Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE CNPJ-MF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM BALANÇO PATRIMONIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais - APAE CNPJ-MF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM BALANÇO PATRIMONIAL"

Transcrição

1 Fls: 266 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CONTAS 31/12/ /12/2008 PASSIVO CONTAS 31/12/ /12/2008 ATIVO CIRCULANTE , ,04 PASSIVO CIRCULANTE , ,23 DISPONIBILIDADES Caixa Bcos Cta Movimento Aplicação de Liquidez Imediata CONTAS A RECEBER Adiantamento a Funcionários Adiantamento a Fornecedores Outras Contas a Receber , , , , , , , , , , ,17 18, ,17 FORNECEDORES Fornecedores OBRIGAÇÕES FISCAIS Federais OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Encargos Sociais a Pagar Salários a Pagar 9.637, , , , , , , , , , , , , ,48 CRÉDITOS FISCAIS A RECUPERAR Federais DESPESAS ANTECIPADAS Despesas Antecipadas 6.272, , , , , , , ,40 OUTRAS OBRIGAÇÕES Impostos e Taxas a Recolher Outras Contas a Pagar PASSIVO NÃO CIRCULANTE , , , , , , ,72 ATIVO NÃO CIRCULANTE IMOBILIZADOS Imobilizado em Operação Imobilizado em Andamento () Depreciação Acumulada , , ,92 ( ,01) , , , ,93 ( ,74) OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Parcelamentos a Pagar PATRIMÔNIO LÍQUIDO PATRIMÔNIO SOCIAL Patrimônio Social , , , , , , , ,18 SUPERÁVIT/DÉFICIT ACUMULADO Déficit Acumulado ( ,98) ( ,98) TOTAL DO ATIVO , ,15 TOTAL DO PASSIVO , ,15

2 Fls: 267 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM DEMONSTRAÇÃO DO SUPERÁVIT OU DÉFICT DO EXERCÍCIO Contas RECEITAS VARIÁVEIS Doações CONVÊNIOS Federal Estadual Municipal OUTRAS RECEITAS Aluguéis/Brindes () DESPESAS OPERACIONAIS Salários e Ordenados Encargos Sociais Administrativas Serviços Profissionais Contratados Impostos, Taxas e Contribuições (/+) RESULTADOS FINANCEIROS LIQUIDOS Receitas Financeiras Despesas Financeiras , , , , , , , , ,65 ( ,40) ( ,27) (35.487,54) ( ,14) (56.495,14) (8.421,31) 2.560, ,33 (1.685,86) , , , , , , , , ,90 ( ,19) ( ,12) (45.351,08) ( ,14) (63.708,09) (9.567,76) 1.347, ,84 (6.694,83) (=) DÉFICIT DO EXERCÍCIO ( ,77)

3 Fls: 268 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS Contas ORIGENS DOS RECURSOS DAS OPERAÇÕES Déficit do Exercício Depreciação Ajustes de Exercícios Anteriores Ingressos de Doações Patrimoniais DE TERCEIROS Ingressos de Parcelamentos , ,09 (3.057,90) ,00 SOMA DAS ORIGENS ,71 APLICAÇÕES DOS RECURSOS Déficit do Exercício Depreciação Ajustes de Exercícios Anteriores Aquisição para Ativo Imobilizado Transferência P/Passivo Circulante do Parcelamento L.P. Variações Monetárias do Parcelamento a L.P , ,77 (75.982,73) 267, , ,64 (4.068,28) SOMA DAS APLICAÇÕES , ,98 VARIAÇÃO DO CAPITAL CIRCULANTE LÍQUIDO (21.941,94) (29.753,05) ATIVO CIRCULANTE No Início do Exercício No Fim do Exercício Variação , , , ,04 (7.454,22) 9.833,32 PASSIVO CIRCULANTE No Início do Exercício No Fim do Exercício , , , ,23 Variação (14.487,72) (39.586,37) REDUÇÃO DO CAPITAL CIRCULANTE (21.941,94) (29.753,05)

4 Fls: 269 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / DEMONSTRAÇÃO CONTÁBIL LEVANTADA EM DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Descrição 2008 ATIVIDADES OPERACIONAIS Déficit Líquido Depreciação Redução de Valores a Receber Aumento em Despesas Antecipadas Aumento em Fornecedores Aumento em Obrigações Fiscais Aumento em Obrigações Trabalhistas Aumento em Outras Obrigações Ajustes de Exercícios Anteriores Caixa Líquido Consumido nas Atividades Operacionais ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Pagamento pela Compra de Imobilizado Caixa Líquido Consumido nas Atividades de Investimento ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Doações Patrimoniais Caixa Líquido Gerado nas Atividades de Financiamento ( ,77) , ,39 (257,01) 4.601, , , ,70 (267,65) (24.091,93) (14.829,30) (24.091,93) AUMENTO LÍQUIDO NAS DISPONIBILIDADES ,70

5 Fls: 270 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS LEVANTADA EM DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO MUTAÇÃO DAS CONTAS PATRIMÔNIO DÉFICIT SUPERÁVIT PATRIMONIAIS SOCIAL ACUMULADO ACUMULADO SALDO TOTAL SALDO EM Ajuste de Exercício Anterior Déficit do exercício Doações Patrimoniais ,25 (267,65) ( ,77) 0, ,69 (267,65) ( ,77) SALDO EM ,18 ( ,98) ,20 DEMONSTRAÇÃO DE SUPERÁVIT OU DÉFICIT ACUMULADO DESCRIÇÃO DAS CONTAS SALDO EM AJUSTE DE EXERCÍCIO ANTERIOR DÉFICIT DO EXERCÍCIO (267,65) ( ,77) TOTAL EM ( ,98) NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Exercício findo em 31 de dezembro de 2008 I CONTEXTO OPERACIONAL: A associação foi constituída em 06 de novembro de 1989, com forma e natureza jurídica própria, de natureza civil, como sendo uma associação sem fins lucrativos, de caráter assistencial, educacional e terapêutico, estando seu estatuto social adequado as exigências do novo Código Civil Brasileiro, instituído pela Lei n.º , de 10 de janeiro de Entre suas atividades se destacam: a) A promoção de medidas em âmbito municipal e regional, que visem assegurar o ajustamento e o bem estar do portador de deficiência mental, onde quer que se encontrem, na medida das suas possibilidades;

6 Fls: 271 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / II b) Promover e/ou estimular a realização de programas permanentes de prevenção das formas de deficiências; c) Estimular, apoiar e defender o desenvolvimento permanente dos serviços prestados pela APAE, impondose a observância dos mais rígidos padrões de ética e eficiência; APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS: As Demonstrações Financeiras foram elaboradas e apresentadas de acordo com as normas e princípios fundamentais de contabilidade e regidas pelas Leis n.º 6.404/1976, /2001, /2007 e disposições tributárias vigentes. III RESUMO DAS PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS a) A Entidade utilizou o regime de competência para os registros de suas operações; b) As doações recebidas de pessoas físicas e jurídicas durante o exercício foram na seguinte proporção: Pessoas Físicas: R$ ,60 (quatrocentos e dezenove mil novecentos e quarenta e sete reais e sessenta centavos); Pessoas Jurídicas: R$ ,84 (seiscentos e vinte cinco mil seiscentos e setenta e cinco reais e oitenta e quatro centavos); c) Os recursos da Entidade foram aplicados de acordo com suas finalidades institucionais, de conformidade com o Estatuto Social e demonstrado pelas suas despesas e investimentos patrimoniais; d) Os valores recebidos do Poder Público a título de auxílios e subvenções totalizaram o valor de R$ ,45 (trezentos e dezesseis mil setenta e nove reais e quarenta e cinco centavos) no exercício de 2008; e) A Entidade aplica 100% (cem por cento) dos recursos recebidos nas atividades de gratuidade, atendendo assim seu Estatuto Social e o art. 3º, inciso VI do Decreto nº /98. Os valores de gratuidade durante o exercício totalizam R$ ,19 (um milhão, cento e vinte sete mil, oitocentos e setenta e um reais e dezenove centavos). f) Os valores de isenções usufruídas foram da seguinte forma: Cota Patronal de INSS + SAT + Terceiros = R$ ,46 (cento e cinqüenta mil cento e oitenta e cinco reais e quarenta e seis centavos); Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) = R$ ,32 (setenta e cinco mil oitocentos e trinta e sete reais e trinta e dois centavos); Contribuição sobre o Lucro Líquido (CSLL) = R$ 0,00 (zero). g) O Imobilizado está registrado pelo custo de sua aquisição, já o cálculo da depreciação, é feito pelo método linear com base em taxas que levam em consideração a vida útil econômica dos bens, sendo as seguintes taxas de depreciação anual: 04% Prédios; 20% Computadores e Periféricos;

7 Fls: 272 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / % Móveis e Utensílios; 20% Automóveis; 10% Máquinas e Equipamentos; 10% Instalações. IV APLICAÇÃO FINANCEIRA a) As aplicações financeiras são registradas pelo valor investido, acrescidas dos rendimentos auferidos até a data do balanço, conforme demonstrado no quadro abaixo; N.º Ordem VALORES ATÉ Aplicado Rendimento Resgate Bruto IR IOF Líquido Atualizado A , ,79 0,00 0, , ,97 B , ,16 182,28 0, , ,93 TOTAL , ,95 182,28 0, , ,90 b) Os valores transcritos no quadro de Aplicação Financeira ficam a disposição da administração para investimentos na expansão das atividades sociais e cobertura de eventuais despesas administrativas. V IMOBILIZADO DESCRIÇÃO Bens em Operação: Terrenos Prédios Instalações Móveis e Utensílios Máquinas e Equipamentos Computadores e Periféricos Automóveis Direitos de Uso Telefone Subtotal 1 Depreciação Acumulada Subtotal , , , , , , , , ,92 ( ,01) ( ,01) , , , , , , , , ,85 ( ,74) ( ,74) TOTAL (12) , ,11,,

8 Fls: 273 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / VI FINANCIAMENTOS/PARCELAMENTOS a. Ministério da Fazenda, Inscrição nº Parcelamento pagável em 60 prestações mensais a partir de 30/03/2007 até 29/02/2012. Juros equivalentes à taxa Selic, acumulada mensalmente. CREDOR Ministério da Fazenda R$ R$ ,72 TOTAL R$ R$ ,72 VII PATRIMÔNIO SOCIAL Atendendo a Resolução CFC nº. 926/01, NBC T e , as doações patrimoniais, foram contabilizadas no patrimônio social. Em 31 de dezembro de 2008, o valor total de Patrimônio Social é de R$ ,18 (um milhão, duzentos e oitenta e cinco mil, vinte e três reais e dezoito centavos). CARIACICA ES, 31 de dezembro de NILTON CARLOS WALCHER NICOLI ORGAN. CONTÁBEIS S/S LTDA. Presidente CRC ES : 1541/0

9 Fls: 274 Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE CNPJMF n / À ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS APAE CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO NESTA REF.: PARECER DO CONSELHO FISCAL Nós, membros do conselho fiscal, abaixo assinados, após termos examinados o Balanço Patrimonial, Demonstração do Superávit ou Déficit do Exercício, Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos, Demonstração de Fluxos de Caixa, Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido e a Demonstração de Superávit ou Déficit Acumulado levantadas em , DECLARAMOS estar formalizadas em termos que trazem a situação patrimonial e financeira da Entidade, na mais perfeita ordem e exatidão à assembléia e a sua aprovação. CARIACICA ES, 31 de Março de JOSÉ CARLOS DA FONSECA LUZIA TONETO DE OLIVEIRA WILARD JOSÉ DE SOUZA

WOOZ ARTE & CULTURA RELATÓRIO FINANCEIRO. Plano Anual Maio de 2012

WOOZ ARTE & CULTURA RELATÓRIO FINANCEIRO. Plano Anual Maio de 2012 WOOZ ARTE & CULTURA RELATÓRIO FINANCEIRO 2 0 1 1 Plano Anual 2010-2011 Maio de 2012 A Wooz Arte & Cultura é uma associação sem fins lucrativos qualificada como organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. 31 de dezembro de 2003 e Índice

INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. 31 de dezembro de 2003 e Índice INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Índice Parecer dos Auditores Independentes...1 Demonstrações Financeiras Auditadas Balanços Patrimoniais...2 Demonstrações

Leia mais

CORE/CE Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Ceara CNPJ: /

CORE/CE Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Ceara CNPJ: / Conselho Regional dos Representantes Comerciais do Ceara CNPJ: 07.340.847/0001-64 Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CRÉDITOS A CURTO DEMAIS CRÉDITOS E VALORES

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO ESTADO DO AMAZONAS. Relatório dos auditores independentes. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO ESTADO DO AMAZONAS. Relatório dos auditores independentes. Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015 CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO ESTADO DO AMAZONAS Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de dezembro de 2015 AFMF/FERS/RC/YTV 1936/16 CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2004 e de 2003

Leia mais

AMC - CONSTRUÇÕES E PARTICIPAÇÕES LTDA. C.N.P.J./M.F /

AMC - CONSTRUÇÕES E PARTICIPAÇÕES LTDA. C.N.P.J./M.F / 1 - CONTEXTO OPERACIONAL A Sociedade tem como objetivos a prestação de serviços de construção civil e edificações, a participação no capital de outras empresas, do mesmo ramo ou não, de qualquer natureza

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL MOVIMENTO COMUNITARIO DA SEARA CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL MOVIMENTO COMUNITARIO DA SEARA CNPJ: Folha 126 BALANÇO PATRIMONIAL MOVIMENTO COMUNITARIO DA SEARA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de MOVIMENTO COMUNITARIO DA SEARA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de (Valores expressos em

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL - EM R$. 1,00

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE - DESO CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL - EM R$. 1,00 COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO CNPJ. 13.018.171/000190 BALANÇO PATRIMONIAL EM R$. 1,00 A T I V O 31.12.2007 31.12.2006 ATIVO CIRCULANTE 138.417.550 134.143.301 Caixa e Bancos 1.286.238 3.838.555

Leia mais

UM TETO PARA MEU PAÍS - BRASIL

UM TETO PARA MEU PAÍS - BRASIL RELATÓRIO SOBRE O EXAME DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aos Diretores e administradores Um Teto Para Meu

Leia mais

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2007 e de 2006

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 ATIVO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO Explicativa n o 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades

Leia mais

CORE/MG Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Minas Gerais CNPJ: /

CORE/MG Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Minas Gerais CNPJ: / Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Minas Gerais CNPJ: 17.314.360/0001-60 Balanço Patrimonial ATIVO PASSIVO Especificação ATIVO CIRCULANTE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CRÉDITOS

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 ATIVO NE 31/12/2013 31/12/2012 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 85.142.911 86.881.544

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL FUNDAÇÃO GARUDA CNPJ:

BALANÇO PATRIMONIAL FUNDAÇÃO GARUDA CNPJ: Folha 28 BALANÇO PATRIMONIAL FUNDAÇÃO GARUDA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de 2009 2008 FUNDAÇÃO GARUDA Demontrações Contabeis em 31 de Dezembro de (Valores expressos em milhares de reais) 2009

Leia mais

Quarta-feira, 13 de março de nº Ano XVI - Caderno B esta edição tem 22 páginas. BALANÇO PATRIMONIAL (em reais)

Quarta-feira, 13 de março de nº Ano XVI - Caderno B esta edição tem 22 páginas. BALANÇO PATRIMONIAL (em reais) Imprensa Oficial da Estância de Atibaia esta edição tem 22 páginas BALANÇO PATRIMONIAL (em reais) ASSOCIAÇÃO MISSIONÁRIA DE AJUDA CRISTÃ - AMAC Ativo 2012 2011 Passivo 2012 2011 Ativo Circulante Passivo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTOS DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC RIO

ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTOS DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC RIO ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTOS DO MERCADO DE CAPITAIS - APIMEC RIO Demonstrações Contábeis em 31/12/2008 ASSOCIAÇÃO DOS ANALISTAS E PROFISSIONAIS DE INVESTIMENTOS DO MERCADO

Leia mais

Associação dos Apoiadores do Comitê de Aquisições e Fusões - ACAF Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores

Associação dos Apoiadores do Comitê de Aquisições e Fusões - ACAF Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores Associação dos Apoiadores do Comitê de Aquisições e Fusões - ACAF Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Relatório dos auditores independentes sobre

Leia mais

C.E.S.A.R RELATÓRIO Parec er Audit oria Independent e Dem onst raç ões Cont ábil-financ eiras

C.E.S.A.R RELATÓRIO Parec er Audit oria Independent e Dem onst raç ões Cont ábil-financ eiras C.E.S.A.R RELATÓRIO 2004 Parec er Audit oria Independent e Dem onst raç ões Cont ábil-financ eiras PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES À Diretoria do CENTRO DE ESTUDOS E SISTEMAS AVANÇADOS DO RECIFE -

Leia mais

Acer Consultores em Imóveis S/A

Acer Consultores em Imóveis S/A Acer Consultores em Imóveis S/A Demonstrações Contábeis acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes Em 30 de Junho de 2007 e 31 de Dezembro de 2006 e 2005 Parecer dos auditores independentes Aos

Leia mais

SCAL SERVIÇOS DE CONTABILIDADE LTDA CNPJ : / Balanço Patrimonial de 01/01/2015 até 31/12/2015 Diário: 18

SCAL SERVIÇOS DE CONTABILIDADE LTDA CNPJ : / Balanço Patrimonial de 01/01/2015 até 31/12/2015 Diário: 18 ESPAÇO CIDADANIA E O PO RTUNIDADES SO CIAIS(01092) CNPJ : 02.539.959/0001-25 Balanço Patrimonial de 01/01/2015 até 31/12/2015 Diário: 18 Folha: 274 Descrição Nota Classificação Exercício Anterior Exercício

Leia mais

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo.

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. a. Máquina adquirida por $18.000, com vida útil estimada de 15 anos e valor residual $3.000. b. Veículo adquirido por $30.000, com vida

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ASSOCIAÇÃO DOS INVESTIDORES NO MERCADO DE CAPITAIS AMEC EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ASSOCIAÇÃO DOS INVESTIDORES NO MERCADO DE CAPITAIS AMEC EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ASSOCIAÇÃO DOS INVESTIDORES NO MERCADO DE CAPITAIS AMEC EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Conteúdo Relatório dos auditores independentes... 3 Balanço

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 ATIVO NE 31/12/2015 31/12/2014 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2015 31/12/2014 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 90.705.601 82.095.096

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE TRÊS DE MAIO APAE CNPJ /

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE TRÊS DE MAIO APAE CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 VARIAÇÃO ORIGEM APLICAÇÃO CLASSIFICAÇÃO DAS TRANSAÇÕES NAS ATIVIDADES DOS FLUXOS DE CAIXA Operacional Investimento Financiamento A T I V O 31.12.2015

Leia mais

CAMPANHA LATINO AMERICANA PELO DIREITO À EDUCAÇÃO - CLADE. Relatório dos auditores independentes

CAMPANHA LATINO AMERICANA PELO DIREITO À EDUCAÇÃO - CLADE. Relatório dos auditores independentes CAMPANHA LATINO AMERICANA PELO DIREITO À EDUCAÇÃO - CLADE Relatório dos auditores independentes Demonstrações financeiras referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2011 e 2010 CAMPANHA LATINO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO

ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 ASSOCIAÇÃO DE AMIGOS DO JARDIM BOTÂNICO Demonstrações Financeiras Em 31 de Dezembro de 2013 e 2012 Conteúdo

Leia mais

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2008 e de 2007

Leia mais

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados:

4. Apure o valor da depreciação acumulada em 31/12/20015, sendo dados: 1. Classifique os itens abaixo em: bens, direitos ou obrigações item bens direito obrigação Empréstimos a receber Dinheiro em caixa Dinheiro depositado no banco veículos biblioteca Salários a pagar estoques

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE ANÁLISES SOCIAIS E ECONÔMICAS IBASE

INSTITUTO BRASILEIRO DE ANÁLISES SOCIAIS E ECONÔMICAS IBASE NOTAS EXPLICATIVAS SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS ENCERRADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2007 O Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas IBASE é uma associação sem fins econômicos, de caráter

Leia mais

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG

Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Minas Gerais - APIMEC - MG Demonstrações Financeiras referentes aos exercícios findos em 31 de dezembro de 2009 e de 2008

Leia mais

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira

CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Profª Dilci Oliveira Contabilidade é a ciência que estuda, registra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das entidades com fins lucrativos ou não. Objetivos

Leia mais

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS

Contabilidade ESTRUTURA PATRIMONIAL SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) FLUXO DE RECURSOS. Fluxo dos recursos SÍNTESE DO FUNCIONAMENTO DAS CONTAS ESTRUTURA PATRIMONIAL Patrimônio = Bens + Direitos ( ) Obrigações SITUAÇÃO LÍQUIDA (PATRIMÔNIO LÍQUIDO) Ativo ( ) Passivo = Situação Líquida (Patrimônio Líquido) FLUXO DE RECURSOS ATIVO Aplicação dos Recursos

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL RECIBO DE ENTREGA DA DIPJ 2007

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL RECIBO DE ENTREGA DA DIPJ 2007 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL RECIBO DE ENTREGA DA DIPJ 2007 DECLARAÇÃO DE INFORMAÇÕES ECONÔMICO-FISCAIS DA PESSOA JURÍDICA - DIPJ 2007 CNPJ: 50.152.826/0001-44 Ano-Calendário:

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES

BALANÇO PATRIMONIAL DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES FUNDAÇÃO PRÓ-RIM BALANÇO PATRIMONIAL DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2.008 PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Diretores e Mantenedores da FUNDAÇÃO PRÓ-RIM (1) Examinamos o balanço patrimonial

Leia mais

DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. CNPJ /

DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. CNPJ / DILLON S.A. DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS. BALANÇO PATRIMONIAL FINDO EM 31/12/2012 E 2011 EM R$ Mil A T I V O 31/12/2012 31/12/2011 ATIVO CIRCULANTE 12.353 2.888 DISPONIBILIDADE 2.718

Leia mais

2

2 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Controladora Consolidado ATIVO Jun 2009 Set 2009 Jun 2009 Set 2009 Circulante Disponibilidades 23,0 37,4 56,1 92,1 Contas a receber de clientes 62,8 72,8 114,2 125,9 Estoques

Leia mais

1 D: Compra de Mercadorias ,00 D: ICMS a recuperar 6.300,00 C: Banco S/A ,00. 2 D: Salários a pagar 9.000,00 C: Caixa 9.

1 D: Compra de Mercadorias ,00 D: ICMS a recuperar 6.300,00 C: Banco S/A ,00. 2 D: Salários a pagar 9.000,00 C: Caixa 9. Curso de Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Comercial I 3ª Fase Professora: Lyss Paula de Oliveira ESTADO DE MATO GROSSO Resolução de Atividades Extra: Lançamentos no Diário: 1 D: Compra de Mercadorias

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR)

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) 1 de 8 31/01/2015 14:50 DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS (DOAR) Até 31.12.2007, a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (DOAR) era obrigatória para as companhias abertas e

Leia mais

Código da Conta Descrição Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual

Código da Conta Descrição Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual ISG - Instituto Socrates B A L A N C E T E D E V E R I F I C A Ç Ã O EM BRL Folha : 1 1 - A T I V O 29.031.312,06 19.432.382,85 18.277.805,85-30.185.889,06 11 - ATIVO CIRCULANTE 17.463.277,42 17.841.176,56

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 30 DE JUNHO DE 2016

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 30 DE JUNHO DE 2016 NOTA 01 - CONTEXTO OPERACIONAL A CREDICOAMO CRÉDITO RURAL COOPERATIVA é uma cooperativa de crédito rural singular e sua sede está localizada no município de Campo Mourão/PR, à Rua Fioravante João Ferri,

Leia mais

AREA ASSOCIAÇÃO RESIDENCIAL E EMPRESARIAL ALPHAVILLE. Demonstrações Contábeis. Exercícios findos em 31 de Dezembro de 2012 e 2011.

AREA ASSOCIAÇÃO RESIDENCIAL E EMPRESARIAL ALPHAVILLE. Demonstrações Contábeis. Exercícios findos em 31 de Dezembro de 2012 e 2011. AREA ASSOCIAÇÃO RESIDENCIAL E EMPRESARIAL ALPHAVILLE Demonstrações Contábeis Exercícios findos em 31 de Dezembro de 2012 e 2011 Conteúdo Relatório dos Auditores Independentes Balanços Patrimoniais Demonstrações

Leia mais

Página 1 de 4. RECEITAS FINANCEIRAS ,44 Receitas Financeiras ,44

Página 1 de 4. RECEITAS FINANCEIRAS ,44 Receitas Financeiras ,44 Página 1 de 4 RECEITA BRUTA 12.320.298,76 RECEITA COM ASSOCIADOS 2.994.573,38 Anuidade Sequeiro 2.626.754,05 Anuidade Pastagem 29.981,23 Anuidade Sócio Diferenciado 113.824,32 Anuidade de Irrigante 224.013,78

Leia mais

13/06/14. Introdução. Profº Me. Hugo David Santana.

13/06/14. Introdução. Profº Me. Hugo David Santana. CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA Curso de Ciências Contábeis Profº Me. Hugo David Santana. Introdução Nesta aula será apresentado o tratamento contábil dos principais itens relacionados à folha de pagamento, por

Leia mais

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO DEMONSTRATIVO DO SUPERAVIT/DÉFICT DO EXERCÍCIO

TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PASSIVO DEMONSTRATIVO DO SUPERAVIT/DÉFICT DO EXERCÍCIO AGÊNCIA ADVENTISTA DE DESENV. E REC. ASSISTENCIAIS SUDESTE BRASIELIRA - ADRA SUDESTE CNPJ 16.524.054/0001-96 - Sede: Estrada União e Indústria, 13.810 Itaipava - 25740-365 Petrópolis - RJ Relatório da

Leia mais

ITG 1000 PME s Giovana Garcia

ITG 1000 PME s Giovana Garcia ITG 1000 PME s Giovana Garcia Você bem preparado para o futuro da profissão. 1 RESOLUÇÃO CFC N.º 1.418/12 Aprova a ITG 1000 Modelo Contábil para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. X RESOLUÇÃO CFC

Leia mais

ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. ELETRONUCLEAR CNPJ: / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005

ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. ELETRONUCLEAR CNPJ: / DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005 ELETROBRÁS TERMONUCLEAR S.A. CNPJ: 42.540.2 11/000 1-6 7 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31/09/2005 BALANÇO PATRIMONIAL EM 30 DE SETEMBRO A T I V O 2005 2004 CIRCULANTE Numerário disponível 805 12.378 Aplicações

Leia mais

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 17

Contabilidade Avançada Prof. João Domiraci Paccez Exercício Nº 17 Exercício Nº 17 1 Elaboração do Balanço Patrimonial de em moeda de ATIVO Valores Históricos Valores ajustados Quant. de Valores na moeda de Ativo circulante 350.000 105.132,3249 416.324 Caixa 80.000 80.000

Leia mais

Balancete Valores expressos Reais (R$) Conta S Classificação Saldo Ant. Débito Crédito Saldo

Balancete Valores expressos Reais (R$) Conta S Classificação Saldo Ant. Débito Crédito Saldo 0082 Associação Servidores Fundação Universidade Estado SC 22/07/2016 14:19 Pág:0001 Societário 1 S 1 ATIVO 2.853.252,61 1.642.142,01 1.586.233,48 2.909.161,14 2 S 1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.925.762,04 1.641.814,65

Leia mais

Código da Conta Descrição Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual

Código da Conta Descrição Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual ISG - Instituto Socrates B A L A N C E T E D E V E R I F I C A Ç Ã O EM BRL Folha : 1 1 - A T I V O 33.116.209,56 12.143.097,36 11.212.070,16-34.047.236,76 11 - ATIVO CIRCULANTE 21.518.018,92 11.760.886,15

Leia mais

SUIPA Sociedade União Internacional Protetora dos Animais. Demonstrações Contábeis. Em 31 de Dezembro de 2009 e Conteúdo

SUIPA Sociedade União Internacional Protetora dos Animais. Demonstrações Contábeis. Em 31 de Dezembro de 2009 e Conteúdo Demonstrações Contábeis Em 31 de Dezembro de 2009 e 2008 Conteúdo Parecer dos Auditores Independentes Balanços Patrimoniais Demonstrações de Resultados Demonstrações das Mutações do Patrimônio Líquido

Leia mais

FORMAÇÃO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PADRÃO DE RESPOSTA (2 a FASE)

FORMAÇÃO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PADRÃO DE RESPOSTA (2 a FASE) Questão n o 1 a) Pontos de equilíbrio contábil, econômico e financeiro: PEC = CDF 8.000.000 = 400.000 U MCU 20 PEE = CDF + LD 8.000.000 + 200.000 410.000 U MCU 20 PEF = CDF DND 8.000.000 800.000 = 360.000

Leia mais

Capítulo Planejamento Orçamentário DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO. Aspectos preliminares importantes. Planejamento orçamentário

Capítulo Planejamento Orçamentário DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO. Aspectos preliminares importantes. Planejamento orçamentário Capítulo 16 DESENVOLVIMENTO DE UM MODELO DE ORÇAMENTO 16.1 Planejamento Orçamentário 16.1 Planejamento orçamentário 16.2 Elaboração de quadros orçamentários 16.3 Projeções de resultados Administração Financeira:

Leia mais

*** BALANÇO PATRIMONIAL ***

*** BALANÇO PATRIMONIAL *** 0153 0001 ASSOCIACAO DO PESSOAL DA CAIXA ECONOMICA FEDERAL MT Folha: 00002 *** BALANÇO PATRIMONIAL *** A T I V O A T I V O ATIVO CIRCULANTE 86.822,10 DISPONIBILIDADES 49.729,77 CAIXA, FUNDO FIXO, TRANSAÇÕES

Leia mais

V E N E Z I A N I AUDITORES INDEPENDENTES

V E N E Z I A N I AUDITORES INDEPENDENTES AUDITORES INDEPENDENTES LAUDO DE AVALIAÇÃO INTRODUÇÃO VENEZIANI AUDITORES INDEPENDENTES, com sede no município de São Paulo Estado de São Paulo, na Praça Padre Manoel da Nóbrega, Nº 21 6º andar conjunto

Leia mais

Demonstrações Contábeis Obrigatórias

Demonstrações Contábeis Obrigatórias ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS NO BRASIL Demonstrações Contábeis Obrigatórias Balanço Patrimonial (BP) Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

A CONTABILIDADE COMO INSTRUMENTO de transparência

A CONTABILIDADE COMO INSTRUMENTO de transparência A CONTABILIDADE COMO INSTRUMENTO de transparência Prof. Ms. Valmir Leôncio da Silva Conselheiro do CRCSP Coordenador Técnico da Escola de Contas do TCMSP O livro: A Arte da Guerra A) Desconheça o inimigo

Leia mais

Balancete Valores expressos Reais (R$) Conta S Classificação Saldo Ant. Débito Crédito Saldo

Balancete Valores expressos Reais (R$) Conta S Classificação Saldo Ant. Débito Crédito Saldo 0082 Associação Servidores Fundação Universidade Estado SC 31/10/2016 15:09 Pág:0001 Societário 1 S 1 ATIVO 3.199.452,30 1.844.650,99 1.786.987,46 3.257.115,83 2 S 1.1 ATIVO CIRCULANTE 2.274.624,58 1.844.650,99

Leia mais

Página 1 de 4. RECEITAS FINANCEIRAS ,44 Receitas Financeiras ,44

Página 1 de 4. RECEITAS FINANCEIRAS ,44 Receitas Financeiras ,44 Página 1 de 4 RECEITA BRUTA 12.320.298,76 RECEITA COM ASSOCIADOS 2.994.573,38 Anuidade Sequeiro 2.626.754,05 Anuidade Pastagem 29.981,23 Anuidade Sócio Diferenciado 113.824,32 Anuidade de Irrigante 224.013,78

Leia mais

Net Belo Horizonte Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 31 de outubro de 2010 para fins de incorporação

Net Belo Horizonte Ltda. Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 31 de outubro de 2010 para fins de incorporação Laudo de avaliação do patrimônio líquido contábil em 31 de outubro de 2010 1. Globalconsulting Assessoria Contábil Ltda., empresa devidamente inscrita no Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo

Leia mais

APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE SÃO JOSE DO RIO PRETO (SP)

APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE SÃO JOSE DO RIO PRETO (SP) APAE - ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE SÃO JOSE DO RIO PRETO (SP) CNPJ: 59.997.270/0001-61 "BALANÇO PATRIMONIAL" EM 31/12/2011 A T I V O 31/12/2011 31/12/2010 CIRCULANTE 290.800,08 (13.956,75)

Leia mais

Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Apurado por Meio dos Livros Contábeis em 28 de fevereiro de 2014

Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Apurado por Meio dos Livros Contábeis em 28 de fevereiro de 2014 Companhia Providência Indústria e Comércio S.A. Avaliação do Patrimônio Líquido Contábil Apurado por Meio dos Livros Contábeis em KPMG Auditores Independentes Março de 2014 KPDS 82952 Companhia Providência

Leia mais

BANCO DE DESENVOLVIMENTO DO ESPÍRITO SANTO S/A

BANCO DE DESENVOLVIMENTO DO ESPÍRITO SANTO S/A BANCO DE DESENVOLVIMENTO DO ESPÍRITO SANTO S/A 2014 PROPOSTA PARA DESTINAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 31/12/2014 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Srs. Acionistas, O Conselho de Administração do BANDES submete

Leia mais

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34

Sumário. Capítulo 2. Conceitos Básicos...1. Patrimônio Contabilidade_Geral_Resumida_cap_00.indd 9 14/10/ :44:34 Sumário Capítulo 1 Conceitos Básicos...1 1. Contabilidade: Conceitos, Objeto, Objetivo, Finalidade e Campo de Aplicação...1 2. Usuários da Informação Contábil...2 3. Principais Tipos de Sociedades Existentes

Leia mais

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL

ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL ANEXO I MODELO DE PROJEÇÕES FINANCEIRAS BALANÇO PATRIMONIAL (Valores em R$ mil) MÊS 1 MÊS 2 MÊS 3 MÊS N ATIVO ATIVO CIRCULANTE Disponível Aplicações Aplicações Vinculadas a Provisões Técnicas Aplicações

Leia mais

Laboratório Atalaia Ltda.

Laboratório Atalaia Ltda. Laboratório Atalaia Ltda. Laudo de avaliação (Inclui balanço patrimonial) KPMG Auditores Independentes R. Dr. Renato Paes de Barros, 33 04530-904 - São Paulo, SP - Brasil Caixa Postal 2467 01060-970 -

Leia mais

8.000 ATIVO CIRCULANTE

8.000 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO Ativo X0 X1 Receita de Vendas 8.000 ATIVO CIRCULANTE 500 2.150 (-) CPV -5.000 Caixa 100 1.000 Lucro Bruto 3.000 Bancos 200 100 (-) Despesas financeiras -1.500

Leia mais

RECEITAS CORRENTES DESPESAS CORRENTES ,47 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA

RECEITAS CORRENTES DESPESAS CORRENTES ,47 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS JUROS E ENCARGOS DA DIVIDA ANEXO 1 da Lei nº 4.320, de 17 de março de 1964 DEMONSTRAÇÃO DA RECEITA E DESPESA SEGUNDO AS CATEGORIAS ECONÔMICAS Outubro / 2011 Orçamento Fiscal, da Seguridade Social e de Investimentos. Adendo II à

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PARA O PERÍODO ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014

NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PARA O PERÍODO ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS COLABORADORES DA UNIÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E ENSINO & UNIÃO NORTE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO E CULTURA LTDA. COOMAR NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO ÀS DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 e 2009

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 e 2009 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 e 2009 1. Contexto Operacional A CAEFE Caixa de Assistência dos Empregados de Furnas e da Eletronuclear é uma sociedade civil de

Leia mais

Pede-se: Efetuar os lançamentos no livro diário e no livro razão, encerrando as contas de resultado.

Pede-se: Efetuar os lançamentos no livro diário e no livro razão, encerrando as contas de resultado. CONTABILIDADE BÁSICA I 2ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIDADE IV VARIAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO 1) A seguir estão mencionadas as transações da Empresa Petrópolis Ltda., organizada em 1º de dezembro de 2015: 01

Leia mais

MMX Mineração e Metálicos S.A. (Controladora) Laudo de avaliação do Patrimônio Líquido Contábil em 31 de dezembro de 2007

MMX Mineração e Metálicos S.A. (Controladora) Laudo de avaliação do Patrimônio Líquido Contábil em 31 de dezembro de 2007 MMX Mineração e Metálicos S.A. (Controladora) Laudo de avaliação do Patrimônio Líquido Contábil KPMG Auditores Independentes Av. Almirante Barroso, 52-4º 20031-000 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil Caixa Postal

Leia mais

BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S/A - BEP. Teresina PI. Laudo de Avaliação

BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S/A - BEP. Teresina PI. Laudo de Avaliação BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S/A - BEP Teresina PI Laudo de Avaliação LAUDO DE AVALIAÇÃO DO ACERVO LÍQUIDO DO BANCO DO ESTADO DO PIAUÍ S/A BEP EM 30 DE JUNHO DE 2008 GLOBAL AUDITORES INDEPENDENTES, sociedade

Leia mais

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO

COMPANHIA ENERGÉTICA DE ALAGOAS - CEAL CNPJ / BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2000 E DE 1999 (Em Milhares de Reais) ATIVO Legislação Societária CIRCULANTE Numerário disponível 8.081 6.646 Consumidores e revendedores 83.995 67.906 Devedores

Leia mais

c) Pressupõe-se que a empresa esteja atrasando um tipo de obrigação. Qual seria, mais provavelmente?

c) Pressupõe-se que a empresa esteja atrasando um tipo de obrigação. Qual seria, mais provavelmente? 1-Estruture o Balanço Patrimonial da Cia Alfa com os dados a seguir (em $ milhões - empresa comercial): (não há problema se sobrarem linhas...) Caixa 100; Ações de Outras Companhias 1.000; Fornecedores

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA CURSO: ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: EAC0111 NOÇÕES DE CONTABILIDADE PARA ADMINISTRADORES

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL

BALANÇO PATRIMONIAL 1 de 6 31/01/2015 14:44 BALANÇO PATRIMONIAL Balanço Patrimonial é a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TANGARA DA SERRA

PREFEITURA MUNICIPAL DE TANGARA DA SERRA Página: 1 de 9 000001 1 0 0 0 0 00 00 00 ATIVO 69.855.136,11 D 18.737.242,74 20.259.144,48 000002 1 1 0 0 0 00 00 00 ATIVO CIRCULANTE 57.737.284,92 D 18.734.365,74 20.259.144,48 000003 1 1 1 0 0 00 00

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/ AMBEV S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Demonstrações Contábeis Consolidadas Demonstrações Contábeis Consolidadas Em 31 de Dezembro de 2006 e Em 31 de Dezembro de 2007 e 31 Dezembro de 2006

Demonstrações Contábeis Consolidadas Demonstrações Contábeis Consolidadas Em 31 de Dezembro de 2006 e Em 31 de Dezembro de 2007 e 31 Dezembro de 2006 Demonstrações Contábeis Consolidadas Demonstrações Contábeis Consolidadas Em 31 de Dezembro de 2006 e Em 31 de Dezembro de 2007 e 31 Dezembro de 2006 Parecer dos Auditores Independentes 2007 Insol Intertrading

Leia mais

ARRENDAMENTO MERCANTIL Aspectos Contábeis

ARRENDAMENTO MERCANTIL Aspectos Contábeis ARRENDAMENTO MERCANTIL Aspectos Contábeis Sumário 1. Introdução 2. Conceitos 2.1 - Modalidades de Arrendamento 3. Avaliação Dos Componentes Patrimoniais 3.1 - Arrendamento Mercantil Financeiro Nas Entidades

Leia mais

Características. P A S S I V O Origem dos recursos aplicados no Ativo

Características. P A S S I V O Origem dos recursos aplicados no Ativo Balanço Patrimonial conteúdo - características aplicação de recursos - Ativo origem de recursos - Passivo estrutura geral estrutura do Ativo estrutura do Passivo Características Principal demonstrativo

Leia mais

CDD: 657 AC:

CDD: 657 AC: Fonseca, Alan Sales da. F676c Contabilidade : revisão balanço patrimonial e DRE / Alan Sales da Fonseca. Varginha, 2015. 17 slides; il. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo de Acesso: World Wide

Leia mais

Sumário. Nota Preliminar, xvii. Introdução, 1

Sumário. Nota Preliminar, xvii. Introdução, 1 Nota Preliminar, xvii Introdução, 1 1 Comentários gerais, 3 1.1 Finalidade, 3 1.2 Do patrimônio, 4 1.3 Dos fatos, 5 1.3.1 Do fato administrativo permutativo, 5 1.3.2 Do fato administrativo modificativo,

Leia mais

9~rk-~~ TOTAL GERAL 10, TOTAL GERAL 10, EM 31 DE DEZEMBRO DE EXERCíCIO DE SITUAÇÃO ESTÁTICA PATRIMONIAL FISCAL ANO BASE

9~rk-~~ TOTAL GERAL 10, TOTAL GERAL 10, EM 31 DE DEZEMBRO DE EXERCíCIO DE SITUAÇÃO ESTÁTICA PATRIMONIAL FISCAL ANO BASE BALANÇO PATRIMONIAL ARMA: Sindicato dos Fannacêuticos do Amazonas SEDE: Rua Monsenhor Coutinho, no862, Sala 6 - Centro, Manaus-AM, CEP69.010-110. CNPJ: 04.627.493/0001-45 ExercícioComercial: 2012 ExercícioFiscal:

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00002 10000 1000000000 ATIVO 2.369.425,61 251.959,03 229.277,60 2.392.107,04 11000 1100000000 ATIVO CIRCULANTE 175.752,65 238.299,80 228.541,58 185.510,87 11100 1101000000 DISPONIVEL 4.205,95 13.038,51

Leia mais

ATIVO

ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL DOS SEMESTRES FINDOS EM 30 DE JUNHO CONTROLADORA CONSOLIDADO ATIVO CIRCULANTE Numerário disponível 5.803 1.361 17.311 8.292 Aplicações no mercado aberto 1.216.028 665.948 1.216.530

Leia mais

Unidade III. Unidade III

Unidade III. Unidade III Unidade III Unidade III 3 DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO () UMA PEQUENA INTRODUÇÃO Enquanto o balanço patrimonial nos apresenta a situação econômica e financeira da empresa, demonstrando os saldos

Leia mais

OFICINA ESCOLA DE LUTHERIA DA AMAZÔNIA- OELA ~~~~S ~

OFICINA ESCOLA DE LUTHERIA DA AMAZÔNIA- OELA ~~~~S ~ OFICINA ESCOLA DE LUTHERIA DA AMAZÔNIA- OELA ~~~~S ~ RELATÓRIO DOS AUDITORES OFICINA ESCOLA DE LUTHERIA DA AMAZÔNIA - OELA DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 CONTEÚDO: PARECER DOS

Leia mais

Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo de Investimento em Ações Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

EXERCICIOS SOBRE DFC. As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em X2, eram os seguintes:

EXERCICIOS SOBRE DFC. As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em X2, eram os seguintes: EXERCICIOS SOBRE DFC As demonstrações contábeis da Empresa Cosmos, sociedade anônima de capital aberto, em 31.12.X2, eram os seguintes: ATIVO X1 X2 PASSIVO X1 X2 Disponível 3.000 1.500 Fornecedores 54.000

Leia mais

BALANCETE BANESE C/C ADOTE UM MANANCIAL 521,12D BANESE C/C PROJ TA NA MEDIDA 67,27D

BALANCETE BANESE C/C ADOTE UM MANANCIAL 521,12D BANESE C/C PROJ TA NA MEDIDA 67,27D 0001 1 1 ATIVO 4.550.584,91D 25.270.462,18 28.009.046,39 1.812.000,70D 2 1.1 ATIVO CIRCULANTE 4.307.914,86D 25.260.680,50 27.949.174,26 1.619.421,10D 3 1.1.1 DISPONIBILIDADE 4.133.051,37D 25.080.245,06

Leia mais

COOPERATIVA DE ELETRICIDADE JACINTO MACHADO - CEJAMA Av. Padre Herval Fontanella, nº 443, Jacinto Machado SC CNPJ

COOPERATIVA DE ELETRICIDADE JACINTO MACHADO - CEJAMA Av. Padre Herval Fontanella, nº 443, Jacinto Machado SC CNPJ COOPERATIVA DE ELETRICIDADE JACINTO MACHADO - CEJAMA Av. Padre Herval Fontanella, nº 443, Jacinto Machado SC CNPJ 85.665.990/0001-30 Notas Explicativas sobre as Demonstrações Contábeis para o período findo

Leia mais

COOPERATIVA DE CAFEICULTORES DA ZONA DE SÃO MANUEL - CAFENOEL Balanço Patrimonial Encerrado em 31 de Dezembro de 2008 (Em Reais)

COOPERATIVA DE CAFEICULTORES DA ZONA DE SÃO MANUEL - CAFENOEL Balanço Patrimonial Encerrado em 31 de Dezembro de 2008 (Em Reais) Balanço Patrimonial Encerrado em 31 de Dezembro de 2008 ATIVO CIRCULANTE Contas 10.1.01 CAIXA 29.733,12 - Caixa... 29.733,12 10.1.02 BANCOS - CONTA CORRENTE 264,20 Bancos... 264,20 10.1.05 CONSÓRCIOS A

Leia mais

Avaliação do patrimônio líquido contábil apurado por meio dos livros 31 de Dezembro de 2013

Avaliação do patrimônio líquido contábil apurado por meio dos livros 31 de Dezembro de 2013 Marck Holdings S.A. contábil apurado por meio dos livros 31 de Dezembro de 2013 KPDS 80638 KPMG Auditores Independentes Rua Sete de Setembro, 1.950 13560-180 - São Carlos, SP - Brasil Caixa Postal 708

Leia mais

Balancete Analítico (Valores em Reais)

Balancete Analítico (Valores em Reais) 00002 10000 1000000000 ATIVO 2.392.107,04 311.179,26 262.106,16 2.441.180,14 11000 1100000000 ATIVO CIRCULANTE 185.510,87 309.080,26 261.370,14 233.220,99 11100 1101000000 DISPONIVEL 3.019,71 15.000,00

Leia mais

1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200

1.01.x1: Formação do Capital, com $ 400 em dinheiro e uma perua no valor de $ 200 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Disciplina Estrutura e Análise das Demonstrações Contábeis ALUNO(A): Exercício : a. preencha os balancetes: TURMA 6º CCN AULA 04 e 05 Turno/Horário

Leia mais

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES

PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES Aos Administradores e Cotistas BANRISUL PATRIMONIAL FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA DE LONGO PRAZO (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S/A) (1)

Leia mais

/ Emissão: 26/08/2015 Filial : 3, Depto: 01 Conta Redu Descrição Anterior Débitos Créditos Saldo Atual

/ Emissão: 26/08/2015 Filial : 3, Depto: 01 Conta Redu Descrição Anterior Débitos Créditos Saldo Atual 01/07/2015 a 31/07/2015 Folha:1 1 203 Ativo 1.01 204 Circulante 1.01.01 205 Caixa e Equivalentes de Caixa 1.01.01.01 206 Caixa 1.01.01.01.001 207 Caixa Geral 4.406,00 0,00 0,00 4.406,00 TOTAL Caixa --->

Leia mais