Perguntas Frequentes Registro Empresarial. 1. Qual a documentação necessária para se fazer o registro de uma empresa?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Perguntas Frequentes Registro Empresarial. 1. Qual a documentação necessária para se fazer o registro de uma empresa?"

Transcrição

1 Perguntas Frequentes Registro Empresarial 1. Qual a documentação necessária para se fazer o registro de uma empresa? Empresário: a) Capa de Processo (gerada pelo sistema Integrar disponível no link b) Requerimento do empresário (4 vias); c) Cópia autenticada em cartório da carteira de identidade e do CPF; d) Comprovantes de Pagamento (Documento de Arrecadação DAR/Jucepi (122181) e DARF/Cadastro Nacional de Empresas (código 6621); e) Original do documento de Viabilidade deferida (1 via) ou Pesquisa de Nome Empresarial (busca prévia); f) Apresentar DBE Documento Básico de Entrada em 1 (uma via), com assinatura do representante legal. OBS: caso a empresa deseje enquadrar-se como microempresa (ME) ou empresa de pequeno porte (EPP), apresentar 03 (três) vias da declaração de ME ou EPP, acompanhadas da Capa de Processo. Sociedade limitada: a) 3 (três) vias do instrumento de contrato social (o sistema Integrar possui modelo pré-constituído de contrato social); b) Capa de Processo (gerada pelo sistema Integrar); c) DAR pago; d) Consulta de Viabilidade aprovada; e) DBE (documento básico de entrada); f) fotocópia da carteira de identidade dos administradores, autenticadas em cartório. OBS: caso a empresa deseje enquadrar-se como microempresa (ME) ou empresa de pequeno porte (EPP), apresentar 03 (três) vias da declaração de ME ou EPP, acompanhadas da Capa de Processo. 2. Como deverá ser formado o nome empresarial do empresário? Indicar o nome completo ou abreviado do empresário, aditando, se quiser designação mais precisa de sua pessoa (apelido ou nome como é mais conhecido) ou gênero de negócio, que deve constar do objeto. Não pode ser abreviado o último sobrenome, nem ser excluído qualquer dos componentes do nome. Não constituem sobrenome e não podem ser abreviados: FILHO, JÚNIOR, NETO, SOBRINHO etc., que indicam uma ordem ou relação de parentesco.

2 Havendo nome igual já registrado, o empresário deverá aditar ao nome escolhido designação mais precisa de sua pessoa ou gênero de atividade que o diferencie do outro já existente. Exemplos de nome empresarial (firma): José Carlos da Silva Filho, ou J. Carlos da Silva Filho, ou José C. da Silva Filho, ou José Carlos da Silva Filho Mercearia. Não é necessária a indicação de pontos nas abreviaturas, o uso, entretanto, não invalida a informação. Ex.: G L de Almeida T. A. e Silva Obs.: Microempresa (ME) / Empresa de Pequeno Porte (EPP) A adição ao nome empresarial da expressão ME ou MICROEMPRESA e EPP ou EMPRESA DE PEQUENO PORTE não pode ser efetuada no Requerimento de Inscrição do Empresário. Somente depois de procedida a inscrição do Empresário e arquivada a declaração de enquadramento como ME ou EPP, é que, nos atos posteriores, obrigatoriamente, deve ser feita a adição de tais termos ao nome empresarial. 3. Como devem ser as assinaturas no Requerimento de Empresário? O Requerimento de Empresário deve ser preenchido pelo sistema Integrar. O empresário que adotar como nome empresarial o seu nome completo (sem abreviatura): Ex.: José Carlos da Silva No campo Assinatura da firma pelo empresário deverá assinar igual ao nome empresarial adotado. No campo Assinatura do empresário deverá assinar igual ao documento de identificação apresentado. O empresário que adotar como nome empresarial o seu nome com abreviatura: Ex.: J. C. da Silva No campo Assinatura da firma pelo empresário deverá assinar igual ao nome empresarial adotado. No campo Assinatura do empresário deverá assinar igual ao documento de identificação apresentado. O empresário que adotar como nome empresarial o seu nome (com ou sem abreviatura) acrescentando aditivo: Ex.: José Carlos da Silva Mercearia ou J.C. da Silva Mercearia No campo Assinatura da firma pelo empresário deverá assinar igual ao nome empresarial adotado. No campo Assinatura do empresário deverá assinar igual ao documento de identificação apresentado.

3 Obs.: no caso de empresas enquadradas como ME ou EPP, o nome empresarial e a assinatura da firma pelo empresário deverão ser seguidos das expressões ME ou EPP de acordo com o enquadramento. 4. Como alterar o contrato se todos os sócios não assinarem o instrumento de alteração? Os atos de alteração, se não assinados por todos os sócios devem ser precedidos de reunião de sócios devidamente convocada na forma disciplinada no contrato ou, se omisso, na forma da lei /2002. O quórum de deliberação para alteração do contrato social é de 3/4 (art do Código Civil). Quando a empresa for enquadrada como ME ou EPP, dispensa-se a reunião e o quórum de deliberação é da maioria do capital. 5. Empresa que foi cancelada administrativamente pela Junta Comercial poderá arquivar qual ato para regularização? Após ser declarada inativa, a empresa em atividade deverá providenciar alteração, solicitando a reativação nos termos do art. 6º da Instrução Normativa nº 5 do DREI (Departamento de Registro Empresarial e Integração). Se não estiver em atividade, a empresa deverá providenciar sua extinção. 6. Pode a sociedade limitada continuar sua atividade com apenas um sócio? É possível a continuidade da empresa pelo período de apenas 180 dias, conforme disposição do art no inciso IV da lei /2002. Decorrido o prazo deverá haver a recomposição do quadro societário ou seja, pluralidade de sócios, sob pena de ser dissolvida de pleno direito ou deverá transformar-se em empresário individual. 7. Na transferência de quotas entre sócios deve ter as assinaturas de todos? Sim, deve constar a assinatura de todos os sócios. A assinatura é o aceite, a concordância da transação ora efetuada. Caso exista antes da alteração um termo de transferência de quotas assinado pelas partes, este termo pode suprir a assinatura na alteração do sócio que transferiu as quotas. 8. É possível a participação na sociedade de sócio menor de idade? O Capital Social deverá estar totalmente integralizado (não só do menor, e sim de todos os sócios). E ainda: a integralização de capital com bens imóveis de menor depende de autorização judicial. Ele não poderá participar da administração da sociedade. Obs.: Menor de 16 anos representado por seus genitores. Menor de 18 anos e maior de 16 anos assistido por seus genitores.

4 9. O estrangeiro pode ser administrador? O estrangeiro somente pode ser administrador se apresentar carteira de identidade expedida por autoridade brasileira e comprovar o visto permanente. Orientações específicas estão disponíveis na Instrução Normativa nº 10 do DREI. 10. O capital social pode ser realizado/integralizado em bens? Sim, poderão ser utilizados quaisquer bens para integralização de capital, desde que suscetíveis de avaliação em dinheiro. No caso de imóvel, ou de direitos a ele relativos, o contrato social por instrumento público ou particular deverá conter sua descrição, identificação, área, dados relativos à sua titulação, bem como o número de sua matrícula no Registro Imobiliário. No caso de sócio casado, deverá haver a anuência do cônjuge, salvo se o regime do casamento for o da separação de bens. A integralização de capital com bens imóveis de menor depende de autorização judicial. 11. Como indicar o objeto social? A descrição deve ser clara, objetiva e precisa. Não podem ser inseridos termos estrangeiros na descrição do objeto, exceto quando não houver termo correspondente em português ou quando já estiver incorporado ao vernáculo nacional, bem como a utilização das expressões: outros serviços, outras atividades não especificadas anteriormente e etc. O objeto não poderá ser ilícito, contrário aos bons costumes, à ordem pública ou à moral, impossível, indeterminado ou indeterminável. Obs.: Jornalismo e Radiodifusão Sendo o objeto da empresa jornalismo ou radiodifusão sonora e de sons e imagens, somente pode ser empresário ou seu preposto, brasileiro nato ou naturalizado há mais de 10 (dez) anos. 12. As empresas devem incluir o objeto social em suas denominações? Sim, a denominação deve designar o objeto da sociedade, sendo permitido nela figurar o nome de um ou mais sócios. Artigo 1.158, parágrafo 2, do Código Civil. Obs.: dispensado o objeto no nome se a empresa for Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP).

5 13. Qual é o procedimento para solicitar proteção do nome empresarial na Junta? A proteção do nome empresarial ocorre com o registro do ato constitutivo da empresa na Junta Comercial. Essa proteção se dá na Unidade de Federação da Sede. Para estender a proteção do nome empresarial nos demais Estados deve-se arquivar em cada Junta Comercial, Certidão Simplificada expedida pela Junta Comercial da sede da empresa. 14. O registro da marca no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) garante a proteção daquele componente do nome na Junta Comercial? O registro de marca no INPI não garante a exclusividade do nome quando do registro na Junta Comercial, pois refere-se apenas a "marca" ou "patente". 15. Quando houver semelhança de nome empresarial na Junta Comercial, aceita-se a autorização da empresa para uso do nome semelhante? É possível, desde que todos os sócios da empresa (se Ltda) ou todos os diretores (se Sociedade Anônima) autorizarem. 16. Como alterar o contrato se todos os sócios não assinarem o instrumento de alteração? Todos os atos de alteração, se não assinados por todos os sócios devem ser precedidos de reunião de sócios devidamente convocadas na forma disciplinada no contrato ou se omisso no Código Civil. O quórum de deliberação para alteração do Contrato Social é de 3/4 (art do Código Civil). Quando a empresa for enquadrada como ME ou EPP dispensa-se a reunião e o quórum de deliberação é da maioria do capital. 17. Quais providências devem ser tomadas para dar baixa de uma sociedade empresária limitada por falecimento de um dos sócios? Poderá ser arquivado o distrato antes da conclusão do inventário? Providenciar o distrato social após conclusão do inventário e trânsito em julgado. Caso o inventario não tenha sido concluído poderá a parte interessada solicitar em juízo o Alvará judicial autorizando a baixa da empresa. 18. Pode a sociedade limitada continuar suas atividades com apenas um sócio? É possível a continuidade da empresa pelo período de apenas 180 dias, de acordo com o art no inciso IV do Código Civil. Decorrido o prazo deverá haver a recomposição do quadro societário ou seja, pluralidade de sócios, sob pena de ser dissolvida de pleno direito.

6 19. As empresas que não arquivaram atos após a vigência do Código Civil de 2002, estão obrigadas a fazer a adequação do contrato de acordo com as normas do Código Civil, quando se apresentarem a Junta Comercial parta proceder a qualquer arquivamento? Sim. Todas as empresas que solicitarem arquivamento na Junta Comercial deverão providenciar a adequação das normas de acordo com Código Civil de A redução de capital social é obrigatória com publicação em jornal e ata? Qual é o procedimento para o registro na Junta e quais são os outros casos que precisa da publicação em jornal e elaboração de ata? Observar o art e seus dois incisos, seguidos dos arts e do Código Civil. A publicação é obrigatória no caso do inciso II do art ( 1º do art ). Nos demais casos, observar os arts ao e 1.085, todos do Código Civil. 21. Onde posso baixar o checklist da documentação necessária para dar entrada no processo? No site da Jucepi no link >> 22. Onde posso localizar a legislação completa referente a registro empresarial? A legislação completa referente ao registro empresarial está disponível no site 23. Onde encontro os valores das taxas da Jucepi? A tabela de pagamento das taxas pode ser encontrada no site 24. Onde encontro informações sobre o preenchimento do Requerimento de Empresário (RE) e Ficha de Cadastro Nacional (FCN)? Veja os manuais do sistema Integrar no site Clique no banner Projeto Integrar e acesse o sistema.

DÚVIDAS FREQUENTES SOCIEDADE LIMITADA

DÚVIDAS FREQUENTES SOCIEDADE LIMITADA DÚVIDAS FREQUENTES SOCIEDADE LIMITADA Quais os documentos necessários para a participação de sociedade estrangeira em sociedades brasileiras e quais os documentos necessários para participação de pessoa

Leia mais

a) Título (Alteração contratual), recomendando-se indicar o nº de seqüência da alteração;

a) Título (Alteração contratual), recomendando-se indicar o nº de seqüência da alteração; ALTERAÇÃO DE SOCIEDADE EMPRESÁRIA: *ELEMENTOS DA ALTERAÇÃO CONTRATUAL a) Título (Alteração contratual), recomendando-se indicar o nº de seqüência da alteração; b) Preâmbulo; c) Corpo da alteração: Nova

Leia mais

Guia Rápido Registro Integrado/ES

Guia Rápido Registro Integrado/ES Guia Rápido Registro Integrado/ES O Registro Integrado/ES, através do sistema REGIN integra os órgãos públicos envolvidos no registro de empresas como Junta Comercial (JUCEES), Receita Federal (RFB), Secretaria

Leia mais

JUNTA COMERCIAL DO DISTRITO FEDERAL

JUNTA COMERCIAL DO DISTRITO FEDERAL Constituição de Empresário Individual Ato: 080 Capa de Processo devidamente assinada pelo empresário ou Requerimento de Empresário eletrônico em 04 (quatro vias) devidamente assinado. DARF no código 6621

Leia mais

ANEXO I PROCEDIMENTOS REFERENTES À TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO EM SOCIEDADE E VICE-VERSA 1 TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO EM SOCIEDADE EMPRESÁRIA

ANEXO I PROCEDIMENTOS REFERENTES À TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO EM SOCIEDADE E VICE-VERSA 1 TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO EM SOCIEDADE EMPRESÁRIA ANEXO I PROCEDIMENTOS REFERENTES À TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO EM SOCIEDADE E VICE-VERSA 1 TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO EM SOCIEDADE EMPRESÁRIA Deverão ser protocolados na Junta Comercial dois processos,

Leia mais

A fim de determinar o nome empresarial torna-se necessário entender as seguintes conceituações:

A fim de determinar o nome empresarial torna-se necessário entender as seguintes conceituações: FORMAÇÃO DO NOME EMPRESARIAL - Regras Aplicáveis A matéria foi elaborada com base na legislação vigente em: 18/07/2011. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - CONCEITUAÇÕES DE NOME, FIRMA E DENOMINAÇÃO 3 - PRINCÍPIOS

Leia mais

Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial. Guia do Usuário

Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial. Guia do Usuário Consulta de Viabilidade de Nome Empresarial Guia do Usuário Curitiba - 2013 Índice 1. Consulta de Viabilidade...3 Guia do usuário...3 1.1. Descrição da Consulta de Viabilidade... 4 1.2. Passo a passo...

Leia mais

Orientações sobre Transformação

Orientações sobre Transformação Orientações sobre Transformação Informações organizadas por: Eber Cordeiro Subgerente de Registro/JUCEES Grazielli Bonomo Analista de Registro Empresarial Janeiro/20 ª Revisão - Agosto/204 2ª revisão Junho/205

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 20, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA TRANSFORMAÇÃO DE TIPO JURÍDICO (de Empresário em Sociedade Ltda e de Sociedade Ltda em Empresário)

ORIENTAÇÕES PARA TRANSFORMAÇÃO DE TIPO JURÍDICO (de Empresário em Sociedade Ltda e de Sociedade Ltda em Empresário) ORIENTAÇÕES PARA TRANSFORMAÇÃO DE TIPO JURÍDICO (de Empresário em Sociedade Ltda e de Sociedade Ltda em Empresário) Lei Complementar 128/2008 Conforme dispõe o art. 10 da Lei Complementar nº 128/2008 e

Leia mais

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS (Anexo 1- Entendimentos) ENTENDIMENTOS E106 E107 E108 E109 E110 E111 E112 E113 Spe- Prazo de duração O prazo de duração deve ser limitado ao término de empreendimento de objeto específico e determinado,

Leia mais

GOVERNO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TECNOLÓGICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PIAUÍ

GOVERNO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TECNOLÓGICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO PIAUÍ TABELA DE PREÇOS PÚBLICOS JUCEPI Vigência 06/04/2015 ATOS INTEGRANTES DA TABELA DE PREÇOS DOS SERVIÇOS DO REGISTRO PÚBLICO DE EMPRESAS MERCANTIS E ATIVIDADES AFINS Ordem 01 ATOS SERVIÇOS PRESTADOS Normal

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/12/2013

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/12/2013 - Jucergs Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No site da Receita Federal do Brasil

Leia mais

SECRETARIA GERAL-SEGER. ORIENTAÇÃO N 022-2009. 13 de fevereiro de 2.009.

SECRETARIA GERAL-SEGER. ORIENTAÇÃO N 022-2009. 13 de fevereiro de 2.009. 1 SECRETARIA GERAL-SEGER. ORIENTAÇÃO N 022-2009. 13 de fevereiro de 2.009. Ref. - Lei Complementar n 128, de 19.12.2008. Transformação de Empresário Individual em Sociedade Empresária Limitada. Transformação

Leia mais

MANUAL DE REGISTRO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL

MANUAL DE REGISTRO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração MANUAL DE REGISTRO EMPRESÁRIO INDIVIDUAL Atualizado

Leia mais

5º Passo: Consultar no site www.receita.fazenda.gov.br/pessoajuridica/cnpj/fcpj/consulta.asp a situação do pedido realizado no CadSinc.

5º Passo: Consultar no site www.receita.fazenda.gov.br/pessoajuridica/cnpj/fcpj/consulta.asp a situação do pedido realizado no CadSinc. PASSO-A-PASSO Sociedade Limitada Registro de Contrato Social º Passo: Acessar o site da Jucemg (www.jucemg.mg.gov.br) e clicar no link CONSULTA DE VIABILIDADE(). 2º Passo: Clicar em NOVA VIABILIDADE e

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE SOCIEDADE LIMITADA

PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE SOCIEDADE LIMITADA PROCEDIMENTOS PARA O REGISTRO DE SOCIEDADE LIMITADA Teotonio Vilela Filho Governador do Estado José Thomaz Nonô Vice-governador do Estado Luiz Otávio Gomes Secretário do Estado do Planejamento e do Desenvolvimento

Leia mais

MANUAL DE ATOS DE REGISTRO DE EMPRESÁRIO

MANUAL DE ATOS DE REGISTRO DE EMPRESÁRIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO MANUAL DE ATOS DE REGISTRO DE EMPRESÁRIO BRASÍLIA DF

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 15, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 15, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 15, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

EMPRESÁRIO INDIVIDUAL

EMPRESÁRIO INDIVIDUAL Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração EMPRESÁRIO INDIVIDUAL BRASÍLIA DF / 204 MINISTRO

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO CFC N.º 1.166/09 Dispõe sobre o Registro Cadastral das Organizações Contábeis. regimentais, O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e RESOLVE: CAPÍTULO I

Leia mais

Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil (RFB) através do Coleta Online.

Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil (RFB) através do Coleta Online. DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE EMISSÃO DE CNPJ NA JUCESP 1. Quais são as formas disponíveis para solicitação de CNPJ? Há apenas uma maneira de se efetuar a solicitação: acesse o site da Receita Federal do Brasil

Leia mais

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - EIRELI

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - EIRELI Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração MANUAL DE REGISTRO EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE

Leia mais

ANEXO II à Instrução Normativa DNRC nº 118/2011

ANEXO II à Instrução Normativa DNRC nº 118/2011 ANEXO II à Instrução Normativa DNRC nº 118/2011 PROCEDIMENTOS REFERENTES À TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO EM EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - EIRELI E VICE-VERSA 1 TRANSFORMAÇÃO DE EMPRESÁRIO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA No 94, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2002

INSTRUÇÃO NORMATIVA No 94, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2002 INSTRUÇÃO NORMATIVA No 94, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2002 Dispõe sobre a especificação de atos integrantes da Tabela de Preços dos Serviços prestados pelos órgãos do Sistema Nacional de Registro de Empresas

Leia mais

8. Regularização do Negócio

8. Regularização do Negócio 8. Regularização do Negócio Conteúdo 1. Forma Jurídica das Empresas 2. Consulta Comercial 3. Busca de Nome Comercial 4. Arquivamento do contrato social/requerimento de Empresário 5. Solicitação do CNPJ

Leia mais

ANO XXV - 2014-2ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 37/2014

ANO XXV - 2014-2ª SEMANA DE SETEMBRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 37/2014 ANO XXV - 204-2ª SEMANA DE SETEMBRO DE 204 BOLETIM INFORMARE Nº 37/204 ASSUNTOS CONTÁBEIS MÚTUOS (EMPRÉSTIMO DE DINHEIRO) - ENTRE SÓCIOS E SOCIEDADES - ASPECTOS CONTÁBEIS... Pág. 542 ASSUNTOS SOCIETÁRIOS

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE ALAGOAS

SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E TURISMO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE ALAGOAS SERVIÇOS PRESTADOS PELA DO DO F 1. EMPRESÁRIO (213-5) 1.1. Inscrição (registro inicial) 080 080 02 dias úteis R$ 88,00 R$ 10,00 1.2 Alteração (exceto para filiais) Alteração de nome empresarial (código

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRET ARIA DA FAZENDA JU NTA C OM ERCI AL DO E STADO DE S ÃO P AU LO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRET ARIA DA FAZENDA JU NTA C OM ERCI AL DO E STADO DE S ÃO P AU LO DELIBERAÇÃO JUCESP N 1, DE 06 DE ABRIL DE 2010. Aprova Tabela de Preços dos atos pertinentes ao Registro Público de Empresas Mercantis e Atividades Afins O PLENÁRIO DA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.371/11 Dispõe sobre o Registro das Entidades Empresariais de Contabilidade. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE: CAPÍTULO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação Junta Comercial do Estado de São Paulo ANEXO I A QUE SE REFERE À DELIBERAÇÃO JUCESP Nº 01, DE 18 DE MARÇO DE 2015. TABELA DE PREÇOS DA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO JUCESP APROVADA PELO COLÉGIO DE VOGAIS DA JUCESP EM SESSÃO PLENÁRIA

Leia mais

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - EIRELI

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA - EIRELI Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE ALAGOAS

SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE ALAGOAS SERVIÇOS PRESTADOS PELA 1. EMPRESÁRIO (213-5) DO F 1.1. Inscrição (registro inicial) 080 080 02 dias úteis R$ 85,00 R$ 10,00 1.2 Alteração (exceto para filiais) Alteração de nome empresarial (código de

Leia mais

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010.

Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010. REGIN Dúvidas Frequentes Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 20/10/2010. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 ROTEIRO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS 1 INTRODUÇÃO Segundo orientação presente no endereço eletrônico

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DO REGISTRO DO COMÉRCIO - DNRC Nº 112 DE 12.04.2010

INSTRUÇÃO NORMATIVA DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DO REGISTRO DO COMÉRCIO - DNRC Nº 112 DE 12.04.2010 INSTRUÇÃO NORMATIVA DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DO REGISTRO DO COMÉRCIO - DNRC Nº 112 DE 12.04.2010 D.O.U.: 26.04.2010 - republicado no DOU de 28.04.2010 Dispõe sobre o processo de transformação de

Leia mais

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO Abrir uma empresa As três formas jurídicas mais utilizadas são as Empresas de Sociedade Simples, Sociedade Empresária e Empresário Individual, é nelas que eu vou me basear para mostrar os procedimentos

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO CFC N.º 1.390/12 Dispõe sobre o Registro Cadastral das Organizações Contábeis. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE: CAPÍTULO I

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE ALAGOAS

SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE ALAGOAS ATO SERVIÇOS PRESTADOS PELA JUNTA COMERCIAL DE ALAGOAS CÓDIGO DO ATO CÓDIGO DO EVENTO PRAZO PARA ARQUIVAMENTO DAR (Código 3220-4) DARF (Código 6621) 1. EMPRESÁRIO (até 4 vias) (213-5) 1.1. Inscrição (registro

Leia mais

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial FAQ Perguntas Frequentes versão 19/3/13 Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/02/2014

FAQ Perguntas Frequentes versão 01/02/2014 - Jucergs DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA

PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAR UMA EMPRESA Equipe Portal de Contabilidade Para encerrar as atividades de uma empresa, é preciso realizar vários procedimentos legais, contábeis e tributários, além de, é claro,

Leia mais

1-ELEMENTOS DO ATO CONSTITUTIVO O

1-ELEMENTOS DO ATO CONSTITUTIVO O Srs. Analistas/Examinadores No dia 9/1/2012 - Segunda feira- entra em vigor o novo tipo jurídico Empresa Individual de Responsabilidade Limitada-Eireli.Estaremos disponibilizando o ato de constituição

Leia mais

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015

DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS Manual de Procedimentos - Temporada 2015 MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO DEPARTAMENTO DE REGISTROS E TRANSFERÊNCIAS FEDERAÇÃO PARANAENSE DE FUTEBOL 2015 O procedimento para o protocolo do pedido de registro de atleta seguirá a seguinte tramitação:

Leia mais

Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal

Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal Documentação Exigida para Inscrição no Cadastro Fiscal do Distrito Federal Secretaria de Estado de Fazenda do Distrito Federal 2005 ÍNDICE 1) SOCIEDADE EMPRESÁRIA LTDA:... 3 2) SOCIEDADE ANONIMA S/A:...

Leia mais

1.1 - DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA

1.1 - DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA 1 - CONSTITUIÇÃO 1.1 - DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA N o DE ESPECIFICAÇÃO VIAS Requerimento (Capa de Processo) com assinatura do administrador, titular da empresa, procurador com poderes específicos, ou terceiro

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/08/2014

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/08/2014 DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO A

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

Parágrafo único. O nome empresarial compreende a firma e a denominação.

Parágrafo único. O nome empresarial compreende a firma e a denominação. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO E SERVIÇOS DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 116, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2011. Dispõe

Leia mais

1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS

1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS 1ª FASE DE IMPLANTAÇÃO DA REDESIM NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE GOIÁS O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE nacional, JUCEMG e Juntas Comerciais para a implantação da REDESIM no País.

Leia mais

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/01/2015

FAQ Perguntas Frequentes versão 19/01/2015 - Jucergs DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 5, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 5, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 5, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

18/03/2015. O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE

18/03/2015. O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE O que é o Projeto Integrar? Uma parceria do DREI, SEBRAE nacional, JUCEMG e Juntas Comerciais para a implantação da REDESIM no País. 1 O que o Projeto Integrar irá fazer? 1) Transferir tecnologia para

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA

ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA ROTEIRO BÁSICO PARA BAIXA DE EMPRESA Em conformidade com o Novo Código Civil,o processo de baixa de registro de empresas,possui uma ordenação para retirada de certidões negativas e verificação de regularidade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE AQUIRAZ Secretaria de Finanças e Execução Orçamentária

PREFEITURA MUNICIPAL DE AQUIRAZ Secretaria de Finanças e Execução Orçamentária INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/ 2013 Dispõe sobre a criação e funcionamento da comissão de avaliação de imóveis para fins de calculo do Imposto sobre transmissão inter-vivos de bens imóveis, e dá outras providências.

Leia mais

1) Para vender pela internet (ter uma loja virtual) preciso ter um CNPJ obrigatoriamente? 2) Quais os impostos que incidem sobre uma loja virtual?

1) Para vender pela internet (ter uma loja virtual) preciso ter um CNPJ obrigatoriamente? 2) Quais os impostos que incidem sobre uma loja virtual? Caro leitor, Todos os dias recebemos milhares de pessoas, em nosso programa de consultorias do ShoppingSeguro.com.br, muitas dúvidas sobre os aspectos contábeis da abertura de uma loja virtual para nossos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 7, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 7, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2013 Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI Nº 7, DE 5 DE DEZEMBRO

Leia mais

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS

JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS Resolução nº RP/2/2011* Dispõe sobre entendimentos em matéria de Direito Empresarial submetida à Comissão Especial constituída através da Portaria n o P/106/2011 O Plenário da Junta Comercial do Estado

Leia mais

CHECKLIST DETALHADO PARA AQUISIÇÃO DE IMÓVEL PESSOA JURÍDICA 1. DOCUMENTOS DE ANÁLISE DE CRÉDITO

CHECKLIST DETALHADO PARA AQUISIÇÃO DE IMÓVEL PESSOA JURÍDICA 1. DOCUMENTOS DE ANÁLISE DE CRÉDITO Após a aprovação do crédito e a avaliação do imóvel, retorne à sua Agência com a relação completa dos documentos descritos nos itens abaixo, para a efetivação de seu financiamento. 1. DOCUMENTOS DE ANÁLISE

Leia mais

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em Cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. Documentos obrigatórios

Leia mais

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica

Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Serviços Relacionados à Pessoa Jurídica Atenção: Documentos apresentados em fotocópia devem ser autenticados em Cartório ou acompanhados dos originais para receberem autenticação do CREA. Documentos obrigatórios

Leia mais

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA EIRELI

EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA EIRELI EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA EIRELI ORIENTAÇÕES E PROCEDIMENTOS PARA REGISTRO EM RCPJ 1. ELEMENTOS NECESSÁRIOS AO ATO CONSTITUTIVO E SUAS ALTERAÇÕES: O ato consiste em declaração firmada

Leia mais

AS PRINCIPAIS SOCIETÁRIAS.

AS PRINCIPAIS SOCIETÁRIAS. PALESTRA: AS PRINCIPAIS FORMAS SOCIETÁRIAS. (Novo Código Civil (Lei nº: 10.406 de 10/01/2002). Palestrante: Ana Júlia Nascimento Souza 1 Empresário; 2 - Sociedade Limitada; 3 Autônomo; 4 - Sociedade Simples;

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS SUBCOORDENADORIA DE INF. ECONÔMICO-FISCAIS GERÊNCIA DE CADASTRO

GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS SUBCOORDENADORIA DE INF. ECONÔMICO-FISCAIS GERÊNCIA DE CADASTRO FIRMA EMPRESARIAL INSCRIÇÃO 1 - PREENCHER A FICHA DE ATUALIZAÇÃO CADASTRAL" (FAC), EM DUAS VIAS, ASSINADO PELO RESPONSÁVEL (TITULAR) - adquirir nas tipografias 2 - DECLARAÇÃO DE FIRMA INDIVIDUAL REGISTRADO

Leia mais

ANEXO F: ANEXO DO PROJETO PEDAGÓGICO VERSÃO 2007.

ANEXO F: ANEXO DO PROJETO PEDAGÓGICO VERSÃO 2007. ANEXO F: ANEXO DO PROJETO PEDAGÓGICO VERSÃO 2007. DESCRIÇÃO DAS EMENTAS, OBJETIVOS, PLANO DE DISCIPLINAS E BIBLIOGRAFIA. DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS: ORGANIZAÇÃO DE EMPRESAS Ementa: Empresa. Técnicas de Administração,

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO E SERVIÇOS DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO E SERVIÇOS DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DE COMÉRCIO E SERVIÇOS DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 117, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2011.(*) Aprova

Leia mais

EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO. DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA

EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO. DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA EDITAL DE OBTENÇÃO DE NOVO TÍTULO DIREITO, ENFERMAGEM e FISIOTERAPIA 1º semestre de 2016 A Diretoria da Faculdade da Saúde e Ecologia Humana, no uso de suas atribuições, e considerando o disposto na legislação

Leia mais

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial

Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial FAQ Perguntas Frequentes versão 09/9/13 Deferimento de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) pela Junta Comercial 1. Quais são as modalidades de cadastro disponíveis para solicitação de CNPJ? No

Leia mais

TRASLADO DE CERTIDÕES DE REGISTRO CIVIL EMITIDAS NO EXTERIOR

TRASLADO DE CERTIDÕES DE REGISTRO CIVIL EMITIDAS NO EXTERIOR TRASLADO DE CERTIDÕES DE REGISTRO CIVIL EMITIDAS NO EXTERIOR DISPOSIÇÕES GERAIS Édison Renato Kirsten Registrador Santo Antônio da Patrulha/RS Conforme artigo 32 da Lei 6015/73, os assentos de nascimento,

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA FORMALIZAR PROCESSOS 01) ALTERAÇÃO DE DADOS NO CADASTRO IMOBILIÁRIO FISCAL ; - Registro do imóvel (emissão com menos de 1 ano); - CPF e identidade do titular ou dos sócios

Leia mais

TIPOS DE EMPRESAS. Se a opção for a de Empresário Individual, o patrimônio particular se confunde com o da empresa.

TIPOS DE EMPRESAS. Se a opção for a de Empresário Individual, o patrimônio particular se confunde com o da empresa. 1 TIPOS DE EMPRESAS A atividade econômica organizada produtiva pode ser exercida individualmente ou de forma coletiva, objetivando a partilha do resultado. Se a opção for a de Empresário Individual, o

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51 Requerimento Eletrônico Página 1 / 51 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

CredIES IESB: a melhor alternativa para você. CRÉDITO ESTUDANTIL DO IESB CREDIES IESB MANUAL DO ALUNO

CredIES IESB: a melhor alternativa para você. CRÉDITO ESTUDANTIL DO IESB CREDIES IESB MANUAL DO ALUNO CredIES IESB: a melhor alternativa para você. CRÉDITO ESTUDANTIL DO IESB CREDIES IESB MANUAL DO ALUNO O que é o CredIes do IESB? É um crédito rotativo estudantil financiado por verbas orçamentárias próprias

Leia mais

JUNTA COMERCIAL DO PARANÁ. RESOLUÇÃO N 003-2009 25.11.2009. REGISTROS DE ATOS MERCANTIS UNIFORMIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS NA ANÁLISE DE PROCESSOS.

JUNTA COMERCIAL DO PARANÁ. RESOLUÇÃO N 003-2009 25.11.2009. REGISTROS DE ATOS MERCANTIS UNIFORMIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS NA ANÁLISE DE PROCESSOS. JUNTA COMERCIAL DO PARANÁ. RESOLUÇÃO N 003-2009 25.11.2009. REGISTROS DE ATOS MERCANTIS UNIFORMIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS NA ANÁLISE DE PROCESSOS. O Plenário do Conselho de Vogais da Junta Comercial do Paraná,

Leia mais

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta:

(Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI N o, DE 2005 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Dispõe sobre a desburocratização dos processos de constituição, funcionamento e baixa das microempresas e empresas de pequeno porte, nos

Leia mais

VIDE ORIENTAÇÕES ADICIONAIS AO FINAL DESTE PERGUNTAS E REPOSTAS, ITEM 23

VIDE ORIENTAÇÕES ADICIONAIS AO FINAL DESTE PERGUNTAS E REPOSTAS, ITEM 23 DÚVIDAS ADICIONAIS SOBRE DBE/CNPJ, PREVISTAS NESTE INFORMATIVO, DEVERÃO SER DIRIGIDAS À RECEITA FEDERAL, ATRAVÉS DE AGENDAMENTO DE HORÁRIO PELA INTERNET, PARA O SERVIÇO ORIENTAÇÕES CNPJ OU CONSULTADO A

Leia mais

1. CONSTITUIÇÃO E LEGALIZAÇÃO DA SOCIEDADE EMPRESÁRIA

1. CONSTITUIÇÃO E LEGALIZAÇÃO DA SOCIEDADE EMPRESÁRIA CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ Curso: Direito 7º DIV e 7º DIN Disciplina: ESTÁGIO IV Profª. Ilza Maria da Silva Facundes UNIDADE IV.1 CONSTITUIÇÃO E LEGALIZAÇÃO DA SOCIEDADE EMPRESÁRIA. 1.1 ELEMENTOS

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS PESSOA FÍSICA

PERGUNTAS E RESPOSTAS PESSOA FÍSICA PERGUNTAS E RESPOSTAS PESSOA FÍSICA 01 O que é preciso para me registrar no CRC-CE? Realizar o exame de suficiência e ser aprovado, fazer o pré-registro no site do CRC-CE, efetuar o pagamento das taxas

Leia mais

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM 1- ATRAVÉS DA REDESIM PORTAL REGIN 1.1 -SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO MUNICIPAL ( EMPRESA SEM REGISTRO NA JUCEB) PASSO 1: PEDIDO DE VIABILIDADE DE INSCRIÇÃO A empresa

Leia mais

MANUAL DE REGISTRO SOCIEDADE LIMITADA

MANUAL DE REGISTRO SOCIEDADE LIMITADA Presidência da República Secretaria da Micro e Pequena Empresa Secretaria de Racionalização e Simplificação Departamento de Registro Empresarial e Integração MANUAL DE REGISTRO SOCIEDADE LIMITADA Atualizado

Leia mais

DIREITO EMPRESARIAL - NOME EMPRESARIAL. Olá, pessoal. Sejam bem-vindos ao Estratégia Concursos.

DIREITO EMPRESARIAL - NOME EMPRESARIAL. Olá, pessoal. Sejam bem-vindos ao Estratégia Concursos. DIREITO EMPRESARIAL - NOME EMPRESARIAL Olá, pessoal. Sejam bem-vindos ao Estratégia Concursos. Hoje, vamos conversar um pouco sobre um aspecto interessantíssimo concernente ao direito empresarial, qual

Leia mais

TABELA DE ATOS E EVENTOS

TABELA DE ATOS E EVENTOS TABELA DE ATOS E EVENTOS CÓDIGO DESCRIÇÃO DO ATO (O ATO CORRESPONDE AO DOCUMENTO A SER ARQUIVADO) DO ATO CÓDIGO DESCRIÇÃO DO EVENTO (O EVENTO CORRESPONDE A FATO QUE REQUER DO TRATAMENTO PARTICULARIZADO

Leia mais

Espécies de Sociedades de acordo com o novo Código Civil

Espécies de Sociedades de acordo com o novo Código Civil Empresas: Passos para abertura de empresa: 1. Definir qual o tipo de Pessoa Jurídica irá compor: 1.1 Sociedade Se constitui quando duas ou mais pessoas se obrigam a contribuir, com bens ou serviços, para

Leia mais

Simplificação e Atualização do Registro Empresarial

Simplificação e Atualização do Registro Empresarial Simplificação e Atualização do Registro Empresarial Simplificação e Atualização do Registro Empresarial FICHA TÉCNICA 20 SEBRAE-MG Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial,

Leia mais

Manual. O que é o CISNE Finan? Como funciona o CISNE Finan? Qual a abrangência do crédito? Quais os benefícios do CISNE Finan?

Manual. O que é o CISNE Finan? Como funciona o CISNE Finan? Qual a abrangência do crédito? Quais os benefícios do CISNE Finan? Manual O que é o CISNE Finan? É um crédito rotativo estudantil financiado por verbas orçamentárias próprias da CISNE que possibilita ao aluno regularmente matriculado pagar 50% da mensalidade durante seus

Leia mais

MANUAL DE ATOS DE REGISTRO DE SOCIEDADE LIMITADA

MANUAL DE ATOS DE REGISTRO DE SOCIEDADE LIMITADA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DEPARTAMENTO NACIONAL DE REGISTRO DO COMÉRCIO MANUAL DE ATOS DE REGISTRO DE SOCIEDADE LIMITADA BRASÍLIA

Leia mais

INFORMATIVO EDUCAR PROCEDIMENTOS PARA NOVOS CONTRATOS E ADITAMENTOS

INFORMATIVO EDUCAR PROCEDIMENTOS PARA NOVOS CONTRATOS E ADITAMENTOS INFORMATIVO EDUCAR PROCEDIMENTOS PARA NOVOS CONTRATOS E ADITAMENTOS Programação 1. Depois de efetuada a matrícula, a Faculdade informará ao Instituto Educar, a relação dos alunos novos que fizeram adesão

Leia mais

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle Domínio Registro O Domínio Registro foi desenvolvido para gerenciar todos os processos referentes à abertura e fechamento de empresas, permite a confecção de contratos, alterações e distratos sociais,

Leia mais

DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado;

DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA. Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; DOCUMENTOS DO VENDEDOR PESSOA FÍSICA Cópia da Carteira de Identidade com o nome correto, conforme comprovante de estado civil atualizado; Nota: caso o proponente for casado(a), enviar também os documentos/certidões

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 0020, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2005 Publicada no DOE(Pa) de 29.11.05. Alterada pela IN 05/13. Dispõe sobre a apresentação da Declaração de Informações Econômico-Fiscais - DIEF relativa

Leia mais

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA

RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA RELAÇÃO DE SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS PELA ELETROBRÁS NO ESPAÇO DA CIDADANIA DE TERESINA 1 PARCELAMENTO DE DÉBITO 1.1 No caso de titular da conta 1. Original e cópia do RG ou da Carteira de Habilitação;

Leia mais

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhada pela UTE para o Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - -

Relação de Documentos OBRIGATÓRIOS a ser encaminhada pela UTE para o Agente Financeiro UTE CÓDIGO DA PROPOSTA - - UTE INFORMAÇÕES PARA CONTATO: NOME: TELEFONES: ( ) EMAIL: AGENTE FINANCEIRO DE ENCAMINHAMENTO DA PROPOSTA: ( ) BANCO DO BRASIL ( ) BANCO DO NORDESTE ( ) CAIXA ECONÔMICA FEDERAL LINHA DE FINANCIAMENTO:

Leia mais

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores

Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN. Contadores Passo a Passo para utilização do Sistema de Registro Integrado REGIN Contadores Abril / 2011 ÍNDICE Introdução...3 Pedido de Consulta da Viabilidade...4 Acompanhamento do Pedido de Viabilidade...13 Esqueceu

Leia mais

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012.

*Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. *Decreto 26.200/2012: DECRETO Nº 26.200, DE 16 DE JULHO DE 2012. DISPÕE SOBRE A REGULAMENTAÇÃO DA LEI COMPLEMENTAR Nº 489, DE 31 DE MAIO DE 2012. O Prefeito Municipal de Chapecó, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

FACULDADE SANTA EMÍLIA - JOAQUIM NABUCO-UNIDADE OLINDA MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1

FACULDADE SANTA EMÍLIA - JOAQUIM NABUCO-UNIDADE OLINDA MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 FACULDADE SANTA EMÍLIA - JOAQUIM NABUCO-UNIDADE OLINDA MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 Com sede Av. Doutor Augusto Moreira, 1704 e 1502 Casa Caiada - Olinda Legislação

Leia mais

CÓDIGO DO EVENTO CÓDIGO DO ATO. 1.1. Inscrição (registro inicial) 080 080 02 dias úteis R$99,00 R$10,00 1.2. Alteração (exceto para filiais)

CÓDIGO DO EVENTO CÓDIGO DO ATO. 1.1. Inscrição (registro inicial) 080 080 02 dias úteis R$99,00 R$10,00 1.2. Alteração (exceto para filiais) TABELA DE PREÇOS APROVADA PELA RESOLUÇÃO PLENÁRIA Nº 004/2015 SERVIÇOS PRESTADOS PELA JUNTA COMERCIAL 1. EMPRESÁRIO (213-5) DO DO 1.1. Inscrição (registro inicial) 080 080 02 dias úteis R$99,00 R$10,00

Leia mais

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A Diretoria de Pós-graduação e Extensão do Centro Universitário Senac, no uso de suas atribuições, torna pública

Leia mais

EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014

EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará REITORIA EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014 Estabelece as normas e fixa

Leia mais

DIREITO DE EMPRESA SOCIEDADES

DIREITO DE EMPRESA SOCIEDADES DIREITO DE EMPRESA SOCIEDADES Prof. Cristiano Erse www.erse.com.br CONCEITO GERAL Sociedade, de acordo com CC em seu art. 981, é o contrato em que pessoas reciprocamente se obrigam a contribuir com bens

Leia mais

PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE REGULAMENTO

PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE REGULAMENTO PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE 1. DAS INFORMAÇÕES GERAIS REGULAMENTO 1.1 - O presente regulamento objetiva a concessão de Crédito Educativo para estudantes devidamente Matriculados nos cursos

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS. Outubro/14

[CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS. Outubro/14 1 [CONFIDENCIAL] Manual para Formalização Consignado INSS Outubro/14 Sumário 1. Ficha Cadastral... 3 2. CCB Cédula de Crédito Bancário... 3 3. Identificação Civil (RG)... 4 4. Identificação Financeira

Leia mais