Cena 4. Pausa. O homem velho mete metade do corpo no latão e afunda nos sacos de lixo.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cena 4. Pausa. O homem velho mete metade do corpo no latão e afunda nos sacos de lixo."

Transcrição

1 Cena 4 Uma rua. Um latão de lixo. Mulher Velha e Homem Velho Homem Velho: Puta vesida de velha. Mulher Velha: O que você tá procurando? Homem Velho: Comida. Mulher Velha: Já faz mais de dez anos que não nos vemos. Homem Velho: Tô com fome. Mulher Velha: Você não vai me dizer nada? Homem Velho: Puta. Mulher Velha: Você não vai me dizer nada? Homem Velho: Puta. Puta. Puta. Vai embora. Tô com fome. Pausa. O homem velho mete metade do corpo no latão e afunda nos sacos de lixo. Mulher Velha: Só tenho uns vinte minutos. Porque fecham o asilo às nove. Alguém me disse que você estava aqui. E hoje, enim, eu decidi sair para procurar você. Dez anos é muito tempo, mas você não mudou nada. Oito e meia, já são oito e meia. Estou andando já faz mais de cinco horas. Porque saí depois de comer. E esive dando voltas e mais voltas. Não conheço essas ruas, nem esse bairro. E olha que é o centro da cidade. Me disseram que você estava aqui. Já sei que você dorme na rua. Que seu lençol é um jornal. Faz dez anos que sei, e hoje, por im, me decidi. Na verdade, não sei porque. Ou se sei, não sei. Homem Velho: Uma sardinha! Mulher Velha: Você não me dá pena. Homem Velho: Três sardinhas! O homem velho ira do latão um saco que acabou de rasgar. Se senta no chão e ira umas latas de sardinhas abertas. Mulher Velha: Você não me dá pena. Homem Velho: Vai embora puta, vai embora, são minhas. Mulher Velha: Não quero comer.

2 Homem Velho: Vagabunda vagabundaça, sei quem você é, sei quem você é. Mulher Velha: Você sabe quem eu sou. Homem Velho: Sim, puta vesida de velha: um policial disfarçado. Não, não, não! Não corte meu cabelo, quero icar aqui, não me leve não quero me lavar, vou peidar não limpa o meu cocô, gosto da merda seca assim minha bunda não tem frio, as sardinhas são minhas! Mulher Velha: Porque não vem comigo pro asilo? Homem Velho: Minha bundinha não quer frio merda, cocô quer cocô. Mulher Velha: Porque não vem comigo pro asilo? Homem Velho: Minha irmã irmãzinha vivia num asilo. Mulher Velha: Sua irmã. Homem Velho: Puta vesida de velha. Pausa. O homem velho come avidamente metade de uma sardinha. Mulher Velha: Tenho que ir. Homem Velho: Sardinha. Sardinhazinha. Sardinhazinha. Sardinhazinha bonita. A gostosa sardinha. Mulher Velha: Vem comigo. Homem Velho: Puta, asco, porcaria, tenho sede, que salgada que salgada. Joga uma sardinha na cara da mulher velha. Mulher Velha: Ai. O que você está fazendo? Homem Velho: Sardinhazinhas salgadas para as putas velhas tenho fome tenho sede. O homem velho volta a mexer no latão de lixo. Mulher Velha: E se for a ulima vez que a gente se vê? Você é forte, está louco, os loucos são fortes, fortes demais para morrer antes do tempo. Eu estou doente e sou mais velha que você. Não muito, mas sou, só três anos, mas são anos. Agora não, mas antes... o que eram três anos para nós? Nada. A gente se entendia. Sempre nos entendemos, nos entendíamos... antes... principalmente antes... Quando apagavam a luz do nosso quarto, nós falávamos em voz baixa, cochichávamos e morríamos de rir, nos entendíamos. Não ínhamos medo, confessávamos tudo um ao outro. Homem Velho: Frango frito! Mulher Velha: Não tente me dar pena. Homem Velho: Um frango frito inteiro!

3 Pega outro saco de lixo já rasgado. Tira dele uns ossos de galinha. Se senta no chão. Em volta dele, restos. Mulher Velha: Não tente me dar pena. Homem Velho: Franguinho frito um peito e uma asinha. Não vou te dar puta velha caminhoneira. Mulher Velha: Não quero comer, não tenho fome. Ele come. Ela o observa, se agacha e senta-se do seu lado. Ele olha surpreendido. Homem Velho: A senhora não é um policial. Mulher Velha: Não. Homem Velho: É uma velha. Mulher Velha: Sou. Homem Velho: Uma velha que já foi jovem. Mulher Velha: É. Homem Velho: A senhora é boa? Mulher Velha: Sou. Homem Velho: Então posso dizer um segredo segredinho. Mulher Velha: Pode. Ele mostra a mão e aponta um anel. Homem Velho: Gosta? Mulher Velha: Gosto. Homem Velho: Eu inha uma mulher. Mulher Velha: Eu sei. Homem Velho: A senhora não sabe de nada. Homem Velho: Uma mulher minha, minha. Mulher Velha: Sua mulher. Homem Velho: Morreu. Mulher Velha: Já faz tanto tempo.

4 Homem Velho: Me deixou. Homem Velho: Me deixou. Mulher Velha: Já faz muito tempo. Homem Velho: Me deixou antes de morrer. Mulher Velha: Não é verdade. Homem Velho: A gente vivia junto. Mulher Velha: O que você tá comendo? Homem Velho: A gente se via pouco. Mulher Velha: Não fale tanto. Homem Velho: Minha mulher inha uma namorada. (Ri baixo) Homem Velho: Que frango mais gostoso. Mulher Velha: Eu sou boa. Homem Velho: Era eu quem cozinhava. Mulher Velha: Estou morrendo. Homem Velho: Minha irmã. Mulher Velha: Dez anos sem te ver. Homem Velho: E enquanto eu cozinhava... Mulher Velha: Me perdoa. Homem Velho:...Minha mulher inha uma namorada: minha irmã. Silêncio. Mulher Velha: Estou com fome. Ele dá a ela um osso de galinha. Comem. Olhares perdidos. Pausa. Ela se levanta com diiculdade. Mulher Velha: Quinze. Quinze para às nove. O asilo fecha às nove. Você não quer vir comigo. Eu vou. Homem Velho: Puta vesida de velha. Você está morrendo.

5 Please download full document at Thanks

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Quem és tu? Corridinha mixuruca. Saltitando, saltitando

Quem és tu? Corridinha mixuruca. Saltitando, saltitando Demônios camuflados Demônios camuflados vão sair da escuridão, sentinela ensanguentado vai rolando pelo chão, e perguntem de onde venho, venho da escuridão, trago a morte, o desespero e a total destruição.

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro

Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro Interessante nosso caso! Nosso amor parece ter encontrado a pitada certa O tempero no ponto exato, Pois não é doce demais, tampouco salgado... Ele é algo difícil de

Leia mais

A MULHER VESTIDA DE PRETO

A MULHER VESTIDA DE PRETO A MULHER VESTIDA DE PRETO Uma Mulher abre as portas do seu coração em busca de uma nova vida que possa lhe dar todas as oportunidades, inclusive de ajudar a família. Ela encontra nesse caminho a realização

Leia mais

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira Ela não merecia Por Stoff Vieira (63)9211-3384 CENA 01. INT. QUARTO DE ANDRÉ. DIA Uma garrafa de vodka e um copo no chão. André deitado em uma cama velha bagunçada, ele acorda se espreguiça, coloca a mão

Leia mais

Não Fale com Estranhos

Não Fale com Estranhos Não Fale com Estranhos Texto por: Aline Santos Sanches PERSONAGENS Cachorro, Gato, Lobo, Professora, Coelho SINOPSE Cachorro e Gato são colegas de classe, mas Gato é arisco e resolve falar com um estranho.

Leia mais

Suspeitas. por. Ton Freitas

Suspeitas. por. Ton Freitas Suspeitas por Ton Freitas Registo F.B.N.: 661025 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. CAPELA - DIA Está ocorrendo um velório. No caixão ao centro está MARIA LUIZA, bonita, jovem. Em volta estão sentadas

Leia mais

A montagem é feita da seguinte forma:

A montagem é feita da seguinte forma: OBS: A quanidade de recheio é equivalente para 15 bolos no copo do tamanho de 100grs. O pote que uso é o: A montagem é feita da seguinte forma: Passo 1: Colocar um pouquinho de recheio, (equivalente a

Leia mais

"ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de. Deborah Zaniolli

ESPELHO, ESPELHO MEU Roteiro de. Deborah Zaniolli "ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 710355 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "ESPELHO,

Leia mais

Título: Poemas da verdade e da mentira. Autor: Luísa Ducla Soares. Ilustação: Ana Cristina Inácio. Edição original: Livros Horizonte, 2005

Título: Poemas da verdade e da mentira. Autor: Luísa Ducla Soares. Ilustação: Ana Cristina Inácio. Edição original: Livros Horizonte, 2005 Título: Poemas da verdade e da mentira Autor: Luísa Ducla Soares Ilustação: Ana Cristina Inácio Edição original: Livros Horizonte, 2005 Edição: Serviço das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Finisterra-

Leia mais

Conjugação do verbo TO BE - forma Afirmativa

Conjugação do verbo TO BE - forma Afirmativa Verbo To Be no tempo Presente Conjugação do verbo TO BE - forma Afirmativa I am (Eu sou, Eu estou) You are (Você é, Você está) He is (Ele é, Ele está) She is (Ela é, Ela está) It is (Ele/Ela é, está -

Leia mais

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes Chiquinho MIOLO 3/8/07 9:34 AM Page 14 Meu nome é Chiquinho Meu pai é alto e magro e se chama Chico. Meu avô é baixo e gordo e se chama Francisco. Eu me chamo Chiquinho e ainda não sei como sou. Já andei

Leia mais

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA A DO CEMITÉRIO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA: ALAMEDA PEDRO II N 718 VENDA DA CRUZ SÃO GONÇALO E-MAIL: jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.PRAÇA.DIA Praça

Leia mais

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente)

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente) Fernando Giestas O DIA DEPOIS DA NOITE e (têm entre si uma porta de madeira) (está encharcada, deitada numa cama, vestida e calçada debaixo dos cobertores; tem uma pedra numa mão e um guarda- -chuva aberto

Leia mais

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz por Lisandro Gaertner Creative Commons lgaertner@gmail.com Atribuição-Uso lisandrogaertner.net Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License INT. NOITE

Leia mais

A esperança é a última a morrer. A felicidade é algo que se multiplica quando se divide. Quem canta seu mal espanta. De pequenino se torce o pepino.

A esperança é a última a morrer. A felicidade é algo que se multiplica quando se divide. Quem canta seu mal espanta. De pequenino se torce o pepino. Língua Portuguesa A esperança é a última a morrer. A felicidade é algo que se multiplica quando se divide. Quem canta seu mal espanta. De pequenino se torce o pepino. Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde

Leia mais

O Mistério da bolsa Grande

O Mistério da bolsa Grande O Mistério da bolsa Grande Gisela está indo para casa no Rio de Janeiro, após um mês de férias em Londres. Ela vive em um apartamento no Rio com dois amigos. Ela deixa seu avião às cinco horas. É uma hora

Leia mais

Amor nos Tempos de Cólera

Amor nos Tempos de Cólera Amor nos Tempos de Cólera 1 Episódio I Narrador: Amália e Mutarro são namorados. Estão sentados no muro. Amália nota que Mutarro está muito triste. Amália: Mutarro, porque é que estás triste? Mutarro:

Leia mais

Como Ajudar o Mundo?

Como Ajudar o Mundo? Como Ajudar o Mundo? Todos dizem como salvar o mundo, mas será mesmo que fazem o que falam? André tem 8 anos. Certo dia estava em uma aula de ciências e sua professora disse que o mundo está sofrendo com

Leia mais

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade LELO AMARELO BELO (Filosofia para crianças) Volume III 05 anos de idade ROSÂNGELA TRAJANO LELO AMARELO BELO Rosângela Trajano LELO AMARELO BELO VOLUME III (05 ANOS) DE IDADE 1ª EDIÇÃO LUCGRAF NATAL 2012

Leia mais

Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá.

Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá. Sozinha Em Casa. Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá. 1.SOZINHA EM CASA: Em Uma Pequena Villa Avia Garota Chamada Eduarda

Leia mais

Walter e Olivia são dois escoteiros muito espertos, que hoje estão indo para uma aventura na Praia. Walter está muito animado: - Não vejo a hora de

Walter e Olivia são dois escoteiros muito espertos, que hoje estão indo para uma aventura na Praia. Walter está muito animado: - Não vejo a hora de Walter & Olive Walter e Olivia são dois escoteiros muito espertos, que hoje estão indo para uma aventura na Praia. Walter está muito animado: - Não vejo a hora de chegar e "pegar jacaré". - Eu quero tomar

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

Lição 5 - Dando importância ao que é importante

Lição 5 - Dando importância ao que é importante Lição 5 - Dando importância ao que é importante RESUMO BÍBLICO A coisa mais preciosa ao coração de Deus é a morte de seu Filho. A Segunda coisa mais preciosa é quando seus filhos comunicam essas novas

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS

LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS A PROFESSORA DA 2ª SÉRIE ESCREVEU UMA LISTA DE MATERIAIS QUE OS ALUNOS PRECISAM LEVAR PARA A ESCOLA: 3. ESCRITA DE UM TRECHO DE UMA CANTIGA

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O FILHO PRÓDIGO

Bíblia para crianças. apresenta O FILHO PRÓDIGO Bíblia para crianças apresenta O FILHO PRÓDIGO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen; Sarah S. Traduzido por: Berenyce Brandão Produzido por: Bible for Children www.m1914.org

Leia mais

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas,

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, 5 6 manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, sempre a incomodar-me. Por vezes, eu divirto-me a responder.

Leia mais

1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO.

1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO. 1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO. CENA 1/CASA DA /NOITE Dizia a lenda que em todo dia 1 de abril aparecia um espírito do mal que aterrorizava

Leia mais

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde PERGUNTAS METALINGUÍSTICAS Doc.: J. quais são as línguas que você fala " Inf.: eu " (+) inglês né falo

Leia mais

Vou votar em Marina Silva porque uso creme anti-rugas

Vou votar em Marina Silva porque uso creme anti-rugas Vou votar em Marina Silva porque uso creme anti-rugas Vou votar em Marina Silva porque uso creme anti-rugas, protetor solar e hidratante. Falácias Há um certo número de armadilhas a serem evitadas quando

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

PROCURA-SE UMA VIÚVA. Por CARLA GIFFONI

PROCURA-SE UMA VIÚVA. Por CARLA GIFFONI PROCURA-SE UMA VIÚVA Por CARLA GIFFONI BN 010.350 carlagiffoni@yahoo.com.br http://recantodasletras.com.br /autores/carlagiffoni 1- CORREDOR DA CAPELA MORTUÁRIA - INT - DIA Matilde e Donana, duas senhoras

Leia mais

) ) .,. MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ~ )

) ) .,. MEB- 50 ANOS ;.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA!  MARIA ALICE ~ ) ) 1 ) ) ).,. I ) I MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ) ) ~ ) ( ' A MUSICA DA CAMPANHA DAS ESCOLAS RADIOFONICAS LEVANTO JUNTO COM O SOL

Leia mais

Doido pelo Rio. Transcrição em Português. Seu nome é Ernesto, né? É... Ernest. Como é que é? Ernest. Ernest. É, ja, isso, isso. Ernest.

Doido pelo Rio. Transcrição em Português. Seu nome é Ernesto, né? É... Ernest. Como é que é? Ernest. Ernest. É, ja, isso, isso. Ernest. Doido pelo Rio Transcrição em Português Seu nome é Ernesto, né? É... Ernest. Como é que é? Ernest. Ernest. É, ja, isso, isso. Ernest. É a primeira vez que tu vem? Não, não, eu vem muitas vezes. Ah, é mesmo?

Leia mais

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 4 por completo do livrotexto Muito Prazer Unidade 4 I Verbos regulares no futuro do presente simples indicativo Estar Ser Ir Eu estarei

Leia mais

Anexo 2.2- Entrevista G1.2

Anexo 2.2- Entrevista G1.2 Entrevistado: E1.2 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 53 anos Masculino Cabo-Verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: 4ª classe Imigrações prévias : -- Língua materna: Outras línguas: Agregado

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele

Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele Filha, agora que vais casar tens de tratar bem do teu marido, ter a comida sempre pronta, dar banho e não recusar ter relações sexuais sempre que ele quiser. É isso Rosa, se ele arranjar uma mulher fora,

Leia mais

ERA UMA VEZ JOÃO. Um Roteiro de. Felipe Diógenes

ERA UMA VEZ JOÃO. Um Roteiro de. Felipe Diógenes ERA UMA VEZ JOÃO Um Roteiro de Felipe Diógenes copyright 2013 Adamastor Editor lipediogenesbh@hotmail.com Todos os direitos reservados 55 (31) 88766985 Personagens: Pipoqueiro João Werner Walquíria Martinha

Leia mais

Essa história aconteceu há

Essa história aconteceu há O HOMEM DO SACO Essa história aconteceu há mais de vinte anos, num dia nublado. Perfeito para Josué, Mateus, Antonia e Frederico começarem o dia colocando o plano combinado em ação. Estavam de férias,

Leia mais

O Questionário RX. 1 - Você está acima do peso? E se está, sabe exatamente quantos quilos tem hoje?

O Questionário RX. 1 - Você está acima do peso? E se está, sabe exatamente quantos quilos tem hoje? O Questionário RX As respostas nesse questionário são apenas pra você, para o seu autoconhecimento. Isso vai servir pra você tomar consciência de várias coisas que precisam ser trabalhadas, muitas delas

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito

José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito As Aventuras de Derry Pirce Derry Pirse é um adolescente órfão que mora com o tio porque os pais morreram em um incêndio onde tiveram 12 mortos

Leia mais

01- De acordo com o texto 1, escreva os nomes dos bichos que aparecem no texto.

01- De acordo com o texto 1, escreva os nomes dos bichos que aparecem no texto. PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 2 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== TEXTO 1 A VELHA A FIAR Estava

Leia mais

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes O ATAQUE NA PISCINA Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes de Natália, Bárbara não queria que

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos.

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos. Aos Poetas Venho prestar homenagem a uma grande nação, Que são os nossos poetas que escrevem com dedicação, Os poemas mais lindos e que por todos são bemvindos, Que vem trazer esperança a um povo tristonho,

Leia mais

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA DIANA + 3 INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA Pablo, rapaz gordinho, 20 anos, está sentado na areia da praia ao lado de Dino, magrinho, de óculos, 18 anos. Pablo tem um violão no colo.

Leia mais

A partir de mim. nós. Com quem? A HISTÓRIA

A partir de mim. nós. Com quem? A HISTÓRIA A partir de mim nós Com quem? A HISTÓRIA ESTE SOU EU!!! Como todo mês de julho, a associação na paróquia Santa Maria do Caminho organiza seus acampamentos de verão nas montanhas da Europa, no conhecido

Leia mais

"FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de. Deborah Zaniolli

FÉRIAS NA PRAIA Roteiro de. Deborah Zaniolli "FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 704.710 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "FÉRIAS

Leia mais

Anexo Entrevista G2.5

Anexo Entrevista G2.5 Entrevista G2.4 Entrevistado: E2.5 Idade: 38 anos Sexo: País de origem: Tempo de permanência em Portugal: Feminino Ucrânia 13 anos Escolaridade: Imigrações prévias: --- Ensino superior (professora) Língua

Leia mais

THE SILENCE OF THE LAMBS ROTEIRO DE BY TED TALLY ATIVIDADE READAPTAÇÃO POR JOSEPH C. MERENCIO

THE SILENCE OF THE LAMBS ROTEIRO DE BY TED TALLY ATIVIDADE READAPTAÇÃO POR JOSEPH C. MERENCIO THE SILENCE OF THE LAMBS ROTEIRO DE TED TALLY ATIVIDADE READAPTAÇÃO POR JOSEPH C. MERENCIO BY TED TALLY TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AT: JOSEPH C. MERENCIO TELEFONE: 62744736 E-MAIL: JOSEPHJJJ2009@HOTMAIL.COM

Leia mais

Litoral e Capital- Pedro Faria

Litoral e Capital- Pedro Faria Litoral e Capital- Pedro Faria giselle sato Litoral e Capital Todos os homens são filhos da puta. Somos filhos da puta mesmo. Alguns de nós mais do que o aceitável, outros menos do que deveríamos. Mas

Leia mais

Olha para o lado e vê o boto cor de rosa flertando com um ser do sexo oposto. (o boto não aparece na cena)

Olha para o lado e vê o boto cor de rosa flertando com um ser do sexo oposto. (o boto não aparece na cena) ATO I Cena 1 Festa na Floresta (música de festa junina) Curupira aparece marcando o chão com suas pegadas invertidas e salva um animal que estava na mira do Capelobo. Olha para o lado e vê o boto cor de

Leia mais

Amor & Sociologia Cultural - Oswaldo Montenegro & Raul Seixas

Amor & Sociologia Cultural - Oswaldo Montenegro & Raul Seixas Page 1 of 6 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Sociologia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Amor & Sociologia

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Consumismo. Por. Juliano Figueiredo da Silva

Consumismo. Por. Juliano Figueiredo da Silva Consumismo Por Juliano Figueiredo da Silva TODOS OS DIREITOS RESERVADOS JULIANOFIGUEIREDO88@GMAIL.COM EXT. EM FRENTE A UM ESTABELECIMENTO.DIA Pessoas se aglomeram em uma grande fila, bem organizada e vigiada.

Leia mais

Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T1 ESTÚDIO

Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T1 ESTÚDIO Cena/Tom. Descrição da Cena Locação C1T1 Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T2 Uma delas se divide, e nasce mais uma! Agora são três! Esta tabela serve de

Leia mais

NOSSO LIVRO DO FOLCLORE

NOSSO LIVRO DO FOLCLORE NOSSO LIVRO DO FOLCLORE ALUNOS DA TURMA DE ALFABETIZAÇÃO DA SALA DE APOIO PEDAGÓGICO DA EMEF PROF. HENRIQUE PEGADO 2015 NOSSO LIVRO DO FOLCLORE AUTORES ALUNOS DE ALFABETIZAÇÃO DA SALA DE APOIO PEDAGÓGICO

Leia mais

ELA. por Raquel Schaedler. Peça para três personagens: O homem A mulher ELA

ELA. por Raquel Schaedler. Peça para três personagens: O homem A mulher ELA ELA por Raquel Schaedler Peça para três personagens: O homem A mulher ELA Você comeu? Comi. Você tá com fome? Um pouquinho. quer um miojo? Não. Você não tem um chocolate aí? Tenho. Tem? O que você tem?

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

Você vai constatar o quão longe pode ir um debate sobre gravidez, por exemplo, que

Você vai constatar o quão longe pode ir um debate sobre gravidez, por exemplo, que 10 coisas normais que se tornam completamente bizarras quando pensamos sobre elas Este texto não trata de nada específico. Na verdade tem algo específico sim: a complexidade que pode existir por trás de

Leia mais

Amor nos tempos de cólera

Amor nos tempos de cólera Amor nos tempos de cólera Fotonovela de distribuição gratuita Será que o amor de Amália e Mutaro resiste em tempos de cólera?? Todos os direitos reservados a Médicos do Mundo Portugal e Espanha Amália

Leia mais

IESO- INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE OLINDA

IESO- INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE OLINDA IESO- INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE OLINDA Da Autora Ana Beatriz Barbosa Silva. MENTES PERIGOSAS O PSICOPATA MORA AO LADO. Trabalho Apresentado para Atividade Complementar do Curso de Direito do ano

Leia mais

SAPO QUENTÃO LÁ VEM O SAPO, SAPO, SAPO, QUE NADAVA NO RIO, NO RIO, NO RIO, COM SEU TRAJE VERDE, VERDE, VERDE, QUE MORRIA DE FRIO, DE FRIO, DE FRIO.

SAPO QUENTÃO LÁ VEM O SAPO, SAPO, SAPO, QUE NADAVA NO RIO, NO RIO, NO RIO, COM SEU TRAJE VERDE, VERDE, VERDE, QUE MORRIA DE FRIO, DE FRIO, DE FRIO. SAPO QUENTÃO LÁ VEM O SAPO, SAPO, SAPO, QUE NADAVA NO RIO, NO RIO, NO RIO, COM SEU TRAJE VERDE, VERDE, VERDE, QUE MORRIA DE FRIO, DE FRIO, DE FRIO. A DONA SAPA, SAPA, SAPA, LHE EMPRESTOU UM ROUPÃO, ROUPÃO,

Leia mais

Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo.

Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo. Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo. SINOPSE: Kelson s : O Lugar onde Vivo Relato de quatro meninos de uma comunidade de baixa renda do Rio de Janeiro, falando a um entrevistador, do lugar onde vivem.

Leia mais

Você sabia? Que a água que chega à torneira da sua casa é distribuída pela Manaus Ambiental? A empresa é a responsável pela água e esgoto de Manaus.

Você sabia? Que a água que chega à torneira da sua casa é distribuída pela Manaus Ambiental? A empresa é a responsável pela água e esgoto de Manaus. Cartilha Você sabia? Que a água que chega à torneira da sua casa é distribuída pela Manaus Ambiental? A empresa é a responsável pela água e esgoto de Manaus. Você sabe como é feito o tratamento da água

Leia mais

Suas pernas para pedalar, escalar, levantar da cama, ir aonde

Suas pernas para pedalar, escalar, levantar da cama, ir aonde Use-se Post (0043) No que se referem os adultos, todo mundo sabe mais ou menos onde está se metendo, ninguém é totalmente inocente. Se nos usam, algum consentimento a gente deu, mesmo sem termos assinado

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

FICHA SOCIAL Nº 123 INFORMANTE: SEXO: IDADE: ESCOLARIZAÇÃO: LOCALIDADE: PROFISSÃO: DOCUMENTADORA: TRANSCRITORA: DIGITADORA: DURAÇÃO:

FICHA SOCIAL Nº 123 INFORMANTE: SEXO: IDADE: ESCOLARIZAÇÃO: LOCALIDADE: PROFISSÃO: DOCUMENTADORA: TRANSCRITORA: DIGITADORA: DURAÇÃO: FICHA SOCIAL Nº 123 INFORMANTE: M.A.M.B. SEXO: Masculino IDADE: 27 anos - Faixa II ESCOLARIZAÇÃO: 9 a 11 anos (2º grau incompleto) LOCALIDADE: Batateira - Zona Urbana PROFISSÃO: Comerciante DOCUMENTADORA:

Leia mais

Olhando o Aluno Deficiente na EJA

Olhando o Aluno Deficiente na EJA Olhando o Aluno Deficiente na EJA ConhecendoJoice e Paula Lúcia Maria Santos Tinós ltinos@ffclrp.usp.br Apresentando Joice e Paula Prazer... Eu sou a Joice Eu sou a (...), tenho 18 anos, gosto bastante

Leia mais

Na Palma da Mão. Por: Alexandre d Oliveira

Na Palma da Mão. Por: Alexandre d Oliveira Na Palma da Mão Por: Alexandre d Oliveira Sinopse: A personagem busca entender as nuances da amizade, e aparentemente vemos estar desolada, devido o termino de algum relacionamento. E por isto busca a

Leia mais

Cap.1- Separação. Um roteiro

Cap.1- Separação. Um roteiro Até quando? Cap.1- Separação Um roteiro de Lucas Luiz SEQ. 1: Sala do apartamento Int. / dia Letícia procura por algo em uma caixa de sapato, sentada no sofá. A sua frente está André, em pé, observando-a.

Leia mais

Daniel Duarte. 1 a edição

Daniel Duarte. 1 a edição Daniel Duarte 1 a edição Rio de Janeiro 2016 Agradecimentos Agradeço ao Thiago, que me encontrou pela internet adentro e acreditou neste projeto, e que em tão pouco tempo se tornou uma pessoa muito especial

Leia mais

Leitura e Mediação Pedagógica

Leitura e Mediação Pedagógica Protocolo Colaborador: 23 Leitura e Mediação Pedagógica S. Pesquisador: Helen Danyane Soares Caetano de Souza 04-set-10 Dentro de casa tem Transcrição (1) P: Bom dia S.? (2) C: Bom dia. (3) P: Tudo bem?

Leia mais

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

BRASIL Avaliando a alfabetização

BRASIL Avaliando a alfabetização PROVINHA BRASIL Avaliando a alfabetização CADERNO DO ALUNO TESTE 1 PRIMEIRO SEMESTRE - 2010 NOME: CADERNO DO ALUNO teste capa verde.indd 1 13/1/2010 08:37:28 CADERNO DO ALUNO teste capa verde.indd 2 13/1/2010

Leia mais

FILHO 1: Ô mãe! Onde está o meu sapato? Onde está o meu sapato? Onde está o meu sapato?

FILHO 1: Ô mãe! Onde está o meu sapato? Onde está o meu sapato? Onde está o meu sapato? CENA I LOCUTOR: Apresentamos uma família qualquer, com mãe, pai, filhos, tia e avó. Todos morando em uma casa simples. A família com seus mais diversos membros deve ser uma semente plantada com atenção,

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

O PEQUENO TREVO E OS AMIGOS DA RUA

O PEQUENO TREVO E OS AMIGOS DA RUA O PEQUENO TREVO E OS AMIGOS DA RUA LEITURA FÁCIL De Pedro Santos de Oliveira Ilustrações de Luis de Lacerda Estrela PLIP009 Adaptação e revisão de texto Ana Cristina Luz Desenvolvido no âmbito do projeto

Leia mais

O criador de ilusões

O criador de ilusões O criador de ilusões De repente do escuro ficou claro, deu para ver as roupas brancas entre aventais e máscaras e foi preciso chorar, logo uma voz familiar misturada com um cheiro doce e agradável de

Leia mais

Escola Municipal de Ensino Fundamental Chico Mendes

Escola Municipal de Ensino Fundamental Chico Mendes ROTEIRO CENA 1 Ext. Pátio da Escola: narrador caminha pelo pátio narrando algumas histórias do bairro. Nosso bairro era muito diferente do que é hoje. Antes eram várias vilas que dividiam espaços. (fotos

Leia mais

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso.

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso. Bruno D. Vieira 8 Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção ao consultório da psicóloga, a única coisa que passava em sua mente eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz 2 Autor: Vanessa Sueroz Publicação: Novembro/2013 Edição: 1 ISBN: 0 Categoria: Livro nacional Romance Juvenil Designer: Rodrigo Vilela Leitora Crítica: Ka Alencar Disponível para Prévia do livro Contato:

Leia mais

Meu nome é Hyoudou Issei. Meus pais e amigos me chamam de Isse. Estou atualmente experimentando meu tempo de juventude.

Meu nome é Hyoudou Issei. Meus pais e amigos me chamam de Isse. Estou atualmente experimentando meu tempo de juventude. Vida 0 Meu nome é Hyoudou Issei. Meus pais e amigos me chamam de Isse. Estou atualmente experimentando meu tempo de juventude. Estudantes que não conheço iriam dizer com frequência Aquele não é o Isse?,

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

Leitura e Mediação Pedagógica

Leitura e Mediação Pedagógica Protocolo Colaborador: ######## 66 Leitura e Mediação Pedagógica AC Pesquisador: Paula Maria Cobucci Ribeiro Dias Transcrição (1) P: As coisas mudam ou não mudam? Olha só: tem umas coisas boas. Olha só.

Leia mais

Do Vácuo ao Encontro

Do Vácuo ao Encontro Do Vácuo ao Encontro INTRODUÇÃO Todos nós homens já passamos por situações constrangedoras de puxar conversa com uma bela mulher e não obtemos nada além de um Belo de um vácuo, eu mesmo já passei por isso.

Leia mais

Quando Gandhi Estudava Quando Gandhi estudava Direito na Universidade de Londres, havia um professor que não o suportava, mas Gandhi não baixava a

Quando Gandhi Estudava Quando Gandhi estudava Direito na Universidade de Londres, havia um professor que não o suportava, mas Gandhi não baixava a Piadas E Adivinhas Quando Gandhi Estudava Quando Gandhi estudava Direito na Universidade de Londres, havia um professor que não o suportava, mas Gandhi não baixava a cabeça. Um dia o professor estava comendo

Leia mais

PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. BARCO [Em um] barco, [o bebê foi levado pelo rio].

PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. BARCO [Em um] barco, [o bebê foi levado pelo rio]. 1 2 ANOS PASSADO [Muitos] anos atrás, MULHER NASCER [uma] mulher deu à luz. 3 4 5 PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. SURD@ [É] surdo! QUERER [Eu] não quero [o] bebê. 6 ABANDONAR ÁGUA [E]

Leia mais

Quero que vocês falem português! Falem comigo! O Presente do Subjuntivo no português

Quero que vocês falem português! Falem comigo! O Presente do Subjuntivo no português Quero que vocês falem português! Falem comigo! O Presente do Subjuntivo no português A Conjugação A origem: Eu - Presente do Indicativo ex. Falo, posso Retirar a terminação -o: Ex. Fal-, poss- Adicionar

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

Violão Básico. Melodia Harmonia Ritmo Voz Mão Esquerda Mão Direita

Violão Básico. Melodia Harmonia Ritmo Voz Mão Esquerda Mão Direita Violão Básico Música Melodia Harmonia Ritmo Voz Mão squerda Mão ireita Melodia: e o som que da identidade a música, e pode ser executado por um instrumento solo ou pela voz. Harmonia: e o acompanhamento

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

10. O BRUXO MALVADO

10. O BRUXO MALVADO 10. O BRUXO MALVADO 40 Era uma vez um bruxo malvado que comia criancinhas. Ela gostava delas bem cozidas, com muito molho de tomate. Ele as procurava nas ruas e as pegava quando seus pais estavam distraídos.

Leia mais

Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum

Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum Nº 38-B-Domingo XXXII do Tempo Comum-11.11.2012 Vimos hoje como Jesus deu um grande elogio a uma pessoa pobre, a quem ninguém dava importância: a viúva que pôs na caixa das esmolas duas pequenas moedas.

Leia mais

Vozes verbais Partícula SE Concordância. Professora Anna Frascolla Colégio Cândido Portinari 2016

Vozes verbais Partícula SE Concordância. Professora Anna Frascolla Colégio Cândido Portinari 2016 Vozes verbais Partícula SE Concordância Professora Anna Frascolla Colégio Cândido Portinari 2016 O lixo Luís Fernando Veríssimo Encontram-se na área de serviço. Cada um com seu pacote de lixo. É a primeira

Leia mais

Aprender a comer bem

Aprender a comer bem Aprender a comer bem 3 Todos os dias os Cufitas vão para escola aprender coisas novas. Aprender a ler, a escrever e no recreio brincam com os amigos. Um dia no recreio, encontraram o João a chorar e perguntaram-lhe:

Leia mais