Alguns jogos que poderás fazer na tua aula de Educação Física:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Alguns jogos que poderás fazer na tua aula de Educação Física:"

Transcrição

1 JOGOS TRADICIONAIS E POPULARES Segundo alguns autores, é difícil distinguir-se jogo popular de jogo tradicional. No entanto, jogo popular é todo aquele que é jogado exclusivamente pelo povo, enquanto que o jogo tradicional é praticado por todas as classes sociais desde há muito tempo. A origem do jogo popular pode ser remota, ou não, e é encarado como uma competição onde o prazer está normalmente presente aquando da vitória. Ao jogar, o Homem liberta-se das tensões diárias e da fadiga provocadas pela monotonia do trabalho, muitas vezes penoso. Trata-se de um momento de lazer e de diversão, principalmente para os trabalhadores rurais, onde se reforçam os laços de camaradagem. O jogo popular desempenha um papel muito importante no que respeita à identificação dos traços culturais de uma determinada região. Muitas das vezes inspiram-se nos próprios instrumentos agrícolas. Por exemplo, a corrida de sacos relaciona-se com o guardar dos cereais, enquanto que a corrida de cântaros sobre a cabeça evoca o trabalho das mulheres em ir buscar água à fonte. Os jogos tradicionais são aqueles que têm origem remota, que pertencem culturalmente a um povo e que são praticados por todas as classes sociais e não só pelo povo (exemplo do golfe, que é um jogo tradicional escocês praticado sobretudo pela aristocracia). A sua transmissão é feita oralmente ou através da sua prática ao longo das gerações. Ambos os jogos (tradicionais e populares) fazem parte da identidade cultural de um povo e transmitem-se ao longo dos tempos, de geração em geração. Esta transmissão pode sofrer alterações de várias ordens, como, por exemplo, a adaptação aos condicionalismos de uma determinada região, aos princípios religiosos, à maneira de ser dos praticantes, etc. Os jogos tradicionais e populares constituem um importante património cultural do nosso país, que é importante preservar. Como tal, com a ajuda do teu professor, sugerimos que faças na tua região um trabalho de pesquisa sobre os jogos característicos e qual o seu contexto sócio-histórico, e depois recria-os com os teus colegas na aula de Educação Física. Se puderes, faz este trabalho em grupo, vais ver que é bastante agradável. Não te esqueças de colocar questões sobre o nome do jogo, a descrição do mesmo, o material usado, regras e penalizações, os participantes (só homens, só mulheres, ou ambos), quando se realizava (festas especiais, época do ano) e outras coisas mais que possas achar convenientes. Alguns jogos que poderás fazer na tua aula de Educação Física: Farelo duas bacias, uma com água, outra com farelo e moedas (seis a dez); cada concorrente participa uma só vez; o concorrente mergulha a cabeça dentro da bacia com água, depois na que tem farelo e tenta apanhar as moedas com a boca; quando o concorrente tirar a cabeça da bacia, acaba a sua prova (traga, moedas ou não); vence o concorrente que conseguir mais moedas. 124

2 Andas os concorrentes utilizam andas; o percurso da corrida é definido pelo júri; após o início da prova, o concorrente, sempre que cair da anda, deverá voltar à linha de partida; ganha o que chegar primeiro à linha da meta. Sugestão de trabalho A anda poderá ser construída por ti. Para tal, precisas de duas varas com um galho cada uma, saliente e à altura mínima de 30 cm, para apoiares os teus pés. Cântaros os cântaros deverão ser todos iguais e de preferência de barro; todos os cântaros deverão ter dentro a mesma quantidade de água; os concorrentes terão de os transportar à cabeça, podendo utilizar rodilhas; os cântaros não podem ser tocados pelas mãos dos concorrentes; os concorrentes não se podem empurrar uns aos outros; o percurso é determinado pelo júri e ganha o que primeiro chegar à meta com o cântaro na cabeça e tiver cumprido com as regras do jogo. Corrida de sacos os concorrentes devem introduzir-se num saco, de preferência de serapilheira, até à cintura; para se deslocarem, devem segurar o saco com as duas mãos; o percurso é determinado pelo júri e ganha o que primeiro ultrapassar a linha da meta. 125

3 Pau de sebo um mastro ou tronco liso com 6/8 metros de altura; o mastro pode estar todo untado com sebo ou apenas a um metro do topo; no topo do mastro está uma plataforma onde se encontram os prémios (ex.: galo, garrafão de vinho, chouriço...); cada concorrente tenta trepar o pau até atingir o seu topo; quando o concorrente atingir o topo, ganha os prémios. Tracção à corda duas equipas com igual número de elementos; marcar no chão uma linha central e outras duas, uma para cada lado, a dois metros da central; estas duas linhas delimitam o terreno de cada equipa; no meio da corda põe-se uma marca (ex.: lenço); cada equipa pega num dos lados da corda e estica-a de modo que a marca fique sobre a linha central; cada equipa puxa a corda para o seu lado; vence a equipa que conseguir puxar a corda de modo que a marca ultrapasse, para o seu lado, a linha que delimita o seu terreno. 126

4 Jogo da malha duas equipas de dois jogadores cada (também pode ser disputado entre equipas com mais de dois jogadores ou somente entre dois elementos); a distância entre os pinos pode variar consoante as características do local; as malhas devem ser rigorosamente iguais; os pinos podem ter uma base um pouco mais saliente, para lhes dar mais estabilidade; as equipas colocam-se atrás do pino adversário; alternadamente e sem ultrapassar a linha de arremesso, cada jogador atira a malha na tentativa de derrubar o seu pino, ou seja, tentar concretizar o objectivo principal do jogo; a pontuação varia consoante a malha derruba, ou não, o pino; se não derrubar, a malha que ficar mais próxima do pino também é pontuada com um valor inferior ao do derrube (por exemplo, derrube seis pontos e próximo três pontos); o jogo termina quando uma ou ambas as equipas atinge o total de pontos estabelecidos inicialmente (por exemplo, 16, 24, 30, 60, etc. pontos). NOTA O jogo da malha é dos mais jogados no nosso país. No entanto, o seu nome varia de região para região (jogo do chinquilho, chino, fito, malha dos cinquenta, chincalhão, xito, etc.), assim como as suas características no que respeita a materiais (constituição, forma, peso), pontuação, elementos por equipa, distância entre as linhas de arremesso, etc. 127

5 auto-avaliação ficha de Auto-Avaliação Escola Ano Turma Nome N. Data Antes de preencheres a ficha de auto-avaliação, deves reflectir sobre o teu desempenho, ao nível motor, cognitivo e afectivo, de modo que esta faça transparecer a verdade. Completa a ficha de acordo com o que abordaste nas aulas. JOGOS TRADICIONAIS E POPULARES TÉCNICAS DE BASE Observações Coordena o deslocamento (andas) Desloca-se com rapidez (andas) MOTOR COGNITIVO Conhecimento da descrição dos jogos Aplicar correctamente as regras de cada jogo Espírito de equipa AFECTIVO Solidariedade com os companheiros AVALIAÇÃO FINAL GRELHA DE AVALIAÇÃO 1 a 5 Não consigo 6 a 9 Consigo mas com muita dificuldade 10 a 13 Consigo mas ainda com dificuldade 14 a 17 Executo bem 18 a 20 Executo muito bem 128

6 ficha de Competição competição Escola Ano Turma Vamos organizar uma prova de Jogos Tradicionais e Populares na tua turma? MOTORES Proporcionar uma oportunidade de aplicares todos os jogos tradicionais aprendidos. OBJECTIVOS COGNITIVOS AFECTIVOS Conhecer, de forma geral, como se organiza uma competição de Jogos Tradicionais e Populares aprendidos. Verificar se consegues aplicar em situação de competição o conhecimento da descrição/regras dos jogos. Saber avaliar o desempenho dos teus colegas com base no conhecimento dos jogos. Proporcionar momentos de alegria e de companheirismo durante a organização e o decorrer da prova. Proporcionar momentos em que te vais pôr à prova em várias situações, como: saber vencer, saber perder, aceitar as decisões do júri, cooperar com os colegas, etc. Como? Divide a turma em grupos. Um desses grupos fará de júri. Cada um dos outros pesquisa e apresenta, por escrito, ao grupo do júri, um jogo (nome, descrição, regras, penalizações, material usado, etc.). O júri, segundo as informações que lhes chegam através dos grupos, deve montar os vários jogos. Cada grupo participa em todos os jogos, à excepção do júri, que irá ajuizar a participação dos colegas. Prova de JOGOS TRADICIONAIS E POPULARES JOGO FARELO (EXEMPLO) TEMPO N. MOEDAS CLAS./PONTOS EQUIPAS Júri Professor responsável Equipa vencedora Nota: Podes aproveitar esta ideia para organizares, na tua escola, com a ajuda do teu professor de Educação Física, uma manhã ou uma tarde com jogos tradicionais e populares. Não te esqueças de convidares, para além dos colegas das outras turmas, os professores e os funcionários para participarem. Vais ver que todos se divertem. 129

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres.

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. Cordeiros e tigres MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. 1. O jogo começa com o tabuleiro vazio. 2. Quem está com os tigres ocupa

Leia mais

Velocidade equilíbrio

Velocidade equilíbrio Andas (ou chancas) Velocidade equilíbrio Manter o equilíbrio em cima das andas e chegar o mais rapidamente possível à meta. Terreno de jogo: Espaço amplo ou caminho largo, onde se marca uma linha de partida

Leia mais

Regulamento das atividades Dos 8 aos 80

Regulamento das atividades Dos 8 aos 80 Agrupamento de Escolas Eugénio dos Santos Escola E. B. 2,3 Eugénio dos Santos Regulamento das atividades Dos 8 aos 80 Núcleo de Estágio de Educação Física 2012/13 Subdepartamento de Educação Física Departamento

Leia mais

Regulamento Geral. As inscrições serão recebidas até ao dia 22 de abril de 2016.

Regulamento Geral. As inscrições serão recebidas até ao dia 22 de abril de 2016. Regulamento Geral 1. Organização A organização dos Jogos de Praia é da responsabilidade do Grupo de Educação Física da Escola Secundária de Amora. 2. Data A actividade realizar-se-á no dia 13 de maio de

Leia mais

29 de Março de H00. Atletismo

29 de Março de H00. Atletismo 29 de Março de 2014 15H00 Atletismo 18/02/2014 Índice Introdução... 3 Evento Convívio Jovem GAU... 3 Regulamento das provas... 3 Estações... 4 40m planos... 4 Lançamento do dardo... 4 Salto em comprimento...

Leia mais

REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O MATERIAL OS JOGADORES O SORTEIO. O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O volante e a raqueta

REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O MATERIAL OS JOGADORES O SORTEIO. O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O volante e a raqueta REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O MATERIAL O volante e a raqueta OS JOGADORES O jogo pode ser disputado por dois jogadores de cada lado (pares Homens,

Leia mais

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos)

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) 1 ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) Objetivos Introduzir o conceito de números inteiros negativos; Desenvolvimento O professor confeccionará o jogo com os alunos ou distribuirá os jogos

Leia mais

Evento de corridas, saltos e lançamentos REGULAMENTO 3. COMPOSIÇÃO DAS EQUIPAS 8. RECEPÇÃO DAS EQUIPAS 13. CENTRAL DE INFORMAÇÃO

Evento de corridas, saltos e lançamentos REGULAMENTO 3. COMPOSIÇÃO DAS EQUIPAS 8. RECEPÇÃO DAS EQUIPAS 13. CENTRAL DE INFORMAÇÃO Kids athletics Evento de corridas, saltos e lançamentos REGULAMENTO 1. 6. REGRAS TREINADOR 11. EQUIPAMENTOS 2. QUADRO COMPETITIVO 7. INSCRIÇÃO DOS ATLETAS 12. SEGUROS 3. COMPOSIÇÃO DAS EQUIPAS 8. RECEPÇÃO

Leia mais

1. O jogador que receber um cartão amarelo ficará 02 (dois minutos) fora de campo durante o jogo vigente podendo retornar ao jogo após esse tempo.

1. O jogador que receber um cartão amarelo ficará 02 (dois minutos) fora de campo durante o jogo vigente podendo retornar ao jogo após esse tempo. 1. O jogador que receber um cartão amarelo ficará 02 (dois minutos) fora de campo durante o jogo vigente podendo retornar ao jogo após esse tempo. 2. O jogador que receber um cartão azul será excluído

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 6º ano Ano letivo: 201.2014 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO Capacidades táticas Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.1.5 Reconhecer espaços cap5.1.5.indd 1 27/05/13 18:09 cap5.1.5.indd 2 27/05/13 18:09 APRENDIZAGEM TÁTICA

Leia mais

Os torneios disputar-se-ão, em sistema de campeonato, ao longo de cada. As inscrições deverão ser efetuadas online no site do colégio

Os torneios disputar-se-ão, em sistema de campeonato, ao longo de cada. As inscrições deverão ser efetuadas online no site do colégio Informações Gerais Os torneios disputar-se-ão, em sistema de campeonato, ao longo de cada período letivo. De acordo com o número de equipas participantes, poderá haver uma fase final em sistema de playoffs.

Leia mais

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque 2012 / 2013 Programa Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque Introdução O que é o TAG RUGBY? O Tag Rugby é usado como uma alternativa de ensino do rugby de XV nas escolas, ou como

Leia mais

Voleibol de Praia Equuspolis, Golegã (19h00-22h00) Futebol de Praia Equuspolis, Golegã (19h00-21h00)

Voleibol de Praia Equuspolis, Golegã (19h00-22h00) Futebol de Praia Equuspolis, Golegã (19h00-21h00) PROGRAMA* DIA 7 DIA 8 DIAS 10, 11, 12 E 13 DIAS 14 DIA 15 DIAS 17,18, 19 E 20 DIAS 21, 22 E 23 DIAS 24, 25 E 26 DIA 27 E 28 DIA 29 Apresentação das Equipas Equuspolis Golegã (22h00) Desfile Cada equipa

Leia mais

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS XII CORTA MATO DO C.I.C.

COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS XII CORTA MATO DO C.I.C. COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS XII CORTA MATO DO C.I.C. DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTO OUTUBRO DE 2008 Regulamento do Corta Mato 2008/2009 do Colégio Internato dos Carvalhos Organização do

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO SESC DE CÂMBIO

REGULAMENTO CIRCUITO SESC DE CÂMBIO REGULAMENTO CIRCUITO SESC DE CÂMBIO 1 ÍNDICE CAPÍTULO I DA ORGANIZAÇÃO...3 CAPÍTULO II DOS OBJETIVOS...3 CAPÍTULO III DA COORDENAÇÃO...3 CAPÍTULO IV DA FASE DE DISPUTA...4 CAPÍTULO V DAS INSCRIÇÕES E DOCUMENTOS...4

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO ATLETISMO

REGULAMENTO TÉCNICO ATLETISMO 1. A competição de atletismo não obriga a existência de espaço formal para o Atletismo; 2. É uma competição inclusiva que não exige rigores técnicos: correr, saltar e lançar, são os desafios; 3. A competição

Leia mais

DISCIPLINA: ESTAFETAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

DISCIPLINA: ESTAFETAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ESTAFETAS 192 DOMÍNIO DAS TÉCNICAS III FASE - APERFEIÇOAMENTO TÉCNICO B FASES / NÍVEIS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS I- Ensino / Aprendizagem - Aquisição da noção de transmissão, através de jogos. - Aquisição

Leia mais

1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna. 16h00m Guia FC vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs Imortal DC

1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna. 16h00m Guia FC vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs Imortal DC GOLFINHOS A 4 EQUIPAS Associação Academia Alto Colina FC Ferreiras 1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna Hora 16h00m vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs 2ª Jornada 26 de Março

Leia mais

OLIMPÍADA RIO - BRASIL 2016

OLIMPÍADA RIO - BRASIL 2016 OLIMPÍADA RIO - BRASIL 2016 Fonte: : https://1.bp.blogspot.com/-fabad23toia/vuwn2ulzgii/aaaa AAAAAvM/8CEgQcUKnYE9Cq8pdefEYu9edCGRsZghg/s1600/ interna-esportes-olimpicos.jpg JOGOS OLÍMPICOS Os jogos olímpicos

Leia mais

REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO

REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO REGRAS DAS PROVAS RELÂMPAGO BALÃO Cada equipe apresentará um componente para esta prova. Os participantes deverão soprar o balão até estourar. Será estabelecida a ordem de classificação pelo tempo de estouro

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3

REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3 REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3 As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do Jogo 3x3. Art. 1 Quadra

Leia mais

REGRAS TRUCO GAUDÉRIO

REGRAS TRUCO GAUDÉRIO REGRAS TRUCO GAUDÉRIO Link: http://www.jogatina.com/regras-como-jogar-truco-gauderio.html O truco gaudério tem muitos praticantes no sul do Brasil. À primeira vista, parece um jogo complicado, mas não

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 5º ano Ano letivo: 201.201 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

O QUE É FOOTGOLF? HISTÓRIA VESTUÁRIO

O QUE É FOOTGOLF? HISTÓRIA VESTUÁRIO O QUE É FOOTGOLF? O FOOTGOLF É um jogo com bola de futebol, praticado em campos de golfe oficiais, com o objectivo de atirar com o pé a diversas distâncias até ao Ghole de 53 cm, no menor número de chutos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE BEJA Fundada em 30-03-1925 www.afbeja.com FUTEBOL ENCONTRO DE ESCOLAS DE FORMAÇÃO 1. OBJETIVOS GERAIS 1.01. Possibilitar a todas as crianças da nossa Associação praticar futebol

Leia mais

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3

FUTSAL. Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 FUTSAL Trabalho realizado por: Helena Rocha 12ºA Nº17 Ana Lúcia 12ºA Nº3 ÍNDICE Índice... i FUTSAL... 1 Fundamentos técnicos:... 1 Posições dos Jogadores no Futsal:... 1 Regras:... 2 Campo... 2 Área de

Leia mais

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016

EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 EDITAL DE RECUPERAÇÃO PARALELA SEMESTRAL 1º SEMESTRE/2016 Aluno: _ Ano: Professora: Disciplina: No Colégio Pentágono trabalhamos com a Recuperação Contínua e Paralela. A Recuperação Contínua ocorre durante

Leia mais

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU 1 DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU Resolver equações de 1 grau; Estimular o raciocínio. Duplas. Material (um para cada dupla): Tabuleiro8x8 com 64 casas. 64 peças. O jogo é composto por um tabuleiro 8x8 com

Leia mais

2012 / Arbitrar o Tag-Rugby. Programa Nestum Rugby nas Escolas

2012 / Arbitrar o Tag-Rugby. Programa Nestum Rugby nas Escolas 2012 / 2013 Arbitrar o Tag-Rugby Programa Nestum Rugby nas Escolas AS LEIS DE JOGO DO TAG RUGBY Tamanho da Bola Escalão Infantis (A e B) a bola a utilizar deverá ser a nº3 Escalão Iniciados e Juvenis a

Leia mais

Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas

Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas Torneio de Snooker bola oito Regulamento 2 CAMPEONATO INTERBANCÁRIO DE SNOOKER REGULAMENTO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO E FINS Artigo 1.º ORGANIZAÇÃO 1. A comissão Organizadora

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL Índice 1. Introdução 3 2. Escalões Etários/Bola de Jogo/Duração de Jogo 3 3. Constituição da Equipa 4 4. Classificação/Pontuação 4 5. Arbitragem 5 6. Mesa de Secretariado

Leia mais

CLÁSSICOS OUTLET JOGOS. PUZZLE DO RUCA Constituído por 9 blocos, de 4 x 4 cm. Os blocos dão a possibilidade de fazer 6 puzzles diferentes.

CLÁSSICOS OUTLET JOGOS. PUZZLE DO RUCA Constituído por 9 blocos, de 4 x 4 cm. Os blocos dão a possibilidade de fazer 6 puzzles diferentes. JOGOS PUZZLE DO RUCA Constituído por 9 blocos, de 4 x 4 cm. Os blocos dão a possibilidade de fazer 6 puzzles diferentes. JOGOS PUZZLE WINX De 24 peças, para meninas. PUZZLE HELLO KITTY Ensina as primeiras

Leia mais

XL Mini Olimpíadas Concelhias de Santa Maria da Feira 2016

XL Mini Olimpíadas Concelhias de Santa Maria da Feira 2016 XL Mini Olimpíadas Concelhias de Santa Maria da Feira 2016 REGULAMENTO DE ATLETISMO 1º - As provas de Atletismo serão realizadas no Estádio do Caldas de São Jorge Sport Clube, nos dias 9 e 10 de Julho

Leia mais

SECTORES INFANTIS INICIADOS JUVENIS Velocidade e Estafetas. Barreiras 60m barreiras 80m barreiras (F) 100m barreiras (M) 250m barreiras Meio-Fundo

SECTORES INFANTIS INICIADOS JUVENIS Velocidade e Estafetas. Barreiras 60m barreiras 80m barreiras (F) 100m barreiras (M) 250m barreiras Meio-Fundo PROGRAMA DE PROVAS DOS ESCALÕES JOVENS VERSÃO FINAL (Infantis, Iniciados e juvenis) SECTORES INFANTIS INICIADOS JUVENIS Velocidade e Estafetas 60m 150m 4x 60m 80m 250m 4x 80m 100m 200m 300m 4x 100m Barreiras

Leia mais

Torneio das Habilidades

Torneio das Habilidades Torneio das Habilidades de maio de 2016 10:45 h Regulamento Torneio das Habilidades O torneio das habilidades decorrerá no Complexo Desportivo de Amarante, no dia a partir das 10:15h. Este torneio é destinado

Leia mais

2 os Jogos Desportivos Populares de Macau. Regulamento

2 os Jogos Desportivos Populares de Macau. Regulamento 2 os Jogos Desportivos Populares de Macau Regulamento Organização: Instituto do Desporto do Governo da RAEM Co-organização: Associação Geral de Atletismo de Macau, Associação Geral de Natação de Macau,

Leia mais

MANUAL DE TESTES: COORDENAÇÃO - KTK

MANUAL DE TESTES: COORDENAÇÃO - KTK Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional MANUAL DE TESTES: COORDENAÇÃO - KTK Março de 2006 TESTE 1: EQUILIBRAR-SE ANDANDO DE COSTAS (RETROCEDENDO)

Leia mais

REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016

REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016 REGULAMENTO X TORNEIO INTERNO DE FUTSAL 2016 Local e horário Os jogos serão realizados no Pavilhão Gimnodesportivo do CCDTCMP, aos sábados de manhã, entre as 09h00 e as 13h00. Inscrições a) Cada equipa

Leia mais

3º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 7º Ano

3º Ciclo do Ensino Básico Critérios de avaliação 7º Ano CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO A avaliação do aluno nas diferentes disciplinas e áreas curriculares disciplinares realiza-se em três domínios: afetivo, cognitivo, e psicomotor. Ou, usando uma terminologia

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE COMODORO MT CONCURSO PÚBLICO N 001/2008 EDITAL Nº 001/2008 ANEXO II TESTE DE APTIDÃO FISICA

PREFEITURA MUNICIPAL DE COMODORO MT CONCURSO PÚBLICO N 001/2008 EDITAL Nº 001/2008 ANEXO II TESTE DE APTIDÃO FISICA ANEXO II Edital n. 001/2008 REGRAS PARA TESTE DE APTIDÃO FÍSICA Farão este teste os candidatos previamente classificados conforme o número de vagas oferecidas, que são: 1. Gari, 2. Servente de Obras, 3.

Leia mais

II aeestsp Course Cup

II aeestsp Course Cup II aeestsp Course Cup Regulamento Voleibol INTRODUÇÃO O Regulamento Oficial de Voleibol da Federação Portuguesa de Voleibol aplica-se a este torneio, com adaptação adequada das regras às condições de realização

Leia mais

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal livro de regras para o Mini Andebol... vamos jogar ANDEBOL! Não sabes as regras? Nada mais fácil... Eu explico! Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data

Leia mais

REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012

REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012 REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012 1. DO CAMPEONATO Poderá participar do Interclubes Infanto Juvenil toda agremiação que estiver devidamente cadastrada na FPT e com suas obrigações financeiras

Leia mais

Práticas pedagógicas Educação Física

Práticas pedagógicas Educação Física Práticas pedagógicas Educação Física Recomendada para o Ensino Fundamental Ciclo II (7a e 8a séries) Tempo previsto: 2 aulas Elaboração: Equipe Técnica da CENP Professor(a): Apresentamos aqui três (3)

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013 2017 (Revisto em setembro de 2015) ÍNDICE 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico-Pedagógico 5 5. Classificação,

Leia mais

JOGOS MUNICIPAIS 2010

JOGOS MUNICIPAIS 2010 R E G U L A M E N T O de modalidades 2010 JOGOS MUNICIPAIS 2010 REGULAMENTO DE MODALIDADES :: PARTICIPAÇÃO Podem participar munícipes federados ou populares, quer em representação de clubes ou equipas,

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! Voleibol! Caraterização Voleibol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, separadas por uma

Leia mais

1 O B J E C T I V O C O M P O S I Ç Ã O

1 O B J E C T I V O C O M P O S I Ç Ã O Página1 REGRAS DE SNOOKER 1 O B J E C T I V O C O M P O S I Ç Ã O São utilizadas uma bola branca e quinze bolas coloridas, numeradas de 1 a 15. Um dos jogadores deverá embolsar as bolas do grupo numerado

Leia mais

FESTIVAL INTEGRAÇÃO FUNDAMENTAL EDUCATIVA - Instituto de Educação e Cultura de São Carlos REGULAMENTO

FESTIVAL INTEGRAÇÃO FUNDAMENTAL EDUCATIVA - Instituto de Educação e Cultura de São Carlos REGULAMENTO FESTIVAL INTEGRAÇÃO FUNDAMENTAL 1-2016 EDUCATIVA - Instituto de Educação e Cultura de São Carlos 1. DO TORNEIO REGULAMENTO A Educativa - Instituto de Educação e Cultura de São Carlos vem promover nos dias

Leia mais

Nº de jogadores 2 Tempo de jogo 15 minutos Idade a partir dos 10 anos

Nº de jogadores 2 Tempo de jogo 15 minutos Idade a partir dos 10 anos Nº de jogadores 2 Tempo de jogo 15 minutos Idade a partir dos 10 anos 1 Introdução: Neste jogo, cada jogador tem uma família de 3 elementos (Pai,Mãe e filho). Cada membro da família tem uma Escala de Poupança

Leia mais

II Torneio Matraquilhos aeestsp Regulamento

II Torneio Matraquilhos aeestsp Regulamento Associação de Estudantes da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto Instituto Politécnico do Porto II Torneio Matraquilhos aeestsp Regulamento Índice 1. LOCAL DO TORNEIO... 2 2. SORTEIO E CALENDÁRIO

Leia mais

FUTSAL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da C.B.F.S.. Art. 2º - O tempo de cada partida será de 08 (oito) minutos. Inciso I - quando

FUTSAL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da C.B.F.S.. Art. 2º - O tempo de cada partida será de 08 (oito) minutos. Inciso I - quando VOLEIBOL Art. 1º - As partidas obedecerão às regras oficiais da FIVB, com as seguintes alterações: Inciso I - Os jogos serão realizados em 01 (um) set de 16 (dezesseis) pontos. Inciso II - Em caso de empate

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÂO DA DISCIPLINA DE PORTUGUÊS 2º CICLO ANO LETIVO 2015 / 2016 DOMÍNIOS DE APRENDIZAGEM DOMÍNIOS DE REFERÊNCIA PONDERAÇÃO INSTRUMENTOS DE

Leia mais

MOTIVO REGRAS DO JOGO

MOTIVO REGRAS DO JOGO MOTIVO A motivação da elaboração deste material compondo as regras para jogo de taco, provém da recordação desportiva no período de formação escolar, quando a integração entre as camadas sociais se nivelavam

Leia mais

Regulamento Específico de Andebol

Regulamento Específico de Andebol Regulamento Específico de Andebol Regulamento Andebol 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. ESCALÕES ETÁRIOS / BOLA DE JOGO... 4 3. CONSTITUIÇÃO DA EQUIPA... 4 4. MESA DE JOGO... 4 5. ARBITRAGEM... 5 6. DURAÇÃO

Leia mais

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa Regulamento da Avaliação Operacionalização da Avaliação no Processo de Ensino Aprendizagem

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa Regulamento da Avaliação Operacionalização da Avaliação no Processo de Ensino Aprendizagem Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Serpa Regulamento da Avaliação Operacionalização da Avaliação no Processo de Ensino Aprendizagem Conforme o ponto 1 do artigo 128º do Regulamento Interno

Leia mais

DESPORTO NA ESCOLA 2015/16

DESPORTO NA ESCOLA 2015/16 DESPORTO NA ESCOLA 2015/16 TORNEIO CONCELHIO DO JOGO DO MATA Documento orientador CÂMARA MUNICIPAL DE CASCAIS Direção Municipal de Coesão e Capacitação Social Departamento de Educação e Desporto DIVISÃO

Leia mais

Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé)

Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé) Professor: Paulo Adolfo Kepler (Zé) INTRODUÇÃO Caro aluno! Você acaba de ingressar no fascinante mundo do Xadrez, o jogo de tabuleiro mais praticado no mundo. Você estará no comando de um poderoso exército,

Leia mais

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO REGULAMENTO CAPÍTULO I 1. Generalidades 1.1. Todos os jogos serão realizados no Salão da Associação Cultural e Recreativa de Maceirinha; 1.2. Não são permitidas alterações de horários ou adiamento de jogos;

Leia mais

Município de Ourém. Normas de participação CONCURSO DE DESFILE DE CARNAVAL 2011

Município de Ourém. Normas de participação CONCURSO DE DESFILE DE CARNAVAL 2011 Normas de participação CONCURSO DE DESFILE DE CARNAVAL 2011 I O desfile de Carnaval de Ourém integra o programa de actividades do Município tendo como objectivo a promoção das tradições carnavalescas.

Leia mais

AARAM. Benjamins. Programa de Provas Fun Athletics. Associação de Atletismo da Região Autónoma da Madeira

AARAM. Benjamins. Programa de Provas Fun Athletics. Associação de Atletismo da Região Autónoma da Madeira AARAM Associação de Atletismo da Região Autónoma da Madeira Benjamins Programa de Provas Fun Athletics 2015/2016 COMPETIÇÕES PARA O ESCALÃO DE BENJAMINS B (10-11 ANOS) O presente programa tem como objectivo

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Pomerode 2015 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA CIDADE Nº

Leia mais

IIª EXPOSIÇÃO DE JOGOS DE MATEMÁTICA

IIª EXPOSIÇÃO DE JOGOS DE MATEMÁTICA IIª EXPOSIÇÃO DE JOGOS DE MATEMÁTICA A Matemática não mente. Mente quem faz mau uso dela. Albert Einstein Projeto elaborado pelo: Professor Especialista Mário César Castro Planaltina, maio de 2015. PROJETO

Leia mais

REGULAMENTO GERAL 2º ANO/EF AO 5º ANO/EF

REGULAMENTO GERAL 2º ANO/EF AO 5º ANO/EF REGULAMENTO GERAL 2º ANO/EF AO 5º ANO/EF 1 XXXIII OLIMPÍADA MARISTA 2016 1º SEGMENTO DO ENSINO FUNDAMENTAL 2º AO 5º ANO/EF OBJETIVOS DOS JOGOS: Art. 1 Além do objetivo previsto no Regulamento da XXXIII

Leia mais

Normas Olimpíadas Desporto

Normas Olimpíadas Desporto Normas Olimpíadas Desporto Atletismo 1. Elementos por equipa Sem critérios 2. Provas As provas escolhidas para as Olimpíadas foram: 60 Metros; 1500 Metros; 3. Sistema de competição 60 Metros: 1ª Fase (+60)

Leia mais

Nome: Inês Rodrigues Número: 10 Turma: 9ºC Disciplina: Ed. Física Professor: Mónica Capitão

Nome: Inês Rodrigues Número: 10 Turma: 9ºC Disciplina: Ed. Física Professor: Mónica Capitão Nome: Inês Rodrigues Número: 10 Turma: 9ºC Disciplina: Ed. Física Professor: Mónica Capitão - BASQUETEBALL O basquete é um desporto coletivo inventado em 1891 pelo professor de educação física canadense

Leia mais

Convívio Jovem. Grupo Alegre Unido. 25 Outubro de H Outubro 2014 Pelo Departamento de Atletismo do GAU

Convívio Jovem. Grupo Alegre Unido. 25 Outubro de H Outubro 2014 Pelo Departamento de Atletismo do GAU Convívio Jovem Grupo Alegre Unido 25 Outubro de 2014 15H00 10 Outubro 2014 Pelo Departamento de Atletismo do GAU Índice Introdução... 3 Evento Convívio Jovem GAU... 3 Regulamento das provas... 3 Estações...

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - 2º ano Ano letivo 2012 2013 1º PERIODO Testes de Condição Física Avaliação da velocidade, flexibilidade, força muscular, agilidade e medidas

Leia mais

PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA

PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA PREVINA OU ELIMINE A BARRIGA OS EXERCÍCIOS ABDOMINAIS APRESENTADOS ABAIXO ESTÃO DIVIDIDOS DE ACORDOS COM SEU GRAU DE DIFICULDADE, ESTANDO CLASSIFICADOS COMO: EXERCÍCIOS LEVES EXERCÍCIOS INTERMEDIÁRIOS

Leia mais

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016 REGULAMENTO TÉCNICO DOMINÓ Art. 1º. O torneio de Dominó do VII JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VII JOGOS FENACEF, combinado com

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE - IFRN REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012 Art. 1º - Os Jogos Internos

Leia mais

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS 1 Sexo: - Masculino. (1) - Feminino.. (2) 2 Idade: 3 Estado Civil: - Solteiro (1) - Casado.. (2) - União de Facto (3) - Divorciado..... (4) - Separado..... (5) - Viúvo...

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 TRUCO CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 TRUCO CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 TRUCO CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO Art. 1º - O torneio de truco denominado Circuito Verão 2015 será promovido em conformidade com o presente regulamento.

Leia mais

À VELOCIDADE DO SOL 1. INTRODUÇÃO

À VELOCIDADE DO SOL 1. INTRODUÇÃO REGULAMENTO 1. INTRODUÇÃO A AdEPorto Agência de Energia do Porto e os Municípios seus Associados (Gondomar, Maia, Matosinhos, Porto, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa e Vila do Conde) promovem a Semana

Leia mais

Competição.

Competição. Competição Regras e Especificações Técnicas Robot@Factory (7 de Janeiro de 2011) Introdução Nesta competição procura- se recriar um problema inspirado nos desafios que um robô autónomo terá de enfrentar

Leia mais

Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, PORTO

Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, PORTO RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, 96 4100. PORTO COMUNICADO OFICIAL Circular n.º 179 = 2016/2017= FUTSAL Para o conhecimento e orientação dos Clubes Filiados, SAD s, SDUQ s, Árbitros, Órgãos de Comunicação Social

Leia mais

Regulamento específico das modalidades

Regulamento específico das modalidades Festival de Jogos 6ª a 8ª séries 2013 Regulamento específico das modalidades Colégio Santa Dorotéia TAPABOL (MASC./ FEM.) 1) Os jogos terão 16 minutos de duração. Aos 8 minutos será feita a inversão de

Leia mais

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011 CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub 18 2010 / 2011 O Departamento de Competições da FPR vai organizar o Circuito Nacional de Rugby de 7, para os escalões Sub 16 e Sub 18. Este Circuito realiza-se

Leia mais

"Nunca esqueça que a vaidade é inimiga do espírito de equipe."

Nunca esqueça que a vaidade é inimiga do espírito de equipe. OBSERVAÇÕES COM RELAÇÃO AO: ARREMESSO DE GOLEIRO; ARREMESSO DE META; TIRO LATERAL. Caros colegas Oficiais, Dirigentes, Técnicos, Professores, Atletas e demais interessados pelo Futsal, estamos encaminhando

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE

REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE REGULAMENTO TÉCNICO FUTEBOL SOÇAITE Art. 1º. O Critério de disputa está previsto no REGULAMENTO GERAL. Art.2º. Será realizado nos dias 21 a 23/04/2005, nas dependências do campus da Unemat. Art. 3º. É

Leia mais

I REGULAMENTO INTERNO DO DEPARTAMENTO DE FUTEBOL SOCIETY DE VETERANOS

I REGULAMENTO INTERNO DO DEPARTAMENTO DE FUTEBOL SOCIETY DE VETERANOS I REGULAMENTO INTERNO DO DEPARTAMENTO DE FUTEBOL SOCIETY DE VETERANOS Art.1 O presente regulamento interno tem por finalidade disciplinar as atividades do departamento de futebol society de veteranos do

Leia mais

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA

Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Boletim Final FUTEBOL DE AREIA Blumenau 2016 Comprometimento Orgulho de representar a empresa Motivação Espírito de equipe Respeito EMPRESAS PARTICIPANTES DO FUTEBOL DE AREIA MASCULINO EMPRESA Nº DE EQUIPES

Leia mais

Associação de Futebol do Porto

Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, 96/100 4100.068 PORTO COMUNICADO OFICIAL Circular n.º 112 = 2015/2016= Para o conhecimento e orientação dos Clubes Filiados, SAD s, SDUQ s, Árbitros, Órgãos de Comunicação Social

Leia mais

INDÍCE: 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E TRANSPORTAR CARAS MANUAIS DEFINIÇÃO OBJETIVO 5 3.

INDÍCE: 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E TRANSPORTAR CARAS MANUAIS DEFINIÇÃO OBJETIVO 5 3. 1 INDÍCE: 1. QUANDO SURGIU A ERGONOMIA. 2 1.1 DEFINIÇÃO 2 1.2 A ERGONOMIA ESTUDA A SITUAÇÃO DE TRABALHO 2 1.3 ONDE PODEMOS APLICAR UM ESTUDO ERGÔNOMICO 2 2. TIPOS DE ERGONOMIA 3 3. DESLOCAR, LEVANTAR E

Leia mais

PLANEJAMENTO. NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos

PLANEJAMENTO. NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos Professora: Nelcí Sganzerla Girelli PLANEJAMENTO NOME IDENTIDADE Competências Linguagem oral, leitura, escrita, atenção Identificar o próprio nome, sua identidade; Objetivos Identificar a importância de

Leia mais

Junta de Freguesia de Ançã

Junta de Freguesia de Ançã III TORNEIO FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO CONCELHO DE CANTANHEDE REGULAMENTO 1. INTRODUÇÃO 1.1 O presente regulamento aplica-se ao III Torneio de Futsal Inter-Freguesias do concelho de Cantanhede. 1.2. A

Leia mais

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO

INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO INICIAÇÃO À MÚSICA E AO VIOLÃO MARIO SALES SANTOS ESCALAS E ACORDES São Paulo 2013 SUMARIO ALTURA MUSICAL... 02 INTERVALO... 02 POSIÇÃO DAS NOTAS MUSICAIS... 02 ESCALA MAIOR... 03 MONTAGEM DE ACORDES...

Leia mais

ATLETISMO Nº 02 12/11/2015

ATLETISMO Nº 02 12/11/2015 ATLETISMO Nº 02 12/11/2015 Local: Estádio Willie Davids Endereço: Av. Prudente de Morais, s/n - Maringá ATLETISMO LOCAL DE COMPETIÇÃO NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA COMPETIÇÃO 1. Área de Aquecimento Os atletas

Leia mais

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL 1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO - 2010 - REGULAMENTO GERAL DAS FINALIDADES 1 O Campeonato Interno da Unioeste / Campus de Toledo tem por finalidade a integração e

Leia mais

I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO

I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO 6 I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO Resolver problemas envolvendo as operações: adição subtração e multiplicação; Desenvolver a habilidade de cálculo mental. II-MATERIAL 1. Fichas com a figura

Leia mais

Concentração de Traquinas e Petizes

Concentração de Traquinas e Petizes Concentração de Traquinas e Petizes OBJETIVOS Estas Concentrações têm como objetivo fundamental o fomento e desenvolvimento do Futebol Distrital desde os escalões mais jovens. Visa proporcionar oportunidades

Leia mais

Prezados diretores, Maranata. Pr. Emerson Campanholo Líder de Desbravadores - AAmO

Prezados diretores, Maranata. Pr. Emerson Campanholo Líder de Desbravadores - AAmO Prezados diretores, Vocês esta recebendo as Provas do nosso XV Campori, elas foram criadas para enfatizar os 8 Remédios Naturais que Deus nos dá. Nós devemos nos tornar conhecidos no mundo por esses princípios

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE. Badminton

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE. Badminton ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE Badminton FUNDÃO, MARÇO DE 2010 Professor Frederico Dias APRESENTAÇÃO / CONTEXTUALIZAÇÃO

Leia mais

ISBN Apresentação

ISBN Apresentação Serpentes e Escadas - TERMOQUÍMICA Apresentação Serpentes e Escadas é um jogo de percurso feito em tabuleiro. Sua origem é indiana e os registros mais antigos são do século XIII. Na ocasião, era utilizado

Leia mais

Regulamento Técnico Jogos Estudantis para Todos 2012 Secretaria Municipal de Educação e Desporto Novo Hamburgo

Regulamento Técnico Jogos Estudantis para Todos 2012 Secretaria Municipal de Educação e Desporto Novo Hamburgo Regulamento Técnico Jogos Estudantis para Todos 2012 Secretaria Municipal de Educação e Desporto Novo Hamburgo CAPÍTULO I Das Disposições Gerais Art. 1º - Este regulamento é o conjunto das disposições

Leia mais

CAMPEONATO DE TREBUCHET 2016/02

CAMPEONATO DE TREBUCHET 2016/02 REGULAMENTO CAMPEONATO DE TREBUCHET 2016/02 Apresentação O campeonato de Trebuchet dos Cursos de Engenharia da UNISOCIESC tem por objetivo aplicar conhecimentos adquiridos nas disciplinas de primeira a

Leia mais

Regulamento Semana do Desporto NOVA IMS SU. Torneio de Basquetebol

Regulamento Semana do Desporto NOVA IMS SU. Torneio de Basquetebol Semana do Desporto NOVA IMS SU Torneio de Basquetebol ARTº 1º - ORGANIZAÇÃO, PARTICIPAÇÃO E FUNCIONAMENTO a) O Torneio de Basquete é organizado pela Associação de Estudantes b) O torneio realizar-se-á

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%)

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015/2016 DOMÍNIOS DE AVALIAÇÃO. Assiduidade/Pontualidade (2%) Comportamento / Relação com os outros (6%) PORTUGUÊS DOMÍNIOS DE Leitura / Educação literária (25) Escrita (25) Gramática (15) Oralidade (15) 80 Assiduidade/Pontualidade (2) Comportamento / Relação com os outros (6) Organização do material (2)

Leia mais