ENSAIO SOBRE AS FASES DA LUA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENSAIO SOBRE AS FASES DA LUA"

Transcrição

1 Introdução ENSAIO SOBRE AS FASES DA LUA Denis E. Peixoto NASE Brasil Compreender e explicar as fases da tem sido um dos maiores obstáculos enfrentados pelos professores de ciências tanto do Ensino Fundamental quanto do Ensino Médio. Uma das dificuldades está em conseguir visualizar o fenômeno de fora da Terra, ou seja, de uma maneira não topocêntrica. A visualização do sistema formado pelo, pela Terra e pela nos dá indício de vários outros fenômenos como os eclipses e também as estações do ano. Os três fenômenos são observados e sentidos por nós no decorrer dos dias, se tornando assim um ótimo tema a ser levado para a sala de aula. A se movimenta ao redor da Terra. Esse movimento possui um período de 29 dias, aproximadamente, ou seja, a cada mês a completa uma revolução ao redor do nosso planeta. Como sabemos a nos apresenta quatro fases distintas e podemos dizer que cada fase possui um período entre sete e oito dias. Vale ressaltar que a muda sua aparência todos os dias e, sendo assim, concluímos que ela possui quase trinta aparências a cada mês. As fases da nada mais são do que a maneira como nós aqui na Terra, observamos a reflexão dos raios solares em sua superfície. Dependendo da fase notaremos mais ou menos brilho em sua superfície e isso depende de sua disposição em relação à Terra no decorrer de sua órbita. Numa tentativa de ajudar os professores de ciências e de outras disciplinas correlacionadas como a Física, Geografia, etc., demonstraremos uma atividade simples que pode ser realizada com os próprios alunos num pequeno espaço para facilitar a visualização das fases da e dos eclipses. Do que precisaremos? 1 aluno para representar o ; 1 aluno para representar a ; 1 aluno para representar a Terra durante o dia; 1 aluno para representar a Terra durante a noite. Realizando uma pequena peça teatral: Inicie a atividade motivando os alunos para a representação. Uma boa sugestão é dizer que nesse dia além de alunos eles também serão atores e farão ciência de uma forma divertida. Selecione os quatro alunos e posicione-os da seguinte forma:

2 Primeira disposição: Peça para que o aluno que estiver representando a nunca olhe para outra direção, apenas para a Terra durante toda a atividade. Os alunos Terra-dia e Terra noite deverão ficar de costas um para o outro, sendo que o aluno Terra-dia deverá olhar na direção do aluno. Nessa primeira disposição pergunte aos alunos: 1 Quem consegue observar a, quem está posicionado durante o dia ou durante a noite? (Essa pergunta deverá ser repetida em todas as disposições). Nessa disposição em particular, as respostas provavelmente serão que pessoas dispostas na parte iluminada pelo poderão ver a que está em fase de Nova. Porém, neste único dia ninguém irá observá-la, pois ela irá refletir toda a luz que recebe do novamente para a nossa estrela. Lembre-se que nem por isso teremos uma situação de Eclipse, retornaremos a esse assunto mais adiante.

3

4 Segunda disposição: Movimente a da seguinte forma e repita a pergunta: Agora a resposta esperada é que apenas quem estiver na parte iluminada pelo verá a, que ainda permanece em Nova. Ressalte para os alunos que o brilho da aumenta a cada dia, ou mesmo que o brilho parece encher a. Terceira disposição: Note que nessa disposição se ambos os alunos que aqui representam a Terra virarem a cabeça para observar a, conseguirão observá-la sem problemas, ou seja, podemos visualizá-la no final da tarde e no início da noite. Essa é a fase de quarto

5 crescente, pois notamos apenas um quarto dela iluminada, porém seu brilho continuará a encher a gradativamente no decorrer dos dias. Quarta disposição: Estamos ainda em fase crescente, porém apenas quem estiver do lado não iluminado pelo poderá ver a. Nesse período podemos dizer que a está gibosa. O termo parece estranho, mas indica que o astro está mais do que a sua metade visível iluminada. Quinta disposição:

6 Agora, nessa disposição, o brilho encheu por completo a (apenas sua parte visível), ou seja, a está em fase de Cheia e novamente, apenas quem estiver no lado não iluminado pelo poderá observá-la. Sexta disposição: Novamente teremos uma Gibosa, pois ela ainda apresenta mais do que sua metade visível iluminada. A partir de agora seu brilho parecerá diminuir, ou seja, minguar. Aqui apenas quem está do lado não iluminado conseguirá observá-la. Sétima disposição:

7 Assim como no quarto crescente, se ambas as Terras virarem a cabeça para observar a, conseguirão observá-la sem problemas. Assim sendo, podemos concluir que no final da noite e no início da manhã poderemos observar a em quarto Minguante. Oitava disposição: Neste momento apenas quem está do lado iluminado pelo poderá observar a, ou seja, podemos observar a não apenas durante a noite como muitos imaginam, mas também durante o dia. Para finalizar a atividade questione os alunos sobre a ocorrência dos eclipses: Se a dá uma volta completa na Terra em aproximadamente um mês, por que não

8 observamos dois eclipses por mês, sendo um lunar e o outro solar? Aliás, qual a diferença entre um eclipse lunar e um eclipse solar? Nesse momento, você professor, poderá comentar sobre a órbita da ao redor da Terra. Explique que essa órbita possui uma inclinação de aproximadamente cinco graus e realiza um movimento de bamboleio, ou seja, por vezes a se encontra mais alta do que o plano orbital da Terra, às vezes mais baixa do que esse plano e em alguns casos há o alinhamento entre Terra e ou Terra o que nos dá os eclipses. Ângulo de órbita lunar (cima) e eclipses solar à direta e lunar à esquerda (baixo) Fonte: Outro problema que pode ser abordado é o movimento de rotação da, muitas vezes esquecidos por nós. Repita a atividade, porém desta vez faça com que o aluno que representa a faça uma volta completa ao redor da Terra, mas sem olhá-la constantemente, ou seja, que se movimente sem se rotacionar. Rapidamente notaremos que se a não possuísse esse movimento de rotação conseguiríamos observar sua superfície quase como um todo o que não ocorre. Vemos sempre a mesma face, pois o período do movimento de rotação é praticamente o mesmo que o período de movimento de revolução lunar. BIBLIOGRAFÍA

Departamento de Astronomia - Instituto de Física - UFRGS

Departamento de Astronomia - Instituto de Física - UFRGS Departamento de Astronomia - Instituto de Física - UFRGS FIS02010 - FUNDAMENOS DE ASRONOMIA E ASROFÍSICA 1a. PROVA 2012/1 - URMA C - Profa. Maria de Fátima Saraiva NOME: Atenção: odas as questões que exigem

Leia mais

3.1. Terra e Sistema Solar (2)

3.1. Terra e Sistema Solar (2) 1 Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 3 PLANETA TERRA (2) Sucessão dos dias e das noites Estações do ano Ciências Físico- Químicas 7º Ano de Escolaridade Docente: Marília Silva Soares

Leia mais

1o) constância da inclinação do eixo de rotação da Terra. 2o) movimento de translação da Terra ao redor do Sol.

1o) constância da inclinação do eixo de rotação da Terra. 2o) movimento de translação da Terra ao redor do Sol. Estações do Ano Aluno: Ricardo Augusto Viana de Lacerda Curso de Especialização em Astronomia (2009)-USP_leste Texto adaptado da Oficina de Astronomia do Prof. Dr. João Batista Garcia Canalle. a) A lâmpada

Leia mais

Quantos movimentos tem a Terra? Quem sabe???

Quantos movimentos tem a Terra? Quem sabe??? Quantos movimentos tem a Terra? Quem sabe??? Rotação Movimento em torno de seu próprio eixo; Sentido: Oeste para Leste; Duração: 23horas e 56 minutos; Velocidade: 1 674 km/h. Consequência: sucessão dos

Leia mais

Cartografia: formas e movimentos da Terra.

Cartografia: formas e movimentos da Terra. Cartografia: formas e movimentos da Terra. 1) (UFPel RS/2009) O movimento de translação é a órbita que a Terra percorre ao redor do Sol. Essa trajetória é realizada em 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48

Leia mais

é um círculo A tampa A face é um retângulo

é um círculo A tampa A face é um retângulo No cotidiano, estamos cercados de objetos que têm diferentes formas. Por exemplo, uma caixa de papelão: suas faces são retângulos, e a caixa é um paralelepípedo. Outro exemplo: uma lata de óleo tem a forma

Leia mais

Movimento da Lua e eclipses

Movimento da Lua e eclipses A Lua vista da Terra Fases da Lua Órbita da Lua Eclipses Marés Movimento da Lua e eclipses Vera Jatenco IAG/USP Agradecimento aos Profs. Gastão Lima Neto e Roberto Boczko AGA 210 2 semestre/2010 Movimento

Leia mais

Movimentos dos Corpos Celestes

Movimentos dos Corpos Celestes NOME: Nº Ensino Médio TURMA: Data: / DISCIPLINA: Física PROF. : Glênon Dutra ASSUNTO: Modelos Planetários e Leis de Kepler VALOR: NOTA: Movimentos dos Corpos Celestes Desde a Antigüidade, o homem observa

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Disciplina: FLG 0253 - CLIMATOLOGIA I

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Disciplina: FLG 0253 - CLIMATOLOGIA I UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Disciplina: FLG 0253 - CLIMATOLOGIA I 1. Objetivos da disciplina: 1.1 Fornecer os meios básicos de utilização dos subsídios meteorológicos à análise

Leia mais

COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS

COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS PLANO DE ESTUDO DE CIÊNCIAS 2ª ETAPA 2º ANO EFII Dizem que é uma estrela de quinta grandeza. Mas, quando brilha aqui na Terra, Todos concordam: Sian, Roberto Angelo. Algumas histórias do céu- SP: Paulus,

Leia mais

UNESP DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD. Parte 6/5: Prof. Víctor O. Gamarra Rosado

UNESP DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD. Parte 6/5: Prof. Víctor O. Gamarra Rosado UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE ENGENHARIA CAMPUS DE GUARATINGUETÁ DESENHO TÉCNICO: Fundamentos Teóricos e Introdução ao CAD Parte 6/5: 14. Perspectivas Prof. Víctor O. Gamarra Rosado

Leia mais

DESENHO TÉCNICO ( AULA 03)

DESENHO TÉCNICO ( AULA 03) Sólidos Geométricos DESENHO TÉCNICO ( AULA 03) Você já sabe que todos os pontos de uma figura plana localizam-se no mesmo plano. Quando uma figura geométrica tem pontos situados em diferentes planos, temos

Leia mais

Copyright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total deste ebook só é permitida através de autorização por escrito de

Copyright de todos artigos, textos, desenhos e lições. A reprodução parcial ou total deste ebook só é permitida através de autorização por escrito de 1 Veja nesta aula uma introdução aos elementos básicos da perspectiva. (Mateus Machado) 1. DEFINIÇÃO INTRODUÇÃO A PERSPECTIVA Podemos dizer que a perspectiva é sem dúvida uma matéria dentro do desenho

Leia mais

O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol. Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?)

O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol. Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?) Relógios de Sol O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?) Ao longo de um dia, a sombra é máxima no nascer e no ocaso do Sol, e é mínima ao

Leia mais

A Terra e os outros planetas telúricos

A Terra e os outros planetas telúricos A Terra e os outros planetas telúricos Planetas telúricos Apresentam características comuns, no entanto, é possível identificar determinadas diferenças entre eles, nomeadamente no que respeita à actividade

Leia mais

Cadastrando uma nova denúncia

Cadastrando uma nova denúncia Cadastrando uma nova denúncia Versão 1.0 Índice 1. Introdução... 2 2. Consultando uma denúncia... 2 3. Incluindo uma denúncia... 4 Cadastrando uma nova denúncia Pág. 2 1. Introdução O Conselho Tutelar

Leia mais

Geocentrismo e Heliocentrismo

Geocentrismo e Heliocentrismo Geocentrismo e Heliocentrismo O interesse sobre a ordenação do Sistema Solar proporcionou muitos anos de observações, estudos e debates. Ao longo da história, as duas teorias mais conhecidas são: a do

Leia mais

Tempo de Ciências. SUGESTÃO DE ATIVIDADES EXTRAS Temas 1 e 2

Tempo de Ciências. SUGESTÃO DE ATIVIDADES EXTRAS Temas 1 e 2 Tempo de Ciências 6 SUGESTÃO DE ATIVIDADES EXTRAS Temas 1 e 2 Atividades Ciências da Natureza Tema 1: Nosso lugar no Universo 1. De acordo com o que você estudou sobre os astros, descreva o que são cometas

Leia mais

O Sistema Solar 20/3/2011. Centro Educacional Adventista do Gama CEAG

O Sistema Solar 20/3/2011. Centro Educacional Adventista do Gama CEAG 20/3/2011 Centro Educacional Adventista do Gama CEAG O nosso sistema solar consiste de uma estrela média, a que chamamos o Sol, os planetas Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO

EXERCÍCIOS DE REVISÃO EXERCÍCIOS DE REVISÃO 6º ano Componente Curricular: Geografia Espaço Geográfico; Lugar; Paisagem; Orientação e localização; Conteúdos: Forma e Movimentos da Terra; Mapas e cartografia; Coordenadas Geográficas;

Leia mais

ENTENDA OS PRINCÍPIOS DA ALTIMETRIA

ENTENDA OS PRINCÍPIOS DA ALTIMETRIA ENTENDA OS PRINCÍPIOS DA ALTIMETRIA Altura, Altitude, Nível de Voo. Para muitos de nós, isto pode parecer muito semelhante, talvez até a mesma coisa. Mas em aeronáutica, cada uma destas palavras tem um

Leia mais

Movimento nos céus: Estrelas, Sol, Lua e Planetas

Movimento nos céus: Estrelas, Sol, Lua e Planetas Movimento nos céus: Estrelas, Sol, Lua e Planetas Michael Fowler Universidade de Virgínia, Departamento de Física Introdução O propósito deste texto é o de rever os diferentes movimentos dos astros visíveis

Leia mais

Somando os termos de uma progressão aritmética

Somando os termos de uma progressão aritmética A UA UL LA Somando os termos de uma progressão aritmética Introdução Um pouco de História Na aula passada, mostramos como calcular qualquer termo de uma progressão aritmética se conhecemos um de seus termos

Leia mais

Solução da prova da 2a fase OBMEP 2014 Nível 2. Questão 1. item a)

Solução da prova da 2a fase OBMEP 2014 Nível 2. Questão 1. item a) Questão 1 Cada nova pilha tem dois cubinhos a mais em sua base. Assim, como a terceira pilha tem 5 cubinhos em sua base, a quarta pilha tem 5 + 2 = 7 cubinhos e a quinta pilha tem 7 + 2 = 9 cubinhos em

Leia mais

22-11-2015. No outono e inverno: Na primavera e no verão: As estações do ano (Pp. 95 a 101) Estações do ano. Manual

22-11-2015. No outono e inverno: Na primavera e no verão: As estações do ano (Pp. 95 a 101) Estações do ano. Manual As estações (Pp. 95 a 101) Estações Inclinação do eixo de rotação Solstício de inverno Solstício de verão Equinócio da primavera Equinócio do outono Inclinação dos raios solares Atenção às Páginas do MANUAL

Leia mais

Os diferentes caminhos da luz até entrar em nossos olhos.

Os diferentes caminhos da luz até entrar em nossos olhos. Os diferentes caminhos da luz até entrar em nossos olhos. A observação cuidadosa de situações que vivemos no dia a dia e uma análise detalhada sobre o caminho da luz ao entrar em nossos olhos leva-nos

Leia mais

Projeção ortográfica e perspectiva isométrica

Projeção ortográfica e perspectiva isométrica Projeção ortográfica e perspectiva isométrica Introdução Para quem vai ler e interpretar desenhos técnicos, é muito importante saber fazer a correspondência entre as vistas ortográficas e o modelo representado

Leia mais

Ensino Fundamental II

Ensino Fundamental II Ensino Fundamental II Valor: 2,0 Nota: Data: / /2016 Professora: Angela Disciplina: Geografia Nome: n o : Ano: 6º 1º bimestre Trabalho de Recuperação de Geografia Orientações: - Leia atentamente as questões

Leia mais

Diário Oficial Digital. Sistema web para pesquisa de mátérias Manual do usuário

Diário Oficial Digital. Sistema web para pesquisa de mátérias Manual do usuário Diário Oficial Digital Sistema web para pesquisa de mátérias Manual do usuário Conhecendo a consulta online Apresentação 3 Pré-requisitos 3 Navegando nas edições do jornal Acessando a última edição disponível

Leia mais

Sistema Solar. Ana Clara e Bruna 2º ano

Sistema Solar. Ana Clara e Bruna 2º ano Sistema Solar Ana Clara e Bruna 2º ano O que é o Sistema Solar? O Sistema Solar é um conjunto de planetas que giram ao redor do Sol. Ele é formado pelos planetas : Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno,

Leia mais

GEOGRAFIA FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER 6 ANO PROF. WALACE VINENTE

GEOGRAFIA FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER 6 ANO PROF. WALACE VINENTE GEOGRAFIA 6 ANO PROF. WALACE VINENTE FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER REVISÃO DOS CONTEÚDOS Unidade II Comunicação e tecnologia. 2 REVISÃO DOS CONTEÚDOS Aula 12.1 Conteúdos Desvendando o Universo. O Sistema

Leia mais

Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna.

Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna. Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna. Nós já vimos algumas imagens astronômicas, já conhecemos um pouco do céu, da luz, dos telescópios, E se você fosse desafiado a fazer um desenho do universo,

Leia mais

Aula 1 Óptica geométrica, propagação retilínea e refração da luz

Aula 1 Óptica geométrica, propagação retilínea e refração da luz Aula 1 Óptica geométrica, propagação retilínea e refração da luz 1 Último bimestre Definição de corrente elétrica: Leis de Ohm e potência elétrica: i Carga totalque passa por A Intervalo de tempo V R.

Leia mais

Dinâmica de um Sistema de Partículas

Dinâmica de um Sistema de Partículas Dinâmica de um Sistema de Partículas Dra. Diana Andrade, Dra. Ângela Krabbe, Dr. Caius Lucius Selhorst & Dr. Sérgio Pilling 2.1 O que é Física? Capítulo 2 Movimento Retilíneo A palavra Física vem do grego

Leia mais

Nível 1 2º ano Gentileza

Nível 1 2º ano Gentileza Nível 1 2º ano Gentileza Aída Sophie e Júlia Garcia 2º ano Gentileza O Sistema Solar é um conjunto de cometas, estrela comum, que nós chamamos de Sol, corpos celestes e seus planetas chamados Mercúrio,

Leia mais

TOM, SEMITOM, SUSTENIDO, BEMOL.

TOM, SEMITOM, SUSTENIDO, BEMOL. TOM, SEMITOM, SUSTENIDO, BEMOL. Tom e semitom (ou tono e semitono): são diferenças específicas de altura, existentes entre as notas musicais, isto é, são medidas mínimas de diferença entre grave e agudo.

Leia mais

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA - SAB VI Olimpíada Brasileira de Astronomia VI OBA 2003 GABARITO da prova do nível II (para alunos da 5ª à 8ª série)

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA - SAB VI Olimpíada Brasileira de Astronomia VI OBA 2003 GABARITO da prova do nível II (para alunos da 5ª à 8ª série) SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA - SAB VI Olimpíada Brasileira de Astronomia VI OBA 2003 GABARITO da prova do nível II (para alunos da 5ª à 8ª série) Questão 1) (1 ponto) O céu visto aqui da Terra, durante

Leia mais

X 2 = Subtrair também é dividir. Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários. Aplicação. Preparação

X 2 = Subtrair também é dividir. Expectativas de aprendizagem. Recursos e materiais necessários. Aplicação. Preparação Para desatar esse nó, deve-se recorrer apenas às operações de subtração como um método alternativo para a divisão. Você verá que é bem simples e requer apenas atenção na hora de subtrair. Uma atividade

Leia mais

O primeiro passo ao ensinar funções é destacar como deve ser lida a função.

O primeiro passo ao ensinar funções é destacar como deve ser lida a função. As atividades propostas nas aulas a seguir têm como objetivo proporcionar ao aluno condições de compreender de forma prática as funções do º e º grau, reconhecendo suas diferenças. O aluno deverá ser capaz

Leia mais

É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo.

É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo. 1. É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo. O arco-íris pode parecer muito estranho se você não

Leia mais

01. (UECE-1996) Um menino, parado em relação ao solo, vê sua imagem em um espelho plano E colocado à parede traseira de um ônibus.

01. (UECE-1996) Um menino, parado em relação ao solo, vê sua imagem em um espelho plano E colocado à parede traseira de um ônibus. Óptica Geométrica 3 o Ano - Lista exercícios sobre espelhos planos 01. (UECE-1996) Um menino, parado em relação ao solo, vê sua imagem em um espelho plano E colocado à parede traseira de um ônibus. Se

Leia mais

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar.

Consultório On-line. Tudo o que você precisa em um só lugar. 1) ACESSO AO SISTEMA Digite o endereço www.unimedbh.com.br/consultorio em qualquer computador com acesso à internet. Preencha os campos com o seu usuário e a senha. Para o login, digite as letras ADM,

Leia mais

A POSIÇÃO RELATIVA DO SOL: QUEBRANDO PARADIGMAS SOBRE A CINEMÁTICA SOLAR

A POSIÇÃO RELATIVA DO SOL: QUEBRANDO PARADIGMAS SOBRE A CINEMÁTICA SOLAR A POSIÇÃO RELATIVA DO SOL: QUEBRANDO PARADIGMAS SOBRE A CINEMÁTICA SOLAR Autor: André Tato Professor de Física do Colégio Pedro II - campus Realengo II Doutorando do Programa Interunidades em Ensino de

Leia mais

COLÉGIO RESSURREIÇÃO ESCOLA DE ESPORTES 2009 NORMAS E PROCEDIMENTOS

COLÉGIO RESSURREIÇÃO ESCOLA DE ESPORTES 2009 NORMAS E PROCEDIMENTOS COLÉGIO RESSURREIÇÃO ESCOLA DE ESPORTES 2009 NORMAS E PROCEDIMENTOS Ficha de Inscrição Eu autorizo meu filho (a) da série a participar das atividades esportivas relacionadas nesta cartilha. Estou ciente

Leia mais

Orientações gerais. Apresentação

Orientações gerais. Apresentação Apresentação O professor no Ensino Fundamental anos iniciais é um profissional polivalente e portanto seu campo de atuação é amplo. Seu dever é aproximar o aluno das quatro áreas do conhecimento: Linguagem

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE NOME Nº SÉRIE : 3º EM DATA : / / BIMESTRE 3º PROFESSOR: Renato DISCIPLINA: Física 1 ORIENTAÇÕES: 1. O trabalho deverá ser feito em papel almaço e deverá conter

Leia mais

Medida de ângulos. Há muitas situações em que uma pequena

Medida de ângulos. Há muitas situações em que uma pequena A UUL AL A Medida de ângulos Há muitas situações em que uma pequena mudança de ângulo causa grandes modificações no resultado final. Veja alguns casos nos quais a precisão dos ângulos é fundamental: Introdução

Leia mais

OBI2013 Caderno de Tarefas

OBI2013 Caderno de Tarefas OBI2013 Caderno de Tarefas Modalidade Iniciação Nível 1, Fase 2 31 de agosto de 2013 A PROVA TEM DURAÇÃO DE 2 HORAS Promoção: Patrocínio: Olimpíada Brasileira de Informática OBI2013 1 Instruções LEIA ATENTAMENTE

Leia mais

COMPREENDENDO E SIMULANDO AS ESTAÇÕES DO ANO Denis E. Peixoto PECIM/UNICAMP- NASE - Brasil

COMPREENDENDO E SIMULANDO AS ESTAÇÕES DO ANO Denis E. Peixoto PECIM/UNICAMP- NASE - Brasil COMPREENDENDO E SIMULANDO AS ESTAÇÕES DO ANO Denis E. Peixoto PECIM/UNICAMP- NASE - Brasil Introdução Quando levamos o estudo do fenômeno das estações do ano para sala de aula, comumente optamos por duas

Leia mais

Caderno 3. Capítulo 12. O universo em movimento. Página 225

Caderno 3. Capítulo 12. O universo em movimento. Página 225 Caderno 3 Capítulo 12 O universo em movimento Página 225 Ponto Material e Corpo Extenso Ponto material (ou partícula) é um corpo de tamanho desprezível em comparação com as distâncias envolvidas no movimento

Leia mais

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA

PERSPECTIVA ISOMÉTRICA PERSPECTIVA ISOMÉTRICA Aluna: Patricia Carvalho Souza Orientadora: Anna Virgínia Machado Roteiro Perspectiva o Tipos de Perspectiva Perspectiva Axonométrica o Linhas Isométricas e Não Isométricas Papel

Leia mais

Atividade experimental - Tema: Luz

Atividade experimental - Tema: Luz 1 Problema: As plantas precisam de luz? 1. Nesta experiência desafiamos-te a observar uma planta aquática a produzir bolhinhas de oxigénio graças à luz que nelas incide. Observa a instalação e regista

Leia mais

Calculando o comprimento de peças dobradas ou curvadas

Calculando o comprimento de peças dobradas ou curvadas Calculando o comprimento de peças dobradas ou curvadas A UU L AL A Vamos supor que você seja dono de uma pequena empresa mecânica e alguém lhe encomende 10.000 peças de fixação, que deverão ser fabricadas

Leia mais

Canguru de Matemática Brasil 2016 Nível PE Respostas

Canguru de Matemática Brasil 2016 Nível PE Respostas Canguru de Matemática Brasil 2016 Nível PE Respostas Problemas de 3 pontos 1. Qual letra do quadro ao lado não está na palavra LAGOA? (A) B (B) L (C) G (D) N (E) O 1. Alternativa D A letra N não aparece

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS 7.º ano CFQ 2015-2016

PLANO DE ESTUDOS 7.º ano CFQ 2015-2016 PLANO DE ESTUDOS 7.º ano CFQ 2015-2016 O aluno, no final do 7.º ano, deve ser capaz de: - Conhecer e compreender a constituição do Universo, localizando a Terra, e reconhecer o papel da observação e dos

Leia mais

Potenciação e radiciação

Potenciação e radiciação Sequência didática para a sala de aula 6 MATEMÁTICA Unidade 1 Capítulo 6: (páginas 55 a 58 do livro) 1 Objetivos Associar a potenciação às situações que representam multiplicações de fatores iguais. Perceber

Leia mais

www.ctaeletronica.com.br TOTAL PONTOS Nome: Data: / Hora: h m às h m RESOLVA OS PROBLEMAS COM FRAÇÕES ABAIXO:

www.ctaeletronica.com.br TOTAL PONTOS Nome: Data: / Hora: h m às h m RESOLVA OS PROBLEMAS COM FRAÇÕES ABAIXO: TEMPO TOTAL APLICADO: h m TOTAL PONTOS MT- TURMA Nome: Data: / Hora: h m às h m RESOLVA OS PROBLEMAS COM FRAÇÕES ABAIXO: César resolveu medir alguns comprimentos usando seu palmo como unidade de medida.

Leia mais

Óptica Geométrica 9º EF

Óptica Geométrica 9º EF Óptica Geométrica 9º EF Fonte de luz Estrelas Lâmpada acesa Lua Lâmpada apagada Fonte Primária Fonte Secundária Classificação de fontes de luz Quanto a emissão a) Fonte Primária (luminoso): produz a luz

Leia mais

Saúde www.teachingforafrica.com página 1

Saúde www.teachingforafrica.com página 1 Saúde www.teachingforafrica.com página 1. Trazido por Every Child Ministries Uma ONG cristã trazendo esperança as crianças esquecidas da Africa Porque as crianças são os grandes recursos de qualquer nação

Leia mais

5910170 Física II Ondas, Fluidos e Termodinâmica USP Prof. Antônio Roque Aula 14

5910170 Física II Ondas, Fluidos e Termodinâmica USP Prof. Antônio Roque Aula 14 Ondas 5910170 Física II Ondas, Fluidos e Termodinâmica USP Prof. Antônio Roque Introdução: elementos básicos sobre ondas De maneira geral, uma onda é qualquer sinal que se transmite de um ponto a outro

Leia mais

OUTROS MODOS DE REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO

OUTROS MODOS DE REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO Aula 6 OUTROS MODOS DE REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO META Apresentar formas e alternativas de representação do espaço geográfico que permitam o mapeamento de rugosidades espaciais. OBJETIVOS No final

Leia mais

Introdução. Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano

Introdução. Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano Maria de Fátima Oliveira Saraiva, Kepler de Souza Oliveira Filho &Alexei Machado Müller Devido ao movimento orbital da Terra, o Sol parece mover-se entre

Leia mais

COMO CONSTRUIR SUA CALÇADA

COMO CONSTRUIR SUA CALÇADA PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA HIDROMINERAL DE AMPARO COMO CONSTRUIR SUA CALÇADA Guia Prático para deixar nossa cidade ainda mais bonita e acessível ÍNDICE A Prefeitura Municipal de Amparo, vem, através

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa 3

Ficha de Avaliação Sumativa 3 Ficha de Avaliação Sumativa 3 DISCIPLINA: Física e Química 7 ºAno de escolaridade 2015/2016 Data: Nome: Turma: N.º Classificação: (%) A Docente: E. E: As respostas às questões deste enunciado devem ser

Leia mais

Eclipse total da Lua + *

Eclipse total da Lua + * DOI: http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2014v31n2p400 Eclipse total da Lua + * Wilson Lopes Universidade de Guarulhos Guarulhos SP Universidade São Judas Tadeu São Paulo SP Resumo Neste artigo, através

Leia mais

1ª LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE ÓPTICA Professor Alexandre Miranda Ferreira

1ª LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE ÓPTICA Professor Alexandre Miranda Ferreira 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE ÓPTICA Professor Alexandre Miranda Ferreira www.proamfer.com.br amfer@uol.com.br 1 A distância média entre a Terra e o Sol é de 150.000.000 km. Quanto tempo a luz demora para

Leia mais

Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges

Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Um pouco de história da Astronomia A regularidade dos movimentos do Sol e das outras estrelas, da Lua, o aparecimento

Leia mais

FABIANA BONILHA. Coral : Robert Schummann: Análise descritiva da partitura em braille Eis a partitura em tinta:

FABIANA BONILHA. Coral : Robert Schummann: Análise descritiva da partitura em braille Eis a partitura em tinta: FABIANA BONILHA Coral : Robert Schummann: Análise descritiva da partitura em braille Eis a partitura em tinta: Ao se deparar com ela, um estudante de piano logo nota que se trata de uma peça constituída

Leia mais

Rejuvenescimento da Pele com Laser

Rejuvenescimento da Pele com Laser Rejuvenescimento da Pele com Laser O resurfacing a laser, também conhecido como peeling a laser, é uma técnica de rejuvenescimento facial eficaz, que pode produzir resultados duradouros. Com o tempo, fatores

Leia mais

Curso Câmera Cotidianaa

Curso Câmera Cotidianaa Curso Câmera Cotidianaa TAREFA: Remix de vídeos do YouTube com o editor online do YouTube - Selecionar dois ou mais vídeos no YouTube para serem remixados num vídeo só. - Selecionar alguma trilha dentre

Leia mais

IF/UFRJ Introdução às Ciências Físicas 1 1 o Semestre de 2011 AP3 de ICF1 e ICF1Q

IF/UFRJ Introdução às Ciências Físicas 1 1 o Semestre de 2011 AP3 de ICF1 e ICF1Q Instituto de Física UFRJ Gabarito da Terceira Avaliação Presencial de ICF1 e Segunda Avaliação Presencial de ICF1Q AP3 Primeiro Semestre de 2011 PROVA AP31 DE ICF1 Questão 1 (3,5 pontos) A Figura 1 mostra

Leia mais

Introdução. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano.

Introdução. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano. Área 1, Aula 3 Alexei Machado Müller, Maria de Fátima Oliveira Saraiva & Kepler de Souza Oliveira Filho Ilustração dos movimentos diurnos do Sol, visto

Leia mais

SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS

SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS NOTAS DE AULA (QUÍMICA) SUBSTÂNCIAS, MISTURAS E SEPARAÇÃO DE MISTURAS PROFESSOR: ITALLO CEZAR 1 INTRODUÇÃO A química é a ciência da matéria e suas transformações, isto é, estuda a matéria. O conceito da

Leia mais

Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint. Criação de uma Apresentação - 90 min

Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint. Criação de uma Apresentação - 90 min Ficha orientada nº2 Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint Objectivos: Criar uma apresentação Inserir um novo diapositivo Formatar texto Guardar uma apresentação Correr uma apresentação 1. Criar um

Leia mais

OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO

OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO Comparo e classifico as plantas segundo alguns critérios. Desde sempre o homem tomou consciência da variedade de plantas que o rodeavam e sentiu necessidade de as reunir

Leia mais

Apostila. Controle de Cheque

Apostila. Controle de Cheque Apostila Controle de Cheque Índice Introdução...3 Menu Cheque Pré-Datado...3 1. Financeiro / Cheque Pré-Datado...3 2. Opções de Controle...3 3. Cadastrando Cheques...3 4. Manutenção de Cheques por Aluno...7

Leia mais

3.1. Terra e Sistema Solar (3)

3.1. Terra e Sistema Solar (3) 1 Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 3 PLANETA TERRA (3) Fases da lua Eclipses do Sol e da Lua Prof. Marília Silva Soares Fases da Lua Porque é que a Lua volta para a Terra sempre

Leia mais

QUEBRANDO A CABEÇA COM FRAÇÕES

QUEBRANDO A CABEÇA COM FRAÇÕES QUEBRANDO A CABEÇA COM FRAÇÕES Instituição de Ensino Bolsistas ID Supervisor Coordenador Escola Municipal Coronel Durival Britto e Silva Vanessa Coimbra Chott Juliana da Cruz de Melo Prof. Dr. Anderson

Leia mais

EDITAL GR Nº QUADRO DE VAGAS COMPLEMENTAR AO EDITAL GR Nº 777/2015 - HISTÓRICO ESCOLAR

EDITAL GR Nº QUADRO DE VAGAS COMPLEMENTAR AO EDITAL GR Nº 777/2015 - HISTÓRICO ESCOLAR EDITAL GR Nº QUADRO DE VAGAS COMPLEMENTAR AO EDITAL GR Nº 777/2015 - HISTÓRICO ESCOLAR Edital Complementar referente ao Edital GR Nº 777/2015 de oferta de Vagas em Cursos de Graduação Presenciais da Unisul

Leia mais

* Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23

* Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23 * Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23 Nosso planeta abrange uma área de aproximadamente 510 milhões de quilômetros quadrados. A título de comparação, o Brasil representa apenas

Leia mais

O QUE É A FILOSOFIA? A filosofia no Ensino Médio

O QUE É A FILOSOFIA? A filosofia no Ensino Médio O QUE É A FILOSOFIA? A filosofia no Ensino Médio Gustavo Bertoche Quando a filosofia é apresentada no ensino médio, a primeira dificuldade que os alunos têm é relativa à compreensão do que é a filosofia.

Leia mais

Mensagem de Kuthumi para o Mês de Maio

Mensagem de Kuthumi para o Mês de Maio Mensagem de Kuthumi para o Mês de Maio Eu sou Kuthumi! Dá-me uma grande alegria estar hoje aqui e passar esta mensagem para toda a humanidade. Este mês de maio, como vocês o chamam na Terra, é um mês muito

Leia mais

CRONOGRAMA DE TRABALHO DE CURSO DE 2016

CRONOGRAMA DE TRABALHO DE CURSO DE 2016 CRONOGRAMA DE TRABALHO DE CURSO DE 2016 1.Matrícula e escolha dos professores orientadores Os alunos da 4ª série em 2016 e os que não concluíram o TC em 2015, desde que tenham efetivado a matrícula na

Leia mais

Avaliação da eficiência mínima dos equipamentos de proteção respiratória.

Avaliação da eficiência mínima dos equipamentos de proteção respiratória. Avaliação da eficiência mínima dos equipamentos de proteção respiratória. A norma NBR 13698 e a NBR 13697 tem como objetivo fixar condições mínimas exigidas para as Peças Semifaciais Filtrantes (PFF) e

Leia mais

Lua: fases da Lua, marés e eclipses

Lua: fases da Lua, marés e eclipses Lua: fases da Lua, marés e eclipses As Fases da Lua: Á medida que a Lua vai 'viajando' ao redor da Terra ao longo do mês, ela passa por um ciclo de fases. Pelo contrário de que muitos pensam, a Lua não

Leia mais

CONVENÇÃO DE HORÁRIO COLETIVO DE TRABALHO

CONVENÇÃO DE HORÁRIO COLETIVO DE TRABALHO CONVENÇÃO DE HORÁRIO COLETIVO DE TRABALHO Por este instrumento e na melhor forma de Direito, de um lado, como representante da categoria profissional, o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE SÃO CARLOS

Leia mais

Polígonos e mosaicos

Polígonos e mosaicos A UUL AL A Polígonos e mosaicos A regularidade de formas encontradas na natureza tem chamado a atenção do ser humano há muitos séculos. Ao observar e estudar essas formas, o homem tem aprendido muitas

Leia mais

Usando potências de 10

Usando potências de 10 Usando potências de 10 A UUL AL A Nesta aula, vamos ver que todo número positivo pode ser escrito como uma potência de base 10. Por exemplo, vamos aprender que o número 15 pode ser escrito como 10 1,176.

Leia mais

CALENDÁRIO DO CÉU EM ABRIL

CALENDÁRIO DO CÉU EM ABRIL CALENDÁRIO DO CÉU EM ABRIL Eventos celestes para Olinda, Recife e Pernambuco Abril: a Lua encontra Vênus (terça-feira, 21/04) 16:00 às 22:00 horas. Aproximação visual ou conjunção é o momento em que dois

Leia mais

CONVENÇÃO DE HORÁRIO COLETIVO DE TRABALHO HORÁRIO ESPECIAL 2013/2014

CONVENÇÃO DE HORÁRIO COLETIVO DE TRABALHO HORÁRIO ESPECIAL 2013/2014 CONVENÇÃO DE HORÁRIO COLETIVO DE TRABALHO HORÁRIO ESPECIAL 2013/2014 Por este instrumento e na melhor forma de Direito, de um lado, como representante da categoria profissional, o SINDICATO DOS EMPREGADOS

Leia mais

Instituto Federal Fluminense Campus Campos Centro Programa Tecnologia Comunicação Educação (PTCE)

Instituto Federal Fluminense Campus Campos Centro Programa Tecnologia Comunicação Educação (PTCE) Instituto Federal Fluminense Campus Campos Centro Programa Tecnologia Comunicação Educação (PTCE) Apostila Organizada por: Ludmilla Rangel Cardoso Silva Kamila Gomes Carmem Lúcia Vieira Rodrigues Azevedo

Leia mais

EXERCÍCIO DE AVALIAÇÃO 2 - A NOME:

EXERCÍCIO DE AVALIAÇÃO 2 - A NOME: EXERCÍCIO DE AVALIAÇÃO 2 - A NOME: 1) Na semana passada (no dia 22 de setembro) ocorreu um eclipse do Sol na região Norte do Brasil. Na cidade de Oiapoque, este eclipse foi um eclipse anular. Escolha qual

Leia mais

ÓPTICA GEOMÉTRICA. A luz é uma forma de energia que se propaga a uma altíssima velocidade: c=300.000 Km/s

ÓPTICA GEOMÉTRICA. A luz é uma forma de energia que se propaga a uma altíssima velocidade: c=300.000 Km/s ÓPTICA GEOMÉTRICA ÓPTICA GEOMÉTRICA A luz é uma forma de energia que se propaga a uma altíssima velocidade: c=300.000 Km/s Neste tópico, vamos estudar a Óptica sem levar em conta a natureza da luz, e sim

Leia mais

EXPERIMENTO 1 MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS

EXPERIMENTO 1 MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS EXPERIMENTO 1 MEDIDAS E TRATAMENTO DE DADOS 1. OBJETIVOS No final deste experimento o aluno deverá ser capaz de: Ler e usar corretamente termômetros, balanças, provetas e pipetas. Utilizar algarismos significativos.

Leia mais

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI PIBID. 16/04/2014 e 22/04/2014. Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui.

ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI PIBID. 16/04/2014 e 22/04/2014. Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. ESCOLA EMEF PROFª MARIA MARGARIDA ZAMBON BENINI PIBID 16/04/2014 e 22/04/2014 Bolsistas: Mévelin Maus, Milena Poloni Pergher e Odair José Sebulsqui. Supervisora: Marlete Basso Roman Disciplina: Matemática

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

GDC I AULA TEÓRICA 06

GDC I AULA TEÓRICA 06 GDC I AULA TEÓRICA 06 Perspectiva linear de quadro plano. - Análise de desenhos de perspectiva executados à mão levantada e de imagens fotográficas (perspectivas de 1, 2 e 3 pontos de fuga; noção de sombra

Leia mais

GRAVITAÇÃO 2008 Chico Boca

GRAVITAÇÃO 2008 Chico Boca GRAVITAÇÃO 2008 Chico Boca (UFABC-2008) A descoberta de um planeta semelhante ao nosso, o GL581c, apelidado pelos astrônomos de Superterra, representa um salto espetacular da ciência na busca pela vida

Leia mais

Modelagem features básicas sólidos extrudados (protusões e cortes) _WF_3

Modelagem features básicas sólidos extrudados (protusões e cortes) _WF_3 AULA_03 Modelagem features básicas sólidos extrudados (protusões e cortes) _WF_3 1 Iniciar o ProE e selecionar o diretório de trabalho com (Set Working Directory). Neste exemplo o diretório selecionado

Leia mais

1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO.

1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO. QUESTÕES DE APROFUNDAMENTO FUSOS HORÁRIOS 1. (URCA) Sobre as coordenadas geográficas, assinale o que for CORRETO. a) A linha do equador sendo o paralelo inicial de 0º, tem o seu oposto em 90, o qual define

Leia mais