28 DE FEVEREIRO DE 2011

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "28 DE FEVEREIRO DE 2011"

Transcrição

1 28 DE FEVEREIRO DE 2011 TMT N.º 01 / 2011 ANÁLISE O FUTURO DAS LOJAS DE APLICAÇÕES FECHADAS Contactos Ana Rocha Filipe Mayer ENQUADRAMENTO No passado dia 15 de Fevereiro, as principais operadoras europeias Telefónica, Vodafone, Orange, Telecom Itália e Deutsche Telekom anunciaram querer levar a Bruxelas, entre outros temas, o da concorrência nas lojas de aplicações. O mercado das aplicações móveis tem tido um crescimento exponencial nos últimos meses e são muitas e diversificadas as ofertas disponíveis tais como, e enunciamos apenas algumas, a Apple App Store para ipad e para iphone, a Google Android Market, Nokia Ovi Store, BlackBerry App World, a Palm App Catalog, a Windows Marketplace for Mobile, etc. Porém, muitas empresas têm optado por criar sistemas fechados que assentam na falta de interoperabilidade entre as soluções e sistemas de terceiros. Esta actuação de alguns players do mercado na criação das chamadas lojas fechadas, levanta problemas evidentes de limitações à livre concorrência, para além de por também em causa os direitos dos consumidores. EM DISCUSSÃO I Problema: a interoperabilidade e consequências para o consumidor No passado dia 15 de Fevereiro de 2011, no âmbito do Mobile World Congress que decorreu em Barcelona, as principais operadoras europeias Telefónica, Vodafone, Orange, Telecom Itália e Deutsche Telekom anunciaram querer levar a Bruxelas, entre outros temas, o da concorrência nas lojas de aplicações. Foi criado um grupo de trabalho para acompanhar a expansão dos sistemas operativos da Google e da Apple para os smartphones. Atentos os números anunciados quanto a quotas de mercado, as empresas de telecomunicações querem prevenir uma situação de duopólio entre os sistemas operativos Android, do Google, e ios, da Apple e, por isso, querem agir. Especificamente, no que diz respeito à falta de interoperabilidade destas tecnologias e independentemente das questões da livre concorrência que se colocam verifica-se que o consumidor sai igualmente lesado pelo facto dos sistemas não funcionarem entre si. Antigamente, o consumidor comprava um cd de música e podia ouvi-lo em qualquer cd player, hoje se comprar o mesmo conteúdo no mundo digital não tem as mesmas opções. O mesmo se passa com as aplicações e eventuais serviços e conteúdos que sejam adquiridos

2 através das mesmas que, muitas vezes, estão cingidos a único sistema operativo ou produtos de uma marca. Paralelamente e no mesmo momento, mais exactamente nos passados dia 15 e 16 de Fevereiro, veio a lume mais um episódio da batalha quente entre a empresa liderada por Steve Jobs e a Google: tendo ambas as empresas revelado, respectivamente, os seus novos modelos de negócio criando serviços de assinatura online para conteúdos digitais. A Apple propõe ficar com 30 por cento das receitas geradas por todas as vendas através do seu sistema, o que faz com que as empresas distribuidoras de conteúdos vejam diminuídas as suas margens de lucro. Adicionalmente, apesar de não se consignar qualquer cláusula de exclusividade na medida em que estas empresas poderão continuar a vender subscrições directamente dos seus websites ou de outros canais, fica consignada a proibição de oferecer preços abaixo dos praticados no âmbito dos produtos Apple. Outra das condições comerciais impostas pela Apple neste novo modelo de negócio (e, talvez, a mais agressiva) prende-se com o novo formato de tratamento dos dados pessoais dos subscritores. A Apple quebra a regra usada no mercado em que os clientes estão, por defeito, dentro da mailing list dos distribuidores de conteúdos e implementa um sistema de opt-in em que o titular dos dados tem expressamente de consentir a recolha dos mesmos. Esta alteração ao standard terá várias implicações para a Apple que consegue, desta forma, manter os subscritores anónimos perante os distribuidores e limitar as suas ofertas directas e, principalmente, assegura com maior segurança que todas as renovações serão feitas através da sua aplicação. Os consumidores, mais uma vez, poderão ficar limitados no acesso à informação e às várias opções e ofertas disponíveis no mercado. A contestação dos players do mercado já se começou a sentir e, segundo notícias veiculadas pelo Wall Street Journal, o regulador americano está a investigar este novo modelo de negócio da Apple. Não obstante, considerando a força de entrada no mercado do tablet da Apple a par da posição consolidada do iphone parece difícil que os distribuidores de conteúdos vejam comercialmente viável a recusa das condições comerciais oferecidas pela Apple com a consequência de se verem excluídos da oferta aos consumidores no âmbito destes produtos. Por outro lado, muitas vezes, para além da parcela a pagar à Apple, os distribuidores terão, ainda, de partilhar os seus lucros com autores e artistas dos vários conteúdos o que se pode demonstrar inexequível sem uma inflação dos preços praticados junto do consumidor final. II Deus Ex Machina : a Comissão Europeia e a Agenda Digital Arma: A Lei da Concorrência. Posição: «dominante» ou «significativa»? O comportamento da Apple, na conquista de mercado apesar de comercialmente agressivo, não tem levantado susceptibilidades em matéria de abuso de posição dominante. Por ex. mesmo no caso dos downloads e players de música em que a força do ipod e do itunes é evidente existem alternativas e concorrentes com produtos semelhantes a operar no mercado, tais como o Zune e o Zune Marketplace da Microsoft. 1 Parece, porém, que esta tolerância está a chegar ao fim, sendo certo que o desconforto das instituições europeias em relação a este tema não é de agora. As criticas da Comissão Europeia ao abuso de posição dominante de empresas tecnológicas remonta ao ano de 2008, quando a Microsoft foi alvo de uma dura investigação por oferecer, no sistema operativo Windows que comercializava, imediato acesso ao browser Internet Explorer sem fazer referência a outras soluções. A analogia que levou à condenação da Microsoft era simples: oferecer apenas este browser seria o mesmo que um consumidor ir a um supermercado para comprar um qualquer produto e apenas constar nas prateleiras uma única marca, sendo que todas as outras estariam escondidas nos 1 Como excepção, veja-se o software Songbird que pode ser descarregado em sistemas operativos Windows ou Macintosh e pode funcionar no ipod ou qualquer outro leitor de música. Pág. 2/5

3 armazéns. Foi, assim, considerado que a empresa abusava da sua posição dominante no mercado. A Microsoft ainda desrespeitou a decisão da Comissão e chegou a ser multada duas vezes. 2 O processo foi dirigido pela, então, Comissária da Concorrência, Neelie Kroes que, actualmente, é responsável pelo projecto de uma Agenda Digital Europeia. Desde 2008 até à presente data muita coisa mudou e o alvo de Neelie Kroes, estendeu-se a outras empresas de tecnologias e ao seu comportamento no mercado referindo, numa entrevista, o seguinte: «This is not just about Microsoft or any big company like Apple, IBM or Intel. The main challenge is that consumers need choice when it comes to software or hardware products. Any kind of IT product should be able to communicate with any type of service in the future. 3.» Por sua vez, Joaquin Almunia, Comissário Europeu da Concorrência em funções, também já demonstrou a sua preferência pelo modelo da interoperabilidade de sistemas 4 e, apesar de considerar que a actuação dos Estados deve ser cingida ao mínimo quanto à sua intervenção na evolução destes ambientes, também considerou que o papel das autoridades da concorrência deveria assegurar que nenhum mercado estivesse fechado aos concorrentes com o objectivo final de melhor servir os utilizadores finais. Naturalmente, as consequências de uma acção repressora destes comportamentos comerciais levada 2 Em 28 de Fevereiro de 2008, a Comissão Europeia aplicou à Microsoft uma nova multa recorde de 899 milhões de euros, argumentando que o gigante norte-americano de software desafiou as anteriores penalizações e que ainda não aplicou as medidas impostas por Bruxelas em A Microsoft foi condenada uma primeira vez, em Março de 2004, devido a abuso de posição dominante e participação em cartel, tendo sido aplicada, nessa altura, uma multa de 497 milhões de euros. A Microsoft foi a primeira empresa em 50 anos de política de Concorrência da União Europeia que a Comissão teve que multar por falhar o cumprimento de uma decisão da Concorrência, terá comunicado a comissária da Concorrência, Neelie Kroes. 3 Retirado de uma entrevista de Neelie Kroes à EuroActiv.com em 24 de Junho de Discurso proferido a 7/07/2010 acessível em ECH/10/365 a cabo pela Comissão Europeia terá forte impacto no actual modelo de negócio dos players do mercado, em especial a Apple que poderá vir a ser forçada a fornecer informação acerca das suas aplicações aos concorrentes para garantir a interoperabilidade de sistemas de terceiros com os seus. A experiência de sucesso da Internet, construída e alicerçada em princípios de abertura de interoperabilidade de standards e protocolos, é o argumento base de quem é a favor desta posição considerando-se que o desenvolvimento da tecnologia neste contexto é mais frutífero à inovação e à iniciativa privada. Porém, não estará totalmente demonstrado que um modelo aberto seja mais propício à inovação que outro, no qual as empresas coexistam em constante contraposição umas em relação às outras. Por outro lado, com o argumento de garantir a interoperabilidade de sistemas, fará sentido impor às empresas que prescindam dos seus direitos de propriedade intelectual sobre as suas invenções, disponibilizando-as (de forma compulsória ) a terceiros com o objectivo altruísta de permitir o desenvolvimento tecnológico dos estados e da Europa? Independentemente da posição que se queira assumir, a verdade é que no âmbito da iniciativa uma Agenda Digital para a Europa já consta como objectivo genérico extrair benefícios económicos e sociais sustentáveis de um mercado único digital, com base na Internet rápida e ultra-rápida e em aplicações interoperáveis. 5 Considerou-se, nesta sede, que a Europa não se encontra, ainda, a tirar partido de todas as vantagens da interoperabilidade 6, mais se declarando que «a execução dos objectivos da Agenda Digital para a Europa só podem arrancar se as suas diferentes componentes e aplicações forem 5 REV1:PT:HTML 6 «As lacunas no estabelecimento de normas, nos contratos públicos e na coordenação entre as autoridades públicas impedem os serviços e aparelhos digitais utilizados pelos europeus de funcionarem em conjunto tão bem como deveriam.». Idem. Pág. 3/5

4 interoperáveis e baseadas em normas e em plataformas abertas.» Com estas finalidades a Comissão propõe-se a desenvolver diversas acções chave sendo que, de maior relevância para o presente caso, ficou decidido «até 2012, examinar a viabilidade de medidas que possam levar os intervenientes com poder significativo no mercado a licenciarem as informações sobre interoperabilidade e apresentar um relatório.» (sublinhado nosso) Ora, resta saber em que se traduzirão estas medidas. De acordo com a actual legislação em matéria de concorrência, as tarefas da Comissão Europeia consistem, principalmente, em supervisionar e, se necessário, impedir: (i) os acordos anti-concorrenciais (em especial os cartéis mais graves); (ii) os abusos de posição dominante nos mercados; (iii) as fusões e aquisições; e (iv) as ajudas públicas. Consequentemente, a Comissão Europeia só pode actuar se uma empresa dominar o mercado de forma clara e se utilizar essa posição para impedir ou limitar a livre concorrência. Nestes termos, e de acordo com a legislação comunitária em vigor, a Apple parece não apresentar características de abuso de posição de dominante ou de qualquer prática anti-concorrencial do mercado, tal como já referimos supra. Porém, ao configurar-se como juridicamente relevante uma posição significativa ao invés de dominante, esta alteração aparentemente subtil, pode ter consequências devastadoras para empresas como a Apple, cuja posição poderá vir a ser considerada significativa nos mercados da distribuição digital de conteúdos musicais ou distribuição de smartphones ou tablets. O efeito é óbvio: o actual sistema jurídico permite que uma empresa como a Apple tome as decisões que considere adequadas em relação à compatibilidade de aplicações como o itunes com outros produtos concorrentes ou outros players da indústria, como o Adobe com o seu Flash 7, e, acima de tudo, permite que um player se escude atrás da ausência de uma posição dominante no mercado para que possa cometer abusos. A utilização do termo "significativo" poderá, assim, admitir a redefinição e evolução dos conceitos utilizados para um novo enquadramento das empresas que possam desempenhar um papel de referência no mercado. O que pode levar, por exemplo, à criação de uma obrigação da Apple ter de partilhar as especificações do itunes com outros fabricantes e admitir sincronização com outros dispositivos de outras marcas, ou mesmo a imposição de sanções decorrentes do bloqueio do Flash em dispositivos como o iphone ou o ipad. Impondo às empresas a obrigação de manter a interoperabilidade dos sistemas, a decisão da UE de baixar a fasquia daquilo que se considera posição dominante no mercado poderá ser determinante para garantir o impedimento do desenvolvimento de plataformas controladas por uma única empresa. Naturalmente que, nesta discussão entrarão os argumentos das empresas em causa, alegando a necessidade de se manterem livres para inovar sem terem que se preocupar em garantir o acesso A produtos de terceiros, nas situações em que não operem em monopólio. Porém, neste momento, nada parece deter a Comissão Europeia e Neelie Kroes que, noutras situações, já demonstrou ter força para agir contra os gigantes; sendo que, agora, parece estar acompanhada no seu exército das principais operadoras europeias na batalha contra a Apple. III CONCLUSÕES A serem cumpridos os novos propósitos europeus de garantias de interoperabilidade poderá forçar-se todos aqueles que mantenham uma posição significativa no mercado a garantir a terceiros concorrentes o acesso aos seus interfaces e formatos de dados. 7 A Apple impediu o acesso da tecnologia flash nos seus sistemas. Pág. 4/5

5 O processo de elaboração e entrada em vigor de uma nova lei pode durar alguns anos, mas as propostas de lei podem ser já lançadas este ano se esta iniciativa se vier a demonstrar possível de concretizar. Caso assim se decida, o processo de feitura de um novo diploma legislativo vai já iniciar em A UE pode agora ganhar poder para exigir que a Apple a admita o acesso da tecnologia flash nos seus sistemas e poderá, também, e finalmente, forçar a admitir que equipamentos de terceiros (como os smartphones Android, Palm Tree ou leitores de MP3) possam sincronizar o itunes. De qualquer modo, os próximos meses serão essenciais para desenhar o futuro das lojas fechadas de aplicações. Rua Vitor Cordon, nº 10 A 4º e 5º Lisboa Portugal Tel Fax / NIPC Nº REGISTADA NA OA SOB O Nº 27/9 A presente newsletter foi elaborada com fins informativos, sendo disponibilizada de forma gratuita, para uso exclusivo e restrito dos clientes CCA, encontrando-se vedada a sua reprodução e circulação não expressamente autorizadas. Esta informação tem carácter geral e não substitui o aconselhamento jurídico para a resolução de casos concretos. Pág. 5/5

REGIME JURÍDICO APLICÁVEL AOS CALL CENTERS

REGIME JURÍDICO APLICÁVEL AOS CALL CENTERS TMT N.º 2 /2009 MAIO/JUNHO 2009 REGIME JURÍDICO APLICÁVEL AOS CALL CENTERS Foi publicado no passado dia 2 de Junho o Decreto-Lei nº 134/2009 que veio estabelecer o regime jurídico aplicável à prestação

Leia mais

NOVOS DEVERES DE INFORMAÇÃO NO ÂMBITO DA PUBLICIDADE AO CRÉDITO

NOVOS DEVERES DE INFORMAÇÃO NO ÂMBITO DA PUBLICIDADE AO CRÉDITO TMT N.º 1/2009 MAR/ABRIL 2009 NOVOS DEVERES DE INFORMAÇÃO NO ÂMBITO DA PUBLICIDADE AO CRÉDITO A informação divulgada pelas Instituições de Crédito relativamente aos produtos que estas oferecem tem sido

Leia mais

Desde que entrou no mercado de smartphones, em 2007, esse é o trunfo da Apple perante a concorrência.

Desde que entrou no mercado de smartphones, em 2007, esse é o trunfo da Apple perante a concorrência. 20/12/2011-07h51 Casamento entre sistema e aparelhos é o trunfo da Apple LEONARDO MARTINS COLABORAÇÃO PARA A FOLHA Apesar da importância cada vez maior do software, o bom casamento entre o sistema operacional

Leia mais

REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL

REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL TMT N.º 4/2009 MAIO/JUNHO 2009 REGISTO DE MARCA NA CHINA CONTINENTAL A proteção de propriedade industrial foi caracterizada como a maior preocupação dos investidores estrangeiros no mercado chinês, sendo

Leia mais

NEWSLETTER I CONCORRÊNCIA

NEWSLETTER I CONCORRÊNCIA NEWSLETTER I CONCORRÊNCIA NEWSLETTER CONCORRÊNCIA I 1.º Trimestre 2016 I Destaques Nacionais 2 II Destaques Europeus 4 NEWSLETTER CONCORRÊNCIA I DESTAQUES NACIONAIS Tribunal da Concorrência Tribunal da

Leia mais

EDP Renováveis, S.A. Regulamento do Código de Ética

EDP Renováveis, S.A. Regulamento do Código de Ética EDP Renováveis, S.A. Regulamento do Código de Ética 1. Objecto e Âmbito do Regulamento O presente regulamento foi adoptado pelo Conselho Geral e de Supervisão (CGS) e pelo Conselho de Administração Executivo

Leia mais

O PROGRAMA QUALIFICAÇÃO EMPREGO (Portaria Nº 126/2009, de 30 de Janeiro)

O PROGRAMA QUALIFICAÇÃO EMPREGO (Portaria Nº 126/2009, de 30 de Janeiro) 17/02/2009 LABORAL FLASH N.º 2/2009 O PROGRAMA QUALIFICAÇÃO EMPREGO (Portaria Nº 126/2009, de 30 de Janeiro) A Portaria nº 126/2009, de 30 de Janeiro cria o Programa Qualificação Emprego (adiante só Programa)

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA -

PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA - PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA - 1. ENQUADRAMENTO Na sequência da consulta pública acima mencionada, promovida conjuntamente pelos reguladores português e espanhol, vem

Leia mais

ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo

ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo Introdução Co-habitamos uma sociedade de informação universal, aliados ao paradigma da evolução tecnológica que se verifica e se revela como um meio

Leia mais

Empresa. Porque queremos estar sempre um passo à frente. Queremos que o Futuro aconteça Hoje!

Empresa. Porque queremos estar sempre um passo à frente. Queremos que o Futuro aconteça Hoje! Empresa Fundada em 2011, a Bubble Surprise é uma empresa Portuguesa que se dedica à criação e desenvolvimento de Aplicativos Móveis que combina desenvolvimento tecnológico com conteúdo editorial de forma

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 414/IX

PROJECTO DE LEI N.º 414/IX PROJECTO DE LEI N.º 414/IX PROCEDE À ADAPTAÇÃO DO CÓDIGO DOS DIREITOS DE AUTOR E DOS DIREITOS CONEXOS ÀS NOVAS REALIDADES CRIADAS PELA SOCIEDADE DE INFORMAÇÃO Exposição de motivos O presente projecto de

Leia mais

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking Perspectivas, impactos e desafios Nilton Omura (nilton.omura@br.ey.com) Abril, 2012 As condições estruturais para viabilizar a massificação de smartphones e tablets no Brasil estão criadas, e irão transformar

Leia mais

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC

A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC A ÁREA DE PRÁTICA DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, MARKETING E TMT DA ABBC ABBC A actuação da ABBC assenta na independência, no profissionalismo e na competência técnica dos seus advogados e colaboradores,

Leia mais

Aplicação para smartphones. Starfoods

Aplicação para smartphones. Starfoods Aplicação para smartphones Starfoods Revista de Imprensa 18-04-2011 1. (PT) - Diário Económico - Inovação & Tecnologia, 07/04/2011, Companhia das Sandes aposta no digital 1 2. (PT) - Jornal de Negócios

Leia mais

Aplicações Móveis e sua aplicação na saúde: micd, exemplo prático

Aplicações Móveis e sua aplicação na saúde: micd, exemplo prático Aplicações Móveis e sua aplicação na saúde: micd, exemplo prático Leonel Machava Email: leonelmachava@gmail.com MOZAMBICAN OPEN ARCHITECTURES STANDARDS AND INFORMATION SYSTEMS Conteúdo Definição de aplicação

Leia mais

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9

POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO. Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 POLÍTICA ANTI-CORRUPÇÃO Política Anti-corrupção Versão 02 1/9 RESUMO Resumo dos princípios fundamentais A Securitas acredita num mercado livre para a prestação dos seus serviços, e num ambiente competitivo

Leia mais

Como funciona a MEO Cloud?

Como funciona a MEO Cloud? Boas-vindas O que é a MEO Cloud? A MEO Cloud é um serviço da Portugal Telecom, lançado a 10 de Dezembro de 2012, de alojamento e sincronização de ficheiros. Ao criar uma conta na MEO Cloud fica com 16

Leia mais

Porto Seguro Guia Mobile

Porto Seguro Guia Mobile O Porto Seguro é o primeiro e único aplicativo mobile criado para divulgar as atrações, estabelecimentos e serviços da nossa cidade. O aplicativo oferece informações variadas sobre passeios, hospedagem,

Leia mais

COMPARATIVO ENTRE IOS, ANDROID E WINDOWS PHONE

COMPARATIVO ENTRE IOS, ANDROID E WINDOWS PHONE COMPARATIVO ENTRE IOS, ANDROID E WINDOWS PHONE Carlos Eduardo SARTORELI 1 Nairemilia KUCHAUSKI 2 Alves Uno RESUMO: Este artigo tem por objetivo apresentar algumas diferenças existentes entre três sistemas

Leia mais

Escrito por veronica gomes Qui, 06 de Outubro de 2011 14:19 - Última atualização Qui, 06 de Outubro de 2011 15:12

Escrito por veronica gomes Qui, 06 de Outubro de 2011 14:19 - Última atualização Qui, 06 de Outubro de 2011 15:12 Steve Jobs, o emblemático Em agosto Jobs declarou sua saída Apple, as especulações geravam em torno da gravidade da sua doença, um câncer raro. Após anunciada sua saída, vários amigos relataram situações

Leia mais

PUB. Interface. Banca &Seguros

PUB. Interface. Banca &Seguros Interface Banca &Seguros PUB DOSSIER Marketing Bancário: focos em tempo de crise RADAR Sistema financeiro no triângulo estratégico DOSSIER Tecnologias de informação e gestão de fraude Tendências Mobilidade

Leia mais

A Comissão autoriza uma operação de concentração entre a Stream e a Telepiù mediante determinadas condições

A Comissão autoriza uma operação de concentração entre a Stream e a Telepiù mediante determinadas condições IP/03/478 Bruxelas, 2 de Abril de 2003 A Comissão autoriza uma operação de concentração entre a Stream e a Telepiù mediante determinadas condições A Comissão Europeia autorizou o projecto de aquisição

Leia mais

Helena Amaral Neto, Business Development Director do ISEG: Economia digital é o mais importante fator de inovação para as empresas

Helena Amaral Neto, Business Development Director do ISEG: Economia digital é o mais importante fator de inovação para as empresas A1 Visitas diárias: 1367 Âmbito: Economia, Negócios e Gestão ID: 58802467 14-04-2015 OCS: OJE.pt Helena Amaral Neto, Business Development Director do ISEG: Economia digital é o mais importante fator de

Leia mais

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Versão G POR Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado o seguinte ícone: As Notas indicam o que fazer perante

Leia mais

quarta-feira, 11 de agosto de 2010 Treinamento para profissionais criativos

quarta-feira, 11 de agosto de 2010 Treinamento para profissionais criativos Treinamento para profissionais criativos Treinamento para profissionais criativos Treinamento para profissionais criativos Inovadores; Práticos; Rápidos; Professores com atuação reconhecida no mercado.

Leia mais

ÁREA A DESENVOLVER. Formação Comercial Gratuita para Desempregados

ÁREA A DESENVOLVER. Formação Comercial Gratuita para Desempregados ÁREA A DESENVOLVER Formação Comercial Gratuita para Desempregados Índice 8. Sobre nós 7. Como pode apoiar-nos 6. Datas de realização e inscrição 5. Conteúdos Programáticos 4. Objectivos 3. O Workshop de

Leia mais

Resultados de Pesquisa sobre utilização empresarial de Plataformas Móveis

Resultados de Pesquisa sobre utilização empresarial de Plataformas Móveis Resultados de Pesquisa sobre utilização empresarial de Plataformas Móveis Apresentação Esta pesquisa sobre a utilização empresarial de Plataformas Móveis, teve como público-alvo profissionais de TI e executivos

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

MOBILE MARKETING O Mobile Marketing é a divulgação de um negócio dirigida aos dispositivos móveis (Smartphones/Tablets), com funcionalidades específicas e estruturadas, pensadas para angariação e retenção

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 125/IX ACESSO UNIVERSAL À INTERNET EM BANDA LARGA. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 125/IX ACESSO UNIVERSAL À INTERNET EM BANDA LARGA. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 125/IX ACESSO UNIVERSAL À INTERNET EM BANDA LARGA Exposição de motivos Segundo a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), existiam quase 4 milhões (3 912 000) de utilizadores da

Leia mais

O seu escritório na nuvem - basta usar o browser.

O seu escritório na nuvem - basta usar o browser. 02 O seu escritório na nuvem - basta usar o browser. As soluções tecnológicas que encontra para melhorar a colaboração na sua empresa são muito caras e complexas? Pretende tornar as suas equipas mais ágeis

Leia mais

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS

NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER I SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS NEWSLETTER SISTEMA FINANCEIRO E MERCADO DE CAPITAIS 2.º Trimestre I SISTEMAS DE GARANTIA DE DEPÓSITOS 2 II Legislação A. Direito Bancário Institucional

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

O Office para ipad e iphone ficou bem melhor.

O Office para ipad e iphone ficou bem melhor. O Office para ipad e iphone ficou bem melhor. 5 novidades que você precisa saber sobre o Microsoft Office 1 Novos apps para iphone Word, Excel, PowerPoint e OneNote consistentes com a experiência do ipad.

Leia mais

TENHA A SUA AGÊNCIA NO MERCADO DE APLICATIVOS MÓVEIS

TENHA A SUA AGÊNCIA NO MERCADO DE APLICATIVOS MÓVEIS TENHA A SUA AGÊNCIA NO MERCADO DE APLICATIVOS MÓVEIS MERCADO DE APLICATIVOS MÓVEIS POLITICA COMERCIAL E VENDAS FÁBRICA DE APLICATIVOS ÍNDICE EXPLORANDO RECURSOS COMPORTAMENTO DO USUÁRIO COMO MANTER SUA

Leia mais

Os Direitos do Consumidor:

Os Direitos do Consumidor: DIREITOS E DEVERES Segundo a legislação, consumidores são todas as pessoas que compram bens para uso pessoal, a alguém que faça da venda a sua profissão. A Lei n.º 24/96, de 31 de Julho estabelece os direitos

Leia mais

IPHONE 3G: OPTIMUS GARANTE PRIMEIRA OFERTA MUNDIAL EM PRÉ-PAGO

IPHONE 3G: OPTIMUS GARANTE PRIMEIRA OFERTA MUNDIAL EM PRÉ-PAGO Sonaecom Direcção de Comunicação Institucional R. Henrique Pousão, nº 432 3º 4460-841 Senhora da Hora Tel: 93 100 2000 Fax: 93 100 2204 / 22 957 2204 E-mail: comunicacao@sonae.com Website: www.sonae.com

Leia mais

Iniciativa igeo Mentes Criativas. Concurso de ideias para o desenvolvimento de uma aplicação para sistemas móveis (App)

Iniciativa igeo Mentes Criativas. Concurso de ideias para o desenvolvimento de uma aplicação para sistemas móveis (App) Iniciativa igeo Mentes Criativas Concurso de ideias para o desenvolvimento de uma aplicação para sistemas móveis (App) Coordenação: Equipa: Apoio: 1/8 REGULAMENTO Concurso de ideias para divulgação de

Leia mais

NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES

NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES NEWSLETTER Nº 9 SETEMBRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES O Novo Regime Jurídico do Sector Empresarial Local O novo regime jurídico do sector empresarial

Leia mais

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique Consolidar o Futuro Abreu Advogados Ferreira Rocha & Associados 2012 PORTUGAL

Leia mais

Plataforma Móvel Saúde

Plataforma Móvel Saúde Empresa No prazo de cinco anos (2010-2015), cerca de 500 milhões de pessoas vão estar a usar aplicativos de Saúde nos seus Smartphones in Research2guidance A Bubble Surprise desenvolve aplicativos móveis

Leia mais

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm

Para informação adicional sobre os diversos países consultar: http://europa.eu.int/information_society/help/links/index_en.htm Anexo C: Súmula das principais iniciativas desenvolvidas na Europa na área da Sociedade de Informação e da mobilização do acesso à Internet em banda larga Para informação adicional sobre os diversos países

Leia mais

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país

Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Comunicação por meio de dispositivos móveis ainda tem muito para crescer no país Atualmente, não dá para falar em mídias digitais sem considerar o mobile. Se por um lado os acessos móveis ganham força,

Leia mais

Aplicativos. Metodologia de concepção e planejamento

Aplicativos. Metodologia de concepção e planejamento Aplicativos Metodologia de concepção e planejamento Quem é o gordinho que vos fala? Aquecimento - 2 pontos fundamentais... São as PESSOAS que estão em movimento, e não os DEVICES. Pense mobile para o público

Leia mais

O sistema operacional da Microsoft para smartphones, o Windows Phone, ainda tenta se estabelecer no mercado.

O sistema operacional da Microsoft para smartphones, o Windows Phone, ainda tenta se estabelecer no mercado. 20/12/2011-07h51 Interface com 'azulejos' é o diferencial do Windows Phone LEONARDO LUÍS COLABORAÇÃO PARA A FOLHA O sistema operacional da Microsoft para smartphones, o Windows Phone, ainda tenta se estabelecer

Leia mais

Concurso de Design Mascote Eficiência Energética

Concurso de Design Mascote Eficiência Energética Concurso de Design Mascote Eficiência Energética Regulamento 1. Introdução O presente concurso destina-se à criação da Mascote da Eficiência Energética, que estará associada à COGEN Portugal, e que será

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º /X SERVIÇO UNIVERSAL DE ACESSO À INTERNET EM BANDA LARGA. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º /X SERVIÇO UNIVERSAL DE ACESSO À INTERNET EM BANDA LARGA. Exposição de motivos Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º /X SERVIÇO UNIVERSAL DE ACESSO À INTERNET EM BANDA LARGA Exposição de motivos O enorme atraso na democratização do acesso à internet é um motivo de preocupação para

Leia mais

Introdução. Pense em toda a informação pessoal que você tem armazenada no. seu computador, informação irrecuperável como fotos, documentos,

Introdução. Pense em toda a informação pessoal que você tem armazenada no. seu computador, informação irrecuperável como fotos, documentos, Guia de Backup Introdução Pense em toda a informação pessoal que você tem armazenada no seu computador, informação irrecuperável como fotos, documentos, apresentações, entre outras. Imagine que quando

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO

REGULAMENTO DO CONCURSO REGULAMENTO DO CONCURSO Turistas... Onde vão? O que fazem? Quanto é que gastam? Monitorização da Mobilidade no Destino Turístico Artigo 1.º Objetivo 1. O concurso organizado pela Associação The Lisbon

Leia mais

Mercado Único Digital Conferência ANACOM "Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015

Mercado Único Digital Conferência ANACOM Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015 Mercado Único Digital Conferência ANACOM "Regulação no novo ecossistema digital. Centro Centro Cultural de Belém (CCB) Lisboa, 22 de Setembro 2015 Mário Campolargo Director, NET Futures European Commission

Leia mais

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra

Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra Área de Prática - Imobiliário Julho 2009 Regime jurídico da qualificação profissional dos técnicos responsáveis por projectos, pela fiscalização de obra e pela direcção de obra A Lei n.º 31/2009, de 03.07.,

Leia mais

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA

DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA DICAS PARA PAGAMENTO MÓVEL NA 7SUA EMPRESA ÍNDICE INTRODUÇÃO O QUE É PAGAMENTO MÓVEL CONCLUSÃO PG. 3 PG. 4 PG. 6 PG. 17 INTRODUÇÃO Os meios de pagamento eletrônico estão cada vez mais fortes no Brasil.

Leia mais

Apresenta. SofStore o mais novo aliado no gerenciamento do seu negócio

Apresenta. SofStore o mais novo aliado no gerenciamento do seu negócio Apresenta SofStore o mais novo aliado no gerenciamento do seu negócio SofStore Um Novo Sistema Para Sua Empresa SofStore Apresentação Experiência no Varejo A ID Brasil Sistemas atua no segmento de varejo

Leia mais

CONCURSO FOTOFEBASE 2015

CONCURSO FOTOFEBASE 2015 CONCURSO FOTOFEBASE 2015 Mais um ano, mais uma nova edição do concurso FOTO FEBASE e mais uma oportunidade para fotografar aqueles momentos tão especiais e únicos. Em 2015 a FEBASE lança mais um desafio

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 254/IX CONTRA AS PATENTES DE SOFTWARE NA UNIÃO EUROPEIA EM DEFESA DO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 254/IX CONTRA AS PATENTES DE SOFTWARE NA UNIÃO EUROPEIA EM DEFESA DO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 254/IX CONTRA AS PATENTES DE SOFTWARE NA UNIÃO EUROPEIA EM DEFESA DO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO 1 Está actualmente em curso na União Europeia o procedimento de co-decisão

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 390/XI/1.ª SERVIÇO UNIVERSAL DE ACESSO À INTERNET EM BANDA LARGA

PROJECTO DE LEI N.º 390/XI/1.ª SERVIÇO UNIVERSAL DE ACESSO À INTERNET EM BANDA LARGA Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 390/XI/1.ª SERVIÇO UNIVERSAL DE ACESSO À INTERNET EM BANDA LARGA Exposição de motivos O acesso à internet assume hoje um papel crucial na nossa sociedade, devendo

Leia mais

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS

António Amaro Marketing Digital Junho 2014 INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS INTRODUÇÃO E OBJECTIVOS FACTOS A Internet mudou profundamente a forma como as pessoas encontram, descobrem, compartilham, compram e se conectam. INTRODUÇÃO Os meios digitais, fazendo hoje parte do quotidiano

Leia mais

Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de contratação pública PARECER DA ESOP

Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de contratação pública PARECER DA ESOP Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de PARECER DA ESOP Janeiro de 2015 Índice 1 Enquadramento... 3 2 O novo regime jurídico... 4 3 Contributos para o novo regime das

Leia mais

Plano de Comunicação Interna Bosch Inovação Ref. 4060 01

Plano de Comunicação Interna Bosch Inovação Ref. 4060 01 Projecto Plano de Comunicação Interna Local Aveiro Requerente Bosch 1 INTRODUÇÃO Exmos. Srs., Centrada na criação e desenvolvimento de aplicações e plataformas digitais que promovam a interactividade,

Leia mais

JOHN DOE INC. ENJOYS TRUSTFUL KONICA MINOLTA

JOHN DOE INC. ENJOYS TRUSTFUL KONICA MINOLTA USUFRUA DE UMA FORMA DE TRABALHO FLEXÍVEL COM JOHN DOE INC. ENJOYS TRUSTFUL RELATIONSHIP IMPRESSÃO MÓVEL WITH KONICA MINOLTA Global technology leader profits from document security, lower costs, greener

Leia mais

Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor. Folha de Factos

Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor. Folha de Factos Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor Folha de Factos A informação contida neste documento representa a visão actual da Microsoft Corporation sobre os assuntos discutidos,

Leia mais

Política de Gestão de Reclamações

Política de Gestão de Reclamações Política de Gestão de Reclamações DECLARAÇÃO DE POLÍTICA A Popular Seguros considera cada reclamação como uma oportunidade de melhorar o serviço que presta aos seus Clientes, Colaboradores e Parceiros

Leia mais

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan

Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Guia de Imprimir/Digitalizar Portátil para o Brother iprint&scan Versão I POR Definições de notas Ao longo deste manual do utilizador, é utilizado o seguinte estilo de nota: especifica o ambiente operativo,

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa. PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço

Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa. PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço Bolsa do Empreendedorismo Dia da Europa PROPRIEDADE INDUSTRIAL O que é? Para que serve? Teresa Colaço Departamento de Informação e Promoção da Inovação Lisboa 9 Maio 2012 O que é a Propriedade Industrial?

Leia mais

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Ponto de situação em 31 de Outubro de 2007 As listas de consumidores com direito à restituição de caução foram

Leia mais

AUTO-REGULAÇÃO - UMA DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS COMUNS E NORMAS DE BOAS PRATICAS DE ACTUAÇÃO

AUTO-REGULAÇÃO - UMA DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS COMUNS E NORMAS DE BOAS PRATICAS DE ACTUAÇÃO AUTO-REGULAÇÃO - UMA DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS COMUNS E NORMAS DE BOAS PRATICAS DE ACTUAÇÃO 1. A auto-regulação da publicidade é a resposta da indústria publicitária ao desafio de lidar com as questões

Leia mais

CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM

CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPE DIRECT DE SANTARÉM Assembleia de Parceiros 17 de Janeiro 2014 Prioridades de Comunicação 2014 Eleições para o Parlamento Europeu 2014 Recuperação económica e financeira - Estratégia

Leia mais

Guia de telemóveis, tarifários e serviços Empresas e Profissionais

Guia de telemóveis, tarifários e serviços Empresas e Profissionais Guia de telemóveis, tarifários e serviços Empresas e Profissionais Vodafone Business O guia de telemóveis, tarifários e serviços para Empresas e Profissionais. Tudo o que necessita para facilitar a sua

Leia mais

Sectores de aplicação: Estações de comunicação, repetidores telefónicos, parques eólicos, etc.

Sectores de aplicação: Estações de comunicação, repetidores telefónicos, parques eólicos, etc. novidades Comunicação segurança vía IP e Sectores de aplicação: UNIDADE EXTERIOR/BOTONEIRA ÁUDIO E VÍDEO A CORES ALEA VIA IP 1 BOTÃO DE CHAMADA. A botoneira PDV501SIP da GUINAZ permite uma gestão das comunicações

Leia mais

APPY DAY 24 HORAS PARA CRIAR A MELHOR APP */ /** Parceiros:

APPY DAY 24 HORAS PARA CRIAR A MELHOR APP */ /** Parceiros: APPY DAY /** 24 HORAS PARA CRIAR A MELHOR APP */ O que é o APPY DAY BPI O APPY DAY BPI é uma competição no formato de maratona de 24 horas para a criação de aplicações mobile, onde só os melhores podem

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL Entrevista com Eng.º Victor Sá Carneiro N uma época de grandes transformações na economia dos países, em que a temática do Empreendedorismo assume uma grande relevância

Leia mais

Newsletter 2. Estudo multicanal da ActOne ABRIL 2012

Newsletter 2. Estudo multicanal da ActOne ABRIL 2012 Newsletter 2 ABRIL 2012 Estudo multicanal da ActOne DIMs, emails, telefone, internet, sites, congressos, iphone, livros, vídeos, artigos, visitas, multicanal, marketing digital, email marketing, e-detailing

Leia mais

O gênio que "humanizou" a tecnologia

O gênio que humanizou a tecnologia O gênio que "humanizou" a tecnologia Nas últimas três décadas, o computador pessoal permitiu acesso a serviços em rede que mudaram os hábitos de pessoas em todo o mundo. Mais recentemente, dispositivos

Leia mais

ÍNDICE. - O que lhe Propomos? ------------------------------------------------------------------- 10

ÍNDICE. - O que lhe Propomos? ------------------------------------------------------------------- 10 ÍNDICE - Quem é a ATHENAS? -------------------------------------------------------------------- 2 - O que Fazemos? -------------------------------------------------------------------------- 3 - A Equipa

Leia mais

Em colaboração com: GESTÃO DE EMPRESAS E NEGÓCIOS LEIRIA 2015 SETEMBRO E OUTUBRO. www.aese.pt/gen

Em colaboração com: GESTÃO DE EMPRESAS E NEGÓCIOS LEIRIA 2015 SETEMBRO E OUTUBRO. www.aese.pt/gen Em colaboração com: GESTÃO DE EMPRESAS E NEGÓCIOS GEN LEIRIA 2015 SETEMBRO E OUTUBRO www.aese.pt/gen BEM-VINDO AO GEN É com muito gosto que lhe apresentamos o GEN, criado pela AESE, numa perspetiva de

Leia mais

Cidadania Europeia. Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009

Cidadania Europeia. Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009 Cidadania Europeia Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009 O que é a cidadania? Vínculo jurídico entre o indivíduo e o respectivo Estado, traduz-se num conjunto de direitos e deveres O relacionamento

Leia mais

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS BRAZILIAN DESK. Estabelecendo pontes para o futuro Portugal Brasil

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS BRAZILIAN DESK. Estabelecendo pontes para o futuro Portugal Brasil Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS BRAZILIAN DESK Estabelecendo pontes para o futuro Portugal Brasil Abreu Advogados Brazilian Desk 2015 ABREU ADVOGADOS Quem Somos A Abreu Advogados

Leia mais

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema.

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema. Caso de Sucesso Microsoft Canal de Compras Online da PHC sustenta Aumento de 40% de Utilizadores Registados na Área de Retalho Sumário País: Portugal Industria: Software Perfil do Cliente A PHC Software

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

Centro Atlântico, Lda., 2012 Ap. 413 4760-056 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.

Centro Atlântico, Lda., 2012 Ap. 413 4760-056 V. N. Famalicão, Portugal Tel. 808 20 22 21. geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico. Reservados todos os direitos por Centro Atlântico, Lda. Qualquer reprodução, incluindo fotocópia, só pode ser feita com autorização expressa dos editores da obra. Microsoft Windows 8 Colecção: Software

Leia mais

Conferência Privacidade, Inovação e Internet. 22 de maio de 2013 Sala 2 da Culturgest

Conferência Privacidade, Inovação e Internet. 22 de maio de 2013 Sala 2 da Culturgest Conferência Privacidade, Inovação e Internet 22 de maio de 2013 Sala 2 da Culturgest Com a Colaboração Patrocinadores Globais APDSI Privacidade, Inovação e Internet Enquadramento Nacional e Europeu sobre

Leia mais

O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA

O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA PARECER SOBRE O ENVOLVIMENTO DOS TRABALHADORES NA ASSOCIAÇÃO EUROPEIA (Proposta de Regulamento sobre o Estatuto da AE e Proposta de Directiva que completa o estatuto da AE no que se refere ao papel dos

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

Decisão sobre processo de controlo prévio da concentração Sonaecom/PT

Decisão sobre processo de controlo prévio da concentração Sonaecom/PT Decisão sobre processo de controlo prévio da concentração Sonaecom/PT Abel M. Mateus Presidente Autoridade da Concorrência Lisboa, de 22 Dezembro de 2006 A decisão Decisão de não oposição acompanhada da

Leia mais

1. Quais as novas medidas de apoio para as pessoas sobreendividadas?

1. Quais as novas medidas de apoio para as pessoas sobreendividadas? Novos apoios a pessoas sobreendividadas Perguntas & Respostas 18 de Março de 2009 1. Quais as novas medidas de apoio para as pessoas sobreendividadas? As medidas hoje apresentadas visam criar novos mecanismos

Leia mais

Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio

Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio Empreendedorismo De uma Boa Ideia a um Bom Negócio 1. V Semana Internacional A Semana Internacional é o evento mais carismático e que tem maior visibilidade externa organizado pela AIESEC Porto FEP, sendo

Leia mais

Regulamento. Projeto SAS Digital

Regulamento. Projeto SAS Digital Regulamento Projeto SAS Digital 2 Gerência de Tecnologia da Informação GTI Gerência de Tecnologia da Informação GTI 3 Resumo do Projeto SAS Digital do Colégio Ari de Sá DATAS IMPORTANTES: Datas A partir

Leia mais

Entenda os formatos mais populares de vídeo

Entenda os formatos mais populares de vídeo Entenda os formatos mais populares de vídeo Com o grande crescimento da internet banda larga no país muitos internautas estão cada vez mais tendo contato com arquivos de vídeo, tanto na visualização online

Leia mais

Outubro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA REGIME PROVISÓRIO DE CONSTITUIÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE SOCIEDADES COMERCIAIS UNIPESSOAIS LEGISLAÇÃO EM DESTAQUE 4

Outubro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA REGIME PROVISÓRIO DE CONSTITUIÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE SOCIEDADES COMERCIAIS UNIPESSOAIS LEGISLAÇÃO EM DESTAQUE 4 LEGAL FLASH I ANGOLA Outubro 2013 LEGAL FLASH I ANGOLA REGIME PROVISÓRIO DE CONSTITUIÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE SOCIEDADES COMERCIAIS UNIPESSOAIS 2 LEGISLAÇÃO EM DESTAQUE 4 I. REGIME PROVISÓRIO DE CONSTITUIÇÃO

Leia mais

ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC

ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC ONE TOONE CURSOS PARTICULARES HTML5 + CSS3 + ADOBE DREAMWEAVER CC Plano do Curso. Curso One. Os Cursos desenvolvidos pela One To One, são reflexo da experiência profissional no âmbito da Formação, do Design

Leia mais

ICAP GRUPO DMC OBA Proposto como normativo a integrar futuramente no CC ICAP

ICAP GRUPO DMC OBA Proposto como normativo a integrar futuramente no CC ICAP Pág. 2 do Doc. GUIA_TODAS_ALTERAÇÕES O Código de Conduta do ICAP não se cinge à publicidade em sentido estrito: trata da comunicação comercial, numa larga acepção do termo, incluindo as principais linhas

Leia mais

FEDERAÇÃO NACIONAL DAS COOPERATIVAS DE CONSUMIDORES, FCRL

FEDERAÇÃO NACIONAL DAS COOPERATIVAS DE CONSUMIDORES, FCRL COMENTÁRIOS DA FENACOOP PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR As cooperativas de consumo são, nos termos da Constituição e da Lei, entidades legítimas de representação dos interesses e direitos dos

Leia mais

GUIA PARA COMPRA ONLINE

GUIA PARA COMPRA ONLINE GUIA PARA COMPRA ONLINE www.tipsal.pt QUEM SOMOS A TIPSAL - Técnicas Industriais de Protecção e Segurança, Lda foi fundada em 1980. Somos uma empresa de capitais exclusivamente nacionais com sede social

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO AVISO AO UTILIZADOR Leia cuidadosamente este contrato. O acesso e uso desta plataforma implica, da sua parte uma aceitação expressa e sem reservas de todos os termos

Leia mais

PROTECÇÃO DAS MARCAS, PARA DEFESA DAS EMPRESAS ÍNDICE. Introdução. Terminologia e informações úteis

PROTECÇÃO DAS MARCAS, PARA DEFESA DAS EMPRESAS ÍNDICE. Introdução. Terminologia e informações úteis ÍNDICE Introdução Terminologia e informações úteis Recomendações para ajudar a prevenir a prática de actos ilegais Contactos úteis Diplomas legais mais relevantes 1/7 Introdução A protecção da propriedade

Leia mais

Relações verticais na cadeia de abastecimento alimentar: Princípios de boas práticas

Relações verticais na cadeia de abastecimento alimentar: Princípios de boas práticas Relações verticais na cadeia de abastecimento alimentar: Princípios de boas práticas Propostos pelos seguintes membros nucleares da plataforma B2B AIM CEJA CELCAA CLITRAVI Copa Cogeca ERRT EuroCommerce

Leia mais

Marketing e Dados Pessoais no Crédito ao Consumo. Dezembro 2011

Marketing e Dados Pessoais no Crédito ao Consumo. Dezembro 2011 Marketing e Dados Pessoais no Crédito ao Consumo Dezembro 2011 Índice 1. História e Grupo da Cofidis 2. Tratamentos registados na CNPD: clientes e potenciais clientes 3. Meio de recolha típico utilizado

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA A EMISSÃO DE PARECERES DO CLAS

REGULAMENTO INTERNO PARA A EMISSÃO DE PARECERES DO CLAS REGULAMENTO INTERNO PARA A EMISSÃO DE PARECERES DO CLAS (Enquadramento) Conforme o disposto na Resolução do Conselho de Ministros nº. 197/97, de 18 de Novembro e no Despacho Normativo nº. 8/2, de 12 de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ESCOLA DE ENGENHARIA MBA EM TV DIGITAL, RADIODIFUSÃO E NOVAS E NOVAS MÍDIAS Trabalho final da disciplina Computadores, Redes, IP e Internet Professor: Walter Freire Aluno:

Leia mais