Não Fale com Estranhos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Não Fale com Estranhos"

Transcrição

1 Não Fale com Estranhos Texto por: Aline Santos Sanches PERSONAGENS Cachorro, Gato, Lobo, Professora, Coelho SINOPSE Cachorro e Gato são colegas de classe, mas Gato é arisco e resolve falar com um estranho. Cachorro diz a Gato que é errado, mas ele acaba ignorando o conselho do amigo. Quando a Professora começa a falar sobre o assunto, então gato percebe que o que estava fazendo era errado. OBJETIVO Fazer com que crianças do ensino infantil entendam que aceitar algo de um estranho é errado e que elas devem dizer não. CENÁRIO: Sala de Aula, Pátio da Escola e o Portão da Escola. 1

2 OS ALUNOS ESTÃO FAZENDO SUAS ATIVIDADES EM SALA DE AULA. GATO E CACHORRO CONVERSAM ENTRE SI. GATO Cachorro, fazer isso é errado. CACHORRO Gato, não vai dizer que você... GATO Você sabe que é errado e vai fazer. CACHORRO Você só esta dizendo isso porque sua mãe e a professora disseram que é errado. A PROFESSORA OLHA PARA OS DOIS. PROFESSORA Posso saber o que vocês estão falando? CACHORRO Estamos discutindo a lição. GATO Verdade professora. PROFESSORA Se precisarem de ajuda podem ir à minha mesa perguntar. CACHORRO Tá vendo Gato, a professora quase escuta você. GATO Mais ela não escutou. Você vai ou não? CACHORRO Você só coloca a gente em encrenca. GATO Se você não quer ir, não vá. Eu vou sozinho. OS ALUNOS CONTINUAM FAZENDO SUA LIÇÃO E CONFORME VÃO TERMINANDO A PROFESSORA DEIXA 2

3 QUEM TERMINOU PODE IR BRINCAR NO PLAYGROUND DA ESCOLA. O GATO TERMINOU PRIMEIRO QUE O CACHORRO. O LOBO SE APROXIMA DA GRADE E ASSOBIA PARA CHAMAR A ATENÇÃO DE ALGUM ALUNO. GATO BRINCA PERTO DO BALANÇO, OUVE UM BARULHO, MAS CONTINUA BRINCANDO. DEPOIS DE ALGUMAS HORAS, GATO E CACHORRO VÃO EMBORA PRA CASA COM SUAS MÃES. NO DIA SEGUINTE INDO PARA A ESCOLA, GATO VÊ CACHORRO CONVERSANDO COM O LOBO, MAS CONTINUA ANDANDO. NA SALA DE AULA... CACHORRO Gato, eu vi você conversando com o Lobo. GATO Foi só uma conversa. CACHORRO Você esquece que o lobo é trapaceiro. GATO Sei. E daí? CACHORRO E você ainda pergunta E daí? GATO Você tá parecendo a minha mãe falando. CACHORRO O que foi que ele te disse? GATO Você acabou de falar que ele é trapaceiro e agora quer saber o que ele falou. 3

4 CACHORRO Ou você me conta, ou eu vou falar pra professora que você fica conversando com gente que você nem sabe quem é. GATO Começamos a conversar e ele me ofereceu balas. CACHORRO Não vai dizer que você aceitou? GATO Sim. Quer uma? CACHORRO Não. Não aceito nada que tenha vindo de alguém que eu não conheço. Gato, você não deveria ter aceitado. O CACHORRO FINGIU QUE NÃO ESCUTOU O GATO FALANDO E FOI FAZER SUA LIÇÃO. OS ALUNOS SAIRAM PARA O RECREIO. QUANDO O GATO SAIU PARA O RECREIO ELE VIU O GATO E O LOBO CONVERSANDO. CACHORRO Vou descobrir o que ele o Lobo tanto conversam. O CACHORO SE APROXIMA DOS DOIS. O LOBO ESTAVA DO LADO DE FORA DA GRADE DA ESCOLA. CACHORRO Não vai me apresentar o seu amigo, Gato? GATO Lobo, este é o Cachorro. Meu amigo. LOBO Como vai Cachorro? Dei algumas balas pro seu amigo. Você quer também. CACHORRO Não. 4

5 AOS POUCOS, O CACHORRO VAI SE AFASTANDO DOS DOIS. QUANDO É A HORA DE IR PRA CASA, CACHORRO VÊ GATO DO LADO DE FORA DO PORTÃO, NÃO SE APROXIMA E FICA OBSERVANDO OS DOIS. CENÁRIO: Portão da escola LOBO O que seu amigo tem? GATO Ele só é esquisito. LOBO Achei que ele tinha algo contra mim. GATO Ele não tem nada contra você. Ele só gosta de seguir regras. LOBO E o que você acha dessas regras? (Lobo pergunta com ar de má intenção) GATO Sei que desobedecer algumas é errado. LOBO Entendi. O SINAL DA ESCOLA TOCA, E AOS POUCOS OS ALUNOS VÃO ENTRANDO NAS SALAS. LOBO SE AFASTA E VAI EMBORA. A PROFESSORA COMEÇA A EXPLICAR A LIÇÃO E FALA SOBRE OUTRO ASSUNTO. PROFESSORA Crianças, quando alguém que vocês não conhecem tenta falar com vocês, o que vocês fazem? COELHO Não fazemos nada. 5

6 PROFESSORA Isso mesmo Coelho, vocês não fazem nada. E se esse alguém lhe oferecer alguma coisa, o que vocês fazem? CACHORRO Não aceitamos. PROFESSORA Isso mesmo Cachorro. Vocês não devem aceitar nada que um estranho der a vocês. COELHO (Levanta a mão para perguntar) E por que não devemos aceitar? PROFESSORA Porque aceitar alguma coisa de alguém que não conhecemos é muito perigoso. Entenderam? TODOS Sim! PROFESSORA Quando alguém que vocês não conhecem lhe oferecer alguma coisa, o que vocês devem dizer? TODOS Não! PROFESSORA E por quê? TODOS Porque não devemos falar com estranhos. CACHORRO E GATO SE OLHAM E COMEÇAM A CONVERSAR. CACHORRO Aprendeu que falar com pessoas que você não conhece é errado? GATO Você estava certo, eu não devia ter falado com o Lobo. CACHORRO Ele poderia ter te oferecido algo muito ruim e você nem ia saber. GATO Agora eu sei que errei. Vamos jogar vídeo game lá em casa depois da aula. CACHORRO Vamos. 6

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato Nome: Dariane 4ª Série 2ª O cachorro e o gato Era uma vez um gato e um cão. Um dia, o cachorro comentou com o gato que estava em apuros. O gato falou: O que houve? E o cachorro disse: Nada. Ha! ha! Porém,

Leia mais

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes O ATAQUE NA PISCINA Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes de Natália, Bárbara não queria que

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

Leitura e Mediação Pedagógica

Leitura e Mediação Pedagógica Protocolo Colaborador: 23 Leitura e Mediação Pedagógica S. Pesquisador: Helen Danyane Soares Caetano de Souza 04-set-10 Dentro de casa tem Transcrição (1) P: Bom dia S.? (2) C: Bom dia. (3) P: Tudo bem?

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje.

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. MENININHA Na escola estão Pedro e Thiago conversando. PEDRO: Cara você viu o jogo ontem? THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. PEDRO: Bah tu perdeu um baita jogo.

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

Todo mundo vai à festa da Giovanna. MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso?

Todo mundo vai à festa da Giovanna. MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso? Todo mundo vai à festa da Giovanna MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso? SEU LOCUTOR É claro, Dona Made! Que bom! A senhora é muito

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Escola Municipal de Ensino Fundamental Chico Mendes

Escola Municipal de Ensino Fundamental Chico Mendes ROTEIRO CENA 1 Ext. Pátio da Escola: narrador caminha pelo pátio narrando algumas histórias do bairro. Nosso bairro era muito diferente do que é hoje. Antes eram várias vilas que dividiam espaços. (fotos

Leia mais

Minha História de amor

Minha História de amor Minha História de amor Hoje eu vou falar um pouco sobre a minha história de amor! Bem, eu namoro à distância faz algum tempinho. E não é uma distância bobinha não, são 433 km, eu moro em Natal-Rn, e ela

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

July: Eu também! Achei o máximo as coisas que ela faz. Vou pedir para a minha mãe fazer umas roupinhas novas. Estou pensando até em montar um guarda-r

July: Eu também! Achei o máximo as coisas que ela faz. Vou pedir para a minha mãe fazer umas roupinhas novas. Estou pensando até em montar um guarda-r Série Ao infinito e além... Sua vida além das estrelas! 4 a 8 anos Aprendendo a Viver! Conceito Viver a vida como se fosse o melhor presente. Versículo-chave Não desperdicem nenhum pouco desta maravilhosa

Leia mais

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde PERGUNTAS METALINGUÍSTICAS Doc.: J. quais são as línguas que você fala " Inf.: eu " (+) inglês né falo

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

Eu queria desejar a você toda a felicidade do mundo e Obrigado, vô.

Eu queria desejar a você toda a felicidade do mundo e Obrigado, vô. Parabéns para o Dan Tocou o telefone lá em casa. Meu pai atendeu na sala. Alô. Meu avô, pai do meu pai, do outro lado da linha, fez voz de quem não gostou da surpresa. Eu liguei pra dar parabéns ao Dan.

Leia mais

Os vinhateiros. Referência Bíblica: Mateus

Os vinhateiros. Referência Bíblica: Mateus Os vinhateiros Referência Bíblica: Mateus 20. 1-16 Introdução: O que é de fato o Reino de Deus começa Jesus a explicar, circundado por muita gente que o escuta atentamente... Um senhor era dono de uma

Leia mais

Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo.

Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo. Roteiro: Kelson s, O lugar onde vivo. SINOPSE: Kelson s : O Lugar onde Vivo Relato de quatro meninos de uma comunidade de baixa renda do Rio de Janeiro, falando a um entrevistador, do lugar onde vivem.

Leia mais

29/11/2009. Entrevista do Presidente da República

29/11/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na chegada ao hotel Villa Itália Cascais-Portugal, 29 de novembro de 2009 Jornalista: (incompreensível) Presidente:

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

TABUADA DAS OBJEÇÕES

TABUADA DAS OBJEÇÕES TABUADA DAS OBJEÇÕES Você já sentiu acuada, sem palavras ao ouvir alguma objeção de sua potencial iniciada!? As pessoas que você vai abordar são tão especiais quanto você e se elas disserem não, lembre-se

Leia mais

Você não precisa decorar nada

Você não precisa decorar nada Que aprender inglês é importante e vai mudar a sua vida você já sabe, mas como aprender inglês e como fazer isso por conta própria? Nós separamos abaixo algumas dicas inéditas e que sem dúvida vão fazer

Leia mais

Olhando o Aluno Deficiente na EJA

Olhando o Aluno Deficiente na EJA Olhando o Aluno Deficiente na EJA ConhecendoJoice e Paula Lúcia Maria Santos Tinós ltinos@ffclrp.usp.br Apresentando Joice e Paula Prazer... Eu sou a Joice Eu sou a (...), tenho 18 anos, gosto bastante

Leia mais

Uma Aflição Imperial.

Uma Aflição Imperial. Uma Aflição Imperial. Amanda Silva C. Prefácio Uma aflição Imperial conta a história de uma garota chamada Anna que é diagnosticada com tipo raro de câncer leucemia sua mãe é paisagista e tem apenas um

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz 2 Autor: Vanessa Sueroz Publicação: Novembro/2013 Edição: 1 ISBN: 0 Categoria: Livro nacional Romance Juvenil Designer: Rodrigo Vilela Leitora Crítica: Ka Alencar Disponível para Prévia do livro Contato:

Leia mais

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA A DO CEMITÉRIO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA: ALAMEDA PEDRO II N 718 VENDA DA CRUZ SÃO GONÇALO E-MAIL: jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.PRAÇA.DIA Praça

Leia mais

Quando temos pessoas especiais temos também momentos especiais. E essas pessoas especiais foram ótimas para mim nesse ano de 2011.

Quando temos pessoas especiais temos também momentos especiais. E essas pessoas especiais foram ótimas para mim nesse ano de 2011. Quando temos pessoas especiais temos também momentos especiais. E essas pessoas especiais foram ótimas para mim nesse ano de 2011. Pessoas que marcaram minha vida de modo SIMPLES ou de modo ESPETACULAR.

Leia mais

DATA: BRUMADO, DE MARÇO DE PREENCHA O QUADRINHO COM A LETRA INICIAL DO NOME DE CADA ANIMAL:

DATA: BRUMADO, DE MARÇO DE PREENCHA O QUADRINHO COM A LETRA INICIAL DO NOME DE CADA ANIMAL: Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: 162.426.20/0001-77 ALUNO(A) DATA: BRUMADO, DE MARÇO DE A3 PREENCHA O QUADRINHO COM A LETRA INICIAL DO NOME DE CADA ANIMAL:

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Título: Sentimento de Fraternidade

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Título: Sentimento de Fraternidade Plano de Aula 17 Centro Espírita Ismênia de Jesus Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Educadoras: Edma e Priscila Dia: 13/06/2016 Título: Sentimento de Fraternidade

Leia mais

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto.

O Coração Sujo. Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse? Tuca Parece cheiro de gambá morto afogado no esgoto. O Coração Sujo Personagens - Tuca - Teco - Tatá - Tia Tuca e Tatá estão conversando. Teco chega. Teco Oi, meninas, sobre o que vocês estão falando? Tuca Estávamos falando sobre... hm, que cheiro é esse?

Leia mais

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO *CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO LL PRODUÇÕES O fantástico mundo de L.L A visita a um misterioso mundo 2 Luan Patrick Nascimento da Costa, paraense, nascido em 21/01/2012 em Belém Pará. 3 A visita a um misterioso

Leia mais

ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares

ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares AN O ANTES NUNCA, DO QUE TARDE DEMAIS! Obra Teatral de Carlos José Soares o Literária ata Soares OC. ento Social. Dois casais discutem a vida conjugal, sofrendo a influências mútuas. Os temas casamento,

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

Leitura e Mediação Pedagógica

Leitura e Mediação Pedagógica Protocolo Colaborador: ######## 66 Leitura e Mediação Pedagógica AC Pesquisador: Paula Maria Cobucci Ribeiro Dias Transcrição (1) P: As coisas mudam ou não mudam? Olha só: tem umas coisas boas. Olha só.

Leia mais

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Obra Teatral de Carlos José Soares Revisão Literária de Nonata Soares EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Peça de Carlos José Soares Revisão Literária Nonata Soares Personagens: Ricardo

Leia mais

Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê.

Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê. Pedro enxerga tudo Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê. Ele vê igual, mas de maneira diferente. Confuso né? Mas eu vou explicar. Primeiro,

Leia mais

PROCURA-SE UMA VIÚVA. Por CARLA GIFFONI

PROCURA-SE UMA VIÚVA. Por CARLA GIFFONI PROCURA-SE UMA VIÚVA Por CARLA GIFFONI BN 010.350 carlagiffoni@yahoo.com.br http://recantodasletras.com.br /autores/carlagiffoni 1- CORREDOR DA CAPELA MORTUÁRIA - INT - DIA Matilde e Donana, duas senhoras

Leia mais

(18/04/2008) (EU): OIE BB (VC): OIIIIIIIIIIIIIII (EU): TUDO CERTO (VC): TUDO CERTIN.. (EU): CONSEGUINDO LEVAR A VIDA REAL A SERIO AGORA?

(18/04/2008) (EU): OIE BB (VC): OIIIIIIIIIIIIIII (EU): TUDO CERTO (VC): TUDO CERTIN.. (EU): CONSEGUINDO LEVAR A VIDA REAL A SERIO AGORA? (18/04/2008) (EU): OIE BB (VC): OIIIIIIIIIIIIIII (EU): TUDO CERTO (VC): TUDO CERTIN.. (EU): CONSEGUINDO LEVAR A VIDA REAL A SERIO AGORA? (VC): HUAHSUASHUAHSUAHSUA SEI LÁ (EU): ENTENDO TUDO NO REAL TA DESABANDO

Leia mais

PROJETO REGRINHAS DA ESCOLA E AS PALAVRAS MÁGICAS

PROJETO REGRINHAS DA ESCOLA E AS PALAVRAS MÁGICAS PROJETO REGRINHAS DA ESCOLA E AS PALAVRAS MÁGICAS SITUAÇÃO PROBLEMA 0Alunos de uma mesma sala que NÃO respeitam as regras escolares e NÃO atendem as solicitações dos adultos (professora, gestores, funcionários

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração QUINTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA PÁSCOA Ó Deus eterno

Leia mais

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda Matias Miranda Lilico, Um Coelho Atrapalhado Matias Miranda Dedico este livro a você que esta lendo. Jesus te ama e eu também! Lilico era um coelho muito atrapalhado que vivia com sua mãe, seu pai e seus

Leia mais

É Preciso Saber Viver

É Preciso Saber Viver É Preciso Saber Viver Quem espera que a vida Seja feita de ilusão Pode até ficar maluco Ou morrer na solidão É preciso ter cuidado Pra mais tarde não sofrer É preciso saber viver Toda pedra no caminho

Leia mais

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Roleta Russa 13 A Patricinha Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Oi. Eu sou a Patrícia. Prazer. Você é?... Quer sentar? Aceita uma bebida, um chá, um

Leia mais

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf Sobre Variação Linguística Você já conversou com uma pessoa simples, que vive na roça? Teve oportunidade de observar como essa pessoa fala? Leia o texto a seguir: Texto I Seu dotô me conhece? Patativa

Leia mais

Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio

Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio (Baseado no livro A Droga da Obediência) Editora Matheuslândia Depois do mistério da Droga da Obediência, os Karas já estavam prontos para uma nova aventura.

Leia mais

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília:

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Gabriele Fernanda Cordeiro Barbosa Um amor inacabado Você sente algo por ela sim. Vai falar com ela! Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Vamos, Ceci, vai lá falar

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS:

ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS: ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS: CONTE QUANTAS MENINAS TEM NA SUA SALA DE AULA. PINTE OS QUADRADINHOS. QUANTAS MENINAS SÃO?

Leia mais

As postagens deverão ser entregues na primeira semana de aulas. Atividades de Língua Portuguesa 3ºs Anos - Valor (5,0)

As postagens deverão ser entregues na primeira semana de aulas. Atividades de Língua Portuguesa 3ºs Anos - Valor (5,0) Disciplina : Língua Portuguesa Professora: Barueri, / 08 / 2010 Nome: 2ª postagem n.º 3º ano As postagens deverão ser entregues na primeira semana de aulas. Atividades de Língua Portuguesa 3ºs Anos - Valor

Leia mais

Paciente A 1a. Entrevista. Por. Radoc Lobo Juliano Lopes. Baseado em conto enviado por Radoc Lobo

Paciente A 1a. Entrevista. Por. Radoc Lobo Juliano Lopes. Baseado em conto enviado por Radoc Lobo - A 1a. Entrevista Por Radoc Lobo Juliano Lopes Baseado em conto enviado por Radoc Lobo 2013 - Ovos Zumbis ovoszumbis@gmail.com Elenco de personagens Paciente 2208: Dra. Angela: Paulo: Juliano Lopes Andréia

Leia mais

ELA. por Raquel Schaedler. Peça para três personagens: O homem A mulher ELA

ELA. por Raquel Schaedler. Peça para três personagens: O homem A mulher ELA ELA por Raquel Schaedler Peça para três personagens: O homem A mulher ELA Você comeu? Comi. Você tá com fome? Um pouquinho. quer um miojo? Não. Você não tem um chocolate aí? Tenho. Tem? O que você tem?

Leia mais

Lição: O Polo Norte, o Polo Sul e a linha do Equador

Lição: O Polo Norte, o Polo Sul e a linha do Equador 1ª Série Lição: O Polo Norte, o Polo Sul e a linha do Equador Social Studies Standard(s): Standard III, Objective 2 Objetivo(s) do Conteúdo Curricular: Os alunos identificarão o Polo Norte, o Polo Sul

Leia mais

FILHO 1: Ô mãe! Onde está o meu sapato? Onde está o meu sapato? Onde está o meu sapato?

FILHO 1: Ô mãe! Onde está o meu sapato? Onde está o meu sapato? Onde está o meu sapato? CENA I LOCUTOR: Apresentamos uma família qualquer, com mãe, pai, filhos, tia e avó. Todos morando em uma casa simples. A família com seus mais diversos membros deve ser uma semente plantada com atenção,

Leia mais

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso.

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso. Bruno D. Vieira 8 Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção ao consultório da psicóloga, a única coisa que passava em sua mente eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora

Leia mais

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes Chiquinho MIOLO 3/8/07 9:34 AM Page 14 Meu nome é Chiquinho Meu pai é alto e magro e se chama Chico. Meu avô é baixo e gordo e se chama Francisco. Eu me chamo Chiquinho e ainda não sei como sou. Já andei

Leia mais

Infans: o que não fala. Camilla Luiz, Cláudio Fontão, Jéssica Silveira e Vivian Souza

Infans: o que não fala. Camilla Luiz, Cláudio Fontão, Jéssica Silveira e Vivian Souza Infans: o que não fala Camilla Luiz, Cláudio Fontão, Jéssica Silveira e Vivian Souza Introdução Esta obra baseou-se no livro de Javier Naranjo, Casa das estrelas o mundo contato pelas crianças. Foi realizada

Leia mais

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05 Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/2012 16:19:05 Minha_Vida_Agora.indd 8 11/06/2012 16:19:06 1 Meu nome é Elizabeth, mas ninguém nunca me chamou assim. Meu pai deu uma olhada em mim quando nasci e

Leia mais

Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1

Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1 1ª Série Lição: As mudanças na escola - Igual e diferente Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1 Objetivo(s) do Conteúdo

Leia mais

PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. BARCO [Em um] barco, [o bebê foi levado pelo rio].

PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. BARCO [Em um] barco, [o bebê foi levado pelo rio]. 1 2 ANOS PASSADO [Muitos] anos atrás, MULHER NASCER [uma] mulher deu à luz. 3 4 5 PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. SURD@ [É] surdo! QUERER [Eu] não quero [o] bebê. 6 ABANDONAR ÁGUA [E]

Leia mais

A TURMA DO ZICO EM: BRINCANDO DE COPA DO MUNDO!

A TURMA DO ZICO EM: BRINCANDO DE COPA DO MUNDO! CIA TEATRAL FACE-ÁPICE A TURMA DO ZICO EM: BRINCANDO DE COPA DO MUNDO! Personagens: Zico Zezinho (primo) Bastiana (Mãe de Zico) Joana (tia de Zico) Januária Maio/2014 Texto: Warley di Brito! Página 1 CENÁRIO:

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Reference too English Interconnections Lesson Mapping our Neighborhood p 121 Science Standard(s): Standard 3 Objective 1

Reference too English Interconnections Lesson Mapping our Neighborhood p 121 Science Standard(s): Standard 3 Objective 1 1ª Série Lição: O mapa da minha vizinhança Reference too English Interconnections Lesson Mapping our Neighborhood p 121 Science Standard(s): Standard 3 Objective 1 Objetivo(s): Objetivo(s) Cognitivo: Os

Leia mais

HOJE FALAMOS DE GRAÇA E PAZ

HOJE FALAMOS DE GRAÇA E PAZ 16 de janeiro HOJE FALAMOS DE GRAÇA E PAZ Bom dia. E boa semana. Hoje começamos o nosso dia com a Palavra de Deus. Penso que sabes o que quer dizer A Palavra de Deus é aquela palavrinha que lemos e escutamos

Leia mais

Quem de vocês nunca teve dúvidas em relação ao desenvolvimento da fala e da linguagem de uma criança, atire a primeira pedra...

Quem de vocês nunca teve dúvidas em relação ao desenvolvimento da fala e da linguagem de uma criança, atire a primeira pedra... Quem de vocês nunca teve dúvidas em relação ao desenvolvimento da fala e da linguagem de uma criança, atire a primeira pedra... Saber se a criança está falando na idade certa, se está atrasada em relação

Leia mais

ROTEIRISTA DATA GRAVAÇÃO TEMPO Cristian Boragan 26/ 4/ 2006 A Definir 3 minutos

ROTEIRISTA DATA GRAVAÇÃO TEMPO Cristian Boragan 26/ 4/ 2006 A Definir 3 minutos Lauda 01 Take 1: Câmera pega Seu Carmelo (Chefe) de Costas enquanto ele caminha em direção à sala das secretárias, nas laterais podemos perceber todo ambiente de uma grande empresa (05 Take 2: Vemos a

Leia mais

Dois palhaços de nome Fraterninho e Caridoso, entram em cena procurando algo, um de costas para o outro. Ao se tocarem, ambos se assustam

Dois palhaços de nome Fraterninho e Caridoso, entram em cena procurando algo, um de costas para o outro. Ao se tocarem, ambos se assustam PEÇA ESPÍRITA : Confusão de Natal Grupo de Teatro Espírita Sentimento do 20º CRE DA USEERJ Autores : Sidney Pinto Guedes Margareth Silva Rocha Cavalcante Autor Espiritual : Odilon Silva, psicografado por

Leia mais

Essa história aconteceu há

Essa história aconteceu há O HOMEM DO SACO Essa história aconteceu há mais de vinte anos, num dia nublado. Perfeito para Josué, Mateus, Antonia e Frederico começarem o dia colocando o plano combinado em ação. Estavam de férias,

Leia mais

Anexo 2.2- Entrevista G1.2

Anexo 2.2- Entrevista G1.2 Entrevistado: E1.2 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 53 anos Masculino Cabo-Verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: 4ª classe Imigrações prévias : -- Língua materna: Outras línguas: Agregado

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 3 Data: 18/10/2010 Hora: 19h00 Duração: 22:25 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Sara Borges. Ilustrado por: João Horta

Sara Borges. Ilustrado por: João Horta Sara Borges Ilustrado por: João Horta Título: Dislexia Autor: Sara Borges Ilustração: João Horta 1º Edição: Novembro 2012 ISNB: 978-3-16-148410-0 Porto Editora Rua da Restauração, 365 4099-023 Porto Eu

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Sonia Local: Núcleo de Arte Nise da Silveira Data: 5 de dezembro de 2013 Horário: 15:05 Duração da entrevista:

Leia mais

Capítulo 4. É bom estar de volta. Sabia que ele iria voltar. Só passou algum tempo. Aquilo que me transformou permitiu-me visualizar o Mundo.

Capítulo 4. É bom estar de volta. Sabia que ele iria voltar. Só passou algum tempo. Aquilo que me transformou permitiu-me visualizar o Mundo. Capítulo 4 É bom estar de volta Sabia que ele iria voltar. Só passou algum tempo. Aquilo que me transformou permitiu-me visualizar o Mundo. Só queria que fosses feliz. Tens de ouvir uma coisa. O nosso

Leia mais

BRASIL Avaliando a alfabetização

BRASIL Avaliando a alfabetização PROVINHA BRASIL Avaliando a alfabetização CADERNO DO ALUNO TESTE 1 PRIMEIRO SEMESTRE - 2010 NOME: CADERNO DO ALUNO teste capa verde.indd 1 13/1/2010 08:37:28 CADERNO DO ALUNO teste capa verde.indd 2 13/1/2010

Leia mais

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade LELO AMARELO BELO (Filosofia para crianças) Volume III 05 anos de idade ROSÂNGELA TRAJANO LELO AMARELO BELO Rosângela Trajano LELO AMARELO BELO VOLUME III (05 ANOS) DE IDADE 1ª EDIÇÃO LUCGRAF NATAL 2012

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Projeto Pitanguá Sugestão de Avaliação de Português 1ª série (2º ano) 1º bimestre

Projeto Pitanguá Sugestão de Avaliação de Português 1ª série (2º ano) 1º bimestre Projeto Pitanguá 1 Projeto Pitanguá Sugestão de Avaliação de Português 1ª série (2º ano) 1º bimestre Colégio: Nome: Número: Turma: Data: Leia o texto com atenção e responda às questões: O Nome da Gente

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Cena 4. Pausa. O homem velho mete metade do corpo no latão e afunda nos sacos de lixo.

Cena 4. Pausa. O homem velho mete metade do corpo no latão e afunda nos sacos de lixo. Cena 4 Uma rua. Um latão de lixo. Mulher Velha e Homem Velho Homem Velho: Puta vesida de velha. Mulher Velha: O que você tá procurando? Homem Velho: Comida. Mulher Velha: Já faz mais de dez anos que não

Leia mais

Real Brazilian Conversations #21 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com

Real Brazilian Conversations #21 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com Subjects on this conversation: How it is like to live in Uberlândia MG. Context: In this conversation André talks to his aunt Edmárcia, about the city of Uberlândia, in Minas Gerais state. She tells us

Leia mais

ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA

ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA 176 ANEXO III IMAGENS DO 1º BLOCO DO PROGRAMA DE FRENTE COM GABI & WANESSA Imagens 01 a 04 do 1º Bloco: Em Plano Próximo (PP), após a veiculação da vinheta, de 00:00.25s aos 00:00.48s (tempo aproximado),

Leia mais

Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. A Coruja e a Raposa

Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. A Coruja e a Raposa Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª A Coruja e a Raposa Era uma vez uma coruja que tinha sua bela casa na montanha. A raposa tinha uma casa pequena e feia. Um dia, a coruja convidou a raposa para almoçar em sua

Leia mais

Real Brazilian Conversations #20 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com

Real Brazilian Conversations #20 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com Subjects on this conversation: The city of Belo Horizonte Minas Gerais state. Context: In this conversation André and Guilherme talk about the city of Belo Horizonte, in Minas Gerais state. Cultural notes,

Leia mais

No banco do motorista Você já dirigiu um carro?

No banco do motorista Você já dirigiu um carro? CAPÍTULO UM No banco do motorista Você já dirigiu um carro? Se sua resposta for sim, espero que tenha sido um carro de brinquedo em um parque de diversões ou, então, um carro movido por controle remoto,

Leia mais

Godofredo e Geralda sentados na mesa no centro do palco.

Godofredo e Geralda sentados na mesa no centro do palco. Cena 1 Cenário Cena Musica Som e luz Restaurante: Duas mesas, cada uma com duas cadeiras. Uma no centro e outra no inicio do palco, castiçais com velas no centro das mesas. Godofredo e Geralda sentados

Leia mais

Quero que vocês falem português! Falem comigo! O Presente do Subjuntivo no português

Quero que vocês falem português! Falem comigo! O Presente do Subjuntivo no português Quero que vocês falem português! Falem comigo! O Presente do Subjuntivo no português A Conjugação A origem: Eu - Presente do Indicativo ex. Falo, posso Retirar a terminação -o: Ex. Fal-, poss- Adicionar

Leia mais

A EDUCAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

A EDUCAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA A EDUCAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Educação Matemática os anos iniciais do Ensino Fundamental: possibilidades de produção do conhecimento científico Adair Mendes Nacarato Universidade

Leia mais

Lição 5 - Dando importância ao que é importante

Lição 5 - Dando importância ao que é importante Lição 5 - Dando importância ao que é importante RESUMO BÍBLICO A coisa mais preciosa ao coração de Deus é a morte de seu Filho. A Segunda coisa mais preciosa é quando seus filhos comunicam essas novas

Leia mais

Resolvendo sistemas. Nas aulas anteriores aprendemos a resolver

Resolvendo sistemas. Nas aulas anteriores aprendemos a resolver A UA UL LA Resolvendo sistemas Introdução Nas aulas anteriores aprendemos a resolver equações de 1º grau. Cada equação tinha uma incógnita, em geral representada pela letra x. Vimos também que qualquer

Leia mais

Como obter sucesso nas provas

Como obter sucesso nas provas Como obter sucesso nas provas 1 Sumário Como obter sucesso nas provas - Como obter sucesso nas provas...03 2 Como obter sucesso nas provas É muito fácil se eu disser para você que na prova de Escrivão

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AS) 60 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AS) 60 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A1 Prova A (13A1AS) 60 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DA BONECA

A CONSTRUÇÃO DA BONECA Por Josiene Muniz 1º dia A CONSTRUÇÃO DA BONECA Hoje conversei com as crianças sobre a nossa Mostra de Arte. Perguntei quem já tinha ido a uma exposição, e quase todos disseram que não. Duas crianças disseram

Leia mais

CURSO DE SUPERVISORES

CURSO DE SUPERVISORES 2016 CURSO DE SUPERVISORES [Com Ferramentas de Coaching] AULA 2 Bruno Monteiro AAULA 2 APRENDA A OUVIR BEM AS PESSOASR A segunda característica do supervisor que cresce e alcança resultado é saber ouvir.

Leia mais