PROVA 1º BIMESTRE (2011) Correção das Questões

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROVA 1º BIMESTRE (2011) Correção das Questões"

Transcrição

1 PROVA 1º BIMESTRE (2011) Correção das Questões

2 1. (a) Tendo como referência o ponto de vista do professor Milton Santos, apresente e explique as três globalizações do mundo atual. Sob a ótica de Milton Santos, o mundo atual é dividido em três globalizações distintas. A primeira é o mundo globalizado como fábula (aldeia global), no qual a economia global é igualitária e as informações são de fácil acesso a todos. A segunda é a globalização perversa e a caracterização do mundo como ele é de fato, onde há a exclusão digital, o uso indiscriminado da mão de obra barata, a manipulação dos meios de comunicação e o controle da economia por meio das grandes potências. Já a terceira globalização é aquela que ainda pode ser criada, um ideal que consiste em um mundo mais igualitário e menos perverso, mas que é considerado utópico, pois exige o descarte da comodidade das classes sociais mais altas.

3 1. (b) Milton Santos, usando um trocadilho no início da década de 1990, afirmou que aqueles que nos colonizaram estão sendo hoje colorizados. Explique a frase do renomado professor, associando-a com um dos principais aspectos da globalização. Indique duas causas e duas consequências desse fenômeno. A frase de Milton Santos faz referência à atual tendência de migração de habitantes de países subdesenvolvidos em direção aos países desenvolvidos. A referência à cor está associada a origem dos imigrantes: da Ásia, África e América Latina, esses pontos coloridos, colonizados nos séculos XVI e XIX hoje migram para as sociedades brancas dos países que os colonizaram (Europa e Estados Unidos, principalmente). Essa tendência se mostra mais forte no mundo globalizado devido à acentuação das diferenças entre Norte (países centrais) e Sul (países periféricos), gerada pela abertura de mercados e pela deteriorização dos termos de troca. Fatores como o desemprego em países periféricos e a difusão em escala global de produtos culturais de países desenvolvidos (que revelam como se vive nesses países) contribuem para esse fenômeno. No entanto, esses deslocamentos causam o aumento da xenofobia em países que recebem imigrantes, bem como o fortalecimento de políticos de controle de fronteiras como o muro separando México e Estados Unidos ou a policiamento do Mar Mediterrâneo.

4 2. Os EUA enfrentam, nas últimas décadas, fatores que levam à deseconomia de aglomeração. Apresente e explique três aspectos que resultam nessa deseconomia no cenário produtivo norte-americano. A deseconomia de aglomeração é um fenômeno segundo o qual, a partir de certo ponto, o nível de crescimento urbano-industrial de uma região deixa de ser um fator de vantagem para a localização de indústrias ali, passando a ser, de fato, um grave empecilho. No caso estadunidense, a deseconomia é atualmente observada principalmente na região Nordeste do país, no chamado Rust Belt. A decadência industrial da região, decorrente da deseconomia de aglomeração, baseia-se em fatores como o excessivo trânsito das cidades em questão (que dificulta o transporte de produtos e pessoal), o aumento dos custos com impostos e aluguéis (decorrente da valorização urbana) e o encarecimento progressivo da mão de obra (que organiza-se em sindicatos cada vez mais fortes e combativos). Tudo isso encarece a operação industrial, gerando a tendência atual de descentralização produtiva.

5 3. Compare a região Nordeste à Costa Sudoeste dos Estados Unidos quanto aos: a) tipos de indústria e características da mão de obra empregada nessas regiões. A região nordeste é marcada pela presença de indústrias tradicionais, como as dos setores automobilístico e siderúrgico. A mão de obra é qualificada e especializada, caracterizada por aspectos fordistas, sendo numerosa e realizando tarefas automatizadas (repetitivas). Já no Sudoeste do país destacam-se as indústrias de alta tecnologia, como as do Silicon Valley (setor da informática). A mão de obra é altamente qualifica e com elevada remuneração.

6 3. (b) fatores que influenciaram a localização industrial de cada uma dessas regiões. A região Nordeste dos EUA apresenta facilidade no transporte de mercadorias para o Canadá, através dos Grandes Lagos, e para o Atlântico, devido à proximidade com a costa. Além disso, encontram-se aí, os Apalaches, onde há matéria-prima para as siderúrgicas. Já o Sudoeste possui saída para o Pacífico, petróleo e matéria-prima para indústrias de desenvolvimento tecnológico, apresentando vantagens para o surgimento de tecnopolos.

7 4. (a) O autor aborda um dos conceitos básicos da Geografia, como um obstáculo ao processo de globalização. Que conceito é esse? O conceito abordado envolve a geografia (características do local) de territórios não favoráveis ao desenvolvimento da globalização, gerando assim um isolamento de determinadas áreas onde o acesso a bens e serviços é muito restrito.

8 4. (b) Cite e explique dois aspectos negativos do processo de globalização, um sob a ótica dos países centrais (desenvolvidos), outro sob a ótica dos países periféricos (subdesenvolvidos). Os países centrais enfrentam o problema dos fluxos migratórios de países periféricos para seus territórios, o que provoca um desequilíbrio nas relações entre os países desenvolvidos e estrangeiros (xenofobia). Os países periféricos sofrem com os fluxos comerciais resultantes da globalização, na qual são limitados a vender commodities (produtos de baixo valor agregado cujo preço é definido nas bolsas de valores) ao países desenvolvidos e a comprar produtos de alta tecnologia destes. Isso deterioriza as relações de trocas e provoca um endividamento dos países periféricos, impedindo seus desenvolvimentos.

9 5. Apresente uma mudança vinculada à Revolução Técnico-Científico-Informacional e uma relação existente entre essa mudança e o aumento do transporte de cargas por via aérea. Com a rápida e forte intercomunicação entre os países do globo por tecnologias desenvolvidas na Revolução Técnico-Científico-Informacional, como a internet, tornouse fácil o desmembramento da produção. Assim, produz cada parte de um produto no país em que isto for mais vantajoso, levando-se em conta o preço da mão de obra local, ente outros fatores. E para o rápido transporte que este desmembramento exige, a aviação é fundamental pois possibilita uma integração efetiva e ágil ente os países produtores destas peças.

10 6. (a) O tratado de Roma, assinado em 1957, instituiu a Comunidade Econômica Europeia um dos marcos da integração da Europa. Explique, sucintamente, dois objetivos dessa integração. O Tratado de Roma criou o Mercado Comum Europeu, um bloco econômico que funciona como uma União Aduaneira. Esse tipo de bloco estabelece entre os países que dele fazem parte uma taxa externa comum e também uma diminuição das taxas de importação ente os países que dele fazem parte. Ou seja, o tratado visa a integração entre os países mas também ditar a integração desses com o restante do mundo.

11 6. (b) O fim da Guerra Fria provocou grandes modificações nas relações internacionais. No caso da Europa, quais foram os dois principais desafios que o fim da Guerra Fria trouxe para a integração entre os países? Com o fim da Guerra Fria a Alemanha Oriental será integrada a ocidental entrando no bloco econômico e a antiga União Soviética se desmembrará em diversos países que também aderirão ao bloco, apresentando diversas mudanças econômicas como por exemplo, a criação de uma União Monetária. Isso desencadeia um segundo desafio, que era integrar nações capitalistas e em sua maioria mais desenvolvidas, àquelas que ainda possuem ideais socialistas, que por exemplo, têm muitos gastos públicos, impossibilitandoos de terem ummoeda única.

12 7. (a) Explique por que a transformação de um fixo em fluxo permite maior e mais rápida circulação do capital entre os lugares. A transformação de fixo em fluxo permite maior e mais rápida circulação, pois o capital volátil pode ir pelos meios de comunicação (principalmente a internet) para todos os lugares domundo, já o fixo é um objeto e como o próprio nome diz é fixo no lugar em que está.

13 7. (b) Apresente um efeito da crise financeira sobre os fixos no território. A crise financeira norte-americana, em razão da alta especulação financeira em torno dos fixos no território, aumento de juros ( e com eles, dívidas), fez com que esses bens imóveis tivessem seu preço desvalorizado. Além disso, devedores expulsos de suas residências deixaram suas dívidas atreladas aos imóveis.

14 8. Apresente duas vantagens da criação de blocos econômicos para os países integrantes. Blocos econômicos proporcionam vantagens para os países integrantes principalmente em relações comerciais. Um país que exporta certo produto para seu bloco e concorre com um produto externo leva vantagem por estar isento de taxas alfandegárias, o que torna-o mais barato no mercado e poderá proporcionar um lucro maior. Um segundo aspecto é a possibilidade de importar matéria-prima de um outro país do bloco por um preço mais barato o que reduz o custo da produção.

15 9. (a) Caracterize o sistema de produção denominado toyotismo, apresentando e explicando 5 elementos que o definem. O toyotismo é um sistema de produção em série no qual utiliza-se mão de obra qualificada e alta tecnologia das máquinas. Os trabalhadores possuem jornadas de trabalho definidas, são ensinados a manusear em todas as etapas da produção. Diferentemente do fordismo, o toyotismo propõe um rodízio entre os trabalhadores, tirando a ideia do trabalho repetitivo e que não fosse necessário mão de obra qualificada. A relação entre os funcionários é mais harmônica, quando há lucros estes são divididas partes para os funcionários, fazendo com que sejam mais dedicados, resultando na melhor qualidade.

16 9. (b) Que elemento a Toyota colocou em segundo plano levando-a à situação descrita no texto 2. Justifique sua resposta. A Toyota parece ter colocado em segundo plano o CTQ (Controle Total de Qualidade), a fim de aumentar sua produção e sua velocidade pois esse demanda em tempo maior na produção para que em cada etapa da montagem um operário fiscalize a qualidade das suas peças.

17 10. (a) Caracterize o mercado interno dos Tigres Asiáticos. Explique por que, na visão do autor, o mercado interno é tão importante na atual conjuntura econômica mundial. O mercado interno dos Tigres Asiáticos é baseado na política econômica de plataforma de exportação, na qual se produz com mão de obra barata para a exportação do produto. O mercado interno é importante, pois sustenta o país mesmo em situações de recessão econômica.

18 10. (b) I. Coreia do Sul II. Indonésia III. Tailândia IV. Malásia V. Taiwan

CORREÇÃO DA PROVA MENSAL 1º BIMESTRE 2012

CORREÇÃO DA PROVA MENSAL 1º BIMESTRE 2012 CORREÇÃO DA PROVA MENSAL 1º BIMESTRE 2012 1. (a) Iden?fique três caracterís?cas principais do sistema capitalista exemplicando- as com passagens do texto 1. O sistema capitalista possui como caracterís?ca

Leia mais

Crise na Europa e Globalização

Crise na Europa e Globalização Crise na Europa e Globalização Crise na Europa e Globalização 1. Nas últimas décadas, a Turquia vem pleiteando, sem sucesso, sua entrada na União Europeia. Apresente uma razão que tem dificultado a entrada

Leia mais

TRABALHO E SISTEMAS DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

TRABALHO E SISTEMAS DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO 1 TRABALHO E SISTEMAS DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO O ser humano trabalha quando cria a vida ou melhora as condições de vida. O trabalho transforma a natureza O trabalho também serve a estratificação está

Leia mais

China. A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia.

China. A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia. China à Antes de 1949 A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia. Durante a última dinastia, a Qing, a China sofreu muita pressão dos países

Leia mais

Marco Abreu dos Santos

Marco Abreu dos Santos Módulo 08 Capítulo 2 A economia-mundo Marco Abreu dos Santos marcoabreu@live.com www.professormarco.wordpress.com O Acordo de Bretton Woods Contexto histórico Fim da 2ª Guerra Mundial: Europa e Japão devastados

Leia mais

Plano de Recuperação Final EF2

Plano de Recuperação Final EF2 Professor: LO / MARCOS Ano: 9 ano Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o ano nos quais apresentou defasagens e que servirão como base para os conteúdos

Leia mais

É a base do desenvolvimento econômico mundial. Ocorre quando há transformação em algum bem, acabado ou semiacabado;

É a base do desenvolvimento econômico mundial. Ocorre quando há transformação em algum bem, acabado ou semiacabado; INTRODUÇÃO À GEOGRAFIA DAS INDÚSTRIAS 1 Atividade Industrial É a base do desenvolvimento econômico mundial desde o século XVIII; Ocorre quando há transformação em algum bem, acabado ou semiacabado; Séc.

Leia mais

Formação da Economia Global

Formação da Economia Global Formação da Economia Global *Capitalismo Comercial Séculos XV e XVI Expansão Comercial Renascimento (arte, cultura, filosofia e ciências, século XIII a XVI) Matéria- prima MercanGlismo metais preciosos

Leia mais

Nova Ordem Mundial. Página 1 com Prof. Giba

Nova Ordem Mundial. Página 1 com Prof. Giba Nova Ordem Mundial Ao final da Segunda Guerra Mundial (1945), o cenário político mundial testemunhava o período de maior tensão de sua história. De um lado, os Estados Unidos, uma potência capitalista;

Leia mais

GEOGRAFIA 8ª Série Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: Nº.: Turma:

GEOGRAFIA 8ª Série Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: Nº.: Turma: GEOGRAFIA 8ª Série Ensino Fundamental Prof. José Gusmão Nome: Nº.: Turma: REVISANDO CONHECIMENTOS PARA O EXAME FINAL SOBRE A NOVA ORDEM MUNDIAL: (caderno + capítulo 12) 1. Explique o que devemos entender

Leia mais

Questões Específicas. Geografia Professor: Cláudio Hansen 03/12/2014. #VaiTerEspecífica

Questões Específicas. Geografia Professor: Cláudio Hansen 03/12/2014. #VaiTerEspecífica Questões Específicas 1. Considerando os Blocos Econômicos, a União Europeia (27 países em 2011) permanece como relevante importador de mercadorias brasileiras. Considerando os países individualmente, a

Leia mais

2) Cite três conseqüências da desigualdade socioeconômica presente entre os povos nos países em desenvolvimento. (0,8)

2) Cite três conseqüências da desigualdade socioeconômica presente entre os povos nos países em desenvolvimento. (0,8) TEXTO PARA AS QUESTÕES 1 A 4 De acordo com a ONU (2007), a população mundial é de aproximadamente 6,6 bilhões de pessoas. Desse total mais de 5,0 bilhões vivem em nações subdesenvolvidas. Apesar da existência

Leia mais

DISCIPLINA: Geografia PROFESSOR(A): Bernardo e Thiago Curso: E.F II TURMA: 901/902/903 DATA: / /

DISCIPLINA: Geografia PROFESSOR(A): Bernardo e Thiago Curso: E.F II TURMA: 901/902/903 DATA: / / Lista de Exercícios 1º Bimestre DISCIPLINA: Geografia PROFESSOR(A): Bernardo e Thiago Curso: E.F II TURMA: 901/902/903 DATA: / / NOME: Nº.: QUESTÃO 1 Relacione os países às suas respectivas regiões. 1-Europa

Leia mais

MODULO 2. DESENVOLVIMENTO, SUBDESENVOLVIMENTO E A NOVA ORDEM MUNDIAL Páginas

MODULO 2. DESENVOLVIMENTO, SUBDESENVOLVIMENTO E A NOVA ORDEM MUNDIAL Páginas MODULO 2 DESENVOLVIMENTO, SUBDESENVOLVIMENTO E A NOVA ORDEM MUNDIAL Páginas 211 1 213 Pós-Segunda Guerra Mundial Sistema capitalista Sistema Socialista Estados Unidos(EUA) X União Soviética(URSS) GUERRA

Leia mais

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO REVOLUÇÃO INDUSTRIAL E INDUSTRIALIZAÇÃO ORIGENS DA INDUSTRIALIZAÇÃO A industrialização é baseada numa economia de mercado e numa sociedade de classes. ECONOMIA DE MERCADO (CAPITALISTA) O mercado consiste

Leia mais

MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55

MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55 MUNDO A PRODUÇÃO DO ESPAÇO GLOBAL ( NO MATERIAL PÁGINAS 51 A 55 Pós-Segunda Guerra Mundial A regionalização do mundo em países capitalistas e socialistas Critério: organização econômica, social e política

Leia mais

Paulo Tumasz Junior. I e II Revolução Industrial

Paulo Tumasz Junior. I e II Revolução Industrial Paulo Tumasz Junior I e II Revolução Industrial APRESENTAÇÕES Slides - Artesanato, Manufatura e Industria: APRESENTAÇÕES Slides - Período e ocorrência - Características: - Resumo: - II Revolução Industrial:

Leia mais

DATA: 05 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 2.º ANO/EM

DATA: 05 / 05 / 2016 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 2.º ANO/EM SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 05 / 05 / 206 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 2.º ANO/EM ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR E.U.A:

A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR E.U.A: A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR E.U.A: Capitalismo U.R.S.S: Socialismo Antecedentes Panorama geopolítico (2ª Guerra Mundial); Choque entre as potências europeias (Inglaterra, França, Alemanha); Formação de

Leia mais

GEOGRAFIA DAS INDUSTRIAS PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA

GEOGRAFIA DAS INDUSTRIAS PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA GEOGRAFIA DAS INDUSTRIAS PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA Oferecimento Fábrica de Camisas Grande Negão O QUE É UMA INDÚSTRIA? INDÚSTRIA É A ATIVIDADE POR MEIO DA QUAL OS SERES HUMANOS TRANSFORMAM

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA. Col. Sta. Clara Prof. Marcos

UNIÃO EUROPEIA. Col. Sta. Clara Prof. Marcos UNIÃO EUROPEIA Col. Sta. Clara Prof. Marcos EUROPA: 47 países UNIÃO EUROPÉIA: 27 países (amarelo) F O R M A Ç Ã O E A T U A L I D A D E S Hoje, a União Europeia é formada por 27 países, sendo 17 com a

Leia mais

CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO

CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO CAPÍTULO 2 O MUNDO DIVIDIDO PELO CRITÉRIO IDEOLÓGICO PROF. LEONAM JUNIOR COLÉGIO ARI DE SÁ CAVALCANTE 8º ANO O MUNDO DIVIDIDO P. 23 Existem vários critérios para regionalizar um território. Critério ideológico:

Leia mais

1) A Globalização, grosso modo, consiste na conexão mundial. Todas as suas caracterís=cas específicas então se relacionam a isso de algum jeito.

1) A Globalização, grosso modo, consiste na conexão mundial. Todas as suas caracterís=cas específicas então se relacionam a isso de algum jeito. 1) A Globalização, grosso modo, consiste na conexão mundial. Todas as suas caracterís=cas específicas então se relacionam a isso de algum jeito. Um aspecto cultural desse processo: a popular uniformização

Leia mais

Universidade Federal do Ceará 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. Data: 14.12.2009 Duração: 04 horas CORRETOR 1

Universidade Federal do Ceará 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. Data: 14.12.2009 Duração: 04 horas CORRETOR 1 1ª AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO FINAL CORRETOR 1 01 02 03 04 05 06 07 08 Reservado à CCV Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV Comissão do Vestibular Reservado à CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA

Leia mais

Unificação da Itália, Alemanha e EUA

Unificação da Itália, Alemanha e EUA Material de apoio para Monitoria 1. (PUC-SP) Na base do processo das unificações italiana e alemã, que alteraram o quadro político da Europa no século XIX, estavam os movimentos a) sociais, acentuadamente

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 40 MIGRAÇÕES: CONCEITOS E PRINCIPAIS FLUXOS INTERNACIONAIS

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 40 MIGRAÇÕES: CONCEITOS E PRINCIPAIS FLUXOS INTERNACIONAIS GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 40 MIGRAÇÕES: CONCEITOS E PRINCIPAIS FLUXOS INTERNACIONAIS Como pode cair no enem As migrações citadas estão relacionadas, principalmente, à: a) ameaça de terrorismo em países

Leia mais

*JAPÃO E TIGRES ASIÁTICOS A FORMAÇÃO DE SUAS ECONOMIAS

*JAPÃO E TIGRES ASIÁTICOS A FORMAÇÃO DE SUAS ECONOMIAS JAPÃO E TIGRES ASIÁTICOS A FORMAÇÃO DE SUAS ECONOMIAS A ERA MEIJI O JAPÃO POSSUI POUCOS RECURSOS NATURAIS EM SEU TERRITÓRIO POR SE TRATAR DE UMA ILHA VULCÂNICA DE FORMAÇÃO GEOLÓGICA RECENTE; POR ESSE MOTIVO,

Leia mais

Revisão. Geografia - Thiago Rebouças

Revisão. Geografia - Thiago Rebouças Revisão Geografia - Thiago Rebouças Transição do sistema Feudalista para Capitalista O avanço tecnológico da época foi responsável pelo fim do feudalismo como sistema econômico, político e social. A evolução

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais Bloco mais antigo; Está no mais adiantado estágio de integração; Estágios de Integração Objetivos Zona de Livre Comércio União Aduaneira Mercado Comum União Monetária União Política

Leia mais

Meios de Produção. Fordismo, Toyotismo e Taylorismo

Meios de Produção. Fordismo, Toyotismo e Taylorismo Meios de Produção Fordismo, Toyotismo e Taylorismo O que são Meios de Produção? Ø Meios de produção são, o conjunto formado por meios de trabalho e objetos de trabalho ou tudo aquilo que medeia a relação

Leia mais

Introdução à Economia

Introdução à Economia CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL ECONOMIA AMBIENTAL Introdução à Economia Prof. Augusto Santana 28/11/2012 CONCEITOS BÁSICOS Conceito de Economia Economia é a ciência social que estuda como o indivíduo e

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO MÉDIO Conteúdos da 2ª Série 1º/2º Bimestre 2015 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Lucas Data: / /2015 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Geografia Resultado / Rubrica

Leia mais

Arthur Nº4 Brenno Nº5 Guilherme Nº12 Gustavo Martins Nº14 Gustavo Parra Nº 15 Mariana Cézar Nº22. Um latino na América do Norte.

Arthur Nº4 Brenno Nº5 Guilherme Nº12 Gustavo Martins Nº14 Gustavo Parra Nº 15 Mariana Cézar Nº22. Um latino na América do Norte. Arthur Nº4 Brenno Nº5 Guilherme Nº12 Gustavo Martins Nº14 Gustavo Parra Nº 15 Mariana Cézar Nº22 Um latino na América do Norte. México Características Gerais do México Local de diversas civilizações ameríndias

Leia mais

Amanda Duarte. Luana Freitas. Raiane Moreira. Victória Galter

Amanda Duarte. Luana Freitas. Raiane Moreira. Victória Galter Amanda Duarte Luana Freitas Raiane Moreira Victória Galter O TRABALHO ATÍPICO E A PRECARIEDADE COMO ELEMENTO ESTRATÉGICO DETERMINANTE DO CAPITAL NO PARADIGMA PÓS-FORDISTA Nesse último decênio, vem sendo

Leia mais

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE MERCADO E SISTEMA PRODUTIVO

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE MERCADO E SISTEMA PRODUTIVO CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE MERCADO E SISTEMA PRODUTIVO CTS, MERCADO E SISTEMA PRODUTIVO Podemos dividir a economia em três setores: Setor primário Setor secundário Setor terciário CTS, MERCADO E SISTEMA

Leia mais

Benedito Silva Neto Disciplina de Teorias e experiências comparadas de desenvolvimento Universidade Federal da Fronteira Sul campus Cerro Largo

Benedito Silva Neto Disciplina de Teorias e experiências comparadas de desenvolvimento Universidade Federal da Fronteira Sul campus Cerro Largo Benedito Silva Neto Disciplina de Teorias e experiências comparadas de desenvolvimento Universidade Federal da Fronteira Sul campus Cerro Largo 2017: Centenário da Revolução Russa! Introdução Aspectos

Leia mais

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San.

GEOGRAFIA. Prof. Daniel San. GEOGRAFIA Prof. Daniel San daniel.san@lasalle.org.br Discussão: CASO 1 - Empresa BMW Motors. Empresa Alemã de 1916. - Parque industrial especializado em produção de motocicletas. - Investimento inicial

Leia mais

Unidade IV. Aula 22.1 Conteúdo Os quatro tigres. Natureza-sociedade: Questões ambientais FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Unidade IV. Aula 22.1 Conteúdo Os quatro tigres. Natureza-sociedade: Questões ambientais FORTALECENDO SABERES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade IV Natureza-sociedade: Questões ambientais Aula 22.1 Conteúdo Os quatro tigres. 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212

A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212 A EUROPA DOS 28 Módulo 15 frente 03- Livro 02 páginas: 210 a 212 1948: BENELUX, primeiro bloco econômico do mundo (pós 2ª Guerra Mundial). HISTÓRICO Integrantes: Bélgica, Holanda e Luxemburgo. 1952: CECA

Leia mais

Instituição: Colégio Mauá Professor: Marcelo Tatsch Disciplina: Geografia

Instituição: Colégio Mauá Professor: Marcelo Tatsch Disciplina: Geografia Otawa - Canadá Washington D.C Cidade do México - México Instituição: Colégio Mauá Professor: Marcelo Tatsch Disciplina: Geografia ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA URBANIZAÇÃO E POPULAÇÃO - formação das metrópoles

Leia mais

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia 2º ano do Ensino Médio Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia Migração no Mundo Obs 1 : conflitos armados, étnicos, intolerância, religiosos ou políticos, e a fome formam os principais fatores repulsivos;

Leia mais

Clima e vegetação européia (pag.124)

Clima e vegetação européia (pag.124) Aula 6 8ª série Clima e vegetação européia (pag.124) Atividade Em trios, relacione o mapa da página 121 com os mapas de clima e vegetação apresentados. Relação entre Clima e produção agrícola na Europa

Leia mais

1ª Revolução Industrial

1ª Revolução Industrial Modelos de Administração da Produção Evolução dos Sistemas de Produção A Revolução Industrial trouxe uma produção acelerada, porém faltava organização e método. (Frederick Taylor 1856-1915) (Henry Ford

Leia mais

A origem latina da palavra trabalho (tripalium, antigo instrumento de tortura) confirma o valor negativo atribuído às atividades laborais.

A origem latina da palavra trabalho (tripalium, antigo instrumento de tortura) confirma o valor negativo atribuído às atividades laborais. 1 Origem do termo O trabalho é o conjunto de atividades por meio das quais o ser humano cria as condições para sua sobrevivência. Por esta característica, sempre foi indispensável na vida dos indivíduos.

Leia mais

Samuel P. Huntington, tratando das relações internacionais, já vem defendendo nos últimos anos a seguinte posição:

Samuel P. Huntington, tratando das relações internacionais, já vem defendendo nos últimos anos a seguinte posição: Questão 01 Samuel P. Huntington, tratando das relações internacionais, já vem defendendo nos últimos anos a seguinte posição: Minha tese é a de que a fonte fundamental de conflito neste novo mundo não

Leia mais

GLOBALIZAÇÃO E BLOCOS ECONÔMICOS

GLOBALIZAÇÃO E BLOCOS ECONÔMICOS GLOBALIZAÇÃO E BLOCOS ECONÔMICOS O mundo sofreu importantes transformações durante o século XX. O pós-segunda Guerra foi marcado pela bipolarização mundial. A crise do socialismo, a partir de 1980, mudou

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 49 NAFTA, ALCA E CAFTA- DR

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 49 NAFTA, ALCA E CAFTA- DR GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 49 NAFTA, ALCA E CAFTA- DR Como pode cair no enem (UERJ) O comércio externo constitui um dos aspectos mais importantes da economia nacional em tempos de globalização. Observe,

Leia mais

Colonização. Os Estados Unidos foi colonizado por ingleses. A ocupação e exploração dessa colônia não se deu de forma igualitária.

Colonização. Os Estados Unidos foi colonizado por ingleses. A ocupação e exploração dessa colônia não se deu de forma igualitária. ESTADOS UNIDOS Colonização Colonização Os Estados Unidos foi colonizado por ingleses. A ocupação e exploração dessa colônia não se deu de forma igualitária. As Colônias do Norte, foram ocupadas por ingleses

Leia mais

EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO. Não é permitido o uso de corretor. Risque aquilo que pretende que não seja classificado.

EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO. Não é permitido o uso de corretor. Risque aquilo que pretende que não seja classificado. EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Escrita de Economia A 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 712/1.ª Fase 15 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO. Não é permitido o uso de corretor. Risque aquilo que pretende que não seja classificado.

EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO. Não é permitido o uso de corretor. Risque aquilo que pretende que não seja classificado. EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Escrita de Economia A 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 712/1.ª Fase 15 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR

A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR A ORDEM GEOPOLÍTICA BIPOLAR CAPITALISMO X SOCIALISMO Economia de mercado lei da oferta e procura; Propriedade privada dos meios de produção; Obtenção de lucro; Sociedade dividida em classes sociais; Trabalho

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Série: 3ª Professor: Carlos Alexandre Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

7ª Série. Indústria cap.7

7ª Série. Indústria cap.7 7ª Série Indústria cap.7 Artesanato O artesão era o dono da matéria prima e das ferramentas; Ele também conhecia todas as fases da produção; A oficina ficava no interior de sua casa; O trabalho era uma

Leia mais

Classificação Histórica da Industrialização Mundial. Industrialização - Brasil e Mundo 13/04/2016. Evolução das técnicas produtivas.

Classificação Histórica da Industrialização Mundial. Industrialização - Brasil e Mundo 13/04/2016. Evolução das técnicas produtivas. Industrialização - Brasil e Mundo Evolução das técnicas produtivas Geografia Prof. Edmilson 1. Quanto ao histórico do nascimento: industrialização Clássica industrialização Planificada industrialização

Leia mais

PROVA DE IGRESSO ESPECÍFICA DA ESCE/IPS PROVA TIPO ECONOMIA

PROVA DE IGRESSO ESPECÍFICA DA ESCE/IPS PROVA TIPO ECONOMIA PROVA DE IGRESSO ESPECÍFICA DA ESCE/IPS PROVA TIPO ECONOMIA Tema I Introdução: a atividade económica e a Ciência Económica (Envolva com um círculo a sua opção. Para cada pergunta, apenas uma resposta está

Leia mais

The Industry-based view

The Industry-based view V Simpósio Internacional de Administração e Marketing VII Congresso de Administração da ESPM MULTINACIONAIS EMERGENTES SOB MÚLTIPLAS LENTES: The Industry-based view Prof. Gilmar Masiero gilmarmasiero@gmail.com

Leia mais

Geografia Prof. Eduardo Henriques

Geografia Prof. Eduardo Henriques Geografia Prof. Eduardo Henriques As CORRENTES MARÍTIMAS correspondem às massas de água que migrem distintos rumos ao longo dos oceanos e mares. As massas de água que se locomovem não interagem com as

Leia mais

CAPÍTULO 4 EUA: POTÊNCIA MUNDIAL PROF. LEONAM JUNIOR 9º ANO COLÉGIO ARI DE SÁ

CAPÍTULO 4 EUA: POTÊNCIA MUNDIAL PROF. LEONAM JUNIOR 9º ANO COLÉGIO ARI DE SÁ CAPÍTULO 4 EUA: POTÊNCIA MUNDIAL PROF. LEONAM JUNIOR 9º ANO COLÉGIO ARI DE SÁ ECONOMIA P. 57 Industrialização nos Grandes Lagos e porção nordeste: - Acúmulo de capital com a colonização de povoamento.

Leia mais

A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III. Referências ( Livros): BibliEx e PNLD

A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III. Referências ( Livros): BibliEx e PNLD A REGIONALIZAÇÃO DO ESPAÇO MUNDIAL Parte III Referências ( Livros): BibliEx e PNLD DIFERENTES MODOS DE VER O MUNDO Regionalização do Mundo (outro critério) Critério utilizado Econômico A regionalização

Leia mais

Profª: Sabrine V.Welzel

Profª: Sabrine V.Welzel GEOGRAFIA 3 ano Ensino Médio Economia socialista de Mercado: CHINA 1 Na China da década de 40, o que podemos enumerar como resultado das guerras civis entre comunistas e capitalistas? 2 Em parágrafo bem

Leia mais

FASES DO CAPITALISMO, REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E A GLOBALIZAÇÃO PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA

FASES DO CAPITALISMO, REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E A GLOBALIZAÇÃO PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA FASES DO CAPITALISMO, REVOLUÇÕES INDUSTRIAIS E A GLOBALIZAÇÃO PROFº CLAUDIO FRANCISCO GALDINO GEOGRAFIA O QUE CAPITALISMO? É um sistema socioeconômico que regula as relações sociais e a economia da sociedade

Leia mais

Recuperação de Geografia. Roteiro 7 ano

Recuperação de Geografia. Roteiro 7 ano Recuperação de Geografia Roteiro 7 ano A SOLUÇÃO NÃO É CONCENTRAR, É DIVIDIR. Divida bem o seu tempo e aproveite o tempo que estiver livre. LOCAL DE ESTUDO Escolha um local que tenha o menor número possível

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos do 9º Ano 3º/4º Bimestre 2016 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Gabriel Data: / /2016 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara Geografia Resultado

Leia mais

GUERRA FRIA. Professor Daniel Fonseca

GUERRA FRIA. Professor Daniel Fonseca GUERRA FRIA Professor Daniel Fonseca O que é, afinal, a Guerra Fria O conceito de Guerra Fria vem de algo sem conflito direto, o que seria uma guerra quente como foi a II Guerra. Sendo assim, a Guerra

Leia mais

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ.

Economia? Conceito. Objeto QUESTÃO CENTRAL. Análise Microeconômica I Assuntos Preliminares RACIONALIDADE ECONÔMICA. Econ. Economia? Análise Microeconômica I Econ. Edilson Aguiais Material Disponível em: www.puc.aguiais.com.br microeconomia ou teoria de formação de preços: exame da formação de preços em mercados específicos.

Leia mais

Prova Escrita de Avaliação de Capacidade. Maiores de 23 anos de Junho de Duração: 2h. Observações:

Prova Escrita de Avaliação de Capacidade. Maiores de 23 anos de Junho de Duração: 2h. Observações: Prova Escrita de Avaliação de Capacidade Maiores de 23 anos 2014 16 de Junho de 2014 Duração: 2h Observações: 1. Antes de começar a responder, leia com atenção todas as questões. 2. Estruture um esquema

Leia mais

O sistema socialista

O sistema socialista O sistema socialista O sistema Socialista Pode ser definida como um modo de produção (sistema de organização política e econômica de uma sociedade) que propõe a construção de uma sociedade sem classes

Leia mais

O Desenvolvimento do sistema socioeconômico. As fases do capitalismo

O Desenvolvimento do sistema socioeconômico. As fases do capitalismo O Desenvolvimento do sistema socioeconômico capitalista As fases do capitalismo As fases do capitalismo Dois eventos marcaram o fim do socialismo pelo mundo: Queda do Muro de Berlim (1989); Desmembramento

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. ALUNO(a): Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:8º ALUNO(a): Lista de atividades P1 Bimestre III Data da prova: 30/08/2016 No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista

Leia mais

Recuperação de Geografia. Roteiro 9 ano

Recuperação de Geografia. Roteiro 9 ano Recuperação de Geografia Dicas: Roteiro 9 ano Comece revisando a aula através dos apontamentos relembrando, passando a limpo, fazendo leitura do assunto no módulo, no livro e principalmente resolvendo

Leia mais

www.professoravanucia.blogspot.com A importância da Indústria A Indústria é um dos três setores de atividade da economia. Os outros dois são os serviços e a agropecuária. As atividades agrícolas, o comércio

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA Aluno: Nº Série: 8º Turma: Data: Nota: Professora: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Fluxos migratórios e estrutura da. população. IFMG - Campus Betim Professor Diego Alves de Oliveira Disciplina de Geografia - 3º Ano 2016

Fluxos migratórios e estrutura da. população. IFMG - Campus Betim Professor Diego Alves de Oliveira Disciplina de Geografia - 3º Ano 2016 Fluxos migratórios e estrutura da população IFMG - Campus Betim Professor Diego Alves de Oliveira Disciplina de Geografia - 3º Ano 2016 O que leva uma pessoa a migrar? Todas as migrações ocorrem livremente?

Leia mais

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, 06 / 05/ 2016 PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:9º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

Governação e Território: Conflitualidades e disfunções vistas através da imaginação do TGV

Governação e Território: Conflitualidades e disfunções vistas através da imaginação do TGV IV JornadaS A coerência entre as várias políticas e instrumentos e o seu contributo para a coesão territorial Governação e Território: Conflitualidades e disfunções vistas através da imaginação do TGV

Leia mais

Ajustando o Balanço de Pagamentos

Ajustando o Balanço de Pagamentos Alicia Ruiz Olalde Ajustando o Balanço de Pagamentos Desvalorização cambial Elevação das tarifas de importação Estabelecimento de cotas de importação Concessão de subsídios às exportações Controle de capitais

Leia mais

O MUNDO APÓS A GUERRA FRIA O FIM DA BIPOLARIDADE

O MUNDO APÓS A GUERRA FRIA O FIM DA BIPOLARIDADE O MUNDO APÓS A GUERRA FRIA O FIM DA BIPOLARIDADE Em 11 de março de 1985, assume o governo soviético MIKHAIL GORBACHEV; Anuncia então os projetos da GLASNOST (liberdade de expressão) e da PERESTROIKA (reforma

Leia mais

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 26 de janeiro de 2010.

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 26 de janeiro de 2010. Análise CEPLAN Recife, 26 de janeiro de 2010. Temas que serão discutidos na Análise Ceplan A conjuntura econômica título em mestre 2010 e perspectivas para 2011 (Brasil, Nordeste, Estados); Informe especial

Leia mais

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE 9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2 Aula 3.2 Conteúdo Europa oriental. 3 Habilidade Diferenciar

Leia mais

Migrações - Mobilidade Espacial. Externas, internas, causas e consequências.

Migrações - Mobilidade Espacial. Externas, internas, causas e consequências. Migrações - Mobilidade Espacial Externas, internas, causas e consequências. Classificação Internas: dentro de um país. Externas: de um país para outro. De retorno: de volta ao país de origem Imigração:

Leia mais

Organização Politica e Econômica Global

Organização Politica e Econômica Global Organização Politica e Econômica Global Ordem da Revolução Industrial Geopolítica Multipolaridade Europa e ampliação para outros continentes Relações internacionais ampliação capitalismo imperialismo Política

Leia mais

A Por que, para Lênin, a Segunda Internacional Socialista estaria morta àquela altura?

A Por que, para Lênin, a Segunda Internacional Socialista estaria morta àquela altura? 1 eclosão da Primeira Guerra Mundial provocou divisões no movimento socialista. Em 1914, num discurso que se tornaria célebre, Lênin afirmou: Segunda Internacional está morta, vencida pelo oportunismo.

Leia mais

Outras Regionalizações do Espaço Mundial. Percurso 4. Expedições Geográficas. Profª Bruna Andrade 8ºANO

Outras Regionalizações do Espaço Mundial. Percurso 4. Expedições Geográficas. Profª Bruna Andrade 8ºANO Outras Regionalizações do Espaço Mundial. Percurso 4. Expedições Geográficas. Profª Bruna Andrade 8ºANO 1. Fim da IIGM (1939-1945) As desigualdades social, econômica, científica e tecnológica entre os

Leia mais

ESTADOS UNIDOS: superpotência mundial. Capítulo 9 Educador: Franco Augusto

ESTADOS UNIDOS: superpotência mundial. Capítulo 9 Educador: Franco Augusto ESTADOS UNIDOS: superpotência mundial Capítulo 9 Educador: Franco Augusto Alguns significados: fonte: http://www.significados.com.br Hegemonia significa preponderância de alguma coisa sobre outra. É a

Leia mais

ECONOMIA A PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE. Data: 31.05.05 Número do Processo: SE.04.05(II)/2005. 11.º Ano de Escolaridade

ECONOMIA A PROVA DE EXAME FINAL DE ÂMBITO NACIONAL DE. Data: 31.05.05 Número do Processo: SE.04.05(II)/2005. 11.º Ano de Escolaridade gabinete de avaliação educacional INFORMAÇÃO N.º 05(II)/05 Data: 31.05.05 Número do Processo: SE.04.05(II)/2005 Para: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular Inspecção Geral de Educação

Leia mais

O fim da União Soviética e nova geopolítica da região Marco Abreu dos Santos.

O fim da União Soviética e nova geopolítica da região Marco Abreu dos Santos. O fim da União Soviética e nova geopolítica da região Marco Abreu dos Santos marcoabreu@live.com www.professormarco.wordpress.com Introdução Rússia, principal potência política, econômica e militar da

Leia mais

Digitalização da TV: organização social e comunicacional

Digitalização da TV: organização social e comunicacional Digitalização da TV: organização social e comunicacional Paola Madeira Nazário BOLAÑO, César Ricardo Siqueira; BRITTOS, Valério Cruz. A televisão brasileira na era digital: exclusão, esfera pública e movimentos

Leia mais

GRUPO X 3 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO X 3 o BIMESTRE PROVA A A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: TARDE Data: 27/10/2010 PROVA GRUPO GRUPO X 3 o BIMESTRE PROVA

Leia mais

(AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO)

(AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO) Escola Secundária Cacilhas-Tejo MATRIZ DE EXAME (AVALIAÇÃO DO REGIME NÃO PRESENCIAL E AVALIAÇÃO DE RECURSO) Disciplina: Economia A Módulo 1,2,3 (Um, Dois, Três) ENSINO RECORRENTE MÓDULOS CAPITALIZÁVEIS

Leia mais

Aulas 04,05,06 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência Bolsistas: Dayan Muniz e Marlúcio Neto Escola Estadual Imperial Marinheiro

Aulas 04,05,06 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência Bolsistas: Dayan Muniz e Marlúcio Neto Escola Estadual Imperial Marinheiro Aulas 04,05,06 Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência Bolsistas: Dayan Muniz e Marlúcio Neto Escola Estadual Imperial Marinheiro Turma 8º ano A Professor (a)/supervisor (a): Inês Pacheco

Leia mais

Gabarito da Prova Bimestral 3º Bimestre Geografia 3º Ano

Gabarito da Prova Bimestral 3º Bimestre Geografia 3º Ano Gabarito da Prova Bimestral 3º Bimestre Geografia 3º Ano 1. a) O que define uma metrópole é a influência que exerce nas dinâmicas sociais, econômicas e urbanas de outras cidades, por apresentar em seu

Leia mais

(ALMEIDA, Lúcia Marina de; RIGOLIN, Tércio Barbosa. Fronteiras da globalização: geografia geral e do Brasil. São Paulo, Ática, 2004, p. 228).

(ALMEIDA, Lúcia Marina de; RIGOLIN, Tércio Barbosa. Fronteiras da globalização: geografia geral e do Brasil. São Paulo, Ática, 2004, p. 228). Migrações Mundiais 1. (FUVEST 2009) Com base no mapa e nos seus conhecimentos sobre as migrações internacionais, assinale a alternativa INCORRETA: a) Alguns países europeus e os EUA apresentam um significativo

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL

BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 9º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================= 01- O continente europeu se situa

Leia mais

TRANSNACIONAIS Origens e evolução H I N O N A C I O N A L D A P R O P A G A N D A

TRANSNACIONAIS Origens e evolução H I N O N A C I O N A L D A P R O P A G A N D A TRANSNACIONAIS Origens e evolução H I N O N A C I O N A L D A P R O P A G A N D A 1 O QUE É DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO >> Forma como a produção e comercialização de bens e serviços se organiza mundialmente,

Leia mais

Introdução à Microeconomia

Introdução à Microeconomia Fundamentos da microeconomia Introdução à Microeconomia Capítulo II Microeconomia: é o ramo da economia que trata do comportamento das unidades econômicas individuais (consumidores, empresas, trabalhadores

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Erebu Escola Secundária Engenheiro Acácio Calazans Duarte

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Erebu Escola Secundária Engenheiro Acácio Calazans Duarte NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Erebu Escola Secundária Engenheiro Acácio Calazans Duarte João Bonifácio João Carvalho Filipa Rodrigues Beatriz Rodrigues Dezembro

Leia mais

TRABALHO, CIDADE E GEOGAFIA: UMA ANÁLISE DA MITSUBISHI MOTORS EM CATALÃO-GO

TRABALHO, CIDADE E GEOGAFIA: UMA ANÁLISE DA MITSUBISHI MOTORS EM CATALÃO-GO TRABALHO, CIDADE E GEOGAFIA: UMA ANÁLISE DA MITSUBISHI MOTORS EM CATALÃO-GO Pedro Ricardo Reis Filho LAGEA/NEAT-UFU Mestrando em Geografia PPGEO-UFU pedroricardoreis@yahoo.com.br Geisa Daise Gumiero Cleps

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO. Questão 2 Quais os agentes responsáveis pelo processo de globalização?

ESTUDO DIRIGIDO. Questão 2 Quais os agentes responsáveis pelo processo de globalização? MODALIDADE: EJA Ensino Médio PERÍODO 3º Período Disciplina: Geografia Gabarito do estudo dirigido Professor (a): Kátia Silene Data: 17/11/2015 Nome do Aluno: Questão 1 O que é globalização? ESTUDO DIRIGIDO

Leia mais

Cite e explique DUAS políticas da Era Vargas que se relacionam com a queda do liberalismo.

Cite e explique DUAS políticas da Era Vargas que se relacionam com a queda do liberalismo. Questão 1: Leia os textos abaixo e, em seguida, responda às questões: (...) os 23 anos entre a chamada Marcha sobre Roma de Mussolini e o auge do sucesso do Eixo na Segunda Guerra Mundial viram uma retirada

Leia mais

A CRISE DE 1929: COLAPSO NO LIBERALISMO COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

A CRISE DE 1929: COLAPSO NO LIBERALISMO COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS A CRISE DE 1929: COLAPSO NO LIBERALISMO COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O LIBERALISMO A teoria do LIBERALISMO ECONÔMICO ficou consagrada a partir de Adam Smith (1723-1790), e tem os seguintes pressupostos

Leia mais