. 1º - Este Regulamento disciplina os procedimentos que regem as eleições previstas no artigo 69 do Estatuto Social da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO

Leia mais

PROJETO FICHA LIMPA. Kiyoshi Harada

PROJETO FICHA LIMPA. Kiyoshi Harada PROJETO FICHA LIMPA Kiyoshi Harada PROJETO FICHA LIMPA Kiyoshi Harada Jurista, professor e especialista em Direito Financeiro e Tributário pela USP. O Projeto de Lei Complementar n 518/2009, que altera

Leia mais

DIREITO ELEITORAL

DIREITO ELEITORAL DIREITO ELEITORAL 01. A nomeação dos membros das Juntas Eleitorais e a designação das respectivas sedes compete ao a) Corregedor Regional Eleitoral e ao Juiz Eleitoral, respectivamente. b) Juiz Eleitoral

Leia mais

CAPÍTULO 2 A JUSTIÇA ELEITORAL

CAPÍTULO 2 A JUSTIÇA ELEITORAL CAPÍTULO 2 A JUSTIÇA ELEITORAL :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: ALTERAÇÃO NA PÁGINA 50 8.1. O quorum de deliberação do TRE Os Tribunais

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES DO CONSELHO DIRETOR E DO CONSELHO FISCAL GESTÃO 2018/2019

REGULAMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES DO CONSELHO DIRETOR E DO CONSELHO FISCAL GESTÃO 2018/2019 REGULAMENTO ELEITORAL ELEIÇÕES DO CONSELHO DIRETOR E DO CONSELHO FISCAL GESTÃO 2018/2019 I Da eleição Artigo 1º. A eleição do Conselho Diretor e do Conselho Fiscal da Associação Nacional de Transportes

Leia mais

EDITAL DE ELEIÇÃO 001/2016

EDITAL DE ELEIÇÃO 001/2016 EDITAL DE ELEIÇÃO 001/2016 Convoca Eleição para a Presidência do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Santa Maria da Vitória, Bahia. A Presidente do CAPREVAS Instituto de Previdência

Leia mais

ELEIÇÕES 2014 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÃO DE CONSELHEIROS FEDERAIS REPRESENTANTES DOS GRUPOS PROFISSIONAIS Anexo à Deliberação nº 003/2014-CEF

ELEIÇÕES 2014 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÃO DE CONSELHEIROS FEDERAIS REPRESENTANTES DOS GRUPOS PROFISSIONAIS Anexo à Deliberação nº 003/2014-CEF ELEIÇÕES 2014 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÃO DE CONSELHEIROS FEDERAIS REPRESENTANTES DOS GRUPOS PROFISSIONAIS Anexo à Deliberação nº 003/2014-CEF ITEM FASE AGENTE PRAZO NORMA DATA (2013) 1. 1º EDITAL: publicação

Leia mais

LOURIVAL SEREJO DIREITO ELEITORAL ATUALIZADO. Lei nº /2015 Código de Processo Civil Jurisprudência eleitoral

LOURIVAL SEREJO DIREITO ELEITORAL ATUALIZADO. Lei nº /2015 Código de Processo Civil Jurisprudência eleitoral LOURIVAL SEREJO DIREITO ELEITORAL ATUALIZADO Lei nº 13.165/2015 Código de Processo Civil Jurisprudência eleitoral Belo Horizonte 2016 3 Sumário INTRODUÇÃO... 15 I DIREITO ELEITORAL... 17 1 O Direito Eleitoral

Leia mais

DIREITOS POLITICOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS

DIREITOS POLITICOS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS DIREITOS FUNDAMENTAIS CONCEITO: O direito democrático de participação do povo no governo, por seus representantes, acabou exigindo a formação de um conjunto de normas legais permanentes, que recebe a denominação de direitos

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 94, DE 2015

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 94, DE 2015 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 94, DE 2015 Altera o art. 14 da Constituição Federal, para acrescentar hipótese de inelegibilidade. As Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, nos termos

Leia mais

Simuladão Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco

Simuladão Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco 1 Simuladão Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco É com muita alegria que lhe envio o Simuladão de Direito Eleitoral para o TRE-Pernambuco. O gabarito será disponibilizado em minha página e site na

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA AS ELEIÇÕES DE 2016

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA AS ELEIÇÕES DE 2016 ORIENTAÇÕES GERAIS PARA AS ELEIÇÕES DE 2016 1. PRAZOS ELEITORAIS PARA OS PARTIDOS: 1.1 ESCOLHA DOS CANDIDATOS: 20.07.2016 a 05.08.2016 (Lei nº 9.504/1997, art. 8º, caput); 1.2 REGISTRO DE CANDIDATURA:

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL 2016 IAB RS

REGULAMENTO ELEITORAL 2016 IAB RS A Comissão Eleitoral constituída nos termos do Art. 80 do Estatuto do IAB RS, vem, através deste Regulamento Eleitoral Eleições 2016, editado nos termos do parágrafo único do Artigo 80 do Estatuto do IAB

Leia mais

Principais alterações promovidas pela Lei aprovada no Congresso Nacional e que espera a sanção da Presidencia da República.

Principais alterações promovidas pela Lei aprovada no Congresso Nacional e que espera a sanção da Presidencia da República. Principais alterações promovidas pela Lei aprovada no Congresso Nacional e que espera a sanção da Presidencia da República. Observação: como podemos perceber as mudanças propostas são justamente pra não

Leia mais

QUESTÕES DE DIREITO ELEITORAL Prof. Henrique Sartori

QUESTÕES DE DIREITO ELEITORAL Prof. Henrique Sartori QUESTÕES DE DIREITO ELEITORAL 2017 Prof. Henrique Sartori 1) Ano: 2017 Banca: FCC Órgão: TJ-SC A incorporação de partido político a) somente é cabível em relação a partidos políticos que tenham obtido

Leia mais

PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02

PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02 7 _ PROVA DE NOÇÕES DE DIREITO CÓD. 02 QUESTÃO 21 Tendo em vista a competência dos órgãos da Justiça Eleitoral, correlacione as colunas e assinale a seqüência CORRETA. Órgãos 1. Tribunal Superior Eleitoral.

Leia mais

D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012

D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012 D E C L A R A Ç Ã O PARA ELEIÇÕES 2012 Nome do Candidato: Nome do pai: Nome da mãe: Partido Político ou Coligação: Cargo a que concorre: ( ) Prefeito ( ) Vice-Prefeito ( ) Vereador Município: Declaro,

Leia mais

Sumário. Coleção Sinopses para Concursos Guia de leitura da Coleção... 19

Sumário. Coleção Sinopses para Concursos Guia de leitura da Coleção... 19 Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 17 Guia de leitura da Coleção... 19 CAPÍTULO I DIREITO ELEITORAL: NOÇÕES INTRODUTÓRIAS... 21 1. Conceito, objeto e objetivos do Direito Eleitoral... 21 2. A democracia

Leia mais

CÓDIGO ELEITORAL CAPÍTULO I. Disposições iniciais CAPÍTULO II. Do Procedimento Eleitoral nas Cooperativas Singulares com Voto Delegado.

CÓDIGO ELEITORAL CAPÍTULO I. Disposições iniciais CAPÍTULO II. Do Procedimento Eleitoral nas Cooperativas Singulares com Voto Delegado. CÓDIGO ELEITORAL CAPÍTULO I Disposições iniciais Art. 1º Este Código Eleitoral estabelece as regras sistêmicas do processo de eleição para o Conselho de Administração e para o Conselho Fiscal das cooperativas

Leia mais

GUIA DAS CONVENÇÕES DAS ELEIÇÕES 2016

GUIA DAS CONVENÇÕES DAS ELEIÇÕES 2016 GUIA DAS CONVENÇÕES DAS ELEIÇÕES 2016 Modelos de EDITAL DE CONVOCAÇÃO CÉDULA DE VOTAÇÃO ATA DA CONVENÇÃO PALAVRA DO PRESIDENTE Prezados filiados do PSD Pará, O PSD está cada vez mais forte e unido em todo

Leia mais

LEI DAS INELEGIBILIDADES (Lei Complementar 64/90)

LEI DAS INELEGIBILIDADES (Lei Complementar 64/90) INELEGIBILIDADE - Impedimento de ser votado ou forma de sanção. -Podemser: constitucionais (art.14 da CF); infraconstitucionais( 1º da LC 64/90). I - Inelegibilidades absolutas: para qualquer cargo (os

Leia mais

CALENDÁRIO DA ELEIÇÃO SUPLEMENTAR PARA PREFEITO E VICE-PREFEITO DE MIRASSOL D OESTE - ANEXO DA RESOLUÇÃO nº 2076/2017 NOVEMBRO 2016

CALENDÁRIO DA ELEIÇÃO SUPLEMENTAR PARA PREFEITO E VICE-PREFEITO DE MIRASSOL D OESTE - ANEXO DA RESOLUÇÃO nº 2076/2017 NOVEMBRO 2016 CALENDÁRIO DA ELEIÇÃO SUPLEMENTAR PARA PREFEITO E VICE-PREFEITO DE MIRASSOL D OESTE - ANEXO DA RESOLUÇÃO nº 2076/2017 NOVEMBRO 2016 19 novembro sábado (1 ano antes) 1. Data limite para todos os partidos

Leia mais

Dispõe sobre a escolha e registro de candidatos nas eleições de 2016

Dispõe sobre a escolha e registro de candidatos nas eleições de 2016 Dispõe sobre a escolha e registro de candidatos nas eleições de 2016 Possuir domicílio eleitoral na respectiva circunscrição; Estar com sua filiação deferida, até o dia 02 de abril de 2016, em qualquer

Leia mais

Direitos políticos. Introdução. Previsão normativa. Exercício da soberania popular

Direitos políticos. Introdução. Previsão normativa. Exercício da soberania popular Direitos políticos Introdução É senso comum dizer que o voto é um ato de exercício da cidadania, pois é por meio dele que elegemos nossos representantes. Mas você conhece quais são as regras para se eleger

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA CAMPUS DE VITÓRIA DA CONQUISTA BAHIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA CAMPUS DE VITÓRIA DA CONQUISTA BAHIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA CAMPUS DE VITÓRIA DA CONQUISTA BAHIA EDITAL DE ELEIÇÃO PARA O CENTRO ACADÊMICO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS CACIC GESTÃO 2017/2018 A Comissão Eleitoral do Centro Acadêmico

Leia mais

1. DO OBJETIVO 2. DA COMISSÃO ELEITORAL 3. DAS INSCRIÇÕES GRÊMIO ESTUDANTIL- IFBAIANO CAMPUS GOVERNADOR MANGABEIRA COMISSÃO ELEITORAL EDITAL N 01/2016

1. DO OBJETIVO 2. DA COMISSÃO ELEITORAL 3. DAS INSCRIÇÕES GRÊMIO ESTUDANTIL- IFBAIANO CAMPUS GOVERNADOR MANGABEIRA COMISSÃO ELEITORAL EDITAL N 01/2016 GRÊMIO ESTUDANTIL- IFBAIANO CAMPUS GOVERNADOR MANGABEIRA COMISSÃO ELEITORAL EDITAL N 01/2016 A comissão eleitoral no uso de suas atribuições legais torna pública a convocação de eleições para Diretoria

Leia mais

CURSO DE DIREITO DIREITO ELEITORAL. Prof. Gilberto Kenji Futada SISTEMAS ELEITORAIS

CURSO DE DIREITO DIREITO ELEITORAL. Prof. Gilberto Kenji Futada SISTEMAS ELEITORAIS CURSO DE DIREITO Prof. A CF/88 prevê dois sistemas para a escolha dos representantes que, em nome do titular da soberania, o povo, exercerão o poder: Sistema Majoritário a) Presidência da República b)

Leia mais

O PT de Floriano, presidido pelo Celso Vieira (imagem), definiu os prazos para tomar as decisões sobre as Eleições Municipais de 2016.

O PT de Floriano, presidido pelo Celso Vieira (imagem), definiu os prazos para tomar as decisões sobre as Eleições Municipais de 2016. O PT de Floriano, presidido pelo Celso Vieira (imagem), definiu os prazos para tomar as decisões sobre as Eleições Municipais de 2016. Num comunicado enviado ao piauinoticias o presidente Celso informou

Leia mais

Edital de Convocação de Eleição Para a Representação Estudantil do Centro Acadêmico Andréa Ribeiro dos Santos CAARS

Edital de Convocação de Eleição Para a Representação Estudantil do Centro Acadêmico Andréa Ribeiro dos Santos CAARS Edital de Convocação de Eleição Para a Representação Estudantil do Centro Acadêmico Andréa Ribeiro dos Santos CAARS Art. 1º. Fica convocada a eleição para a representação estudantil do Centro Acadêmico

Leia mais

S u m á r i o. Capítulo 1 O Direito Eleitoral no Brasil Capítulo 2 Conceito e Regras Gerais de Interpretação... 5

S u m á r i o. Capítulo 1 O Direito Eleitoral no Brasil Capítulo 2 Conceito e Regras Gerais de Interpretação... 5 S u m á r i o Capítulo 1 O Direito Eleitoral no Brasil... 1 Capítulo 2 Conceito e Regras Gerais de Interpretação... 5 2.1. Conceito... 5 2.2. Poder Normativo... 5 2.3. Interpretação da Legislação Eleitoral...

Leia mais

ELEIÇÕES 2014 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÕES GERAIS SISTEMA CONFEA/CREA 2014 Anexo à Deliberação nº 007/2014-CEF

ELEIÇÕES 2014 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÕES GERAIS SISTEMA CONFEA/CREA 2014 Anexo à Deliberação nº 007/2014-CEF ELEIÇÕES 2014 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÕES GERAIS SISTEMA CONFEA/CREA 2014 Anexo à Deliberação nº 007/2014-CEF ITEM FASE AGENTE PRAZO DATA (2014) 1. 1º EDITAL: publicação do edital de convocação eleitoral

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL COMISSÃO ELEITORAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL COMISSÃO ELEITORAL COLÉGIO ELEITORAL ESPECIAL COMISSÃO ELEITORAL OFÍCIO- Nº 005/2012 COMISSÃO ELEITORAL/UFAC Ao Senhor Eduardo Henrique de Almeida Aguiar Procurador da República Av. Epaminondas Jacome, nº 3017, Centro NC

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA INSCRIÇÃO DE CHAPAS PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DE LICENCIATURA PLENA EM QUÍMICA DO IFRN CAMPUS IPANGUAÇU

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA INSCRIÇÃO DE CHAPAS PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DE LICENCIATURA PLENA EM QUÍMICA DO IFRN CAMPUS IPANGUAÇU CENTRO ACADEMICO DE LICENCIATURA EM QUIMICA EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA INSCRIÇÃO DE CHAPAS PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DE LICENCIATURA PLENA EM QUÍMICA DO IFRN CAMPUS IPANGUAÇU Edital

Leia mais

SÚMULAS DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SÚMULA Nº 01

SÚMULAS DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SÚMULA Nº 01 SÚMULAS DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SÚMULA Nº 01 Proposta a ação para desconstituir a decisão que rejeitou as contas, anteriormente à impugnação, fica suspensa a inelegibilidade (Lei Complementar nº

Leia mais

DIREITO ELEITORAL. UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965)

DIREITO ELEITORAL. UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965) DIREITO ELEITORAL SUMÁRIO UNIDADE 1 Direito Eleitoral Código Eleitoral (Lei nº 4.737, de 15/07/1965) UNIDADE 2 Órgãos da Justiça Eleitoral (TSE, TREs, Juízes Eleitorais e Juntas Eleitorais) 2.1 Composição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CENTRO ACADÊMICO DE JORNALISMO COMISSÃO ELEITORAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CENTRO ACADÊMICO DE JORNALISMO COMISSÃO ELEITORAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CENTRO ACADÊMICO DE JORNALISMO COMISSÃO ELEITORAL EDITAL N 001, 05 DE FEVEREIRO DE 2014. A comissão eleitoral, no uso de suas atribuições e cumprindo disposições formuladas

Leia mais

CENTRO MÉDICO DE RIBEIRÃO PRETO

CENTRO MÉDICO DE RIBEIRÃO PRETO 1 1 CÓDIGO ELEITORAL DO SEÇÃO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - As eleições para preenchimento dos cargos eletivos do Centro Médico de Ribeirão Preto se regerão em conformidade com o Estatuto Social

Leia mais

Direito Eleitoral. Da Apuração nos Tribunais Regionais. Professor Pedro Kuhn.

Direito Eleitoral. Da Apuração nos Tribunais Regionais. Professor Pedro Kuhn. Direito Eleitoral Da Apuração nos Tribunais Regionais Professor Pedro Kuhn www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Eleitoral DA APURAÇÃO NOS TRIBUNAIS REGIONAIS CAPÍTULO III DA APURAÇÃO NOS TRIBUNAIS REGIONAIS

Leia mais

I. DO OBJETIVO II. DO CONSELHO DELIBERATIVO

I. DO OBJETIVO II. DO CONSELHO DELIBERATIVO REGULAMENTO PARA A ELEIÇÃO DE CONSELHEIROS DELIBERATIVOS E FISCAIS, TITULARES E SUPLENTES, REPRESENTANTES DOS PARTICIPANTES E PENSIONISTAS DA DERMINAS SOCIEDADE CIVIL DE SEGURIDADE SOCIAL I. DO OBJETIVO

Leia mais

2012/ Ao presidente do partido e ao juiz eleitoral

2012/ Ao presidente do partido e ao juiz eleitoral 2012/2014 2016 20/07 a 05/08 Data das Convenções Partidárias 10/06 a 30/06 (Art. 8º da Lei nº. 9.504/97 e 93, 2º da Lei 4.737/65) Prazo de filiação partidária Comunicação de desfiliação partidária Janela

Leia mais

ASSOCIAÇÃO MÉDICA DO ESPÍRITO SANTO REGIMENTO ELEITORAL

ASSOCIAÇÃO MÉDICA DO ESPÍRITO SANTO REGIMENTO ELEITORAL ASSOCIAÇÃO MÉDICA DO ESPÍRITO SANTO REGIMENTO ELEITORAL CAPÍTULO I DA COMISSÃO ELEITORAL Art. 1º A Comissão Eleitoral é formada pelo 2º secretário da Associação Médica do Espírito Santo (AMES), como membro

Leia mais

SUBSTITUTIVO ADOTADO

SUBSTITUTIVO ADOTADO Comissão Especial destinada a proferir parecer à Proposta de Emenda à Constituição nº 282-A, de 2016, do Senado Federal, que "altera a Constituição Federal para vedar as coligações nas eleições proporcionais,

Leia mais

APG-UENF Associação dos Pós-graduandos da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

APG-UENF Associação dos Pós-graduandos da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro De acordo com o capítulo VI (Das Eleições) do estatuto da Associação de Pós-Graduandos da Universidade Estadual do (APG-UENF), torna-se público o edital de convocação para eleição de Coordenadoria Geral

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL

REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL REGIMENTO ELEITORAL DO SAERGS ELEIÇÕES PARA DIRETORIA E CONSELHO FISCAL I DA ELEIÇÃO Art. 1º - A eleição da Diretoria e do Conselho Fiscal do Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul SAERGS

Leia mais

REFORMA POLÍTICA PEC 282/16 O texto enviado pelo Senado à Câmara dos Deputados estabelecia cláusula de barreira para o funcionamento parlamentar de

REFORMA POLÍTICA PEC 282/16 O texto enviado pelo Senado à Câmara dos Deputados estabelecia cláusula de barreira para o funcionamento parlamentar de REFORMA POLÍTICA PEC 282/16 O texto enviado pelo Senado à Câmara dos Deputados estabelecia cláusula de barreira para o funcionamento parlamentar de partidos, aplicável a partir das eleições de 2022 (aqueles

Leia mais

CAPÍTULO I: Disposições Preliminares

CAPÍTULO I: Disposições Preliminares REGIMENTO ELEITORAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL ABOR Aprovado em Assembléia Geral Extraordinária de 30/04/05 CAPÍTULO I: Disposições Preliminares Art. 1. A Associação Brasileira

Leia mais

Regimento Eleitoral para eleição de delegados para o 4º Congresso da Federação Nacional dos Metroviários FENAMETRO

Regimento Eleitoral para eleição de delegados para o 4º Congresso da Federação Nacional dos Metroviários FENAMETRO Regimento Eleitoral para eleição de delegados para o 4º Congresso da Federação Nacional dos Metroviários FENAMETRO Dias 25,26,27 e 28 de agosto de 2011. Capítulo I - Das Disposições Gerais Art. 1º - A

Leia mais

Comentários à Prova de AJAJ TRE - SP FCC provas em 12/02/2017

Comentários à Prova de AJAJ TRE - SP FCC provas em 12/02/2017 --- à Prova à Prova de AJAJ TRE - SP FCC provas em 12/02/2017 Segue, abaixo, comentário das questões de Direito Eleitoral e Regimento Interno aplicadas no concurso de Analista Judiciário Área Judiciária.

Leia mais

Ofício nº 1028 (SF) Brasília, em 27 de setembro de 2017.

Ofício nº 1028 (SF) Brasília, em 27 de setembro de 2017. Ofício nº 1028 (SF) Brasília, em 27 de setembro de 2017. A Sua Excelência o Senhor Deputado Giacobo Primeiro-Secretário da Câmara dos Deputados Assunto: Projeto de Lei do Senado à revisão. Senhor Primeiro-Secretário,

Leia mais

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 05/2014

SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 05/2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário Viçosa, MG 36570-000 Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br EDITAL

Leia mais

Rodada #1 Regimento Interno do TRE/BA

Rodada #1 Regimento Interno do TRE/BA Rodada #1 Regimento Interno do TRE/BA Professor Ricardo Gomes Assuntos da Rodada REGIMENTO INTERNO DO TRE/BA (Resolução Administrativa nº 1/2017) a. Teoria em Tópicos Membros do TRE/BA. 1. O Tribunal Regional

Leia mais

NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NATOS

NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NACIONALIDADE NATOS CONCEITO Nacionalidade é o vínculo jurídico-político que liga um indivíduo a um certo e determinado Estado POVO ESPÉCIES Nacionalidade primária/originária: Nacionalidade secundária/adquirida: A) Ius soli:

Leia mais

Comentários à Prova de Direito Eleitoral para Assistente de Promotoria I provas em

Comentários à Prova de Direito Eleitoral para Assistente de Promotoria I provas em à Prova de Direito Eleitoral para Assistente de Promotoria I provas em 21.06.2015 No que se refere à propaganda partidária ou eleitoral, no período eleitoral, é correto afirmar que a) a realização de comícios

Leia mais

PRODUÇÃO INTELECTUAL Denilson Mariano de Brito. REVISORA Marisa Batista Alvarenga Webler. CAPA/EDITORAÇÃO/DIAGRAMAÇÃO: Adriano Ferreira de Mendonça

PRODUÇÃO INTELECTUAL Denilson Mariano de Brito. REVISORA Marisa Batista Alvarenga Webler. CAPA/EDITORAÇÃO/DIAGRAMAÇÃO: Adriano Ferreira de Mendonça 2015 Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins Qualquer parte desta publicação pode ser reproduzida, desde que citada a fonte. Disponível também em: http//www.tre-to.jus.br ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA

Leia mais

EDITAL DE ELEIÇÃO PARA SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

EDITAL DE ELEIÇÃO PARA SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL DE ELEIÇÃO PARA SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO O PREFEITO MUNICIPAL DE BIGUAÇU, Ramon Wollinger, em cumprimento a orientação de gestão democrática conforme a LDB 9394/1996, resolve, por meio do

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA JOHN DALTON CAJD.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA JOHN DALTON CAJD. EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES PARA A DIRETORIA DO CENTRO ACADÊMICO DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA JOHN DALTON CAJD Edital 01/2016 A Comissão Eleitoral do Curso de Licenciatura em Química 2016 vem

Leia mais

Direitos Políticos. Prof. ª Bruna Vieira

Direitos Políticos. Prof. ª Bruna Vieira Direitos Políticos Prof. ª Bruna Vieira 1. Conceito: grupo ou conjunto de normas que disciplinam a atuação da soberania popular. 2. Previsão constitucional: artigos 14, 15 e 16. 3. Fundamento: artigo 1º

Leia mais

ELEIÇÕES 2013 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÃO DE CONSELHEIROS FEDERAIS REPRESENTANTES DOS GRUPOS PROFISSIONAIS Anexo à Deliberação nº 015/2013-CEF

ELEIÇÕES 2013 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÃO DE CONSELHEIROS FEDERAIS REPRESENTANTES DOS GRUPOS PROFISSIONAIS Anexo à Deliberação nº 015/2013-CEF ELEIÇÕES 2013 CALENDÁRIO ELEITORAL ELEIÇÃO DE CONSELHEIROS FEDERAIS REPRESENTANTES DOS GRUPOS PROFISSIONAIS Anexo à Deliberação nº 015/2013-CEF ITEM FASE AGENTE PRAZO NORMA DATA (2013) 1. 1º EDITAL: publicação

Leia mais

GTE DM PT RIBEIRÃO PRETO NORMAS PRÉ-CAMPANHA 2016

GTE DM PT RIBEIRÃO PRETO NORMAS PRÉ-CAMPANHA 2016 GTE DM PT RIBEIRÃO PRETO NORMAS PRÉ-CAMPANHA 2016 REFORMA ELEITORAL: O que muda para as Eleições de 2016 Alterações trazidas pela Lei nº 12.891/2013 e pela Lei nº 13.165/2015 (apresentação AO DIRETÓRIO

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 COMISSÃO ELEITORAL DO DIRETÓRIO LIVRE DO DIREITO CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO 2014

EDITAL Nº 001/2014 COMISSÃO ELEITORAL DO DIRETÓRIO LIVRE DO DIREITO CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO 2014 EDITAL Nº 001/2014 COMISSÃO ELEITORAL DO DIRETÓRIO LIVRE DO DIREITO CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO 2014 A Comissão Eleitoral Discente do Curso de Direito da UFSM, composta nos termos do art. 45 e do Estatuto

Leia mais

Comentários à Prova de AJAJ TRE - PE CESPE provas em 19/3/2017

Comentários à Prova de AJAJ TRE - PE CESPE provas em 19/3/2017 --- à Prova à Prova de AJAJ TRE - PE CESPE provas em 19/3/2017 Segue, abaixo, comentário das questões de Direito Eleitoral aplicadas no concurso para o cargo de Analista Judiciário Área Administrativa.

Leia mais

Eleições municipais Reforma eleitoral Principais mudanças Dr. JOSÉ ANTONIO ROSA

Eleições municipais Reforma eleitoral Principais mudanças Dr. JOSÉ ANTONIO ROSA Eleições municipais 2016 Reforma eleitoral Principais mudanças Dr. JOSÉ ANTONIO ROSA OBJETIVOS DA REFORMA A reforma eleitoral Lei. N.º 13.165/2015, alterou substancialmente a Lei 9.504/97- Lei Eleitoral,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES INTRODUÇÃO REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES (Dez. 2006 - publicado no SISCEPE em 23/01/2007) INTRODUÇÃO Este instrumento tem o objetivo de orientar quanto aos procedimentos relativos aos processos eletivos para o preenchimento

Leia mais

FACULDADE DIREITO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

FACULDADE DIREITO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS NORMAS PARA ELEIÇÃO DE DIRETOR E VICE-DIRETOR DA FACULDADE DE DIREITO DA UFG A COMISSÃO ELEITORAL designada pelo Conselho Diretor da Faculdade de Direito da UFG faz saber aos interessados que, nos termos

Leia mais

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE

REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE REGULAMENTO DAS ELEIÇÕES PARA O COLEGIADO DO DEPARTAMENTO DE ÁREAS ACADÊMICAS E CONSELHO DEPARTAMENTAL A comissão eleitoral designada pela Chefia de Departamento do Instituto Federal de Goiás, campus Água

Leia mais

REGIMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DO CONSELHO ESCOLAR 30 DE SETEMBRO DE 2010

REGIMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DO CONSELHO ESCOLAR 30 DE SETEMBRO DE 2010 REGIMENTO ELEITORAL PARA ESCOLHA DO CONSELHO ESCOLAR 30 DE SETEMBRO DE 2010 A COMISSÃO ELEITORAL PARA ESCOLHA DO CONSELHO ESCOLAR DO CAMPUS RIO DO SUL DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO E INSCRIÇÕES PARA ELEIÇÕES DO CENTRO ACADÊMICO XI DE MAIO PLEITO 2017/2018

EDITAL DE CONVOCAÇÃO E INSCRIÇÕES PARA ELEIÇÕES DO CENTRO ACADÊMICO XI DE MAIO PLEITO 2017/2018 EDITAL DE CONVOCAÇÃO E INSCRIÇÕES PARA ELEIÇÕES DO CENTRO ACADÊMICO XI DE MAIO PLEITO 2017/2018 A Comissão Eleitoral, composta conforme disposições do Estatuto do Centro Acadêmico XI de Maio, torna público

Leia mais

REGULAMENTO COMISSÃO ELEITORAL N 001/2012

REGULAMENTO COMISSÃO ELEITORAL N 001/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DE ALAGOAS - UNCISAL Transformada pela Lei n 6.660 de 28 de dezembro de 2005 Campus Governador Lamenha Filho - Rua Jorge de Lima, 113 - Trapiche da Barra, CEP

Leia mais

Resolvem os ministros do Tribunal Superior Eleitoral, por unanimidade, responder afirmativamente à consulta, nos termos do voto do relator.

Resolvem os ministros do Tribunal Superior Eleitoral, por unanimidade, responder afirmativamente à consulta, nos termos do voto do relator. TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL RESOLUÇÃO N 22.767 CONSULTA N 1.476 - CLASSE 5 a - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Carlos Ayres Britto. Consulente: Ciro Francisco Pedrosa, deputado federal.

Leia mais

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1

EMAIL/FACE: prof.fabioramos@hotmail.com www.facebook.com/prof.fabioramos 1 DIREITOS POLÍTICOS Prof. Fábio Ramos prof.fabioramos@hotmail.com Conjunto de normas que disciplinam as formas de exercício da soberania popular. Princípio da Soberania Popular: Art. 1º, par. único: Todo

Leia mais

Myrian Massarollo Presidente

Myrian Massarollo Presidente Cálculos eleitorais No Brasil adotamos o sistema político denominado Democracia Representativa. Nele os eleitores concedem um mandato eletivo, ou seja, através do voto, a alguns cidadãos que se candidataram

Leia mais

Artigo 3º - É habilitado à votação toda (o) psicóloga (o) eleita (o) delegada(o) do XI Congresso da FENAPSI.

Artigo 3º - É habilitado à votação toda (o) psicóloga (o) eleita (o) delegada(o) do XI Congresso da FENAPSI. Regimento Eleitoral FENAPSI - 2017 Capítulo I Disposições preliminares Seção I - Eleições Artigo lº - Os membros da Diretoria e Conselho Fiscal serão eleitos trienalmente no Congresso da Federação e de

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL EDITAL Nº 01/2017 ELEIÇÃO DO GRÊMIO ESTUDANTIL DO CAMPUS PETROLINA

COMISSÃO ELEITORAL EDITAL Nº 01/2017 ELEIÇÃO DO GRÊMIO ESTUDANTIL DO CAMPUS PETROLINA COMISSÃO ELEITORAL EDITAL Nº 01/2017 ELEIÇÃO DO GRÊMIO ESTUDANTIL DO CAMPUS PETROLINA A Comissão Eleitoral, no uso de suas atribuições legais, torna pública a convocação dos discentes, regularmente matriculados

Leia mais

ELEIÇÃO PARA A COORDENADORIA DO COLEGIADO DO MESTRADO NACIONAL PROFISSIONAL EM ENSINO DE FÍSICA - MNPEF BIÊNIO

ELEIÇÃO PARA A COORDENADORIA DO COLEGIADO DO MESTRADO NACIONAL PROFISSIONAL EM ENSINO DE FÍSICA - MNPEF BIÊNIO ELEIÇÃO PARA A COORDENADORIA DO COLEGIADO DO MESTRADO NACIONAL PROFISSIONAL EM ENSINO DE FÍSICA - MNPEF CAPÍTULO I DA COMISSÃO ELEITORAL Art. 1 - A Comissão Eleitoral será formada por 03 (três) Professores

Leia mais

Manual Prático de Direito Eleitoral

Manual Prático de Direito Eleitoral Autor Walber de Moura Agra Manual Prático de Direito Eleitoral Área Específica Direito Eleitoral. Áreas Afins Direito Público - Direito Constitucional - Direito Eleitoral. O objetivo deste Manual Prático

Leia mais

RESOLUÇÃO CFN N.º 020/81

RESOLUÇÃO CFN N.º 020/81 RESOLUÇÃO CFN N.º 020/81 DISPÕE SOBRE O PROCESSO ELEITORAL, ELEIÇÕES E POSSE DOS CONSELHEIROS FEDERAIS. O Conselho Federal de Nutricionistas no uso das atribuições que lhe confere a Lei 6.583, de 20 de

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Campus Videira

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal Catarinense Campus Videira REGULAMENTO ELEITORAL ASSOCIAÇÃO DE PAIS E PROFESSORES - APP INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CAMPUS VIDEIRA ANO 2017 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 As eleições dos membros da Diretoria Executiva da Associação

Leia mais

CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL CGADB. Resolução 01/ Comissão Eleitoral

CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL CGADB. Resolução 01/ Comissão Eleitoral CONVENÇÃO GERAL DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL CGADB Resolução 01/2012 - Comissão Eleitoral Eleições 2013 / Normas e Prazos Brasília Distrito Federal Comissão Eleitoral da CGADB Considerando que compete

Leia mais