Liberdade provisória sem fiança.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Liberdade provisória sem fiança."

Transcrição

1 Liberdade provisória sem fiança. OBJETIVO DESSE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM SERÁ A APRESENTAÇÃO DO INSTITUTO DA LIBERDADE PROVISÓRIA SEM FIANÇA LIBERDADE PROVISÓRIA LIBERDADE PROVISÓRIA A liberdade provisória é um sucedâneo da prisão em flagrante, ou seja, trata-se de um substitutivo à prisao em flagrante legal.

2 O instituto da liberdade provisória encontra-se previsto expressamente no Art. 5º, inciso LXVI da Constituição Federal, que determina in verbis: "ninguém será levado à prisão ou nela mantido, quando a lei admitir a liberdade provisória, com ou sem fiança". A concessão de liberdade provisória é um direito subjetivo do preso, sobretudo, trata-se de um direito humano mais do que fundamental. Ademais, a liberdade provisória está prevista, também no Art. 7º, item 5 do Pacto de San José da Costa Rica. Os Arts. 321 e seguintes do Código de Processo Penal, também regulamentam a liberdade provisória. A liberdade provisória é uma medida alternativa, de caráter substitutivo em relação à prisão preventiva, que pode ser concedida quando o individuo foi preso em flagrante delito. NÃO SE ESQUEÇA: A liberdade prosivória se estrutura diretamente sobre as bases da prisão em flagrante legal. Neste tópico abordaremos a liberdade provisória sem fiança. LIBERDADE PROVISÓRIA SEM FIANÇA A Constituição Federal autoriza a liberdade provisória com fiança, bem como sem o pagamento de fiança. Ademais, o juiz ao receber o auto de prisão em flagrante, caso não seja hipótese de relaxamente da prisão em flagrante ou de conversão em prisão preventiva, poderá conceder liberdade provisória sem fiança (vide Art. 310, inciso II do Código de Processo Penal). A liberdade provisória sem fiança tem cabimento nas seguintes hipóteses: 1) Liberdade provisória sem fiança, mas com obrigação de comparecer a todos os atos do processo, quando o agente praticar o fato ao abrigo de uma causa excludente da antijuridicidade, conforme Art. 310, parágrafo único do Código de Processo Penal. 2) Liberdade provisória sem fiança, mas com submissão à(s) medida(s) cautelar(es) diversa(s) prevista(s) no Art. 319 do Código de Processo Penal; A primeira hipótese tem cabimento, conforme Art. 310, parágrafo único do Código de Processo Penal. Nesta situação o juiz não poderá arbitrar fiança, haja vista a redação expressa do dispositivo supracitado. Assim, concederá a liberdade provisória sem fiança com a obrigação do individuo de comparecer a todos os atos processuais, sob pena de revogação. O Art. 310, parágrafo único, do Código de Processo Penal regulamenta uma situação em que o sujeito

3 preso em flagrante delito praticou o fato sob o manto de uma das excludentes de ilicitude previstas no Art. 23, incisos I a III do Código Penal. Nessa situação, conforme Art. 314 do Código de Processo Penal não caberá prisão preventiva. Assim, será concedida liberdade provisória sem o pagamento de fiança, mediante termo de comparecimento a todos os atos do processo, de modo que esta é a única obrigação que pode ser imposta ao individuo. A segunda hipótese de liberdade provisória sem fiança, será aplicada com observância das medidas cautelares diversas da prisão previstas no Art. 319 do Código de Processo Penal. Existe possibilidade de concessão da liberdade provisória sem fiança caso o individuo não tenha condições de pagar a fiança, conforme prevê o Art. 350 do Código de Processo Penal. Assim, o juiz deverá submetê-lo às condições dos Arts. 327 e 328 ambos do Código de Processo Penal, bem como, se necessário, às medidas cautelares diversas. Ademais, será possível conceder liberdade provisória sem fiança com submissão às medidas cautelares, nos casos crimes inafiançáveis. LIBERDADE PROVISÓRIA NOS CASOS DE CRIMES INAFIANÇÁVEIS A Constituição Federal, conforme interpretação recente do Supremo Tribunal Federal, admite liberdade provisória sem fiança para todos os crimes, sem exceções. A Constituição da República, em algumas situações taxativas, impede, apenas, a concessão de liberdade provisória com fiança, ou seja, regulamentou as hipóteses de inafiançabilidade. Sendo assim, pode-se afirmar que que as hipóteses de inafiançabilidade proíbem apenas a concessão da liberdade provisória com fiança, mas não a liberdade provisória vinculada às medidas cautelares diversas (vide Art. 319 do Código de Processo Penal). Os Arts 323 e 324 do Código de Processo Penal proibem a concessão de liberdade provisória com fiança, nas seguintes hipóteses: - Nos crimes de racismo (vide Lei 7.716/1989); - Nos crimes de tortura (vide Lei 9.455/1997);

4 - No crime de tráfico ilícito de drogas (vide Lei /2006); - No terrorismo (vide Art. 20 da Lei 7.170/1083); - Nos definidos como crimes hediondos (vide Art. 1º da Lei 8.072/1990; - Nos crimes cometidos por grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado Democrático de Direito (vide Lei 7.170/1983); - Aos que, no mesmo processo, tiverem quebrado fiança anteriormente concedida; - Aos que infringirem, sem motivo justo, qualquer das obrigações a que se referem os Arts. 327 e 328 do CPP; - Em caso de prisão civil (vide Art. 324, inciso II do CPP c/c Art º do CPC - vide Art º da Lei /2015); - Prisão militar (vide Art. 324, inciso II, segunda parte c/c Art. 142 da CF e Decreto-Lei 1.002/1969); - Quando presentes os motivos que autorizam a decretação da prisão preventiva (vide Art. 324, inciso III do CPP). Diante da alteração operada pela Lei /2011, percebe-se que o Art. 323 do Código de Processo Penal vedou a fiança para os crimes enumerados expressamente no Art. 5º, incisos XLII, XLII e XLIV da Constituição Federal. No entanto, não significa que não caiba liberdade provisória sem fiança, apenas que está vedada a fiança. Nesse sentido, o Supremo Tribunal Federal declarou a inconstitucionalidade dos Arts. 14, parágrafo único, 15, parágrafo único e 21, todos da Lei /2003 (Estatuto do Desarmamento) que vedava

5 liberdade provisória. Nesse sentido, foi o julgamento da ADI nº , em 02/05/2007. Ademais, o Supremo Tribunal Federal declarou a inconstitucionalidade do Art. 44 da Lei /2006 (Lei de Drogas), haja vista que vedava por completo a liberdade provisória para o crime de tráfico ilícito de drogas. Nesse sentido, segue o Habeas Corpus nº /SP de Relatoria do Ministro Gilmar Mendes. 6wU9nD%2BgzMofa%2F%2BPSQtfHj60%3D&Expires= &AWSAccessKeyId=AKIAIPM2XE MZACAXCMBA&response-content-type=application/pdf&x-amz-met- -md5-hash=6d026ec92f5bd60824d a0a121 Portanto, como a Constituição da República não vedou expressamente a liberdade provisória sem fiança, ela será cabível para todos os crimes, ressalvadas as hipóteses de vedação expressa, ou quando necessário a decretação de prisão preventiva. Quiz 1 Caberá liberdade provisória, exceto: Quando a prisão em flagrante for legal. Quando a prisão em flagrante for ilegal. Nos casos de crimes inafiançáveis.

6 No crime de tráfico ilícito de drogas. 2 Não caberá liberdade provisória com fiança ao: Crime de homicídio simples. Crime de lesão corporal simples. Crime de embriaguez ao volante. Crime de genocídio. 3 Aponte a assertiva que representa um crime inafiançável: Crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor. Crime de racismo. Crime de corrupção ativa. Crime de corrupção passiva.

7 Referências ALENCAR, Rosmar Rodrigues; TÁVORA, Nestor. Curso de Direito Processual Penal. 8.ed. Salvador, BA: JusPODIVM, BONFIM, Edilson Mougenot. Curso de processo penal. 7.ed. São Paulo: Saraiva, FERRAJOLI, Luigi. Direito e Razão: Teoria do garantismo penal. 4.ed. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, LOPES, Aury. Direito Processual Penal. 9.ed. São Paulo: Saraiva, NUCCI, Guilherme de Souza. Leis penais e processuais penais comentadas. 5d. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, NUCCI, Guilherme de Souza. Código de Processo Penal comentado. 14.ed. Rio de Janeiro: Forense, NUCCI, Guilherme de Souza. Manual de processo penal e execução penal. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, RANGEL, Paulo. Direito processual penal. 22.ed. São Paulo: Atlas, 2014.

Audiência de instrução, debates e julgamento.

Audiência de instrução, debates e julgamento. Audiência de instrução, debates e julgamento. O OBJETIVO DESSE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM SERÁ A APRESENTAÇÃO DA AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO, DEBATES E JULGAMENTO NOS PROCEDIMENTOS COMUNS ORDINÁRIO E

Leia mais

Lei n. 12.403/11: o art. 310 do CPP e a inafiançabilidade na visão do STF

Lei n. 12.403/11: o art. 310 do CPP e a inafiançabilidade na visão do STF Lei n. 12.403/11: o art. 310 do CPP e a inafiançabilidade na visão do STF RENATO MARCÃO Membro do Ministério Público do Estado de São Paulo. Mestre em Direito. Professor convidado no curso de Pós-Graduação

Leia mais

Observatório da Jurisdição Constitucional

Observatório da Jurisdição Constitucional Observatório da Jurisdição Constitucional Ano 1 - Outubro 2007 - Brasília - Brasil - ISSN 1982-4564 INAFIANÇABILIDADE E INTERDIÇÃO DE LIBERDADE PROVISÓRIA NO ESTATUTO DO DESARMAMENTO: COMENTÁRIOS À DECISÃO

Leia mais

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX PROCESSO PENAL MARATONA OAB XX AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA RESOLUÇÃO 213/15 RESOLUÇÃO Nº 213/15 - CNJ Art. 1º Determinar que toda pessoa presa em flagrante delito, independentemente da motivação ou natureza

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A autoridade policial pode conferir liberdade ao preso em flagrante que não tenha condição econômica de pagar a fiança arbitrada. Aplicação analógica do art. 350 do CPP na esfera

Leia mais

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador LUIZ HENRIQUE I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador LUIZ HENRIQUE I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2013 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 40, de 2012, do Senador Cyro Miranda, que altera o art. 323 do Decreto-Lei

Leia mais

Procedimento sumaríssimo. Suspensão condicional do processo da Lei 9099/95.

Procedimento sumaríssimo. Suspensão condicional do processo da Lei 9099/95. Procedimento sumaríssimo. Suspensão condicional do processo da Lei 9099/95. O OBJETIVO DESSE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM SERÁ DEMONSTRAR O FUNCIONAMENTO DO PROCEDIMENTO SUMARÍSSIMO (JECRIM) DEVIDO

Leia mais

Medidas cautelares diversas da prisão.

Medidas cautelares diversas da prisão. Medidas cautelares diversas da prisão. O OBJETIVO DESSE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM SERÁ A APRESENTAÇÃO DAS MEDIDAS CAUTELARES PESSOAIS DIVERSAS DA PRISÃO medidas cautelares diversas da prisão MEDIDAS

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 422, DE 2011

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 422, DE 2011 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 422, DE 2011 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Altera os 1º e 2º do art. 2º da Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, para determinar cumprimento da pena integralmente

Leia mais

LIBERDADE PROVISÓRIA SEM A NECESSIDADE DE RECOLHIMENTO DE FIANÇA

LIBERDADE PROVISÓRIA SEM A NECESSIDADE DE RECOLHIMENTO DE FIANÇA LIBERDADE PROVISÓRIA Instituto processual que garante ao acusado o direito de aguardar em liberdade o transcorrer do processo até o trânsito em julgado, vinculado ou não a certas obrigações, podendo ser

Leia mais

LUÍSA FOIZER TEIXEIRA VEDAÇÃO DA LIBERDADE PROVISÓRIA CONSTANTE NO ARTIGO 44 DA LEI Nº 11.343 DE 2006 E A DIVERGÊNCIA ACERCA DE SUA VALIDADE

LUÍSA FOIZER TEIXEIRA VEDAÇÃO DA LIBERDADE PROVISÓRIA CONSTANTE NO ARTIGO 44 DA LEI Nº 11.343 DE 2006 E A DIVERGÊNCIA ACERCA DE SUA VALIDADE LUÍSA FOIZER TEIXEIRA VEDAÇÃO DA LIBERDADE PROVISÓRIA CONSTANTE NO ARTIGO 44 DA LEI Nº 11.343 DE 2006 E A DIVERGÊNCIA ACERCA DE SUA VALIDADE BRASÍLIA - DF 2011 LUÍSA FOIZER TEIXEIRA VEDAÇÃO DA LIBERDADE

Leia mais

QUESTÕES POLÍCIA FEDERAL RODOVIÁRIA DIREITO PROCESSUAL PENAL. 01). Sobre o inquérito policial, assinale a alternativa incorreta:

QUESTÕES POLÍCIA FEDERAL RODOVIÁRIA DIREITO PROCESSUAL PENAL. 01). Sobre o inquérito policial, assinale a alternativa incorreta: QUESTÕES POLÍCIA FEDERAL RODOVIÁRIA DIREITO PROCESSUAL PENAL 01). Sobre o inquérito policial, assinale a alternativa incorreta: Alternativa a De fato está correta, pois segundo a regra do art. 5º, 4º do

Leia mais

ASSUNTO: CAUSAS DIRIMENTES, JUSTIFICATIVAS E EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE

ASSUNTO: CAUSAS DIRIMENTES, JUSTIFICATIVAS E EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE ASSUNTO: CAUSAS DIRIMENTES, JUSTIFICATIVAS E EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE OBJETIVO: PERMITIR AO CADETE IDENTIFICAR E ANALISAR AS CAUSAS DIRIMENTES, JUSTIFICATIVAS E A EXTINÇÃO DA PUNIBILIDADE. SUMÁRIO: 1 -

Leia mais

Munição Referente ao Injusto Penal e Ilicitude

Munição Referente ao Injusto Penal e Ilicitude 1 UNIPOL MUNIÇÃO REFERENTE A ILICITUDE E INJUSTO PENAL Munição Referente ao Injusto Penal e Ilicitude Vamos lá! para falarmos de ILICITUDE não podemos esquecer nosso quadro do Crime nunca! PRIMEIRO DEVEMOS

Leia mais

A EQUIPE DO DIREITO CONCENTRADO ESTÁ COM VOCÊ!

A EQUIPE DO DIREITO CONCENTRADO ESTÁ COM VOCÊ! Olá CONCENTRADOS! Como está a sua preparação para a 2ª fase da OAB? Muito estudo e dedicação? Sabemos como é difícil conseguir conciliar tudo nesta fase, o período é curto, a matéria longa e você precisa

Leia mais

A INCONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 33, 4º, DA LEI 11.343/2006

A INCONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 33, 4º, DA LEI 11.343/2006 A INCONSTITUCIONALIDADE DO ARTIGO 33, 4º, DA LEI 11.343/2006 Victor Matheus MOLINA 1 Guilherme Paes GUERRA 2 RESUMO: A causa especial de diminuição de pena criada pelo artigo 33, 4º, da Lei 11.343/06 mostra-se

Leia mais

HIPÓTESES DE DECRETAÇÃO DO ESTADO DE DEFESA

HIPÓTESES DE DECRETAÇÃO DO ESTADO DE DEFESA ESTADO DE DEFESA HIPÓTESES DE DECRETAÇÃO DO ESTADO DE DEFESA As hipóteses em que se poderá decretar o estado de defesa estão, de forma taxativa, previstas no art. 136, caput, da CF/88, quais sejam: para

Leia mais

O SISTEMA DE FIANÇA EM RAZÃO DO PARÁGRAFO ÚNICO DO ART. 310 DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL

O SISTEMA DE FIANÇA EM RAZÃO DO PARÁGRAFO ÚNICO DO ART. 310 DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL O SISTEMA DE FIANÇA EM RAZÃO DO PARÁGRAFO ÚNICO DO ART. 310 DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL Mádson Ottoni de Almeida Rodrigues 1 Resumo Nos termos da Constituição Federal, as pessoas são presumidas inocentes

Leia mais

Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1. Capítulo 2 Direito Processual Penal e Garantias Fundamentais... 3

Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1. Capítulo 2 Direito Processual Penal e Garantias Fundamentais... 3 Sumário Capítulo 1 Notas Introdutórias... 1 Capítulo 2 Direito Processual Penal e Garantias Fundamentais... 3 Capítulo 3 Aplicação da Lei processual penal... 9 Capítulo 4 Princípios do Processo Penal...

Leia mais

Conceito. Emendatio e mutatio libelli.

Conceito. Emendatio e mutatio libelli. Conceito. Emendatio e mutatio libelli. O OBJETIVO DESSE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM SERÁ A REALIZAÇÃO DA APRESENTAÇÃO DA SENTENÇA NO PROCESSO PENAL Sentença CONCEITO E REQUISITOS DA SENTENÇA A sentença

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL 46. Considere as seguintes assertivas a respeito dos direitos e garantias fundamentais: I. Ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade

Leia mais

Laís Maria Costa Silveira Promotora de Justiça de Belo Horizonte Titular da 22ª Promotoria de Justiça de Defesa da Pessoa com Deficiência e Idosos.

Laís Maria Costa Silveira Promotora de Justiça de Belo Horizonte Titular da 22ª Promotoria de Justiça de Defesa da Pessoa com Deficiência e Idosos. As medidas protetivas de urgência previstas pela Lei Maria da Penha e sua aplicação a outros segmentos de pessoas: idosos, crianças, enfermos e pessoas com deficiência Laís Maria Costa Silveira Promotora

Leia mais

Fiança e o direito à liberdade: aplicação pelo delegado de polícia

Fiança e o direito à liberdade: aplicação pelo delegado de polícia Fiança e o direito à liberdade: aplicação pelo delegado de polícia Por Raphael Zanon da Silva Graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2009), Pós Graduado em Direito Público

Leia mais

AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL

AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL 1 O CONCEITO Alcunha-se de ordinário todo e qualquer recurso que se processa nas vias ordinárias, que são, senão, aquelas que excetuam o Supremo Tribunal

Leia mais

1. PRISÃO (CONTINUAÇÃO) Pode ser decretada pelo juiz de ofício, a requerimento do Ministério Público ou a requerimento do querelante.

1. PRISÃO (CONTINUAÇÃO) Pode ser decretada pelo juiz de ofício, a requerimento do Ministério Público ou a requerimento do querelante. 1 DIREITO PROCESSUAL PENAL PONTO 1: Prisão (continuação) e Liberdade Provisória 1. PRISÃO (CONTINUAÇÃO) Prisão Preventiva- arts. 311 a 316 do CPP: Tem natureza cautelar. Pode ser decretada pelo juiz de

Leia mais

QUESTIONÁRIO SOBRE JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA

QUESTIONÁRIO SOBRE JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA QUESTIONÁRIO SOBRE JURISDIÇÃO E COMPETÊNCIA 1. O que é jurisdição? 2. Quem representa o Estado quando se trata de jurisdição? 3. Por que o Estado é escolhido? 4. Como e através de que se opera a jurisdição?

Leia mais

1ª PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NA DEFENSORIA PÚBLICA NÚCLEO REGIONAL DE CHAPECÓ. REGULAMENTO

1ª PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NA DEFENSORIA PÚBLICA NÚCLEO REGIONAL DE CHAPECÓ. REGULAMENTO 1ª PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO NA DEFENSORIA PÚBLICA. REGULAMENTO O NÚCLEO REGIONAL DA DEFENSORIA PÚBLICA DE CHAPECÓ, por seu Coordenador Administrativo, no uso de suas atribuições legais, e tendo em

Leia mais

Art. 267. Extingue-se o processo, sem resolução de mérito:(redação dada pela Lei nº 11.232, de 2005) V -quando o juiz acolher a alegação de

Art. 267. Extingue-se o processo, sem resolução de mérito:(redação dada pela Lei nº 11.232, de 2005) V -quando o juiz acolher a alegação de 1. (OAB 136) De acordo com o Código de Processo Civil (CPC), extingue-se o processo sem resolução de mérito quando A) o juiz reconhece a prescrição ou a decadência. B) as partes transigem. C) o autor renuncia

Leia mais

Direito Penal. Curso de. Rogério Greco. Parte Geral. Volume I. Atualização. Arts. 1 o a 120 do CP

Direito Penal. Curso de. Rogério Greco. Parte Geral. Volume I. Atualização. Arts. 1 o a 120 do CP Rogério Greco Curso de Direito Penal Parte Geral Volume I Arts. 1 o a 120 do CP Atualização OBS: As páginas citadas são referentes à 14 a edição. A t u a l i z a ç ã o Página 187 Nota de rodapé n o 13

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br 01) No dia 25 de fevereiro de 2014, na cidade de Ariquemes, Felipe, nascido em 03 de março de 1996, encontra seu inimigo Fernando na rua e desfere diversos disparos de arma de fogo em seu peito com intenção

Leia mais

Livramento condicional

Livramento condicional Livramento condicional Por André Ricardo de Oliveira Rios, Estudante de Direito. CONCEITO: Livramento condicional é a liberdade antecipada, mediante certas condições, conferida ao condenado que já cumpriu

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA PROJETO DE LEI N o 3.743, DE 2008 Acrescenta parágrafo único ao art. 201 da Lei n.º 5.869, de 11 de janeiro de 1973, que institui o Código de Processo

Leia mais

A DISPARIDADE EXISTENTE NO INSTITUTO DA FIANÇA

A DISPARIDADE EXISTENTE NO INSTITUTO DA FIANÇA A DISPARIDADE EXISTENTE NO INSTITUTO DA FIANÇA Suellen Elisandra Cosme de OLIVEIRA 1 Fabiana J. Tamaoki NEVES 2 Resumo: Reflexões acerca do instituto da fiança e sua disparidade com o parágrafo único do

Leia mais

Teoria geral do crime

Teoria geral do crime CURSO ESCOLA DE DEFENSORIA PÚBLICA Nº 49 DATA 13/10/15 DISCIPLINA DIREITO PENAL (NOITE) PROFESSOR CHRISTIANO GONZAGA MONITORA JAMILA SALOMÃO AULA 07/08 Ementa: Na aula de hoje serão abordados os seguintes

Leia mais

A Lei 10.216/2001 e o Código Penal análise.

A Lei 10.216/2001 e o Código Penal análise. A Lei 10.216/2001 e o Código Penal análise. Luciana C. Paiotti Figueredo Juíza de Direito Responsável pelo julgamento das execuções das Medidas de Segurança e pelas visitas correicionais dos Hospitais

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito Disciplina: Direito Processual Penal II C.H. Teórica: 60 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito Período Letivo: Série: Periodo: 1 sem/2012 7ª Série Não definido C.H. Outras: 20 Semestre de Ingresso:

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito

Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito Ministério da Educação Universidade Federal de Santa Maria Centro de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Direito PLANO DE AULA 1) IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Disciplina Direito Processual Penal

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br O instituto da transação penal na Lei nº. 11.343/2006 Leydslayne Israel Lacerda * 1. Conceito de transação penal e seus requisitos A Lei nº 9.099/95 prevê a transação penal como

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012. Dispõe sobre a atividade dos corretores de seguros de ramos elementares e dos corretores de seguros de vida,

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Súmula 122 do Superior Tribunal de Justiça e competência para o julgamento de contravenções penais: uma análise à luz da jurisprudência dos Tribunais Superiores Alexandre Piccoli

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.396 INSTRUÇÃO Nº 958-26.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre a apuração de crimes eleitorais.

Leia mais

A Intervenção do Ministério Público do Trabalho na Condução Estratégica de RH. Wolnei Tadeu Ferreira abril / 2013

A Intervenção do Ministério Público do Trabalho na Condução Estratégica de RH. Wolnei Tadeu Ferreira abril / 2013 A Intervenção do Ministério Público do Trabalho na Condução Estratégica de RH Wolnei Tadeu Ferreira abril / 2013 O QUE É O MPT? O Ministério Público do Trabalho é uma instituição independente, que atua

Leia mais

Este material é apenas um resumo do resumo da obra Direito Penal Militar.

Este material é apenas um resumo do resumo da obra Direito Penal Militar. Este material é apenas um resumo do resumo da obra Direito Penal Militar. Montamos 20 dicas para o concurso da Defensoria Pública da União que estão inseridas no livro. DIREITO ESPECIAL A doutrina é unânime

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Direito Processual Penal II Professor: João Batista Santos Filho Código: DIR36 Carga Horária: 80 H Créditos: 04 Pré-requisito(s):

Leia mais

OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL. Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB.

OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL. Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB. OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB. Trata-se de uma habilitação de crédito retardatária.

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO... 17

Sumário APRESENTAÇÃO... 17 Sumário APRESENTAÇÃO... 17 CAPÍTULO 1 PREMISSAS FUNDAMENTAIS E ASPECTOS INTRODUTÓRIOS... 21 1. A tutela cautelar no processo penal... 21 2. Lei nº 12.403/11 e o fim da bipolaridade das medidas cautelares

Leia mais

Parte I TEMAS DE DIREITO PROCESSUAL PENAL. Capítulo 1 Inquérito Policial e Outras Formas de Investigação da Polícia Civil...3

Parte I TEMAS DE DIREITO PROCESSUAL PENAL. Capítulo 1 Inquérito Policial e Outras Formas de Investigação da Polícia Civil...3 S u m á r i o Parte I TEMAS DE DIREITO PROCESSUAL PENAL Capítulo 1 Inquérito Policial e Outras Formas de Investigação da Polícia Civil...3 1.1. O que é o procedimento de verificação de procedência das

Leia mais

VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Penal

VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Penal VI Exame OAB 2ª FASE Padrão de correção Direito Penal Peça O examinando deverá redigir uma petição de relaxamento de prisão, fundamentado no art. 5º, LXV, da CRFB/88, ou art. 310, I, do CPP (embora os

Leia mais

Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016

Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016 Altera a Resolução nº 233 de 25/06/2003 Altera a Resolução nº 3075 de 26/03/2009 Altera a Resolução nº 4282 de 17/02/2014 Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016 Dispõe sobre procedimentos a serem observados

Leia mais

LEI Nº 12.403, DE 4 DE MAIO DE 2011 Altera dispositivos do Decreto-Lei no 3.689, de 3 de outubro de 1941 - Código de Processo Penal, relativos à

LEI Nº 12.403, DE 4 DE MAIO DE 2011 Altera dispositivos do Decreto-Lei no 3.689, de 3 de outubro de 1941 - Código de Processo Penal, relativos à LEI Nº 12.403, DE 4 DE MAIO DE 2011 Altera dispositivos do Decreto-Lei no 3.689, de 3 de outubro de 1941 - Código de Processo Penal, relativos à prisão processual, fiança, liberdade provisória, demais

Leia mais

VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES

VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL - ENDEREÇAMENTO: EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA 90ª VARA DO TRABALHO DE CAMPINAS/SP - Processo Nº 1598-73.2012.5.15.0090

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROF. CRISTIANO SALMEIRÃO 2014

PLANO DE ENSINO PROF. CRISTIANO SALMEIRÃO 2014 PLANO DE ENSINO PROCESSO PENAL I PROCESSO PENAL I PROF. CRISTIANO SALMEIRÃO 2014 MISSÃO E OBJETIVOS DA INSTITUIÇÃO Promover a formação integral do homem, com valores éticos e cristãos. Preparar profissionais

Leia mais

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XXI PROF. FLÁVIO MILHOMEM

PROCESSO PENAL MARATONA OAB XXI PROF. FLÁVIO MILHOMEM PROCESSO PENAL MARATONA OAB XXI PROF. FLÁVIO MILHOMEM 1ª QUESTÃO José Augusto foi preso em flagrante delito pela suposta prática do crime de receptação (Art. 180 do Código Penal pena: 01 a 04 anos de reclusão

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Estágio Profissional Supervisionado Núcleo de Prática Jurídica Faculdade de Direito

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Estágio Profissional Supervisionado Núcleo de Prática Jurídica Faculdade de Direito Núcleo de Prática Jurídica EMENTAS DAS ÁREAS DE NPJ III 2º semestre/2013 Processo Penal EMENTA: O Curso de Direito Penal do Núcleo de Prática Jurídica III, ministrado no 8 Semestre do Curso do Direito,

Leia mais

A LIBERDADE PROVISÓRIA E A PRÁTICA DE CRIMES DE TRÁFICO DE DROGAS

A LIBERDADE PROVISÓRIA E A PRÁTICA DE CRIMES DE TRÁFICO DE DROGAS A LIBERDADE PROVISÓRIA E A PRÁTICA DE CRIMES DE TRÁFICO DE DROGAS ROGÉRIO TADEU ROMANO Procurador Regional da República aposentado I O HC 114.029/SP E A VEDAÇÃO CONSTANTE DO ARTIGO 44 DA LEI 11.343/2006

Leia mais

Alterações promovidas na esfera do Direito Processual Penal pela Lei nº 13.257/2016

Alterações promovidas na esfera do Direito Processual Penal pela Lei nº 13.257/2016 Alterações promovidas na esfera do Direito Processual Penal pela Lei nº 13.257/2016 No que se refere ao Direito Processual Penal, as alterações ocorridas com o advento da Lei nº 13.257/2016 dizem respeito

Leia mais

Esse caso é de quem encerrou os atos de execução, encontrando-se no local dos fatos, com forte indicação de que praticou a infração penal.

Esse caso é de quem encerrou os atos de execução, encontrando-se no local dos fatos, com forte indicação de que praticou a infração penal. Prisão em flagrante Por André Ricardo de Oliveira Rios, Estudante de Direito. Devemos começar tal estudo com a definição de Prisão: É a supressão da liberdade individual mediante recolhimento. Podemos

Leia mais

PROJETO DE LEI. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º. O artigo 27, 2º da Lei 8.038, de 28 de maio de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação:

PROJETO DE LEI. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º. O artigo 27, 2º da Lei 8.038, de 28 de maio de 1990, passa a vigorar com a seguinte redação: PROJETO DE LEI Altera o art. 27, 2º da Lei 8.038, de 28 de maio de 1990, que institui normas procedimentais para os processos que especifica, perante o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal

Leia mais

PROC. N.º 3850902-51.2010.8.06.0001/0 REQUERIMENTO DE LIBERDADE PROVISÓRIA REQUERENTE: FRANCISCO JOSÉ PAZ MM.ª JUÍZA,

PROC. N.º 3850902-51.2010.8.06.0001/0 REQUERIMENTO DE LIBERDADE PROVISÓRIA REQUERENTE: FRANCISCO JOSÉ PAZ MM.ª JUÍZA, 1 PROC. N.º 3850902-51.2010.8.06.0001/0 REQUERIMENTO DE LIBERDADE PROVISÓRIA REQUERENTE: FRANCISCO JOSÉ PAZ MM.ª JUÍZA, Bruno Preti de Souza Advogado; Pós-Graduando em Direito Penal pela Escola Superior

Leia mais

REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 14.582, 21 de dezembro de 2009. REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ. Faço saber que a Assembleia Legislativa decretou e eu sanciono

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Nº 10.293/12 MJG HABEAS CORPUS Nº 114.485 / MS PACTE: ANDERSON ASSME IMPTE: DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO IMPDO: SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA RELATOR: EXMO. SR. MIN. MARCO AURÉLIO

Leia mais

Direito Administrativo

Direito Administrativo Direito Administrativo Licitações Lei 8.666/93 Professor Cristiano de Souza www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Administrativo LICITAÇÕES LEI 8.666/93 Conceito: Licitação é um procedimento administrativo

Leia mais

Cód. VALOR (R$) CUSTAS (Atos da Secretaria do Tribunal): Classes processuais - Justiça Estadual (2ºGRAU) - Cód.

Cód. VALOR (R$) CUSTAS (Atos da Secretaria do Tribunal): Classes processuais - Justiça Estadual (2ºGRAU) - Cód. CUSTAS (Atos da Secretaria do Tribunal): Classes processuais - Justiça Estadual (2ºGRAU) - Cód. Cód. Pai Artigo VALOR (R$) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS 1198 1 Correição Extraordinária 1303 1198 Isento

Leia mais

* Flagrante: prisão cautelar ( processual). Flagrante é uma palavra que tem origem no latim flagrantis, que significa queimar.

* Flagrante: prisão cautelar ( processual). Flagrante é uma palavra que tem origem no latim flagrantis, que significa queimar. 2. Fase Pré-processual/inquérito policial 2.1. Relaxamento da prisão em flagrante 2.1.1. Previsão Legal * Prisão penal no Brasil -> Art. 5º, LXI CF/88: Flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO SUB-RELATOR DEPUTADO SANDRO ALEX SUB-RELATORIA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS E COMÉRCIO VIRTUAL DA CPI DOS CRIMES CIBERNÉTICOS

NOTA DE ESCLARECIMENTO SUB-RELATOR DEPUTADO SANDRO ALEX SUB-RELATORIA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS E COMÉRCIO VIRTUAL DA CPI DOS CRIMES CIBERNÉTICOS NOTA DE ESCLARECIMENTO SUB-RELATOR DEPUTADO SANDRO ALEX SUB-RELATORIA INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS E COMÉRCIO VIRTUAL DA CPI DOS CRIMES CIBERNÉTICOS SUB-RELATOR DEPUTADO RAFAEL MOTTA SUB-RELATORIA CRIMES CONTRA

Leia mais

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA VARA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER COMARCA DE RIO BRANCO

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA VARA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER COMARCA DE RIO BRANCO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA VARA DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER COMARCA DE RIO BRANCO Abril de 2015 Apresentação A Correição Ordinária, prevista no art. 40, 2º, da Lei Estadual

Leia mais

SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DO MARANHÃO SINPOL/MA

SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DO MARANHÃO SINPOL/MA SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DO ESTADO DO MARANHÃO SINPOL/MA INSTRUÇÃO NORMATIVA SINPOL/MA Nº 001, DE 16 DE JUNHO DE 2016 Regulamenta os procedimentos a serem adotados pelos policiais civis do Estado

Leia mais

INDICIAMENTO E FORMAL INDICIAMENTO. DISTINÇÃO.

INDICIAMENTO E FORMAL INDICIAMENTO. DISTINÇÃO. INDICIAMENTO E FORMAL INDICIAMENTO. DISTINÇÃO. Fernando Pascoal Lupo Promotor de Justiça Não é incomum confundir-se o indiciamento com o formal indiciamento, o que não se pode admitir. Indício quer dizer

Leia mais

O Novo Regime das Medidas Cautelares no Processo Penal

O Novo Regime das Medidas Cautelares no Processo Penal O Novo Regime das Medidas Cautelares no Processo Penal 227 Lúcia Regina Esteves de Magalhães 1 INTRODUÇÃO A escalada da violência e da intensa judicialização dos conflitos, a soma de urgência nos provimentos

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 0011/2012

NOTA TÉCNICA Nº 0011/2012 NOTA TÉCNICA Nº 0011/2012 Brasília, 26 de junho de 2012. ÁREA: TÍTULO: Contabilidade Pública Restos a Pagar Considerando que, de acordo com o art. 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) é vedado ao

Leia mais

NOVO CPC: A HOMOLOGAÇÃO DE SENTENÇA ESTRANGEIRA DE DIVÓRCIO CONSENSUAL

NOVO CPC: A HOMOLOGAÇÃO DE SENTENÇA ESTRANGEIRA DE DIVÓRCIO CONSENSUAL NOVO CPC: A HOMOLOGAÇÃO DE SENTENÇA ESTRANGEIRA DE DIVÓRCIO CONSENSUAL Gracielle Veloso Advogada. Consultora Notarial, Registral e Imobiliária A eficácia da sentença estrangeira no Brasil depende de prévia

Leia mais

MEDIDA: PRISÃO PREVENTIVA PARA ASSEGURAR A DEVOLUÇÃO DO DINHEIRO DESVIADO

MEDIDA: PRISÃO PREVENTIVA PARA ASSEGURAR A DEVOLUÇÃO DO DINHEIRO DESVIADO MEDIDA: PRISÃO PREVENTIVA PARA ASSEGURAR A DEVOLUÇÃO DO DINHEIRO DESVIADO 18ª P R O P O S T A L E G I S L A T I V A ANTEPROJETO DE LEI Altera o art. 312 do Código de Processo Penal para prevê a possibilidade

Leia mais

ROTEIRO DE AULA TEORIA GERAL DAS PRISÕES CAUTELARES.

ROTEIRO DE AULA TEORIA GERAL DAS PRISÕES CAUTELARES. CURSO DIREITO DISCIPLINA PROCESSO PENAL II SEMESTRE 7º Turma 2015.1 ROTEIRO DE AULA TEORIA GERAL DAS PRISÕES CAUTELARES. 1. DO CONCEITO DE PRISAO A definição da expressão prisão para fins processuais.

Leia mais

Conceito e epécies. Relaxamento

Conceito e epécies. Relaxamento Conceito e epécies. Relaxamento O OBJETIVO DESSE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM SERÁ A APRESENTAÇÃO DA PRISÃO EM FLAGRANTE DELITO PRISÃO EM FLAGRANTE CONCEITO DE PRISÃO EM FLAGRANTE O vocábulo flagrante

Leia mais

AÇÃO CIVIL EX DELICTO

AÇÃO CIVIL EX DELICTO CONCEITO é a ação ajuizada pelo ofendido na esfera cível para obter indenização pelo dano causado pelo crime. LOCAL DA PROPOSITURA: ação pode ser proposta no foro do domicílio da vítima, do local dos fatos,

Leia mais

EDITAL Nº 18/2011 01* 01* OBS: O professor ao se inscrever deverá ter disponibilidade nos turnos indicados.

EDITAL Nº 18/2011 01* 01* OBS: O professor ao se inscrever deverá ter disponibilidade nos turnos indicados. EDITAL Nº 18/2011 Processo Seletivo de Docentes da Estácio FIC 2011. A DIRETORA GERAL da Faculdade Estácio do Ceará - Estácio FIC, no uso de suas atribuições e regimentais, torna pública a abertura de

Leia mais

Gabinete do Senador Humberto Costa PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador HUMBERTO COSTA

Gabinete do Senador Humberto Costa PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador HUMBERTO COSTA PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 554, de 2011, do Senador ANTONIO CARLOS VALADARES, que altera o 1º do art.

Leia mais

JURISPRUDÊNCIA - STJ

JURISPRUDÊNCIA - STJ JURISPRUDÊNCIA - STJ Processo HC 36429 / MG ; HABEAS CORPUS 2004/0090499-1 Ministro HÉLIO QUAGLIA BARBOSA (1127) T6 - SEXTA TURMA 24/11/2004 DJ 17.12.2004 p. 598 HABEAS CORPUS. CRIME DE ABUSO DE AUTORIDADE.

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Turma de Procuradores de Justiça Criminal para Uniformização de Entendimentos

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Turma de Procuradores de Justiça Criminal para Uniformização de Entendimentos ASSENTO nº 009/2009 Ministério Público do Estado de Mato Grosso É possível deferir-se o regime inicial semi-aberto e aberto aos condenados por crime de associação para o tráfico de drogas, atendidos os

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI N 4.330, DE 2004.

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI N 4.330, DE 2004. COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI N 4.330, DE 2004. Dispõe sobre o contrato de prestação de serviços terceirizados e as relações de trabalho dele decorrentes.

Leia mais

Prova. Sujeitos Processuais. Da Prisão e da Liberdade Provisória. Comunicação dos Atos Processuais. Procedimentos em Espécie.

Prova. Sujeitos Processuais. Da Prisão e da Liberdade Provisória. Comunicação dos Atos Processuais. Procedimentos em Espécie. 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D - 22 PERÍODO: 5º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL PENAL II NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL:

Leia mais

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ:

FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE 206/2002 D.O.U. 29/01/2002 ORGANIZAÇÃO SETE DE SETEMBRO DE CULTURA E ENSINO LTDA CNPJ: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Direito Processual Penal III Professor: Marco Antônio de Jesus Bacelar Código: DIR4 Carga Horária: 80 H Créditos: 04

Leia mais

16 Semanas Teórica: ( X ) Prática: ( ) Número de Créditos: 04 Semestre: 6º.

16 Semanas Teórica: ( X ) Prática: ( ) Número de Créditos: 04 Semestre: 6º. Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação Coordenadoria de Pesquisa e Acompanhamento Docente CPAD Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento Curricular FORMULÁRIO DO PROGRAMA DE DISCIPLINAS 1.

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Crimes hediondos anteriores à Lei 11.464/2007: progressão de regime após cumprimento de um sexto da pena - parte I Luiz Flávio Gomes * No nosso livro Direito penal-pg, v. 2 (L.F.

Leia mais

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação.

Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação. DISCIPLINA: DIREITO PROCESSUAL PENAL II PROFESSOR: GRÉCIO NOGUEIRA GRÉGIO TURMA: 6ºBM PLANO DE CURSO 2009/02 Este Plano de Curso poderá sofrer alterações a critério do professor e / ou da Coordenação.

Leia mais

RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL.

RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. RESOLUÇÃO N XXXXXXX INSTRUÇÃO N xxx-xx.20xx6.00.0000 - CLASSE 19 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Dias Toffoli. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe sobre a apuração de crimes

Leia mais

CRIMES HEDIONDOS. Conceito. Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto

CRIMES HEDIONDOS. Conceito. Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto Conceito Sistema Legal (art. 5º, inc. XLIII, CF) Sistema Judicial Sistema Misto Sistema legal temperado? Habeas Corpus (HC) 118533 tráfico privilegiado; Crimes militares Art. 5º, XLIII - a lei considerará

Leia mais

PROGRAMA DIDÁTICO. CARGA HORÁRIA: 80 horas

PROGRAMA DIDÁTICO. CARGA HORÁRIA: 80 horas PROGRAMA DIDÁTICO CURSO: GRADUAÇÃO EM DIREITO COMPONENTE CURRICULAR: Direito Processual Penal III (Quinta-feira - 18:50 às 22:20) CÓDIGO: CARGA HORÁRIA: 80 horas PROFESSOR (ES): Vera Lúcia de Oliveira

Leia mais

Omissão de Socorro. Aula 7

Omissão de Socorro. Aula 7 Omissão de Socorro Aula 7 CRIMES OMISSIVO PRÓPRIO O que é o crime omissivo próprio? É aquele em que a lei prevê como núcleo da conduta do tipo uma omissão. Situação na qual a lei penal criminaliza aquele

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 21, DE 15 DE SETEMBRO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 21, DE 15 DE SETEMBRO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 21, DE 15 DE SETEMBRO DE 2015. IMPLANTA, NO ÂMBITO DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE ALAGOAS, A REALIZAÇÃO DE AUDIÊNCIAS DE CUSTÓDIA E ADOTA PROVIDÊNCIAS CORRELATAS. O PLENO DO TRIBUNAL DE

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÓDULO II 1. Regras de competência 2. Procedimento 3. Pedidos 4. Recurso Ordinário Constitucional 1. REGRAS DE COMPETÊNCIA O habeas corpus deve ser interposto à autoridade judicial

Leia mais

Faculdade de Direito de Franca. Processo Penal II. Plano de ensino

Faculdade de Direito de Franca. Processo Penal II. Plano de ensino Faculdade de Direito de Franca Processo Penal II Plano de ensino 2017 2 PLANO DE ENSINO 1. INFORMAÇÕES GERAIS: 1.1 Professor: Clovis Alberto Volpe Filho 1.2 Departamento: Direito Público 1.3 Disciplina

Leia mais

A RECEPÇÃO DO PARÁGRAFO PRIMEIRO, DO ARTIGO 441, DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL MILITAR, PELA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

A RECEPÇÃO DO PARÁGRAFO PRIMEIRO, DO ARTIGO 441, DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL MILITAR, PELA CONSTITUIÇÃO FEDERAL UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO MILITAR DIREITO PROCESSUAL PENAL MILITAR MARCELO VITUZZO PERCIANI ¹ A RECEPÇÃO DO PARÁGRAFO PRIMEIRO, DO ARTIGO 441, DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL MILITAR,

Leia mais

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL

SUJEITOS NO PROCESSO PENAL SUMÁRIO Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 17 Guia de leitura da Coleção... 19 Agradecimentos... 21 Nota à 4ª edição... 23 Apresentação... 25 Prefácio... 27 Capítulo I SUJEITOS NO PROCESSO PENAL...

Leia mais

Vistos e examinados os autos.

Vistos e examinados os autos. CONCLUSÃO Em 08 de fevereiro de 2013, faço estes autos conclusos à MMª. Juíza Federal Titular da 3ª Vara Federal de Sorocaba, Drª SYLVIA MARLENE DE CASTRO FIGUEIREDO. Técnico Judiciário RF 5448 PROCESSO

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE O INSTITUTO DA TUTELA DE URGÊNCIA EM FACE DA FAZENDA

CONSIDERAÇÕES SOBRE O INSTITUTO DA TUTELA DE URGÊNCIA EM FACE DA FAZENDA CONSIDERAÇÕES SOBRE O INSTITUTO DA TUTELA DE URGÊNCIA EM FACE DA FAZENDA Alexandre Moura de Souza Muito já foi dito sobre a possibilidade de concessão de tutela de urgência (liminares, cautelares e tutela

Leia mais

A extinção da punibilidade pelo pagamento nos delitos contra a ordem tributária

A extinção da punibilidade pelo pagamento nos delitos contra a ordem tributária A extinção da punibilidade pelo pagamento nos delitos contra a ordem tributária Sumário: 1. Nota introdutória; 2. O instituto extinção da punibilidade; 3A extinção da punibilidade nos crimes contra a ordem

Leia mais

: MIN. DIAS TOFFOLI :PAULO RODRIGUES LOPES :DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL :SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR

: MIN. DIAS TOFFOLI :PAULO RODRIGUES LOPES :DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL :SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR MEDIDA CAUTELAR NO HABEAS CORPUS 125.768 SÃO PAULO RELATOR PACTE.(S) IMPTE.(S) PROC.(A/S)(ES) COATOR(A/S)(ES) : MIN. DIAS TOFFOLI :PAULO RODRIGUES LOPES :DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL

Leia mais