Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004"

Transcrição

1 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus resultados do quarto trimestre de 2004 (4T04) e do exercício de As informações financeiras e operacionais a seguir, exceto onde indicado em contrário, são apresentadas em BR GAAP e em reais (R$), e as comparações referem-se ao quarto trimestre de 2003 (4T03) e ao exercício de DESTAQUES OPERACIONAIS E FINANCEIROS O lucro líquido do 4T04 foi de R$ 44,2 milhões, representado lucro de R$ 0,57 por ação e um crescimento de 94,7% sobre o mesmo trimestre do ano anterior (R$ 22,7 milhões). O lucro líquido no ano de 2004 atingiu R$ 149,7 milhões, registrando um crescimento de 6% sobre o ano de 2003 (R$ 141,1 milhões); O total de prêmios auferidos no 4T04 foi de R$ 784,3 milhões, registrando um crescimento de 25,5% sobre o mesmo trimestre do ano anterior (R$ 624,8 milhões). O total de prêmios auferidos no ano de 2004 atingiu R$ 2.752,7 milhões, registrando um crescimento de 22,1% sobre o ano de 2003 (R$ 2.254,9 milhões); O total de sinistros retidos no 4T04 foi de R$ 392,3 milhões, 3,1% maior do que o mesmo trimestre do ano anterior (R$ 380,7 milhões). O total de sinistros retidos em 2004 foi de R$ 1.472,8 milhões, 12,3% maior do que o ano de 2003 (R$ 1.311,5 milhões); Durante o ano de 2004 a Companhia expandiu sua linha de produtos, lançando o Porto Seguro Previdência Infantil e reestruturando o produto Previdência e Vida com benefícios exclusivos para os clientes voltados à qualidade de vida. Também foi lançado o seguro Residencial Simplificado, um seguro de residência compacto a um custo reduzido, que oferece aos segurados serviços emergenciais a residência, como chaveiro, eletricista e encanador. Além disso, o produto Porto Seguro Transportes Monitorados teve sua comercialização consolidada com o seguro de Transportes, oferecendo o serviço de gerenciamento de riscos. A Porto Seguro encerrou em 22 de novembro de 2004 sua Oferta Pública Inicial, cuja demanda foi cinco vezes superior à oferta. Entre os investidores institucionais, 71% foram representados por investidores internacionais e 29% locais. Para os 10% da oferta destinada ao varejo, mais de 6 mil investidores individuais adquiriram ações da empresa. A captação total foi de R$ 377,3 milhões, representando aproximadamente 23,6% do capital da Companhia, ao preço de R$ 18,75. Em dezembro de 2004 a Porto Seguro Companhia de Seguros Gerais recebeu o prêmio Os Eleitos 2004, na categoria Seguros de Automóveis, da revista Quatro Rodas, da Editora Abril. Página 1 de 13

2 Eficiência Operacional 4T04 4T03 Var. % Prêmios Auferidos (milhões) 784,3 624,8 25,5% Prêmios Ganhos (milhões) 670,4 592,9 13,1% Índice de Sinistralidade 58,5% 64,2% (5,7 p.p.) Índice de Comissão 22,3% 21,4% 0,9 p.p. Índice DA 21,4% 21,9% (0,5 p.p.) Índice Combinado 107,0% 111,0% (4,0 p.p.) Rentabilidade 4T04 4T03 Var. % Receita Total 835,2 654,0 27,7% Patrimônio Líquido 832,8 648,5 34,8% Lucro Líquido 44,2 22,7 94,7% Rentabilidade sobre o patrimônio (ROAE) 23,0% 14,8% 8,2 p.p. Lucro por ação 0,57 0,35 62,9% COMENTÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO SOBRE O RESULTADO DO 4T04 O ano de 2004 foi um marco para a Porto Seguro, tanto do ponto vista operacional quanto financeiro. Alcançamos o maior lucro de nossa história e realizamos uma série de ações para assegurar a perpetuidade de nosso negócio, incluindo o lançamento de ações ao mercado e a adoção das melhores práticas de governança corporativa. Nossa Oferta Pública Inicial para listagem no Novo Mercado foi concluída com um enorme sucesso, apresentando demanda cinco vezes superior à oferta. Para nós, isto demonstrou de forma clara, mais uma vez, a maturidade e solidez da Companhia, afirmou Jayme Brasil Garfinkel, Diretor-Presidente da Porto Seguro. No que diz respeito à performance financeira, atingimos um lucro líquido de R$ 44,2 milhões no quarto trimestre de 2004, quase que o dobro do valor registrado no mesmo período do ano anterior. Em 2004, também registramos um lucro líquido recorde de R$149,7 milhões. Operacionalmente, expandimos nossos prêmios auferidos em 25,5% trimestre contra trimestre e em 22,1% comparando o ano de 2004 com Ao mesmo tempo, nosso processo de subscrições conservadoras nos possibilitou registrar um crescimento de apenas 3% no total de sinistros retidos comparando o quarto trimestre de 2004 com o mesmo período do ano anterior e uma expansão de 12,3% comparando 2004 com Nosso patrimônio líquido (R$ 939,3 milhões) foi 41,4% superior ao montante registrado em 31 de dezembro de 2003., afirmou Mario Urbinati, Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Porto Seguro. Esperamos um cenário otimista de desenvolvimento para a economia brasileira em 2005, com reflexos igualmente positivos para o segmento de seguros. Em meio à este ambiente, daremos continuidade a nossa estratégia de crescimento e lucratividade, focando na expansão em nosso principal mercado, que é o seguro de automóvel nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Nossa substancial participação nestes mercados nos proporciona economias de escala e conhecimento técnico que propiciam um processo de subscrição e precificação superior, facilitando a conquista e manutenção de nossos clientes. Além disso, temos utilizado nosso forte posicionamento nestes estados para aumentar nossa participação de mercado nos segmentos de seguro saúde e seguro de vida, além de outros produtos e serviços. Os segmentos de seguro de vida e planos de previdência têm apresentado as maiores taxas de crescimento no Brasil desde 1995, e esperamos a continuação desta tendência, o que embasa nossa atuação mais incisiva em realizar vendas cruzadas. Ao mesmo tempo, nossa expansão geográfica continuará acontecendo, Página 2 de 13

3 principalmente nas cidades pequenas e médias no Estado de São Paulo e em outros Estados. A aquisição da seguradora Axa Brasil, atualmente denominada Azul Seguros, tem nos colocado em contato com um novo mercado, de menor renda e mais sensível a preços, o que tem nos permitido realizar uma melhor segmentação de nossos clientes, além de impulsionar nossa penetração em outras regiões do País. Também acreditamos no constante fortalecimento de nosso relacionamento com os corretores, pois a expansão de nossa força de distribuição representa parte importante da estratégia de expansão regional. Finalmente, manteremos nosso processo de subscrições conservadoras, voltada para a geração de lucros, ao invés do volume de prêmios ou participação de mercado, além de manter nossa reputação de prestar bons serviços e superar expectativas., afirmou o Sr. Garfinkel. RECEITAS Prêmios Auferidos O crescimento de 25,5% do total de prêmios auferidos (R$ 784,3 milhões) no período deve-se, principalmente, ao crescimento nas vendas de apólices de seguro de automóvel e de seguro saúde, bem como às renovações que chegam a aproximadamente 80% da carteira. Por segmento de atuação, a Companhia apresentou o seguinte desempenho: Segmento de seguro automóvel - aumento de R$ 143,7 milhões, ou 41,0%, no total de prêmios auferidos no período; Segmento de seguro saúde - aumento de R$ 21,2 milhões, ou 20,8% no total de prêmios auferidos no período; Segmento de seguro de pessoas - o aumento de R$13,0 milhões, ou 36,3% no total de prêmios auferidos no período; Segmento de seguro patrimonial - o aumento no segmento foi de R$ 3,4 milhões no período, ou 10,1 % comparativamente ao mesmo período em 2003; Segmento de seguro de transportes - o aumento no segmento foi de R$ 8,6 milhões no período, ou 55,1% relativamente ao mesmo período em 2003; Porto Seguro Uruguay - os prêmios auferidos registraram crescimento de R$ 0,4 milhões no período, ou 4,8% relativamente ao mesmo período em Página 3 de 13

4 A tabela a seguir mostra os prêmios auferidos da Porto Seguro em todos os segmentos em que atua: Prêmios Auferidos (R$ milhões) Prêmios por segmento 4T04 4T03 Var. % Seguro de automóvel 494,3 350,5 41,0% Seguro saúde 123,2 102,0 20,8% Seguro de pessoas 48,4 35,5 36,3% Seguro patrimonial 37,1 33,7 10,1% Seguro de transportes 24,2 15,6 55,1% Seguro de responsabilidade 4,6 4,3 7,0% Outros seguros 8,0 7,1 12,7% Porto Seguro Uruguay (todos) 8,7 8,3 4,8% Azul Seguros (todos) (1) 40,1 68,9 (41,8%) Total de prêmios auferidos 788,6 625,9 26,0% Prêmios de VGBL 4,3 1,1 290,9% Total de prêmios auferidos s/ VGBL (2) 784,3 624,8 25,5% (1) Os dados referentes a Azul Seguros, no último trimestre de 2003, referem-se ao segundo semestre fechado, pois a mesma foi incorporada à Porto Seguro S/A em novembro. Considerando-se apenas o último trimestre, o prêmio auferido na Azul Seguros foi de R$34,3 milhões, um crescimento de 16,9% se observado o mesmo período em (2) Com exclusão dos prêmios auferidos da Azul Seguros, o crescimento foi de R$188,3 milhões, ou 33,9%. Contribuições de Planos de Previdência O total de contribuições de planos de previdência passou de R$25,1 milhões no último trimestre de 2003 para R$24,7 milhões no mesmo período em 2004, com redução de R$0,4 milhões, ou 1,6%. Essa redução decorre da descontinuidade dos planos de previdência com garantia de retorno equivalente a 6% mais reajuste pelo IGPM. Receitas de Prestação de Serviços de Monitoramento A receita com prestação de serviços passaram de R$3,6 milhões no último trimestre de 2003 para R$4,5 milhões no mesmo período em 2004, com aumento de R$0,9 milhões, ou 25,0%. DESPESAS Sinistros Retidos As despesas com sinistros retidos aumentaram, no período, R$11,6 milhões, ou 3,1%. Entretanto, a sinistralidade no último trimestre de 2004, de 58,5%, foi menor quando comparada ao mesmo período de 2003 (64,2%). Essa redução de sinistralidade deve-se, principalmente, ao desempenho da carteira de vida (redução de aproximadamente dezessete pontos percentuais), saúde (redução de aproximadamente doze pontos percentuais) e transportes (redução de aproximadamente vinte e cinco pontos percentuais). A carteira automóvel manteve a sinistralidade relativamente estável no período, com redução de aproximadamente um ponto percentual. Página 4 de 13

5 Aproximadamente R$18,7 milhões desse aumento são relativos a sinistros retidos na Azul Seguros. Caso essa parcela devida à Azul Seguros fosse excluída, a despesa com sinistros retidos teria um aumento de R$30,3 milhões, ou 8,9%. A tabela abaixo mostra os sinistros retidos e os índices de sinistralidade da Companhia nos vários segmentos de seguro: Sinistros Retidos (R$ mil) Sinistros retidos por segmento 4T04 4T03 Total de sinistros retidos 392,3 380,7 Índice de sinistralidade 58,5% 64,2% Seguro de automóvel 235,6 203,0 Índice de sinistralidade 57,6% 58,8% Seguro saúde 88,0 87,4 Índice de sinistralidade 73,5% 85,4% Seguro de vida 14,2 17,7 Índice de sinistralidade 36,0% 53,1% Seguro de transportes 8,1 9,0 Índice de sinistralidade 34,4% 59,8% Seguros patrimoniais 15,2 12,2 Índice de sinistralidade 55,8% 43,9% Seguros outros 3,2 5,2 Índice de sinistralidade 30,0% 73,7% Porto Seguro Uruguay (todos) 4,6 4,1 Índice de sinistralidade 61,5% 52,2% Azul Seguros (todos) (1) 23,4 42,1 Índice de sinistralidade 71,0% 80,0% (1) Os dados referentes a Azul Seguros no último trimestre de 2003 referem-se ao segundo semestre fechado, pois a mesma foi incorporada à Porto Seguro S/A em novembro. Considerando-se apenas o último trimestre deste ano, o sinistro retido na Azul Seguros fechou em R$21,8 milhões, com uma sinistralidade de 82,4%. Observando-se estes dados, o total de sinistros retidos da Porto Seguro S/A fechou em R$360,4 milhões e a sinistralidade para o último trimestre de 2003 ficou em 63,6%. Despesas de Comercialização As despesas de comercialização, no período, passaram de R$128,6 milhões em 2003 para R$150,3 milhões em 2004, com aumento de R$21,7 milhões ou 16,9%. Esse aumento nas despesas de comercialização decorreu do aumento dos prêmios auferidos em Despesas Administrativas As despesas administrativas, no período, passaram de R$129,7 milhões em 2003 para R$143,6 milhões em 2004, com aumento de R$13,9 milhões, ou 10,7%. RESULTADO FINANCEIRO Página 5 de 13

6 As receitas financeiras, no período, passaram de R$166,8 milhões em 2003 para R$134,0 milhões em 2004, com redução de R$32,8 milhões, ou 24,8%. A redução nas receitas financeiras líquidas no período deve-se a redução das taxas de juros em 2004, que causou redução nos rendimentos médios dos investimentos da Porto Seguro em renda fixa, que passaram de 17,2% no último trimestre de 2003 para 12,7% no último trimestre de 2004, e à redução nos rendimentos médios de investimentos em fundos de ações da Porto Seguro, que passaram de 31,9% no último trimestre de 2003 para 15,2% no último trimestre de PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS A participação nos lucros passou de R$29,3 milhões em 2003 para R$28,5 milhões em 2004, com redução de R$0,8 milhões, ou 2,8%. Esses valores oscilam de acordo com o atingimento de metas. RESULTADOS E PATRIMÔNIO LÍQUIDO O lucro líquido do exercício foi de R$149,7 milhões (retorno sobre o patrimônio liquido médio de 20,6%) e apresentou crescimento de 6,1% em relação aos R$141,1 milhões do exercício anterior (retorno sobre o patrimônio liquido médio de 25,6%). Os ativos totais evoluíram 27,2% de R$3.138,7 milhões em 2003 para R$ 3.993,4 em O patrimônio líquido passou de R$ 664,3 milhões em 2003 para R$939,6 milhões em 2004, em virtude do lucro do exercício, subscrição de capital no montante de R$ 129,0 milhões e aumento de capital de R$ 60,2 milhões, decorrentes da incorporação das subsidiárias financeiras. CARTEIRA DE INVESTIMENTOS A implementação da política de investimentos da Companhia é realizada diretamente, com títulos de renda fixa e pequena parte em fundo de ações, e indiretamente, através de administradoras de recursos e instituições financeiras geralmente remuneradas por taxas. Em 31 de dezembro de 2004, a carteira de investimentos da Companhia era composta principalmente de títulos de renda fixa, que representavam 89,4% do valor contábil dos investimentos totais da Companhia. Estes títulos de renda fixa são em sua grande maioria emitidos pelo Governo Federal, possuindo alta liquidez. Página 6 de 13

7 A tabela abaixo resume a carteira de investimentos da Companhia por grupo em 31 de dezembro de 2003 e em 31 de dezembro de 2004: Carteira de Investimentos (R$ milhões) Consolidado Títulos de renda fixa Títulos públicos federais 331,2 295,4 Certificados de depósitos bancários 48,0 42,0 Fundos de investimentos de renda fixa 2.032, ,7 Debêntures 0,5 0,5 (-) Provisão para desvalorização (0,5) (0,5) Total de renda fixa 2.411, ,1 Títulos de renda variável Ações 1,1 2,7 Fundos de investimentos de renda variável 205,0 200,9 Total de renda variável 206, Quotas de fundos especialmente constituídos garantidoras de planos de benefícios 71,6 27,2 Outros 0,7 0,8 Total geral das aplicações financeiras 2.696, ,7 Página 7 de 13

8 TELECONFÊRENCIA DOS RESULTADOS DO 4T04 Data: Sexta-feira, 25 de fevereiro de 2005 Português 10h00 (horário SP) 08h00 (horário NY) Tel.: (11) Replay: (55 11) Código: Porto Seguro Inglês 12h00 (horário SP) 10h00 (horário NY) Tel.: (+1 973) Replay: (+1 973) Código: ou Porto Seguro GLOSSÁRIO DE TERMOS DO SETOR Comissões: Comissões de comercialização e distribuição devidas a corretores, instituições financeiras e outras seguradoras. Índice combinado: A soma dos índices de sinistralidade, com o índice DA e o índice de comissão. Índice DA: Quociente obtido na divisão das despesas administrativas pelo total de prêmios auferidos. Índice de comissão: Quociente obtido na divisão do total das despesas de comercialização pelo total de prêmios ganhos. Índice de sinistralidade: Quociente obtido na divisão do total de sinistros retidos pelo total de prêmios ganhos. Prêmio: Contraprestação devida pelo segurado à seguradora. Prêmios auferidos: Prêmios totais subscritos durante certo período. Prêmios ganhos: A parcela de prêmios de seguro correspondente à parcela já decorrida do período de cobertura da apólice. Provisões: Passivo contabilizado pelas seguradoras e resseguradoras para refletir o custo estimado de pagamentos de indenização, benefícios e despesas correlatas. Sinistro: Fato cuja ocorrência dá ao segurado o direito de receber indenização paga pela seguradora. Subscrição: Processo pelo qual uma companhia de seguro ou resseguro analisa as propostas apresentados para cobertura de seguro ou resseguro e determina se irá fornecer, no todo ou em parte, a cobertura solicitada por um prêmio acordado. Página 8 de 13

9 Sobre a Porto Seguro S.A. A Porto Seguro atua em todos os ramos de seguro: automóvel, saúde, patrimoniais, de vida (incluindo previdência e produtos similares de previdência) e seguros de transportes, por meio de suas subsidiárias diretas e indiretas (Porto Seguro, Porto Seguro Saúde, Porto Seguro Vida, Porto Seguro Uruguay e Azul Seguros). Os produtos da Companhia atingem pessoas físicas, famílias, empresas, entidades governamentais e não governamentais em todo o Brasil, com forte presença no Estado de São Paulo, e também no Uruguai. Com base nos prêmios auferidos, conforme dados de 2004 da SUSEP e da ANS, a Porto Seguro foi a maior seguradora de automóveis, a terceira em saúde, a décima primeira em outros tipos de seguros patrimoniais e a décima segunda em vida no Brasil. Já no Uruguai, a Porto Seguro Uruguay é a segunda maior seguradora de automóveis. No ano passado, o lucro líquido da empresa foi de R$ 149,7 milhões, com crescimento de 6,1% em relação a O patrimônio líquido fechou 2003 em R$ 939,6 milhões. Em 31 de dezembro de 2004, a Companhia possuía aproximadamente 1,5 milhão de clientes, com cobertura de cerca de 2,9 milhões de itens segurados (incluindo pessoas e bens). A participação da Porto Seguro no mercado total de seguros no Brasil tem se mantido relativamente estável desde 2001, e foi de 7,9% em A Porto Seguro integra o Novo Mercado da Bovespa e é cotada com o código PSSA3. Para mais informações imprensa contatar: RAF Comunicação - TEL./Fax: / Para informações adicionais de relações com investidores, favor acessar o site (seção de relações com investidores), e tel.: (11) Este comunicado contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento da Porto Seguro. Estas são apenas projeções e, como tal, baseiam-se exclusivamente nas expectativas da administração da Porto Seguro em relação ao futuro do negócio e seu contínuo acesso a capitais para financiar o plano de negócios da Companhia. Tais considerações futuras dependem, substancialmente, de mudanças nas condições de mercado, regras governamentais, pressões da concorrência, do desempenho do setor e da economia brasileira, entre outros fatores, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados pela Porto Seguro na CVM e estão, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio. Página 9 de 13

10 PORTO SEGURO S/A DEMONSTRAÇÕES DO RESULTADO (Valores expressos em milhares de reais, exceto lucro por ação expresso em reais) CONSOLIDADO CONSOLIDADO 4T04 4T03 Var. % Var. % Receitas 818, , % 2,826, ,302, % Prêmios retidos 772, , % 2,696, ,198, % Contribuições de planos de previdência 24,677 25, % 96, , % Receitas de prestações de serviços - monitoramento 4,482 3, % 16, , % Receitas de prestações de serviços - consórcio 13,268 - nd 13, nd Operações de créditos 1,362 - nd 1, nd Outras Receitas 2,736 - nd 2, nd Despesas (852,587) (706,479) 20.7% (2,935,909.0) (2,478,265.0) 18.5% Variação das provisões técnicas - seguros (101,867) (11,977) 750.5% (235,278.0) (65,976.0) 256.6% Variação das provisões técnicas - previdência (11,692) (18,046) -35.2% (50,328.0) (61,815.0) -18.6% Benefícios de planos de previdência (12,025) (10,006) 20.2% (42,799.0) (34,370.0) 24.5% Sinistros retidos (392,304) (380,741) 3.0% (1,472,774.0) (1,311,544.0) 12.3% Despesas de comercialização (150,327) (128,573) 16.9% (527,046.0) (456,391.0) 15.5% Custo dos serviços prestados - monitoramento (2,887) (1,966) 46.8% (10,159.0) (7,161.0) 41.9% Outras despesas operacionais líquidas (6,375) (4,844) 31.6% (2,323.0) (22,200.0) -89.5% Despesas administrativas (143,578) (129,689) 10.7% (503,190.0) (452,345.0) 11.2% Despesas com tributos (31,532) (20,637) 52.8% (92,012.0) (66,463.0) 38.4% Resultado das operações (33,801) (73,491) -54.0% (109,207.0) (175,839.0) -37.9% Resultado financeiro 101, , % 335, , % Receitas financeiras 134, , % 474, , % Despesas financeiras (32,955) (32,146) 2.5% (139,196.0) (126,872.0) 9.7% Resultado patrimonial % 2, , % Receitas com imóveis de renda % 2, , % Resultado não operacional (336) 5 nd (1,345.0) (162.0) 730.2% LUCRO ANTES DOS IMPOSTOS E PARTICIPAÇÕES 67,528 62, % 227, , % Imposto de renda (21,800) (27,557) -20.9% (35,440.0) (38,212.0) -7.3% Contribuição social 22,990 14, % (13,363.0) (14,093.0) -5.2% Participação nos lucros (24,505) (26,432) -7.3% (28,480.0) (29,310.0) -2.8% - - LUCRO ANTES DA PARTICIPAÇÃO DOS MINORITÁRIO 44,213 22, % 149, , % PARTICIPAÇÃO DOS MINORITÁRIOS (29) (1) % % LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 44,213 22, % 149, , % Quantidade de Ações 76,880,937 64,927, % 76,880,937 64,927, % Lucro Líquido por ação % % Página 10 de 13

11 PORTO SEGURO S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS (Valores expressos em milhares de reais) CONSOLIDADO ATIVO 12/31/2004 9/30/ /31/2003 CIRCULANTE 3,565,160 3,175,564 2,750,163 Disponibilidades 9,725 6,213 8,080 Aplicações financeiras 2,689,726 2,392,917 2,111,752 Prêmios emitidos 509, , ,622 Créditos a receber de outras cias. de seguros 759 1,175 1,117 IRB - Brasil resseguros S.A. 10,900 11,524 8,349 Despesas de comercialização diferidas 211, , ,983 Operações de créditos 24, Outros créditos 55,737 49,774 39,911 Demais contas a receber 12,641 14,476 12,418 Créditos tributários 14,571 45,040 10,340 Despesas antecipadas 1,232 1, Outros valores e bens 23,859 21,307 22,697 REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 177, , ,013 Aplicações financeiras 7,312 6,969 - Depósitos judiciais 123, , ,437 Créditos tributários 32,203 25,578 22,467 Operações de créditos 10, Outras aplicações 3,990 2,811 4,109 PERMANENTE 227, , ,676 Investimentos (6,788) (5,260) (3,448) Participação em controladas Participação em controladas - deságio (23,831) (23,831) (23,831) Participações no IRB 8,428 10,343 8,428 Imóveis destinados à renda 4,826 4,980 4,928 Outros 3,789 3,248 7,027 Imobilizado 220, , ,326 Diferido 13,704 14,691 14,798 TOTAL DO ATIVO 3,969,579 3,553,436 3,114,852 Página 11 de 13

12 PORTO SEGURO S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS (Valores expressos em milhares de reais) CONSOLIDADO PASSIVO 12/31/2004 9/30/ /31/2003 CIRCULANTE 2,297,121 2,096,079 1,869,023 Impostos e contribuições a recolher 54,985 39,922 37,866 Provisão de férias e encargos 20,181 28,609 19,746 Imposto de renda 4,060 34,973 3,763 Contribuição social 2,575 15,137 2,748 Juros sobre o capital próprio a pagar 53,124-54,230 Pagamentos a efetuar 9,921 9,749 8,827 Outras contas a pagar 51,810 20,465 51,552 Depósitos de terceiros 58,704 63,906 61,309 Comissões sobre prêmios emitidos 88,196 69,879 59,159 Outros débitos de seguros a pagar 5,963 6,427 3,450 Provisão de prêmios não ganhos 994, , ,392 Provisão matemática 391, , ,027 Sinistros a liquidar/benefícios a liquidar 371, , ,841 Provisão para sinistros ocorridos mas não avisados - IBNR 137, , ,204 Benefícios concedidos 8,816 3,782 6,159 Provisão de insuficiência de contribuições 12,096 10,978 7,445 Provisão de insuficiência de prêmios 9,183 11,178 8,650 IRB - Brasil Resseguros S.A. 14,084 12,545 13,532 Outras provisões 7, ,123 EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 732, , ,324 Provisão para tributos 3,165 3,839 3,855 Contingências fiscais, trabalhistas e cíveis 702, , ,782 Pagamentos a efetuar 20,193 29,247 26,482 Provisões técnicas Outras contas a pagar 6,177 1,189 1,205 MINORITÁRIOS PATRIMÔNIO LÍQUIDO 939, , ,294 Capital social - nacional 516, , ,994 Ágio na subscrição de ações 47, Reservas de reavaliação - controladas 23,738 25,445 25,167 Reservas de lucro 351, , ,133 Lucros Acumulados - 105,621 - TOTAL DO PASSIVO 3,969,579 3,553,436 3,114,852 Página 12 de 13

13 PORTO SEGURO S. A. DEMONSTRAÇÕES DO FLUXO DE CAIXA PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2004 e de 2003 (Em milhões de reais) CONSOLIDADO ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro líquido do exercício 149, ,059 Ajustes para reconciliar o lucro líquido ao caixa gerado pelas atividades operacionais: Variações monetárias de provisão para tributos a longo prazo 48,531 54,879 Depreciações e amortizações 27,290 24,113 Lucro na alienação de Investimentos e Imobilizado 1,951 (539) Ajuste com Títulos e Valores Mobiliários (1,225) 7,136 Integralização de Capital 189,190 - Ajuste de Reavaliação (111) Resultado dos acionistas minoritários 66 (6) 415, ,642 Modificações nos ativos e passivos circulante: Ativo Circulante - Ano Corrente 865, ,331 Ativo Circulante - Ano Anterior 630, ,602 Variação do Ativo Circulante (235,378) (71,729) Passivo Circulante - Ano Corrente 2,297,121 1,869,023 Passivo Circulante - Ano Anterior 1,869,023 1,473,080 Variação do Passivo Circulante 428, ,943 Variação da Capital Circulante 192, ,214 Modificações nos ativos e passivos longo prazo: Aumento (redução) de realizável longo pazo (48,181) (61,188) Aumento em depósitos judiciais (21,251) (52,308) Aumento em créditos tributários (9,736) (6,003) Aumento em depósitos especiais no IRB - (704) Outras Aplicações (17,194) (2,173) Aumento (redução) de exigível longo pazo 102, ,110 Aumento (redução) das provisão para contingências 104, ,086 Aumento (redução) de Outras Contas a Pagar (1,310) 29,024 Variação do Realizável e Exigível de Longo Prazo 54,523 77,922 CAIXA LÍQUIDO GERADO NAS ATIVIDADES OPERACIONAIS 662, ,778 ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Aquisição de investimentos (22) (9,373) Aquisição de imobilizado de uso (26,046) (37,496) Aplicações no diferido (3,459) (8,287) Alienação de imobilizado 6,525 12,132 Alienação de investimentos 2,212 - Recebimento de dividendos - - Deságio na aquisição de investimentos - 23,831 Participação de minoritários CAIXA LÍQUIDO UTILIZADO NAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS (20,790) (19,014) ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Juros sobre o capital próprio (62,273) (63,800) CAIXA LÍQUIDO UTILIZADO NAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO (62,273) (63,800) AUMENTO (REDUÇÃO) LÍQUIDO NAS DISPONIBILIDADES 579, ,964 Saldo inicial do caixa e aplicações financeiras 2,119,832 1,573,868 Saldo final do caixa e aplicações financeiras 2,699,451 2,119,832 Página 13 de 13 VARIAÇÃO NO CAIXA 579, ,964

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Press Release Novembro/07

Press Release Novembro/07 Press Release Novembro/07 Lucro Líquido de R$395,4 milhões ou R$ 5,14 por ação, de Janeiro a Novembro de 2007. São Paulo, 02 de janeiro de 2008 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

Release de Resultado 3T08

Release de Resultado 3T08 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$75,0 MILHÕES OU R$0,33 POR AÇÃO NO E R$211,6 MILHÕES OU R$0,92 POR AÇÃO NO 9M08. São Paulo, 7 de Novembro de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os

Leia mais

Release de Resultado Janeiro/08

Release de Resultado Janeiro/08 PORTO SEGURO anuncia lucro líquido de R$10,0 milhões ou R$0,13 por ação em janeiro de 2008 São Paulo, 17 de Março de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados de janeiro de 2008. As

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01665-9 PORTO SEGURO S.A. 02.149.205/0001-69 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01665-9 PORTO SEGURO S.A. 02.149.205/0001-69 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DFP - DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PADRONIZADAS EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Data-Base - 31/12/26 Divulgação Externa Legislação Societária O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER

Leia mais

Release de Resultados do 1T10

Release de Resultados do 1T10 Release de Resultados do 1T10 Fale com R.I Relações com Investidores Tel: (11) 3366-5323 / 3366-5378 www.portoseguro.com.br, gri@portoseguro.com.br Porto Seguro S.A. Alameda Ribeiro da Silva, 275 1º andar

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - SUL AMERICA S/A Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016.

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Marcelo Moojen Epperlein Diretor-Presidente e de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com

Leia mais

DELIBERAÇÃO CVM Nº 547, DE 13 DE AGOSTO DE 2008

DELIBERAÇÃO CVM Nº 547, DE 13 DE AGOSTO DE 2008 TEXTO INTEGRAL DA, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA DELIBERAÇÃO CVM Nº 624, DE 28 DE JANEIRO DE 2010 (DOCUMENTO DE REVISÃO CPC Nº 01) Aprova o Pronunciamento Técnico CPC 03 do Comitê de Pronunciamentos

Leia mais

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.)

Fundo de Investimento Imobiliário Hospital da Criança (Administrado pelo Banco Ourinvest S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo 2008 2007 Passivo e patrimônio líquido 2008 2007 Circulante Circulante Bancos 3 15 Rendimentos a distribuir 412 366 Aplicações financeiras de renda fixa 28 8

Leia mais

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO INVESTCO S.A. PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO Aos Srs. Acionistas Investco S.A. Anexo I - Comentários dos Diretores da Companhia Contas dos Administradores referentes ao exercício social encerrado em 31.12.2012.

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02112-1 SUL AMERICA S.A. 29.978.814/0001-87. Rua Beatriz Larragoiti Lucas,121 - parte

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02112-1 SUL AMERICA S.A. 29.978.814/0001-87. Rua Beatriz Larragoiti Lucas,121 - parte ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/6/29 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Reapresentação Espontânea O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras

Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras EletrosSaúde Notas Explicativas às Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2011 e de 2010 Em milhares de reais 1 Contexto Operacional A Fundação Eletrobrás de Seguridade Social ELETROS é uma entidade

Leia mais

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e relatório dos auditores independentes Demonstração do resultado Exercício/período findo em 31 de dezembro Receita líquida (Nota 14) 13.913 Custo

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

SUL AMÉRICA S.A. E CONTROLADAS

SUL AMÉRICA S.A. E CONTROLADAS SUL AMÉRICA S.A. E CONTROLADAS C.N.P.J. Nº 29.978.814/0001-87 RELATÓRIO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Prezados Senhores Acionistas: Submetemos à apreciação de V.Sas. as Demonstrações Contábeis da Sul América

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.S.as o Relatório da Administração e as Demonstrações Financeiras da SUHAI Seguros S.A. relativas ao semestre findo em, apuradas

Leia mais

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 PROSPECTO AVISOS IMPORTANTES I. A CONCESSÃO DE REGISTRO PARA A VENDA DAS COTAS DESTE FUNDO NÃO IMPLICA, POR PARTE DA

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

UPOFA UNIÃO PREVIDENCIAL CNPJ. Nº 76.678.101/0001-88 Sede: Rua Emiliano Perneta, 10 9º andar Curitiba/PR Fone (41) 3224-6734 Fax (41) 3223-4223

UPOFA UNIÃO PREVIDENCIAL CNPJ. Nº 76.678.101/0001-88 Sede: Rua Emiliano Perneta, 10 9º andar Curitiba/PR Fone (41) 3224-6734 Fax (41) 3223-4223 UPOFA UNIÃO PREVIDENCIAL CNPJ. Nº 76.678.101/0001-88 Sede: Rua Emiliano Perneta, 10 9º andar Curitiba/PR Fone (41) 3224-6734 Fax (41) 3223-4223 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Cumprindo determinações legais

Leia mais

Outros créditos (Nota 8.4) 368 420 Provisões técnicas - seguros (Nota 18) 728.719 671.251

Outros créditos (Nota 8.4) 368 420 Provisões técnicas - seguros (Nota 18) 728.719 671.251 Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. o relatório da administração e as demonstrações financeiras relativas aos exercícios findos em 31 de dezembro e, acompanhadas do relatório dos auditores

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

Centauro Vida e Previdência S/A Demonstrações Contábeis em 30 de junho de 2013

Centauro Vida e Previdência S/A Demonstrações Contábeis em 30 de junho de 2013 Centauro Vida e Previdência S/A Demonstrações Contábeis em 30 de junho de 2013 Direitos Autorais Centauro Vida e Previdência S.A.. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento pode ser reproduzida,

Leia mais

CA 02-303/2010 São Paulo - SP, 19 de março de 2010.

CA 02-303/2010 São Paulo - SP, 19 de março de 2010. CA 02-303/2010 São Paulo - SP, 19 de março de 2010. À Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Membros do Ministério Público de São Paulo PROMOCRED. Diretoria-Executiva São Paulo SP Assunto: Auditoria

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Petrobrás (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Petrobrás (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Petrobrás Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. o relatório da administração e as demonstrações financeiras relativas aos semestres findos em 30 de junho de 2015 e de

Leia mais

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005 Divulgação Imediata Cot. da Ação PNB CLSC6) em 31/03/05: R$ 0,90/ação Valoriz. No 1T05: -16% Valor de Mercado R$ : 694 milhões US$

Leia mais

Centauro Vida e Previdência

Centauro Vida e Previdência Centauro Vida e Previdência DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 1º SEMESTRE 2011 SUMÁRIO 1. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO... 3 2. BALANÇO PATRIMONIAL... 4 3. DRE... 6 4. DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO...

Leia mais

HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Curto Prazo Over II - CNPJ nº 08.915.208/0001-42

HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Curto Prazo Over II - CNPJ nº 08.915.208/0001-42 HSBC Fundo de Investimento em Cotas de Fundos de Investimento Curto Prazo Over II - CNPJ nº 08.915.208/0001-42 (Administrado pelo HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo CNPJ nº 01.701.201/0001-89) Demonstrações

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira

Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira Mês/Ano: 31 de março de 2016 Nome do Fundo: Alfa I - Fundo Mútuo de CNPJ: 03.919.892/0001-17 Administrador: Banco Alfa de Investimento S.A. CNPJ:

Leia mais

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Prezados acionistas A administração da WLM Indústria e Comércio S.A. (WLM), em conformidade com as disposições

Leia mais

PÉROLA FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS (CNPJ nº 19.388.423/0001-59) (ADMINISTRADO PELA SOCOPA SOCIEDADE CORRETORA PAULISTA S/A)

PÉROLA FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS (CNPJ nº 19.388.423/0001-59) (ADMINISTRADO PELA SOCOPA SOCIEDADE CORRETORA PAULISTA S/A) PÉROLA FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS (CNPJ nº 19.388.423/0001-59) (ADMINISTRADO PELA SOCOPA SOCIEDADE CORRETORA PAULISTA S/A) DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE AGOSTO DE 2014 PÉROLA FUNDO

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01047-2 SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES 60.500.139/0001-26 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 01047-2 SARAIVA S.A. LIVREIROS EDITORES 60.500.139/0001-26 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS Divulgação Externa O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A.

TRX Securitizadora de Créditos Imobiliários S.A. Balanços patrimoniais em 31 de dezembro (Em Reais) (reclassificado) (reclassificado) Ativo Nota 2012 2011 Passivo Nota 2012 2011 Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 61.664 207.743 Fornecedores

Leia mais

Fator Veritá Fundo de Investimento Imobiliário (Administrado pelo Banco Fator S.A.)

Fator Veritá Fundo de Investimento Imobiliário (Administrado pelo Banco Fator S.A.) Fator Veritá Fundo de Investimento Imobiliário Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2011 e Relatório dos Auditores Independentes CNPJ 11.664.201/0001-00 Deloitte

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. o relatório da administração e as demonstrações financeiras relativas aos semestres findos em 30 de junho de 2015 e de

Leia mais

ALLIANZ SEGUROS S.A. CNPJ nº 61.573.796/0001-66

ALLIANZ SEGUROS S.A. CNPJ nº 61.573.796/0001-66 sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 Diário Oficial Empresarial São Paulo, 125 (38) 337 Senhores Acionistas, Apresentamos as demonstrações financeiras individuais da Allianz Seguros S.A. relativas aos

Leia mais

FI BB Votorantim JHSF Cidade Jardim Continental Tower (Administrado pela Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.

FI BB Votorantim JHSF Cidade Jardim Continental Tower (Administrado pela Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. FI BB Votorantim JHSF Cidade Jardim (Administrado pela Citibank Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) Balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Em milhares de reais ATIVO 2014

Leia mais

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil)

CNPJ 47.902.648/0001-17. CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 (Em R$ Mil) CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE MAIO DE 2015 CNPJ 47.902.648/0001-17 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa 1.829 Fornecedores 58.422 Contas a Receber 238.880

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Fundo de Aposentadoria Programada Individual Banrisul Conservador CNPJ 04.785.314/0001-06 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ 92.702.067/0001-96)

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO. BALANÇOS PATRIMONIAIS Levantados em 30 de Junho de 2014 e de Dezembro de 2013 (Em Milhares de Reais - R$)

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO. BALANÇOS PATRIMONIAIS Levantados em 30 de Junho de 2014 e de Dezembro de 2013 (Em Milhares de Reais - R$) SENHORES ACIONISTAS De acordo com as disposições legais e estatutárias, apresentamos as Demonstrações Financeiras relativas ao semestre encerrado em 30 de junho de 2014 da Mitsui Sumitomo Seguros S.A.,

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08

LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 LOJAS RENNER DIVULGA R$ 511,4 MILHÕES DE RECEITA LÍQUIDA TOTAL NO 3T08 Porto Alegre, 30 de outubro de 2008 LOJAS RENNER S.A. (Bovespa: LREN3), segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário

Leia mais

CENTAURO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Nilo Cairo, 171 - Curitiba - PR - CNPJ 42.516.278/0001-66

CENTAURO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Nilo Cairo, 171 - Curitiba - PR - CNPJ 42.516.278/0001-66 6ª feira 28/Fev/2014 - Edição nº 9157 61 CENTAURO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A Nilo Cairo, 171 - Curitiba - PR - CNPJ 42.516.278/0001-66 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO

BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO BANRISUL ABSOLUTO FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA CNPJ/MF nº 21.743.480/0001-50 PROSPECTO AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESSE PROSPECTO ESTÃO EM CONSONÂNCIA COM O REGULAMENTO DO FUNDO, PORÉM NÃO O SUBSTITUI.

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis Banco do Nordeste Fundo de Investimento Ações Petrobras (Administrado pelo Banco do Nordeste do Brasil S.A. - CNPJ: 07.237.373/0001-20) 31 de março de 2014 com Relatório dos Auditores

Leia mais

FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL CELOS. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 (Em R$ MIL)

FUNDAÇÃO CELESC DE SEGURIDADE SOCIAL CELOS. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 (Em R$ MIL) NOTA 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Fundação Celesc de Seguridade Social CELOS, instituída pela Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. Celesc, nas Assembléias Gerais Extraordinárias AGE de acionistas realizadas

Leia mais

Conferência Telefônica de Resultados do 1T08. 12 de maio de 2008

Conferência Telefônica de Resultados do 1T08. 12 de maio de 2008 Conferência Telefônica de Resultados do 12 de maio de 2008 Perspectivas para 2008 Aumento de de 38,7% 31,6% no no número de de empregos formais em em relação ao a primeiro dezembro trimestre de 2006; de

Leia mais

PORTO SEGURO S.A. Companhia Aberta. CVM nº 01665-9. CNPJ/MF nº 02.149.205/0001-69 NIRE 35.3.0015166.6 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO

PORTO SEGURO S.A. Companhia Aberta. CVM nº 01665-9. CNPJ/MF nº 02.149.205/0001-69 NIRE 35.3.0015166.6 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO PORTO SEGURO S.A. Companhia Aberta CVM nº 01665-9 CNPJ/MF nº 02.149.205/0001-69 NIRE 35.3.0015166.6 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DE 29 DE MARÇO DE 2016 ÍNDICE EDITAL

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 SUR - REDE UNIVERSITÁRIA DE DIREITOS HUMANOS QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO Nota Nota ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes

Leia mais

Valores Redutores da Necessidade de Cobertura das Provisões Técnicas por Ativos Garantidores Orientações da Susep ao Mercado

Valores Redutores da Necessidade de Cobertura das Provisões Técnicas por Ativos Garantidores Orientações da Susep ao Mercado Valores Redutores da Necessidade de Cobertura das Provisões Técnicas por Ativos Garantidores Orientações da Susep Julho/2015 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. Área Responsável... 3 1.2. Base Legal... 3 1.3.

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Demonstrações Financeiras Intermediárias Austral Seguradora S.A.

Demonstrações Financeiras Intermediárias Austral Seguradora S.A. Demonstrações Financeiras Intermediárias Austral Seguradora S.A. Em com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Intermediárias Demonstrações financeiras intermediárias

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

ANEXO Capítulo II - Elenco Sintético das Contas 2013 ATIVO

ANEXO Capítulo II - Elenco Sintético das Contas 2013 ATIVO SUB 1 1 2 CIRCULANTE 1 2 1 DISPONÍVEL 1 2 1 1 CAIXA 1 2 1 1 1 CAIXA 1 2 1 1 1 9 CAIXA 1 2 1 1 1 9 0 1 CAIXA 1 2 1 1 1 9 0 1 1 Caixa 1 2 1 2 NUMERÁRIO EM TRANSITO 1 2 1 2 1 NUMERÁRIO EM TRANSITO 1 2 1 2

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 31/3/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

FAMILIA BANDEIRANTE PREVIDÊNCIA PRIVADA CNPJ No. 62.874.219/0001-77 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 30 DE JUNHO DE 2011.

FAMILIA BANDEIRANTE PREVIDÊNCIA PRIVADA CNPJ No. 62.874.219/0001-77 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 30 DE JUNHO DE 2011. FAMILIA BANDEIRANTE PREVIDÊNCIA PRIVADA CNPJ No. 62.874.219/0001-77 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 30 DE JUNHO DE 2011. 1 - APRESENTAÇÃO E COMPOSIÇÃO SOCIAL: A Família Bandeirante Previdência

Leia mais

Electro Aço Altona S/A

Electro Aço Altona S/A Electro Aço Altona S/A Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ n.º 82.643.537/0001-34 IE n.º 250.043.106 Rua Eng.º Paul Werner, 925 CEP 89030-900 Blumenau SC Data base: 30 de Junho de 2011 1 Destaques

Leia mais

Prof. Fernando Oliveira Boechat

Prof. Fernando Oliveira Boechat Prof. Fernando Oliveira Boechat Prof. Fernando Oliveira Boechat Sumário: 1. Introdução 2. Prof. Fernando Oliveira Boechat 2 Introdução: ENTENDENDO AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS BRASILEIRAS Prof. Fernando

Leia mais

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 2014 (R$) 949.176.907,56

ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 2014 (R$) 949.176.907,56 ANEXO II DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO ANEXO 9-1-II DA INSTRUÇÃO CVM Nº. 481/2009 1. Informar o lucro líquido do exercício. 949.176.907,56 2. Informar o montante global e o valor por ação dos dividendos,

Leia mais

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior Última Cotação em 30/09/2014 FBMC4 - R$ 20,60 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2014): R$ 20.269,7 mil US$ 9.234,5 mil São Bernardo do Campo, 12 de

Leia mais

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_...

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... Página 1 de 14 CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Considerações ROTEIRO 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 02091-5 MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S.A. 08.343.492/0001-20 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 3/9/21 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS PELA

Leia mais

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2010 1. Mercado de Capitais Cotações: (14/05/2010) ALPA3 R$ 6,10 ALPA4 R$ 5,95 Valore de Mercado: R$ 2,1 bilhões 2. Teleconferência Data: 18/05/2010 às 16h00

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO ALIANÇA COOPERNITRO C.N.P.J. n.º 52.935.442/0001-23

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO ALIANÇA COOPERNITRO C.N.P.J. n.º 52.935.442/0001-23 COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO ALIANÇA COOPERNITRO C.N.P.J. n.º 52.935.442/0001-23 ATIVO BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Em Milhares de Reais) CIRCULANTE 2.239 2.629 DISPONIBILIDADES

Leia mais

GTD PARTICIPAÇÕES S.A.

GTD PARTICIPAÇÕES S.A. GTD PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES GTD PARTICIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

Leia mais

Fundação Amazonas Sustentável Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2008 e parecer dos auditores independentes

Fundação Amazonas Sustentável Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2008 e parecer dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2008 e parecer dos auditores independentes 2 Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2008 Em milhares de reais Ativo Passivo e patrimônio social Circulante

Leia mais

Mensagem da Administradora

Mensagem da Administradora Mensagem da Administradora Prezados Cotistas: Submetemos à apreciação de V.S.as. a demonstração da composição e diversificação das aplicações da CSN Invest Fundo de Investimento em Ações, em 31 de dezembro

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões

4 T 10 RESULTADOS DO 4T10. Dados em 31/12/2010. Grazziotin PN (CGRA4) R$ 16,00. Valor de Mercado R$ 338,0 milhões 4 T 10 Passo Fundo, 14 de março de 2011 A Grazziotin (BM&FBOVESPA: CGRA3 e CGRA4), empresa de comércio varejista do segmento de vestuário e utilidades domésticas, localizada na região sul do país, divulga

Leia mais

Bovespa: BBDC3, BBDC4 Latibex: XBBDC NYSE: BBD

Bovespa: BBDC3, BBDC4 Latibex: XBBDC NYSE: BBD PRESS RELEASE Bovespa: BBDC3, BBDC4 Latibex: XBBDC NYSE: BBD Segunda-feira, 3/5/2004 Divulgação dos Resultados do 1 º trimestre 2004 O Banco Bradesco apresentou Lucro Líquido de R$ 608,7 milhões no 1 º

Leia mais

PORTO SEGURO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A.

PORTO SEGURO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 Diário Oficial Empresarial São Paulo, 123 (36) 105 Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. o relatório da administração e as demonstrações financeiras

Leia mais

Santander Seguros S.A.

Santander Seguros S.A. Senhores Acionistas: Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas. o relatório da administração, as demonstrações financeiras e o relatório dos auditores independentes,

Leia mais

PLANO DE CONTAS E CÁLCULO DE ÍNDICES

PLANO DE CONTAS E CÁLCULO DE ÍNDICES PLANO DE CONTAS E CÁLCULO DE ÍNDICES Introdução Em abril de 2009, a Fitch Ratings modificou a estrutura dos demonstrativos sintéticos que acompanham os relatórios dos bancos analisados, adotando um novo

Leia mais

Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A.

Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. Relatório dos Auditores Independentes sobre as demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2010 MUDAR SPE MASTER EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. ÍNDICE 1. Relatório dos Auditores Independentes 03

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T05

Divulgação de Resultados 3T05 Localiza Anuncia EBITDA de R$70,8 milhões no 3T05 Receita Líquida cresce 49,1% e EBITDA cresce 31,1% Belo Horizonte, 8 de novembro de 2005 - A Localiza Rent A Car S.A. (Bovespa: RENT3), a maior rede de

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

Demonstrações Financeiras Centro de Apoio Sócio Ambiental. 31 de dezembro de 2012 e 2011 com Relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras Centro de Apoio Sócio Ambiental. 31 de dezembro de 2012 e 2011 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Centro de Apoio Sócio Ambiental com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2012 Índice Relatório dos auditores independentes sobre as

Leia mais

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015.

BRASIL INSURANCE ANUNCIA OS RESULTADOS DO 4 TRIMESTRE E ANO DE 2015. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Bruno Carobrez Diretor de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com Investidores (55 11) 3175-2920

Leia mais

METALÚRGICA DUQUE S/A CNPJ N 84.683.762/0001-20 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DE 2011

METALÚRGICA DUQUE S/A CNPJ N 84.683.762/0001-20 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DE 2011 METALÚRGICA DUQUE S/A CNPJ N 84.683.762/0001-20 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO DE 2011 Senhores Acionistas, Submetemos à apreciação de V.Sas. as Demonstrações Financeiras da Metalúrgica Duque S/A, referentes

Leia mais

1. CONTEXTO OPERACIONAL

1. CONTEXTO OPERACIONAL BANCO TRIÂNGULO S.A. NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 30 DE JUNHO DE 2002 E 2001 (Em milhares de reais) 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Banco Triângulo S.A. é uma sociedade privada que opera

Leia mais

Descrição Jan a Jun. 2013 Jan a Jun. 2014 Variação R$ Variação % Receitas Custos Assistenciais Resultado Operacional

Descrição Jan a Jun. 2013 Jan a Jun. 2014 Variação R$ Variação % Receitas Custos Assistenciais Resultado Operacional Comparativamente com o mesmo período de 2013, o percentual de crescimento dos custos assistenciais (atendimentos a beneficiários locais - 158) foi de 20,06%, enquanto que as receitas oriundas de mensalidades

Leia mais

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras consolidadas 7. Demonstrações de resultado abrangente 11

Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras consolidadas 7. Demonstrações de resultado abrangente 11 Demonstrações Financeiras Consolidadas em 31 de Dezembro de 2011 e 2010 Demonstrações financeiras consolidadas Conteúdo Relatório da diretoria 3 Parecer avaliação atuarial 5 Relatório dos auditores independentes

Leia mais

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2012 Índice Página Relatório dos auditores

Leia mais

ITAÚ SEGUROS S.A. NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATIVAS AOS EXERCÍCIOS DE 01/01 A 31/12 DE 2006 E 2005 (Em Milhares de Reais)

ITAÚ SEGUROS S.A. NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATIVAS AOS EXERCÍCIOS DE 01/01 A 31/12 DE 2006 E 2005 (Em Milhares de Reais) 4.1 ITAÚ SEGUROS S.A. NOTAS EXPLICATIVAS AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS RELATIVAS AOS EXERCÍCIOS DE 01/01 A 31/12 DE 2006 E 2005 (Em Milhares de Reais) NOTA 1 CONTEXTO OPERACIONAL A Itaú Seguros S.A. (ITAÚ

Leia mais

SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS. Companhia Aberta - C.N.P.J. Nº 33.041.062/0001-09

SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS. Companhia Aberta - C.N.P.J. Nº 33.041.062/0001-09 SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS Companhia Aberta - C.N.P.J. Nº 33.041.062/0001-09 RELATÓRIO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Prezados Senhores Acionistas: Submetemos à apreciação de V.Sas. as Demonstrações

Leia mais

MONGERAL AEGON SEGUROS E PREVIDÊNCIA S.A.

MONGERAL AEGON SEGUROS E PREVIDÊNCIA S.A. A Administração da MONGERAL AEGON Seguros e Previdência S/A tem a satisfação de apresentar aos seus clientes, parceiros comerciais e acionistas as Demonstrações Financeiras referentes ao exercício findo

Leia mais

Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões

Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões 2T07 Estácio Registra Crescimento de 166% no Lucro Líquido Ajustado EBITDA ajustado aos impostos cresceu R$ 17,2 milhões Rio de Janeiro, de 2007 A Estácio Participações (BOVESPA: ESTC11), maior organização

Leia mais

BVA SEGUROS S.A. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA OS SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO DE 2012 E 2011 ACOMPANHADAS DO RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

BVA SEGUROS S.A. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA OS SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO DE 2012 E 2011 ACOMPANHADAS DO RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES BVA SEGUROS S.A. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA OS SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO DE 2012 E 2011 ACOMPANHADAS DO RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES BVA SEGUROS S.A. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA OS SEMESTRES

Leia mais