Rio Vermelho. Por. José Nilton Ribeiro da Silva Palma. Fatos Ficticios

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Rio Vermelho. Por. José Nilton Ribeiro da Silva Palma. Fatos Ficticios"

Transcrição

1 Rio Vermelho Por José Nilton Ribeiro da Silva Palma Fatos Ficticios José Nilton Ribeiro da Silva Palma (75)

2 EXT. QUEBRADA - DIA Zé, Traficante, 23 anos, estatuta mediana, negro claro. Está conversando com Henrique, Estudante, 20 anos, estatura mediana, pardo claro. Henrique, não vivo de doações. Você tem de pagar o bagulho que comprou, meu chapa. Não tenho dinheiro, Zé.(pausa)Posso lhe dar meu relogio e meu tenis, como parti do pagamento. Tire agora, porra. E não pense que vai ficar sem pagar o resto. Henrique começa a DESCALÇAR o tenis, depois retira o relogio. Meio lento, dá para Zé, que rápido, pega-os. Se pique, antes que eu me arrependa. Seu bosta. Henrique anda até a moto, uma Bross, monta, ajeita-sr, dar a partida e sai. Um casal aproxima-se de Zé, compra a droga, paga e Sai. INT. CASA DE - QUARTO I - DIA Ambiente com iluminação media. Uma cama, mesa com computador, estante e guarda-roupas. Henrique está deitado de cabeça para cima. Cauan,26 anos, estatura mediana, negro claro. BATE na porta. Henrique olha em diração à porta. Cauan BATE novamente. (O.S) Henrique, abra a porta. Você está encrencado. O que quer? Estou ocupado.

3 CONTINUED: 2. (O.S) Quero ter uma conversa seria com você.de irmão para irmão. Pode dizer dai mesmo. Estou ouvindo. (O.S) Deixe de brincadeira e abra esta porta. Tudo bem. Henrique levanta-se lentamente da cama, anda em direção a porta, abre. Cauan entra. Sente-se na sua cama. Henrique anda até a cama, senta-se, baixa a cabeça. Cauan anda até a mesa do computador, vira-se para Henrique. Estou sabendo que você se envolveu com um traficante. E que está devendo na boca dele. Como isto pode acontecer? Henrique levanta a cabeça, olha triste para Cauan. Cauan Faz uma cara de serio. O Pelugem, um colega de faculdade me apresentou a ele. Mas não passei do uso do basiadinho. Como pode fazer isto? Se deixar influêciar por um colega que não merece confiança. Cauan levanta-se da cadeira. Pega o celular do bolso. Verifica as ligações. Tomara que este tal de traficante Zé não ligue para mim cobrando a divida. Você vai ter que trabalhar para pagar. (pausa)

4 CONTINUED: 3. Venha aqui! Henrique levanta-se, anda rápido em direção a Cauan. Que lhe dar um soco. Isto é para você não fazer mais merda. (pausa) Hoje é sexta. Segunda você começa a trabalhar. Henrique afasta-se com a mão no queixo. Volta a deitar com a mão no queixo de cabeça para cima. Ainda estou aqui. (pausa) Já dei o recado. Cauan sai. Henrique continua deitado. EXT. TRANSITO DA CIDADE - NOITE Os carros passam em velocidade media. Há uma boa iluminação pública. Henrique observa sentado na moto. Liga a moto. Uma garota de programa, 31 anos, estatura quase baixa, morena, aproxima-se. GAROTA DE PROGRAMA Afim de diverção garoto? Pode encontrar agora mesmo. Vamos? Henrique sai com a moto sem responder nada. Os carros continuam passando. A garota de programa observa henrique sumi entre o transito em seu ritmo normal. Um carro aproxima-se da garota de programa, abre o vidro. Pára. Ela encosta. EXT. PRAIA - NOITE Henrique está sentado na areia. Joga algumas mãos de areia em direção ao mar. Ao fundo, vemos a moto. Miserável, aquele Pelugem ainda me paga. Me fez entrar nesta.

5 CONTINUED: 4. Agora tenho que trabalhar. Henrique pega o celular. Faz uma ligação. Zé, preciso de um prazo para pagar o restante da divida. ( TELEFONE FILTRADO) Olhe aqui, seu bosta. Você tem até domingo pela manhã. Ou levo a moto. Capit? Zé, começo a trabalhar segunda. Me der um prazo até este dia. Peço um adiantamento no trabalho. ( TELEFONE FILTRADO) Nada disso. É até segunda, ou pode dar adeus a moto. Eu não tenho como pagar o seu dinheiro. ( TELEFONE FILTRADO) Estou em lagrimas. Até domingo a noite. Zé desliga o celular. Henrique guarda o dele. Pega a moto e sai. INT. CASA DE - QUARTO II - NOITE Ambiente simples. Cama, mesa de computador, estante, guarda-roupas. Henrique fuça nas gavetas do guarda-roupas. Tira algumas peças de roupa. Deixa no chão. No fundo da gaveta encontra cinco aneis de prata que pertencem a Cauan. Pega-os e coloca no bolso. Começa a coloca as roupas onde estavam. Fecha a gaveta. Quando vai sai em direção a porta, o celular toca. (TELEFONE FILTRADO) Estou aqui com seu futuro empregador. Onde você estar para se apresentarem?

6 CONTINUED: 5. Estou na praia. Passe o endereço que já apareço ai. É aquele restaurante da esquina. Venha logo. Estarei em berve ai. Henrique desliga o celular. Agora é só espera até domingo a noite para entrega estes aneis ao Zé, como a outra parte da dívida. Henrique deixa a chave da moto dentro da gaveta do armario. FUSÃO EXT. QUEBRADA - NOITE O movimento está calmo. Duas pessoas frequentam. Henrique e Zé estão proximo um do outro. Cadê meu pacote, meu dinheiro? Eu não consegui dinheiro. Zé mostra a arma na cintura. Henrique da um passo para trás. Não se assuste. É só você passa o que eu quero, entendeu? Trouxe uns aneis de prata com pagamento. Mostra os aneis para Zé. Zé pega os aneis. Parece que estes anel, encera nossa divida.

7 CONTINUED: 6. Um carro passa lentamente. Zé se esconde num canto. Quando o carro some, ele reaparece. Suma daqui. Foi uma miséria fazer negocios com você. Henrique sai andando. E da proxima vez. Juro que lhe dou um tiro. EXT. PONTO DE ONIBUS - NOITE Pouco movimento. Mais dois passageiros param para espera o transporte. Henrique está sentado. EXT. ONIBUS - NOITE O Onibus passa. Ver-se Henrique sentado na poltrona com o olhar perdido. FIM FADE OUT

Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T1 ESTÚDIO

Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T1 ESTÚDIO Cena/Tom. Descrição da Cena Locação C1T1 Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. C1T2 Uma delas se divide, e nasce mais uma! Agora são três! Esta tabela serve de

Leia mais

"Caixa de Saída" Roteiro de. Jean Carlo Bris da Rosa

Caixa de Saída Roteiro de. Jean Carlo Bris da Rosa "Caixa de Saída" Roteiro de Jean Carlo Bris da Rosa Copyright 2011. Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir. executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta

Leia mais

0 0:00:02. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias.

0 0:00:02. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. suave para a divisão das bactérias. Cena/Tom. Descrição da Cena Trilha Sonora SOM AMBIENTE Tempo C1T1 Duas bactérias redondas, ligeiramente azuladas, nadam calmamente em um líquido. 0 Esta tabela serve de auxílio à edição de sons e trilhas

Leia mais

Suspeitas. por. Ton Freitas

Suspeitas. por. Ton Freitas Suspeitas por Ton Freitas Registo F.B.N.: 661025 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. CAPELA - DIA Está ocorrendo um velório. No caixão ao centro está MARIA LUIZA, bonita, jovem. Em volta estão sentadas

Leia mais

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA A DO CEMITÉRIO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA: ALAMEDA PEDRO II N 718 VENDA DA CRUZ SÃO GONÇALO E-MAIL: jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.PRAÇA.DIA Praça

Leia mais

"QUEM SOU EU" Por. José Nilton Palma

QUEM SOU EU Por. José Nilton Palma "QUEM SOU EU" Por José Nilton Palma Bahia "QUEM SOU EU?" FADE IN: EXT. CASA DE - DIA Dois POLICIAIS e uma POLICIAL, BATEM na porta. militares uniformizados, Abra Fred, precisamos falar com você. INT. CASA

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira Ela não merecia Por Stoff Vieira (63)9211-3384 CENA 01. INT. QUARTO DE ANDRÉ. DIA Uma garrafa de vodka e um copo no chão. André deitado em uma cama velha bagunçada, ele acorda se espreguiça, coloca a mão

Leia mais

"FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de. Deborah Zaniolli

FÉRIAS NA PRAIA Roteiro de. Deborah Zaniolli "FÉRIAS NA PRAIA" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 704.710 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "FÉRIAS

Leia mais

"ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de. Deborah Zaniolli

ESPELHO, ESPELHO MEU Roteiro de. Deborah Zaniolli "ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 710355 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "ESPELHO,

Leia mais

O QUE SOBE, DESCE... Por. Marcelo Gomes Soares

O QUE SOBE, DESCE... Por. Marcelo Gomes Soares O QUE SOBE, DESCE... Por Marcelo Gomes Soares Copyright 2009 by Marcelo Gomes Soares Todos os direitos resevados. Tel: (71)3314-4483 (71)8889-5015 marcelogomessoares7@gmail.com O QUE SOBE, DESCE... ROTEIRO

Leia mais

ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM:

ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM: ROTEIRO - VIDEOCLIPE MÚSICA: AMO NOITE E DIA BANDA: JORGE E MATEUS ÁLBUM: CENA 1 COLAGEM DE IMAGENS SOBRE PARTE INICIAL INSTRUMENTAL DA CANÇÃO SOBRE PARTE INICIAL INSTRUMENTAL DA CANÇÃO - Carreta descendo

Leia mais

A ULTIMA ROSA. INT. CASA DE ARTUR QUARTO NOITE Artur sentado em frente ao computador escrevendo. Mãos de Artur

A ULTIMA ROSA. INT. CASA DE ARTUR QUARTO NOITE Artur sentado em frente ao computador escrevendo. Mãos de Artur A ULTIMA ROSA FADE IN INT. CASA DE QUARTO NOITE Artur sentado em frente ao computador escrevendo. Mãos de Artur digitando. TELA DO COMPUTADOR Poemas De Artur Silva Ao lado direito da mesa um prato vazio.

Leia mais

Luan e Fernando estão indo para a balada de carro.

Luan e Fernando estão indo para a balada de carro. 1 SEQUÊNCIA 1 - EXT. AVENIDAS DE SP. NOITE Luan e Fernando estão indo para a balada de carro. INÍCIO CRÉDITOS Luan dirige imprudentemente enquanto Fernando sofre para preparar quatro carreiras de cocaína

Leia mais

O Mistério da bolsa Grande

O Mistério da bolsa Grande O Mistério da bolsa Grande Gisela está indo para casa no Rio de Janeiro, após um mês de férias em Londres. Ela vive em um apartamento no Rio com dois amigos. Ela deixa seu avião às cinco horas. É uma hora

Leia mais

O LUGAR ONDE VIVO. Um roteiro de Ingredy Galvão

O LUGAR ONDE VIVO. Um roteiro de Ingredy Galvão O LUGAR ONDE VIVO Um roteiro de Ingredy Galvão FADE IN: 01 EXT. CASA DO GUARÁ DIA O caminhão da mudança chega à casa de, menina de 12 anos, magra, morena, estatura mediana, filha carinhosa. Ela tem em

Leia mais

Godofredo e Geralda sentados na mesa no centro do palco.

Godofredo e Geralda sentados na mesa no centro do palco. Cena 1 Cenário Cena Musica Som e luz Restaurante: Duas mesas, cada uma com duas cadeiras. Uma no centro e outra no inicio do palco, castiçais com velas no centro das mesas. Godofredo e Geralda sentados

Leia mais

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner

Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz. por. Lisandro Gaertner Os Quatro Pilares de um Casamento Feliz por Lisandro Gaertner Creative Commons lgaertner@gmail.com Atribuição-Uso lisandrogaertner.net Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License INT. NOITE

Leia mais

THE SILENCE OF THE LAMBS ROTEIRO DE BY TED TALLY ATIVIDADE READAPTAÇÃO POR JOSEPH C. MERENCIO

THE SILENCE OF THE LAMBS ROTEIRO DE BY TED TALLY ATIVIDADE READAPTAÇÃO POR JOSEPH C. MERENCIO THE SILENCE OF THE LAMBS ROTEIRO DE TED TALLY ATIVIDADE READAPTAÇÃO POR JOSEPH C. MERENCIO BY TED TALLY TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AT: JOSEPH C. MERENCIO TELEFONE: 62744736 E-MAIL: JOSEPHJJJ2009@HOTMAIL.COM

Leia mais

Cap.1- Separação. Um roteiro

Cap.1- Separação. Um roteiro Até quando? Cap.1- Separação Um roteiro de Lucas Luiz SEQ. 1: Sala do apartamento Int. / dia Letícia procura por algo em uma caixa de sapato, sentada no sofá. A sua frente está André, em pé, observando-a.

Leia mais

O Literalmente. Restos mortais de animal em decomposição. Cadáver de homem estendido no chão, algumas moscas.

O Literalmente. Restos mortais de animal em decomposição. Cadáver de homem estendido no chão, algumas moscas. O Literalmente Por Felippy Damian CENA 1 EXT DIA Restos mortais de animal em decomposição. Cadáver de homem estendido no chão, algumas moscas. CENA 2 INT DIA Taça de prata, vinho passa a cair dentro da

Leia mais

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA DIANA + 3 INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA Pablo, rapaz gordinho, 20 anos, está sentado na areia da praia ao lado de Dino, magrinho, de óculos, 18 anos. Pablo tem um violão no colo.

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bible. Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes. Allan Eduardo de Paiva RA

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bible. Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes. Allan Eduardo de Paiva RA Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Bible Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes Allan Eduardo de Paiva RA00156710 São Paulo 2015 ROTEIRO Int.Casa_GAROTO.Manha GAROTO acorda e já sentado

Leia mais

"A HORA DO SIM" Roteiro de. Deborah Zaniolli

A HORA DO SIM Roteiro de. Deborah Zaniolli "A HORA DO SIM" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 704.709 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "A HORA

Leia mais

Sísifo. Por. Lisandro Gaertner

Sísifo. Por. Lisandro Gaertner Sísifo Por Lisandro Gaertner Creative Commons lgaertner@gmail.com Atribuição-Uso lisandrogaertner.net Não-Comercial-Não a obras derivadas 3.0 Unported License INT. SAGUÃO - DIA (SEQUÊNCIA DE SONHO) CHEFE,

Leia mais

PING & PONG. por. Lisandro Gaertner

PING & PONG. por. Lisandro Gaertner PING & PONG por Lisandro Gaertner lgaertner@gmail.com lisandrogaertner.net INT. TELA DE VÍDEO GAME Entrada de Jogo de Vídeo 8 bits. Música estridente e vibrante. Cores Básicas e explosivas. Durante a mesma

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

A destuição do poder de um ditador cruel e sanguinário.

A destuição do poder de um ditador cruel e sanguinário. A Enquete Tema A destuição do poder de um ditador cruel e sanguinário. Sinopse Sadicus, ditador de Óciomissius vê-se cercado em seu gabinete presidencial por forças opositoras. Sem saída, porém, negando

Leia mais

Em um escritório de investigação, EDGAR um detetive está sentado lendo o jornal quando seu colega de trabalho chega. COLEGA DE EDGAR EDGAR

Em um escritório de investigação, EDGAR um detetive está sentado lendo o jornal quando seu colega de trabalho chega. COLEGA DE EDGAR EDGAR Em um escritório de investigação, um detetive está sentado lendo o jornal quando seu colega de trabalho chega. Trabalho COLEGA DE O que você disse? COLEGA DE Você não pode ficar ai o dia inteiro só lendo

Leia mais

A MULHER VESTIDA DE PRETO

A MULHER VESTIDA DE PRETO A MULHER VESTIDA DE PRETO Uma Mulher abre as portas do seu coração em busca de uma nova vida que possa lhe dar todas as oportunidades, inclusive de ajudar a família. Ela encontra nesse caminho a realização

Leia mais

EDUARDO E MÔNICA AHAROM AVELINO. Livremente baseado em: EDUARDO E MÔNICA - música da Legião Urbana

EDUARDO E MÔNICA AHAROM AVELINO. Livremente baseado em: EDUARDO E MÔNICA - música da Legião Urbana E MÔNICA De AHAROM AVELINO Livremente baseado em: E MÔNICA - música da Legião Urbana FADE IN. QUARTO DO / INT/ DIA Eduardo está dormindo, sua mãe entra no quarto para acordá-lo. MAE Eduardo, acorda...

Leia mais

Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09)

Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09) Control Z Giancarla Brunetto (1º tratamento: 08/12/08 2º tratamento: 05/01/09 3º tratamento: 19/01/09 4º tratamento: 17/02/09) CENA 01 INT/DIA ônibus Uma mulher morena, cabelos longos, aparenta ter uns

Leia mais

Cena 4. Pausa. O homem velho mete metade do corpo no latão e afunda nos sacos de lixo.

Cena 4. Pausa. O homem velho mete metade do corpo no latão e afunda nos sacos de lixo. Cena 4 Uma rua. Um latão de lixo. Mulher Velha e Homem Velho Homem Velho: Puta vesida de velha. Mulher Velha: O que você tá procurando? Homem Velho: Comida. Mulher Velha: Já faz mais de dez anos que não

Leia mais

Boa viagem com o cinto de segurança

Boa viagem com o cinto de segurança Boa viagem com o cinto de segurança A UU L AL A O número de automóveis, ônibus e caminhões em circulação no país é cada vez maior. Nas cidades grandes e médias, além do trânsito cada vez mais difícil,

Leia mais

ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro. Fábio da Silva. 15/03/2010 até 08/04/2010

ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro. Fábio da Silva. 15/03/2010 até 08/04/2010 ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE? um roteiro de Fábio da Silva 15/03/2010 até 08/04/2010 Copyright 2010 by Fábio da Silva Todos os direitos reservados silver_mota@yahoo.com.br 2. ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE?

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

Ciúmes. Um Roteiro. Larissa Rocha

Ciúmes. Um Roteiro. Larissa Rocha Ciúmes Um Roteiro De Larissa Rocha Copyright199X by Larissa Rocha Todos os direitos reservados E-mail: larissa.nogueira.rocha@gmail.com Ciúmes FADE IN: EXT. PARQUE/BANCO DO PARQUE - DIA FINAL DE TARDE

Leia mais

Na Palma da Mão. Por: Alexandre d Oliveira

Na Palma da Mão. Por: Alexandre d Oliveira Na Palma da Mão Por: Alexandre d Oliveira Sinopse: A personagem busca entender as nuances da amizade, e aparentemente vemos estar desolada, devido o termino de algum relacionamento. E por isto busca a

Leia mais

Stage 1 OPEN PORTUGAL

Stage 1 OPEN PORTUGAL Stage 1 OPEN PORTUGAL - 2011 Posição inicial: Sentado na cadeira, voltado para o para balas principal, mãos nas marcas. Condição arma: arma no coldre descarregada. Procedimento da pista: Após o sinal sonoro

Leia mais

AND THE LAST CRUSADE. Detonado / Debulhado / Walkthrough INDIANA JONES PRIMEIRA FASE. Versão: 1.0 / Por: Fabiano Juvencio

AND THE LAST CRUSADE. Detonado / Debulhado / Walkthrough INDIANA JONES PRIMEIRA FASE. Versão: 1.0 / Por: Fabiano Juvencio PRIMEIRA FASE Use o martelo no sino. Fale com o Marcus. - 1. Use o bebedouro. Abra a porta da esquerda e saia da faculdade. Abra a porta e entre na faculdade. Entre na porta de cima. - 1. Derrote o treinador

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA Roteiro Fade in (escrito e off)... de todas as histórias que meu pai me contava a que nunca esqueci foi a história do Rei que levava no coraçãouma princesa... A menina Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO

Leia mais

PICOLÉ BOIADO. Por. Marcelo Gomes

PICOLÉ BOIADO. Por. Marcelo Gomes PICOLÉ BOIADO Por Marcelo Gomes Copyright 2009 by Marcelo Soares Todos os direitos reservados. Tel: (71) 3314-4483 (71) 8889-5015 marcelogomessoares7@gmail.com INT. FABRICA DE PICOLÉ O creme de sorvete

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

A CAMINHO DA ETERNIDADE

A CAMINHO DA ETERNIDADE 1. A CAMINHO DA ETERNIDADE FADE IN: CENA 01 INT. SALA DIA Uma senhora de setenta anos está sentada numa poltrona e segura um livro. Uma moça bonita de 17 anos ENTRA e joga a mochila sobre o sofá, dá um

Leia mais

O que fazer com a espinha de peixe?

O que fazer com a espinha de peixe? O que fazer com a espinha de peixe? É preciso paciência para comer peixe. Há aqueles com mais espinhas e com menos. Uma boa anfitriã escolhe aqueles que tem menos mas você, convidado, deve tomar cuidado

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

Consumismo. Por. Juliano Figueiredo da Silva

Consumismo. Por. Juliano Figueiredo da Silva Consumismo Por Juliano Figueiredo da Silva TODOS OS DIREITOS RESERVADOS JULIANOFIGUEIREDO88@GMAIL.COM EXT. EM FRENTE A UM ESTABELECIMENTO.DIA Pessoas se aglomeram em uma grande fila, bem organizada e vigiada.

Leia mais

O SEGUIDOR DE GAROTAS SENSÍVEIS. Peça de uma única cena

O SEGUIDOR DE GAROTAS SENSÍVEIS. Peça de uma única cena O SEGUIDOR DE S SENSÍVEIS Peça de uma única cena PERSONAGENS: ENTRA. VEM ATRÁS. SE VIRA Ei, cara! Você quer parar de me seguir! Eu não estou te seguindo. Como não? Faz tempo que você me segue. É verdade.

Leia mais

Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá.

Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá. Sozinha Em Casa. Olá Pessoal Eu Sou a Vitoria e Vou Contar Para Vocês Uma História Que Eu Mesma Criei,Espero Que Vocês Gostem Vamos-Lá. 1.SOZINHA EM CASA: Em Uma Pequena Villa Avia Garota Chamada Eduarda

Leia mais

Os três filhos entram no Labirinto e seguem o percurso da mãe através do sangue.

Os três filhos entram no Labirinto e seguem o percurso da mãe através do sangue. 1. A Mulher-Sem-Cabeça onde está ela? A mãe avança sozinha, já sem cabeça, e procura os seus três filhos. Está no quintal, a cabeça foi cortada e o sangue que vai saindo traça um percurso, um itinerário

Leia mais

PROCURA-SE UMA VIÚVA. Por CARLA GIFFONI

PROCURA-SE UMA VIÚVA. Por CARLA GIFFONI PROCURA-SE UMA VIÚVA Por CARLA GIFFONI BN 010.350 carlagiffoni@yahoo.com.br http://recantodasletras.com.br /autores/carlagiffoni 1- CORREDOR DA CAPELA MORTUÁRIA - INT - DIA Matilde e Donana, duas senhoras

Leia mais

José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito

José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito José Sidinei Rodrigues Dias e João Vittor Rodrigues Brito As Aventuras de Derry Pirce Derry Pirse é um adolescente órfão que mora com o tio porque os pais morreram em um incêndio onde tiveram 12 mortos

Leia mais

Gabriel Augusto Dutra de Souza RA

Gabriel Augusto Dutra de Souza RA Gabriel Augusto Dutra de Souza RA00179002 Tecnologia em Jogos Digitais O amor dói Linguagem Audiovisual em Games Eliseu De Souza Lopes Filho Desenho Conceitual e Storyboard David de Oliveira Lemes Fluxograma

Leia mais

Atividade Paranormal. Autor(a):Lauriane Autora:Lauriane

Atividade Paranormal. Autor(a):Lauriane Autora:Lauriane Atividade Paranormal Autor(a):Lauriane Autora:Lauriane Katie, uma estudante, e seu namorado Micah, um negociante de ações, vivem em uma casa de dois andares em um conjunto habitacional no subúrbio de San

Leia mais

HOMEM Vanda, já te disse que não vou ao raio de nenhuma

HOMEM Vanda, já te disse que não vou ao raio de nenhuma INT/SALA DE APARTAMENTO DE LUXO/NOITE Na sala de um apartamento com decoração luxuosa e de muito bom gosto está um HOMEM de cerca de 30 anos, constituição normal, ar saudável. Veste uma T-shirt com escritos,

Leia mais

O estranho palhaço do mal. Stoff Vieira Costa

O estranho palhaço do mal. Stoff Vieira Costa O estranho palhaço do mal Stoff Vieira Costa CENA 01. CASA. INT Câmera mostrando uma gaveta aberta e diversas mascaras de palhaços dentro da gaveta. CENA 02. CASA. SALA. INT. DIA Um homem sentado de costas

Leia mais

V Campeonato Regional Centro IPSC Dois Lados Pista 1

V Campeonato Regional Centro IPSC Dois Lados Pista 1 Dois Lados Pista 1 REGRAS: Practical Shooting Handbook, Latest Edition DESENHADOR DA PISTA: RO José Costa POSIÇÃO INICIAL: Arma em ready no coldre, competidor com as palmas das mãos nas marcas na parede

Leia mais

Maldito Horóscopo Tratamento Final 04/04/2014 CENA 1 - INT. - NOITE - APARTAMENTO DA FERNANDA E DA MARIANA - QUARTO DA FERNANDA

Maldito Horóscopo Tratamento Final 04/04/2014 CENA 1 - INT. - NOITE - APARTAMENTO DA FERNANDA E DA MARIANA - QUARTO DA FERNANDA Maldito Horóscopo Tratamento Final 04/04/2014 CENA 1 - INT. - NOITE - APARTAMENTO DA E DA - QUARTO DA, aproximadamente 24 anos, fecha o zíper do vestido preto. Fernanda coloca pulseiras com pingente de

Leia mais

Olha para o lado e vê o boto cor de rosa flertando com um ser do sexo oposto. (o boto não aparece na cena)

Olha para o lado e vê o boto cor de rosa flertando com um ser do sexo oposto. (o boto não aparece na cena) ATO I Cena 1 Festa na Floresta (música de festa junina) Curupira aparece marcando o chão com suas pegadas invertidas e salva um animal que estava na mira do Capelobo. Olha para o lado e vê o boto cor de

Leia mais

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Quando o Sol se apaixonou pela Lua Letícia Cruz RA00178896 Linguagem Audiovisual e Games Eliseu Lopes Desenho

Leia mais

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

ÚLTIMA LINHA de Martha Ribeiro

ÚLTIMA LINHA de Martha Ribeiro ÚLTIMA LINHA de Martha Ribeiro 1 FADE IN: INT ESTAÇÃO METRÔ DIA DUARTE, um homem branco de 40 anos aproximadamente, com cabelos curtíssimos, está parado a poucos centímetros da faixa amarela de segurança

Leia mais

COMO FORMATAR O SEU ROTEIRO HUGO MOSS

COMO FORMATAR O SEU ROTEIRO HUGO MOSS COMO FORMATAR O SEU ROTEIRO HUGO MOSS (Workshop Laboratório Sundance - 1996) Os elementos do roteiro Cabeçalhos Em inglês sluglines ou scenes headers. São escritos em maiúsculas e dão três informações:

Leia mais

É HORA DE MUDAR. 12 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação. "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora

É HORA DE MUDAR. 12 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação. Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora É HORA DE MUDAR 12 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir." 1 / 5 (Mateus 25:13) É isso aí amados! Hoje é

Leia mais

9 a 12 MESES de idade

9 a 12 MESES de idade Dr(a) Para 9 a 12 MESES de idade ACOMPANHE O DESENVOLVIMENTO DO SEU BEBÊ LINGUAGEM Presta mais atenção ao que se fala. Balbucia com inflexão (como se quizesse falar). Tenta imitar palavras. Entende o não,

Leia mais

CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay

CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay CADÊ MEU LUCRO? Controle Financeiro! Como administrar seu próprio negócio Mary Kay Muitas consultoras não conseguem contabilizar o seu lucro em Mary Kay Motivos mais frequentes: 1- Misturam conta pessoal

Leia mais

ROTEIRO ORIGINAL VIDA DE CADEIRANTE. Barreiras e decisões

ROTEIRO ORIGINAL VIDA DE CADEIRANTE. Barreiras e decisões ROTEIRO ORIGINAL VIDA DE CADEIRANTE Barreiras e decisões CONTATO COM AUTOR E-MAIL: jrodrigues35@hotmail.com TEL: (11) 960754786 VIDA DE CADEIRANTE ROTEIRISTA José Rodrigues FRASE DE CHAMADA Barreiras e

Leia mais

O trenzinho do Nicolau

O trenzinho do Nicolau O trenzinho do Nicolau Texto: Ruth Rocha Ilustrações: Luiz Maia Elaboração Anna Flora Brincadeira 1: O livro do Nicolau Material necessário 1 tesoura sem ponta Para o professor: 1 grampeador Veja nos anexos

Leia mais

O LAVA JATO MACABRO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

O LAVA JATO MACABRO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA O LAVA JATO MACABRO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA Rua alameda dom Pedro II n 718 Venda da cruz São Gonçalo. e-mail:jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.LAGE DA CASA.DIA Renam está sentado na

Leia mais

O método é simples. 1. Entender o movimento (mentalmente), assimilá-lo. 2. Executar o movimento.

O método é simples. 1. Entender o movimento (mentalmente), assimilá-lo. 2. Executar o movimento. O método é simples Tocar bateria é coordenar os movimentos dos braços e pernas, só isso. Não é preciso ler partituras Não é preciso saber as notas musicais Não é preciso ter o dom para a música Aprender

Leia mais

Protocolos de experiências realizadas

Protocolos de experiências realizadas Protocolos de experiências realizadas 1. Experiências nº 1, 2, 3 : Os materiais e as suas propriedades solubilidade 2. Experiência nº 4, 5, 6 : "Os materiais e as suas propriedades - dureza" 3. Experiência

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão

Série criada para: Ciatalgia - piora extensão Mobilização da Coluna (fase 1) - ADM Ativa Deitado, pés no chão. Junte as palmas das mãos a frente com o braço esticado e mova para um lado, mantenha e mova para o outro. Alongamento da Coluna - Pernas

Leia mais

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver.

ANTES DE OUVIR A VERDADE. Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. ANTES DE OUVIR A VERDADE FADE IN: CENA 01 - INT. SALA DE ESTAR NOITE Plano fechado em uma mão masculina segurando um revólver. Plano aberto revelando o revólver nas mãos de, um homem de 35 anos, pele clara

Leia mais

RUA SAUDADE. Roteiro de Curta-Metragem EXT. CALÇADA/EM FRENTE AO PORTÃO DA CASA DE DOLORES DIA

RUA SAUDADE. Roteiro de Curta-Metragem EXT. CALÇADA/EM FRENTE AO PORTÃO DA CASA DE DOLORES DIA RUA SAUDADE Roteiro de Curta-Metragem São as últimas horas da madrugada., senhora viúva com mais de setenta anos, passa pelo portão da rua de sua casa no Bexiga. Carrega um carrinho de feira consigo. Sai

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa. 1 A Conversa de Lucila De Cláudia Barral (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.) O anjo Lucila, quer montar nas minhas

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS LICENCIATURA EM COMUNICAÇÃO E MULTIMÉDIA UNIDADE CURRICULAR DE PROJECTO DE PRODUÇÃO MEDIATIZADA L U S I M É D I A 2 0 1 3 GUIÃO LITERÁRIO CENA SEQUÊNCIA 1:EXT/MUNDO

Leia mais

Não Fale com Estranhos

Não Fale com Estranhos Não Fale com Estranhos Texto por: Aline Santos Sanches PERSONAGENS Cachorro, Gato, Lobo, Professora, Coelho SINOPSE Cachorro e Gato são colegas de classe, mas Gato é arisco e resolve falar com um estranho.

Leia mais

Velocidade equilíbrio

Velocidade equilíbrio Andas (ou chancas) Velocidade equilíbrio Manter o equilíbrio em cima das andas e chegar o mais rapidamente possível à meta. Terreno de jogo: Espaço amplo ou caminho largo, onde se marca uma linha de partida

Leia mais

História de marione drogada

História de marione drogada História de marione drogada INTODUÇÃO: Essa história é de uma adolesente que conviveu com nosco a bastante tempo espero que gostem já que me ajudaram a dar os primeiros contos... Marione: Filha única de

Leia mais

literatura de cordel autor: MARCELO D2

literatura de cordel autor: MARCELO D2 nada pode me parar x nada pode me parar x nada pode me parar x nada pode me parar x nada pode me parar x nada pode me parar x literatura de cordel autor: MARCELO D2 NADA PODE ME PARAR autor: MARCELO D2

Leia mais

Um homem de sorte. Uma peça de Hayaldo Copque

Um homem de sorte. Uma peça de Hayaldo Copque Um homem de sorte Uma peça de Hayaldo Copque Esta peça foi vencedora do edital Teatro Nu: Cinema. Montada em janeiro de 2010 na SALADEARTE Cinema da UFBA. Direção: Gil Vicente Tavares. Elenco: Carlos Betão

Leia mais

CEM 02/GAMA. Minha terra tem palmeiras. As aves, que aqui gorjeiam, Nosso céu têm mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores,

CEM 02/GAMA. Minha terra tem palmeiras. As aves, que aqui gorjeiam, Nosso céu têm mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, ABERTURA TOCA A INTRODUÇÃO DO HINO NACIONAL. EM SEGUIDA ENTRAM EM CENA ALGUNS ATORES REPRESENTANDO NOSSOS POLÍTICOS Minha terra tem riqueza Minha terra tem palmeiras Onde canta o sabiá; As aves, que aqui

Leia mais

INVERNO Um roteiro de Mikael Santiago 25/05/2009

INVERNO Um roteiro de Mikael Santiago 25/05/2009 INVERNO Um roteiro de Mikael Santiago 25/05/2009 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS COPYRIGHT MIKAEL SANTIAGO mikael@mvirtual.com.br RUA ITUVERAVA, 651/305 JACAREPAGUÁ RIO DE JANEIRO - RJ (21)9879-4890 (21)3186-5801

Leia mais

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes O ATAQUE NA PISCINA Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes de Natália, Bárbara não queria que

Leia mais

A tristeza. A tristeza

A tristeza. A tristeza E a leitura continua..."o Principezinho" - quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2013 No capítulo V, o Principezinho demonstra muita tristeza nas suas palavras. Após a leitura, foi proposto aos alunos escreverem

Leia mais

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas

Ela pegou sua mala rosa com aquele dois macaquinhos, que há muito não usava, colocou no seu carro e saiu. No caminho muitas coisas O bebê O bebê estava dormindo e Marta acabara de acordar. Bruno ainda dormia e Marta aproveitou o momento, pegou seu filho, juntou suas coisas e saiu. Bruno acordou e quando não viu seu filho e sua esposa

Leia mais

1 INT. CENA 1: CASA DE MARILIA E CLAUDIO - NOITE. Continuação imediata da última cena do episódio anterior. Denise na porta com um sorriso luminoso.

1 INT. CENA 1: CASA DE MARILIA E CLAUDIO - NOITE. Continuação imediata da última cena do episódio anterior. Denise na porta com um sorriso luminoso. 1 INT. CENA 1: CASA DE E - NOITE 1 Continuação imediata da última cena do episódio anterior. Denise na porta com um sorriso luminoso. Oi. Eu sou a Danny. Danny Bond. (faz uma arma com a mão) Como James.

Leia mais

ROTEIRISTA DATA GRAVAÇÃO TEMPO Cristian Boragan 26/ 4/ 2006 A Definir 3 minutos

ROTEIRISTA DATA GRAVAÇÃO TEMPO Cristian Boragan 26/ 4/ 2006 A Definir 3 minutos Lauda 01 Take 1: Câmera pega Seu Carmelo (Chefe) de Costas enquanto ele caminha em direção à sala das secretárias, nas laterais podemos perceber todo ambiente de uma grande empresa (05 Take 2: Vemos a

Leia mais

Aos meninos da Pré-Escola fizeram a seguinte pergunta: As únicas possíveis respostas são esquerda ou direita

Aos meninos da Pré-Escola fizeram a seguinte pergunta: As únicas possíveis respostas são esquerda ou direita Teste do ônibus TESTE DO ÔNIBUS Aos meninos da Pré-Escola fizeram a seguinte pergunta: Em que direção está viajando o ônibus abaixo? Olhe cuidadosamente o desenho. Sabe a resposta? As únicas possíveis

Leia mais

IMPORTANTE: Este livro é recomendado para pessoas solteiras. Caso você seja louco comprometido e coloque em prática essas dicas, que seja com seu parc

IMPORTANTE: Este livro é recomendado para pessoas solteiras. Caso você seja louco comprometido e coloque em prática essas dicas, que seja com seu parc IMPORTANTE: Este livro é recomendado para pessoas solteiras. Caso você seja louco comprometido e coloque em prática essas dicas, que seja com seu parceiro(a). O Guia dos Solteiros não se responsabiliza

Leia mais

Aula 04 - Vamos de ônibus ou a pé?

Aula 04 - Vamos de ônibus ou a pé? Aula 04 - Vamos de ônibus ou a pé? Objetivos Reconhecer os nomes dos meios de transporte, ouvindo sua pronúncia e relacionando a imagem a sua grafia; dar e pedir informações sobre transportes e seus itinerários,

Leia mais

MARINHEIROS 01.REMA CANOA REMA CANOA, MARINHEIRO REMA CANOA, DEVAGAR BIS ESSA CANOA SÓ FOI FEITA PRA MARTIM PARA ANGOLA 02.

MARINHEIROS 01.REMA CANOA REMA CANOA, MARINHEIRO REMA CANOA, DEVAGAR BIS ESSA CANOA SÓ FOI FEITA PRA MARTIM PARA ANGOLA 02. MARINHEIROS 01.REMA CANOA REMA CANOA, MARINHEIRO REMA CANOA, DEVAGAR BIS ESSA CANOA SÓ FOI FEITA PRA MARTIM PARA ANGOLA 02.APITOU UM NAVIO LÁ FORA PITOU UM NAVIO APITOU E TORNOU APITAR A BARRA ESTÁ TODA

Leia mais

Fábrica de vassouras, sala imensa com mesas compridas e cerca de cinquenta funcionários. Eles estão em pé montando vassouras em cima das mesas.

Fábrica de vassouras, sala imensa com mesas compridas e cerca de cinquenta funcionários. Eles estão em pé montando vassouras em cima das mesas. 1. AMOR QUASE IMPOSSÍVEL Fabiano Meinerz SINOPSE: Valdemar é um rapaz de 20 anos, cabelos escuros e curtos. que trabalha na fábrica de vassouras Odim (bem próxima à nossa escola). Guilherme, o filho mais

Leia mais

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Obra Teatral de Carlos José Soares Revisão Literária de Nonata Soares EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Peça de Carlos José Soares Revisão Literária Nonata Soares Personagens: Ricardo

Leia mais