NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31/12/2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31/12/2014"

Transcrição

1 Pag.: 357 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31/12/2014 I. CONTEXTO OPERACIONAL: NOTA 01 A Fundação Síndrome de Down, CNPJ / , é pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, tem como missão atuar na promoção, prevenção e atenção à saúde através da oferta de serviços ambulatoriais prestados ao SUS, tem também como missão realizar oferta da Educação Especial, modalidade da Educação Básica, de acordo com as metas e diretrizes do Plano Nacional de Educação e padrões mínimos de qualidade estabelecidos pelo MEC e realizar ações socioassistenciais de atendimento de forma continuada, permanente e planejada, através da prestação de serviços, execução de programas ou projetos e concessão de benefícios de proteção social básica ou especial, dirigidos às famílias e indivíduos em situações de vulnerabilidade ou risco social e pessoal. NOTA 02 As demonstrações contábeis e financeiras foram elaboradas em moeda corrente nacional, em unidade de reais, em consonância as práticas contábeis em conformidade com a Lei n.º /07, e alterações posteriores, bem como em conformidade com as normas contábeis vigentes, em especial a resolução CFC nº 1409/12, que aprovou a ITG 2002, norma especifica para instituições de caráter social, sem fins lucrativos. Em atendimento a Lei /2009 em seu art. 33, a escrituração contábil foi segregada por área de atuação para efeito de demonstração das receitas, custos e despesas por serviços, programas e projetos por ela desempenhados. II. RESUMO DAS PRÁTICAS CONTÁBEIS NOTA 03 Os custos, as despesas e as receitas da Instituição foram apropriados em obediência ao regime de competência do exercício, e os direitos foram classificados em ordem decrescente de realização e exigibilidade respectivamente, sendo aqueles vencíveis até o exercício seguinte foram classificados no Circulante, enquanto que os que irão vencer após o termino do exercício seguinte, foram classificados no Longo Prazo. Os repasses financeiros provenientes de subvenções governamentais, convênios e parcerias com Entidades sem Fins Lucrativos que estejam sujeitos a prestação de contas, são contabilizados em contas específicas do Passivo, e após as prestações de contas os recursos utilizados são reconhecidos como receitas. As receitas geradas pela prestação de contas dos recursos utilizados foram contabilizadas em grupos específicos de Receitas e Despesas, segregado dos recursos próprios. NOTA 04 Os direitos e obrigações da entidade estão em conformidade com seus efetivos valores reais devidamente atualizados até a data de encerramento das demonstrações contábeis. A entidade mantém controle analítico do saldo de R$ ,46 para itens do Ativo Imobilizado e Intangível, conforme novas disposições contábeis referentes ao pronunciamento CPC 27 e ICPC 10. A composição do Ativo Imobilizado e Intangível estão representados na seguinte forma: IMOBILIZADO DESCRIÇÃO TAXA ANUAL DE DEPRECIAÇÃO MÓVEIS E UTENSILIOS 10% MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS 10% EDIFICIOS E INSTALAÇÕES 10% EDIFICIOS E INSTALAÇÕES 4% COMPUTADORES E PERIFÉRICOS 20% EQUIPAMENTOS DE COMUNICAÇÃO 10% BRINQUEDOS RECREATIVOS 10% TOTAL DEPRECIAÇÃO ACUMULADA ( ) ( )

2 Pag.: 358 IMOBILIZADO - ADQUIRIDO COM SUBVENÇÕES GOVERNAMENTAIS DESCRIÇÃO TAXA ANUAL DE DEPRECIAÇÃO MÓVEIS E UTENSILIOS 10% VEÍCULOS 20% COMPUTADORES E PERIFÉRICOS 20% TOTAL DEPRECIAÇÃO ACUMULADA (20.150) (10.754) INTANGÍVEL DESCRIÇÃO TAXA ANUAL DE DEPRECIAÇÃO SOFTWARE 20% ,16 MARCAS E PATENTES 10% TOTAL AMORTIZAÇÃO ACUMULADA (5.561) (5.223) TOTAL DO IMOBILIZADO E INTANGÍVEL NOTA 05 As aplicações financeiras estão demonstradas pelo valor da aplicação, acrescidas dos rendimentos correspondentes, apropriados até a data do o Balanço, com base no regime de competência. NOTA 06 A entidade recebe doações de pessoas físicas e/ou jurídicas. No ano de 2014 a entidade recebeu as seguintes doações: a) Pessoa Física: R$ ,41 b) Pessoa Jurídica: R$ ,81 c) Doações em espécie: R$ 9.035,98 III - DEMONSTRAÇÃO DOS SERVIÇOS, PROGRAMAS E PROJETOS EXECUTADOS PELA ENTIDADE E DEMONSTRAÇÃO DAS GRATUIDADES SEGREGADAS POR ÁREA DE ATUAÇÃO. A entidade atuou nas áreas de Saúde, Educação e Assistência Social, na execução dos seguintes programas: (a) Serviço de atendimento ambulatorial; (b) Educação Especial; (c) Programa de Atenção às Pessoas com Deficiência. Área de Atuação: Saúde A entidade firmou Termo de Convênio n.º 018/14 através do Processo Administrativo n.º 11/10/7822 válido até 28/11/2016, também firmou o Processo Administrativo n.º 001/0207/000776/2014 referente a Secretaria de Estado da Saúde válido por 12 meses. Adicionalmente a entidade recebeu recursos do Ministério Federal da Saúde com objetivo de fortalecer o Sistema Único da Saúde (SUS) através do Convênio /13. Para a execução do programa de Saúde a Entidade recebeu Subvenções Governamentais no valor de R$ ,96, e os valores aplicados durante o ano geraram uma receita financeira de R$ 765,63. A Entidade também recebeu Recursos de entidades sem fins lucrativos no valor de R$ ,00, beneficiou-se da Isenção da Cota Patronal no valor de R$ ,28 e utilizou recursos próprios no valor de R$ ,80, perfazendo o custo total de R$ ,67.

3 Pag.: 359 DEMONSTRAÇÃO DAS FONTES E APLICAÇÃO DOS SECRETARIA ESTADUAL DA SAÚDE SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE BENEFÍCIO FISCAL USUFRUÍDO TOTAL PÚBLICOS PARCERIAS COM ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS TOTAL GERAL RECEITAS BENEFÍCIO FISCAL USUFRUIDO APLICAÇÃO FINANCEIRA REMUNERAÇÕES E ENC. SOCIAIS MATERIAIS E SUPRIMENTOS MANUTENÇÃO E REPAROS SERVIÇOS DE APOIO ADMINISTRATIVO DESPESAS DE APOIO ADMINISTRATIVO IMPOSTOS E TAXAS DESPESAS FINANCEIRAS COTA PATRONAL TOTAL DAS DESPESAS SUPERÁVIT / DÉFICIT ( ) ( ) Área de Atuação: Educação A entidade firmou Termo de Convênio n.º 43/14 através do Processo Administrativo n.º 13/10/56966 válido até 31/01/2015, com Objeto de Execução de programas complementares de Educação Especial a serem desenvolvidos pela entidade, conforme Plano de Trabalho elaborado em consonância com as diretrizes da Secretária Municipal da Educação, publicada anualmente no Diário Oficial do Município. Para a execução do programa de Educação a Entidade recebeu Subvenções Governamentais no valor de R$ ,48, e os valores aplicados durante o ano geraram uma receita financeira de R$ 762,73. A Entidade beneficiou-se da Isenção da Cota Patronal no valor de R$ ,11 e utilizou recursos próprios no valor de R$ ,68, perfazendo o custo total de R$ ,00. DEMONSTRAÇÃO DAS FONTES E APLICAÇÃO DOS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO BENEFÍCIO FISCAL USUFRUÍDO TOTAL PÚBLICOS PARCERIA COM ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS TOTAL GERAL RECEITAS BENEFÍCIO FISCAL USUFRUIDO APLICAÇÃO FINANCEIRA DESPESAS COM PESSOAL TOTAL DO CUSTO DO SERVIÇO EDUCACIONAL MATERIAIS E SUPRIMENTOS MANUTENÇÃO E REPAROS SERVIÇOS DE APOIO ADMINISTRATIVO DESPESAS DE APOIO ADMINISTRATIVO DESPESAS FINANCEIRAS COTA PATRONAL TOTAL DE DESPESAS OPERACIONAIS E ADMINISTRATIVAS TOTAL DAS DESPESAS SUPERÁVIT / (-) DÉFICIT (42.322) (37.123) Área de Atuação: Assistência Social A entidade firmou Termo de Convênio n.º 60/14 através do Processo Administrativo n.º 13/10/55143 válido até 31/01/2015, com Objeto de CoFinanciamento para execução de serviço(s), programa, projeto(s) ou benefício(s) sócio-assistencial (is) que integra(m) o Sistema Único da Assistência Social do Município. A entidade desenvolveu as atividades relativas à(s) área(s) de atuação, de acordo com o(s) Plano(s) de Ação devidamente analisado(s) e aprovado(s) pela Comissão Técnica em conformidade também com o Plano Municipal de Assistência Social e as demais normas jurídicas pertinentes. Para a execução do programa de Assistência Social a Entidade recebeu Subvenções Governamentais no valor de R$ ,27, e os valores aplicados durante o ano geraram uma receita financeira de R$ 186,52. A Entidade beneficiou-se da Isenção da Cota Patronal no valor de R$ ,30 e utilizou recursos próprios no valor de R$ ,40, perfazendo o custo total de R$ ,27.

4 Pag.: 360 DEMONSTRAÇÃO DAS FONTES E APLICAÇÃO DOS FMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL FMDCA EVENTUAIS SECRETARIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL BENEFÍCIO FISCAL USUFRUÍDO TOTAL PÚBLICOS TOTAL GERAL RECEITAS BENEFÍCIO FISCAL USUFRUIDO APLICAÇÃO FINANCEIRA REMUNERAÇÕES E ENC. SOCIAIS MATERIAIS E SUPRIMENTOS MANUTENÇÃO E REPAROS DESPESAS DE APOIO ADMINISTRATIVO DESPESAS FINANCEIRAS COTA PATRONAL TOTAL DAS DESPESAS SUPERÁVIT / DÉFICIT (34.811) (34.811) V - DEMONSTRAÇÃO DA GRATUIDADE Saúde A Entidade atuou na área de Saúde, e realizou em média atendimentos gratuitos com o custo total de R$ ,67, com custo per capta no valor de R$ 41,01 por ano, que foram custeados com 38% de recursos próprios da Entidade e com parcerias com Entidades sem fins lucrativos. CUSTO TOTAL DA SAÚDE Valor % PÚBLICOS % DA ENTIDADE % COM ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS % TOTAL % Para garantir este atendimento gratuito, a Entidade obteve receitas próprias e receitas de parcerias com entidades sem fins lucrativos, que foram aplicadas da seguinte forma: DEMONSTRAÇÃO DA GRATUIDADE E PARCERIAS COM ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS REMUNERAÇÕES E ENC. SOCIAIS ,07% MATERIAIS E SUPRIMENTOS ,44% MANUTENÇÃO E REPAROS ,26% SERVIÇOS DE APOIO ADMINISTRATIVO ,07% DESPESAS DE APOIO ADMINISTRATIVO ,26% IMPOSTOS E TAXAS 94 0,02% DESPESAS FINANCEIRAS ,89% TOTAL DAS DESPESAS COM GRATUIDADE % % Educação Especial A Entidade atuou na área de Educação, e atendeu gratuitamente a 19 usuários com o custo total de R$ ,00, com custo per capta no valor de R$ 9.524,58 por ano, que foram custeados com 28% de recursos próprios da Entidade. CUSTO TOTAL DA EDUCAÇÃO Valor % PÚBLICOS % DA ENTIDADE % COM ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS - 0% TOTAL %

5 Pag.: 361 Para garantir este atendimento gratuito, a Entidade obteve receitas próprias, que foram aplicadas da seguinte forma: DEMONSTRAÇÃO DA GRATUIDADE % CUSTO DO SERVIÇO EDUCACIONAL ,66 55,33% DESPESAS COM PESSOAL ,00% DESPESAS OPERACIONAIS E ADMINISTRATIVAS ,67% MATERIAIS E SUPRIMENTOS 213 0,93% MANUTENÇÃO E REPAROS ,38% SERVIÇOS DE APOIO ADMINISTRATIVO ,09% DESPESAS DE APOIO ADMINISTRATIVO ,39% DESPESAS FINANCEIRAS 506 2,21% TOTAL DAS DESPESAS COM GRATUIDADE % Assistência Social A Entidade atuou na área de Assistência Social, e atendeu gratuitamente a 158 usuários com o custo total de R$ ,27, com custo per capta no valor de R$ 1.240,72 por ano, que foram custeados com 19% de recursos próprios da Entidade. CUSTO TOTAL DA ASSISTÊNCIA Valor % PÚBLICOS % DA ENTIDADE % COM ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS - 0% TOTAL % Para garantir este atendimento gratuito, a Entidade obteve receitas próprias, que foram aplicadas da seguinte forma: DEMONSTRAÇÃO DA GRATUIDADE % REMUNERAÇÕES E ENC. SOCIAIS ,35% MATERIAIS E SUPRIMENTOS 496 1,49% MANUTENÇÃO E REPAROS 850 2,55% DESPESAS DE APOIO ADMINISTRATIVO ,05% DESPESAS FINANCEIRAS 857 2,57% TOTAL DAS DESPESAS COM GRATUIDADE % NOTA 07 PRESTAÇÃO DE CONTAS DE SUBVENÇÕES GOVERNAMENTAIS A Entidade prestou contas aos órgãos convenentes, dos auxílios, subvenções e contribuições repassados para a Entidade, em conformidade com as exigências contidas nas instruções 02/2008 do TCESP Tribunal de Contas do Estado de São Paulo que tem a atribuição constitucional de apreciar as prestações de contas.

6 Pag.: 362 NOTA 08 ISENÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PARA A SEGURIDADE SOCIAL O valor de isenção de contribuições para a seguridade social usufruída relativa à cota patronal INSS + RAT + TERCEIROS perfizeram no ano de 2014 o valor de R$ ,69 e assim demonstrados e foram integralmente aplicados na área de Saúde, Educação e Assistência Social. Competência BC INSS % INSS Valor Isenção JANEIRO ,80% FEVEREIRO ,80% MARÇO ,80% ABRIL ,80% MAIO ,80% JUNHO ,80% JULHO ,80% AGOSTO ,80% SETEMBRO ,80% OUTUBRO ,80% NOVEMBRO ,80% DEZEMBRO ,80% SALÁRIO ,80% TOTAIS LENIR DOS SANTOS MARCIA ELIANA BERTOLINI BENATO PRESIDENTE CRC- 1SP /0-0

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG

ASSOCIAÇÃO DOS PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE MORADA NOVA DE MINAS/MG DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCICIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 E 31 DE DEZEMBRO DE 2007. Balanço Patrimonial Demonstração do Resultado do Exercício Demonstração das mutações do patrimônio líquido

Leia mais

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes 1 FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA - FUNEPU CNPJ 20.054.326/0001-09 BALANÇO PATRIMONIAL PARA

Leia mais

FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCAÇÃO PESQUISA DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO FLUMINENSE-PRO-IFF CNPJ SOB O Nº /

FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCAÇÃO PESQUISA DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO FLUMINENSE-PRO-IFF CNPJ SOB O Nº / FUNDAÇÃO DE APOIO A EDUCAÇÃO PESQUISA DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO FLUMINENSE-PRO-IFF 1 Contexto operacional CNPJ SOB O Nº 04.016.579/0001-31 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM

Leia mais

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE CNPJ-MF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM BALANÇO PATRIMONIAL

Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE CNPJ-MF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM BALANÇO PATRIMONIAL Fls: 266 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n 36.046.068/000159 DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM 31.12.2008 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONTAS 31/12/2007 31/12/2008 PASSIVO CONTAS

Leia mais

CENTRAL GERADORA EÓLICA ICARAÍ II S.A.

CENTRAL GERADORA EÓLICA ICARAÍ II S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 Demonstrações Financeiras Em 31 de Dezembro de 2011 Conteúdo Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Balanço Patrimonial

Leia mais

CENTRAL GERADORA EÓLICA ICARAÍ I S.A.

CENTRAL GERADORA EÓLICA ICARAÍ I S.A. DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 Demonstrações Financeiras Em 31 de Dezembro de 2011 Conteúdo Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Balanço Patrimonial

Leia mais

SINDICATO DOS SERVIDORES DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

SINDICATO DOS SERVIDORES DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO BALANÇO PATRIMONIAL - 2016 (EM REAIS) ATIVO Caixa e Equivalente de Caixa 98.592,32 MENSALIDADES A RECEBER Mensalidade Social Ativos 4.106,43 Mensalidade Social Inativos 1.937,76 ATIVO NÃO IMOBILIZADO Móveis

Leia mais

CNPJ/CPF: / End: RUA FLORIANO PEIXOTO CENTRO - CEP: Município: PIRACICABA/SP

CNPJ/CPF: / End: RUA FLORIANO PEIXOTO CENTRO - CEP: Município: PIRACICABA/SP CENTRO REGIONAL DE REGISTROS E ATENÇÃO AOS MAUS TRATOS NA INFÂNCIA DE PIRACICABA CNPJ/CPF: 55.338.842/0001-40 End: RUA FLORIANO PEIXOTO 1063 -- CENTRO - CEP: 13400-520 - Município: PIRACICABA/SP Período:

Leia mais

WOOZ ARTE & CULTURA RELATÓRIO FINANCEIRO. Plano Anual Maio de 2012

WOOZ ARTE & CULTURA RELATÓRIO FINANCEIRO. Plano Anual Maio de 2012 WOOZ ARTE & CULTURA RELATÓRIO FINANCEIRO 2 0 1 1 Plano Anual 2010-2011 Maio de 2012 A Wooz Arte & Cultura é uma associação sem fins lucrativos qualificada como organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

ASSOCIAÇÃO IRMÃS DA PROVIDÊNCIA CASA PADRE LUIS SCROSOPPI Rua Eldorado, São Caetano do Sul - SP CNPJ /

ASSOCIAÇÃO IRMÃS DA PROVIDÊNCIA CASA PADRE LUIS SCROSOPPI Rua Eldorado, São Caetano do Sul - SP CNPJ / ASSOCIAÇÃO IRMÃS DA PROVIDÊNCIA CASA PADRE LUIS SCROSOPPI Rua Eldorado, 526 - São Caetano do Sul - SP CNPJ 71.854.319/0006-37 BALANÇO PATRIMONIAL (Em Reais) ATIVO 2016 2015 NOTA PASSIVO 2016 2015 NOTA

Leia mais

RELATÓRIO FINANCEIRO 2014

RELATÓRIO FINANCEIRO 2014 PREPARADOS PARA VENCER RELATÓRIO FINANCEIRO 2014 RT 007/2015 Demonstrações Financeiras Confederação Brasileira de Judô 31 de dezembro de 2014 Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações

Leia mais

Associação dos Apoiadores do Comitê de Aquisições e Fusões - ACAF Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores

Associação dos Apoiadores do Comitê de Aquisições e Fusões - ACAF Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores Associação dos Apoiadores do Comitê de Aquisições e Fusões - ACAF Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 30 DE JUNHO DE 2016

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 30 DE JUNHO DE 2016 NOTA 01 - CONTEXTO OPERACIONAL A CREDICOAMO CRÉDITO RURAL COOPERATIVA é uma cooperativa de crédito rural singular e sua sede está localizada no município de Campo Mourão/PR, à Rua Fioravante João Ferri,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAPUÃ ESTADO DO PARANÁ Notas Explicativas Das Demonstrações Contábeis Exercício financeiro de 2016 As Demonstrações Contábeis do Município de Arapuã foram elaboradas de acordo

Leia mais

STEPS - Sociedade Tênis, Educação e Participação Social Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e de 2013 e Relatório dos auditores

STEPS - Sociedade Tênis, Educação e Participação Social Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e de 2013 e Relatório dos auditores STEPS - Sociedade Tênis, Educação e Participação Social Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e de 2013 e Relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre

Leia mais

INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM

INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM INSTITUTO COMUNITÁRIO GRANDE FLORIANÓPOLIS - ICOM DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2007 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES A BDO International é uma rede mundial

Leia mais

CNPJ: / Autorização do Bacen: /89 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014

CNPJ: / Autorização do Bacen: /89 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 NOTA 01 CONTEXTO OPERACIONAL A CREDICOAMO CRÉDITO RURAL COOPERATIVA é uma cooperativa de crédito rural singular e sua sede está localizada no município de Campo Mourão/PR, à Rua Fioravante João Ferri,

Leia mais

CNPJ: / DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LIQUIDO

CNPJ: / DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMONIO LIQUIDO Rio de Janeiro, 18 de fevereiro de 2016. DT-P 16-007. CONTÉM: PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES BALANÇO PATRIMONIAL COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO COMPARADO DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES

Leia mais

ASSOCIAÇÃO RENOVAR SAÚDE CRIANÇA - PETRÓPOLIS

ASSOCIAÇÃO RENOVAR SAÚDE CRIANÇA - PETRÓPOLIS ASSOCIAÇÃO RENOVAR SAÚDE CRIANÇA - PETRÓPOLIS DEMOSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E 2011 ASSOCIAÇÃO RENOVAR SAÚDE CRIANÇA PETRÓPOLIS Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2012 e

Leia mais

PORTARIA Nº 72, DE 01 DE FEVEREIRO DE 2012

PORTARIA Nº 72, DE 01 DE FEVEREIRO DE 2012 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 15 de Novembro de 1889 PORTARIA Nº 72, DE 01 DE FEVEREIRO DE 2012 Estabelece normas gerais de consolidação das contas dos consórcios públicos a serem observadas na gestão

Leia mais

Demonstrações Financeiras. Federação Nacional das Apaes

Demonstrações Financeiras. Federação Nacional das Apaes Demonstrações Financeiras Federação Nacional das Apaes 31 de dezembro de 2012 e de 2011 FEDERAÇÃO NACIONAL DAS APAES - FENAPAES Demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2012 e de 2011 Índice Relatório

Leia mais

A T I V O P A S S I V O DE RIBEIRÃO PRETO FINDO EM DE 2012. Títulos. Títulos PASSIVO ATIVO CIRCULANTE DISPONÍVEL. Realizável PATRIMÔNIO/CAPITAL

A T I V O P A S S I V O DE RIBEIRÃO PRETO FINDO EM DE 2012. Títulos. Títulos PASSIVO ATIVO CIRCULANTE DISPONÍVEL. Realizável PATRIMÔNIO/CAPITAL FIPASE CNPJ 04.755.519/ /0001-30 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕESS CONTÁBEIS PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 FIPASE - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 20122 A T I V O P A S

Leia mais

INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. 31 de dezembro de 2003 e Índice

INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. 31 de dezembro de 2003 e Índice INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Índice Parecer dos Auditores Independentes...1 Demonstrações Financeiras Auditadas Balanços Patrimoniais...2 Demonstrações

Leia mais

UM TETO PARA MEU PAÍS - BRASIL

UM TETO PARA MEU PAÍS - BRASIL RELATÓRIO SOBRE O EXAME DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aos Diretores e administradores Um Teto Para Meu

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL SOCIEDADE EDUCACIONAL ARCO IRIS SEAR CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL SOCIEDADE EDUCACIONAL ARCO IRIS SEAR CNPJ: Folha 34 BALANÇO PATRIMONIAL SOCIEDADE EDUCACIONAL ARCO IRIS SEAR Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de 2009 2008 SOCIEDADE EDUCACIONAL ARCO IRIS SEAR Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE LEVANTAMENTO DE PESOS

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE LEVANTAMENTO DE PESOS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE LEVANTAMENTO DE PESOS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 e 2014 12 RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Aos Administradores da

Leia mais

SERVIÇO DE OBRAS SOCIAIS DE SOROCABA - " S.O.S "

SERVIÇO DE OBRAS SOCIAIS DE SOROCABA -  S.O.S SERVIÇO DE OBRAS SOCIAIS DE SOROCABA - " S.O.S " CNPJ Nº 71.864.805/0001-21 BALANÇO PATRIMONIAl DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 ( Em R$ 1,00 ) 2014 2013 2014 2013 CIRCULANTE ATIVO CIRCULANTE

Leia mais

* Data de publicação no Diário Oficial da União (D.O.U.).

* Data de publicação no Diário Oficial da União (D.O.U.). COMUM PARA TODAS AS ÁREAS Utilidade Pública Federal e Estadual ou do Distrito Federal ou Municipal. Certificado (CEBAS) e Registro de Entidade de Fins Filantrópicos (CNAS), renovado a cada três anos. Promova

Leia mais

Unidade II. No ativo, a disposição das contas obedece ao grau decrescente de liquidez dos elementos nelas registrados.

Unidade II. No ativo, a disposição das contas obedece ao grau decrescente de liquidez dos elementos nelas registrados. Unidade II 8 ATIVO Ativo compreende, como já vimos, os bens e direitos da empresa, classificados de acordo com sua destinação específica, que varia segundo os fins da empresa. No ativo, a disposição das

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTOS DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC RIO

ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTOS DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC RIO ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTOS DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC RIO Demonstrações Contábeis em 31/12/2008 ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTOS DO MERCADO

Leia mais

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo

Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo Tribunais - Exercícios AFO e Direito Financeiro Exercício - Contabilidade Alexandre Américo 2012 Copyright. Curso Agora Eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. MÓDULO DE QUESTÕES DE CONTABILIDADE

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE BALANÇO PATRIMONIAL Em Reais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE BALANÇO PATRIMONIAL Em Reais DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 2015 BALANÇO PATRIMONIAL Em Reais ATIVO NE 2016 2015 ATIVO 8.782.357,42 8.692.905,04 CIRCULANTE 700.986,78 589.953,71

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL MOVIMENTO COMUNITARIO DA SEARA CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL MOVIMENTO COMUNITARIO DA SEARA CNPJ: Folha 126 BALANÇO PATRIMONIAL MOVIMENTO COMUNITARIO DA SEARA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de MOVIMENTO COMUNITARIO DA SEARA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de (Valores expressos em

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2016 (Em Reais) 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, Autarquia Federal nos termos da Lei n 4.324/64

Leia mais

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei

ESTUDO DE CASO. Os Novos Ajustes da Lei ESTUDO DE CASO Os Novos Ajustes da Lei 11.638 Os Novos Ajustes da Lei 11.638 As demonstrações financeiras foram elaboradas com base nas práticas contábeis adotadas no Brasil e normas da Comissão de Valores

Leia mais

Única (PU), Mensal (PM) Periódico(PP) Valores das contribuições. Provisões para desembolsos futuros

Única (PU), Mensal (PM) Periódico(PP) Valores das contribuições. Provisões para desembolsos futuros FEA- USP-EAC Curso de Graduação em Ciências Contábeis Disciplina: EAC0551 - Contabilidade e Análise de Balanços de Instituições Previdenciárias TEMA 02.01. Contabilidade Capitalização Valores das contribuições

Leia mais

GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS

GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS GIFE GRUPO DE INSTITUTOS, FUNDAÇÕES E EMPRESAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 E PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES BDO Auditores Independentes,

Leia mais

Demonstrações Contábeis Obrigatórias

Demonstrações Contábeis Obrigatórias ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NO BRASIL Demonstrações Contábeis Obrigatórias Balanço Patrimonial (BP) Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Leia mais

INSTITUTO PADRE VILSON GROH Livro: 0004 Folha: 175

INSTITUTO PADRE VILSON GROH Livro: 0004 Folha: 175 INSTITUTO PADRE VILSON GROH Livro: 0004 Folha: 175 NOTAS EXPLICATIVAS 2014 (a) contexto operacional da entidade, incluindo a natureza social e econômica e os objetivos sociais; O Instituto Padre Vilson

Leia mais

Transparência Brasil. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Transparência Brasil. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Transparência Brasil Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes 31 de Dezembro de 2006 e de 2005 1 Parecer dos auditores independentes Aos conselheiros da Transparência

Leia mais

GRADUAL MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO (Administrado pela Gradual C.C.T.V.M. S/A)

GRADUAL MULTIESTRATÉGIA FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO (Administrado pela Gradual C.C.T.V.M. S/A) (Administrado pela Gradual C.C.T.V.M. S/A) NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009 (Valores em R$ mil, exceto o valor unitário das cotas) 1.

Leia mais

Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Rio Grande do Sul - SINTRAJUFE RS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e de 2011

Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Rio Grande do Sul - SINTRAJUFE RS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e de 2011 Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Rio Grande do Sul - SINTRAJUFE RS Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2012 e de 2011 e Relatório dos auditores independentes Relatório dos

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES

BALANÇO PATRIMONIAL DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES FUNDAÇÃO PRÓ-RIM BALANÇO PATRIMONIAL DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2.008 PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Diretores e Mantenedores da FUNDAÇÃO PRÓ-RIM (1) Examinamos o balanço patrimonial

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS 1- Contexto Operacional 2 Apresentação e Elaboração das Demonstrações Contábeis 3 Principais Práticas Contábeis

NOTAS EXPLICATIVAS 1- Contexto Operacional 2 Apresentação e Elaboração das Demonstrações Contábeis 3 Principais Práticas Contábeis NOTAS EXPLICATIVAS 1- Contexto Operacional O Conselho Regional de Contabilidade do Paraná, localizado a rua Xv de Novembro nº 2987 Curitiba PR, criado pelo Decreto-Lei n 9295/46 e alterado pela Lei n 12.249/10,

Leia mais

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO DEMONSTRATIVO DO SUPERAVIT/DÉFICT DO EXERCÍCIO

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO DEMONSTRATIVO DO SUPERAVIT/DÉFICT DO EXERCÍCIO AGÊNCIA ADVENTISTA DE DESENV. E REC. ASSISTENCIAIS SUDESTE BRASIELIRA - ADRA SUDESTE CNPJ 16.524.054/0001-96 - Sede: Estrada União e Indústria, 13.810 Itaipava - 25740-365 Petrópolis - RJ Relatório da

Leia mais

CORE/RO Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Rondonia CNPJ: /

CORE/RO Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Rondonia CNPJ: / Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Rondonia CNPJ: 84.646.397/0001-83 Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO Especificação ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CRÉDITOS A

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL AÇÃO SOCIAL NOSSA SENHORA APARECIDA DO MANTIQUEIRA CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL AÇÃO SOCIAL NOSSA SENHORA APARECIDA DO MANTIQUEIRA CNPJ: Folha 59 BALANÇO PATRIMONIAL (Valores expressos em milhares de reais) ATIVO 2009 2008 PASSIVO 2009 2008 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa 13 2.938 Empréstimos e financiamentos Banco 3.874 6.202 Fornecedores

Leia mais

Safra Títulos Públicos DI - Fundo de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2004

Safra Títulos Públicos DI - Fundo de Investimento Financeiro (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2004 Safra Títulos Públicos DI - Fundo de Investimento Financeiro Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2004 e de 2003 e parecer de auditores independentes Demonstração da composição e diversificação

Leia mais

Exercícios Corrigidos A CONTABILIDADE

Exercícios Corrigidos A CONTABILIDADE Exercícios Corrigidos A CONTABILIDADE Prof. Odair - 2009-1 1) A finalidade da Contabilidade é: a) o Patrimônio b) permitir o estudo e o controle do Patrimônio c) permitir a seus usuários a obtenção de

Leia mais

SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA. 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS

SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA. 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS SEMINÁRIO MACRORREGIONAL SOBRE O CONTROLE SOCIAL REGIÃO METROPOLITANA 31 de outubro de 2013 Auditório da Fetag Porto Alegre - RS LEI COMPLEMENTAR N 141/2012 E O PROCESSO DE FINANCIAMENTO DO SUS Sistema

Leia mais

CAMPANHA LATINO AMERICANA PELO DIREITO À EDUCAÇÃO - CLADE. Relatório dos auditores independentes

CAMPANHA LATINO AMERICANA PELO DIREITO À EDUCAÇÃO - CLADE. Relatório dos auditores independentes CAMPANHA LATINO AMERICANA PELO DIREITO À EDUCAÇÃO - CLADE Relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2011 e 2010 CAMPANHA LATINO

Leia mais

Oficina Técnica. Demonstração de Resultados do Exercício, Demonstração de Resultado Abrangente e Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Oficina Técnica. Demonstração de Resultados do Exercício, Demonstração de Resultado Abrangente e Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA FUNEPU. www.funepu.com.br Demonstrações Contábeis em 31 de Dezembro de 2013 Acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Aprovado pelo Conselho de Curadores

Leia mais

Instituto CCR. Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015

Instituto CCR. Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015 Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício de 31 de dezembro de 2015 Balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2015 (Em Reais) Ativo 2015 2014 Passivo 2015 2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

Associação dos Empregados da Eletrobrás Eletronorte, Amazonas Energia e Distribuição Roraima

Associação dos Empregados da Eletrobrás Eletronorte, Amazonas Energia e Distribuição Roraima 1. Introdução Contexto Operacional A Associação dos Empregados da Eletronorte ASEEL, entidade sem fins econômicos ou lucrativos, registrou seus atos constitutivos em 17 de outubro de 1978, sob o nº 00000349

Leia mais

FUNDAÇÃO DE APOIO AO COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS - FACPC

FUNDAÇÃO DE APOIO AO COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS - FACPC FUNDAÇÃO DE APOIO AO COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS - FACPC DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E DE 2012 FUNDAÇÃO DE APOIO AO COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS - FACPC DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

Demonstrativo do Fluxo de Caixa Financeiro do Exercício Associação Rede Nacional de Ensino e Pesquisa- RNP

Demonstrativo do Fluxo de Caixa Financeiro do Exercício Associação Rede Nacional de Ensino e Pesquisa- RNP Demonstrativo do Fluxo de Caixa Financeiro do Exercício Associação Rede Nacional de Ensino e Pesquisa- RNP Findo em 31 de dezembro de 2011 Acompanhado do Relatório de Asseguração Limitada dos Auditores

Leia mais

Comissão de Estudos do. Terceiro Setor

Comissão de Estudos do. Terceiro Setor Comissão de Estudos do Terceiro Setor Breve histórico Instituída em 2010. Iniciou com 7 componentes, atualmente são 11. São realizadas reuniões mensais. Objetivos da Comissão Orientar os profissionais

Leia mais

COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS. 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015

COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS. 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015 COMISSÃO DE FUNDO, ORÇAMENTO E RECURSOS PÚBLICOS 28 ª Reunião Ordinária 13/08/2015 Pauta: Execução dos recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte FMDCA/BH. Fundo

Leia mais

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes

BR Towers SPE1 S.A. Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras em 30 de junho de 2013 e relatório dos auditores independentes Demonstração do resultado Seis meses findos em 30 de junho de 2013 Exercício findo em 31 de dezembro de 2012

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL FUNDAÇÃO GARUDA CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL FUNDAÇÃO GARUDA CNPJ: Folha 28 BALANÇO PATRIMONIAL FUNDAÇÃO GARUDA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de 2009 2008 FUNDAÇÃO GARUDA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de (Valores expressos em milhares de reais) 2009

Leia mais

2º GTCON 2014 Aspectos Contábeis dos Consórcios Públicos

2º GTCON 2014 Aspectos Contábeis dos Consórcios Públicos Subsecretaria de Contabilidade Pública SUCON Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação CCONF 2º GTCON 2014 Aspectos Contábeis dos Consórcios Públicos OUTUBRO/2014 RECEITA A REALIZAR

Leia mais

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Presidente Bernardes, Rolândia - PR CNPJ:

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Presidente Bernardes, Rolândia - PR CNPJ: INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Presidente Bernardes, 1000 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 BALANCETE PATRIMONIAL EM 31 DE OUTUBRO DE 2017 (valores expressos

Leia mais

CORE/SC Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Santa Catarina CNPJ: /

CORE/SC Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Santa Catarina CNPJ: / Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Estado de Santa Catarina CNPJ: 83.896.068/0001-28 Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO Especificação ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CRÉDITOS

Leia mais

Fundação Romi Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2014

Fundação Romi Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2014 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2014 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras Ao Conselho Deliberativo e Administração

Leia mais

COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS POTIGÁS CNPJ: 70.157.896/0001-00

COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS POTIGÁS CNPJ: 70.157.896/0001-00 COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS POTIGÁS CNPJ: 70.157.896/0001-00 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS PERÍODOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 31 DE DEZEMBRO DE 2010. (Valores expressos em

Leia mais

APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE SÃO JOSE DO RIO PRETO (SP)

APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE SÃO JOSE DO RIO PRETO (SP) APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE SÃO JOSE DO RIO PRETO (SP) CNPJ: 59.997.270/0001-61 "BALANÇO PATRIMONIAL" EM 31/12/2011 A T I V O 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE 290.800,08 (13.956,75)

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2003 E DE 2002 SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA FGV PREVI SOCIEDADE CIVIL FGV DE PREVIDÊNCIA PRIVADA - FGV PREVI DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE

Leia mais

DECLARAÇÃO CAUC Anexo 1 QUANTO À DÍVIDA CONSOLIDADA E MOBILIÁRA

DECLARAÇÃO CAUC Anexo 1 QUANTO À DÍVIDA CONSOLIDADA E MOBILIÁRA DECLARAÇÃO CAUC Anexo 1 QUANTO À DÍVIDA CONSOLIDADA E MOBILIÁRA O Município de (Nome do Município), CNPJ nº. 00.000.000/0000-00, representado nesta declaração por (Nome do Representante), CPF nº. 000.000.000-

Leia mais

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Paulo César Raimundo Peppe

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Paulo César Raimundo Peppe Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

LFG MAPS. 2 - ( Prova: CESPE - 2012 - Polícia Federal - Agente da Polícia Federal / Contabilidade Geral / Contabilidade -

LFG MAPS. 2 - ( Prova: CESPE - 2012 - Polícia Federal - Agente da Polícia Federal / Contabilidade Geral / Contabilidade - Escrituração Contábil 05 questões Noções Gerais; Escrituração Contábil ) Considere os eventos de I a V listados abaixo. I aquisição de veículo à vista para uso na atividade operacional II baixa de bem

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº /07

RESOLUÇÃO CFC Nº /07 RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.115/07 Aprova a NBC T 19.13 Escrituração Contábil Simplificada para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais

Leia mais

Relatório ARCAH - pag 2

Relatório ARCAH - pag 2 Relatório 2015 - ARCAH - pag 2 CONTEÚDO A ARCAH 5 PROJETO PILOTO 7 CAPTAÇÃO 2015 7 DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO 9 PERSPECTIVAS PARA 2016 12 O conteúdo deste relatório foi elaborado pela equipe

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO Demonstrações Financeiras Em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 Conteúdo

Leia mais

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Walter Luiz Quaglio

Oficina Técnica. Adoção Inicial das Novas Normas Contábeis. Setembro Elaborado por: Walter Luiz Quaglio Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Brasilprev Seguros e Previdência S.A.

Brasilprev Seguros e Previdência S.A. 1 - Contexto operacional A BrasilPrev Seguros e Previdência S.A., é uma empresa de Seguros e Previdência Privada, cujos principais acionistas são o Banco do Brasil e o Principal Financial Group, com a

Leia mais

Lumina Resíduos Industriais S.A. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010

Lumina Resíduos Industriais S.A. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2010 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras em de 2010 Balanços patrimoniais Em milhares de reais Ativo Nota explicativa 31 de dezembro de 2010 31 de dezembro 1º de janeiro

Leia mais

SBC Valorização de Resíduos S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e de 2013

SBC Valorização de Resíduos S.A. Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e de 2013 SBC Valorização de Resíduos S.A. 31 de dezembro de 2014 e 2013 Notas explicativas às demonstrações financeiras (Valores expressos em milhares de Reais) 1 Contexto operacional A SBC Valorização de Resíduos

Leia mais

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, Rolândia - PR CNPJ: /

INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, Rolândia - PR CNPJ: / INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDIALIANÇA COOPERATIVA DE CRÉDITO RURAL Av. Castro Alves, 1579 - Rolândia - PR CNPJ: 78.157.146/0001-32 BALANCETE PATRIMONIAL EM 31 DE MARÇO DE 2017 (valores expressos em milhares

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS CNPJ: 46.068.425/0001-33

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS CNPJ: 46.068.425/0001-33 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DE 31/12/2014 As Notas Explicativas apresentadas foram elaboradas com o objetivo de apresentar informações relevantes, evidenciando de forma analítica a situação

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ REIT SECURITIZADORA DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/ REIT SECURITIZADORA DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS S/A Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ASSOCIAÇÃO POLICIAL DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE APAS VALE DO RIBEIRA

ASSOCIAÇÃO POLICIAL DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE APAS VALE DO RIBEIRA ASSOCIAÇÃO POLICIAL DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - APAS -VALE DO RIBEIRA Registro - SP DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 ASSOCIAÇÃO POLICIAL DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE - APAS -

Leia mais

Parecer dos auditores independentes

Parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos diretores da CBDN - Confederação Brasileira de Desportos na Neve: 1. Examinamos os balanços patrimoniais da CBDN - Confederação Brasileira de Desportos na Neve em

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E DE

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E DE 2014 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E DE 2014 CONTEÚDO Relatório dos auditores

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ASSOCIAÇÃO DOS INVESTIDORES NO MERCADO DE CAPITAIS AMEC EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ASSOCIAÇÃO DOS INVESTIDORES NO MERCADO DE CAPITAIS AMEC EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ASSOCIAÇÃO DOS INVESTIDORES NO MERCADO DE CAPITAIS AMEC EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Conteúdo Relatório dos auditores independentes... 3 Balanço

Leia mais

REECE:BIDO EM:.Qb./. PROJETO DE LEI.3.85/ 2014 . - ( EXECUTIVO (XI LEGISLATIVO PLENÁRIO DE: CC PARA: "^ DATA: ASSINATURA DE: PARA: CO V.

REECE:BIDO EM:.Qb./. PROJETO DE LEI.3.85/ 2014 . - ( EXECUTIVO (XI LEGISLATIVO PLENÁRIO DE: CC PARA: ^ DATA: ASSINATURA DE: PARA: CO V. . - PROJETO DE LEI.3.85/ 2014 ( EXECUTIVO (XI LEGISLATIVO REECE:BIDO EM:.Qb./. PLENÁRIO DE: CC PARA: "^ DATA: ASSINATURA ASSINATURA DE: PARA: CO V DATA:..)a../.P3./.J.M. c\u*xft ASSINATURA ASSINATURA ASSINATURA

Leia mais

DECRETO ADMINISTRATIVO N. 121, DE 3 DE MAIO DE 2006. Publicado no Diário da Assembléia nº 1.478

DECRETO ADMINISTRATIVO N. 121, DE 3 DE MAIO DE 2006. Publicado no Diário da Assembléia nº 1.478 DECRETO ADMINISTRATIVO N. 121, DE 3 DE MAIO DE 2006. Publicado no Diário da Assembléia nº 1.478 O Presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins, no uso de suas atribuições constitucionais,

Leia mais

PARQUE IBIRAPUERA CONSERVAÇÃO. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis. Em 31 de dezembro de 2015 e 2014

PARQUE IBIRAPUERA CONSERVAÇÃO. Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis. Em 31 de dezembro de 2015 e 2014 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015 e 2014 EAV/APN/MCM 2968/16 Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015 e 2014 Conteúdo Relatório dos

Leia mais

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO

FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO FORMULÁRIO DE INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDO INVESTIMENTO EM COTAS FUNDOS INVESTIMENTO CAIXA GERAÇÃO JOVEM RENDA FIXA CRÉDITO PRIVADO LONGO PRAZO Data de Competência: 16/02/2016 1. CNPJ 10.577.485/0001-34

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBC T 16.6 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBC T 16.6 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE NBC T 16 NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBC T 16.6 DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Conteúdo Item DISPOSIÇÕES GERAIS 1-12 BALANÇO PATRIMONIAL

Leia mais

Seminário. atuação Elaborado por: Fevereiro/2016 JANEIRO/ O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Fernando César Rinaldi

Seminário. atuação Elaborado por: Fevereiro/2016 JANEIRO/ O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Fernando César Rinaldi Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 opções 2 ou 3 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

DECRETO Nº 088/2013 DECRETA

DECRETO Nº 088/2013 DECRETA Prefeitura Municipal de Rebouças Rua José Afonso Vieira Lopes. 96- Fone (42) 3457 1299 - CEP 84.550-000 CNPJ 77.774.859/0001-82 - Rebouças - Paraná e-mail: administracao@reboucas.pr.gov.br DECRETO Nº 088/2013

Leia mais

Portal dos Convênios

Portal dos Convênios Portal dos Convênios Um novo paradigma nas transferências voluntárias da União Antonio de Brito Vidal Neto Brasília, setembro de 2009 APRESENTAÇÃO Órgão Gestor do Sistema - MP Ministério do Planejamento,

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO - UNIVESP CNPJ: /

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE VIRTUAL DO ESTADO DE SÃO PAULO - UNIVESP CNPJ: / Balanço Orçamentário Em 31 de dezembro de 2013 Fonte de Previsão Receitas Receitas Orçamentárias recursos Previsão inicial atualizada realizadas Saldo Receitas Correntes 20 20-20 Receita Patrimonial 4

Leia mais

NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE DE Aprova a ITG Entidade Cooperativa.

NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE DE Aprova a ITG Entidade Cooperativa. NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE DE 24.11.2017 Aprova a ITG 2004 - Entidade Cooperativa. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com fundamento no

Leia mais

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Av. Queiroz Filho, 170 0 6 andar - 608 Sunny Tower Torre D 05319-000 - São Paulo SP Brasil Tel: (11) 3862-1844 Fax: (11) 3873-7342 s gs @sgs aud ito re s.c om.b r www.sg sa ud ito res.co m.b r RELATÓRIO

Leia mais

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil)

CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 (Em R$ Mil) CNPJ 47.902.648/0001-17 CET - BALANÇO PATRIMONIAL EM 28 DE FEVEREIRO DE 2011 ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE Caixa e Bancos 46 Fornecedores 41.785 Aplicações Financeiras 5.541 Provisão

Leia mais

SUR REDE UNIVERSITÁRIA DE DIREITOS HUMANOS

SUR REDE UNIVERSITÁRIA DE DIREITOS HUMANOS SUR REDE UNIVERSITÁRIA DE DIREITOS HUMANOS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 SUR REDE UNIVERSITÁRIA DE DIREITOS HUMANOS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 CONTEÚDO

Leia mais

FUNDAÇÃO PADRE ANCHIETA CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS. Relatório dos auditores independentes

FUNDAÇÃO PADRE ANCHIETA CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS. Relatório dos auditores independentes FUNDAÇÃO PADRE ANCHIETA CENTRO PAULISTA DE RÁDIO E TV EDUCATIVAS Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015 e 2014 AFMF/HHMC/LFCT/JSR 1447/16 Demonstrações

Leia mais

PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO

PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL 01/2016 - ERRATA 02 PREFEITURA DE LEBON RÉGIS SC CONCURSO PÚBLICO A Comissão do Concurso Público torna pública a ERRATA 02que altera o Edital de abertura e os Anexos I, II e III. EDITAL DE ABERTURA

Leia mais