Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial. Guia do Usuário

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial. Guia do Usuário"

Transcrição

1 Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial Guia do Usuário Curitiba

2 Índice 1. Consulta de Viabilidade...3 Guia do usuário Descrição da Consulta de Viabilidade Passo a passo Coleta de Nome Empresarial Regras de Formação de Nome Empresarial Manual Preenchimento da Consulta de Viabilidade Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 2

3 1. Consulta de Viabilidade Guia do usuário Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 3

4 Viabilidade 1.1. Descrição da Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial A Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial é um formulário eletrônico responsável por coletar as informações do empreendedor referentes ao empreendimento. São coletados: dados do endereço, atividade econômica e nome. Tem, como saída, a possibilidade da utilização do nome empresarial. A pesquisa com reserva de nome empresarial, será realizada pela internet, de forma obrigatória e gratuita, proporcionando economia de tempo, segurança e comodidade para o Empreendedor. A reserva do nome empresarial aprovado é válida por 30 dias. Documentos necessários: não há necessidade de apresentar documentos. O acesso ao novo sistema será realizado pela página da Junta Comercial do Paraná (www.juntacomercial.pr.gov.br). Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 4

5 1.2. Passo a passo 1º Passo: acessar o site da Junta Comercial e clicar no link do Portal de Serviços 2º Passo: realizar o cadastro de usuário 3º Passo: efetuar o login no Portal digitando seu CPF e senha 4º Passo: clicar em Viabilidade 5º Passo: clicar em Nova Viabilidade 6º Passo: selecionar, marcando um ou mais eventos, se for o caso, se a viabilidade é de inscrição ou alteração e clicar em avançar. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 5

6 Eventos de inscrição Inscrição de primeiro estabelecimento: utilizada para inscrição/abertura de empresas (sede/matriz). Inscrição dos demais estabelecimentos: utilizada para abertura de filial. Proteção de Nome Empresarial: utilizada para proteger o nome empresarial. Eventos de alteração Alteração da natureza jurídica: utilizada para operação de transformação, mudança de tipo jurídico. Alteração de atividades econômicas (principal e secundárias): utilizada para alterações de atividades econômicas (principal e secundárias) do estabelecimento matriz ou filial. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 6

7 Alteração de endereço dentro do mesmo município: utilizada para alteração de endereço dentro do mesmo município do estabelecimento matriz ou filial e, quando a alteração de nome ocorrer, simultaneamente, com a alteração do objeto social. Alteração de endereço entre estados: utilizada para mudança de endereço de outra Unidade da Federação. Alteração de endereço entre municípios dentro do mesmo estado: utilizada para alteração de endereço entre municípios o Estado. Alteração do nome empresarial (firma ou denominação): utilizada para alteração do nome empresarial. Indicação de estabelecimento matriz: utilizada quando o estabelecimento matriz está passando a ser o estabelecimento filial e o estabelecimento filial está sendo elevado à condição de matriz. Reativação - Artigo 60 Lei 8.934/94: utilizada para reativar empresas canceladas administrativamente. 7º Passo: preencher os dados solicitados, avançar as telas até obter o Resumo da Viabilidade. 8º Passo: conferir o resumo e confirme os dados. 9º Passo: clicar em concluir. 10º Passo: anotar o número de protocolo da viabilidade para consultar o andamento do processo. Observações: 1) Objeto Social: o objeto social informado na Consulta de Viabilidade deverá ser reproduzido, fielmente, no preenchimento dos dados solicitados pela Receita Federal do Brasil. 2) Nome empresarial: a pesquisa de nome empresarial destina-se apenas à verificação da existência de nome idêntico ou semelhante na constituição da empresa, alteração do nome, transferência de Cartório para a Junta Comercial, transferência da sede de outra UF, reativação de empresa e proteção de nome empresarial. Não poderá ser acrescida ao nome empresarial a expressão ME ou EPP na consulta de viabilidade. Informe três opções de nome empresarial. Caso exista processo pendente com o nome empresarial pretendido, informe o protocolo. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 7

8 3) Tipo de Unidade do Empreendimento Produtiva: realizada no local do empreendimento - podem ser marcadas uma ou mais opções. Atividades Auxiliares: Realizadas fora do local do empreendimento - somente uma opção deve ser marcada. Atividades auxiliares: são atividades de apoio administrativo ou técnico, exercidas no âmbito da empresa, voltadas à criação das condições necessárias para o exercício de suas atividades principais e desenvolvidas exclusivamente dentro da empresa, como o escritório administrativo da empresa, uma garagem para estacionamento de veículos próprios, de uso exclusivo da empresa, etc.). Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 8

9 Para ser considerada auxiliar, uma atividade deve atender às seguintes condições: a) ser utilizada para servir unicamente à empresa, no mesmo local ou em locais distintos, o que significa que bens e serviços produzidos não devem ser objeto de transações no mercado; b) produzir serviços ou, excepcionalmente, bens que não entram na composição do produto final da unidade (tais como pequenas ferramentas, andaimes); c) destinar-se inteiramente à unidade a que serve, o que significa que não gera formação de capital. As atividades auxiliares podem ser exercidas em estabelecimentos junto às atividades principais ou em estabelecimentos separados, constituindo neste último caso as UNIDADES AUXILIARES Coleta de Nome Empresarial A fim de minimizar as dificuldades do requerente no preenchimento dos dados na consulta de Viabilidade, a coleta de nomes foi simplificada para um direcionamento mais preciso para o cidadão e processamento correto. Logo, o requerente informa: Objeto social do empreendimento; Três opções de nomes, no máximo; Nome e CPF dos sócios físicos do empreendimento Regras de Formação de Nome Empresarial Empresário Individual - O empresário só poderá adotar como firma o seu próprio nome completo, podendo ser abreviados os prenomes, aditando, se quiser ou quando já existir nome empresarial idêntico, designação mais precisa de sua pessoa ou de sua atividade. Exemplo: Empresário com o nome civil de Pedro José de Almeida. Neste caso, poderá adotar um dos seguintes nomes empresariais: Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 9

10 Pedro José de Almeida. Pedro J de Almeida P J de Almeida Poderá utilizar alguma designação da atividade empresarial : P J de Almeida - barbearia (a atividade deverá ser de barbearia) Pedro José de Almeida - barbearia (a atividade deverá ser barbearia) Pedro José de Almeida- Pedrão. Sociedade Limitada - Pode a Sociedade Limitada adotar firma ou denominação, acrescido da palavra final "Limitada", por extenso ou abreviada (Ltda). A firma, se não individualizar todos os sócios, deverá conter o nome, de pelo menos, um deles, acrescido do aditivo e companhia e da palavra limitada, por extenso ou abreviados. Os nomes dos sócios poderão figurar de forma completa ou abreviada, admitida a supressão de prenomes. A denominação é formada com palavras de uso comum ou vulgar na língua nacional ou estrangeira e/ou com expressões de fantasia, com a indicação do objeto da sociedade e deverá ser seguida da palavra limitada, por extenso ou abreviada. É facultativa a inclusão do objeto na denominação, quando a sociedade for enquadrada como ME ou EPP. Sociedade Anônima - A Sociedade Anônima somente poderá adotar denominação. A denominação da Sociedade Anônima é formada com palavras de uso comum ou vulgar na língua nacional ou estrangeira e/ou com expressões de fantasia, com indicação do objeto da sociedade, devendo ser acompanhada da expressão companhia ou sociedade anônima por extenso ou abreviada, vedada a utilização da primeira ao final. Sociedade Cooperativa- A sociedade cooperativa somente poderá adotar denominação. A denominação da Sociedade Cooperativa é formada com palavras de uso comum ou vulgar na língua nacional ou estrangeira e/ou com expressões de fantasia, devendo ser acompanhada da expressão cooperativa por extenso não podendo conter o termo Banco. As cooperativas cujos associados tenham responsabilidade limitada poderão aditar à denominação a palavra limitada por extenso ou abreviada. EIRELI - Pode a Empresa Individual de Responsabilidade Limitada adotar firma ou denominação, com a inclusão da expressão "EIRELI no final; A firma, deverá conter o nome completo ou abreviado do titular, podendo abreviar os prenomes. A denominação é formada com palavras de uso comum ou vulgar na língua nacional ou estrangeira e/ou com expressões de fantasia, com a indicação do objeto da sociedade, deverá ser seguida da palavra EIRELI. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 10

11 É facultativa a inclusão do objeto na denominação, quando a sociedade for enquadrada como ME ou EPP, conforme disposições da lei complementar 123/ Manual Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 11

12 Manual do Usuário 2.1. Preenchimento da Consulta de Viabilidade 1- No site da Junta Comercial será possível realizar a Consulta de Viabilidade. No Sistema de Viabilidade, aparecerá um campo para realizar o cadastro ou acessar o portal. 2- Para o cadastro de novo usuário é necessário preencher os campos solicitados. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 12

13 3 - Depois de preencher os dados, clicar em Concluir. 4 - Ao acessar o portal de Serviços Disponíveis, clicar em Viabilidade. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 13

14 5 - Três opções estarão disponíveis: Nova Viabilidade, Consulta Viabilidade e Cancelar Viabilidade. 6 - Para preencher a Consulta de Viabilidade, clicar em Nova Viabilidade. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 14

15 7 - Selecionar o tipo de evento. 8 - Selecionar a Natureza Jurídica e o Enquadramento. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 15

16 9- Informar o CEP do local que deseja realizar a Consulta de Viabilidade e clicar em Pesquisar Após confirmar o CEP, o endereço pretendido será apresentado. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 16

17 11- Preencher a descrição do Objeto Social da empresa e as três opções de nome empresarial Para adicionar os complementos ao endereço, digitar o índice cadastral do IPTU (não é obrigatório), a área total e a utilizada pelo empreendimento. Selecionar o Tipo de Unidade do Empreendimento: Produtiva ou Auxiliar. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 17

18 13 Em seguida, preencher o nome e o CPF de cada sócio. A cada sócio que se deseja acrescentar, clicar em Adicionar Sócio. Os sócios acrescentados aparecerão no campo logo abaixo Para adicionar as atividades do empreendimento, o código CNAE ou a descrição da atividade deverá ser digitado e pesquisado. 15 Após a pesquisa, aparecerá a descrição do código consultado. Se estiver de acordo com o que buscava, clicar em Selecionar. Desta forma, é possível adicionar quantos CNAEs forem desejados. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 18

19 16 - Depois de selecionar todos os CNAEs do empreendimento, selecionar o principal clicando em Definir Como Principal Com o CNAE principal selecionado, responder se a atividade será exercida no local. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 19

20 18 - Resumo das informações prestadas na Consulta de Viabilidade As informações devem ser analisadas, o termo de uso confirmado, clicar em Concluir. Dessa forma, a consulta estará concluída. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 20

21 20 - Será gerado um número de protocolo que acompanhará a Viabilidade para eventuais consultas e/ou cancelamento. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 21

22 21 - Para acompanhar o andamento da Consulta de Viabilidade, clicar em Consultar Viabilidade Digitar o número do Protocolo e clicar em Pesquisar. O status da consulta será exibido. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 22

23 23 - Para cancelar a Viabilidade de Nome é necessário clicar em Cancelar Viabilidade. Esse procedimento retirará a reserva de nome, deixando-o livre para a próxima viabilidade. Deve-se preencher o número da Consulta de Viabilidade, pesquisar e solicitar o cancelamento. Consulta de Viabilidade Manual do Usuário Página 23

Consulta de Viabilidade

Consulta de Viabilidade Consulta de Viabilidade Descrição: A Consulta de viabilidade é um formulário eletrônico responsável por coletar as informações do empreendedor referentes ao empreendimento. São coletados: dados do endereço,

Leia mais

1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS

1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS 1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE nacional, JUCEMG e Juntas Comerciais para a implantação da REDESIM no País.

Leia mais

18/03/2015. O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE

18/03/2015. O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE nacional, JUCEMG e Juntas Comerciais para a implantação da REDESIM no País. 1 O que o Projeto Integrar irá fazer? 1) Transferir tecnologia para

Leia mais

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 42

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 42 Pedido de Viabilidade Página 1 / 42 ÍNDICE Apresentação... 3 Pedido de Viabilidade para Inscrição de Primeiro Estabelecimento... 4 Solicitante e Pessoa Jurídica... 4 Quadro Societário... 8 Nome Empresarial,

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Janeiro / 2010 1 Índice ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 PEDIDO DE VIABILIDADE MATRIZ... 4 PEDIDO DE VIABILIDADE FILIAL... 10

Leia mais

Guia Rápido Registro Integrado/ES

Guia Rápido Registro Integrado/ES Guia Rápido Registro Integrado/ES O Registro Integrado/ES, através do sistema REGIN integra os órgãos públicos envolvidos no registro de empresas como Junta Comercial (JUCEES), Receita Federal (RFB), Secretaria

Leia mais

Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I.

Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I. Manual do Usuário Abertura de Microempreendedor Individual - M.E.I. Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Abertura de M.E.I. - Consulta Prévia...

Leia mais

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13.

ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13. Página 1 / 15 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 PREENCHIMENTO DO PEDIDO DE VIABILIDADE E BUSCA PRÉVIA (CONSULTA PRÉVIA)...5 CONSULTA PEDIDO DE VIABILIDADE...13 Página 2 / 15 APRESENTAÇÃO O que é: O Sistema de Registro

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Abril / 2011 ÍNDICE Introdução...3 Pedido de Consulta da Viabilidade...4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade...13 Esqueceu

Leia mais

A fim de determinar o nome empresarial torna-se necessário entender as seguintes conceituações:

A fim de determinar o nome empresarial torna-se necessário entender as seguintes conceituações: FORMAÇÃO DO NOME EMPRESARIAL - Regras Aplicáveis A matéria foi elaborada com base na legislação vigente em: 18/07/2011. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - CONCEITUAÇÕES DE NOME, FIRMA E DENOMINAÇÃO 3 - PRINCÍPIOS

Leia mais

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010.

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010. REGIN Dúvidas Frequentes Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 ROTEIRO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS 1 INTRODUÇÃO Segundo orientação presente no endereço eletrônico

Leia mais

Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN. Empresários Requerentes Contadores

Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN. Empresários Requerentes Contadores Passo a Passo para preenchimento do Pedido de Viabilidade no Sistema de Registro Integrado REGIN Empresários Requerentes Contadores Maio / 2011 ÍNDICE Introdução... 3 Pedido de Consulta da Viabilidade...

Leia mais

Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil (RFB) através do Coleta Online.

Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil (RFB) através do Coleta Online. DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE EMISSÃO DE CNPJ NA JUCESP 1. Quais são as formas disponíveis para solicitação de CNPJ? Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil

Leia mais

Manual do Usuário Alteração de Empresa

Manual do Usuário Alteração de Empresa Manual do Usuário Alteração de Empresa Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Alteração de empresa... 6 Identificação... 7 Questionário sobre

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Maio / 2008 Índice Introdução... 3 Pedido de Consulta da Viabilidade... 4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade... 11 Registro

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/01/2015

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/01/2015 - Jucergs DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO

Leia mais

VIDE ORIENTAÇÕES ADICIONAIS AO FINAL DESTE PERGUNTAS E REPOSTAS, ITEM 23

VIDE ORIENTAÇÕES ADICIONAIS AO FINAL DESTE PERGUNTAS E REPOSTAS, ITEM 23 DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO A

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/12/2013

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/12/2013 - Jucergs Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No site da Receita Federal do Brasil

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51 Requerimento Eletrônico Página 1 / 51 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

FICHA DE CADASTRO NACIONAL/REQUERIMENTO DE EMPRESÁRIO (FCN/RE)

FICHA DE CADASTRO NACIONAL/REQUERIMENTO DE EMPRESÁRIO (FCN/RE) FICHA DE CADASTRO NACIONAL/REQUERIMENTO DE EMPRESÁRIO (FCN/RE) O que é o sistema FCN/RE? Sistema, desenvolvido pela Junta Comercial, para coletar informações e gerar a FCN/RE, o contrato padrão ou ato

Leia mais

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 52

PEDIDO DE VIABILIDADE. Pedido de Viabilidade. Página 1 / 52 Pedido de Viabilidade Página 1 / 52 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 3 PEDIDO DE VIABILIDADE PARA INSCRIÇÃO DE PRIMEIRO ESTABELECIMENTO... 4 Dados do Solicitante e da Pessoa Jurídica... 5 Quadro Societário... 8

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/08/2014

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/08/2014 DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO A

Leia mais

PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE

PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE Secretaria de Estado de Fazenda Estado do Rio de Janeiro PEDIDO DE INSCRIÇÃO ESTADUAL OBRIGATÓRIA MANUAL DO CONTRIBUINTE Publicado em 14 de setembro de 2015 2 ÍNDICE BLOCO 01 5 PARTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26 Requerimento Eletrônico Página 1 / 26 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e Administradores

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 21

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 21 Requerimento Eletrônico Página 1 / 21 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SOCIEDADE LIMITADA

DÚVIDAS FREQUENTES SOCIEDADE LIMITADA DÚVIDAS FREQUENTES SOCIEDADE LIMITADA Quais os documentos necessários para a participação de sociedade estrangeira em sociedades brasileiras e quais os documentos necessários para participação de pessoa

Leia mais

ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL

ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL ORIENTAÇÕES 1- DECLARAR A ÚLTIMA ALTERAÇÃO CONTRATUAL CONSOLIDAÇÃO CONTRATUAL (Ou o último documento de atualização de dados conforme o tipo de pessoa jurídica): 1.1- Antes de iniciar o processo de alteração

Leia mais

ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5. Informações da Pessoa Jurídica...6

ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5. Informações da Pessoa Jurídica...6 Página 1 / 16 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO - TELAS E FUNCIONALIDADES...5 Informações da Pessoa Jurídica...6 Qualificação dos Sócios e Administradores QSA...8 Geração e

Leia mais

Manual do Usuário Abertura de Autônomo

Manual do Usuário Abertura de Autônomo Manual do Usuário Abertura de Autônomo Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Abertura de autônomo... 6 Etapa 1 - Cadastro... 7 Etapa 2 - Endereço...

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 - Recadastramento 3. Capítulo 2 - Tabelas 24

SUMÁRIO. Capítulo 1 - Recadastramento 3. Capítulo 2 - Tabelas 24 1 SUMÁRIO Capítulo 1 - Recadastramento 3 INTRODUÇÃO 3 QUEM DEVE SE RECADASTRAR 3 PRAZO PARA O RECADASTRAMENTO 3 FLUXO 4 EMPRESA/ AUTÔNOMO 4 Orientações para o Recadastramento das EMPRESAS 4 Cadastro de

Leia mais

PASSO A PASSO Cadastramento de Empresa Gerência-Geral de Gestão de Tecnologia da Informação Equipe de Cadastro

PASSO A PASSO Cadastramento de Empresa Gerência-Geral de Gestão de Tecnologia da Informação Equipe de Cadastro ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária PASSO A PASSO Cadastramento de Empresa Gerência-Geral de Gestão de Tecnologia da Informação Equipe de Cadastro www.anvisa.gov.br Para acessar o cadastro

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

ANEXO I COMPLEMENTAR COM OS DADOS CONTIDOS NA PLANILHA. Documentos e Informações necessários para o registro provisório de Operadoras na ANS

ANEXO I COMPLEMENTAR COM OS DADOS CONTIDOS NA PLANILHA. Documentos e Informações necessários para o registro provisório de Operadoras na ANS ANEXO I (ANEXOS REVOGADOS PELA RN nº 85, DE 07/12/2004) COMPLEMENTAR COM OS DADOS CONTIDOS NA PLANILHA Documentos e Informações necessários para o registro provisório de Operadoras na ANS 1 - DOCUMENTOS

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO NOVO DAE ONLINE

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO NOVO DAE ONLINE Sumário 1. Criar Novo DAE com Capa de Processo... 2 1.1. Seleção de Ato e Natureza Jurídica... 2 1.2. Seleção de Eventos... 3 1.3. Informações Adicionais... 4 1.4. Emissão do DAE e da CAPA... 5 2. Alterar

Leia mais

Parágrafo único. O nome empresarial compreende a firma e a denominação.

Parágrafo único. O nome empresarial compreende a firma e a denominação. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO E SERVIÇOS DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 116, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2011. Dispõe

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais?

Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE. 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Perguntas frequentes sobre o Via Rápida Empresa VRE 1. O Cadastro WEB e o Sistema Integrado de Licenciamento - SIL não existem mais? Desde o dia 21/10/2013, esta em operação o Módulo Estadual de Licenciamento

Leia mais

SERVIÇOS REQUERIMENTO

SERVIÇOS REQUERIMENTO 1 / 15 todos os direitos reservados. ÍNDICE Introdução... 3 Acesso Restrito... 4 Cadastro... 4 Serviços Requerimento... 6 Certidão Web... 7 Certidão Simplificada... 8 Certidão Específica... 10 Certidão

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 15, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 15, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 15, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores

MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MANUAL DO SISTEMA DE REFERÊNCIA DE CUSTOS Orientações para cadastro de fornecedores Secretaria de Gestão, Controles e Normas Departamento de

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Credenciamento de Proponente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Credenciamento de Proponente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios - SICONV Credenciamento de Proponente

Leia mais

Manual do Usuário Alteração de Autônomo

Manual do Usuário Alteração de Autônomo Manual do Usuário Alteração de Autônomo Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Alteração de autônomo... 6 Etapa 1 - Autônomo... 8 Etapa 2 -

Leia mais

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE. Abertura Simplificada de Empresas

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE. Abertura Simplificada de Empresas PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE Abertura Simplificada de Empresas 2 Sumário INTRODUÇÃO...04 1 Como preparar o computador para uso do certificado digital...05 2 Primeiro

Leia mais

Manual do Usuário. Manual do Usuário 1

Manual do Usuário. Manual do Usuário 1 Manual do Usuário Manual do Usuário 1 Manual do Usuário DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento

Leia mais

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE. Baixa Simplificada de Empresas

PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE. Baixa Simplificada de Empresas PORTAL EMPRESA SIMPLES Registro e Licenciamento de Empresas MANUAL RLE Baixa Simplificada de Empresas 2 Sumário 1 Como preparar o computador para uso do certificado digital...04 2 Primeiro Acesso: Cadastro

Leia mais

GUIA BÁSICO SOBRE FORMAÇÃO DO NOME EMPRESARIAL E COLIDÊNCIA

GUIA BÁSICO SOBRE FORMAÇÃO DO NOME EMPRESARIAL E COLIDÊNCIA GUIA BÁSICO SOBRE FORMAÇÃO DO NOME EMPRESARIAL E COLIDÊNCIA Janeiro de 2012 Página 1 de 11 SUMÁRIO Conteúdo Página 1. Apresentação 2 2. Definição de nome empresarial 3 3. Regras gerais sobre formação do

Leia mais

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial FAQ Perguntas Frequentes versão 19/3/13 Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No

Leia mais

Microempreendedor Individual. Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa

Microempreendedor Individual. Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa Microempreendedor Individual Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa Acesse o link https://www2.fazenda.mg.gov.br/sol/ctrl/sol/nfae/servico_007?acao=novo&acesso_ex TERNO=1 da Secretaria de Estado

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL - NOME EMPRESARIAL. Olá, pessoal. Sejam bem-vindos ao Estratégia Concursos.

DIREITO EMPRESARIAL - NOME EMPRESARIAL. Olá, pessoal. Sejam bem-vindos ao Estratégia Concursos. DIREITO EMPRESARIAL - NOME EMPRESARIAL Olá, pessoal. Sejam bem-vindos ao Estratégia Concursos. Hoje, vamos conversar um pouco sobre um aspecto interessantíssimo concernente ao direito empresarial, qual

Leia mais

PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI. Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov.

PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI. Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov. 1 PASSO A PASSO REQUERIMENTO DE NFA MEI Acessar a página da Secretaria de Estado de Fazenda na internet. Endereço: www.fazenda.mg.gov.br Clicar em SIARE conforme indicação abaixo: Clicar em Sistema Integrado

Leia mais

Perguntas Frequentes Registro Empresarial. 1. Qual a documentação necessária para se fazer o registro de uma empresa?

Perguntas Frequentes Registro Empresarial. 1. Qual a documentação necessária para se fazer o registro de uma empresa? Perguntas Frequentes Registro Empresarial 1. Qual a documentação necessária para se fazer o registro de uma empresa? Empresário: a) Capa de Processo (gerada pelo sistema Integrar disponível no link http://portalservicos.jucepi.pi.gov.br/portal/login.jsp);

Leia mais

VIA FÁCIL - BOMBEIROS

VIA FÁCIL - BOMBEIROS SECRETARIA DO ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO CORPO DE BOMBEIROS VIA FÁCIL - BOMBEIROS MANUAL DO USUÁRIO Versão V1.0 1 Índice A INTRODUÇÃO 4 B USUÁRIO NÃO

Leia mais

Manual do Usuário Alteração de Microempreendedor Individual - M.E.I.

Manual do Usuário Alteração de Microempreendedor Individual - M.E.I. Manual do Usuário Alteração de Microempreendedor Individual - M.E.I. Empro - Tecnologia & Informação São José do Rio Preto, São Paulo Sumário Introdução... 3 Acesso... 4 Alteração de M.E.I.... 6 Identificação...

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Credenciamento do Proponente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - Siconv. Credenciamento do Proponente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Credenciamento do Proponente Manual

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO RECAM ONLINE Tefefone: (16)37119000 email: recam@franca.sp.gov. Sumário 1. Endereço para acessar o sistema... 3 2. Tipos de acesso ao sistema... 3 3. Termo de acesso cadastrado

Leia mais

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

SISEMA. Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos SISEMA Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Perguntas Frequentes Banco de Declarações Ambientais Mariana Pereira Ramos PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O CADASTRO NO BDA 1. O usuário se cadastrou

Leia mais

1 SOBRE O PORTAL TRANSPES (e-transp)

1 SOBRE O PORTAL TRANSPES (e-transp) SUMÁRIO 1 SOBRE O PORTAL TRANSPES (e-transp)... 3 2 REQUISITOS PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA... 4 3 ACESSO AO SISTEMA (ATORES: TRANSPES/ CLIENTE)... 5 4 PRIMEIROS PASSOS (CADASTROS)... 7 4.1 Cadastros de

Leia mais

LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE

LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE LABORATÓRIO DE CONTABILIDADE 2015 O PROCESSO DE CONSTITUIÇÃO DE EMPRESAS - - 1 Através dela procede-se a consulta nos registros da Junta Comercial de Minas Gerais sobre a existência de empresas constituídas

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Credenciamento de Proponente

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Credenciamento de Proponente Portal dos Convênios SICONV Orientações/Passo a Passo Credenciamento de Proponente Administração Pública Estadual, Municipal ou do Distrito Federal, Consórcio Público, Entidade Privada sem fins lucrativos

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA A UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ORDEM DE SERVIÇO (SOSI) STI Unesp - Campus Experimental de Ourinhos

PROCEDIMENTOS PARA A UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ORDEM DE SERVIÇO (SOSI) STI Unesp - Campus Experimental de Ourinhos PROCEDIMENTOS PARA A UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE SOLICITAÇÃO DE ORDEM DE SERVIÇO (SOSI) STI Unesp - Campus Experimental de Ourinhos 1 SISTEMA DE ORDEM DE SERVIÇO DE INFORMÁTICA Este documento tem o objeto

Leia mais

MANUAL Inclusão de Proposta para licitação" Operando o Portal do Cidadão

MANUAL Inclusão de Proposta para licitação Operando o Portal do Cidadão MANUAL Inclusão de Proposta para licitação" Operando o Portal do Cidadão Para efetuar esta operação o usuário deverá acessar o portal guaramirim.atende.net rolar a página até o final, clicando na aba Enviar

Leia mais

Individualiza e assinala a espécie de responsabilidade patrimonial do empresário ou da sociedade empresária;

Individualiza e assinala a espécie de responsabilidade patrimonial do empresário ou da sociedade empresária; NOME EMPRESARIAL NOÇÕES GERAIS O nome empresarial significa o próprio empresário. É aquele com que o empresário se apresenta nas relações empresariais, como é conhecido. Individualiza e assinala a espécie

Leia mais

Simples Nacional. Principais Roteiros e o Comunicado 11

Simples Nacional. Principais Roteiros e o Comunicado 11 Simples Nacional Principais Roteiros e o Comunicado 11 Simples Nacional Roteiro de acesso aos aplicativos Menu Roteiro para acesso ao Certificado Digital Roteiro para acesso ao e-cac Roteiro para Habilitação

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 28

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 28 Requerimento Eletrônico Página 1 / 28 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Consignado

[PÚBLICA] Manual Operacional. Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet. Produto: Consignado 1 [PÚBLICA] Manual Operacional Sistema GEUI Gestão de Usuários da Internet Produto: Consignado ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1. Objetivo do Manual... 3 1.2. Público Alvo... 3 1.3. Conteúdo do Manual... 3

Leia mais

Requerimento UNIVERSAL

Requerimento UNIVERSAL Requerimento UNIVERSAL 1 / 10 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 ACESSO RESTRITO... 4 CADASTRO... 4 REQUERIMENTO UNIVERSAL... 6 CONSTITUIÇÃO E ALTERAÇÃO... 7 OUTROS SERVIÇOS... 8 REIMPRESSÃO DE DOCUMENTOS...

Leia mais

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo

CeC. Cadastro eletrônico de Contribuintes. Usuário Anônimo CeC Cadastro eletrônico de Contribuintes Usuário Anônimo Versão 1.3 11/02/2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Objetivos... 3 1. Solicitação de CeC... 4 1.1. Cadastro de Pessoas Físicas... 6 1.1.1 Cadastro de

Leia mais

Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG

Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE PESQUISA Guia de instruções passo a passo para o registro de Projetos de Pesquisa na PRPPG O Sistema de Acadêmico

Leia mais

1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO

1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO 1 INFORMAÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROTOCOLO ON-LINE DO CADASTRO MOBILIÁRIO Para dar mais agilidade ao processo de inscrição de alvará de localização e permanência no Município de Joinville, alguns procedimentos

Leia mais

SILIAWEB. Sistema Integrado de Licenciamento Ambiental. Manual do usuário - Versão 1.1

SILIAWEB. Sistema Integrado de Licenciamento Ambiental. Manual do usuário - Versão 1.1 SILIAWEB Sistema Integrado de Licenciamento Ambiental Manual do usuário - Versão 1.1 Dezembro - 2013 Todos os direitos reservados por Agência Estadual de Meio Ambiente de Pernambuco CPRH/PE www.cprh.pe.gov.br

Leia mais

Manual de Orientações. Abertura de Empresas MEI

Manual de Orientações. Abertura de Empresas MEI Manual de Orientações Abertura de Empresas MEI PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITATIBA SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO SUMÁRIO 1 ACESSO... 4 1.1 ABERTURA ON-LINE... 5 1.2 DADOS DO CONTRIBUINTE...

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO PORTARIA N.º 126, DE 02 DE DEZEMBRO DE 2009 (D.O.U. de 03/12/09 - Seção 1 - Págs. 120 e

Leia mais

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET)

SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) SIFAP SISTEMA DE FARMÁCIA POPULAR MANUAL DO USUÁRIO DA FARMÁCIA (INTERNET) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVOS DO SISTEMA... 3 3. USUÁRIO GESTOR... 3 4. AMBIENTE DO SISTEMA - CANAL DE COMUNICAÇÃO INTERNET...

Leia mais

SISTEMA CADASTRO INTEGRADO MANUAL DO USUÁRIO DAS ENTIDADES ESTADUAIS E MUNICIPAIS, PREFEITURA E CORPO DE BOMBEIROS

SISTEMA CADASTRO INTEGRADO MANUAL DO USUÁRIO DAS ENTIDADES ESTADUAIS E MUNICIPAIS, PREFEITURA E CORPO DE BOMBEIROS SISTEMA CADASTRO INTEGRADO MANUAL DO USUÁRIO DAS ENTIDADES ESTADUAIS E MUNICIPAIS, PREFEITURA E CORPO DE BOMBEIROS Abril / 2008 1 INDICE Objetivo do Sistema de Registro de Contribuinte na Junta Comercial...3

Leia mais

Procedimentos para solicitação de desenquadramento de Microempreendedor Individual MEI (via capa marrom )

Procedimentos para solicitação de desenquadramento de Microempreendedor Individual MEI (via capa marrom ) Procedimentos para solicitação de desenquadramento de Microempreendedor Individual MEI (via capa marrom ) Sumário Instruções ao usuário... 2 Documentos que devem ser apresentados na Junta Comercial...

Leia mais

5º Passo: Consultar no site www.receita.fazenda.gov.br/pessoajuridica/cnpj/fcpj/consulta.asp a situação do pedido realizado no CadSinc.

5º Passo: Consultar no site www.receita.fazenda.gov.br/pessoajuridica/cnpj/fcpj/consulta.asp a situação do pedido realizado no CadSinc. PASSO-A-PASSO Sociedade Limitada Registro de Contrato Social º Passo: Acessar o site da Jucemg (www.jucemg.mg.gov.br) e clicar no link CONSULTA DE VIABILIDADE(). 2º Passo: Clicar em NOVA VIABILIDADE e

Leia mais

Manual do Usuário WEB Versão 1.0

Manual do Usuário WEB Versão 1.0 Manual do Usuário WEB Versão 1.0 GSI / SRA Novembro de 2007 Sistema de Rede de Apoio Manual do Usuário Web 1. OBJETIVOS... 3 2. ACESSANDO O SISTEMA... 3 3. OPÇÕES DISPONÍVEIS PARA CATEGORIA PESSOA FÍSICA...

Leia mais

Atualizado em 22/07/2015 PROCEDIMENTO PARA CADASTRO DE GERADOR DE MATERIAL SECUNDÁRIO

Atualizado em 22/07/2015 PROCEDIMENTO PARA CADASTRO DE GERADOR DE MATERIAL SECUNDÁRIO Atualizado em 22/07/2015 PROCEDIMENTO PARA CADASTRO DE GERADOR DE MATERIAL SECUNDÁRIO CADASTRO DA SOLICITAÇÃO 1. Acessar www.agricultura.gov.br => Serviços e Sistemas => Sistemas => Sistemas Integrado

Leia mais

Consumidor.gov.br. Usuário: Consumidor

Consumidor.gov.br. Usuário: Consumidor Consumidor.gov.br Usuário: Consumidor O Consumidor.gov.br permite ao consumidor registrar reclamações direcionadas às empresas cadastradas. Para conhecê-las, clique em Empresas Participantes. Para iniciar

Leia mais

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO Abrir uma empresa As três formas jurídicas mais utilizadas são as Empresas de Sociedade Simples, Sociedade Empresária e Empresário Individual, é nelas que eu vou me basear para mostrar os procedimentos

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0 MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS Versão 1.0 1 >> 1º Passo: Para acessar o SalicWeb Para inscrever a sua iniciativa cultural nos editais do Ministério da Cultura acesse o Sistema SalicWeb no endereço

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/02/2014

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/02/2014 - Jucergs DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO

Leia mais

ANEXO II à Instrução Normativa DNRC nº 118/2011

ANEXO II à Instrução Normativa DNRC nº 118/2011 ANEXO II à Instrução Normativa DNRC nº 118/2011 PROCEDIMENTOS REFERENTES À TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO EM EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - EIRELI E VICE-VERSA 1 TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO

Leia mais

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas

Manual de Registro de Saída. Procedimentos e Especificações Técnicas Manual de Registro de Saída Procedimentos e Especificações Técnicas Versão 1.0 Dezembro 2010 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO GERAL... 3 2 INTRODUÇÃO AO MÓDULO REGISTRO DE SAÍDA - SIARE... 3 2.1 SEGURANÇA... 4 2.2

Leia mais

PASSO A PASSO PARA HABILITAÇÃO COMPLETA NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Revisão 01 em 12/01/2015

PASSO A PASSO PARA HABILITAÇÃO COMPLETA NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. Revisão 01 em 12/01/2015 GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS SEGER SUBSECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO GERAL SUBAD GERÊNCIA DE LICITAÇÕES GELIC SUBGERÊNCIA DE CADASTRO DE FORNECEDORES

Leia mais

Portal dos Convênios - Siconv. Credenciamento do Proponente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - Siconv. Credenciamento do Proponente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - Siconv Credenciamento do Proponente Manual

Leia mais

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ

A) Acessar o site da RFB: http://receita.fazenda.gov.br, no menu EMPRESA clicar em CADASTRO CNPJ PARA CRIAR CNPJ DA DIREÇÃO MUNICIPAL: 1. É preciso preencher o formulário de inscrição, pela internet 2. Aguardar que a Receita analise a inscrição (é preciso ir consultando pelo site) 3. Quando estiver

Leia mais

Procedimentos para Solicitação Registro na Jucesp do Ato Cancelamento de Microempreendedor Individual - MEI. (via Capa Marrom )

Procedimentos para Solicitação Registro na Jucesp do Ato Cancelamento de Microempreendedor Individual - MEI. (via Capa Marrom ) Procedimentos para Solicitação Registro na Jucesp do Ato Cancelamento de Microempreendedor Individual - MEI (via Capa Marrom ) Versão 21/05/2013 Sumário Instruções ao usuário... 2 Documentos que devem

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Diretoria de Tecnologia da Informação Central de Relacionamento com o Instituto Rui Barbosa CR-IRB

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Diretoria de Tecnologia da Informação Central de Relacionamento com o Instituto Rui Barbosa CR-IRB Manual Central de Relacionamento com o Instituto Rui Barbosa CR- IRB. A Central de Relacionamento com o TCE é um sistema web. Devem ser utilizados os navegadores de Internet Explorer versão mínima 9 Google

Leia mais

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.

VEXPRESSCRM. Manual do Usuário. Automação da força de vendas. MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2. 1 Manual do Usuário VEXPRESSCRM Automação da força de vendas MR Consultoria e Assessoria em Informática Desenvolvimento de Sistemas WEB Versão 2.0 2 Acesso Para acessar o sistema VEXPRESS-CRM é necessário

Leia mais

NORMA DE OUTORGA. Assunto: Instrução Documental para Requerimentos de Outorga INTERVENÇÕES E OBRAS

NORMA DE OUTORGA. Assunto: Instrução Documental para Requerimentos de Outorga INTERVENÇÕES E OBRAS Dezembro de 2010 1/... A seguir serão descritos os documentos necessários para abertura de processos administrativos de Outorga para Intervenções e Obras. Cabe salientar que o AGUASPARANÁ a seu critério

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal

MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL. Entidade Municipal Sistema de Registro Integrado REGIN MANUAL DO ADMINISTRADOR LOCAL ENTIDADE MUNICIPAL Entidade Municipal MANUAL DO USUÁRIO Abril / 2011 ÍNDICE Objetivos do Sistema de Registro de Integração - REGIN...3

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Acompanhamento e Fiscalização Concedente, Instituição Mandatária e Convenente. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Acompanhamento e Fiscalização Concedente, Instituição Mandatária e Convenente. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios - SICONV Acompanhamento e Fiscalização

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA MANUAL DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO VERSÃO 1.0

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA MANUAL DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO VERSÃO 1.0 MANUAL DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO VERSÃO 1.0 INTRODUÇÃO O Tribunal de Justiça deu mais um passo rumo à modernização do Poder Judiciário da Bahia. Trata-se do Sistema de Habilitação de Casamento via

Leia mais

Treinamento CNPJ JUCESP

Treinamento CNPJ JUCESP Treinamento CNPJ JUCESP 2013 EVENTOS O que são Eventos? São os códigos atribuídos a cada tipo de ato de cadastro, como por exemplo, Evento 101 Inscrição de Primeiro Estabelecimento; Evento 222 Alteração

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. PORTARIA N.º 451, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 92)

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. PORTARIA N.º 451, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 92) MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO PORTARIA N.º 451, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 92) Estabelece procedimentos para o acesso ao sistema CAEPI - Certificado de Aprovação de Equipamento

Leia mais

TUTORIAL DE REGISTRO NO PORTAL DO EMPREENDEDOR

TUTORIAL DE REGISTRO NO PORTAL DO EMPREENDEDOR TUTORIAL DE REGISTRO NO PORTAL DO EMPREENDEDOR Tela inicial do Portal do Empreendedor O Portal do Empreendedor concentra os esclarecimentos e procedimentos para formalização do empreendedor individual.

Leia mais

Na página que se abre, o usuário informa os seguintes campos (todos obrigatórios):

Na página que se abre, o usuário informa os seguintes campos (todos obrigatórios): WebPlan MVC Manual de Operação Ouvidoria O módulo de ouvidoria fornece acesso a beneficiários, prestadores e outras entidades (inclusive que não se relacionam com a operadora) de forma que possam abrir

Leia mais