IDENTIFICAÇÃO DE CONTINUIDADE DE CUIDADO EM SUMÁRIOS DE ALTA HOSPITALAR CONTINUITY OF CARE IDENTIFICATION IN DISCHARGE SUMMARIES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IDENTIFICAÇÃO DE CONTINUIDADE DE CUIDADO EM SUMÁRIOS DE ALTA HOSPITALAR CONTINUITY OF CARE IDENTIFICATION IN DISCHARGE SUMMARIES"

Transcrição

1 IDENTIFICAÇÃO DE CONTINUIDADE DE CUIDADO EM SUMÁRIOS DE ALTA HOSPITALAR CONTINUITY OF CARE IDENTIFICATION IN DISCHARGE SUMMARIES Lucas Emanuel Silva e Oliveira 1, Claudia Maria Cabral Moro 1, Andréia Cristina de Souza 1, Percy Nohama 1,2 e Pindaro Secco Cancian 2 1 Programa de Pós-Graduação em Tecnologia em Saúde/Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PPGTS/PUCPR), Curitiba, Brasil 2 Programa de Pós-Graduação de Engenharia Elétrica e Engenharia Industrial/Universidade Tecnológica Federal do Paraná (CPGEI/UTFPR), Curitiba, Brasil Resumo: Os sumários de alta são importantes narrativas clínicas, pois, podem apresentar informações essenciais acerca do paciente, entre elas, a continuidade do tratamento do mesmo. Devido ao seu formato de escrita ser livre, a identificação dos dados contidos no texto torna-se difícil. Esta pequisa propõe um método para verificar a presença das infomações referentes a continuidade do tratamento, através de uma ferramenta denominada IRDischarge. A ferramenta permite a criação dinâmica de regras baseadas na etiquetação morfológica das palavras, que é feita através do uso do CoGrOO, que implementa as técnicas mais usadas de Processamento de Linguagem Natural, bem como, o uso de um corpus médico anotado. Palavras-chave: Processamento de Linguagem Natural, Sumários de Alta, Narrativas Clínicas. Abstract: The discharge summary is one important clinical narrative because it can provide essential information about the patient, including the continuity of care. Due to its free-form writing, the identification of the data contained on the text becomes a difficult task. This research proposes a method to verify the presence of information related to the continuity of care, to test the method a tool called IRDischarge was made. The tool permits a dynamic creation of rules, based on the pos-tagging of words, which is done through the use of CoGrOO, which implements the most common techniques of Natural Language Processing, an annotated medical corpus was used as well. Keywords: Natural Language Processing, Discharge Summaries, Clinical Narratives. Introdução As informações geradas durante o atendimento ao paciente em ambientes hospitalares, são registradas no prontuário do mesmo, na forma de narrativas clínicas. Dentre estas, está o sumário de alta, uma síntese do internamento do paciente, que apresenta dados importantes para a continuidade do tratamento (1). A identificação sistemática de informações em sumários de alta atualmente é um grande desafio, pois, a elaboração do mesmo não é realizada na forma de campos estruturados, e sim, escritos em linguagem natural, de forma livre, devido ao seu cunho altamente descritivo. Além disso, ainda não há um consenso sobre o conteúdo adequado para a elaboração do sumário de alta, cada profissional elabora a narrativa de forma diferente, e muitas vezes com informações faltantes ou incompletas, podendo ocasionar problemas para os pacientes e para os profissionais que acompanharão o tratamento dos mesmos (2). O objetivo desta pesquisa é elaborar um método para identificar as informações referentes a continuidade do cuidado ao paciente, e por consequência, explicitar os sumários de alta que não contém esta informação. Pretende-se também desenvolver uma ferramenta de automatização na execução do método, nomeada IRDischarge. Existem várias pesquisas que tem como foco principal a extração de informações em narrativas clínicas. Bui et al. (3), desenvolveram uma ferramenta para extração automatizada de 1

2 dados relacionados a resistência do vírus HIV na aplicação de medicamentos, utilizando Processamento de Linguagem Natural (PLN). Xu et al. (4), usaram o PLN para extrair dados referentes a medicamentos presentes em narrativas clínicas. Hugo Bulegon (5), utilizou a ferramenta Cogroo, que implementa técnicas de PLN, para identificar diagnósticos informados em sumários de alta e posterioriormente realizar mapeamento para o CID-10. Para extrair os diagnósticos, Bulegon criou regras específicas para cada doença, todas elas baseadas na classificação morfológica das palavras. Cada regra poderia ter ao máximo 3 itens, sendo o termo central a informação que desejava-se recuperar. Métodos O ponto de partida para elaboração do método foi a pesquisa de Bulegon (5), na qual, um método para identificação do diagnóstico do paciente em sumários de alta foi elaborado, utilizando-se de regras baseadas na classificação morfológica das palavras. Os dados utilizados no desenvolvimento do projeto foram fornecidos pelo Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). O universo de dados abrange sumários de alta, gerados a partir dos pacientes do setor de cardiologia, que tiveram alta durante o período de junho de 2002 até maio de Dentre todos os sumários, foram filtrados apenas os que apresentavam alguma informação referente a continuidade do cuidado ao paciente, e entre estes foram selecionados aleatoriamente 110 deles. A partir disso se fez necessária a etiquetação dos textos para análise morfológica e identificação de padrões que indicariam a presença da continuidade do cuidado ao paciente em seu conteúdo, conforme Quadro 1. Quadro 1: Exemplos de sentenças após feito o pos-tagging. Sentença Paciente com sarcoma sinovial, interna para exames de reavaliação com TC. É encaminhado para ambulatótio do médico assistente. Senteça após pos-tagging Paciente_N_M_S com_prp sarcoma_n_f_s sinovial_adj_f_s interna_v_pr_3s_ind_vfin para_prp exames_n_m_p de_prp reavaliação_n_f_s com_prp TC_N_F_S. _-PNT_ABS É_V_PR_3S_IND_VFIN encaminhado_v_pcp_m_s para_prp ambulatório_n_m_s de_prp o_det_m_s médico_n_m_s assistente_adj_m_s._- PNT_ABS A etiquetação (part-of-speech tagging ou pos-tagging) é um dos métodos (técnicas) usados no PLN para obtenção do valor morfológico individual das palavras, e é partir dessas informações que as regras são definidas. As siglas geradas na etiquetação fazem parte de um tagset (dicionário de tags) chamado VISL Portuguese (6). Para o processamento dos textos, foram analisadas algumas ferramentas (7,8,9), e a escolhida foi o Cogroo (9), ferramenta open-source que implementa as técnicas mais comuns de Processamento de Linguagem Natural, dentre elas: tokenizer, sentence detector, name finder, pos-tagging, entre outras. O pos-tagging baseia-se em um modelo estatístico para classificação das palavras encontradas no texto, e por padrão, estes modelos estatísticos são treinados em um corpus jornalístico, ou seja, textos com o vocabulário comum e com contextos dos mais variados. 2

3 Visto que essa pesquisa trabalha com narrativas clínicas, foi necessário o uso de um corpus condizente com o domínio de aplicação, para que a taxa de acertos na etiquetação fosse maior. Com os sumários etiquetados, foi feita a análise dos mesmos, para avaliar a taxa de acertos do etiquetador. Verificou-se, que mesmo fazendo uso do corpus médico anotado, a classificação das palavras estava equivocada em alguns pontos. Então alguns processos foram executados em uma fase de pré-processamento, antes de enviar os textos ao Cogroo. Uma grande taxa de erros foi encontrada em trechos com presença de acrônimos, que são constantes em narrativas clínicas, que nada mais são, que siglas que representam uma palavra. Para então amenizar este problema, foi criado um método para substituir os acrônimos pelo seu significado completo. Outro problema encontrado foram os textos que não seguiam a normas de escrita formal, onde as sentenças iniciam-se em letras maiúsculas e o restante em minúsculas, nesses casos a taxa de acertos dos pos-tagging caiu significativamente, pois, no modelo treinado não era encontrado termo correspondente para fazer a etiquetação. Então, para solucionar este item, foi inserido na fase de pré-processamento um método para deixar todas palavras em letras mínusculas. E para finalizar, foram adicionados também, métodos muito comuns em algoritmos de PLN, um para a retirada das stop-words, que são palavras de alta ocorrência no texto e que não tem valor significativo no processamento, e a retirada dos caracteres especiais sem significado. Inicialmente as stop-words consideradas foram apenas os artigos. Uma vez corrigidos os problemas na fase de etiquetação, foi feita a análise nos sumários etiquetados para encontrar o trecho da narrativa em que a informação referente à continuidade do paciente estava presente, e então, selecionar padrões de etiqueta que validem a presença da informação no sumário de alta. A exemplo do trabalho de Bulegon, foram elaboradas regras analisando padrões de 3 elementos, tendo como termo central o que identifica a continuidade (encaminhamento). O Quadro 2 exemplifica a elaboração das regras. Quadro 2: Senteças etiquetadas e as regras correspondentes. Senteça etiquetada Regra de continuidade._-pnt_abs Retorno_N_M_S agendado_v_pcp_m_s em_prp o_det_m_s [-PNT_ABS] [N_M_S] [V_PCP_M_S] ambulatório_n_m_s de_prp cardiologia_n_f_s geral_adj_f_s._-pnt_abs Recebe_V_PR_3S_IND_VFIN alta_n_f_s com_prp encaminhamento_n_m_s a_prp o_det_m_s endocrinologista_n_m_s para_prp manter_v_inf acompanhamento_n_m_s Recebe_V_PR_3S_IND_VFIN encaminhamento_n_m_s para_prp consulta_n_f_s ambulatorial_adj_f_s [PRP] [N_M_S] [PRP] [V_PR_3S_IND_VFIN] [N_M_S] [PRP] A ferramenta desenvolvida permite que facilmente se popule o sistema com novas regras, e assim, pode-se executá-lo e analisar se as regras realmente obtiveram as informações desejadas ou mostraram os casos em que a informação estava ausente. No total, foram identificadas 58 regras de padrões que caracterizavam a continuidade do tratamento do paciente. Na Figura 1 todos os processos executados são exemplificados através de um fluxograma. 3

4 Figura 1: Fluxograma de processos para identificação da continuidade. Para avaliar a eficácia do método e das regras definidas, foram novamente selecionados aleatoriamente 110 sumários de alta dentre o universo de Ao analisar os resultados, percebeu-se que apenas as regras não seriam suficientes para ter resultados satisfatórios, então, a exemplo da pesquisa de Bulegon, foram adicionadas ao método de retirada de stop-words, as palavras que estavam causando falsos-positivos na presença da continuidade, para que assim os resultados fossem melhorados. Resultados Os resultados do processamento dos sumários pelo IRDischarge foram dividos em duas partes: os acertos simples, que basicamente mostram se o sistema informou corretamente a presença ou não de informações acerca da continuidade no texto. E os acertos completos, que são constituídos apenas pelos sumários em que o algoritmo acusou o trecho correto do texto que caracteriza a presença da informação da continuidade. Um exemplo disso está representado no Quadro 3. Além disso, também são explicitados os valores de acerto do algoritmo fazendo uso do método de retirada de stop-words, com as palavras adicionadas posteriormente a primeira análise. Os dados estão dispostos na Tabela 1. 4

5 Quadro 3: Exemplo de sumário que foi considerado acerto simples, porém, não completo. Sumário de alta: Regra/Trecho encontrado: HAS, ACFA, CRM prévia, interna para stent em cd (2), procedimento sem intercorrências, com sucesso angiográfico. Recebe alta assintomático e em uso das medicações abaixo e retorno para seguimento. Trecho: em uso das Regra: [PRP] [N_M_S] [PRP] Regra/Trecho correto para indicação de continuidade: Trecho: retorno para seguimento Regra: [N_M_S] [PRP] [N_M_S] Discussão Tabela 1: Resultados do processamento dos sumários no IRDischarge Acertos simples Acertos completos Resultados sem uso de stop-words 74% 10% Resultados com uso de stop-words 81% 44% Mesmo seguindo o método de Bulegon 5, que se baseou em Bui 3, os resultados obtidos não foram satisfatórios se olharmos a porcentagem de acertos completos. Uma característica que causou vários problemas na identificação correta do algoritmo é que a informação referente à continuidade do cuidado, normalmente está disposta ao final do texto, fazendo com que as regras descritas, possam ser localizadas antes da informação requerida, causando falsos positivos. Já a informação de diagnóstico do paciente, que foi o foco de Bulegon, se encontra na maioria dos casos já no início ou parte central do texto. Além disso, nessa pesquisa não foram utilizados critérios de exclusão na escolha dos sumários. A seleção dos mesmos foi realizada de forma completamente aleatoria, inclusive textos com erros gramaticais e ortográficos foram incluídos nos experimentos. Muitos dos erros apresentados foram devido a falta de regras específicas para o caso analisado. Uma análise inicial em uma amostra maior que 110 sumários (2% do universo) geraria um número maior de regras, reduzindo também a quantidade de falsos negativos. Percebeu-se analisando os sumários, que a informação referente a continuidade, muitas vezes está atrelada a palavras específicas, como encaminhar, orientar, prescrever e retorno. Uma maneira de tentar aumentar a taxa de acertos do algoritmo é possibilitar a criação de regras híbridas, que além de aceitarem a etiqueta morfológica do termo, aceitar também o stem de uma palavra específica. O processo de Stemming, nada mais é que reduzir uma palavra ao seu termo-base, por exemplo: Encaminhar, Encaminhado e Encaminho, todas essas palavras tem o mesmo termo-base, pois, derivam do verbo encaminhar. Usando-se do stemming, uma regra apenas, poderia cobrir uma série de padrões, e evitar muitos casos de falsos positivos. 5

6 Conclusão A partir da análise dos resultados, verificou-se que a utilização somente do método de Bulegon 5 não é eficaz para verificar as informações de continuidade, e que para aumentar sua taxa de acertos precisaríamos aumentar consideravelmente a número de stop-words adicionadas, bem como, o número de regras, tornando o método inviável. Para estudos futuros, a adaptação do método, utilizando-se do Stemming e regras híbridas pode trazer resultados bem mais satisfatórios. Agradecimentos Ao CNPq pelo financiamento desta pesquisa e a Prof a. Dr a Mariza Machado Klück pela base de dados contendo os sumários de alta do HCPA. Referências [1] GROSSMAN, E. e CARDOSO, M., H., C., A. As narrativas em medicina: contribuições à prática clínica e ao ensino médico. Revista Brasileira de Educação Médica. v.30 n.1, [2] KRIPALANI, Sunil; LEFEVRE, Frank; PHILLIPS, Christopher O.; WILLIAMS, Mark V.; BASAVIAH, Preetha; BAKER, David W. Deficits in communication and in-formation transfer between hospital-based and primary care physicians: implications for patient safety and continuity of care. JAMA. vol. 297, n.8. fev [3] BUI Q.C., NUALLÁIN B. O., Boucher CA, SLOOT, P. M. Extracting causal relations on HIV drug resistance from literature. BMC Bioinformatics. Fevereiro 23;11:101, [4] XU, H., STETSON, P.D. e FRIEDMAN, C. A Study of Abbreviations in Clinical Notes. AMIA Annual Symposium Proceedings, [5] BULEGON, Hugo. Identificação de diagnósticos contidos em narrativas clínicas e mapeamento para a classificação internacional de doenças f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia em Saúde) Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, [6] VISL Portuguese, disponível em <http://beta.visl.sdu.dk/visl/pt/info/portsymbol.html>, último acesso em 20/06/2012. [7] OpenNLP, disponível em <http://opennlp.sourceforge.net>, último acesso em 20/06/2012. [8] Natural Language Toolkit, disponível em último acesso em 20/06/2012. [9] CoGrOO, disponível em <http://cogroo.sourceforge.net>, último acesso em 20/06/2012. Contato Lucas Emanuel Silva e Oliveira. Rua José de Oliveira Franco, 717 Casa 1 (41)

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ ESCOLA POLITÉCNICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA EM SAÚDE ANDRÉIA CRISTINA DE SOUZA

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ ESCOLA POLITÉCNICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA EM SAÚDE ANDRÉIA CRISTINA DE SOUZA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ ESCOLA POLITÉCNICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA EM SAÚDE ANDRÉIA CRISTINA DE SOUZA IDENTIFICAÇÃO DO CONTEÚDO PADRONIZADO DO SUMÁRIO DE ALTA CURITIBA

Leia mais

Extração Automática de Palavras-chave de Textos da Língua Portuguesa

Extração Automática de Palavras-chave de Textos da Língua Portuguesa Extração Automática de Palavras-chave de Textos da Língua Portuguesa Maria Abadia Lacerda Dias, Marcelo de Gomensoro Malheiros Centro Universitário UNIVATES Lajeado RS Brasil {mald,mgm}@univates.br Abstract.

Leia mais

5 Extraindo listas de produtos em sites de comércio eletrônico

5 Extraindo listas de produtos em sites de comércio eletrônico 5 Extraindo listas de produtos em sites de comércio eletrônico Existem diversos trabalhos direcionadas à detecção de listas e tabelas na literatura como (Liu et. al., 2003, Tengli et. al., 2004, Krüpl

Leia mais

2 Diagrama de Caso de Uso

2 Diagrama de Caso de Uso Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Caso de Uso (Use Case) Autoria:Aristófanes Corrêa

Leia mais

Um estudo sobre a geração e narração automática de estórias. Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção

Um estudo sobre a geração e narração automática de estórias. Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção Fabio Wanderley Guerra Engenharia de Estórias Um estudo sobre a geração e narração automática de estórias Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de

Leia mais

Sistema Online de Gerenciamento de Dados Clínicos Utilizando RIA (Rich Internet Applications)

Sistema Online de Gerenciamento de Dados Clínicos Utilizando RIA (Rich Internet Applications) Sistema Online de Gerenciamento de Dados Clínicos Utilizando RIA (Rich Internet Applications) ANTUNES, M. S.¹, SILVA, R. E. S. 2 (orientadora) ¹ Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas RS (FATEC-PEL) Rua

Leia mais

Linguateca e Processamento de Linguagem Natural na Área da Saúde: Alguns Comentários e Sugestões

Linguateca e Processamento de Linguagem Natural na Área da Saúde: Alguns Comentários e Sugestões Capítulo 7 Linguateca e Processamento de Linguagem Natural na Área da Saúde: Alguns Comentários e Sugestões Liliana Ferreira, António Teixeira e João Paulo da Silva Cunha Luís Costa, Diana Santos e Nuno

Leia mais

PARECER COREN-SP 056/2013 CT PRCI n 100.471 Tickets nº 286.256

PARECER COREN-SP 056/2013 CT PRCI n 100.471 Tickets nº 286.256 PARECER COREN-SP 056/2013 CT PRCI n 100.471 Tickets nº 286.256 Ementa: Utilização do método SOAP (Subjetivo, Objetivo, Avaliação e Plano) no Processo de Enfermagem. 1. Do fato Enfermeira que atua em Estratégia

Leia mais

Além da correção ortográfica nos editores de textos livres

Além da correção ortográfica nos editores de textos livres Além da correção ortográfica nos editores de textos livres William D. Colen M. Silva (colen@users.sourceforge.net) Eng. Computação pela Escola Politécnica da USP (2006) Mestrando Ciência da Computação

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

Capítulo 7 Estudos sobre Causalidade e Etiologia

Capítulo 7 Estudos sobre Causalidade e Etiologia L E I T u R A C R í T I C A D E A R T I G O S C I E N T í F I CO S 105 Capítulo 7 Estudos sobre Causalidade e Etiologia 7.1 Introdução Relembrando o que foi dito no capítulo 1 os estudos randomizados,

Leia mais

Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a

Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a 18 1 INTRODUÇÃO Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a população dos países industrializados. Essas doenças são responsáveis por mais de cinco milhões de pessoas hospitalizadas

Leia mais

Título do trabalho: subtítulo do trabalho

Título do trabalho: subtítulo do trabalho Título do trabalho: subtítulo do trabalho Resumo Este documento apresenta um modelo de formatação a ser utilizado em artigos e tem como objetivo esclarecer aos autores o formato a ser utilizado. Este documento

Leia mais

Levantamento, Análise e Gestão Requisitos. Aula 06

Levantamento, Análise e Gestão Requisitos. Aula 06 Levantamento, Análise e Gestão Requisitos Aula 06 Agenda Técnicas de Levantamento de Requisitos: Entrevista Workshop, Brainstorming, Storyboarding e Roleplaying Prototipação JAD Joint Application Design

Leia mais

CEP/HCUFG Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás

CEP/HCUFG Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás CEP/HCUFG Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás Como utilizar a PB - PLATAFORMA BRASIL para se cadastrar e submeter projetos de pesquisa ao CEP/HC/UFG: Entrar

Leia mais

1. O QUE ANTECEDEU O LIVRO?

1. O QUE ANTECEDEU O LIVRO? Brasília, 11 de abril de 2012 I. ANTECEDENTES 1. O QUE ANTECEDEU O LIVRO? 2002 Início dos estudos sobre Gestão do Conhecimento 2003 2007. Estudos e pesquisas realizados no Ipea: 2004. Governo que aprende:

Leia mais

BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP

BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP ESTUDO (Turma 2010) Disponível em: http://www.ib.unicamp.br/dep_biologia_animal/be310 O IMPACTO DA TECNOLOGIA DE RECICLAGEM DE EMBALAGENS LONGA VIDA EM BARÃO GERALDO

Leia mais

Sistema de mineração de dados para descobertas de regras e padrões em dados médicos

Sistema de mineração de dados para descobertas de regras e padrões em dados médicos Sistema de mineração de dados para descobertas de regras e padrões em dados médicos Pollyanna Carolina BARBOSA¹; Thiago MAGELA² 1Aluna do Curso Superior Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

Rafael Jessen Werneck de Almeida Martins. Recomendação de pessoas em redes sociais com base em conexões entre usuários

Rafael Jessen Werneck de Almeida Martins. Recomendação de pessoas em redes sociais com base em conexões entre usuários Rafael Jessen Werneck de Almeida Martins Recomendação de pessoas em redes sociais com base em conexões entre usuários Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para a obtenção

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Roteiro Inspeção Defeitos dos Software Classificação dos Erros Técnica de Leitura Ad-hoc Checklist Exercício Inspeção Inspeção de Software Definição É um método de análise estática

Leia mais

O desafio é A Segurança do Paciente

O desafio é A Segurança do Paciente O desafio é A Segurança do Paciente CAISM - Fevereiro de 2011: Implantação do Segundo Desafio Global Cirurgias Seguras Salvam Vidas Profª Drª Roseli Calil Enfº Adilton Dorival Leite Conhecendo um pouco

Leia mais

ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS

ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS AEQ-FUNED 1. INTRODUÇÃO Ensaio de proficiência avalia o desempenho de um laboratório, comparando-o com os de mesma

Leia mais

PROCESSAMENTO TEXTUAL EM PÁGINAS DA WEB

PROCESSAMENTO TEXTUAL EM PÁGINAS DA WEB PROCESSAMENTO TEXTUAL EM PÁGINAS DA WEB Aluno: Pedro Lazéra Cardoso Orientador: Eduardo Sany Laber Antecedentes Na primeira fase da Iniciação Científica, o aluno deu continuidade ao projeto que estava

Leia mais

Capítulo 1 - Introdução 14

Capítulo 1 - Introdução 14 1 Introdução Em seu livro Pressman [22] define processo de software como um arcabouço para as tarefas que são necessárias para construir software de alta qualidade. Assim, é-se levado a inferir que o sucesso

Leia mais

Resumo para Identificação das Necessidades dos Clientes

Resumo para Identificação das Necessidades dos Clientes Resumo para Identificação das Necessidades dos Clientes O processo de decisão de compra é feito através da percepção de que os consumidores têm um problema. Então, se movem em direção à resolução. Disto

Leia mais

Tradução Automática: Superando as Barreiras entre Línguas Européias e Chinesas

Tradução Automática: Superando as Barreiras entre Línguas Européias e Chinesas UFSC / PPGEP / UNL Tradução Automática: Superando as Barreiras entre Línguas Européias e Chinesas Maio, 2002 Paper 4 Irineu Theiss Automatic Translation: Overcome Barriers between European and Chinese

Leia mais

Analisando a construção e a interpretação de gráficos e tabelas por estudantes do Ensino Médio Regular e EJA

Analisando a construção e a interpretação de gráficos e tabelas por estudantes do Ensino Médio Regular e EJA Analisando a construção e a interpretação de gráficos e tabelas por estudantes do Ensino Fabiano Fialho Lôbo Universidade Federal de Pernambuco fabiano_lobo@yahoo.com.br Luciana Rufino de Alcântara Universidade

Leia mais

AS DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA COMPREENSÃO DE EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES

AS DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA COMPREENSÃO DE EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES AS DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 8º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL NA COMPREENSÃO DE EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES Silmara Cristina Manoel UNESP Ilha Solteira Silmaracris2@hotmail.com Inocêncio Fernandes Balieiro Filho

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA DATA MINING EM VÍDEOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA DATA MINING EM VÍDEOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA DATA MINING EM VÍDEOS VINICIUS DA SILVEIRA SEGALIN FLORIANÓPOLIS OUTUBRO/2013 Sumário

Leia mais

Desenvolvimento de um sistema de pergunta e resposta baseado em corpus

Desenvolvimento de um sistema de pergunta e resposta baseado em corpus Desenvolvimento de um sistema de pergunta e resposta baseado em corpus Adriano Jorge Soares Arrigo e-mail: arrigo.adriano@gmail.com Elvio Gilberto Silva e-mail: elvio.silva@usc.br Henrique Pachioni Martins

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE ATENDIMENTO EM HOTEIS RESUMO

PADRONIZAÇÃO DE ATENDIMENTO EM HOTEIS RESUMO PADRONIZAÇÃO DE ATENDIMENTO EM HOTEIS RODRIGUES, Luiz Antonio Junior Docente do curso de Turismo da Faculdade de Ciências Humanas FAHU/ACEG e-mail: Junior_fdi@terra.com.br RESUMO Este artigo visa demonstrar

Leia mais

APRAZAMENTO DE MEDICAÇÃO ATIVIDADE PARA O ENFERMEIRO RESUMO

APRAZAMENTO DE MEDICAÇÃO ATIVIDADE PARA O ENFERMEIRO RESUMO APRAZAMENTO DE MEDICAÇÃO ATIVIDADE PARA O ENFERMEIRO FREIRE, Ana Maria de Sousa Silva OLIVEIRA, Thiciana Souza de RESUMO Objetivou-se, com este estudo, conhecer a opinião dos enfermeiros sobre a atividade

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

PROJETO Pró-INFRA/CAMPUS

PROJETO Pró-INFRA/CAMPUS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS AVANÇADO DE ARACATI PROJETO Pró-INFRA/CAMPUS IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO PARA AUTOMATIZAR O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE UTILIZANDO A LINGUAGEM C#.NET

Leia mais

FDQ-TOOL UMA FERRAMENTA PARA A ANÁLISE DA QUALIDADE DA MÉTRICA DE ESFORÇO DO PDS

FDQ-TOOL UMA FERRAMENTA PARA A ANÁLISE DA QUALIDADE DA MÉTRICA DE ESFORÇO DO PDS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 FDQ-TOOL UMA FERRAMENTA PARA A ANÁLISE DA QUALIDADE DA MÉTRICA DE ESFORÇO DO PDS Marcos Mitsuo Ashihara 1, Nelson Tenório Jr 2, Rita Cristina Galarraga

Leia mais

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Francisco Xavier Freire Neto 1 ; Aristides Novelli Filho 2 Centro Estadual de Educação Tecnológica

Leia mais

Análise da acuracidade de estoques: um estudo da aplicação do método do inventário rotativo na empresa Alfa

Análise da acuracidade de estoques: um estudo da aplicação do método do inventário rotativo na empresa Alfa Análise da acuracidade de estoques: um estudo da aplicação do método do inventário rotativo na empresa Alfa Izadora Pereira (UNIFEBE) Izadorapereira@unifebe.edu.br André Luís Almeida Bastos (UNIFEBE/FURB/ESNT)

Leia mais

Modelo de Qualidade CMMI

Modelo de Qualidade CMMI Modelo de Qualidade CMMI João Machado Tarcísio de Paula UFF - Campus Rio das Ostras Resumo Este trabalho tem como objetivo explicar de forma simples o que é e como funciona o modelo de qualidade CMMI,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE NA LINGUAGEM R PARA CÁLCULO DE TAMANHOS DE AMOSTRAS NA ÁREA DE SAÚDE

DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE NA LINGUAGEM R PARA CÁLCULO DE TAMANHOS DE AMOSTRAS NA ÁREA DE SAÚDE DESENVOLVIMENTO DE UM SOFTWARE NA LINGUAGEM R PARA CÁLCULO DE TAMANHOS DE AMOSTRAS NA ÁREA DE SAÚDE Mariane Alves Gomes da Silva Eliana Zandonade 1. INTRODUÇÃO Um aspecto fundamental de um levantamento

Leia mais

Infográfico da fatura de energia elétrica em prol da Eficiência Energética

Infográfico da fatura de energia elétrica em prol da Eficiência Energética Infográfico da fatura de energia elétrica em prol da Eficiência Energética André Luis Boaventura Nathália Aparecida Lopes João Ricardo Neves Ana Maria Osório Araya Resumo A motivação para essa pesquisa

Leia mais

Desenvolvimento de ferramenta computacional para o controle de equipamentos de acordo com a ISO/IEC 17025.

Desenvolvimento de ferramenta computacional para o controle de equipamentos de acordo com a ISO/IEC 17025. Desenvolvimento de ferramenta computacional para o controle de equipamentos de acordo com a ISO/IEC 17025. Computational development tool for equipament control according to ISO/IEC 17025. Heloisa de Campos

Leia mais

FERRAMENTA PARA CRIAÇÃO DE BASES DE CONHECIMENTO NA FORMA DE ONTOLOGIA OWL A PARTIR DE DADOS NÃO ESTRUTURADOS

FERRAMENTA PARA CRIAÇÃO DE BASES DE CONHECIMENTO NA FORMA DE ONTOLOGIA OWL A PARTIR DE DADOS NÃO ESTRUTURADOS FERRAMENTA PARA CRIAÇÃO DE BASES DE CONHECIMENTO NA FORMA DE ONTOLOGIA OWL A PARTIR DE DADOS NÃO ESTRUTURADOS Aluno: Allan Renato Sabino Orientador: Roberto Heinzle Roteiro Introdução; Objetivos; Fundamentação

Leia mais

2.1 Os projetos que demonstrarem resultados (quádrupla meta) serão compartilhados na Convenção Nacional.

2.1 Os projetos que demonstrarem resultados (quádrupla meta) serão compartilhados na Convenção Nacional. O Prêmio Inova+Saúde é uma iniciativa da SEGUROS UNIMED que visa reconhecer as estratégias de melhoria e da qualidade e segurança dos cuidados com a saúde dos pacientes e ao mesmo tempo contribua com a

Leia mais

FAQ REGISTRO DE INTERAÇÕES

FAQ REGISTRO DE INTERAÇÕES Sumário 1. O que são interações?... 3 2. Posso registrar uma interação com um parceiro?... 3 3. Posso registrar interações para empresas?... 3 4. Quando converso informalmente com um cliente, parceiro

Leia mais

EXCEL PARA ESPECIALISTAS

EXCEL PARA ESPECIALISTAS CURSO ONLINE EXCEL PARA ESPECIALISTAS CARGA HORÁRIA AULAS MATERIAL DIDÁTICO CERTIFICADO 10h46min 101 250 páginas em PDF + planilhas exemplos Incluso Apresentação Você quer se tornar um especialista em

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE ALGORITMO PARA FUNÇÃO MULTILÍNGUE DO SOFTWARE TROPLUX

DESENVOLVIMENTO DE ALGORITMO PARA FUNÇÃO MULTILÍNGUE DO SOFTWARE TROPLUX DESENVOLVIMENTO DE ALGORITMO PARA FUNÇÃO MULTILÍNGUE DO SOFTWARE TROPLUX Pedro Vítor Sousa Ribeiro Universidade Federal de Alagoas pedrovsribeiro@gmail.com Ricardo Carvalho Cabús Universidade federal de

Leia mais

4 Segmentação. 4.1. Algoritmo proposto

4 Segmentação. 4.1. Algoritmo proposto 4 Segmentação Este capítulo apresenta primeiramente o algoritmo proposto para a segmentação do áudio em detalhes. Em seguida, são analisadas as inovações apresentadas. É importante mencionar que as mudanças

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GEFIS Nº 29 / 2010 Abordagem Sindrômica. Participação Legal do Enfermeiro. Programa de Controle das Doenças Sexualmente Transmissíveis. Programa de Atenção Integral em Doenças Prevalentes

Leia mais

Informações para alunos, pais e responsáveis Avaliação de Aptitudes Básicas (FSA Foundation Skills Assessment): Perguntas e Respostas

Informações para alunos, pais e responsáveis Avaliação de Aptitudes Básicas (FSA Foundation Skills Assessment): Perguntas e Respostas Informações para alunos, pais e responsáveis Avaliação de Aptitudes Básicas (FSA Foundation Skills Assessment): Perguntas e Respostas 1 Pergunta O que é a Avaliação de aptitudes básicas (FSA)? Resposta

Leia mais

Sobre o curso Value-Based Health Care Delivery. Ana Maria Malik 11/02/09 Apresentação EAESP

Sobre o curso Value-Based Health Care Delivery. Ana Maria Malik 11/02/09 Apresentação EAESP Sobre o curso Value-Based Health Care Delivery Ana Maria Malik 11/02/09 Apresentação EAESP 1 Um pouquinho de teoria Cobertura e acesso universais são essenciais mas não suficientes Valor: patient health

Leia mais

TEORIA E PRÁTICA: CONTEXTUALIZANDO A MATEMÁTICA ATRAVÉS DA PLANILHA ELETRÔNICA DE CÁLCULOS DO LIBREOFFICE

TEORIA E PRÁTICA: CONTEXTUALIZANDO A MATEMÁTICA ATRAVÉS DA PLANILHA ELETRÔNICA DE CÁLCULOS DO LIBREOFFICE TEORIA E PRÁTICA: CONTEXTUALIZANDO A MATEMÁTICA ATRAVÉS DA PLANILHA ELETRÔNICA DE CÁLCULOS DO LIBREOFFICE Autor: Prof. Robson Moreira Lucas Machado Instituição: Universidade Estadual do Oeste do Paraná-

Leia mais

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games

4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games 4 Cursos de nível superior no Brasil para formação de Designers de Games Este Capítulo apresenta o levantamento realizado dos cursos de nível superior no Brasil voltados para a formação de Designers de

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS LUCAS VINÍCIUS DOS SANTOS SILVA MINERAÇÃO DE DADOS EM SISTEMA DE RECOMENDAÇÃO DA WEB

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS LUCAS VINÍCIUS DOS SANTOS SILVA MINERAÇÃO DE DADOS EM SISTEMA DE RECOMENDAÇÃO DA WEB FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS LUCAS VINÍCIUS DOS SANTOS SILVA MINERAÇÃO DE DADOS EM SISTEMA DE RECOMENDAÇÃO DA WEB SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 2011 ii LUCAS VINÍCIUS DOS SANTOS SILVA MINERAÇÃO

Leia mais

Aspectos Sociais de Informática. Simulação Industrial - SIND

Aspectos Sociais de Informática. Simulação Industrial - SIND Aspectos Sociais de Informática Simulação Industrial - SIND Jogos de Empresas Utilizada com sucesso para o treinamento e desenvolvimento gerencial Capacita estudantes e profissionais de competência intelectual

Leia mais

ANÁLISE DE TAREFAS MATEMÁTICAS DOS ALUNOS DO 4 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL I

ANÁLISE DE TAREFAS MATEMÁTICAS DOS ALUNOS DO 4 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL I ANÁLISE DE TAREFAS MATEMÁTICAS DOS ALUNOS DO 4 o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL I Diego Barboza Prestes 1 Universidade Estadual de Londrina diego_led@hotmail.com Tallys Yuri de Almeida Kanno 2 Universidade

Leia mais

Solicitação de Equipamento Verba de Projeto Abril 2006

Solicitação de Equipamento Verba de Projeto Abril 2006 Solicitação de Equipamento Verba de Projeto Abril 2006 2 Sumário 1 DEFINIÇÃO DE WORKFLOW... 3 2 WORKFLOW DE SOLICITAÇÃO DE EQUIPAMENTO COM VERBA DE PROJETO. 4 2.1 FINALIDADE... 4 2.2 ESTRUTURA DO E-MAIL

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos

Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos Medindo a Produtividade do Desenvolvimento de Aplicativos Por Allan J. Albrecht Proc. Joint SHARE/GUIDE/IBM Application Development Symposium (October, 1979), 83-92 IBM Corporation, White Plains, New York

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: compartilhamento de conhecimento; gestão do conhecimento; responsabilidade social.

PALAVRAS-CHAVE: compartilhamento de conhecimento; gestão do conhecimento; responsabilidade social. PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DOS SERVIDORES DA UNICENTRO, PROVARS: COMPARTILHANDO CONHECIMENTOS PARA A EFETIVAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. RESUMO: O presente trabalho pretendeu verificar

Leia mais

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS 1. Dúvidas Gerais Pergunta: Os processos e metodologias de avaliação de riscos do Banco estão definidos e implantados?

Leia mais

AUDITORIA EM ENFERMAGEM. UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa : Amanda Cristina de Oliveira Mendes

AUDITORIA EM ENFERMAGEM. UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa : Amanda Cristina de Oliveira Mendes AUDITORIA EM ENFERMAGEM UNIPAC UBERLÂNDIA CURSO GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: Administração ll Profa : Amanda Cristina de Oliveira Mendes Conceito AUDITORIA é uma avaliação sistemática e formal de

Leia mais

15 Computador, projeto e manufatura

15 Computador, projeto e manufatura A U A UL LA Computador, projeto e manufatura Um problema Depois de pronto o desenho de uma peça ou objeto, de que maneira ele é utilizado na fabricação? Parte da resposta está na Aula 2, que aborda as

Leia mais

3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha

3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha 3 Metodologia de Previsão de Padrões de Falha Antes da ocorrência de uma falha em um equipamento, ele entra em um regime de operação diferente do regime nominal, como descrito em [8-11]. Para detectar

Leia mais

Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software

Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software Gustavo Zanini Kantorski, Marcelo Lopes Kroth Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) 97100-000 Santa Maria

Leia mais

5.2. Programa de Mobilização e Desmobilização da Mão de Obra. Revisão 00 NOV/2013

5.2. Programa de Mobilização e Desmobilização da Mão de Obra. Revisão 00 NOV/2013 PROGRAMAS AMBIENTAIS 5.2 Programa de Mobilização e Desmobilização da Mão de Obra CAPA ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 1 1.1. Ações já realizadas... 2 2. Justificativa... 6 3. Objetivos... 8 4. Área de abrangência...

Leia mais

TREINAMENTO PARA A 1ª FASE DA PROVA DA OBMEP: A E.B.M. PROFESSORA CLOTILDE RAMOS CHAVES

TREINAMENTO PARA A 1ª FASE DA PROVA DA OBMEP: A E.B.M. PROFESSORA CLOTILDE RAMOS CHAVES ISSN 2316-7785 TREINAMENTO PARA A 1ª FASE DA PROVA DA OBMEP: A E.B.M. PROFESSORA CLOTILDE RAMOS CHAVES Aline Sant Anna 1 licaolive@hotmail.com Filomena Teruko Tamashiro Arakaki 1 filoteko@hotmail.com Grasiella

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

AU A L U A A 6 REDAÇÃ Ç O C IENTÍFICA

AU A L U A A 6 REDAÇÃ Ç O C IENTÍFICA REDAÇÃO CIENTÍFICA AULA 6 Conteúdo principal para uma dissertação Elementos pré-textuais; Elementos textuais; Elementos pós-textuais. Elementos pré-textuais de uma dissertação Capa; Folha de rosto; Ficha

Leia mais

CHEK LIST CIRURGIA SEGURA SALVA VIDAS/ LATERALIDADE

CHEK LIST CIRURGIA SEGURA SALVA VIDAS/ LATERALIDADE 1 de 6 335547222 5 RESULTADO ESPERADO: 335547222 Ajudar a garantir que as equipes cirúrgicas sigam de forma consistente algumas medidas de segurança críticas. Espera-se que dessa forma os riscos mais comuns

Leia mais

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO

PARANÁ GOVERNO DO ESTADO PARANÁ GOVERNO DO ESTADO COLÉGIO ESTADUAL DE PARANAVAÍ ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO, NORMAL E PROFISSIONAL CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DISCIPLINA: INTERNET E PROGRAMAÇÃO WEB 1º MÓDULO SUBSEQUENTE MECANISMOS

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 28 Revisão para a Prova 2 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 28-28/07/2006 1 Matéria para a Prova 2 Gestão de projetos de software Conceitos (Cap. 21) Métricas (Cap.

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO

CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO TEMA: ELABORAÇÃO DE PROJETOS COM FOCO NA FAMÍLIA Março/2010 ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELABOR-AÇÃO: palavra-latim-elabore preparar, formar,ordenar AÇÃO: atuação, ato PRO-JETOS: palavra-latim-projetus

Leia mais

CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA

CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA CONVENÇÃO DE CÓDIGO JAVA Eligiane Ceron - Abril de 2012 Versão 1.0 Conteúdo Considerações iniciais... 2 Introdução... 2 Extensão de arquivos... 2 Arquivos de código Java... 2 Comentários iniciais... 2

Leia mais

A Avaliação Ética da Investigação Científica de Novas Drogas:

A Avaliação Ética da Investigação Científica de Novas Drogas: Unidade de Pesquisa Clínica A Avaliação Ética da Investigação Científica de Novas Drogas: A importância da caracterização adequada das Fases da Pesquisa Rev. HCPA, 2007 José Roberto Goldim Apresentado

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina. Text Mining. Data Mining INE5644

Universidade Federal de Santa Catarina. Text Mining. Data Mining INE5644 Universidade Federal de Santa Catarina Text Mining Data Mining INE5644 Augusto Fredigo Hack Luis Felipe Nunes Matheus Hoffmann Silva Thiago Thalison Firmino de Lima Florianópolis, 19 de outrubro de 2013

Leia mais

SISTEMA DE HELP DESK BASEADO EM RBC

SISTEMA DE HELP DESK BASEADO EM RBC SISTEMA DE HELP DESK BASEADO EM RBC Tharso de Souza Ferreira, Rudimar Luis Scaranto Dazzi Universidade do Vale do Itajaí Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar Rua Uruguai, 458 88302-202 Itajaí

Leia mais

4 Implementação e Resultados Experimentais

4 Implementação e Resultados Experimentais 4 Implementação e Resultados Experimentais Com o objetivo de fazer a criação automática de visões materializadas, ou seja, prover uma solução on-the-fly para o problema de seleção de visões materializadas,

Leia mais

Submissão de Projetos de Pesquisa

Submissão de Projetos de Pesquisa Submissão de Projetos de Pesquisa Versão 5.1 1 Histórico de Revisão do Manual Versão Autor Data Descrição Criação do 1.0 Brasil 13/10/2011 documento 1.1 Brasil 17/10/2011 Revisão (V2.3) 1.2 2.0 2.1 3.0

Leia mais

Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Inteligência Artificial

Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Inteligência Artificial Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Inteligência Artificial João Marques Salomão Rodrigo Varejão Andreão Inteligência Artificial Definição (Fonte: AAAI ): "the scientific understanding of the mechanisms

Leia mais

MANUAL DO PRESTADOR WEB

MANUAL DO PRESTADOR WEB MANUAL DO PRESTADOR WEB Sumário 1. Guia de Consulta... 3 2. Guia de Procedimentos Ambulatoriais... 6 3. Guia de Solicitação de Internação... 8 4. Prorrogação de internação... 8 5. Confirmação de pedido

Leia mais

MANUAL PARA CADASTRO DE PROJETOS

MANUAL PARA CADASTRO DE PROJETOS MANUAL PARA CADASTRO DE PROJETOS O QUE É O AMOR ANIMAL? É um site de financiamento coletivo, onde pessoas e/ou entidades cadastram iniciativas exclusivas para causas animais. Estes projetos ficam abertos

Leia mais

Cartilha REGISTROS DE CÂNCER E O RHC DO HAJ

Cartilha REGISTROS DE CÂNCER E O RHC DO HAJ Cartilha REGISTROS DE CÂNCER E O RHC DO HAJ O que é um registro de câncer? -Centro de coleta, armazenamento, processamento e análise - de forma sistemática e contínua - de informações (dados) sobre pacientes

Leia mais

III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí III Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2010

III Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí III Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2010 PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES ATENDIDOS EM UM PRONTO ATENDIMENTO MUNICIPAL DA REGIÃO CENTRO-OESTE DO ESTADO DE MINAS GERAIS SEGUNDO A CLASSIFICAÇÃO DE RISCO André LUÍS RIBEIRO DOS SANTOS 1 ; Ricardo

Leia mais

Release Notes Julho/2014

Release Notes Julho/2014 Julho/2014 Título do documento Saúde e Segurança do Trabalho (11.8.0.11) Copyright 2009 TOTVS. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento pode ser copiada, reproduzida, traduzida ou transmitida

Leia mais

MINERAÇÃO DE DADOS EDUCACIONAIS: UM ESTUDO DE CASO APLICADO AO PROCESSO SELETIVO DO IFSULDEMINAS CÂMPUS MUZAMBINHO

MINERAÇÃO DE DADOS EDUCACIONAIS: UM ESTUDO DE CASO APLICADO AO PROCESSO SELETIVO DO IFSULDEMINAS CÂMPUS MUZAMBINHO MINERAÇÃO DE DADOS EDUCACIONAIS: UM ESTUDO DE CASO APLICADO AO PROCESSO SELETIVO DO IFSULDEMINAS CÂMPUS MUZAMBINHO Fernanda Delizete Madeira 1 ; Aracele Garcia de Oliveira Fassbinder 2 INTRODUÇÃO Data

Leia mais

USO DA SIMETRIA COMO FORMA DE OTIMIZAÇÃO DO CÁLCULO DA RESISTÊNCIA EQUIVALENTE DE UM CIRCUITO ELÉTRICO

USO DA SIMETRIA COMO FORMA DE OTIMIZAÇÃO DO CÁLCULO DA RESISTÊNCIA EQUIVALENTE DE UM CIRCUITO ELÉTRICO 1 USO DA SIMETRIA COMO FORMA DE OTIMIZAÇÃO DO CÁLCULO DA RESISTÊNCIA EQUIVALENTE DE UM CIRCUITO ELÉTRICO Francisco Lopes Dornela 1 Douglas Henrique Queiroz de Carvalho 2 RESUMO Este artigo tem como objetivo

Leia mais

CMMI Conceitos básicos. CMMI Representações contínua e por estágios. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com)

CMMI Conceitos básicos. CMMI Representações contínua e por estágios. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com) CMMI Conceitos básicos 113 CMMI integra as disciplinas de engenharia de sistemas e de engenharia de software em um único framework de melhoria de processos. 114 No tocante às disciplinas de engenharia

Leia mais

Decidir como medir cada característica. Definir as características de qualidade. Estabelecer padrões de qualidade

Decidir como medir cada característica. Definir as características de qualidade. Estabelecer padrões de qualidade Escola de Engenharia de Lorena - EEL Controle Estatístico de Processos CEP Prof. MSc. Fabrício Maciel Gomes Objetivo de um Processo Produzir um produto que satisfaça totalmente ao cliente. Conceito de

Leia mais

Ontologia de Domínio da Biodisponibilidade de Ferro: Uma Experiência no Projeto Nutri-Fuzzy-Orixás

Ontologia de Domínio da Biodisponibilidade de Ferro: Uma Experiência no Projeto Nutri-Fuzzy-Orixás Ontologia de Domínio da Biodisponibilidade de Ferro: Uma Experiência no Projeto Nutri-Fuzzy-Orixás Alessandra Brito F. Oliveira 1; Vera Maria Benjamim Werneck 1 ; Regina Serrão Lanzillotti 1 ; Haydée Serrão

Leia mais

Evelise Saia Rodolpho Aluna do 10º Termo de Psicologia Prof. Mestre. Luis Santo Schicotti Ana Lígia Pini Guerreiro Psicóloga Escolar Janaína Fernanda

Evelise Saia Rodolpho Aluna do 10º Termo de Psicologia Prof. Mestre. Luis Santo Schicotti Ana Lígia Pini Guerreiro Psicóloga Escolar Janaína Fernanda Evelise Saia Rodolpho Aluna do 10º Termo de Psicologia Prof. Mestre. Luis Santo Schicotti Ana Lígia Pini Guerreiro Psicóloga Escolar Janaína Fernanda Allmeida Marques Profª da Sala de Recursos Os Transtornos

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ANÁLISE DO FENÔMENO DA CAVITAÇÃO EM BOMBAS HIDRÁULICAS I.S. BISPO 1 ; A.P.B.A. MACÊDO 2

APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ANÁLISE DO FENÔMENO DA CAVITAÇÃO EM BOMBAS HIDRÁULICAS I.S. BISPO 1 ; A.P.B.A. MACÊDO 2 APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA ANÁLISE DO FENÔMENO DA CAVITAÇÃO EM BOMBAS HIDRÁULICAS I.S. BISPO 1 ; A.P.B.A. MACÊDO 2 RESUMO: A ocorrência da cavitação em bombas hidráulicas traz consequências negativas

Leia mais

Versão Preliminar Quatro artigos fundamentais Aldemar Araujo Castro

Versão Preliminar Quatro artigos fundamentais Aldemar Araujo Castro Recomendações Vancouver, resumos estruturados, recomendações CONSORT e QUOROM: quatro itens fundamentais para melhorar a qualidade de publicações na área da saúde A literatura científica estará sujeita

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA AULA 10 PROFª BRUNO CALEGARO Santa Maria, 10 de Outubro de 2013. Revisão aula anterior Documento de Requisitos Estrutura Padrões Template Descoberta

Leia mais

(CAPA) INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA

(CAPA) INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA (CAPA) INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA CAMPUS BRASÍLIA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

Etapa 5 Transmissão dos Arquivos XML

Etapa 5 Transmissão dos Arquivos XML Etapa 5 Transmissão dos Arquivos XML Transmissões Semanais Arquivos XML Realizadas pelo Farmacêutico Responsável Técnico Datas Sequenciais Conexão à internet Somente 1 arquivo por dia O arquivo deve ter

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

VI Seminário da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS

VI Seminário da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS VI Seminário da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação CONVITE E CHAMADA DE TRABALHOS A Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação (RBMA) convida os interessados a participarem do seu VI Seminário,

Leia mais