JORNAL DA ALERJ. O fim da anistia ampla e geral para multas fiscais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JORNAL DA ALERJ. O fim da anistia ampla e geral para multas fiscais"

Transcrição

1 JORNAL DA ALERJ ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO RIO DE JANEIRO ANO I N 2 7 a 13 DE ABRIL DE 2003 O fim da anistia ampla e geral para multas fiscais A indústria do perdão fiscal no Estado do Rio está com os dias contados. A Assembléia Legislativa já conseguiu revogar benefícios tributários suspeitos e cancelamentos de multas aprovados nos últimos quatro anos. Os deputados agora vão além. Segundo o presidente da Casa, Jorge Picciani (PMDB), a Alerj deve propor a criação de um novo modelo de Junta de Revisão Fiscal. A Junta prevaricou, não recorreu para defender o Tesouro do estado. Precisamos de um modelo mais transparente, para separar o joio do trigo, afirma o deputado, que calcula um prejuízo total de R$ 1,5 bilhão com os cancelamentos de autos de infração. Os casos mais rumorosos foram o da Rio de Janeiro Refrescos, que teve perdoados R$ 468 milhões em multas referentes a dívidas de ICMS, e o da Companhia de Interconexão Energética (Cien), que teve incentivos fiscais para abrir uma fábrica no Rio Grande do Sul. CONTINUA NA PÁGINA 3 Em debate, boicote aos produtos americanos PÁGINA 6 Defensoria instala posto na Assembléia PÁGINA 2 Comissão vai punir empresa poluidora PÁGINA 7 Fotos Daniela Barcellos CPI da Corrupção na Fazenda vai rever anistia de multas e benefícios de até R$ 1,5 bilhão Aprenda a usar a Intranet Funcionários, deputados e assessores podem navegar pela Intranet, o site interno da Alerj. Na página, é possível acessar notícias diárias sobre o Estado do Rio, além de acompanhar em tempo real as votações no plenário e dar sugestões para a melhoria do serviço. A página traz ainda ferramentas de pesquisa sobre a legislação estadual e um calendário de eventos da Casa. Tudo isso em linguagem simples e objetiva, a partir de um clique no endereço eletrônico PÁGINAS 4 E 5 Clipping eletrônico chega em tempo real

2 2 JORNAL DA ALERJ RIO DE JANEIRO, 7 A 13 DE ABRIL DE 2003 PALAVRA DO EDITOR A CPI que investiga denúncias de corrupção na Secretaria de Fazenda deu um exemplo importante no trato do dinheiro público. Por iniciativa da Comissão, o plenário da Alerj aprovou decretos que revogam o cancelamento de multas e a concessão de incentivos fiscais a duas empresas de grande porte. Ao todo, essas decisões permitem recuperar R$ 82 milhões aos cofres do estado. Outros benefícios suspeitos também serão investigados. Não é só. Os deputados propõem um novo modelo de Junta de Revisão Fiscal, que permita um controle mais transparente da fiscalização. A idéia é que os processos de anistia de multas, por exemplo, sejam divulgados de forma clara para a sociedade, através da Internet. Dessa forma, a Alerj aponta um novo caminho no zelo da máquina fiscal do estado: os benefícios aprovados de forma suspeita devem ser revistos e os maus servidores, afastados de suas funções. Não há outra escolha. É preciso impedir que os desvios de conduta ponham em risco a administração pública. Ao lançar os holofotes sobre essa questão, a Alerj espera contribuir para o saneamento financeiro do estado do Rio de Janeiro. Gabriel Oliven Diretor de Comunicação Social EXPEDIENTE Publicação semanal do Departamento de Comunicação Social da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro Presidente: JORGE PICCIANI 1º Vice-presidente: Heloneida Studart 2º Vice-presidente: José Távora 3º Vice-presidente: Pedro Fernandes 4º Vice-presidente: Fábio Silva 1ª Secretária: Graça Matos 2ª Secretário: Léo Vivas 3º Secretário: Marco Figueiredo 4º Secretário: Nelson do Posto Jornalista responsável: Gabriel Oliven (Mat /88) Coordenadora: Sônia Moreira Repórteres: Erika Junger e Fernanda Galvão Estagiários: Fernanda Pizzotti, Fernanda Porto, Florence Jacq, Gabriel Mendes, Leandro Marins, Leonardo Hazan, Melissa Ornelas, Ramien Brum Fotografia: Daniela Barcellos Diagramação: Talitha Magalhães Projeto gráfico: Nel Figueiredo Coordenação Gráfica: Aranha Montagem: Silvana Abreu e Carlos Renes Impressão Digital: Gráfica Alerj Tiragem: exemplares Alerj aproxima cidadão da Defensoria Pública Marcelo Bustamante (segundo à direita) com a equipe de defensores que ficarão na Alerj FERNANDA GALVÃO A Assembléia Legislativa criou uma ponte entre o cidadão e o defensor público. Começou a funcionar esta semana, em uma sala do térreo do Palácio Tiradentes, posto da Defensoria Pública do Rio. Pessoas que precisam de um advogado e não podem pagar serão encaminhadas ao posto pelos parlamentares. O espaço, cedido pela Presidência, terá toda a infra-estrutura necessária fornecida pela Casa. O defensor público geral do estado, Marcelo Bustamante, está otimista com a nova parceria. Segundo a Lei Orgânica da Defensoria, é nosso dever atender as pessoas encaminhadas pelos parlamentares. Muitas vezes, porém, o próprio deputado não sabe disso. Queremos nos colocar à disposição de quem recorre à Alerj para resolver AGENDA CULTURAL Dia 14, às 14h30 no Plenário Barbosa Lima Sobrinho, o ciclo Vozes do pensamento político contemporâneo reinicia seus trabalhos com a palestra A globalização e suas vias: Davos, Porto Alegre e Bagdá. Debatedores: Jorge Eduardo Saavedra Durão (antropólogo) e José Maria Gómez (cientista político). Daniela Barcellos seus problemas, afirma. Para ele, a nova sala também servirá a outros dois propósitos: aproximar o defensor do parlamentar e servir de base para projetos de lei voltados para a categoria. Melhorando a Defensoria, vamos melhorar também nosso atendimento à população, ressalta Bustamante. A sala contará com dois funcionários da Defensoria, orientando os cidadãos sobre os documentos necessários para dar entrada no processo e a natureza de cada problema. Em seguida, eles serão encaminhados para o defensor público que cuidará de seu caso. De acordo com Bustamante, este primeiro contato vai agilizar o trabalho do defensor. E também poupar o tempo do cidadão, acrescenta. O serviço de atendimento funcionará às terças, quartas e quintasfeiras, das 14 às 17 horas. A peça Tiradentes, o Zé de Vila Rica será encenada no dia 12, às 16h. Adolescentes do morro da Babilônia, no Leme, contam a história do mártir da Inconfidência Mineira na visão da mulher de Tiradentes, Maria Eugênia. A entrada é franca, com distribuição de senhas a partir das 14h30.

3 RIO DE JANEIRO, 7 A 13 DE ABRIL DE 2003 JORNAL DA ALERJ 3 Comissão revê cancelamentos DEPUTADOS CANCELAM DECRETOS QUE SUSTARAM AUTOS DE INFRAÇÃO DA SECRETARIA DE FAZENDA CONTINUAÇÃO DA 1ª PÁGINA Uma orgia. Essa é a classificação do relator da CPI e líder da bancada do PDT, Paulo Ramos, para os cancelamentos de multas aprovados pela Junta de Revisão Fiscal nos últimos anos. Não podemos suspeitar do mundo, mas não queremos deixar as coisas como estão. É preciso rever os erros e cuidar para que eles não se repitam, aponta ele, que é a favor de revogar todos os cancelamentos. O líder do PT, deputado Carlos Minc, é mais reticente. Para ele, os processos devem ser avaliados caso a caso pela CPI, da qual também é relator. Precisamos cancelar só os que foram anistiados sem justificativa ou de forma errada, aponta ele. Colega de bancada, o deputado Gilberto Palmares assina embaixo: É preciso ouvir todos os atores envolvidos no caso antes de tomar qualquer decisão. A bancada do PT na Alerj não apoiou o cancelamento da anistia de três autos de infração da Rio de Janeiro Refrescos (engarrafadora da Coca-Cola), no valor de R$ 29 milhões, por julgar que a CPI deveria investigar mais a fundo esta questão. O decreto legislativo foi aprovado por 46 votos, com seis abstenções de deputados petistas. Empresas não estão sob suspeita, diz Comte Bittencourt Outros parlamentares, no entanto, defendem soluções radicais. Para o líder do PPS, Comte Bittencourt, todos os cancelamentos de multas dos últimos Graça Matos e Comte Bittencourt defendem o cancelamento de todos os atos de anistia Paulo Ramos e Carlos Minc divergem: o PT se absteve na votação do caso Coca-Cola quatro anos estão sob suspeita. Não estamos acusando as empresas, mas qualquer cancelamento de multa dos últimos quatro anos é duvidoso, diz. Segundo ele, a ação da Casa não tira das empresas o direito de recorrer da decisão. Quem estiver dentro do seu direito não será prejudicado, ressalta. Primeira-secretária da Casa e integrante da CPI, a deputada Graça Matos (PSB) vai propor um novo Mais de R$ 80 milhões de volta aos cofres do Estado Em dois meses de funcionamento, a CPI cancelou, por decreto legislativo, benefícios que haviam sido dados à Rio de Janeiro Refrescos, referentes ao Caso Coca- Cola, e à Companhia de Interconexão Energética (Cien). A anistia da Coca- Cola significou R$ 29 milhões que deixaram de entrar nos cofres do estado. Já a Cien terá que recolher R$ 53 milhões em ICMS, que ela havia sido desobrigada a pagar, em Para os deputados, é preciso aumentar o controle das ações fiscais. O presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), defende que a fiscalização seja acompanhada via Internet. O deputado Carlos Minc concorda e vai além: ele defende que todos os atos da Junta de Revisão Fiscal sejam revistos Fotos Daniela Barcellos decreto legislativo, desta vez revogando o cancelamento das multas da Telemar Norte. Segundo ela, o estado deixou de arrecadar pelo menos R$ 200 milhões em multas da empresa que foram anistiadas. Foram vários autos de infração cancelados. Um único deles permitiu que a Telemar Norte deixasse de pagar R$ 114 milhões. Este é só mais um dos casos de erros gritantes que pretendemos corrigir, afirma. pelo Conselho de Contribuintes. Para Picciani, recuperar a credibilidade, exercer controle social e impedir que o estado seja novamente lesado são os objetivos principais da CPI que investiga a corrupção na extinta Secretaria de Fazenda. A CPI tem todas as condições para fazer um trabalho exemplar, que responda aos anseios da população, afirma.

4 4 JORNAL DA ALERJ RIO DE JANEIRO, 7 A 1 A informação ao a INTRANET PERMITE A COMUNICAÇÃO INTERNA E FORNECE CLIPPING ELETRÔNICO DE TODAS AS MÍDIAS FERNANDA PIZZOTTI Unir todos os departamentos e gabinetes da Assembléia Legislativa, melhorar a comunicação e manter o pessoal da Casa bem informado. Tudo isso a um clique no computador. A ferramenta mágica chama-se Intranet o site interno da Alerj. A página traz desde notícias sobre o Rio de Janeiro, organizadas no clipping eletrônico, até imagens do plenário ao vivo, durante as votações. Para ter acesso à Intranet é fácil: basta conectar-se ao portal eletrônico em qualquer aparelho ligado à rede de computadores da Casa. Segundo o gerente da Internet, Gustavo Carvalho, o site é considerado um serviço geral. Ele acrescenta que o portal está sendo Quem não tem tempo para ler tudo o que foi divulgado clica no ícone Sinopse reformulado e trará inovações no design. G u s t a v o aposta que um dos links mais importantes será o Notícias de Setores. Ao clicar nele, os departamentos poderão interagir e divulgar informações. Quando houver, por exemplo, uma vacina que o Departamento Médico considere importante, o próprio departamento vai divulgá-la no site, diz ele. Na página, os internautas podem encontrar ainda o Calendário do Mês, com os fatos que ocorrem na Alerj. Também existe um atalho para que funcionários e deputados façam sugestões pela Intranet. É possível ainda conferir o Plenário ao vivo, além de fazer consultas, usar o correio eletrônico e acessar a legislação. A menina-dos-olhos do site, porém, é o clipping eletrônico. Ele reúne todas as informações divulgadas pelos veículos de comunicação sobre o Estado e a própria Alerj. O serviço está dividido em quatro mídias: televisiva, Rafael Faria, gerente geral da Video Clipping radiofônica, on-line e impressa. Através desses links pode-se até mesmo assistir e ouvir as reportagens que foram ao ar na TV e no rádio. Quem está interessado em programas de notícias pode clicar em Mídia Televisiva ou Mídia Radiofônica para ver e ouvir o que foi divulgado pelas emissoras. Na Mídia Impressa, o serviço é bem mais abrangente: basta escolher o veículo e o assunto desejados, através de uma ferramenta de busca disponível na página. Além desses recursos, a empresa responsável pelo serviço disponibiliza, dentro de Mídia Impressa, a sinopse do dia. Ela traz um resumo das notícias de jornais e revistas sobre determinado assunto. Geralmente, quem não tem tempo para ler tudo o que foi divulgado clica no ícone sinopse, explica Rafael Faria, gerente geral da Video Clipping. As reportagens podem ser impressas ou enviadas pelo correio eletrônico a outras pessoas. Os deputados podem ter acesso ao clipping eletrônico mesmo sem estar na Alerj. Para isso, basta entrar no site Segundo Rafael, o ideal é que os parlamentares criem sua própria senha para obter o clipping em casa ou até quando estiverem fora do Estado. É precisco que eles façam o pedido no Departamento de Comunicação Social da Alerj. Nos gabinetes da Alerj, o clipping eletrônico virou instrumento de trabalho. Assessor parlamentar do deputado estadual Edino Fonseca (Prona), Ronalde Ribeiro de Souza usa o serviço diariamente. É de grande auxílio na busca de informações, diz ele. Segundo Rafael, o clipping eletrônico da Alerj tem, em média, 500 entradas por dia. Já houve dias em que tivemos mais de mil entradas, conta. Antes de serem digitalizadas e colocadas no clipp COMO ACESSAR O CLIPPING, PASS 1- Digitar o endereço 2- Clicar em clipping eletrônico

5 3 DE ABRIL DE 2003 JORNAL DA ALERJ 5 lcance de todos ing eletrônico disponível na Intranet, as notícias dos jornais são recortadas manualmente O A PASSO net 3- Escolher a mídia que deseja Televisiva Radiofônica Internet Impressa Escolha na tela, clicando em um dos ícones de mídia, ou selecione um assunto específi co no campo Veículos Foto Divulagação Vídeoclipping Ligado na notícia 24 horas por dia Desde o ano passado, a Alerj terceiriza o clipping da Casa. O serviço é feito pela Video Clipping, que existe há 15 anos. Única a reunir notícias de todas as mídias, a empresa funciona 24 horas por dia com 102 funcionários. Eles são subdivididos em cinco turnos para conseguir reunir todas as notícias veiculadas ao longo do dia e da noite em jornais, rádio, TV e Internet. Seis funcionários responsáveis pela captação de matérias de rádio fazem o monitoramento da CBN, das 6 às 21 horas. Já na mídia televisiva, o expediente começa mais cedo: das 4h30 às 23 horas. Ficam disponíveis matérias veiculadas por todas as emissoras de TV aberta, além de alguns canais de TV por assinatura. São necessárias para o serviço 18 pessoas, que transcrevem as matérias e fazem a TV escuta. A Internet não poderia ficar de fora. Por isso, as informações obtidas na mídia on-line são retiradas de sites específicos e agências de notícias, tudo em tempo real. Na mídia impressa, o trabalho é muito maior, por isso são necessárias 30 pessoas em cada turno. Tudo para fazer com que o clipping impresso seja distribuído diariamente para os clientes, entre os quais Furnas e Telemar. A empresa tem em seus arquivos a fita-matriz com todas as matérias referentes à Alerj veiculadas no rádio e na TV. Os deputados podem solicitar essa fita para fazer cópias das reportagens que lhes interessarem. Para tanto, é preciso uma autorização do Departamento de Comunicação Social e a assinatura de um termo de compromisso da devolução da fitamatriz no período de cinco dias.

6 6 JORNAL DA ALERJ RIO DE JANEIRO, 7 A 13 DE ABRIL DE 2003 EM DEBATE: BOICOTE AOS PRODUTOS AMERICANOS CONTRA: LUIZ PAULO C. DA ROCHA DEPUTADO ESTADUAL PSDB Mirando o alvo errado Depois da decisão unilateral dos Estados Unidos e seus aliados de invadir o Iraque com todo o seu poderio e de a imprensa mostrar que os ataques americanos a Bagdá já causaram a morte de mais de 600 civis, a opinião pública mundial começa a se mobilizar. Como nem a ONU conseguiu conter o ímpeto belicista de George W. Bush e Tony Blair, começam a surgir focos de insurreição popular. Na Europa, onde o envolvimento dos países da Comunidade Européia foi mais intenso, os protestos tomaram fôlego com manifestações nas portas da rede de lanchonetes McDonald s. A onda anti-tio Sam ganhou corpo e, de toda a parte, surgem focos de boicote ao consumo de produtos de origem americana. A gigante Coca-Cola tornou-se um dos principais alvos. Um número crescente de consumidores, principalmente os mais jovens, já prega a substituição do refrigerante por similares nacionais. Diante da total impossibilidade de influir diretamente num conflito armado desta magnitude, é válido protestar com as armas que se tem à mão. E o boicote é uma alternativa engenhosa. Simpática, porque manifesta uma posição de desagrado, e extremamente eficiente, já que ataca uma É mão-de-obra nacional parte sensível do que prepara sanduíches adversário: as e põe para funcionar suas finanças. A estratégia é boa, lanchonetes no País mas deve ser bem pensada. Ao se boicotar um produto com o carimbo USA, mas fabricado no país, o consumidor pode estar mirando no americano e acertando um brasileiro. Afinal de contas, é a mão-de-obra nacional que prepara os sanduíches e põe para funcionar lanchonetes no país. Se a idéia é ir para o enfrentamento, por que não cerrar fileiras contra o consumo dos produtos feitos nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Espanha e importados para cá? A lista vai de produtos eletroeletrônicos, computadores e programas de informática até vinhos espanhóis e californianos, sem esquecer os tradicionais uísques escoceses. O boicote é válido, mas não se pode penalizar os já sofridos trabalhadores brasileiros. A FAVOR: GILBERTO PALMARES DEPUTADO ESTADUAL PT Uma forma de protesto Fotos Leandro Marins Se existe um país que é especialista em praticar boicote econômico, este é os Estados Unidos. Além de Cuba, que há mais de três décadas vive sob embargo econômico, também já foram - ou são alvos do boicote norte-americano - a Venezuela, o Irã, a Nicarágua e o Iraque. Embora o Brasil não faça parte dessa lista, o que dizer das inúmeras salvaguardas, cotas, restrições tarifárias e não tarifárias impostas pelos Estados Unidos a produtos e serviços brasileiros nas relações comerciais entre os dois países? Defensor incisivo do comércio multilateral quando se trata de vender seus produtos, os Estados Unidos rezam por outra cartilha quando se trata de comprar produtos externos. De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior, cerca de 60% dos produtos brasileiros exportados para os EUA são afetados por restrições tarifárias e não-tarifárias. Dos 15 produtos mais presentes na pauta comercial entre Brasil e Estados Unidos, os produtos brasileiros são taxados, em média, em 43%. Já os produtos norte-americanos são taxados, aqui, em 14,5%. O protecionismo americano é tamanho que, conforme estimativas da Confederação Nacional da Agricultura Se a única linguagem (CNA), a que o governo Bush implantação do entende é a do dinheiro, Farm Act 2002 a lei de política que façamos o boicote agrícola dos Estados Unidos trará prejuízos da ordem de US$ 2,4 bilhões/ano para o Brasil. O que significa, para nós, menor crescimento econômico e mais desemprego. O Iraque já é um país devastado. Pela ditadura sanguinária de Saddam Hussein e pelo embargo econômico de mais de uma década imposto pela ONU. A invasão das tropas americanas e inglesas só agrava ainda mais o quadro de miséria e fome. Queremos a paz e, se a única linguagem que o governo Bush entende é a do dinheiro, que façamos o boicote econômico aos produtos norte-americanos como forma de protesto. Não é possível que a nação mais rica do planeta continue a agir olhando apenas para seu próprio umbigo.

7 RIO DE JANEIRO, 7 A 13 DE ABRIL DE 2003 JORNAL DA ALERJ 7 Deputado reage a crime ambiental COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE QUER PUNIR EMPRESA QUE POLUIU OS RIOS POMBA E PARAÍBA DO SUL Daniela Barcellos FERNANDA GALVÃO A Comissão Permanente de Meio Ambiente da Alerj acompanha passo a passo as investigações sobre o vazamento de 1,2 bilhão de litros de água misturada com cloro e soda cáustica do reservatório da fábrica de papel Cataguazes. A tragédia ambiental atingiu os rios Pomba e Paraíba do Sul, deixando mais de meio milhão de pessoas sem água no Norte Fluminense. Segundo o presidente da Comissão, deputado André do PV, a Polícia Federal foi acionada para garantir o cumprimento do mandado de prisão impetrado na Justiça. Vamos ficar atentos para garantir a punição dos culpados, garantiu. As denúncias do parlamentar deram frutos: a empresa foi multada e os dois sócios da Cataguazes, Felix Luiz Santana e João Gregório do Bem, chegaram a ser presos. André também entrou com três ações civis públicas: uma contra o governo de Minas Gerais, pela falta de fiscalização no reservatório, outra contra a empresa e a terceira, contra a União. O Governo federal precisa responder pela omissão do Ibama. Além disso, a CPI que investiga as obras do Programa de Despoluição da Baía da Guanabara, que tem interagido com a Comissão de Meio Ambiente, colocou à disposição o telefone para receber denúncias de ações poluidoras na Baía. O deputado Alessandro Calazans (PV), presidente da Comissão, garante que o próximo passo é convocar as empresas que despejam seus resíduos industriais sem tratamento na Baía de Guanabara. Essas empresas se comprometeram, há dez anos, a tratar seus resíduos. Não adianta fazer obras se a poluição continua chegando ao mar, denuncia. André do PV: ação civil pública contra o Governo federal por conta da omissão do Ibama PELAS COMISSÕES Servidores denunciam arbítrio na Faetec A Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT), presidida pelo deputado Comte Bittencourt (PPS), está intermediando as negociações entre funcionários e diretores da Faetec. A CCT recebeu o presidente da fundação, Cláudio Mendonça, e ouviu as reivindicações dos servidores, que acusam a direção de tomar medidas arbitrárias, como retaliação à greve. Nos próximos dias, Bittencourt vai reunir as duas partes para tentar um acordo. Gravidez entre jovens é tema de campanha Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde chamou a atenção para um fato alarmante: de cada 100 mulheres que engravidam na Zona Oeste do Rio, 25 tem menos de 19 anos. Diante de tal quadro, a Comissão de Defesa da Criança, Adolescente e Idosos da Alerj vai lançar um programa de educação em saúde para conscientizar sobre os riscos da gravidez na adolescência. Diálise lotada com pacientes da Baixada A comissão de Saúde fez, na semana passada, quatro visitas ao Hospital Souza Aguiar, no Centro do Rio. Lá, constatou que o setor de diálise está superlotada por pacientes vindos da Baixada Fluminense, que não têm atendimento na sua região. A Comissão contactou os secretários de Saúde dos municípios e conseguiu a remoção de dez de um total de 40 pacientes. A previsão é de conseguir resolver os demais casos nas próximas semanas. Cartilha para explicar política de cotas A Comissão contra Discriminação e Preconceito, presidida pela Deputada Jurema Batista (PT), pretende lançar, em até duas semanas, uma cartilha sobre a política de cotas nas universidades. Dela, constarão informações sobre Ações Afirmativas para que servem e como se aplicam, além de leis e telefones úteis, como os da Comissão e de entidades de classe.

8 8 JORNAL DA ALERJ RIO DE JANEIRO, 7 A 13 DE ABRIL DE 2003 ENTREVISTA / NOEL DE CARVALHO DEPUTADO ESTADUAL PELO PSB Líder sob fogo cruzado NOEL DE CARVALHO ENFRENTA PRESSÕES DE TODOS OS LADOS NA LIDERANÇA DO GOVERNO FERNANDA GALVÃO Servidores em greve, 13 salário atrasado, alunos ameaçados de perder o ano letivo e parlamentares cobrando soluções imediatas do Governo do estado. O principal interlocutor da governadora Rosinha Garotinho na Alerj tem vivido dias difíceis nesta legislatura. Noel de Carvalho (PSB), líder do Governo e conhecido pelo poder de persuasão, tem usado toda a sua lábia para driblar situações de conflito e buscar resultados. A experiência acumulada em dez anos à frente da Prefeitura de Resende e nas Secretarias de Educação e Agricultura ajudam na hora do aperto, mas não faltam saiasjustas. A última foi sua convocação para depor na CPI da Corrupção na Secretaria de Fazenda. Ao responder sobre o desafio desta nova etapa de sua vida parlamentar, Noel desabafou: O maior desafio é ser líder de Governo em tempos turbulentos, como estes. Como é a tarefa de ser líder de um Governo que passa por CPI, está com o 13º salário atrasado e ainda enfrenta greves? Extremamente trabalhosa. Tenho recebido entidades de classes, servidores, alunos, deputados, e todos esperam respostas. Meu trabalho é justamente esse: intermediar pedidos e apresentar as melhores soluções. Vislumbro que as coisas vão melhorar, mas no momento o maior desafio é justamente ser líder do Governo em tempos turbulentos como estes. Qual a sua estratégia para enfrentar estas pressões? Minhas respostas são francas. Encaminho os pedidos ao Governo, recebo as respostas e repasso para quem me procura. Não dá para enrolar, é preciso mostrar os limites. Neste ponto, minha experiência como prefeito de Resende e como secretário de estado me ajudou bastante. Também deixo claro que estas são circunstâncias momentâneas, que podem mudar para melhor ou para pior. Ninguém pode dizer que está saindo da minha sala iludido ou enganado. As cobranças vêm de todos os lados? Bem, os colegas parlamentares cobram muito da liderança do Governo. Eles pedem resultados para questões urgentes que surgem nas Comissões Permanentes, outras vezes, trazem problemas que eles mesmos constataram. Mas estas são tarefas comuns ao líder de Governo. O que me incomoda, às vezes, é confundir minhas atitudes pessoais com as ações que me são orientadas pela governadora Rosinha. Exemplo claro disto foi no caso do ofício que encaminhei à Presidência da Casa sobre a pertinência da convocação do ex-governador Anthony Garotinho para depor na CPI. Foi uma decisão pessoal, nem cheguei a conversar com a governadora sobre isso. Mas enviei o Daniela Barcellos ofício por considerar que seria correto, ainda que isso me custasse a liderança do Governo. Isto cria atritos com as bancadas? Não, em absoluto. Sou adepto do diálogo em qualquer situação. Defender o governo passa também por apresentar o trabalho do Executivo. Uma das coisas que pretendemos fazer agora é chamar o secretário de Finanças, Mário Tinoco, para que ele faça uma apresentação detalhada da situação financeira do estado para os deputados. Queremos também discutir as exigências que a governadora deverá fazer junto ao Governo federal. Diante de tantas pressões, o senhor tem apresentado projetos de lei? Dei um aperto no pessoal do meu gabinete, porque precisamos produzir mais projetos. Ano passado apresentamos muita coisa boa, desta vez estou me sentindo meio pobre. Vou reorganizar meu dia para passar algumas horas com minha equipe e discutir novas propostas. Por ora, estamos tirando da gaveta projetos arquivados na última legislatura. Mas queremos mostrar novidades também.

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

Movimento SOS Saúde dá início a agenda externa na porta do Hospital Souza Aguiar

Movimento SOS Saúde dá início a agenda externa na porta do Hospital Souza Aguiar Movimento SOS Saúde dá início a agenda externa na porta do Hospital Souza Aguiar Cumprindo determinação do Movimento SOS Saúde, médicos e dentistas da rede pública municipal realizaram manifestação na

Leia mais

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos.

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos. 1 REPUTAÇÃO DIGITAL Na era da informação digital, sua reputação não é construída apenas e partir das informações que você disponibiliza. Blogueiros, ativistas, funcionários, clientes e outras pessoas participam

Leia mais

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA De: Gabinete do Vereador Jimmy Pereira Para: Ação Jovem Brasil Resposta à solicitação de Informações para a formação do Índice de Transparência da Câmara do Rio TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

Relato da Iniciativa

Relato da Iniciativa 1 Relato da Iniciativa 5.1 Nome da iniciativa ou projeto Novo portal institucional da Prefeitura de Vitória (www.vitoria.es.gov.br) 5.2 Caracterização da situação anterior A Prefeitura de Vitória está

Leia mais

Campanha "Está Provado por A+B arma não é brinquedo"

Campanha Está Provado por A+B arma não é brinquedo Campanha "Está Provado por A+B arma não é brinquedo" Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: "Participo do

Leia mais

COM. 02 - PUBLICAÇÕES

COM. 02 - PUBLICAÇÕES 1 de 9 PUBLICAÇÕES MACROPROCESSO MARKETING E PROCESSO PUBLICAÇÕES - PUBLICAÇÕES 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Aprovado por: Diretoria de Informação Institucional 1 OBJETIVO Definir e padronizar os procedimentos referentes

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

PROJETO TEMÁTICO Campanha de divulgação Do Programa de Responsabilidade Socioambiental do TJDFT VIVER DIREITO

PROJETO TEMÁTICO Campanha de divulgação Do Programa de Responsabilidade Socioambiental do TJDFT VIVER DIREITO PROJETO TEMÁTICO Campanha de divulgação Do Programa de Responsabilidade Socioambiental do TJDFT VIVER DIREITO OBJETIVO A campanha teve por objetivo implantar na Instituição a cultura da responsabilidade

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil Após um mais de ano de trabalho e experiências adquiridas a CRIC apresenta à diretoria regional as diretrizes que regem

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ)

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Chefe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Corregedor- Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DOCUMENTAÇÃO: JULGAMENTO VIRTUAL

ESTADO DE RONDÔNIA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DOCUMENTAÇÃO: JULGAMENTO VIRTUAL ESTADO DE RONDÔNIA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DOCUMENTAÇÃO: JULGAMENTO VIRTUAL 1. Visão Geral do Projeto Visando dinamizar ainda mais o julgamento dos processos de competência do Tribunal de

Leia mais

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0

Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Manual Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle-ESPMG 2.0 Adriano Lima Belo Horizonte 2011 SUMÁRIO Apresentação... 3 Acesso ao Ambiente Virtual de Aprendizagem AVA ESP-MG... 3 Programação do curso no AVA-ESPMG

Leia mais

O Portal da Prefeitura de Assunção foi construído levando em conta: Livre acesso sem necessidade de cadastro prévio ou senha.

O Portal da Prefeitura de Assunção foi construído levando em conta: Livre acesso sem necessidade de cadastro prévio ou senha. Prefeitura Municipal de Assunção MANUAL PRÁTICO DE NAVEGAÇÃO APRESENTAÇÃO Este é o Manual de Navegação da Prefeitura Municipal da cidade de Assunção - PB. Tem linguagem simples e é ilustrado para que você,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015. Ato de aprovação: Decreto nº. 18.435 de 19 de agosto de 2015.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015. Ato de aprovação: Decreto nº. 18.435 de 19 de agosto de 2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA SCS nº 01/2015 "Dispõe sobre os procedimentos para campanha institucional, de utilidade pública, acompanhamento de eventos e ouvidoria. Versão: 01. Aprovação em: 19 de agosto de 2015.

Leia mais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais Os desafios do Bradesco nas redes sociais Atual gerente de redes sociais do Bradesco, Marcelo Salgado, de 31 anos, começou sua carreira no banco como operador de telemarketing em 2000. Ele foi um dos responsáveis

Leia mais

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO

MANUAL DO JOVEM DEPUTADO MANUAL DO JOVEM DEPUTADO Edição 2014-2015 Este manual procura expor, de forma simplificada, as regras do programa Parlamento dos Jovens que estão detalhadas no Regimento. Se tiveres dúvidas ou quiseres

Leia mais

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA Período de Execução: 2012 www.reedalcantara.com.br BRIEFING Reed Exhibitions PERFIL A Reed Exhibitions A Reed Exhibitions é a principal organizadora

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social Políticas Públicas de Comunicação...a presença ativa duma universidade, revigorada ao contato de seu núcleo mais vivo e ciosa do seu espaço

Leia mais

PORTARIA PGR/MPF Nº 918 DE 18 DE DEZEMBRO DE 2013 CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E DIRETRIZES

PORTARIA PGR/MPF Nº 918 DE 18 DE DEZEMBRO DE 2013 CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS E DIRETRIZES PORTARIA PGR/MPF Nº 918 DE 18 DE DEZEMBRO DE 2013 Institui a Política Nacional de Comunicação Social do Ministério Público Federal. O PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere

Leia mais

Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11

Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11 Riscos Fiscais DUPLICAÇÃO DA SC-401 Matérias veiculadas na imprensa Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11 JORNAL: DIÁRIO CATARINENSE Estado consegue vitória parcial Tribunal Regional Federal decidiu ontem

Leia mais

A Sombra do Imposto. Um Movimento Que Faz a Diferença. Fase 3 Combatendo a Corrupção

A Sombra do Imposto. Um Movimento Que Faz a Diferença. Fase 3 Combatendo a Corrupção A Sombra do Imposto Um Movimento Que Faz a Diferença Fase 3 Combatendo a Corrupção O que é a Sombra do Imposto? Movimento apartidário idealizado e articulado pela Federação das Indústrias do Paraná Fiep.

Leia mais

Jovens cuidando do Brasil

Jovens cuidando do Brasil ação constitui uma parte da política dos três R reduzir, reutilizar e reciclar, depreende-se a necessidade de um trabalho com lixo que se inicie com uma revisão crítica dos hábitos e padrões de consumo.

Leia mais

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional.

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. Sistema de Gerenciamento da Informação Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. O tempo sumiu-1 8 horas dormir; 8 horas trabalhar; 1,5 hora no trânsito;

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA SC Nº. 001/2011 DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS E EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES DE COMUNICAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ. Versão: 01 Aprovação: 26/09/2011 Ato de aprovação: 26/09/2011 Unidade

Leia mais

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da

1. A comunicação é atividade institucional e deve ser regida pelo princípio da 1 SUGESTÕES PARA UMA POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO COMITÊ DE POLÍTICAS DE COMUNICAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO (CPCOM), REUNIÃO DE 30 DE MARÇO DE 2011 Redesenhado a partir da Constituição

Leia mais

MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS 2013

MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS 2013 A PARTICIPAÇÃO DO CIDADÃO NA CONSTRUÇÃO E NO MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS AGENDA CICLO ORÇAMENTÁRIO 2013 MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS 2013 MESA DA ASSEMBLEIA Deputado Dinis Pinheiro Presidente

Leia mais

VERBOS E SUBSTANTIVOS MAIS FREQUENTES NOS JORNAIS DIÁRIO GAÚC

VERBOS E SUBSTANTIVOS MAIS FREQUENTES NOS JORNAIS DIÁRIO GAÚC VERBOS E SUBSTANTIVOS MAIS FREQUENTES NOS JORNAIS DIÁRIO GAÚCHO E MASSA! Anexo do trabalho de M.J.B. Finatto "Lexicologia no Projeto PorPopular: usos de verbos e de substantivos no jornal popular brasileiro.

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES DATA Lançamento no site Encerramento das inscrições Anúncio oficial dos finalistas Cerimônia de premiação dos vencedores 03 de

Leia mais

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Camila Delmondes Assessoria de Relações Públicas e Imprensa Faculdade de Ciências Médicas Unicamp Divulgação Cientifica e Cultural Laboratório de

Leia mais

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha?

Jornalista: O senhor se arrepende de ter dito que crise chegaria ao Brasil como uma marolinha? Entrevista exclusiva concedida por escrito pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao jornal Gazeta do Povo, do Paraná Publicada em 08 de fevereiro de 2009 Jornalista: O Brasil ainda tem

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008

DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008 DECRET0 Nº 2.250, DE 30 DE MAIO DE 2008 Publicado no Jornal Correio Paranaense Em, 04.06.2008 Dispõe sobre a Estrutura Regimental da Secretaria Municipal de Governo. O Prefeito Municipal de São José dos

Leia mais

O Portal da Prefeitura de Olivedos foi construído levando em conta: Livre acesso sem necessidade de cadastro prévio ou senha.

O Portal da Prefeitura de Olivedos foi construído levando em conta: Livre acesso sem necessidade de cadastro prévio ou senha. Prefeitura Municipal de Olivedos MANUAL PRÁTICO DE NAVEGAÇÃO APRESENTAÇÃO Este é o Manual de Navegação da Prefeitura Municipal da cidade de Olivedos - PB. Tem linguagem simples e é ilustrado para que você,

Leia mais

Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro

Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro Os temas saúde pública e exercício profissional médico foram debatidos nesta 5ª (30/8), na sede

Leia mais

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE

MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA DEPARTAMENTO DE RECURSOS EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO MANUAL PARA PREENCHIMENTO DE REQUERIMENTOS ON-LINE Mogi das Cruzes, 2010. Sumário 1. Requerimentos Disponíveis...

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL 1. O que é a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)? A Lei de Responsabilidade Fiscal é um código

Leia mais

Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015

Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015 Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015 A relevância e credibilidade dos resultados da pesquisa UPP: O que pensam os policiais foram, sem dúvida, pontos de partida

Leia mais

Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/Senacon

Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/Senacon Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/Senacon Fundo 157 Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor Secretaria Nacional do Consumidor Ministério da Justiça Apresentação Com frequência são

Leia mais

Atividades. Caro professor, cara professora,

Atividades. Caro professor, cara professora, Atividades Caro professor, cara professora, Apresentamos mais uma nova proposta de atividade sobre alguns dos temas abordados pelo programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil*. Ela inaugura a

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2012 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES Lançamento e Abertura das Inscrições Encerramento das Inscrições Anúncio Oficial dos Finalistas Cerimônia de Premiação dos Vencedores

Leia mais

- 2 - Olá, eu sou o. Zé Virtual. e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central

- 2 - Olá, eu sou o. Zé Virtual. e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central - 2 - Olá, eu sou o Zé Virtual e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central - 3 - JUIZADO CENTRAL uma Justiça mais rápida e acessível O Juizado Central foi criado para solucionar, de

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

As inscrições encontram-se abertas no período de 29 a 31 de agosto do corrente ano.

As inscrições encontram-se abertas no período de 29 a 31 de agosto do corrente ano. PROCESSO DE INSCRIÇÁO DOS ALUNOS DE JORNALISMO PARA O TRABALHO INTERDISCIPLINAR EDITAL As Faculdades Integradas Barros Melo tornam público aos alunos matriculados no Curso de Jornalismo, que estarão abertas

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CIDADE:

PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CIDADE: PO 813734A AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE DILMA PO 813734B INTENÇÃO DE VOTO PRESIDENTE PO 813734C 50 ANOS DA DITADURA MILITAR Nº CPD: Nº CIDADE: CHECAGEM: 1 CHECADO 2 SEM TELEFONE 3 TELEFONE ERRADO 4 NÃO ENCONTRADO

Leia mais

10 ANOS DO PROGRAMA COMUNITÁRIO PETROBRAS/REVAP.

10 ANOS DO PROGRAMA COMUNITÁRIO PETROBRAS/REVAP. POP: Prêmio Nacional de Relações Públicas Categoria: Relações Públicas e Responsabilidade Social Profissional: Aislan Ribeiro Greca Empresa: Petrobras 10 ANOS DO PROGRAMA COMUNITÁRIO PETROBRAS/REVAP. 2008

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS

G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS G N R E CONSIDERAÇÕES INICIAIS O Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais GNRE é um documento para operações de vendas que são feitas para fora do estado de produção do produto, sujeitas à substituição

Leia mais

Manual e Normas Sistema Disciplina Online

Manual e Normas Sistema Disciplina Online Manual e Normas Sistema Disciplina Online 2011-2 1 SUMÁRIO Pág. 1. Sistema Disciplina Online - Aluno (UNIP). 05 1.1. Acesso ao sistema Disciplina Online - Aluno (UNIP). 05 1.2. Observações. 05 2. Sistema

Leia mais

Cem edições para informar e formar cidadãos!

Cem edições para informar e formar cidadãos! ParaTod Mandato do Deputado Tadeu Veneri-PT nº 100 Dezembro 2014 s Acesse: www.tadeuveneri.com.br facebook.com/tadeuveneri Edição Especial Número 100 Cem edições para informar e formar cidadãos! Do primeiro

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 010/2013

ATO NORMATIVO Nº 010/2013 ATO NORMATIVO Nº 010/2013 Organiza as ações de comunicação social, no âmbito do Ministério Público do Estado da Bahia. OPROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão 1.0 23/07/2009 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 08 1 / 6 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto a imprensa sediada na capital e no interior de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 16.12.2015

C L I P P I N G DATA: 16.12.2015 C L I P P I N G DATA: 16.12.2015 Terceirização faz parte de estratégia de negócios das empresas A terceirização é uma realidade mundial e o Brasil não foge à regra. Ela está presente no processo de fabricação

Leia mais

PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº, DE 2013

PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº, DE 2013 PROJETO DE RESOLUÇÃO DO SENADO Nº, DE 2013 Regulamenta a divulgação institucional das atividades político-parlamentares dos Senadores nos Estados e no Distrito Federal. O SENADO FEDERAL resolve: Art. 1º

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para organizar e realizar sessões de julgamento.

Estabelecer critérios e procedimentos para organizar e realizar sessões de julgamento. Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria Geral de Apoio aos Órgãos Jurisdicionais (DGJUR) Integrante da Comissão de Gestão Estratégica (COGES) Chefe do Poder Judiciário do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Manual com normas para solicitação de produção e publicação de material informativo jornalístico no site, lista de

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 16 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 26/05/2014. Aos vinte e seis dias do mês de maio do ano de dois mil e quatorze, nesta cidade

Leia mais

Introdução: Código de Conduta Corporativa

Introdução: Código de Conduta Corporativa Transporte Excelsior Ltda Código de Conduta Corporativa Introdução: A Transporte Excelsior através desse Código Corporativo de Conduta busca alinhar e apoiar o cumprimento de nossa Missão, Visão e Valores,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2009/2012

Prefeitura Municipal de Nova Ubiratã Gestão: 2009/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 018 /2011/CSCI Versão: 01 Aprovação em: 17 de novembro de 2011 Ato de Aprovação: 018/2011 Unidades Responsáveis: Assessoria de Imprensa e Comunicação Social DISPÕE SOBRE PROCEDIMENTOS

Leia mais

PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL

PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O Prêmio OAB-GO de Jornalismo é um concurso jornalístico instituído pela Seção de Goiás da Ordem dos Advogados do Brasil para premiar matérias

Leia mais

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA

Guia Prático. Sistema EAD PRO-CREA Guia Prático Sistema EAD PRO-CREA Educação a Distância (EAD) Conheça a seguir algumas dicas de Netiqueta para uma convivência sociável e boas maneiras na web. Sugerimos fazer um teste para saber como você

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER

INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER INSTRUÇÕES DO PORTAL PÓS-VENDAS MUELLER O acesso ao Portal deve ser feito através do site da Mueller sendo www.mueller.ind.br. Logo abaixo, o posto deverá clicar no rodapé da página em Intranet/Extranet.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO CUNI Nº 085, DE 6 DE DEZEMBRO DE 2011. O Conselho Universitário da Universidade Federal de Lavras, no uso de suas atribuições regimentais, e tendo em vista o que foi deliberado

Leia mais

M A. Projeto Exposições 2010. Museu Universitário de Arte

M A. Projeto Exposições 2010. Museu Universitário de Arte M A Museu Universitário de Arte Projeto Exposições 2010 Termos para inscrições de artistas, curadores e demais interessados em participar do calendário de exposições do ano de 2010/2011 do Museu Universitário

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 65 Discurso na solenidade do Dia

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO I V S E M I N Á R I O D E E X E C U Ç Ã O F I N A N C E I R A D E P R O J E T O S F I N A N C I A D O S C O M R E C U R S O S E X T E R N O S MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

planejamento de comunicação 2011 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO

planejamento de comunicação 2011 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO 1. INFORMAÇÕES DA ORGANIZAÇÃO 1 Nome da Organização: Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé 2 Data da Fundação: 15 de novembro de 1992 3 Localização: R. D. Pedro II 1892, sala 7 - Bairro Nossa Sra.

Leia mais

Direitos Humanos - Ensino Fundamental e Ensino Médio

Direitos Humanos - Ensino Fundamental e Ensino Médio Direitos Humanos - Ensino Fundamental e Ensino Médio Um projeto para discutir Direitos Humanos necessariamente tem que desafiar à criatividade, a reflexão, a crítica, pesquisando, discutindo e analisando

Leia mais

Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal

Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal PLANO DE COMUNICAÇÃO DA ESTRATÉGIA Introdução É importante ressaltar que um plano de comunicação tem a finalidade de tornar conhecida

Leia mais

PAINEL DE NOTÍCIAS. Boxnet prefeitura@boxnet.com.br Tel: 2272 0388

PAINEL DE NOTÍCIAS. Boxnet prefeitura@boxnet.com.br Tel: 2272 0388 2014 PAINEL DE NOTÍCIAS Boxnet prefeitura@boxnet.com.br Tel: 2272 0388 O acesso à página da Prefeitura é feito pelo endereço www2.boxnet.com.br/pmsp Abrindo essa tela colocar login e senha solicitados.

Leia mais

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200 MANUAL DE CANDIDATURA da Abril de 2012 Versão 2.0 A Federação Brasileira de Bancos FEBRABAN vem, neste Manual de Candidatura, divulgar as regras e informações necessárias para a realização dos exames pertinentes

Leia mais

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Comunicação é um direito de todos No Brasil, os meios de comunicação estão concentrados nas mãos de poucas empresas familiares que têm a

Leia mais

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Apresentação Previsão de Início Julho/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O curso de Comunicação Organizacional

Leia mais

O que fazer para reformar o Senado?

O que fazer para reformar o Senado? O que fazer para reformar o Senado? Cristovam Buarque As m e d i d a s para enfrentar a crise do momento não serão suficientes sem mudanças na estrutura do Senado. Pelo menos 26 medidas seriam necessárias

Leia mais

Cartilha do SISTEMA DE ATERMAÇÃO ONLINE SAO

Cartilha do SISTEMA DE ATERMAÇÃO ONLINE SAO Cartilha do SISTEMA DE ATERMAÇÃO ONLINE SAO Para o ajuizamento de ação no JEF e encaminhamento de manifestações/documentos para os JEFs, sem advogado, via internet. O mesmo atendimento que é feito no setor

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

Comissão de Valores Mobiliários - CVM Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários Superintendência de Relações com Empresas

Comissão de Valores Mobiliários - CVM Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários Superintendência de Relações com Empresas Klabin SA Avenida Brigadeiro Faria Lima 3600, 3º 04538-132 São Paulo SP tel 11 3046 5800 www.klabin.com.br São Paulo, 30 de outubro de 2014. À Comissão de Valores Mobiliários - CVM Superintendência de

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A POLÍTCA DE DVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A A Política estabelece diretrizes e procedimentos a serem observados na divulgação de ato ou fato relevante e na manutenção do sigilo de tais

Leia mais

Clipping Nacional. Educação

Clipping Nacional. Educação Clipping Nacional de Educação Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014 Capitare Assessoria de Imprensa SHN, Quadra 2 Bloco F Edifício Executive Tower - Brasília Telefones: (61) 3547-3060 (61) 3522-6090 www.capitare.com.br

Leia mais

Conheça a trajetória da primeira mulher presidente do Brasil

Conheça a trajetória da primeira mulher presidente do Brasil Conheça a trajetória da primeira mulher presidente do Brasil Dilma Rousseff nasceu em Belo Horizonte em 1947. Presidência é seu primeiro cargo eletivo. Marília Juste Do G1, em São Paulo Dilma Rousseff

Leia mais

Divisão de Divulgação

Divisão de Divulgação PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 52 Divisão de Divulgação Elaborado por: Mário Adolfo Aryce

Leia mais

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri

Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no hotel Skt. Petri Copenhague-Dinamarca, 01 de outubro de 2009 Bem, primeiro dizer a vocês da alegria de poder estar

Leia mais

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014

EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA. Abril / 2014 EDUCAÇÃO FISCAL PARA A CIDADANIA Abril / 2014 Reflexão Inicial Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda. (Paulo Freire) Mundo em Crise 30 mil crianças morrem

Leia mais

Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF

Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF O Estado de S.Paulo Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF Nardes, do TCU, é citado na Zelotes O Estado de S. Paulo - 10/09/2015 Investigadores analisam informações sobre suposto envolvimento

Leia mais

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano Principais Conferências Internacionais sobre o Meio Ambiente

Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano Principais Conferências Internacionais sobre o Meio Ambiente Ciências Humanas e Suas Tecnologias - Geografia Ensino Médio, 3º Ano Principais Conferências Internacionais sobre o Meio Ambiente Prof. Claudimar Fontinele Em dois momentos a ONU reuniu nações para debater

Leia mais

Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração incentivando envolvimento da sociedade civil em fóruns e conselhos

Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração incentivando envolvimento da sociedade civil em fóruns e conselhos / / Fique ligado Notícias / Especiais Promenino Fundação Telefônica 10/12/2012 Os desafios da fiscalização do trabalho infantil Governo planeja ações com base em dados e tenta aprimorar combate à exploração

Leia mais

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados Frente Parlamentar em Defesa dos Conselheiros Tutelares é reinstalada na Câmara dos Deputados Com o objetivo de discutir e acompanhar as demandas dos Conselhos Tutelares na Câmara dos Deputados, foi reinstalada

Leia mais

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO

2. CAIXA DE FERRAMENTAS - CHEGANDO A REDAÇÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO 15 Para que serve este Livro 17 Como usar este livro 1. PARA ENTENDER A PROFISSÃO 23 O que é preciso para ter sucesso na profissão 23 TALENTO - Como saber se você tem 24 CONHECIMENTO-Como

Leia mais