Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges"

Transcrição

1 Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Um pouco de história da Astronomia A regularidade dos movimentos do Sol e das outras estrelas, da Lua, o aparecimento de cometas, entre outros fenômenos, sempre atraíram a atenção do ser humano, que procurou entendê-los na medida do seu conhecimento. Esse conhecimento permitia marcar a passagem do tempo, ajudava na orientação em viagens longas e permitia planejar a época da semeadura e da colheita. Os primeiros registros de observações de o céu foram encontrados em pinturas rupestres (nas paredes de cavernas). Datam de aproximadamente anos atrás e representam algumas constelações. Estrela Corpo celeste que tem luz própria. Constelação Grupo de estrelas situadas a enorme distancia da Terra. Os gregos antigos foram os primeiros a procurar explicações racionais para os movimentos do céu. Fazendo apenas observações a olho nu, ou seja, sem auxilio de instrumentos, descobriram uma série de fenômenos e movimentos celestes. As ideias dos gregos deram origem a diversos modelos de funcionamento do Sistema Solar. Evolução das ideias sobre o Universo A ideia de que a Terra era o centro do Universo, como o Sol, a Lua e os planetas girando à sua volta surgiu com Aristóteles, no século IV a.c. e foi aperfeiçoada no século II d.c. pelo filosofo Cláudio Ptolomeu. Essa ideia recebeu o nome de modelo geocêntrico (geo quer dizer Terra, em grego). No século II a.c., Aristarco de Samos propôs um modelo no qual o Sol seria o centro do Universo, como a Terra e os planetas girando em torno dele: o modelo heliocêntrico (hélios quer dizer Sol, em grego). As ideias de Copérnico eram defendidas pelo físico italiano Galileu Galilei. Em 1610 Galileu apresentou uma série de descobertas feitas com o auxilio de um instrumento novo, a luneta, que revolucionou a Astronomia. 1. O que motivou o ser humano primitivo a tentar entender os movimentos dos astros? 2. Quais eram as principais utilidades desse conhecimento? 3. Compare o modelo geocêntrico com o modelo heliocêntrico e responda: Qual a principal diferença entre eles?

2 Os movimentos da Terra O avanço da compreensão sobre os percursos dos astros no céu e sobre a alternância de estações do ano levou à confirmação de que a melhor explicação para esses fenômenos e dada pelo modelo heliocêntrico, que descreve o Sistema Solar de tal modo que os planetas, incluindo a Terra, giram em torno do Sol, em um movimento denominado translação. O estudo do percurso aparente do Sol e da sucessão dos dias e das noites levou à compreensão de que esses fenômenos ocorrem porque a Terra gira em torno de si própria, em um movimento denominado rotação. O movimento de rotação O movimento de rotação é aquele que a Terra realiza em torno de seu eixo imaginário. O eixo imaginário terrestre é uma linha (reta) imaginária que uno o Pólo Sul ao Pólo Norte, passando pelo centro da Terra. A Terra demora cerca de 24 horas para dar uma volta completa em torno de seu eixo, correspondendo ao período de um dia. Uma pessoa na superfície da Terra tem a impressão de que o Sol se move ao redor do planeta. Esse movimento aparente nos dá a impressão de que o Sol nasce no leste, percorre o céu e se põe no oeste, desaparecendo do campo visual. Na realidade, é o movimento de rotação da Terra que provoca essa sensação. O movimento de translação O movimento de translação é aquele que a Terra realiza em torno do Sol. A Terra demora aproximadamente 365 dias e 6 horas para dar uma volta completa ao redor do Sol. Como em um ano consideramos somente os dias, a casa quatro anos se acumuladas 24 horas que não foram somadas, e assim surgem os anos bissextos, com 366 dias. A trajetória da Terra ao redor do Sol é também chamada de órbita terrestre. Ela é aproximadamente circular, e o Sol ocupa uma posição um pouco deslocada do centro. Imagine um CD comum de musica. A borda do CD é circular, mais ou menos como a órbita terrestre. Já a superfície achatada do CD é uma superfície plana, ou seja, é um plano (como o tampo de uma mesa ou o espelho do banheiro). Se sobre uma mesa colocarmos uma folha de papel e sobre essa folha colocarmos um CD, podemos contornar a borda do CD com um lápis, desenhando assim uma figura circular. Essa figura representa a órbita terrestre e a folha de papel sobre a mesa representa um plano imaginário, o plano de órbita terrestre. A inclinação do eixo imaginário terrestre O eixo imaginário de rotação da Terra é inclinado em relação ao plano da órbita terrestre. É por causa dessa inclinação que, conforme a Terra realiza o movimento de translação, s hemisférios Norte e Sul recebem os raios solares ora mais inclinados, ora menos inclinados, gerando as estações do ano. É um erro muito comum associar a ocorrência das estações do ano com a variação da distancia entre a Terra e o Sol. Essa distância muda muito pouco ai longo do ano, de modo que seu efeito é muito perceptível. A sucessão das estações do ano é resultado do movimento de translação Hemisfério Cada uma das metades de uma esfera. No caso da Terra costumase referir ao Hemisfério Norte e ao Hemisfério Sul.

3 da Terra e da inclinação do seu eixo imaginário em elação ao plano de órbita terrestre. A inclinação do eixo e a curvatura da terra influem diretamente na recepção dos raios solares, gerando regiões mais quentes e mais frias no globo terrestre. Desse modo, quando é verão no Hemisfério Sul, é inverno do Hemisfério Norte. Após seis meses as estações se invertem. 1. Qual o movimento da Terra está relacionado ao período de um ano? Qual é a duração desse movimento? 2. Que fatores originam as estações do ano? A Lua A Lua é o satélite natural da Terra. Satélites são astros que giram ao redor dos planetas. Assim como acontece com os planetas, a Lua não tem luz própria. Ela também é iluminada pelo Sol e reflete a luz dele. O diâmetro da Lua é de quilômetros ou, aproximadamente, 3,7 vezes menor que a Terra. Como a Terra, a Lua apresenta a superfície rochosa. Além de montanhas e vales, ela tem planícies, que são chamadas mares. Na Lua não há atmosfera nem água líquida, mas, atualmente, estuda-se a possibilidade da existência de água na forma de gelo depositado em áreas permanentemente na sombra, dentro de algumas crateras. Diâmetro Linha que une dois pontos de uma superfície ( casca da esfera) e que passa pelo seu centro. Atmosfera Camada de gases que envolvem certos astros. Quando os primeiros astrônomos apontaram suas lunetas para a Lua, acreditaram que as planícies, vistas da Terra como manchas escuras, fossem mares. Assim, deram-lhes nomes, como, por exemplo, Mar da Tranquilidade, Mar da Serenidade, entre outros. 3. Qual o movimento da Terra está relacionado ao período de um ano? Qual é a duração desse movimento? 4. Que fatores originam as estações do ano? As crateras da Lua A superfície da Lua é repleta de crateras, que foram causadas por choques de asteróides (pedaços de rochas). Esses choques ocorreram depois da formação do satélite há bilhões de anos. A maioria das crateras recebeu nomes de figuras famosas da história da Ciência, como Copérnico, Platão, Aristóteles, entre outros. As fases da Lua Todo instante, a Lua ocupa uma nova posição no céu, devido ao seu movimento de translação. Esse é o movimento real da Lua em torno da Terra, que dura 27 dias, 7 horas e 43 minutos. À medida que se movimenta, a Lua vai apresentando diferentes aspectos, que são denominados fases. A explicação dessas fases foi dada pelo filosofo grego Aristarco, no século III a.c. Elas decorrem das posições relativas entre a Lua, o Sol e a Terra. São quatro as fases fundamentais da Lua, na seguinte ordem: Lua Nova, Quarto Crescente, Lua Cheia e Quarto Minguante.

4 Com relação às fases da Lua, os povos indígenas que habitavam regiões costeiras observavam que o fenômeno das marés tem relação com elas. Esses indígenas observavam que a altura das marés variava todos os dias e, em especial, em alguns momentos no mês. Eles perceberam que esses momentos eram coincidentes com as fases fundamentais da Lua. Mesmo sem conhecer uma explicação científica para esse fenômeno, esses povos aprenderam a planejar suas atividades de pesca pela observação das fases da Lua. Sabe-se que o fenômeno das marés ocorre sob influência dos movimentos do Sol, da lua e da Terra. 1. O que é o movimento de translação da Lua? Em que período ela realiza esse movimento? 2. Complete: As fases fundamentais da Lua são:,, e. 3. Por que não vemos a Lua durante a fase de Lua Nova? 4. Por que vemos a Lua como um disco luminoso na fase de Lua Cheia? Acompanhe as fases da Lua LUA NOVA A Lua está entre o Sol e a Terra. Aspecto: Não é visível. Horário: Nasce às seis da manhã e se põe às seis da tarde. QUARTO CRESCENTE VISTA DO BRASIL Aspecto: Semicírculo, com a parte iluminada voltada para o pôr-do-sol (lado leste). Horário: Nasce ao meio-dia e se LUA CHEIA VISTA DO BRASIL A Terra está entre o Sol e a Lua. Aspecto: Disco Luminoso. Horário: Nasce às seis da tarde e se põe às seis da manhã. QUARTO MINGUANTE VISTA DO BRASIL Aspecto: Semicírculo com a parte iluminada voltada para o nascer do Sol (lado leste). Horário: Nasce à meia noite e se ATIVIDADES 1. Faça um desenho. Represente o modelo aperfeiçoado por Ptolomeu para explicar um dos movimentos terrestres. A seguir, responda: Como se chama esse modelo? Ele é válido hoje para explicar o movimento da Terra? Por quê? Geocêntrico. Não, porque é a Terra que gira em torno do Sol.

5 2. Reproduza o mapa de conceitos em seu caderno. Depois substitua as letras pelos termos ou expressões adequados. A Descreve dois movimentos principais B C Que, junto com a inclinação do eixo terrestre, origina as D 3. O desenho mostra o Sol em três posições diferentes num certo dia. A qual movimento da Terra é possível relacionar esse desenho? 4. Construa um pequeno texto que relacione as expressões destacadas a seguir. Cratera lunar Satélite natural Fases da lua 5. Responda: O Sol desaparece quando anoitece? Explique. O Sistema Solar No Universo existem muitas galáxias e muitos sistemas planetários. O nosso sistema planetário ou Sistema Solar faz parte da galáxia chamada Via Láctea. O Sol, que é uma estrela, é apenas uma entre trilhões de estrelas existentes na Via Láctea. O Sistema solar é formado por estrelas por oito planetas com satélites e anéis, por planetas-anões e por corpos menores cometas e asteróides. Existem outros corpos celestes fora o Sistema solar. Atualmente o Sistema sola tem aproximadamente 4 bilhões e 600 milhões de anos de idade. Ele vem se modificando continuamente, desde sua formação. Galáxia Conjunto de bilhões de estrelas aparentemente isolado no espaço. Grau Celsius ( C) Escala utilizada para medir temperaturas, cujo símbolo é C. Essa escala foi inventada pelo astrônomo sueco Anders Celsius ( ). O Sol O Sol é a estrela mais próxima da Terra. Ele tem quilômetros de diâmetro, e a temperatura chega a 6 mil graus Celsius ( C) na superfície. Em seu interior, pode chegar a 15 milhões de graus Celsius. Todos os planetas e s demais corpos celestes do Sistema Solar realizam uma mesma trajetória ao redor do Sol.

6 O Sol libera calor, mas ele está a uma distância ideal da Terra nem tão próximo nem tão distante -, que permite a existência de vida no planeta. Os planetas A União Astronômica Internacional, em agosto de 2006, estabeleceu esta definição para planeta: astro que gira em torno do Sol, é redondo e é o objeto dominante na trajetória em torno do Sol. Existem oito planetas no Sistema Solar: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Os quatro primeiros são planetas de rocha (rochosos); os outros são de gás (gasosos). O maior deles é Júpiter, que tem quilômetros de diâmetro. O menor é Mercúrio, com quilômetros de diâmetro. Os satélites Satélites são astros que giram em torno de um astro maior que eles, como, por exemplo, as luas que giram em torno dos planetas. A Lua é um satélite que gira ao redor da Terra e tem quilômetros de diâmetro. Mercúrio e Vênus não têm satélites. Todos os outros planetas do Sistema Solar têm, pelo menos, um satélite. Os corpos menores do Sistema Solar Os asteróides e os cometas são classificados como corpos menores do Sistema Solar. Os asteróides são fragmentos rochosos menores que a Lua, cujo tamanho pode chegar a alguns quilômetros. A maioria dos asteróides conhecidos está entre a trajetória entre Marte e Júpiter, numa região denominada Cinturão de Asteróides. Os cometas constituem um conjunto de pequenos corpos (bolas de gelo misturadas com poeira) que giram em torno do Sol. 1. Por que devemos dizer nosso Sistema Solar? 2. Complete a frase: O Sistema Solar é formado por, e por. 3. Construa uma Tabela com os diâmetros do Sol, Júpiter, Mercúrio e Lua. Compare-os. 4. Que característica(s) difere(m) os planetas-anões dos planetas? Os planetas do Sistema Solar Terra é o terceiro planeta mais próximo do Sol. É conhecida como Planeta Azul, porém poderia ser chamada de Planeta água, pois cerca de três quartos de sua superfície são constituídos por água. Tem sum satélite natural: a Lua. Acredita-se que a Terra seja o único planeta que ofereça condições para a existência de vida. A distância do Sol é ideal para que isso ocorra. Urano é o terceiro maior planeta do Sistema Solar. Tem anéis, porém bem tênues. Foi o primeiro planeta descoberto a partir de investigação por telescópio.

7 Netuno é o planeta gêmeo de Urano. São muito parecidos. Alem de tênues anéis, tem quase o mesmo tamanho. Netuno foi o primeiro planeta a ser descoberto por meio de cálculos matemáticos realizados pelo astrônomo Frances Urbain Le Verrier. Esses são os planetas invisíveis a olho nu. Os planetas o Sistema Solar que são visíveis a olho nu, isto é, sem auxilio de telescópio, são: Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno. Por serem visíveis a olho nu, esses planetas são conhecidos desde a antiguidade. As informações sobre o Sistema Solar foram atualizadas ate dezembro de Os astrônomos, em suas pesquisas, podem descobrir novos dados, como, por exemplo, o aumento do numero de satélites de cada planeta e, à medida que isso ocorre, essas informações vão sendo incorporadas aos materiais didáticos. 1. O que são planetas invisíveis a olho nu? Liste-os. 2. Quais planetas são rochosos e visíveis a olho nu? 3. Quais planetas são gasosos e visíveis a olho nu? ATIVIDADES 1. A que planeta do Sistema Solar se aplicam as características a seguir? a) É o mais próximo do Sol. b) Não têm satélites. c) É o maior. d) Primeiro a ser descoberto por telescópio. 2. Associe as expressões à frase mais adequada. Planeta Corpos menores do Sistema Nervoso Sistema Solar Planeta-anão Estrela Satélite São os asteróides (fragmentos rochosos) e os comentas (bolas de gelo misturadas com poeira). Astro que gira em trono do Sol é redondo e é o objeto dominante na trajetória em torno do Sol. Astro que gira em torno do Sol, é redondo e não é o objeto dominante na trajetória em torno do Sol. Existe há 4 bilhões e 600 milhões de anos. Astro que tem luz própria. Astro que gira em torno de um astro maior que ele.

Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges

Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Material de Aperfeiçoamento de Estudos MAE 5ª série 1º Bimestre Professora MaristelA Borges Um pouco de história da Astronomia A regularidade dos movimentos do Sol e das outras estrelas, da Lua, o aparecimento

Leia mais

O Sistema Solar 20/3/2011. Centro Educacional Adventista do Gama CEAG

O Sistema Solar 20/3/2011. Centro Educacional Adventista do Gama CEAG 20/3/2011 Centro Educacional Adventista do Gama CEAG O nosso sistema solar consiste de uma estrela média, a que chamamos o Sol, os planetas Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno

Leia mais

Geocentrismo e Heliocentrismo

Geocentrismo e Heliocentrismo Geocentrismo e Heliocentrismo O interesse sobre a ordenação do Sistema Solar proporcionou muitos anos de observações, estudos e debates. Ao longo da história, as duas teorias mais conhecidas são: a do

Leia mais

Introdução à astronomia O Sistema Solar

Introdução à astronomia O Sistema Solar Introdução à astronomia O Sistema Solar Introdução a astronomia A Lua A Terra Viver na Terra Introdução a Astronomia Astronomia é a ciência que estuda os astros e os fenômenos celestes. Universo é o conjunto

Leia mais

COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS

COLÉGIO KENNEDY REDE PITÁGORAS PLANO DE ESTUDO DE CIÊNCIAS 2ª ETAPA 2º ANO EFII Dizem que é uma estrela de quinta grandeza. Mas, quando brilha aqui na Terra, Todos concordam: Sian, Roberto Angelo. Algumas histórias do céu- SP: Paulus,

Leia mais

GEOGRAFIA FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER 6 ANO PROF. WALACE VINENTE

GEOGRAFIA FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER 6 ANO PROF. WALACE VINENTE GEOGRAFIA 6 ANO PROF. WALACE VINENTE FUNDAMENTAL PROF.ª ANDREZA XAVIER REVISÃO DOS CONTEÚDOS Unidade II Comunicação e tecnologia. 2 REVISÃO DOS CONTEÚDOS Aula 12.1 Conteúdos Desvendando o Universo. O Sistema

Leia mais

Departamento de Astronomia - Instituto de Física - UFRGS

Departamento de Astronomia - Instituto de Física - UFRGS Departamento de Astronomia - Instituto de Física - UFRGS FIS02010 - FUNDAMENOS DE ASRONOMIA E ASROFÍSICA 1a. PROVA 2012/1 - URMA C - Profa. Maria de Fátima Saraiva NOME: Atenção: odas as questões que exigem

Leia mais

O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol. Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?)

O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol. Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?) Relógios de Sol O Sol nasce em pontos diferentes ao longo do ano. Nascer do Sol Leste é o ponto onde o Sol nasce. (?!?) Ao longo de um dia, a sombra é máxima no nascer e no ocaso do Sol, e é mínima ao

Leia mais

Nível 1 2º ano Gentileza

Nível 1 2º ano Gentileza Nível 1 2º ano Gentileza Aída Sophie e Júlia Garcia 2º ano Gentileza O Sistema Solar é um conjunto de cometas, estrela comum, que nós chamamos de Sol, corpos celestes e seus planetas chamados Mercúrio,

Leia mais

Movimentos dos Corpos Celestes

Movimentos dos Corpos Celestes NOME: Nº Ensino Médio TURMA: Data: / DISCIPLINA: Física PROF. : Glênon Dutra ASSUNTO: Modelos Planetários e Leis de Kepler VALOR: NOTA: Movimentos dos Corpos Celestes Desde a Antigüidade, o homem observa

Leia mais

Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna.

Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna. Das cosmovisões antigas à cosmologia moderna. Nós já vimos algumas imagens astronômicas, já conhecemos um pouco do céu, da luz, dos telescópios, E se você fosse desafiado a fazer um desenho do universo,

Leia mais

3.1. Terra e Sistema Solar (2)

3.1. Terra e Sistema Solar (2) 1 Ciências Físico-químicas - 7º ano de escolaridade Unidade 3 PLANETA TERRA (2) Sucessão dos dias e das noites Estações do ano Ciências Físico- Químicas 7º Ano de Escolaridade Docente: Marília Silva Soares

Leia mais

A Astronomia da Antiguidade aos Tempos Modernos

A Astronomia da Antiguidade aos Tempos Modernos A Astronomia da Antiguidade aos Tempos Modernos Introdução à Astronomia Fundamental A renascença chegou na astronomia através dos estudos de Nicolau Copérnico, que propôs um modelo heliocêntrico do Universo

Leia mais

QUESTÃO ÚNICA ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM X NOS PARÊNTESES À ESQUERDA.

QUESTÃO ÚNICA ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM X NOS PARÊNTESES À ESQUERDA. PÁGINA 1 / 9 QUESTÃO ÚNICA ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM X NOS PARÊNTESES À ESQUERDA. 01. Há exatamente 400 anos, Galileu Galilei usou pela primeira vez uma luneta astronômica para

Leia mais

GRAVITAÇÃO E MOVIMENTO PLANETÁRIO. Colégio Contato Farol Disciplina: Física (9º ano) Professora Thaís Freitas Capítulo 6 2º bimestre

GRAVITAÇÃO E MOVIMENTO PLANETÁRIO. Colégio Contato Farol Disciplina: Física (9º ano) Professora Thaís Freitas Capítulo 6 2º bimestre GRAVITAÇÃO E MOVIMENTO PLANETÁRIO Colégio Contato Farol Disciplina: Física (9º ano) Professora Thaís Freitas Capítulo 6 2º bimestre Como é possível um objeto se manter girando em torno de outro corpo?

Leia mais

Cartografia: formas e movimentos da Terra.

Cartografia: formas e movimentos da Terra. Cartografia: formas e movimentos da Terra. 1) (UFPel RS/2009) O movimento de translação é a órbita que a Terra percorre ao redor do Sol. Essa trajetória é realizada em 365 dias, 5 horas, 48 minutos e 48

Leia mais

Introdução Astrônomos da Grécia Antiga O futuro. Astronomia Antiga. Marcio Guilherme Bronzato de Avellar IAG-USP 13/03/2007

Introdução Astrônomos da Grécia Antiga O futuro. Astronomia Antiga. Marcio Guilherme Bronzato de Avellar IAG-USP 13/03/2007 Astronomia Antiga Marcio Guilherme Bronzato de Avellar IAG-USP 13/03/2007 Conteúdo Introdução O futuro Introdução De olho no céu Desde os tempos imemoriais o homem olha para o céu. Os registros mais antigos

Leia mais

Tempo de Ciências. SUGESTÃO DE ATIVIDADES EXTRAS Temas 1 e 2

Tempo de Ciências. SUGESTÃO DE ATIVIDADES EXTRAS Temas 1 e 2 Tempo de Ciências 6 SUGESTÃO DE ATIVIDADES EXTRAS Temas 1 e 2 Atividades Ciências da Natureza Tema 1: Nosso lugar no Universo 1. De acordo com o que você estudou sobre os astros, descreva o que são cometas

Leia mais

22-11-2015. No outono e inverno: Na primavera e no verão: As estações do ano (Pp. 95 a 101) Estações do ano. Manual

22-11-2015. No outono e inverno: Na primavera e no verão: As estações do ano (Pp. 95 a 101) Estações do ano. Manual As estações (Pp. 95 a 101) Estações Inclinação do eixo de rotação Solstício de inverno Solstício de verão Equinócio da primavera Equinócio do outono Inclinação dos raios solares Atenção às Páginas do MANUAL

Leia mais

Desvendando o Universo

Desvendando o Universo GEOGRAFIA REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Desvendando o Universo O planeta onde vivemos a Terra, é um dos inúmeros astros do Universo. Espaço geográfico e espaço astronômico. Astronomia: é a ciência que

Leia mais

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA - SAB VI Olimpíada Brasileira de Astronomia VI OBA 2003 GABARITO da prova do nível II (para alunos da 5ª à 8ª série)

SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA - SAB VI Olimpíada Brasileira de Astronomia VI OBA 2003 GABARITO da prova do nível II (para alunos da 5ª à 8ª série) SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA - SAB VI Olimpíada Brasileira de Astronomia VI OBA 2003 GABARITO da prova do nível II (para alunos da 5ª à 8ª série) Questão 1) (1 ponto) O céu visto aqui da Terra, durante

Leia mais

1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar.

1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. 1. Encontre no caça palavras alguns astros do sistema solar. 2. Assinale um X nas afirmações corretas. ( ) Astros são corpos celestes que podem ter luz própria ou não. ( ) Os planetas são astros que não

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ Prova elaborada

Leia mais

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE

EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE EXERCÍCIOS DE RECUPERAÇÃO PARALELA 3º BIMESTRE NOME Nº SÉRIE : 3º EM DATA : / / BIMESTRE 3º PROFESSOR: Renato DISCIPLINA: Física 1 ORIENTAÇÕES: 1. O trabalho deverá ser feito em papel almaço e deverá conter

Leia mais

Movimento da Lua e eclipses

Movimento da Lua e eclipses A Lua vista da Terra Fases da Lua Órbita da Lua Eclipses Marés Movimento da Lua e eclipses Vera Jatenco IAG/USP Agradecimento aos Profs. Gastão Lima Neto e Roberto Boczko AGA 210 2 semestre/2010 Movimento

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Física Departamento de Astronomia Introdução à Astronomia Complemento Forças Gravitacionais Diferenciais Prof. Rogério Riffel Precessão do Eixo da

Leia mais

Quantos movimentos tem a Terra? Quem sabe???

Quantos movimentos tem a Terra? Quem sabe??? Quantos movimentos tem a Terra? Quem sabe??? Rotação Movimento em torno de seu próprio eixo; Sentido: Oeste para Leste; Duração: 23horas e 56 minutos; Velocidade: 1 674 km/h. Consequência: sucessão dos

Leia mais

CFQ 7. Ano Ficha de trabalho 1

CFQ 7. Ano Ficha de trabalho 1 CFQ 7. Ano Ficha de trabalho 1 UNIVERSO: O que existe no Universo Distâncias no Universo Elisabete Assunção, Set. 2012 1 2 Estrelas Planetas Cometas Asteróides Meteoróides Quasares e Satélites 3 Elisabete

Leia mais

OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO

OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO OS SERES VIVOS DO AMBIENTE PRÓXIMO Comparo e classifico as plantas segundo alguns critérios. Desde sempre o homem tomou consciência da variedade de plantas que o rodeavam e sentiu necessidade de as reunir

Leia mais

A Terra e os outros planetas telúricos

A Terra e os outros planetas telúricos A Terra e os outros planetas telúricos Planetas telúricos Apresentam características comuns, no entanto, é possível identificar determinadas diferenças entre eles, nomeadamente no que respeita à actividade

Leia mais

CALENDÁRIO DO CÉU EM ABRIL

CALENDÁRIO DO CÉU EM ABRIL CALENDÁRIO DO CÉU EM ABRIL Eventos celestes para Olinda, Recife e Pernambuco Abril: a Lua encontra Vênus (terça-feira, 21/04) 16:00 às 22:00 horas. Aproximação visual ou conjunção é o momento em que dois

Leia mais

ENSAIO SOBRE AS FASES DA LUA

ENSAIO SOBRE AS FASES DA LUA Introdução ENSAIO SOBRE AS FASES DA LUA Denis E. Peixoto NASE Brasil Compreender e explicar as fases da tem sido um dos maiores obstáculos enfrentados pelos professores de ciências tanto do Ensino Fundamental

Leia mais

* Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23

* Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23 * Coordenadas Geográficas Movimento de rotação 6ºANO Cap 2 pg 23 Nosso planeta abrange uma área de aproximadamente 510 milhões de quilômetros quadrados. A título de comparação, o Brasil representa apenas

Leia mais

1o) constância da inclinação do eixo de rotação da Terra. 2o) movimento de translação da Terra ao redor do Sol.

1o) constância da inclinação do eixo de rotação da Terra. 2o) movimento de translação da Terra ao redor do Sol. Estações do Ano Aluno: Ricardo Augusto Viana de Lacerda Curso de Especialização em Astronomia (2009)-USP_leste Texto adaptado da Oficina de Astronomia do Prof. Dr. João Batista Garcia Canalle. a) A lâmpada

Leia mais

A POSIÇÃO RELATIVA DO SOL: QUEBRANDO PARADIGMAS SOBRE A CINEMÁTICA SOLAR

A POSIÇÃO RELATIVA DO SOL: QUEBRANDO PARADIGMAS SOBRE A CINEMÁTICA SOLAR A POSIÇÃO RELATIVA DO SOL: QUEBRANDO PARADIGMAS SOBRE A CINEMÁTICA SOLAR Autor: André Tato Professor de Física do Colégio Pedro II - campus Realengo II Doutorando do Programa Interunidades em Ensino de

Leia mais

Ficha de Avaliação Sumativa 3

Ficha de Avaliação Sumativa 3 Ficha de Avaliação Sumativa 3 DISCIPLINA: Física e Química 7 ºAno de escolaridade 2015/2016 Data: Nome: Turma: N.º Classificação: (%) A Docente: E. E: As respostas às questões deste enunciado devem ser

Leia mais

Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint. Criação de uma Apresentação - 90 min

Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint. Criação de uma Apresentação - 90 min Ficha orientada nº2 Apresentador Gráfico - Microsoft PowerPoint Objectivos: Criar uma apresentação Inserir um novo diapositivo Formatar texto Guardar uma apresentação Correr uma apresentação 1. Criar um

Leia mais

[Escolher a data] SISTEMA SOLAR. Cometas

[Escolher a data] SISTEMA SOLAR. Cometas Cometas São corpos celestes rochosos de pequenas dimensões, reduzida massa e órbitas elípticas muito excêntricas. Existem cometas de curto período (com períodos de translação inferiores a 700 anos) e de

Leia mais

O Sistema Solar é um conjunto de planetas, asteroides. e cometas que giram ao redor do Sol.

O Sistema Solar é um conjunto de planetas, asteroides. e cometas que giram ao redor do Sol. Leandro e João O Sistema Solar é um conjunto de planetas, asteroides e cometas que giram ao redor do Sol. O Sistema Solar é composto por 8 planetas: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano

Leia mais

Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra

Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra Bem Explicado Centro de Explicações Lda. CN 7º Ano Teste Diagnóstico: Condições que permitem a existência de Vida na Terra Nome: Data: / / 1. Completa os espaços em branco, das afirmações que se seguem,

Leia mais

Caderno 3. Capítulo 12. O universo em movimento. Página 225

Caderno 3. Capítulo 12. O universo em movimento. Página 225 Caderno 3 Capítulo 12 O universo em movimento Página 225 Ponto Material e Corpo Extenso Ponto material (ou partícula) é um corpo de tamanho desprezível em comparação com as distâncias envolvidas no movimento

Leia mais

1 A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede.

1 A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede. 5 Nome: Data: unidade A partir da análise das duas figuras a seguir, responda ao que se pede. Lua Sol Terra Mercúrio Vênus Júpiter ilustrações: Paulo Manzi Marte Saturno Figura A Saturno Júpiter Marte

Leia mais

Movimento nos céus: Estrelas, Sol, Lua e Planetas

Movimento nos céus: Estrelas, Sol, Lua e Planetas Movimento nos céus: Estrelas, Sol, Lua e Planetas Michael Fowler Universidade de Virgínia, Departamento de Física Introdução O propósito deste texto é o de rever os diferentes movimentos dos astros visíveis

Leia mais

Óptica Geométrica 9º EF

Óptica Geométrica 9º EF Óptica Geométrica 9º EF Fonte de luz Estrelas Lâmpada acesa Lua Lâmpada apagada Fonte Primária Fonte Secundária Classificação de fontes de luz Quanto a emissão a) Fonte Primária (luminoso): produz a luz

Leia mais

Grupo de trabalho: INTRODUÇÃO. ao horizonte do lugar, segundo um determinado plano, sequência e hora do dia.

Grupo de trabalho: INTRODUÇÃO. ao horizonte do lugar, segundo um determinado plano, sequência e hora do dia. A CALCULADORA PLANETÁRIA O movimento de translação dos planetas e a sua posição relativa no céu Data: / / Grupo de trabalho: INTRODUÇÃO No seu movimento de translação em torno Sol, os planetas ocupam posições

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO

EXERCÍCIOS DE REVISÃO EXERCÍCIOS DE REVISÃO 6º ano Componente Curricular: Geografia Espaço Geográfico; Lugar; Paisagem; Orientação e localização; Conteúdos: Forma e Movimentos da Terra; Mapas e cartografia; Coordenadas Geográficas;

Leia mais

Introdução. Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano

Introdução. Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano Aula 3: Movimento Anual do Sol e Estações do Ano Maria de Fátima Oliveira Saraiva, Kepler de Souza Oliveira Filho &Alexei Machado Müller Devido ao movimento orbital da Terra, o Sol parece mover-se entre

Leia mais

SISTEMAS PLANETÁRIOS: O NOSSO E OS OUTROS CURSO DE ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA OBSERVATÓRIO ASTRONÓMICO DE LISBOA. Rui J. Agostinho.

SISTEMAS PLANETÁRIOS: O NOSSO E OS OUTROS CURSO DE ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA OBSERVATÓRIO ASTRONÓMICO DE LISBOA. Rui J. Agostinho. CURSO DE ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA NO OBSERVATÓRIO ASTRONÓMICO DE LISBOA SISTEMAS PLANETÁRIOS: O NOSSO E OS OUTROS MÓDULO: CA SP Rui J. Agostinho Setembro de 2016 Conteúdo Objectivos e Estrutura do Curso..............................

Leia mais

A Revolução de Copérnico

A Revolução de Copérnico Astronomia Fundamental A Revolução de Copérnico Clayton B. O. dos Reis Astrônomos Anteriores Nicolau de Cusa (Nikolaus Krebs) Nascido em Kues, na região alemã do Mosela, por volta de 1401. Contestou sobre

Leia mais

1 O Universo. Ciências Físico-Químicas 7º ano de escolaridade. Ano letivo 2011/2012 Docente: Marília Silva Soares 1. 1.1. O que existe no universo

1 O Universo. Ciências Físico-Químicas 7º ano de escolaridade. Ano letivo 2011/2012 Docente: Marília Silva Soares 1. 1.1. O que existe no universo Conteúdos 1.1. O que existe no universo - A origem e constituição do Universo - - As Estrelas Ciências Físico-Químicas 7º ano 2 A origem do Universo A origem e a constituição do Universo A origem do Universo

Leia mais

Escola Secundária de José Saramago FQA 10º ano Marília Peres. resto do Universo também

Escola Secundária de José Saramago FQA 10º ano Marília Peres. resto do Universo também Escola Secundária de José Saramago FQA 10º ano Marília Peres Nós somos Química e o Nós somos Química e o resto do Universo também 1 Introdução «A coisa mais incompreensível acerca do nosso Universo é que

Leia mais

Listão de férias 2016. 6 ano

Listão de férias 2016. 6 ano Listão de férias 2016 6 ano 1) No Sistema Solar, encontramos planetas com características bem diferentes uns dos outros. Porém eles podem ser divididos em dois grandes grupos: os rochosos e os gasosos.

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 46 A REVOLUÇÃO CIENTÍFICA DO SÉCULO XVII

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 46 A REVOLUÇÃO CIENTÍFICA DO SÉCULO XVII HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 46 A REVOLUÇÃO CIENTÍFICA DO SÉCULO XVII Fixação F 1) A revolução intelectual do século XVII teve como um de seus mentores René Descartes. 2 Sobre as concepções cartesianas

Leia mais

22-11-2015. As estrelas formamse a partir da contração dos gases e poeiras existentes nas nuvens interestelares

22-11-2015. As estrelas formamse a partir da contração dos gases e poeiras existentes nas nuvens interestelares A Via Láctea e a vida das estrelas 1.3- As estrelas e a sua evolução Pp. 24 a 29 Evolução estelar Nuvens interestelares Estrela Estrelas na sequência principal Gigante vermelha Nebulosa planetária Anã

Leia mais

ANÁLISE DO CONTEÚDO DE ASTRONOMIA DE LIVROS DE GEOGRAFIA DE 1 O GRAU

ANÁLISE DO CONTEÚDO DE ASTRONOMIA DE LIVROS DE GEOGRAFIA DE 1 O GRAU ANÁLISE DO CONTEÚDO DE ASTRONOMIA DE LIVROS DE GEOGRAFIA DE 1 O GRAU João Batista Garcia Canalle Instituto de Física - UERJ Rute Helena Trevisan Departamento de Física - UEL Cleiton Joni Benetti Lattari

Leia mais

GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO

GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO GEOGRAFIA - PISM 1 UNIDADE 1 UNIDADE 1: REPRESENTAÇÕES DO ESPAÇO GEOGRÁFICO 1. O Sistema de Coordenadas Terrestres Olhe, detalhadamente para um mapa ou um globo terrestre. Onde os lugares se localizam?

Leia mais

O movimento aparente do Sol e as estações do ano. Roberto Ortiz EACH/USP Roberto Bockzo IAG/USP

O movimento aparente do Sol e as estações do ano. Roberto Ortiz EACH/USP Roberto Bockzo IAG/USP O movimento aparente do Sol e as estações do ano Roberto Ortiz EACH/USP Roberto Bockzo IAG/USP Determinação do meridiano local (Método da sombra mínima ) Nascente Meridiano Linha do Meio dia Ocaso Determinação

Leia mais

Geocentrismo X Heliocentrismo: evolução dos modelos para o cosmo

Geocentrismo X Heliocentrismo: evolução dos modelos para o cosmo Geocentrismo X Heliocentrismo: evolução dos modelos para o cosmo Desde a antiguidade, o homem caminha sobre a Terra e olha para o céu. Todos os dias, ele vê o Sol se elevar e desaparecer no horizonte.

Leia mais

LEIS DE KEPLER E LEI DA GRAVITAÇÃO UNIVERSAL. Maria Cecília Zanardi Gislaine de Felipe DMA\FEG\UNESP

LEIS DE KEPLER E LEI DA GRAVITAÇÃO UNIVERSAL. Maria Cecília Zanardi Gislaine de Felipe DMA\FEG\UNESP LEIS DE KEPLER E LEI DA GRAVITAÇÃO UNIVERSAL Maria Cecília Zanardi Gislaine de Felipe DMA\FEG\UNESP Mecância Celeste é a especialização da Astronomia responsável pelo estudo da dinâmica e dos movimentos

Leia mais

Noções de Astrofísica e Cosmologia

Noções de Astrofísica e Cosmologia Noções de Astrofísica e Cosmologia 2. O Universo Mecânico. O Nascimento da Astrofísica. Prof. Pieter Westera pieter.westera@ufabc.edu.br http://professor.ufabc.edu.br/~pieter.westera/astro.html As Observações

Leia mais

1ª LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE ÓPTICA Professor Alexandre Miranda Ferreira

1ª LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE ÓPTICA Professor Alexandre Miranda Ferreira 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE ÓPTICA Professor Alexandre Miranda Ferreira www.proamfer.com.br amfer@uol.com.br 1 A distância média entre a Terra e o Sol é de 150.000.000 km. Quanto tempo a luz demora para

Leia mais

Movimento Anual Aparente do Sol

Movimento Anual Aparente do Sol Movimentos aparentes dos Astros: Movimento Anual Aparente do Sol 15 09 2011 Prof. J. Meléndez, baseado no Prof. R. Boczko IAG - USP Movimentos aparentes Movimento diurno aparente do Sol Movimento anual

Leia mais

Dobro da massa do Sol. Mesmo raio do Sol ---

Dobro da massa do Sol. Mesmo raio do Sol --- 1. (Acafe 2016) A NASA vem noticiando a descoberta de novos planetas em nosso sistema solar e, também, fora dele. Independente de estarem mais próximos ou mais afastados de nós, eles devem obedecer às

Leia mais

Relações Astronômicas Terra-Sol

Relações Astronômicas Terra-Sol Capítulo II Relações Astronômicas Terra-Sol Objetivos: 1. Determinar a distância da Terra em relação ao Sol; 2. Distinguir entre coordenadas geográficas e coordenadas celestes; 3. Analisar o triângulo

Leia mais

FUNDAMENTOS DA NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA TEORIA AUTOR: PROF. DR. FABIO GONÇALVES DOS REIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP EDIÇÃO REVISADA

FUNDAMENTOS DA NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA TEORIA AUTOR: PROF. DR. FABIO GONÇALVES DOS REIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP EDIÇÃO REVISADA FUNDAMENTOS DA NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA TEORIA AUTOR: PROF. DR. FABIO GONÇALVES DOS REIS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP 2004 EDIÇÃO REVISADA SUMÁRIO INTRODUÇÃO definição da esfera celeste 01 à

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Disciplina: FLG 0253 - CLIMATOLOGIA I

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Disciplina: FLG 0253 - CLIMATOLOGIA I UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Disciplina: FLG 0253 - CLIMATOLOGIA I 1. Objetivos da disciplina: 1.1 Fornecer os meios básicos de utilização dos subsídios meteorológicos à análise

Leia mais

CAPÍTULO 03 O Universo..

CAPÍTULO 03 O Universo.. CAPÍTULO 03 O Universo.. 03/03/2016 6º Ano B Profº Delsomar de Sousa Barbosa Páginas: 34 a 40 Itens 01 a 03. Estrutura Temática Astros do universo. Planetas Satélites Estrelas Distâncias no Espaço. Sistemas,

Leia mais

Sumário. O Universo. Modelo geocêntrico

Sumário. O Universo. Modelo geocêntrico Sumário 2- Estudo do Universo - Modelos de organização do Universo: Teoria Geocêntrica e Teoria Heliocêntrica. - Da Astronomia a olho nu às lunetas e telescópios. Explorando o espaço. - Teoria do Big Bang

Leia mais

Aula 1 Óptica geométrica, propagação retilínea e refração da luz

Aula 1 Óptica geométrica, propagação retilínea e refração da luz Aula 1 Óptica geométrica, propagação retilínea e refração da luz 1 Último bimestre Definição de corrente elétrica: Leis de Ohm e potência elétrica: i Carga totalque passa por A Intervalo de tempo V R.

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos do 6º Ano 1º/2º Bimestre 2015 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Simone Data: / /2015 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Ciências Resultado

Leia mais

Introdução. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano.

Introdução. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano. Aula 3 - Movimento anual do Sol: estações do ano. Área 1, Aula 3 Alexei Machado Müller, Maria de Fátima Oliveira Saraiva & Kepler de Souza Oliveira Filho Ilustração dos movimentos diurnos do Sol, visto

Leia mais

GRAVITAÇÃO 2008 Chico Boca

GRAVITAÇÃO 2008 Chico Boca GRAVITAÇÃO 2008 Chico Boca (UFABC-2008) A descoberta de um planeta semelhante ao nosso, o GL581c, apelidado pelos astrônomos de Superterra, representa um salto espetacular da ciência na busca pela vida

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 6ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 6ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1 ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 6ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 1 Questão 206. Quando observamos o planeta Terra do espaço sideral, vemos que sua superfície contém grandes áreas com água, os oceanos, e porções

Leia mais

Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor

Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor Seminários de Ensino de Matemática - 23/03/2012 Geometria do Globo terrestre: esferas de Lénárt x esferas de isopor Primeira fotografia da Terra enviada do espaço em 26 de agosto de 1966 José Luiz Pastore

Leia mais

2º ano E ESTUDO PARA OBA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA

2º ano E ESTUDO PARA OBA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA 2º ano E ESTUDO PARA OBA OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA Wesley e Victor ASTRONAUTA BRASILEIRO Marcos Pontes é um astronauta brasileiro e foi o primeiro a ir ao espaço. Ele foi para o espaço no dia

Leia mais

Nível 1. 2º ano Incrível

Nível 1. 2º ano Incrível Nível 1 2º ano Incrível Júlia Nóbrega, Nayara Rebecchi e Mariana Peligrinelli 2º ano Incrível O que é o Sistema Solar? O Sistema Solar é um conjunto de planetas, asteroides e cometas que giram ao redor

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 6ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 2. Questão 237. Qual o nome do instrumento que registra os terremotos da Terra?

ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 6ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 2. Questão 237. Qual o nome do instrumento que registra os terremotos da Terra? ENSINO FUNDAMENTAL - CIÊNCIAS 6ºANO- UNIDADE 3 - CAPÍTULO 2 Questão 236. O que são sismos? Questão 237. Qual o nome do instrumento que registra os terremotos da Terra? Questão 238. Explique o que são ondas

Leia mais

Climas. Professor Diego Alves de Oliveira

Climas. Professor Diego Alves de Oliveira Climas Professor Diego Alves de Oliveira Tempo e clima Tempo: estado momentâneo da atmosfera numa área. Pode mudar a qualquer hora. Clima: é o padrão da sucessão dos diferentes tipos de tempo que resultam

Leia mais

Sistema Solar. Amanda e Karis. 2º ano D

Sistema Solar. Amanda e Karis. 2º ano D Sistema Solar Amanda e Karis 2º ano D O que é o Sistema Solar? O Sistema Solar é um conjunto de planetas que giram ao redor do Sol. Ele é formado pelos planetas : Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano,

Leia mais

1 a fase prova para alunos do 9º ano (8 a série)

1 a fase prova para alunos do 9º ano (8 a série) 1 a fase prova para alunos do 9º ano (8 a série) LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: 01) Esta prova destina-se exclusivamente a alunos do 9º ano (8ª série). Ela contém vinte questões. 02) Cada questão

Leia mais

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O

C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O C O L É G I O F R A N C O - B R A S I L E I R O Nome: N.º: Turma: Professor(a): Ano: 6º Data: / / 2014 2ª LISTA DE RECUPERAÇÃO - GEOGRAFIA 1) Para responder a esta questão, considere os mapas a seguir.

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III

PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III PROGRAMA DE BOLSA ACADÊMICA DE EXTENSÃO PBAEX / EDIÇÃO 2016 CAMPUS ANEXO III FORMULÁRIO DA VERSÃO ELETRÔNICA DO PROJETO / DA ATIVIDADE DE EXTENSÃO PBAEX 2016 01. Título do Projeto O CÉU QUE NOS ENVOLVE:

Leia mais

Falando do nosso planeta e do universo

Falando do nosso planeta e do universo Caro Aluno: Seja bem-vindo ao curso de Ciências. Instruções: 1 - Trace uma meta, seja disciplinado e determine seu objetivo de conclusão do curso; 2 - Com muita paciência e amor leia atentamente os capítulos

Leia mais

Edital CDCC 001 /2011 Concurso Público Especialista em Laboratório 14 /08/2011. Nome:

Edital CDCC 001 /2011 Concurso Público Especialista em Laboratório 14 /08/2011. Nome: Nome: R.G. nº: Assinatura: CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Questões de Múltipla Escolha, valendo 0,4 pontos cada 1. Qual o planeta que mais se aproxima em distância da Terra? Qual o que tem tamanho mais próximo

Leia mais

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos.

Considera-se que o Sistema Solar teve origem há cerca de 5 mil milhões de anos. Sumário 3 - Como se formou o Sistema Solar? Constituição do Sistema Solar. - Os planetas do Sistema Solar. - Outros astros do Sistema Solar. Formação do Sistema Solar Considera-se que o Sistema Solar teve

Leia mais

A V I S O S. 02 DE DEZEMBRO: DIA DO ASTRONOMO (profissionais e amadores)

A V I S O S. 02 DE DEZEMBRO: DIA DO ASTRONOMO (profissionais e amadores) EFEMÉRIDES DO MÊS DE DEZEMBRO DE 2013 (DIA, HORA E MINUTOS PARA OLINDA E GRANDE RECIFE NO HORÁRIO LOCAL -3 HORAS DO TEMPO UNIVERSAL SEM HORÁRIO DE VERÃO)* * Por Alexandre Evangelista da Silva, Professor

Leia mais

Astronomia. O nosso Universo

Astronomia. O nosso Universo Astronomia O nosso Universo O sistema solar Distância entre a Lua e a Terra: 384.000 Km (aprox. 1 seg-luz Velocidade da luz (c) : 300.000 Km/s Distância média entre a Terra e o Sol: 146 milhões Km (aprox.

Leia mais

Revisão de Trigonometria

Revisão de Trigonometria Revisão de Trigonometria Curso: Engenharia Disciplina: Mecânica Geral Unidade de Conteúdo: Conceitos básicos Autor: Alexandre Aparecido Neves 1 Um pouco de história A trigonometria, vem do grego e significa:

Leia mais

Planetas anões, asteroides e cometas

Planetas anões, asteroides e cometas Planetas anões, asteroides e cometas Laurindo Sobrinho 03 de novembro de 2012 1 Imagem de Plutão obtida pelo HST Descoberto em 1930 foi considerado até 2006 o nono planeta do Sistema Solar. Com a resolução

Leia mais

tem 4 Pontos Cardeais todo Planeta é um OCIDENTAL (OESTE) gira em torno do SOL LUA

tem 4 Pontos Cardeais todo Planeta é um OCIDENTAL (OESTE) gira em torno do SOL LUA Mapa de Conceitos Astros Iluminados Asteróide, Satélite, Cometa, Planeta, Planeta Anão... (meteoros, galáxias) Astros Luminosos Sol, Estrelas Astros Iluminados não possuem luz própria, recebem a luz de

Leia mais

Introdução à Oceanografia Física. Oceanos e Sazonalidade. Circulação e Movimentos de Massas de Água. Circulação e Movimentos de Massas de Água

Introdução à Oceanografia Física. Oceanos e Sazonalidade. Circulação e Movimentos de Massas de Água. Circulação e Movimentos de Massas de Água Introdução à Oceanografia Física Este material é um material didático de apoio, visando facilitar o estudo do aluno, sem entretanto estar diretamente associado ao plano de curso da disciplina. Circulação

Leia mais

Estrutura Interna da Terra

Estrutura Interna da Terra LITOSFERA Estrutura Interna da Terra Uma diferença notável entre a Terra e os demais planetas rochosos é a variedade de formas da superfície terrestre. A superfície de Mercúrio parece-se bastante com a

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS 2015 Disciplina: Ciências Ano: 9º ano Ensino: FII Nome: Atividade Regulação do 3º Bimestre Ciências

ROTEIRO DE ESTUDOS 2015 Disciplina: Ciências Ano: 9º ano Ensino: FII Nome: Atividade Regulação do 3º Bimestre Ciências ROTEIRO DE ESTUDOS 2015 Disciplina: Ciências Ano: 9º ano Ensino: FII Nome: Refazer as avaliações; Refazer as listas de exercícios; Refazer exercícios do caderno. Entregar a atividade abaixo no dia da avaliação

Leia mais

Vestibular Nacional Unicamp 1998. 2 ª Fase - 13 de Janeiro de 1998. Física

Vestibular Nacional Unicamp 1998. 2 ª Fase - 13 de Janeiro de 1998. Física Vestibular Nacional Unicamp 1998 2 ª Fase - 13 de Janeiro de 1998 Física 1 FÍSICA Atenção: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão nos espaços reservados para as mesmas. Adote a aceleração da gravidade

Leia mais

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Problemas propostos

Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Problemas propostos Universidade da Madeira Estudo do Meio Físico-Natural I Problemas propostos J. L. G. Sobrinho 1,2 1 Centro de Ciências Exactas e da Engenharia, Universidade da Madeira 2 Grupo de Astronomia da Universidade

Leia mais

1. Nas questões seguintes seleciona a opção correta CIRCUNDANDO a letra correspondente:

1. Nas questões seguintes seleciona a opção correta CIRCUNDANDO a letra correspondente: Página1 1ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos de Física e Química do 7ºAno Ano Letivo: 2012/2013 Data: outubro 2012 Professora: Paula Melo Silva Avaliação: Encarregado de Educação: Nome: Nº. Turma: 1.

Leia mais

Manual Espaço (62-63) Manual Terra no Espaço (56-57)

Manual Espaço (62-63) Manual Terra no Espaço (56-57) Manual Espaço (62-63) Manual Terra no Espaço (56-57) Astros do Sistema Solar: a sua origem e os seus astros (Pp. 64 a 70) Objetos celestes do Sistema Solar Teoria da Nebulosa Solar Sistema Solar Sol Planetas

Leia mais

Coordenadas Horizontais O sistema horizontal é mais intuitivo porque é baseado no horizonte local. Por esta razão,

Coordenadas Horizontais O sistema horizontal é mais intuitivo porque é baseado no horizonte local. Por esta razão, Coordenadas Horizontais O sistema horizontal é mais intuitivo porque é baseado no horizonte local. Por esta razão, as coordenadas horizontais variam com a posiçã ção o do observador. Azimute (A):( abertura

Leia mais

é um círculo A tampa A face é um retângulo

é um círculo A tampa A face é um retângulo No cotidiano, estamos cercados de objetos que têm diferentes formas. Por exemplo, uma caixa de papelão: suas faces são retângulos, e a caixa é um paralelepípedo. Outro exemplo: uma lata de óleo tem a forma

Leia mais

Você acha que só no nosso planeta há vida? Como você acha que a vida surgiu? Quando e como?

Você acha que só no nosso planeta há vida? Como você acha que a vida surgiu? Quando e como? Atividade: Vida Entregar dia: 11/02/2016 (2 feira) Manuscrito Cabeçalho; Data; Nome O que é vida? O que significa para você estar vivo? O que é um ser vivo? Você acha que só no nosso planeta há vida? Como

Leia mais