União faz a força. Uma Publicação da Associação Brasileira de Enfermagem. Entrevista

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "União faz a força. Uma Publicação da Associação Brasileira de Enfermagem. Entrevista"

Transcrição

1 IMPRESSO ESPECIAL CONTRATO Nº ECT/DR/DF ABEn - Assoc. Bras. de Enf. ACF CONIC - STO: DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Uma Publicação da Associação Brasileira de Enfermagem Ano 51 - Nº 02 Abr/Mai/Jun de 2009 Brasília/DF/Brasil ISSN União faz a força Reaproximação entre o COFEN e a ABEn trará benefícios aos trabalhadores da enfermagem brasileira Entrevista Michel Temer considera rápida a tramitação do projeto que reduz a jornada de trabalho 61 Congresso Brasileiro tem inscrições abertas Pág. 8 Evento tem como objetivo fortalecer o SUS Pág. 8 Pesquisa traçará o perfil da enfermagem Pág. 6

2 Expediente Diretoria ABEn Maria Goretti David Lopes Presidente Simone Aparecida Peruzzo Secretária Geral Telma Ribeiro Garcia Primeira Secretária Maria Goreti de Lima Primeira Tesoureira Regina Coeli Nascimento de Souza Segunda Tesoureira Maria Madalena Januário Leite Diretora de Educação Maria José Moraes Antunes Diretora de Assuntos Profissionais Rosalina Aratani Sudo Diretora Científico-Cultural Jussara Gue Martini Diretora de Publicações e Comunicação Social Ivone Evangelista Cabral Diretora do CEPEn Conselho fiscal Maria José Fernandes Torres Nilton Vieira do Amaral Ângela Maria Alvarez Sugestões de pauta e observações: Tiragem: 6 mil exemplares Coordenação Editorial: Evidência Consultoria e Comunicação Jornalista Responsável: Larissa Meira MT 5133/14/124/DF Redação: Carolina Marócolo e Julita Kissa Projeto e Diagramação: Duo Design (61) Impressão: Athalaia Gráfica Editorial Aben privilegia conhecimento e cidadania Este 15º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem (SENPE), na cidade do Rio de Janeiro, promovido pela ABEn Nacional e realizado pela sua Seção RJ, em parceria com a Faculdade de Enfermagem da UERJ e Escola de Enfermagem Anna Nery da UFRJ, desafia todos(as) a discutir o tema Enfermagem: conhecimento, cuidado e cidadania na perspectiva da produção, consumo, divulgação, disseminação, tradução e transferência de conhecimento na vida social. Os participantes do 15º SENPE desenvolverão uma densa e excelente programação técnico-científica e social. O evento também será um espaço para a ABEn confirmar parcerias e anunciar projetos do interesse da comunidade de Enfermagem. Primeiro, a renovação do Convênio UFRJ/EEAN e ABEn/CEPEn para a implantação do Centro de Memória da Enfermagem Brasileira. Depois, a apresentação de protótipo de sistema de apoio para a Sistematização da Assistência de Enfermagem. Outro destaque da programação é o lançamento da Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil, que será desenvolvida sob a coordenação da Escola Nacional de Saúde Pública/Fundação Osvaldo Cruz com o apoio técnico, financeiro e político da ABEn, COFEN, FNE e Ministério da Saúde. Durante o 15º SENPE, será a outorga de dois Prêmios da ABEn: o Edith de Magalhães Fraenkel e o Zaira Cintra Vidal, concedidos aos melhores trabalhos inscritos e de caráter inédito apresentados no evento. Cabe à Enfermagem, na atualidade, aguçar sua capacidade crítica, a fim de qualificar cada vez mais os processos de pesquisa do ponto de vista do rigor metodológico e de sustentação ao projeto científico, político, ético e pedagógico voltado para o enfrentamento das questões sociais mais amplas que atuam como determinantes das situações de saúde. Assim, a ABEn convida a comunidade científica presente no 15º SENPE a participar e aproveitar de toda programação proposta. Esperamos, ao final, receber sugestões e boas ideias para continuar nosso trabalho de promoção do intercâmbio técnico-científico e cultural com entidades e instituições nacionais e internacionais e de valorização da Enfermagem. Maria Goretti David Lopes Presidente Agenda da Presidente 1 Reunião: Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil ABEn/COFEN/FNE/FIOCRUZ/MS 2 Reunião sobre DENGUE no Ministério da Saúde 3 Reunião GT Atualização da Lei do Exercício Profissional ABEn/COFEN 5 Reunião para discussão da qualificação de conteúdo para os cursos de capacitação da Atenção Obstétrica/ Área Técnica de Saúde da Mulher - Ministério da Saúde X EnfQuali - Congresso Brasileiro de Qualidade em Enfermagem: Perspectivas da Profissão de Enfermagem no Brasil e no Mundo - São Paulo Junho e 7 6ª Reunião Ordinária da Diretoria Nacional da ABEn 8 a 11 15º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem SENPE Rio de Janeiro 12 e 13 Colegiado Diretor da Rede Feminista de Saúde RFS - Brasília 16 Caravana em Defesa do SUS em Vitória-ES 17 e 18 Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde 27 e 28 Reunião do Conselho de Representantes Nacionais do CIE (convidada) Durban - África do Sul 28/06 a Congresso Quadrienal do CIE (convidada) Durban África do Sul. 03/07 Cartas Exma. Sra. Maria Goretti David Lopes, Ao celebrarmos no dia 12 de maio o Dia do Enfermeiro, parabenizamos, em nome da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), os profissionais de enfermagem, por seu compromisso com a qualidade de vida das pessoas e as necessidades de saúde da população. Solidarizamo-nos com sua luta pela defesa dos princípios das políticas públicas de saúde e ambientais, que garantem a universalidade de acesso aos serviços de saúde, a preservação da autonomia das pessoas, a participação da comunidade e os direitos humanos. A vocês, todo nosso reconhecimento e gratidão. À Diretoria da ABEn, Parabenizo as mudanças visuais promovidas no Jornal ABEn. A publicação ficou mais bonita e fácil de ler, mas com o mesmo conteúdo de qualidade. Laís Silveira Estudante de Enfermagem Universidade de Brasília (UnB) ERRATA Na última edição do Jornal ABEn, erramos no subtítulo da matéria Pela redução da jornada de trabalho. O projeto em tramitação diminui a jornada de trabalho dos profissionais de enfermagem de 40 para 30 horas semanais. Professora Malvina Tania Tuttman Reitora da UNIRIO 2

3 Entrevista Boa vontade com a categoria Presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, identifica disposição entre os parlamentares para aprovar o projeto de lei que reduz a jornada de trabalho da enfermagem Antonio Cruz/ABr rimento para que a Comissão de Finanças e Tributação recebesse, antecipadamente, o PL. Ainda no dia 27 de maio, a deputada Luciana Genro requereu urgência para apreciação do PL. Ou seja, a proposta está tramitando rapidamente. No sexto mandato de deputado federal, Michel Temer (PMDB/SP) ocupa a presidência da Câmara dos Deputados pela terceira vez. Durante entrevista exclusiva ao JornalABEn, o parlamentar se mostrou um aliado dos trabalhadores da saúde. Temer defende a revisão da jornada de trabalho enfermagem como forma de oferecer mais qualidade de vida à categoria e melhorar o atendimento oferecido à população. Deve-se observar tratamento diferenciado no que se refere ao exercício de suas funções, destacou. O presidente da Casa, que participou do ato que reuniu mais de 2,5 mil profissionais da enfermagem no Congresso Nacional, acredita que o Projeto de Lei 2295/2000 deve tramitar rapidamente na Câmara dos Deputados. Em análise da Comissão de Seguridade Social, a proposta prevê a redução da jornada de trabalho dos enfermeiros de 40 para 30 horas semanais. A Comissão de Finanças e Tributação deve receber o PL antecipadamente e a deputada Luciana Genro já requereu urgência para apreciação. Ou seja, está tramitando rapidamente, analisa. JornalABEn - A ABEn reivindica, sem êxito, a redução da jornada de trabalho para os profissionais da Enfermagem desde Que avaliação o senhor faz quanto à possibilidade desta conquista? O momento atual da Câmara é favorável? Michel Temer: Os trabalhadores da área de saúde ficam expostos a riscos constantes de contrair doenças em suas atividades diárias. Portanto, deve-se observar tratamento diferenciado no que se refere ao exercício de suas funções. A Câmara dos Deputados, após minha interpretação sobre a tramitação das Medidas Provisórias, voltou a debater vários temas que estavam represados, entre eles está o Projeto de Lei que trata da redução da jornada dos profissionais de enfermagem. É, evidentemente, uma decisão coletiva, pois o Colégio de Líderes é quem decide os projetos que irão à Plenário, mas nota-se boa vontade em relação à demanda da categoria. JornalABEn - O Projeto de Lei 2295/2000 já foi aprovado no Senado Federal e há muitos anos tramita na Comissão de Seguridade Social e Família. Há alguma maneira de agilizar esta aprovação? Temer: No dia 27 de maio passado a Comissão de Seguridade Social e Família aprovou o parecer do relator, deputado Arnaldo Faria de Sá. No mesmo dia, o deputado Darcísio Perondi apresentou reque- JornalABEn - Em 1996, o então Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, vetou projeto de lei aprovado por unanimidade no Congresso Nacional que garantia a jornada de trabalho de 30 horas para a Enfermagem. Na opinião do senhor, isso poderá acontecer no governo Lula? Temer: Essa é uma pergunta que somente o presidente Lula poderia responder. JornaABEn - O senhor participou, no dia 25 de março, da mobilização nacional da Enfermagem em defesa das 30 horas e solicitou à classe de enfermeiros que apoiasse também o Parlamento. Como a categoria pode ajudar a defender a imagem da Câmara? Temer: O Poder Legislativo é o mais aberto, democrático e transparente dos poderes. Pode-se comprovar isso até pela facilidade com que os diversos segmentos sociais podem debater com os congressistas suas demandas. A Câmara é um espaço onde o cidadão é sempre bem-vindo, um lugar em que as manifestações da população são vistas como fundamentais no processo de construção de uma sociedade mais justa. E isso os profissionais da área de enfermagem puderam testemunhar aqui, sendo muito bem recebidos e, principalmente, tendo as suas reivindicações ouvidas e acolhidas. Isso é democracia. JornalABEn - Que avaliação o senhor faz da organização do Sistema Único de Saúde (SUS) no País? Temer: O Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado para que todo brasileiro tenha acesso ao atendimento público de saúde, uma conquista alcançada com a Constituição de É um modelo justo socialmente, mas que ainda enfrenta desafios para aprimorar o atendimento à sociedade. Hoje, buscamos na Câmara recursos orçamentários para garantir a melhoria do SUS. 3

4 Representatividade ABEn e Cofen juntos: Enfermagem fortalecida Depois de 12 anos de luta, Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) retoma a representação internacional dos enfermeiros do Brasil. A reaproximação entre a entidade e o Conselho Federal de Enfermagem fortalece a defesa dos direitos da categoria shutterstock.com Após 18 anos de rompimento, a enfermagem retoma o caminho da unidade entre as maiores organizações da categoria no País: a Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) e o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). ABEn fará o registro formal junto ao Conselho Internacional de Enfermeiras (CIE) sobre a situação vivida pela Enfermagem brasileira nestes últimos anos, bem como a respeito do processo impetrado pelo COFEN para substituir a ABEn junto ao ICN/CIE. Assim, conflitos sócio-políticos darão lugar à paz e a uma relação de parceria para importantes projetos. Quem ganha com a unidade são os próprios enfermeiros, que terão novamente uma representação coesa em prol da qualidade de vida dos trabalhadores da saúde e dos serviços prestados à população. De 1929 a 1997, a ABEn foi a única entidade representativa da enfermagem brasileira no CIE. Na época, o estatuto desta organização permitia apenas uma representação por país. No entanto, na reunião do Conselho de Representantes Nacionais (CRN) do CIE, ocorrida em junho de 1997, em Vancouver (Canadá), o COFEN passou a substituir a ABEn após oito anos de reivindicações. O processo de votação ocorreu pelo correio e 38 países votaram a favor da confederação, 16 contra e cinco se abstiveram. Num total de 112 países membros em condições de votar, 53 países consideraram a gravidade do problema e exigiram explicações do CRN. De acordo com a presidente da ABEn, Maria Goretti Lopes, ao longo de todo o processo, a Associação conseguiu o respeito da maioria dos países presentes na reunião, o que provocou uma grande articulação com toda a América e com países da África, Ásia e Europa. Em um ato de coragem, a ABEn propôs ao Conselho um novo modo de convivência em prol da unidade e do fortalecimento da enfermagem brasileira e do próprio CIE. Foi muita pretensão do A presidente da ABEn, Maria Goretti, e o presidente do COFEN, Manoel Néri, prometem parceria em pról da enfermagem COFEN destituir a ABEn. Foi uma disputa desigual. O ocorrido foi tão grave que até o estatuto da entidade internacional sofreu alteração, ressalta Goretti. Dar conhecimento destes fatos à comunidade internacional da Enfermagem é resgatar a verdade e a dignidade. Com a entrada do COFEN, autarquia federal responsável pela fiscalização do trabalho de enfermagem no Brasil, a ABEn deixou de ser a legítima representante da enfermagem brasileira no âmbito internacional. A entidade, porém, não desanimou. Continuei acreditando numa organização mundial da enfermagem que realmente promovesse a unidade, a força, a plenitude e o equilíbrio, acrescenta a presidente. Represália Para Maria Goretti, a iniciativa de retirar da ABEn o assento no CIE foi uma represália do COFEN diante das denúncias feitas na época. 4

5 A associação apontou irregularidades na gestão da confederação nacional junto às confederações regionais - Sistema COFEN /CORENs. A partir do momento em que a confederação passou a fazer parte do CIE, foi desencadeado um conjunto de processos de investigação que, além do desgaste institucional público, acarretou danos à imagem do COFEN. A série de irregularidades fez com que a ABEn e a Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE) motivassem investigação do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, a fim de regularizar, moralizar e democratizar a gestão do sistema. Entre outros pleitos, as duas instituições solicitaram pronunciamento do MPF sobre o pagamento de cotas pela representação junto ao CIE, o que poderia configurar evasão de divisas, visto que os recursos públicos são provenientes do pagamento de tributos definido em lei. Devido à gravidade das denúncias, a justiça determinou a prisão do então presidente do COFEN, Gilberto Linhares Teixeira, responsável pela condução do processo de retirada da ABEn como representante do Brasil junto ao CIE. Segundo Maria Goretti, mesmo após 12 anos, a ABEn continua engajada na busca pela apuração de todas as acusações. A volta de um entendimento entre a ABEn e o COFEN configura um marco histórico para a enfermagem brasileira e internacional. Juntas, as instituições têm trabalhado em prol da profissão, por meio, inclusive, de apreciação de projetos que beneficiem a categoria. Entre eles, está a proposta, em tramitação na Câmara dos Deputados, que prevê a redução da jornada de trabalho, de 40 para 30 horas semanais. Para o atual presidente do COFEN, Manoel Carlos Neri da Silva, quem ganha com essa reaproximação é a profissão. Eu creio que a unidade entre as entidades é necessária e está ocorrendo em um momento oportuno. Quem ganha, de fato, e vai ganhar muito mais é a profissão de enfermagem, analisa. Isso facilita o trâmite de projetos no Congresso Nacional, além de favorecer os entendimentos no âmbito do Ministério da Saúde e Ministério da Educação. ABEn apresenta propostas A Agenda Política de Entendimentos proposta pela ABEn ao Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) estabelece propostas de interesse para o desenvolvimento da profissão, nos campos do trabalho, educação, pesquisa e assistência de Enfermagem. Dessa forma, a ABEn, entre outras ações, por intermédio da Subcomissão de Sistematização da Prática de Enfermagem, vem trabalhando com representantes da Autarquia para a revogação da Resolução COFEN nº 272/2002 e edição de nova regulamentação sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem. A Subcomissão de Sistematização da Prática de Enfermagem faz parte da base estrutural e organizativa da ABEn e das seções estaduais, regionais e do Distrito Federal. ENTREVISTA - DR. MANOEL CARLOS DA SILVA NERI Empossado em 22 de abril o atual presidente do Conselho Federal de Enfermagem, Manoel Carlos da Silva Néri, vai comandar a entidade por três anos. Professor universário de Rondônia e diretorpresidente do Instituto de Previdência e Assistência de Porto Velho, ele comentou a reaproximação do Cofen com a ABEn. JornalABEn De que maneira a enfermagem ganha? NEri Porque está propiciando, inclusive, o desenvolvimento de vários projetos que já estão se desenhando para acontecer em cooperação com essas entidades. Outro ponto positivo é que facilita o tramite de vários projetos de lei que estão hoje em andamento no Congresso Nacional, como é o caso do PL que trata da redução da jornada de trabalho para os profissionais da enfermagem. Facilita também o entendimento em várias questões no âmbito do Ministério da Saúde, do Ministério da Educação e assim por diante. Somando esforços entre o Sistema COFEN/COREN, a ABEn e as entidades sindicais, com certeza haverá uma chance maior desses projetos alavancarem e se tornarem realidade. JornalABEn E como será feita essa reaproximação? NEri O processo iniciou-se no ano passado. Nós procuramos, na época, a ABEn e tivemos várias reuniões em que discutimos a reaproximação e a manutenção das relações políticas entre essas entidades. Então, o processo está em construção. Está se desenvolvendo até mais rapidamente do que nós avaliávamos e hoje podemos dizer que temos uma série de parcerias já com a Associação Brasileira de Enfermagem que já vem dando frutos. Esse processo de reaproximação é fruto do diálogo que tanto o COFEN como a própria ABEn resolveram fazer desde o início do ano passado. Tem avançado, está em construção ainda e vem se consolidando rapidamente. JornalABEn Quais são as prioridades para a gestão 2009/2012 do COFEN? NEri Nós temos hoje um plano de trabalho que norteia a gestão que começou em abril. Trata-se de uma gestão que, apesar de dar continuidade, é renovada. Uma das questões que é nossa prioridade é continuar o processo de estruturação que nós iniciamos em todos os nossos conselhos regionais não só no aspecto material, tecnológico, operacional, mas também de mudança de procedimento. Estamos reestruturando todo o nosso sistema de fiscalização em todo o Brasil, dando melhores condições, melhores estruturas para que os conselhos possam atuar com seus sistemas de fiscalização tanto nas questões preventivas, como também educativas e punitivas. JornalABEn Que outras atividades podem ser realizadas em conjunto com a ABEn? NEri Hoje nós temos um grupo de trabalho, composto por integrantes do COFEN e da ABEn, que estuda a revisão da Lei do Exercício Profissional. A gente pretende apresentar, em breve, um anteprojeto de lei para levarmos até o Congresso Nacional, para que haja a atualização da nossa legislação em diversos aspectos importantes para a enfermagem brasileira. Um dos pontos que defendemos é a questão da extinção da profissão de auxiliares de enfermagem. Vamos apresentar essa proposta garantindo o direito ao exercício profissional de todos aqueles auxiliares que já estão em exercício, e buscando apoio do governo federal para que possa ser realizado um programa de complementação de estudos dos auxiliares de enfermagem. Uma questão que é urgente para a enfermagem brasileira, tendo em vista que, desde a aprovação da nova Lei de Diretrizes de Base da Educação, em 96, já há restrição na formação de auxiliares de enfermagem no Brasil. Então essa é apenas uma das questões que serão propostas. Vamos apresentar, este ano, esse anteprojeto de lei no sentindo de buscarmos a atualização da legislação para atender a nova realidade que se impõe hoje à profissão de enfermagem em todo o país. 5

6 Pesquisa O perfil da Enfermagem no Brasil Levantamento da Fiocruz, com parceria da ABEn, do COFEN e da FNE, vai traçar uma radiografia dos enfermeiros e permitir a discussão do trabalho na saúde Importante estudo que traçará um perfil descritivo da enfermagem em múltiplos aspectos será lançado em breve. Trata-se da pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil, resultado de uma parceria entre a Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), o Conselho Federal de Enfermagem (CO- FEN), a Federação Nacional dos Enfermeiros (FNE), o Ministério da Saúde e a FIOCRUZ/ Escola Nacional de Saúde Pública. O projeto abordará toda a comunidade da enfermagem, entre enfermeiros, técnicos e auxiliares. Levará em consideração o critério etário, com o prazo de elaboração de um ano e meio e previsão de custo na ordem de R$ 3 milhões. A meta é retratar a realidade da categoria, fornecendo importantes subsídios para a discussão do trabalho em saúde. Na pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil, serão verificadas questões como a identificação sócio-econômica da enfermagem, o mer- Estímulo à valorização profissional 70ª Semana Brasileira de Enfermagem debateu o tema Enfer- A magem Vale a Vida em cada uma das centrais de todo País nos dias 12 a 20 de maio. Promovido pela Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), o evento tem o objetivo de estimular a discussão da valorização e autonomia profissional. A Semana Brasileira da Enfermagem ocorre desde de 1960, quando foi oficializada a partir da assinatura do decreto pelo presidente Juscelino Kubitschek. No dia 12 de maio é shutterstock.com cado de trabalho, formação e desenvolvimento profissional da enfermagem no Brasil, a enfermagem e sua participação sócio-política e se a condição feminina interfere na profissão. A coordenação geral técnica da pesquisa ficará a cargo da FIOCRUZ/Escola Nacional de Saúde. As demais organizações da categoria participam da coordenação institucional nacional. Ficará sob responsabilidade da ABEn a mobilização de suas seções, regionais e escolas vinculadas, principalmente os programas de pós-graduação, para oferecer o apoio necessário à realização do projeto. Segundo a presidente da ABEn, Maria Goretti David Lopes, o estudo será de grande complexidade, uma vez que a Enfermagem é composta por mais de 1,2 milhão de trabalhadores. A última realizada no Brasil foi entre 1983 e 1986, revela. comemorado o Dia do Enfermeiro. A abertura do evento, na Assembléia legislativa de Santa Catarina, contou com a presença da conselheira fiscal, Ângela Maria Alvarez, representando a presidente da Aben. A solenidade prestou homenagem aos 40 anos do Curso de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Festejamos a Universidade, que no decorrer dessa história, mutuamente, se constrói e contribui para o desenvolvimento da enfermagem no Brasil, ressaltou Ângela. Aben indica avaliadores no Mercosul Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES) inicia seleção para A o Banco de Avaliadores do Sistema ARCU-SUL. A ABEn indicou aproximadamente 27 profissionais da Enfermagem, que poderão participar de seminários de capacitação dos avaliadores. Os profissionais indicados participarão de um seminário no Brasil, em Brasília. Depois, seguem para o segundo período de capacitação em Assunção (Paraguai). Os critérios de seleção seguem as exigências do MEC. Os finalistas vão atuar junto às escolas e cursos de enfermagem do MERCOSUL Educacional. Perfil dos candidatos: É preciso ser doutor ou mestre; Ser professor universitário na titulação a ser avaliada com, pelo menos, dez anos de exercício profissional docente; Ter experiência mínima de quatro anos em gestão da educação superior; Ter experiência em processos de avaliação externa de instituições e/ou cursos ou ter participado de processos de capacitação de formação de avaliadores em educação superior; Ter experiência em pesquisa e extensão; Capacidade de comunicação nos idiomas oficiais do MERCOSUL. 6

7 Mobilização Estados recebem Caravana em Defesa do SUS Movimento que discute problemas e avanços do sistema de saúde em cada unidade da Federação já passou pelo Nordeste e segue para a região Sudeste Caravana em Defesa do Sistema Único A de Saúde (SUS) fecha o ciclo de mobilização na Região Nordeste, depois de visitar os estados do Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e a Paraíba. De acordo com a programação, a caravana chega ao Espírito Santo e segue para o Rio de Janeiro, nos dias 16 e 22 de junho, respectivamente. O movimento é promovido pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS), em parceria com o Ministério da Saúde. Além da Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP), a mobilização conta ainda com o apoio dos conselhos estaduais e municipais. Com o tema Todos em Defesa do SUS, a Caravana propõe discutir os problemas e O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, durante o lançamento da Caravana Todos em Defesa do SUS, em março Antonio Cruz/ABr os avanços do sistema em cada unidade da Federação. Todas as propostas serão apresentadas durante o Encontro Nacional em Brasília em dezembro deste ano. A programação em todos os estados contempla o painel com os avanços e desafios do SUS, o Ato Político de Lançamento da Caravana e a 1ª Conferência Mundial sobre o desenvolvimento de Sistemas Universais de Seguridade Social e de Saúde. Participam do evento o presidente do CNS, Francisco Batista Junior, e o secretário de Gestão Estratégica e Participativa, Antônio Alves de Souza, além de Conselheiros Nacionais e representantes do Conass e Conasems. ABEn investe no progresso científico Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) participará intensamente da 61ª Reunião Anual da Sociedade A Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O evento será realizado entre os dias 12 e 17 de julho, na Universidade Federal do Amazonas, Manaus (AM). Com o tema Amazônia, Ciência e Cultura, a entidade pretende desenvolver o debate por meio de conferências, simpósios, mesasredondas, assembléias e encontros. Caberá à ABEn coordenar o simpósio A Formação de Pesquisadores em Enfermagem para o Desenvolvimento da Amazônia: Presente, Passado e Futuro. O tema será exposto pelas representantes da Associação: Fernanda de Castro, Elizabeth Teixeira e Ivone Evangelista Cabral. A ABEn também promover o minicurso Introdução à Metodologia de Pesquisa Qualitativa em Saúde, ministrado pela enfermeira Ivone Evangelista e o minicurso Práticas Educativas em Saúde e Cuidado na Amazônia, que contará com os professores Darlisom Sousa Ferreira e Elizabeth Teixeira. Os docentes também ministrarão o minicurso Práticas Educativas em Saúde e Cuidado na Amazônia. A ficha de inscrição pode ser preenchida no site da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência: www. sbpcnet.org.br. Enfermagem da UFSC celebra 4 décadas de ensino O conselheira fiscal da Associação Brasileira de Enfermagem, Ângela Maria Alvarez, representou a ABEn na sessão solene em homenagem aos 40 anos do curso de Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A comemoração, no dia 12 de maio, ocorreu na Assembléia Legislativa de Santa Catarina, quando também foi aberta a 70ª Semana Brasileira de Enfermagem no estado. Durante o evento, Ângela Alvarez ressaltou a contribuição da instituição de ensino para o exercício da enfermagem em Santa Catarina e no País. É um momento histórico. Festejamos com a Enfermagem da UFSC, que no decorrer dessa história, se constrói e contribui para o desenvolvimento da Enfermagem Brasileira. 7

8 Eventos Enfermagem discute o conhecimento Repleto de novidades aos participantes, 15 SENPE reúne mais de enfermeiros e acadêmicos no Rio de Janeiro Projeção e debate do documentário etnográfico Heart Burst ( Vida após o infarto ), confirmação de parcerias, anúncios de projetos de interesse da comunidade da Enfermagem e a outorga dos prêmios da ABEn Edith de Magalhães Fraenkel e o Zaira Cintra Vidal aos melhores trabalhos inscritos e de caráter inédito apresentados no evento. Estas são algumas das novidades do 15º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem (SENPE). O evento, promovido pela ABEn Nacional em parceria com a Faculdade de Enfermagem da UERJ e Escola de Enfermagem Anna Nery da UFRJ, ocorre entre os dias 8 e 11 de junho, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e tem como tema central Enfermagem: conhecimento, cuidado e cidadania. Este ano, os inscritos, 300 a mais que na última edição, terão a oportunidade de conferir importantes projetos como a revalidação do convênio UFRJ/EEAN e ABEn/CEPEn, para a implantação do Centro de Memória da Enfermagem Brasileira. Haverá também a apresentação de protótipo de sistema de apoio para a Sistematização da Assistência de Enfermagem e o lançamento da Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil. Outra inovação é a participação efetiva dos Em debate, o fortalecimento do SUS Nos dias 20, 21 e 22 de agosto, será realizado o 2º Seminário Nacional de Diretrizes para Enfermagem na Atenção Básica em Saúde (SENABS). O evento, promovido pela Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn) no Recife (PE), tem como objetivo de discutir as propostas de fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Os debates são focados na atuação do enfermeiro no programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) e na necessidade de ampliar o tema da Atenção Básica em Saúde. inscritos. Ao contrário das anteriores, nesta edição, as propostas enviadas pelos interessados foram incorporadas à diversificada programação nos cursos e rodas de conversa que serão oferecidos. ABEn espera, ao final do 15º SENPE, receber sugestões e ideias que dêem continuidade a seu trabalho de promoção do intercâmbio técnicocientífico e cultural, planeja a presidente da ABEn Nacional, Maria Goretti Lopes. A Enfermagem tem contribuído de forma fundamental para o processo de construção de políticas sociais e públicas voltadas para o fortalecimento do SUS. O compromisso da categoria, verificado na participação nas práticas de intervenção social na gestão, nos serviços e no ensino das instituições que atuam no setor, é previsto no Pacto pela Saúde. Entretanto, é necessário avaliar de forma concreta e coletiva o papel da Enfermagem neste processo, atualizar a intervenção profissional e buscar a socialização e o intercâmbio das experiências bem sucedidas, no sentido de avançar na qualidade do atendimento aos usuários dos serviços de saúde. A programação do SENABS inclui painéis, palestras e mesas redondas. O encerramento será com uma conferência sobre os 20 anos do Sistema Único de Saúde. O 2º SENABS será realizado no Centro de Convenções do Mar Hotel Recife, com capacidade para 700 participantes. As inscrições podem ser feitas no portal da ABEn: Inscrições abertas: 61º Congresso Brasileiro Para discutir a Transformação Social e Sustentabilidade Ambiental, a Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), por meio da sua Seção Ceará, promoverá o 61º Congresso Brasileiro de Enfermagem. No período de 7 a 10 de dezembro deste ano, enfermeiros, técnicos, auxiliares e estudantes da área são esperados em Fortaleza (CE). O evento representa um importante momento de atualização científica e integração da categoria. O tema deste ano revela a preocupação da Enfermagem com a (re) construção de um mundo melhor, com ética, solidariedade, justiça social e responsabilidade pela conservação da vida. Mais informações e inscrições para o congresso no site 8

COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS

COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS COMISSÃO NACIONAL DE POLÍTICA INDIGENISTA DELIBERAÇÕES, ENCAMINHAMENTOS E PENDÊNCIAS Siglas utilizadas CNPI SC SE-CNPI Comissão Nacional de Política Indigenista Subcomissão Secretaria Executiva da CNPI

Leia mais

Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014

Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014 Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014 O Conselho Nacional da Associação Brasileira de Enfermagem (CONABEn)

Leia mais

I O COMPROMISSO COM A MISSÃO DA ABEn

I O COMPROMISSO COM A MISSÃO DA ABEn I O COMPROMISSO COM A MISSÃO DA ABEn A Associação Brasileira de Enfermagem-ABEn, criada em 1926 sob a denominação de Associação Brasileira de Enfermeiras Diplomadas, tem se consolidado como uma entidade

Leia mais

Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa

Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa COMEMORAÇÃO DOS 29 ANOS DO ICICT/FIOCRUZ Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa O papel da COSAPI no incentivo de experiências exitosas de

Leia mais

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde

O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde Informativo interativo eletrônico do CNS aos conselhos de Saúde Brasília, junho de 2006 Editorial O papel dos conselhos na afirmação do Pacto pela Saúde A aprovação unânime do Pacto pela Saúde na reunião

Leia mais

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT Proposta do CDG-SUS Desenvolver pessoas e suas práticas de gestão e do cuidado em saúde. Perspectiva da ética e da integralidade

Leia mais

GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM MACEIÓ CONSELHO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RECOMENDAÇÃO Nº 02, DE 02 DE MARÇO DE 2005

GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM MACEIÓ CONSELHO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RECOMENDAÇÃO Nº 02, DE 02 DE MARÇO DE 2005 GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM MACEIÓ CONSELHO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RECOMENDAÇÃO Nº 02, DE 02 DE MARÇO DE 2005 O Plenário do Conselho de Previdência Social em sua 6ª Reunião Ordinária, realizada em 02/03/2005,

Leia mais

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Lei n o 9.795, de 27 de Abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso

Leia mais

Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS Programa de Práticas Sócio-Jurídicas PRASJUR Curso de Serviço Social

Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS Programa de Práticas Sócio-Jurídicas PRASJUR Curso de Serviço Social Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS Programa de Práticas Sócio-Jurídicas PRASJUR Curso de Serviço Social PAPER DA CARTILHA DO FÓRUM INTERSETORIAL DE CONSELHOS DE POLÍTICAS PÚBLICAS NO MUNICÍPIO

Leia mais

XV Marcha a Brasília em defesa dos municípios

XV Marcha a Brasília em defesa dos municípios XV Marcha a Brasília em defesa dos municípios XV Marcha a Brasília em defesa dos municípios 1.Programação 2.Problemas 3.Possíveis anúncios (retirado) 4.Produtos Programação Tema: O Poder local na construção

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes

Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Minuta do Capítulo 8 do PDI: Políticas de Atendimento aos Discentes Elaborada pela Diretoria de Assuntos Estudantis 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão nos dias

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor. Brasília, outubro de 2004

REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor. Brasília, outubro de 2004 REFORMA UNIVERSITÁRIA: contribuições da FENAJ, FNPJ e SBPJor Brasília, outubro de 2004 FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS FENAJ http://www.fenaj.org.br FÓRUM NACIONAL DOS PROFESSORES DE JORNALISMO - FNPJ

Leia mais

Gestão Democrática da Educação

Gestão Democrática da Educação Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Departamento de Articulação e Desenvolvimento dos Sistemas de Ensino Coordenação Geral de Articulação e Fortalecimento Institucional dos Sistemas de

Leia mais

SAÚDE MENTAL NA RODA :A SENSIBILIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA

SAÚDE MENTAL NA RODA :A SENSIBILIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA SAÚDE MENTAL NA RODA :A SENSIBILIZAÇÃO DOS TRABALHADORES DA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA Romaldo Bomfim Medina Jr 1 Luciane Silva Ramos 2 Fernanda Franceschi de Freitas 3 Carmem Lúcia Colomé Beck 4 O movimento

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 4.106, DE 2012 I RELATÓRIO

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 4.106, DE 2012 I RELATÓRIO COMISSÃO DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI N o 4.106, DE 2012 Regulamenta o exercício da profissão de Supervisor Educacional, e dá outras providências. Autor: Deputado ADEMIR CAMILO Relator: Deputado ARTUR BRUNO

Leia mais

PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios. Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015

PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios. Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015 PLANO DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE SÃO PAULO: processo, participação e desafios Seminário dos/as Trabalhadores/as da Educação Sindsep 24/09/2015 Ação Educativa Organização não governamental fundada por um

Leia mais

Política Nacional de Participação Social

Política Nacional de Participação Social Política Nacional de Participação Social Apresentação Esta cartilha é uma iniciativa da Secretaria-Geral da Presidência da República para difundir os conceitos e diretrizes da participação social estabelecidos

Leia mais

Carta Unir para Cuidar Apresentação

Carta Unir para Cuidar Apresentação Carta Unir para Cuidar Apresentação Durante o 17º Encontro Nacional de Apoio à Adoção (ENAPA), na capital federal, de 07 a 09 de junho de 2012, as entidades participantes assumem, com esta carta de compromisso,

Leia mais

Audiência Pública no Senado Federal

Audiência Pública no Senado Federal Audiência Pública no Senado Federal Comissão de Educação, Cultura e Esporte Brasília DF, 7 de maio de 2008 1 Audiência Pública Instruir o PLS n o 026 de 2007, que Altera a Lei n o 7.498, de 25 de junho

Leia mais

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Escola Técnica de Saúde Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 Proposta de trabalho apresentada como pré-requisito para inscrição no processo

Leia mais

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança PLANO SETORIAL DE DANÇA DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança MARÇO DE 2009 CAPÍTULO I DO ESTADO FORTALECER A FUNÇÃO DO ESTADO

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

(II Conferência Nacional de Segurança Alimentar Nutricional, 2004)

(II Conferência Nacional de Segurança Alimentar Nutricional, 2004) 1 Segurança Alimentar e Nutricional Segurança alimentar é a realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

VISIBILIDADE SOCIAL DA ENFERMAGEM: RECONHECENDO AS CONQUISTAS E LACUNAS

VISIBILIDADE SOCIAL DA ENFERMAGEM: RECONHECENDO AS CONQUISTAS E LACUNAS VISIBILIDADE SOCIAL DA ENFERMAGEM: RECONHECENDO AS CONQUISTAS E LACUNAS Prof a. Dr a. Dorisdaia Carvalho de Humerez FORÇA DE TRABALHO NA ENFERMAGEM Na Saúde, 65% da Força de Trabalho é formada por profissionais

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

Coordenação: João Henrique Lara do Amaral Cynthya Almeida Coradi Relatoria: Stela Maris Aguiar Lemos

Coordenação: João Henrique Lara do Amaral Cynthya Almeida Coradi Relatoria: Stela Maris Aguiar Lemos RELATÓRIO OFICINA FNEPAS ESTADUAL MINAS GERAIS INTEGRALIDADE E QUALIDADE NA FORMAÇÃO E NAS PRÁTICAS EM SAÚDE: Integrando Formação, Serviços, Gestores e Usuários Local: COBEM Uberlândia Data: 22 de outubro

Leia mais

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS. Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília

FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS. Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília FÓRUM MUNDIAL DE DIREITOS HUMANOS Data: 10 a 13 de Dezembro de 2013 Local: Brasília Nome do Evento: Fórum Mundial de Direitos Humanos Tema central: Diálogo e Respeito às Diferenças Objetivo: Promover um

Leia mais

RESUMO DA REUNIÃO SOBRE O PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR SOBRE OS 10% DAS RECEITAS CORRENTES BRUTAS PARA O SUS.

RESUMO DA REUNIÃO SOBRE O PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR SOBRE OS 10% DAS RECEITAS CORRENTES BRUTAS PARA O SUS. RESUMO DA REUNIÃO SOBRE O PROJETO DE LEI DE INICIATIVA POPULAR SOBRE OS 10% DAS RECEITAS CORRENTES BRUTAS PARA O SUS. Com a participação de conselheiros do Conselho Nacional de Saúde (CNS) juntamente com

Leia mais

Relatório do 1º Seminário Regional da Rede de Atenção à Criança e ao Adolescente em Situação de Rua - Região Norte Manaus.

Relatório do 1º Seminário Regional da Rede de Atenção à Criança e ao Adolescente em Situação de Rua - Região Norte Manaus. Relatório do 1º Seminário Regional da Rede de Atenção à Criança e ao Adolescente em Situação de Rua - Região Norte Manaus. 1. Resumo Descritivo Data: 31 de outubro de 2013. Local: Assembleia Legislativa

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA

SECRETARIA DE SAÚDE SECRETARIA EXECUTIVA DE COORDENAÇÃO GERAL DIRETORIA GERAL DE PLANEJAMENTO - GERÊNCIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E PARTICIPATIVA NOTA TÉCNICA 03/13 PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE ORIENTAÇÕES GERAIS PARA ELABORAÇÃO - 2014 Introdução: O Planejamento é uma tecnologia de gestão que visa articular mudanças e aprimorar o desempenho dos sistemas

Leia mais

Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional SAI

Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional SAI Secretaria de Articulação Institucional SAI O Processo de Construção do SNC Teresina-PI 04/Dez/2012 A Importância Estratégica do SNC Após os inúmeros avanços ocorridos nos últimos anos no campo da cultura

Leia mais

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais.

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais. EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 10/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 10/2012 TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

Carta-Compromisso pela. Garantia do Direito à Educação de Qualidade. Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil

Carta-Compromisso pela. Garantia do Direito à Educação de Qualidade. Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil 1 Carta-Compromisso pela Garantia do Direito à Educação de Qualidade Uma convocação aos futuros governantes e parlamentares do Brasil Para consagrar o Estado Democrático de Direito, implantado pela Constituição

Leia mais

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil

Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Protocolo de Relacionamento Político dos Escoteiros do Brasil Este guia pretende nortear os Grupos Escoteiros do Brasil a desenvolverem um

Leia mais

Em defesa da Saúde pública para todos

Em defesa da Saúde pública para todos Boletim Econômico Edição nº 57 março de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Em defesa da Saúde pública para todos 1 A saúde pública faz parte do sistema de Seguridade Social

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM CAPÍTULO I Natureza, Finalidade, Sede e Foro Art. 1º - A Comissão Nacional de Residência em Enfermagem - CONARENF, criada pela Portaria

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul

OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul Moderação: Graciane Regina Pereira e Katiuscia Wilhelm Kankerski 13h Apresentação dos objetivos e da metodologia de trabalho.

Leia mais

Eventos. Observação 17 a 22 mar. 1947

Eventos. Observação 17 a 22 mar. 1947 s 1º Congresso eiro de Enfermagem São Paulo Elaborar em conjunto, um programa eficiente de enfermagem, visando o desenvolvimento da profissão num plano elevado Zaira Cintra Vidal (2º Gestão) 1947 17 a

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI N.º 7.569, DE 2.006 (Do Poder Executivo)

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA. PROJETO DE LEI N.º 7.569, DE 2.006 (Do Poder Executivo) COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI N.º 7.569, DE 2.006 (Do Poder Executivo) AUTOR: PODER EXECUTIVO RELATOR: DEPUTADO CARLOS ABICALIL Modifica as competências e a estrutura organizacional da

Leia mais

II Seminário de Intercâmbio de Experiências Exitosas apara o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Rede IDEEA

II Seminário de Intercâmbio de Experiências Exitosas apara o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Rede IDEEA II Seminário de Intercâmbio de Experiências Exitosas apara o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Rede IDEEA Salvador, Bahia Brasil, 19 e 20 de novembro de 2009 Mobilização Mundial Conferências

Leia mais

O SR. BETO ALBUQUERQUE (PSB-RS. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje, 12 de maio, comemoramos o Dia

O SR. BETO ALBUQUERQUE (PSB-RS. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje, 12 de maio, comemoramos o Dia O SR. BETO ALBUQUERQUE (PSB-RS. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, hoje, 12 de maio, comemoramos o Dia Internacional do Enfermeiro. Na realidade, comemora-se hoje,

Leia mais

PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA

PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA PARCERIA BRASILEIRA PELA ÁGUA Considerando a importância de efetivar a gestão integrada de recursos hídricos conforme as diretrizes gerais de ação estabelecidas na Lei 9.433, de 8.01.1997, a qual institui

Leia mais

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL UNITAU - Universidade de Taubaté CBH-PS Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul Trabalho realizado

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

Projeto IPPDH Cooperação Humanitária Internacional

Projeto IPPDH Cooperação Humanitária Internacional TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONSULTORIA COORDENADOR/A DE CAPACITAÇÃO 1. Antecedentes Projeto IPPDH Cooperação Humanitária Internacional O Projeto Cooperação Humanitária Internacional tem por objetivo o desenvolvimento

Leia mais

NOTA TÉCNICA 16 2013. Política Nacional de Educação Popular em Saúde

NOTA TÉCNICA 16 2013. Política Nacional de Educação Popular em Saúde NOTA TÉCNICA 16 2013 Política Nacional de Educação Popular em Saúde Brasília, 20 de maio de 2013 INTRODUÇÃO A Política Nacional de Educação Popular em Saúde PNEP-SUS foi apresentada e aprovada no Conselho

Leia mais

Planejamento CPA Metropolitana 2013

Planejamento CPA Metropolitana 2013 Planejamento CPA Metropolitana 2013 1 Planejamento CPA Metropolitana Ano 2013 Denominada Comissão Própria de Avaliação, a CPA foi criada pela Legislação de Ensino Superior do MEC pela Lei 10.861 de 10

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 41 Discurso na cerimónia de celebração

Leia mais

a Resolução CONAMA nº 422/2010 de 23 de março de 2010, que estabelece diretrizes para as campanhas, ações e projetos de educação ambiental;

a Resolução CONAMA nº 422/2010 de 23 de março de 2010, que estabelece diretrizes para as campanhas, ações e projetos de educação ambiental; Portaria Normativa FF/DE N 156/2011 Assunto: Estabelece roteiros para elaboração de Plano Emergencial de Educação Ambiental e de Plano de Ação de Educação Ambiental para as Unidades de Conservação de Proteção

Leia mais

FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão

FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão FÓRUM DAS ESTATAIS PELA EDUCAÇÃO Diálogo para a Cidadania e Inclusão 1. OBJETIVO DO FÓRUM O Fórum das Estatais pela Educação tem a coordenação geral do Ministro Chefe da Casa Civil, com a coordenação executiva

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR PESSOA FÍSICA MODALIDADE PRODUTO Número e Título do Projeto Função no Projeto: Resultado: Atividades: Antecedentes: (breve histórico justificando a contratação)

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras 1. Introdução O Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras foi idealizado pelo Conselho Gestor da Escola,

Leia mais

contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas, e a PEC 63, que resgata o ATS.

contribuição previdenciária de aposentados e pensionistas, e a PEC 63, que resgata o ATS. Neste ano histórico em que completa 60 anos de vitoriosa trajetória associativa, a Amagis é agraciada ao ser escolhida para sediar, novamente, onze anos depois, outro importante encontro integrativo como

Leia mais

PARECER COREN-SP 028/2014 CT PRCI n 100.954 Ticket n 280.428, 282.601, 283.300, 283.647, 284.499, 287.181, 290.827, 299.421

PARECER COREN-SP 028/2014 CT PRCI n 100.954 Ticket n 280.428, 282.601, 283.300, 283.647, 284.499, 287.181, 290.827, 299.421 PARECER COREN-SP 028/2014 CT PRCI n 100.954 Ticket n 280.428, 282.601, 283.300, 283.647, 284.499, 287.181, 290.827, 299.421 Ementa: Realização de treinamentos, palestras, cursos e aulas por profissionais

Leia mais

APRESENTAÇÃO. O 15º SENADEn será realizado no período de 05 a 07 de agosto de 2016 na cidade de Porto Alegre, no Centro de Eventos São Rafael.

APRESENTAÇÃO. O 15º SENADEn será realizado no período de 05 a 07 de agosto de 2016 na cidade de Porto Alegre, no Centro de Eventos São Rafael. 15º APRESENTAÇÃO O 15º SENADEn será realizado no período de 05 a 07 de agosto de 2016 na cidade de Porto Alegre, no Centro de Eventos São Rafael. Localização do Centro de Eventos e hotéis APRESENTAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DA OFICINA DE PAÍSES FEDERATIVOS E DA AMÉRICA DO NORTE. (Apresentado pelo Brasil)

RELATÓRIO DA OFICINA DE PAÍSES FEDERATIVOS E DA AMÉRICA DO NORTE. (Apresentado pelo Brasil) TERCEIRA REUNIÃO DE MINISTROS E AUTORIDADES DE OEA/Ser.K/XXXVII.3 ALTO NÍVEL RESPONSÁVEIS PELAS POLÍTICAS DE REDMU-III/INF. 4/05 DESCENTRALIZAÇÃO, GOVERNO LOCAL E PARTICIPAÇÃO 28 outubro 2005 DO CIDADÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 21/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 21/2007 RESOLUÇÃO Nº 21/2007 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, CONSIDERANDO o que consta do Processo nº 25.154/2007-18 CENTRO DE EDUCAÇÃO (CE); CONSIDERANDO

Leia mais

LEI Nº 13.558, de 17 de novembro de 2005. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental - PEEA - e adota outras providências.

LEI Nº 13.558, de 17 de novembro de 2005. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental - PEEA - e adota outras providências. LEI Nº 13.558, de 17 de novembro de 2005 Procedência: Governamental Natureza: PL. 332/05 DO. 17.762 de 17/11/05 Fonte: ALESC/Div. Documentação Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental - PEEA

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO

TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO TÍTULO: A DIMENSÃO TÉCNICO-OPERATIVO DO TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL: RELEITURA DOS INSTRUMENTOS E TÉCNICAS UTILIZADOS NA PROFISSÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: SERVIÇO

Leia mais

Plano Decenal SUAS 2005-2015 e o Plano Decenal 2016-2026: Como fazer a análise do SUAS que temos como projetar o SUAS que queremos

Plano Decenal SUAS 2005-2015 e o Plano Decenal 2016-2026: Como fazer a análise do SUAS que temos como projetar o SUAS que queremos Plano Decenal SUAS 2005-2015 e o Plano Decenal 2016-2026: Como fazer a análise do SUAS que temos como projetar o SUAS que queremos luziele.tapajos@ufsc.br PLANEJAR O SUAS Definir horizontes da proteção

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005. O CONGRESSO NACIONAL decreta: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005 Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - SISAN com vistas em assegurar o direito

Leia mais

META NACIONAL 20- ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% (sete por cento) do Produto

META NACIONAL 20- ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% (sete por cento) do Produto META NACIONAL 20- ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% (sete por cento) do Produto Interno Bruto - PIB do País no 5 o (quinto) ano de vigência

Leia mais

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global

data PROJETO DE LEI N 8035/2010. 1 Supressiva 2. Substitutiva 3. Modificativa 4. Aditiva 5. Substitutivo global Página Artigo: 6º Parágrafo: Único Inciso Alínea EMENDA MODIFICATIVA O parágrafo único do Artigo 6º do PL n 8035 de 2010, passa a ter a seguinte redação: Art. 6º... Parágrafo único. O Fórum Nacional de

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015

DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo DECRETO Nº 55.867, DE 23 DE JANEIRO DE 2015 Confere nova regulamentação ao Conselho Municipal de Segurança

Leia mais

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA EDUCAÇÃO E CIDADANIA: OFICINAS DE DIREITOS HUMANOS COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES NA ESCOLA Autores: FIGUEIREDO 1, Maria do Amparo Caetano de LIMA 2, Luana Rodrigues de LIMA 3, Thalita Silva Centro de Educação/

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO 2: TERAPIA OCUPACIONAL EM CONTEXTOS HOSPITALARES. - Retrospectiva - II Seminário Nacional de Pesquisa em Terapia Ocupacional / 2012

GRUPO DE TRABALHO 2: TERAPIA OCUPACIONAL EM CONTEXTOS HOSPITALARES. - Retrospectiva - II Seminário Nacional de Pesquisa em Terapia Ocupacional / 2012 GRUPO DE TRABALHO 2: TERAPIA OCUPACIONAL EM CONTEXTOS HOSPITALARES Autores: Profa Dra. Marysia Mara Rodrigues do Prado De Carlo Profa Dra. Sandra Maria Galheigo - Retrospectiva - II Seminário Nacional

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I Da Finalidade. CAPÍTULO II Dos Princípios, Objetivos e Metas Seção I Dos Princípios

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I Da Finalidade. CAPÍTULO II Dos Princípios, Objetivos e Metas Seção I Dos Princípios LEI N. 1.343, DE 21 DE JULHO DE 2000 Institui a Política Estadual do Idoso - PEI e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado

Leia mais

III PRÊMIO PARAÍBA ABRAÇA ODM

III PRÊMIO PARAÍBA ABRAÇA ODM III PRÊMIO PARAÍBA ABRAÇA ODM Faça parte desse abraço A Fundação Solidariedade ponto focal do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento,braço social do Sistema Correio de Comunicação, é uma Associação

Leia mais

Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras Fundada em 19 de dezembro de 1978

Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras Fundada em 19 de dezembro de 1978 GT HUE s e SEMINÁRIO Realizado no período de 12 a 14 de abril de 2010 PROPOSTA PRELIMINAR DE HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS E DE ENSINO E CENTROS HOSPITALARES DE SAÚDE ESCOLA (HUE S) CAPÍTULO I Artigo 1º. Este

Leia mais

V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares

V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares V Encontro Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares: uma política de apoio à gestão educacional Clélia Mara Santos Coordenadora-Geral

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLOGICA NIT

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLOGICA NIT RESOLUÇÃO CONSU Nº. 33/21 DE 3 DE AGOSTO DE 21. A Presidente do Conselho Superior Universitário da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, no uso de suas atribuições regimentais, e consequente

Leia mais

NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL

NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL NÚCLEO TÉCNICO FEDERAL Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte PPCAAM Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Secretaria de Direitos Humanos Presidência

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME)

NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME) NÚCLEO DE APOIO DIDÁTICO E METODOLÓGICO (NADIME) Palmas 2010 1. Apresentação O Núcleo de Apoio Didático e Metodológico NADIME é o órgão da Faculdade Católica do Tocantins responsável pela efetivação da

Leia mais

REGIMENTO. Capítulo I - DAS FINALIDADES E OBJETIVOS. Capítulo II - DA ORGANIZAÇÃO

REGIMENTO. Capítulo I - DAS FINALIDADES E OBJETIVOS. Capítulo II - DA ORGANIZAÇÃO REGIMENTO Capítulo I - DAS FINALIDADES E OBJETIVOS Art.1º - O 18º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfermagem / SENPE, promovido Associação Brasileira de Enfermagem / ABEn Nacional e realizado pela Associação

Leia mais

Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX

Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX Lei N X.XXX de XX de XXXXX de XXX Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE: FAÇO SABER

Leia mais

A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO

A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO OUI- IOHE MISSÃO OUI DE UNIVERSIDADES CANADENSES NO BRASIL 28 de novembro a 2 de dezembro de 2011 Programa preliminar A cooperação Canadá - Brasil: INTERNACIONALIZAÇÃO PARA A INOVAÇÃO À luz dos excelentes

Leia mais

Regimento Interno do processo de construção do Plano de Educação da Cidade de São Paulo

Regimento Interno do processo de construção do Plano de Educação da Cidade de São Paulo Regimento Interno do processo de construção do Plano de Educação da Cidade de São Paulo CAPÍTULO I Artigo 1o. A construção do Plano de Educação da Cidade de São Paulo realizar-se-á entre fevereiro e junho

Leia mais

Valorizando ideias e experiências participativas que promovam o direito humano à educação REGULAMENTO

Valorizando ideias e experiências participativas que promovam o direito humano à educação REGULAMENTO REGULAMENTO 1. O RECONHECIMENTO PÚBLICO DE OLHO NOS PLANOS 1.1. O Reconhecimento Público é uma ação da iniciativa De Olho nos Planos, composta pelos seguintes parceiros: Ação Educativa, UNICEF, Campanha

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. REQUERIMENTO Nº,DE 2008 (Do Sr. Rafael Guerra)

COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA. REQUERIMENTO Nº,DE 2008 (Do Sr. Rafael Guerra) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA REQUERIMENTO Nº,DE 2008 (Do Sr. Rafael Guerra) Requer a realização do III Fórum Nacional da Saúde Ocular. Senhor Presidente, Requeiro a Vossa Excelência, ouvido

Leia mais

8. Excelência no Ensino Superior

8. Excelência no Ensino Superior 8. Excelência no Ensino Superior PROGRAMA: 08 Órgão Responsável: Contextualização: Excelência no Ensino Superior Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI O Programa busca,

Leia mais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais

SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais SENADO FEDERAL Comissão de Assuntos Sociais AUDIÊNCIA PÚBLICA REALIZADA NA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS EM 28 DE JUNHO DE 2006 PARA INSTRUIR O PROJETO DE LEI DO SENADO Nº25, DE 2002, QUE DISPÕE SOBRE O

Leia mais

PROJETO OUVIDORIA VAI À ESCOLA

PROJETO OUVIDORIA VAI À ESCOLA PROJETO OUVIDORIA VAI À ESCOLA SALVADOR 2012 GOVERNADOR Jaques Wagner VICE-GOVERNADOR Otto Alencar SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO Osvaldo Barreto Filho SUB-SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO Aderbal de Castro Meira Filho

Leia mais

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS:

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Neste ano o processo seletivo será realizado por meio de um sistema

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 6.981, DE 2006

PROJETO DE LEI Nº 6.981, DE 2006 PROJETO DE LEI Nº 6.981, DE 2006 (do deputado Zezéu Ribeiro - PT/BA) Assegura às famílias de baixa renda assistência técnica pública e gratuita para o projeto e a construção de habitação de interesse social.

Leia mais

CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CARTA DO COMITÊ BRASILEIRO DE DEFENSORAS/ES DOS DIREITOS HUMANOS À MINISTRA DA SECRETARIA DOS DIREITOS HUMANOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Brasília,12 de Dezembro de 2012. O Comitê Brasileiro de Defensoras/es

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS

REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Er REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS Art 1º O Fórum da Agenda 21 Local Regional de Rio Bonito formulará propostas de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável local, através

Leia mais

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO)

Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Goiânia, 23 de março de 2010. Sucinta retrospectiva histórica do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos de Goiás (CEEDH-GO) Apesar da luta pela promoção e efetivação dos Direitos Humanos em nosso

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE PROJETO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

Leia mais