APRESENTAÇÃO.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APRESENTAÇÃO. www.ceplanconsult.com.br"

Transcrição

1

2 APRESENTAÇÃO A CEPLAN Consultoria Econômica e Planejamento foi fundada em dezembro de 1996 tendo como principais objetivos: realizar estudos e pesquisas sócio-econômicas, assessorar processos de planejamento do desenvolvimento, elaborar projetos econômicos, avaliar políticas públicas, assessorar na montagem e utilização de bases de dados sócio-econômicos, executar projetos de capacitação, entre outros. A empresa, que reúne no seu quadro de sócios e consultores associados um conjunto de especialistas com larga e comprovada experiência profissional e acadêmica, possui as seguintes áreas de especialização, com projetos já realizados: Análise de Conjuntura (boletim de conjuntura sócio-econômica; sondagem conjuntural) Estudos Sócio-Econômicos e Financeiros (análise sobre mercado de trabalho e estimativa de demanda por capacitação; análise de condições sociais; estudo de mercado de energia; estudos de finanças públicas; estudos sobre comportamento de segmentos econômicos; e estudo sobre inovação e desenvolvimento tecnológico) Planejamento e Gestão Estratégica (assessoria e elaboração de plano estratégico organizacional; apoio à implantação de sistemas de planejamento e gestão estratégica; concepção e avaliação de sistemas de planejamento e gestão estratégica governamental) Cenários e Análise de Ambiente de Negócios (elaboração de cenários sócio-econômicos e de ambiente de negócios; análise de macroambiente e ambiente de negócios) Avaliação de Políticas Públicas (avaliação de sistemas de incentivos fiscais e financeiros; avaliação de políticas públicas e programas sociais; avaliação de políticas e programas de desenvolvimento regional) Planejamento e Desenvolvimento Regional (análise de dinâmica regional; elaboração de estudos e planos de desenvolvimento regional, estadual e municipal) Estudos de Impactos de Investimento (análise de impactos de investimentos públicos e privados) Sistemas de Informações Sócio-Econômicos (Assessoria à montagem e utilização de base de dados) Capacitação e Treinamento (montagem e realização de cursos) Seminários e Palestras

3 PRINCIPAIS TRABALHOS REALIZADOS 1. ANÁLISE DE CONJUNTURA Realização da Pesquisa de Sondagem de Opinião com Consumidores e Empresários/Gerentes das Atividades do Comércio Varejista e Serviços em Pernambuco. Cliente: Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco Fecomércio PE. Local: Região Metropolitana do Recife, Petrolina, Garanhuns, Vitória de Santo Antão, Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe/PE. Período: Em andamento Elaboração do Boletim de Conjuntura do Comércio. Cliente: Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco Fecomércio PE. Local: Região Metropolitana do Recife/PE Período: Em andamento Elaboração da Estimativa do PIB Trimestral da Economia Sergipana ( ) e Construção de Base de Dados Sócio-econômicos do Estado de Sergipe. Cliente: Governo do Estado de Sergipe. Local: Aracaju/SE Período: 2009 Elaboração de Boletins de Conjuntura Econômica. Cliente: COSERN - Companhia de Energia Elétrica do Rio Grande do Norte. Período: 2008 Elaboração do Relatório O Desempenho da Economia Sergipana em 2006 PIB Trimestral. Cliente: Governo do Estado de Sergipe / Secretaria de Planejamento de Sergipe. Local: Aracaju/SE Período: 2006 Elaboração do Boletim de Conjuntura da Economia de Sergipe: 1º Semestre de Cliente: Banco do Estado de Sergipe BANESE/Governo do Estado de Sergipe. Local: Aracaju/SE

4 Elaboração de Boletins de Conjuntura Econômica e Avaliação do Modelo de Projeção da Demanda de Energia: Estimativas do PIB Trimestral para a Bahia. Cliente: Departamentos de Compras, Tarifas e Mercados (CTM) da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia COELBA. Local: Salvador/BA. Período: 2003/2004 Elaboração de Boletins de Conjuntura Econômica e Avaliação do Modelo de Projeção da Demanda de Energia: Estimativas do PIB Trimestral para Pernambuco. Cliente: Departamentos de Compras, Tarifas e Mercados (CTM) da Companhia Energética de Pernambuco CELPE. Período: 2000 a 2004 Assessoria a pesquisa sobre a Dinâmica Econômica dos Estados do Nordeste, utilizada como um dos subsídios à elaboração do estudo de mercado de energia na Região Nordeste. Cliente: Divisão de Estudos de Mercado (DEME) da CHESF Companhia Hidrelétrica do São Francisco. Período: ESTUDOS SÓCIO-ECONÔMICOS E FINANCEIROS 2.1 Mercado de Trabalho e Demanda por Capacitação Fundamentos Econômicos das micro e pequenas empresas em Pernambuco. Cliente: Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE. Período: 2011 Estudo de Prospecção de Mercado em Áreas Profissionais de Excelência do SENAC-PE. Cliente: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC/PE. Período: 2003 Estudo sobre Demanda de Capacitação em Segmentos de Comércio Varejista e dos Serviços em Pernambuco. Cliente: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC/PE. Período: 2001 Pesquisa sobre Demanda por Qualidade da Mão-de-obra no Setor Terciário de Pernambuco. Cliente: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial SENAC/PE. Período: 2000

5 2.2 Condições Sociais Elaboração do Plano Estadual de Habitação de Interesse Social do Estado do Maranhão PEHIS/MA Cliente: Geosistemas Engenharia e Planejamento Ltda. Local: Maranhão Período: 2011 Elaboração de Pesquisa Censitária para Comunidades na Margem do Capibaribe Terra Cidadão, integrante do Prometrópole. Cliente: Parceria com a Diagonal Urbana. 2.3 Mercado de Energia Estudo sobre Dimensão Social das Perdas Comerciais de Energia na Área de Concessão da Celpe. Cliente: CELPE Companhia Energética de Pernambuco. Período: 2004/2005 Pesquisa direta sobre a Demanda Potencial do Gás Natural e seus impactos sobre o Mercado de Energia Elétrica no Estado da Bahia. Cliente: COELBA Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia. Local: Salvador/BA Período: 2002 Pesquisa direta sobre o Consumo Industrial de Gás Natural (GLP) em Pernambuco e Bahia. Cliente: COELBA Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia e CELPE Companhia Energética de Pernambuco. Local: Salvador/BA e Recife/PE Período: 2001 Estudo de Previsão do Mercado de Energia Elétrica: Cliente: CHESF Companhia Hidrelétrica do São Francisco. Período: Finanças Públicas Pesquisa sobre a Evolução das Finanças Públicas dos Municípios e dos Estados do Nordeste entre 1992 e Cliente: Centro Josué de Castro CJC. Período: 1998

6 2.5 Estudos sobre Segmentos Econômicos Estudo Comparativo entre as Atividades da Diretoria Executiva de Ferrosos da Vale e outras atividades produtivas de grande porte praticadas no Brasil. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: São Paulo/SP Período: 2008 Sergipe: Dinâmica Recente e Perspectivas do Setor Industrial. Cliente: Federação das Indústrias do Estado de Sergipe FIES / Instituto Euvaldo Lodi de Sergipe IEL/SE. Local: Aracaju/SE Período: 2007 Estudo sobre Evolução Recente do Pólo Médico do Recife e Região Metropolitana do Recife. Cliente: IPSA/UFPE Período: 2002 Mapeamento na Região Nordeste dos Principais Elos da Cadeia Produtiva da Construção Civil, Leite e Laticínios, Couro e Calçados e Confecções. Cliente: SEBRAE Nacional. Período: 2002 Coordenação de pesquisa Competitividade e Viabilidade de Exportação de Micro e Pequenas Empresas de Diversos segmentos da economia do Nordeste. Cliente: SEBRAE Nacional Período: 1998/ Inovação e Desenvolvimento Tecnológico Coordenação do estudo INOVA-NORDESTE Iniciativas Estratégicas para Apoiar Inovações no Nordeste, em parceria com a Projetec. Cliente: CGEE / Ministério da Ciência e Tecnologia (parceria com Projetec). Coordenação do estudo O Novo Ciclo do Investimento e Inovação Tecnológica em diversos segmentos da economia nordestina. Cliente: Banco do Nordeste (subcontratado pela Macrotempo). Local: Fortaleza/CE Período: 1999

7 Participação no Estudo sobre Micro e Pequenas Empresas Industriais do Nordeste, foco nos Projetos e Programas Setoriais de Promoção da Competitividade do Nordeste. Cliente: SEBRAE Nacional (Subcontratado pela Macrotempo PSPC-NE). Período: PLANEJAMENTO E GESTÃO ESTRATÉGICA Prestação de serviços técnicos especializados para elaboração do Planejamento Estratégico da Agência de Fomento do Estado de Pernambuco AGEFEPE. Cliente: Instituto de Apoio a Universidade de Pernambuco IAUPE / Agência de Fomento do Estado de Pernambuco - AGEFEPE Período: 2012 Desenvolvimento do Planejamento Estratégico do IPHAN Cliente: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN Local: Brasília/DF Período: 2010/2012 Execução de serviços técnicos de Planejamento Estratégico para dar suporte à formulação do alinhamento estratégico da Agência de Desenvolvimento de Pernambuco - AD Diper. Cliente: Agência de Desenvolvimento de Pernambuco AD DIPER Período: 2011 Desenvolvimento do Planejamento Estratégico do IPHAN Cliente: Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN Local: Brasília/DF Período: 2009 Atualização do Plano Estratégico da Caixa Econômica Federal e Revisão da Missão e Valores da Instituição Cliente: Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UFPE - FADE Local: Brasília/DF Período: 2009 Assessoramento Técnico na Elaboração do Projeto Todos Por Pernambuco e do Plano Plurianual de Pernambuco Cliente: Governo do Estado de Pernambuco / Secretaria de Planejamento e Gestão SEPLAG Período: 2007/2008

8 Consultoria ao processo de implantação do Planejamento Estratégico da Caixa Econômica Federal. Cliente: FADE/ UFPE para a Caixa Econômica Federal. Local: Brasília/DF Período: 2006/2008 Elaboração da Carteira de Investimentos do Estudo para Subsidiar a Abordagem da Dimensão Territorial do Desenvolvimento Nacional no Plano Plurianual PPA e no Planejamento Governamental de Longo Prazo. Cliente: FADE/UFPE para o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos CGEE. Local: Brasília/DF Período: 2007 Diagnóstico e Elaboração do Projeto de Fortalecimento do Sistema de Planejamento do Rio Grande do Norte. Cliente: FADE/UFPE para o Governo do Rio Grande do Norte. Consultoria ao processo de Planejamento Estratégico da CAIXA Cliente: FADE/UFPE para a Caixa Econômica Federal (parceria com TGI). Local: Brasília/DF Período: 2004/ CENÁRIOS E ANÁLISE DO AMBIENTE DE NEGÓCIOS Consultoria em Cenários Prospectivos, Administração Estratégicas e Gestão orientada para resultados, para elaboração e implementação do Planejamento Estratégico do ProRural Cliente: Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária SARA/PE Programa Estadual de Apoio ao Pequeno Produtor Rural ProRural. Período: 2013 Estudo sobre o peso da indústria e da logística na economia do Município de São Luiz/MA. Cliente: Cliente: Diagonal Empreendimentos e Gestão de Negócios LTDA Local: São Luiz/MA Período: 2013 Realização de Diagnóstico da realidade atual do cenário político-econômico em Pernambuco, bem como a proposição dos marcos que subsidiarão a construção de uma Política de Competitividade para a Indústria Pernambucana (Projeto POLÍTICA INDUSTRIAL). Cliente: Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco FIEPE Período: 2014

9 Estudo sobre o Mercado de Atuação da Distribuidora Total S/A no Horizonte 2011 a Cliente: Total S/A Período: 2011 Estudo Socioeconômicos, Socioambientais e Culturais na Área de Abrangência do Empreendimento da Refinaria Premium I. Cliente: Diagonal Empreendimentos e Gestão de Negócios Ltda. Local: Maranhão Período: 2011/2012 Elaboração de um Diagnóstico Integrado sobre o tema Segurança Pública nos municípios da área de influência direta da Refinaria Premium I, tendo como referência a situação do Estado do Maranhão e contemplando aspectos de Defesa Civil. Cliente: Diagonal Empreendimentos e Gestão de Negócios Ltda. Local: Maranhão Período: 2011/2012 Elaboração de Cenários Macroeconômicos e Setoriais para o período de , como base para a realização de projeções de emprego por setor, ocupação e unidade da federação pelo SENAI. Cliente: Serviço Nacional da Indústria/Departamento Nacional SENAI/DN Local: São Paulo/SP Período: 2011 Elaboração do Relatório Evolução Recente da Economia do Rio Grande do Norte: Cenários e Projeções Cliente: Companhia de Energia Elétrica do Rio Grande do Norte COSERN. Período: 2008 Elaboração do Relatório Evolução Recente da Economia de Pernambuco: Cenários e Projeções Cliente: Companhia Energética de Pernambuco CELPE (Grupo Neoenergia). Período: 2008 Elaboração do Relatório Evolução Recente, Cenários e Projeções ( ) da Economia do Rio Grande do Norte. Cliente: Companhia de Energia Elétrica do Rio Grande do Norte COSERN. Período: 2007 Elaboração do Relatório Evolução Recente, Cenários e Projeções ( ) da Economia de Pernambuco.

10 Cliente: Companhia Energética de Pernambuco CELPE (Grupo Neoenergia). Período: 2007 Elaboração do relatório Evolução Recente e Cenários Econômicos e Demográficos de Pernambuco. Cliente: CELPE - Companhia Energética de Pernambuco (Grupo Neoenergia) Período: 2006 Elaboração do relatório Evolução Recente e Cenários Econômicos e Demográficos do Rio Grande do Norte. Cliente: COSERN - Companhia de Energia Elétrica do Rio Grande do Norte (Grupo Neoenergia). Consultoria na elaboração e implantação do Sistema de Monitoramento dos Cenários da Caixa Econômica Federal. Cliente: FADE/UFPE, para a Caixa Econômica Federal (Parceria com a Multivisão Prospectiva e Estratégia Ltda.). Local: Brasília - DF Período: 2004/2005 Elaboração dos Cenários Econômicos e Demográficos do Estado do Rio Grande do Norte 2005/2015. Cliente: COSERN - Companhia de Energia Elétrica do Rio Grande do Norte (Grupo Neoenergia). Elaboração dos Cenários Econômicos e Demográficos do Estado da Bahia Cliente: COELBA - Companhia Energética da Bahia (Grupo Neoenergia). Local: Salvador/BA Elaboração dos Cenários Econômicos e Demográficos do Estado de Pernambuco Cliente: CELPE - Companhia Energética de Pernambuco (Grupo Neoenergia). Elaboração dos Cenários Econômicos da Bahia: Cliente: COELBA - Companhia Energética da Bahia. Local: Salvador/BA Período: 2004

11 Estudo para a construção de Premissas e Cenários da Economia do Estado da Bahia. Cliente: COELBA - Companhia Energética da Bahia. Local: Salvador/BA Período: 2003 Estudo para a construção de Premissas e Cenários da Economia do Estado de Pernambuco. Cliente: Companhia Energética de Pernambuco CELPE. Período: AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS Avaliação de Sistemas de Incentivos Fiscais e Financeiros Pré e Pós-Análise dos Projetos do Sistema de Incentivos à Cultura. Cliente: Fundarpe / Governo do Estado de Pernambuco Período: 2003/2007 (Anual) Avaliação do Programa de Concessão de Benefícios Fiscais do Estado de Pernambuco a Empresas Industriais (Prodepe Programa de Desenvolvimento de Pernambuco). Cliente: Agência de Desenvolvimento de PE (AD-Diper) - Governo de Pernambuco. Período: 2001/ Avaliação de Políticas Públicas e Programas Sociais Estudo de Avaliação de Impacto do Programa de Combate à Pobreza Rural no Rio Grande do Norte. Cliente: Coordenadoria de Projetos Especiais COPES/Programa Desenvolvimento Solidário Período: 2010/2011 Avaliação do Desempenho Físico do Programa de Combate à Pobreza Rural PCPR II Fase II, no Rio Grande do Norte. Cliente: Governo do Estado do Rio Grande do Norte/Secretaria de Estado do Trabalho, de Habilitação e da Assistência Social. Período: 2010 Avaliação de Impacto dos Sub Projetos Produtivos do PCPR II, Fase II, no âmbito do Projeto de Redução da Pobreza Rural no Rio Grande do Norte. Cliente: Governo do Estado do Rio Grande do Norte/Secretaria de Estado do Trabalho, de Habilitação e da Assistência Social. Período: 2011

12 Estudo de Desempenho Físico do Programa de Combate à Pobreza Rural no Rio Grande do Norte. Cliente: Coordenadoria de Projetos Especiais COPES/Programa Desenvolvimento Solidário Período: Estudo sobre a Experiência Brasileira de Políticas Públicas de Desenvolvimento Territorial no meio rural (Avanços e desafios) Cliente: Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura - IICA Local: Brasília/DF Período: 2010 Realização de Balanço Comparativo das Ações de Governo assumidas em compromissos públicos nos dois últimos termos do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Cliente: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos - CGEE Período: 2009/2010 Implantação do Componente de Monitoramento e Avaliação do Programa Jovens e Educação em Pernambuco. Cliente: Governo do Estado de Pernambuco/Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Pernambuco Período: 2006/2007 Avaliação dos Centros de Educação Infantil do Programa de Apoio às Reformas Sociais para o Desenvolvimento de crianças e adolescentes do Estado do Ceará. Cliente: Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID Local: Ceará Período: 2006/2007 Avaliação do Desempenho Físico do Programa de Combate à Pobreza Rural PCPR, em Pernambuco. Cliente: Projeto Renascer da Secretaria de Planejamento do Governo do Estado de Pernambuco. Período: PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL 6.1. Análise de Dinâmica Regional e Estadual Assessoramento Técnico na Elaboração dos Relatórios para a Pesquisa TGI Empresas e Empresários (Setores: Sucroalcooleiro, Tecnologia da Informação, Turismo e Cultura, Metal Mecânica, Varejo Moderno, Moda e Confecção, Logística, Construção Civil, Fruticultura e Vinicultura e Serviços Modernos).

13 Cliente: TGI Consultoria em Gestão. Período: 2007 a 2008 Elaboração do Estudo Sergipe: Desempenho, Perspectivas Econômicas e Evolução dos Indicadores Sociais. Cliente: Seplantec/Governo do Estado de Sergipe. Local: Aracaju/SE Análise sobre a Dimensão Econômica e sobre os Indicadores Sociais do Centro- Oeste nas últimas décadas. Cliente: Multivisão Consultoria. Elaboração do Estudo Tendência do Desenvolvimento Regional: O Nordeste e a Caatinga, trabalho para subsidiar os Cenários para o Bioma Caatinga - Sistematização e Atualização de Informações. Cliente: Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco. Período: 2003/ Elaboração de Estudos e Planos de Desenvolvimento Regional Análise do Ambiente Externo e Identificação de Ameaças e Oportunidades para o Desenvolvimento Sustentável das Regiões de Assu e Mossoró. Cliente: Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura IICA. Período: 2007/2009 Elaboração do Relatório Grande Vitória Diagnóstico Temático Dimensão Econômica. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Vitória/ES Período: 2007 Consultoria no processo de Planejamento do Desenvolvimento Sustentável das Regiões do Oeste e Setentrião Paranaense. Cliente: PNUD/IPEA e PARANACIDADE - Governo do Paraná. Local: Curitiba/PR Período: 1999 Estudo visando à proposição de Subsídios para a Formulação de uma Nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional. Cliente: CNI Confederação Nacional da Indústria. Período: 1998

14 6.3. Elaboração de Estudos e Planos de Desenvolvimento Municipal Consórcio Diagonal/CEPLAN: Prestação de serviços técnicos especializados para a Implantação da gestão integrada e pró-ativa do território de influência do Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros SUAPE Cliente: Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros SUAPE Local: Jaboatão dos Guararapes/PE Período: Em andamento Elaboração do Plano Diretor do Complexo Industrial Portuário de SUAPE SUAPE 2030 Cliente: Complexo Industrial Portuário Governador Eraldo Gueiros - SUAPE Local: Ipojuca/PE Período: 2008 a 2012 Elaboração do Plano Estratégico e Desenvolvimento Sustentável do Município de Jaboatão dos Guararapes Jaboatão Cliente: Diagonal Empreendimentos e Gestão de Negócios Ltda. Local: Jaboatão dos Guararapes/PE Período: 2011 Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável para a Região Metropolitana de Natal Natal Metrópole 2020 Cliente: Governo do Estado do Rio Grande do Norte / Secretaria de Planejamento e Finanças do Estado do Rio Grande do Norte Período: 2006/2007 Assessoria à montagem do Fórum Petrolina na Virada do Século. Cliente: Fundação Petrolina/Prefeitura de Petrolina. Local: Petrolina/PE Período: 2000 Assessoria na Montagem do Conselho de Desenvolvimento Municipal Sustentável da Prefeitura do Cabo de São Agostinho Cliente: Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho. Local: Cabo Santo Agostinho/PE Período: 2000 Assessoria na montagem do Plano Estratégico de Jaboatão dos Guararapes. Cliente: FADE/UFPE para a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes. Local: Jaboatão dos Guararapes/PE Período: 1999

15 7. ESTUDOS DE IMPACTOS DE INVESTIMENTOS Consórcio Diagonal/CEPLAN para Elaboração de diagnóstico, planejamento de ações, definição de sistemática de monitoramento e apoio à implementação de ações de curto prazo da gestão integrada dos territórios dos municípios anfitriões de investimento da cadeia produtiva automotiva e entorno (área de influência dos empreendimentos), com vistas a equacionar os impactos sociais, econômicos e territoriais locais e regionais. Cliente: Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de Pernambuco SDEC Local: Goiana/PE Período: 2013 Elaboração de estudos voltados para a área econômica e do mercado de trabalho do município de Goiana e de 16 municípios do seu entorno, sendo 12 localizados em Pernambuco e 04 na Paraíba por meio de levantamento e análise de dados secundários e primários que contribuíram para a realização de um diagnóstico socioeconômico e ambiental mais abrangente de Goiana e demais municípios Cliente: AVSI Nordeste Local: Goiana/PE Período: 2012 Impacto socioeconômico da Planta da Vale situada no Complexo Industrial- Portuário de Sohar Sultanato de Omã Cliente: Diagonal Comunicação/Vale Local: Sohar Sultanato de Omã Período: 2010/2011 Elaboração do Plano de Gestão Integrada da Refinaria do Nordeste Cliente: Petróleo Brasileiro S/A - Petrobrás Período: 2009/2010 Formulação dos Estudos Técnicos relativos aos impactos socioeconômicos da implantação e operação da Refinaria General Abreu e Lima RENEST e Plano de Ação Integrada. Cliente: CEPPLA Consultoria de Engenharia Ltda. Local: Abreu e Lima/PE Período: 2009 Definição e integração de ações que aumentem a Internalização dos benefícios econômicos decorrentes da presença da Vale nos municípios do PGI DIFL Cliente: Companhia Vale do Rio Doce - CVRD Local: São Paulo/SP Período: 2008 a 2009

16 Plano de Gestão Integrada Complexo Minero-Metalúrgico de Paragominas - Barcarena (Dimensão Econômica). Cliente: Fundação Vale do Rio Doce FVRD. Local: Pará Período: 2007 a 2008 Plano de Gestão Integrada Estrada de Ferro Vitória-Minas (Dimensão Econômica). Cliente: Fundação Vale do Rio Doce FVRD. Local: Minas Gerais e Espírito Santo Período: 2007 a 2008 Elaboração do Relatório O Impacto dos Investimentos do Projeto Níquel do Vermelho, da CVRD, na Economia do Sudeste Paraense. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Pará Período: 2006 a 2007 Elaboração do Relatório Grande Vitória Projeções Econômicas: Impactos de Investimentos Dimensão Econômica. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Vitória/ES Período: 2007 Elaboração do Relatório Plano Estratégico de Atuação em Socioeconomia Município de Itabira. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Itabira - MG Período: 2006/2007 Síntese Temática da Dimensão Econômica das Minas Centrais e das Minas Mariana. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Minas Centrais e Minas Mariana/MG Período: 2006/2007 Projeto Vale Florestar Dimensão Econômica. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Pará Período: 2006/2007 Diagnóstico Integrado da Socioeconomia - Estrada de Ferro Carajás (Dimensão Econômica). Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Pará e Maranhão Período: 2006/2007

17 Plano de Gestão Integrada em Socioeconomia para os Empreendimentos da CVRD no Sudeste do Pará. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Pará Período: 2006/2007 Análise Estratégica da Socioeconomia do Território Fluminense Dimensão Econômica. Cliente: Companhia Vale do Rio Doce CVRD. Local: Angra dos Reis/RJ Período: 2006 Elaboração dos Diagnósticos para Planos de Investimentos Municipais (PIM), atividade integrante do Programa de Reestruturação da Zona da Mata de Pernambuco PROMATA. Cliente: Secretaria de Planejamento do Governo de Pernambuco (parceria com a Diagonal Urbana). Período: 2004 Consultoria ao Estudo sobre Dinâmica Urbana e Regional de Natal e Possíveis Impactos do e no Projeto de Trem Urbano de Passageiros. Cliente: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES. Período: SISTEMAS DE INFORMAÇÕES SÓCIO-ECONÔMICOS Consultoria na Elaboração de Base Informacional relativa à área de influência da Boa Vista na Cidade do Recife, através da IAUPE. Cliente: URB/Recife, Sebrae e CAIXA. 9. CAPACITAÇÃO E TREINAMENTO Curso de modelos de série temporais, treinamento dado aos técnicos da área de mercado das empresas CELPE e COELBA, em Salvador, em dezembro de Desenvolvimento local sustentável e a globalização, na Secretaria de Planejamento do Governo da Paraíba, em Treinamento no Curso Introdução ao Processo de Reconstrução do Conhecimento, realizado para o SENAC-PE

18 10. SEMINÁRIOS E PALESTRAS Palestra com o tema: Panorama Econômico Internacional, Nacional e Regional, bem como as tendências socioeconômicas e perspectivas para o Estudo de Pernambuco, durante o 1º Encontro de Planejamento Estratégico do Serviço Social da Indústria SESI DR PE, em Recife. Agosto de 2011, por Valdeci Monteiro. Palestra sobre A Territorialização, no I Encontro de Integração dos Funcionários da SEDIR/CAR em Salvador em junho de 2011, por Tânia Bacelar. Elaboração de nota técnica sobre a proposta de governo do partido social democrático de Portugal, em maio de 2011 para a Arcos Propaganda Ltda. Palestra intitulada Nordeste Semi-árido: Pobreza e Desenvolvimento, realizada em novembro de 2010, por Tania Bacelar, para o Projeto Dom Helder. Palestra sobre a Evolução da Economia Sergipana nos anos Recentes ( ), realizado em Aracaju SE, em Maio de 2009, por Aldemir do Vale e Tania Bacelar. Palestra sobre a Política Industrial de Sergipe, durante o Seminário da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, realizado em Aracaju SE, em Assessoramento na elaboração e execução dos Seminários Regionais de Desenvolvimento do Governo do Estado de Pernambuco (Projeto Todos por Pernambuco), em Palestra sobre as Ações de Regionalização e Descentralização do Governo do Estado de Pernambuco, durante o Seminário Descentralização e Desenvolvimento: Experiências em Curso no Brasil e Desafios para um Maranhão Democrático, realizado em São Luís MA, em Palestra sobre Conjuntura econômica e os seus reflexos nas pequenas e microempresas, realizado no SEBRAE de Alagoas, em Palestra sobre Brasil e Nordeste na era da globalização Desafios para as micro e pequenas empresas, realizado no SEBRAE da Paraíba, em 2000.

19 DIRETORES DA CEPLAN ALDEMIR DO VALE SOUZA Economista pela UFPE, Mestre em Economia (PIMES-UFPE) e Doutor em Economia (IE- Unicamp). Foi Diretor da Diretoria Econômico-Financeira da Secretaria da Fazenda do Estado de Pernambuco e Chefe de Departamento de Economia da UFPE. Desenvolveu trabalhos de consultoria e pesquisa para instituições internacionais como a OIT, IILS, BID e BIRD; e nacionais como o CNPq, Fidem, SUDENE, Coelba, Celpe, IPEA-CNRH, Fundaj, Sefaz-PE, BNB, MTE- Governo Federal, Sebrae Nacional. É professor adjunto aposentado do PIMES/UFPE e exprofessor do mestrado de economia da UFPB. Tem vários trabalhos publicados, em sua área de atuação, no Brasil e no exterior. Áreas de especialização: Conjuntura econômica nacional e mundial; economia regional, mercado de Trabalho; finanças públicas; avaliação de políticas públicas e economia da Pequena e Micro-empresa. JORGE JATOBÁ Economista pela UFPE, mestre e Doutor em Economia pela Universidade de Vanderbilt (EUA) e Pós-Doutor em Economia do Trabalho e Relações Industriais na Universidade de Winconsin- Madison. Foi pesquisador visitante do Economic Growth Center, da Universidade de Yale e professor visitante da Universidade de Brown. Coordenou o escritório regional da Fundação Getúlio Vargas no Nordeste. Na esfera pública, foi secretário de Políticas de Emprego e Salário do Ministério do Trabalho, chefe da Assessoria Especial do Trabalho e Secretário da Fazenda de Pernambuco. Realizou consultorias para a OIT, BIRD e Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal). É membro da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho da Associação Brasileira de Estudos Populacionais (Abep) e da Latin American Studies Association (LASA), entre outros. É Professor Titular aposentado do departamento de Economia da UFPE. Tem vários trabalhos publicados no Brasil e no exterior. Áreas de especialização: Mercado de Trabalho, Finanças Públicas e Desenvolvimento Regional. JULIANA FERRAZ GUIMARÃES Economista pela UFPE, PhD em Economia (Illinois/Campus de Urbana-USA) e Pós-Doutora pela Universidade de Nova Lisboa Portugal. Desenvolveu trabalhos de consultoria e pesquisa para diversas instituições internacionais e nacionais, entre as quais destacam-se: ANP (Agência Nacional de Petróleo); PNUD; FCT (Fundação Científica de Portugal); Capes. É professora adjunta do PIMES-UFPE.

20 Áreas de especialização: Conjuntura econômica nacional e mundial; mercado e relações de trabalho; econometria aplicada; avaliação de políticas públicas. LEONARDO GUIMARÃES NETO Economista pela Unicap e sociólogo pela UFPE, Doutor em Economia (IE-Unicamp). Foi economista da SUDENE, Condepe e Fundaj; e assessor do Governo do Estado de Pernambuco. Desenvolveu trabalhos de consultoria e pesquisa em instituições internacionais como o IICA, ONU/PNUD, OEA; e nacionais como a Celpe, Coelba, Chesf, BNB-Etene, IPEA, Fundap-IESP, Facepe, Fecamp-Unicamp, Seplan/PR, Seplandes/PE, Seplan/RN, Senac, CNI, Eletronorte e CAIXA. É Professor Adjunto aposentado do Mestrado em Economia da UFPB e ex-professor do Departamento de Economia da UFPE, do IE-Unicamp, do NAEA-UFPA. Tem vários trabalhos publicados, em sua área de atuação, no Brasil e no exterior. Áreas de especialização: Análise da conjuntura; planejamento regional e local; mercado do trabalho; planejamento estratégico; cenários sócio-econômicos; e avaliação de políticas públicas. TÂNIA BACELAR DE ARAÚJO Economista pela Unicap, socióloga pela Fafire, Mestre e Doutora em Economia (Universidade de Paris I Panthéon-Sorbonne). Foi diretora da SUDENE e da Fundaj; Secretária de Planejamento e da Fazenda do Estado de Pernambuco; Secretária de Planejamento do Município do Recife; e Secretária de Políticas de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional. Desenvolveu trabalhos de consultoria e pesquisa junto a organismos internacionais como IICA, PNUD, BID e OIT; e nacionais como IPEA, CNI, CUT, FUNDAP/IESP, BNB, SEBRAE, SENAC, CAIXA, CGEE/MCT, MDA, Paranacidade, SENAC/PE, Celpe e Chesf. Foi professora do Departamento de Economia da UFPE, da UNICAP e de cursos de pós-graduação na UFMA e no NAEA-UFPA. Tem vários trabalhos publicados, em sua área de atuação, no Brasil e no exterior. É integrante do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) do Governo Federal. É professora da Pós-Graduação em Geografia da UFPE. Áreas de especialização: planejamento regional e local, conjuntura econômica, planejamento estratégico, cenários sócio-econômicos e finanças e políticas públicas.

APRESENTAÇÃO. www.ceplanconsult.com.br

APRESENTAÇÃO. www.ceplanconsult.com.br APRESENTAÇÃO A CEPLAN Consultoria Econômica e Planejamento foi fundada em dezembro de 1996 tendo como principais objetivos: realizar estudos e pesquisas sócio-econômicas, assessorar processos de planejamento

Leia mais

CONSELHEIROS EFETIVOS (2016-218)

CONSELHEIROS EFETIVOS (2016-218) Chapa: TRABALHANDO SEMPRE CONSELHEIROS EFETIVOS (2016-218) ANA CLÁUDIA ARRUDA LAPROVÍTERA SEBRAE É doutora em Desenvolvimento Urbano MDU/UFPE e mestre em Economia pela Universidade Federal de Minas Gerais-

Leia mais

Entendemos Pernambuco.

Entendemos Pernambuco. Entendemos Pernambuco. SUMÁRIO A Empresa... 3 Produtos e Serviços... 4 Unidades Estratégicas... 7 Clientes... 8 Principais Trabalhos Realizados... 9 Equipe... 10 Outras Informações em Anexo... 11 Página

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Territorial - Notícias Territoriais Nº 35

Secretaria de Desenvolvimento Territorial - Notícias Territoriais Nº 35 Notícias em Destaque >> No domingo (13) teve início, no Rio de Janeiro (RJ), o seminário Construção do Sistema Nacional de Comércio Justo e Solidário. O evento foi promovido pela Articulação Nacional de

Leia mais

IV Reunião das Administradoras de ZPE. Brasília, 15 de abril de 2015

IV Reunião das Administradoras de ZPE. Brasília, 15 de abril de 2015 IV Reunião das Administradoras de ZPE Brasília, 15 de abril de 2015 I. Atuação da RENAI Roteiro: II. Possibilidades de parceria RENAI - ZPEs Parte I RENAI O que é a RENAI? Rede Nacional de Informações

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

Programa Regionalização

Programa Regionalização Programa Regionalização Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Setembro/2010 Gestor: Henrique Villa da Costa Ferreira Secretário de Políticas de Desenvolvimento

Leia mais

BOLETIM. Taxa de desemprego anual na RMSP é a menor em 20 anos

BOLETIM. Taxa de desemprego anual na RMSP é a menor em 20 anos A taxa média anual de desemprego, na Região Metropolitana de São Paulo RMSP, diminuiu de 11,9% para 10,5%, entre 2010 e 2011, atingindo seu menor valor nos últimos 20 anos. Essa é uma das informações divulgadas

Leia mais

A Agência é responsável pela captação de negócios, orientação aos investidores, gestão de incentivos estaduais e apoio ao comércio exterior.

A Agência é responsável pela captação de negócios, orientação aos investidores, gestão de incentivos estaduais e apoio ao comércio exterior. A Agência é responsável pela captação de negócios, orientação aos investidores, gestão de incentivos estaduais e apoio ao comércio exterior. Ainda articula ações específicas na estruturação de cadeia produtivas

Leia mais

CURRICULUM VITAE Resumo. Estela Maria Souza Costa Neves Setembro 2015

CURRICULUM VITAE Resumo. Estela Maria Souza Costa Neves Setembro 2015 CURRICULUM VITAE Resumo Estela Maria Souza Costa Neves Setembro 2015 NOME ESTELA MARIA SOUZA COSTA NEVES ÁREAS DE ESPECIALIZAÇÃO Políticas Públicas de Defesa do Meio Ambiente Capacitação para fortalecimento

Leia mais

Perfil Sócio Econômico Projetos Região Médio Paraíba. Escritório Regional do Médio Paraíba Abril de 2011

Perfil Sócio Econômico Projetos Região Médio Paraíba. Escritório Regional do Médio Paraíba Abril de 2011 Perfil Sócio Econômico Projetos Região Médio Paraíba Escritório Regional do Médio Paraíba Abril de 2011 Contextualização da Região Mapa da Região Municípios da Região Itatiaia; Quatis Resende Porto Real

Leia mais

Doutoranda: Nadir Blatt

Doutoranda: Nadir Blatt Territórios de Identidade no Estado da Bahia: uma análise crítica da regionalização implantada pela estrutura governamental para definição de políticas públicas, a partir da perspectiva do desenvolvimento

Leia mais

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013 Atuação das Instituições GTP- APL Sebrae Brasília, 04 de dezembro de 2013 Unidade Central 27 Unidades Estaduais 613 Pontos de Atendimento 6.554 Empregados 9.864 Consultores credenciados 2.000 Parcerias

Leia mais

Programa de Estudos e Pesquisas 2009

Programa de Estudos e Pesquisas 2009 Programa de Estudos e Pesquisas 2009 DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS Ana Paula Vitali Janes Vescovi Rodrigo Lorena Redirecionamento Estratégico IJSN Missão "Prover conhecimento social, econômico e territorial

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES

DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES DISTRIBUIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL NO BRASIL: UMA ANÁLISE DOS PADRÕES RECENTES Barbara Christine Nentwig Silva Professora do Programa de Pós Graduação em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social /

Leia mais

PRODUÇÃO GESSO NO BRASIL de 1999 a 2006 em 10 3 ton. Ano 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006. Gesso 960 1.080 1.240 1.400 1.680 1.920 2.123 2.

PRODUÇÃO GESSO NO BRASIL de 1999 a 2006 em 10 3 ton. Ano 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006. Gesso 960 1.080 1.240 1.400 1.680 1.920 2.123 2. PRODUÇÃO GESSO NO BRASIL de 1999 a 2006 em 10 3 ton. Ano 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 Gesso 960 1.080 1.240 1.400 1.680 1.920 2.123 2.130 Premoldado 396 420 480 590 730 782 928 1.120 Acartonado**

Leia mais

O cenárioeconômicoe as MPE. Brasília, 1º de setembro de 2010. Luciano Coutinho

O cenárioeconômicoe as MPE. Brasília, 1º de setembro de 2010. Luciano Coutinho O cenárioeconômicoe as MPE Brasília, 1º de setembro de 2010 Luciano Coutinho O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia brasileira pode crescer acima de 5% a.a. nos próximos cinco

Leia mais

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito A importância do crédito para as pequenas e médias empresas Condicionantes da oferta de crédito Distribuição de empresas por porte MICRO PEQUENA MÉDIA GRANDE 0,4% 0,7% 6,2% Micro e Pequenas empresas 98,9%

Leia mais

experiência OS PRODUTOS E SOLUÇÕES DESENVOLVIDOS PELA FUTURA SEGUEM 4 ETAPAS: Inventário de dados e informações Diagnóstico e cenários prospectivos a Análise e avaliação participativa Diagnosticar 4

Leia mais

Visão para o Rio Rede das Redes Projetos Transformadores / Negócios

Visão para o Rio Rede das Redes Projetos Transformadores / Negócios PROJETO 2015-2017 O Projeto Associação Comercial do Rio de Janeiro 2015 2017 consiste em um conjunto de conceitos, diretrizes e convergências de ações que vão orientar a atuação da ACRio para os próximos

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA n 49/13 Esta resolução tem por objetivo aplicar no âmbito da vigilância sanitária as diretrizes e os objetivos do Decreto nº 7.492,

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015

ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015 ESTUDO TÉCNICO N.º 03/2015 Ações de Inclusão Produtiva segundo Censo SUAS 2013: uma análise sob diversos recortes territoriais. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA DE AVALIAÇÃO

Leia mais

Atuação do Banco do Nordeste

Atuação do Banco do Nordeste São Luis MA Novembro de 2012 Atuação do Banco do Nordeste O Banco do Nordeste tem como área básica de atuação os nove Estados da região Nordeste, o norte e os Vales do Mucuri e do Jequitinhonha do Estado

Leia mais

CRESCIMENTO DAS CIDADES MÉDIAS

CRESCIMENTO DAS CIDADES MÉDIAS CRESCIMENTO DAS CIDADES MÉDIAS Diana Motta* Daniel da Mata** 1 ANTECEDENTES As cidades médias desempenham o papel de núcleo estratégico da rede urbana do Brasil, constituindo elos dos espaços urbano e

Leia mais

Lista completa de todos os trabalhos desenvolvidos pela TECBUS desde 1998.

Lista completa de todos os trabalhos desenvolvidos pela TECBUS desde 1998. Lista completa de todos os trabalhos desenvolvidos pela TECBUS desde 1998. Estudo para elaboração da Planilha de Custo do Sistema de Transporte Urbano de passageiros de Maceió. Contratante: TRANSPAL 2008;

Leia mais

COMÉRCIO E CÂMBIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO E CÂMBIO INTERNACIONAL COMÉRCIO E CÂMBIO INTERNACIONAL ESTRUTURA CURRICULAR Comércio Internacional: perspectivas Marketing Internacional Câmbio e Pagamento Internacional Blocos Econômicos Legislação Aduaneira Logística Internacional

Leia mais

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES A Prima Consultoria A Prima Consultoria é uma empresa regional de consultoria em gestão, fundamentada no princípio de entregar produtos de valor para empresas, governo

Leia mais

SEMIÁRIDOSHOW Edição 2011

SEMIÁRIDOSHOW Edição 2011 SEMIÁRIDOSHOW Edição 2011 Tecnologias Agrícolas: Água e Produção de Alimentos na Agricultura Familiar. De 22 a 25 de agosto de 2011 Local: Embrapa Transferência de Tecnologia BR 122 Km 50 (BR 428 Km 148)

Leia mais

Fundação Seade. www.seade.gov.br

Fundação Seade. www.seade.gov.br Janeiro de 0 N o 3 PIB municipal: dos 30 maiores municípios do país, localizam-se no Estado de São Paulo Região Metropolitana de São Paulo concentra a metade do PIB do Estado, e a capital paulista responde,

Leia mais

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS DIRETORIA DE GESTÃO DE FUNDOS E INCENTIVOS E DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS PROJETOS BENEFICIADOS

Leia mais

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos.

A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. Q A letra Q, símbolo do programa de qualidade no serviço público Gespública, pelo qual a Seplan é certificada, figura em todos os seus documentos. É uma alusão à essência e ao compromisso da Secretaria

Leia mais

Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão o Social. Institutos Federais. Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social - SECIS

Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão o Social. Institutos Federais. Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social - SECIS Secretaria de Ciência e Tecnologia para a Inclusão o Social Fórum Extensão o Tecnológica dos Institutos Federais Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social - SECIS Ministério da Ciência e

Leia mais

Visão estratégica e projetos futuros

Visão estratégica e projetos futuros Visão estratégica e projetos futuros 4 Encontro de Secretários Executivos de Sindicatos - FIESC 15 de setembro de 2010 PDA Visão Estratégica Panorama SC Projetos 2011 Objetivos Visão Estratégica 1/9 Mapa

Leia mais

Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL

Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL CANDIDATOS A PREFEITOS E PREFEITAS MUNICIPAIS Pleito Eleitoral 2012 PROPOSTAS DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A PROMOÇÃO

Leia mais

Informalidade. É um dos principais obstáculos ao desenvolvimento do país.

Informalidade. É um dos principais obstáculos ao desenvolvimento do país. Informalidade Fenômeno revelador da heterogeneidade estrutural do mercado de trabalho brasileiro e da assimetria de poder entre trabalho e capital. Estabelece clara diferenciação no acesso à proteção social,

Leia mais

BOLETIM. Fundação Seade participa de evento para disseminar conceitos e esclarecer dúvidas sobre o Catálogo de

BOLETIM. Fundação Seade participa de evento para disseminar conceitos e esclarecer dúvidas sobre o Catálogo de disseminar conceitos O desenvolvimento do aplicativo de coleta de informações, a manutenção e a atualização permanente do CSBD estão sob a responsabilidade da Fundação Seade. Aos órgãos e entidades da

Leia mais

PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL

PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL PERNAMBUCO SECRETARIA EXECUTIVA DE ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL Localização Estratégica Localização Estratégica 350 km 4 capitais de estado 3 aeroportos internacionais 2 aeroportos regionais 4 portos internacionais

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

ELABORAÇÃO DE CENÁRIOS ECONÔMICOS E SOCIAIS. IETS Instituto de Estudos de Trabalho e Sociedade

ELABORAÇÃO DE CENÁRIOS ECONÔMICOS E SOCIAIS. IETS Instituto de Estudos de Trabalho e Sociedade ELABORAÇÃO DE CENÁRIOS ECONÔMICOS E SOCIAIS Uma proposta de trabalho para apresentação ao SESC Serviço Social do Comércio Preparada pelo IETS Instituto de Estudos de Trabalho e Sociedade Maurício Blanco

Leia mais

Congresso Pernambucano de Municípios

Congresso Pernambucano de Municípios Congresso Pernambucano de Municípios O desenvolvimento dos municípios sustenta o crescimento do Brasil. José Coimbra Patriota Filho Presidente da Amupe RPPS: Sustentabilidade e Compensação Previdenciária

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA QUALIDADE TOTAL NA. EMATER Paraná

CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA QUALIDADE TOTAL NA. EMATER Paraná ODÍLIO SEPULCRI CONTRIBUIÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA QUALIDADE TOTAL NA EMATER Paraná Projeto apresentado a Universidade Federal do Paraná, Confederação Nacional da Indústria, Serviço Nacional de Aprendizagem

Leia mais

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP

O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios. Prof. José Carlos Vaz EACH-USP O direito à tecnologia da informação: perspectivas e desafios Prof. José Carlos Vaz EACH-USP 1 1. A importância da democratização do acesso à TI A desigualdade no acesso à tecnologia é um fator adicional

Leia mais

CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS

CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS APRESENTAÇÃO A Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico SEPLAN em parceria com a SUFRAMA e sob a coordenação

Leia mais

A Dimensão Territorial do Planejamento

A Dimensão Territorial do Planejamento A Dimensão Territorial Impactos econômicos da agregação de valor da Indústria Mineral César Labuto Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Belém, 21 de fevereiro de 2013 O Território como

Leia mais

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Code-P0 AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Agenda de Trabalho Junho 2011 Claudio Langone Code-P1 OPORTUNIDADE PARA O BRASIL 2011 - Jogos Militares Mundiais 2012 - RIO + 20 - Cúpula das

Leia mais

ANEXO I TREINAMENTOS MINISTRADOS - ABERTOS

ANEXO I TREINAMENTOS MINISTRADOS - ABERTOS ANEXO I TREINAMENTOS MINISTRADOS - ABERTOS Consultor da Escola de Administração e Negócios - ESAD, de Brasília-DF, para a condução de vários treinamentos, sobre Celebração, Execução e Prestação de Contas

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T10

Apresentação de Resultados 4T10 Apresentação de Resultados 4T10 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que apresentem expectativas da Administração da Companhia sobre eventos ou resultados futuros. Todas as declarações

Leia mais

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor)

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Principais obstáculos à ampliação da produtividade do trabalho

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

Anexo V - A. Proposta de um Novo Programa de Trabalho e Funcionamento da RECYT

Anexo V - A. Proposta de um Novo Programa de Trabalho e Funcionamento da RECYT Anexo V - A Proposta de um Novo Programa de Trabalho e Funcionamento da RECYT Breve Histórico A Reunião Especializada em Ciência e Tecnologia do MERCOSUL RECYT, criada em 1992, realizou a sua primeira

Leia mais

REPRESENTAÇÃO REGIONAL DO MCT NO NORDESTE ReNE ORIGEM E PRINCIPAIS AÇÕES

REPRESENTAÇÃO REGIONAL DO MCT NO NORDESTE ReNE ORIGEM E PRINCIPAIS AÇÕES REPRESENTAÇÃO REGIONAL DO MCT NO NORDESTE ReNE ORIGEM E PRINCIPAIS AÇÕES PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UM CONSELHO CONSULTIVO IVON FITTIPALDI CONSECTI, FORTALEZA AGOSTO 2010 1 ORIGEM DECRETO Nº 5.886 DE 06 DE

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - Secretaria de Inovação

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - Secretaria de Inovação A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL COMO INDUTORA DE: PRODUTIVIDADE NA INDÚSTRIA ; COMPETITIVIDADE NO COMEX E INOVAÇÃO DE BENS E PRODUTOS. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - Secretaria

Leia mais

Consultoria de estratégia empresarial e finanças corporativas

Consultoria de estratégia empresarial e finanças corporativas 1. Institucional Consultoria de estratégia empresarial e finanças corporativas Somos uma consultoria de estratégia empresarial e finanças corporativas, com soluções para decisões operacionais, societárias

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

Foco: sustentabilidade com ações na área de educação.

Foco: sustentabilidade com ações na área de educação. GOVERNANÇA A Fundação Bunge é uma organização comprometida com o desenvolvimento sustentável. Foco: sustentabilidade com ações na área de educação. Missão: contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP

DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA 52, 102, CEP DADOS JURÍDICOS O Instituto SAVIESA DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA é uma associação, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede no município de Vitória, Estado do Espírito Santo, à Rua

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Anexo III da Resolução n o 1 da CIMGC Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável I Introdução A atividade de projeto do Projeto de MDL das Usinas Eólicas Seabra, Novo Horizonte

Leia mais

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco

Estudo Estratégico n o 4. Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco Estudo Estratégico n o 4 Como anda o desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro? Valéria Pero Adriana Fontes Luisa de Azevedo Samuel Franco PANORAMA GERAL ERJ receberá investimentos recordes da ordem

Leia mais

9º Congresso de Gestão Pública do Rio Grande do Norte Inovação na gestão e possibilidade de novas oportunidades para o desenvolvimento regional

9º Congresso de Gestão Pública do Rio Grande do Norte Inovação na gestão e possibilidade de novas oportunidades para o desenvolvimento regional 9º Congresso de Gestão Pública do Rio Grande do Norte Inovação na gestão e possibilidade de novas oportunidades para o desenvolvimento regional Natal, 14/08/2015 ROTEIRO Duvidas de partida? Tempos de estratégia

Leia mais

Apêndice. Banco Central do Brasil. Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil

Apêndice. Banco Central do Brasil. Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil Apêndice Banco Central do Brasil Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil Janeiro 2012 Boletim Regional do Banco Central do Brasil 93 Banco Central do Brasil Presidente

Leia mais

O Nordeste Chances e Obstáculos para um Avanço Sustentável

O Nordeste Chances e Obstáculos para um Avanço Sustentável O Nordeste Chances e Obstáculos para um Avanço Sustentável por Cláudia Cristina 1 O NOVO CONTEXTO GLOBAL E O DESAFIO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL As profundas transformações econômicas, sociais e políticas

Leia mais

Participação Social no Governo Federal

Participação Social no Governo Federal PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL SECRETARIA NACIONAL DE ARTICULAÇÃO SOCIAL Participação Social no Governo Federal Gerson Luiz de Almeida Silva Secretário Nacional de Articulação Social 1. Visões

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Universidade de Évora, 10 de março de 2015 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral

Leia mais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais

BOLETIM. Produto Interno Bruto paulista continua no patamar de um trilhão de reais patamar de um trilhão Em ano atípico, o PIB do Estado de São apresentou redução real em 2009, mas ampliou sua participação no PIB brasileiro. Em 2009, o PIB, calculado pela Fundação Seade em parceria com

Leia mais

Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas

Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas Relatório produzido em conjunto por três agências das Nações Unidas Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Organização Internacional

Leia mais

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional

AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE. Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional AS COMPRAS GOVERNAMENTAIS E O SEBRAE Denise Donati Coordenadora do Projeto Compras Governamentais Sebrae Nacional Desafio Fomentar o Uso do Poder de Compra do Governo Junto aos Pequenos Negócios para Induzir

Leia mais

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012 Programa 2047 - Micro e Pequenas Empresas Número de Ações 10 Tipo: Operações Especiais 0473 - Honra de Aval decorrente de Garantia do Risco das Operações de Financiamento a Micro, Pequenas e Médias Empresas

Leia mais

Lançamento do Planejamento Estratégico Nacional Brasília, 09 de novembro de 2011

Lançamento do Planejamento Estratégico Nacional Brasília, 09 de novembro de 2011 Lançamento do Planejamento Estratégico Nacional Brasília, 09 de novembro de 2011 1 Lançamento do Planejamento Estratégico Nacional Brasília, 09 de novembro de 2011 2 Planejamento Estratégico Nacional do

Leia mais

A agenda de inovação das micro e pequenas empresas e o desenvolvimento da cadeia de fornecedores

A agenda de inovação das micro e pequenas empresas e o desenvolvimento da cadeia de fornecedores A agenda de inovação das micro e pequenas empresas e o desenvolvimento da cadeia de fornecedores Reunião da Mobilização Empresarial pela Inovação São Paulo 05.11.2010 Micro e Pequenas Empresas no Brasil

Leia mais

Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES. A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro

Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES. A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social CDES A Consolidação das Políticas Sociais na Estratégia de Desenvolvimento Brasileiro A CONTRIBUIÇÃO DO CDES PARA O DEBATE DA CONSOLIDAÇÃO DAS POLÍTICAS SOCIAIS

Leia mais

Criação de cooperativa de infraestrutura popular é tema de reunião. 30 de NOVEMBRO. Encontro de Secretárias Atendimento Humanizado ao Cliente

Criação de cooperativa de infraestrutura popular é tema de reunião. 30 de NOVEMBRO. Encontro de Secretárias Atendimento Humanizado ao Cliente Criação de cooperativa de infraestrutura popular é tema de reunião 30 de NOVEMBRO O Sistema OCB/RJ recebeu, na sua sede, a visita do belga Paul Dhuyvetter e do francês Augustin Butrulle. Eles têm interesse

Leia mais

Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I

Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I Desafios e Oportunidades do IFRN: Aspectos Econômicos e Desenvolvimento Regional numa Perspectiva de Consolidação de CT&I José Yvan Pereira Leite leite@cefetrn.br Fonte: INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA

Leia mais

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada.

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada. SENAI Missão Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. Historia Criado

Leia mais

Estudo de viabilidade de produção de biocombustíveis na União Econômica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA)

Estudo de viabilidade de produção de biocombustíveis na União Econômica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA) Estudo de viabilidade de produção de biocombustíveis na União Econômica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA) África Ocidental e Brasil frente aos desafios das energias renováveis CSAO/OCDE e CEREEC/CEDEAO

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Faculdade de Comunicação e Artes Habilitação em Jornalismo Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Economia Brasileira Professora Eleonora Bastos Horta Dayse dos Santos Frederico

Leia mais

Wellington Santos Damasceno Banco do Nordeste

Wellington Santos Damasceno Banco do Nordeste SEMINÁRIO: O Papel das Instituições Financeiras de Desenvolvimento no Desenvolvimento Regional e o Fomento ao Investimento Privado de Longo Prazo Mecanismos Inovadores de Promoção de Investimento Privado

Leia mais

O QUE É. Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento. Eletrobrás

O QUE É. Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento. Eletrobrás O QUE É Uma política de governo para redução da pobreza e da fome utilizando a energia como vetor de desenvolvimento 1 QUEM SÃO Total de Pessoas: 12.023.703 84% Rural 16% Urbano Total: 10.091.409 Total:

Leia mais

2ª Conferência de Responsabilidade Socioambiental da Amazônia

2ª Conferência de Responsabilidade Socioambiental da Amazônia 2ª Conferência de Responsabilidade Socioambiental da Amazônia NOVEMBRO 2007 RESPONSABILIDADE SOCIAL NA DEFINIÇÃO DO INSTITUTO ETHOS É uma forma de conduzir os negócios da empresa de forma parceira e co-responsável

Leia mais

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO OBJETIVO Incrementar a economia digital do Estado de Alagoas e seus benefícios para a economia local, através de ações para qualificação, aumento de competitividade e integração das empresas e organizações

Leia mais

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS DIRETORIA DE GESTÃO DE FUNDOS E INCENTIVOS E DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS 1º DE JANEIRO DE

Leia mais

Produção Técnica. Ano Base. Área de Avaliação GEOGRAFIA. Área Básica GEOGRAFIA 7.06.00.00-7. Instituição UFSE - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (SE)

Produção Técnica. Ano Base. Área de Avaliação GEOGRAFIA. Área Básica GEOGRAFIA 7.06.00.00-7. Instituição UFSE - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (SE) Ano Base 1998 Área de Avaliação GEOGRAFIA Área Básica GEOGRAFIA 7.06.00.00-7 Instituição UFSE - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (SE) Programa GEOGRAFIA 27001016001P-2 1 de 5 17/05/01 às 16:35 Serviços

Leia mais

Curso desenvolvido para atender todas as necessidades do mercado empresarial. Formado com um time de professores com extensa experiência de mercado

Curso desenvolvido para atender todas as necessidades do mercado empresarial. Formado com um time de professores com extensa experiência de mercado Curso desenvolvido para atender todas as necessidades do mercado empresarial. Formado com um time de professores com extensa experiência de mercado em grandes empresas de Pernambuco. Diferenciais:. A cada

Leia mais

Apêndice. Banco Central do Brasil. Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil

Apêndice. Banco Central do Brasil. Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil Apêndice Banco Central do Brasil Representações Regionais do Departamento Econômico do Banco Central do Brasil Julho 2008 Boletim Regional do Banco Central do Brasil 93 Banco Central do Brasil Presidente

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE SÃO MANOEL

PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE SÃO MANOEL PROJETO BÁSICO AMBIENTAL UHE SÃO MANOEL Programa de Apoio à Reinserção e Fomento das Atividades Econômicas Locais CONTROLE DE REVISÃO CÓDIGO REVISÃO DATA P00.SM-032/14 00 30/01/2014 P00.SM-032/14 01 30/04/2014

Leia mais

VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008

VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008 VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008 COMPANHIA PETROQUÍMICA DE PERNAMBUCO A PetroquímicaSuape foi criada em 11 de abril de 2006 para produzir ácido tereftálico purificado PTA, com

Leia mais

XIII SEMINARIO INTERNACIONAL DO COMITÉ DE INTEGRACIÓN LATINO EUROPA-AMÉRICA

XIII SEMINARIO INTERNACIONAL DO COMITÉ DE INTEGRACIÓN LATINO EUROPA-AMÉRICA XIII SEMINARIO INTERNACIONAL DO COMITÉ DE INTEGRACIÓN LATINO EUROPA-AMÉRICA AMÉRICA PAINEL: Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das Pequenas e Médias Empresas (PMES). HENRIQUE Jorge

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior DEPEM

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior DEPEM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior DEPEM Programa de Educação Tutorial PET 2006 MEC/SESu/DEPEM ANEXO I Proposta

Leia mais

Currículo Lattes. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3929141603154206 Última atualização do currículo em 06/05/2009

Currículo Lattes. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3929141603154206 Última atualização do currículo em 06/05/2009 Roberto da Costa Vital Currículo Lattes Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3929141603154206 Última atualização do currículo em 06/05/2009 Possui graduação em Agronomia pela Universidade

Leia mais

CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICATIVA

CONTEXTUALIZAÇÃO/ JUSTIFICATIVA TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS NÃO CONTINUADOS (não alterar os campos em cinza) TR nº MODALIDADE TEMA PROCESSO SELETIVO Produto Planejamento Territorial TR_02_2015_PDHC Participativo Parecer Nº 00558/2015/CONJUR-MDA/CGU/AGU,

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional

Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional Políticas e Programas de Desenvolvimento Regional Silvana Parente Secretária do Planejamento e Gestão Desequilíbrio Intra- Estadual População Total - 8.185.286 PIB - R$ 46,3 bilhão PIB per capita - R$

Leia mais

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Sessão Plenária 5: Programas Nacionais de Estímulo e Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério

Leia mais