DEBATES ELEITORAIS. É sabido de todos que o período eleitoral. é propício a surtos de generosidade e de. civismo, quando não de outras coisas mais...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DEBATES ELEITORAIS. É sabido de todos que o período eleitoral. é propício a surtos de generosidade e de. civismo, quando não de outras coisas mais..."

Transcrição

1 INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº SETEMBRO/OUTUBRO DE 2014 Editorial DEBATES ELEITORAIS As eleições de outubro de 2014, para escolha, entre outros, do Presidente da República e do Governador do Estado do Ceará, possibilitaram a realização de debates de que participaram o Conselho Regional de Medicina do Ceará, o Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará e a Associação Médica Cearense. Os objetivos das entidades médicas cearenses com a iniciativa incluíam a apresentação aos candidatos ao cargo máximo do executivo estadual de algumas das propostas mais caras ao movimento médico alencarino, a exemplo da realização de concurso público para médicos e da adoção de medidas concretas que garantissem o acesso da população aos serviços públicos de saúde, acabando com as intermináveis filas para consultas, cirurgias e exames complementares, vistas pelas lideranças médicas locais como um acinte aos enfermos e um desrespeito à cidadania. Em uma das discussões, foi defendida a idéia de que o hospital público a ser construído em Fortaleza deveria sê-lo no campus da Universidade Estadual do Ceará, tornando-se hospital-escola dos cursos da área da saúde da UECE, com indiscutíveis vantagens para a formação técnica e científica dos alunos daquela instituição. Naturalmente, também foram abordadas as condições de trabalho dos médicos nos hospitais públicos, a sobrecarga do atendimento, a carência de recursos humanos e equipamentos, fatores determinantes da sobredita precariedade de acesso dos enfermos aos cuidados de saúde que a medicina moderna recomenda e a solidariedade humana postula. Sendo uma matéria bem atual, também foi indagado aos candidatos qual era seu entendimento acerca da carreira de Estado para médicos. A ideia, que é uma das bandeiras de luta do movimento médico brasileiro, tem analogia com o que se verifica na magistratura, de tal modo que com sua implantação teríamos o médico concursado, com estabilidade e possibilidade de ascensão, remuneração digna e garantia de boas condições de trabalho, o que seria o verdadeiro caminho para concretizar a presença de médicos em todas as cidades do país. Por sinal, chamou a atenção durante o processo eleitoral a freqüência com que diversos candidatos ao legislativo defenderam como coisa pacífica essa tese dos É sabido de todos que o período eleitoral é propício a surtos de generosidade e de civismo, quando não de outras coisas mais... esculápios, tendo-a como uma formulação bem mais elaborada e consistente do que o atual Programa Mais Médicos que, como se sabe, padece de defeitos de monta, como o fato de médicos estrangeiros não terem seus diplomas devidamente aferidos e revalidados pelas universidades públicas brasileiras, o que, aliás, era até então obrigatório, segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (Lei Federal 9.394/96, artigo 48, 2º). Nos encontros acima citados, foi lembrada recente fiscalização realizada pelo Conselho Regional de Medicina do Ceará na estrutura e no instrumental organizado para o que se chamou Saúde na Copa, por ocasião da recente e traumática competição futebolística. Como poucas semanas antes tinham sido mais uma vez verificadas pelo CRM as vexatórias condições de vários serviços de saúde de nosso meio, e tendo em vista as excelentes instalações e os equipamentos de última geração postos à disposição dos participantes do evento esportivo, houve a surpresa do contraste e ficou a conclusão de que, querendo, é possível fazer algo bem melhor, desde que haja a necessária confluência de esforços e interesses em benefício da coletividade e não apenas de alguns. É sabido de todos que o período eleitoral é propício a surtos de generosidade e de civismo, quando não de outras coisas mais... Multiplicam-se as promessas e os planos ditos inovadores para a solução das crônicas mazelas sociais. Há sinalizações de que ocorrerão melhorias na situação sanitária do Estado em futuro próximo. De repente, parece que os verdes mares bravios podem tornar-se mais belos. Entusiasmos sazonais à parte, no entanto, os profissionais da Medicina devem continuar engajados na construção de uma sociedade mais humana, na qual os doentes recebam uma atenção à altura das suas necessidades e dignidade. Nesta tarefa coletiva, importante papel está reservado aos médicos. Não só exercendo a profissão com zelo e dedicação, mas também cobrando dos governantes medidas que amenizem as graves carências do setor saúde. Este é um dever da cidadania. Dr. Ivan de Araújo Moura Fé Presidente do CREMEC UPAs ganham atenção especial Comentários sobre as Resoluções CFM 2077/14 e 2079/14 Sonho em Vermelho Doutoramento Recepção de Novos Médicos Ortotanásia, Eutanásia. Suícidio Assistido. Suicídio Curso de Condutas Médicas na Urgência Dez Mandamentos para uma nova Terapêutica Segurança do Paciente e prevenção de infecção hospitalar Fechando a Edição: setembro /outubro Atividades Conselhais Págs. 2 e 3 Págs. 4 e 5 Págs. 6 e 7 Pág. 8 PARA USO DOS CORREIOS MUDOU-SE DESCONHECIDO RECUSADO ENDEREÇO INSUFICIENTE NÃO EXISTE O NÚMERO INDICADO REINTEGRADO AO SERVIÇO POSTAL EM / / FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO

2 2 Jornal Conselho UPAs ganham atenção especial em norma que orienta o atendimento de pacientes graves ou em situação de crise A regra proíbe a internação nas Unidades de Pronto Atendimento e limita a permanência dos pacientes nestes locais a 24 horas, obrigando o gestor a encaminha-los para serviço onde terão acesso a leito ou outros procedimentos, em caso de recomendação médica A Resolução CFM nº 2.079/2014 traz orientações específicas ao funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e outros estabelecimentos 24 horas não hospitalares. Assim, como no caso da Resolução CFM º 2.077, ela exige a implantação do Acolhimento com Classificação de Risco para atendimento dos pacientes nestes serviços, devendo ser assegurado ao paciente acesso imediato. Pela regra, que entra em vigor na data de sua publicação, o tempo máximo de permanência do paciente na UPA para elucidação diagnóstica e tratamento é de 24 horas. Em caso de indicação de internação após esse período, o gestor terá a responsabilidade de assegurar acesso a leito adequado em hospital de referência. Pacientes instáveis, portadores de doenças de complexidade maior que a capacidade resolutiva da UPA, em iminente risco de vida ou sofrimento intenso, devem ser imediatamente transferidos a serviço hospitalar após serem estabilizados, explicita a Resolução Neste caso específico, é aberta a possibilidade de uso da chamada vaga zero. Ventilador artificial - A norma ainda veda a permanência de pacientes entubados no ventilador artificial em UPAs, recomendando sua imediata transferência a serviço hospitalar, mediante a regulação de leitos. Da mesma forma, fica proibida a internação de pacientes nestas unidades. Os serviços de saúde de referência deverão disponibilizar atendimento para os pacientes encaminhados pelas UPAs, inclusive internação hospitalar, não devendo ser criadas barreiras de acesso aos mesmos uma vez constatada a necessidade, ressalta o texto. Assim como a Resolução 2.077, esta regra orienta o médico plantonista da UPA a acionar imediatamente seu diretor técnico da unidade quando forem detectadas condições inadequadas de atendimento na unidade, com superlotação das salas de observação e/ou de estabilização, ou for detectada deficiência na estrutura física. O médico plantonista também deverá comunicar ao responsável a existência de pacientes com necessidade de acesso à UTI ou à transferência para atendimento hospitalar, bem como se não houver leito disponível na rede, bem como as dificuldades enfrentadas pela equipe para solucionar os casos. Agravo à saúde - Outro ponto importante do documento é que determina que todo paciente com agravo à saúde que tiver acesso à UPA deverá, obrigatoriamente, ser atendido por um médico, não podendo ser dispensado ou encaminhado a outra unidade de saúde por outro profissional que não o médico. Se for necessário submetê-lo a outros recursos diagnósticos e terapêuticos, o acesso deverá ser garantido pelos gestores no âmbito dos serviços hospitalares para este fim. Com o objetivo de fixar o adequado sistema de fluxo dos pacientes e de atendimento, a resolução determina no âmbito das UPAs as corretas responsabilidades de médicos, diretores (clínicos, técnicos e administrativos), na tentativa de assegurar ao paciente o melhor atendimento. Fonte: Assessoria de Imprensa do CFM. Comentários sobre as Resoluções CFM 2077/14 e 2079/14 Lúcio Flávio Gonzaga Silva Na último dia 16/09/14, o Conselho Federal de Medicina (CFM) publicou no DOU duas resoluções: a RS CFM 2077 que dispõe sobre a normatização do funcionamento dos serviços hospitalares de urgência e emergência públicos, privados, civis e militares, e sobre o dimensionamento da equipe médica e o sistema de trabalho, e a RS CFM 2079/14 que faz o mesmo nas unidades de pronto atendimento [UPAs] e congêneres não hospitalares. Essas medidas do CFM vêm ao encontro de um anseio da sociedade brasileira, uma vez que tratam de uma de suas maiores agruras do presente, qual seja, a assistência do paciente grave. Quero pinçar três destaques dessas resoluções que considero essenciais. O primeiro: a obrigatoriedade por parte dos gestores (autoridades da saúde) de disponibilizarem leitos hospitalares para o paciente, que necessite de internamento. Está proibida a internação nestes serviços de urgência e emergência, nunca devendo o paciente passar mais de 24 horas neles. Os hospitais que dispõem de pronto socorro ou serviços de urgência e emergência devem disponibilizar leitos em suas enfermarias para internar os pacientes que, entrando por essas unidades, necessitem de internação. Caso haja superlotação nessas instituições, leitos de retardada devem ser buscados a todo custo, incluindo a compra na forma legal, ou a transferência, em vaga zero, para pacientes em risco de morte ou sofrimento intenso. Quando persistirem negativas para a obtenção de leitos, a norma obriga o acionamento do diretor técnico da instituição, o gestor, o Conselho Regional de Medicina e o Ministério Público. Este terá papel fundamental para que essas resoluções alcancem os gestores não médicos. O segundo destaque: as Resoluções disciplinam o funcionamento de classificação de risco, a ser feita por profissionais médicos ou enfermeiros capacitados no tempo imediato à chegada do paciente (tempo tendendo a zero). O número de classificadores definido em função da demanda do serviço. Os pacientes com risco de morte serão destinados à sala de reanimação, os com potencial de risco à sala de observação e aqueles sem potencial de risco esperarão o atendimento na sala de espera. Após a classificação eles serão atendidos por médicos no tempo máximo de duas horas. Nenhum paciente receberá alta, será internado ou transferido sem que tenha sido atendido por médico. A quantidade de médicos de cada serviço de urgência ou UPA obedecerá as seguintes determinações: médico / leito de reanimação = 1 / 2; médico / leito de observação = 1 / 8. Número de consulta/ médico/hora = 3. Suponhamos um Serviço de urgência e emergência que disponha de 4 leitos de reanimação e 24 de observação e que atenda uma demanda de pacientes por ano, ou seja, 150 por dia, 6 por hora. Esta instituição necessitará de dois médicos no atendimento de chegada, dois na sala de reanimação e três na sala de recuperação. Total de sete médicos por turno de 12 horas. Esta equação está nas Resoluções e deverão ser obedecidas estritamente. Os Conselhos Regionais de Medicina farão a fiscalização. Terceiro destaque: As Resoluções obrigam a qualificação do médico socorrista, de acordo com a portaria 2048/2002 do MS, enfocando o SUS, o fluxo e regulação de atendimentos nos Prontos Socorros, a urgência clínica, cirúrgica, pediátrica, psiquiátrica, obstétrica, o trauma e outras situações de urgência e emergência que afetam o paciente brasileiro. Elas também exigem desses profissionais um acompanhamento mais intenso para os pacientes graves.

3 Jornal Conselho 3 Correspondência Sonho em vermelho Arte/Poema Prof Dr. Luiz Porto Era 1988 em Leningrado, Lá vi as noites brancas de DOSTOIEWSKI No Neva sonhei e naveguei, Me vi adolescente: Eu era Puchkin, cantava a Revolução dos povos. Anos sessenta estava no Liceu, tinha 15 anos, manhã da vida. De dia as pregações dos tribunos do Grêmio De noite às escondidas ouvia a Radio de Moscou: Em Sierra Maestra com Fidel e Che, ouvia os tambores de Lumumba. Aos Sábados a história dos heróis, os filmes épicos Eisenstein e sua síntese: O Encouraçado Potemkim, um carro de bebê desgarra-se da mão da mãe morta pelas balas do capital e rola nas escadas de praças como esta que ora cruzo. Queria ser o Guerrilheiro do Brasil, Corrigir as desigualdades criar um Estado justo Disseminar as ideias que Lenin sonhou numa prisão desta cidade. Acordo é hoje, meus heróis descarrilaram como o bebê da escadaria e Lenin está mumificado num mausoléu de Moscou Igual aos sonhos de minha geração DOUTORAMENTO Exmo. Sr. Dr. Carlos Vital Dmo. Presidente do Conselho Federal de Medicina, Venho por este meio informar que se realizou dia 3 de outubro de 2014 a Prova de Doutorado em Bioética do Dr. Helvécio Neves Feitosa, com uma tese subordinada ao tema O Desenvolvimento de Competência de Juízo Moral entre Estudantes de Medicina: Estudo Transcultural. Mais informo o Conselho Federal de Medicina que estas provas se realizaram com grande elevação e dignidade, tratando-se da 11ª tese defendida neste doutorado. Com os melhores cumprimentos, Rui Nunes, Professor Catedrático, Diretor do Departamento de Ciências Sociais e Saúde, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Presidente da Associação Portuguesa de Bioética. Banca Examinadora da Tese do prof. Dr. Helvécio Neves Feitosa. Na foto vemos da esquerda para a direita: 1. Dr. José Antônio Saraiva Ferraz Gonçalves, professor afiliado da FMUP; 2. Dra. Maria Cristina Prudêncio Pereira Soares, professora coordenadora da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Instituto Politécnico do Porto; 3. Dr. Rui Manuel Lopes Nunes, professor catedrático da FMUP, coordenador do Programa Doutoral Bioética e orientador da tese; 4. Dr. Fernando de Jesus Regateiro, professor catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra; 5. Dr. Helvécio Neves Feitosa; 6. Dr. José Agostinho Marques Lopes, professor catedrático e diretor da FMUP (presidente da Banca); 7. Dra. Maria Amélia Duarte Ferreira, professora catedrática da FMUP; 8. Dra. Natália Paiva de Oliva Teles, assessora superior do Centro de Genética Dr. Jacinto de Magalhães, INSA, IP, Porto; 9. Dra. Guilhermina Rego, professora do Departamento de Bioética da FMUP (co-orientadora da tese). comunicado importante O Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará necessita localizar e comunicar-se com parentes dos seguintes médicos, já falecidos: Wilson Moreira (0574), William Nunes Perdigão (1990) e Roberto César Santil Braga (2588) CONSELHEIROS Alberto Farias Filho Ana Lúcia Araújo Nocrato Carlos Leite de Macêdo Filho Cláudio Gleidiston Lima da Silva Erico Antonio Gomes de Arruda Flávio Lúcio Pontes Ibiapina Francisco Alequy de Vasconcellos Filho Francisco de Assis Almeida Cabral Francisco Dias de Paiva Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho Gentil Claudino de Galiza Neto Helly Pinheiro Ellery Inês Tavares Vale e Melo João Nelson Lisboa de Melo José Ajax Nogueira Queiroz José Albertino Souza José Carlos Figueiredo Martins José Fernandes Dantas José Huygens Parente Garcia José Málbio Oliveira Rolim José Roosevelt Norões Luna Maria Neodan Tavares Rodrigues Marly Beserra de Castro Siqueira Régia Maria do S. Vidal do Patrocínio Régis Moreira Conrado Renato Evando Moreira Filho Ricardo Maria Nobre Othon Sidou Roberto Wagner Bezerra de Araújo Roger Murilo Ribeiro Soares Stela Norma Benevides Castelo Sylvio Ideburque Leal Filho Tânia de Araújo Barboza Valéria Góes Ferreira Pinheiro DIRETORIA Ivan de Araújo Moura Fé Helvécio Neves Feitosa Lino Antonio Cavalcanti Holanda Fernando Queiroz Monte Lúcio Flávio Gonzaga Silva Rafael Dias Marques Nogueira Regina Lúcia Portela Diniz REPRESENTANTES DO CREMEC NO INTERIOR DO ESTADO SECCIONAL DA ZONA NORTE Arthur Guimarães Filho Francisco Carlos Nogueira Arcanjo Francisco José Fontenele de Azevedo Francisco José Mont Alverne Silva José Ricardo Cunha Neves Raimundo Tadeu Dias Xerez End.: Rua Oriano Mendes Centro CEP: Sobral - Ceará SECCIONAL DO CARIRI Cláudio Gleidiston Lima da Silva Geraldo Welilvan Lucena Landim João Ananias Machado Filho João Bosco Soares Sampaio José Flávio Pinheiro Vieira José Marcos Alves Nunes End.: Rua da Conceição - 536, Sala 309 Ed. Shopping Alvorada - Centro Fone: Cep.: Juazeiro do Norte - Ceará SECCIONAL CENTRO SUL Antonio Nogueira Vieira Ariosto Bezerra Vale Leila Guedes Machado Jorge Félix Madrigal Azcuy Francisco Gildivan Oliveira Barreto Givaldo Arraes End.: Rua Professor João Coelho, 66 - Sl. 28 Cep: Iguatu/Ceará LIMOEIRO DO NORTE Efetivo: Dr. Michayllon Franklin Bezerra Suplente: Dr. Ricardo Hélio Chaves Maia CANINDÉ Efetivo: Dr. Francisco Thadeu Lima Chaves Suplente: Dr. Antônio Valdeci Gomes Freire ARACATI Efetivo: Dr. Francisco Frota Pinto Júnior Suplente: Dr. Abelardo Cavalcante Porto CRATEÚS Efetivo: Dr. José Wellington Rodrigues Suplente: Dr. Antônio Newton Soares Timbó QUIXADÁ Efetivo: Dr. Maximiliano Ludemann Suplente: Dr. Marcos Antônio de Oliveira ITAPIPOCA Efetivo: Dr. Francisco Deoclécio Pinheiro Suplente: Dr. Nilton Pinheiro Guerra TAUÁ Efetivo: Dr. João Antônio da Luz Suplente: Waltersá Coelho Lima COMISSÃO EDITORIAL Dalgimar Beserra de Menezes Fátima Sampaio CREMEC: Rua Floriano Peixoto, José Bonifácio CEP: Telefone: (85) Fax: (85) Jornalista responsável: Fred Miranda Projeto Gráfico: Wiron Editoração Eletrônica: Júlio Amadeu Impressão: Gráfica Cearense

4 4 Jornal Conselho Recepção de novos médicos Assistência da atividade; no primeiro plano, o conselheiro Roberto Wagner, atento. Conselheiro Renato Evando Moreira Filho, durante a sua explanação Conselheiro Ouvidor Roberto Wagner Bezerra de Araújo Realizou o CREMEC mais uma solenidade de Acolhida de Novos Médicos e Médicos recém-inscritos, independentemente de faixa etária, no dia 30 de setembro próximo passado. Compareceram 57 médicos, dos 120 convidados. Tal evento, que tem sido realizado há cerca de um quartel de século, é momento em que os recém-inscritos são doutrinados sobre as funções básicas dos conselhos, e em que são reiterados os princípios fundamentais de ética médica. Também, nessa ocasião, os colegas registrados recebem seus documentos, e são instruídos de como fazer uso deles. Em geral, gera-se ampla discussão sobre os assuntos abordados. No momento atual, a atividade é efetuada pelos conselheiros Roberto Wagner Bezerra de Araújo e Renato Evando Moreira Filho. Atividade símile realizou-se também no dia 10 de outubro de Foram convidados 96 recém-formados/recém registrados, com o comparecimento de Apoio funcional: Manoel Brito Júnior, Hiany Teixeira Costa, Reginaldo Mota Abreu Júnior e Manoel Bezerra Granja Neto

5 Jornal Conselho 5 ORTOTANÁSIA, EUTANÁSIA. SUÍCIDIO ASSISTIDO. SUICÍDIO. Dalgimar B. de Menezes Temas discutidos no Programa Saúde e Prevenção, da Rádio Universitária, UFC, no dia 24 de setembro de Entrevistador: Pedro Frederico Crisóstomo Miranda. Entrevistados: Urico Gadelha de Oliveira Neto e o autor deste roteiro. A média de vida aumenta, a população de idosos cresce, e se expande, em parte por isso, mas não só, o número de pacientes terminais. Discutidas em programas anteriores, Ortotanásia e Eutanásia. Sem deixar estes temas de lado, abordemos Suicídio Assistido, e propriamente Suicídio. No caso do chamado suicídio assistido, a morte não resultará de inação do doutor, sustando a terapia fútil ou obstinação terapêutica - ortotanásia, nem de sua ação direta, que será eutanásia, mas no aconselhando do doutor ou de qualquer um, com o provimento de meios, no sentido de o paciente agir ele próprio visando morrer. Claro, muitos terminais não são idosos. Esquematicamente, sobre o morrer. Exemplo literário. Jorge Luís Borges em El Inmortal: o senhor *Cartaphilus torna-se imortal, tendo arranjado um modo de não morrer; não aguentando a vida eterna, que, na verdade, deve ser um porre, busca um meio de morrer e fica satisfeito quando o encontra. Suicídio assistido. A questão do ponto de vista cultural, como está na Bíblia em I Samuel: frente à derrota contra os Filisteus, o rei Saul quer se matar; pede a seu escudeiro para traspassá-lo com uma espada, o escudeiro tem medo, hesita, faz ele próprio o que pede ao escudeiro, que o acompanha na atitude. Milênios atrás, quando as burrinhas ainda falavam, como a de Balaão; eles continuam se matando. A primeira vez que vi essa questão, tida como cultural, foi há muito tempo, no livro Ética Médica sem Máscara do Dr. Jayme Landman. Enfim, uma história confusa pra quem receia dizer que judeu se suicida. Parece-me que a Bíblia relata um Suicídio Assistido. Ou ainda, um suicídio assistido frustro. Recordemos que o Islão - como dizem os portugueses, e o budismo também vedam o suicídio; todavia, é fácil perceber que muitos budistas se sentavam nas praças de cidades do Vietnam e tocavam fogo em si mesmos, protestando contra a ocupação americana, ou melhor, estadunidense; no momento atual, os muçulmanos se explodem, levando consigo pros umbrais, fulanos, sicranos, beltranos e americanos. Entra em pauta aqui o suicídio político versus a interdição cultural do suicídio. Suicídio político em todos os sentidos, como o de Vargas, há 60 anos. Muito antes ainda, o de Cleópatra e o literário-mitológico de Dido, na Eneida de Maro PV. Do ponto de vista filosófico vai a frase de Camus no Mito de Sísifo: Il n y a qu un problème philosophique vraiment sérieux: c est le suicide. Nos Possessos, adaptação que ele fez de Dostoievski, - me lembro de quando pela primeira vez discuti esse assunto: há cerca de quarenta anos, com o Antônio Wilson Vasconcelos, em sua casa, Rua Érico Mota - Albert Camus retorna ao assunto do suicídio lógico, termo de Kirilov. O absurdo da vida o engendraria. Na verdade, cuido que o suicídio é um direito humano. Porém, tratemos do tema do suicídio assistido do paciente terminal. Em Utopia, Thomas More, propõe que o terminal seja assunto da lei, não da medicina. Alguns sugerem o termo morte assistida, para evitar a palavra suicídio, mas definidamente não se trata de eutanásia, pois eutanásia implica a participação direta do médico ou de outra pessoa não médica na anulação do paciente, como está no filme Amour de Michael Haneke. Sufocação ou não [administração de medicamento] não interessa, houve participação direta na eliminação de um vivente. Não se trata de suicídio assistido Dentro do tema Suicídio Assistido está o médico que provê o como fazer, mas não o faz. Dr. Jack Kevorkian ( ) inventou uma máquina, Thanatron, para uso do paciente interessado, depois propôs o emprego de monóxido de carbono; isso é pouco, frente à cultura de violência que é a americana; o governo americano elimina os vivos com eletricidade, pentobarbital, cloreto de potássio, etc. Além de eliminar populações [todos, idosos, meninos, mulheres grávidas] com bombardeio aéreo ou bombas atômicas. Pois, para o termo suicídio assistido, cruento, desagradável, são propostos eufemismos, como o morrer assistido, ou morte assistida por médico. Morrer ajudado. With a little help from my friends. O assunto fica bem próximo do suicídio legal e político induzido. A sentença de Sêneca, da parte de seu discípulo, Nero, matar-se. Ele corta os pulsos, e deixa o sangue esvair-se, até a morte; a de Sócrates, tomar cicuta, de um vaso que ele própria leva à boca. Edulcorando a pílula, eles parecem tranquilos. Mas, não iriam perpetrá-lo, não tivessem sido condenados pelo déspota ou o estado. O ato de tomar o óleo de rícino foi, dele, Sócrates. E de trinchar as artérias e veias, de Sêneca. Forma de suicídio cultural, legal, político, ainda assim, suicídio induzido ou assistido. No nosso tema está implícito: a ação final é do paciente, não do médico ou outra qualquer pessoa. Suicídio assistido é permitido na Holanda, no Luxemburgo e na Suíça. A Bélgica permite a eutanásia. Diz-se que bom número de pacientes terminais ou muito sofridos, pedem ações do médico, para a feitura da eutanásia propriamente, a par da assistência a suicídio; dizem: a proporção é alta. Entretanto, a legislação é bem específica, e não permite o atendimento desse tipo de solicitação, salvo se for realmente terminal o paciente, e não tiver lenitivo ou escapatória. O problema é que por trás deste tema estão assuntos econômicos, como gastos excessivos, por parte do estado ou da família, para pouco benefício. A questão vem retratada, também, portanto, como de custo/ benefício. Nos Estados Unidos, já há bastante tempo, está permitida a morte assistida nos estados de Oregon, Montana, Washington e no Vermont. O primeiro estado que legislou sobre o assunto foi Oregon, após votação (1997). Mentais e crianças. É preciso ver que toda a legislação desses países e estados norte-americanos diz respeito à população adulta consciente do que está fazendo. Mas entram nessa história pacientes mentalmente perturbados, do domínio da psiquiatria e da neurologia. E não entram crianças. Então, quanto às crianças, o que pode ser dito ou feito? Sacando da literatura, lembremos que em Judas, o Obscuro, de Thomas Hardy, uma criança (Jude, hey Jude, Little Father Time) se suicida. * Aliás, Marco Flamínio Rufo, romano, aliás, Jorge Luis Borges, argentino, aliás, Dioniso Lajes, gangorrense.

6 6 Jornal Conselho Curso de Condutas Médicas na Urgência O Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará realizou na cidade de Aracati, Curso de Condutas Médicas na Urgência. A atividade foi organizada pelo representante do CREMEC na cidade, Dr. Francisco Pinto Júnior e coordenada pelo conselheiro Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho. Os doutores Cristiano Walter Moraes Rola Júnior e Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho foram os instrutores desse Curso de Condutas Médicas de Urgência, que ocorreu nos dias 26 e 27 de setembro de 2014, no auditório da Faculdade Vale do Jaguaribe-FVJ. Nos flagrantes fotográficos, atividades do curso. Atividades Cristiano Walter Moraes Rola Jr. durante aula prática Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho DEZ MANDAMENTOS PARA UMA NOVA TERAPÊUTICA 1. Tratarás de acordo com o grau de risco, em vez do grau do fator de risco. 2. Terás cautela quando acrescentares fármacos a uma terapêutica farmacológica múltipla. 3. Considerarás o benefício de fármacos somente quando estiverem provados por estudos com desfechos consistentes [que levem a resultados quanto à saúde]. 4. Não te submeterás diante de desfechos substitutos, pois eles não são mais do que ídolos. 5. Não prestarás culto a metas de tratamento, pois elas não são mais do que criações de comitês de especialistas. 6. Avaliarás com precaução a redução de risco relativo, apesar dos valores de p, uma vez que a população de que provêm pode ter pouca correspondência com a que atendes. 7. Honrarás os números necessários para tratar (NTT), pois neles estão as chaves quanto a informação relevante para os pacientes e os custos do tratamento. 8. Não receberás representantes de empresas farmacêuticas nem comparecerás a encontros científicos em lugares luxuosos. 9. Compartilharás decisões de opções de tratamento com o paciente à luz de estimações de prováveis riscos e benefícios para ele. 10. Distinguirás os pacientes idosos, pois neles existem os maiores graus de riscos e também os maiores perigos de muitos tratamentos. O texto foi elaborado por John S. Yudkin, professor emérito de Medicina do University College London, que meses antes de sua divulgação tinha recebido a sugestão de Richard Lehmann quanto à palavra idolatria do título: La idolatría a las variables subrogadas. Tradução de José Ruben de Alcântara Bonfim Versãoemespanholemhttp://rafabravo. wordpress.com/2012/01/08/diez-mandamientos-para-una-nueva-terapeutica/ As Bases do Raciocínio Médico Autor: Fernando Queiroz Monte Editora: HUCITEC/SOBRAVIME Lançamento de As Bases do Raciocínio Médico, na sede do CREMEC, dia , quinta-feira, Auditório do Conselho, às 19h30.

7 Jornal Conselho 7 SEGURANÇA DO PACIENTE E PREVENÇÃO DE INFECÇÃO HOSPITALAR *José Eduilton Girão Primum non nocere Não se discute que o paciente, ao ser hospitalizado, necessita dos devidos cuidados da equipe de saúde, à frente o médico, na busca de obter, para a sua doença, a cura ou, pelo menos o alívio do seus sintomas/sinais e, assim, a melhoria na sua qualidade de vida. A segurança do paciente é uma grande preocupação em todos os sistemas de saúde. Com base em estudos em todo o mundo, estima-se que mais de um em cada 10 pacientes, internados em países desenvolvidos será vítima de um evento não intencional, sendo até 50% destes evitáveis. O Brasil é um dos países que compõem a Aliança Mundial para a Segurança do Paciente, estabelecida pela Organização Mundial de Saúde, em O principal propósito dessa aliança é instituir medidas que aumentem a segurança do paciente e a qualidade dos serviços de saúde, fomentado pelo comprometimento político dos Estados signatários. A qualidade dos serviços de saúde é um elemento determinante para assegurar a redução e o controle dos riscos a que o paciente está submetido. Nesse sentido, um conjunto de ações complementares entre si, incluídas aqui aquelas de controle sanitário e regulamentação, é imprescindível para identificar precocemente a ocorrência de eventos que afetam a segurança do paciente, reduzir o dano e evitar riscos futuros. Dentro deste desiderato, ocorreram o 14 Encontro Nacional de Gestão de Risco e o Fórum Internacional de Segurança do Paciente, de 08 a 10 de outubro de 2013, em Florianópolis- SC, em que participaram efetivamente, 319 pessoas, representando mais de cem instituições de saúde, públicas e privadas. Dentre as ações destinadas à segurança do paciente, a prevenção das infecções hospitalares, é uma das mais importantes. Foi provado - e continua valendo até os dias atuais - que a higienização das mãos dos profissionais que lidam com os paciente é a medida mais eficaz (e também a mais econômica) para a prevenção daqueles eventos adversos, sem desprezar, obviamente, o conjunto das demais (técnica adequada nos procedimentos invasivos, pressupostos de esterilização e desinfecção, precauções de isolamento, uso racional de antimicrobianos etc.). ( A partir de hoje, 15 de maio de 1847, todo estudante ou médico, é obrigado, antes de entrar nas salas da clínica obstétrica, a lavar as mãos, com uma solução de ácido clórico, na bacia colocada na entrada. Esta disposição vigorará para todos, sem exceção.) Semmelweis e a queda na mortalidade materna após a lavagem das mãos. Sucede que, não obstante o reconhecimento da importância daquela medida, muitos profissionais de saúde, especialmente os médicos, não lhe dão a devida adesão. Tal circunstância, além de implicar em claro risco para a saúde e avida do paciente, termina, outra parte, por desdourar, de algum modo, a imagem daqueles que, devotados a Hipócrates, pontificam como líderes das equipes assistenciais. É dentro deste contexto que se apela a todos os colegas médicos para que, ao lado das suas boas práticas, não deixem, também, de aderir sempre, a todas as medidas que visem à prevenção das infecções nosocomiais, a partir daquela que é a mais simples, econômica eficaz: a higienização das mãos, com água e sabão ou com álcool a 70%, mesmo que vá usar luva. Os seus pacientes lhes serão agradecidos. Algumas das Fontes de Consulta: Semmelweis IP. The etiology, concept, and prophylaxis of childbed fever. (Extract of Carter KC). Madison, The University of Wisconsin Press. Pag 55-70, Mead PB, Hess SM, Page SD. Prevention and control of nosocomial infections in obstetrics and gynecology. In: Wenzel RP (ed). Prevention and control of nosocomial infections. Willians & Wilkins, Baltimore. Pag 995, 1997 A assepsia das mãos na prática médica - portal.anvisa.gov. br/diretrizes+da+oms+sobre+higiene+das+mãos Benedetta Allegranzi, M.D., Franck Schneider, and Didier Pittet, M.D. N Engl J Med 2011;... Journal of Clinical and Diagnostic Research [J Clin Diagn Res] Mar/2013 Vol.7(3): [Chugh Y and Baligathe S.] Callegari, DC A complexa descoberta da simplicidade. Revista ser Médico CREMESP Edição 51 - Abril// de 2010 (pág.30). *Da Câmara Técnica de Clínica Médica; do Hospital Geral Dr. Cesar Cals e da ACECIH (Associação Cearense de Estudos e Controle de Infecção Hospitalar) AVISO IMPORTANTE I: Resolução CFM nº 2.108/2014: Fixa os valores das anuidades e taxas para o exercício de 2015 e dá outras providências. Maiores Informações: AVISO IMPORTANTE II: emissão de documento por meio eletrônico. O Conselho Regional de Medicina do Ceará informa que os seguintes documentos estão disponíveis no site do CREMEC (www.cremec.org.br): 1- Emissão de segunda via de boleto de anuidade; 2- Certidão de quitação de pessoa física e jurídica.

8 8 Jornal Conselho FECHANDO A EDIÇÃO - SETEMBRO/OUTUBRO ATIVIDADES CONSELHAIS ENTREVISTAS Conselheiro Lúcio Flávio Gonzaga Silva concedeu entrevista à TV Cidade, em 20 de agosto do corrente ano, oportunidade em que falou e discorreu sobre a pesquisa encomendada pelo Conselho Federal de Medicina ao Datafolha sobre a saúde pública no Brasil. No dia seguinte, o conselheiro Lúcio Flávio concedeu entrevista à TV União sobre o mesmo tema. CURSO Regina Lúcia Portela Diniz, conselheira do CREMEC, representou a entidade na abertura do Septuagésimo Curso Nestlé de Atualização em Pediatria, Centro de Eventos do Estado do Ceará, em 02 de setembro de ÉTICA Roberto Wagner Bezerra de Araújo, conselheiro ouvidor do Conselho de Medicina do Ceará, concedeu entrevista aos estudantes do Curso de Engenharia de Teleinformática Davi Maciel, sobre Ética Profissional, no auditório do CREMEC, em 28 de agosto de REUNIÃO O conselheiro Lúcio Flávio Gonzaga Silva representou a entidade na Quadragésima Terceira Reunião dos Presidentes dos CRMs com a Diretoria do Conselho Federal de Medicina. Auditório do CFM, 04 de setembro do corrente ano. ASSEMBLEIA Maria Neodan Tavares Rodrigues, conselheira do CREMEC, representou a entidade na Assembléia Geral dos Médicos Cirurgiões da Santa Casa da Misericórdia. Auditório do Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará, 10 de setembro de RESOLUÇÃO Lúcio Flávio Gonzaga Silva, conselheiro, concedeu entrevista à TV Fortaleza, para dar esclarecimentos sobre a Resolução 2079/2014, do Conselho Federal de Medicina, que traz orientações específicas sobre o funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e outros estabelecimentos de 24 horas não hospitalares. 24 de setembro de POSSE O conselheiro federal Lúcio Flávio Gonzaga Silva representou o Conselho de Medicina do Ceará na posse da nova diretoria da Associação Médica Cearense e lançamento do livro Médicos na Terra da Luz, alusivo ao centenário de fundação da AMC. Auditório da Sociedade Cearense de Pediatria, 25 de setembro do ano corrente. REUNIÃO O conselheiro presidente, Ivan de Araújo Moura Fé, representou o CREMEC na solenidade de posse dos novos Conselheiros Federais e II Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina. Auditório da Associação Médica de Brasília, 1 e 2 de outubro de POSSE CFM Solenidade de posse dos novos conselheiros federais e da diretoria executiva do Conselho Federal de Medicina, gestão , encabeçada pelo conselheiro Carlos Vital Corrêa Lima. No detalhe, os conselheiros federais Lúcio Flávio Gonzaga Silva (efetivo) e José Albertino Souza (suplente).

ASSISTÊNCIA AO PARTO

ASSISTÊNCIA AO PARTO INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº - MAR/ABR DE 5 Editorial ASSISTÊNCIA AO PARTO No I Encontro Nacional dos Conselhos de Medicina de 5, realizado em Belo Horizonte (MG),

Leia mais

PROGRAMA MAIS MÉDICOS

PROGRAMA MAIS MÉDICOS INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 101 - SETEMBRO/OUTUBRO DE 2013 Editorial PROGRAMA MAIS MÉDICOS Poucas vezes os médicos brasileiros se sentiram tão atingidos como nos

Leia mais

PARA USO DOS CORREIOS. Impresso Especial FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO

PARA USO DOS CORREIOS. Impresso Especial FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SINDICO Impresso Especial 9912258304/2010-DR/CE CREMEC É claro que estamos falando de um processo trabalhoso, árduo, que deve estar sujeito a frequentes reavaliações. E se é assim, que dizer da atenção a ser dispensada

Leia mais

I - PROCESSOS EM PAUTA

I - PROCESSOS EM PAUTA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ Des. ADEMAR MENDES BEZERRA - Presidente Desª. MARIA IRACEMA MARTINS DO VALE - Vice-Presidente Dr. FRANCISCO LUCIANO LIMA RODRIGUES Juiz de Direito

Leia mais

lii CONGRESSO ÉTICO E CIENTÍFICO DA SECCIONAL DA ZONA NORTE DO CREMEC

lii CONGRESSO ÉTICO E CIENTÍFICO DA SECCIONAL DA ZONA NORTE DO CREMEC lii CONGRESSO ÉTICO E CIENTÍFICO DA SECCIONAL DA ZONA NORTE DO CREMEC SOBRAL/CEARÁ MÓDULO DE GINECOLOGIA /OBSTETRÍCIA E PEDIATRIA 14 DE AGOSTO DE 2008 08h30 às 10h30 Mesa-Redonda: Como me Conduzir I Presidente:

Leia mais

V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ

V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ V CONGRESSO CIENTÍFICO E ÉTICO DO CREMEC SECCIONAL DO CARIRI 12, 13 e 14 de agosto de 2010 JUAZEIRO DO NORTE/CEARÁ 12 DE AGOSTO DE 2010- QUINTA FEIRA 10h 12h - Mesa-Redonda: CICLO DE VIDA SAÚDE DO IDOSO

Leia mais

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO

PRONTUÁRIO ELETRÔNICO INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 108 - NOV/DEZ DE 2014 Editorial Doutor, o senhor ainda é do tempo da fichinha? Este foi o comentário, feito com ar de espanto e desagrado

Leia mais

INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015

INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015 INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 112 - JUL/AGO DE 2015 Editorial CRIANÇAS DESAPARECIDAS Nos últimos meses, o Conselho Federal de Medicina (CFM) vem incentivando o engajamento

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM

MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM MINUTA DE RESOLUÇÃO CFM Dispõe sobre a normatização do funcionamento dos prontos-socorros hospitalares, assim como do dimensionamento da equipe médica e do sistema de trabalho. O Conselho Federal de Medicina,

Leia mais

SERVIDORES DO CCA. Alberto Luis da Silva Pinto Cargo: Assistente em Administração e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa

SERVIDORES DO CCA. Alberto Luis da Silva Pinto Cargo: Assistente em Administração e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa SERVIDORES DO CCA Alberto Luis da Silva Pinto e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa Amilton Gonçalves da Silva Cargo: Auxiliar Operacional Aminthas Floriano Filho Cargo: Técnico

Leia mais

Em recente reunião de término de uma turma do Programa de Residência de Clínica

Em recente reunião de término de uma turma do Programa de Residência de Clínica Impresso Especial 9912258304/2010-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 85 - JANEIRO/FEVEREIRO DE 2011 Editorial Em recente reunião de término de uma turma do

Leia mais

5. as JORNADAS NACIONAIS ÉTICO JURÍDICAS SOBRE A INFEÇÃO VIH/SIDA

5. as JORNADAS NACIONAIS ÉTICO JURÍDICAS SOBRE A INFEÇÃO VIH/SIDA FUNDAÇÃO PORTUGUESA A COMUNIDADE CONTRA A SIDA CENTRO DE DIREITO BIOMÉDICO ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE BIOÉTICA ORDEM DOS MÉDICOS SECÇÃO REGIONAL DO NORTE 5. as JORNADAS NACIONAIS ÉTICO JURÍDICAS SOBRE A

Leia mais

Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A

Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A Relação de Candidatos Classificados INGLÊS TURMA A 1 LUCIO GONÇALVES BRASIL NETO 2 BRUNA RENATA ROCHA FERNANDES 3 BARBARA ALEXANDRA COSTA GOMES 4 DAVI GOMES DE ALBUQUERQUE 5 FERNANDA MOREIRA LIMA 6 FILIPE

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM)

Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM) COOPERATIVA DOS MÉDICOS CIRURGIÕES CARDIOVASCULARES E TORÁCICOS DO CEARÁ Relação dos Médicos (Nome, endereço do Consultório, Especialidade e CRM) Dr. Acrisio Sales Valente End: Rua Monsenhor Bruno, 620

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas Aviso n.º 6326/2003 (2.ª série). O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas faz publicar por círculos

Leia mais

Curso Breve de Inglês Jurídico Calendário das Sessões

Curso Breve de Inglês Jurídico Calendário das Sessões Calendário das Sessões Mês Dia Sala Grupo 1 Janeiro 16, 17, 23, 24, 30 31 Fevereiro 6,7 Grupo 2 Fevereiro 27,28 Março 5,6,12,13,19,20 Grupo 3 Abril 9,10,16,17,23,24 Maio 7,8 Grupo 4 Maio 14,15,21,22,28,29

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BRANCO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR, DE NÍVEL MÉDIO E DE NÍVEL FUNDAMENTAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BRANCO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR, DE NÍVEL MÉDIO E DE NÍVEL FUNDAMENTAL PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO BRANCO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR, DE NÍVEL MÉDIO E DE NÍVEL FUNDAMENTAL EDITAL N.º 11 PMRB, DE 1.º DE OUTUBRO DE 2007 O PREFEITO

Leia mais

- ELEIÇÕES 2014 - REPRESENTAÇÕES DO JUIZADO AUXLIAR (RES. TSE nº 23.398/2013)

- ELEIÇÕES 2014 - REPRESENTAÇÕES DO JUIZADO AUXLIAR (RES. TSE nº 23.398/2013) PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ Desª. MARIA IRACEMA MARTINS DO VALE - Presidente Des. ANTÔNIO ABELARDO BENEVIDES MORAES - Vice-Presidente e Corregedor Dr. CID MARCONI GURGEL DE SOUZA

Leia mais

RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012

RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012 RESOLUÇÃO CREMEC nº 44/2012 01/10/2012 Define e regulamenta as atividades da sala de recuperação pós-anestésica (SRPA) O Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

I JORNADA DE FISIOTERAPIA HGWA

I JORNADA DE FISIOTERAPIA HGWA I JORNADA DE FISIOTERAPIA HGWA 1. OBJETIVO Fomentar o conhecimento científico e investir no crescimento técnico científico da Fisioterapia sob o tema Segurança e Qualidade na Assistência Fisioterapêutica.

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

Análise Matemática I - Informática de Gestão Avaliação da 1ª frequência

Análise Matemática I - Informática de Gestão Avaliação da 1ª frequência Análise Matemática I - Informática de Gestão Avaliação da 1ª frequência Número Nome Nota Obs 10780 ALEXANDRE JOSÉ SIMÕES SILVA 15 11007 ALEXANDRE REIS MARTINS 7,7 11243 Álvaro Luis Cortez Fortunato 11,55

Leia mais

Boletim Estatístico das Varas - TRT 7ª Região.

Boletim Estatístico das Varas - TRT 7ª Região. Out/09 fl.03 QUADRO I RECLAMAÇÕES RECEBIDAS 01ª Vara de Fortaleza 148 1.588 02ª Vara de Fortaleza 148 1.593 03ª Vara de Fortaleza 147 1.596 04ª Vara de Fortaleza 150 1.597 05ª Vara de Fortaleza 151 1.599

Leia mais

Nome Curso Golos Amarelos Vermelhos

Nome Curso Golos Amarelos Vermelhos Nome Curso s Amarelos Vermelhos Carlos Júnior Mestrado 4 Jogo 15 Rui Nascimento Mestrado Jerónimo Mestrado 1 Jogo 15 Pedro Francês Mestrado 1 Andre Figueiredo Mestrado 3 Jogo6 Artur Daniel Mestrado 2 João

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

Foi na sede do Centro Médico Cearense,

Foi na sede do Centro Médico Cearense, Impresso Especial 2015/2005-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 76 - JULHO/AGOSTO DE 2009 Editorial CREMEC: 50 ANOS Foi na sede do Centro Médico Cearense,

Leia mais

REDE ESTADUAL DE ATENÇÃO Á SAÚDE AUDITIVA. LOCALIZAÇÃO UNIDADE NÍVEL DE ATENÇÃO Núcleo de Assistência Médica Integral/NAMI

REDE ESTADUAL DE ATENÇÃO Á SAÚDE AUDITIVA. LOCALIZAÇÃO UNIDADE NÍVEL DE ATENÇÃO Núcleo de Assistência Médica Integral/NAMI REDE ESTADUAL DE ATENÇÃO Á SAÚDE AUDITIVA LOCALIZAÇÃO UNIDADE NÍVEL DE ATENÇÃO Núcleo de Assistência Médica Integral/NAMI AC Núcleo de Tratamento e Estimulação Precoce - NUTEP/UFC Hospital das Clínicas

Leia mais

INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS E RESULTADO PRELIMINAR - COMPLEMENTAR EDITAL EAD 054-2014

INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS E RESULTADO PRELIMINAR - COMPLEMENTAR EDITAL EAD 054-2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA - SERTÃO PERNAMBUCANO INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS E RESULTADO

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM nº 2.079/14

RESOLUÇÃO CFM nº 2.079/14 RESOLUÇÃO CFM nº 2.079/14 Dispõe sobre a normatização do funcionamento das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24h e congêneres, bem como do dimensionamento da equipe médica e do sistema de trabalho

Leia mais

AMIGOS DO PROJECTO. Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego

AMIGOS DO PROJECTO. Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego AMIGOS DO PROJECTO O projecto Ler Mais e Escrever Melhor nasceu a 17 de Julho de 2008. Encontra-se numa fase de vida a infância que

Leia mais

A PERCEPÇÃO DO TÉCNICO DE ENFERMAGEM SOBRE LIMPEZA TERMINAL EM UTI

A PERCEPÇÃO DO TÉCNICO DE ENFERMAGEM SOBRE LIMPEZA TERMINAL EM UTI 1 A PERCEPÇÃO DO TÉCNICO DE ENFERMAGEM SOBRE LIMPEZA TERMINAL EM UTI INTRODUÇÃO Maria do Socorro Oliveira Guimarães - NOVAFAPI Paula Cristina Santos Miranda Queiroz - NOVAFAPI Rosania Maria de Araújo -

Leia mais

1/7. Curso Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Turma 2009. Pólo: Barra do Corda. Aldair Silva Campos Nascimento - 20092ETECINF5568

1/7. Curso Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Turma 2009. Pólo: Barra do Corda. Aldair Silva Campos Nascimento - 20092ETECINF5568 Pólo: Barra do Corda Aldair Silva Campos Nascimento - 20092ETECINF5568 Alex Araujo de Sousa - 20092ETECINF5452 André Brasil da Silva - 20092ETECINF5258 André Carvalho Araujo - 20092ETECINF4286 Antonio

Leia mais

RESULTADO DO EXAME NACIONAL DE ACESSO - 2012

RESULTADO DO EXAME NACIONAL DE ACESSO - 2012 1. Candidatos da Rede Publica Classificados e aptos a solicitar matrícula prévia no período de 13/02/2012 à 17/02/2012. 2012-PROFMAT-526.0006-0 ALECIO SOARES SILVA Classificado 2012-PROFMAT-526.0175-9

Leia mais

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí DINÂMICA DE GRUPO DIA: 11/08/2008 CARGO: APRENDIZ I - Operação Portuária 1. Aline Aparecida Ramos Muniz 2. Carla Cristina Gonçalves Silva 3. Carolina de Sousa 4. Douglas Leite Cardoso 5. Erick Rodrigo

Leia mais

COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ESTADUAL CONFERÊNCIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CONED DADOS DO(A) COORDENADOR(A)

COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ESTADUAL CONFERÊNCIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CONED DADOS DO(A) COORDENADOR(A) COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO ESTADUAL CONFERÊNCIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CONED DADOS DO(A) COORDENADOR(A) NOME: CARMENSITA MATOS BRAGA PASSOS CARGO/FUNÇÃO: Professor 3º grau/coordenadora da Formação Pedagógica

Leia mais

ÉTICA E GENÉTICA. Págs. 2 e 3 Págs. 4 e5 Págs. 6 e 7 Pág. 8. Editorial

ÉTICA E GENÉTICA. Págs. 2 e 3 Págs. 4 e5 Págs. 6 e 7 Pág. 8. Editorial INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 106 - JULHO/AGOSTO DE 2014 Editorial ÉTICA E GENÉTICA Há alguns meses, a atriz Angelina Jolie anunciou que se submetera a uma mastectomia

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES

RELATÓRIO DE ATIVIDADES RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMISSÃO DE PRÉ SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA ADMISSÃO POR TRANSFERÊNCIA E COMO GRADUADOS AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIDADE DESCENTRALIZADA DE IGUATU UDI 2009.2 A Comissão designada

Leia mais

Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social

Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social Novo Código de Ética Médico e Saúde do Trabalhador Tema: Perícia Médica do Instituto Nacional do Seguro Social Realização: DIESAT Apoio: Fundacentro São Paulo, 22 jun 2010 Os dilemas, os sensos, os consensos,

Leia mais

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28 LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600 Horário 28 Graduação Profissional Nº Candidato Nome 24,508 4716699811 Vanda Isabel do Vale Silva Almeida 24,203 8219102942 Cristina Maria da

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13948 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Gabriela Pedro Fernandes Escola Básica n.º 2 de São Pedro do Sul 13933 5 A 2.º Ciclo do Ensino Básico Ana Júlia Capela Pinto Escola Básica n.º 2 de São Pedro do

Leia mais

PROCESSO CONSULTA Nº 27/2010, protocolizado em 11/10/2010.

PROCESSO CONSULTA Nº 27/2010, protocolizado em 11/10/2010. PROCESSO CONSULTA Nº 27/2010, protocolizado em 11/10/2010. INTERESSADO: Dr. D. J. P L e Dr. J. C. W. P. A ASSUNTO: Solicita posicionamento do CRM-PB quanto às questões relacionadas à emissão de Declaração

Leia mais

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE 1º GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DA BAHIA Boletim Interno Informativo Nº 186/2005 Salvador, 20 de outubro de 2005 (Quinta-feira). TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO Presidente:

Leia mais

PARECER CREMEC Nº 07/2011 26/02/2011

PARECER CREMEC Nº 07/2011 26/02/2011 PARECER CREMEC Nº 07/2011 26/02/2011 PROCESSO-CONSULTA - Protocolo CREMEC nº 9287/10 INTERESSADO Dr. Franklin Veríssimo Oliveira CREMEC 10920 ASSUNTO Responsabilidade de médico plantonista e do chefe de

Leia mais

CAMPUS: MINISTRO PETRONIO PORTELLA - TERESINA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

CAMPUS: MINISTRO PETRONIO PORTELLA - TERESINA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES EDITAL 02/2014/PIBID-UFPI, de 14 de fevereiro de 2014. SELEÇÃO DE SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CAMPUS: MINISTRO PETRONIO PORTELLA - TERESINA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

Leia mais

Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês

Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês Nº de Oferta Ordem Pontuação Nome do Docente 2216 1 100 Cidália Maria Faria Mendes de Sousa 2216 2 100 Mariana Borges Dias Moreira 2216 3 100 Marta Raquel Cardoso

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 004/2013

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 004/2013 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 004/2013 O Prefeito de Santa Inês, município do Estado do Maranhão, no uso de suas atribuições que lhe confere o inciso II da Lei Orgânica do município de Santa Inês, resolve: Art.

Leia mais

Certificado de Presença em Evento no ISEP

Certificado de Presença em Evento no ISEP *** Adam Silva *** ***c527078fe56b04280dcae9cc3541593d73d82015c12f65f060135ed5*** *** Adulcínio Adulcínio Duarte Rodrigues *** ***09d09b00214962ffdfefa4e2473001b55ffba6c7bbdc74ef3063ec95*** *** Alberto

Leia mais

RESULTADO EDITAL 05/2010 - PROGRAMA DE BOLSAS DE APOIO TÉCNICO

RESULTADO EDITAL 05/2010 - PROGRAMA DE BOLSAS DE APOIO TÉCNICO RESULTADO EDITAL 05/2010 - PROGRAMA DE S DE APOIO TÉCNICO O lançamento do Edital 05/2010 teve por objetivo prover pessoal técnico especializado para o desempenho de tarefas de apoio à pesquisa, atendendo

Leia mais

CORRIDA DO NATAL DE CAMPOS DO JORDÃO

CORRIDA DO NATAL DE CAMPOS DO JORDÃO CORRIDA DO NATAL DE CAMPOS Descrição Faixa Coloc. Num. Nome Idd. Equipe Tempo Masculino de 0 até 15 anos idade inválida 1 488 TROCA DE NÚMERO. DE: 488 PARA: 628 0 00:47:33 Masculino de 16 até 19 anos 1

Leia mais

Há pouco mais de 20 anos, ocorreram

Há pouco mais de 20 anos, ocorreram Impresso Especial 2015/2005-DR/CE CREMEC INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 75 - MAIO/JUNHO DE 2009 Editorial O SUS E AS POLICLÍNICAS Há pouco mais de 20 anos, ocorreram

Leia mais

Endereço: Rua Assunção, 1.100 José Bonifácio Fortaleza/CE CEP: 60050-011 www.mp.ce.gov.br

Endereço: Rua Assunção, 1.100 José Bonifácio Fortaleza/CE CEP: 60050-011 www.mp.ce.gov.br 2013 PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA Endereço: Rua Assunção, 1.100 José Bonifácio Fortaleza/CE CEP: 60050-011 www.mp.ce.gov.br Unidade...telefone Gabinete Procurador Geral...3452.3701 3452.3702(Fax) Comissão

Leia mais

DELEGAÇÃO DISTRITAL DE FORMAÇÃO DE LISBOA FORMAÇÃO MINISTRADA NO ANO 2005 CORPO DE BOMBEIROS

DELEGAÇÃO DISTRITAL DE FORMAÇÃO DE LISBOA FORMAÇÃO MINISTRADA NO ANO 2005 CORPO DE BOMBEIROS DELEGAÇÃO DISTRITAL DE FORMAÇÃO DE LISBOA ESCOLA NACIONAL DE BOMBEIROS FEDERAÇÃO DOS BOMBEIROS DO DISTRITO DE LISBOA FORMAÇÃO MINISTRADA NO ANO 2005 CURSO DE ORGANIZAÇÃO DE POSTOS DE COMANDO Total de formandos:

Leia mais

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS)

Escola Secundária de S. Pedro do Sul (AESPS) Sala B5 KFS ALEXANDRE DE ALMEIDA SILVA ALEXANDRE HENRIQUE DA ROCHA OLIVEIRA ALEXANDRE MIGUEL DE ALMEIDA PEREIRA ALEXANDRE SILVA FIGUEIREDO ANA CATARINA GOMES MOREIRA ANA CATARINA MARQUES GOMES ANA MARGARIDA

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR

RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR RESULTADO PRELIMINAR DA AVALIAÇÃO CURRICULAR O RECEBIMENTO DE RECURSO AO RESULTADO DA AVALIAÇÃO CURRICULAR SERÁ NO DIA 05 DE MARÇO DE 2012 CONUPE/IAUPE - Av. Agamenom Magalhães S/N, Bairro Santo Amaro,

Leia mais

EDUARDO SOARES LUCENA Presidente da Comissão Organizadora

EDUARDO SOARES LUCENA Presidente da Comissão Organizadora PROGRESSO E DESENVOLVIMENTO DE GUARULHOS S/A - PROGUARU REPUBLICAÇÃO E RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE CONVOCAÇÃO CONCURSO PÚBLICO 01/2013 A Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A - PROGUARU por meio do

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA

RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA 1 RESUMO EXECUTIVO 140ª REUNIÃO 105ª ORDINÁRIA Data: 30/08/2005 Hora: 09:00 Local: Auditório Maria Eglantina Nunes Rondon - SUSAM Abertura: Dr. Wilson Duarte Alecrim Presidente do CES/AM - Cumprimentou

Leia mais

LISTA DOS TRABALHOS APROVADOS COMUNICAÇÃO ORAL Nº AUTOR(ES) TÍTULO DO TRABALHO GRUPO PET/INSTITUIÇÃO

LISTA DOS TRABALHOS APROVADOS COMUNICAÇÃO ORAL Nº AUTOR(ES) TÍTULO DO TRABALHO GRUPO PET/INSTITUIÇÃO [Digite texto] LISTA DOS TRABALHOS APROVADOS COMUNICAÇÃO ORAL Nº AUTOR(ES) TÍTULO DO TRABALHO GRUPO PET/INSTITUIÇÃO 1. Herica Monicely dos Santos Souza Maria Helena de Araújo Santos Robson Gomes da Silva

Leia mais

Cancerologia Cirúrgica - 3 anos

Cancerologia Cirúrgica - 3 anos Cancerologia Cirúrgica - 3 anos IGOR FERREIRA PACHECO 801465 3º 60,079 SERGIO DA SILVA PEREIRA 803209 4º 58,241 UPE - UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO KERGINALDO JÁCOME DA COSTA FILHO 801616 5º 52,368 JERÔNIMO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO

PROCESSO SELETIVO RESIDÊNCIA MÉDICA 2015 CLASSIFICAÇÃO GERAL POR CURSO Inscrição GILBRAN COSTA GUIMARÃES 003020851100087 662,64 Cirurgia Geral 1 * MARCELA SILVA VIEIRA 003027851100098 655,49 Cirurgia Geral 2 * GUTENBERG DINIZ BORBOREMA 003021851100096 619,4 Cirurgia Geral

Leia mais

Federação Cearense de Desportos Aquáticos IX TRAVESSIA MARINA PARK - 3200 Metros (ranking) TROFÉU ARMANDO FRANCHESCHINI

Federação Cearense de Desportos Aquáticos IX TRAVESSIA MARINA PARK - 3200 Metros (ranking) TROFÉU ARMANDO FRANCHESCHINI Federação Cearense de Desportos Aquáticos IX TRAVESSIA MARINA PARK - 3200 Metros (ranking) TROFÉU ARMANDO FRANCHESCHINI Colocação por Categoria - Infantil II Clube Sub-total: 1 1 00:49:50 339 0 DALTRO

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O Declaramos, para os devidos fins, que PAULO ROBERTO DINIZ DE OLIVEIRA, participou no dia 10 de março de 2015, no horário das 10h00 às 12h00, do treinamento sobre o Envio das Prestações de Contas do Exercício

Leia mais

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015 LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110 Ano Letivo - 2014/2015 CANDIDATOS ADMITIDOS: Nº Candidato NOME OSERVAÇÕES 1367130034 Alexandra

Leia mais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais A 796 Neuza Soraia Rodrigues Carvalhas Direito e Processual 729 Maria Teresa Barros Ferreira Direito e Processual 938 Rute Isabel Bexiga Ramos Direito e Processual 440 Inês Lopes Raimundo Direito e Processual

Leia mais

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016

Escola sede: Escola Secundária de S. Pedro do Sul Alunos Matriculados - 2015/2016 13008 10 E Técnico de Instalações Elétricas Carlos Jorge Oliveira Rodrigues Escola Secundária de São Pedro do Sul 13791 10 E Técnico de Instalações Elétricas Daniel dos Santos Rodrigues Escola Secundária

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 15ª Sessão Ordinária de Julgamento - 2008 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 2ª Sessão Ordinária de Julgamento 2007 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

PROCESSO DE INGRESSO - 2012 3 REMANEJAMENTO EXTRA. SSA 3ª Fase - 2012

PROCESSO DE INGRESSO - 2012 3 REMANEJAMENTO EXTRA. SSA 3ª Fase - 2012 330 - ENGENHARIA CIVIL - Bacharelado 1ª ENTRADA N - Noite 1005450100565149 GABRIELLA KATARINE SILVA NETO REMANEJADO 58,318 UNIVERSAL 4971019955975653 GUILHERME MARINHO DE ASSIS FERNANDES ANGE MATRICULADO

Leia mais

Programa. Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016

Programa. Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016 Programa Prêmio Latino Americano de Excelência e Inovação na Higienização das Mãos 2015-2016 Mensagem do Presidente da Iniciativa O Primeiro Desafio Global na área da Segurança do Paciente da OMS Clean

Leia mais

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA - EMPREL ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS ALEXANDRE CANTINHO SALSA JUNIOR 900861 30º 60,00 ANA CECILIA VITAL DE ANDRADE, 901526 14º 67,00 ANDRE LUIZ DE OLIVEIRA LOPES

Leia mais

Grande Oriente de Pernambuco FEDERADO AO GRANDE ORIENTE DO BRASIL

Grande Oriente de Pernambuco FEDERADO AO GRANDE ORIENTE DO BRASIL Grande Oriente de Pernambuco FEDERADO AO GRANDE ORIENTE DO BRASIL Palácio da Fraternidade Grão-Mestre Mozyr Jatahy de Sampaio www.gope.org.br BOLETIM OFICIAL ESPECIAL Recife, 13 de Maio de 2015 da E V

Leia mais

ALCATEIA ACAGRUP 2014 - SIERRA NORTE - MADRID - ESPANHA PARTICIPANTES: 26 60% INCIDÊNCIA NO GRUPO 20%

ALCATEIA ACAGRUP 2014 - SIERRA NORTE - MADRID - ESPANHA PARTICIPANTES: 26 60% INCIDÊNCIA NO GRUPO 20% ALCATEIA Sec NIN NOME NIN NOME Lob 1215050143005 Alice Neto Santos Nascimento 1215050143015 Afonso da Fonseca Machado Lob 1215050143010 Amélia Maria Mesquita Aleixo Alves 1115050143010 Afonso Jesus Dias

Leia mais

CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA

CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA 09ª SEÇÃO REGIONAL SINDICAL DE MONTES CLAROS ENMERSON MOTA ROCHA Investigador Nível II - 20 anos de Polícia Sociólogo, Pós-graduado em Educação, Pós-graduado em

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRO GONCALVES COMISSÃO ORGANIZADORA DO TESTE SELETIVO Local das Provas - Candidatos (A-Z)

ESTADO DO PIAUÍ PREFEITURA MUNICIPAL DE RIBEIRO GONCALVES COMISSÃO ORGANIZADORA DO TESTE SELETIVO Local das Provas - Candidatos (A-Z) ADELICE PEREIRA DE ANDRADE 8/00 PROF DE HAB HISTORIA ADILENE PEREIRA DE ANDRADE 8/00 PROF DE HAB MATEMATICA ALBAMARA DE OLIVEIRA E SOUSA /00 PROF DE EDUC INFANTIL ALDEIDE FERREIRA LIMA /00 PROF POLIVALENCIA

Leia mais

Alunos Aprovados nos Vestibulares

Alunos Aprovados nos Vestibulares ENSINO MÉDIO / 2014 Alunos Aprovados nos Vestibulares Nomes cursos 1. Ahysla Gonçalves Durães FUNORTE - Odontologia 2. Ana Izabel Lima de Oliveira FUNORTE - Psicologia 3. Anne Karoline Borges FUNORTE -

Leia mais

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 2ª FASE - ECT SUPLENTE EXCLUÍDO LISTA DE CANDIDATOS SERIAÇÃO CARLA MARIA CARNEIRO ALVES Doutoramento em Didática de Ciências e Tecnologias 3,9 de 5 4 CARLOS EDUARDO DOS

Leia mais

Nome Profissão Instituição. A. Simões Lopes Professor Universitário (aposentado) - Economia ISEG, Universidade Técnica de Lisboa

Nome Profissão Instituição. A. Simões Lopes Professor Universitário (aposentado) - Economia ISEG, Universidade Técnica de Lisboa Nome Profissão Instituição A. Simões Lopes Professor Universitário (aposentado) - Economia ISEG, Universidade Técnica de Lisboa Adelino Torres Professor Universitário (aposentado) - Economia ISEG, Universidade

Leia mais

COMISSÃO DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL E DE PROTEÇÃO AO TRABALHO DECENTE DO ADOLESCENTE ATA DE REUNIÃO GESTORES REGIONAIS E MEMBROS DA COMISSÃO

COMISSÃO DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL E DE PROTEÇÃO AO TRABALHO DECENTE DO ADOLESCENTE ATA DE REUNIÃO GESTORES REGIONAIS E MEMBROS DA COMISSÃO CONSELHO SUPERIOR DA COMISSÃO DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL E DE PROTEÇÃO AO TRABALHO DECENTE DO ATA DE REUNIÃO GESTORES REGIONAIS E MEMBROS DA COMISSÃO Data e Local: 9 de abril de 2015, às 9 horas,

Leia mais

Técnicos Especializados

Técnicos Especializados Nome da Escola : Data final da candidatura : Disciplina Projeto: Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, Porto Nº Escola : 153000 2015-09-03 Nº Horário : 75 Escola de Referência para a Educação Bilingue

Leia mais

Centro Universitário de João Pessoa UNIPE Pro-Reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão Coordenadoria de Pesquisa

Centro Universitário de João Pessoa UNIPE Pro-Reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão Coordenadoria de Pesquisa Centro Universitário de João Pessoa UNIPE Pro-Reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão Coordenadoria de Pesquisa RELAÇÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO E PROFESSORES VINCULADOS AOS PROJETOS 2013.1 Curso

Leia mais

Local SÍTIO DO SOSSEGO, CASIMIRO DE ABREU, RJ. Data 07 E 08 DE SETEMBRO DE 2012 PROVAS E COMPETIÇÕES BÍBLICAS 2012

Local SÍTIO DO SOSSEGO, CASIMIRO DE ABREU, RJ. Data 07 E 08 DE SETEMBRO DE 2012 PROVAS E COMPETIÇÕES BÍBLICAS 2012 Página 1 de 6 PROVAS E COMPETIÇÕES BÍBLICAS 2012 Data 07 E 08 DE SETEMBRO DE 2012 Local SÍTIO DO SOSSEGO, CASIMIRO DE ABREU, RJ PROVA DE MARCOS (Junior) 01 JUAN DA COSTA SOUZA IB EBENEZER EM STA LUZIA

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA JUDICIÁRIA ESCALA DO PLANTÃO JUDICIÁRIO DO 1.º GRAU COMARCAS INTERIOR

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA JUDICIÁRIA ESCALA DO PLANTÃO JUDICIÁRIO DO 1.º GRAU COMARCAS INTERIOR ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA JUDICIÁRIA ESCALA DO PLANTÃO JUDICIÁRIO DO 1.º GRAU COMARCAS INTERIOR 1º NÚCLEO REGIONAL 4ª VARA DE JUAZEIRO DO NORTE JUIZ PLANTONISTA: CHISTIANNE

Leia mais

SERVIDORES EM ESTÁGIO PROBATÓRIO

SERVIDORES EM ESTÁGIO PROBATÓRIO SERVIDORES EM ESTÁGIO PROBATÓRIO A Assessoria de Gestão da Secretaria de Recursos Humanos torna pública a listagem dos servidores em Estágio Probatório e o período em que os mesmos deverão ser avaliados,

Leia mais

aelousada.net AE Lousada Ministério da Educação e Ciência Resultados da 2ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2014

aelousada.net AE Lousada Ministério da Educação e Ciência Resultados da 2ª Fase do Concurso Nacional de Acesso de 2014 ALBERTINO CLÁUDIO DE BESSA VIEIRA Colocado em 3138 Instituto Politécnico do Porto - Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras ALBERTO RAFAEL SILVA PEIXOTO Colocado em 3064 Instituto Politécnico

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 O Sesc em Minas comunica a relação nominal com as notas da prova ocorrida entre os dias 07/06/2015 à 14/06/2015 Considerando o que está previsto no subitem 5.1.3.1 do Descritivo

Leia mais

Desenvolvimento e Mudanças na Gestão Pública

Desenvolvimento e Mudanças na Gestão Pública UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CEAD / UNIRIO PROGRAMA NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PNAP CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA MUNICIPAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE ORGANIZAÇÃO

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA: ACADÊMICOS DE MEDICINA NO SAMU

RELATO DE EXPERIÊNCIA: ACADÊMICOS DE MEDICINA NO SAMU RELATO DE EXPERIÊNCIA: ACADÊMICOS DE MEDICINA NO SAMU MESQUITA, Juliana Nóbrega 1 ; ALCANTARA, Thales Lino Fernandes 1 ; ALMEIDA, Renata Miranda de 1 ; BORGES, Walter Costa 1 ; COSAC, Diego Chedraoui 1

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL Rua Federação Paulista de Futebol, nº 55 - Barra Funda CEP.: 01140-041 - São Paulo Fone: (55 11) 2189-7000

FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL Rua Federação Paulista de Futebol, nº 55 - Barra Funda CEP.: 01140-041 - São Paulo Fone: (55 11) 2189-7000 FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL Rua Federação Paulista de Futebol, nº 55 - Barra Funda CEP.: 01140-041 - São Paulo Fone: (55 11) 2189-7000 Copa São Paulo de Futebol Júnior 2013 - Relação de Atletas Clube:

Leia mais

ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA

ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA INFORMATIVO DO CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DO CEARÁ - Nº 99 - MAIO/JUNHO DE 2013 Editorial ELEIÇÕES, MÉDICOS ESTRANGEIROS E REVALIDA Em todo o Brasil, ocorrerão eleições para os Conselhos de

Leia mais

HORÁRIO DAS ENTREVISTAS (LOCAL: CEPAN) ÁREA DE ATUAÇÃO: PSICOLOGO ENTREVISTADOR: JOCELIA DATA: 12/06/2015

HORÁRIO DAS ENTREVISTAS (LOCAL: CEPAN) ÁREA DE ATUAÇÃO: PSICOLOGO ENTREVISTADOR: JOCELIA DATA: 12/06/2015 HORÁRIO DAS ENTREVISTAS (LOCAL: CEPAN) PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃOTEMPORÁRIA SEGUNDA ETAPA: ENTREVISTA ÁREA DE ATUAÇÃO: PSICOLOGO 1 SS66-0001 TEREZINHA DE JESUS FONSECA 08h:00min ÁREA DE ATUAÇÃO:

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião ELEIÇÃO PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA Ata da Quarta Reunião Ao sexto dia do mês de novembro de dois mil

Leia mais

EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto

EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto 13 DE JUNHO 2013 EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA SANTA CASA DE SÃO JOAQUIM DA BARRA Delegacia Regional de Ribeirão Preto Lavinio Nilton Camarim Conselheiro do Cremesp Lei Federal 9.656/98 Lei dos Planos de

Leia mais

Processo Seletivo Público Apex-Brasil ASII-07. Comunicado 04 Resultado Final 1ª Etapa - Análise Curricular 15/05/2014

Processo Seletivo Público Apex-Brasil ASII-07. Comunicado 04 Resultado Final 1ª Etapa - Análise Curricular 15/05/2014 Processo Seletivo Público Apex-Brasil ASII-07 Comunicado 04 Resultado Final 1ª Etapa - Análise Curricular 15/05/2014 INFORMAÇÕES IMPORTANTES: 1ª ETAPA: de caráter eliminatório e classificatório A análise

Leia mais

Teresina PI, 10 de dezembro de 2014.

Teresina PI, 10 de dezembro de 2014. PORTARIA Nº 81/2014 Divulga Resultado do Processo Seletivo Externo, Edital n 07/2014. O PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DO SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL NO ESTADO DO PIAUÍ, no uso de suas

Leia mais

Inscrição Nome Opção de Curso Status. 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado

Inscrição Nome Opção de Curso Status. 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado Processo Seletivo 2016/1 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado 000000004960 VALERIA DIAS MIRANDA EDUCACAO FISICA Aprovado 000000005764 BRUNNO DE PAULA SILVA BARBOSA EDUCACAO FISICA

Leia mais