SECTOR NAVAL QUAL O RUMO?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SECTOR NAVAL QUAL O RUMO?"

Transcrição

1 SECTOR NAVAL QUAL O RUMO? 1

2 CONSTRUÇÃO NAVAL & OFFSHORE CORE BUSINESS & KNOW-HOW As capacidades demonstradas ao longo dos projectos têm levado ao aumento da confiança dos nossos clientes e garantido a expansão da nossa intervenção. CORE BUSINESS VANTAGENS COMPETITIVAS INTEGRAÇÃO NO GRUPO MARTIFER Construção Naval Reparação Naval Plataformas de Oil & Gas Modernização de instalações e melhoria de equipamentos disponíveis. Conhecimento especializado Conhecimento adquirido Localização previlegiada 2 Estaleiros navais Flexibilidade para a construção de equipamentos offshore. Elevadas sinergias com outras áreas do Grupo Martifer. 4 2

3 LOCALIZAÇÃO VIANA DO CASTELO 5 ESTALEIROS Aveiro Renovado em 2008, dispõe de uma doca seca e outra flutuante, rampa de lançamento, um syncrolift, oficinas de mecânica e outras especialidades, com capacidade para construir e reparar vários tipos de navios em simultâneo. A Doca seca B Doca flutuante C Rampa de lançamento A H G E B I D F C D Oficina de montagem E Oficina de mecânica F Carpintaria G Parque de chapas H Área de aprestamento I Armazéns 6 3

4 ESTALEIROS Aveiro ÁREA TOTAL: 12,5 ha ÁREA COBERTA: 0,642 ha Comprimento (m) Largura (m) Altura (m) Área (m 2 ) Capacidade de Elevação (t) Doca Seca Doca Flutuante Rampa Lançamento Syncrolift Oficinas de Montagem x x40 Oficina de Mecânica x5 Carpintaria Parque de Chapas x40 Área de Aprestamento Armazéns 7 ESTALEIROS Viana do Castelo Uma das mais importantes infraestruturas da indústria naval da Europa Ocidental, com capacidade para a docagem de navios de médio e grande porte. Os Estaleiros estão equipados com oficinas de várias especialidades e com meios de elevação com capacidade para a construção de blocos e equipamentos de grandes dimensões. 8 4

5 ESTALEIROS Viana do Castelo As infraestruturas permitem construir e reparar todo o tipo de navios até TDW e 190m de comprimento. A capacidade máxima de elevação é de 2X100 Tons. O ESTALEIRO POSSUI UMA ÁREA TOTAL DE M2, DOS QUAIS M2 SÃO OCUPADOS POR OFICINAS E ARMAZÉNS, INCLUINDO NESTES TODOS OS MEIOS E EQUIPAMENTOS DE APOIO: Processamento de aço Soldadura Electricidade Pre-Fabricação Encanamentos Apoio fabril Montagem e instalação Mecânica Ensaios e provas 9 CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL 5

6 NOVAS CONSTRUÇÕES Portfolio DOURO SPIRIT Armador: Douro Azul Projecto: CMT Engineering Ldt. Ship Design Comprimento Total: m Comprimento PP: m Boca MLD: m Boca Ext.: m Pontal MLD: 3.30 m Calado Max. (Design slwl): 1.80 m Calado Min. (Operational): 1.60 m Capacidade: Passageiros 65 cabines; Tripulação 12 cabines 11 NOVAS CONSTRUÇÕES Portfolio QUEEN ISABEL Armador: Douro Azul Projecto: CMT Engineering Ldt. Ship Design Comprimento total: m Comprimento PP: m Boca MLD: m Boca Ext.: m Pontal: 3.30 m Calado Max. : 1.80 m Calado aéreo (a 1,5 m de calado): 7.20 m Capacidade: Passengeiros 59 cabines; Tripulação 13 cabines 12 6

7 NOVAS CONSTRUÇÕES Portfolio AMAVIDA Armador: Douro Azul Projecto: CMT Engineering Ldt. Ship Design Comprimento total: m Comprimento PP: m Boca MLD: m Boca Ext.: m Pontal: 3.30 m Calado Max. : 1.80 m Calado aéreo (a 1,5 m de calado): 7.20 m Capacidade: Passengeiros 54 cabines; Tripulação 13 cabines 13 NOVAS CONSTRUÇÕES Portfolio VIKING HEMMING E VIKING TORGIL Armador: Douro Azul Projecto: CMT Engineering Ldt. Ship Design Comprimento total: m Comprimento PP: m Boca MLD: m Boca ext.: m Pontal: 3.30 m Calado Max. : 1.80 m Calado Min.: 1.60 m Calado aéreo (a 1,5 m de calado): 7.20 m Capacidade: Passengeiros 53 cabines; Tripulação 15 cabines 14 7

8 NOVAS CONSTRUÇÕES Portfolio PROA DOURO E PORTUENSE Armados: Douro Azul Comprimento total: 19,00 m Comprimento PP: 15,00 m Boca ext.: 4,00 m Calado max. (Design slwl): 0,60 m Espaço entre balizas: 0,50 m Capacidade: 45 pax 15 NOVAS CONSTRUÇÕES Portfolio LISBONENSE E ALMADENSE Armador: Grupo Transtejo Comprimento: m Comprimento PP: m Pontal: 3.65 m Boca: 2.20 m Tonelagem de arqueação: t Velocidade de serviço: 11 knots Velocidade máxima: 12 knots Máq. principais: 2 motores diesel, 2x850 HP Rinave: R1 + HULL + MACH Special service - Car & passenger ferry Sheltered area 16 8

9 REPARAÇÃO NAVAL A NAVALRIA POSSUI MAIS DE 30 ANOS DE EXPERIÊNCIA EM REPARAÇÃO NAVAL A nossa equipe técnica detém larga experiência na reparação e transformação de diversos tipos de navios, de com solicitações de armadores nacionais e internacionais. Specialized Ships Cargos and Ferries Fishing Vessels Tourism Crafts Sailing Vessels Military, Fishing and Pleasure Craft Hydrographic Vessels Harbour and Offshore Tugs 17 9

10 ESTRATÉGIA REPARAÇÃO NAVAL CONSTRUÇÃO nichos de mercado ESTRUTURAS DO OIL & GAS 19 ESTRATÉGIA DA REPARAÇÃO NAVAL Incremento da capacidade de Reparação Naval 20 10

11 ESTRATÉGIA DA REPARAÇÃO NAVAL Preços Prazos Condições de pagamentos Mercados alvo Marketing e acções de promoção 21 O FUTURE ESTRATÉGIA DE CONSTRUÇÃO Navios de apoio à indústria do petróleo e gás: PSV Platform supply Vessels Self-elevated support vessel (SESV) AHTS Ships Anchor Handling Tug Supply Support Launch Boats FSV Fast Support Vessels 22 11

12 ESTRATÉGIA DE CONSTRUÇÃO NPO Navios de Patrulha Oceánicos 23 ESTRATÉGIA DE CONSTRUÇÃO Navios de Cruzeiro 24 12

13 FOCO NA CONSTRUÇÃO DE ESTRUCTURAS PARA AS PLATAFORMAS OIL & GAS OIL & LNG* PRODUCTION 1% 22% 50% 27% * LNG Liquid Natural Gas Land Sea (> 400 m) Sea ( m) Sea (> 1000 m) 25 PRODUCÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA AS PLATAFORMAS DE PETRÓLEO & GAS TOP SIDE: superestruturas 26 13

14 FABRICO DE ESTRUTURAS MODULARES PARA A INDÚSTRIA PETROQUÍMICA, INSTALAÇÃO DA ESTRUTURA METÁLICA E EQUIPAMENTOS 27 Navalria / West Sea Zona do Porto Comercial Terminal Sul - Apartado Aveiro - Portugal Phone: Fax:

NAVEGAR RUMO AO FUTURO

NAVEGAR RUMO AO FUTURO NAVEGAR RUMO AO FUTURO NAVALRIA HISTÓRIA DESDE 2008 2013 Os navios AmaVida e Queen Isabel são entregues em fevereiro, e batizados em março. As atrizes Sharon Stone e Andie MacDowell foram as madrinhas,

Leia mais

CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL

CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL 2013 APRESENTAÇÃO 1. Cronologia, core business & know-how 2. O Estaleiro 2.1 Principais vias de acesso e localização estratégica 2.2 Como chegar 2.3 Infraestruturas 3. Reparação

Leia mais

ESTALEIRO EISA MOMENTO ATUAL E PERSPECTIVAS APIMEC 26/03/2013

ESTALEIRO EISA MOMENTO ATUAL E PERSPECTIVAS APIMEC 26/03/2013 ESTALEIRO EISA MOMENTO ATUAL E PERSPECTIVAS APIMEC 26/03/2013 SUMÁRIO O GRUPO O EISA PROJETOS MILITARES SYNERGY ENTERPRISES -Shipbuilding & Repair -Offshore repair and conversions shipyards SYNERGY RESOURCES

Leia mais

O ESTALEIRO BRASILEIRO COM TECNOLOGIA ITALIANA

O ESTALEIRO BRASILEIRO COM TECNOLOGIA ITALIANA O ESTALEIRO BRASILEIRO COM TECNOLOGIA ITALIANA O COMEÇO - 2001 O Começo 2001 Em 2001 o estaleiro Italiano RODRIQUEZ CANTIERI NAVALI ganha um contrato de construção de dez catamarãs em alumínio para o armador

Leia mais

As Indústrias Navais

As Indústrias Navais Portugal Atlantic Conference 2015 Principais Dinâmicas da Economia do Mar e Potencial de Internacionalização As Indústrias Navais 17 NOVEMBRO 2015 FÓRUM DO MAR - EXPONOR José Ventura de Sousa Construção

Leia mais

13-11-2012 Sociedade de Geografia

13-11-2012 Sociedade de Geografia 1 2 3 A Frota O VISTADOURO ERA UM ANTIGO CACILHEIRO E FOI TOTALMENTE RENOVADO PARA PODER TRANSPORTAR COM GRANDE LUXO 130 PASSAGEIROS. A EMBARCAÇÃO COM UM PERFIL CLÁSSICO E UM GRANDE CHARME NOS INTERIORES

Leia mais

Planeamento Estratégico. Estratégia, as Pessoas e a Melhoria Contínua

Planeamento Estratégico. Estratégia, as Pessoas e a Melhoria Contínua Planeamento Estratégico Estratégia, as Pessoas e a Melhoria Contínua AGENDA 1. O Grupo Martifer 2. As Pessoas 4. A Estratégia 5. Monitorização Ferramenta Balance Scord Card 2 GRUPO MARTIFER Dimensão: Mais

Leia mais

PRINCIPAIS ESTALEIROS BELÉM MANAUS POLOS DE CONSTRUÇÃO NAVAL NA AMAZÔNIA MANAUS BELÉM Localização estratégica para atender ao mercado interno e externo -maior proximidade geográfica com Caribe, USA e Europa

Leia mais

Automation Engineering and Technical Support

Automation Engineering and Technical Support Automation Engineering and Technical Support SKM é uma empresa de engenharia, fabricação e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços para a Marinha

Leia mais

Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante

Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante NOVAS CONSTRUÇÕES Eng. Agenor C. Junqueira Leite Presidente Trabalhos Publicados -Política Governamental

Leia mais

Fórum Novas Tecnologias na Soldadura O SOLDADOR NA MARTIFER

Fórum Novas Tecnologias na Soldadura O SOLDADOR NA MARTIFER Fórum Novas Tecnologias na Soldadura O SOLDADOR NA MARTIFER AGENDA 1. O Grupo Martifer 2. As Pessoas na Martifer 4. Iniciativas de Formação 5. Exemplos de Desenvolvimentos Tecnológicos na Área da Soldadura

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA UM NOVO MOMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA ENSEADA. A QUALIDADE, A PRODUTIVIDADE E A TECNOLOGIA DOS MELHORES ESTALEIROS DO MUNDO AGORA NO BRASIL Resultado da associação entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki,

Leia mais

EMBARCAÇÕES DE PESCA (Construção em Alumínio Marítimo)

EMBARCAÇÕES DE PESCA (Construção em Alumínio Marítimo) Divisão de Construção Naval SOUNETE - FÁBRICA DE APRESTOS METÁLICOS, LDA. RUA DA SEARA, 588 - OLIVEIRA DO DOURO APARTADO, 290 4431-904 VILA NOVA DE GAIA - PORTUGAL TELEFONES (351) 227860930 - FAX (351)

Leia mais

Transporte Marítimo e Portos

Transporte Marítimo e Portos Transporte Marítimo e Portos Disposição de Terminais num Porto - 1 Disposição geral do porto de Leixões. 1 Disposição de Terminais num Porto - 2 Porto de Rotterdam (Holanda), o maior porto europeu. Disposição

Leia mais

O MERCADO DE APOIO OFFSHORE

O MERCADO DE APOIO OFFSHORE O MERCADO DE APOIO OFFSHORE MARÇO / 2010 Histórico da atividade de Apoio Marítimo Título do no Brasil Slide 120 100 80 60 40 20 0 13 1968 a 1975 Implantação As primeiras descobertas de petróleo em mar

Leia mais

A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore

A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore Workshop de Tecnologia de Construção Naval e Offshore PROMINP Firjan, 24 de Junho de 2009 Sergio Leite de Andrade Vice

Leia mais

Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira

Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira Importância das sinergias para o desenvolvimento das Energias Renováveis Marinhas Frederico Pinto Ferreira Workshop - Oportunidades de negócio em energias renováveis marinhas ATLANTIC POWER CLUSTER INEGI

Leia mais

TUP (TERMINAL DE USO PRIVADO)

TUP (TERMINAL DE USO PRIVADO) TUP (TERMINAL DE USO PRIVADO) A HISTÓRICO. O TUP do Estaleiro Brasa Ltda foi o primeiro Terminal de Uso Privado autorizado pela Secretaria de Portos da Presidência da Republica (SEP/PR) com a interveniência

Leia mais

Hypercluster do mar. Setembro 2009

Hypercluster do mar. Setembro 2009 Hypercluster do mar Setembro 2009 Hypercluster do mar Segurança Marítima Projecto MarBIS Fórum cientifico e tecnológico Considerações finais 2 Hypercluster do mar Parcerias com empresas petrolíferas com

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010 1 Carteiras de encomendas dos estaleiros brasileiros 2010 Obras em andamento Carteiras de encomendas dos estaleiros RJ Empreendimentos TPB Particip. % Rio de Janeiro EISA 26 1.276.600 Rio Nave 2 3.000

Leia mais

Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil. Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015

Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil. Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015 Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015 Cláudio Araújo Gerente Geral de Contratações E&P - Serviços 2ª Conferência OAB/RJ de Direito Marítimo

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS - AMPLIAÇÃO CAXIMBAU - ANTAQ

MEMORIAL DESCRITIVO DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS - AMPLIAÇÃO CAXIMBAU - ANTAQ DATA: 20/05/2015 FL.: 1/22 DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS - AMPLIAÇÃO CAXIMBAU - ANTAQ CLIENTE Nome Departamento Data Visto Aprovado Aprovado sem Comentários Aprovado com Comentários Não Aprovado As informações

Leia mais

CENÁRIO ATUAL, DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA O SEGMENTO DE APOIO OFFSHORE ABEAM ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE APOIO MARÍTIMO

CENÁRIO ATUAL, DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA O SEGMENTO DE APOIO OFFSHORE ABEAM ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE APOIO MARÍTIMO CENÁRIO ATUAL, DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA O SEGMENTO DE APOIO OFFSHORE ABEAM ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE APOIO MARÍTIMO ABEAM Associação Brasileira das Empresas de Apoio MaríImo A navegação

Leia mais

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Condições de Financiamento Luiz Marcelo Martins (luizmarcelo@bndes.gov.br) Março 2011 Crescimento Brasileiro e Investimentos Crescimento

Leia mais

02-04-2014. Paulo Pires da Silva CTEN EN-MEC (ACN) Evolução das Plataformas Desafios Presentes e Futuros

02-04-2014. Paulo Pires da Silva CTEN EN-MEC (ACN) Evolução das Plataformas Desafios Presentes e Futuros Paulo Pires da Silva CTEN EN-MEC (ACN) Evolução das Plataformas Desafios Presentes e Futuros 1 Agenda Noções sobre Tecnologia de Plataformas Desafios e Requisitos no séc. XXI Outros Desafios? - Marinha

Leia mais

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS RECURSOS DO MAR E ECONOMIA

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS RECURSOS DO MAR E ECONOMIA ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DOS RECURSOS DO MAR E ECONOMIA ccdr-n.pt/norte2020 24 DE MAIO DE 2013 VIANA DO CASTELO Principais Conceitos A competitividade das regiões deve

Leia mais

Sec. XIX Porta de entrada dos imigrantes e comércio fluvial. 2001-1905 Primeiro estudos técnicos 1914 Construção do molhe sul 1938 Primeiro trecho do

Sec. XIX Porta de entrada dos imigrantes e comércio fluvial. 2001-1905 Primeiro estudos técnicos 1914 Construção do molhe sul 1938 Primeiro trecho do Sec. XIX Porta de entrada dos imigrantes e comércio fluvial. 2001-1905 Primeiro estudos técnicos 1914 Construção do molhe sul 1938 Primeiro trecho do cais (233m) 1950/56 Complementação do cais (total 703m)

Leia mais

A Indústria de Cruzeiros: Oportunidades e estratégias para o Alto Minho

A Indústria de Cruzeiros: Oportunidades e estratégias para o Alto Minho A Indústria de Cruzeiros: Oportunidades e estratégias para o Alto Minho Marta Sá Lemos 24 out. 2012 Sumário O porto de Leixões Fundamentos do Novo Terminal de Cruzeiros O Novo Terminal de Cruzeiros Trabalho

Leia mais

OFFSHORE EM SERVIÇO E.R. OFFSHORE

OFFSHORE EM SERVIÇO E.R. OFFSHORE OFFSHORE EM SERVIÇO E.R. OFFSHORE 53 33 N 009 59 E HAMBURGO SABEMOS O QUE ESTÁ EM JOGO NAS ATIVIDADES OFFSHORE. É POR ISSO QUE TEMOS UM FORTE COMPROMISSO COM A SEGURANÇA DE NOSSAS OPERAÇÕES E COM A PROMOÇÃO

Leia mais

Italian Young Ship-owners Group of Confitarma

Italian Young Ship-owners Group of Confitarma Italian Young Ship-owners Group of Confitarma The Brazilian Economy Climbs World Rankings: Which are the Opportunities for the Italian Shipping Companies? October 28, 2010 The Planet 120 million years

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DAS EMPRESAS DE NAVEGAÇÃO MARÍTIMA

SINDICATO NACIONAL DAS EMPRESAS DE NAVEGAÇÃO MARÍTIMA SINDICATO NACIONAL DAS EMPRESAS DE NAVEGAÇÃO MARÍTIMA PRESS KIT SINDICATO NACIONAL DAS EMPRESAS DE NAVEGAÇÃO MARÍTIMA Fundado em 5 de outubro de 1934, o Syndarma é a representação oficial da navegação

Leia mais

EMPREENDEDORISMO E INDÚSTRIAS CRIATIVAS

EMPREENDEDORISMO E INDÚSTRIAS CRIATIVAS EMPREENDEDORISMO E INDÚSTRIAS CRIATIVAS O MAR QUE NOS INSPIRA NOVAS POTENCIALIDADES NUNO MATOS 1 11 DE ABRIL DE 2014 AGENDA - Questão prévia: Empreendedorismo no Mar é junto à costa? - As Dimensões do

Leia mais

Construção de um navio full-container. A construção de um navio moderno é fácil, levando-se em consideração o seguinte:

Construção de um navio full-container. A construção de um navio moderno é fácil, levando-se em consideração o seguinte: A construção de um navio moderno é fácil, levando-se em consideração o seguinte: 1. Primeiro você compra um pouco de aço de boa qualidade. 2. Depois você corta o aço, com um super computador. 3. Aí você

Leia mais

Projeto de Nacionalização de Baleeiras - PROMINP E&P 11

Projeto de Nacionalização de Baleeiras - PROMINP E&P 11 Projeto de Nacionalização de Baleeiras - PROMINP E&P 11 Sergio Granati Rib Offshore Serviços Técnicos de Petróleo Ltda. Garibaldi - RS Novembro/2007 Rib Offshore Fabricante de embarcações e produtos voltados

Leia mais

pedro.calmon.@pcfa.com.br

pedro.calmon.@pcfa.com.br pedro.calmon.@pcfa.com.br Montevideo, 27 de junho de 2013 Órgãos públicos: Agência Nacional do Petróleo ANP Autoridade Marítima DPC e CPp Receita Federal Aduana Instituto Nacional do Meio Ambiente IBAMA

Leia mais

SKM é uma empresa de engenharia, industrialização e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços

SKM é uma empresa de engenharia, industrialização e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços Engenharia de Automação & Assistência Técnica SKM é uma empresa de engenharia, industrialização e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços para a

Leia mais

Potencial e estratégia de desenvolvimento da energia das ondas em Portugal

Potencial e estratégia de desenvolvimento da energia das ondas em Portugal WAVE ENERGY CENTRE Potencial e estratégia de desenvolvimento da energia das ondas em Portugal Versão 0.1 1 INDICE 11.. OO RREECCUURRSSOO EENNEERRGGÉÉTTIICCOO... 3 22.. AACCTTUUAAIISS PPRROOTTÓÓTTIIPPOOSS

Leia mais

Marinha participa de operação internacional com países africanos no patrulhamento do Golfo da Guiné

Marinha participa de operação internacional com países africanos no patrulhamento do Golfo da Guiné Marinha participa de operação internacional com países africanos no patrulhamento do Golfo da Guiné Por Tenente Fayga Soares Ao longo dos últimos 42 dias, a Marinha do Brasil participou de uma operação

Leia mais

DESIGN E TECNOLOGIA ITALIANA PARA IMPULSIONAR O SEU ESTALEIRO

DESIGN E TECNOLOGIA ITALIANA PARA IMPULSIONAR O SEU ESTALEIRO DESIGN E TECNOLOGIA ITALIANA PARA IMPULSIONAR O SEU ESTALEIRO MAIS DE 40 ANOS DE EXPERIÊNCIA SEMPRE BUSCAMOS NOVOS CAMINHOS NOSSOS PRODUTOS E SERVIÇOS Buscamos constantemente novas formas e soluções, utilizando

Leia mais

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria tecnológica com a Kawasaki na sede da Odebrecht S.A.

Leia mais

A Marinha Mercante do Brasil. Agosto / 2015

A Marinha Mercante do Brasil. Agosto / 2015 A Marinha Mercante do Brasil Agosto / 2015 Informações sobre o Syndarma Fundado em 5 de outubro de 1934, é a representação oficial da navegação marítima comercial do Brasil. Abriga duas associações: a

Leia mais

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno é composto pelos Estaleiros Rio Grande - ERG 1 e 2, Honório Bicalho e Estaleiros do Brasil EBR, e vem sendo um dos principais

Leia mais

elevador de cremalheira metax.com.br

elevador de cremalheira metax.com.br elevador de cremalheira metax.com.br elevador de cremalheira Equipamento moderno e de alta tecnologia; Grande versatilidade para a elevação de pessoas e cargas em alturas mais elevadas; Segurança e economia

Leia mais

AIS SUPERPESA CIA DE TRANSPORTES TES ESPECIAIS E INTERMODAIS

AIS SUPERPESA CIA DE TRANSPORTES TES ESPECIAIS E INTERMODAIS Escritório Central Av. Brasil, 42.301 - Campo Grande - Rio de Janeiro, RJ - 23095-700 Tel.: (+55 21) 2394-9000 Fax: (+55 21) 2413-7797 / 2413-7521 decom@superpesa.com.br Filial ilial São Paulo Av. Júlia

Leia mais

Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014. Company of ENH, EP Group

Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014. Company of ENH, EP Group Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014 Company of ENH, EP Group Agenda 1 ENH Logistics 2 Áreas de Oportunidade 3 Reflexões sobre Conteúdo Local 2 ENH Logistics ENH Logistics

Leia mais

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010.

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010. Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário Porto Alegre, agosto de 2010. APOIO AO Polo Naval - Rio Grande Atuação integrada do Governo, por meio da SEINFRA e SEDAI, voltada

Leia mais

Embarcações de Apoio Offshore e Barcos de Trabalho

Embarcações de Apoio Offshore e Barcos de Trabalho Embarcações de Apoio Offshore e Barcos de Trabalho - Líder Mundial em C Em 2012, a tornou-se a primeira classificadora do mundo a possuir mais de 200 milhões de toneladas de arqueação bruta em seu registro.

Leia mais

by E+P Meyer Werft reestrutura todos os seus processos de armazenamento

by E+P Meyer Werft reestrutura todos os seus processos de armazenamento Customer Case Study Warehouse Management by E+P Best running Warehouse Meyer Werft Meyer Werft GmbH desafio Reestruturar todo oprocesso logístico de armazenamento Locais de armazenamento bem diferentes,

Leia mais

Economia do Mar em Portugal

Economia do Mar em Portugal Economia do Mar em Portugal Nota Introdutória A estratégia de Portugal para a Economia do Mar encontra-se englobada na Estratégia Nacional (recentemente aprovada), estabelecendo um quadro legal, estável

Leia mais

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público nº 345 novembro 2014 Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público Odebrecht 70 anos: histórico e perspectivas em Óleo e Gás Foz Saneatins passa a se chamar Odebrecht Ambiental Saneatins

Leia mais

Desenho de Construção Naval

Desenho de Construção Naval Desenho de Construção Naval Manuel Ventura Secção Autónoma de Engenharia Naval 2006 1 Arranjo Geral do Navio Desenho de Construção Naval Instituto Superior Técnico Secção Autónoma de Engenharia Naval 2

Leia mais

Nuevos Sistemas de Transporte Fluvial de Bajo Calado

Nuevos Sistemas de Transporte Fluvial de Bajo Calado La importancia de la conectividad (I): Hacia unas Hidrovias Eficientes Nuevos Sistemas de Transporte Fluvial de Bajo Calado Ing.. Luiz Eduardo Garcia Diretor Ministério dos Transportes de Brasil Secretaria

Leia mais

A Evolução dos Navios Ro-Ro

A Evolução dos Navios Ro-Ro A Evolução dos Navios Ro-Ro Marcello Di Fraia, Managing Director da Grimaldi Portugal Definições A definição de carga roro é simples e intuitiva: é qualquer tipo de carga que embarque e desembarque a rolar,

Leia mais

TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES

TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES TERMINAL DE CRUZEIROS DO PORTO DE LEIXÕES APDL - Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo, SA Avenida da Liberdade 4450-718 Leça da Palmeira, Portugal Tel: +351 22 999 07 00 O novo

Leia mais

Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande

Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande Fórum de Infraestrutura e Logística do RS Nov/2009 Eng. Darci Tartari Divisão de Planejamento Localização do Porto do Rio Grande no Conesul São Francisco

Leia mais

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013

EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013 1 2 3 EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO E O SEU IMPACTO NA INFRA-ESTRUTURA PORTUÁRIA EXECUÇÃO 2013 4 5 EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE MARÍTIMO O COMÉRCIO INDUZ A OPERAÇÃO DE TRANSPORTE Cabe ao Transporte Marítimo

Leia mais

NAVEGAÇÃO NO RIO DOURO E TRANSPORTE FLUVIAL DO MINÉRIO DE MONCORVO

NAVEGAÇÃO NO RIO DOURO E TRANSPORTE FLUVIAL DO MINÉRIO DE MONCORVO INTRODUÇÃO E PROGRAMA DA JORNADA MEIOS NECESSÁRIOS PARA A EXPANSÃO DA NAVEGAÇÃO VIABILIDADE DO TRANSPORTE DO MINÉRIO ALGUMAS CONCLUSÕES 1 RIO DOURO VIA NAVEGÁVEL 2 RIO DOURO APROVEITAMENTO HIDROELÉTRICO

Leia mais

by E+P Meyer Werft reestrutura todos os seus processos de armazenamento solução Sistema de Gestão de Armazéns LFS REsultados Máxima transparência

by E+P Meyer Werft reestrutura todos os seus processos de armazenamento solução Sistema de Gestão de Armazéns LFS REsultados Máxima transparência Customer Case Study Warehouse Management by E+P Best running Warehouse Meyer Werf t Meyer Werf t GmbH desafio Reestruturar todo oprocesso logístico de armazenamento Locais de armazenamento bem diferentes,

Leia mais

24º Congresso Nacional de Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore

24º Congresso Nacional de Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore 24º Congresso Nacional de Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore Rio de Janeiro, 15 a 19 de Outubro de 2012 Adequação do mercado ao reaquecimento da Indústria Naval Waneska Lima Magalhães Resumo:

Leia mais

elevador de cremalheira

elevador de cremalheira elevador de cremalheira Equipamento moderno e de alta tecnologia; Grande versatilidade para a elevação de pessoas e cargas em alturas mais elevadas; Segurança e economia de tempo no deslocamento de pessoas

Leia mais

Modernização e Inovação nas Indústrias Marítimas

Modernização e Inovação nas Indústrias Marítimas Modernização e Inovação nas Indústrias Marítimas Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização PME J. Ventura de Sousa Secretário-Geral da AIM Aveiro, 19 de Setembro de 2008 Associação das

Leia mais

AGENDA REGIONAL DO MAR. Plano de Acção Mar 2007-2013. Pacto Regional para a Competitividade da Região do Norte de Portugal

AGENDA REGIONAL DO MAR. Plano de Acção Mar 2007-2013. Pacto Regional para a Competitividade da Região do Norte de Portugal AGENDA REGIONAL DO MAR Plano de Acção Mar 27-213 Pacto Regional para a Competitividade da Região do Norte de Portugal Ficha técnica TÍTULO Plano de Acção MAR 27-213 EDIÇÃO Comissão de Coordenação e Desenvolvimento

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA AEROPORTO INTERNACIONAL DE CABO FRIO UMA NOVA OPÇÃO LOGÍSTICA Conferência Internacional sobre Capital Privado em Aeroportos FIESP / CIESP 23/Abril/2009 A Costa da Sol Operadora Aeroportuária S.A. é uma

Leia mais

Apoio Marítimo no Brasil

Apoio Marítimo no Brasil Desafios do Setor de Apoio Marítimo no Brasil SETEMBRO / 2010 Apoio Marítimo no Brasil 109 empresas brasileiras autorizadas pela ANTAQ; Cerca de 50empresas operando (de fato) no apoio marítimo; 24 empresas

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

FÓRUM OCEANO Associação da Economia do Mar

FÓRUM OCEANO Associação da Economia do Mar FÓRUM OCEANO Associação da Economia do Mar FÓRUM DO MAR 2015 Apresentação da MARE STARTUP Inovação empresarial e formação Francisco Beirão Exponor, 18 de Novembro 2015 APRESENTAÇÃO 1.QuemSomos 2.PortugalMarítimo

Leia mais

II ENCONTRO DOS PARCEIROS DO CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR AVEIRO 28 JANEIRO 2011

II ENCONTRO DOS PARCEIROS DO CLUSTER DO CONHECIMENTO E DA ECONOMIA DO MAR AVEIRO 28 JANEIRO 2011 O NOVO CICLO DE FUNDOS COMUNITÁRIOS AO SERVIÇO DO DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL, Porto 07.06.13 O CONTRIBUTO DO MAR PARA O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL DAS REGIÕES PORTUGUESAS Rui Azevedo II ENCONTRO DOS PARCEIROS

Leia mais

Operação de Instalações Marítimas

Operação de Instalações Marítimas ENIDH, Fevereiro 2011 Sumário O navio Legenda e Comandos Ponte Casa do Gerador de Emergência Sala de Controle da Máquina Painel de Comando Geradores/Auxiliares Power Chief Quadro Comando Máq.PP. Auto Chief

Leia mais

XI Jornadas Técnicas. O Sector Marítimo Português

XI Jornadas Técnicas. O Sector Marítimo Português XI Jornadas Técnicas O Sector Marítimo Português Modernização e Inovação na Construção e Reparação Naval J. Ventura de Sousa e Filipe Duarte IST, 25 de Novembro de 2008 A Associação das Indústrias Marítimas

Leia mais

Como veículos marítimos não tripulados poderiam desempenhar um papel nos requisitos de vigilância costeira do Brasil

Como veículos marítimos não tripulados poderiam desempenhar um papel nos requisitos de vigilância costeira do Brasil Como veículos marítimos não tripulados poderiam desempenhar um papel nos requisitos de vigilância costeira do Brasil Wave Glider SV3 - Pequeno Notável Um exemplo potencial para o ditado os melhores perfumes

Leia mais

WORKSHOP: Tecnologia de Construção Naval e Offshore

WORKSHOP: Tecnologia de Construção Naval e Offshore WORKSHOP: Tecnologia de Construção Naval e Offshore Linhas de Fabricação de Painéis is Qualidade, Produtividade e Redução de Custos na Construção e Montagem dos Blocos de Estruturas Navais e de Offshore.

Leia mais

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II Workshop Tecnológico APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo IPT Apoio tecnológico

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

Transporte Rodo-marítimo: Que futuro?

Transporte Rodo-marítimo: Que futuro? Transporte Rodo-marítimo: Que futuro? por Ana Cristina F.C.P. Casaca 9º Ciclo de Seminários Alargar os Horizontes: Transporte Rodoviário 31 de Maio 2007 1 Caracterização do serviço rodo-marítimo Terminologia:

Leia mais

Fundação de uma grua com capacidade de carga de 2500t no cais 2 do estaleiro da Paenal em Porto Amboim, Angola

Fundação de uma grua com capacidade de carga de 2500t no cais 2 do estaleiro da Paenal em Porto Amboim, Angola Fundação de uma grua com capacidade de carga de 2500t no cais 2 do estaleiro da Paenal em Porto Amboim, Angola Hugo Leite, WW Consultores de Hidráulica e Obras Marítimas, S.A. Ricardo Guimarães, Conduril

Leia mais

OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO SECTOR DOS TRANSPORTES E LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO

OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO SECTOR DOS TRANSPORTES E LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO SECTOR DOS TRANSPORTES E LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO FÓRUM ECONÓMICO E DE NEGÓCIOS ANGOLA-ITÁLIA Fevereiro 2014 INDÍCE: Estratégia do Sector 2013-2017; Áreas/Projectos com

Leia mais

Serviços e Portfolio

Serviços e Portfolio Serviços e Portfolio Orey: Uma História com Futuro 1886 Ruy d Orey constitui a empresa Ruy d'orey & Cia que se dedica à venda de ferro e aço 1900 Início da actividade de agente de navegação, associando-se

Leia mais

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Seminário BNDES: Desenvolvimento da cadeia de fornecedores de petróleo e gás Guilherme Estrella Diretor de E&P Rio Rio de de Janeiro, 1º 1º de de setembro

Leia mais

Visão Ser o porto de referência para as cadeias logísticas da costa leste de África.

Visão Ser o porto de referência para as cadeias logísticas da costa leste de África. Corredor de Nacala Engloba : O Porto de Nacala, elemento central do Corredor; O Sistema ferroviário do Norte de Moçambique O Sistema ferroviário do Malawi; e O troço ferroviário Mchinji/Chipata, que permite

Leia mais

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO 1 2 _ 22.000 COLABORADORES _ 70.000 KM DE DUTOS (18 DOS QUAIS CRUZAM A CORDILHEIRA DOS ANDES) _ 450 PLANTAS DE PROCESSAMENTO DE

Leia mais

MAR - Registo Internacional de Navios da Madeira

MAR - Registo Internacional de Navios da Madeira MAR - Registo Internacional de Navios da Madeira MAR: Registo Internacional de Navios da Madeira S.D.M. - Sociedade de Desenvolvimento da Madeira, S.A. Rua da Mouraria, n.º 9-1.º P. O. Box 4164, 9001-801

Leia mais

Conferência: A indústria naval no horizonte 2020: Potencial económico e perspetivas 28 de junho de 2012 Biblioteca Municipal de Viana do Castelo

Conferência: A indústria naval no horizonte 2020: Potencial económico e perspetivas 28 de junho de 2012 Biblioteca Municipal de Viana do Castelo Conferência: A indústria naval no horizonte 2020: Potencial económico e perspetivas 28 de junho de 2012 Biblioteca Municipal de Viana do Castelo José Ventura de Sousa Secretário-Geral da AIN Potencial

Leia mais

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life ENERGIA PARA A VIDA Energy for life A GREEN SOLUTIONS A ambição de uma empresa não se reflecte nos seus feitos individuais, mas antes na realização de projectos marcantes para sua indústria. O reconhecimento

Leia mais

O Hypercluster da Economia do Mar em Portugal. (Resumo)

O Hypercluster da Economia do Mar em Portugal. (Resumo) O Hypercluster da Economia do Mar em Portugal (Resumo) O Hypercluster da Economia do Mar em Portugal Um novo domínio estratégico e um factor de afirmação A economia portuguesa está a sofrer uma descontinuidade

Leia mais

Cruzeiro de Páscoa, 7 noites, Porto / Barca d Alva / Porto

Cruzeiro de Páscoa, 7 noites, Porto / Barca d Alva / Porto Cruzeiro de Páscoa, 7 noites, Porto / Barca d Alva / Porto Partida exclusiva a 4 de Abril 2009 Sábado, 4 de Abril 2009 18h00 Check in em Vila Nova de Gaia Welcome cocktail Estadia a bordo em Vila Nova

Leia mais

GRUPO. Consultoria. Serviços. Manutenção & Serralharia. Construção

GRUPO. Consultoria. Serviços. Manutenção & Serralharia. Construção GRUPO Construção Manutenção & Serralharia Consultoria Serviços SOLUÇÕES PARA SI! Com uma larga experiência nas áreas da Construção, Manutenção, Serralharia, Consultoria e Serviços, a RIMSM destaca-se pela

Leia mais

Apresentação da empresa

Apresentação da empresa Apresentação da empresa A nossa Missão Ajudar as empresas a enfrentar os desafios do presente e do futuro e a encontrar ou retomar os caminhos do sucesso Sabemos que cada problema tem solução e que cada

Leia mais

A energia que vem do mar... CENFIM. CALDAS DA RAINHA 17 Set 2008

A energia que vem do mar... CENFIM. CALDAS DA RAINHA 17 Set 2008 A energia que vem do mar... CENFIM CALDAS DA RAINHA 17 Set 2008 Ideias Chave 3 Ideias Chave Ondas Fonte Nova de Energia Primária Renovável Ao largo da costa portuguesa poder-se-iam instalar 5 GW de parques

Leia mais

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008 Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I Fev. 2008 Medeiros genda 1. Áreas de negócio Martifer; 2. Martifer Energia Equipamentos para energia S.A.; 3. Certificações Obtidas 4. Porquê IDI? 5. Objectivo

Leia mais

A indústria de construção naval brasileira

A indústria de construção naval brasileira Apresentação ao BNDES Cenário Nacional A indústria O mercado Situação da frota Situação do trade Cabotagem Longo Curso Apoio Marítimo Pesca Ildefonso Côrtes Julho de 2003 Ivens Consult 1 A indústria Existe

Leia mais

TIMBER ENGINEERING EUROPE

TIMBER ENGINEERING EUROPE TIMBER ENGINEERING EUROPE Tecnologia de construção no seu melhor Desenhado, fabricado e montado segundo as necessidades do cliente www.timberengineeringeurope.com Bem-vindos a Timber Engineering Europe

Leia mais

A Conceito Original é uma empresa integralmente detida pela WAY2B, SGPS, especificamente dedicada à promoção e gestão de plataformas logísticas.

A Conceito Original é uma empresa integralmente detida pela WAY2B, SGPS, especificamente dedicada à promoção e gestão de plataformas logísticas. I. O Promotor A Conceito Original é uma empresa integralmente detida pela WAY2B, SGPS, especificamente dedicada à promoção e gestão de plataformas logísticas. A Conceito Original pretende pois afirmar-se

Leia mais

Pretendemos por este meio dar a conhecer as áreas de intervenção da nossa empresa, na expectativa do vosso interesse.

Pretendemos por este meio dar a conhecer as áreas de intervenção da nossa empresa, na expectativa do vosso interesse. Energia sem limites Lic. n.º 38549 Amorlux Projectos e Instalações Eléctricas, Lda. Amorlux, Projectos e Instalações Eléctricas, Lda, fundada em 1994, é uma empresa Portuguesa com ampla e reconhecida experiência

Leia mais

NO MAR PORTUGUÊS WORKSHOP DE REFLEXÃO ESTRATÉGICA

NO MAR PORTUGUÊS WORKSHOP DE REFLEXÃO ESTRATÉGICA 4 de Novembro, 2013 Escola Superior Náutica Infante D. Henrique GUIA METODOLÓGICO Organização: Co-Financiado: 4 de Novembro, 2013 Escola Superior Náutica Infante D. Henrique 2 1. INTRODUÇÃO A Comissão

Leia mais

CRUZADOR ADAMASTOR. José Luís Leiria Pinto Contra-almirante

CRUZADOR ADAMASTOR. José Luís Leiria Pinto Contra-almirante CRUZADOR ADAMASTOR José Luís Leiria Pinto Contra-almirante Modelo do cruzador Adamastor Em Janeiro de 1890, mês em que ocorreu o Ultimato Inglês, foi constituída a Grande Comissão de Subscrição Nacional

Leia mais

> Obtenha agilidade, segurança e redução de custos em sua operação, utilizando nossas Plataformas Niveladoras de Doca - Frontal

> Obtenha agilidade, segurança e redução de custos em sua operação, utilizando nossas Plataformas Niveladoras de Doca - Frontal > A MKS Marksell FEITA NO BRASIL, PARA O MUNDO. A MKS Marksell é uma empresa 100% Brasileira, pioneira e líder no segmento de equipamentos para movimentação de carga e pessoas desde 1983. Instalada em

Leia mais

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Coordenadoria de Conteúdo Local Marintec South America / 12ª Navalshore, 12/08/15 A Política de Conteúdo Local Definição: Política

Leia mais

DOSSIER DE APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

DOSSIER DE APRESENTAÇÃO DA EMPRESA DOSSIER DE APRESENTAÇÃO DA EMPRESA tel. (244) 928372021 / 928863741 Fax (244) 222351485 1 - APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A COENG é uma empresa de direito angolano com sede em Luanda e Estaleiro no Lobito que

Leia mais

MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL.

MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL. MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL. CONSTRUÇÃO SERVIÇOS INDUSTRIAIS JAHU RENTAL Fundada em 1952, a Mills tornou-se líder na prestação de serviços e soluções de engenharia nas

Leia mais