PEGUE 10. Quantidade: 08 unidades

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PEGUE 10. Quantidade: 08 unidades"

Transcrição

1 1 PEGUE 10 Materiais Um tabuleiro e 66 cartas redondas com os numerais de 1 a 7 nas seguintes quantidades: 1 22 cartas; 6-2 cartas; 2-16 cartas; 7-2 cartas; 3-12 cartas; Coringa 1 carta. 4-7 cartas; 5-4 cartas; Regras Obter a soma dez usando quatro cartas numa única linha, horizontal, vertical ou diagonal; As cartas são colocadas viradas com o número para baixo, e cada jogador pega três cartas para si; O jogador, na sua vez, coloca uma carta sobre um círculo qualquer do tabuleiro e pega outra do monte (de modo a ter três sempre na mão); Quando alguém completar a soma 10 em alguma linha, ele retira as cartas e às pega para si; O coringa pode ser usado para representar qualquer valor. Quantidade: 08 unidades

2 2 QUATRO EM LINHA Materiais Dois tabuleiros numerados, dois pequenos marcadores e 24 fichas (sendo 12 de cada cor). Regras Cada jogador recebe as 12 fichas de uma cor; O primeiro coloca os marcadores sobre dois números quaisquer do tabuleiro menor; Procura a soma no tabuleiro maior e sobre esse número ele coloca uma das suas fichas, que não poderá mais ser usada; O segundo faz o mesmo; O jogador que obter um resultado que já tenha sido coberto ou errar a soma perde a sua vez; Vence o jogador que obtiver quatro fichas juntas em uma linha (vertical, horizontal ou diagonal Quantidade: 08 unidades

3 3 JOGO DA MEMÓRIA DA DIVISÃO Material 30 cartas, confeccionadas em papel cartão, sendo que 15 delas contém divisões e as outras 15 os resultados dessas divisões. Objetivos Terão que formar pares de cartas, sendo uma delas com uma operação de divisão e a outra com o resultado. Desenvolvimento Embaralha-se as cartas, coloca-as com os números para baixo. Decide-se na sorte quem será o primeiro a jogar. O aluno vira duas cartas e vê se vai formar par, se formar joga novamente, se errar passa a vez. Quantidade: 09 unidades

4 4 BINGO DAS EXPRESSÕES NUMÉRICAS Regras Cada aluno recebe uma cartela contendo resultados das expressões numéricas. O professor terá um saquinho com fichas contendo expressões numéricas e fará o sorteio. Os alunos resolvem a expressão sorteada e aquele que tiver o resultado marca na sua cartela. O professor decide como termina o jogo: vence quem preencher toda a cartela por primeiro, ou uma linha, ou coluna. Quantidade de Cartelas: 36

5 5 DOMINÓ DE MEDIDAS Material: 28 cartas contendo valores representados em várias unidades de medida. Desenvolvimento: Os jogadores decidem a ordem e quem começa a jogar; Embaralham as cartas e distribuem 7 cartas entre os jogadores; O primeiro jogador coloca um de seus dominós sobre a mesa; O segundo jogador deve colocar uma peça que tenha um das pontas igual a da peça já colocada na mesa. Se não tiver uma peça, passa a vez; Vence o jogador que conseguir colocar todos os seus dominós na mesa e em primeiro lugar. Quantidade: 06 unidades

6 6 JOGO DA MEMÓRIA EQUIVALÊNCIA DE MEDIDAS Divisão da classe: Duplas ou trios. Material (um para cada dupla ou trio): Cartas contendo medidas equivalentes, por exemplo: 24 horas 1 dia 1000 metros 1 km 0,5 litros 500 ml 60minu tos 1 hora 380 cm 3,8 metros 2000 gramas 2 kg Descrição do jogo: Esse jogo segue as mesmas regras do jogo da memória comum, ele é uma adaptação feita no qual os pares serão dados por medidas que sejam equivalentes entre si. Quantidade: 07 unidades

7 7 DORMINHOCO DE PARES E ÍMPARES Material Um baralho normal de cartas, confeccionado em cartolina, sem os coringas, valetes, reis, damas e ases. Número de cartas de acordo com o número de participantes, bem como, o conteúdo envolvido. Objetivos Terão que formar uma sequência de três números pares ou ímpares de mesmo naipe, podendo calcular mentalmente o número que completará a sequência. Desenvolvimento Formar grupos de 4 a 5 alunos, cada grupo de posse de um baralho. Um aluno começa a distribuir as cartas que devem passar de mão em mão, onde os alunos devem prestar atenção nas três cartas que têm em mãos e naquelas que vão passando de jogador para jogador. O último a receber as cartas vai empilhando elas a seu lado. Nenhum aluno deverá ter mais que três cartas em mãos. O primeiro a completar a sua trinca com a sequência de pares ou ímpares deverá discretamente abaixar suas cartas sobre a mesa. O jogo continua até que os outros jogadores percebam que alguém já possui uma trinca e abaixem também suas cartas independente de fazer a trinca ou não. Aquele que ficar sem abaixar ou abaixar por último suas cartas será o dorminhoco da rodada. Quantidade: 06 unidades

8 8 ESTRELA Organização da classe: Em duplas. Recursos necessários: Para cada dupla um tabuleiro, um marcador, duas folhas. Desenvolvimento: No início do jogo o marcador deve estar no ponto de PARTIDA. Cada um dos jogadores começa no número 50. Um dos jogadores iniciando a jogada desloca o marcador da posição de PARTIDA para outra posição adjacente e, efetua a operação indicada no segmento percorrido. O percurso pode ser feito em qualquer sentido, mas cada segmento não pode ser percorrido duas vezes em duas jogadas consecutivas. Todas as jogadas devem ser registradas na folha de registros. O segundo jogador faz o mesmo, e assim sucessivamente. O jogo acaba quando um dos jogadores alcança a posição CHEGADA. Quantidade: 07 unidades

9 9 JOGO DA MEMÓRIA DA POTENCIAÇÃO Divisão da classe: Duplas ou trios. Material (um para cada dupla ou trio): Cartas contendo números com expoente positivo ou negativo, e outras com a resposta, por exemplo: Descrição do jogo: Esse jogo segue as mesmas regras do jogo da memória comum, ele é uma adaptação feita no qual os pares serão dados por números com expoentes e as respectivas respostas (potências). Quantidade: 01 unidade.

10 10 JOGO DA MEMÓRIA DE GRÁFICOS E FUNÇÕES Divisão da classe: Duplas. Material (um para cada dupla): Cartas com funções e representações gráficas das funções Descrição do jogo: Esse jogo segue as mesmas regras do jogo da memória comum, ele é uma adaptação feita no qual os pares serão dados por funções e representações gráficas das funções. Quantidade: 01 unidade.

11 11 JOGO DA MEMÓRIA DA RADICIAÇÃO Divisão da classe: Duplas. Material (um para cada dupla): Cartas com radiciações e resultados. Descrição do jogo: Esse jogo segue as mesmas regras do jogo da memória comum, ele é uma adaptação feita no qual os pares serão dados por radiciações e seus resultados. Quantidade: 01 unidades.

12 12 JOGO DO ENFILEIRADO Conteúdo: Soma, multiplicação, comparação ordinal de um número. Descrição do jogo: - objetivo do jogo: Ganhar 10 pontos. - regras: 1. Cada jogador pega 5 cartas, sem olhar, do pacote 1 que contém números reais. Colocando-as em cima da mesa. 2. Depois, um dos jogadores retira uma carta de ação do pacote 2, também colocando-a em cima da mesa para que todos os participantes possam ver, em seguida realização a atividade sorteada. Este pacote contém quatro cartas com as seguintes ações: ordem crescente, ordem decrescente, adicionar os números e multiplicar os números. 3. O jogador que terminar a tarefa antes ganha um ponto. 4. Para cada nova jogada se faz um novo sorteio de cartas. E assim sucessivamente até se chegar aos 10 pontos. 5. Para os cálculos de 2 e 3 deve-se usar valores aproximados 1,4 e 1,7, respectivamente. 6. Caso nenhum jogador consiga chegar ao resultado, sorteia-se outra ficha do pacote 2. - exemplo de jogada: 1. Foi retirado do pacote 1 as cartas: 2, -3, 2, ½ e 9, e do pacote 2: ordem crescente. Assim deve-se organizar as cartas da seguinte maneira: -3, ½, 2, 2 e 9. Procedimentos Didáticos e Metodológicos: - estratégias: O desenvolvimento do cálculo mental. - articulação com outros conteúdos: Pode-se complementar o jogo com outras cartas de ação (pacote 2), como subtração e divisão. Ou ainda reformular as regas e criar um pacote 3 que conteriam partes de equações, por exemplo: 2x, 7x, -5x, onde seria retirado duas cartas do pacote 3 e seriam igualados a uma carta do pacote 1, tendo como ação entre as cartas do pacote 3 as cartas do pacote 2 (neste caso não teria as cartas de ordem crescente e ordem decrescente ). Extraído e adaptado de: BIANCHINI, E. Matemática: 8ºano. 6.ed. São Paulo:Moderna,2006. Quantidade: 10 unidades.

13 ADAPTAÇÃO DO JOGO DIVISÃO EM LINHA PARA EQUAÇÃO DA RETA (Coeficientes) 13 Divisão da classe: Duplas Material (para cada grupo): 16 fichas (8 de cada cor) e 01 tabuleiro. Descrição do jogo: Cada um da dupla escolhe uma cor de ficha; Os jogadores decidem quem inicia o jogo; Na sua vez de jogar, o jogador escolhe uma equação geral da reta de dentro do quadro e determina a equação reduzida da reta, para achar o coeficiente angular e o coeficiente linear. Se a resposta dos coeficientes estiver no tabuleiro, o jogador cobre-a com uma ficha da cor que escolheu. O primeiro jogador que alinhar quatro fichas na horizontal, vertical ou diagonal será o vencedor. Quantidade: 15 unidades

14 14 TORRE DE HANÓI Consiste em uma base contendo três pinos, em um dos quais são dispostos alguns discos uns sobre os outros, em ordem crescente de diâmetro, de cima para baixo. O problema consiste em passar todos os discos de um pino para outro qualquer, usando um dos pinos como auxiliar, de maneira que um disco maior nunca fique em cima de outro menor em nenhuma situação. O número de discos pode variar sendo que o mais simples contém apenas três. Quantidade: 33 unidades

15 15 Divisão da classe: Duplas Material (para cada dupla): Regras: QUEBRA-CABEÇA DE FRAÇÕES ALGÉBRICAS 16 peças (cartas em formato de triângulos equiláteros). 01 moldura para encaixar as peças. Embaralha-se as peças, e em seguida distribui oito peças para cada jogador. Inicia o jogo quem tiver a peça número 1, que deve colocá-la na moldura. Em seguida o outro jogador coloca uma peça na moldura, podendo ser em sequência da primeira peça colocada ou a outra peça numerada. Atenção: os jogadores só podem encaixar uma peça na outra se as frações algébricas forem iguais. Caso um jogador não tenha nenhuma peça que encaixe, perde a vez e quem joga é o outro jogador. Ganha o jogo quem ficar sem peças primeiro. Quantidade: 07 unidades.

16 16 RESTA UM É um quebra-cabeça no qual o objetivo é, através de movimentos válidos, deixar apenas uma peça no tabuleiro. No início do jogo, há 32 peças no tabuleiro, deixando vazia a posição central. Um movimento consiste em pegar uma peça e fazê-la "saltar" sobre outra peça, sempre na horizontal ou na vertical, terminando em um espaço vazio. A peça que foi "saltada" é retirada do tabuleiro. O jogo acaba quando não é possível fazer nenhum movimento. Nesta ocasião, o jogador ganha se restar apenas uma peça no tabuleiro. Quantidade: 29 unidades

17 17 DOMINÓ DAS EQUAÇÕES DE 2º GRAU Objetivo Resolver equações de 2 grau; Divisão da classe Duplas. Material (um para cada dupla) 24 peças (cartas). Descrição do jogo Esse jogo é uma adaptação do dominó, o qual é constituído por 24 peças, onde cada peça (dividida em duas partes por um traço) contém uma equação e as raizes de outra equação, para que assim possa ser ligada a peça do número (solução) com a equação correspondente. As regras são as mesmas do dominó e o vencedor será aquele que ficar sem peças (cartas) primeiro. Quantidade:

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos)

ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) 1 ADAPTAÇÃO PEGA VARETAS (Números Inteiros Negativos) Objetivos Introduzir o conceito de números inteiros negativos; Desenvolvimento O professor confeccionará o jogo com os alunos ou distribuirá os jogos

Leia mais

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU

DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU 1 DAMA DAS EQUAÇÕES DO 1º GRAU Resolver equações de 1 grau; Estimular o raciocínio. Duplas. Material (um para cada dupla): Tabuleiro8x8 com 64 casas. 64 peças. O jogo é composto por um tabuleiro 8x8 com

Leia mais

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO

PIFE DA MULTIPLICAÇÃO PIFE DA MULTIPLICAÇÃO Objetivo: Compreender melhor as operações de multiplicação. Materiais: 46 cartas da seguinte forma: 8 cartas com números do 2 ao 9 sendo estes multiplicadores; 8 cartas com números

Leia mais

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI - PIBID 08/10/2014, 29/10/2014 e 05/11/2014 Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. Supervisora: Marlete Basso Roman Disciplina:

Leia mais

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres.

MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. Cordeiros e tigres MATERIAL: Tabuleiro e pinos (marcadores). São necessários 20 pinos para os cordeiros e 2 pinos para os tigres. 1. O jogo começa com o tabuleiro vazio. 2. Quem está com os tigres ocupa

Leia mais

Jogos no Ensino Fundamental II: 6º ao 9º Ano

Jogos no Ensino Fundamental II: 6º ao 9º Ano Página inicial Fale Conosco Câmpus de São José do Rio Preto Acesso rápido Unidades Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas Apresentação Jogos no Ensino de Matemática Ens. Fund. 1º ao 5º Ano

Leia mais

VI JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2015

VI JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2015 REGULAMENTO TÉCNICO CANASTRA Art. 1º. O torneio de Canastra do VI JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VI JOGOS FENACEF, combinado com

Leia mais

JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO

JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO JOGOS MATEMÁTICOS 2º ANO ENCONTRE 1 Objetivos: - Realizar operações de adição e/ou subtração. - Estimular o cálculo mental. - Compor o número 1 com duas parcelas. Número de jogadores: 2 ou 4. Materiais:

Leia mais

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de

Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de Dominó Geométrico 7.1. Apresentação Este é um bom material para interagir a matemática de uma forma divertida e descontraída por meio de um jogo de dominó que pode ser desenvolvido por até no máximo quatro

Leia mais

Os jogos nas aulas de matemática

Os jogos nas aulas de matemática Os jogos nas aulas de matemática Materiais necessários para esta aula: Giz de cera Papel grande (cartolina, pardo etc.) Dados Cartas de baralho JOGO DOS PONTOS Que habilidades ou conceitos podem ser trabalhados

Leia mais

Potências e logaritmos, tudo a ver!

Potências e logaritmos, tudo a ver! Reforço escolar M ate mática Potências e logaritmos, tudo a ver! Dinâmica 2ª Série º Bimestre Professor DISCIPLINA SÉRIE CAMPO CONCEITO Matemática 2ª do Ensino Médio Algébrico simbólico Função Logarítmica

Leia mais

Segue, abaixo, o Roteiro de Estudo para a Verificação Global 2 (VG2), que acontecerá no dia 03 de abril de º Olímpico Matemática I

Segue, abaixo, o Roteiro de Estudo para a Verificação Global 2 (VG2), que acontecerá no dia 03 de abril de º Olímpico Matemática I 6º Olímpico Matemática I Sistema de numeração romano. Situações problema com as seis operações com números naturais (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação). Expressões numéricas

Leia mais

Unidade I MATEMÁTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos

Unidade I MATEMÁTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos Unidade I MATEMÁTICA Prof. Celso Ribeiro Campos Números reais Três noções básicas são consideradas primitivas, isto é, são aceitas sem a necessidade de definição. São elas: a) Conjunto. b) Elemento. c)

Leia mais

Este jogo é indicado para alunos dos 6º ao 9º anos

Este jogo é indicado para alunos dos 6º ao 9º anos Elaboração do Jogo: Twister Matemático Responsável: Rassiê Tainy de Paula O Jogo Baseado no já existente jogo Twister, em que, os jogadores têm que mover pés e mãos conforme a indicação da roleta sem perder

Leia mais

Pega-varetas dos inteiros

Pega-varetas dos inteiros Pega-varetas dos inteiros Desenvolvido por MDMat Mídias Digitais para Matemática EXPERIMENTO PRÁTICO 7º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Com o apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Em parceria com

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA Disciplina: Matemática Trimestre: 1º Números Naturais: - Sistema de numeração - Adição e subtração - Multiplicação e divisão - Traduzir em palavras números representados por algarismos

Leia mais

MÓDULO 2 POTÊNCIA. Capítulos do módulo:

MÓDULO 2 POTÊNCIA. Capítulos do módulo: MÓDULO 2 POTÊNCIA Sabendo que as potências tem grande importância no mundo da lógica matemática, nosso curso terá por objetivo demonstrar onde podemos utilizar esses conceitos no nosso cotidiano e vida

Leia mais

Exemplos: -5+7=2; 12-5=7; -4-3=-7; -9+5=-4; -8+9=1; -4-2=-6; -6+10=4

Exemplos: -5+7=2; 12-5=7; -4-3=-7; -9+5=-4; -8+9=1; -4-2=-6; -6+10=4 0 - OPERAÇÕES NUMÉRICAS ) Adição algébrica de números inteiros envolve dois casos: os números têm sinais iguais: soma-se os números e conserva-se o sinal; os números têm sinais diferentes: subtrai-se o

Leia mais

Potências e logaritmos, tudo a ver!

Potências e logaritmos, tudo a ver! Reforço escolar M ate mática Potências e logaritmos, tudo a ver! Dinâmica 1 2ª Série 1º Bimestre DISCIPLINA SÉRIE CAMPO CONCEITO Aluno Matemática 2ª do Ensino Médio Algébrico simbólico Função Logarítmica

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Águeda Escola Básica Fernando Caldeira

Agrupamento de Escolas de Águeda Escola Básica Fernando Caldeira Agrupamento de Escolas de Águeda Escola Básica Fernando Caldeira Currículo da disciplina de Matemática - 7ºano Unidade 1 Números inteiros Propriedades da adição de números racionais Multiplicação de números

Leia mais

Comunidade de Prática Virtual Inclusiva Formação de Professores

Comunidade de Prática Virtual Inclusiva Formação de Professores O Mate erial Dourado Montessor ri O material Dourado ou Montessori é constituído por cubinhos, cubão, que representam: barras, placas e Observe que o cubo é formado por 10 placas, que a placa é formada

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO CACHETA

REGULAMENTO TÉCNICO CACHETA Art. 1º - O Torneio de dos III JOIAPOF será disputado nas instalações posteriormente indicadas através de boletim oficial, informando o dia, horário e local, em caráter de modalidade de demonstração. Art.

Leia mais

OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS

OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS ADIÇÃO DE NÚMEROS INTEIROS COM SINAIS IGUAIS OPERAÇÕES COM NÚMEROS INTEIROS 1º Caso: (+3 ) + (+4) = + 7 +3 + 4 = + 7 ADIÇÃO DE NÚMEROS INTEIROS Quando duas parcelas são positivas, o resultado da adição

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 3º Ano Metas / Objetivos Instrumentos de Domínios e

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 3º Ano Metas / Objetivos Instrumentos de Domínios e de Avaliação Números e Operações Números Sistema de decimal Adição e subtração Multiplicação Conhecer os numerais ordinais Contar até ao milhão Conhecer a romana Descodificar o sistema de decimal Adicionar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA 6.º ANO PLANIFICAÇÃO GLOBAL ANO LECTIVO 2011/2012 Compreender a noção de volume. VOLUMES Reconhecer

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 MATEMÁTICA (2º ciclo)

ESCOLA BÁSICA DE MAFRA 2016/2017 MATEMÁTICA (2º ciclo) (2º ciclo) 5º ano Operações e Medida Tratamento de Dados Efetuar com números racionais não negativos. Resolver problemas de vários passos envolvendo com números racionais representados por frações, dízimas,

Leia mais

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos

MATEMÁTICA - 2º ANO. Novo programa de matemática Objetivos específicos MATEMÁTICA - 2º ANO NÚMEROS E OPERAÇÕES Números naturais Noção de número natural Relações numéricas Sistema de numeração decimal Classificar e ordenar de acordo com um dado critério. Realizar contagens

Leia mais

CURSO PRF 2017 MATEMÁTICA

CURSO PRF 2017 MATEMÁTICA AULA 001 1 MATEMÁTICA PROFESSOR AULA 001 MATEMÁTICA DAVIDSON VICTOR 2 AULA 01 - CONJUNTOS NUMÉRICOS CONJUNTO DOS NÚMEROS NATURAIS É o primeiro e o mais básico de todos os conjuntos numéricos. Pertencem

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA - 7.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA - 7.º ANO DE MATEMÁTICA - 7.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No domínio dos Números e Operações, o aluno deve ser capaz de multiplicar e dividir números racionais relativos. No domínio da Geometria e Medida,

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA 7.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA 7.º ANO DE MATEMÁTICA 7.º ANO Ano Letivo 2015 2016 PERFIL DO ALUNO No domínio dos Números e Operações, o aluno deve ser capaz de multiplicar e dividir números racionais relativos. No domínio da Geometria e Medida,

Leia mais

- TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE

- TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE - TORNEIO INTERNO DE BURACO IATE 2016 - OBJETIVO DO TORNEIO Tem por objetivo promover a interação e confraternização entre os sócios e participantes mediante regras abaixo. 1 - DAS INSCRIÇÕES 1.1 - As

Leia mais

I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO

I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO 6 I-OBJETIVO DO JOGO ENQUANTO ATIVIDADE DE ENSINO Resolver problemas envolvendo as operações: adição subtração e multiplicação; Desenvolver a habilidade de cálculo mental. II-MATERIAL 1. Fichas com a figura

Leia mais

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O

SISTEMA ANGLO DE ENSINO G A B A R I T O Prova Anglo P-02 Tipo D8-08/200 G A B A R I T O 0. C 07. D 3. C 9. A 02. B 08. A 4. A 20. C 03. D 09. C 5. B 2. B 04. B 0. C 6. C 22. B 05. A. A 7. A 00 06. D 2. B 8. D DESCRITORES, RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS

Leia mais

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos

MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º BIMESTRE º B - 11 Anos PREFEITURA MUNICIPAL DE IPATINGA ESTADO DE MINAS GERAIS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO/ SEÇÃO DE ENSINO FORMAL Centro de Formação Pedagógica CENFOP MATEMÁTICA PLANEJAMENTO 2º

Leia mais

Exercícios de Linguagem C

Exercícios de Linguagem C Exercícios de Linguagem C Aspectos básicos 1. Fazer um programa para receber um número inteiro de segundos do usuário e imprimir a quantidade correspondente em horas, minutos e segundos. 2. Fazer um programa

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação Disciplina: Matemática Trimestre: 1º PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Fundamentais de Matemática Sistema de Numeração decimal As quatro operações fundamentais Compreender problemas Números

Leia mais

PLANO DE AULA DOMINÓ DE FRAÇÕES. 2. Conteúdo(s): Adição e subtração de frações de mesmo denominador.

PLANO DE AULA DOMINÓ DE FRAÇÕES. 2. Conteúdo(s): Adição e subtração de frações de mesmo denominador. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Setor de Educação Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID/UFPR Projeto Interdisciplinar Pedagogia e Matemática PLANO DE AULA DOMINÓ DE FRAÇÕES Isabella

Leia mais

Resolução de Problemas

Resolução de Problemas Resolução de Problemas 1. (Enem PPL) Para um principiante em corrida, foi estipulado o seguinte plano de treinamento diário: correr 300 metros no primeiro dia e aumentar 00 metros por dia, a partir do

Leia mais

7.º Ano. Planificação Matemática 2016/2017. Escola Básica Integrada de Fragoso 7.º Ano

7.º Ano. Planificação Matemática 2016/2017. Escola Básica Integrada de Fragoso 7.º Ano 7.º Ano Planificação Matemática 201/2017 Escola Básica Integrada de Fragoso 7.º Ano Geometria e medida Números e Operações Domínio Subdomínio Conteúdos Objetivos gerais / Metas Números racionais - Simétrico

Leia mais

Planejamento Anual. Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: Professor(s): Eni e Patrícia

Planejamento Anual. Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: Professor(s): Eni e Patrícia Planejamento Anual Componente Curricular: Matemática Ano: 7º ano Ano Letivo: 2016 Professor(s): Eni e Patrícia OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar estruturas cognitivas de interpretação, análise, síntese,

Leia mais

Oficina Operações. b) Quantos quilômetros a mais ele percorreu na terça feira em relação à quinta feira?

Oficina Operações. b) Quantos quilômetros a mais ele percorreu na terça feira em relação à quinta feira? Oficina Operações PROBLEMA 1 Um atleta, preparando-se para a corrida de São Silvestre, realizou os seguintes treinos na semana que antecedeu a prova: Segunda-feira: 18 km Terça feira: 20 km Quarta feira:

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL ESTUDOS INDEPENDENTES- 1º

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL ESTUDOS INDEPENDENTES- 1º ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL ESTUDOS INDEPENDENTES- 1º e º SEMESTRE RESOLUÇÃO SEE Nº.197, DE 6 DE OUTUBRO DE 01 ANO 01 PROFESSOR

Leia mais

PERFIL DO ALUNO APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS - 5.ºANO

PERFIL DO ALUNO APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS - 5.ºANO EB 2.3 DE SÃO JOÃO DO ESTORIL 2016/17 MATEMÁTICA PERFIL DO ALUNO PERFIL DO ALUNO APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS - 5.ºANO /DOMÍNIOS NUMEROS E OPERAÇÕES NO5 GEOMETRIA E MEDIDA GM5 ALG5 ORGANIZAÇÃO E TRATAMENTO

Leia mais

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro

O JOGO DE XADREZ. Vamos conhecer as peças que compõe o jogo: O Tabuleiro O JOGO DE XADREZ O xadrez é um esporte intelectual, disputado entre duas pessoas que possuem forças iguais (peças) sobre um tabuleiro. Este jogo representa uma batalha em miniatura, onde cada lado comanda

Leia mais

De Olho nas Reações. Apresentação

De Olho nas Reações. Apresentação De Olho nas Reações Apresentação A atividade lúdica De Olho Nas Reações é um jogo de cartas que foi inspirado no jogo conhecido popularmente como Copo d água. Entretanto, várias adaptações nas regras foram

Leia mais

TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS

TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CAMPUS CATALÃO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA TORNEIO DE JOGOS MATEMÁTICOS 6ª EDIÇÃO JOGOS NÍVEL 1 NÍVEL 2 NÍVEL 3 Kharbaga, kalah e moinho (trilha) Oware

Leia mais

Canguru Matemático sem Fronteiras 2009

Canguru Matemático sem Fronteiras 2009 Destinatários: alunos dos 7 e 8 anos de Escolaridade Nome: Turma: Duração: 1h30min Não podes usar calculadora. Há apenas uma resposta correcta em cada questão. As questões estão agrupadas em três níveis:

Leia mais

Jogos com Adições 1. JOGOS LIVRES

Jogos com Adições 1. JOGOS LIVRES Jogos com Adições Como explorar este material? 1. JOGOS LIVRES Objectivo: tomar contacto com o material, de maneira livre, sem regras. Durante algum tempo, os alunos brincam com o material, fazendo construções

Leia mais

Conjunto dos números inteiros

Conjunto dos números inteiros E. M. E. F. MARIA ARLETE BITENCOURT LODETTI DISCIPLINA DE MATEMÁTICA PROFESSORA: ADRIÉLE RÉUS DE SOUZA Conjunto dos números inteiros O conjunto dos números inteiros é formado pelos algarismos inteiros

Leia mais

1º Período. Figuras geométricas

1º Período. Figuras geométricas ii 1º Período Figuras geométricas Quadrado polígono com quatro lados iguais e com quatro ângulos rectos. Rectângulo polígono com quatro lados iguais dois a dois e com quatro ângulos rectos. Trapézio rectângulo

Leia mais

7º Ano. Planificação Matemática 2014/2015. Escola Básica Integrada de Fragoso 7º Ano

7º Ano. Planificação Matemática 2014/2015. Escola Básica Integrada de Fragoso 7º Ano 7º Ano Planificação Matemática 2014/2015 Escola Básica Integrada de Fragoso 7º Ano Domínio Subdomínio Conteúdos Objetivos gerais / Metas Números e Operações Números racionais - Simétrico da soma e da diferença

Leia mais

O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA)

O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA) O JOGO COMO METODOLOGIA DO ENSINO DE MATEMÁTICA (MULTIPLICAÇÃO - TABUADA) 3º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Março/2015 1 JOGOS PARA O ENSINO DA MULTIPLICAÇÃO

Leia mais

Jogando com a tabuada

Jogando com a tabuada Universidade Federal do Rio Grande do Norte Coordenação de aperfeiçoamento de pessoal de nível superior Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência Centro de Ensino Superior do Seridó-Campus

Leia mais

Espera, espera, tive uma idéia e uma idéia não se deixa fugir.

Espera, espera, tive uma idéia e uma idéia não se deixa fugir. Nível 1 5ª e 6ª séries (6º e 7º anos) do Ensino Fundamental 2ª FSE 24 de outubro de 2009 Cole aqui a etiqueta com os dados do aluno. Parabéns pelo seu desempenho na 1ª Fase da OBMEP. É com grande satisfação

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA FINAL DE MATEMÁTICA 2012

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA FINAL DE MATEMÁTICA 2012 COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA FINAL DE MATEMÁTICA 01 Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: Nota: Professor(a): Cláudia Meazzini Valor da Prova: 90 pontos Orientações gerais: 1) Número de

Leia mais

JOGOS E HABILIDADES. Marie-Claire Ribeiro Póla Mariele Cestari Esteves Supera Londrina

JOGOS E HABILIDADES. Marie-Claire Ribeiro Póla Mariele Cestari Esteves Supera Londrina JOGOS E HABILIDADES Marie-Claire Ribeiro Póla mariepola@yahoo.com.br Mariele Cestari Esteves Supera Londrina mariele.londrina@metodosupera.com.br Resumo: São inúmeras as habilidades que podem ser desenvolvidas

Leia mais

Calendarização da Componente Letiva Ano Letivo 2016/2017

Calendarização da Componente Letiva Ano Letivo 2016/2017 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ANDRÉ SOARES (150952) Calendarização da Componente Letiva Ano Letivo 2016/2017 8º Ano Matemática Períodos 1º Período 2º Período 3º Período Número de aulas previstas (45 minutos)

Leia mais

Escola Vasco da Gama de Sines

Escola Vasco da Gama de Sines Escola Vasco da Gama de Sines Matemática - 7º Ano 2010/2011 / 06 / 2011 6º Teste de Avaliação - Global Duração: 90 minutos Nome: Nº: Turma: Classificação: Enc. Educação: Professora: Material necessário:

Leia mais

Aprendendo a jogar Xadrez

Aprendendo a jogar Xadrez O núcleo de xadrez da nossa Escola continua particularmente activo, e dando continuidade ao material produzido para o número anterior da nossa revista, onde detalhou a forma como se procede à anotação

Leia mais

7. Subtração de números inteiros Adição algébrica de números inteiros 31 Expressões numéricas com adição algébrica 33

7. Subtração de números inteiros Adição algébrica de números inteiros 31 Expressões numéricas com adição algébrica 33 Sumário CAPÍTULO 1 Os números inteiros 1. A necessidade de outros números 11 2. Representação dos números inteiros na reta numérica 14 3. Valor absoluto ou módulo de um número inteiro 15 4. Números inteiros

Leia mais

ISBN Apresentação

ISBN Apresentação Serpentes e Escadas - TERMOQUÍMICA Apresentação Serpentes e Escadas é um jogo de percurso feito em tabuleiro. Sua origem é indiana e os registros mais antigos são do século XIII. Na ocasião, era utilizado

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA - 5.º ANO PERFIL DO ALUNO

PLANO DE ESTUDOS DE MATEMÁTICA - 5.º ANO PERFIL DO ALUNO DE MATEMÁTICA - 5.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO No domínio dos Números e Operações, o aluno deve ser capaz de conhecer e aplicar propriedades dos divisores e efetuar operações com números

Leia mais

ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL ESCALA DE PROFICIÊNCIA DE MATEMÁTICA 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Nível* Nível 1: 125-150 Nível 2: 150-175 Nível 3: 175-200 Nível 4: 200-225 Descrição do Nível - O estudante provavelmente é capaz de: Determinar

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS MATEMÁTICA 7.º ANO PLANIFICAÇÃO GLOBAL Múltiplos e divisores. Critérios de divisibilidade. - Escrever múltiplos

Leia mais

8.º Ano. Planificação Matemática 16/17. Escola Básica Integrada de Fragoso 8.º Ano

8.º Ano. Planificação Matemática 16/17. Escola Básica Integrada de Fragoso 8.º Ano 8.º Ano Planificação Matemática 16/17 Escola Básica Integrada de Fragoso 8.º Ano Geometria e medida Números e Operações Domínio Subdomínio Conteúdos Objetivos gerais / Metas Dízimas finitas e infinitas

Leia mais

Segue, abaixo, o Roteiro de Estudo para a Verificação Global 2 (VG2), que acontecerá no dia 26 de junho de 2013 (a confirmar).

Segue, abaixo, o Roteiro de Estudo para a Verificação Global 2 (VG2), que acontecerá no dia 26 de junho de 2013 (a confirmar). Divisibilidade - Regras de divisibilidade por 2, 3, 4, 5, 6, 8, 9 e 10. - Divisores de um número natural. - Múltiplos de um número natural. - Números primos. - Reconhecimento de um número primo. - Decomposição

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA

PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA 1.º Período Agrupamento de Escolas António Correia de Oliveira PLANIFICAÇÃO ANUAL DE MATEMÁTICA 7.º ANO ANO LETIVO 2016/17 Números Racionais Números e operações NO7 Números racionais - Simétrico da soma

Leia mais

Colégio Adventista de Porto Feliz

Colégio Adventista de Porto Feliz Colégio Adventista de Porto Feliz Nome: Nº: Turma:7ºano Nota Alcançada: Disciplina: Matemática Professor(a): Rosemara 1º Bimestre Data: /03/2016 Conteúdo: POTENCIAÇÃO E RADICIAÇÃO DE NÚMEROS INTEIROS Valor

Leia mais

Programação anual. 6 º.a n o. Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas

Programação anual. 6 º.a n o. Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas Programação anual 6 º.a n o 1. Números naturais 2. Do espaço para o plano Sistemas de numeração Sequência dos números naturais Ideias associadas às operações fundamentais Expressões numéricas Formas geométricas

Leia mais

O uso de letras na linguagem matemática

O uso de letras na linguagem matemática O uso de letras na linguagem matemática Vimos que a linguagem matemática utiliza letras para representar propriedades, como por exemplo a propriedade distributiva: a(b + c) = ab + ac De fato as letras

Leia mais

CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CURRÍCULO DAS ÁREAS DISCIPLINARES / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínios e subdomínios Metas/Objetivos Objetivos gerais 3º Ciclo Matemática 7º Ano Conteúdos Programáticos Critérios de Avaliação Instrumentos de Avaliação Números e Operações: Números racionais Álgebra:

Leia mais

PROPOSTA DIDÁTICA. 2. Objetivo(s) da proposta didática - Reconhecer o que é um sólido geométrico e suas características.

PROPOSTA DIDÁTICA. 2. Objetivo(s) da proposta didática - Reconhecer o que é um sólido geométrico e suas características. PROPOSTA DIDÁTICA 1. Dados de Identificação 1.1 Nome do bolsista: Jéssica Marilda Gomes Mendes 1.2 Público alvo: Alunos de 6º a 9º ano e Magistério 1.3 Duração: 2 aulas de 2 h e 30 min cada 1.4 Conteúdo

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (8º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS ANO LETIVO 2016/

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (8º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS ANO LETIVO 2016/ DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (8º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS ANO LETIVO 2016/2017... 1º Período Metas/ Objetivos Conceitos/ Conteúdos Aulas Previstas Geometria

Leia mais

Introdução. Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas. Pró Reitoria de Graduação - Núcleos de Ensino da UNESP

Introdução. Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas. Pró Reitoria de Graduação - Núcleos de Ensino da UNESP Resumo: Variações Sobre um Mesmo Tema: Zigue-Zague e as Expressões Numéricas Com o objetivo de permitir ao aluno o desenvolvimento de competências como disciplina, concentração, perseverança e flexibilidade,

Leia mais

Geometria e Medida. Números e Operações. Domínios/Subdomínios Objetivos gerais Descritores de desempenho Avaliação. - Atenção.

Geometria e Medida. Números e Operações. Domínios/Subdomínios Objetivos gerais Descritores de desempenho Avaliação. - Atenção. Conselho de Docentes do 3º Ano PLANIFICAÇÃO Anual de Matemática Domínios/Subdomínios Objetivos gerais Descritores de desempenho Avaliação Geometria e Medida Localização e orientação no espaço Coordenadas

Leia mais

SOFTWARES EDUCATIVOS

SOFTWARES EDUCATIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - NCE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO APLICADAS À EDUCAÇÃO - PGTIAE SOFTWARES EDUCATIVOS Anne Caroline de Oliveira

Leia mais

Objetivo do jogo 40 pontos todos os quadrados de um templo todos os quadrados amarelos todos os quadrados verdes Material do jogo 72 cartas

Objetivo do jogo 40 pontos todos os quadrados de um templo todos os quadrados amarelos todos os quadrados verdes Material do jogo 72 cartas Objetivo do jogo Cada jogador representa o papel de um sumo sacerdote na luta pelo poder em Tebas no antigo Egito. Ganha o jogador que primeiro: Conseguir 40 pontos, ou Ocupar todos os quadrados de um

Leia mais

Geometria e Medida: Figuras Geométricas

Geometria e Medida: Figuras Geométricas ANO LETIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (7º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 2º Período Metas / Objetivos Conceitos / Conteúdos Aulas Previstas Geometria

Leia mais

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion

2º ANO Reconhecer e utilizar características do sistema de numeração decimal, tais como agrupamentos e trocas na base 10 e princípio do valor posicion PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO DESCRITORES DE MATEMÁTICA PROVA - 3º BIMESTRE 2011 2º ANO Reconhecer e utilizar

Leia mais

Índice. Equações algébricas. Números racionais. Figuras geométricas. Semelhança. Generalidades sobre funções. Funções, sequências e sucessões

Índice. Equações algébricas. Números racionais. Figuras geométricas. Semelhança. Generalidades sobre funções. Funções, sequências e sucessões Índice Números racionais. Números inteiros. Adição de números inteiros 8. Subtração de números inteiros 0. Números racionais 5. Adição algébrica de números racionais 6. Multiplicação de números racionais

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016/2017 MATEMÁTICA- 3ºANO

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016/2017 MATEMÁTICA- 3ºANO Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região do Algarve Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas (Sede: Escola Secundária José Belchior Viegas) PLANIFICAÇÃO ANUAL 2016/2017

Leia mais

Tarefas para desenvolver Operações Aritméticas

Tarefas para desenvolver Operações Aritméticas Escola uperior de Educação de Coimbra Tarefas para desenvolver Operações Aritméticas 1. Considera a tabela seguinte: + 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 2 3 4 5 6 7 8 9 10 12 3 4 5 6 7 8 9 10 12

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE PROBABILIDADE

BANCO DE QUESTÕES TURMA PM-PE PROBABILIDADE 01. (UNICAMP 016) Uma moeda balanceada é lançada quatro vezes, obtendo-se cara exatamente três vezes. A probabilidade de que as caras tenham saído consecutivamente é igual a A) 1. B). 8 C) 1. D). 0. (UNESP

Leia mais

JOGOS COM POLÍGONOS POLIGOLÂNDIA. OBJETIVO: Separar as figuras em quatro conjuntos pelas suas propriedades geométricas.

JOGOS COM POLÍGONOS POLIGOLÂNDIA. OBJETIVO: Separar as figuras em quatro conjuntos pelas suas propriedades geométricas. JOGOS COM POLÍGONOS 1. Poligolândia POLIGOLÂNDIA NÚMERO DE JOGADORES: 2, 3 ou 4. OBJETIVO: Separar as figuras em quatro conjuntos pelas suas propriedades geométricas. MATERIAIS: 20 peças em forma de regiões

Leia mais

Plano Curricular de Matemática 5ºAno - 2º Ciclo

Plano Curricular de Matemática 5ºAno - 2º Ciclo Plano Curricular de Matemática 5ºAno - 2º Ciclo Domínio Conteúdos Metas Nº de Tempos Previstos Numeros e Operações Números racionais não negativos (Educação Financeira) - Cidadania - Simplificação de frações;

Leia mais

JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE

JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE JOGOS AFRICANOS BORBOLETA DE MOÇAMBIQUE O jogo é chamado Borboleta em Moçambique, provavelmente por causa da forma do tabuleiro. Na Índia e em Blangadesh, as crianças chamam o mesmo jogo de Lau Kata Kati.

Leia mais

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides.

1.0. Conceitos Utilizar os critérios de divisibilidade por 2, 3, 5 e Utilizar o algoritmo da divisão de Euclides. Conteúdo Básico Comum (CBC) Matemática - do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Os tópicos obrigatórios são numerados em algarismos arábicos Os tópicos complementares são numerados em algarismos romanos

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (7º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º Período

DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (7º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º Período ANO LETIVO 2015/2016 DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA INFORMÁTICA DISCIPLINA: Matemática (7º Ano) METAS CURRICULARES/CONTEÚDOS... 1º Período Metas / Objetivos Conceitos / Conteúdos Aulas Previstas Números e

Leia mais

Aula 1: Conjunto dos Números Inteiros

Aula 1: Conjunto dos Números Inteiros Aula 1: Conjunto dos Números Inteiros 1 Introdução Observe que, no conjunto dos números naturais N = {0, 1, 2, 3, 4, 5,..., a operação de subtração nem sempre é possível. a) 5 3 = 2 (é possível: 2 N) b)

Leia mais

Conjuntos Numéricos. É o conjunto no qual se encontram os elementos de todos os conjuntos estudados.

Conjuntos Numéricos. É o conjunto no qual se encontram os elementos de todos os conjuntos estudados. Conjuntos Numéricos INTRODUÇÃO Conjuntos: São agrupamentos de elementos com algumas características comuns. Ex.: Conjunto de casas, conjunto de alunos, conjunto de números. Alguns termos: Pertinência Igualdade

Leia mais

Concurso Público Conteúdo

Concurso Público Conteúdo Concurso Público 2016 Conteúdo 1ª parte Números inteiros e racionais: operações (adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação); expressões numéricas; múltiplos e divisores de números naturais;

Leia mais

Nº de jogadores 2 Tempo de jogo 15 minutos Idade a partir dos 10 anos

Nº de jogadores 2 Tempo de jogo 15 minutos Idade a partir dos 10 anos Nº de jogadores 2 Tempo de jogo 15 minutos Idade a partir dos 10 anos 1 Introdução: Neste jogo, cada jogador tem uma família de 3 elementos (Pai,Mãe e filho). Cada membro da família tem uma Escala de Poupança

Leia mais

Matemática/15 7ºmat301r 7º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / Roteiro de Estudos para Recuperação Final de Matemática 7 ano 1 Trimestre

Matemática/15 7ºmat301r 7º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / Roteiro de Estudos para Recuperação Final de Matemática 7 ano 1 Trimestre Matemática/5 7ºmat0r 7º ano Turma: º trimestre Nome: Data: / / Roteiro de Estudos para Recuperação Final de Matemática 7 ano Trimestre Os conteúdos desse trimestre estão abaixo selecionados e deverão ser

Leia mais

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Olá professor, Essa apostila apresenta jogos matemáticos que foram doados a uma escola de Blumenau como parte de uma ação do Movimento Nós Podemos Blumenau.

Leia mais

Desenvolvendo o pensamento aritmético utilizando os conceitos da teoria dos números.

Desenvolvendo o pensamento aritmético utilizando os conceitos da teoria dos números. Desenvolvendo o pensamento aritmético utilizando os conceitos da teoria dos números. 1. Adivinhando o algarismo suprimido. Pense em um número de vários algarismos e some esses algarismos. Em seguida, subtraia

Leia mais

ATIVIDADE DE MATEMÁTICA NÚMEROS NATURAIS. Indique às respostas a caneta. Indique as resoluções a lápis no espaço indicado.

ATIVIDADE DE MATEMÁTICA NÚMEROS NATURAIS. Indique às respostas a caneta. Indique as resoluções a lápis no espaço indicado. OSASCO, DE DE 2012 NOME: PROF. 6º ANO ATIVIDADE DE MATEMÁTICA NÚMEROS NATURAIS Indique às respostas a caneta. Indique as resoluções a lápis no espaço indicado. 1. Classifique cada sentença em verdadeira

Leia mais

(PROVA DE MATEMÁTICA DO CONCURSO DE ADMISSÃO AO 6º ANO CMB 2009 / 2010) MÚLTIPLA-ESCOLHA. (Marque com um X a única alternativa certa)

(PROVA DE MATEMÁTICA DO CONCURSO DE ADMISSÃO AO 6º ANO CMB 2009 / 2010) MÚLTIPLA-ESCOLHA. (Marque com um X a única alternativa certa) MÚLTIPLA-ESCOLHA (Marque com um X a única alternativa certa) QUESTÃO 01. O número de paralelepípedos, com dimensões de 2 centímetros (cm), 1 centímetro (cm) e 1 centímetro (cm) necessário para preencher

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: PARA QUEM CURSA A 2 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM Disciplina: MaTeMÁTiCa

Nome: N.º: endereço: data: Telefone:   PARA QUEM CURSA A 2 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM Disciplina: MaTeMÁTiCa Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 0 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO Dia 0 de julho de 00 caiu num domingo. Três mil dias

Leia mais

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 2º Ano Metas / Objetivos

CURRÍCULO DA DISCIPLINA MATEMÁTICA / CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 1º Ciclo Matemática 2º Ano Metas / Objetivos de Avaliação Números e Operações Números Sistema de numeração decimal Adição e subtração Multiplicação Conhecer os numerais ordinais Contar até mil Reconhecer a paridade Descodificar o sistema de numeração

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa e Metas de Aprendizagem e manual adoptado 3º CICLO MATEMÁTICA 7ºANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais