Mato Grosso e Mato Grosso do Sul

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mato Grosso e Mato Grosso do Sul"

Transcrição

1 Mato Grosso e Mato Grosso do Sul

2 Olá, mais uma vez! Após a série de cinco relatórios do Giro da Safra, em 2015, chegamos a uma nova sequência de análises e acompanhamentos de safra. Nesta segunda edição do Giro da Safra, novamente combinamos os dados climáticos de cada região produtora de soja desde o início do ciclo e os relatos dos agricultores que estão começando os trabalhos de colheita. Com isso, conseguimos avaliar o impacto das adversidades enfrentadas pelos produtores em um ano com forte efeito do fenômeno El Niño. Nosso roteiro tem início no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que, apesar da proximidade, tiveram padrõ es climáticos diferentes em 2015/16. Enquanto no Mato Grosso foi observada uma irregularidade maior, com período de seca prolongado no final de 2015 em muitas regiões produtoras importantes, no Mato Grosso do Sul, a situação foi contrária em boa parte da área agrícola do estado. Assim, a partir da nossa avaliação de risco, dos dados climáticos e também das visitas a campo realizadas no final do mês de janeiro, apresentamos as possíveis consequências para a produtividade das lavouras. QUEM FAZ Natália Orlovicin Coordenadora de Inteligência de Mercado Carolina Barboza Comunicação e marketing QUEM FOI AO CAMPO? Participação Especial - Ana Luiza Lodi Analista de Mercado de Grãos MAIS INFORMAÇÕES Blog blog.intlfcstone.com.br

3 Microrregiões A fim de entender os fatores de risco associados à produtividade das lavouras nas maiores microrregiões produtoras de soja do Brasil, foi realizada uma análise histórica comparativa, com base nos rendimentos históricos e no padrão climático de cada microrregião. Para fins de análise, foram consideradas aquelas que tiveram participação acima de 0,5% da área plantada de soja do Brasil no ciclo 2014/15. Com isso, foram selecionadas 59 microrregiões brasileiras que somaram 77% da área total cultivada com a oleaginosa. A seguir, as microrregiões selecionadas foram classificadas segundo o risco associado à quebra de safra, com base no desvio-padrão da produtividade entre os anos de 1998 e As microrregiões que possuem desvio padrão maior do que 0,5 foram classificadas como alto risco, as que apresentaram valor entre 0,3 e 0,5 são de médio risco e as menores de 0,3 são de baixo risco, conforme mapa a seguir. Dados: IBGE Elaboração

4 Mato Grosso Clima Como o estado do Mato Grosso é o maior produtor de soja do Brasil, com quase um terço de representatividade na área do país, o clima durante a safra é uma preocupação constante. De acordo com a nossa análise de risco, o estado apresenta um baixo risco associado a perdas de produtividade por causa do clima, uma vez que este costuma ser muito regular e adequado. Este ano, porém, a forte incidência do El Niño trouxe uma mudança brusca no padrão climático, especialmente no final de No geral do estado, a precipitação acumulada desde o início da safra é perto de 20% abaixo da média histórica. Com isso, o plantio da soja ocorreu de forma muito lenta, atrasada e fora da janela ideal em boa parte do estado por causa da falta de chuvas (em especial no Norte). Além da ocorrência mais frequente de replantio, o clima permaneceu muito seco até o final de dezembro, prejudicando o crescimento vegetativo das plantas e causando perdas à produção. Dados: Bloomberg Em janeiro, porém, houve uma completa inversão no padrão climático, com chuvas muito acima do normal em todas as regiões, possibilitando uma recuperação de parte das áreas afetadas, já que este é justamente o período que a planta precisa de uma maior quantidade de água (fase de enchimento de grãos). O resultado disso no campo tem sido uma grande variabilidade da produtividade.

5 Espera-se, portanto, uma interrupção na sequência de seis recordes consecutivos de volume produzido pelo estado, que deverá ter uma queda neste ano. A produtividade deverá ficar cerca de 5% abaixo do registrado no ano passado (que coincide com a máxima histórica), em 49,26 sacas por hectare. A estimativa da é de produção de 27,3 milhões de toneladas, queda de 2,7% em relação ao ano passado. Produtividade - Mato Grosso e regiões Norte Mato-Grossense Dados: IBGE O Norte Mato-grossense, onde está concentrada 19% da produção brasileira, foi a região mais afetada negativamente pelo clima, que foi extremamente seco e irregular no final do ano de Apesar da volta das chuvas em janeiro, o volume de precipitação acumulado da safra é 35,5% menor do que o registrado normalmente nesta época do ano. Isso deverá ter impacto na produtividade média, que está estimada em 48,75 sacas por hectare.

6 Dados: Bloomberg Onde a soja vai parar? De um lado, menos de 30 sacas por hectare de soja. Do outro lado, mais de 70 sacas por hectare. A variabilidade produtiva do Mato Grosso é causada por microclimas. Enquanto algumas propriedades receberam chuvas suficientes, outras lavouras, vizinhas, enfrentaram uma seca maior. No município de Nova Mutum, uma área visitada de 22,7 mil hectares registra grande diferença de rendimento dependendo do talhão colhido. Com atraso no plantio e semeadura concentrada em novembro, houve replantio de 600 mil hectares. Da soja que já foi retirada do campo até o momento, 40 sacas por hectare é o rendimento médio, contra as 46 sacas/ ha conquistadas no ciclo anterior. Espera-se que a produtividade melhore um pouco com o avançar da colheita, quando o que foi semeado mais tarde começar a entrar na conta, explica a analista da INTL FCStone Ana Luiza Lodi. Em Sorriso (fotografias), a falta de chuvas em setembro e outubro foi o principal fator destacado por um produtor que possui uma área de mais de 10 mil hectares, que, somada a outra em Nova Ubiratan, chega perto de 16 mil hectares. O rendimento registrado em Nova Ubiratan está mais fraco, perto de 40 sacas/ ha, enquanto que, em Sorriso, atinge em torno de 46 sacas/ ha.

7 Em Lucas do Rio Verde, a área visitada pela INTL FCStone (de 1,8 mil hectares) adotou um pacote tecnológico superior e a semeadura ocorreu dentro da janela. Com a ajuda do clima, diferentemente de propriedades vizinhas onde a quantidade de chuva foi mais baixa, o rendimento esperado deve atingir 60 sacas/ ha, acima das 56 sacas/ ha do ciclo anterior. Em Campo Novo do Parecis as expectativas são positivas, mesmo com registros de atraso ocorrido no plantio da soja. A visitou uma propriedade de 2 mil hectares, onde a presença da lagarta falsa medideira foi maior em relação ao ciclo anterior, mesmo em oleaginosa da variedade intacta. A praga, no entanto, não deve inibir as 60 sacas/ ha (ou mais) esperadas, em linha com o registrado no ano passado. Na região como um todo, existem talhões de seca e, por isso, a produtividade varia de 45 a 70 sacas por hectare dependendo da área. Sudeste Mato-Grossense O Sudeste Mato-grossense concentra quase 5% da produção de soja no Brasil e teve um regime de chuvas praticamente normal durante o período da safra. Assim, espera-se que a produtividade média fique muito próxima da registrada no ano passado, podendo até mesmo superar as expectativas. Dados: Bloomberg

8 Mato Grosso do Sul Clima O Mato Grosso do Sul contribui com cerca de 7% da área plantada com soja no Brasil, sendo que a maior parte está situada no sul do estado. Por isso, é comum que o clima se assemelhe com o verificado no Paraná. Nesta safra, as chuvas foram muito abundantes e até chegaram a atrapalhar o andamento do ciclo no início, mas em janeiro deste ano o padrão mudou e o volume de chuvas foi muito menor do que o normal para o período, enquanto as temperaturas se elevaram demasiadamente (em especial no sudoeste do estado). No Centro-Norte, o clima se comportou de maneira favorável, de acordo com o verificado historicamente. Dados: Bloomberg Como a seca veio em uma época em que a demanda por água é muito maior e isso é determinante para a produtividade, é possível que se observe algumas perdas decorrentes desta situação. Ainda assim, a umidade do solo já estava bem elevada desde o final de 2015, o que pode segurar o rendimento em um patamar mais elevado e continuar acima das 50 sacas por hectare na média do estado. A estimativa da INTL FCStone é de produção de 7,1 milhões de toneladas, praticamente estável em relação ao ano passado.

9 Dados: Bloomberg Chuvas em excesso O excesso de precipitações sobre as lavouras de soja coloca dúvidas quanto ao potencial produtivo no Mato Grosso do Sul, especialmente na região sul, que representa 70% da produção estadual. O sul do estado sofreu demais com as chuvas até o fim de dezembro, que foram bem pesadas, enquanto na região de Sidrolândia [Centro Norte de Mato Grosso do Sul] não choveu tanto assim, explica o consultor de grãos da, Guilherme Cioccari, que esteve a campo documentando as condições da safra. Uma das práticas utilizadas para fugir da possibilidade de haver precipitações durante a colheita, o que interromperia os trabalhos no campo, é dessecar a soja para acelerar a retirada da oleaginosa das lavouras. Em Dourados, as preocupações vêm do excesso de chuvas que resultaram em raiz superficial e consequente perda do potencial produtivo. Caso as intempéries se confirmem, a Famasul projeta média de 48 sacas de soja para o estado (e total em torno de 7,3 milhões de toneladas).

10 Continue conectado com a gente brazil.commoditynetwork.com blog.intlfcstone.com.br A negociação de derivativos, tais como futuros, opções e swaps pode não ser adequada para todos os investidores. A negociação de derivativos envolve riscos substanciais de perda, e você deve compreender completamente esses riscos antes de negociar. Resultados financeiros passados não são necessariamente indicativos de desempenho futuro. Todas as referências à negociação de futuros/opções são feitas exclusivamente em nome da. Todas as referências à execução de swaps e swaps bilaterais são feitas exclusivamente em nome da. A INTL FCStone realizará o clearing de swaps quando for aplicável. Swaps estão disponíveis somente para contrapartes elegíveis. Este material não deve ser interpretado como uma solicitação de estratégias de negociação e/ou serviços de negociação prestados pela observados nesta apresentação. A não é responsável por qualquer redistribuição deste material por terceiros, ou quaisquer decisões comerciais tomadas por pessoas às quais este material não se destina. As informações contidas neste documento foram obtidas de fontes que acreditados ser de confiança, mas não há garantias quanto à sua exatidão. Entre em contato com o pessoal designado da para consultoria específica em negociações que atendam às suas preferências comerciais. Estes materiais representam as opiniões e pontos de vista do autor, e não necessariamente refletem os pontos de vista e estratégias de negociação empregadas pela. Todas as declarações de previsões feitas dentro desse material representam as opiniões do autor, salvo indicação do contrário. Informações factuais tomadas como confiáveis foram usadas para formular estas declarações de opinião, e nós não podemos garantir a exatidão e integridade das informações que estão sendo invocadas. Dessa forma, estas declarações não refletem necessariamente os pontos de vista e estratégias de negociação empregadas pela INTL FCStone. Todas as previsões de condições de mercado são inerentemente subjetivas e especulativas, e resultados reais e previsões subsequentes podem variar significativamente em relação a essas previsões. Nenhuma garantia é feita de que essas previsões serão alcançadas. Todos os exemplos são fornecidos apenas para fins ilustrativos, e não significam que nenhuma pessoa poderá ou terá probabilidade de conseguir lucros ou perdas similares àqueles dos exemplos. A reprodução ou o uso em qualquer formato sem autorização são proibidos. Todos os direitos reservados.

Estimativa de Safra. 2016/17 Soja e Milho

Estimativa de Safra. 2016/17 Soja e Milho Estimativa de Safra 2016/17 Soja e Milho Soja A estimativa de safra de novembro da INTL FCStone não traz alterações para a cultura da soja, mantendo a expansão de 0,9% na área plantada em 2016/17. Mesmo

Leia mais

Perspectivas para os mercados de soja e milho.

Perspectivas para os mercados de soja e milho. Perspectivas para os mercados de soja e milho www.intlfcstone.com Aviso Legal A negociação de derivativos, tais como futuros, opções e swaps pode não ser adequada para todos os investidores. A negociação

Leia mais

ATRASO NA AQUISIÇÃO DE FERTILIZANTES EM 2015

ATRASO NA AQUISIÇÃO DE FERTILIZANTES EM 2015 1 COMMODITY INTELLIGENCE ATRASO NA AQUISIÇÃO DE FERTILIZANTES EM 2015 Impactos da logística apresenta: 2 INTRODUÇÃO O mercado doméstico de grãos vem se comportando de maneira atípica na safra 2014/15,

Leia mais

PANORAMAS DE MERCADO DE GRÃOS: MILHO E SOJA FLAVIO ANTUNES CONSULTOR EM GERENCIAMENTO DE RISCOS. Bebedouro, 21 de junho de 2017

PANORAMAS DE MERCADO DE GRÃOS: MILHO E SOJA FLAVIO ANTUNES CONSULTOR EM GERENCIAMENTO DE RISCOS. Bebedouro, 21 de junho de 2017 PANORAMAS DE MERCADO DE GRÃOS: MILHO E SOJA FLAVIO ANTUNES CONSULTOR EM GERENCIAMENTO DE RISCOS Bebedouro, 21 de junho de 2017 Disclaimer A INTL FCStone não é responsável por qualquer redistribuição deste

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA O DÓLAR EM 2015

PERSPECTIVAS PARA O DÓLAR EM 2015 PERSPECTIVAS PARA O DÓLAR EM 2015 26 de março de 2015 Lígia Pedrozo Heise Inteligência de Mercado Aviso Legal A negociação de derivativos, tais como futuros, opções e swaps pode não ser adequada para todos

Leia mais

Solavancos não impedem recorde na soja

Solavancos não impedem recorde na soja Solavancos não impedem recorde na soja Perdas pontuais afetam potencial do Brasil, mas país registra marca histórica na produção da oleaginosa, chegando a 99,2 milhões de toneladas O balanço entre área

Leia mais

Goiás e Minas Gerais INTL FCStone

Goiás e Minas Gerais INTL FCStone Goiás e Minas Gerais Chegamos à! No Giro da Safra II, percorremos as regiões produtoras de soja dos estados de para avaliar a situação das lavouras que estão sendo colhidas. Neste ciclo, o padrão climático

Leia mais

NOTA TÉCNICA N 01/2012

NOTA TÉCNICA N 01/2012 NOTA TÉCNICA N 01/2012 SAFRA 2011/2012 3º LEVANTAMENTO DO CONSELHO TÉCNICO DA AIBA Barreiras (BA), 25 de Abril de 2012 Entidades Participantes: AIBA, ABAPA, ABACAFÉ, AEAB, Banco do Brasil, Banco HSBC,

Leia mais

Boletim Agrometeorológico

Boletim Agrometeorológico 3 oletim grometeorológico Embrapa grossilvipastoril, Sinop, MT Julho, 2017 companhamento da 2 a safra 2016/2017 em Mato Grosso Cornélio lberto Zolin, Embrapa grossilvipastoril, cornelio.zolin@embrapa.br

Leia mais

Boletim Agrometeorológico

Boletim Agrometeorológico 2 oletim grometeorológico Embrapa grossilvipastoril, Sinop, MT Março, 2017 companhamento da 1 a safra 2016/2017 em Mato Grosso Cornélio lberto Zolin, Embrapa grossilvipastoril, cornelio.zolin@embrapa.br

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja De acordo com o 5 Levantamento de safra 2015/16, publicado em fevereiro pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área plantada deve crescer 3,6%

Leia mais

LA NIÑA Impactos sobre as commodities. por

LA NIÑA Impactos sobre as commodities. por por 1950 1953 1956 1960 1963 1966 1970 1973 1976 1980 1983 1986 1990 1993 1996 2000 2003 2006 2010 2013 2016 Variação da temperatura ante normal de 30 anos ( C) LA NIÑA Impactos sobre as commodities Após

Leia mais

Grãos: Olha moço, é sojão! 09 de janeiro de 2017

Grãos: Olha moço, é sojão! 09 de janeiro de 2017 Grãos: Olha moço, é sojão! 9 de janeiro de 17 O mercado brasileiro vive um momento de euforia com as perspectivas da safra de soja. As revisões da estimativa de produção de soja são noticias na mídia quase

Leia mais

Soja: Abaixo dos de abril de 2016

Soja: Abaixo dos de abril de 2016 Soja: Abaixo dos 6 de il de 16 Encontramos-nos na parte final da colheita da soja no Brasil e o desenrolar da safra faz com que grande parte das dúvidas fosse esclarecida, passadas as surpresas positivas

Leia mais

Boletim Agrometeorológico

Boletim Agrometeorológico 1 Boletim Agrometeorológico Início da 1 a safra 2016/2017 em Mato Grosso Cornélio Alberto Zolin, Embrapa Agrossilvipastoril, cornelio.zolin@embrapa.br Jorge Lulu, Embrapa Agrossilvipastoril, jorge.lulu@embrapa.br

Leia mais

Soja Análise da Conjuntura Agropecuária MUNDO SAFRA 2014/15

Soja Análise da Conjuntura Agropecuária MUNDO SAFRA 2014/15 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2014 MUNDO SAFRA 2014/15 Devido ao aumento das cotações nas últimas safras, principalmente na comparação com o milho, o cultivo da soja vem aumentando

Leia mais

Soja: Tudo é relativo! 24 de outubro de 2017

Soja: Tudo é relativo! 24 de outubro de 2017 Soja: Tudo é relativo! 24 de outubro de 2017 O atraso no plantio da soja que preocupa o mercado é baseado principalmente no problema localizado no Mato Grosso. Entre as regiões produtoras, o estado é o

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas 2017

Balanço 2016 Perspectivas 2017 2203 Valor Bruto da Produção (VBP) 23 24 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 AGRICULTURA PUXA CRESCIMENTO DO VBP EM 2017 O cenário econômico internacional será o responsável pelo comportamento

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 ANO 2 Nº14 A colheita avança e começa a derrubar os preços da soja em Mato Grosso. De acordo com dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária

Leia mais

TÉCNICO EM AGRONEGÓCIO AGRICULTURA I IFSC CÂMPUS LAGES CULTURA DO FEIJÃO

TÉCNICO EM AGRONEGÓCIO AGRICULTURA I IFSC CÂMPUS LAGES CULTURA DO FEIJÃO TÉCNICO EM AGRONEGÓCIO AGRICULTURA I IFSC CÂMPUS LAGES CULTURA DO FEIJÃO 1. IMPORTÂNCIA ECONÔMICA No mercado mundial de feijão circulam, anualmente, cerca de 24 milhões de toneladas da leguminosa. O

Leia mais

NOTA TÉCNICA 1. Impactos da variabilidade climática extrema na safra de trigo de 2015 no Sul do Brasil

NOTA TÉCNICA 1. Impactos da variabilidade climática extrema na safra de trigo de 2015 no Sul do Brasil NOTA TÉCNICA 1 Impactos da variabilidade climática extrema na safra de trigo de 2015 no Sul do Brasil Os avanços alcançados em melhoramento genético vegetal (novas cultivares) e em tecnologia de produção

Leia mais

Atualmente lavouras da Região Centro-Sul, principalmente Guarapuava e União da Vitória, estão sendo afetadas pela estiagem.

Atualmente lavouras da Região Centro-Sul, principalmente Guarapuava e União da Vitória, estão sendo afetadas pela estiagem. Data : 11/03/2004 Hora : Título: Milho Fonte: Autor: Vera da Rocha Matéria: Apesar dos problemas climáticos no Paraná, ou seja, chuvas irregulares e mal distribuídas desde o início do ano, a produção da

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA 2015/16

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA 2015/16 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA 2015/16 SOJA BRASIL 2015/16 Progresso da safra: revisamos a produtividade esperada no MS, em SC e em GO, onde as condições atuais são melhores que na safra passada. plantio desenvolvimento

Leia mais

Edição 37 (Março2014)

Edição 37 (Março2014) Edição 37 (Março2014) Cenário Econômico: PIB brasileiro cresce 2,3% em 2013 e chega a R$ 4,8 trilhões A economia brasileira cresceu 0,7% no quarto trimestre de 2013, na comparação com os três meses anteriores,

Leia mais

Grãos: clima às avessas 23 de dezembro de 2015

Grãos: clima às avessas 23 de dezembro de 2015 Grãos: clima às avessas 23 de dezembro de 2015 O período do plantio de soja no Brasil está praticamente finalizado, após vários problemas e particularidades que fizeram da safra 2015/16 singular. A mais

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja 1. PREVISÃO DE SAFRA E DESTINAÇÃO De acordo com o 7 Levantamento de safra 2015/16, publicado em abril pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área

Leia mais

Grãos: Balde de água fria 11 de agosto de 2017

Grãos: Balde de água fria 11 de agosto de 2017 Grãos: Balde de água fria 11 de agosto de 2017 A divulgação do relatório de produção pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) de agosto surpreendeu o mercado e motivou uma forte queda nos preços

Leia mais

REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL

REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL RELATÓRIO DA SAFRA DE SOJA E MILHO REGIÕES DE MAIOR CONCENTRAÇÃO NA PRODUÇÃO DE SOJA NO BRASIL Relatório do USDA traz levantamento das regiões de produção de soja no Brasil, com a concentração da produção

Leia mais

Grãos: CORNucópia 05 de junho de 2017

Grãos: CORNucópia 05 de junho de 2017 Grãos: CORNucópia 5 de junho de 217 Com o encerramento de maio muitas dúvidas se esclareceram sobre a produção de milho safrinha. As chuvas foram suficientes até agora, o que garante a produtividade de

Leia mais

Fundamentos de mercado Grãos.

Fundamentos de mercado Grãos. Fundamentos de mercado Grãos. www.intlfcstone.com www.intlfcstone.com.br Étore Baroni Curitiba PR, 11 novembro 2016 Disclaimer A negociação de derivativos, tais como futuros, opções e swaps pode não ser

Leia mais

1 Lavouras. Cereais, leguminosas e oleaginosas. Área e Produção - Brasil 1980 a 2008

1 Lavouras. Cereais, leguminosas e oleaginosas. Área e Produção - Brasil 1980 a 2008 1 Lavouras 1.1 Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas A quinta estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas 1, indica uma produção da ordem de 144,3 milhões de toneladas,

Leia mais

Grãos: tic-tac, tic-tac 26 de julho de 2017

Grãos: tic-tac, tic-tac 26 de julho de 2017 Grãos: tic-tac, tic-tac 26 de julho de 2017 Chegamos ao final de julho e o mercado continua com os olhos no clima americano. Esse continua pouco construtivo para as lavouras americanas de verão, sendo

Leia mais

Amaldo Ferreira da Silva Antônio Carlos Viana Luiz André Correa. r José Carlos Cruz 1. INTRODUÇÃO

Amaldo Ferreira da Silva Antônio Carlos Viana Luiz André Correa. r José Carlos Cruz 1. INTRODUÇÃO CRUZ, 1987 J.C. SEMEADURA DO MILHO 1. INTRODUÇÃO Amaldo Ferreira da Silva Antônio Carlos Viana Luiz André Correa r José Carlos Cruz O milho é a cultura mais largamente plantada no Brasil, com cerca de

Leia mais

CUSTOS DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA

CUSTOS DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA CUSTOS DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA Os dados e análises deste relatório são de autoria de pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, e fazem parte do projeto Ativos

Leia mais

Milho RELATÓRIO SEMANAL. Safra 2017/18 de milho no Brasil deve sentir efeitos da boa produtividade do ciclo 2016/17

Milho RELATÓRIO SEMANAL. Safra 2017/18 de milho no Brasil deve sentir efeitos da boa produtividade do ciclo 2016/17 RELATÓRIO SEMANAL Milho por Ana Luiza Lodi analuiza.lodi@intlfcstone.com 16 de outubro de 2017 Safra 2017/18 de milho no Brasil deve sentir efeitos da boa produtividade do ciclo 2016/17 Milho tem ganhos

Leia mais

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif.

Fechamento dos Mercados Segunda-feira 07/11/16 granoeste.com.br (45) Atual Ant. Dif. COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min NOV 989,25 981,50 7,75 992,00 981,75 JAN 998,50 990,75 7,75 1.001,75 990,00 MAR 1005,50 997,25 8,25 1.007,75 996,25 MAI 1012,25 1004,00 8,25 1.014,25

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Julho de 2013 Milho: O mês de julho foi marcado por preços em baixa no mercado doméstico e poucos negócios. Em Sorriso/MT apresentaram queda de 15,0% em relação ao mês junho, sendo

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Material e Métodos. Sementes (Brasil, 2009.

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA DA SOJA. Material e Métodos. Sementes (Brasil, 2009. 1 02 AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLOGICA DAS SEMENTES NA PRODUTIVIDADE DA CULTURA Objetivo Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do vigor de sementes de soja na produtividade BOLETIM Material

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2014/2015 Entre os dias 19 e 22 de janeiro foram visitadas 30 propriedades distribuídas entre doze (12) municípios para o acompanhamento da safra de soja 2014/15. As principais

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL JUNHO/2017. Fertilizantes. por Fábio Rezende e Pedro Shinzato

RELATÓRIO MENSAL JUNHO/2017. Fertilizantes. por Fábio Rezende e Pedro Shinzato RELATÓRIO MENSAL JUNHO/2017 Fertilizantes por Fábio Rezende e Pedro Shinzato fabio.rezende@intlfcstone.com pedro.shinzato@intlfcstone.com Aviso legal A negociação de derivativos, tais como futuros, opções

Leia mais

COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA

COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA COMPARATIVO DE LUCRATIVIDADE ENTRE O PLANTIO DE MILHO SEQUEIRO/SOJA E O ARRENDAMENTO DA ÁREA Mariana S. de Proença 1, Leonel J. Ribeiro 2, Maria C. Ferrari 3, Flavia C. Cavalini 4 1 Graduanda em Agronegócio,

Leia mais

Relatório Mensal de Câmbio e Macroeconomia. Abril/15 INTL FCStone Inc.

Relatório Mensal de Câmbio e Macroeconomia. Abril/15 INTL FCStone Inc. Relatório Mensal de Câmbio e Macroeconomia Abril/15 INTL FCStone Inc. Aviso Legal A negociação de derivativos, tais como futuros, opções e swaps pode não ser adequada para todos os investidores. A negociação

Leia mais

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO

VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA 1.INTRODUÇÃO VIABILIDADE ECONÔMICA DO SISTEMA DE PRODUÇÃO SOJA- MILHO SAFRINHA Alceu Richetti 1 1.INTRODUÇÃO No cenário nacional, o Estado de Mato Grosso do Sul é o terceiro maior produtor de milho safrinha e o quinto

Leia mais

Levantamento Sistemático da Produção Agrícola

Levantamento Sistemático da Produção Agrícola Diretoria de Pesquisas COAGRO/GEAGRI LSPA Junho de 217 Levantamento Sistemático da Produção Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2016

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2016 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2015/2016 Entre os dias 28 de setembro e 01 de outubro, foram realizadas 53 entrevistas em propriedades dos principais municípios produtores de soja do estado, para realizar

Leia mais

Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89)

Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89) Av. Ademar Diógenes, BR 135 Centro Empresarial Arine 2ºAndar Bom Jesus PI Brasil (89) 3562-2274 Efeito do uso dos produtos da linha Celleron no tratamento de semente e na parte aérea, para o aumento do

Leia mais

Soja: Plantio acelerado no Paraná 19 de outubro de 2016

Soja: Plantio acelerado no Paraná 19 de outubro de 2016 Soja: Plantio acelerado no Paraná 19 de outubro de 2016 O plantio da soja já completou um mês do seu início nos dois principais produtores de soja do Brasil, com o fim do vazio sanitário no dia 15/set.

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015 ANO 1 Nº9 O ritmo intenso de plantio da soja em Mato Grosso ao longo de todo o mês de novembro contribuiu para que a marca de 95,6% fosse atingida

Leia mais

Grãos: O jogo do clima 07 de junho de 2017

Grãos: O jogo do clima 07 de junho de 2017 Grãos: O jogo do clima 07 de junho de 2017 Com o clima adverso nos EUA, o mercado já começa a se preocupar com as condições das safras de grãos, em especial do milho. Como podemos ver no gráfico abaixo,

Leia mais

CONJUNTURA MENSAL MAIO

CONJUNTURA MENSAL MAIO SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA MENSAL MAIO ANO 1 Nº1 O mercado de soja tem observado movimentação de queda em seus preços, decorrente principalmente das evoluções no lado da oferta, tanto em âmbito nacional

Leia mais

BOLETIM DO MILHO Nº 13

BOLETIM DO MILHO Nº 13 BOLETIM DO MILHO Nº 13 COMERCIALIZAÇÃO O acompanhamento semanal de safras do DERAL indica que foram comercializadas, no Paraná, até o momento, 10,4 milhões de toneladas de milho, o que representa 73% da

Leia mais

BOLETIM CLIMÁTICO PARA O PARANÁ OUTONO 2015

BOLETIM CLIMÁTICO PARA O PARANÁ OUTONO 2015 1. Características da estação BOLETIM CLIMÁTICO PARA O PARANÁ OUTONO 2015 O outono tem início em 20 de março às 19 h e 45 min e término em 21 de junho às 13 h e 38 min. Esta estação é marcada por forte

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO OBJETIVOS

APRESENTAÇÃO DO PROJETO OBJETIVOS APRESENTAÇÃO DO PROJETO OBJETIVOS REDUZIR A ASSIMETRIA DE INFORMAÇÃO NO MERCADO AVALIAR AS CONDIÇÕES DA SAFRA 2014/15 DE SOJA E MILHO NO BRASIL APRESENTAÇÃO DO PROJETO FORMATO 95 MIL KM PERCORRIDOS 135

Leia mais

O que o clima reserva para a safra 2017/18

O que o clima reserva para a safra 2017/18 www.portalsyngenta.com.br O que o clima reserva para a safra 2017/18 2ª Edição - Agosto/17 Produzido sob a orientação de Marco Antonio dos Santos ANO NEUTRO NO CLIMA GARANTE BOAS SAFRAS NO BRASIL E NOS

Leia mais

Entre os dias 07 e 10 de março, foram realizadas foram realizadas entrevistas em propriedades dos

Entre os dias 07 e 10 de março, foram realizadas foram realizadas entrevistas em propriedades dos :: ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2015/2016 Entre os dias 07 e 10 de março, foram realizadas foram realizadas entrevistas em propriedades dos principais municípios produtores de soja do estado, com objetivo

Leia mais

CUSTOS TRIMESTRAIS GRÃOS MARÇO/17 - ANO 10 - EDIÇÃO 21

CUSTOS TRIMESTRAIS GRÃOS MARÇO/17 - ANO 10 - EDIÇÃO 21 CUSTOS TRIMESTRAIS MARÇO/17 - ANO 10 - EDIÇÃO 21 CUSTOS TRIMESTRAIS MARÇO - 2017 Safra 2016/17 indica margem positiva com soja O preço de nivelamento (valor mínimo para cobrir o custo operacional efetivo

Leia mais

Oplantio da safra de verão 1997/98 no Rio Grande do Sul ocorreu num

Oplantio da safra de verão 1997/98 no Rio Grande do Sul ocorreu num AGRICULTURA As expectativas no momento do plantio no Rio Grande do Sul Vivian Fürstenau* Oplantio da safra de verão 1997/98 no Rio Grande do Sul ocorreu num quadro marcado, de um lado, por expectativas

Leia mais

AGRICULTURA. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Novembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão Embora não tenha alcançado recorde, as 3 últimas safras globais seguiram em recuperação

Leia mais

FATORES BAIXISTAS. Previsão de estoques finais elevados para safra 2016/17; Perspectivas favoráveis para as safras na América do Sul;

FATORES BAIXISTAS. Previsão de estoques finais elevados para safra 2016/17; Perspectivas favoráveis para as safras na América do Sul; Analista de mercado Rafael Morais rafael.morais@intlfcstone.com inteligencia@intlfcstone.com Cnetwork2012 Semanal de Soja 24 de fevereiro de 2017 SUMÁRIO Expectativa de aumento da área plantada com soja

Leia mais

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA 08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA COM TECNOLOGIA INTACTA RR2 PRO EM DUAS ÉPOCAS DE SEMEADURA O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial produtivo de cultivares de soja disponíveis comercialmente

Leia mais

O que o clima reserva para a safra 2017/18

O que o clima reserva para a safra 2017/18 www.portalsyngenta.com.br O que o clima reserva para a safra 2017/18 Produzido sob a orientação de Marco Antonio dos Santos E-book complementar ao webcast Ameaças do clima para a safra 2017/18 O QUE O

Leia mais

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Acompanhamento da Safra 212/13 no MS O projeto de Sistema de informação Geográfica do Agronegócio de Mato Grosso do Sul, em seu acompanhamento de safra para a cultura do Milho 2ª Safra (Milho Safrinha).

Leia mais

Boletim do arroz nº 15 (27 de fevereiro de 2015)

Boletim do arroz nº 15 (27 de fevereiro de 2015) Arroz irrigado Evolução do preço médio em Santa Catarina Luiz MarcelinoVieira Economista Epagri/Cepa marcelino@epagri.sc.gov.br Preço ao produtor Preço no atacado 35,53 35,53 58,05 57,92 34,33 34,20 57,07

Leia mais

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Alberto Francisco Boldt; Engenheiro agrônomo, pesquisador do Instituto Mato-Grossense do Algodão IMAmt; Caixa Postal: 149, CEP 78.850-000;

Leia mais

Tabela 1. Dados comparativos da safra anterior em relação à atual.

Tabela 1. Dados comparativos da safra anterior em relação à atual. 11º Levantamento da Safra Baiana de Grãos De acordo com o décimo primeiro levantamento (realizado entre os dias 24 a 28 de julho de 2017), estima-se que nessa safra sejam colhidas 8.032,3 mil toneladas

Leia mais

Perspectivas de Mercado

Perspectivas de Mercado Perspectivas de Mercado Prof. Margarete Boteon CEPEA/ESALQ - USP Equipe Citros: Por Margarete Boteon, Fernanda Geraldini e Caroline Ribeiro Fernando Perez, Renato Ribeiro. Semana da Citricultura 2017 08/06/07

Leia mais

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período de 10/06 á 14/06 - Em R$ por saca de 60 kg.

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período de 10/06 á 14/06 - Em R$ por saca de 60 kg. SOJA» MERCADO INTERNO O período correspondente a segunda semana do mês de junho foi de ajuste nos preços do mercado interno da soja com leve desvalorização. Houve um recuo de 2,66% nos preços praticados

Leia mais

Grãos: Produção final 09 de janeiro de 2017

Grãos: Produção final 09 de janeiro de 2017 Grãos: Produção final 09 de janeiro de 2017 Com a virada do ano, chegamos a um ponto importante, pois serão divulgados os números finais da produção americana. Como normalmente acontece, o relatório de

Leia mais

ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO NA AGRICULTURA

ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO NA AGRICULTURA ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO NA AGRICULTURA Trabalho Elaborado pela Gerência Técnica e Econômica da Ocepar Curitiba, julho de 2008 ELEVAÇÃO DOS CUSTOS DE PRODUÇÃO I - INTRODUÇÃO: A agricultura brasileira

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2014/2015 O projeto SIGA MS continua o acompanhamento do plantio da soja, safra 2014/2015, nas principais regiões produtoras do estado. Entre os dias 13 e 16 de outubro foram

Leia mais

Acompanhamento de Safra Milho-2016

Acompanhamento de Safra Milho-2016 Acompanhamento de Safra Milho-2016 Entre os dias 04 e 07 de julho foram visitadas propriedades, nos principais municípios produtores do Estado, para o acompanhamento do desenvolvimento do milho 2ª safra.

Leia mais

1,8 1,6 1,4 1,2 1,0 0,8 0,6 0,4 0,2

1,8 1,6 1,4 1,2 1,0 0,8 0,6 0,4 0,2 CLIMA DE EXPECTATIVA: O aumento da expectativa de produtividade do milho safrinha se deve principalmente às condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento da cultura ocorridas até então. Os ganhos

Leia mais

SISTEMA DE PLANTIO E PRODUTIVIDADE DA MAMONEIRA CULTIVADA EM ÁREA DE SEQUEIRO NO MUNICÍPIO DE CASA NOVA-BA

SISTEMA DE PLANTIO E PRODUTIVIDADE DA MAMONEIRA CULTIVADA EM ÁREA DE SEQUEIRO NO MUNICÍPIO DE CASA NOVA-BA SISTEMA DE PLANTIO E PRODUTIVIDADE DA MAMONEIRA CULTIVADA EM ÁREA DE SEQUEIRO NO MUNICÍPIO DE CASA NOVA-BA Marcos Antonio Drumond 1, José Barbosa dos Anjos 2 e Luiz Balbino Morgado 3 Embrapa Semi-Árido

Leia mais

RENDIMENTO DE FRUTOS DE CAFEEIROS, NA 1ª SAFRA, SOB EFEITO DO DÉFICIT HÍDRICO DE JAN-MAR DE EXEMPLO DE PROPRIEDADE NO SUL DE MINAS.

RENDIMENTO DE FRUTOS DE CAFEEIROS, NA 1ª SAFRA, SOB EFEITO DO DÉFICIT HÍDRICO DE JAN-MAR DE EXEMPLO DE PROPRIEDADE NO SUL DE MINAS. RENDIMENTO DE FRUTOS DE CAFEEIROS, NA 1ª SAFRA, SOB EFEITO DO DÉFICIT HÍDRICO DE JAN-MAR DE 2014 - EXEMPLO DE PROPRIEDADE NO SUL DE MINAS. J.B. Matiello Eng Agr Fundação Procafé e J. Renato Dias e Lucas

Leia mais

ANÁLISE AGROMETEOROLÓGICA DA SAFRA DE SOJA 1998/99, EM PASSO FUNDO, RS

ANÁLISE AGROMETEOROLÓGICA DA SAFRA DE SOJA 1998/99, EM PASSO FUNDO, RS Resultados de Soja da Embrapa Trigo 9 ANÁLISE AGROMETEOROLÓGICA DA SAFRA DE SOJA 1998/99, EM PASSO FUNDO, RS Gilberto R. Cunha1 Introdução As variáveis meteorológicas exercem notável influência sobre a

Leia mais

Grãos: Outubro de colheita 03 de novembro de 2016

Grãos: Outubro de colheita 03 de novembro de 2016 Grãos: Outubro de colheita 03 de novembro de 2016 Com o final de outubro, praticamente acabam os riscos que haviam para a safra americana, grande parte da colheita já está feita. Ainda ocorrerá colheita

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2014/2015 Entre os dias 23 e 26 de março foram visitadas propriedades distribuídas entre dezoito (18) municípios para o acompanhamento da safra de soja 2014/15 e acompanhamento

Leia mais

A safra de grãos de verão 2003/04 no Brasil e no Rio Grande do Sul

A safra de grãos de verão 2003/04 no Brasil e no Rio Grande do Sul 95 AGRICULTURA A safra de grãos de verão 2003/04 no Brasil e no Rio Grande do Sul Vivian Fürstenau* Economista da FEE. Resumo Este texto é o acompanhamento conjuntural da safra de grãos de verão 2003/

Leia mais

Açúcar: Próxima safra de C-S Brasil em 2017/18 1º de novembro de 2016

Açúcar: Próxima safra de C-S Brasil em 2017/18 1º de novembro de 2016 Açúcar: Próxima safra de C-S Brasil em 2017/18 1º de novembro de 2016 Estamos nos encaminhando para reta final da safra brasileira e, assim, ajustamos nossas projeções da safra atual e começamos a estimar

Leia mais

GIRASSOL Período: Julho de 2012

GIRASSOL Período: Julho de 2012 GIRASSOL Período: Julho de 2012 QUADRO I PREÇOS PAGO AO PRODUTOR (R$ 60/Kg) Centro de Referência Un Período Anteriores Período atual Variação (%) Julho/11 Julho/12 Preços Mínimos (60/Kg) Centro Sul 60

Leia mais

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS No decorrer do desenvolvimento da safra de soja 2012/13 foram realizadas análises em 448 propriedades distribuídas nas principais regiões produtoras do estado, que

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 21 de setembro de 2016.

Clipping de notícias. Recife, 21 de setembro de 2016. Clipping de notícias Recife, 21 de setembro de 2016. Recife,21 de setembro de 2016. Recife,21 de setembro de 2016. A seca se agravou no Estado. Levantamento do Monitor Mensal da Seca do Nordeste, divulgado

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Boletim n.51, Outubro, AGROPECUÁRIA. Análise do segundo trimestre de 2012 e primeiro semestre de 2012

Boletim de Conjuntura Econômica Boletim n.51, Outubro, AGROPECUÁRIA. Análise do segundo trimestre de 2012 e primeiro semestre de 2012 Tonin et al. 37 CONJUNTURA ECONÔMICA Boletim de Conjuntura Econômica Boletim n.51, Outubro, 2012 5 AGROPECUÁRIA Análise do segundo trimestre de 2012 e primeiro semestre de 2012 Julyerme Matheus Tonin Professor

Leia mais

TRILOGIA - IMPACTOS DO DÓLAR

TRILOGIA - IMPACTOS DO DÓLAR Trilogia Impactos do dólar 1 COMMODITY INTELLIGENCE apresenta: TRILOGIA - IMPACTOS DO DÓLAR relatório I Impactos do dólar sobre o custo com fertilizantes Trilogia Impactos do dólar 2 INTRODUÇÃO Com o objetivo

Leia mais

Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2013/2014 levantamento divulgado em Novembro/2013

Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2013/2014 levantamento divulgado em Novembro/2013 Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2013/2014 levantamento divulgado em Novembro/2013 Núcleo 1. Matrinchã, Jussara e região (Artur Pagnoncelli).

Leia mais

Trimestre 2008: outubro, novembro e dezembro

Trimestre 2008: outubro, novembro e dezembro Trimestre 2008: outubro, novembro e dezembro Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Companhia Nacional de Abastecimento CONAB Diretoria de Logística e Gestão Empresarial DIGEM Superintendência

Leia mais

ASPECTOS ECONÔMICOS DO AGRONEGÓCIO DA MAMONA NO BRASIL

ASPECTOS ECONÔMICOS DO AGRONEGÓCIO DA MAMONA NO BRASIL ASPECTOS ECONÔMICOS DO AGRONEGÓCIO DA MAMONA NO BRASIL Joffre Kouri e Robério Ferreira dos Santos Embrapa Algodão; joffre@cnpa.embrapa.br, chgeral@cnpa.embrapa.br RESUMO - A partir de dados seriais, publicados

Leia mais

1 - INTRODUÇÃO 2 - METODOLOGIA

1 - INTRODUÇÃO 2 - METODOLOGIA SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Metodologia... 2 3. Estimativa da Área Plantada... 3 4. Estimativa da Produção... 3 5. Avaliação das Culturas... 4 5.1 Algodão... 4 5.2 Arroz... 4 5.3 Feijão... 5 5.4 Milho...

Leia mais

Boletim Dezembro

Boletim Dezembro Boletim Dezembro - 2016 O custo da cesta básica aumentou na cidade de Ilhéus e apresentou uma redução desprezível em Itabuna no mês de dezembro. Em Ilhéus, o aumento foi de 1,16%, passando de R$340,81

Leia mais

Milho: E agora já eram as condições ideais 17 de março de 2017

Milho: E agora já eram as condições ideais 17 de março de 2017 Milho: E agora já eram as condições ideais 17 de março de 17 Nesse momento de euforia com as safras de verão no Brasil (sendo que as produtividades deverão ultrapassar recordes e as estimativas de produção

Leia mais

Núcleo 1 Chapadão do Sul

Núcleo 1 Chapadão do Sul Ano II 15 de abril de 2013. Relatório semanal de 08 a 15 de abril de 2013. Núcleo 1 Chapadão do Sul Eng. Agr. Danilo Suniga de Moraes Semana com períodos diurno nublado e com precipitações na maior parte

Leia mais

REPLANTIO E ALTA DO DÓLAR AUMENTAM CUSTO DA SOJA 14/15

REPLANTIO E ALTA DO DÓLAR AUMENTAM CUSTO DA SOJA 14/15 NOVEMBRO - ANO 6 - EDIÇÃO REPLANTIO E ALTA DO DÓLAR AUMENTAM CUSTO 66 DA SOJA 14/15 A safra 2014/15 de soja mal começou em Mato Grosso, mas já dá sinais de que custará mais que o previsto até recentemente.

Leia mais

Projeto GeoSafras. PrevSafras. Boletim de acompanhamento da safra de trigo. 31 de maio de Safra 2007 Paraná IAPAR CONAB SIMEPAR.

Projeto GeoSafras. PrevSafras. Boletim de acompanhamento da safra de trigo. 31 de maio de Safra 2007 Paraná IAPAR CONAB SIMEPAR. Projeto GeoSafras PrevSafras Boletim de acompanhamento da safra de trigo Safra 27 Paraná IAPAR CONAB SIMEPAR 31 de maio de 27 (Parcial) Próxima edição: 15 de junho de 27 II. ESTADO DO PARANÁ Resumo A área

Leia mais

Grãos: no creo en El Niño pero de março de 2017

Grãos: no creo en El Niño pero de março de 2017 Grãos: no creo en El Niño pero... 10 de março de 2017 Novamente os cientistas estão apontando para a ocorrência do efeito meteorológico do El Niño. A variação (ou anomalia) da temperatura das águas tropicais

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2014/2015 Entre os dias 26 e 29 de janeiro foram visitadas 19 propriedades distribuídas entre sete (07) municípios para o acompanhamento da safra de soja 2014/15. As principais

Leia mais

Geadas: risco disseminado 09 de junho de 2016

Geadas: risco disseminado 09 de junho de 2016 Geadas: risco disseminado 09 de junho de 2016 As previsões de geadas no Brasil estão cada vez mais presentes nos noticiários, pois elas estão cada vez mais fortes e com uma área em risco maior. No começo

Leia mais

EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA

EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS Consultores Legislativos da Área X Agricultura e Política Rural MARÇO/2009

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do 1T 15/16. São Paulo 6 de agosto de 2015

Tereos Internacional Resultados do 1T 15/16. São Paulo 6 de agosto de 2015 Tereos Internacional Resultados do 15/16 São Paulo 6 de agosto de 2015 Principais iniciativas e destaques no 2015/16 Operacional Açúcar & Energia Brasil Bom início da safra no Brasil com notável progresso

Leia mais

PREÇO DO ALGODÃO EM MT SUPERA DESEMBOLSO DA SAFRA 15/16

PREÇO DO ALGODÃO EM MT SUPERA DESEMBOLSO DA SAFRA 15/16 PREÇO DO ALGODÃO EM MT SUPERA DESEMBOLSO DA SAFRA 15/16 O preço do algodão em pluma em janeiro operou acima dos custos para a safra 2015/16 em Mato Grosso, segundo cálculos realizados pelo Cepea. Já na

Leia mais

Acompanhamento de Safra

Acompanhamento de Safra Acompanhamento de Safra Soja - 2014/2015 Com o início da safra 2014/2015, o projeto SIGA MS continua o acompanhamento do plantio da soja nas principais regiões produtoras do estado. Nos dias 29 de setembro

Leia mais