RELATÓRIO DE GESTÃO 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DE GESTÃO 2013"

Transcrição

1 AGO 2014 RELATÓRIO DE GESTÃO 2013 UNICRED RECIFE

2 EDITAL DE CONVOCAÇÃO UNICRED RECIFE - Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Médicos e Profissionais da Área de Saúde do Grande Recife, Zona da Mata Norte e Sul Ltda. Av.: Lins Petit, 100 Boa Vista Salas 01, 02 e 05 a 11 - Recife/PE CEP.: CNPJ / NIRE: Convocação de Assembleia Geral Ordinária O Diretor Presidente da UNICRED RECIFE - Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Médicos e Profissionais da Área de Saúde do Grande Recife, Zona da Mata Norte e Sul Ltda., no uso das atribuições que lhe confere o art. 19 do Estatuto Social, convoca os associados, que nesta data somam (Seis mil, cento e vinte e dois), para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, a ser realizada em na ASSOCIAÇÃO MÉDICA DE PERNAMBUCO, localizada na Rua Oswaldo Cruz, nº 393, Boa Vista, nesta capital, às 18:00 horas, com a presença de 2/3 (dois terços) dos associados, em primeira convocação; às 19:00 horas, com a presença de metade mais um dos associados, em segunda convocação; ou às 20:00 horas, com a presença de, no mínimo, 10 (dez) associados, em terceira convocação, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

3 EDITAL DE CONVOCAÇÃO 1. Prestação das contas do exercício de 2013, acompanhado dos pareceres do Conselho Fiscal e da Auditoria Independente; 2. Destinação das Sobras apuradas no exercício de 2013; 3. Eleição dos membros do Conselho Fiscal; 4. Fixação dos honorários dos membros da Diretoria Executiva e da cédula de presença dos membros do Conselho Fiscal e de Administração; 5. Apresentação e apreciação do Plano de Trabalho para 2014; A Assembleia Geral Ordinária não será realizada na sede social por falta de acomodações suficientes ao número de associados. Recife-PE, 24 de janeiro de 2014 FLORIANO RAPOSO SOARES QUINTAS Diretor Presidente

4 MENSAGEM DO CONSELHO ADMINISTRATIVO Temos a satisfação de apresentar à Assembleia Geral Ordinária, o Relatório de Gestão referente ao exercício de O trabalho desenvolvido na cooperativa redundou num crescimento significativo dos ativos, que atingiram R$168 milhões (R$ 133 milhões em 2012), e das sobras, que superaram R$ 9,8 milhões (R$ 7,4 milhões em 2012), consequência da superação das metas e objetivos estabelecidos no planejamento estratégico. O ano de 2013 trouxe desafios para a economia brasileira, com o recrudescimento da inflação, o crescimento do déficit externo e a elevação dos gastos públicos, fazendo com que a taxa básica da economia, a taxa Selic, atingisse 10% na última reunião do Copom do ano, com crescimento do PIB de 2,3%. Destaca-se que as operações de crédito atingiram 56,5% do PIB, R$ 2,72 trilhões. As previsões para 2014, ano que também será marcado por eventos políticos e esportivos, não são otimistas em relação as variáveis comentadas, com expectativas de que a inflação se mantenha acima da meta de 4,5%, e que o crescimento do PIB seja de apenas 2,1%.

5 MENSAGEM DO CONSELHO ADMINISTRATIVO Inobstante os riscos inerentes ao cenário econômico e aos desafios para que a economia brasileira retome a sua trajetória de crescimento, a Unicred Recife, numa perspectiva favorável em relação ao Brasil, continuará a assistir financeiramente aos seus associados em condições vantajosas em relação ao mercado, colocando à disposição dos cooperados um leque de produtos e serviços, além de atendimento personalizado. Dessa forma, continuará a investir em treinamento e capacitação dos colaboradores, em novo Ponto de Atendimento em Boa Viagem, além de tecnologia da informação. Agradecemos aos cooperados, colaboradores e conselheiros, que acreditaram e se dedicaram em fazer da Unicred Recife uma instituição financeira de prestígio e credibilidade.

6 REALIZAÇÕES A Unicred Recife continua a desenvolver suas atividades com segurança e equilíbrio. Aprimorou o atendimento aos cooperados através de ações de Marketing, contratação de novos profissionais, capacitação do quadro de pessoal, investimentos em tecnologia, firmou parcerias e convênios, tudo com o objetivo de prestar um serviço cada vez melhor ao associado. Apresentamos algumas realizações do ano de 2013:

7 Caixas Eletrônicos o Caixas eletrônicos instalados nas Agência de Olinda e Extensão da Sede, onde o cooperado pode efetuar saques, pagamentos, consultar e emitir extratos, facilitando o seu atendimento e reduzindo as filas nos caixas.

8 Linhas de crédito A Unicred Recife, com o intuito de oferecer uma melhor assistência creditícia aos seus associados, manteve as linhas de crédito praticadas, com as melhores taxas do mercado, além do retorno nas sobras sobre essas operações. Elencamos abaixo aquelas mais utilizadas pelos nossos cooperados: o Crédito Consignado; o Desconto de Cheques;

9 Linhas de crédito o Linhas de crédito sazonais (Campanhas): início de ano, imposto de renda, mães, pais, natal; o Empréstimo pessoal; o Financiamento de Veículos.

10 Consórcio Nacional Ford Historicamente a Unicred Recife tem firmado parceria com o Consórcio Nacional Ford, oferecendo Consórcio aos seus associados, através de Grupo Exclusivo de Cooperados, com a menor taxa de administração do mercado, além da premiação que a Cooperativa recebe. Em 2013 a Cooperativa recebeu o equivalente a 08 (oito) automóveis Ford KA, os quais serão revertidos para os cooperados participantes, sendo 04 sorteados e 04 utilizados em Campanha em prol do crescimento da Unicred.

11 T.I. o o o Pensando em melhorias nas soluções tecnológicas, a Unicred Recife implementou diversas aplicações que otimizaram o trabalho manual e proporcionaram maior comodidade para os associados: Otimização do software de cobrança, possibilitando o envio de mensagens SMS para cooperados inadimplentes e identificação de cooperados aplicadores, evitando a cobrança desnecessária; Criação do COB TARIFAS, aplicação desenvolvida para captação de receitas com tarifas. Esse controle era realizado manualmente, o que poderia gerar evasão de receitas; Criação do PORTABILIDADE, aplicação desenvolvida para otimizar o trabalho realizado manualmente em relação ao envio das TED s/doc s dos cooperados que possuíam portabilidade de salário. Atualmente existem 126 cooperados com portabilidade;

12 T.I. o Criação CONSIG EMPRESA, aplicação desenvolvida para otimizar o trabalho realizado pela Retaguarda. O objetivo principal da ferramenta é mitigar o risco de inadimplência dos cooperados que possuem empréstimos na modalidade Consignado Empresa.

13 T.I. Em parceria com a empresa PROLINS, foi possível oferecer mais opções de atendimento ao cooperado, com o objetivo de proporcionar maior comodidade na realização de suas transações financeiras junto à Cooperativa, através das seguintes aplicações: o o Mobile Bank Apple (inclusão da opção de pagamentos e transferências); Criação do Mobile Bank para plataforma Android (consulta de saldo e extrato); o Elaboração do novo layout do Site (que será implantado em 2014); o o Otimização do simulador de empréstimo (disponível no Site da Cooperativa); Criação da nova aplicação do Sistema de Cobrança Bancária (Disponibilizada inclusive para a Central N/NE); o Desenvolvimento do novo layout do Site (implantação em 2014); o Criação de um Robô para importação dos arquivos do internet banking, com maior agilidade e segurança no processamento das transações efetuadas.

14 T.I. A Unicred Central N/NE firmou parceria com a TOTVS Softwares de Gestão, que passou a ser a administradora do Sistema Total Coop, desenvolvendo melhorias para atender às necessidades das Cooperativas Singulares.

15 Nova Agência Boa Viagem Foi iniciada a reforma da nova Agência Boa Viagem, localizada na Av. Conselheiro Aguiar. Com previsão para início das atividades para Maio/2014, suas instalações possuem 214 m 2, estacionamento com vaga para 08 carros, manobristas, recepção, estrutura para até 04 caixas e até 04 gerentes. Além disso, contará com o Espaço Cooperado e copa/espaço de repouso para os colaboradores. Esse ponto de atendimento oferecerá atendimento diferenciado e apoio ao associado que se encontra mais próximo dessa região.

16 Recursos Humanos A Unicred Recife visando o aperfeiçoamento do seu quadro de pessoal, consciente de que os colaboradores representam o capital humano da Cooperativa, e através deles é possível assegurar uma assistência financeira de melhor qualidade aos nossos associados, promoveu diversas capacitações, de acordo com o Projeto de Educação Continuada desenvolvido ao longo do último ano. Também promoveu cursos de formação para Dirigentes e Conselheiros, com o objetivo de atualizar seus conhecimentos. Muitas ações foram desenvolvidas em parceria com a Unicred Central N/NE x SESCOOP/PE, além de treinamentos ministrados pelos próprios colaboradores. Abaixo relacionamos as ações desenvolvidas em 2013: o o Curso de Gestão de Cooperativas de Crédito: oferecido para Diretores e Conselheiros; CPA-10 e CPA 20: curso oferecido aos colaboradores da área comercial, para obtenção de Certificação específica para profissionais que trabalham com produtos de investimento;

17 Recursos Humanos o Rotinas de Caixa e Tesouraria; Grafodocumentoscopia; Análise de Balanço para concessão de Crédito; Controles Internos; Redação Empresarial; Rotinas Administrativas e de Pessoal; Cobrança Bancária; Excel Avançado; Prevenção a Crimes de Lavagem de Dinheiro; Qualidade no Atendimento; Comunicação, dicção e oratória; Desenvolvimento Gerencial; Técnicas de Negociação e Vendas. o Treinamentos Internos: A importância do Cadastro bem elaborado Tarifas Bancárias Cartões (débito e crédito) Critérios para análise e concessão de crédito

18 Recursos Humanos o Contratação de 02 estudantes do Programa Jovem Aprendiz, garantindo formação técnico-profissional, no ambiente de trabalho, com todos os direitos trabalhistas e previdenciários. o Contratação de 03 colaboradores para a Bateria de Caixas, oferecendo ao cooperado um atendimento ainda mais ágil e personalizado. o Contratação de 02 colaboradores para a área da Retaguarda, assegurando maior qualidade no monitoramento e melhoria nos sistemas de controles internos. o Contratação de 02 colaboradores para a área Comercial, aumentando a força de vendas.

19 Aperfeiçoamento na Gestão Para continuar administrando a Cooperativa com qualidade, seriedade e compromisso, contamos com a assessoria das empresas: o TGI Consultoria em Gestão o AC Brasil Assessoria e Consultoria Financeira para Cooperativas

20 MARKETING Em 2013, continuamos com a parceria com a HSM Marketing Integrado. Mantivemos as divulgações: o Indicadores Econômicos no Jornal do Commercio; o Veiculação de comercial na Rádio CBN; o Jornal Unicred, enviado à residência dos cooperados a cada trimestre.

21 Campanha Início do Ano De janeiro a fevereiro, a cooperativa ofereceu um crédito de R$ 6 mil para facilitar a vida do cooperado nas despesas como material escolar, IPTU, IPVA. Campanha criada pela Unicred Central Norte Nordeste.

22 Campanha Banco24Horas Ação atemporal que teve por objetivo informar que a Unicred Recife está interligada à rede Banco24 Horas e estimular o cooperado a usála.

23 Campanha Imposto de Renda Idealizada pelo Marketing da Central Norte Nordeste, esteve vigente em março e abril, oferecendo crédito para antecipação da restituição ou financiamento do Imposto de Renda.

24 Campanha Crédito Mês das Mães Realizada no mês de maio e idealizada pela Unicred Central Norte Nordeste, ofereceu uma linha de crédito especial para o cooperado de até R$ 6 mil em 12 meses.

25 Campanha Meio Ambiente Durante o mês de junho, estimulamos o cultivo de plantas com o objetivo de conscientizar e valorizar a sustentabilidade.

26 Campanha Mobile Bank Com o objetivo de estimular os cooperados a usarem o novo aplicativo da Unicred Recife disponível nos produtos da Apple, esta campanha se iniciou em julho com ação promocional de entrega de capinhas e se tornou atemporal.

27 Campanha Consórcio Ford Esta campanha de divulgação da parceria com o Consórcio Nacional Ford, veiculada em agosto e setembro, impactou no fechamento de 2 grupos de consórcio.

28 Campanha Crédito Mês dos Pais Realizada no mês de agosto e idealizada pela Unicred Central Norte Nordeste, ofereceu uma linha de crédito especial para o cooperado de até R$ 6 mil em 12 meses.

29 Campanha Concurso Fotográfico Ação de relacionamento com o cooperado para elaboração do calendário Unicred Este ano o tema foi Cenários Urbanos. O 1º lugar geral foi para o cooperado da Unicred Recife, Dr. Paulo Menge.

30 Campanha Natal + Solidário Promovida pela Central Norte Nordeste, a Unicred Recife arrecadou: 120 brinquedos para crianças carentes do Lar Transitório de Christie; 356 kg de alimentos não perecíveis que foram distribuídos para três instituições: Casa de Frei Francisco, Casa dos Espíritas de Pernambuco e Projeto Renascer Igreja da Torre.

31

32 Campanha 13ª Produção Promovida na Unicred Recife, ofereceu crédito para antecipação do 13º salário dos cooperados pessoas físicas.

33 Campanha 13º Salário Linha de crédito oferecida pela Unicred Recife para financiar o pagamento do 13º salário dos funcionários das pessoas jurídicas associadas.

34 Campanha Crédito Natalino Campanha criada pela Unicred Central Norte Nordeste, ofereceu crédito durante o mês de dezembro para o nosso cooperado custear as despesas das festas de fim de ano

35 Curso de Imposto de Renda A Unicred Recife, preocupada em prestar consultoria financeira ao seu associado, promoveu palestra sobre Imposto de Renda, ministrada pelo professor Flávio Cesário no dia 06 de novembro, na Associação Médica de PE. A palestra teve como tema principal orientar o cooperado a como declarar a renda auferida, pagando menos imposto, de maneira legal, quando do preenchimento da Declaração do Imposto de Renda anual.

36 Patrocínios 2013 A Unicred Recife sempre procurou atender às solicitações de patrocínios dos seus cooperados, visando divulgar a marca da Cooperativa e promover a captação de novos associados. Em 2013, foram os seguintes patrocínios concedidos: o Jornada Pernambucana de Cirurgia Plástica Abril o Congresso Brasileiro de Insuficiência Cardíaca Junho o Arraiá Solidário GAC PE Julho o 1º Fórum Pernambucano sobre o SNGPC (Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados) Agosto o IV Jornada Pernambucana de Ultrassonografia & Medicina Fetal - Agosto

37 Endomarketing Com o objetivo de integrar os colaboradores e gerar um melhor clima organizacional, a Unicred Recife promoveu dois eventos: SÃO JOÃO PARA COLABORADORES CONFRATERNIZAÇÃO DE FIM DE ANO

38 PARCERIAS 2013 Associação dos Servidores Federais de Saúde em Pernambuco A parceria, que começou em abril de 2013 através do contato com os servidores da FUNASA, consiste, principalmente, na divulgação do consignado federal para todos os associados da Asserfesa.

39 RESPONSABILIDADE SOCIAL Casa de Frei Francisco A Unicred Recife, dentro de seu compromisso com a responsabilidade social, tem apoiado a Casa de Frei Francisco, braço social do Instituto Dom Helder Câmara, desde DOAÇÕES EM 2013: o o o Aquisição das fardas Aquisição de mobiliário Aquisição de ar-condicionado

40 GRÁFICOS DE EVOLUÇÃO 2010/2013 Evolução dos ativos DESCRIÇÃO ATIVO

41 Evolução das operações de crédito DESCRIÇÃO EMPRÉSTIMOS

42 Composição das operações de crédito Rubricas VALORES Adiantamento a Depositantes Financiamentos Cheque Especial Empréstimos Adiantamento a Depositantes Financiamentos Cheque Especial Empréstimos

43 Evolução dos Depósitos à Vista DESCRIÇÃO DEPÓSITOS À VISTA

44 Evolução dos Depósitos a Prazo DESCRIÇÃO DEPÓSITOS A PRAZO

45 Evolução do Capital Social DESCRIÇÃO CAPITAL SOCIAL

46 Evolução do Patrimônio Líquido DESCRIÇÃO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

47 Evolução das Sobras Totais DESCRIÇÃO SOBRAS TOTAL

48 Evolução dos Cooperados DESCRIÇÃO COOPERADOS

49 MÉDIA DAS TAXAS DE EMPRÉSTIMOS 2,26 2,17 1,91 2,

50 ÚLTIMOS 5 ANOS EVOLUÇÃO NOS ÚLTIMOS 5 ANOS Evolução Evolução Recife dez/08 dez/09 dez/10 dez/11 dez/12 dez/13 Sistema 2008/2013 NNE Cooperados ,81% 100,13% Capital Social ,63% 105,30% Dep. Vista ,40% 224,99% Dep. Prazo ,93% 241,25% Oper. Crédito ,53% 218,79% Sobras ,74% 115,83% Ativo Total ,80% 175,87% Inadimplência ,64% 723,97%

51 INADIMPLÊNCIA jan/13 fev/13 mar/13 abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13 dez/13 UNICRED RECIFE 0,67 0,41 0,34 0,33 0,33 0,22 0,21 0,17 0,19 0,18 0,14 0,13 MÉDIA NNE 2,62 2,58 2,44 2,24 2,17 2,20 2,48 2,45 2,65 2,53 2,24 1,92 Em 2013, a inadimplência nos bancos comerciais foi de 4,8%.

52 NÚMEROS DO SISTEMA UNICRED NORTE E NORDESTE POSIÇÃO CONSOLIDADA (N/NE) RUBRICAS CONTÁBEIS VALOR (EM R$ 1,00) 01. ATIVO TOTAL DEPÓSITOS À VISTA DEPÓSITOS A PRAZO PATRIMÔNIO LÍQUIDO CAPITAL SOCIAL TOTAL DOS RECURSOS EMPRÉSTIMOS SOBRAS Nº ASSOCIADOS

53 BALANÇO SOCIAL OPERAÇÕES DE CRÉDITO CHEQUE ESPECIAL SALDO MÉDIO DE UTILIZAÇÃO-JAN/DEZ/ R$ ,23 TAXA JUROS PAGOS (R$) BANCOS (média) 8, ,82 UNICRED RECIFE 7,22% ,94 GANHO SOCIAL PARA OS COOPERADOS ,89 EMPRÉSTIMOS SALDO MÉDIO DE OPERAÇÕES-JAN/DEZ/ R$ ,86 TAXA JUROS PAGOS (R$) BANCOS (média) 4,28% ,47 UNICRED RECIFE 2,21% ,63 GANHO SOCIAL PARA OS COOPERADOS ,84 TOTAL: ,72

54 BALANÇO SOCIAL INVESTIMENTOS SALDO MÉDIO - JAN/DEZ/ R$ JUROS PAGOS TAXA (R$) BANCOS (média) 6,70% ,61 UNICRED RECIFE 11,06% ,34 GANHO SOCIAL PARA OS COOPERADOS ,73

55 RENTABILIDADE SOBRE O CAPITAL SOCIAL Os cooperados da Unicred Recife podem ter a certeza de que investir na Cooperativa é um dos negócios mais lucrativos do mercado. Em 2013, a rentabilidade sobre o Capital Social ficou em 7,95%, representando 98,54% do CDI apurado no último ano.

56 A T I V O dez/13 Valores em R$ 1 dez/12 ATIVO CIRC. E REALIZAVEL L. P BALANÇO PATRIMONIAL Posição em 31 de dezembro de 2013 DISPONIBILIDADES Caixa Depósitos Bancários RELAÇÕES INTERFINANCEIRAS Serviço de Compensação Centralização Financeira OPERAÇÕES DE CRÉDITO Emprestimo e Títulos Descontados Financiamentos Provisões p/ Op. de Crédito ( ) ( ) OUTROS CRÉDITOS Rendas a Receber Diversos OUTROS VALORES E BENS Outros Valores e Bens Despesas Antecipadas PERMANENTE Investimento Imobilizado Diferido Intangível TOTAL DO ATIVO

57 P A S S I V O dez/13 Valores em R$ 1 dez/12 PASSIVO CIRC. E EXIGIVEL L.P BALANÇO PATRIMONIAL Posição em 31 de dezembro de 2013 DEPÓSITOS Depósito à Vista Depósito Sob Aviso Depósito a Prazo RELAÇÕES INTERDEPENDÊNCIAS Recursos em Trânsito de Terceiros OUTRAS OBRIGAÇÕES Cobrança Arrecadação de Tributos Obrigações Sociais e Estatutárias Fiscais e Previdenciários Diversos PATRIMONIO LÍQUIDO Capital (-) Capital a realizar ( ) ( ) Reserva de Sobras Sobras/Perdas do Exercício TOTAL DO PASSIVO

58 Valores em R$ 1 dez/13 dez/12 Receita da Intermediação Financeira Operações de Credito Resultado da Centralização Financeira Despesa da Intermediação Financeira ( ) ( ) Operações de Captação no Mercado ( ) ( ) Operações de Empréstimos e Repasses - (110) Provisão para Créd. Liqui. Duvidosa ( ) ( ) DEMONSTRAÇÃO DE SOBRAS OU PERDAS Posição em 31 de dezembro de 2013 Resultado Bruto da Intermediação Financeira Outras Receitas/Despesas Operacionais ( ) ( ) Receita de Prestação de Serviços Despesas de Pessoal ( ) ( ) Outras Despesas Administrativas ( ) ( ) Despesas Tributárias (88.744) (49.213) Outras Receitas Operacionais Outras Despesas Operacionais ( ) ( ) Resultado Operacional Resultado Não Operacional (1.141) (84) Resultado Antes da Tributação Imposto de Renda e Contribuição Social (62.853) (1.881) Provisão Para Imposto de Renda (36.380) (940) Provisão Para Contribuição Social (26.474) (940) Participação no Resultado ( ) ( ) Participação no Resultado ( ) ( ) Resultado Antes das Destinações Destinação das Sobras ( ) ( ) Fates Sobre Atos Cooperativos ( ) ( ) Reserva Legal ( ) ( ) Fates Sobre Atos Não Cooperativos ( ) - Sobras Líquidas do Exercício

59

60

61

62

63 ARTIGO 26 ESTATUTO SOCIAL Parágrafo único - A aprovação do relatório, balanço e contas do órgão de administração não desonera de responsabilidade os seus administradores, membros dos órgãos de administração e fiscalização.

64 PARECER DO CONSELHO FISCAL Somos pela aprovação deste Balanço encerrado em , demonstrações financeiras e demais documentos contábeis e operacionais examinados, por estarem em perfeita ordem e de acordo com as normas estatutárias vigentes. Dê-se conhecimento deste parecer à Diretoria Executiva e ao Conselho de Administração. Recife, 17 de Fevereiro de 2014 GIZÉLIA VITÓRIA LIMA LUIZ CUSTÓDIO SANDRES COSTA SÉRGIO RODRIGUES DE FREITAS

65 EVOLUÇÃO DAS SOBRAS DESEMPENHO EM 2013 MÉDIA DO SISTEMA UNICRED N/NE 8,01 % UNICRED RECIFE 31,55 %

66 SOBRAS APURAÇÃO DAS SOBRAS dez/13 SOBRAS BRUTAS (+) REMUNERAÇÃO DO CAPITAL (+) TOTAL DE SOBRAS (=) REMUNERAÇÃO DO CAPITAL (-) FATES/FUNDO DE RESERVA (-) SOBRAS À DISPOSIÇÃO DA AGO =

67 PROPOSTA DE RATEIO DAS SOBRAS

68 POSIÇÃO JUROS PAGOS NO ANO (R$) SOBRAS EMPRÉSTIMOS (R$) , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,91 SOBRAS - EMPRÉSTIMOS Nota: A taxa contratada pelo cooperado no ato da operação sofreu uma redução de 6% em 2013, por ocasião da distribuição de sobras do produto.

69 SALDO POSIÇÃO MÉDIO SOBRAS REMUNERAÇÃO % DE % TOTAL DEP. A DE PRAZO (R$) ANUAL (%) SOBRAS REMUNERAÇÃO , ,63 7,43 3,63 11, , ,16 7,43 3,63 11, , ,15 7,43 3,63 11, , ,99 7,43 3,63 11, , ,69 7,43 3,63 11, , ,34 7,43 3,63 11, , ,91 7,43 3,63 11, , ,30 7,43 3,63 11, , ,70 7,43 3,63 11, , ,26 7,43 3,63 11, , ,55 7,43 3,63 11, , ,71 7,43 3,63 11, , ,14 7,43 3,63 11, , ,96 7,43 3,63 11, , ,14 7,43 3,63 11, , ,03 7,43 3,63 11, , ,50 7,43 3,63 11, , ,97 7,43 3,63 11, , ,17 7,43 3,63 11, , ,42 7,43 3,63 11,06 RENTABILIDADE APLICAÇÕES FINANCEIRAS UNICRED RECIFE Nota: Considerando as sobras para o produto Aplicação Financeira, os cooperados aplicadores tiveram uma remuneração de 137,16% do CDI em 2013.

70 RENTABILIDADE MERCADO Comparando a rentabilidade do RDC Unicred com os fundos de investimentos oferecidos por outras instituições financeiras, constatamos que o cooperado da Unicred Recife obteve um rendimento bastante superior ao que teria auferido se suas reservas estivem aplicadas naquelas instituições: INSTITUIÇÃO Rentabilidade dos fundos Rentabilidade de outras instituições RDC UNICRED (%) BANCO DO BRASIL 6,49 11,06 ITAÚ 6,85 11,06 SANTANDER 6,90 11,06 HSBC 6,79 11,06 BRADESCO 6,46 11,06 CAIXA ECONÔMICA 6,69 11,06

71 PLANO DE TRABALHO PARA Manter a Unicred Recife entre as 3 maiores do Sistema Unicred Norte Nordeste. 2. Ampliar a política de capacitação de dirigentes e colaboradores. 3. Modernizar e otimizar os equipamentos eletrônicos desenvolvendo softwares para aumentar a produtividade e agilidade no atendimento ao cooperado. 4. Aumentar o esforço de marketing. 5. Expandir os pontos de atendimento. 6. Continuar oferecendo a melhor remuneração nas aplicações em RDC. 7. Criar novos produtos e serviços. 8. Aumentar o número de cooperados. 9. Ampliar o trabalho com o consignado federal e estadual. 10. Iniciar as ações do Instituto Unicred.

72 CHAPA ÚNICA CONSELHO FISCAL NOME GIZELIA VITORIA LIMA LUIZ CUSTÓDIO SANDRES COSTA MARIA JOSÉ DA SILVA FERRERA ALBANITA MELO DE ARAUJO PEREIRA J.CORREA FLÁVIO LINCK PABST FILHO GERALDO BOSCO LINDOSO COUTO CARGO CONSELHEIRA EFETIVA CONSELHEIRO EFETIVO CONSELHEIRA EFETIVA CONSELHEIRA SUPLENTE CONSELHEIRO SUPLENTE CONSELHEIRO SUPLENTE

73 PRÓ-LABORE DIRETORIA E CONSELHOS PRÓ-LABORE/CÉDULA DE PRESENÇA APROVADOS NA AGO DE CARGO BRUTO (R$) LÍQUIDO (R$) DIRETOR PRESIDENTE , ,73 DIRETOR ADMINISTRATIVO , ,06 DIRETOR FINANCEIRO , ,17 TOTAL , ,96 CÉDULA DE PRESENÇA 2.354, ,67 TOTAL (15 CONSELHEIROS) , ,10 TOTAL GERAL , ,06 % EM RELAÇÃO RECEITAS (média 2013) 0,35% 0,29% % EM RELAÇÃO DESPESAS (média 2013) 0,49% 0,40%

74

AGO 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO 2014

AGO 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 AGO 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 EDITAL DE CONVOCAÇÃO UNICRED RECIFE -Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Médicos e Profissionais da Área de Saúde do Grande Recife, Zona da Mata Norte e Sul Ltda.

Leia mais

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados SICOOB CREDIROCHAS Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Credirochas conseguiu ótimos resultados numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado

Leia mais

SICOOB NORTE. Resultados

SICOOB NORTE. Resultados SICOOB NORTE Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Norte conseguiu ótimos resultados, numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado financeiro

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA ALCATEL-LUCENT BRASIL SICOOB COOPER ALCATEL-LUCENT. Relatório. anual

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA ALCATEL-LUCENT BRASIL SICOOB COOPER ALCATEL-LUCENT. Relatório. anual Relatório anual 2014 COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS EMPREGADOS DA ALCATEL-LUCENT BRASIL SICOOB COOPER ALCATEL-LUCENT Relatório 2014 anual SUMÁRIO 07 0 8 10 11 12 15 Mensagem do Presidente

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Norte em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Sul em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas incertezas

Leia mais

Sicoob Sul-Litorâneo

Sicoob Sul-Litorâneo Sicoob Sul-Litorâneo Mensagem da Diretoria 02 2013 Relatório Anual Mais uma vez, a força do trabalho cooperativo foi comprovada através do desempenho e resultados alcançados pelo Sicoob em 2013. Enquanto

Leia mais

Natal + Solidário. Fotografia. Notícias. Cooperado do Recife vence concurso fotográfico. pág. 2

Natal + Solidário. Fotografia. Notícias. Cooperado do Recife vence concurso fotográfico. pág. 2 Fotografia Cooperado do Recife vence concurso fotográfico. pág. 2 Notícias Na Unicred Recife seu depósito à vista gera rentabilidade. pág. 3 LEOCALDAS Natal + Solidário A Unicred Recife fecha o ano promovendo

Leia mais

RELATÓRIO SEMESTRAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO SEMESTRAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO BALANÇO 213/2 RELATÓRIO SEMESTRAL RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO As incertezas do mercado econômico brasileiro no primeiro semestre de 213 jogaram para baixo as projeções do Produto Interno Bruto (PIB) e elevaram

Leia mais

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C A DD. DIRETORIA DO SOLIDÁRIA - CRESOL BASER Rua Nossa Senhora da Glória, 52ª - Cango Francisco Beltão - PR CNPJ: 01.401.771/0001-53 Balanço Patrimonial e Demonstração de Sobras ou Perdas consolidadas do

Leia mais

Mensagem da Diretoria

Mensagem da Diretoria Sicoob Sul-Serrano Mensagem da Diretoria Mais uma vez, a força do trabalho cooperativo foi comprovada através do desempenho e resultados alcançados pelo Sicoob em 2013. Enquanto a economia brasileira se

Leia mais

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/08/2013 a 31/08/2013. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/08/2013 a 31/08/2013. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual 1.0.0.00.00-7 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 58.764.189,56 169.901.510,67 169.746.419,72 58.919.280,51 1.1.0.00.00-6 DISPONIBILIDADES 469.845,67 62.841.447,38 62.796.662,79 514.630,26 1.1.1.00.00-9

Leia mais

CARTA DE RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO

CARTA DE RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO CARTA DE RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO Brasília - DF, 13 de fevereiro de 2014. À DCA - Auditores Independentes S/S ATT. Gerencia de Auditoria Aparecida de Goiânia - GO Assunto: Carta de Representações

Leia mais

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 BALANCETE PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2015 (valores expressos em milhares

Leia mais

Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS A-PDF MERGER DEMO PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES São Paulo,04 de agosto de 2006. Ilmos. Senhores - es e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS 1. Examinamos os balanços

Leia mais

PARECER DE AUDITORIA

PARECER DE AUDITORIA PARECER DE AUDITORIA Aos Diretores da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS CORRETORES DE SEGUROS DE BELO HORIZONTE E REGIÃO METROPOLITANA LTDA CREDICORSEGS 1. Examinamos o balanço patrimonial da

Leia mais

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas Exercício Relatório de prestação de contas MENSAGEM DA DIRETORIA A Assembléia Geral da ONU declarou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, destacando a contribuição das cooperativas para o desenvolvimento

Leia mais

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Balanço Patrimonial - Conglomerado Prudencial em 30 de Junho ATIVO 2014 CIRCULANTE 1.893.224 Disponibilidades

Leia mais

Ano V n. XIV março abril 2013

Ano V n. XIV março abril 2013 Ano V n. XIV março abril 2013 Missão é ampliar Assembleia Geral Ordinária escolhe os novos diretores da Unicred Recife e apresenta o plano de trabalho para 2013, que tem como objetivo ampliar a área de

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE

ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE QUADRO I BALANÇOS PATRIMONIAIS ATIVO Nota 2012 2011 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Nota 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 2.630.185 2.070.467 Fornecedores 115.915 76.688 Contas

Leia mais

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br Parabéns! Agora você faz parte de uma cooperativa Sicoob e conta com todos os produtos e serviços de um banco,

Leia mais

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras. Confederação Brasileira de Remo. em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Confederação Brasileira de Remo em 31 de dezembro de 2012. Com relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras ÍNDICE I. Relatório dos Auditores Independentes

Leia mais

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/12/2010 a 31/12/2010. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/12/2010 a 31/12/2010. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual 1.0.0.00.00-7 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 9.671.194,34 29.326.303,91 29.462.756,13 9.534.742,12 1.1.0.00.00-6 DISPONIBILIDADES 80.215,82 11.749.129,63 11.810.017,76 19.327,69 1.1.1.00.00-9 CAIXA

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL, DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO E RELATÓRIO DE CONTROLE ORÇAMENTÁRIO

RELATÓRIO GERENCIAL, DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO E RELATÓRIO DE CONTROLE ORÇAMENTÁRIO TITULOS/MESES Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Notas CIRC. E REALIZÁVEL LONGO PRAZO 563.039.643,69 DISPONIBILIDADES 7.682,65 CAIXA 2.529,22 BANCOS 5.153,43 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE

Leia mais

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 RELATÓRIO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: UM ESTUDO DE CASO EM EMPRESA QUE ATUA NO RAMO DE SITUADA NO MUNICÍPIO DE

Leia mais

Cooperativismo - Forma ideal de organização

Cooperativismo - Forma ideal de organização Cooperativismo - Forma ideal de organização Cooperativismo é modelo socioeconômico capaz de unir desenvolvimento econômico e bem-estar social. Seus referenciais fundamentais são: participação democrática,

Leia mais

COOPERCREDI A.C.S.C.

COOPERCREDI A.C.S.C. COOPERCREDI A.C.S.C. 2 l Relatório da Gestão 2010 Relatório da Gestão 2010 l 3 O Ano de 2010 representou um momento raro na história do Brasil. Em um ano eleitoral, e ao contrário da maré, nossa economia,

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

TABELA 1 Destaques dos seis maiores bancos Brasil - 2013

TABELA 1 Destaques dos seis maiores bancos Brasil - 2013 DESEMPENHO DOS BANCOS EM 2013 Resultados diferenciados e fechamento de postos de trabalho caracterizaram o desempenho do setor bancário em 2013 Em 2013, os seis maiores bancos do país 1 apresentaram resultados

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2012 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL

RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2012 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL ANÁLISE COMPARATIVA RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2012 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica

Leia mais

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C. A D. D. Diretoria da Cooperativa de Crédito Rural com Interação Solidária - CRESOL BASER Francisco Beltrão - PR

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C. A D. D. Diretoria da Cooperativa de Crédito Rural com Interação Solidária - CRESOL BASER Francisco Beltrão - PR A D. D. Diretoria da Cooperativa de Crédito Rural com Interação Solidária - CRESOL BASER Francisco Beltrão - PR COMUNICADO DE VISITA Nº 02/2009 No mês de abril de 2009 realizamos trabalhos de verificação

Leia mais

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 Brasília, 26 de agosto de 2015 O BRB - Banco de Brasília S.A., sociedade de economia mista, cujo acionista majoritário é o Governo de Brasília, anuncia seus resultados do

Leia mais

COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA UNIÃO NO NORDESTE

COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA UNIÃO NO NORDESTE 1. Contexto operacional NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E 2011 A Cooperativa de Crédito Mútuo dos Servidores da União no Nordeste FEDERALCRED

Leia mais

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis referente ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2005 e Parecer dos Auditores Independentes CENTRO ESPÍRITA NOSSO LAR CASAS ANDRÉ LUIZ CNPJ 62.220.637/0001-40 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores membros do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal: o Conselho Diretor submete à apreciação de

Leia mais

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas Exercício Relatório de prestação de contas MENSAGEM DA DIRETORIA A Assembléia Geral da ONU declarou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, destacando a contribuição das cooperativas para o desenvolvimento

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

Leia mais

O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander. ANÁLISE COMPARATIVA RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2013 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica

Leia mais

Cooperativas de crédito Opções de associação para micro e pequenas empresas Vantagens e desvantagens com relação ao sistema bancário

Cooperativas de crédito Opções de associação para micro e pequenas empresas Vantagens e desvantagens com relação ao sistema bancário Cooperativas de crédito Opções de associação para micro e pequenas empresas Vantagens e desvantagens com relação ao sistema bancário 1- Opções de associação de empresas a cooperativas de crédito As pessoas

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS MÉDICOS E DEMAIS PROFISSIONAIS DA ÁREA DE SAÚDE DE CAMPINAS E REGIÃO LTDA.

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS MÉDICOS E DEMAIS PROFISSIONAIS DA ÁREA DE SAÚDE DE CAMPINAS E REGIÃO LTDA. NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E DE 2011 (Valores expressos em reais R$) 1. Contexto operacional A COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL, DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO E NOTAS EXPLICATIVAS

RELATÓRIO GERENCIAL, DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO E NOTAS EXPLICATIVAS Titulos/Meses dezembro-06 janeiro-07 fevereiro-07 março-07 abril-07 maio-07 junho-07 Notas CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 4.418.607,04 4.532.392,35 4.648.629,79 - - - - DISPONIBILIDADE 171.907,15

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012 BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012(Em Milhares de Reais) ATIVO Nota 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE 67.424 76.165 DISPONIBILIDADES 4 5.328 312 TITULOS E VALORES MOBILIÁRIOS E INTRUMENTOS

Leia mais

C M A P C M A P ASCOOB PRODUTOS SERVIÇOS

C M A P C M A P ASCOOB PRODUTOS SERVIÇOS PRODUTOS Microcrédito Cred Imóvel Cred Invest Cred Info Cred Auto FSS (Fundo Social Solidário) Títulos Descontados PRONAF C Agro Amigo Empréstimo Consignado Crédito Pessoal Capital de Giro Crédito Emergencial

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 59 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 60 60 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota ATIVO Explicativa CIRCULANTE 48.622 31.823 Disponibilidades 684 478 Relações Interf./Aplicações R.F. 5 24.600 15.766 Operações de Crédito 6 22.641 15.395 Outros

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO. 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO. 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - ESCOLA DE ATIVISMO 31 de dezembro de 2012 SUMÁRIO BALANÇO PATRIMONIAL 02 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO PERÍODO 03 DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 04 DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 ASSOCIAÇÃO DIREITOS HUMANOS EM REDE QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) Nota Nota ATIVO Explicativa PASSIVO Explicativa CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 3.363.799

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

SICOOB SUL-LITORÂNEO. Resultados

SICOOB SUL-LITORÂNEO. Resultados SICOOB SUL-LITORÂNEO Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Sul-Litorâneo conseguiu ótimos resultados numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS

SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA A REALIZAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EM COOPERATIVAS ABERTURA Pessoa da cooperativa que não fará parte da mesa verifica o número de associados presentes certificando o quorum

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

Associação Arte Despertar Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes

Associação Arte Despertar Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes PricewaterhouseCoope~ Av. Francisco Matarauo, 1400 Torre Torino Caixa

Leia mais

SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014

SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 SIND.TRAB.EM.EMPR.PLAN.DES.URBANO-SINCOHAB C.N.P.J: 66.661.372/0001-77 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31/12/2014 CONTAS DO ATIVO DE 2014 DE 2013 Fls.: 051 DE 2012 CIRCULANTE DISPONÍVEL 6.204,56 6.866,64

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1. MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA: Hoje estamos prestando contas de nossos trabalhos frente à Creditran durante o ano de 2014. Com a entrega final do empreendimento iniciado em 2009,

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota. Explicativa

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota. Explicativa BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) ATIVO Nota Explicativa CIRCULANTE 39.755 68.651 Disponibilidades 522 542 Relações Interf./Aplicações R.F. 5 13.018 27.570 Relações Interdependências 6-1.733 Operações

Leia mais

1 CIRCULANTE E REALIZAVEL A LONGO PRAZO 6.560.662,30 13.125.175,85 12.824.607,96 6.861.230,19

1 CIRCULANTE E REALIZAVEL A LONGO PRAZO 6.560.662,30 13.125.175,85 12.824.607,96 6.861.230,19 B A L A N C E T E GERENCIAL N. 00000 CCM POLICIAIS FEDERAIS E SERVIDORES Data: 26/02/2008 FOLHA: 00803 PERIODO DE 01/01/2008 A 31/01/2008 03.102.185/0001-33 Hora: 11:25:49 1 CIRCULANTE E REALIZAVEL A LONGO

Leia mais

Natal Solidário UNICRED RECIFE. Básica. Revista

Natal Solidário UNICRED RECIFE. Básica. Revista Mala Direta Postal Básica 9912260496/2010-DR/PE Unicred Recife CORREIOS Revista UNICRED RECIFE Ano VI - Nº 03 - outubro / novembro/ dezembro- 2014 Natal Solidário A Unicred Recife entra no clima do Natal

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 2012. Resolução comentada da prova de Contabilidade Prof. Milton M. Ueta. Analista-Contabilidade

DEFENSORIA PÚBLICA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 2012. Resolução comentada da prova de Contabilidade Prof. Milton M. Ueta. Analista-Contabilidade DEFENSORIA PÚBLICA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 2012 Resolução comentada da prova de Contabilidade Prof. Milton M. Ueta Analista-Contabilidade 1 Primeiramente, é necessário Apurar o Resultado pois, como

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00121-0 BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S/A 92.702.067/0001-96 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00121-0 BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S/A 92.702.067/0001-96 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS INSTITUIÇÃO FINANCEIRA Data-Base - 31/12/29 O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas ATIVO 2014 2013 Explicativas CIRCULANTE 39.466 27.437 Disponibilidades 221 196 Relações Interf. / Aplicações R.F. 5 27.920 18.274 Operações de Crédito 6 11.138

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANÓPOLIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E DE 2011 ACOMPANHADAS DO RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CONTEÚDO: Relatório

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$)

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) ATIVO 2012 2011 PASSIVO E PATRIMONIO SOCIAL 2012 2011 CIRCULANTE 41.213,54 37.485,00 CIRCULANTE 12.247,91 11.914,91 EQUIVALENCIA DE

Leia mais

Sicoob Central Cecresp. Institucional

Sicoob Central Cecresp. Institucional Sicoob Central Cecresp Institucional Gestão DIRETOR PRESIDENTE Carlos Augusto de Macedo Chiaraba Sicoob Nossacred DIRETOR VICE PRESIDENTE Francisco Rao - Sicoob Crediconsumo CONSELHEIROS Antonio João Batista

Leia mais

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras Notas Explicativas das Demonstrações Financeiras No ano de 2012 o Londrina Country Club atualizou o plano de contas de sua demonstração de resultado. O objetivo é atualizar a nomenclatura das contas permitindo

Leia mais

DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. CNPJ -33.851.064/0001-55

DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. CNPJ -33.851.064/0001-55 DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. BALANÇO PATRIMONIAL FINDO EM 31/12/2011 E 2010 EM R$ Mil A T I V O 31/12/2011 31/12/2010 ATIVO CIRCULANTE 2.888 3.606 DISPONIBILIDADE 1.105 1.213

Leia mais

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES

SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES SOARES & ASSOCIADOS AUDITORES INDEPENDENTES Ilmos. Srs. Diretores e Acionistas de BVA Seguros S/A Rio de Janeiro - RJ RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Examinamos as demonstrações financeiras individuais

Leia mais

IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL

IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL I - DENOMINAÇÃO E OBJETIVO Artigo 1 - O IC Clube de Investimento é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas ATIVO Explicativas CIRCULANTE 63.224 47.422 Disponibilidades 423 429 Relações Interfinanceiras / Aplicações R.F. 4 31.991 23.380 Relações Interdependências

Leia mais

DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS CNPJ -33.851.064/0001-55. BALANÇO PATRIMONIAL FINDO EM 30/06/11 E 30/06/10 R$ Mil

DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS CNPJ -33.851.064/0001-55. BALANÇO PATRIMONIAL FINDO EM 30/06/11 E 30/06/10 R$ Mil MOBILIÁRIOS BALANÇO PATRIMONIAL FINDO EM 30/06/11 E 30/06/10 ATIVO CIRCULANTE 4.101 4.314 DISPONIBILIDADES 555 624 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ - 77 Aplicações em Operações Compromissadas -

Leia mais

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42.

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42. Avenida Paulista, 2.100 - São Paulo - SP CNPJ 58.160.7890001-28 Se escolher navegar os mares do sistema bancário, construa seu banco como construiria seu barco: sólido para enfrentar, com segurança, qualquer

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO - DCASP

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO - DCASP DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO - DCASP Novas Demonstrações Contábeis do Setor Público DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO SETOR PÚBLICO Englobam todos os fatos contábeis e atos que interessam

Leia mais

CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S/A - CEASA/CAMPINAS CNPJ: 44.608.776/0001-64

CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DE CAMPINAS S/A - CEASA/CAMPINAS CNPJ: 44.608.776/0001-64 1.... ATIVO 152.101.493,67 50.040.951,48 153.182.697,98 1.10... ATIVO CIRCULANTE 12.634.079,13 49.780.167,34 14.042.894,83 1.10.10.. DISPONIBILIDADES 10.621.727,62 40.765.261,82 12.080.213,47 1101001 BENS

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO. Senhores Acionistas,

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO. Senhores Acionistas, RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em atenção às disposições legais e estatutárias, submetemos a apreciação de V.Sas. o relatório da Administração e as Demonstrações Contábeis, relativas ao

Leia mais

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C 1 A DIRETORIA DA COOPERATIVA CENTRAL DE CRÉDITO RURAL COM INTERAÇÃO SOLIDÁRIA - CRESOL CENTRAL SC/RS CHAPECÓ - SC COMUNICADO DE VISITA Nº 02/2010 No mês de maio de 2010 realizamos trabalhos de verificação

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Notas ATIVO 2014 2013 Explicativas CIRCULANTE 11.363 8.987 Disponibilidades 30 37 Relações Interfinanceiras / Aplicações R.F. 4 8.069 6.136 Operações de Crédito

Leia mais

Foto: istockphoto.com/propagcomunica. Aqui você é dono

Foto: istockphoto.com/propagcomunica. Aqui você é dono Foto: istockphoto.com/propagcomunica Aqui você é dono A UNICRED/ASACRED tem como seus pilares dois importantes institutos: o cooperativismo, que vem promover a gestão participativa, equitativa e igualitária,

Leia mais

37.899.634,30 PASSIVO CIRCULANTE CRÉDITOS DE TRANSFERÊNCIAS A RECEBER EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTO CONCEDIDOS

37.899.634,30 PASSIVO CIRCULANTE CRÉDITOS DE TRANSFERÊNCIAS A RECEBER EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTO CONCEDIDOS MUNICÍPIO DE CALDAS NOVAS ESTADO DE GOIAS Balanço Financeiro Anexo 1 (Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público MCASP)Portaria STN nº 37/2012 5a edição BALANÇO GERAL DO EXERCICIO DE 201 PERÍODO(MÊS)

Leia mais

Relatório dos principais pontos relevantes a respeito das Demonstrações Contábeis do Exercício Social de 2007.

Relatório dos principais pontos relevantes a respeito das Demonstrações Contábeis do Exercício Social de 2007. Relatório dos principais pontos relevantes a respeito das Demonstrações Contábeis do Exercício Social de 2007. Srs. Diretores, Membros do Conselho Fiscal e Deliberativo da CAC, Submetemos à apreciação

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Automático Fundo de Investimento Curto Prazo e 2013 com Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Demonstrações financeiras e 2013 Índice

Leia mais

Carta-Circular nº 3.337 (DOU de 28/08/08)

Carta-Circular nº 3.337 (DOU de 28/08/08) Carta-Circular nº 3.337 (DOU de 28/08/08) Divulga procedimentos mínimos necessários para o desempenho do estabelecido pela Circular 3.400, de 2008, no cumprimento das atribuições especiais das cooperativas

Leia mais

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Rio de Janeiro, 09 de Agosto 2011 1 Informação importante Esta apresentação foi preparada pelo Banco Santander (Brasil) S.A., eventuais declarações

Leia mais

- 1 - CARTILHA PARA COMPREENDIMENTO CONTABIL SINDICATO DOS ESTIVADORES DE PARANAGUÁ E PONTAL DO PR-2009

- 1 - CARTILHA PARA COMPREENDIMENTO CONTABIL SINDICATO DOS ESTIVADORES DE PARANAGUÁ E PONTAL DO PR-2009 - 1 - ATIVO = Nossos bens e Direitos No Ativo do Sindicato temos as seguintes contas: - Caixa: É o que está disponível na Tesouraria para pagamento de pequenas despesas. - Banco Conta Movimento: O Sindicato

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

ESTATUTO DA EMPRESA FAI JÚNIOR

ESTATUTO DA EMPRESA FAI JÚNIOR ESTATUTO DA EMPRESA FAI JÚNIOR Capitulo I - Denominação, Sede, Finalidade e Duração Artigo 1 - A associação civil tem com a denominação social: FAI JÚNIOR, e como o titulo do estabelecimento a expressão

Leia mais

Tudo para que os seus associados tenham ainda mais vantagens nos serviços prestados pela sua cooperativa.

Tudo para que os seus associados tenham ainda mais vantagens nos serviços prestados pela sua cooperativa. Segmento FINANCIAL SERVICES COOPERATIVAS DE CRÉDITO A TOTVS tem soluções de software de gestão que atendem, às necessidades das cooperativas de crédito centrais ou singulares (ligadas ou não a uma cooperativa

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota

BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) Nota ATIVO Explicativa CIRCULANTE 19.098 15.444 Disponibilidades 98 90 Relações Interf. / Aplicações R.F. 5 13.053 9.797 Operações de Crédito 6 5.760 5.518 Outros

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos. Na pessoa física as taxas de juros tiveram uma pequena elevação sendo esta a décima quinta

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Estado do Pará MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO CONJUNTO Nº 010/2015-MP/PGJ/CGMP

Estado do Pará MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA CORREGEDORIA-GERAL PROVIMENTO CONJUNTO Nº 010/2015-MP/PGJ/CGMP PROVIMENTO CONJUNTO Nº 010/2015-MP/PGJ/CGMP Define os documentos e modelos de demonstrações contábeis exigidos para prestação de contas finalística das entidades do terceiro setor sujeitas ao velamento

Leia mais