Ardigò Martino Center for International and Intercultural Health University of Bologna

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ardigò Martino Center for International and Intercultural Health University of Bologna"

Transcrição

1 Rede Colaborativa de Governo e Cooperação Internacional em APS Experiência na África e na Europa O exemplo da cooperação entre Universidade de Bologna e instituições sanitárias Brasileiras. Ardigò Martino Center for International and Intercultural Health University of Bologna

2

3 Alma Mater Studiorum Universidade de Bologna fundada em 1088

4 UNIBO en números estudantes (6%) internacionais Estudantes de doutorado Pessoal Acadêmico Professores adjuntos Pós doutorado e pesquisadores com bolsas Pessoal Administrativo

5 UNIBO en números É considerada uma mega Universidade a nível nacional, desde 1989 tem uma Estrutura Multi Campus (Bologna, Forlì, Cesena, Ravenna e Rimini e representação em Buenos Aires) Bologna Ravenna F o Cesena r l ì Rimini Dimensão: 23 faculdades. Unidades de Pesquisa: 100 (das quais 69 são departamentos acadêmicos) Bibliotecas: 100 Museus: 16

6 Oferta acadêmica 101 Lic. (3 anos) Laurea 108 Mestrados (2 anos) L. Magistral 11 Mestrados (5/6 anos) L. Magistral ciclo único 77 Mestrados Profissionais 42 Cursos de especialização 51 Doutorados 36 Escolas internacionais de verão e inverno Cursos Internacionais 39 programas conjuntos em diferentes idiomas / 14 em Inglês) 16 Masters profissionais internacionais 13 Doutorados internacionais (UE e Extra UE)

7 Oferta acadêmica 101 Lic. (3 anos) Laurea 108 Mestrados (2 anos) L. Magistral 11 Mestrados (5/6 anos) L. Magistral ciclo único 77 Mestrados Profissionais 42 Cursos de especialização 51 Doutorados 36 Escolas internacionais de verão e inverno Cursos Internacionais 39 programas conjuntos em diferentes idiomas / 14 em Inglês) 16 Masters profissionais internacionais 13 Doutorados internacionais (UE e Extra UE)

8 Erasmus Mundus 8 Mestrados Eramus Mundus EMMC ASC - Master de Ciência: Espectroscopias Avançadas em Química EMMC CLE - Master/Laurea Magistral em Culturas Literárias Européias EMMC EMLE Mestrado Europeu em Direito e Economia EMMC EUROPHILOSOPHIE Filosofia alemã e francesa na União Européia EMMC GEMMA Grau Master em estudos da Mulher e do Gênero EMMC IMHS Master Internacional em Ciências Horticulturais EMMC VINTAGE - Master Internacional Vintage, Vinho e Gestão local da terra EMMC WOP-P - Master em Trabalho, Organização e Psicologia de Pessoal 3 doutorados Erasmus Mundus EMJD MACOMA - Erasmus Mundus PhD em Marinha e Gerenciamento Costeiro EMJD MARES Programa doutoral em saúde dos ecossistemas marinhos e conservação EMJD EDLE Doutorado Europeu em Direito e Economia

9 Pesquisa UE Exaustiva colaboração com as indústrias (locais e multinacionais) Mais de 826 propostas de pesquisa aprox.150 projetos aprovados ou em fase de negociação ca. 45 M total média de êxito 19% (28% em KBBE)

10 Unibo-Brasil No momento Unibo está desenvolvendo ao redor de 80 projetos de pesquisa em parceria com instituições brasileiras. Envolvendo mais de 150 pesquisadores coordenadores e colaboradores.

11 Dimensão da colaboração Distribuição geográfica das colaborações SUDESTE, 52 SUL, 16 NORDESTE, 8 CENTRO OESTE, 4

12 Áreas 3 macro áreas de pesquisa mais representadas nos acordos bilaterais: Ciência e tecnologia, 48 Ciências da vida, 9 Ciências Humanas Políticas e Sociais, 25

13 Área da saúde IMIP-FPS: Educação em saúde APS ISC-UFBA: Educação em saúde Saúde Coletiva Prefeitura do Rio: Cooperação técnica APS UFRGS: Educação em saúde APS Gestão e Avaliação de serviços de saúde

14 Região Emilia Romagna Sub divisão regional Azienda sanitaria de Bologna

15 Distritos da AUSL de Bologna Pianura Ovest Pianura Est = Hospitais no territorio das AUSL = Azienda Ospedaliera Policlinico Universitario S. Orsola Malpighi Casalecchio di Reno Città di Bologna San Lazzaro di Savena Porretta Terme Cada distrito: População mínima de habitantes Autonomia técnica e de gestão e econômico-financeira

16 Dgr 291/2010 REGIÃO EMILIA ROMAGNA, CASA DA SAÚDE: DIRETRIZES REGIONAIS PARA A ORGANIZAÇÃO E A REALIZAÇÃO.

17 As Case della Salute são responsáveis por: Fornecer um ponto único de acesso para os cidadãos de uma específica área geográfica Garantir a continuidade de cuidados 24 horas por dia, 7 dias por semana Fornecer atenção primária através da colaboração entre diferentes profissionais (nova profissão: o case manager) Melhorar o cuidado integral dos pacientes com doenças crônicas Desenvolver programas de prevenção para a comunidade Promover e aumentar a participação dos cidadãos Fornecer serviços integrados socio-sanitarios-assistenciais Integração entre hospital e território Oferecer formação permanente aos profissionais Pesquisa sobre indicadores de qualidade e perfil de saúde da comunidade

18

19

20 Cooperação em APS Eixos Pesquisa conjunta Estratégias de formação me Pré-grau Pós-grau continuada Modelos cuidado em APS Metodologias de Avaliação

21 Internado no serviço de Saúde comunitária Internato e experimentação em 22 Casas da saúde Experimentação de metodologias didáticas em APS na UNIBO; de modelos de pesquisa-ação participada na casa da saúude de Beroaldo; de modelos de APS e Saúde Mental no distrito de Pianura EST Implementação da Casa da Saúde de Russi

22 Fortalecimento das relações UNIBO - Brasil Memorando assinado em 2010 entre o Magnifico Reitor e o embaixador do Brasil na Itália, José Viegas Filho

23 FIBRA Fundação Cultural Itália Brasil A fundação tenta promover e coordenar os programas culturais e científicos entre Itália e Brasil.

24 IRT (Integrated Research Team) Brasil Aumentar as oportunidades, redes e iniciativas de pesquisa com o Brasil, seja com parceiros públicos ou privados a nível nacional, europeu e internacional. Criar e promover uma logomarca de qualidade para as pesquisas e iniciativas internacionais facilmente reconhecível também fora da comunidade científica.

25 Entre os objetivos dell'irt Brasil a) Entrar para plataformas semelhantes ou centros de pesquisa em universidades europeias (por exemplo, Faculdade Londres do rei, da Universidade de Salamanca, Paris Ouest Nanterre, etc.) b) Promover a integração de pesquisadores no sistema de Bolonha da pesquisa brasileira: melhorar a capacidade de participar de projetos patrocinados por agências de apoio à pesquisa no Brasil (Lattes currículo, bolsas do CNPq, agências de fomento estaduais tipo FAPESP etc) c) Promover a mobilidade dos investigadores e fornecer um referencial para os investimentos em treinamento em pesquisa pura e aplicada de brasileiros entidades públicas (programas, bolsas de estudo de doutorado da CAPES, CNPq, agências estaduais) e por empresas interessadas em pesquisa e inovação em parceria com o Brasil d) Para se tornar um reconhecido e qualificado tamanho, conjunto e qualidade do fornecimento de conhecimento, interesse, as pesquisas sobre e com o Brasil

26 Scienza senza frontiere Il programma in Italia Stato avanzamento lavori della Segreteria Tecnica

27

28 O projeto: Os números gerais da Itália

29 A Chamada de Graduação: áreas envolvidas AREE OFFERTE POSTI CANDIDATI IN ARRIVO Ingegneria Salute Industrie creative e Design Ambiente ICT Biologia Chimica Fisica e Matematica Farmacia Scienze degli alimenti Geologia TOTALE

30 Perspectivas Fortalecer redes colaborativas a partir das exigências dos territórios; Construir percursos e estratégias de formação comum; Aumentar o volume de intercâmbios de estudantes, professores, pesquisadores e profissionais. Aumentar a quantidade de pesquisas e a produção científica conjunta; Suportar a triangulação entre territórios, universidades e instituições nacionais;

31 Perspectivas Suportar a triangulação entre territórios, universidades e instituições nacionais: Ministérios italianos e brasileiros Secretarias de Saúde Italianas e brasileiras A Universidade de Bolonha está investindo em recursos humanos dedicados as relações ItáliaBrasil na área da saúde seria útil a presencia de recurso humanos dedicados Brasileiros

32 Obrigado!

Sapienza apresenta-se!

Sapienza apresenta-se! Sapienza apresenta-se! Conheça todas as nossas oportunidades e venha estudar na maior Universidade da Europa! Martina Vizzani e Elisa Massari Area per l Internazionalizzazione Sapienza Universidade de

Leia mais

Brigida L. Marta, Centro de Saúde Internacional, Universidade de Bologna, Italia. Luciano B. Gomes, Universidade Federal da Paraíba, Brasil

Brigida L. Marta, Centro de Saúde Internacional, Universidade de Bologna, Italia. Luciano B. Gomes, Universidade Federal da Paraíba, Brasil 7 th International Seminar & 8 th General Assembly of GCUB, Manchester, 28-10-2015 Metodologias de formação para a inovação social em Saúde: a experiência do Laboratório Italo-Brasileiro de Formação, Pesquisa

Leia mais

Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas

Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas Minuta do Capítulo 10 do PDI: Relações Externas Elaborada pela Diretoria de Extensão e pela Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa

Leia mais

Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior

Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior Primer Encuentro Internacional em América Latina de Las Redes AUIP, RECLA Y RUEPEP Manta, Ecuador, 24

Leia mais

La Relación entre Investigación y Posgrado

La Relación entre Investigación y Posgrado La Relación entre Investigación y Posgrado Maria de Fátima Sonati Profesora Titular y Asesora de la Vice- Rectoría de Posgrado (periodo 06/2009-04/2013) Universidade Estatal de Campinas-UNICAMP - Brasil

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS MARIA THEREZA E PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE

FACULDADES INTEGRADAS MARIA THEREZA E PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE FACULDADES INTEGRADAS MARIA THEREZA E PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE O PROGRAMA: Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização

Leia mais

A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR

A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR A USC E O ESPAÇO EUROPEU DE EDUCAÇÃO SUPERIOR est udos of erecem CALENDÁRIO ACADÉMICO Início do curso: Setembro Primeiro quadrimestre: Setembro a Janeiro Segundo quadrimestre: Fevereiro a Junho 2 Ciências

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E SISTEMA DE AVALIAÇÃO. GUILHERME WERNECK gwerneck@iesc.ufrj.

PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E SISTEMA DE AVALIAÇÃO. GUILHERME WERNECK gwerneck@iesc.ufrj. PROGRAMAS DE PÓS- GRADUAÇÃO EM SAÚDE COLETIVA NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E SISTEMA DE AVALIAÇÃO GUILHERME WERNECK gwerneck@iesc.ufrj.br CONTEXTO GERAL DA ÁREA DE SAÚDE COLETIVA NO SNPG DIMENSÃO DA ÁREA

Leia mais

Estudar Ciência, Engenharia e Management na França

Estudar Ciência, Engenharia e Management na França Estudar Ciência, Engenharia e Management na França 0 PORQUE A MOBILIDADE INTERNACIONAL? Desenvolver a abertura internacional Em primeiro uma atitude: ela se concretisa por uma disposição e uma capacidade

Leia mais

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU A Pesquisa e a Pós-Graduação Stricto Sensu são atividades coordenadas por uma mesma

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DIREÇÃO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. UNIOESTE - Campus de Francisco Beltrão. Quadriênio 2016-2019. Candidata

PLANO DE TRABALHO DIREÇÃO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. UNIOESTE - Campus de Francisco Beltrão. Quadriênio 2016-2019. Candidata PLANO DE TRABALHO DIREÇÃO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIOESTE - Campus de Francisco Beltrão Quadriênio 2016-2019 Candidata Franciele Ani Caovilla Follador Slogan: CCS em ação! 1 INTRODUÇÃO Em 1991,

Leia mais

Profa. Dra. Maria Aparecida Crissi Knuppel

Profa. Dra. Maria Aparecida Crissi Knuppel A importância da Educação a Distância no setor público e a necessidade de uma política nacional para a EaD articulada. 1. O processo intrínseco formação inicial e continuada 2. CAPILARIDADE DAS ESTADUAIS

Leia mais

BELGICA CONTEXTO INSTITUCIONAL

BELGICA CONTEXTO INSTITUCIONAL Seminário conjunto UE- FAPESC 09 de Outubro de 2014 Julie Dumont Adida ciêntifica Wallonie-Bruxelles International (WBI) BELGICA CONTEXTO INSTITUCIONAL No coração da Europa, sede das instituições da UE

Leia mais

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO: EXPERIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO: EXPERIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Reunião Regional do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Educação FNCEE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO: EXPERIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Ciência, Tecnologia e Inovação Ciência (Conhecer) Tecnologia

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585. Cursos de Graduação

Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585. Cursos de Graduação Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585 Cursos de Graduação Curso Grau Campus Código e-mec Administração Bacharelado Florianópolis 14213 Agronomia Bacharelado Florianópolis 14214 Agronomia

Leia mais

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr

Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil. Fernando Jose Spanhol, Dr Sistema de Educação a Distância Publica no Brasil UAB- Universidade Aberta do Brasil Fernando Jose Spanhol, Dr www.egc.ufsc.br www.led.ufsc.br O Sistema UAB Denominação representativa genérica para a rede

Leia mais

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS)

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS) ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1 Edital de ofertas de cursos para o Programa de Pós- Graduação Lato Sensu da UESPI, conforme Resolução CONSUN nº 045/2003. Cursos de Especialização

Leia mais

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília Relatoria Grupo de Trabalho (GT1) Realização Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) da Universidade de Brasília Brasília DF, 6 a

Leia mais

COOPERAÇÃO ENTRE PORTUGAL E ANGOLA EM C&T

COOPERAÇÃO ENTRE PORTUGAL E ANGOLA EM C&T A cooperação Bilateral Angola - Portugal: estado atual e reforço futuro WORKSHOP PROGRAMA HORIZONTE 2020: COOPERAÇÃO EM INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO ENTRE ANGOLA E A UNIÃO EUROPEIA Luanda, 3 e 4 de outubro

Leia mais

Prof. Ericksson Rocha e Almendra UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO almendra@.superest.ufrj.br

Prof. Ericksson Rocha e Almendra UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO almendra@.superest.ufrj.br ESCOLA POLITÉCNICA COBENGE 2014 (Forum Estudantil) Mobilidade Estudantil Internacional e Nacional Mobilidade Internacional na Escola Politécnica da UFRJ Diretoria Adjunta de Relações Internacionais Cenário

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG)

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS. Graduação Sanduíche no Exterior (SWG) Edital N o 02 SWG/UNICENTRO/MCTI/MEC/CNPq/CAPES A Universidade Estadual do Centro-Oeste, por meio da Coordenação Institucional do Programa Ciência sem Fronteiras, atendendo à chamada do Ministério da Ciência,

Leia mais

NOTÍCIAS DA FRANÇA Dezembro de 2007

NOTÍCIAS DA FRANÇA Dezembro de 2007 NOTÍCIAS DA FRANÇA Dezembro de 2007 Bolsas de estudos com inscrições abertas BOLSA EIFFEL Bolsa de excelência oferecida pelo Ministério das Relações Exteriores da França com valor mensal de aproximadamente

Leia mais

Estudar na Itália com CsF

Estudar na Itália com CsF Estudar na Itália com CsF Por que estudar na Itália? Berço do ensino superior Patrimônio histórico e cultural ímpar Qualidade e diversidade em ensino superior e pesquisa Vanguarda europeia e mundial nas

Leia mais

O desenvolvimento econômico de «PLATAFORMAS TECNÓLOGICAS» para dar suporte à inovação e è competitividade do POLO INDUSTRIAL de MANAUS e da AMAZÔNIA

O desenvolvimento econômico de «PLATAFORMAS TECNÓLOGICAS» para dar suporte à inovação e è competitividade do POLO INDUSTRIAL de MANAUS e da AMAZÔNIA O desenvolvimento econômico de «PLATAFORMAS TECNÓLOGICAS» para dar suporte à inovação e è competitividade do POLO INDUSTRIAL de MANAUS e da AMAZÔNIA Alessandro GIARI Presidente APSTI Diretor General Polo

Leia mais

1. O Fórum Educação e Sociedade : O Fórum Educação e Sociedade é organizado por entidades brasileiras e francesas e tem por objetivo:

1. O Fórum Educação e Sociedade : O Fórum Educação e Sociedade é organizado por entidades brasileiras e francesas e tem por objetivo: Chamada para Seleção das Candidaturas de Alunos para participar do Forum Educação e Sociedade desenvolvido em parceria pela Rede Brasil (França), Fiocruz e Rede Federal de Educação Tecnológica a ser realizado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. II Encontro Brasil-Canadá de Educação Profissional e Tecnológica

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. II Encontro Brasil-Canadá de Educação Profissional e Tecnológica MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO II Encontro Brasil-Canadá de Educação Profissional e Tecnológica Novembro de 2011 2 Descrição 2 Ação anual realizada para promoção do intercâmbio de instituições de educação profissional

Leia mais

Estrutura Acadêmica e Administrativa da PUC Goiás

Estrutura Acadêmica e Administrativa da PUC Goiás Estrutura Acadêmica e Administrativa da PUC Goiás Estruturas Organizacionais da Instituição: histórico 1950 1960 Universidade de Goiás Incorporadas: - Faculdade de Filosofia (1948) - Faculdade de Ciências

Leia mais

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR Metas PNE - Meta 12 Elevar a taxa bruta de matrícula na Educação Superior para 50% (cinquenta por cento) e a taxa líquida para 33% (trinta e três por cento) da população

Leia mais

COLEGIO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE SECRETARIA ESTADUAL DO ESPÍRITO SANTO ELEIÇÕES, BIÊNIO 2015-2017 CARTA PROGRAMA

COLEGIO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE SECRETARIA ESTADUAL DO ESPÍRITO SANTO ELEIÇÕES, BIÊNIO 2015-2017 CARTA PROGRAMA COLEGIO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE SECRETARIA ESTADUAL DO ESPÍRITO SANTO ELEIÇÕES, BIÊNIO 2015-2017 CARTA PROGRAMA A chapa Consolidando Ações que se apresenta à comunidade acadêmica da Educação

Leia mais

Reflexões Sobre a Cooperação Internacional

Reflexões Sobre a Cooperação Internacional Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Ministério da Educação Anexos I e II 2º andar Caixa Postal 365 70359-970 Brasília, DF Brasil PLANO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO (PNPG) 2005-2010

Leia mais

Ciência sem Fronteiras e a UFPE

Ciência sem Fronteiras e a UFPE Ciência sem Fronteiras e a UFPE Reunião com os Coordenadores de Graduação Diretoria de Cooperação Internacional Recife 17 de abril de 2012 Mobilidade estudantil internacional UFPE: alunos de graduação

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 69/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em, Bacharelado, do Centro

Leia mais

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica Nossa Visão O Santander acredita que o investimento no ensino superior é a forma mais direta e eficaz de apostar no desenvolvimento nos 20 países em que está presente E, por meio da Divisão Global Santander

Leia mais

Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT

Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT Objetivos Avanço da ciência brasileira em tecnologia, inovação e competitividade, através da expansão da mobilidade internacional:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015 APROVA O PROGRAMA DE APOIO À PESQUISA E INOVAÇÃO DA FACULDADE TERRA NORDESTE - FATENE O DIRETOR GERAL DA FACULDADE TERRA NORDESTE - FATENE, no uso de

Leia mais

COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS DO PSICÓLOGO BRASILEIRO. Dra. Iraní Tomiatto de Oliveira

COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS DO PSICÓLOGO BRASILEIRO. Dra. Iraní Tomiatto de Oliveira COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS DO PSICÓLOGO BRASILEIRO Dra. Iraní Tomiatto de Oliveira Sumário Psicologia no Brasil: percurso histórico Psicologia no Brasil nos últimos vinte anos Referências legais e organização

Leia mais

FAPERJ CNPQ. EDITAL MCT/CNPq Nº066/2010 Objetivo:

FAPERJ CNPQ. EDITAL MCT/CNPq Nº066/2010 Objetivo: FAPERJ EDITAL FAPERJ Nº22/2010-PROGRAMA APOIO AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-2010 Apoiar o desenvolvimento científico e tecnológico no Estado do Rio de

Leia mais

ANEXO I Edital 80/2014

ANEXO I Edital 80/2014 ANEXO I Edital 80/2014 UNIDADES DE ENSINO DE NITERÓI CLASSE A: ADJUNTO A - REGIME: 40H DE 1- Faculdade de Administração e Ciências Contábeis Departamento de Contabilidade Área de Conhecimento: CONTABILIDADE

Leia mais

Estratégias do CNPq para a Pesquisa e Inovação

Estratégias do CNPq para a Pesquisa e Inovação Estratégias do CNPq para a Pesquisa e Inovação Dr. Glaucius Oliva Presidente CNPq Publicações Matrículas no Ensino Superior Docentes com Doutorado Orçamento - MCTI Orçamento - CNPq Orçamento - Capes Orçamento

Leia mais

Carga Horária semanal. 40 horas. 20 horas

Carga Horária semanal. 40 horas. 20 horas ANEXO I Pais / Universidade Perfil do Leitor Carga Horária semanal Bolsa Mensal ($) Contrapartida da Universidade Inicio Previsto para o Leitorado ÁFRICA DO SUL / PRETÓRIA ARGENTINA / BUENOS AIRES Graduação

Leia mais

ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICAP Educação a Distância

ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICAP Educação a Distância Fundação Oswaldo Cruz ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICAP Educação a Distância Lucia Dupret Coordenação Geral Programa de Educação a Distância Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca Fundação Oswaldo

Leia mais

8. Excelência no Ensino Superior

8. Excelência no Ensino Superior 8. Excelência no Ensino Superior PROGRAMA: 08 Órgão Responsável: Contextualização: Excelência no Ensino Superior Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI O Programa busca,

Leia mais

Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios

Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios Curso de Medicina no GHC: A base para nossos desafios Objetivos do Programa a) Diminuir a carência de médicos em regiões prioritárias; b) Reduzir as desigualdades regionais na área da saúde;

Leia mais

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II Ministério da Educação Secretaria de Ensino Superior Diretoria de Hospitais Univ ersitários e Residências em Saúde A articulação da Graduação em Saúde, dos Hospitais de Ensino e das Residências em Saúde

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2015

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2015 CAMPUS FLORIANÓPOLIS ADMINISTRAÇÃO - DIURNO ADMINISTRAÇÃO - NOTURNO AGRONOMIA ANTROPOLOGIA - BEL - DIURNO ARQUITETURA E URBANISMO ARQUIVOLOGIA - BEL - DIURNO ARTES CÊNICAS - BEL - NOTURNO BIBLIOTECONOMIA

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE Edital PPGPS Nº 01/2015 para Seleção de Candidatos ao PNPD 2015 PROCESSO

Leia mais

GABINETE DO REITOR COORDENAÇÃO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

GABINETE DO REITOR COORDENAÇÃO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS GABINETE DO REITOR COORDENAÇÃO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS Perguntas frequentes sobre Ciência Sem Fronteiras- Alunos do Grupo Tiradentes (UNIT, FITS e FACIPE) Sumário O que é o Programa Ciência Sem Fronteiras?...

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas.

O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas. O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas. Quando o campo se expande, mais profissionais chegam ao mercado, mais áreas de atuação se formam e a categoria conquista mais visibilidade.

Leia mais

Agenda Regulatória Ciclo Quadrienal 2013-2016

Agenda Regulatória Ciclo Quadrienal 2013-2016 ANVISA Agência Nacional de Vigilância Sanitária Regulação Sanitária no Contexto da Política Tecnológica e de Inovação Agenda Regulatória Ciclo Quadrienal 2013-2016 Eixo 1: Complexo Produtivo e de Ciência,

Leia mais

Consulta Pública ESTRATÉGIAS

Consulta Pública ESTRATÉGIAS Plano Municipal de Educação PME Secretaria Municipal de Educação São Francisco do Sul Fórum Municipal de Educação Consulta Pública META 3: Universalizar, até 2016, o atendimento escolar para toda a população

Leia mais

GEOPOLÍTICA DO CONHECIMENTO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: COMO CONSOLIDAR UMA INTERNACIONALIZAÇÃO ATIVA?

GEOPOLÍTICA DO CONHECIMENTO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: COMO CONSOLIDAR UMA INTERNACIONALIZAÇÃO ATIVA? GEOPOLÍTICA DO CONHECIMENTO E INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL: COMO CONSOLIDAR UMA INTERNACIONALIZAÇÃO ATIVA? F A B I O B E T I O L I C O N T E L D E P T O. D E G E O G R A F I A F F

Leia mais

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Esperidião Amin Helou Filho

PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. Esperidião Amin Helou Filho PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO Esperidião Amin Helou Filho 1 PROJETO DE LEI Nº 8.035, DE 2010. Ementa: Aprova o Plano Nacional de Educação para o decênio 2011-2020 e dá outras providências. 2 PROJETO DE LEI

Leia mais

Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV

Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV Pós-Graduação da UFV em debate 2012 26-27 de Novembro de 2012 Panorama e planejamento de Pós-graduação visando notas 06 e 07 na UFV Profa. Simone EF Guimarães Pós Graduação em Genética e Melhoramento UFV

Leia mais

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE

PROJETO BRA/04/029. Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* MAPEAMENTO DE Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até o dia 20 de dezembro de 2015.

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROP PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO Pesquisa e Pós-Graduação A Universidade Estadual

Leia mais

Oferecer oportunidade de estudo e estágio a discentes brasileiros em universidades de excelência;

Oferecer oportunidade de estudo e estágio a discentes brasileiros em universidades de excelência; UM PROGRAMA ESPECIAL DE MOBILIDADE INTERNACIONAL EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA e INOVAÇÃO Objetivos do Programa Oferecer oportunidade de estudo e estágio a discentes brasileiros em universidades de excelência;

Leia mais

Brasil e Alemanha: Ciências e Pesquisa - fomentos, mobilidade, co-operação científica -

Brasil e Alemanha: Ciências e Pesquisa - fomentos, mobilidade, co-operação científica - Christian Müller, DAAD Rio de Janeiro Brasil e Alemanha: Ciências e Pesquisa - fomentos, mobilidade, co-operação científica - Rio de Janeiro, 29/11/2010 Papel e atuação do DAAD 229 Universidades membros

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI ROMA TOR VERGATA EDITAL DRE n 023/15

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI ROMA TOR VERGATA EDITAL DRE n 023/15 PROGRAMA DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO UNIVERSITÀ DEGLI STUDI DI ROMA TOR VERGATA EDITAL DRE n 3/15 A PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS, por intermédio do Departamento de Relações Externas, torna

Leia mais

EXAMES - ÉPOCA ESPECIAL

EXAMES - ÉPOCA ESPECIAL ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES EDUCATIVAS DIA Horas Ano Disciplina Sala 9 SET 18.30 h 1º Sociologia das Organizações 26 10 SET 18.30 h 1º Teoria da Administração 26 11 SET 18.30 h 1º Financiamento e Gestão

Leia mais

META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60.

META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60. META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60.000 (sessenta mil) mestres e 25.000 (vinte e cinco mil) doutores.

Leia mais

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA)

PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA) PROGRAMA DE INTERCÂMBIO INTERNACIONAL PARA PÓS-GRADUAÇÃO AUGM PMEP ANEXO II DA OFERTA UNIVERSIDAD NACIONAL DE CÓRDOBA (ARGENTINA) Análise e Processamento de Imagens Antropologia Ciência e Tecnologia dos

Leia mais

ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS

ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS ENCONTRO DA COMISSÃO SECTORIAL PARA A EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO CS/11 ANÁLISE SWOT DO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS OPORTUNIDADES, DESAFIOS E ESTRATÉGIAS DE QUALIDADE APRESENTAÇÃO DO TRABALHO GT2 - Ensino Superior

Leia mais

VENHA ESTUDAR OU ENSINAR PARA A EUROPA

VENHA ESTUDAR OU ENSINAR PARA A EUROPA VENHA ESTUDAR OU ENSINAR PARA A EUROPA O Erasmus+ é o novo programa da União Europeia para a educação, a formação, a juventude e o desporto para o período de 2014-2020. Proporciona uma vasta gama de oportunidades

Leia mais

Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007

Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007 Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa UNIBRAL, apoiado no acordo de cooperação assinado entre Brasil e Alemanha em 31 de outubro de 2000, tem como objetivo estimular

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº02/2014 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR EFETIVO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº02/2014 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR EFETIVO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº02/2014 PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR EFETIVO ANEXO I RELAÇÃO DAS VAGAS DO PROCESSO SELETIVO POR ÁREA DE CONHECIMENTO, REQUISITOS ESPECÍFICOS

Leia mais

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014

Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 Salvador, Bahia Quarta-feira 16 de Abril de 2014 Ano XCVIII N o 21.405 EDITAL Nº 034/2014 O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE tornar

Leia mais

Núcleo de Avaliação do Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos

Núcleo de Avaliação do Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Núcleo de Avaliação do Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Coordenador: Jean Philippe Révillion Assessor Administrativo Cherllen Araújo Bolsista Dieison Vedoy Dados Institucionais Histórico

Leia mais

Edital PIICT / CNPq / Fucapi 2015-2016

Edital PIICT / CNPq / Fucapi 2015-2016 Fundação Centro de Análise Pesquisa e Inovação Tecnológica FUCAPI Faculdade Fucapi Instituto de Ensino Superior Fucapi Coordenação de Pesquisa CPESQ Programa Institucional de Iniciação Científica e Tecnológica

Leia mais

Ministério da Cultura Secretaria da Economia Criativa TÍTULO. / Oportunidades /

Ministério da Cultura Secretaria da Economia Criativa TÍTULO. / Oportunidades / Ministério da Cultura Secretaria da Economia Criativa TÍTULO / Oportunidades / Neste documento você encontrará algumas oportunidades de experiências internacionais oferecidas por instituições interessadas

Leia mais

PROPEP Encontro com docentes da UNEAL 2 7 / 1 1 / 2 0 1 3

PROPEP Encontro com docentes da UNEAL 2 7 / 1 1 / 2 0 1 3 PROPEP Encontro com docentes da UNEAL 2 7 / 1 1 / 2 0 1 3 CURSOS ESTRITO SENSO OFERTADOS PELA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAIBA CAPINA GRANDE - UECG DOUTORADOS: 1. ENGENHARIA AMBIENTAL ÁREA BÁSICA: ENGENHARIA

Leia mais

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ EIXO 1 DIREITO À SAÚDE, GARANTIA DE ACESSO E ATENÇÃO DE QUALIDADE Prioritária 1: Manter o incentivo aos Programas do Núcleo Apoio da Saúde da Família

Leia mais

EDITAL SRI-UNIFEI 01/2015

EDITAL SRI-UNIFEI 01/2015 EDITAL SRI-UNIFEI 01/2015 A Universidade Federal de Itajubá, por meio de sua Secretaria de Relações Internacionais SRI, torna pública a chamada para seleção de candidatos para participação no programa

Leia mais

FLÁVIO DIAS SILVA DIRETRIZES PARA ORIENTAÇÃO DO INTERNATO MÉDICO PARA A ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

FLÁVIO DIAS SILVA DIRETRIZES PARA ORIENTAÇÃO DO INTERNATO MÉDICO PARA A ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE FLÁVIO DIAS SILVA DIRETRIZES PARA ORIENTAÇÃO DO INTERNATO MÉDICO PARA A ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE Produto da pesquisa O Ensino da Atenção Primária á Saúde no Internato Médico das Universidades Públicas

Leia mais

Plan International e IIDAC com recursos do Fundo União Europeia

Plan International e IIDAC com recursos do Fundo União Europeia INSTITUTO INTERNACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA CIDADANIA TERMO DE REFERÊNCIA No. 012/2015 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. PROJETO Pontes para o Futuro 2. RECURSOS

Leia mais

Por Talamira Taita Rodrigues Brito

Por Talamira Taita Rodrigues Brito Programas acadêmicos e o ensino de graduação: estratégias para o fortalecimento da formação - Panorama da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB Por Talamira Taita Rodrigues Brito Localização

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3

CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 CAPES - ÁREA DE ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA ÁREA 46 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA PROGRAMAS ACADÊMICOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CARACTERÍSTICAS DE UM PROGRAMA (MESTRADO) NOTA 3 Para obter nota

Leia mais

CURSO: GESTÃO AMBIENTAL

CURSO: GESTÃO AMBIENTAL CURSO: GESTÃO AMBIENTAL OBJETIVOS DO CURSO Objetivos Gerais O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental tem por objetivo formar profissionais capazes de propor, planejar, gerenciar e executar ações

Leia mais

Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e- mail:propesp@furg.br

Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e- mail:propesp@furg.br As Pró-reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPESP) e de Graduação (PROGRAD), no uso de suas atribuições, tornam público o edital de seleção interna para o Programa Ciência sem Fronteiras - Graduação

Leia mais

Público-alvo Mantenedores, Reitores, Pró-Reitores, Diretores e demais dirigentes de IES.

Público-alvo Mantenedores, Reitores, Pró-Reitores, Diretores e demais dirigentes de IES. Público-alvo Mantenedores, Reitores, Pró-Reitores, Diretores e demais dirigentes de IES. Descrição O Programa tem como foco capacitar os gestores e executivos líderes das Instituições de Educação Superior,

Leia mais

Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e- mail:propesp@furg.br

Av. Itália, Km8 Campus Carreiros Rio Grande, RS Brasil 96201-900 fone: 53.32336772 e- mail:propesp@furg.br As Pró-reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPESP) e de Graduação (PROGRAD), no uso de suas atribuições, tornam público o edital de seleção interna para o Programa Ciência sem Fronteiras - Graduação

Leia mais

Condições de cronicidade, trabalho em saúde e efeitos na organização da atenção primaria

Condições de cronicidade, trabalho em saúde e efeitos na organização da atenção primaria Agenzia sanitaria e sociale regionale Condições de cronicidade, trabalho em saúde e efeitos na organização da atenção primaria Confronto entre Emilia-Romagna e Brasil 9-13 de fevereiro 2015 APRESENTAÇÃO

Leia mais

HORIZONTE 2020. Aberto para o mundo! O Programa da União Europeia para Pesquisa e Inovação. Dr. Piero Venturi Comissão Europeia DG Pesquisa e Inovação

HORIZONTE 2020. Aberto para o mundo! O Programa da União Europeia para Pesquisa e Inovação. Dr. Piero Venturi Comissão Europeia DG Pesquisa e Inovação HORIZONTE 2020 O Programa da União Europeia para Pesquisa e Inovação Aberto para o mundo! Dr. Piero Venturi Comissão Europeia DG Pesquisa e Inovação O que é HORIZONTE 2020? Um programa de financiamento

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Programas e ações da Capes

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Programas e ações da Capes FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA Programas e ações da Capes CAPES - atribuições (Lei 11.502/2007) No âmbito da educação superior Subsidiar o Ministério da Educação na formulação de políticas

Leia mais

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910

2009 2010 2011 total 58.888 158.947 124.881 344.910 Formação inicial 80000 Plano Nacional de Formação de Professores 70000 60000 50000 40000 Formação Pedagógica 30000 2ªLicenciatura 1ªLicenciatura especial 20000 1ªLicenciatura existente 10000 0 Presencial

Leia mais

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Empresas Participantes do CRI Multinacionais Instituições

Leia mais

DIRETORIA. Ilma. Sra. Dra. Ana Estela Haddad DD Diretora do Departamento de Gestão da Educação em Saúde DEGES/SGETES/MS

DIRETORIA. Ilma. Sra. Dra. Ana Estela Haddad DD Diretora do Departamento de Gestão da Educação em Saúde DEGES/SGETES/MS DIRETORIA Of. Dir. /2007 Recife, 09 de novembro de 2007 Ilma. Sra. Dra. Ana Estela Haddad DD Diretora do Departamento de Gestão da Educação em Saúde DEGES/SGETES/MS Senhora Diretora, Atendendo solicitação

Leia mais

NOVA DIRETORIA Marco Aurelio Crocco Afonso

NOVA DIRETORIA Marco Aurelio Crocco Afonso Marco Aurelio Crocco Afonso Diretor-Presidente Bacharel em economia pela Universidade Federal de Minas Gerais, Mestre em Economia Industrial e da Tecnologia pela UFRJ e PhD em Economia pela Universidade

Leia mais

Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias. Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses

Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias. Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias Association of Universities and Colleges of Canada Pense no Canadá / Pense nas universidades

Leia mais

Master Degree programa de mestrado por alternância (ESA & empresa) Formação financiada por empresas: (I²FA) (Ingénieur International en Formation par

Master Degree programa de mestrado por alternância (ESA & empresa) Formação financiada por empresas: (I²FA) (Ingénieur International en Formation par Master Degree programa de mestrado por alternância (ESA & empresa) Formação financiada por empresas: (I²FA) (Ingénieur International en Formation par Apprentissage) Groupe ESA, Angers, France GROUPE ESA

Leia mais

DECRETO Nº. III - criação de estrutura de financiamento pública e transparente para a extensão universitária;

DECRETO Nº. III - criação de estrutura de financiamento pública e transparente para a extensão universitária; DECRETO Nº. Institui o Plano Nacional de Extensão Universitária PNExt Art. 1º Fica instituído o Plano Nacional de Extensão Universitária PNExt constante deste Decreto, com o objetivo de promover a política

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC PIC - UNIG Capítulo I Das Finalidades Art. 1º A iniciação científica é uma atividade oferecida

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC PIC - UNIG Capítulo I Das Finalidades Art. 1º A iniciação científica é uma atividade oferecida REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC PIC - UNIG Capítulo I Das Finalidades Art. 1º A iniciação científica é uma atividade oferecida com intuito de estimular vocação e identificar talentos

Leia mais

Santander Universidades

Santander Universidades Santander Universidades Divisão Global Santander Universidades Brasil São Paulo, 15 de abril de 2010 Divisão Global Santander Universidades 1997 Começo de um projeto ambicioso, singular e único Janeiro

Leia mais