Itaú Banco Itaú S.A. Junho de 1998

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Itaú Banco Itaú S.A. Junho de 1998"

Transcrição

1 Itaú Banco Itaú S.A. Junho de 1998

2 Índice 04 Introdução 04 Principais Indicadores Financeiros do Banco Itaú S.A. 05 Informações sobre os Resultados do 1º Semestre de Itaúsa - Investimentos Itaú S.A. 09 Banco Itaú 23 Demonstrações Financeiras e Performance 24 Balanço Patrimonial Consolidado por Moeda e Localização 38 Demonstração do Resultado em Legislação Societária 39 Demonstração do Resultado - Histórico Trimestral 45 Demonstração do Resultado em Correção Monetária Integral 47 Subsidiárias e Coligadas no País 48 Banco Francês e Brasileiro S.A. 50 Itaú Capitalização S.A. 51 Itaú Previdência e Seguros S.A. 52 Itaú Leasing 53 Itaú Bankers Trust - Banco de Investimentos S.A. - IBT 55 Área Internacional 63 Área de Investimentos 67 Principais Eventos 68 Banco Banerj 70 Itaú Seguros S.A. 76 Cartões de Crédito 79 Demonstrações Financeiras dos Semestres Findos em 30 de Junho de 1998 e Relatório da Administração 92 Balanço Patrimonial Consolidado 94 Demonstração do Resultado Consolidado 95 Demonstração das Mutações do PL Consolidado 96 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos Consolidado 97 Notas Explicativas Completas 121 Parecer dos Auditores Independentes 3

3 Principais Indicadores Financeiros Banco Itaú S.A. Consolidado R$ Milhões 1º Semestre Ano Findo em Resultado (Acumulado no período) de 1998 (2) 1997 (2) 1996 (2) 1995 (2) 1994 (1) 1993 (1) Resultado Líquido de Juros Despesas Prov. p/ Créditos de Líq. Duvidosa (412) (464) (1.031) (1.229) (213) (35) Receita de Prestação de Serviços Imposto de Renda e Contribuição Social (211) (108) (276) (194) (442) (338) Lucro Líquido Dividendos R$ Milhões 30 de Junho 31 de Dezembro de Balanço Patrimonial de 1998 (2) 1997 (2) 1996 (2) 1995 (2) 1994 (1) 1993 (1) Total de Ativos Operações de Crédito (*) Operações de Crédito e Garantias (**) Depósitos Patrimônio Líquido Fundos de Investimentos (*) Operações de Crédito: contempla empréstimos, leasing e adiantamento sobre contratos de câmbio (A.C.C.). (**) As Garantias prestadas estão representadas por operações de avais, fianças e outras. R$ 30 de Junho 31 de Dezembro de Ações (por Mil) de 1998 (2) 1997 (2) 1996 (2) 1995 (2) 1994 (1) 1993 (1) Dividendos 9,72 30,34 12,35 9,99 9,81 9,58 Lucro Líquido 33,02 60,37 49,45 28,77 32,57 31,65 Valor Patrimonial 374,40 351,58 320,91 279,58 261,56 236,71 Valor de Mercado (Preferencial) 660,00 599,35 450,00 271,00 290,23 263,71 Número de Ações (Em Milhões) Valores em % Índices 30 de Junho 31 de Dezembro de de 1998 (2) Solvabilidade (B.I.S.) 19,8 18,7 20,9 22,3 24,4 24,3 Rentabilidade sobre Patrimônio Líquido (ROE) 18,4 (*) 17,2 15,4 10,4 12,5 13,4 Rentabilidade sobre Ativos (ROA) 1,5 (*) 1,6 1,9 1,4 2,2 2,1 (*) Anualizado. Outros 30 de Junho de 1998 (2) Em Quantidades 31 de Dezembro de Número de Funcionários Banco Itaú Itauseg + Banerj + BFB (3) Pontos de Vendas (Agências + PAB s) Número de Caixas Eletrônicos (4) Número de Clientes Ativos (Em Milhões) (1) Em moeda constante de 31 de Dezembro de 1995 (2) Legislação Societária (3) Inclui BFB desde 1995 e Itauseg e Banerj desde 1997 (4) Considerada somente a rede própria do Banco Itaú.

4 Banco Itaú S.A. Informações sobre os Resultados do Primeiro Semestre de 1998 O Conselho de Administração do Banco Itaú S.A. aprovou, em 3/8/98, o Relatório da Administração e as Demonstrações Contábeis relativos ao primeiro semestre de Destacamos, para informação de nossos clientes e acionistas, os fatos significativos do período. 1. O Lucro Líquido consolidado do Banco Itaú no semestre foi de R$ 394 milhões, correspondendo à rentabilidade anualizada de 18,4% sobre o Patrimônio Líquido. 2. O Patrimônio Líquido consolidado alcançou R$ milhões, com evolução de 6,6% sobre dezembro de O coeficiente de solvabilidade de 19,8%, significativamente superior ao mínimo determinado pelo Banco Central do Brasil, evidencia a forte estrutura financeira do Itaú. 3. O Banco Itaú concluiu acordo para aquisição do controle do Banco del Buen Ayre S.A. e suas coligadas na Argentina, a ser aprovado pelas autoridades argentinas e brasileiras. Com este investimento, que poderá atingir US$ 225 milhões, o Itaú reafirma sua confiança no desenvolvimento da Argentina e na importância do Mercosul. O Banco Itaú Argentina agregará à sua rede 61 novas unidades, ficando com um total de 93 agências - a 5ª rede de agências na região metropolitana de Buenos Aires. 4. A revista Euromoney, em sua edição de julho, elegeu o Itaú como o melhor banco brasileiro e o melhor banco doméstico em mercados emergentes. Anteriormente, em fevereiro, já o havia distinguido como o banco que melhor soube aproveitar as oportunidades de mercado, destacando-o entre os melhores bancos em mercados emergentes. 5. Os ativos consolidados atingiram R$ milhões, sendo que a carteira consolidada de empréstimos, leasing, adiantamentos e garantias totalizou R$ milhões, apresentando, respectivamente, crescimento de 12,9% e redução de 7,1% em relação a dezembro de Os recursos próprios livres e os captados ou administrados pelo Itaú atingiram R$ milhões com evolução de 10,3% sobre dezembro de O Itaú mantém sua posição de maior administrador privado de fundos de investimento, segundo dados da ANBID com volume total administrado de R$ milhões, detendo 10,7% do mercado. 7. O Banco Banerj, um ano após sua aquisição pelo Itaú, prossegue com seu reposicionamento e reestruturação, investindo em tecnologia e capacitação de funcionários. No semestre, foi concluída a integração operacional com o Banco Itaú, o que propiciará aos clientes do Banerj acesso à mais alta tecnologia bancária e ampliação de alternativas de produtos e serviços. 8. O Banco Francês e Brasileiro continuou apresentando expansão em seus volumes de negócios. O volume de recursos administrados de terceiros atingiu R$ milhões, enquanto os ativos atingiram R$ milhões com evoluções de 30,4% e de 6,0%, respectivamente, sobre dezembro de O Itaú Bankers Trust - IBT participou de seis operações de underwriting no mercado local no total R$ milhões e de quatro operações no mercado internacional, totalizando US$ milhões. O IBT atingiu R$ milhões de recursos administrados. 10. O Banco Itaú Europa encerrou o semestre com ativos totais de US$ 927 milhões com crescimento de 10,7% sobre dezembro de Os recursos próprios atingiram US$ 109 milhões, com BIS ratio de 25,2%. 11. O Banco Itaú Argentina (BIA) foi a primeira instituição autorizada a emitir Certificados de Depósitos Argentinos (Cedear) iniciando a integração dos mercados de capitais do Brasil com a Argentina. No final de junho de 1998, o BIA operava com 32 agências e 53 mil clientes, tendo atingido US$ 407 milhões de ativos. 12. As empresas do setor de seguros, previdência e capitalização, controladas e coordenadas pelo Banco Itaú apresentaram, ao final do semestre, volume global em prêmios e em reservas de R$ milhões e R$ milhões, com crescimento de 30,5% em relação a igual período do ano anterior e de 8,6% em relação a dezembro de 1997, respectivamente. Esses dados, divulgados em detalhe no Relatório da Administração, destacam os resultados obtidos no primeiro semestre de 1998 e refletem o apoio e estímulo de nossos clientes e acionistas, e o dedicado empenho de nossos funcionários. São Paulo, 3 de agosto de 1998 Olavo Egydio Setubal Presidente do Conselho de Administração 5

5 A Visão Itaú Ser o banco líder em performance, reconhecidamente sólido e confiável, destacando-se pelo uso agressivo do marketing, tecnologia avançada e por equipes capacitadas, comprometidas com a qualidade total e a satisfação dos clientes. Tecnologia Avançada Equipes Capacitadas Uso Agressivo do Marketing Qualidade Total Sólido e Confiável Líder em Performance, Comprometido com a Satisfação do Cliente 6

6 Banco Itaú S.A. Introdução Em 1945, surgia um banco disposto a cumprir um desafio: ser moderno, ágil, prestar serviços a seus clientes e participar ativamente de sua comunidade. Nascia o Banco Central de Crédito. Mais tarde em 1973, depois de várias fusões e incorporações, adotou-se definitivamente o nome Banco Itaú S.A.. O Itaú foi um banco de São Paulo, tornou-se um banco do Brasil e caminha para ser um banco do mundo. Maturidade, experiência e ao mesmo tempo juventude, disposição, força e desejo de revolucionar. Com este espírito, o Itaú caminha para ser um banco do século 21. Em março de 1998, o jornal Emerging Markets escolheu o Itaú para receber o primeiro Emerging Markets Latin American Bank of the Year Award. Atualmente, o Itaú é o segundo maior Banco Privado do Brasil. Com um patrimônio líquido de R$ milhões e um lucro líquido de R$ 394 milhões no primeiro semestre de O Banco Itaú se distingue como o banco que melhor conseguiu sincronizar os objetivos de fortalecer o capital e obter bons retornos e, por este motivo, ganha o prêmio de melhor banco do Brasil, além do título de melhor banco doméstico em mercados emergentes. Revista Euromoney; Julho/98 O Banco Itaú é o representante da Itaúsa - Investimentos Itaú S. A. no mercado financeiro. A Itaúsa atua em dois segmentos diferentes: financeiro (Banco Itaú, Itauprev, Itaucap, Itauseg e Itauleasing) e industrial (Itautec, Duratex e Elekeiroz). Itaúsa - Investimentos Itaú S.A. 30 de Junho de 1998 O patrimônio líquido consolidado do conglomerado atingiu R$ 5.811,7 milhões e o lucro líquido R$ 426,7 milhões resultando numa rentabilidade anualizada de 15,22% sobre o patrimônio líquido. O lucro líquido da holding Itaúsa no primeiro semestre de 1998 foi de R$ 206,7 milhões, resultando na rentabilidade anualizada de 14,59% sobre o patrimônio líquido que atingiu R$ 2.933,8 milhões. 7

7 Empresas Controladas pela Itaúsa - Investimentos Itaú S.A. R$ Milhões Principais Indicadores Financeiros Ativos Totais Receitas Operacionais (3) Lucro Líquido Patrimônio Líquido Rentabilidade (LL/PL) % Área Financeira Área Industrial Consolidado/ Período Banco Itaú S.A. Seguros, Previd. Conglomerado (2) (Consolidado) e Capitalização (1) Duratex Itautec Philco Elekeiroz Jun Dez Jun Dez Jun (55) (136) (7) 874 Dez (8) 676 Jun Dez Jun 98 18,4% 18,3% 6,5% (42,6)% 10,3% 15,2% 97 17,2% 7,3% 6,9% (48,8)% (6,0)% 15,8% Dez 96 15,4% 13,6% 5,9% 2,3% (8,9)% 13,0% Geração Interna de Recursos (4) Jun (22) (60) 0, Dez (1) Os dados relativos às empresas seguradoras, de previdência e capitalização consolidados no Banco Itaú S.A. estão também sendo apresentados separadamente de modo a evidenciá-los; (2) Os dados do consolidado/conglomerado apresentam valores líquidos das eliminações de consolidação e dos resultados não realizados de operações intercompanhias; (3) Seguindo tendência mundial, as Receitas Operacionais por área de atuação foram obtidas conforme segue: Banco Itaú S.A.: somatório das Receitas da Intermediação Financeira, Receitas de Serviços, Receitas de Prêmios de Seguros, Capitalização e Planos de Previdência e outras Receitas Operacionais. Seguros, Previdência e Capitalização: considera as Receitas de Prêmios de Seguros, Capitalização, Planos de Previdência, Receitas Financeiras e Ganhos de Capital. Duratex, Itautec Philco e Elekeiroz: considera as Receitas Líquidas de Vendas de Produtos e/ou Serviços; (4) Engloba os recursos provenientes das operações: acrescidos da despesa de provisões para créditos de liquidação duvidosa; não consideradas as variações das provisões matemáticas de capitalização e previdência e consideradas as variações de sinistros a liquidar, créditos e débitos de operações com seguros e despesas de comercialização diferidas de seguros, previdência e capitalização; Composição Acionária (%) 30 de Junho de 1998 Itaúsa - Investimentos Itaú S.A. Ações Ordinárias Ações Preferenciais Grupo Villela 36,54 9,72 18,66 Grupo Setubal 22,96 1,45 8,62 Fundação Itaubanco 5,73 0,01 1,91 Fundação Itaúsa 5,59 0,47 2,17 Construtora Camargo Corrêa S.A. 10,06 0,13 3,44 Outros 19,12 88,22 65,20 Número de Ações (Em milhares) Número de Acionistas Total Em % Em % 8 Banco Itaú S.A. Ações Ordinárias Ações Preferenciais Itaúsa - Investimentos Itaú S.A. 56,76 3,16 33,82 Itaucorp S.A. 21,25 3,17 13,51 Caixa Geral de Depósitos - Portugal 8,00 0,03 4,59 Outros 13,99 93,64 48,08 Número de Ações (Em milhares) Número de Acionistas Total

8 Banco Itaú S.A. O Itaú é uma organização estritamente direcionada para o negócio bancário e seus correlatos. É um Banco múltiplo que opera as carteiras comerciais, de investimentos, de crédito ao consumidor e de crédito imobiliário. Tem posição destacada também nas áreas de leasing, câmbio, financiamento ao comércio exterior, underwriting, corretagem de valores mobiliários, na administração de fundos de investimentos, em seguros, capitalização e previdência privada. Principais Empresas Controladas e Coligadas 30 de Junho de 1998 Essas empresas evidenciam a estratégia mercadológica multifocada do Itaú, o que permite uma atuação comercial ágil, eficiente e flexível através da articulação das competências de cada empresa ou unidade. No conjunto, o Itaú se coloca como uma organização capacitada a atender de forma eficiente e especializada a todos os segmentos do mercado financeiro. Indicadores Financeiros das Principais Subsidiárias : Principais Indicadores Financeiros Banco Francês e Brasileiro Banco Banerj Itaú Bankers Trust Banco Itaú Europa (1) Itaú Seguros (2) R$ Milhões Itaú Itaú Previdência Capitalização e Seguros Patrimônio Líquido Ativos Totais Lucro Líquido Rentabilidade Anualizada (%) 7,0 9,2 11,0 8,3 20,4 55, Empréstimos Recursos Administrados Reservas Técnicas (1) Participação de 24,37% (nota 3), controlado pela Itaúsa - Investimentos Itaú S.A. (2) Itaú Seguros, Itaú-Winterthur e Banerj Seguros. 9

9 .Estratégias Especialização Formação de Reservas Varejo/Serviços Local IBT - Itaú Bankers Trust Clientes Corporativos Derivativos Underwriting Fusões e Aquisições Itaú Seguros Sinergia Mercado em Forte Expansão Banco Itaú Varejo, Médio e Corporativo Alta Tecnologia em Automação Segundo Maior Banco Privado Brasileiro BFB - Banco Francês e Brasileiro Clientes Corporativos Clientes de Alta Renda Comércio Exterior Itaú Previdência Lançamentos de Novos Produtos de Previdência Privada Conquista de Market Share Banco Banerj 1,2 Milhão de Correntistas Varejo Itaú Capitalização Líder de Mercado Marketing Agressivo Linha Diversificada de Planos de Capitalização Itaú Gestão de Ativos Líder de Mercado Mercado em Forte Expansão Exterior Banco Itaú Europa Base Sólida na Europa Financiamento ao Comércio Private Banking Banco Itaú Europa Luxembourg Administração de Recursos Mercado Financeiro Internacional Private Banking Banco Itaú Argentina Base Sólida no Mercosul Alta Tecnologia Baixo Custo O Itaú recebeu o prêmio Maior Transparência 1997 na categoria banco de varejo, concedido pela Atlantic Rating O Itaú se destaca entre os bancos com melhor transparência, com números detalhados para suas subsidiárias, assim como dados consolidados. O Itaú tem publicado as demonstrações financeiras de 1996 e 1997 de acordo com as normas americanas (US GAAP). Credit Suisse First Boston Corporation; Carlos Gómez-López e Helen Cho; Julho/98 (*) Cabe frisar que as Demonstrações Financeiras em US GAAP encontram-se disponibilizadas no site: 10

10 Estrutura de Segmentação de Mercado Especialização de Serviços O Itaú segue uma política de segmentação bem definida, ou seja, ocupa uma forte posição no mercado corporativo, banco de investimento, áreas internacional e de administração de fundos com estruturas comerciais especializadas para cada tipo de mercado. Mercado Corporativo (Vendas Anuais acima de R$ 50 Milhões) (Itaucorp) Private Banking (Investimentos Financeiros acima de R$ 600 Mil) Mercado Médio (Vendas Anuais de R$ 5 Milhões a R$ 50 Milhões) (Itaú Empresas) Pequenas Empresas (Gerente de Conta) Pessoa Física (Gerente de Conta) Microempresas Individual Empresas Pessoal Estrutura Especializada Serviços com Gerente de Conta Serviços sem Gerente de Conta A força no mercado de varejo de massa propiciará ao Itaú tornar-se uma liderança na atividade bancária brasileira: bem posicionado para expandir os empréstimos no mercado da varejo de massa ampla diversificação de receitas proveniente de cartões de crédito, administração de recursos, planos de capitalização, seguros progresso contínuo na melhoria da eficiência operacional. Donaldson, Lufkin & Jenrette; Julho/98 Segmentação de Mercado Mercado Agências Private Banking Mercado Médio Mercado Corporativo Micro e Pequenas Empresas: Empresas Micro: Empresas Pequenas: Empresas Pessoal: Clientes Individual: Clientes Pessoas Físicas com Investimentos acima de R$ 600 Mil (1.334 Clientes) Vendas Anuais: de R$ 5 Milhões a R$ 50 Milhões ( Empresas) Clientes (781 Grupos) Gerenciamento de Fluxo de Caixa - Itaú Empréstimos - Itaú e BFB Empréstimos Internacionais - Itaú, BFB e BIE Empréstimos Estruturados - BFB Atividades no Mercado de Capitais - IBT 11

11 Número de Clientes Ativos Quantidades em Milhões Produtos por Clientes Ativos O índice Produtos por Clientes Ativos representa o grau de relacionamento entre o número de produtos utilizados em média por cliente ativo. Destaca-se que o grau de relacionamento cresceu 85% entre dezembro de 1992 e junho de 1998 no Banco Itaú, apesar do relevante acréscimo na quantidade de clientes ativos do Banco Itaú de 52% no mesmo período. 12

12 Canais de Distribuição 30 de Junho de 1998 Canais Sudeste Sul Nordeste Centro-Oeste Norte Total Total ( Agências + PAB s) Agências Itaú BFB Banerj Postos de Atendimento Bancário (PAB s) Itaú BFB Banerj Caixas Eletrônicos (1) Itaú BFB Banerj (1) As quantidades de caixas eletrônicos referem-se somente às redes próprias. Observa-se no quadro acima que o Banco Itaú, o BFB e o Banerj, concentram-se na região sudeste, a mais próspera do nosso país com 74% das agências, 83% dos PAB s e 78% dos caixas eletrônicos. Salienta-se que os clientes do BFB e do Banerj podem também acessar a rede compartilhada denominada Banco 24 Horas da empresa TecBan (Tecnologia Bancária) com 744 caixas eletrônicos. O Itaú tem obtido significativo progresso na adaptação de sua plataforma tecnológica para o Bug do Milênio. BankWatch; Maio/98 13

13 Auto-atendimento Quantidades em Milhões Volume Semestral de Transações 30 de Junho de Variação % /97 Caixas Eletrônicos 268,4 260,0 3 Débito Automático Pré Programado 67,7 55,1 23 Consultas Itaufone (Atendimento Eletrônico) 56,6 44,8 26 Bankfone (Banco por Telefone) 20,5 21,7 (5) Bankline (Home & Office Banking) 34,7 20,7 67 Consultas ao Itaufax 7,6 7,2 6 Terminais em Terceiros (POS/PDV/Redeshop) 10,0 5,6 78 Total 465,5 415,2 12 Dando continuidade ao processo de implementação de Sistemas da Qualidade fundamentados em normas internacionais, o Banco Itaú recebeu pela SGS ICS Certificadora Ltda a certificação em relação à norma ISO 9002, para os seguintes produtos/serviços: Disque Itaú; Itaú Bankfone; Itaufone / Itaufax e Itaú Bankline No mesmo período, a SGS ICS realizou auditorias externas de acompanhamento dos processos anteriormente certificados em relação à norma ISO 9002 com resultados muito positivos, garantindo a manutenção dos certificados em relação aos produtos/serviços: Cobrança; Auto-atendimento em equipamentos de agências; Custódia internacional; Débito automático; Fornecimento de talões de cheques e cartões magnéticos e Tratamento de cheques em devolução. O Auto-atendimento representa 72% do total de transações de clientes Quantidades em Milhões 14

14 Auto-atendimento Em média 80 milhões de transações/mês são feitas pelos clientes sem o intermédio de funcionários do banco, representando 72% das transações bancárias automatizadas no Itaú. Este nível de tecnologia e produtividade é proporcionado por uma vasta e diversificada rede de pontos de atendimento e serviços automatizados, destacando-se: Caixas Eletrônicos: Com uma rede de aproximadamente 8,7 mil caixas eletrônicos disponíveis aos 8,5 milhões de portadores de cartões magnéticos, permite aos clientes do Banco Itaú, BFB e Banerj efetuarem consultas, saques, depósitos em cheques, transferências, aplicações financeiras e pagamento de contas. Estes portadores de cartões realizam mais de 45 milhões de transações/mês. Débitos Automáticos: A facilidade e segurança do Débito Automático Itaú já permite a realização de mais de 11 milhões de operações por mês, abrangendo as mais diversas modalidades de pagamentos. Bankfone, Itaufone e Itaufax: Com 5,4 mil linhas de acesso aos serviços por telefone, proporcionam uma média mensal de 3,4 milhões de transações pelo Bankfone; 9,4 milhões pelo Itaufone e 1,3 milhão pelo Itaufax (total de 14,1 milhões de transações por telefone). O Bankfone contava com 2,6 milhões de clientes cadastrados em Junho de Home & Office Banking: Com 594 mil clientes cadastrados, o Bankline pode ser acessado através do sistema operacional DOS, Windows, via Intranet ou Internet, destacando-se que 23% dos acessos são realizados via Internet. Com uma média de 6 milhões de transações mensais, o Itaú Bankline permite ao cliente efetuar quase a totalidade das operações de um caixa eletrônico. POS / PDV / Redeshop: O Itaú conta com pontos de vendas nas principais lojas e magazines do Brasil, permitindo ao portador do cartão Itaú a comodidade e segurança ao pagar suas contas utilizando o débito automático em sua conta corrente. Em média 794 mil clientes executam 1,9 milhões de compras por mês usando o Cartão Itaú. Drive Bank: Com 6 (seis) unidades proporciona uma média de 44,2 mil transações por mês, permitindo acesso à todas operações de um caixa eletrônico sem a necessidade de sair do automóvel. Bankexpress: Permite ao cliente solicitar o serviço de courier, entrega / coleta de valores, cheques e depósitos. Cabe destacar que foi consolidada a sistemática de tratamento das operações realizadas pelo Itaú, BFB e Banerj através dos mesmos processos e sistemas aplicativos e de única infraestrutura de telecomunicações e de produção em computadores, com destaque no semestre para operações do Banerj (contas correntes, poupança, fundos de investimentos, contabilidade, pagamento de salário / fornecedores, débito automático, home & office banking, compensação de cheques, títulos e doc s, transações de caixa e auto atendimento, operações de crédito e cobrança de títulos). Serviços Volume Semestral de Transações Quantidades em Milhões 30 de Junho de Variação % 98/ Lançamentos em Contas Correntes 949,6 924,6 2,7 Cheques Compensados 332,6 360,5 (7,7) Transações no Caixa (*) 177,9 190,6 (6,7) Recebimentos de Títulos para Cobrança 59,5 61,3 (2,9) (*) Transações passíveis de migração para o auto-atendimento. 15

15 Aquisições em 1997 Em maio de 1997, o Banco Itaú assumiu o controle da Itaú Seguros S.A., subscrevendo em dinheiro R$ 200 milhões, de forma que o Patrimônio Líquido contábil da Itaú Seguros atingisse R$ 486 milhões. As perspectivas que levaram o Itaú a assumir a Itaú Seguros a fim de fortalecer sua atuação neste setor foram: economia brasileira estável e em crescimento, globalização e forte competitividade. A atuação da Itauseg concentra-se nos ramos de automóveis, vida e riscos patrimoniais. Além da sua base de clientes e tradição no mercado segurador, a Itauseg traz para o grupo o importante canal de distribuição de agentes e corretores. Fortes subsidiárias não-bancárias: O Itaú controla um atraente grupo de subsidiárias não-bancárias, incluindo a Itaú Seguros, a terceira maior empresa de seguros do Brasil, e cartões de crédito... SBC Warburg Dillon Read Inc.; Fevereiro/98 O Banco Itaú adquiriu em junho de 1997 o Banco Banerj (Banco do Estado do Rio de Janeiro) por R$ 311 milhões através de leilão no qual não houve concorrentes. O Banerj possui atualmente funcionários, 148 agências concentradas no estado do Rio de Janeiro. Além disso, o Banerj possui 47 PAB s e uma rede própria de 509 caixas eletrônicos. O Itaú também tem indicado o caminho certo em comprar e reorganizar bancos estaduais em dificuldade, como demonstra a aquisição e a bem-sucedida transformação do Banerj, o banco estadual do Rio de Janeiro. Revista Euromoney; Julho/98 No cenário internacional, o Itaú adquiriu em maio de 1997 a totalidade das ações do Banco Bamerindus do Brasil à Luxemburgo S.A. pela quantia de R$ 10 milhões, passando a chamarse Banco Itaú Europa à Luxemburgo. 16

16 Aquisição do Controle do Banco del Buen Ayre S.A. Banco Itaú S.A. 1. O Banco Itaú S.A. (Itaú) concluiu acordo, condicionado à aprovação das autoridades argentinas e brasileiras para aquisição do controle do Banco del Buen Ayre S.A. e suas coligadas, na Argentina. 2. Com essa aquisição, o Itaú agregará à sua rede de agências 60 novas unidades, localizadas na Capital Federal e na Grande Buenos Aires, que, somadas à rede atual do Banco Itaú Argentina S.A., levam o grupo à marca de 92 agências, o que constitui a 5ª rede de agências na região metropolitana de Buenos Aires. O Itaú passa a ter a maior rede de caixas eletrônicos da Argentina. 3. A atuação do Banco del Buen Ayre, totalmente concentrada no segmento de pessoas físicas de média e alta rendas (mais de 89 mil clientes), garantirá ao Itaú expressiva ampliação de sua participação nesses mercados, consistentemente com a proposta estratégica do Itaú na Argentina. 4. O valor total do investimento poderá atingir aproximadamente US$ 225 milhões, sujeito a ajustes em função das avaliações finais, de níveis de provisionamento de ativos e contingências. Do valor total a ser pago, 15% serão retidos para assegurar a cobertura de eventuais contingências e insubsistências. 5. O Itaú assumirá a gestão do Banco del Buen Ayre tão logo esteja concluído o processo de avaliação e as aprovações, o que se espera venha a ocorrer em aproximadamente 90 dias. 6. O Banco del Buen Ayre manterá suas atividades normais, atendendo a seus clientes através de sua rede de agências, com a mesma tradição de competência e segurança, assegurada pela excelência, profissionalismo e dedicação de sua equipe de funcionários. 7. Em breve os clientes do Buen Ayre terão acesso à tecnologia e produtos do Banco Itaú Argentina e desde já contarão com a solidez do Itaú, representada em 31/03/98 por um Patrimônio Líquido Consolidado de R$ 4,3 bilhões (US$ 3,8 bilhões), Ativos Totais Consolidados de R$ 48,1 bilhões (US$ 42,2 bilhões) e Market Capitalization de R$ 7,3 bilhões (US$ 6,4 bilhões). 8. Os clientes do Banco Itaú Argentina passarão a contar com produtos já desenvolvidos no Banco del Buen Ayre e com a ampliação do número de pontos de atendimento no mercado local. 9. Com mais essa etapa, o Itaú segue sua trajetória de expansão na Argentina, reafirmando sua confiança no desenvolvimento daquele país e na importância do Mercosul. São Paulo, 19 de Maio de Banco Itaú S.A. O Itaú, em maio, anunciou a aquisição do Banco del Buen Ayre, um banco local Argentino, por aproximadamente US$ 225 milhões. O Buen Ayre se ajusta muito bem ao Itaú, por ter ênfase semelhante em tecnologia e uma rede de 55 agências localizadas na região metropolitana de Buenos Aires. Credit Suisse First Boston Corporation; Carlos Gómez-López e Helen Cho; Julho/98 17

17 Participação do Itaú no Mercado Fundos de Investimentos Total de Recursos Poupança + Depósitos à Vista Total de Empréstimos (1) 18 Fonte: Banco Central do Brasil (1) Inclui: Setores Público e Privado.

18 Classificação de Bancos por Patrimônio Líquido (*) 30 de Junho de 1998 R$ Milhões Bancos (*) Patrimônio Líquido Ativos Lucro Líquido ROE % Anualizado ROA % Anualizado Índice de Solvabilidade % Brasil (1) ,6 0,6 10,3 Bradesco ,6 1,3 17,1 ITAÚ ,4 1,5 19,8 Unibanco ,4 1,6 n.d. Real (2) ,3 1,0 n.d. HSBC Bamerindus (3) ,1 0,8 23,3 Mercantil Finasa S.A. SP ,1 1,3 26,2 Safra ,0 0,9 n.d. Santander Noroeste ,5 0,7 9,0 (*) Demonstrações Financeiras Consolidadas publicadas, ou divulgadas no SISBACEN, até 14/08/1998. Não inclui participação de minoritários (1) Instituição Pública (2) Banco Central do Brasil (SISBACEN) Consolidado Operacional (3) Banco Múltiplo n.d.: não disponível. Classificação do Itaú em Ratings Internacionais IBCA Limited (London) Curto Prazo Longo Prazo Individual Legal Nacional A1+ AAA - - Internacional B B+ B 2T Moody s (New York) Financial Strength Ratings: C + Thomson BankWatch (New York) Intra-Country Issuer: IC-A Short -Term (local currency): LC-1 O Itaú possui os melhores Ratings do Sistema Financeiro Nacional... Continuamos confiantes de que a forte rentabilidade do banco, seu sistema conservador para concessão de crédito e risco de mercado, e sua forte base de capital continuem a dar suporte aos seus elevados ratings. BankWatch; Maio/98 19

19 Posição do Itaú em Rankings Internacionais THE BANKER Top 1000 Banks (Julho de 1998) Rentabilidade sobre Ativos (ROA) 94º Patrimônio Líquido 99º Ativos 164º Índice de Solvabilidade (B.I.S.) 197º Lucro sobre o Capital 187º Top 100 Latins (Agosto de 1998) Rentabilidade sobre Ativos (ROA) 17º Patrimônio Líquido 3º Ativos 4º Índice de Solvabilidade (B.I.S.) 23º Lucro sobre o Capital 31º EUROMONEY Top 200 Banks (Junho de 1998) Patrimônio Líquido 99º Top 100 Latin Banks (Agosto de 1998) Patrimônio Líquido 4º Estamos confirmando nossos ratings que refletem o sólido desempenho histórico do banco e sua forte condição financeira. Fitch IBCA; Abril/98 20

20 Valorização das Ações Preferenciais Evolução de US$ 100 investidos em Agosto de 1988 Valorização Anual 10 Anos (Média) 37,51% 5 Anos (Média) 27,58% 12 Meses (Média) 13,92% ,81% Cotação 06/08/1998 P/L 10,84 Preço/VP 191,26% Cash Yield 5,30% (*) Não se considerou o reinvestimento dos dividendos recebidos (1) Agosto de Recomendação de compra. Em nossa opinião, o Itaú é um dos melhores bancos na América Latina por várias razões : 1. seu foco exclusivo em serviços financeiros; 2. seu crescimento bem sucedido através de aquisições complementares; 3. sua postura cautelosa na concessão de crédito em ; e 4. comprovado poder de geração de receitas, com um retorno sobre o patrimônio líquido antes dos itens extraordinários de 22% em Credit Suisse First Boston Corporation; Carlos Gómez-López e Helen Cho; Julho/98 21

21

22 Demonstrações Financeiras e Performance

23 Banco Itaú S.A. Balanço Patrimonial Consolidado por Moeda e Localização Legislação Societária R$ Milhões Ativo 30 de Junho de de Junho de de Dezembro Por Moeda Por Localização de Local Estrangeiro no Brasil Exterior 1997 Variação J 98/D 97 (%) Disponibilidades (21,9) Aplicações Interfinanceiras de Liquidez (1,1) Mercado Aberto (0,9) Depósitos Interfinanceiros (2,4) Títulos e Valores Mobiliários ,2 Carteira Própria ,2 Outros ,9 Relações Interfinanceiras ,5 Pagamentos e Recebimentos a Liquidar ,0 Créditos Vinculados ,5 Outros (72,7) (1) Operações de Crédito e Leasing (5,1) Operações de Crédito (4,6) Leasing (8,9) Carteira de Câmbio ,1 Outros Créditos ,0 (2) Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (906) (889) (17) (889) (17) (926) (2,2) Outros Valores e Bens (2,8) (3) Permanente ,3 Investimentos (0,5) Imobilizado de Uso (0,0) Diferido ,2 Total do Ativo ,9 Garantias por Avais, Fianças e Outras (25,5) 24 Estrutura financeira: O banco tem uma estrutura financeira muito sólida, com excelente capitalização, um balanço com liquidez e ativo de forte qualidade. SBC Warburg Dillon Read Inc.; Fevereiro/98

24 Banco Itaú S.A. Balanço Patrimonial Consolidado por Moeda e Localização Passivo 30 de Junho de de Junho de de Dezembro Por Moeda Por Localização de Local Estrangeira no Brasil Exterior 1997 R$ Milhões Variação J 98/D 97 (%) (4) Depósitos ,7 À Vista (13,0) Poupança ,3 Interbancários e a Prazo ,8 Captações no Mercado Aberto ,1 Recursos de Aceites e Emissão de Títulos ,1 Relações Interfinanceiras ,2 Relações Interdependências (41,5) Obrigações por Empréstimos (11,7) No País ,5 No Exterior (12,4) Obrigações por Repasses (1,0) No País ,4 No Exterior (20,3) Carteira de Câmbio (1) ,7 Provisões Técnicas de Seguros, Previdência e Capitalização - não Comprometida ,6 Outras Obrigações ,1 Total do Passivo ,6 Resultados de Exercícios Futuros Participações Minoritárias nas Subsidiárias ,4 (5) Patrimônio Líquido ,6 Capital Reservas de Capital e Reavaliação (0,9) Reservas de Lucro ,7 Ações em Tesouraria (16) (16) - (16) - (16) - Total do Passivo e Patrimônio Líquido ,9 Fundos de Investimentos ,2 Carteiras Administradas ,1 (1) Inclui Adiantamento sobre contrato de câmbio (R$ milhões em Junho de 1998 e R$ milhões em Dezembro de 1997). 25

25 (1) Evolução das Operações de Crédito R$ Milhões (*) (*) Em moeda constante de 30 de Junho de 1998 (1) 30 de Junho de 1998 (2) Operações de Crédito: contempla empréstimos, leasing e adiantamento sobre contrato de câmbio (A.C.C.) (3) As Garantias prestadas estão representadas por operações de avais, fianças e outras. (1) Composição das Operações de Crédito (%) 30 de Junho de 1998 Outros - Setor Privado 11,3% Indústria 36,0% Crédito Pessoal 10,7% Crédito Imobiliário 21,9% Leasing 9,6% Crédito Rural 4,5% Comércio 4,8% Setor Público 1,2% 26 Valores em % 30 de Junho Setores de 31 de Dezembro de Setor Público 1,2 0,7 0,7 0,5 0,1 0,2 0,4 Setor Privado 98,8 99,3 99,3 99,5 99,9 99,8 99,6 Indústria 36,0 38,5 40,7 38,9 32,0 33,9 35,1 Comércio 4,8 5,5 7,4 9,3 16,1 14,7 10,6 Crédito Rural 4,5 3,8 2,0 2,7 3,7 4,8 6,1 Crédito Imobiliário 21,9 19,2 19,4 18,4 20,7 22,5 31,2 Leasing 9,6 10,1 11,6 16,0 12,3 11,6 8,6 Crédito Pessoal 10,7 11,7 7,4 6, ,6 3,3 Outros - Setor Privado 11,3 10,7 10,8 7,3 5,2 6,7 4,7 Total 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0

26 (1) Maturidade das Operações de Crédito (%) mais de 365 dias 32,2% 31 de dezembro de 1995 até 90 dias 49,0% 31 de dezembro de 1996 até 90 dias 48,7% entre 91 e 365 dias 18,8% mais de 365 dias 30,0% entre 91 e 365 dias 21,3% 31 de dezembro de de junho de 1998 mais de 365 dias 32,1% até 90 dias 40,3% até 90 dias 42,3% entre 91 e 365 dias 27,6% mais de 365 dias 34,3% entre 91 e 365 dias 23,4% (2) Provisão para Devedores Duvidosos - PDD (*) Desde 1989, todos os créditos a receber de clientes, vencidos e não pagos no todo ou em parte há mais de 60 dias, de qualquer origem e independentemente da natureza de suas garantias, concedidos no Brasil ou no exterior, sobre setor público ou privado, têm sido integralmente provisionados. R$ Milhões (*) 30 de 31 de Dezembro de Junho de PDD (a) Créditos em Liquidação e em atraso (b) (179) (379) (653) (739) (261) (83) (103) (102) (157) Excesso de PDD (a - b) Total de Operações de Crédito (1) PDD/Operações de Crédito + Créditos em Liquidação (%) 6,7 6,5 8,6 9,0 4,1 2,7 3,4 2,8 4,0 Excesso de PDD / Operações de Crédito (%) 5,5 4,0 4,2 3,8 1,5 1,5 1,3 1,0 1,2 Cobertura: PDD / CL (a / b) (%) 506,7 249,4 186,4 166,2 154,4 223,5 158,7 156,9 141,6 (*) Em moeda constante de 30 de Junho de 1998 (1) Operações de Crédito: contempla empréstimos, leasing e adiantamento sobre contrato de câmbio (A.C.C.). 27

27 Política de Crédito Visando fornecer decisões automatizadas para crédito de baixo risco, o Banco Itaú desenvolveu um programa estatístico para estratégias de crédito que inclui sistemas de informações, score de crédito e processos automatizados de tomada de decisão. O score de crédito é calculado considerando-se o relacionamento com o Banco, além dos aspectos econômicos e demográficos. Os produtos cobertos são: cartão de crédito, limite em conta corrente e crédito pessoal. Em se tratando de empresas clientes, o processo para a concessão de crédito leva em consideração: situação a qual se encontra a empresa; situação do grupo ao qual a empresa pertence; situação do seu setor de atuação. O constante monitoramento dos clientes em termos de índice de liquidação de colaterais, investimentos, fluxos de caixa e análises do balanço e da demonstração de resultados é realizado através do controle da exposição do crédito. Para os processos de crédito em liquidação, o sistema começa automaticamente o processo de cobrança, notificando tanto o sacado como avalista; notificando as instituições públicas e crédito e iniciando o processo de cobrança jurídico. Criou-se uma sistemática de alçadas que prevê para cada instituição (Banco Itaú, BFB, Banerj, BIE e BIA) uma atuação independente, desde que não ultrapasse o valor máximo fixado para a Instituição operar com um determinado Cliente/Grupo. Os níveis máximos de exposição tanto por intuição como a soma de todas elas foram fixadas, segundo a classificação dos clientes. Uma aprovação de crédito que ultrapasse os referidos níveis deverá ser concedida pela Comissão Superior de Crédito. Comissão Superior de Crédito Aprova valores superiores entre R$ 15 milhões e R$ 50 milhões, dependendo da classificação atribuída ao Cliente; considerando-se a soma de crédito concedido em todas as instituições. Comissão de Crédito de cada Instituição ( Itaú e BFB) Aprova valores entre R$ 10 milhões e R$ 40 milhões, dependendo da classificação atribuída ao Cliente. Diretor de Crédito Aprova valores entre R$ 4 milhões e R$ 10 milhões, dependendo da classificação atribuída ao Cliente. Superintendente de Crédito Aprova valores entre R$ 400 mil e R$ 2 milhões, dependendo da classificação atribuída ao Cliente. Dois superintendentes de crédito podem aprovar conjuntamente até R$ 4 milhões. Área Comercial (Comitê de Crédito das Agências) Aprova valores até R$ 400 mil. 28

28 Índice de Inadimplência (*) Valores em % (*) Índice de Inadimplência = Vencidos de 11 a 30 dias / Vencimentos no período de 11 a 30 dias Não contempla operações de curtíssimo prazo em função da CPMF. Composição de Dívidas R$ Milhões (*) Em moeda constante de 30 de Junho de Embora o Banco não tenha estabelecido os limites de empréstimo para cada setor econômico, os setores mais relevantes são acompanhados através do volume de seus empréstimos, determinando assim os limites de crédito que estão sendo disponibilizados para cada devedor. Além disso, devido ao perfil de curto prazo dos vencimentos de créditos no Brasil, o banco é capaz de reduzir o risco do setor rapidamente no caso da administração de crédito sugerir que tal redução seja prudente. A carteira de empréstimos do Banco é diversificada de modo geral, tanto que nenhum setor empresarial representa isoladamente mais de 10% do total de empréstimos, sendo que somente alguns setores representam mais de 5%. De 105 setores, somente três representam mais de 5% do total de empréstimos: indústria química e petroquímica (9,8%), construção civil (6,6%) e indústria metalúrgica e siderúrgica (5,1%). O Banco concentra as suas atividades de financiamento na região mais próspera do Brasil, a sudeste. Concentração das Operações de Crédito (1) 30 de Junho de 1998 Devedores R$ Mil Operações de Crédito (1) (%) Patrimônio Líquido (2) (%) Maior Grupo ,31 6,7 10 Maiores Grupos ,24 38,7 100 Maiores Grupos ,5 107,1 200 Maiores Grupos ,6 130,6 Total de Operações de Crédito ,00 292,7 (1) Operações de Crédito: contempla empréstimos, leasing e adiantamento sobre contrato de câmbio (A.C.C.) (2) Patrimônio Líquido + Participação de Minoritários = R$ mil. 29

29 (3) Imóveis e Equipamentos 30 de Junho de 1998 Banco Itaú Consolidado R$ Milhões (%) Depreciação (*) em Anos Investimento ,9 - Imobilizado de Uso ,1 - Imóveis ,3 25,0 Instalações, Móveis, Acessórios e Equipamentos 242 9,0 6,5 Processamento de Dados e Sistemas de Comunicação 212 7,8 3,2 Ativo Diferido 110 4,0 5,0 Total do Ativo Permanente ,0 - (*) Período Médio Investimentos em Automação (*) R$ Milhões (*) Investimentos 30 de Junho de de Dezembro de Banco Eletrônico 64,5 123,6 83,6 58,7 100,8 123,1 90,7 71,5 Computadores e Periféricos 10,3 60,7 58,1 17,3 90,2 68,1 75,7 61,2 Telecomunicações 6,1 19,3 25,7 14,8 32,7 47,0 29,7 34,8 Banco Itaú Individual 80,9 203,6 167,4 90,8 223,7 238,2 196,1 167,5 BFB 1,6 1,8 11, Banerj 28,5 13, Banco Itaú Consolidado 111,0 218,7 178,4 90,8 223,7 238,2 196,1 167,5 Total de Investimentos no Período no Banco Itaú Consolidado R$ 1,4 Bilhões (*) Em moeda constante de 30 de Junho de A capacidade tecnológica do Itaú permitiu integrar o BFB e o Banerj em seus sistemas, eliminando praticamente os back offices destes bancos. A tecnologia também tem sido o fator principal de expansão de sua operação na Argentina. Credit Suisse First Boston Corporation; Carlos Gómez-López e Helen Cho; Julho/98 30

30 (4) Composição dos Depósitos (%) 30 de Junho de 1998 Poupança 67,5% Depósito à Vista 15,5% Depósito Interbancário 1,0% Depósito a Prazo 16,0% Depósito (*) R$ Milhões (*) 30 de 31 de Dezembro de Junho de À Vista Poupança Interbancário A Prazo Total (*) Em moeda constante de 30 de Junho de (4) Composição dos Depósitos por Segmento (%) 30 de Junho de 1998 Pessoa Física 78,0% Pessoa Jurídica 19,4% Interbancário 1,0% Outros 1,6% R$ Milhões (*) 30 de Segmento (*) Junho de 31 de Dezembro de Pessoa Física Pessoa Jurídica Interbancário Outros Total (*) Em moeda constante de 30 de Junho de

31 Evolução dos Depósitos e Fundos de Curto Prazo (*) R$ Bilhões (*) Inclui depósitos à vista, a prazo, poupança e fundos de curto prazo. 32

32 (4) Taxa Anual do Custo de Captação no Itaú e do CDI Valores em % Custo de Captação no Itaú Certificado de Depósito Interfinanceiro (CDI) Base de depósitos excelente: Isto supre o Itaú com uma base de captação estável e barata, a qual possibilita o crescimento da carteira de empréstimos. SBC Warburg Dillon Read Inc.; Fevereiro/98 (4) Taxa Anual do Custo de Captação no Itaú em Relação ao CDI (1) Valores em % (1) Média Móvel Trimestral. 33

33 (5) Evolução do Patrimônio Líquido, Lucro Líquido, Dividendos em Moeda Constante (*) e Inflação R$ Milhões Patrimônio Líquido Lucro Líquido Período Patrimônio Líquido (1) Lucro Líquido Aumento do Capital (2) (*) Moeda constante de 30 de junho de 1998 (1) Fonte: Balanço Patrimonial Consolidado em correção monetária integral (2) Aumento de capital através de pagamento à vista (3) Em 30 de Junho de 1998 a inflação e o ROE foram anualizados. Dividendos Inflação Anual (%) R$ Milhões ROE (%) , , , , , , , , , , , , , , , , ,3 Junho de (3) 15,3 (3) Total

34 (5) Evolução do Patrimônio Líquido, Lucro Líquido, Dividendos em Dólar Corrente (*) e Inflação US$ Milhões Patrimônio Líquido Lucro Líquido Período Patrimônio Líquido (1) Lucro Líquido Aumento do Capital (2) Dividendos Inflação Anual (%) (*) Em valores nominais divididos pelas respectivas taxas de câmbio de venda vigentes na data (1) Fonte: Balanço Patrimonial Consolidado em correção monetária integral convertida à respectiva taxa do dólar corrente (2) Aumento de capital através de pagamento à vista (3) Em 30 de Junho de 1998 a inflação e o ROE foram anualizados. US$ Milhões ROE (%) , , , , , , , , , , , , , , , , ,3 Junho de (3) 15,3 (3) Total

35 (5) Índice de Solvabilidade A forte disponibilidade de capital do Itaú lhe trará uma vantagem competitiva no desenvolvimento de novos negócios e poderá acomodar facilmente uma substancial expansão adicional. Fitch IBCA; Abril/98 Após a implementação do Plano Real, o governo estabeleceu (1) o limite mínimo de capital para a constituição de um banco e limites adicionais de acordo com o grau de risco da estrutura dos ativos bancários. Essa exigência de capital mínimo, tal como definido pelo Comitê Basiléia (2), objetiva servir de funding permanente para as atividade do banco e servir como uma reserva contra os riscos e as perdas das operações bancárias. O Banco Central (3) elevou a exigência de capital mínimo das instituições financeiras de 8% para 10% dos ativos ponderados pelo risco. Este novo limite está acima daquele recomendado pelo comitê de fiscalização da Basiléia (8%). Cabe frisar que, em novembro de 1997 (4), a exigência de capital mínimo foi elevada para 11%, permitindo que o enquadramento das instituições seja feito até o final de Itaú fechou o ano com o mais alto índice de solvabilidade alcançado entre os grandes bancos brasileiros. A forte capitalização do banco tem lhe proporcionado uma forte proteção contra a turbulenta economia local, assim como flexibilidade para crescer organicamente ou através de aquisições. BankWatch; Maio/98 (1) Resolução nº de 17/08/94 do Banco Central do Brasil (2) Em reunião com os dez países industrializados, publicou um relatório definindo normas para cálculo do caplital e dos ativos de risco (3) Resolução nº de 25/06/97 do Banco Central do Brasil (4) Circular nº de 27/11/97 do Banco Central do Brasil. 36

36 (5) Índice de Solvabilidade (*) O coeficiente de solvabilidade de 19,8%, índice bem superior ao mínimo determinado pelo Banco Central do Brasil (Bacen), e a 8% recomendado pelo Comitê da Basiléia, mostra a forte estrutura financeira do Itaú, juntamente com sua solidez. Resumo do Cálculo do Índice de Solvabilidade (1) 30 de Junho de 1998 R$ Milhões (A) Ativos Ponderados (B) Contas de Compensação Ponderadas (C) = (A) +(B) Risco Ponderado Total (D) Patrimônio Líquido Ajustado (E) = (D) / (C) Índice de Solvabilidade 19,8% Ativos Ativos Risco Ponderado 0% Disponibilidades Créditos e Títulos Emitidos ou Garantidos pelo Governo Brasileiro Depósitos no Banco Central Crédito com Subsidiárias e Outras % Depósitos em Moeda Estrangeira Serviço de Compensação de Cheques e Outros Papéis Depósitos em Outros Bancos % Depósitos e Recursos Aplicados em Depósitos Interbancários Comércio Exterior e Carteira de Câmbio Financiamento Imobiliário Outros % Operações de Crédito Imóveis e Equipamentos Investimentos Títulos do Setor Privado Outros (A) Total de Ativos Contas de Compensação Contas de Compensação Risco Ponderado 100% Créditos Abertos para Importação Responsabilidade por Garantias Prestadas (para clientes) Bolsa de Valores - Disponibilidade % Créditos de Exportação Responsabilidade por Garantias e Coobrigações (Outros Bancos) (B) Total de Contas de Compensação (C) Risco Ponderado Total Patrimônio Líquido Contratos de Swap Ponderados pelo Prazo (36) (D) Patrimônio Líquido Ajustado (*) De Acordo com Regulamentação do Banco Central do Brasil (Resolução 2.099) (1) Banco Itaú Consolidado Operacional 37

37 Banco Itaú S.A. Consolidado Demonstração do Resultado Legislação Societária R$ Mil 1º Semestre de Variação % 98/ Receitas da Intermediação Financeira ,2 % Operações de Crédito ,1 % Operações de Arrendamento Mercantil (11,3) % Resultado de Títulos e Valores Mobiliários ,5 % Resultado de Câmbio (34,3) % Resultado de Aplicações Compulsórias ,9 % Despesas da Intermediação Financeira ( ) ( ) 51,8 % Operações de Captações no Mercado ( ) ( ) 79,9 % Operações de Empréstimos, Cessões e Repasses ( ) ( ) (20,2) % Operações de Arrendamento Mercantil ( ) ( ) (21,2) % Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa ( ) ( ) 100,2 % (A) Resultado Bruto da Intermediação Financeira ,7 % Outras Receitas / Despesas Operacionais ( ) ( ) 52,9 % (B) Receitas de Prestação de Serviços ,3 % Receitas de Prêmios de Capitalização, Seguros e Planos de Previdência ,5 % Variação de Provisões Técnicas de Capitalização, Seguros e Previdência ( ) ( ) (48,3) % Sinistros ( ) ( ) 322,3 % Despesas de Comercialização ( ) (45.454) 155,8 % Despesas com Benefícios de Planos de Previdência (37.048) (7.781) 376,1 % (C) Despesas de Pessoal ( ) ( ) 10,2 % (C) Outras Despesas Administrativas ( ) ( ) 37,9 % Despesas Tributárias ( ) (89.890) 40,1 % Resultado de Participações em Coligadas e Controladas ,7 % Outras Receitas Operacionais ,5 % Outras Despesas Operacionais ( ) ( ) 39,2 % Resultado Operacional ,1 % Resultado Não Operacional (57,9) % Resultado Antes da Tributação Sobre o Lucro e Participações ,9 % Imposto de Renda e Contribuição Social ( ) ( ) 35,8 % Resultado Extraordinário Participações no Lucro (17.932) (13.066) 37,2 % Empregados (8.680) (6.648) 30,6 % Administradores - Estatutárias (9.252) (6.418) 44,2 % Participações Minoritárias nas Subsidiárias (217) (101,2) % Lucro Líquido ,4 % Estamos impressionados com a habilidade do banco em gerar lucros em um ambiente desafiador. Merrill Lynch; Fevereiro/98 38

38 Banco Itaú S.A. Consolidado Demonstração do Resultado - Histórico Trimestral Legislação Societária Variação % 1º Semestre 1º Semestre 2º Trimestre 1º Trimestre Ano 2º Semestre 4º Trimestre 3º Trimestre 1º Semestre 2º Trimestre 1º Trimestre 98/97 Receitas da Intermediação Financeira ,2 % 37,6 % Operações de Crédito ,1 % 7,6 % Operações de Arrendamento Mercantil (11,3) % (19,9) % Resultado de Títulos e Valores Mobiliários ,5 % 149,1 % Resultado de Câmbio (34,3) % 306,1 % Resultado de Aplicações Compulsórias ,9 % 1,8 % Despesas da Intermediação Financeira ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) 51,8 % 41,5 % Operações de Captação no Mercado ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) 79,9 % 63,8 % Operações de Empréstimos, Cessões e Repasses ( ) (88.240) (90.923) ( ) ( ) ( ) (88.506) ( ) ( ) ( ) (20,2) % (19,6) % Operações de Arrendamento Mercantil ( ) (99.150) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) (99.478) ( ) (21,2) % (0,3) % Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) (72.749) 100,2 % 50,7 % Resultado Bruto da Intermediação Financeira ,7 % 33,1 % Outras Receitas / (Despesas) Operacionais ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) 52,9 % 39,1 % Receitas de Prestação de Serviços ,3 % (14,5) % Receitas de Prêmios de Capitalização, Seguros e Planos de Previdência ,5 % 41,7 % Variação de Provisões Técnicas de Capitalização, Seguros e Previdência ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) (48,3) % (15,5) % Sinistros ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) (734) 322,3 % 117,1 % Despesas de Comercialização ( ) (44.008) (72.271) ( ) ( ) (68.717) (56.281) (45.454) (41.709) (3.745) 155,8 % 5,5 % Despesas com Benefícios de Planos de Previdência (37.048) (22.525) (14.523) (16.197) (8.416) (5.173) (3.243) (7.781) (3.882) (3.899) 376,1 % 480,2 % Despesas de Pessoal ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) 10,2 % 1,1 % Outras Despesas Administrativas ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) 37,9 % 27,1 % Despesas Tributárias ( ) (60.208) (65.760) ( ) ( ) (80.291) (47.858) (89.890) (48.201) (41.689) 40,1 % 24,9 % Resultado de Participações em Coligadas e Controladas (2.222) ,7 % (32,5) % Outras Receitas Operacionais ,5 % 189,7 % Outras Despesas Operacionais ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) ( ) 39,2 % 41,5 % Resultado Operacional ,1 % 23,9 % Resultado Não Operacional ( 7.647) (20.715) (38.881) (42.248) (57,9) % 87,5 % Resultado antes da Tributação sobre o Lucro e Participações ,9 % 25,8 % Imposto de Renda e Contribuição Social ( ) ( ) (91.090) ( ) (78.554) ( ) (78.465) (76.585) 35,8 % 52,2 % Resultado Extraordinário ( ) ( ) ( ) Participações no Lucro (17.932) (12.763) (5.169) (56.103) (43.037) (17.140) (25.897) (13.066) (6.067) (6.999) 37,2 % 110,4 % Empregados (8.680) (5.967) (2.713) (43.831) (37.183) (13.359) (23.824) (6.648) (2.222) (4.426) 30,6 % 168,5 % Administradores - Estatutárias (9.252) (6.796) (2.456) (12.272) (5.854) (3.781) (2.073) (6.418) (3.845) (2.573) 44,2 % 76,7 % Participações Minoritárias nas Subsidiárias (217) (5.203) (12.609) (5.216) (7.393) (1.850) (101,2) % (369,5) % Lucro Líquido ,4 % 15,5 % R$ Mil Variação % 2º Trimestre 98/ "O Itaú tem mantida a mais alta rentabilidade dos três bancos brasileiros que analisamos. Seu ROE médio de 15,2% nos últimos três anos (incluindo o ano de 1995 que foi muito difícil) o coloca entre os melhores bancos latino-americanos. O mais impressionante é que, durante os últimos dois anos, o Itaú tem amortizado totalmente o valor do ágio pago em suas aquisições: em 1997 foram amortizadas despesas extraordinárias no total de R$ 218 milhões; sem este efeito o ROE teria sido de 22,3%. Esperamos que o Itaú mantenha sua rentabilidade acima da média nos próximos anos." Credit Suisse First Boston Corporation; Carlos Gómez-López e Helen Cho; Julho/98

39 (A) Composição da Margem Financeira Líquida por Segmento de Mercado (%) Em % Todos os segmentos de negócios são distribuídos nestes três mercados principais baseando-se no perfil dos clientes 41

40 (A) Distribuição da Margem Financeira Bruta e Receita de Prestação de Serviços (%) Receita de Prestação de Serviços Tarifas + Taxa de Administração de Fundos Empréstimos Margem Financeira Bruta Depósitos à Vista, a Prazo Poupança + Floating (B) Evolução das Receitas de Tarifas e Recursos Administrados R$ Milhões Recursos Administrados Receita de Tarifas Total 42

41 (C) Número de Funcionários 31 de dezembro de Número de Funcionários , Itaú BFB Itaú BFB Itaú BFB 906 Itauseg Banerj Jun/98 (1) Itaú BFB 874 Itauseg Banerj (1) 30 de Junho de O Banco Itaú conta em seus quadros com mais de 34 mil funcionários, incluindo o BFB, Banerj, Itauseg e Banco Itaú. Na década de 80, a quantidade de funcionários aproximou-se de 90 mil. Com a tecnologia se aprimorando a cada dia e com os altos investimentos em equipamentos, este número reduziu-se significativamente. (C) Despesas Administrativas R$ Milhões Banco Itaú Consolidado 30 de Junho de 31 de Dezembro de Variação J 98/J Nominal % Salários e Benefícios (a) ,2 Despesas Administrativas (b) ,9 Processamento de Dados e Telecomunicação ,5 Instalações ,1 Terminais Financeiros (7) (6,6) Marketing ,9 Depreciação e Amortização ,5 Outras Despesas ,0 Total de Despesas Administrativas (a+b) ,9 Total de Funcionários ,3 Pontos de Vendas ,2 Agências (30) (2,7) Postos de Atendimento Bancário (71) (9,5) Caixas Eletrônicos ,7... estamos impressionados com os esforços do banco no controle das despesas de pessoal, sua rápida resposta às mudanças de ambiente, e seu compromisso com a qualidade do ativo. SBC Warburg Dillon Read Inc.; Maio/98 43

42 Índices de Produtividade (*) Depósitos por Funcionários (1) R$ Mil Ativos por Funcionários R$ Mil Lucro Líquido por Funcionários Índice de Eficiência % (2) R$ Mil... seus índices de desempenho mantém-se entre os mais altos do setor. Fitch IBCA; Abril/98 (*) Em correção monetária integral até Dezembro de 1995 e em legislação societária a partir de junho de 1996 (1) Nos depósitos por funcionários, está sendo considerado o número de funcionários do Itaú, BFB e Banerj, excluindo Itaú Seguros. (2) Índice de Eficiência = (Despesas de Pessoal + Outras Despesas Administrativas) Resultado de Intermediação Financeira - Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa + Receitas de Prestação de Serviços + Receitas de Prêmios de Capitalização, Seguros e Planos de Previdência - Variação das Provisões Técnicas de Capitalização, Seguros e Planos de Previdência - Sinistros - Despesas de Comercialização - Despesas com Benefícios de Planos de Previdência - Outras Despesas Operacionais + Outras Receitas Operacionais 44

43 Banco Itaú S.A. Consolidado R$ Milhões (*) 1º Demonstração do Resultado em Correção Monetária Integral (*) Semestre de 1998 Ano Findo em 31 de Dezembro de Receita/Despesa de Intermediação Financeira Receita/Ganhos com Passivos sem Encargos Receita/Despesas de Intermediação Financeira Líquida Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa (388) (406) (1.069) (1.255) (219) (42) (32) 45 Resultado Bruto da Intermediação Financeira Receita de Prestação de Serviços Receita / Despesa Operacional (2.026) (3.524) (2.792) (2.498) (2.333) (2.259) (1.896) (1.622) Resultado Não Operacional (3) - (103) (42) (1) (4) Depreciação e Amortização (159) (393) (277) (288) (239) (316) (183) (145) Resultado antes da Tributação Imposto de Renda e Contribuição Social (195) (251) (221) (253) (530) (406) (390) (253) Participações Minoritárias nas Subsidiárias (16) (41) (32) (12) (5) (7) (5) (3) Lucro Líquido (*) (*) Em moeda constante de 30 de junho de Lucro Líquido (Dólar Corrente) Bem administrado: a administração conservadora nos negócios tem resultado em fortes índices de rentabilidade. Apesar do ambiente econômico desafiador, esperamos que a rentabilidade permaneça alta e continue progredindo. SBC Warburg Dillon Read Inc.; Fevereiro/98 45

44

45 Subsidiárias e Coligadas no País

46 . Banco Francês e Brasileiro S.A. Desde outubro de 1996, integralmente controlado pelo Banco Itaú, o BFB tem passado por um completo processo de modernização tecnológica e organizacional. Posicionado estrategicamente como banco focado no atendimento de pessoas físicas de alta renda e pessoas jurídicas de grande porte, o BFB obteve uma evolução de 16,1% no volume de ativos. Ao longo do 1º semestre de 1998, o segmento Société implantou um novo método de análise das empresas e acompanhamento dos créditos concedidos, além de investir no aprimoramento do seu corpo executivo. Adicionalmente, teve como principal foco oferecer operações com maior valor agregado, aprofundando o relacionamento com os clientes de sua lista positiva, especialmente em produtos de trade finance, project finance, transferências internacionais, empréstimos, repasses, garantias e fundos. Os financiamentos de exportação totalizaram US$ 753 milhões durante o primeiro semestre, incluindo as operações de pré pagamento (US$ 103 milhões), Proex (US$ 396 milhões) e ACC/ACE (US$ 254 milhões). Em relação às operações de financiamentos de importação e garantias internacionais o volume realizado no período foi de US$ 293 milhões. R$ Mil 30 de Junho de Principais Indicadores Financeiros Variação % Patrimônio Líquido ,7 Ativo ,1 Operações de Crédito (5,0) Depósitos ,5 Lucro Líquido O lucro líquido apurado no 1º semestre de 1998 foi de R$ 18 milhões, representando uma rentabilidade anualizada de 7,0% sobre o patrimônio líquido. 48

47 Banco Francês e Brasileiro S.A. O BFB foi capaz de suprir as necessidades de recursos para operações de comércio exterior a custos competitivos, apesar das adversidades do cenário financeiro internacional desde o final do ano passado. O volume de recursos contratados ao longo do 1º semestre foi superior a US$ 650 milhões, sendo que o saldo em existência atingiu US$ 1,14 bilhões no final de junho. Isto foi possível em função do excelente relacionamento do BFB com seus bancos correspondentes no exterior e do apoio de seu controlador. Quantidades 30 de Junho de de Dezembro de 1997 Clientes Mercado Varejo Mercado Médio Mercado Corporativo Institucional Agências Postos de Atendimento Bancário (PAB s) 1 2 Caixas Eletrônicos (rede própria) Com relação às operações amparadas pela Res. 63 o saldo atingido foi de US$ 631 milhões. As transferências internacionais de reais totalizaram US$ 160 milhões e ainda foram realizadas US$ 30 milhões de emissões de empresas brasileiras no exterior. No que se refere à gestão de recursos de terceiros sob a forma de fundos e carteiras, o BFB continuou oferecendo produtos de investimento diversificados e de alta confiabilidade, com ênfase para Fundos Derivativos, suportados por processos decisórios baseados em modernos métodos de controle de riscos. Como resultado de sua atuação, o BFB alcançou, no final de junho, um volume total de R$ 1,807 bilhões, o que representou um crescimento de 31,7% no semestre. O segmento Personnalité concentrou investimentos na reformulação de 20 de suas 32 agências, unindo funcionalidade e sofisticação através de um novo conceito de lay-out e arquitetura. Essas agências concretizam a proposta de valor do BFB PERSONNALITÉ, que atua focado exclusivamente em pessoas físicas de alta renda renda. A equipe de profissionais desse segmento foi continuamente treinada e capacitada para oferecer, além de atendimento diferenciado, orientação em negócios e investimentos, aliados aos serviços de conveniência do Banco Itaú. 49

48 Itaú Capitalização S.A. ui8 R$ Mil Principais Indicadores Financeiros 30 de Junho de Variação % 98/ Patrimônio Líquido ,3 Ativo ,9 Provisões Técnicas (2,5) Planos de Capitalização ,5 Fundos (55,3) Lucro Líquido ,1 PIC da Páscoa : 150 mil planos vendidos no 1º Semestre de 1998 A Itaú Capitalização S.A. (Itaucap), ao final do primeiro semestre de 1998 mantinha o total de 1,6 milhão de planos ativos, com 1,1% de evolução sobre dezembro de No semestre, foram lançadas as séries PIC da Páscoa e Super PIC da Copa. Super PIC da Copa : 100 mil planos vendidos no 1º Semestre de 1998 Cabe frisar que a Itaucap, objetivando apoiar os projetos desenvolvidos ou aprovados pela UNICEF para melhoria da educação pública do país, está patrocinando, parcialmente, as atividades necessárias à sua consecução através de doações efetuadas mensalmente com recursos oriundos da comercialização do PIC Criança. Até Junho de 1998, o montante das doações efetuadas ao UNICEF atingiu R$ mil. Evolução das Reservas Técnicas(*) - Planos de Capitalização R$ Mil 50 (*) Em moeda constante de 30 de Junho de 1998.

49 Itaú Previdência e Seguros S.A. R$ Mil Principais Indicadores Financeiros 30 de Junho de Variação % 98/ Patrimônio Líquido ,7 Ativo ,4 Provisões Técnicas ,1 Lucro Líquido ,7 As ações visando o crescimento da empresa não param. Em junho, foi lançado o Flexprev Itaú Convênio, um plano com condições especiais para funcionários de empresas conveniadas com o Itaú. A Itauprev obteve significativo crescimento na venda do FAPI (Fundo de Aposentadoria Programada Individual), com 71 mil fundos vendidos, colocando o Itaú na liderança do mercado deste produto. Quantidade de Planos em Carteira Quantidades em Milhares 51

50 Itauleasing R$ Mil Principais Indicadores Financeiros 30 de Junho de Variação % 98/97 Patrimônio Líquido ,8 Ativo ,4 Lucro Líquido 24,4 37,5 (35,0) Valor presente da carteira: R$ 952,3 milhões Distribuição da Carteira 30 de Junho de 1998 Veículos 74,4% Máquinas e Equipamentos 17,9% Outros 6,7% Imóveis 1,0% Quantidade de contratos em carteira:

51 Itaú Bankers Trust Banco de Investimentos S.A. - IBT R$ Mil Principais Indicadores Financeiros 30 de Junho de Variação % 98/ Ativo ,8 Títulos e Valores Mobiliários ,4 Depósitos ,9 Patrimônio Líquido ,7 O Itaú Bankers Trust - IBT coordenou seis operações de underwriting, totalizando R$ milhões. No mercado internacional, participou de 4 operações, envolvendo empréstimos sindicalizados e Eurobonds, em um total de US$ milhões. O IBT administrava R$ milhões de recursos de investidores estrangeiros e R$ 215 milhões de clientes institucionais, corporativos e pessoas físicas de alta renda; totalizando R$ milhões de recursos administrados. Legislação Societária 1º Semestre de Variação % /97 Receitas da Intermediação Financeira ,9 Operações de Crédito ,00 Resultado de Títulos e Valores Mobiliários ,7 Resultado de Câmbio ,00 Despesas da Intermediação Financeira ,8 Operações de Captação no Mercado ,7 Operações de Empréstimos e Repasses ,4 Resultado de Câmbio Resultado Bruto da Intermediação Financeira ,1 Outras Receitas / (Despesas) Operacionais (3.264) (1.766) 84,8 Receitas de Prestação de Serviços ,2 Despesas de Pessoal (5.264) (4.535) 16,1 Outras Despesas Administrativas (2.754) (2.052) 34,2 Despesas Tributárias (858) (205) 318,5 Resultado de Participações em Coligadas e Controladas (1.270) (201,8) Outras Receitas Operacionais ,6 Outras Despesas Operacionais (300) (651) (53,9) Resultado Operacional ,2 Resultado não Operacional 56 (86) (165,1) Resultado antes da Tributação sobre o Lucro e Participações ,6 Imposto de Renda e Contribuição Social (3.223) (511) 530,7 Lucro Líquido ,0 Lucro Líquido por Lote de Mil Ações - R$ 15,65 14,36 9,0 R$ Mil 53

52 Agência Florida do Banco Itaú Argentina em Buenos Aires Edifício onde se localiza a sede do Banco Itaú em Lisboa

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

Banco Itaú S.A. Março de 1999

Banco Itaú S.A. Março de 1999 Banco Itaú S.A. Março de 1999 Índice 04 05 06 07 08 10 11 12 14 17 18 20 22 23 39 Principais Indicadores Financeiros Fatos Relevantes do 1º Trimestre de 1999 Personnalité Itaú e Comunicado do Banco Itaú

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 59 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 60 60 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

Release de Resultado 2T14

Release de Resultado 2T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 2T14 São Paulo, 07 de agosto de 2014 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período encerrado

Leia mais

Banco Itaú S.A. consolidado. Análise Gerencial da Operação

Banco Itaú S.A. consolidado. Análise Gerencial da Operação Banco Itaú S.A. consolidado Análise Gerencial da Operação 1999 Highlights R$ Milhões (exceto onde indicado) 31-Dez-99 31-Dez-98 31-Dez-97 Balanço Patrimonial Ativos Totais 51.911 48.995 46.357 Operações

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação sumário executivo 3º trimestre de 2013 (Esta página foi deixada em branco intencionalmente) 4 Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco). Destaques (exceto onde indicado)

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

Release de Resultado 3T08

Release de Resultado 3T08 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$75,0 MILHÕES OU R$0,33 POR AÇÃO NO E R$211,6 MILHÕES OU R$0,92 POR AÇÃO NO 9M08. São Paulo, 7 de Novembro de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 4 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA e a SOCOPA - CORRETORA PAULISTA anunciam os resultados do quarto trimestre de 2011. O BANCO PAULISTA

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído Remuneração aos Nossos Acionistas Na reunião do Conselho de Administração do dia 3 de agosto foi deliberada a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) complementares aos dividendos mensais, a

Leia mais

Agência Bradesco Praça Panamericana

Agência Bradesco Praça Panamericana Agência Bradesco Praça Panamericana Presença em todos os municípios brasileiros A B C D E 03 Crescimento Orgânico dos Canais de Distribuição 4.634 4.650 3.160 3.359 3.454 3.628 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

3º trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A.

3º trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2011 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. Índice Análise Gerencial da Operação 1 Sumário Executivo 3 Análise do Resultado 11 Margem

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A.

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. BI Monitoramento de Rating A LFRating comunica ao Banco Industrial S.A. e ao mercado que, em reunião de Comitê realizada no dia 6 de agosto de 2008, foi confirmada a nota A+ atribuída ao referido banco

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 nº 47 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Remuneração aos Nossos Acionistas

Leia mais

ÍNDICE BANCO IBI S.A. BANCO MÚLTIPLO

ÍNDICE BANCO IBI S.A. BANCO MÚLTIPLO ÍNDICE BANCO IBI S.A. BANCO MÚLTIPLO Relatório da Administração 3 Balanços Patrimoniais 3 Demonstração de Resultados 4 Demonstração das Mutações 5 Demonstração das Origens 5 Notas Explicativas 6 Diretoria

Leia mais

ING. Demonstrações Financeiras

ING. Demonstrações Financeiras ING Demonstrações Financeiras 30/junho/2002 ÍNDICE ING BANK N.V. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS SEMESTRAIS DE 2002 E 2001... 3 ING CORRETORA DE CÂMBIO E TÍTULOS S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS SEMESTRAIS DE

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

Ilmos. Senhores - Diretores e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS A-PDF MERGER DEMO PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES São Paulo,04 de agosto de 2006. Ilmos. Senhores - es e Acionistas da LINK S/A CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS 1. Examinamos os balanços

Leia mais

2º Trimestre 2005. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

2º Trimestre 2005. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas 2º Trimestre 2005 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Sumário Executivo 03 Análise do Resultado Consolidado 13 - Margem Financeira 14 - Resultado com Créditos de Liquidação

Leia mais

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 Brasília, 26 de agosto de 2015 O BRB - Banco de Brasília S.A., sociedade de economia mista, cujo acionista majoritário é o Governo de Brasília, anuncia seus resultados do

Leia mais

nho Banco Itaú S.A. Highlights Junho 2000 Prêmio Companhia Aberta Prêmio Profissional de Relações com o Investidor R$ Milhões

nho Banco Itaú S.A. Highlights Junho 2000 Prêmio Companhia Aberta Prêmio Profissional de Relações com o Investidor R$ Milhões Banco Itaú S.A. Highlights Junho 2000 Balanço Patrimonial Consolidado de Ativos Empréstimos, Leasing e Adiantamentos sobre Contratos de Câmbio Avais, Fianças e Garantias Títulos, Valores Mobiliários e

Leia mais

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ).

Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 25 de Outubro de 2005. Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. ( Embratel ). (Os

Leia mais

3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas resultados 3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Análise Gerencial da Operação 3 Sumário Executivo 5 Análise do Resultado 15 Margem Financeira Gerencial 16 Receitas

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 1 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA, reconhecido pela sua prestação de serviços de câmbio e de tesouraria, assim como pelo financiamento

Leia mais

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42.

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42. Avenida Paulista, 2.100 - São Paulo - SP CNPJ 58.160.7890001-28 Se escolher navegar os mares do sistema bancário, construa seu banco como construiria seu barco: sólido para enfrentar, com segurança, qualquer

Leia mais

Sumário do Resultado 2T09

Sumário do Resultado 2T09 Sumário do Resultado 1 BB lucra R$ 4,0 bilhões no 1º semestre de 2009 O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 4.014 milhões no 1S09, resultado que corresponde a retorno sobre Patrimônio Líquido

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T09

Teleconferência de Resultados 4T09 Teleconferência de Resultados 4T09 Índice Comentários de Mercado Pág. 3 Qualidade da Carteira de Crédito Pág. 10 Liquidez Pág. 4 Índice de Eficiência Pág. 14 Funding e Carteira de Crédito Pág. 5 Rentabilidade

Leia mais

Teleconferência Resultados 1T10

Teleconferência Resultados 1T10 Teleconferência Resultados 1T10 18 de maio de 2010 Visão Geral da Administração Venda da estrutura de Varejo + Foco no segmento de crédito a Empresas Transferência das atividades de originação e crédito

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

QUESTÕES PARA A PROVA ESPECÍFICA PARA ATUAÇÃO NA ÁREA DE AUDITORIA NAS INSTITUIÇÕES REGULADAS PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL (BACEN)

QUESTÕES PARA A PROVA ESPECÍFICA PARA ATUAÇÃO NA ÁREA DE AUDITORIA NAS INSTITUIÇÕES REGULADAS PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL (BACEN) QUESTÕES PARA A PROVA ESPECÍFICA PARA ATUAÇÃO NA ÁREA DE AUDITORIA NAS INSTITUIÇÕES REGULADAS PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL (BACEN) 1. As normas e os procedimentos, bem como as Demonstrações Contábeis padronizadas

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Junho 2015 1 SUMÁRIO ANÁLISE DE DESEMPENHO... 4 SUMÁRIO EXECUTIVO 1S15... 6 MERCADO COMPETITIVO... 8 MARGEM ANALÍTICA... 9 Desempenho da Intermediação Financeira... 9 Variações

Leia mais

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades.

A companhia permanece com o objetivo de investir seus recursos na participação do capital de outras sociedades. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Apresentamos as Demonstrações Financeiras da Mehir Holdings S.A. referente ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2004 e as respectivas Notas

Leia mais

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3 VISÃO GERAL - 2T5 Histórico 99 Início das operações como banco múltiplo 2002 Agência em Nassau 2005 Corretora em Nova York 2009 Início da parceria estratégica com o Banco do Brasil 205 BV Promotora (Consignado

Leia mais

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53

Banco Caterpillar S.A. Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Rua Alexandre Dumas, 1711 - Edifício Birmann 11-9º andar Setor 2 - São Paulo - SP CNPJ: 02.658.435/0001-53 Balanço Patrimonial - Conglomerado Prudencial em 30 de Junho ATIVO 2014 CIRCULANTE 1.893.224 Disponibilidades

Leia mais

1.1 Demonstração dos Fluxos de Caixa

1.1 Demonstração dos Fluxos de Caixa 1 Exercícios de Fixação (Questões de concurso) 1.1 Demonstração dos Fluxos de Caixa 1.1.1 Concurso para AFRF 2000 prova de contabilidade avançada - Questão 15 ENUNCIADO 15- Aplicações em Investimentos

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T15

Divulgação dos Resultados 1T15 Divulgação dos Resultados 1T15 Sumário Resultado Itens Patrimoniais Índices Financeiros e Estruturais Guidance 2 Resultado Margem Financeira (em e %) * 1T15 / 1T14 1T15 / 4T14 1T15 / 1T14 21,1% 5,4% 21,1%

Leia mais

PARECER DE AUDITORIA

PARECER DE AUDITORIA PARECER DE AUDITORIA Aos Diretores da COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS CORRETORES DE SEGUROS DE BELO HORIZONTE E REGIÃO METROPOLITANA LTDA CREDICORSEGS 1. Examinamos o balanço patrimonial da

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008. (Em milhares de reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 e 2008 (Em milhares de reais) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Seguradora está autorizada a operar em seguros do

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

Informações Financeiras Consolidadas

Informações Financeiras Consolidadas Informações Financeiras Consolidadas 3º trimestre 2007 Dados Cadastrais Denominação Comercial: Banrisul S/A Natureza Jurídica: Banco Múltiplo Público Estadual. Sociedade de Economia Mista, sob forma de

Leia mais

5 de fevereiro de 2002

5 de fevereiro de 2002 5 de fevereiro de 2002 O Banco do Estado do Amazonas Bea foi privatizado em 24 de Janeiro de 2002 por R$ 182,9 milhões, equivalentes ao preço mínimo. O adquirente foi o Bradesco, um conglomerado financeiro

Leia mais

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS

1. COMISSÃO EXECUTIVA DE RECURSOS HUMANOS Governança Corporativa se faz com Estruturas O Itaú se orgulha de ser um banco essencialmente colegiado. A Diretoria atua de forma integrada e as decisões são tomadas em conjunto, buscando sempre o consenso

Leia mais

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes

HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. Parecer dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2009 e 2008 HENCORP COMMCOR DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS

Leia mais

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 BALANCETE PATRIMONIAL EM 30 DE NOVEMBRO DE 2015 (valores expressos em milhares

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 1 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 1S13. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua prestação

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira

QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira São Paulo, 30 de Outubro de 2008 O Banco Sofisa S.A. (Bovespa: SFSA4) anuncia hoje seu resultado do terceiro trimestre de 2008. Todas as informações operacionais e financeiras a seguir, exceto quando indicado

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 1T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p.

Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. Lucro Líquido de R$ 239 milhões no 1T15, crescimento de 34%; Margem EBITDA de 9,6%, com aumento de 0,7 p.p. No 1T15, a receita líquida totalizou R$ 5,388 bilhões, estável em relação ao 1T14 excluindo-se

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2009 2008 Passivo e patrimônio

Leia mais

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos 2ª edição Ampliada e Revisada Capítulo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos Tópicos do Estudo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (Doar). Uma primeira tentativa de estruturar

Leia mais

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS

11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1 ATIVO 1 11 CIRCULANTE 111 DISPONÍVEL 1111 CAIXA 11111 CAIXA 1112 VALORES EM TRÂNSITO 11121 VALORES EM TRÂNSITO 11122 CHEQUES EMITIDOS 1113 BANCOS CONTA DEPÓSITOS 11131 BANCOS CONTA DEPÓSITOS - MOVIMENTO

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 21 de fevereiro de 2013. BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica

Leia mais

Enquadramento Page 1. Objectivo. Estrutura do documento. Observações. Limitações

Enquadramento Page 1. Objectivo. Estrutura do documento. Observações. Limitações Objectivo No âmbito do processo de adopção plena das Normas Internacionais de Contabilidade e de Relato Financeiro ("IAS/IFRS") e de modo a apoiar as instituições financeiras bancárias ("instituições")

Leia mais

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história Resultados do 4 o Trimestre de 2006 Cotações (28/12/06) ROMI3 - R$ 158,00 ROMI4 - R$ 146,50 Valor de Mercado R$ 999,0 milhões Quantidade de Ações Ordinárias: 3.452.589 Preferenciais.: 3.092.882 Total:

Leia mais

Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro

Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro Riscos relacionados ao Santander Brasil e ao setor de Serviços Financeiros Brasileiro Estamos expostos aos efeitos das perturbações e volatilidade nos mercados financeiros globais e nas economias nos países

Leia mais

Demonstrações Financeiras Consolidadas Pro Forma. GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A.

Demonstrações Financeiras Consolidadas Pro Forma. GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. Demonstrações Financeiras Consolidadas Pro Forma GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. com Parecer dos Auditores Independentes DFC-81 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONSOLIDADAS PRO FORMA Índice Parecer dos Auditores

Leia mais

Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007

Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007 Índice Sumário Executivo 03 Análise do Resultado Consolidado 12 - Margem Financeira Gerencial 13 - Resultado de Créditos

Leia mais

Apresentação Bradesco

Apresentação Bradesco Apresentação Bradesco 1 Perspectivas Econômicas 2013 Bradesco 2014 * Consenso do Mercado ** 2015 * 2014 2015 PIB 2,50% 0,50% 1,50% 0,29% 1,01% Juros(SelicFinal) 10,00% 11,00% 11,00% 11,00% 11,38% Inflação(IPCA)

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS 1 Sandra Figueiredo 1. Aspectos econômicos e jurídicos das instituições financeiras O Aparecimento das instituições financeiras foi motivado pelas relações

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 31 de Dezembro de 2014 ÍNDICE GERAL Página Demonstrativos Contábeis 02 Notas Explicativas da Administração 09 Resumo do Relatório do Comitê de Auditoria 112 Relatório dos Auditores

Leia mais

00009-4 PANATLANTICA SA 92.693.019/0001-89

00009-4 PANATLANTICA SA 92.693.019/0001-89 01 - CONTEXTO OPERACIONAL A Companhia, com sede em Gravataí (RS) e unidade industrial em Glorinha (RS), tem por objeto a industrialização, comércio, importação, exportação e beneficiamento de aços e metais,

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e Fundo de Investimento Imobiliário Península Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2009 e de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 3 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro Ativo 2009 2008

Leia mais

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos. Risco operacional

Objetivo. Introdução. Gestão de Riscos. Risco operacional Objetivo Este relatório tem como objetivo atender a Circular 3.678, de 31 de outubro de 2013, apresentando as informações referentes a gestão de riscos, à apuração do montante dos ativos ponderados pelo

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11)

DESTAQUES DO PERÍODO (2T11) QUALICORP REGISTRA CRESCIMENTO DO TRIMESTRE NO NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DE 18,5%, RECEITA LÍQUIDA DE 43,9%, EBITDA AJUSTADO DE 36,6% EM RELAÇÃO AO 2T10 1 São Paulo, 12 de agosto de 2011. A QUALICORP S.A.

Leia mais

3. BANCO BANORTE 266,6 285,0 17,4 569,0. CPI Proer Capítulo III-3 100

3. BANCO BANORTE 266,6 285,0 17,4 569,0. CPI Proer Capítulo III-3 100 3. BANCO BANORTE O Banco Banorte S/A foi constituído em 05/05/1942 sob a denominação de Banco Nacional do Norte S/A. Quando da intervenção, possuía uma rede de 81 agências e um quadro de pessoal de 2.612

Leia mais

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008 Resultados do 1T08 14 de maio de 2008 Destaques do Trimestre Desenvolvimento dos Negócios Início dos desembolsos das operações de FINAME e BNDES Automático Bim Promotora de Vendas fase piloto das operações

Leia mais

1T11. Principais. Destaques. Qualidade da Carteira de Crédito 4T09 3T09 4T08. 4T09 x 4T08

1T11. Principais. Destaques. Qualidade da Carteira de Crédito 4T09 3T09 4T08. 4T09 x 4T08 1T11 Disclaimer Todas as informações financeiras aqui apresentadas são consolidadas, abrangendo as demonstrações financeiras do Banco, suas controladas, a JMalucelli Seguradora, a JMalucelli Seguradora

Leia mais

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES

2. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E INFORMAÇÕES 1. INTRODUÇÃO Referente à elaboração e divulgação de informações pelas instituições administradoras dos Fundos de Investimento Imobiliário, para o mercado de valores mobiliários e encaminhamento à Comissão

Leia mais

JSL Arrendamento Mercantil S/A.

JSL Arrendamento Mercantil S/A. JSL Arrendamento Mercantil S/A. Relatório de Gerenciamento de Riscos 2º Trimestre de 2015 JSL Arrendamento Mercantil S/A Introdução A JSL Arrendamento Mercantil S/A. (Companhia) se preocupa com a manutenção

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Península (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 14 Rendimentos a distribuir 3.599 2.190 Aplicações financeiras de renda fixa

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 1 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 3T12. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014.

Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014. Aplicap Capitalização S.A. Demonstrações contábeis intermediárias em 30 de junho de 2014. Relatório da Administração Senhores Acionistas, Em cumprimento as disposições legais e estatutárias, submetemos

Leia mais

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C

ANEND AUDITORES INDEPENDENTES S/C A DD. DIRETORIA DO SOLIDÁRIA - CRESOL BASER Rua Nossa Senhora da Glória, 52ª - Cango Francisco Beltão - PR CNPJ: 01.401.771/0001-53 Balanço Patrimonial e Demonstração de Sobras ou Perdas consolidadas do

Leia mais

COMUNICADO Resultados Consolidados do BCP no segundo trimestre de 2003

COMUNICADO Resultados Consolidados do BCP no segundo trimestre de 2003 BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D. João I, 28, Porto Mat. CRC do Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.257.400.827 Euros COMUNICADO Resultados Consolidados

Leia mais

Impactos do Plano Verão para as instituições financeiras

Impactos do Plano Verão para as instituições financeiras Impactos do Plano Verão para as instituições financeiras Roberto Luis Troster* São Paulo, novembro de 2008 *Roberto Luis Troster é economista e doutor em economia pela USP Universidade de São Paulo e pósgraduado

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01896-1 MEHIR HOLDINGS S.A. 04.310.392/0001-46 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/25 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo OBJETIVO

Leia mais

Seguros, Previdência e Capitalização

Seguros, Previdência e Capitalização Seguros, Previdência e Capitalização Análise das contas Patrimoniais e do Resultado Ajustado do Grupo Bradesco de Seguros, Previdência e Capitalização: Balanço Patrimonial Mar10 Dez09 Mar09 Ativo Circulante

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais