A EQUIPA DE GESTÃO DOS CTT. CREOULA E SAGRES Mastros ao alto. CONTACT CENTER Em contacto com o mundo CTT

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A EQUIPA DE GESTÃO DOS CTT. CREOULA E SAGRES Mastros ao alto. CONTACT CENTER Em contacto com o mundo CTT"

Transcrição

1 109 A EQUIPA DE GESTÃO DOS CTT CREOULA E SAGRES Mastros ao alto CONTACT CENTER Em contacto com o mundo CTT

2 ÍNDICE 3 4 EDITORIAL Mobilizar BREVES A equipa de gestão dos CTT ATUAL Manter o rumo O sucesso da Biblioteca Escolar dos CTT O orgulho de ser Carteiro Em contacto com o mundo CTT PROJETOS O nosso mundo passa por aqui DAR UM GIRO Mar, memórias e tradições na inovação AGENDA CULTURAL 34 EMISSÕES Um rio deliciosamente rebelde EMISSÕES Mastros ao alto OPINIÃO Resiliência VAGARES A revista Aposta foi escrita ao abrigo do novo Acordo Ortográfico Esta revista foi impressa em Creaprint Silk de 125 gramas (miolo) e 250 gramas (capa), ambos com certificação ecológica. FICHA TÉCNICA PUBLICAÇÃO MENSAL. DISTRIBUIÇÃO GRATUITA Diretor Miguel Salema Garção. Diretora Executiva Adriana Eugénio. Redação Bruno Vilão, Elsa Duarte, Inês Noronha Macedo, José Duarte Martins, Raquel Moz e Rosa Serôdio Layout Strat Design. Conceção Gráfica Miguel Dantas e Samuel Trindade. Fotografia Pedro Mónica, Paula Padrão, Pedro Cruz, José Francisco Teixeira/C.M. Matosinhos e Arquivo CTT Capa Ilustração de Samuel Trindade. Produção Comunicação. Propriedade CTT Correios de Portugal, S.A. Av. D. João II, Lote , LISBOA. Tel.: Pessoa coletiva nº Impressão Peres - Soctip. Finishing Mailtec. Tiragem exemplares. Depósito Legal /02 A revista Aposta é impressa na Peres Soctip, empresa com Sistema de Gestão Ambiental certificado segundo a norma NP EN ISO :2004 (certificado nº PT08/02476) Isenta de registo na ERC ao abrigo do Dec. Regulamentar nº. 8/99, de 9 junho - artº. 12º. Nº. 1a. 2

3 EDITORIAL aposta num minuto... Miguel Salema Garção 12 Mobilizar O evento que decorreu no COC-S foi um momento de regozijo e de reflexão para os CTT manterem o rumo que os coloca como referência internacional. Iniciamos este editorial dando as boas vindas ao novo Conselho de Administração e desejando os maiores êxitos e sucessos na condução dos destinos do universo empresarial CTT. Os desafios que todos nós temos pela frente são muitos. Apesar da conjuntura atual, devemos estar focalizados nos objetivos traçados e alinhados com a estratégia da organização. O mais importante das organizações são as pessoas. Estas, para desenvolverem eficazmente o seu trabalho e poderem dar o seu melhor, têm de sentir que são parte integrante de um projeto comum. Devem, pois, estar envolvidas no caminho traçado e na definição dos objetivos delineados. Mobilização e motivação devem acompanhar-nos sempre no nosso dia-a-dia. Trabalho em equipa é fundamental e desejado, bem como a partilha de experiências e conhecimento para que os resultados sejam ainda melhores. Cientes da já longa, rica e bonita história desta empresa, e tendo presente os seus valores e a sua missão, estamos certos que saberemos vencer os desafios que se avizinham. Capacidade de trabalho, inovação e responsabilidade, empenho e experiência, confiança e determinação, são valores que fazem parte, entre outros, do nosso ADN. A nossa força está em cada um de nós. Saibamos ser todos, sem exceção, mensageiros da nossa marca, vendedores dos nossos serviços e produtos. Ter orgulho no passado, muita determinação no presente, para abraçar com toda a confiança o futuro. E o futuro é já hoje. 14 A Biblioteca Escolar dos CTT recebeu mais de 1800 manuais para ajudar a reduzir os custos dos orçamentos familiares dos trabalhadores dos CTT no arranque do novo ano letivo. 22 A mudança dos serviços centrais dos CTT para um edifício único determinou um novo desafio: construir de raiz o canal interno de televisão dos CTT. 26 Terra de história, trabalho e cultura com sabor a mar, Matosinhos, a "terra dos leixões", afirma-se como uma polis de futuro. 3

4 BREVES Da esquerda para a direita: Ana Maria Jordão, Manuel Castelo-Branco, Francisco de Lacerda, Dionísia Ferreira e André Gorjão Costa A equipa de gestão dos CTT O Conselho de Administração dos CTT Correios de Portugal, presidido por Francisco de Lacerda, foi nomeado a 24 de agosto em despacho conjunto dos ministérios da Economia e das Finanças. Conheça os percursos profissionais e as áreas de responsabilidade dos membros da equipa de gestão do Grupo CTT Francisco de Lacerda é o novo Presidente do Conselho de Administração e Chief Executive Officer (CEO) dos CTT. Entre as suas áreas de responsabilidade estão o Secretário da Sociedade, a Secretaria Geral (SG) exceto Assessoria Jurídica e Contencioso, a Estratégia e Desenvolvimento (ESD), os Recursos Humanos Corporativos (RHC) exceto relações com as ERCT, a Unidade Internacional (UIN), a Comunicação (COM), a Assessoria de Imprensa (ASI) e a Auditoria e Inspeção (AIN). Licenciado em Administração e Gestão de Empresas pela Universidade Católica Portuguesa, onde foi Assistente em 1984 e 1985, o início do seu percurso profissional foi como Técnico e posteriormente como Diretor na Locapor (leasing) e nas sociedades de investimento CISF e Hispano Americano. Em 1990 integrou a equipa dirigente da área financeira do Grupo José de Mello, tendo sido Presidente da Comissão Executiva (CEO) do Banco Mello, Administrador não executivo da Companhia de Seguros Império e Presidente ou Administrador de diversos bancos e empresas financeiras subsidiárias do Banco Mello, em Portugal e no estrangeiro, até ao ano Entre 2000 e 2008 foi Administrador Executivo do Banco Comercial Português onde foi responsável pela atividade do grupo na Europa de 2003 a 2007 e pela Banca de Investimentos entre 2005 e Nos Millennium Bank na Europa foi Membro do Conselho de Supervisão e o 1º do Conselho de Administração Executivo (Deputy CEO) na Polónia, Membro do Conselho Superior na Grécia, Vice-Presidente do Conselho de Administração na Turquia e Presidente do Conselho de Administração na Roménia. Foi ainda Membro dos Conselhos de Administração do Millenniumbcp Investimentos e da Fundação Millenniumbcp. De 2010 a 2012 foi Presidente da Comissão Executiva (CEO) da CIMPOR Cimentos de Portugal, um grupo cimenteiro internacional que operava em 12 países de 4 continentes, e 4

5 BREVES Presidente do Conselho de Administração da Sociedade de Investimento Cimpor Macau SA., antes de presidir ao Conselho de Administração dos CTT. Desde 2008 que era igualmente Administrador não executivo da EDP Renováveis. É Membro dos Advisory Boards do Master in Finance da Católica Lisbon Business & Economics (desde 2006) e da Nova Business & Economics (desde 2011). Manuel Castelo-Branco é o Vice-Presidente da nova equipa de gestão dos CTT e tem como áreas de responsabilidade as Soluções Empresariais (SOE), os Grandes Clientes (SGC), a CTT Expresso, a Tourline Express (Espanha), a CORRE (Correio Expresso Moçambique), a Mailtec SGPS, a EAD, os Sistemas de Informação Corporativos (SIC) e as Tecnologias de Informação (USP-STI). Licenciado em Gestão e Administração de Empresas pela Universidade Católica Portuguesa, tem também o grau de graduado da Harvard Business School com o Advance Managment Program (AMP). Com um percurso profissional que passou por diversas empresas como a Unilever - Elida Fabergé, Personal Care, a Sara Lee Foods Portugal - Ind. Nobre, a Sonae Distribuição - Continente/Worten ou o COTY Benckinser Group, entre 2000 e 2007 foi Diretor Geral da Media Capital Telecomunicações. Desde 2007 que desempenhava o cargo de administrador executivo da Reditus Gestão SGPS e outras empresas do grupo, até integrar o Conselho de Administração dos CTT. De 2010 a 2012 foi ainda Consultor Estratégico e de Negócios da Saudi Oger - Holding Libanesa/Saudita. André Gorjão Costa é o Chief Financial Officer (CFO) do Conselho de Administração dos CTT. Sob a sua tutela estão as Direções de Regulação (REG), Planeamento e Controlo (PLC), Finanças Corporativas (FIC), Gestão de Risco Corporativo (GRS) e Contabilidade e Finanças (USP-SCF). Licenciado em Economia e com uma especialização em Economia da Empresa pela Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, tem diversos cursos de Corporate Finance, Avaliação de Empresas, Banking, Syndicated Loans, Estratégia e Visão Estratégica, Comunicação Organizacional e Liderança e Gestão de Equipas e Organizações. Iniciou a sua vida profissional em 1996 como Associado e Diretor Adjunto da área de Fusões e Aquisições, Assessoria Financeira e Financiamentos Estruturados no Banco Santander de Negócios Portugal e em 1999 assumiu também a função de Cross Border Coordination. A partir de 2000 integra o Banco Santander Totta onde desempenhou os cargos de Diretor Comercial de Corporate Banking, Diretor Executivo de Corporate Banking Portugal e, desde 2007 até ingressar nos CTT, era o Diretor Coordenador de Dívida Estruturada, Mercados de Dívida e Financiamento de Ativos. De 1998 até 2002 foi professor auxiliar convidado de Estratégia Competitiva na Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa. Ana Maria Jordão é Administradora da nova equipa de gestão dos CTT e tem sob a sua alçada as Áreas da Secretaria Geral (SG) Assessoria Jurídica e Contencioso, Recursos Humanos Corporativos (RHC) Relações com as ERCT, Recursos Humanos (USP-SRH), Instituto de Obras Sociais (IOS), Compras e Logística (USP- SCL) e Gestão de Recursos Físicos (USP- SRF). Licenciada em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa. Com um percurso profissional construído na Administração Pública desde 1978, onde exerceu diversos cargos, foi Adjunta do Secretário de Estado da Defesa Nacional, Adjunta do Secretário de Estado do Orçamento, Secretária-Geral Adjunta da Secretaria- Geral do ex-ministério do Planeamento e da Administração do Território, Chefe de Gabinete do Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Vogal da Comissão de Fiscalização da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários e Diretora-Geral da Direcção-Geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo. De 2006 a 2011 foi Diretora de Serviços Administrativos e Financeiros da Assembleia da República e antes de integrar o Conselho de Administração dos CTT era Adjunta do Secretário-Geral da Assembleia da República desde janeiro de Dionísia Ferreira é Administradora do Conselho de Administração dos CTT e tem sob a sua responsabilidade as Direções de Clientes Nacionais (SNC), Suporte a Clientes e Áreas de Negócio (SCA), Unidade Serviços Financeiros (USF), Filatelia (FIL), Unidade de Telecomunicações (UNT), Marketing (MKT), Operações (OPE), Suporte às Áreas de Negócio (USP-SAN) e as empresas Post Contacto, Payshop e CTT GEST. Licenciada em Administração e Gestão de Empresas pelo Instituto Superior de Economia e Gestão, começou a sua carreira profissional como Gestora Comercial na DUN & Bradstreet em 1988, tendo passado nos anos seguintes pelo Barclays Bank, pelo Grupo Mello, pelo Banco Mello e pelo Banco Comercial Português. Entre 2003 e 2007 desempenhou o cargo de Diretora Comercial e Marketing dos CTT onde foi responsável pelo Marketing Operacional e Estratégico da Rede de Retalho, pela conceção e lançamento do Correio Verde, pela otimização do mix do portefólio de produtos e serviços e pela preparação e lançamento do Banco Postal. Após a primeira experiência nos CTT foi CEO da PayUp Group (Portugal e Espanha) e Diretora Coordenadora de Novas Agências do Barclays Bank. Antes de regressar aos CTT para integrar a nova equipa de gestão exercia o cargo de Responsável pelo Desinvestimento do Banco Popular. BRUNO VILÃO 5

6 BREVES PT avalia e premeia CTT Expresso A CTT Expresso é referência para a Portugal Telecom em Política de Sustentabilidade no mercado CEP e de Logística. Líder nacional, a empresa do Grupo CTT foi uma vez mais reconhecida enquanto prestadora de serviços, com a pontuação global de 89,5% no Inquérito de Sustentabilidade a Fornecedores da PT. Realizado junto dos stakeholders que forneceram serviços à PT durante 2011, o inquérito procurou avaliar e auditar as suas posturas em relação a uma verdadeira Política de Sustentabilidade. A análise feita à CTT Expresso incidiu sobre quatro vertentes distintas: Perfil da Empresa, Políticas Laborais e de Conduta, Higiene e Segurança no Trabalho e Gestão Ambiental. O excelente resultado alcançado pelo operador do Grupo CTT vem reforçar o sólido relacionamento entre as duas empresas. RM CTT Expresso com forte presença na Madeira A Madeira conta com a forte presença da CTT Expresso, tendo movimentado durante o ano 2011 mais de envios, com um peso total de receita a ultrapassar os 3 milhões de euros. Os dados obtidos reforçam o esforço e sucesso da empresa líder de transportes e distribuição em Portugal, com uma quota de mercado de 32,2% entre todos os prestadores do segmento de correio expresso prioritário (CEP), de acordo com a ANACOM. As operações naquele arquipélago são asseguradas por 58 viaturas, sendo 8 exclusivas da CTT Expresso, com uma equipa especializada de 60 colaboradores. A base logística da CTT Expresso na Madeira está situada no Edifício 2000, que agrega os principais serviços públicos, em instalações com 200 m2 na cidade do Funchal. Esta localização estratégica, de proximidade com os clientes, facilita também as ligações diárias com o Aeroporto da Madeira. A CTT Expresso Madeira disponibiliza produtos EMS entregas urgentes no dia útil seguinte e soluções mais económicas através da rede Quick Nacional. RM 6

7 BREVES Tourline Express obtém a Qualidade total A Tourline Express superou com êxito a auditoria de Qualidade realizada pela Agência Espanhola de Normalização e Certificação (AENOR), no passado mês de julho, obtendo a certificação ISO 9001 na totalidade das suas delegações e plataformas logísticas espalhadas pelo país vizinho. O relatório da AENOR destacou o alto nível de satisfação dos clientes, o lançamento de novos serviços e projetos e a melhoria dos tempos de resposta na resolução de incidências. Pelo sexto ano consecutivo, a empresa espanhola do Grupo CTT foi avaliada sem qualquer não conformidade ao abrigo da norma vigente, renovando os títulos já conseguidos e completando o projeto de certificar a 100% toda a rede, tornando-se na primeira empresa do setor dos transportes a atingir o patamar total da Qualidade. A Tourline Express é já detentora da certificação ISO de Gestão Ambiental e encontra-se em fase de preparação da certificação OHSAS de Higiene, Segurança e Saúde Laboral, com vista a alcançar a tripla certificação. RM CTT com recorde nos seguros de poupança A Rede CTT estabeleceu um novo recorde na colocação de seguros de poupança, ao disponibilizar 40 milhões de euros do seguro POSTAL FUTURO JUNHO em apenas onze dias. Com as campanhas de seguros de poupança de junho e julho, a Rede CTT colocou um total de 88 milhões de euros em 29 dias, acumulando em 2012 uma produção total superior a 190 milhões de euros. Este resultado indica um crescimento de mais de 45% relativamente a igual período do ano anterior. Produtos com prazos curtos, capital e rendimento garantidos no vencimento e as rentabilidades mais elevadas deste segmento de mercado, com possibilidade de um rendimento variável adicional, têm sido os aliados da Rede CTT no processo de conquista de clientes neste mercado tão exigente. No atual contexto económico e com a intensa concorrência que caracterizam o mercado da poupança, é notável a todos os níveis o feito alcançado pela Rede CTT, batendo em dois meses sucessivos o recorde de colocação de seguros de poupança. BV 7

8 BREVES Delegação japonesa da Epson visita CTT Os CTT receberam, no dia 15 de julho, a visita de uma delegação japonesa da Epson, uma das maiores empresas de impressão do mundo. A reunião, que surge no seguimento de vários anos de contactos entre as duas entidades, pretendeu analisar as necessidades dos CTT em termos de soluções e equipamentos na área da impressão, no sentido do desenvolvimento de projetos à medida da realidade postal. Sempre atentos à inovação tecnológica, os CTT já tiveram a oportunidade de testar, em primeira mão, algumas soluções desenvolvidas pela Epson e, desta vez, a proposta apresentada pelos representantes da empresa japonesa vai ao encontro da redução do número de equipamentos utilizados nas Estações de Correio. O produto poderá vir a ser testado na rede CTT durante o próximo ano. A encerrar, o grupo liderado por Masashi Fujikawa, responsável pela área de planeamento e estratégia, teve a oportunidade de conhecer a Estação de Correio Parque das Nações. ED CTT nomeados para os Prémios Human Resources Portugal 2012 Os CTT estão nomeados para os Prémios Human Resources Portugal 2012 na categoria Qual a Empresa que tem melhores práticas de comunicação interna?. Pelo 2º ano consecutivo, a revista Human Resources Portugal vai premiar as melhores empresas portuguesas em Gestão de Pessoas e pôr à prova CEO e Diretores de Recursos Humanos. A primeira seleção de empresas foi proposta pela equipa editorial da Human Resources Portugal e discutida por um painel de Conselheiros, resultando assim na nomeação de sete empresas por categoria, e de dez nomes para os melhores CEO e Diretores de Recursos Humanos. A seleção final levou em conta vários estudos efetuados nos últimos dois anos em diversas áreas, como o clima, satisfação, reputação, liderança, sustentabilidade e responsabilidade social, entre outros. Na categoria Qual a Empresa que tem melhores práticas de comunicação interna?, os CTT vão disputar o galardão com a BP Portugal, a Cepsa, a CH Consulting, a EDP, a PT e a Unicer. À semelhança da edição anterior serão os leitores os juízes desta votação. Participe na votação online que decorre no site até ao dia 19 de outubro e contribua para que os CTT conquistem mais um importante e prestigiado prémio no panorama empresarial português. BV Informamos que a edição 108 da revista Aposta não foi remetida aos trabalhadores por motivos alheios aos CTT. O fornecedor não cumpriu com os prazos estabelecidos e não informou previamente a empresa. Pela nossa parte apresentamos o nosso pedido de compreensão e desculpa. Informamos que a edição 108 pode ser consultada online na Comunidade CTT em (http://www.ctt.pt/fepcwcm/export/download/aposta/aposta108.pdf). 8

9 BREVES Campanha Educar é Incluir na reta final Os CTT estabeleceram uma parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em julho de 2011, para dar apoio à campanha Educar é Incluir - um livro para a Lunda Sul - Angola. Esta parceria foi realizada através do Projeto de Luta Contra a Pobreza e Exclusão Social, que desde 2008 se tem empenhado em contribuir para incluir socialmente muitos cidadãos que vivem nas margens do conforto e do bem-estar social. No âmbito desta campanha, os CTT estabeleceram a ponte entre a generosidade dos portugueses e os cidadãos angolanos da Lunda Sul, que se encontram privados de um importante bem cultural, veículo da nossa língua comum: o livro. Os livros foram entregues na vasta rede de Estações de Correio do país e colocados nas Embalagens Solidárias dos CTT, para serem posteriormente transportados ao seu destino. A campanha encontra-se agora na reta final, uma vez que o material escolar já chegou a Saurimo - Lunda Sul. Nesta fase do projeto está a proceder-se à separação dos livros e materiais escolares em kits, que serão entregues em escolas, bibliotecas e na Universidade da Lunda Sul. Uma campanha humanitária e cultural que certamente deixará muitos jovens angolanos felizes. BV Melhor distribuição na Ilha da Culatra Os CTT participaram na comemoração do Dia da Ilha da Culatra, que teve lugar a 19 de julho, com uma importante melhoria no serviço de distribuição de correio. Em parceria com a Câmara Municipal de Faro foi instalada uma bateria de Caixas de Correio Individuais (CCI) que contempla todos os moradores da ilha, a quem foi também atribuído um novo código postal: Faro. O transporte e a distribuição das correspondências serão assegurados pela Associação de Moradores da Ilha da Culatra, melhorando o serviço já anteriormente prestado pelo Posto de Correio a cargo desta Associação. Na inauguração pelo presidente da Câmara de Faro, Macário Correia, estiveram em representação dos CTT o Responsável de Área, Pedro Rodrigues, e a Responsável pela Rede de Terceiros no Algarve, Ana Carapucinha. RS I love Portugal celebra o que é português O festival I Love Portugal realizou-se em Vizela, no dia 4 de agosto, e promoveu os produtos e tradições portuguesas. O evento, que proporcionou 15 horas de festa, apresentou em palco, pela primeira vez, Tony Carreira, Mickael Carreira e David Carreira, mas também contou com o concerto Alexandra Recorda Amália e com o espetáculo infantil Alfa. A ação reuniu, num dia de festa, os valores e as tradições portuguesas: gastronomia tradicional, artesanato, artes circenses, concertinas, cantares ao desafio, gaitas de foles, ranchos folclóricos, e outras preciosidades do nosso património cultural. Os bilhetes estiveram disponíveis na Bilheteira CTT e o volume de vendas ascendeu às 1100 entradas. ED 9

10 BREVES Ideias com rosto O Fórum Permanente de Inovação e Criatividade acolheu mais uma apresentação das melhores propostas dos trabalhadores do Grupo CTT. Aqui damos rosto às suas ideias A abertura da sessão do Fórum Permanente de Inovação e Criatividade (FPIC) foi realizada por Pedro Coelho, na presença do ESD, Alberto Pimenta, e de Nuno Freitas, responsável pelo FPIC. Esta foi a última sessão presidida por Pedro Coelho, que deixou palavras de reconhecimento à organização e a todos os proponentes que durante sete anos enriqueceram as sessões do Fórum. De forma a promover todo o potencial de criatividade e experiência adquiridos na empresa, o FPIC continua a dar a possibilidade a todos os trabalhadores de apresentarem as suas propostas, com vista a marcar a diferença no futuro do Grupo CTT. Ao longo dos sete anos de existência, esta iniciativa já contou com 506 propostas e 273 proponentes (entre individuais e coletivos). Mais uma vez o FPIC voltou a lançar o repto a todos os trabalhadores, para que apresentassem as suas propostas com enfoque nas seguintes temáticas: como aumentar as receitas, como reduzir os custos e como melhorar a qualidade. As três propostas selecionadas captaram a atenção de uma plateia interessada que colocou questões ao nível da operacionalização e logística. No decorrer da sessão, foi ainda atribuído o diploma ao proponente do CDP 2900 Setúbal, Vasco Gorjão, no âmbito do programa de reconhecimento e mérito do SNC. Este diploma foi entregue pelo Gestor de Serviço ao Cliente de Lisboa cidade e Setúbal, António Pedro Silva. ADRIANA EUGÉNIO Vasco Gorjão SNC/CDP 2900 Setúbal BD Clientes CDP Pedro Sousa Neves ESD Compras em Grupo Paulo Teixeira ESD Soluções de Expedição 10

11

12 ATUAL Manter o rumo A cerimónia de entrega dos diplomas que estendem a certificação de excelência IPC à Estação de Permuta de Lisboa por mais três anos foi um momento de regozijo e de reflexão para os CTT manterem o rumo que os coloca como referência internacional Carlos Dias Alves presidiu à cerimónia de entrega dos diplomas de certificação da Estação de Permuta de Lisboa (COC-S e EPA), que decorreu no passado dia 1 de agosto, no auditório do COC-S em Lisboa. Ao ato estiveram presentes, além do OPE Carlos Inácio e do QDS Luis Paulo, os responsáveis pelo COC-S e pelo EPA, vários quadros e muitos dos trabalhadores das equipas que contribuíram decisivamente para que o International Post Corporation (IPC) estendesse por mais três anos a certificação da EPL. Na Aposta 108 pode rever o desenvolvimento dado a este processo, cujo certificado de excelência agora renovado regista que «o IPC - - International Post Corporation certifica que as equipas de elevado desempenho, em atividade nas unidades abaixo indicadas, (CTT Correio de Portugal / COC-S - Centro Operacional de Correio do Sul / EPA - Entreposto Postal Aéreo) cumprem os padrões de Excelência na gestão e processamento do Correio Internacional». Na sua intervenção, Luís Paulo recordou toda a dinâmica deste procedimento, salientando tratar-se de «um processo muito exigente que superámos com distinção». Referiu também que a certificação constitui um momento que vale até 2015, mas que exige um sistema de gestão que permita um acompanhamento e monitorização contínuos. Nesse sentido, evolui um programa de auditorias internas que importa reforçar e continuar a implementação do plano de melhorias refletindo as recomendações do IPC. Só assim é possível «identificar o estado da arte e adotar medidas para corrigir eventuais anomalias». Acrescentou que «o IPC identificou 12 oportunidades de melhoria, o que vai dar origem a um plano de ação que vamos cumprir». Deste modo será possível continuar a manter pontuações elevadas que colocam os CTT como uma referência internacional acima da média dos principais blocos geográficos. Seguiram-se duas breves intervenções, com significado especial, a cargo de Nuno Lopes do COC-S e de Mauro Traça do EPA. Foram duas vozes ativas que refletem a capacidade e o empenho das equipas que integram em fazer bem. 12

13 ATUAL Carlos Dias Alves dirige-se à plateia FOI ACENTUADA A IMPORTÂNCIA DESTA CERTIFICAÇÃO DE EXCELÊNCIA DO IPC PARA OS CTT, TENDO EM CONTA QUE OS CLIENTES OLHAM PARA O PREÇO, MAS TAMBÉM PARA A QUALIDADE OFERECIDA Elementos das equipas do COC-S e do EPA regozijam pela recertificação alcançada Resumiram o trabalho desenvolvido para chegarem ao objetivo final e deixaram claro o orgulho em vestirem a camisola dos CTT. Inovar e simplificar Carlos Inácio falou sobre a atividade do transporte aéreo e as dificuldades que enfrenta, tendo em conta o declínio do volume de correio, seja por causa da crise instalada, pela progressiva substituição do correio físico pelo eletrónico, etc. Hoje as companhias aéreas dão prioridade aos passageiros. Em resultado disso, tendem para uma menor frequência de voos com carga e para a utilização de aviões mais pequenos, a fim de reduzirem custos. Por isso, refere, «temos que ter engenho e arte em encontrar as melhores soluções para o transporte aéreo do correio, seja nacional ou internacional». Desafios que o OPE enumerou, nomeadamente em encontrar as melhores rotas e os menores custos, em implementar o paper-free (deixar de utilizar o papel nas relações com as companhias para acabar com as guias, por exemplo), ou o sistema de pré-advice (em que na origem o objeto é declarado por via eletrónica ao destino, a fim de facilitar o processo de desalfandegação). Carlos Dias Alves encerrou a sessão, abordando as transformações ocorridas no correio aéreo nos últimos três anos e lembrando que em 2011 os CTT também já obtiveram a certificação da EP do Porto. Acentuou ainda a importância desta certificação de excelência do IPC para os CTT, tendo em conta que os clientes olham para o preço, mas também para a qualidade oferecida. «Temos uma qualidade standard elevada, mas o preço também é importante, daí a necessidade de melhorarmos procedimentos, como é o caso do desembaraço alfandegário, a fim de poupar tempo e tornar a experiência mais agradável ao cliente». Referiu ainda que «no grupo CTT, no futuro temos mais que funcionar por negócio do que por empresa». Antes de terminar e de convidar os presentes para um porto de honra, deixou um elogio às equipas da QDS, OPE, COC-S e EPA pelo bom trabalho desenvolvido que permitiu renovar esta certificação. JOSÉ DUARTE MARTINS 13

14 ATUAL Mais de 1800 manuais escolares doados por trabalhadores do Grupo CTT atestam a relevância da criação da Biblioteca Escolar dos CTT. Este projeto interno promete constituir-se como uma boa solução para reduzir os custos do orçamento familiar dos trabalhadores no arranque do novo ano letivo O sucesso da Biblioteca Escolar dos CTT No início de mais um ano escolar e no contexto de contenção económica que o país atravessa, os CTT contam com um projeto que promete minimizar os custos do orçamento familiar dos trabalhadores do Grupo CTT. A Biblioteca Escolar nos CTT já está operacional e pretende dar um importante contributo no arranque deste ano letivo, através da troca de manuais escolares entre trabalhadores que tenham filhos a frequentar o ciclo básico ou o ensino secundário. Com a troca de livros promovida pela Biblioteca Escolar, os CTT procuram dar um apoio às despesas de educação dos filhos dos trabalhadores, ao mesmo tempo que promovem a reutilização dos manuais e, consequentemente, a poupança de recursos económicos e naturais. Em plena época de arranque do novo ano letivo, esta pode ser uma boa solução para incentivar o espírito de poupança e alertar para a crescente necessidade da reutilização de diversos materiais. Os trabalhadores, conscientes da importância que a reutilização dos manuais escolares assume no contexto socioeconómico atual, responderam ao apelo e doaram mais de 1800 livros. Este balanço bastante positivo é revelador do espírito de solidariedade e entreajuda dos trabalhadores do Grupo CTT, que acreditam nesta iniciativa desde a primeira hora. Os números são reveladores do sucesso alcançado por esta iniciativa que superou as expectativas mais otimistas. Além da generosidade dos trabalhadores dos CTT, este resultado só foi possível graças à colaboração inexcedível das várias áreas envolvidas no projeto: COM, SNC, OPE, QDS, RHC, SRF e STI. O importante trabalho de triagem e catalogação dos manuais recebidos foi

15 ATUAL realizado nos últimos meses pela equipa responsável pelo projeto. A quase totalidade dos livros chegou em excelente estado de conservação e em perfeitas condições para a sua reutilização. A listagem completa está já acessível na Comunidade CTT e pode ser consultada por todos os trabalhadores para que possam requisitar os livros pretendidos. Foram ainda rececionados cerca de mil livros que não estão incluídos no currículo escolar, de acordo com a informação disponibilizada pelo Ministério de Educação. Esses manuais foram alvo de uma triagem específica e serão entregues à Direção de Qualidade A equipa do projeto (da esquerda para a direita): João Abreu, Sérgio Sousa, Samuel Trindade e Paula Padrão A BIBLIOTECA ESCOLAR DOS CTT JÁ ESTÁ OPERACIONAL E PRETENDE DAR UM IMPORTANTE CONTRIBUTO NO ARRANQUE DESTE ANO LETIVO ATRAVÉS DA TROCA DE MANUAIS ESCOLARES ENTRE OS TRABALHADORES e Sustentabilidade, que os enviará para diversos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa no âmbito de iniciativas de responsabilidade social. Um projeto a pensar nos trabalhadores A Biblioteca Escolar dos CTT abrange os manuais do ensino básico e do ensino secundário, única e exclusivamente doados pelos trabalhadores do Grupo CTT. Para requisitar o empréstimo de livros da Biblioteca Escolar, a listagem pode ser consultada em Os trabalhadores efetivos no ativo interessados deverão preencher o formulário de requisição, que também se encontra disponível na página da Biblioteca Escolar na Comunidade CTT. Após o preenchimento do formulário, o mesmo deverá ser enviado por correio registado, juntamente com a fotocópia do documento de identificação do(a) filho(a) e o comprovativo de matrícula no ensino escolar básico ou secundário, para a Direção de Comunicação através de correio, do fax ou do As requisições podem ser efetuadas a partir do dia 3 de setembro de 2012 e ficam condicionadas aos livros disponíveis na Biblioteca Escolar. Este é mais um projeto que reforça o papel de responsabilidade social dos CTT, desta vez direcionado para um público-alvo muito especial: os seus trabalhadores. Além dos claros benefícios para os trabalhadores dos CTT, a Biblioteca Escolar fomenta a redução do desperdício, potenciando a poupança e incentivando uma nova vertente de cidadania empresarial. BRUNO VILÃO Passo a passo se faz uma Biblioteca 1. Receção dos manuais 2. Registo informático dos manuais recebidos 3. Catalogação dos manuais após registo 4. Ordenação dos manuais por disciplina 5. Manuais arrumados para requisição

16 ATUAL PORTUGAL CONNOSCO O orgulho de ser Carteiro A natureza da relação singular do Carteiro com a população do meio rural é o tema da fotografia com que Álvaro Lima se destacou no Portugal Connosco. Um Carteiro que eleva bem alto o orgulho de vestir a camisola dos Correios Orgulho é o sentimento que atravessa a mente de Álvaro Lima quando veste a farda dos CTT para distribuir correspondências na Vila de Lordelo. Este Carteiro do CDP 5000 Vila Real não tem dúvidas em apontar as razões que alicerçam este sentimento, referindo que a profissão de Carteiro é «um trabalho nobre e de grande importância para as populações. Tenho a certeza que os Carteiros gostam da essência do seu trabalho, pelo contacto diário com os clientes e pelo carinho que recebem das pessoas». Há oito anos a desempenhar o seu giro na Vila de Lordelo, Álvaro Lima mantém uma ligação especial com esta localidade. Quando o anterior Carteiro deste giro saiu da empresa ninguém o queria substituir, pois «a vila não tem qualquer toponímia, o que dificulta bastante a normal execução do nosso trabalho». Com o brio que sente na sua profissão aceitou o desafio e passou muitos dias a bater de porta em porta para conhecer as pessoas e tirar apontamentos que o ajudassem na distribuição do correio. Mas após esse início mais conturbado, «agora é como se morasse cá, já pertenço à família de Lordelo», assume Álvaro Lima, reconhecido com o facto. Reconhecimento foi também o sentimento que experienciou quando teve contacto com a iniciativa Portugal Connosco O Olhar dos Carteiros. Álvaro Lima considerou «formidável a ideia de mostrar aos portugueses o que o Carteiro vê diariamente, a ligação que tem com a população, os locais por onde passa, os momentos caricatos que surgem no caminho e a simpatia com que lida com as pessoas». Desde logo considerou que a ideia «permitia dar um olhar profundo do país» e por isso não 16

17 PORTUGAL CONNOSCO hesitou. Nos dias seguintes fotografou muitas situações do seu quotidiano, entre paisagens, pessoas e momentos que caraterizam o seu dia-a-dia. Foi um desses momentos que quis captar na fotografia premiada como uma das dez melhores. Quando «vi estas duas clientes a regressar a casa depois de uma manhã de trabalho no campo pedi para registar o momento, pois é uma situação muito normal aqui na Vila de Lordelo», comenta. A legenda que fez é reveladora do importante papel que os CTT desempenham um pouco por todo o país, mas com maior expressão nos meios rurais: Olhos de solidão, sorrisos de satisfação, pelo único contacto diário, o do Carteiro é uma frase que «expressa bem a natureza da relação do Carteiro com a população da Vila de Lordelo», elucida Álvaro Lima. Um sucesso inesperado Esta fotografia ganhou assim um lugar de destaque na iniciativa, sendo parte integrante da exposição e ficando ainda registada no livro do projeto que contempla as 200 melhores fotografias selecionadas entre as mais de 86 mil recebidas. Uma honra que encheu este Carteiro de alegria até porque «as fotografias do livro mostram claramente que os CTT percorrem todo o país e as pessoas não imaginam o trabalho dos Carteiros a distribuir cartas por todas as localidades de Portugal». Mas o interesse da edição do livro Portugal Connosco O Olhar dos A LEGENDA DA SUA FOTOGRAFIA É REVELADORA DO IMPORTANTE PAPEL QUE OS CTT DESEMPENHAM UM POUCO POR TODO O PAÍS, MAS COM MAIOR EXPRESSÃO NOS MEIOS RURAIS Carteiros é também apontado por Álvaro Lima para um público-alvo muito particular: os próprios Carteiros. Na sua opinião, «do ponto de vista dos Carteiros é bastante interessante ver fotografias de outro tipo de giros, de zonas diferentes do país e com características e situações completamente diferentes da nossa realidade». O grande sucesso que teve este projeto foi algo com que Álvaro Lima não contava. A nível regional foi entrevistado para três jornais regionais e três rádios da região, o que revela bem o impacto mediático da iniciativa e o interesse que despertou nas pessoas para ver aquilo que os Carteiros veem. Segundo conta, «as pessoas comentaram muitas fotografias com situações insólitas que acontecem normalmente no quotidiano dos Carteiros e é interessante partilhar um pouco do nosso mundo». Apesar do grande sucesso do Portugal Connosco, Álvaro Lima confessa que no CDP de Vila Real «não tivemos noção da repercussão que este projeto viria a ter. Pensámos que era uma iniciativa mais interna de motivação. Só depois é que constatámos que teve um enorme significado para os CTT, para os Carteiros, para a população e para o país em geral». Palavras de quem eleva bem alto o orgulho de vestir a camisola dos CTT. BRUNO VILÃO 17

18 ATUAL Em contacto com o mundo CTT O Contact Center dos CTT é uma peça fundamental no relacionamento com o cliente. Funciona em full outsourcing e celebrou um ano de parceria com o novo prestador, a Reditus. A equipa está de parabéns Bem-vindo ao mundo CTT. É desta forma que os utilizadores da Linha CTT ( ) são recebidos quando recorrem ao Contact Center da Empresa. A partir daqui, seguem-se várias opções de produtos e serviços que pretendem conduzir o cliente, o mais rapidamente possível, até à resolução da sua questão. É uma estrutura de caráter informativo e de apoio ao negócio que está vocacionada tanto para o cliente ocasional como para a Rede e áreas operacionais CTT, uma vez que encerra um conhecimento aprofundado dos produtos, serviços e procedimentos, com fluxos de contactos com interlocutores privilegiados. O serviço está vocacionado para o atendimento inbound, linhas informativas, mas também desenvolve ações pontuais de outbound, como é o caso de campanhas comerciais. Funciona em sistema de full outsourcing e há um ano que esta parceria é assegurada pela Reditus. O contacto pode ser feito através de dois canais, telefone ou . Há várias linhas de atendimento telefónico: Linha CTT, Linha ViaCTT e Linhas Phone-ix. No caso do canal , existem sete endereços: e O centro de relacionamento com o cliente representou, no primeiro semestre deste ano, 2% do volume de atendimento do SNC (Clientes Nacionais) e, durante este período, a média mensal de contactos telefónicos foi superior a O número de s recebidos mensalmente ultrapassou os Uma parceria de sucesso A alteração do prestador do serviço trouxe consigo várias modificações em termos de metodologias e processos de trabalho. Hoje em dia, passado um ano e estabilizadas estas questões, tanto os CTT como a Reditus defendem que o balanço é positivo. O aniversário foi assinalado no dia 1 de agosto com um bolo e um meuselo comemorativo. A cerimónia contou com 18

19 ATUAL Cristina Flores, Supervisora Operacional Feliciano Pereira, Comunicador canal telefónico Alexandra Ramos, Comunicadora canal a presença dos representantes das duas equipas, a dos CTT e a da Reditus. Entre as mais-valias a considerar estão a capacidade de resposta do prestador em termos de recrutamento e formação de novos comunicadores e a motivação da equipa. Isto porque, na sequência da adesão da Autoridade Tributária e Aduaneira à ViaCTT, a respetiva linha de atendimento ( ) registou um aumento de cerca 1000% no volume de contactos. A Reditus foi ágil e conseguiu minimizar este impacto. Cláudia Serra, diretora do Customer Service dos CTT (SCA/CSE), revela-se satisfeita com o prestador e acrescenta que a área de que é responsável tem como missão gerir aquela estrutura «de forma integrada e de acordo com a estratégia definida pela Empresa, garantido a consistência informativa, qualidade superior e posicionando-se como um fator de satisfação e fidelização de clientes». A equipa CTT tem como funções acompanhar e monitorizar as campanhas desenvolvidas no âmbito daquele suporte, apoiar no local as operações da empresa outsourcer, efetuar O CONTACT CENTER REPRESENTOU, NO PRIMEIRO SEMESTRE DESTE ANO, 2% DO VOLUME DE ATENDIMENTO DO SNC auditorias de qualidade de serviço, assegurar a resposta a solicitações dos clientes internos, bem como intervir nos casos em que os comunicadores não conseguem solucionar as questões. Paralelamente, esta área também gere alguns serviços de backoffice internos, o backoffice dos serviços de venda à distância (meuselo, meupostal, bilheteira, chocotelegram) e de cobrança de portagens, garantindo a informação a clientes e gestão de incidências, em articulação com as áreas internas respetivas. Laura Costa, diretora da área de Suporte a Clientes e Áreas de Negócio (SCA), realça a capacidade da Reditus para responder às exigências da Empresa, assim como os benefícios da parceria: «encontrámos uma equipa empenhada e focada no cliente CTT, aliada à mais-valia de alguns dos melhores e mais antigos comunicadores terem passado para este novo prestador, o que se revelou Linha CTT ª a sábado das 8h às 22h. Informações gerais. Pesquisa de objetos. Códigos postais. Reclamações. Guia multiprodutos. MDDE. Portagens Outras funcionalidades. Envio de informação Tarifários/normas de serviço Informações sobre produtos financeiros Informações sobre campanhas loja virtual. Venda ativa loja virtual. Leads de contacto comercial Clientes contratuais e não contratuais. Envio de CD de códigos postais. Pedidos de viabilidade de Pick&Go. Processos de reparação TDT Fonte: SCA/CSE 19

20 ATUAL uma peça chave para o sucesso desta transição». A responsável pelo SCA destaca o papel do CSE na gestão deste contrato e na satisfação dos clientes finais CTT. Revela ainda que pretende que aquele canal cresça, permitindo à Empresa reduzir de custos e agilizar e uniformizar os processos de resposta. Universo CTT na ponta da língua (ou dos dedos) A equipa de comunicadores do Contact Center é composta por cerca de cinquenta pessoas que, pelas características da função, não podem dar a cara mas vestem prontamente a camisola. A afetividade pela marca e o desafio gerado tanto pelo nível de exigência da Empresa como pela complexidade do produto, não são entraves ao bom ambiente de trabalho e reforçam a importância Linha ViaCTT ª a domingo das 8h às 24h. Chave postal/chave. Ativação. Conta bloqueada. Registo. Esquecimento de password. Pagamentos. Documentos. Gestão de utilizadores Processos de backoffice. Situações de caráter técnico (visualização/download de documentos). Atraso na receção de faturas. Emissão de chave postal Fonte: SCA/CSE Customer Service, equipa CTT: Tiago Parracho, Teresa Alves, Dora Pacheco, Leonor Guerreiro, Paula Mata, António Teixeira e Cláudia Serra O ANIVERSÁRIO DA PARCERIA COM A REDITUS FOI ASSINALADO NO DIA 1 DE AGOSTO COM UM BOLO E UM MEUSELO do papel de cada um. Carla Simão, gestora de projeto - Reditus, salienta o facto de os comunicadores terem um conhecimento profundo do produto e de alguns já estarem ligados aos CTT há vários anos: «neste momento temos uma rotatividade de zero por cento e esse é o melhor indicador que um gestor de projeto pode ter». Daniela Castanho, diretora da unidade de negócio - Reditus, acredita que projeto já está estabilizado e aponta o caminho para o futuro. «Se queremos que este projeto cresça temos de olhar em prol da vontade da marca, no sentido de a acompanhar e ir mais além». Reconhecimento da excelência Os CTT desenvolveram um sistema de qualidade que premeia os melhores comunicadores por canal e categoria e, no dia 1 de agosto, houve a entrega dos prémios relativos ao 2º trimestre de Os resultados foram obtidos através da monitorização mensal de cada operador e testes de aferição de conhecimentos. (ver foto da página 21). Simultaneamente, como forma de assinalar o aniversário e de promover o espírito de equipa, foi desenvolvida uma segunda dinâmica de avaliação de desempenho baseada unicamente na votação entre colegas. Esta, por seu lado, dividiu-se em três categorias: simpatia, espírito de equipa e conhecimento. A Aposta esteve presente na cerimónia e falou com alguns dos comunicadores que, do outro lado da linha ou do computador, respondem a todas as questões do cliente, seja ele interno ou externo. Alexandra Ramos recebeu, naquela iniciativa, o prémio colaboradora do ano, que representa bom desempenho em todas as categorias, e confessa que ficou muito satisfeita com o reconhecimento, principalmente pelo facto de ser fruto da votação exclusiva dos colegas. Já está ligada aos CTT há cerca de seis anos, uma vez que transitou do antigo prestador para a 20

21 ATUAL Reditus, e trabalha no atendimento ao cliente através do canal . Afirma que, com a experiência que tem, sente-se completamente à vontade em todos os produtos. Também conquistou o prémio relativo ao conhecimento daquela dinâmica e acrescenta que adora o trabalho que faz, principalmente pelo desafio que este representa: «são sempre chamadas diferentes, não há um cliente tipo, e eu gosto disso». Opinião partilhada por Feliciano Pereira que recebeu a distinção relativa ao espírito de equipa. O comunicador faz atendimento ao cliente através do canal telefónico e também já tinha trabalhado com os CTT através de outra empresa mas saiu do projeto. Entretanto, pediu para voltar. Porquê? «Tinha Linhas Phone-ix Apoio comercial Apoio técnico 2ª a domingo das 8h às 24h Apoio comercial. Adesão a campanhas. Informações sobre tarifários Apoio técnico. Envio de 2ª via de cartão. Ativação de serviços/tarifários. Portabilidades. Configurações. Carregamentos Processos de backoffice. Irregularidades com processos de reparação. Comunicações e orçamentos Fonte: SCA/CSE Vencedores dos Prémios de Qualidade 2º trimestre 2012: Andreia Oliveira, Maria José Jacinto, Ágata Ferreira, Ana Rodrigues, Alexandra Ramos, Vânia Serra, Clara Calado, Ana Vicente, Feliciano Pereira e José Carmo O CONTACT CENTER DOS CTT É CANDIDATO AO TROFÉU CALL CENTER 2012, PROMOVIDO PELO IFE E PELA CALL CENTER MAGAZINE saudades. Tanto do atendimento como do produto», confessa. Por seu lado, Cristina Flores desempenha um papel totalmente diferente do dos colegas. É supervisora operacional, o que significa que acompanha e apoia o trabalho desenvolvido pelos colegas e faz auditoria de chamadas e de s. Também transitou do antigo prestador para a Reditus e já se encontra ligada aos CTT há cerca de seis anos. Revela que com esta nova empresa «o ambiente de trabalho é muito melhor, quer a nível da gestão quer do recrutamento. A seleção é melhor e há menos rotatividade». O Contact Center dos CTT é candidato ao Troféu Call Center 2012, promovido pelo IFE (International Faculty for Executives) e pela Call Center Magazine. Desde 2008 que é finalista nos principais concursos do setor dos Contact Center e em 2010 conquistou dois prémios: o Troféu Call Center na categoria Qualidade de Serviço no Atendimento por Outros Canais, promovido pelo IFE e pela pela Call Center Magazine, e o 3º lugar do estudo de benchmarking promovido pela Associação Portuguesa de Contact Centers e pela IZO Grupês Serviços (APCC Best Awards 2010). Os resultados deste ano serão conhecidos em novembro. ELSA DUARTE Canal Fonte: SCA/CSE 21

22 PROJETOS O nosso mundo passa por aqui O canal interno de televisão dos CTT nasceu no final de 2010 como um projeto totalmente inovador na Empresa. Cerca de um ano e meio depois, mereceu já a atribuição do Grande Prémio APCE 2012 na categoria de Televisão Corporativa A mudança dos serviços centrais dos CTT para um edifício único no Parque das Nações, em Lisboa, no final do ano de 2010, determinou um novo desafio para Direção de Comunicação da Empresa: construir de raiz o canal interno de televisão dos CTT. Numa primeira fase, e sendo esta uma experiência pioneira dentro da Empresa, ficou estabelecido que a emissão se restringiria, pelo menos a médio prazo, ao edifício CTT, onde foram instalados LCD que estão colocados em áreas a que só têm acesso os trabalhadores, nomeadamente átrios dos elevadores e copas. Não houve tempo a perder e, mesmo antes da mudança efetiva, o grupo de trabalho, com o apoio do parceiro externo selecionado em concurso a Instore TV, definiu a linha editorial e o plano de conteúdos a difundir. Os objetivos foram desde logo estabelecidos e vão de encontro aos propósitos da Comunicação Interna em geral: motivar os trabalhadores; envolvê-los e garantir o seu compromisso com os objetivos estratégicos da Empresa, assim como a sua missão, valores, normas de conduta e princípios de Ética; informá-los acerca dos acontecimentos da vida dos CTT. Nesse sentido, determinou-se que os conteúdos a veicular seriam na sua maioria produzidos dentro da Empresa, 22

23 PROJETOS especificamente pela Direção de Comunicação, com o apoio da Instore TV para a elaboração de conteúdos vídeo e da sua parceira Semente Projectos para Audiovisuais para a composição de conteúdos flash. O canal de televisão dos trabalhadores Mais do que um canal de televisão construído para os trabalhadores, pretende-se que este seja o canal de televisão dos trabalhadores, onde estes se revejam e através do qual possam expressar as suas ideias. Assim, aquando do seu lançamento oficial, realizou-se um passatempo interno que convidava os trabalhadores a atribuir um nome e um slogan ao canal interno de televisão dos CTT. A Luísa Isabel Jacinto, da área de Auditoria Financeira e de Gestão, e o Jorge Alves, dos Serviços de Tecnologia e de Informação, foram os vencedores com as propostas via tv, para nome do canal, e o nosso mundo passa por aqui, para slogan, respetivamente. A adesão à iniciativa por parte do público-interno foi em larga escala e as propostas muito originais. Como tal, têm-se repetido desde essa data diversas ações deste âmbito, mas dirigidas a todos os trabalhadores dos CTT, de que são exemplo passatempos alusivos ao Dia do Pai, Dia da Mãe e às férias. PRETENDE-SE QUE ESTE SEJA O CANAL DE TELEVISÃO DOS TRABALHADORES, ONDE ESTES SE REVEJAM E ATRAVÉS DO QUAL POSSAM EXPRESSAR AS SUAS IDEIAS 23

24 PROJETOS Relativamente aos restantes conteúdos veiculados, desenvolveram-se rubricas diárias como notícias sobre os acontecimentos da vida da Empresa, notícias sobre a atualidade, agenda cultural, meteorologia, receitas culinárias, origem das expressões populares, entre outros. Pontualmente, são divulgadas normas de segurança do edifício, recomendações para atitudes ecológicas e reportagens em vídeo sobre eventos CTT. Alguns conteúdos concebidos pela Direção de Marketing são também divulgados através da via tv, nomeadamente anúncios a produtos e campanhas CTT, o Top 10 dos livros mais vendidos nas Estações de Correio e os eventos da Bilheteira CTT. O merecido reconhecimento Passado cerca de ano e meio após o lançamento da via tv, a Direção da Associação Portuguesa de Comunicação de Empresa e o Júri do Grande Prémio APCE distinguiram os CTT com a atribuição do primeiro lugar na categoria de Televisão Corporativa. Na gala de entrega dos prémios, que decorreu no dia 28 de junho no Auditório Lusitânia, em Lisboa, os CTT subiram também ao palco para receber o primeiro prémio na categoria de Edição Especial com o livro Portugal Connosco O Olhar A DIREÇÃO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE COMUNICAÇÃO DE EMPRESA E O JÚRI DO GRANDE PRÉMIO APCE DISTINGUIRAM OS CTT COM A ATRIBUIÇÃO DO PRIMEIRO LUGAR NA CATEGORIA DE TELEVISÃO CORPORATIVA dos Carteiros. A Empresa foi ainda distinguida pelo mérito dos trabalhos nas categorias de Vídeo e Webcast ( Sinistralidade Laboral ), Campanha de Comunicação Interna ( Portugal Connosco O Olhar dos Carteiros ), Publicação Interna ( Aposta #97 ) e Intranet ( Comunidade CTT ). A atribuição do prémio à via tv pela APCE, sobretudo tendo em conta o relativo curto espaço de tempo desde a sua implementação, teve, naturalmente, um efeito muito gratificante para a equipa que todos os dias faz acontecer o canal interno de televisão dos CTT. Ainda assim, o galardão constitui apenas a cereja no topo do bolo, uma vez que é o feedback diário muito positivo do público-interno que gera o sentimento de missão cumprida. INÊS NORONHA MACEDO 24

25

26 DAR UM GIRO Mar, memórias e tradições na inovação Terra de história, trabalho e cultura, Matosinhos fez-se terra maior durante o século XX. Mantendo as tradições e desafiando novos paradigmas, a terra dos leixões afirma-se como uma polis de futuro Matosinhos é terra antiga que ganhou lugar na história e mantém o rumo alinhado com o futuro. São conhecidos os vestígios da ação humana neste território desde o Paleolítico e a sua fixação já no Neolítico. Povoação milenar, Matesinus é referenciada no ano 900, ficando ligada ao mosteiro de Bouças, então o burgo maior da zona nesta fase da História. Já com o nome de Matusiny, desde 1258, assume maior importância e crescimento com o fim da Idade Média e o dealbar dos Descobrimentos. Ganhou foral por mercê de D. Manuel I em 1514 sendo criada a vila com o seu nome, em Sede de concelho desde 1909, em substituição de Bouças, ascenderia a cidade em O mar é quem mais ordena Ligada à terra durante séculos, mas aberta ao oceano donde partiram muitos filhos para as descobertas, fez-se definitivamente ao mar no século XIX com a faina piscatória e o início da construção do porto comercial a partir do abrigo natural constituído pelos vários leixões (rochedos) da foz do rio Leça, que lhe dão nome, bem assim ao centenário clube mais representativo do concelho. Uma estratégia que faria de Matosinhos no século XX uma referência nacional na pesca, na indústria conserveira, no comércio marítimo e agora também no turismo com cada vez mais passageiros a aportar. O município de Matosinhos estende-se por 62,3 Km2 e abriga mais de 175 mil 26

27 DAR UM GIRO PRAIAS, COMÉRCIO, INDÚSTRIA, CULTURA E LAZER FAZEM DE MATOSINHOS UMA TERRA COMPLETA E SUSTENTÁVEL, PARA LÁ DOS FAMOSOS RESTAURANTES E MARISQUEIRAS habitantes dispersos por 10 freguesias. Integra-se no distrito do Porto, pertencendo àquela Área Metropolitana, núcleo principal da Região Norte. O concelho confina a norte com o município de Vila do Conde, a nordeste com a Maia, a sul com o Porto e a oeste beija o oceano Atlântico. O litoral da cidade abriga o estratégico porto de Leixões e o terminal ferroviário da CP carga, que a par do aeroporto internacional do Porto, parte do qual também incursa em terras de Matosinhos, e uma rede de vias rodoviárias modernas constituem importantes estruturas facilitadoras de tráfego comercial e de turismo. Importa ainda relevar a malha escolar, desportiva e social que dota as populações de infraestruturas de educação e de cuidados de saúde modernos. Uma terra urbana com espaços verdes e periferias onde as quintas e a agricultura marcam o tempo. E as praias são um mundo sem fim, seja na urbe ao longo da nova marginal do passeio atlântico, seja em Leça da Palmeira com a Boa Nova a perscrutar, ou na Perafita do seu Cabo do Mundo à Memória dunar com o obelisco histórico a registar a luta dos liberais contra o absolutismo, ou ainda a praia azul de Angeiras com campismo de qualidade logo ao lado. E outras, muitas outras! Comércio, indústria, cultura e lazer, com espaços cénicos, desportivos e museus, distinguem a cidade e o concelho para lá dos famosos restaurantes e marisqueiras. Matosinhos é isto e muito mais, movendo história, tradições, artesanato variado (do tradicional ao contemporâneo) e um mundo de festas e romarias vibrante que chamam centenas de milhares de turistas anualmente. Terra antiga soube modernizar-se combinando uma paisagem cuidada que mantém edificações civis e religiosas de séculos anteriores com a mais nobre arquitetura contemporânea desenhada pelo génio e talento de figuras gradas da famosa escola do Porto (Siza Vieira, Alcino Soutinho, Souto Moura e o mestre dos mestres Fernando Távora). Passear ao ritmo da cidade À laia de passeio, deixamos algumas pistas para conhecer Matosinhos. O hotel onde ficaríamos instalados junto à avenida da República, com o metro a percorrê-la até se perder na Brito Capelo, situava-se próximo do edifício autárquico. Um bom início para vencermos a tarde soalheira numa maratona pela cidade até que o sol baixasse e a luz se fundisse no mar. Na avenida D. Afonso Henriques, o arvoredo, uma fonte comprida e um espelho de água separam o renovado parque Basílio Teles do tão soberbo quanto simples edifício de arquitetura contemporânea dos Paços do Concelho 27

28 DAR UM GIRO A IGREJA MATRIZ DO SENHOR DO BOM JESUS TEM ORIGEM RENASCENTISTA E FOI COMPLETAMENTE RENOVADA NO SÉCULO XVIII PELA ELEGÂNCIA DO BARROCO (outrora terrenos e edifícios da secção local do liceu D. Manuel II), assinado pelo arquiteto Alcino Soutinho. Rumando os espaços amplos e ajardinados para o interior mostra-se, com as suas escadarias singulares, o palacete visconde de Trevões e abre-se o espaço da Galeria Municipal dotado de múltiplas valências e sede da biblioteca Florbela Espanca. Continuando a caminhada em direção ao porto apoderam-se algumas casas de construção marcante, como a do Godinho, a par de moradias e construções modernas. Um pouco adiante abre-se um adro enorme envolvendo a igreja do Senhor do Bom Jesus, a igreja Matriz. Este local de peregrinação e devoção em honra do Senhor de Matosinhos, cuja imagem original voltou a ser exposta após longos anos de restauro, tem origem renascentista (século XVI). Foi completamente renovada no século XVIII pela elegância do barroco em traço do arquiteto Nicolau Nasoni. A fachada denota equilíbrio estrutural e exuberância barroca, apresentando três portais, estatuária variada e duas torres sineiras consistentes. O interior contempla três naves imponentes, rica talha dourada e múltiplos altares, além da beleza ímpar da capela do altar-mor tomada pela imagem do Senhor de Matosinhos. O vasto espaço exterior com adro, coreto, fontenários, bancos de pedra e canteiros ajardinados, além de árvores de grande porte e um conjunto de seis capelas que contam momentos da via-sacra, acolhe ainda vários edifícios ligados a instituições religiosas e à Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Matosinhos. Ao fundo, avista-se o porto comercial, cada vez mais terra dentro. Sobre linhas atapetadas de relva corre o metro que por ali tem estação terminal. Seguimos a avenida paralela ao porto ao longo da linha do metro na direção do centro tradicional. Ali, impõe-se o Mercado Municipal uma joia da arquitetura civil moderna que acaba de completar 60 anos de vida fervilhante. Perpendicular à doca, com a ponte móvel a ladeá-lo, apresenta dois patamares extensos aproveitando o declive natural. Bancas e espaços modernos para frutas, hortaliças, carnes e outros bens assentam no piso superior e o peixe no inferior. A cobertura de grande amplitude assume-se numa imponente abóbada de cimento com alinhamentos para entrada de luz e ar. A arquitetura e a dinâmica do mercado é, por si, uma atração turística, a que se junta o novo equipamento do Espaço Quadra aberto ao exterior dedicado ao design e às exposições, além das diversas lojas independentes que o flanqueiam abertas ao exterior. Cá fora, a nova ponte móvel não tem descanso. Viaturas e peões unem as margens do porto de Leixões num rodopio imenso, intervalado pela abertura dos vãos para a passagem de um qualquer gigante dos mares. Um porto que bate recordes no movimento de cargas e descargas e que também se habituou a receber milhares de turistas no seu terminal de cruzeiros. A paisagem abre-se ampla desde o mar até à bouça interior com a ponte grande da A28 a destacar-se. Leça da Palmeira fica em frente. Regressamos ao hotel pela rua Álvaro Castelões, estancando por momentos na antiga e singular Escola dos Sinos, virando à esquerda na França Júnior para uma passagem de sentimento pela casa onde viveu e morreu a poeta do amor, Florbela Espanca. Sequiosos pelo soalheiro e o cansaço da caminhada, dessedentámo-nos e alongámos a jornada à zona sul, bem junto ao mar na rotunda praça de 28

29 DAR UM GIRO cidade de São Salvador, onde desagua a conhecida Estrada da Circunvalação que traça o limite Matosinhos/Porto. Aí, planta-se um monumento ímpar, que à noite se ilumina, uma rede suspensa que evoca o mar e os pescadores e se batiza de Anémona. O dia seguinte junto ao mar Manhã cedo passeámos pela zona marítima, onde o frenesim inspirava a curiosidade. Após autorização pela simpatia dos elementos da Docapesca e o prestígio da marca CTT, obtivemos livre-trânsito e visitámos a zona da lota e o porto de pesca, onde a labuta era intensa. Centenas de gaivotas davam mote para a faina que dezenas de pescadores atarefados consumavam. A descarga, separação e transporte do pescado, com a sardinha prata a luzir, foi de uma impressão indescritível. O apetite estava aberto para o almoço. Antes, porém, impunha-se uma passagem pelo orago do Senhor do Padrão, bem próximo do molhe sul, junto à praia. Este monumento granítico do século XVIII com quatro faces abertas apresenta no centro um Senhor crucificado. E na praia, ali perto, o edifício arrojado do Turismo olha o mar e o monumento escultural situado no areal evocativo do naufrágio de 1º de dezembro de 1947, numa visão tridimensional de José João Brito, a partir do quadro de Augusto Gomes. Adiante prolonga-se o passeio atlântico acompanhando o vasto areal até se avistar a célebre anémona. Na volta chamou-nos à atenção o velho cineteatro municipal Constantino Néry (CTCN). Edificado no início de século XX pelo rico retornado do Brasil, Emídio Ló Ferreira, visconde de Trevões, teve papel relevante na cultura e nos espetáculos ao longo do século. A sua crescente degradação destinava-o à implosão, quando a autarquia assumiu recuperá-lo. Hoje, o CTCN, edifício de arquitetura distinta, miolo equipado e atualizado, constitui um espaço multidisciplinar moderno e rico em programação cultural. A periferia também encanta Já motorizados passámos a ponte grande e apeámo-nos entre a quinta da Conceição e a de Santiago, em Leça da Palmeira, com o porto de Leixões sempre em vista. A primeira oferece frondoso bosque e espaços para lazer e desporto, além de um portal manuelino e fragmentos lapidares de várias épocas e estilo. Na de Santiago surpreende o magnífico palacete do final do século XIX, onde mora o museu da Quinta de Santiago e a sede da Rede de Museus de Matosinhos - MuMa. A caminho da zona balnear uma longa avenida leva-nos às praias de Leça que se alongam num areal imenso. Na marginal da avenida da Liberdade a movida é constante. Nela sobressai o farol da Boa Nova, outrora de grande importância e utilidade para os homens do mar. Construído em 1927 é um dos mais altos de Portugal e resiste entre duas edificações de referência na arquitetura moderna portuguesa, assinadas pelo matosinhense Álvaro Siza Vieira. Referimo-nos à Piscina das Marés, de água salgada, implantada entre rochedos e o areal, e a norte, a Casa de Chá da Boa Nova, que se confunde na natureza rochosa do lugar. Num dos rochedos inscrevem-se alguns versos do poeta António Nobre que ali passara infância e adolescência. A DESCARGA, SEPARAÇÃO E TRANSPORTE DO PESCADO, COM A SARDINHA PRATA A LUZIR, IMPRESSIONAM O VISITANTE AFORTUNADO 29

30 DAR UM GIRO O FAROL DA BOA NOVA RESISTE ENTRE DUAS EDIFICAÇÕES DE REFERÊNCIA NA ARQUITETURA MODERNA PORTUGUESA, ASSINADAS PELO MATOSINHENSE ÁLVARO SIZA VIEIRA: A PISCINA DAS MARÉS E A CASA DE CHÁ DA BOA NOVA A impossibilidade de estender a visita a outros locais levou-nos diretamente para o interior do concelho, a Leça do Balio. Imponente, oferece-se o mosteiro fortificado originário do século XII, onde haveria de casar D. Fernando e D. Leonor Teles, cuja estatuária os retrata no espaço fronteiro que acolhe em setembro uma famosa feira medieval. De estilo gótico primitivo e torre de traça românica, apresenta alas de grande alçado e colunatas de suporte. A simplicidade do espaço realça a grande rosácea da frontaria do templo e a pia batismal datada de As freguesias do concelho oferecem múltiplas sugestões de interesse variado, natural ou edificado. Entre outras, registamos as igrejas de Perafita e de Lavra, de estilo barroco, a primeira revestida com magníficos painéis de azulejos e a segunda forrada no interior com azulejaria do século VXIII. Já em São Mamede Infesta, a igreja Matriz constitui um exemplo típico do neoclassicismo, com planta longitudinal, nave única com torre quadrada ao centro da fachada principal, revestida de azulejos e decorações onde o branco e o azul prevalecem. No prato o mar ainda manda A cidade de Matosinhos é conhecida como um paraíso gastronómico do marisco e do peixe fresco. Com a sardinha em foco, a par de outros peixes mais ricos, cresceram restaurantes e marisqueiras onde as pérolas do mar abundam na sua variedade e textura. Em cozinhas de restaurantes recomendados, nas velhas tascas ou nos fogareiros a carvão à vista de quem passa, peixes e marisco são preparados, simples, na grelha ou na cataplana para satisfação de quem os vai saborear. Sardinhas ou carapaus, douradas ou robalos, açorda e arroz de marisco ou de tamboril, cataplana de lulas, grelhadas ou misto de marisco são, entre muitos, alguns dos pratos que o leitor pode escolher num cardápio infindável. São mais de 600 os restaurantes espalhados pelo concelho, onde também se receitam pratos de carne pela tradição do Matosinhos interior. Mas os sabores do mar são quem mais ordena. E foi num final de jornada, já noite dentro, que regozijamos o esplendor de suculento robalo ao sal acompanhado por um não menos apetitoso arroz de grelos no João Ratão. Jantar combinado com um verde fresco e rematado com guloso leite-creme. Já o almoço tinha sido soberbo com umas sardinhas assadas numa das muitas esplanadas gémeas de verão que dezenas de restaurantes operam numa iniciativa colorida de sabores na Festa do Mar. As festas marcam o concelho Falar de Matosinhos é também lembrar uma das maiores romarias do Norte, a Festa do Bom Senhor de Matosinhos, que se apodera nos meses de maio e junho. Momento alto de devoção ao padroeiro da cidade e de convívio de cariz popular pela variedade de diversões e comércios. À igreja acodem vagas de devotos e forasteiros navegando num mar de flores de altares que prolongam o périplo no seu exterior. À noite, a doçura intensa da iluminação estende-se aos edifícios e a muitas artérias da cidade num êxtase de cor e som. E o fogo-de-artifício é espetáculo a não perder. Julho é mês de celebrar o padroeiro dos pescadores nas Festas do Mártir S. Sebastião. Uma grandiosa procissão sai da igreja Matriz até à Docapesca. Ali, procede-se à bênção do mar e dos 30

31 DAR UM GIRO FALAR DE MATOSINHOS É TAMBÉM LEMBRAR UMA DAS MAIORES ROMARIAS DO NORTE, A FESTA DO BOM SENHOR DE MATOSINHOS barcos engalanados. Os pescadores vestem os filhos de anjinhos e carregam o andor com o Mártir, a par de muita alegria, onde os ranchos folclóricos e um monumental fogo-de-artifício tomam lugar. Manifestações populares percorrem todas as freguesias do concelho, com destaque para a já referida Feira Medieval, além das feiras semanais aos sábados, de manhã na Senhora da Hora e à tarde em Custóias, que acolhem pessoas de todas as classes sociais. Uma nota final para a Feira dos Golfinhos, inspirada nas armas da cidade, que tem lugar no quarto domingo de cada mês junto ao edifício autárquico, no cuidado jardim Basílio Teles, onde o colecionismo de todo o tipo de objetos antigos e modernos tem lugar e se transaciona. A vida noturna também é intensa numa maré cheia de música e juventude, seja em espaços recuperados de antigas fábricas e noutros criados de raiz junto ao mar, fruto da renovação paisagística introduzida pelo programa Pólis. Visitar Matosinhos é viver uma experiência variada de prazeres, onde a tradição e a modernidade convivem bem. Desafiamos o leitor a vivê-la também. JOSÉ DUARTE MARTINS * A Aposta regista um agradecimento especial à Direção de Comunicação da Câmara Municipal do Matosinhos pela disponibilidade na cedência de fotos. De onde enviar os seus postais... A Estação de Correio de Matosinhos planta-se, sólida, na rua de Brito Capelo, fonteira ao antigo edifício da autarquia e alberga ainda o CDP 4450 com saída pela rua de trás, a Roberto Ivens. Ali encontra uma equipa sempre com um sorriso e atendimento profissional. Cerca de 400 clientes passam por lá diariamente, entre as 08h30 e as 19h00. A clientela é maioritariamente composta por Serviços, PME e pensionistas, dado que as empresas têm vindo a ser deslocadas para áreas industriais periféricas. Dispõe ainda de um balcão específico para aceitação do correio de Grandes Clientes. A EC regista um plano anual de receita de quase 600 mil euros, prevalecendo como principais negócios os produtos financeiros e a filatelia. A foto regista, da esquerda para a direita, Joaquim Lopes e Francisco Castelo Branco (adjuntos do GSCP), Vítor Sousa, Graça Sousa, Isabel Pereira, José Plácido Saraiva (GL), La Salete Aguiar, Ludovina Rodrigues, António Medeiros, Ricardo Ribeiro, Nuno Neves (GSCP) e Preciosa Balão (RSCP2 e GL da EC do Parque, bem próxima do atual edifício da autarquia matosinhense). 31

32

33 AGENDA CULTURAL * David Fonseca - Seasons Tour no Theatro Circo, Braga, 29 setembro, 21h30, 15 * 3º aniversário Rádio Amália/ final do Grande Prémio Nacional de Fado RTP no Salão Preto e Prata Casino Estoril, 6 outubro, 22h, de 15 a 30 * J-Lo Dance Again World Tour no Pavilhão Atlântico, Lisboa, 5 outubro, 21h30, 36 * Leonard Cohen Old Ideas World Tour no Pavilhão Atlântico, Lisboa, 7 outubro, 21h30, 30 * António Chaínho entre amigos no Centro Cultural Olga Cadaval, Sintra, 12 outubro, 22h, de 13 a 20 * Paulo Gonzo 35 anos no Coliseu dos Recreios, Lisboa, 13 outubro, 21h30, de 15 a 210 destaque Após a edição do aclamado "Old Ideas", o 12º disco de originais de Leonard Cohen, o lendário cantor compositor/poeta regressa aos palcos para uma digressão mundial que, como não podia deixar de ser, passa por Portugal. * Viagens na Minha Terra no Cineteatro de Sobral de Monte Agraço, 23 setembro, 16h, 2 * Broadway Baby no Teatro-Estúdio Mário Viegas, Lisboa, até 30 setembro, quintas-feiras às 22h e domingos às 17h, de 10 a 15 * Pedra Pão no Teatro Municipal de Almada, 4 e 5 outubro, às 16h e 21h30, respetivamente, 13 * Xana Toc Toc no Coliseu dos Recreios, Lisboa, 7 outubro, às 15h e às 18h, de 15 a 138 * Memorial do Convento no Centro Cultural Olga Cadaval, Sintra, 16 novembro, 22h, a partir de 9 destaque Neste espetáculo, Henrique e Nuno Feist (ao piano), contam-nos a história do musical americano desde a sua fundação até aos dias de hoje, passando por vários compositores e por 72 canções. * Crónicas do Céu de Sol Blanco Soler, Marcador, 14,90 * Jesus Está Contigo Todos os Dias do Ano de Sarah Young, Lua de Papel, 14,90 * O Fio do Destino de Laura Schroff e Alex Tresniowski, Edições ASA, 13,90 * O que é isto da Matemática? de Alex Frith, Texto Editora, 9,90 * Verdade? Mentira? A Resposta aos mitos mais frequentes da alimentação de Ismael Díaz Yubero e José Luís Murcia, Everest Editora, 9,95 * As Cinquenta Sombras de Grey de E. L. James, Lua de Papel, 17,70 destaque As Cinquenta Sombras de Grey é o primeiro volume da trilogia de E. L. James que é já o maior fenómeno literário do ano em todos os países onde foi publicado. Tarefas Infinitas Quando a Arte e o Livro se ilimitam no Museu Calouste Gulbenkian, até 21 outubro, terça a domingo das 10h às 18h, a partir de 4 Nedko Solakov: Tudo em Ordem com Exceções no Museu de Serralves, Porto, até 28 outubro, terça a sexta das 10h às 17h, sábados, domingos e feriados das 10h às 20h, a partir de 7 A Viagem. Caricaturas de António para a estação Aeroporto do Metropolitano no Museu Rafael Bordalo Pinheiro, Lisboa, até 31 outubro, terça-feira a sábado das 10h às 18h, entrada livre 2012 Odisseia Kubrick no Solar Galeria de Arte Cinemática, Vila do Conde, até 11 novembro, terça a sexta das 14h às 18h, sábados e domingos das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 18h, entrada livre destaque A caricatura chegou ao metropolitano alfacinha. António desenhou um conjunto de figuras portuguesas (Fernando Pessoa, Amália Rodrigues, Eusébio, entre outros) para a nova estação do Aeroporto de Lisboa e o Museu Rafael Bordalo Pinheiro mostra os esboços de preparação. * As sugestões assinaladas com este símbolo podem ser adquiridas nas Estações de Correio ou através da loja virtual e da bilheteira on-line em 33

34 EMISSÕES Um rio deliciosamente rebelde Há vários rios no rio Douro. Nasce para lá da fronteira, galga gargantas e percorre mais de 900 km até se espreguiçar voluptuoso junto à Foz. Um rio de vinho e de barcos com margens ímpares e paisagens património da humanidade Manhã soalheira, barco com história ancorado no cais da beira-rio de Gaia pronto a zarpar, convidados a chegar O quadro compunha-se para homenagear filatelicamente um dos mais belos e multifacetados rios portugueses. À hora certa o Independência partia para um cruzeiro entre pontes, enquanto se iniciava a cerimónia de lançamento da emissão O RIO DOURO. Um contributo dos CTT Correios de Portugal para dar ainda maior visibilidade a um rio cada vez mais visitado e navegado. Os rabelos continuam a marcar a paisagem junto aos armazéns de Gaia, agora noutra função onde a comunicação e o lazer substituíram a agrura do suor e do sangue, muitas vezes associada ao mister do melhor vinho do mundo: o porto. Hoje são os barcos cruzeiro que mandam no Douro. Uma hora, um dia ou mesmo uma semana, em barcos simples ou barcos hotel sofisticados, a paisagem navegante da Foz ao Alto Douro impõe-se com novas funções onde o turismo impera. Pedro Coelho, Joaquim Gonçalves, diretor delegado do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos - Delegação do Norte e Douro e Melchior Moreira, presidente do Turismo do Porto e Norte 34

35 EMISSÕES tomaram o palco para a cerimónia de lançamento da emissão, superiormente conduzida pelo diretor de Filatelia dos CTT Raul Moreira. Discursos breves mas afirmativos e otimistas, que culminaram com o ato de obliteração e assinatura dos sobrescritos de primeiro dia. Cerimónia abençoada pelo deslizar suave sobre as águas do Douro, seguida com interesse pelas dezenas de convidados presentes, entre os quais alguns dos autarcas dos 23 municípios ribeirinhos. Um registo especial para a presença do autor e do fotógrafo das imagens para a emissão: Eduardo Aires e João Paulo Sotto Mayor. Pedro Coelho afirmou a satisfação dos CTT em lançar esta emissão, em colaboração com o IPTM-DND, destacando «a paisagem de encostas arduamente transformadas em terraços enfeitados de vinhedos» do Alto Douro Vinhateiro. E numa breve citação de Miguel Torga no seu Diário para descrever aquela paisagem duriense rematou com a imagem de «um poema geológico. A beleza absoluta». Por sua vez, Joaquim Gonçalves e Melchior Moreira para lá dos encómios aos CTT pela emissão celebrante a uma paisagem única no mundo com vários sítios classificados pela UNESCO, que «constitui mais um contributo positivo para a promoção e OS QUATRO SELOS NUMA TIRAGEM GLOBAL DE 690 MIL ESTAMPILHAS E O BLOCO FILATÉLICO COM 55 MIL EXEMPLARES RETRATAM A DIVERSIDADE DOS VÁRIOS DOUROS, DESDE O DOURO INTERNACIONAL ATÉ À FOZ 2 1. Melchior Moreira dirige-se aos convidados 2. Pedro Coelho entre Melchior Moreira e Joaquim Gonçalves exibindo os FDC já assinados 1 35

36 EMISSÕES OS RABELOS CONTINUAM A MARCAR A PAISAGEM JUNTO AOS ARMAZÉNS DE GAIA, AGORA NOUTRA FUNÇÃO MUITAS VEZES ASSOCIADA AO MISTER DO MELHOR VINHO DO MUNDO: O PORTO o conhecimento do Douro», focaram o crescimento da oferta naval e turística do Douro, com reflexos positivos para a economia do Norte e do País. Cerca de uma hora mais tarde, numa navegação perfeita e paisagens de encantar, sempre com a Invicta por perto, a acostagem ao cais da beira-rio de Gaia acontecia com a ribeira portuense a espreitar. Mas ainda era tempo para celebrar com um porto de honra, prolongar sensações e trocar opiniões numa jornada filatélica promocional do rio turisticamente mais internacional de Portugal. A emissão de um Douro irreverente A emissão ilustra os vários rios dentro do próprio Douro numa paleta de cores, vivências e contemplação, consagradas em património, paisagem, vinhedos, pontes, ferrovia e na deslumbrante chegada ao Porto com a foz à vista. Os quatro selos ( 0,32; 0,57; 0,68 e 0,80), numa tiragem global de 690 mil estampilhas, e o bloco filatélico ( 3,00), com 55 mil exemplares, 35 retratam a diversidade dos vários Douros, desde o Douro Internacional até à Foz. O design da emissão tem a assinatura do atelier Whitestudio de Eduardo Aires e os créditos fotográficos são de João Paulo Sotto Mayor. A emissão completa-se com a habitual pagela e os carimbos e sobrescritos de primeiro dia do lançamento, que ocorreu em 30 de julho de Para lá de os encontrar em muitas das Estações de Correio, selos, blocos, sobrescritos e pagela podem ser encomendados em Filatelia, av. D. João II, Lt º, LISBOA ou em JOSÉ DUARTE MARTINS Independência da Madeira para o Douro O lançamento da emissão O Rio Douro teve palco no navio Independência, que ao serviço da empresa Barcadouro navega nos cruzeiros do Douro, após 13 meses de reconversão técnica e imagética nos estaleiros de Vila de Conde. Mas este barco já tinha registo na filatelia portuguesa e na primeira pessoa. Na sua versão original fez anos a fio a ligação entre a Madeira e o Porto Santo, época em que ficou assinalado para a posteridade na emissão de selos Barcos da Madeira de 1992, numa tiragem de 600 mil estampilhas da taxa de 65$00. 36

37

38 EMISSÕES Mastros ao alto Símbolos vivos e resistentes da mareagem nacional, o Sagres e o Creoula completam 75 anos de vida e 50 e 25 ao serviço da Marinha Portuguesa, respetivamente. Os CTT Correios de Portugal registam a efeméride com uma emissão inovadora de realidade aumentada Lançados à água em 1937, o atual Navio da República Portuguesa (NRP) Sagres e o Navio de Treino de Mar (NTM) Creoula, dois veleiros elegantes, resistiram ao tempo e mantêm funções de formação, treino e representação diplomática, após anos de funcionalidade diversa. O primeiro nasceu na Alemanha, onde marinhou como navio-escola até final da segunda guerra mundial, e depois no Brasil, até que Portugal o adquiriu em 1961 para substituir a velha Sagres, entrando ao serviço da Marinha Portuguesa em 8 de fevereiro de Do seu antecessor herdou para lá do nome, a mítica Cruz de Cristo nas velas e a efígie do Infante D. Henrique. Este embaixador itinerante já circum-navegou três vezes o globo e aportou a 166 portos de 60 países, acolhendo 38

39 EMISSÕES a bordo figuras ilustres e centenas de milhares de visitantes. O lugre Creoula, construído para a Parceria Geral das Pescas nuns breves 62 dias úteis, seguiu nesse ano de 1937 para a primeira campanha nos bancos da Terra Nova e da Gronelândia. É um dos raros antigos navios bacalhoeiros que ainda navegam em mar alto. Na sua longa faina do bacalhau realizou 37 campanhas até Em 1987 foi adquirido pelo Estado, vindo a ser mantido e operado pela marinha. Nele já embarcaram mais de 15 mil jovens, num contributo inestimável para o despertar de vocações e talentos associados ao mar. Trata-se decididamente de dois veleiros que ao longo dos anos têm alimentado a propensão marítima dos portugueses e fortalecido a coesão e identidade nacional. Ambos com 75 anos de marinhagem intensa e com 50 e 25 anos ao serviço da Marinha Portuguesa, respetivamente, estão em ano de celebração. Efemérides registadas em selos Atentos a esta dupla comemoração, os CTT Correios de Portugal lançaram uma emissão alusiva à efeméride. Dois selos (aguarelas de Fernando Lemos Gomes) com 250 mil exemplares de 0,32 (Sagres) e 135 mil de 0,80 (Creoula) e dois blocos filatélicos de 1,75 cada, com tiragem individual de 55 mil exemplares, assentes em fotos de Luís Miguel Correia e de Pedro Mónica ilustrando pormenores das embarcações, mostram a imponência destes veleiros 39

40 EMISSÕES LANÇADOS À ÁGUA EM 1937, O ATUAL NAVIO DA REPÚBLICA PORTUGUESA (NRP) SAGRES E O NAVIO DE TREINO DE MAR (NTM) CREOULA, DOIS VELEIROS ELEGANTES, RESISTIRAM AO TEMPO E MANTÊM FUNÇÕES DE FORMAÇÃO, TREINO E REPRESENTAÇÃO DIPLOMÁTICA multimastros. A pagela apresenta o NRP Sagres e o NTM Creoula no Tejo (foto de Luís Miguel Correia) e introduz a inovação de ícones especiais junto à imagem dos selos. Se o seu telemóvel apresentar o software adequado tem acesso imediato a informação extra sobre os navios retratados. Os sobrescritos e carimbos de primeiro dia completam a emissão lançada no dia 3 de agosto último. Uma vez mais o tempo soalheiro marcou presença durante os atos de lançamento a bordo destes dois navios. Antecedendo as cerimónias, as visitas do público sucederam-se. Visita aos navios e naturalmente aos postos de correio a bordo dotados de carimbo especial (de Ílhavo para o Creoula no dia 3 e de Matosinhos para o Sagres no dia seguinte). Com programação idêntica, que incluía a cerimónia de lançamento e aposição de carimbo de primeiro dia e a apresentação de alguns vinhos especiais para a ocasião, as celebrações foram muito participadas. O Creoula acostado no porto de Aveiro, no terminal norte da Gafanha da Nazaré, recebeu os parabéns circundado por alguns dos mais belos veleiros do mundo. Um espetáculo ímpar entre 3 e 6 de agosto, que a autarquia de Ílhavo, com o seu Museu Marítimo também a celebrar 75 anos, proporcionou ao realizar o Sea Festival Um evento que juntou aos muitos veleiros internacionais presentes, a mundialmente conhecida Frota Branca Portuguesa (Santa Maria Madalena e Argus, para lá do Creoula) num registo raro e emocionante. No ato de lançamento do selo e do bloco do Creoula participaram, além de Pedro Coelho, e do Almirante Chefe Estado-maior da Armada, José Saldanha Lopes, o Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, Ribau Esteves, que além de autarca anfitrião, acabara de ser condecorado pela Marinha Portuguesa, o Comandante do NTM Creoula, Nuno Cornélio da Silva e o Bispo da Diocese de Aveiro, D. António Francisco dos Santos. No dia 4 de agosto, num palco mais a norte, o NRP Sagres acostado no terminal norte de passageiros do porto de Leixões acolheu a cerimónia de lançamento da sua emissão na presença de dezenas de entidades e convidados, numa solenidade conduzida pelo diretor da Filatelia dos CTT Raul Moreira. Para o ato de obliteração e assinatura dos sobrescritos com o carimbo especial foram convidados o Comandante de Flotilha Contra-Almirante Mina Henriques e o Comandante do NRP Sagres, Nuno Sardinha Monteiro, além da representante dos vinhos Dona Berta, Rosa Carvalho, e da Casa Santa Eufémia, Pedro Verdelho, que tal como para o Creoula lançaram vinhos comemorativos do Sagres. O ambiente de confraternização e o significado das efemérides, que levou os CTT a registar para a posteridade estes dois embaixadores itinerantes, marcaram com relevo a importância do serviço prestado pela Marinha Portuguesa. JOSÉ DUARTE MARTINS 40

Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda.

Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda. Profico Projetos, Fiscalização e Consultoria, Lda. Rua Alfredo da Silva, 11B 1300-040 Lisboa Tlf. +351 213 619 380 Fax. +351 213 619 399 profico@profico.pt www.profico.pt INDICE 1. DESCRIÇÃO GERAL DA PROFICO...

Leia mais

Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas

Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas 1 Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas O lançamento do portefólio Eco veio abrandar a tendência de redução de receitas e pelo terceiro

Leia mais

T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016. Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu

T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016. Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu T e S P Cursos Técnicos Superiores Profissionais 2015 / 2016 Projeto candidato a co-financiamento pelo Fundo Social Europeu REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA REPÚBLICA PORTUGUESA UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu

Leia mais

PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH/NOVA/SANTANDER TOTTA. Melhores Planos de Negócio

PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH/NOVA/SANTANDER TOTTA. Melhores Planos de Negócio PRÉMIO DE EMPREENDEDORISMO FCSH/NOVA/SANTANDER TOTTA Melhores Planos de Negócio 2014 REGULAMENTO Preâmbulo Consciente dos novos cenários económicos, que se observam à escala global, e atenta ao papel que

Leia mais

I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S. C T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais

I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S. C T e S P. Cursos Técnicos Superiores Profissionais I S A L I N S T I T UTO SUPERIOR DE A DMINISTRAÇÃO E L Í N G UA S C T e S P Cursos Técnicos Superiores Profissionais GESTÃO ADMINISTRATIVA DE RECURSOS HUMANOS GESTÃO COMERCIAL E DE MARKETING ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Newsletter 32 JULHO 15 1º Semestre 2015

Newsletter 32 JULHO 15 1º Semestre 2015 Newsletter 32 JULHO 15 1º Semestre 2015 A Mcall iniciou, no 1º semestre de 2015, parcerias importantes com dois novos clientes: a Ordem dos Médicos Secção Regional do Sul, em Janeiro, e a Lidl & Cia, em

Leia mais

TROFÉU CALL CENTER 2013

TROFÉU CALL CENTER 2013 TROFÉU CALL CENTER 2013 REGULAMENTO GERAL O Troféu Call Center 2013 é uma iniciativa da IFE e da Call Center Magazine Online. O objetivo é galardoar anualmente os Serviços de Atendimento ao Cliente - SAC

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522

www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 522 Apresentação... 3 Como Empresa... 3 A nossa Visão... 3 A nossa Missão - A SUA VALORIZAÇÃO, A NOSSA MISSÃO!... 3 Os nossos Valores... 3 Porquê fazer um Curso de Especialização?... 4 Formação Certificada...

Leia mais

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS O PROJECTO COMO NASCEU O CARTÃO SOLIDÁRIO O projecto Cartão Solidário nasceu da vontade de responder de forma contínua e sustentável às necessidades das Instituições

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

TROFÉU CALL CENTER 2014

TROFÉU CALL CENTER 2014 TROFÉU CALL CENTER 2014 REGULAMENTO GERAL O Troféu Call Center 2014 é uma iniciativa da IFE e da Call Center Magazine Online. O objetivo é galardoar anualmente os Serviços de Atendimento ao Cliente - SAC

Leia mais

BOLSAS SOCIAIS EPIS - ESCOLAS DE FUTURO Regulamento para bolsas sociais 2014

BOLSAS SOCIAIS EPIS - ESCOLAS DE FUTURO Regulamento para bolsas sociais 2014 BOLSAS SOCIAIS EPIS - ESCOLAS DE FUTURO Regulamento para bolsas sociais 2014 14 de Julho 2014 1 A Associação EPIS Empresários Pela Inclusão Social foi criada em 2006 por empresários e gestores portugueses,

Leia mais

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 Tema de Pesquisa: Internacional 07 de Dezembro de 2012 Revista de Imprensa 07-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 2. (PT) -

Leia mais

Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento

Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico. Regulamento Prémio Santander Totta / Universidade Nova de Lisboa, de Jornalismo Económico Regulamento Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos

Leia mais

Regulamento ERP Eco Sustainability Award 13 2ª Edição - Regulamento -

Regulamento ERP Eco Sustainability Award 13 2ª Edição - Regulamento - Regulamento ERP Eco Sustainability Award 13 2ª Edição - Regulamento - Página 2 de 10 Índice Artigo 1º Designação do Concurso... 3 Artigo 2º Objetivo do Concurso... 3 Artigo 3º Regulamentação do Concurso...

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Cidade de Guimarães Faixas Etárias do Concelho 65 ou mais 24-64 anos 15-24 anos 0-14 anos 0 20000 40000 60000 80000 100000 População do Concelho 159.576

Leia mais

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master

em - Corporate Reporting (1.ª Edição) Executive Master www. indeg. iscte-iul. pt EXPERIÊNCIA DE IMERSÃO AVANÇADA NO STATE OF THE ART E NAS ALTERAÇÕES MAIS RECENTES NAS TEMÁTICAS, NORMATIVAS E MÉTODOS DE REPORTE INTEGRADO DAS ORGANIZAÇÕES VISANDO UM DESEMPENHO

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

APROVADO POR DELIBERAÇÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DE 15 DE SETEMBRO DE 2015 REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SONAE SGPS, SA

APROVADO POR DELIBERAÇÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DE 15 DE SETEMBRO DE 2015 REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SONAE SGPS, SA APROVADO POR DELIBERAÇÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DE 15 DE SETEMBRO DE 2015 REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SONAE SGPS, SA ARTIGO 1.º COMPOSIÇÃO DO CONSELHO E COMISSÕES 1. O Conselho de

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 RESUMO DE IMPRENSA Quinta-feira, 31 de Julho de 2008 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Queda nos lucros da banca retira 80 milhões ao Fisco. Resultados dos quatro maiores bancos privados caíram mais de 40% no primeiro

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 05 FEVEREIRO DE 2014 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta da Vice-Presidente, Senhora Dr.ª Felícia Maria Cavaleiro

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO DE CONCEÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE UMA LOGOMARCA SUBORDINADA AO TEMA GONDOMAR É D OURO TERMOS DE REFERÊNCIA

CONCURSO PÚBLICO DE CONCEÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE UMA LOGOMARCA SUBORDINADA AO TEMA GONDOMAR É D OURO TERMOS DE REFERÊNCIA CONCURSO PÚBLICO DE CONCEÇÃO PARA A CRIAÇÃO DE UMA LOGOMARCA SUBORDINADA AO TEMA GONDOMAR É D OURO TERMOS DE REFERÊNCIA Artigo 1.º - Objeto e Modalidade do Concurso 1 O presente procedimento tem por objeto

Leia mais

CET. Gestão Administrativa de Recursos Humanos Secretariado de Direção e Comunicação Empresarial Técnicas de Turismo Ambiental Gestão Comercial

CET. Gestão Administrativa de Recursos Humanos Secretariado de Direção e Comunicação Empresarial Técnicas de Turismo Ambiental Gestão Comercial CET Cursos de Especialização Tecnológica Gestão Administrativa de Recursos Humanos Secretariado de Direção e Comunicação Empresarial Técnicas de Turismo Ambiental Gestão Comercial GESTÃO ADMINISTRATIVA

Leia mais

1/11 REGULAMENTO. A EDP no contexto do mercado liberalizado de energia. Prémio Anual de Estratégia, Marketing e Comunicação

1/11 REGULAMENTO. A EDP no contexto do mercado liberalizado de energia. Prémio Anual de Estratégia, Marketing e Comunicação 1/11 REGULAMENTO A EDP no contexto do mercado liberalizado de energia Prémio Anual de Estratégia, Marketing e Comunicação 7.ª Edição 2013 2/11 Regulamento EDP University Challenge 2013 Artigo 1º Objetivo

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

Prémio Tâmega e Sousa Empreendedor: Onde as ideias se concretizam [Regulamento do Concurso Projetos Empresariais ]

Prémio Tâmega e Sousa Empreendedor: Onde as ideias se concretizam [Regulamento do Concurso Projetos Empresariais ] Prémio Tâmega e Sousa Empreendedor: Onde as ideias se concretizam [Regulamento do Concurso Projetos Empresariais ] Preâmbulo O Prémio Tâmega e Sousa Empreendedor é uma iniciativa da Comunidade Intermunicipal

Leia mais

Política Obrigatória Fevereiro 2013. A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental

Política Obrigatória Fevereiro 2013. A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política Obrigatória Fevereiro 2013 A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política Obrigatória Fevereiro 2013 Autor/ Departamento Segurança, Saúde e Sustentabilidade Ambiental Público-alvo

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Neves & Freitas Consultores, Lda.

Neves & Freitas Consultores, Lda. A gerência: Cristian Paiva Índice 1. Introdução... 3 2. Apresentação... 4 2.2 Missão:... 4 2.3 Segmento Alvo... 4 2.4 Objectivos... 5 2.5 Parceiros... 5 2.6 Organização... 5 3. Organigrama da empresa...

Leia mais

Regulamento do Concurso de Fotografia Comemoração 85º Aniversário Cooperativa Eléctrica do Vale D Este, CRL

Regulamento do Concurso de Fotografia Comemoração 85º Aniversário Cooperativa Eléctrica do Vale D Este, CRL Regulamento do Concurso de Fotografia Comemoração 85º Aniversário Cooperativa Eléctrica do Vale D Este, CRL 1. Enquadramento do Concurso A CEVE Cooperativa Eléctrica do Vale D Este CRL, reconhecendo o

Leia mais

REGULAMENTO REGULAMENTO DO PRÉMIO COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE ANTÓNIO SÉRGIO 2015

REGULAMENTO REGULAMENTO DO PRÉMIO COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE ANTÓNIO SÉRGIO 2015 REGULAMENTO REGULAMENTO DO PRÉMIO COOPERAÇÃO E SOLIDARIEDADE ANTÓNIO SÉRGIO 2015 I. DISPOSIÇÕES GERAIS 1º OBJETO O presente regulamento define o regime de atribuição do prémio Cooperação e Solidariedade

Leia mais

REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA

REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA PNAM REGULAMENTO GERAL VALORES E NORMAS REGULAMENTARES GERAIS DO 1. ORIGEM, OBJETIVOS E PERIODICIDADE

Leia mais

PRÉMIO AFESP SINAIS VITAIS Boas Práticas de Sinalização em Segurança Rodoviária

PRÉMIO AFESP SINAIS VITAIS Boas Práticas de Sinalização em Segurança Rodoviária PRÉMIO AFESP SINAIS VITAIS Boas Práticas de Sinalização em Segurança Rodoviária 2ª Edição REGULAMENTO 1. Organização: A AFESP - Associação Portuguesa de Sinalização e Segurança Rodoviária, com sede na

Leia mais

OFERTA FORMATIVA 2014/2015. Especial Administração Pública. 1ª Empresa Acreditada em Formação Profissional em Cabo Verde

OFERTA FORMATIVA 2014/2015. Especial Administração Pública. 1ª Empresa Acreditada em Formação Profissional em Cabo Verde OFERTA FORMATIVA 2014/2015 Especial Administração Pública 1ª Empresa Acreditada em Formação Profissional em Cabo Verde www. leaderconsulting.info Maputo, Moçambique. Cidade da Praia, Cabo Verde OFERTA

Leia mais

Inovação no Sector do Leite e Laticínios 2015-2016

Inovação no Sector do Leite e Laticínios 2015-2016 Inovação no Sector do Leite e Laticínios 2015-2016 1.º ARTIGO OBJETO DO REGULAMENTO O presente Regulamento do Concurso Universitário CAP Cultiva o teu futuro, doravante designado somente por Regulamento,

Leia mais

PREÂMBULO. Artigo 1.º - Enquadramento

PREÂMBULO. Artigo 1.º - Enquadramento 2014 [REGULAMENTO] PREÂMBULO Considerando a conjuntura nacional em que se vive, torna-se vital incentivar e apoiar a economia local. Num período em que a oferta de emprego é muito baixa, o autoemprego

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento

VISEU TERCEIRO. Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade. Normas de Acesso e Apoio. Enquadramento VISEU TERCEIRO Programa de Apoio Direto à Cultura e Criatividade 2015 Normas de Acesso e Apoio Enquadramento A atividade de criação e programação exercida por entidades, grupos e pessoas singulares no

Leia mais

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé Política Corporativa Setembro 2012 Política de Recursos Humanos da Nestlé Autoria/Departamento Emissor Recursos Humanos Público-Alvo Todos os Colaboradores Aprovação Concelho Executivo, Nestlé S.A. Repositório

Leia mais

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020 Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 Victor Francisco Gestão e Promoção da Inovação 21 de outubro

Leia mais

unicipal de Vila Pouca d Gabinete Acção Social

unicipal de Vila Pouca d Gabinete Acção Social unicipal de Vila Pouca d Gabinete Acção Social BANCO DE ECURSOS' REGULAMENTO DO BANCO DE RECURSOS DO MUNICÍPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR PREÂMBULO Ao abrigo do quadro legal de atribuições e competências

Leia mais

Comunicado de Imprensa PRÉMIOS RH 2009

Comunicado de Imprensa PRÉMIOS RH 2009 Comunicado de Imprensa PRÉMIOS RH 2009 Os Prémios RH são o reconhecimento público do mérito dos profissionais da Gestão de Recursos Humanos que se distinguem nas suas várias dimensões. É crescente o prestígio

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2016-2019 INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

PLANO ESTRATÉGICO 2016-2019 INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA PLANO ESTRATÉGICO 2016-2019 INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA FICHA TÉCNICA Publicação editada ao abrigo do novo Acordo Ortográfico, exceto a transposição de conteúdos de documentos elaborados

Leia mais

EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário

EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário 2014 / 2015 Ano Letivo EXTERNATO COOPERATIVO DA BENEDITA * Oferta Educativa Ensino Secundário * Estabelecimento de ensino integrado na rede pública. Financiado pelo Ministério da Educação ao abrigo do

Leia mais

Detalhe de Oferta de Emprego

Detalhe de Oferta de Emprego Detalhe de Oferta de Emprego Código da Oferta: OE201507/0293 Tipo Oferta: Procedimento Concursal para Cargos de Direção Estado: Activa Nível Orgânico: Câmaras Municipais Organismo Câmara Municipal de Matosinhos

Leia mais

Concurso Nacional de Leitura 2012/2013. 2.ª fase Distrito de Vila Real

Concurso Nacional de Leitura 2012/2013. 2.ª fase Distrito de Vila Real Concurso Nacional de Leitura 2012/2013 2.ª fase Distrito de Vila Real ( ) A principal orientação que a Drª Maria Carlos Loureiro, Diretora de Serviços do Livro e Vogal do Plano Nacional de Leitura, sublinhou

Leia mais

"Relação Umbilical entre o Turismo e a Cultura: Oportunidades e Desafios"

Relação Umbilical entre o Turismo e a Cultura: Oportunidades e Desafios "Relação Umbilical entre o Turismo e a Cultura: Oportunidades e Desafios" Oferecer o que temos, somos e fazemos como produto turístico Vasco Estrela Presidente da Câmara Municipal de Mação Cultura e Turismo

Leia mais

Regulamento do EDP University Challenge 2011. EDP como empresa global de energia, líder em criação de valor, inovação e sustentabilidade.

Regulamento do EDP University Challenge 2011. EDP como empresa global de energia, líder em criação de valor, inovação e sustentabilidade. Regulamento do EDP University Challenge 2011 EDP como empresa global de energia, líder em criação de valor, inovação e sustentabilidade 2ª Edição Artigo 1º Objectivo do prémio 1. O EDP University Challenge

Leia mais

Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing

Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing Business Transformation Outsourcing Os novos modelos de outsourcing A perspetiva do cliente - 18 de Junho de 2013 - Agenda Enquadramento Atividades em Outsourcing Caraterísticas do Modelo Prestação de

Leia mais

Enquadramento e critérios de Candidatura

Enquadramento e critérios de Candidatura Enquadramento e critérios de Candidatura A cidadania ativa constitui um elemento chave do reforço da coesão social. O Conselho da União Europeia instituiu o ano de 2011, como Ano Europeu do Voluntariado

Leia mais

Os 7 Mandamentos da Destroika

Os 7 Mandamentos da Destroika Os 7 Mandamentos da Destroika 1 Intitula-se DESTROIKA. Trata-se de um Programa de Gestão de Mudança inovador. Afirma-se positivo e centrado nas pessoas e tem como objetivo salvar empresas e empregos. Este

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

REGULAMENTO GERAL ORGANIZAÇÃO: PARCEIROS:

REGULAMENTO GERAL ORGANIZAÇÃO: PARCEIROS: REGULAMENTO GERAL O Troféu Call Center 2015 é uma iniciativa da IFE e da Call Center Magazine O objetivo é galardoar anualmente os Serviços de Atendimento ao Cliente - SAC (call e contact center, help

Leia mais

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PAMPILHOSA DA SERRA INSPIRA NATUREZA

I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PAMPILHOSA DA SERRA INSPIRA NATUREZA I CONCURSO DE FOTOGRAFIA PAMPILHOSA DA SERRA INSPIRA NATUREZA REGULAMENTO 1 ENTIDADE PROMOTORA O I Concurso de Fotografia Pampilhosa da Serra Inspira Natureza é uma iniciativa da Câmara Municipal de Pampilhosa

Leia mais

CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore

CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore CONCURSO PARA CONCEPÇÃO DA IDENTIDADE GRÁFICA DA MARCA Silvares Terra da Música e do Folclore A Junta de Freguesia de Silvares em parceria com a Comissão Representativa do Movimento Associativo da Freguesia

Leia mais

Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO

Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Aviso n.º 1/2015 OFERTA DE ESTÁGIOS PROFISSIONAIS - PEPAL 5ª EDIÇÃO O Município de Santa Maria da Feira, no âmbito do Programa de Estágios Profissionais na Administração

Leia mais

DEZEMBRO 2013. Crédito Protocolado SOLUÇÕES PARA O CRESCIMENTO DA SUA EMPRESA

DEZEMBRO 2013. Crédito Protocolado SOLUÇÕES PARA O CRESCIMENTO DA SUA EMPRESA DEZEMBRO 2013 Na atual conjuntura económica, o Millennium bcp continua a implementar a sua estratégia de apoio às Empresas portuguesas, motores essenciais para o crescimento económico e criação de emprego.

Leia mais

JORNAL OFICIAL. 2.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 20 de maio de 2015. Série. Número 90

JORNAL OFICIAL. 2.º Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 20 de maio de 2015. Série. Número 90 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 20 de maio de 2015 Série 2.º Suplemento Sumário SECRETARIA REGIONAL DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Despacho n.º 253/2015 Redefine as regras

Leia mais

Índice PORTUGAL - BREVE CARATERIZAÇÃO A CIP ATIVIDADE ASSOCIADOS ORGANIZAÇÃO E CONTACTOS

Índice PORTUGAL - BREVE CARATERIZAÇÃO A CIP ATIVIDADE ASSOCIADOS ORGANIZAÇÃO E CONTACTOS Índice PORTUGAL - BREVE CARATERIZAÇÃO A CIP ATIVIDADE ASSOCIADOS ORGANIZAÇÃO E CONTACTOS Portugal Breve caraterização Portugal Caraterização geral Inserido na União Europeia desde 1986, Portugal é o país

Leia mais

Prémio Excelência no Trabalho 2015

Prémio Excelência no Trabalho 2015 FAQ Frequently Asked Questions Índice Prémio Excelência no Trabalho 2015 INSCRIÇÃO... 2 COMUNICAÇÃO INTERNA... 4 QUESTIONÁRIO DIRIGIDO AOS COLABORADORES... 5 INQUÉRITO À GESTÃO DE TOPO... 7 TRATAMENTO

Leia mais

BOLSAS SOCIAIS EPIS - ESCOLAS DE FUTURO Regulamento para bolsas sociais 2015

BOLSAS SOCIAIS EPIS - ESCOLAS DE FUTURO Regulamento para bolsas sociais 2015 BOLSAS SOCIAIS EPIS - ESCOLAS DE FUTURO Regulamento para bolsas sociais 2015 21 de Julho 2015 1 A Associação EPIS Empresários Pela Inclusão Social foi criada em 2006 por empresários e gestores portugueses,

Leia mais

Manual do Membro 2013

Manual do Membro 2013 2013 Índice Página 1.. Feed Performance Club 1.1 O que é o Feed Performance Club? 1.2 Quais os objetivos? 1.3 Exemplos de temáticas e convidados palestrantes 1.4 A quem se destina? 1.5 Quando e onde nos

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária

PROGRAMA ESCOLA + Voluntária PROGRAMA ESCOLA + Voluntária 1. Apresentação O voluntariado é considerado como uma atividade inerente ao exercício de cidadania que se traduz numa relação solidária para com o próximo, participando de

Leia mais

PARCEIROS Modelo de Negócio

PARCEIROS Modelo de Negócio PARCEIROS Modelo de Negócio YouBIZ Telecom O YouBIZ Telecom é um negócio da empresa YouBIZ, parceira da. Somos uma empresa líder no canal de Marketing de Rede, com uma quota de mercado superior a 85%.

Leia mais

Minhas senhoras e meus senhores.

Minhas senhoras e meus senhores. Minhas senhoras e meus senhores. Em primeiro lugar, gostaria de transmitir a todos, em nome do Senhor Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, a satisfação pelo convite que

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DAS ACÇÕES DE FORMAÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DAS ACÇÕES DE FORMAÇÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DAS ACÇÕES DE FORMAÇÃO CÂMARA DO COMÉRCIO DE ANGRA DO HEROÍSMO Índice 1. Âmbito de Aplicação 2. Competência Organizativa 3. Política e Estratégia da Entidade 4. Responsabilidades

Leia mais

1. Primeiro de Janeiro, 04-05-2010, Capital de risco cresce 14% 1. 2. Diário Económico, 04-05-2010, Actividade de capital de risco cresceu 14% 2

1. Primeiro de Janeiro, 04-05-2010, Capital de risco cresce 14% 1. 2. Diário Económico, 04-05-2010, Actividade de capital de risco cresceu 14% 2 Revista de Imprensa 12-05-2010 1. Primeiro de Janeiro, 04-05-2010, Capital de risco cresce 14% 1 2. Diário Económico, 04-05-2010, Actividade de capital de risco cresceu 14% 2 3. Económico Online, 03-05-2010,

Leia mais

aware ANGOLAN DESK DIREITO DO TRABALHO Outubro 2010 N.1

aware ANGOLAN DESK DIREITO DO TRABALHO Outubro 2010 N.1 ANGOLAN DESK DIREITO DO TRABALHO Outubro 2010 N.1 Seminário: As Relações entre Portugal e Angola: O Investimento Angolano em Portugal 17 de Novembro de 2010, no Auditório da Abreu Advogados Reserve na

Leia mais

JUNTOS MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR NOVA ESTRATÉGIA COMERCIAL MADEIRA

JUNTOS MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR NOVA ESTRATÉGIA COMERCIAL MADEIRA compromisso serviço JUNTOS MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR NOVA ESTRATÉGIA COMERCIAL MADEIRA 2016 S DE 2016 PARA UMA SAÚDE MAIS PRÓXIMA Melhorar a saúde na Madeira é uma motivação que nos faz evoluir todos

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008/2009 PROJECTO ECOXXI 1. O ECOXXI 2008/2009 1.1. O PROJECTO: objectivos e indicadores Os principais objectivos do Projecto são: Sensibilizar os municípios para uma maior integração

Leia mais

ANF. Associação Nacional de Farmácias

ANF. Associação Nacional de Farmácias ANF Associação Nacional de Farmácias Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Associação Nacional de Farmácias N.º Colaboradores 150 N.º de Estabelecimentos 3 Dispersão

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Organização Auchan Portugal Hipermercados Diretor(a) Clara Costa Setor de Atividade Distribuição Número de Efetivos 7308 (total = 7871) NIF 502607920 Morada Travessa Teixeira Junior,

Leia mais

Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014. 1. Projeto Eco-Escolas

Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014. 1. Projeto Eco-Escolas Gabinete de Comunicação Nota de Imprensa n.º 112, de 13 de outubro de 2014 1. Projeto Eco-Escolas O início do ano letivo escolar 2014/2015 fica desde já marcado, a nível ambiental, pela atribuição de 19

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 19 de outubro de 2015. Série. Número 189

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 19 de outubro de 2015. Série. Número 189 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 19 de outubro de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DA ECONOMIA, TURISMO E CULTURA Despacho n.º 445/2015 Designa, em regime de substituição,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE

PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE GESTÃO EM SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO DE COMUNICAÇÃO E MARKETING EM SAÚDE Duração 2 semestres Condições de selecção Curriculum profissional; curriculum académico e entrevista (se necessário) ECTS

Leia mais

JUNTOS MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR NOVA ESTRATÉGIA COMERCIAL

JUNTOS MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR NOVA ESTRATÉGIA COMERCIAL compromisso serviço JUNTOS MUDAMOS A SAÚDE PARA MELHOR NOVA ESTRATÉGIA COMERCIAL 2016 NOVIDADES DE 2016 PARA UMA SAÚDE MAIS PRÓXIMA Ter um papel cada vez mais ativo na saúde em Portugal é uma motivação

Leia mais

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS Sessão de Esclarecimento Associação Comercial de Braga 8 de abril de 2015 / GlobFive e Creative Zone PT2020 OBJETIVOS DO PORTUGAL 2020 Promover a Inovação empresarial (transversal);

Leia mais

CONCURSO ESCOLAR ALTO MINHO 2020

CONCURSO ESCOLAR ALTO MINHO 2020 CONCURSO ESCOLAR ALTO MINHO 2020 Preâmbulo A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), atenta ao cenário de mudança e de evolução acelerada em que se encontra a região e o País, assumiu

Leia mais

Regulamento. Prémios de Jornalismo Jornal do Fundão

Regulamento. Prémios de Jornalismo Jornal do Fundão Regulamento Prémios de Jornalismo Jornal do Fundão 2015 Preâmbulo Considerando que se mostra da maior relevância: a) Reconhecer e premiar a excelência de trabalhos jornalísticos desenvolvidos por jornalistas

Leia mais

EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO

EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO EDIÇÃO 2015 REGULAMENTO Norma I Objetivos 1. No quadro da sua política de Responsabilidade Social, e no cumprimento da sua missão mutualista, o Montepio, através da Fundação Montepio, tem vindo a privilegiar

Leia mais

Álvara nº119/93. Trabalho Temporário CCOP Metalomecânica UM PARCEIRO QUE ENTENDE DO SEU NEGÓCIO. www.grupospt.com

Álvara nº119/93. Trabalho Temporário CCOP Metalomecânica UM PARCEIRO QUE ENTENDE DO SEU NEGÓCIO. www.grupospt.com Álvara nº119/93 Trabalho Temporário CCOP Metalomecânica UM PARCEIRO QUE ENTENDE DO SEU NEGÓCIO www.grupospt.com A SPT A SPT é uma empresa certificada pela norma ISO 9001:2008 no âmbito do recrutamento,

Leia mais

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5

1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1. 3. (PT) - Diário Económico, 25/09/2012, Unicer antecipa crescimento de 15% das vendas em Angola 5 Tema de pesquisa: Internacional 25 de Setembro de 2012 Revista de Imprensa 25-09-2012 1. (PT) - Turisver, 20/09/2012, Pedro Duarte 1 2. (PT) - Jornal de Negócios - Negócios Mais, 25/09/2012, Bluepharma

Leia mais

REGULAMENTO GERAL ORGANIZAÇÃO: PARCEIROS:

REGULAMENTO GERAL ORGANIZAÇÃO: PARCEIROS: REGULAMENTO GERAL O Troféu Call Center 2015 é uma iniciativa da IFE e da Call Center Magazine. O objetivo é galardoar anualmente os Serviços de Atendimento ao Cliente - SAC (call e contact center, help

Leia mais

Regulamento do Concurso Biscoito da Rede

Regulamento do Concurso Biscoito da Rede Regulamento do Concurso Biscoito da Rede A Rede de Castelos e Muralhas do Mondego, criada em fevereiro de 2011, pretende valorizar o património histórico, material e imaterial, subjacente ao território

Leia mais

Advocacia e TI estão entre as mais procuradas e melhor pagas

Advocacia e TI estão entre as mais procuradas e melhor pagas Guia das Funções Mais Procuradas Page Personnel 2015 Advocacia e TI estão entre as mais procuradas e melhor pagas Lisboa, 16 de Junho de 2015 - A Page Personnel, empresa de recrutamento de quadros intermédios

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 11 de dezembro de 2015. Série. Número 223

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Sexta-feira, 11 de dezembro de 2015. Série. Número 223 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 11 de dezembro de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO Despacho n.º 470/2015 Nomeação em regime de substituição do Licenciado João Manuel

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2009

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2009 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2009 1. Introdução A Rede de Língua Portuguesa de Avaliação de Impactos (REDE) é um projeto da APAI Associação Portuguesa de Avaliação de Impactes, única filiada de língua

Leia mais

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO

O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO O COMPROMISSO DE UMA INSTITUIÇÃO Bem-vindo aos Programas Executivos do ISAG. A experiência adquirida ao longo dos anos e a atualização de conceitos, permitiu ao ISAG European Business School desenvolver

Leia mais

PIONEIROS POR CABO DA TV. Foi na Madeira que. em Portugal. Hoje. vemos a ZON por dentro p. 16 e 17. nasceu a TV por cabo

PIONEIROS POR CABO DA TV. Foi na Madeira que. em Portugal. Hoje. vemos a ZON por dentro p. 16 e 17. nasceu a TV por cabo PIONEIROS DA TV POR CABO Foi na Madeira que nasceu a TV por cabo em Portugal. Hoje vemos a ZON por dentro p. 16 e 17 Pioneiros na distribuição de TV por cabo em Portugal A ZON Madeira tem quadros Jovens

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projectos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS SGS. Duração 112 Horas / 3 meses. Edição 1ª Edição. Calendário outubro dezembro 2015

MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS SGS. Duração 112 Horas / 3 meses. Edição 1ª Edição. Calendário outubro dezembro 2015 Edição 1ª Edição Calendário outubro dezembro 2015 Duração 112 Horas / 3 meses Regime Pós-laboral e ao sábado MASTER INNOVATION MANAGEMENT SYSTEMS Em parceria com: SGS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS COORDENAÇÃO

Leia mais

Manual da Qualidade. Logo da certificação 05-11-2014 MQ-01/09

Manual da Qualidade. Logo da certificação 05-11-2014 MQ-01/09 Logo da certificação 1 Apresentação do Instituto Politécnico de Lisboa Os Serviços da Presidência do Instituto Politécnico Lisboa (IPL) apoiam o Presidente na coordenação das atividades das várias unidades

Leia mais

Programa de Ação e Orçamento

Programa de Ação e Orçamento 1 ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE VAGOS Programa de Ação e Orçamento 2014 2 PROGRAMA DE AÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2014 Esta apresentação do programa de ação e orçamento para o ano de 2014

Leia mais

Concurso Inovação CVMóvel

Concurso Inovação CVMóvel Concurso Inovação CVMóvel REGULAMENTO Edição 204 REGULAMENTO Preâmbulo O Concurso Inovação CVMóvel é uma iniciativa promovida pela CVMóvel, implementada anualmente no âmbito do seu Plano de Contributos

Leia mais

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA

PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO FUNDÃO + ESCOLA + PESSOA PLANO DE AÇÃO ESTRATÉGICA 2013-2017 Agrupamento de Escolas do Fundão Página 1 Perante o diagnóstico realizado, o Agrupamento assume um conjunto de prioridades

Leia mais