UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES CEART BACHARELADO EM MODA COM HABILITAÇÃO EM ESTILISMO ALDA MARIA GRÜDTNER DE ALMEIDA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES CEART BACHARELADO EM MODA COM HABILITAÇÃO EM ESTILISMO ALDA MARIA GRÜDTNER DE ALMEIDA"

Transcrição

1 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES CEART BACHARELADO EM MODA COM HABILITAÇÃO EM ESTILISMO ALDA MARIA GRÜDTNER DE ALMEIDA A INFLUÊNCIA DA PUBLICIDADE VIRTUAL NAS PRÁTICAS DE CONSUMO DA GERAÇÃO Y FLORIANÓPOLIS, SC 2011

2 2 ALDA MARIA GRÜDTNER DE ALMEIDA A INFLUÊNCIA DA PUBLICIDADE VIRTUAL NAS PRÁTICAS DE CONSUMO DA GERAÇÃO Y Trabalho de conclusão de curso apresentado ao Curso de Moda do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina como requisito para a obtenção de grau em Bacharelado em Moda com Habilitação em Estilismo. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Monique Vandresen FLORIANÓPOLIS, SC 2011

3 3 ALDA MARIA GRÜDTNER DE ALMEIDA A INFLUÊNCIA DA PUBLICIDADE VIRTUAL NAS PRÁTICAS DE CONSUMO DA GERAÇÃO Y Trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso de Graduação Moda do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina como requisito para a obtenção de grau em Bacharelado em Moda com Habilitação em Estilismo. Banca examinadora Orientadora: Prof.ª Dr.ª Monique Vandresen - Universidade do Estado de Santa Catarina Membro: Prof.ª Dr.ª Marilia Matos Gonçalves - Universidade Federal de Santa Catarina Membro: Prof. Me. Eduardo Trauer - Universidade do Estado de Santa Catarina Florianópolis, SC, 27 de junho de 2011.

4 4 AGRADECIMENTOS Nesta trajetória de vivência e aprendizado muitos foram os que contribuíram ricamente para que eu chegasse até aqui. Espero expressar nesse texto um pouco da minha gratidão a esses queridos. Em primeiro lugar, sou grata a Deus por todas as oportunidades, desafios e conquistas que me proporcionou. Agradeço à minha família, em especial à minha admirada mãe, Dalva, que me ensinou o significado de resiliência e determinação; e que além de me gerar e me amar, me presenteou com a sua amizade. Agradeço a meu pai Sergio, pelo apoio, formação e confiança investidos. Também agradeço ao meu irmão Eduardo, que às vezes mesmo sem querer, sempre me ensina a viver. Sou grata também ao Dori, pela sua recente, mas não menos importante presença em nossa família. Agradeço à Professora Monique Vandresen pela orientação, paciência e confiança depositadas em meu trabalho. Da mesma forma agradeço aos professores Marilia Matos Gonçalves e Eduardo Trauer por aceitarem contribuir e participar da banca julgadora do trabalho. Aos meus queridos amigos Ana Maria, Vanessa, Fausto, Germano, Raphael Lucas e Mariana. Agradeço pela companhia, amizade e bons momentos de descontração passados juntos durante o período de elaboração deste trabalho. Agradeço à minha amiga Michele Sofka, pelos momentos de alegria e angústia vividos ao longo de todo este curso, que no final foram coroados com sucesso e satisfação. Sou grata pelas risadas, cafés e suspiros compartilhados. Com certeza sua amizade foi um lindo presente que o curso de Moda me proporcionou. Sou grata em especial a todos os colegas do curso de moda e amigos do CEART, que me ensinaram a beleza dos bons momentos de ócio criativo. Com certeza sentirei saudades de cada um de vocês e dos tempos passados juntos. Agradeço aos professores e funcionários do Curso de Moda, a quem foi designada a missão de nos fazer acreditar em nossos sonhos e são quem nos ajudam a colocá-los em prática. Enfim, agradeço a todos que passaram pela minha vida ao longo desses quatro anos e meio. Sem dúvidas todos fazem parte da minha história e ajudaram a moldar quem sou hoje. Muito Obrigada!

5 5 RESUMO ALMEIDA, Alda Maria Grüdtner de. A influência da Publicidade Virtual nas Práticas de Consumo da Geração Y Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Moda com Habilitação em Estilismo) Programa de Graduação em Moda, UDESC, Florianópolis. Em meio à Revolução Tecnológica, diversas transformações têm sido percebidas nos comportamentos da sociedade. Junto com o surgimento da Internet, uma nova geração aparece com características peculiares do período pós-moderno em que vivemos. Muito inteligentes e extremamente criativos, a Geração Y revela profissionais excelentes e consumidores ativos. Por estarem inseridos no mundo digital desde muito cedo e terem acesso ilimitado às informações por meio da web, os jovens Y tornaram-se consumidores exigentes e com poder de influência nas práticas de consumo das outras gerações. Através de um breve passeio pela história, este trabalho apresenta características das gerações anteriores à Geração Y, contextualizando suas relações com a mídia e o consumo em suas respectivas épocas. O trabalho busca, sobretudo, compreender de que forma os meios publicitários têm elaborado estratégias a fim de estabelecer uma comunicação eficiente com o público jovem, através das mídias sociais e estratégias alternativas de marketing. Acolhendo o tema geral em conceitos como modernidade, pós-modernidade, tendências, consumo, identidade e juventude, o trabalho também se propõe a apresentar considerações a respeito das mudanças causadas pela Internet no comportamento dos indivíduos contemporâneos. Palavras-chave: Geração Y. Práticas de Consumo. Internet.

6 6 ABSTRACT ALMEIDA, Alda Maria Grüdtner de. The Influence of Virtual Advertisement on Consumption Habits of Generation Y Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Moda com Habilitação em Estilismo) Programa de Graduação em Moda, UDESC, Florianópolis. Amidst the Technological Revolution, several changes have been perceived in the behavior of society. Together with the emergence of the Internet, a new generation arises with characteristics that are particular of the post-modern time in which we live. Very intelligent and extremely creative, the Generation Y has revealed excellent professionals and active consumers. Because they are inserted in the digital world since an early age and have unlimited access to information through the web, the Generation Y have turned into demanding consumers with influence power over the practice of other generations. This work presents characteristics of prior generations to Generation Y in a brief walk through history, contextualizing its relations with media and consumption in their respective periods. This study seeks above all to understand the way media have elaborated strategies to establish effective communication with the young audience, through social media and alternative marketing strategies. Also, the study aims at presenting remarks about the changes caused by Internet in the contemporary individuals behavior, by dealing with the theme Generation Y and consumption habits together with concepts like modernity, post-modernity, trends, consumption, identity and youth. Key words: Generation Y. Consumption Habits. Internet.

7 7 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Ação de Marketing de Guerrilha criada pela Agência JWT Toronto para a Tylenol...74 Figura 2 Advergame produzido para a Sempre Livre...76 Figura 3 Aplicativo advergame Honda City para iphone e ipod...77 Figura 4 Advergame desenvolvido para promover o sorvete Magnum Figura 5 Aplicativo para mobile marketing Cardápio Habib`s para Smartphones...78 Figura 6 Imagem de divulgação no site da Arezzo da coleção Pelemania...80

8 8 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO Objetivos Objetivo Geral Objetivos Específicos Metodologia 15 2 REFERENCIAL TEÓRICO Movimentos Sociais Modernidade Pós-modernidade Consumo Práticas de Consumo Consumo e Identidade Tendências Zeigeist Juventude 34 3 GERAÇÕES Gerações anteriores Baby Boomers Geração X Geração Y 47 4 ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO Marketing Publicidade e Propaganda 57

9 9 4.3 Internet E-commerce Redes Sociais Considerações sobre a Internet Discussão: Caminhos para conhecer e alcançar o consumidor Y Agências de Pesquisa de Tendências Método Box Criatividade e inovação em mídias alternativas Publicidade Virtual e a relação de feedback do consumidor com a marca 78 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS 81 6 REFERÊNCIAS Referências da web 88

10 10 1 INTRODUÇÃO O mundo das relações sociais sempre foi movido através de influências. A palavra falada ou escrita, imagens ou sons influenciam sociedades e gerações ao longo da história. Na Antiguidade esta influência se dava por meio da retórica. Em tempos Pós-Modernos existem muitos outros meios de comunicação que veiculam esta influência. As inúmeras transformações ocorridas em todos os setores da vida humana têm mostrado o poder das influências dos meios de comunicação. Comunicação é o tráfego de informações, por meio de mensagens, que partem de um emissor e chegam a um receptor. Ao receber essa mensagem o receptor estabelece um sentido para ela. São inúmeras as formas de comunicação. Nas organizações, além da constante inovação, a comunicação é observada como um fator determinante à sobrevivência destas. Não basta somente a empresa existir, produzir, servir ou vender. Ela precisa aparecer e, além disso, conquistar clientes. No entanto, nem todas as organizações captam essa ideia da maneira correta. Em nossos dias a aparência e o consumo modelam e estruturam a sociedade. O consumo é um comportamento alimentado pela comunicação. Ela cria o desejo de consumir para integração social, pois o consumo é um processo cultural ativo, visto como uma forma material de construir identidade. Consumidores compram produtos para obter função, forma e significado. Eles são carregados de significados que variam conforme a cultura (MIRANDA, 2008, p.18) transmitida pelas mídias publicitárias. Este trabalho propõe-se a investigar de que forma os meios publicitários têm elaborado estratégias a fim de estabelecer uma comunicação eficiente com o público jovem do período contemporâneo, através das mídias sociais e estratégias alternativas de marketing. Para alcançar novos consumidores, as organizações antes de aparecer precisam criar um produto de fato interessante para a sociedade. Diante do mercado global acirrado, muitas são as opções de consumo que os clientes têm. Dessa forma, não basta desenhar um produto sem relevância. Tem que ser algo de boa qualidade, com diferencial no qual a empresa possa se solidificar, servindo como base para a sua marca.

11 11 Nenhuma empresa quer ter a ideia de sua marca vinculada a uma imagem de um produto ruim. Ao mesmo tempo em que o mercado necessita promover e aprimorar a comunicação com os consumidores é colocado às equipes, responsáveis pela comunicação das empresas, o desafio de adequar-se a fim de alcançar as novas gerações. Na segunda Década do Século XXI temos várias gerações coabitando na mesma esfera global de forma consciente, interferindo e transformando a sociedade. Isso caracteriza um momento oportuno para refletir sobre estas gerações (OLIVEIRA, 2010, p.40). O término da Segunda Guerra Mundial, com o surpreendente aumento da natalidade, trouxe a Geração dos Baby Boomers. Entre os anos 60 e 70 nasceu a Geração X e entre as décadas de 80 e 90 nasceram os representantes da Geração Y. Essa recente classificação tem sido estudada por profissionais de gestão e marketing a fim de conhecer as características dessas gerações para explorar seus potenciais em empresas e hábitos de consumo, uma vez que a Geração Y encontra-se no topo da pirâmide do consumo. Ao assistir a um documentário sobre o conceito das gerações X e Y, fui despertada para averiguar as características destas gerações e a sua relação com o consumo. Outro vídeo relevante para o tema Geração Y foi produzido pela agência de pesquisas de tendência Box 1824 em Com o título We all want to be Young, o vídeo apresenta a Geração Y, ou Millenials, como os primeiros indivíduos que nasceram em uma geração Global. Foram visivelmente influenciados pela Internet e inspiram novas linguagens de comportamento e consumo. Ao longo do trabalho será utilizado algumas informações sobre a agência Box 1824 e o vídeo publicado por ela para ilustrar alguns conceitos, bem como vídeos de documentários produzidos pela rede de Televisão Globo News que tratam do assunto. A Internet, consolidada no início do Século XXI, surge como fenômeno inovador da comunicação e proporciona uma cartela magnífica de oportunidades aos indivíduos pós-modernos e principalmente das marcas e empresas. Tendo em vista que o público jovem, pertencente à Geração Y está intimamente e confortavelmente ligado às práticas virtuais, é crucial que as empresas se adéquem ao meio da web para conseguir alcançar este público.

12 12 Nesse contexto, as redes ou mídias sociais se mostram agentes moldadores de uma nova estrutura social, pois se encaixam no ciberespaço, onde novas práticas sociais acontecem, dentre elas as práticas do consumo. Assim, as marcas estão entendendo a importância de entrar no contexto das gerações mais novas e de todos os consumidores que utilizam a Internet como forma de comunicação e de inteiração. Dessa forma, é importante compreender as transformações sociais causadas pela Internet para entender como novas formas de comunicação de marketing podem influenciar nos hábitos de consumo da Geração Y. Este estudo é relevante para surgirem ideias de publicidade virtual e estratégias de marketing que atendam às exigências desses jovens que constituem um público ávido por inovações constantes. Perceber de que forma algumas empresas já estão se adaptando à nova demanda de estratégias para a Geração Y também faz parte do trabalho. A discussão do estudo se justifica pelo surgimento de uma nova classificação de gerações que estabelece novas regras informais de se analisar e perceber os indivíduos da sociedade pós-moderna. Através de uma breve análise histórica, é necessário entender quem são as antigas gerações e como elas se relacionavam nas esferas de comportamento e consumo em sua época, compreendendo de que forma os meios publicitários influenciavam estas pessoas. Com enfoque na Geração Y, este trabalho propõe tecer uma discussão a respeito das características dos jovens do Século XXI, nascidos na Era das Conexões em suas relações de comunicação e consumo. Conhecer algumas estruturas de comportamento social e individual destes jovens torna-se imprescindível para a abordagem das mídias relacionadas à publicidade, tendo em vista que a Geração Y encontra-se no topo da pirâmide do consumo e influenciam no comportamento das demais gerações. Acolher essa discussão baseada na pesquisa dos conceitos de consumo, modernidade e pós-modernidade, tendências e juventude parece apropriada a fim de compreender de que formas o mercado pode criar ideias de estratégias de marketing que atendam às exigências e se encaixem no contexto desses jovens constituintes de um público ávido por inovações constantes. Para tanto, este trabalho propõe-se a identificar por meio de contextualização histórica, as principais características das Gerações dos Baby Boomers, Geração X e

13 13 Geração Y bem como perceber de que forma as práticas de consumo da juventude das gerações anteriores foi influenciada pela publicidade vigente da época. Da mesma forma o trabalho propõe-se a averiguar, como as mídias atuais e todo o esquema de inovação pós-moderno tecnológico, representado pela Internet, tem influenciado os jovens da Geração Y nos dias de hoje. Entender como os meios publicitários estão se adaptando para atender a essa geração e debater a importância da atuação das redes sociais na relações de feedback e identificação dos consumidores com as marcas e afirmação das identidades das marcas também são objetivos do estudo. Discutir a relação entre as práticas de consumo e afirmação de identidade no contexto do indivíduo pós-moderno é interessante para compreender como as pessoas, principalmente para os jovens da Geração Y convivem e lidam com a construção de si mesmos, haja vista que pertencem à uma sociedade pautada na aparência e no consumo. Este trabalho de conclusão de curso é composto por 5 momentos. Essa divisão foi estabelecida para que o leitor possa compreender o tema geral, trilhando um caminho com o intuito de ir aos poucos acolhendo os conceitos e ideias apresentados. O primeiro capítulo revela o despertar para o tema. É nesse momento em que os questionamentos e curiosidades a respeito das gerações e suas relações de consumo em seus contextos históricos são apresentados. O 2º capítulo faz uso da fundamentação teórica a fim de acolher o trabalho em conceitos que ajudarão o leitor na compreensão do tema central e definirá os pontos de partida da pesquisa. O capítulo 3 apresenta as Gerações dos Baby Boomers, X e Y. Neste momento, faço uso dos contextos históricos para apresentar estas gerações e revelar suas principais características em seus cenários. O capítulo 4 apresenta os meios de comunicação das empresas frente aos consumidores e discute de que forma os meios publicitários têm se proposto a atuar a fim de alcançar a Geração Y. No capítulo 5º e último capítulo de desenvolvimento apresento as considerações finais a respeito da pesquisa elaborada e traço perspectivas sobre as tendências de consumo e estratégias de comunicação das empresas.

14 Objetivos Objetivo Geral Compreender as influências transformadoras da Internet nos hábitos de consumo da Geração Y, a fim de criar ideias de publicidade virtual que atendam às exigências desses jovens que constituem um público ávido por inovações constantes Objetivos Específicos Identificar as principais características das Gerações dos Baby Boomers, Geração X e Geração Y; Identificar de que forma a publicidade influenciou as práticas de consumo dos jovens da Geração Baby Boomers e da Geração X; Identificar de que forma a publicidade influencia as práticas de consumo dos jovens da Geração Y; Compreender a influência da Internet nas relações das práticas de consumo dos jovens da Geração Y; Entender a relação entre as práticas de consumo e afirmação de identidade para os jovens da Geração Y; Conhecer como os meios publicitários estão se adaptando para atender a essa nova geração; Discutir a atuação das redes sociais na relação das marcas com os consumidores.

15 Metodologia Metodologia pode ser entendida como o caminho do pensamento e a prática para abordagem da realidade (MINAYO apud GAUTHIER, 1998, p. 11). Ela é a explicitação dos passos dados na condução de todas as etapas do estudo. Abrangendo desde a sua concepção, coleta, tratamento, apresentação, descrição e interpretação dos dados, de uma forma inter-relacionada e ordenada (MINAYO, 2004). Este trabalho de conclusão de curso constitui-se de uma revisão de literatura em diferentes fontes como: livros, artigos de periódicos impressos e virtuais, vídeos de programas de televisão e palestras disponibilizadas em vídeos no YouYube que tratam dos conceitos e tópicos aqui estudados. Para tanto selecionei alguns conceitos imprescindíveis para a compreensão do tema e construção do trabalho que serão apresentados no 2º capítulo, como fundamentação teórica. São eles: Movimentos sociais: Modernidade e Pósmodernidade; Consumo; Tendências e Juventude.

16 16 2 REFERENCIAL TEÓRICO Pode-se dizer que o referencial teórico é o pano de fundo de um estudo. É a articulação dos conceitos tratados para explicar e tornar compreensível determinado fenômeno. No presente estudo o referencial teórico é composto pela abordagem dos conceitos Modernidade, Pós-modernidade, Consumo, Tendências e Juventude. Estes tópicos são relevantes para a compreensão do tema geral do trabalho haja vista que contextualizam as práticas comportamentais dos jovens no que se referem ao consumo. Para abordar Modernidade e Pós-Modernidade, os autores Slater (2002), Featherstone (1995) e Hall (2006) são utilizados para revelar características desses movimentos. Vicentino (2002) traz a visão histórica a fim de contextualizar os momentos em que a sociedade vivenciava em cada período. Ao discorrer sobre consumo, autores como Barbosa e Campbell (2006), Sant Anna (2009) e Miranda (2008), entre outros estudiosos esclarecem alguns conceitos sobre práticas de consumo, identidade, aparência e sociedade. Caldas (2004) é utilizado neste trabalho como acolhedor do fenômeno das tendências e do Espírito do Tempo que paira na esfera social. Gallego (2010) também apresenta tendências e dá um enfoque na importância da pesquisa desta para o sucesso das marcas. Por fim, Passerini (1996), DeLibero (2002), Morin (1989) e Joenk (2009) auxiliam num passeio pela história das décadas passadas para apresentar o conceito de juventude, fazendo uma ligação com figuras do cinema e figuras de estilo que representavam a juventude nesses períodos. 2.1 Movimentos Sociais Para dar início ao fundamento do trabalho, acho apropriado esboçar um pano de fundo com características que servem como cenário no contexto social e urbano na época contemporânea.

17 17 Falar sobre modernidade nos leva ao assunto da ruptura com o antigo ou da abertura para o novo. Ela fala de ideias florescentes nas artes, na política, e na economia. Os termos moderno e sua derivação modernização remetem à ideia principalmente de inovação e desenvolvimento econômico. De fato, nada mais propulsor e inovador que a Revolução Industrial. As consequências causadas por esse tipo de acontecimentos situados na Modernidade repercutiram no regime cultural social. E o que dizer então da pós-modernidade? Featherstone (1995) afirma que o termo está em moda ao mesmo tempo em que ainda é difícil defini-lo completamente. Outros autores, no entanto, afirmam que a Pós-modernidade sequer começou. O que existe, afirmam eles, é uma evolução da Modernidade. São esses movimentos que refletem costumes, ideologias e métodos culturais e sociais. Esses movimentos não estão somente ligados a tendências culturais e artísticas. Eles repercutem a sociedade da época e investigam preceitos estabelecidos no âmbito de conhecimento social. Indagam e acolhem às mudanças culturais mais amplas nas experiências práticas cotidianas (FEATHERSTONE, 1995, p. 11). Para compreender o tema deste trabalho é relevante a apresentação dos conceitos de Modernidade e Pós Modernidade. Consumo, juventude e inovações tecnológicas estão diretamente associados a estes movimentos sociais que refletem a característica da sociedade da época na qual eles estão inseridos Modernidade A partir do Século XV teve início o período conhecido como a Idade Moderna. O começo dessa era significava a ruptura com os padrões da Antiguidade que trouxe mudanças referentes às esferas econômicas, sociais, políticas e culturais. Fatos importantes como a Reforma protestante e o Renascimento artístico e cultural, e mais a frente, a Revolução Industrial pertencem a esse contexto. No cenário econômico, segundo Vicentino (2002), o progressivo triunfo do capitalismo acenava o fortalecimento da burguesia, que passou a ter papel decisivo na definição dos rumos políticos religiosos e culturais da Europa. A hegemonia da nobreza e da igreja perdeu forças e foi aos poucos sendo rendida pelos valores burgueses.

18 18 O Renascimento cultural é caracterizado como uma tendência, ou movimento cultural, racional e científica que rejeitava os valores feudais (VICENTINO, 2002). Os pensadores modernos tinham como elemento central o antropocentrismo, que defendia a ideia de que o homem se encontra no centro do universo. Houve a percepção da razão humana, como agente de criação e conhecimento, repercutindo nas artes e na ciência. O surgimento do espaço urbano, consequência do aumento da população e do comércio proposto pela burguesia, e essas tantas outras novidades, interferiram no processo afirmador da cultura social. Com novos conceitos pairando na arte, na ciência e na política, as concepções do homem com relação a si iam se emoldurando a esse novo contexto cultural. Featherstone (1995, p. 21) assinala a modernidade como uma experiência, na qual é vista como qualidade de vida moderna, induzindo um sentido da descontinuidade do tempo, de rompimento com a tradição, o sentimento de novidade e sensibilidade para com a natureza contingente, efêmera e fugaz do presente. A visão antropocentrista, a qual indicava o impulso do progresso, difundida no Renascimento cria um indivíduo moderno individualista e racional. Ainda com base em Vicentino (2002), a divisão social do trabalho, a concorrência e o materialismo dão início a um sentimento de desconforto e promovem a sensibilidade dos trabalhadores e artistas, alterando a forma de encarar mundo. A solidão irremediável do artista moderno é um passo para o seu encerramento na torre de marfim de seu ofício e seu mergulho na alienação completa. A alienação e a angústia do homem dividido e fragmentado preso à liberdade de sua individualidade, essa herança desconfortável que todos trazemos do homem moderno e que é a marca da própria modernidade. (SEVCENKO apud VICENTINO, 2002, p.196). Agora o homem vivia no contexto urbanizado, com o desenvolvimento da burguesia e a crença na racionalidade e no individualismo. A arte retratava todos os aspectos da sociedade: a religião, as relações familiares e a cidade. Tudo respirava arte. Grandes artistas apareceram como Sandro Botticelli ( ), Leonardo da Vinci ( ) e Michelangelo Buonarroti ( ). O indivíduo moderno acredita que o futuro vai ser bom e perfeito. Tudo vai dar certo. Ele crê que existem boas perspectivas para o futuro porque agora tudo está relacionado à ciência. Só coisas boas vão acontecer: desenvolvimento e progresso. Segundo Burckhardt (2009, p.150), surge o homem universal que possui uma natureza

19 19 realmente poderosa e multifacetada, capaz de dominar ao mesmo tempo todos os elementos da cultura de então. Trata-se de um sujeito curioso que anseia perceber o universo no qual habita deseja sanar a maior quantidade de questões possíveis. Com este quadro percebe-se um novo esquema social não mais somente ligado à razão e a ciência. O comércio e as novas regras sociais passaram a reger hábitos. Era interessante à burguesia ter os mesmos costumes e hábitos de consumo que a nobreza. Agora com poder monetário, os burgueses poderiam usufruir da qualidade de vida moderna, afirmada por Featherstone (1995, p. 21), regada de conforto, luxo e abundância, tal qual somente os nobres antigamente o faziam. A aproximação das pessoas na área urbana levou ao desejo de imitar: enriquecidos pelo comércio, os burgueses passaram a copiar as roupas dos nobres. Ao tentarem variar suas roupas para diferenciar-se dos burgueses, os nobres fizeram funcionar a engrenagem os burgueses copiavam, os nobres inventavam algo novo, e assim por diante. (PALOMINO, 2003, p.15) Assim, o consumo virou instrumento da tentativa de imitação da burguesia que tinha como referência o Modus vivendi da nobreza. Não se tratavam apenas de imitação de trajes. Para os burgueses, era muito importante o reconhecimento social de ascensão monetária. Então, os costumes, hábitos de vivência e a frequentação a determinados círculos era imprescindível. Agora, várias eram as formas de o indivíduo ascender e se tornar alguém com uma boa posição e a boa colocação social incluindo a boa aparência faziam parte desses instrumentos. A nobreza, por sua vez, queria assegurar sua unicidade. Buscava então, na inovação constante e exacerbada dos trajes e dos eventos, a tentativa de manter-se sempre em destaque chamando a atenção da burguesia, que queria imitar, reforçando o ciclo de consumo. A modernidade trata então, da ruptura com hábitos e pensamentos antigos e da abertura do indivíduo para o progresso e desenvolvimento. Ela foi o cenário de diversas descobertas na área da ciência e um desenvolvimento admirável na arte. No entanto, tudo isso foi resultado do renascimento do ser humano, agora voltado para si e para as questões que o envolviam. O sujeito moderno era curioso e tinha a certeza e a obrigação de encontrar em sua própria curiosidade as respostas para seus questionamentos. Agora

20 20 não existia mais a ideia de comunidade e submissão que estava em voga no período feudal. O indivíduo moderno se percebe livre e ao mesmo tempo sozinho: obrigado a cuidar de si e precisa buscar as respostas por si só. Não existe mais o respaldo da religião. A curiosidade moderna é a força motriz das respostas, mas também é causada pela solidão do indivíduo. Ele responde por ele mesmo. Dessa forma, o período moderno trata de uma época de questionamentos aliados ao otimismo e também ao pessimismo, como coloca Sant Anna (2009, p.31) Há na modernidade um diálogo constante entre a tradição e o novo, o otimismo e o pessimismo, a confiança no homem e o descrédito na humanidade, a adulação da individualidade e a busca da massificação irrestrita, a ambiguidade permanente e a presença de propostas conciliadoras. Após as características e histórico apresentados, é possível falar de um homem moderno à procura pela construção de si mesmo. O moderno contesta o que é retrógrado e ao mesmo tempo traz o novo, com esperanças, mas ao mesmo tempo baseado em questionamentos. A decepção no conceito de comunidade também é apresentada na Modernidade, reforçando a valorização da individualidade do sujeito moderno Pós-modernidade As transformações ocorridas no Século XX refletiram de forma intensa no esquema social global atual. Industrialização e urbanização acentuadas; guerras e o aumento expressivo da população mundial são indicadores de uma nova era com uma sociedade diferente e com outros desejos e novas questões. Segundo Vicentino (2002, p.434), as duas grandes marcas do Século XX foram as guerras mundiais e o socialismo, que resultaram num terceiro grande fenômeno que foi a Guerra Fria. A partir de 1945 o mundo dividiu-se entre países aliados aos Estados Unidos ou aliados à União Soviética, e submeteram o mundo sob a tensão de uma guerra nuclear iminente. Esse período teve fim em um marco histórico quando em 1989 houve a queda do Muro de Berlim, construído para dividir a Alemanha em dois pólos: o socialista e o

21 21 capitalista. No entanto, ainda hoje em alguns países que viveram sob o regime soviético - principalmente no leste europeu existem características culturais do método socialista. Apesar disso, o capitalismo deu mostras de que iria despontar. Nos anos 90, novos acordos e formação de blocos econômicos entre diversos países ressaltavam a globalização como pano de fundo para a nova era advinda. Entretanto, para ilustrar e compreender melhor a pós modernidade considero importante voltar no início e em meados do Século XX, quando o pós moderno já mostrava indícios significante para o contexto que hoje nos é apresentado. Na arte, artistas como Marcel Duchamp ( ) contestavam o consumismo exacerbado e a industrialização frenética causada pelo capitalismo. Com a obra ready-made A Fonte de 1917, Duchamp trouxe um objeto do cotidiano como uma forma de expressão de arte. O artista queria questionar o progresso constante e irredutível, pregado pelo capitalismo que só fazia instigar cegamente o consumo na sociedade. Essa e outras obras chocaram o mundo da arte e fizeram críticos questionar se aquilo poderia de fato ser considerada arte. Mais tarde, Andy Warhol ( ) também examinava através da arte as repercussões do capitalismo na sociedade. Ele retratava objetos e personalidades através de obras de serigrafia, escultura e audiovisual. Warhol não se importava em mostrar um lado veio ou caricato destes ícones da cultura de consumo de massa. Pelo contrário, lhe interessava mostrar ao mundo que já não existia mais um produto ou indivíduo perfeito. O consumo, acentuado pela hegemonia do capitalismo, traz sentimentos ruins às pessoas. Elas se sentem sozinhas, vazias e frustradas, pois o capitalismo promete que elas ao consumirem vão se sentir plenas e isso não acontece. Ao tornar caricato um produto ou uma personalidade estipulada pela mídia como modelo a ser seguido ou consumido, os artistas questionavam se esse modo de vida era mesmo o que a sociedade precisava e queria. Na segunda metade do século, em 1972 mais especificamente, acontece a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento e Meio Ambiente Humano, conhecida como Conferência de Estocolmo. Nessa conferência, a comunidade científica apontou alguns impactos que o consumo desregrado dos recursos naturais acarretaria no futuro. A partir de então se começou a ver que não era mais possível um progresso constante, ininterrupto. Aos poucos ficou claro para os estudiosos que os recursos

ABCEducatio entrevista Sílvio Bock

ABCEducatio entrevista Sílvio Bock ABCEducatio entrevista Sílvio Bock Escolher uma profissão é fazer um projeto de futuro A entrada do segundo semestre sempre é marcada por uma grande preocupação para todos os alunos que estão terminando

Leia mais

Por uma pedagogia da juventude

Por uma pedagogia da juventude Por uma pedagogia da juventude Juarez Dayrell * Uma reflexão sobre a questão do projeto de vida no âmbito da juventude e o papel da escola nesse processo, exige primeiramente o esclarecimento do que se

Leia mais

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior.

Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Fragmentos do Texto Indicadores para o Desenvolvimento da Qualidade da Docência na Educação Superior. Josimar de Aparecido Vieira Nas últimas décadas, a educação superior brasileira teve um expressivo

Leia mais

44% 56% 67.896 respostas no Brasil. 111.432 respostas na América Latina. 0,5% Margem de erro. Metodologia e Perfil. homens.

44% 56% 67.896 respostas no Brasil. 111.432 respostas na América Latina. 0,5% Margem de erro. Metodologia e Perfil. homens. Brasil A pesquisa em 2015 Metodologia e Perfil 111.432 respostas na América Latina 44% homens 67.896 respostas no Brasil 0,5% Margem de erro 56% mulheres * A pesquisa no Uruguai ainda está em fase de coleta

Leia mais

Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178

Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178 Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178 INDICE INTRODUÇÃO DIFINIÇÃO COMO FUNCIONA AS ETAPAS HISTORIA RELACIONAMENTO PRATICAS REDES SOCIAS EXEMPLOS VANTAGEM INTRODUÇÃO Comumente pode se entender

Leia mais

estão em evidência hoje?

estão em evidência hoje? estão em evidência hoje? delas. Muito antes de entender quem eram e como pensavam as mulheres, percebemos que era fundamental identificar as diferenças comportamentais entre homens e mulheres. Afinal,

Leia mais

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima.

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima. Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público Alexia Melo Clebin Quirino Michel Brasil Gracielle Fonseca Rafaela Lima Satiro Saone O projeto Rede Jovem de Cidadania é uma iniciativa da Associação

Leia mais

PROGRAMAs de. estudantil

PROGRAMAs de. estudantil PROGRAMAs de empreendedorismo e protagonismo estudantil Ciclo de Palestras MAGNUM Vale do Silício App Store Contatos Calendário Fotos Safari Cumprindo sua missão de oferecer uma educação inovadora e de

Leia mais

O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER RESUMO. do homem em sociedade. Origem de tal Capitalismo que faz do homem um ser virtual e alienador

O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER RESUMO. do homem em sociedade. Origem de tal Capitalismo que faz do homem um ser virtual e alienador O PENSAMENTO SOCIOLÓGICO DE MAX WEBER Tamires Albernaz Souto 1 Flávio Augusto Silva 2 Hewerton Luiz Pereira Santiago 3 RESUMO Max Weber mostra suas ideias fundamentais sobre o Capitalismo e a racionalização

Leia mais

Um mercado de oportunidades

Um mercado de oportunidades Um mercado de oportunidades Como grandes, pequenas e médias empresas se comunicam? Quem são os principais interlocutores e como procurá-los? Como desenvolver uma grande campanha e inovar a imagem de uma

Leia mais

Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola

Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola Elvira Cristina de Azevedo Souza Lima' A Utilização do Jogo na Pré-Escola Brincar é fonte de lazer, mas é, simultaneamente, fonte de conhecimento; é esta dupla natureza que nos leva a considerar o brincar

Leia mais

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO.

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing.

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. 10 coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. Quem é o seu público? Para quem você quer vender? Parece óbvio, não? Mas muitos empreendedores engasgam para responder esta pergunta. Na

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2014.2 MATERIAL COMPLEMENTAR I DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA/TUTORA: MONICA ROCHA

SEMIPRESENCIAL 2014.2 MATERIAL COMPLEMENTAR I DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA/TUTORA: MONICA ROCHA SEMIPRESENCIAL 2014.2 MATERIAL COMPLEMENTAR I DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA/TUTORA: MONICA ROCHA Gestão de Carreira Gestão de Carreira é um dos temas que mais ganhou destaque nesta última década,

Leia mais

COMO FAZER A TRANSIÇÃO

COMO FAZER A TRANSIÇÃO ISO 9001:2015 COMO FAZER A TRANSIÇÃO Um guia para empresas certificadas Antes de começar A ISO 9001 mudou! A versão brasileira da norma foi publicada no dia 30/09/2015 e a partir desse dia, as empresas

Leia mais

Quem ainda não tem um, provavelmente já pensou ou está pensando em ter, seja para fins pessoais ou profissionais.

Quem ainda não tem um, provavelmente já pensou ou está pensando em ter, seja para fins pessoais ou profissionais. Você sabia que o Whatsapp está presente em quase 50% dos smartphones no Brasil? O aplicativo virou febre rapidamente, seguindo a tendência de crescimento anual das vendas de smartphones no país. Quem ainda

Leia mais

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia

Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Sociologia Proposta Curricular do Estado de São Paulo para a Disciplina de Ensino Médio Elaborar uma proposta curricular para implica considerar as concepções anteriores que orientaram, em diferentes momentos, os

Leia mais

DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA

DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA DA TEORIA À PRÁTICA: UMA ANÁLISE DIALÉTICA JURUMENHA, Lindelma Taveira Ribeiro. 1 Universidade Regional do Cariri URCA lindelmafisica@gmail.com FERNANDES, Manuel José Pina 2 Universidade Regional do Cariri

Leia mais

O QUE É ECONOMIA VERDE? Sessão de Design Thinking sobre Economia Verde

O QUE É ECONOMIA VERDE? Sessão de Design Thinking sobre Economia Verde O QUE É ECONOMIA VERDE? Sessão de Design Thinking sobre Economia Verde Florianópolis SC Junho/2012 2 SUMÁRIO Resumo do Caso...3 Natureza do Caso e Ambiente Externo...3 Problemas e Oportunidades...4 Diagnóstico:

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: A literatura infantil: abertura para a formação de uma nova mentalidade

Resumo Aula-tema 01: A literatura infantil: abertura para a formação de uma nova mentalidade Resumo Aula-tema 01: A literatura infantil: abertura para a formação de uma nova mentalidade Pensar na realidade é pensar em transformações sociais. Atualmente, temos observado os avanços com relação à

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE ENSINO NA EDUCAÇÃO INFANTIL E FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Profa. Me. Michele Costa

ESTRATÉGIAS DE ENSINO NA EDUCAÇÃO INFANTIL E FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Profa. Me. Michele Costa ESTRATÉGIAS DE ENSINO NA EDUCAÇÃO INFANTIL E FORMAÇÃO DE PROFESSORES Profa. Me. Michele Costa CONVERSAREMOS SOBRE Formação de Professores Continuação do diálogo sobre o professor de educação infantil.

Leia mais

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching,

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, 5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, Consultoria, Terapias Holísticas e Para Encher Seus Cursos e Workshops. Parte 01 Como Se Posicionar e Escolher os Clientes dos Seus Sonhos 1 Cinco Etapas Para

Leia mais

COMPRE AQUI E MORE BEM : A LINGUAGEM PUBLICITÁRIA E OS DISCURSOS DA PROPAGANDA IMOBILIÁRIA

COMPRE AQUI E MORE BEM : A LINGUAGEM PUBLICITÁRIA E OS DISCURSOS DA PROPAGANDA IMOBILIÁRIA COMPRE AQUI E MORE BEM : A LINGUAGEM PUBLICITÁRIA E OS DISCURSOS DA PROPAGANDA IMOBILIÁRIA Maria Eliane Gomes Morais (PPGFP-UEPB) Linduarte Pereira Rodrigues (DLA/PPGFP-UEPB) Resumo: Os textos publicitários

Leia mais

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS

http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS http://crayonstock.com/19707 Zoonar 12 SEGREDOS PARA CONQUISTAR CLIENTES COM IMAGENS Constantemente, somos bombardeados por incontáveis conteúdos visuais. Imagens ilustram websites, redes sociais, folders,

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS Projeto: uma nova cultura de aprendizagem ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Projeto: uma nova cultura de aprendizagem. [S.l.: s.n.], jul. 1999. A prática pedagógica

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais

Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013. Isabella Assunção Cerqueira Procópio

Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013. Isabella Assunção Cerqueira Procópio Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013 Isabella Assunção Cerqueira Procópio Janeiro de 2013 1 Sumário 1. Dados Básicos de Identificação...3 2. Histórico

Leia mais

Comunicação CONSTRUINDO CONHECIMENTOS ATRAVÉS DE IMAGENS CULTURAIS: A OBRA DE ARTE COMO FERRAMENTA DE ESTUDO NA EDUCAÇÃO

Comunicação CONSTRUINDO CONHECIMENTOS ATRAVÉS DE IMAGENS CULTURAIS: A OBRA DE ARTE COMO FERRAMENTA DE ESTUDO NA EDUCAÇÃO Comunicação CONSTRUINDO CONHECIMENTOS ATRAVÉS DE IMAGENS CULTURAIS: A OBRA DE ARTE COMO FERRAMENTA DE ESTUDO NA EDUCAÇÃO Palavras-Chave: Arte, Educação e cultura. Carline Schröder Arend 1 Amarildo Luiz

Leia mais

Empreender para Crescer

Empreender para Crescer Empreender para Crescer R. Miguel Coelho Chief EntusiastPersonalBrands Caros Pais e Encarregados de Educação, este ano lectivo, por iniciativa da Assoc. Pais do Colégio, vai iniciar-se em Novembro uma

Leia mais

AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA

AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA AS PERSPECTIVAS DA ECONOMIA CRIATIVA NO BRASIL PARA GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA Miranda Aparecida de Camargo luckcamargo@hotmail.com Acadêmico do Curso de Ciências Econômicas/UNICENTRO Luana Sokoloski sokoloski@outlook.com

Leia mais

METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS

METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS METODOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS DE CASOS 1 O Método do Caso e o Ensino em Administração O uso do Método do Caso nas escolas de administração no Brasil é relativamente recente, embora não haja

Leia mais

Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS

Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS Com objetivo de auxiliar na elaboração dos trabalhos, apresentamos critérios relacionados a Economia Criativa e Inovação, conceitos

Leia mais

Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório

Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório Recursos Humanos Coordenação de Gestão de Pessoas Pesquisa de Clima Análise dos dados da Pesquisa de Clima Relatório Introdução No dia 04 de Agosto de 2011, durante a reunião de Planejamento, todos os

Leia mais

O capitalismo e o Advento de uma sociedade de consumo

O capitalismo e o Advento de uma sociedade de consumo O capitalismo e o Advento de uma sociedade de consumo Camila Fernandes Colégio Mãe de Deus T. 301 Resumo: A condição da redução do cidadão em consumidor, e a criação de tal cultura global, deu-se através

Leia mais

RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES

RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES RODA DE CONVERSA SOBRE PROFISSÕES Kátia Hatsue Endo Unesp hatsueendo@yahoo.com.br Daniela Bittencourt Blum - UNIP danibittenc@bol.com.br Catarina Maria de Souza Thimóteo CEETEPS - catarinamst@netonne.com.br

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos

Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos Mais que um Negócio, a Profissão dos seus Sonhos Erros e Dicas para Vender seus Serviços MElina Kunifas 2010 WWW. M E L I N A K U N I F A S. C O M Caro leitor, este livreto tem o propósito de educar e

Leia mais

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1

Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 1 Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos Quer Dinheiro Online? 2 ISSO ESTÁ ME GERANDO R$7.278,05 - R$10.588,38 POR SEMANA E VOCÊ PODE FAZER

Leia mais

Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística

Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística Imagem Global e Reputação da Indústria Automobilística Contexto Durante a história recente, as percepções públicas a respeito da indústria automobilística tem reagido de acordo com eventos e marcos globais

Leia mais

As Cartilhas e a Alfabetização

As Cartilhas e a Alfabetização As Cartilhas e a Alfabetização Métodos globais: aprender a ler a partir de histórias ou orações Conhecer e respeitar as necessidades e interesses da criança; partir da realidade do aluno e estabelecer

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais

SUPER, D. E. & BOHN JUNIOR, M. J. Psicologia Ocupacional. São Paulo, Atlas, 1975.

SUPER, D. E. & BOHN JUNIOR, M. J. Psicologia Ocupacional. São Paulo, Atlas, 1975. Desenvolvimento Ocupacional 25/04/2011 ARAUJO, L; CALVOSA, M. Relações de Trabalho: Planejamento e Novas Oportunidades de Carreira para o Trabalhador. In: Simpósio de Excelência em Gestão Tecnológica,

Leia mais

CLIMA E CULTURA ORGANIZACIONAL NO AMBIENTE EMPRESARIAL. LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO

CLIMA E CULTURA ORGANIZACIONAL NO AMBIENTE EMPRESARIAL. LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO CLIMA E CULTURA ORGANIZACIONAL NO AMBIENTE EMPRESARIAL LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO A presente pesquisa aborda os conceitos de cultura e clima organizacional com o objetivo de destacar a relevância

Leia mais

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES EDIMIR DOS SANTOS LUCAS GIUBERTI FORNACIARI SARAH NADIA OLIVEIRA

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES EDIMIR DOS SANTOS LUCAS GIUBERTI FORNACIARI SARAH NADIA OLIVEIRA FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES EDIMIR DOS SANTOS LUCAS GIUBERTI FORNACIARI SARAH NADIA OLIVEIRA LIBERDADE ANTIGA E LIBERADE MODERNA LINHARES 2011 EDIMIR DOS SANTOS LUCAS GIUBERTI FORNACIARI SARAH

Leia mais

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema.

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema. Aquecimento Global e Danos no Manguezal Pernambucano SANDRA MARIA DE LIMA ALVES 1 - sandrali@bol.com.br RESUMO Este artigo procura enriquecer a discussão sobre o fenômeno do aumento da temperatura na terra

Leia mais

ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR? ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR?

ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR? ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR? ESTUDAR E BRINCAR OU BRINCAR E ESTUDAR? O que dizem as crianças sobre o brincar e a brincadeira no 1 ano do Ensino Fundamental? Resumo JAIRO GEBIEN - UNIVALI 1 Esta pesquisa visa investigar os momentos

Leia mais

Roteiro VcPodMais#005

Roteiro VcPodMais#005 Roteiro VcPodMais#005 Conseguiram colocar a concentração total no momento presente, ou naquilo que estava fazendo no momento? Para quem não ouviu o programa anterior, sugiro que o faça. Hoje vamos continuar

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática

Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Pesquisa com Professores de Escolas e com Alunos da Graduação em Matemática Rene Baltazar Introdução Serão abordados, neste trabalho, significados e características de Professor Pesquisador e as conseqüências,

Leia mais

O varejo e a era da disrupção

O varejo e a era da disrupção 10Minutos Varejo Total Retail 2015 - Pesquisa anual da PwC com os consumidores O varejo e a era da disrupção Destaques Os consumidores estão definindo sua própria abordagem de relacionamento com o varejo,

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo saber como é desenvolvido o trabalho de Assessoria de Imprensa, sendo um meio dentro da comunicação que através

Leia mais

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram

A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram A Psicologia de Vendas: Por Que as Pessoas Compram Esquema de Palestra I. Por Que As Pessoas Compram A Abordagem da Caixa Preta A. Caixa preta os processos mentais internos que atravessamos ao tomar uma

Leia mais

No modo de produção escravista os trabalhadores recebiam salários muito baixos.

No modo de produção escravista os trabalhadores recebiam salários muito baixos. Atividade extra Fascículo 2 Sociologia Unidade 3 Questão 1 Leia com atenção o texto de Paul Lovejoy sobre escravidão: Enquanto propriedade, os escravos eram bens móveis: o que significa dizer que eles

Leia mais

A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO

A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO Universidade Estadual de Campinas Fernanda Resende Serradourada A PUBLICIDADE DE FESTAS: RELATÓRIO DE PROJETO DE DESENVOLVIMENTO INTRODUÇÃO: O Projeto de Desenvolvimento realizado por mim visava à confecção

Leia mais

FILOSOFIA DO SERVIÇO DE PÓS-VENDA TOYOTA

FILOSOFIA DO SERVIÇO DE PÓS-VENDA TOYOTA FILOSOFIA DO SERVIÇO DE PÓS-VENDA TOYOTA Toyota do Brasil Pós-venda Capítulo 1 - O que o Cliente espera do Serviço de Pós-Venda Capítulo 2 - A Filosofia do Serviço de Pós-Venda Toyota Definindo a Filosofia

Leia mais

6D Estúdio. promessa de ir além das 3 dimensões. Eles eram seis e, hoje, são sete sócios trabalhando do design impresso

6D Estúdio. promessa de ir além das 3 dimensões. Eles eram seis e, hoje, são sete sócios trabalhando do design impresso 6D Estúdio promessa de ir além das 3 dimensões Eles eram seis e, hoje, são sete sócios trabalhando do design impresso ao design em movimento, em vídeo ou internet. Eles unem diferentes conhecimentos técnicos

Leia mais

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan.

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. A Professora Rosa Trombetta, Coordenadora de Cursos da FIPECAFI aborda o assunto elearning para os ouvintes da Jovem Pan Online. Você sabe o que

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES- CEART BACHARELADO EM MODA - HABILITAÇÃO EM DESIGN DE MODA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES- CEART BACHARELADO EM MODA - HABILITAÇÃO EM DESIGN DE MODA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE ARTES- CEART BACHARELADO EM MODA - HABILITAÇÃO EM DESIGN DE MODA Coleção de moda para o público infantil aliando Arte & Cultura à técnica de estamparia

Leia mais

TENDÊNCIAS RECENTES DOS ESTUDOS E DAS PRÁTICAS CURRICULARES

TENDÊNCIAS RECENTES DOS ESTUDOS E DAS PRÁTICAS CURRICULARES TENDÊNCIAS RECENTES DOS ESTUDOS E DAS PRÁTICAS CURRICULARES Inês Barbosa de Oliveira O desafio de discutir os estudos e as práticas curriculares, sejam elas ligadas à educação de jovens e adultos ou ao

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 1 Ser Voluntário

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 1 Ser Voluntário Organizando Voluntariado na Escola Aula 1 Ser Voluntário Objetivos 1 Entender o que é ser voluntário. 2 Conhecer os benefícios de ajudar. 3 Perceber as oportunidades proporcionadas pelo voluntariado. 4

Leia mais

O COACHING ESTRATÉGICO A Abordagem para uma Nova Cultura Organizacional. Luiz Cláudio Binato Belo Horizonte, 12 de Maio de 2011

O COACHING ESTRATÉGICO A Abordagem para uma Nova Cultura Organizacional. Luiz Cláudio Binato Belo Horizonte, 12 de Maio de 2011 O COACHING ESTRATÉGICO A Abordagem para uma Nova Cultura Organizacional Luiz Cláudio Binato Belo Horizonte, 12 de Maio de 2011 Organização Realização O QUE É COACHING? É um PROCESSO no qual um profissional

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Resumo O presente case mostra como ocorreu o processo de implantação do Departamento Comercial em

Leia mais

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA

CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias novembro/2011 página 1 CURSOS PRECISAM PREPARAR PARA A DOCÊNCIA Elba Siqueira de Sá Barretto: Os cursos de Pedagogia costumam ser muito genéricos e falta-lhes um

Leia mais

Guia de como elaborar um Projeto de Documentário

Guia de como elaborar um Projeto de Documentário Guia de como elaborar um Projeto de Documentário Prof. Dr. Cássio Tomaim Departamento de Ciências da Comunicação Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)/Cesnors Adaptação: Prof. Claudio Luiz Fernandes

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online

Por Tiago Bastos 1. 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Por Tiago Bastos 1 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar Dinheiro Online Se não pode subir a montanha, torne-se uma. Por Tiago Bastos 2 3 Dicas Infalíveis Para Ganhar

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

4 Metodologia. 4.1. Primeira parte

4 Metodologia. 4.1. Primeira parte 4 Metodologia [...] a metodologia inclui as concepções teóricas de abordagem, o conjunto de técnicas que possibilitam a apreensão da realidade e também o potencial criativo do pesquisador. (Minayo, 1993,

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

Juventude e Relações Humanas

Juventude e Relações Humanas SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: / / 03 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA.º ANO/EM PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental.

Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental. Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental. Atualmente o meio mais imediato e eficaz, desde que bem configurado e com acompanhamento constante, são as campanhas

Leia mais

ANÁLISE DO USO INDISCRIMINADO DOS RECURSOS NATURAIS NO TERRITÓRIO RIO METROPOLITANO: O PAPEL DO CONSUMISMO NESTE PROCESSO

ANÁLISE DO USO INDISCRIMINADO DOS RECURSOS NATURAIS NO TERRITÓRIO RIO METROPOLITANO: O PAPEL DO CONSUMISMO NESTE PROCESSO ANÁLISE DO USO INDISCRIMINADO DOS RECURSOS NATURAIS NO TERRITÓRIO RIO METROPOLITANO: O PAPEL DO CONSUMISMO NESTE PROCESSO Silvia A Guarnieri ORTIGOZA Magda Adelaide LOMBARDO Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

coleção Conversas #22 - maio 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #22 - maio 2015 - Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #22 - maio 2015 - assistente social. agora? Sou E Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO

A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO A PROGRAMAÇÃO DO ESFORÇO MERCADOLÓGICO Luiz Carlos Bresser-Pereira Revista Marketing n. 7, vol. II, 1968: 24-32. Um programa mercadológico é um instrumento para se pensar com antecedência, para se estabelecer

Leia mais

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br

A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar. www.proenem.com.br A INFLUÊNCIA DO SALÁRIO NA ESCOLHA DA PROFISSÃO Professor Romulo Bolivar www.proenem.com.br INSTRUÇÃO A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr.

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr. Construindo o Conteúdo da Liderança José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura

Leia mais

A Música No Processo De Aprendizagem

A Música No Processo De Aprendizagem A Música No Processo De Aprendizagem Autora: Jéssica Antonia Schumann (FCSGN) * Coautor: Juliano Ciebre dos Santos (FSA) * Resumo: O presente trabalho tem por objetivo investigar sobre a importância em

Leia mais

Escrito por Administrator Qua, 21 de Outubro de 2009 00:29 - Última atualização Qua, 05 de Maio de 2010 01:17

Escrito por Administrator Qua, 21 de Outubro de 2009 00:29 - Última atualização Qua, 05 de Maio de 2010 01:17 O filme O Diabo Veste Prada, dirigido por David Frankel e baseado no livro de Lauren Weisberger, mostra a história de uma jovem jornalista Andrea. Recém formada em uma das melhores universidades dos Estados

Leia mais

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM CORRENTES DO PENSAMENTO DIDÁTICO 8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Se você procurar no dicionário Aurélio, didática, encontrará o termo como feminino substantivado de didático.

Leia mais

O QUE FUNCIONA EM PUBLICIDADE NO VAREJO. Paulo Secches Officina Sophia

O QUE FUNCIONA EM PUBLICIDADE NO VAREJO. Paulo Secches Officina Sophia O QUE FUNCIONA EM PUBLICIDADE NO VAREJO Paulo Secches Officina Sophia Realização organização O QUE FUNCIONA E O QUE NÃO FUNCIONA NA COMUNICAÇÃO DE VAREJO Julho / 2012 TRÊS QUESTÕES-CHAVE A Comunicação

Leia mais

Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1

Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1 Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1 BOGUSZEWSKI, Luiza. 2 SCHETTERT, Gabriela Antunes. 3 MENEZES, Sérgio. 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR. 2013 RESUMO Com a disseminação da cultura norte-americana

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

FICHAMENTO. Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º

FICHAMENTO. Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º FICHAMENTO Aluno(a): Odilon Saturnino Silva Neto Período: 3º Disciplina: Administração Contemporânea IDENTIFICAÇÃO DO TEXTO MOTTA, Fernando C. Prestes; VASCONCELOS, Isabella F. Gouveia. Teoria geral da

Leia mais

TÍTULO: NEUROMARKETING: UMA NOVA FORMA DE FAZER PROPAGANDA. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS

TÍTULO: NEUROMARKETING: UMA NOVA FORMA DE FAZER PROPAGANDA. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS TÍTULO: NEUROMARKETING: UMA NOVA FORMA DE FAZER PROPAGANDA. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO AUTOR(ES): FELIPE

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NOS ANOS INICIAIS RESUMO Marcelo Moura 1 Líbia Serpa Aquino 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância das atividades lúdicas como verdadeiras

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar Introdução EDSON MANOEL DA SILVA O projeto de Educação Ambiental realizado na Escola Antônio Firmino, rede municipal

Leia mais

O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER

O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER LIDERANÇA O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER Roselinde Torres foco na pessoa 6 Por Roselinde Torres O que é preciso para ser um grande líder hoje? Muitos de nós temos a imagem de um líder como um

Leia mais

LEITURA DA ENTREVISTA 2. E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste

LEITURA DA ENTREVISTA 2. E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste LEITURA DA ENTREVISTA 2 E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste trabalho que estou a desenvolver. Como lhe foi explicado inicialmente, esta entrevista está

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES Silvia Eula Muñoz¹ RESUMO Neste artigo pretendo compartilhar os diversos estudos e pesquisas que realizei com orientação do Prof. Me. Erion

Leia mais

Hiperconexão. Micro-Revoluções. Não-dualismo

Hiperconexão. Micro-Revoluções. Não-dualismo ESTUDO SONHO BRASILEIRO APRESENTA 3 DRIVERS DE COMO JOVENS ESTÃO PENSANDO E AGINDO DE FORMA DIFERENTE E EMERGENTE: A HIPERCONEXÃO, O NÃO-DUALISMO E AS MICRO-REVOLUÇÕES. -- Hiperconexão 85% dos jovens brasileiros

Leia mais

MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA

MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA Autor: Marusa Fernandes da Silva marusafs@gmail.com Orientadora: Profª. Ms. Mônica Mª N. da Trindade Siqueira Universidade de Taubaté monica.mnts@uol.com.br Comunicação oral:

Leia mais

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 1029 OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

Leia mais

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate )

Roteiro de Áudio. SOM: abertura (Vinheta de abertura do programa Hora do Debate ) 1 Roteiro de Áudio Episódio 1 A língua, a ciência e a produção de efeitos de verdade Programa Hora de Debate. Campanhas de prevenção contra DST: Linguagem em alerta SOM: abertura (Vinheta de abertura do

Leia mais