PERCEPÇÃO GEOAMBIENTAL NA ESCOLA AGRÍCOLA DA APA DO PRATIGI: FORTALECENDO A CIDADANIA E A SUSTENTABILIDADE.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PERCEPÇÃO GEOAMBIENTAL NA ESCOLA AGRÍCOLA DA APA DO PRATIGI: FORTALECENDO A CIDADANIA E A SUSTENTABILIDADE."

Transcrição

1 Sandra Freitas Santos - Universidade Estadual de Feira de Santana, Joselisa Maria Chaves - Universidade Estadual de Feira de Santana, Karla Christiane Ribeiro Tanan - Universidade Estadual de Feira de Santana PERCEPÇÃO GEOAMBIENTAL NA ESCOLA AGRÍCOLA DA APA DO PRATIGI: FORTALECENDO A CIDADANIA E A SUSTENTABILIDADE. RESUMO Este artigo relata parte de um projeto maior de iniciação científica que está em fase inicial, o qual é intitulado Percepção Geoambiental na Escola Agrícola da APA do Pratigi: fortalecendo a cidadania e a sustentabilidade, mas já vem obtendo resultados preliminares, os quais possibilitam uma discussão mais ampla sobre questões como: educação ambiental, geociências e educação no campo. Nesta perspectiva, o artigo visa discutir sobreaimportância do ensino de geociências para as escolas no campo, sobretudo, pelo significado que a terra representa para aqueles que residem e dependem dela para sobreviver.os estudos das dinâmicas terrestres contribuem para a análise ambiental docampo, já que o estudo de geociências é responsável por apresentar a Terra como um sistema, de forma integrada. Sendo assim, a compreensão da geomorfologia, pedologia, climatologia e biogeografia propiciará ao camponês o conhecimento da sua propriedade, dos recursos que possui e douso da terra, considerando sempre os saberes construídos e utilizados no campo por seus ancestrais. Nesta perspectiva, foi escolhida a escola Casa Jovem situada na APA do Pratigi no Baixo Sul da Bahia, esta escola localiza-se dentro de uma reserva de preservação permanente. INTRODUÇÃO

2 Quando se aborda o estudo de Geociências nota-se que este campo da ciência parte como uma nova alternativa de transformação da realidade e das condições de qualidade de vida. Baseada em teorias, o estudo da Ciência da Terra visa a sua aplicabilidade por meio da conscientização oriunda da prática social reflexiva. Nesse contexto, Loureiro (2006) afirma que, a conscientização é obtida com a capacidade crítica permanente de reflexão, diálogo e apropriação de diversos conhecimentos. Esse processo torna-se fundamental para se formar sociedades sustentáveis, ou seja, orientadas para enfrentar os desafios da contemporaneidade, garantindo qualidade socioeconômica para esta e futuras gerações. Na atualidade, a escola tem um papel fundamental para o desenvolvimento reflexivo e crítico do meio ambiente. Em especial, as escolas do campo são exemplos desses espaços que valorizam o estudo de Geociências, apesar das inúmeras limitações e contradições que as envolvem. No entanto, para um maior conhecimento do espaço onde localiza essa escola é necessário um estudo dos elementos geoambientais pelo camponês, que deve ser feito de forma mais complexa e crítica, pois de acordo com Arroyo (2005) a terra para o camponês é a fonte de trabalho, luta e vida. Dessa forma, desenvolver uma pesquisa que considere importante dinamizar o estudo do meio ambiente, em uma região de preservação permanente dos recursos naturais unindo saberes que auxiliem em maior conscientização dos atores envolvidos na dinâmica da área. Nesta perspectiva, a APA do Pratigi, situada no Baixo Sul da Bahia, oferece uma realidade de reflexão e percepção sobre a necessidade de mudança da relação sociedadenatureza, por incluir entre outros aspectos a Escola Agrícola. A APA do Pratigi apresenta-se como um local ímpar para o desenvolvimento de diversos estudos ambientais, não apenas por sua riqueza em biodiversidade, mas também pela necessidade de monitoramento para sua preservação, conservação e melhor uso dos seus recursos naturais. Com base no projeto de pesquisa Biodiversidade e Modelagem Ambiental na APA do Pratigi, Baixo Sul, Bahia (Silva, 2012), este artigo visa apresentar a discussão

3 entre o ensino de Geociências no Campo através da atuação na escola agrícola da APA de Pratigi com o objetivo de articular o conhecimento científico oriundo da universidade com o saber das comunidades do campo através de uma aprendizagem participativa dos elementos e dinâmicas geoambientais, já que a escola está situada em uma área de preservação permanente com grande riqueza e diversidade de fauna e flora. Através dessa troca de conhecimento, pretende-se nesse trabalho desenvolver uma oficina sobre o Cuidado com o Solo para a contextualização dos conteúdos relacionados a Geociências da localidade. A confecção deste material será feita de modo participativo e coletivo considerando os fatores relevantes da cultura dos camponeses. OBJETIVOS Buscando o melhor desenvolvimento desteartigo, a pesquisa foi sendo desenvolvida tendo como objetivo principal: fomentar a construção de um conhecimento participativo a partir do estudo das Geociências na escola familiar agrícola, de modo a considerara percepção de vivência dos alunos. Nesta perspectiva outros objetivos foram elencados para nortear a pesquisa, de modo que são: Buscar referências sobre os temas que serão trabalhados nesta pesquisa como percepção Geociências e educação ambiental; Levantar o estudo dos elementos geoambientais na área da APA do Pratigi; Discutir técnicas de educação ambiental para os estudantes da escola; Identificar os valores culturais que caracterizam as comunidades que vivem na APA e que consideramos essenciais para o desenvolvimento da cidadania. METODOLOGIA O artigo foi sendo desenvolvida da seguinte forma: num primeiro momento, os esforços foram concentrados para uma revisão bibliográfica, analisando a literatura que discute a temática em questão. A segunda etapa foi iniciada, com a ida a campo, ou seja,

4 para escola familiar onde pudemos discutir como os professores a aplicabilidade da oficina. A terceira etapa foi iniciada com a aplicação de questionário para a mensuração da compreensão sobre os conteúdos de Geociências pelos camponeses. No quarto momento, foi aplicado uma oficina sobre solos, especificamente erosão eólica e hídrica do solo. Assim, os alunos da APA poderão compreender o impacto causado no solo pela a dinâmica natural e antrópica na sua localidade e aprender métodos para melhor preserva-lo. E em seguida serão analisados os dados produzidos nesse período da pesquisa, pois se busca elencar os benefícios produzidos pelo aprendizado de Geociências na vida dos camponeses da APA de Pratigi. Dessa forma, este trabalho visa contribuir para o ensino de Geociências para o camponês, pois é preciso educar para um modelo de agricultura que inclui os excluídos, que amplia os postos de trabalho, que aumenta as oportunidades do desenvolvimento das pessoas e das comunidades e que avança na produção e na produtividade centradas em uma vida mais digna para todos e respeitadora dos limites da natureza. Procedimento de aplicação da oficina Tema: Cuidando do solo Serié: 1º ano do ensino médio Escola Familiar Rural de Igrapíuna Objetivos: - Diagnosticar o que os alunos entendem por solo; - Conceituar o que é solo a partir das experiências trazidas em sala de aula pelos alunos; - Abordar a erosão do solo como um dos efeitos do mau uso do solo. Procedimentos: No primeiro momento será realizada uma breve aula expositiva sobre o que os alunos compreendem sobre solo; Discutiremos o conceito de solo a partir da vivência destes alunos por lidarem diretamente com o mesmo;

5 Posteriormente será abordado um dos efeitos que ocorrem no solo pelo mau uso que é a erosão; A partir destas discussões serão apresentadas algumas práticas que podem amenizar o risco no combate e controle da erosão; Para alcançarmos este ultimo ponto será necessária uma aula prática que foi escolhida a partir das oficinas do Projeto Solos na Escola do Departamento de solos e engenharia agrícola da UFPR que tem o título Experimentotecasolos- Erosão eólica e Hídrica do solo. Que está disponível na internet para o uso para professores e alunos. (segue em anexo I) Recursos Didáticos/ materiais: Piloto; Quadro; Hidrocor; Lápis de cor; Giz de cera; 01 pacote de papel ofício (A4). Materiais para a experiência: 02 bandejas Canudo Regador Grama em placa Solo em torrões Papel Oficio Atividade: A atividade proposta para os alunos é a partir da percepção de vivência.

6 A partir das discussões que foram realizadas e da experiência prática, agora chegou a sua hora de demonstrar através do desenho um pouco como é utilizado o solo em sua comunidade ou propriedade. Preste atenção, o seu desenho deve conter alguns elementos como: 1. Com relação ao solo da sua propriedade quais são os aspectos que você identifica que contribuem ou dificultam a utilização deste solo, utilize cores, formas geométricas para representá-lo. 2. O tipo de plantio; 3. Características da sua propriedade como área com mata, área desmatada; 4. Com respeito à hidrografia da sua propriedade como é representado o seu abastecimento de água através de: rios, lagos, poços; O PAPEL DAS GEOCIÊNCIAS PARA A EDUCAÇÃO NO CAMPO Ao longo da história, o conhecimento dos recursos naturais tem sido utilizado de modo que atendesse as necessidades básicas em termos de recursos minerais (pesquisa e prospecção mineral), exploração de materiais energéticos (combustíveis fosseis), na construção de obras civis (habitação, barragens, rodovias, tuneis) e na descoberta de novos bens minerais. Mais recentemente o papel das Geociências visa atender às demandas por soluções aos problemas ambientais, voltado às áreas de risco, desertificação, geoflutuações e mudanças globais. Esses aspectos, de acordo com Bacci (2009) relacionam-se à Educação Ambiental à medida que se faz necessária a compreensão do papel do individuo perante as mudanças que estão ocorrendo hoje no planeta e da responsabilidade diante dessas transformações. Neste sentido, entender a natureza, contribui para uma reflexão mais critica e complexa do papel social do homem na manutenção e preservação dos recursos naturais para o seu melhor aproveitamento. Segundo Bacci (2009) o termo Geociências abrange as diversas Ciências da Terra, englobando os estudos sobre as quatro esferas (hidrosfera, litosfera, atmosfera e biosfera) e suas interrelações. Já com relação à Educação Ambiental (EA)Bacci afirma:

7 É uma vertente da educação que agrega as diversas áreas do conhecimento e seus respectivos conteúdos (científico, metodológico, atitudinais) na construção de um saber integrado para a compreensão das questões ambientais nos diversos aspectos: econômicos, sociais, culturais, cinetificotecnológicos e políticos, de forma a repensar nossa atuação no mundo, a despertar uma consciência planetária e formar um cidadão atuante na sociedade. (BACCI, 2009, p.09) Todos esses aspectos fortalecem a compreensão do papel do indivíduo perante as mudanças que estão ocorrendo hoje no planeta e da sua responsabilidade diante dessas transformações. Neste sentido, na atualidade, a escola tem um papel fundamental para o desenvolvimento reflexivo e crítico do meio ambiente. Em especial, as escolas do campo são exemplos desses espaços que valorizam o estudo da educação ambiental, apesar das inúmeras limitações e contradições que as envolvem. No entanto, para um maior conhecimento do espaço onde se localizam é necessário um estudo dos elementos geoambientais pelo camponês, que deve ser feito de forma mais complexa e crítica, pois de acordo com Arroyo (2005) a terra para o camponês é a fonte de trabalho, luta e vida. Assim, a compreensão das Geociências proporcionará um aumento da qualidade de vida no campo, pois o educador em Geociências segundo a proposta de (Toledo et al., 2003)tem como objetivo levar os alunos, em todos os níveis de ensino que atue, o conhecimento do funcionamento do meio físico dentro de uma perspectiva de evolução dinâmica e histórica da natureza ao longo do tempo geológico, com abordagens interdisciplinar, despertando os estudantes para o significado das múltiplas atividades humanas de utilização racional dos materiais geológicos e de ocupação e interferência no meio físico. Este estudo promove uma melhor relação do ser humano com a Natureza, contribuindo para a formação de cidadãos críticos e responsáveis com relação à ocupação do planeta, utilização dos recursos naturais e com o campo. Criando meios de amenizar os danos ambientais causados pelas atividades econômicas. Por isso, que as discussões sobre Geociências transformaram a visão de mundo, tornando-a significativa, não fragmentada, não linear, para assim estabelecer relações que podem ser expressas a partir de características criativas, sem mecanismos repetitivos e descontextualizados propiciando o conhecimento em uma rede de relações com significado.

8 Imagem I- Escola Familiar Rural de Igrapíuna, APA do Pratigi. Fonte: A autora. RESSULTADOS PRELIMINARES Baseado nos autores lidos e na realidade da Escola Familiar Rural de Igrapíuna pode-se afirmar que ainda a muito há se discutir sobre a inserção do ensino de Geociências nas escolas do campo, devido as diversas aplicabilidades de tal estudo. Alguns pontos foram elencados para facilitar a compreensão das dificuldades apresentadas em decorrência do início da pesquisa, porém muito relevantes para a aprendizagem de futuros educadores, que são: Educação do campo é diferente da educação do rural; A introdução do modelo de ensino urbano no campo; A educação no Brasil continua privilegiando os cidadãos do perímetro urbano, qualificando a mão de obra para o mercado de trabalho;

9 Apesar dessas considerações, notamos que a educação do campo, diferente do modelo neoliberal de educação, contribui com a construção de uma memória coletiva, do resgate da identidade do homem com o campo por meio da educação junto ascrianças, jovens e adultos, criando o sentimento de pertença ao grupo social ao qual a educação no/do campo está inserida, seja nas escolas dos assentados, acampamentos ou nas escolas de distritos. Assim, torna-se ainda mais importante o estudo de Geociências no Campo, o qual também contribuirá para o fortalecimento da identidade cultural do camponês. Nesta perspectiva, Carneiro et al (2004), no artigo Dez motivos para a inclusão de temas na educação básica os autores ajudam na compreensão da eficácia da inserção do ensino de geociências nas escolas atuais. Dessa forma, os autores defendem que o estudo de Geociências pode contribuir para formação de indivíduos críticos, questionador da aplicação racional das tecnologias cientifica e, neste sentido, criticam a superficialidade do ensino, em decorrência de sua fragmentação. Outro ponto relevanteé a possibilidade de se trabalhar temas de Geociências nas escolas do campo questões extremamente atuais e relevantes, ligadas à sustentabilidade do meio ambiente. Sendo assim, os educadores devem ter cuidado quando aplicar tal estudo, pois, os alunosdevem se identificar com os conteúdos abordados. Estudo de Geociências para o camponês deve fazê-lo compreender o espaço geográfico é também colocar-se como sujeito integrante e articulador do espaço. É perceber que as dinâmicas ecológicas e biológicas fazem parte da dinâmica e das transformações do espaço geográfico, embora alguns teóricos defendam a ideia de uma natureza intocável, mesmo considerando a expansão do sistema capitalista e o processo de globalização, que através das redes, dos fluxos e dos fixos vêm interagindo, influenciando e fragmentando os espaços. É notória a necessidade do estudo da natureza, de forma a contemplar a visão da ciência e do ensino de Geociências. O ensino da Geociências deve prever a construção da cidadania. Deve conter em si reflexão constante de uma consciência construída sobre o ambiente vivido. Neste contexto, os professores do campo devem buscar conhecer ou estimular a compreensão

10 do ambiente dos alunos, possibilitando a reflexão e a inserção deles numa sociedade que se faz pautada por direitos e deveres. Assim, a proposta deste artigo é contribuir para a superação das dificuldades no ensino de uma Geociências em constante movimento que possibilite o entendimento mais crítico do espaço, das sociedades e do ambiente, reconhecendo e compreendendo o papel da dinâmica da natureza através do conceito e categorias do campo. Essa perspectiva possibilita a aproximação dos educandos à realidade vivenciada, sua compreensão e diferentes formas de intervenção no espaço em que são sujeitos atuantes e integrados. REFERÊNCIAS ARROYO, Miguel Gonzalez; CALDART, Roseli Salete; MOLINA, Mônica Castagna. Por uma Educação no Campo. Editora Vozes- Petrópolis- RJ, BACCI, Denise de La Corte. A contribuição do conhecimento geológico para a educação ambiental. Pesquisa em Debate, edição 11, v.6, CARNEIRO, C.DEL RÉ; TOLEDO. M.C.M, ALMEIDA, F.F.M. Dez motivos para a inclusão de temas de Geologia na Educação Básica. Revista Brasileirade Geologia, LOUREIRO, Carlos Frederico Bernardo. Complexidade e dialética: contribuições à práxis e emancipatória em educação ambiental. Educ. Soc., Campinas, vol. 27, n. 94, p , jan./abr Disponível em: Acessado em: 30/04/2013. SATO, Michéle. Carvalho, Isabel. Educação ambiental: pesquisa e desafios. Editora: Artmed. Porto Alegre- RS, SOARES, Ana Maria Dantas, et al. Educação Ambiental: Construindo Metodologias e Práticas Participativas. Disponível em: cessado em: 03/05/2013.

11

OS SIGNIFICADOS DA FORMAÇÃO ACADÊMICA ATRIBUÍDOS PELOS EGRESSOS DO CURSO PEDAGOGIA DA TERRA EM SUAS PRÁTICAS DOCENTES

OS SIGNIFICADOS DA FORMAÇÃO ACADÊMICA ATRIBUÍDOS PELOS EGRESSOS DO CURSO PEDAGOGIA DA TERRA EM SUAS PRÁTICAS DOCENTES OS SIGNIFICADOS DA FORMAÇÃO ACADÊMICA ATRIBUÍDOS PELOS EGRESSOS DO CURSO PEDAGOGIA DA TERRA EM SUAS PRÁTICAS DOCENTES Luciana Borges Junqueira Mestranda Educação - UFSJ Écio Portes - Orientador RESUMO

Leia mais

ÁREA TEMÁTICA: OBJETIVOS:

ÁREA TEMÁTICA: OBJETIVOS: TÍTULO: CONHECENDO E PRESERVANDO O MEIO AMBIENTE AUTORES: Mintza Idesis Jácome (mintza@bol.com.br) INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ÁREA TEMÁTICA: Meio Ambiente OBJETIVOS: O Projeto

Leia mais

TRANSVERSALIDADE. 1 Educação Ambiental

TRANSVERSALIDADE. 1 Educação Ambiental TRANSVERSALIDADE Os temas transversais contribuem para formação humanística, compreensão das relações sociais, através de situações de aprendizagens que envolvem a experiência do/a estudante, temas da

Leia mais

O ENSINO DE GEOGRAFIA NA EDUCAÇÃO DO CAMPO: A PERSPECTIVA 1 DO TERRITÓRIO

O ENSINO DE GEOGRAFIA NA EDUCAÇÃO DO CAMPO: A PERSPECTIVA 1 DO TERRITÓRIO O ENSINO DE GEOGRAFIA NA EDUCAÇÃO DO CAMPO: A PERSPECTIVA 1 DO TERRITÓRIO TESSMANN, Jéssica Moara da Cunha Universidade Federal de Pelotas UFPel (jessica_tessmann@hotmail.com) DAL MOLIN, Adriana Universidade

Leia mais

Palavras chaves: Formação de professores; Educação ambiental; Trabalhos de campo; Sensoriamento remoto, cidadania.

Palavras chaves: Formação de professores; Educação ambiental; Trabalhos de campo; Sensoriamento remoto, cidadania. FORMAÇÃO DE PROFESSORES: DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS ESCOLARES DE EDUCAÇÃO SÓCIO AMBIENTAL COM O USO INTEGRADO DE MAPAS, FOTOS AÉREAS, IMAGENS DE SATÉLITE E TRABALHOS DE CAMPO DOS SANTOS,VÂNIA MARIA NUNES

Leia mais

PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA

PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA SÉRIE: 6º Anos PROFESSOR:

Leia mais

Projeto Geo-Escola em Cajamar e Monte Mor (SP): ambientes de inovação para ensinoaprendizagem e revalorização do lugar

Projeto Geo-Escola em Cajamar e Monte Mor (SP): ambientes de inovação para ensinoaprendizagem e revalorização do lugar Projeto Geo-Escola em Cajamar e Monte Mor (SP): ambientes de inovação para ensinoaprendizagem e revalorização do lugar Celso Dal Ré Carneiro cedrec@ige.unicamp.br Ronaldo Barbosa José Roberto Malaquias

Leia mais

O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA: ANÁLISE DO PLANO DE ESTUDO Melo, Érica Ferreira Melo 1 SILVA, Lourdes Helena 2

O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA: ANÁLISE DO PLANO DE ESTUDO Melo, Érica Ferreira Melo 1 SILVA, Lourdes Helena 2 O TRABALHO COMO PRINCÍPIO EDUCATIVO NA PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA: ANÁLISE DO PLANO DE ESTUDO Melo, Érica Ferreira Melo 1 SILVA, Lourdes Helena 2 RESUMO Nos CEFFAs o processo de ensino e aprendizagem se

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS EMENTAS DO CURSO DE GEOGRAFIA CURRÍCULO NOVO, A PARTIR DE 2011 NÍVEL I 15359-04 Epistemologia da Geografia Introdução ao campo teórico da Geografia. Construção de uma Base Teórica e Epistemológica dos

Leia mais

O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL/PET CONEXÕES EDUCAÇÃO DO CAMPO NA UFMA

O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL/PET CONEXÕES EDUCAÇÃO DO CAMPO NA UFMA O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL/PET CONEXÕES EDUCAÇÃO DO CAMPO NA UFMA DINIZ, Diana Costa 1 ; CAVALCANTI, Cacilda Rodrigues 2 ; COUTINHO, Adelaide Ferreira 3 ; MACÊDO, Marinalva Sousa 4 ; NASCIMENTO, Cristiane

Leia mais

Suélem Marques de Oliveira. jhammesemerson@hotmail.com

Suélem Marques de Oliveira. jhammesemerson@hotmail.com ENSINO DE GEOGRAFIA: A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL APRESENTADA A PARTIR DA PERSPECTIVA DOS ALUNOS NO ENSINO MÉDIO NA ESCOLA PÚBLICA EM ITUIUTABA (MG) Emerson Jhammes Francisco Alves Universidade

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO PRÁTICA PROPOSITIVA NA INTERVENÇÃO DAS QUEIMADAS NO MUNICIPIO DE MUCUGÊ CHAPADA DIAMANTINA- BA

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO PRÁTICA PROPOSITIVA NA INTERVENÇÃO DAS QUEIMADAS NO MUNICIPIO DE MUCUGÊ CHAPADA DIAMANTINA- BA A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO PRÁTICA PROPOSITIVA NA INTERVENÇÃO DAS QUEIMADAS NO MUNICIPIO DE MUCUGÊ CHAPADA DIAMANTINA- BA Karla Christiane Ribeiro Tanan Graduanda em Geografia, Universidade Estadual de

Leia mais

AS TECNOLOGIAS NA ESCOLA DO CAMPO UMA QUESTÃO DE DIREITO A CIDADANIA

AS TECNOLOGIAS NA ESCOLA DO CAMPO UMA QUESTÃO DE DIREITO A CIDADANIA AS TECNOLOGIAS NA ESCOLA DO CAMPO UMA QUESTÃO DE DIREITO A CIDADANIA Rose Madalena Pereira da Silva Prof. da Educação Básica e Pós graduanda em Educação e Novas Tecnologias Sara Ingrid Borba Mestra em

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL, CURRÍCULO E CIDADANIA: O CASO DO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL, CURRÍCULO E CIDADANIA: O CASO DO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL, CURRÍCULO E CIDADANIA: O CASO DO MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS Cleonice Puggian - Doutora em Educação, Universidade de Cambridge. Docente do Programa de Ensino das Ciências na Educação

Leia mais

Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo

Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo Educação ambiental crítica e a formação de professores de pedagogia em uma faculdade municipal no interior do estado de São Paulo Eliane Aparecida Toledo Pinto Docente da Faculdade Municipal de Filosofia,

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA PERMEIA MUDANÇAS DE ATITUDES NA SOCIEDADE

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA PERMEIA MUDANÇAS DE ATITUDES NA SOCIEDADE A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA PERMEIA MUDANÇAS DE ATITUDES NA SOCIEDADE INTRODUÇÃO José Izael Fernandes da Paz UEPB joseizaelpb@hotmail.com Esse trabalho tem um propósito particular pertinente de abrir

Leia mais

A TRANSVERSALIDADE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM O APOIO DA MÚSICA, EM UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I

A TRANSVERSALIDADE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM O APOIO DA MÚSICA, EM UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I A TRANSVERSALIDADE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM O APOIO DA MÚSICA, EM UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL I CAMPELO, Luciana Galdino de Azevedo¹; RODRIGUES, Andreza Alves Guimarães²; ARAÚJO, Albanira Duarte

Leia mais

A formação de professores do campo: análise do perfil e dos sentidos da docência de estudantes da Licenciatura em Educação do Campo da FaE/UFMG

A formação de professores do campo: análise do perfil e dos sentidos da docência de estudantes da Licenciatura em Educação do Campo da FaE/UFMG A formação de professores do campo: análise do perfil e dos sentidos da docência de estudantes da Licenciatura em Educação do Campo da FaE/UFMG Introdução Aline Aparecida Angelo O debate sobre a formação

Leia mais

ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE

ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE Elaine Barbosa da Silva Xavier Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco - Mestranda Neuma Kelly Vitorino

Leia mais

Planejamento Anual. Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015. Professor(s): Júlio

Planejamento Anual. Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015. Professor(s): Júlio Planejamento Anual Componente Curricular: GEOGRAFIA Ano: 2º Ano Letivo: 2015 Professor(s): Júlio APRESENTAÇÃO: Percebemos ser de fundamental importância que o aluno da 2 Ano do Ensino Fundamental possua

Leia mais

Sumário. Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7

Sumário. Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7 5 Sumário Prefácio: A dimensão freireana na Educação Ambiental Philippe Pomier Layrargues... 7 Educação ambiental crítico transformadora no contexto escolar: teoria e prática freireana Juliana Rezende

Leia mais

Química Ambiental para Jovens e Adultos (EJA): Estratégias de ensino em busca da identidade ambiental

Química Ambiental para Jovens e Adultos (EJA): Estratégias de ensino em busca da identidade ambiental Química Ambiental para Jovens e Adultos (EJA): Estratégias de ensino em busca da identidade ambiental Patrícia Alves de Abreu e Sousa 1, Luciana Nobre de Abreu Ferreira Universidade Federal do Piauí, Centro

Leia mais

PROPOSTA DO PLANO DE AÇÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM RECURSOS HÍDRICOS PARA O ESTADO DO PARÁ.

PROPOSTA DO PLANO DE AÇÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM RECURSOS HÍDRICOS PARA O ESTADO DO PARÁ. PROPOSTA DO PLANO DE AÇÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM RECURSOS HÍDRICOS PARA O ESTADO DO PARÁ. WALDELI ROZANE SILVA DE MESQUITA Secretaria Executiva de Ciência Tecnologia e Meio Ambiente, Núcleo de Hidrometeorologia

Leia mais

PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA COMO FERRAMENTA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA

PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA COMO FERRAMENTA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA PRODUÇÃO AGROECOLÓGICA COMO FERRAMENTA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA Rachel de Souza Melo 1 - rachelmelo2@hotmail.com; Romário Roberto Xavier de Araújo 2 - romarioaraujo124@gmai.com; Catarina de Medeiros

Leia mais

EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA

EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA 1 DEUS, Josiani Camargo & 1 AMARAL, Anelize Queiroz 1 Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Unioeste RESUMO Nos

Leia mais

JUVENTUDE RURAL E INTERVIVÊNCIA UNIVERSITÁRIA: CAMINHOS DE UMA CONSTRUÇÃO PARA SUSTENTABILIDADE

JUVENTUDE RURAL E INTERVIVÊNCIA UNIVERSITÁRIA: CAMINHOS DE UMA CONSTRUÇÃO PARA SUSTENTABILIDADE JUVENTUDE RURAL E INTERVIVÊNCIA UNIVERSITÁRIA: CAMINHOS DE UMA CONSTRUÇÃO PARA SUSTENTABILIDADE Ana Jéssica Soares Barbosa¹ Graduanda em Ciências Agrárias ajsbarbosa_lca@hotmail.com Centro de Ciências

Leia mais

MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1. Resumo

MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1. Resumo MULTIMÍDIAS PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1 VIERO, Lia Margot Dornelles 2 1 Trabalho de Pesquisa _UNIFRA 2 Curso de Geografia do Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), Santa Maria, RS, Brasil E-mail:

Leia mais

ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS

ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS NORONHA, Maria Glícia Rocha da Costa e Silva mglicia@gmail.com CORASOLLA, Marine Alvarez Martinez acorasolla@gmail.com ANDRADE,

Leia mais

INTERAÇÃO ENTRE ESCOLA E FAMÍLIA

INTERAÇÃO ENTRE ESCOLA E FAMÍLIA INTERAÇÃO ENTRE ESCOLA E FAMÍLIA Valdeir de Aquino Schuenck 1 ; Douglas Ortiz Hamermuller 2. RESUMO O presente artigo busca abordar a importância da participação das famílias no processo de ensino aprendizagem

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CLAUDIA LISETE OLIVEIRA GROENWALD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ULBRA CANOAS RS.

EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CLAUDIA LISETE OLIVEIRA GROENWALD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ULBRA CANOAS RS. 1 EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CLAUDIA LISETE OLIVEIRA GROENWALD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ULBRA CANOAS RS. Viver com sustentação tornou-se, nos últimos anos, um conceito de vida que

Leia mais

RESUMO: REPRESENTAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FORMAL: A NECESSIDADE DE SENTIR-SE PARTE

RESUMO: REPRESENTAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FORMAL: A NECESSIDADE DE SENTIR-SE PARTE RESUMO: REPRESENTAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO FORMAL: A NECESSIDADE DE SENTIR-SE PARTE Diante da necessidade de proporcionar uma reflexão sobre o tema Meio Ambiente no ensino formal, esse trabalho tem por

Leia mais

Mestre em Educação pela UFF (Universidade Federal Fluminense) e Professora Assistente na Universidade Estadual de Santa Cruz (Ilhéus BA).

Mestre em Educação pela UFF (Universidade Federal Fluminense) e Professora Assistente na Universidade Estadual de Santa Cruz (Ilhéus BA). Aleph Formação dos Profissionais da Educação ISSN 1807-6211 A FORMAÇÃO DO PROFESSOR: POSSIBILIDADES E LIMITES NA ORGANIZAÇÃO DE UM PLANO DE TRABALHO COLETIVO NO PROGRAMA NACIONAL DE EDUCAÇÃO NA REFORMA

Leia mais

Sensibilização Ambiental a partir do Plantio de Mudas Nativas, no Município de Guaçuí, Espírito Santo. M. V. Costa Filho 1* &. A.

Sensibilização Ambiental a partir do Plantio de Mudas Nativas, no Município de Guaçuí, Espírito Santo. M. V. Costa Filho 1* &. A. III SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2014 465 Sensibilização Ambiental a partir do Plantio de Mudas Nativas, no Município de Guaçuí, Espírito Santo. M. V. Costa Filho 1* &. A. Amaral

Leia mais

Meio Ambiente: O Lúdico em Sala de Aula Gisélia Santana Ferreira Lima¹ Thaís Cortellini Abrahão²

Meio Ambiente: O Lúdico em Sala de Aula Gisélia Santana Ferreira Lima¹ Thaís Cortellini Abrahão² Meio Ambiente: O Lúdico em Sala de Aula Gisélia Santana Ferreira Lima¹ Thaís Cortellini Abrahão² ¹Especialista em Ciências Biológicas e Bióloga, professora das disciplinas de ciências e biologia. ²Mestre

Leia mais

Curso: Geografia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Prática de redação, leitura e interpretação de textos geográficos. Língua Portuguesa 60 horas

Curso: Geografia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco. Prática de redação, leitura e interpretação de textos geográficos. Língua Portuguesa 60 horas Curso: Geografia ( 1 ª Licenciatura) I Bloco Língua Portuguesa 60 horas Metodologia Científica 60 horas Introdução à Ciência Geográfica 90 horas Geologia Aplicada à Geografia 60 horas Filosofia da Educação

Leia mais

MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA

MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Fica instituída a Política Municipal de Educação Ambiental, seus objetivos, princípios

Leia mais

REGISTRE SEUS DADOS ESCOLA: ALUNO: Prezados alunos e professores!

REGISTRE SEUS DADOS ESCOLA: ALUNO: Prezados alunos e professores! 1 Prezados alunos e professores! O livro Somos os Senhores do Planeta é fruto de um trabalho didático que tem por objetivo reunir em uma única publicação temas sobre o meio ambiente, são textos de fácil

Leia mais

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno

PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO. Programa de Educação Ambiental Interno PROGRAMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA SAMARCO Programa de Educação Ambiental Interno Condicionante 57 LO 417/2010 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 04 2. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA 05 3. REGULAMENTO APLICÁVEL 06 3.1. FEDERAL

Leia mais

PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUANDO ANALISADA SOB A CÁTEDRA FORMAL Terezinha Corrêa Lindino UNIOESTE

PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUANDO ANALISADA SOB A CÁTEDRA FORMAL Terezinha Corrêa Lindino UNIOESTE 1 PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUANDO ANALISADA SOB A CÁTEDRA FORMAL Terezinha Corrêa Lindino UNIOESTE Resumo O presente trabalho procura vincular a Educação formal aos princípios da Educação Ambiental

Leia mais

Referente a qualidade e eficiência dos serviços prestados conceituam-se os seguintes meios para obtenção da eficácia nos serviços.

Referente a qualidade e eficiência dos serviços prestados conceituam-se os seguintes meios para obtenção da eficácia nos serviços. 191 Volume produzido; Volume Micromedido e Estimado; Extravasamentos; Vazamentos; Consumos Operacionais Excessivos; Consumos Especiais; e Consumos Clandestinos. A partir do conhecimento dos fatores elencados

Leia mais

DISCIPLINA CRED CH PRÉ-REQUISITOS 1ª FASE Introdução à Astronomia

DISCIPLINA CRED CH PRÉ-REQUISITOS 1ª FASE Introdução à Astronomia CURSO DE GEOGRAFIA LICENCIATURA AUTORIZAÇÃO: Resolução nº 63/88 CONSUNI RECONHECIMENTO: Portaria Ministerial (MEC) nº 878/1995 renovado pelo Decreto Estadual nº 1870/2013 PERÍODO DE CONCLUSÃO: Mínimo:

Leia mais

Palavras-chave: Didática; Estágio; Formação; Teoria; Prática.

Palavras-chave: Didática; Estágio; Formação; Teoria; Prática. ESTÁGIO E DIDÁTICA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS Maria do Socorro Sousa e Silva Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA Resumo O presente artigo objetiva registrar e refletir sobre a disciplina de Estágio

Leia mais

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia Anais do I Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia A CONTRIBUIÇÃO DA DIDÁTICA CRÍTICA NA INTERLIGAÇÃO DE SABERES AMBIENTAIS NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão)

EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão) EDUCAÇÃO AMBIENTAL LÚDICO-EXPOSITIVA PARA CRIANÇAS DO ENSINO FUNDAMENTAL Área Temática: Meio Ambiente Josiane Teresinha Cardoso 1 (Coordenador da Ação de Extensão) Moira Ramos Rabeschini 2 Helen Hayra

Leia mais

MAPEAMENTO DE PESQUISAS EDUCACIONAIS EM TORNO DA PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA TEMAS E DEBATES DAS PESQUISAS DE PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (2005-2010)

MAPEAMENTO DE PESQUISAS EDUCACIONAIS EM TORNO DA PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA TEMAS E DEBATES DAS PESQUISAS DE PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (2005-2010) MAPEAMENTO DE PESQUISAS EDUCACIONAIS EM TORNO DA PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA TEMAS E DEBATES DAS PESQUISAS DE PÓS GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO (2005-2010) Taílla Caroline Souza Menezes¹ e Ludmila Oliveira Holanda

Leia mais

LISTA DE PONTOS CAMPO DAS HUMANIDADES: SABERES E PRÁTICAS

LISTA DE PONTOS CAMPO DAS HUMANIDADES: SABERES E PRÁTICAS LISTA DE PONTOS CAMPO DAS HUMANIDADES: SABERES E PRÁTICAS 1. As humanidades e suas repercussões sobre o pluralismo cultural 2. Humanidades e ciências: o debate transcultural em contextos plurais 3. Pedagogias

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA ELEMENTOS COMPLEMENTARES NO COTIDIANO ESCOLAR LUZ, Janes Socorro da 1, MENDONÇA, Gustavo Henrique 2, SEABRA, Aline 3, SOUZA, Bruno Augusto de. 4 Palavras-chave: Educação

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO SUDOESTE DO PARANÁ

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO SUDOESTE DO PARANÁ EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO SUDOESTE DO PARANÁ Eliangela Palharini de Carvalho (Discente Licenciatura em Ciências Naturais UFFS Realeza/PR Bolsista extensão

Leia mais

A educação ambiental e sua contribuição na formação da cidadania

A educação ambiental e sua contribuição na formação da cidadania A educação ambiental e sua contribuição na formação da cidadania INTRODUÇÃO Fernanda Valéria Pinto da Silva 1 1 Bióloga Licenciada pelo Curso de Ciências Biológicas do Centro Universitário Metodista Izabela

Leia mais

LEI Nº 12.780, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2007

LEI Nº 12.780, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2007 LEI Nº 12.780, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2007 (Projeto de lei nº 749/2007, da Deputada Rita Passos - PV) Institui a Política Estadual de Educação Ambiental O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Faço saber que

Leia mais

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE

O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE O USO DO SOFTWARE GEOGEBRA COMO METODOLOGIA DE ENSINO DE MATEMÁTICA NO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DO COLÉGIO SÃO JOÃO BATISTA, CEDRO-CE ¹C. J. F. Souza (ID); ¹M. Y. S. Costa (ID); ²A. M. Macêdo (CA)

Leia mais

PROJETO COMUNITÁRIO NA FISIOTERAPIA DA PUCPR E PRÁTICA PEDAGÓGICA: NOVAS POSSIBILIDADES NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL

PROJETO COMUNITÁRIO NA FISIOTERAPIA DA PUCPR E PRÁTICA PEDAGÓGICA: NOVAS POSSIBILIDADES NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL PROJETO COMUNITÁRIO NA FISIOTERAPIA DA PUCPR E PRÁTICA PEDAGÓGICA: NOVAS POSSIBILIDADES NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL Ana Paula Loureiro Cunha, PUCPR Eliani de Souza Arruda, PUCPR Marilda Aparecida Behrens,

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução

PALAVRAS-CHAVE Formação de professor/pedagogo. Didática. Mediação. Práxis. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ Governador do Estado do Piauí: Dr. Francisco de Assis de Moraes Souza Vice- Governador do Estado do Piauí: Dr. Osmar Ribeiro de Almeida Júnior Secretário

Leia mais

Projeto Água Nossa de Cada Dia

Projeto Água Nossa de Cada Dia Projeto Água Nossa de Cada Dia http://pixabay.com/pt/gota-%c3%a1gua-macro-628142/ Público alvo: O projeto é destinado a todos os alunos da escola, devendo ser estendido também aos pais e comunidade escolar.

Leia mais

ANALISE DA CONSTRUÇÃO E RECONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA ESTADUAL DO CAMPO DOM PEDRO II 1

ANALISE DA CONSTRUÇÃO E RECONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA ESTADUAL DO CAMPO DOM PEDRO II 1 ANALISE DA CONSTRUÇÃO E RECONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DA ESCOLA ESTADUAL DO CAMPO DOM PEDRO II 1 Eduarda Nicola 2 Gabriela Geron³ INTRODUÇÃO A gestão democrática escolar está prevista na

Leia mais

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia

de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia Anais do I Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA NECESSÁRIA RELAÇÃO PARA A CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA. Dayane

Leia mais

Estatística: Como motivar este estudo através de reportagens do cotidiano

Estatística: Como motivar este estudo através de reportagens do cotidiano 1 Estatística: Como motivar este estudo através de reportagens do cotidiano Lenice Mirandola da Rocha Colégio Militar de Porto Alegre Brasil lenice@portoweb.com.br Terezinha Ione Martins Torres Faculdade

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL E DO MEIO AMBIENTE: um debate necessário

SERVIÇO SOCIAL E DO MEIO AMBIENTE: um debate necessário SERVIÇO SOCIAL E DO MEIO AMBIENTE: um debate necessário SILVA, IVANNA SILIANA DO NASCIMENTO 1, ALVES, MARIA GERALDA 2, SILVA, IRBIA SONALY DO NASCIMENTO 3, NASCIMENTO, MARIA ANAZUILA 4, LEANDRO, DARLANIA

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS E CONHECIMENTOS ACERCA DA TEMÁTICA SUSTENTABILIDADE, A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIGITAIS NO ENSINO DE GEOGRAFIA

CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS E CONHECIMENTOS ACERCA DA TEMÁTICA SUSTENTABILIDADE, A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIGITAIS NO ENSINO DE GEOGRAFIA CONSTRUÇÃO DE CONCEITOS E CONHECIMENTOS ACERCA DA TEMÁTICA SUSTENTABILIDADE, A PARTIR DA UTILIZAÇÃO DE JOGOS DIGITAIS NO ENSINO DE GEOGRAFIA Autor (1): Jéssika Míirlla Farias de Sousa- ID; Co-autor (2):

Leia mais

SALAS INTERATIVAS E AÇÕES COMUNITÁRIAS: EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM TERRÁ INDÍGENA

SALAS INTERATIVAS E AÇÕES COMUNITÁRIAS: EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM TERRÁ INDÍGENA SALAS INTERATIVAS E AÇÕES COMUNITÁRIAS: EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM TERRÁ INDÍGENA Leilane Oliveira Chaves Graduanda em Geografia Universidade Federal do Ceará - UFC, Brasil E-mail: leilane_chaves@hotmail.com

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Palavras-chave: Ensino Fundamental; Oficina; Educação Ambiental

EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL. Palavras-chave: Ensino Fundamental; Oficina; Educação Ambiental EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA ALUNOS DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Laíza Castro Brumano Viçoso Universidade Federal de Uberlândia; E-mail: laizabrumanogeo@hotmail.com Wattson Estevão Ferreira Universidade

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL DE CIÊNCIAS

PLANEJAMENTO ANUAL DE CIÊNCIAS PLANEJAMENTO ANUAL DE CIÊNCIAS 2015 IDENTIFICAÇÃO FUNDAÇÃO JALLES MACHADO ESCOLA LUIZ CÉSAR DE SIQUEIRA MELO PROFESSOR: ELIAS ALVES DE SOUZA SÉRIE: 6º ANO TURMA: A/B TURNO: MATUTINO OBJETIVOS GERAIS O

Leia mais

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011.

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. 1 LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. Institui a Política Municipal de Educação Ambiental, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I

Leia mais

LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004 Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental, cria o Programa Estadual de Educação Ambiental e complementa a Lei Federal nº 9.795/99,

Leia mais

PALAVRAS-CHAVES: Educação Ambiental Reserva Escolas

PALAVRAS-CHAVES: Educação Ambiental Reserva Escolas A CONTRIBUIÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA CONSERVAÇÃO DA RESERVA R-3 ENVOLVENDO TRÊS ESCOLAS PÚBLICAS EM SINOP-MT Sinovia Cecília Rauber Curso de Especialização em Educação e Meio Ambiente FASIPE SINOP/MT

Leia mais

A INSERÇÃO DE CONCEITOS E PRÁTICAS DE TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO

A INSERÇÃO DE CONCEITOS E PRÁTICAS DE TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO A INSERÇÃO DE CONCEITOS E PRÁTICAS DE TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO Maria Célia Cavalcante de Paula e Silva; Regina Wanessa Geraldo Cavalcanti. Licenciada em Ciências Biológicas

Leia mais

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR LUIZ, Cintya Fonseca; AMARAL, Anelize Queiroz & PAGNO, Sônia Fátima Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Unioeste. cintya_fonseca@hotmail.com;

Leia mais

O CERRADO E A AMAZÔNIA NO CURRÍCULO DAS ESCOLAS DE TABAPORÃ/MT

O CERRADO E A AMAZÔNIA NO CURRÍCULO DAS ESCOLAS DE TABAPORÃ/MT O CERRADO E A AMAZÔNIA NO CURRÍCULO DAS ESCOLAS DE TABAPORÃ/MT Rubia Maria Magayevski (Mestranda em Ecologia da URI/ Erechim) Rogério Luis Cansian (Departamento de Ciências Agrárias da URI/ Erechim) Sônia

Leia mais

SUJEITO COLETIVO NO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO TURMA DOM JOSÉ MAURO

SUJEITO COLETIVO NO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO TURMA DOM JOSÉ MAURO SUJEITO COLETIVO NO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO TURMA DOM JOSÉ MAURO VIANA, Valdecir Lopes Universidade Federal de Minas Gerais Valdecir_viana@yahoo.com.br RESUMO Este texto integra as reflexões

Leia mais

TRABALHO, SAÚDE E EDUCAÇÃO: A PERCEPÇÃO DOS EGRESSOS DO ARCO OCUPACIONAL SAÚDE DO PROJOVEM TRABALHADOR

TRABALHO, SAÚDE E EDUCAÇÃO: A PERCEPÇÃO DOS EGRESSOS DO ARCO OCUPACIONAL SAÚDE DO PROJOVEM TRABALHADOR CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X TRABALHO, SAÚDE E EDUCAÇÃO: A PERCEPÇÃO DOS EGRESSOS DO

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS Oliveira, C.S.P. (1) ; Barbosa, R.F.M. (1) ; Maknamara, M. (1) sarinhac.s@hotmail.com (1) Aluna do Curso de Graduação em Ciências Biológicas,

Leia mais

Proposta de tradução da Definição Global da Profissão de Serviço Social

Proposta de tradução da Definição Global da Profissão de Serviço Social Proposta de tradução da Definição Global da Profissão de Serviço Social O Serviço Social é uma profissão de intervenção e uma disciplina académica que promove o desenvolvimento e a mudança social, a coesão

Leia mais

PROJETOS DE ENSINO: PROPOSTA NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E DOCENTE PARA OS LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS NATURAIS

PROJETOS DE ENSINO: PROPOSTA NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E DOCENTE PARA OS LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS NATURAIS PROJETOS DE ENSINO: PROPOSTA NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E DOCENTE PARA OS LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS NATURAIS FREITAS, M.L.L 1 PROJETOS DE ENSINO: PROPOSTA NA FORMAÇÃO ACADÊMICA E DOCENTE PARA OS LICENCIANDOS

Leia mais

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL Ana Maria G. D. MENDONÇA 1, Darling L. PEREIRA 2,,José J. MENDONÇA 3, Aluska M. C. RAMOS 4 Maria S. B. DUARTE

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS CIDADES A PARTIR DOS PERÍDOS HISTÓRICOS 1

EVOLUÇÃO DAS CIDADES A PARTIR DOS PERÍDOS HISTÓRICOS 1 EVOLUÇÃO DAS CIDADES A PARTIR DOS PERÍDOS HISTÓRICOS 1 ZANON, Lurdes Maria Moro 2 ; GEREMIA, Arivane 3 ; SANTOS, Leonardo Pinto 4 ; OLIVEIRA, Talitha Tomazetti Ribeiro 5 ; KAUFMANN, Angélica Inês 6 ; FRUET,

Leia mais

EDUCAÇÃO DO CAMPO: AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA EDUCAÇÃO DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE BOA VENTURA DE SÃO ROQUE/PR E O PAPEL DA GEOGRAFIA NESSE CONTEXTO

EDUCAÇÃO DO CAMPO: AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA EDUCAÇÃO DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE BOA VENTURA DE SÃO ROQUE/PR E O PAPEL DA GEOGRAFIA NESSE CONTEXTO EDUCAÇÃO DO CAMPO: AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA EDUCAÇÃO DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE BOA VENTURA DE SÃO ROQUE/PR E O PAPEL DA GEOGRAFIA NESSE CONTEXTO Resumo Antonio Alessandro Onyszko 1 - UNICENTRO Grupo

Leia mais

ESTUDO SOBRE REFLEXÕES E AÇÕES EDUCACIONAIS RELACIONADAS AO BIOMA CAATINGA NO CARIRI PARAIBANO

ESTUDO SOBRE REFLEXÕES E AÇÕES EDUCACIONAIS RELACIONADAS AO BIOMA CAATINGA NO CARIRI PARAIBANO ESTUDO SOBRE REFLEXÕES E AÇÕES EDUCACIONAIS RELACIONADAS AO BIOMA CAATINGA NO CARIRI PARAIBANO João Marcos de Souza*, Anderson Steyner Rozendo, Elaine Patrícia Araújo, Márbara Vilar de Araújo Almeida,

Leia mais

A EPISTEMOLOGIA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

A EPISTEMOLOGIA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL A EPISTEMOLOGIA NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Nilson Duarte Rocha 1 Lúcio Jorge Hammes 2 Resumo Este artigo apresenta a epistemológica para a efetivação de uma educação ambiental transformadora do sujeito-aluno

Leia mais

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR FABIA GRAVINA VIEIRA ROCHA Colégio e Faculdade Modelo do Paraná- Curitiba/PR fabiagravina@hotmail.com RESUMO Sensível à necessidade de reflexão sobre as relações dos seres

Leia mais

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL

LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL LIXO PARA VOCÊ: ARTE PARA NÓS UM PROJETO DE REEDUCAÇÃO AMBIENTAL Rafael Antônio Nunes COURA³;Milena Alves da Silva SOUZA³; Isabela Fatima Silveira MARTINS³; Cássia Maria Silva NORONHA¹ e Eriks Tobias VARGAS².

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 2, DE 15 DE JUNHO DE 2012 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 2, DE 15 DE JUNHO DE 2012 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CONSELHO PLENO RESOLUÇÃO Nº 2, DE 15 DE JUNHO DE 2012 (*) Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. O Presidente do

Leia mais

2. Os estudantes sujeitos do Ensino Médio e os direitos à aprendizagem e ao desenvolvimento humano na Área de Ciências Humanas

2. Os estudantes sujeitos do Ensino Médio e os direitos à aprendizagem e ao desenvolvimento humano na Área de Ciências Humanas 1. O Passado das ciências (Integração). O papel das Ciências Humanas? 2. Os estudantes sujeitos do Ensino Médio e os direitos à aprendizagem e ao desenvolvimento humano na Área de Ciências Humanas Contexto

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: aluno; ensino de ciências; história em quadrinhos.

RESUMO. Palavras-chave: aluno; ensino de ciências; história em quadrinhos. A PRÁTICA PEDAGÓGICA E A HISTÓRIA EM QUADRINHOS NO ENSINO DE CIÊNCIAS Camila Rocha Pergentino da Silva (Instituto de Biociências - UNESP Botucatu) Claudia Diniz Lopes de Oliveira (Instituto de Biociências

Leia mais

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN

FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN FIC SEM LIXO - Projeto de Educação Ambiental desenvolvido na Escola Estadual Professor Francisco Ivo Cavalcanti em Natal/RN Brenda Luíza Patriota Lima e Silva¹ André Elias Nóbrega² João Batista dos Santos³

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE CONVÊNIO PUC - NIMA/ PETROBRAS / PMR PROJETO EDUCAÇÃO AMBIENTAL Formação de Valores Ético-Ambientais para o exercício da

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Oficineiros: Gillian Pinto Gilberto Carvalho Fernanda Gallon

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Oficineiros: Gillian Pinto Gilberto Carvalho Fernanda Gallon CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Oficineiros: Gillian Pinto Gilberto Carvalho Fernanda Gallon ESTRUTURA DA OFICINA LEGISLAÇÃO: - porque temos a obrigação de trabalharmos temas ambientais com nossos alunos. Os 5 Rs

Leia mais

A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA

A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA A MOTIVAÇÃO É A ESSÊNCIA PARA APRENDER MATEMÁTICA Sandro Onofre Cavalcante sandro-professor@hotmal.com José Carlos Lourenço FIP Faculdade Integrada de Patos JCLS956@hotmail.com Adriano Alves da Silveira

Leia mais

Grupo de Trabalho 2: Juventudes e Políticas Públicas: Saberes e Fazeres

Grupo de Trabalho 2: Juventudes e Políticas Públicas: Saberes e Fazeres Grupo de Trabalho 2: Juventudes e Políticas Públicas: Saberes e Fazeres A ligação entre o saber e o fazer : saberes locais e permanência na Educação de Jovens e Adultos Leonardo Faé de Almeida Pós-graduando

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DE QUÍMICA: CONTEXTUALIZAÇÃO EM ESCOLAS NA CIDADE DE BELÉM-PA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DE QUÍMICA: CONTEXTUALIZAÇÃO EM ESCOLAS NA CIDADE DE BELÉM-PA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO DE QUÍMICA: CONTEXTUALIZAÇÃO EM ESCOLAS NA CIDADE DE BELÉM-PA Ana Alice Pimentel MARINHO 1 - analice.pimentel@hotmail.com Fernando Santana RODRIGUES 1 - fsantanarodrigues@hotmail.com

Leia mais

GEOGRAFIA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS

GEOGRAFIA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS GEOGRAFIA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: DESAFIOS CONTEMPORÂNEOS Iara Martins Costa Alves mestranda na Universidade Federal de Goiás/CAC ialvesiara@yahoo.com.br RESUMO: As questões ambientais, atualmente, ganha

Leia mais

O DESAFIO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM PATOS, PARAÍBA: A PROFICIÊNCIA DOS ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS DE PATOS

O DESAFIO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM PATOS, PARAÍBA: A PROFICIÊNCIA DOS ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS DE PATOS O DESAFIO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM PATOS, PARAÍBA: A PROFICIÊNCIA DOS ALUNOS DE ESCOLAS PÚBLICAS DE PATOS Davi Argemiro Henrique Cardoso de Oliveira e-mail: davicardosod@gmail.com Francione Gomes Silva

Leia mais

MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO

MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO MEIO AMBIENTE E O JARDIM GEOMÉTRICO Carla Bem PEREIRA 1 Carla Medeiros Roussenq LEAL 2 Daniele Lopes NETO 3 Josiane Piovezan PACHECO 4 Lara Nascimento de CAMPOS 5 RESUMO: O artigo apresenta a implantação

Leia mais

LEI Nº 9.265 CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E OBJETIVOS DA POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

LEI Nº 9.265 CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E OBJETIVOS DA POLÍTICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL LEI Nº 9.265 Institui a Política Estadual de Educação Ambiental e dá outras providências. Lei: O GOVERNADOR DO ESPÍRITO SANTO Faço saber que a Assembléia Legislativa decretou e eu sanciono a seguinte Art.

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL, GEOGRAFIA E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NO CENTRO DE VOCAÇÃO TECNOLÓGICA DE ALFENAS-MG

EDUCAÇÃO AMBIENTAL, GEOGRAFIA E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NO CENTRO DE VOCAÇÃO TECNOLÓGICA DE ALFENAS-MG EDUCAÇÃO AMBIENTAL, GEOGRAFIA E A PRÁTICA PEDAGÓGICA NO CENTRO DE VOCAÇÃO TECNOLÓGICA DE ALFENAS-MG Alex Cristiano de Souza lecaocristiano@yahoo.com.br Graduando em Geografia Licenciatura Universidade

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio a Gestão Educacional

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio a Gestão Educacional Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio a Gestão Educacional Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa Slides produzidos a partir do caderno: Currículo no ciclo de

Leia mais

REPRESENTAÇÃO DO MEIO AMBIENTE MAPAS MENTAIS UMA LINGUAGEM NO ENSINO DA GEOGRAFIA

REPRESENTAÇÃO DO MEIO AMBIENTE MAPAS MENTAIS UMA LINGUAGEM NO ENSINO DA GEOGRAFIA REPRESENTAÇÃO DO MEIO AMBIENTE MAPAS MENTAIS UMA LINGUAGEM NO ENSINO DA GEOGRAFIA Kelli Carvalho Melo Mestre em Geografia - PPGG/UNIR. Pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas Modos de Vidas e Culturas

Leia mais

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio.

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio. Proposta Pedagógica Visão: Ser um centro de excelência em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio que busca alcançar a utopia que tem de pessoa e sociedade, segundo os critérios do evangelho, vivenciando

Leia mais

O ENSINO DE GEOGRAFIA E A DISTRIBUIÇÃO, DISPONIBILIDADE E USO DA ÁGUA: RELATO DE EXPERIÊNCIA

O ENSINO DE GEOGRAFIA E A DISTRIBUIÇÃO, DISPONIBILIDADE E USO DA ÁGUA: RELATO DE EXPERIÊNCIA O ENSINO DE GEOGRAFIA E A DISTRIBUIÇÃO, DISPONIBILIDADE E USO DA ÁGUA: RELATO DE EXPERIÊNCIA Elaine Aparecida Ramos elaineramos89@gmail.com Taison Luiz de Paula Braghiroli taisonbrag@gmail.com Resumo:

Leia mais