Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ÉTICA PROFISSIONAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aluno(a): / / Cidade Polo: E-mail: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ÉTICA PROFISSIONAL"

Transcrição

1 Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ÉTICA PROFISSIONAL Preencha o GABARITO: Observação: Nesta atividade há 10 (dez) questões de múltipla escolha. Para cada uma das questões são apresentadas 5 (cinco) opções identificadas com as letras: A, B, C, D, E. Em cada questão existe apenas uma alternativa que a responde acertadamente. Leia os enunciados com atenção. 1. A Ética e a Moral devem pautar a vida do homem em sociedade, para que haja uma convivência pacífica. Porém, segundo vários teóricos, ética e moral não se confundem, porque etimologicamente são palavras com sentidos diferentes. Essa diferença básica é: a) Ética fala do caráter, do modo de ser e do comportamento; b) Moral fala do comportamento, mas não precisa aludir ao caráter; c) Ética e moral são palavras sinônimas; d) Ética fundamenta-se no bom modo de viver individualmente pelo pensamento humano; e) Ética não se fundamenta no bom modo de viver e moral não se pauta na vida humana.

2 2. Apesar de vários teóricos afirmarem que ética e moral não se confundem em seus significados, porém afirmam categoricamente que os dois termos têm significados próximos, por quê: a) São padrões que não regulam a vida em sociedade; b) A vida em sociedade não precisa de princípios éticos nem morais para subsistir; c) Segundo a filosofia, a reflexão sobre moralidade humana recebe a denominação de ética; d) A vida humana não precisa ser pautada em princípios morais; e) A moralidade não faz parte da vida em sociedade. 3. Os costumes de cada povo é o ponto de toque entre os valores e o sentido ético. É na construção dos valores que se vê o que está inserto na ética. De acordo com essa frase, pode afirmar que: a) Os valores não são construídos pelo desacordo da existência humana, pois estes não se configuram importantes nos costumes de cada povo; b) Os comportamentos através da criação de valores tornam-se regulados, através e regras e princípios, denotando assim, que numa vida em sociedade existem direitos e deveres, e, portanto, a harmonia poderá ser instalada; c) Numa vida em sociedade, os costumes e valores não se regulam através de sua criação, estes se configuram inerentes ao ser humano que sem eles podem viver pacificamente; d) É na construção de valores que os costumes se restam relegados, e por isso, passam a não existir; e) Todas as alternativas estão corretas. 4. Para que a sociedade sofra menos as mazelas do capitalismo, é premente e significante que: a) Haja comportamento ético em relação às questões ambientais, cidadania, inclusão social, fazer valer os direitos e garantias fundamentais e cuidado com o dinheiro público; b) As questões ambientais, sociais, políticas, não devem ser respaldadas pela ética, portanto não deve haver preocupação quanto é estes quesitos; c) A ética diga respeito somente às atitudes de ser humano para ser humano;

3 d) A ética não precise ser dar em conjunto e muito menos isoladamente, para que a vida siga sem transtornos; e) A ética não deva ser norma de conduta para ninguém. 5. Se a filosofia serve para dar um significado àquilo que não é entendido pela ciência, ou o que não pode ser chamado de ciência, pressupõe-se que: a) Os pensamentos filosóficos são pura invenção e não servem para nada; b) Todas as pretensões das ciências se restam desacreditadas; c) Os conhecimentos são dissociados do bom uso do pensamento, sendo que não podem ser corrigidos nem aperfeiçoados; d) Todos os pensamentos filosóficos não interagem com o sentido ético e nem moral, pois sobrevivem sozinhos; e) Todas as pretensões das ciências pressupõem que elas acreditam na existência da verdade, de procedimentos corretos para bem usar o pensamento, na tecnologia como aplicação prática de teorias, na racionalidade dos conhecimentos, porque podem ser corrigidos e aperfeiçoados. 6. A filosofia suscita vários questionamentos, com contrapontos que devem ser questionados se são realmente suficientes para estabelecer regras na padronização da razão pelo conhecimento empírico. E aí vem um questionamento essencial dos caracteres da filosofia que é explicada da seguinte forma: a) Verdade, pensamento, procedimentos especiais para conhecer fatos, relação entre teoria e prática, correção e acúmulo de saberes: tudo isso não é ciência, são questões filosóficas; b) O trabalho das ciências não pressupõe como condição, o trabalho da Filosofia, mesmo que o cientista não seja filósofo. c) O trabalho das ciências pressupõe Filosofia, mesmo que o cientista seja um filósofo; d) Filosofia subentende-se servir, mas sem fazer usos técnicos dos produtos filosóficos; e) Filosofia é uma ciência que pode ser comparada como uma propaganda fazendo pesquisa de opinião.

4 7. A Ética precisa ser universal, pois segundo Kant, para ser dessa forma precisa de igualdade entre os homens. Enquanto a filosofia tem outros parâmetros, que: a) A Filosofia não é um eu acho que ou um eu gosto de. Não se configura pesquisa de opinião à maneira dos meios de comunicação de massa; b) As indagações filosóficas não se realizam de modo sistemático; c) A Filosofia, segunda Marilena Chauí (1997), não trabalha com enunciados precisos e rigorosos, porque não explica absolutamente nada; d) Na Filosofia você pode afirmar eu acho que, mas não pode afirmar eu penso que ; e) É na Filosofia que está a resposta para todas as perguntas de todas as ciências. 8. O campo filosófico e as conjunturas filosóficas requerem caracterização de poderes de reflexão por quê: a) Envolvem questões fundamentais das crenças pautadas no sentido crítico, lógico e sistêmico e perpassam pelos rigores do pensamento lógico; b) O entendimento dessa lógica deve ser feito de forma coerente, refazendo assim os sentidos impertinentes ao campo filosófico; c) A natureza humana não sai do abstrato para o concreto, pois sua forma é imperfeita, sem nenhuma racionalidade; d) Induz-se pela racionalidade, sem se impor à mente de maneira pacífica e linear; e) Induz pelo emocional, sem se impor ao coração de maneira pacífica e linear. 9. Os artigos 5º e 6º da Constituição Federal do Brasil de 1988, garantem vários direitos ao cidadão. Porém para ser cidadão, não basta apenas ter direitos é preciso que se cumpram os deveres, para que a cidadania seja plena e absoluta. Mas afinal o que é cidadania? a) Atributo de quem tem os seus direitos negados; b) Atributo de quem não cumpre seus deveres de maneira ética; c) Prerrogativa daquele que não respeita e nem se faz ser respeitado nos seus direitos e no cumprimento dos seus deveres;

5 d) É o conjunto de direitos e deveres ao qual o indivíduo está sujeito em relação à sociedade em que vive. Por exemplo, numa democracia, a definição de direito, pressupõe a contrapartida de deveres, uma vez que em uma coletividade os direitos de um indivíduo são garantidos a partir do cumprimento dos deveres dos demais componentes da sociedade; e) Atributo de quem não tem nem ética e nem moral. 10. As lições mais importantes que perpassam pela cidadania, ratificando todos os empreendimentos relativos à vida em sociedade (é) (são): a) Valores que não precisam ser respeitados por nenhum setor da sociedade; b) A educação, sem a qual a cidadania se dá de pleno vigor e gozo, pois a segunda não precisa da primeira; c) Agir com respeito, solidariedade, diálogo e compromisso com a vida coletiva; d) Valores e atitudes que não precisam ser aprendidos e, que, cada um pode fazer o que quiser sem respeitar os outros; e) As corrupções que todos podem praticar ao longo de sua vida.

Senhor Presidente PROJETO DE LEI

Senhor Presidente PROJETO DE LEI Senhor Presidente PROJETO DE LEI " INSTITUI, NO CALENDÁRIO OFICIAL DE DATAS E EVENTOS DO MUNICÍPIO DE SÃO CAETANO DO SUL, A 'SEMANA DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE ÉTICA E CIDADANIA', E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS."

Leia mais

1676 TÓPICO C Este ensaio filosófico tem como tema central a legitimidade moral da eutanásia. Face a este problema, destacam-se dois autores dos quais conseguimos extrair dois pontos de vista relacionados

Leia mais

11. Com base na Teoria Piagetiana, relacione os conceitos da primeira coluna de acordo com as definições apresentadas na segunda coluna:

11. Com base na Teoria Piagetiana, relacione os conceitos da primeira coluna de acordo com as definições apresentadas na segunda coluna: TÉCNICO EM ASSUNTOS EDUCACIONAIS 4 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DE 11 A 25 11. Com base na Teoria Piagetiana, relacione os conceitos da primeira coluna de acordo com as definições apresentadas na

Leia mais

COMPORTAMENTO ÉTICO NA PROFISSÃO CONTÁBIL

COMPORTAMENTO ÉTICO NA PROFISSÃO CONTÁBIL COMPORTAMENTO ÉTICO NA PROFISSÃO CONTÁBIL Osvaldo Américo de Oliveira Sobrinho Professor Universitário osvaldo.sobrinho@hotmail.com Ida Pereira Bernardo Rondon Acadêmica do Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 15 DE MARÇO DE 1977. IMPROVISO NO

Leia mais

As evidências do cotidiano

As evidências do cotidiano Para que filosofia? Autora: Marilena Chauí Fonte: Convite à Filosofia As evidências do cotidiano Em nossa vida cotidiana, afirmamos, negamos, desejamos, aceitamos ou recusamos coisas, pessoas, situações.

Leia mais

ÉTICA APLICADA Ética e Moral

ÉTICA APLICADA Ética e Moral ÉTICA APLICADA Ética e Moral ÉTICA é o ramo da filosofia dedicado aos assuntos morais, é ciência que se ocupa do estudo do comportamento humano e investiga o sentido que o homem confere às suas ações.

Leia mais

ÉTICA PROFISSIONAL MÓDULO II

ÉTICA PROFISSIONAL MÓDULO II ÉTICA PROFISSIONAL MÓDULO II Profª. Ednete Morais Costa Elias (Org.) Especialista em Docência Superior Bacharel em Direito Graduada em Estudos Sociais Este módulo deverá ser utilizado apenas como base

Leia mais

Papo com a Especialista

Papo com a Especialista Papo com a Especialista Silvie Cristina (Facebook) - Que expectativas posso ter com relação à inclusão da minha filha portadora da Síndrome de Down na Educação Infantil em escola pública? Quando colocamos

Leia mais

Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal

Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal Há cabo-verdianos a participar na vida política portuguesa - Nuno Sarmento Morais, ex-ministro da Presidência de Portugal À margem do Fórum promovido pela Associação Mais Portugal Cabo Verde, que o trouxe

Leia mais

Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança

Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança Tempo de Mulher Arieta Arruda 14 horas atrás Houve um tempo em que as pessoas queriam mostrar sua face mais racional no mercado de trabalho,

Leia mais

O que são Direitos Humanos?

O que são Direitos Humanos? O que são Direitos Humanos? Técnico comercial 4 (1º ano) Direitos Humanos são os direitos e liberdades básicas de todos os seres humanos. O principal objetivo dos Direitos Humanos é tratar cada indivíduo

Leia mais

CHARLES, Sébastien. Cartas sobre a hipermodernidade ou O hipermoderno explicado às crianças. São Paulo: Barcarolla, 2009.

CHARLES, Sébastien. Cartas sobre a hipermodernidade ou O hipermoderno explicado às crianças. São Paulo: Barcarolla, 2009. CHARLES, Sébastien. Cartas sobre a hipermodernidade ou O hipermoderno explicado às crianças. São Paulo: Barcarolla, 2009. 13 Marco Antonio Gonçalves * Num ensaio sobre nossa temporalidade qualificada como

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Equipe Anep

APRESENTAÇÃO. Equipe Anep APRESENTAÇÃO A Edição do Currículo de Ensino religioso e Ética para a Educação Básica (Educação infantil, Ensino fundamental e Ensino médio) é o resultado de um laborioso esforço de um grupo de educadores

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de FILOSOFIA do Ensino Médio Exames Supletivos/2015

Conteúdo Básico Comum (CBC) de FILOSOFIA do Ensino Médio Exames Supletivos/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

INDISCIPLINA ESCOLAR E A RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO: UMA ANÁLISE SOB AS ÓTICAS MORAL E INSTITUCIONAL

INDISCIPLINA ESCOLAR E A RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO: UMA ANÁLISE SOB AS ÓTICAS MORAL E INSTITUCIONAL INDISCIPLINA ESCOLAR E A RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO: UMA ANÁLISE SOB AS ÓTICAS MORAL E INSTITUCIONAL ZANDONATO, Zilda Lopes - UNESP GT: Educação Fundamental/nº 13 Agência Financiadora: não contou com financiamento

Leia mais

Sociedade Mineira de Pediatria

Sociedade Mineira de Pediatria Sociedade Mineira de Pediatria Ética, Profissionalismo e Judicialização da Saúde José Carvalhido Gaspar Pediatra do Hospital Márcio Cunha Ipatinga Membro do Comitê de Ética e Bioética da SMP Conselheiro

Leia mais

UNIDADE I OS PRIMEIROS PASSOS PARA O SURGIMENTO DO PENSAMENTO FILOSÓFICO.

UNIDADE I OS PRIMEIROS PASSOS PARA O SURGIMENTO DO PENSAMENTO FILOSÓFICO. UNIDADE I OS PRIMEIROS PASSOS PARA O SURGIMENTO DO PENSAMENTO FILOSÓFICO. PARTE 1 O QUE É FILOSOFIA? não é possível aprender qualquer filosofia; só é possível aprender a filosofar. Kant Toda às vezes que

Leia mais

Educação para os Media e Cidadania

Educação para os Media e Cidadania Educação para os Media e Cidadania Sara Pereira Instituto de Estudos da Criança Universidade do Minho Com este artigo procura-se reflectir sobre a educação para os media como uma forma e uma via de educar

Leia mais

Acupuntura: a escuta das dores subjetivas

Acupuntura: a escuta das dores subjetivas 38 Acupuntura: a escuta das dores subjetivas Simone Spadafora A maior longevidade expõe os seres vivos por mais tempo aos fatores de risco, resultando em maior possibilidade de desencadeamento de doenças

Leia mais

Caracterização Cronológica

Caracterização Cronológica Caracterização Cronológica Filosofia Medieval Século V ao XV Ano 0 (zero) Nascimento do Cristo Plotino (204-270) Neoplatônicos Patrística: Os grandes padres da igreja Santo Agostinho ( 354-430) Escolástica:

Leia mais

Módulo 2. Valores e princípios

Módulo 2. Valores e princípios Módulo 2. Valores e princípios Para o bem-estar de uma sociedade é necessário que existam normas compartidas que orientam o comportamento de seus integrantes. Todo ser humano se rege por valores próprios,

Leia mais

RESPOSTA AOS RECURSOS PORTUGUÊS SUPERIOR

RESPOSTA AOS RECURSOS PORTUGUÊS SUPERIOR INSTITUTO MACHADO DE ASSIS CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA PA CARGOS DE NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR (Aplicação 24/05/2015) RESULTADO DOS RECURSOS GABARITO DA PROVA OBJETIVA RESPOSTA AOS

Leia mais

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação 1 1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação O objetivo principal de Introdução Filosofia é despertar no aluno a percepção que a análise, reflexão

Leia mais

PARADIGMAS DE QUALIDADE EM EDUCAÇÃO

PARADIGMAS DE QUALIDADE EM EDUCAÇÃO PARADIGMAS DE QUALIDADE EM EDUCAÇÃO FIGUEIRA JUNIOR, E. * RESUMO Faz-se, neste artigo, uma análise do que vem a ser um paradigma, com um sucinto comentário sobre alguns tipos de paradigmas, sua correlação

Leia mais

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT

Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Entrevista exclusiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao SBT Brasília-DF, 30 de outubro de 2006 Jornalista Ana Paula Padrão: Então vamos às perguntas, agora ao vivo, com

Leia mais

desafia, não te transforma Semestre 2015.2

desafia, não te transforma Semestre 2015.2 O que não te 1 desafia, não te transforma Semestre 2015.2 1 Nossos encontros www.admvital.com 2 2 Nossos encontros www.admvital.com 3 AULÃO 3 4 Materiais da aula www.admvital.com/aulas 4 5 Critérios AV

Leia mais

Uma conceituação estratégica de "Terceiro Setor"

Uma conceituação estratégica de Terceiro Setor Uma conceituação estratégica de "Terceiro Setor" Antonio Luiz de Paula e Silva Qual é a tarefa das organizações do chamado "Terceiro Setor"? O "Terceiro Setor" está cumprindo seu papel? Que tipo de perguntas

Leia mais

Kant Uma Filosofia de Educação Atual?

Kant Uma Filosofia de Educação Atual? juliana_bel@hotmail.com O presente trabalho retoma as principais ideias sobre a pedagogia do filósofo Immanuel Kant dentro de sua Filosofia da Educação, através dos olhos de Robert B. Louden, professor

Leia mais

Filosofia da natureza, Teoria social e Ambiente Ideia de criação na natureza, Percepção de crise do capitalismo e a Ideologia de sociedade de risco.

Filosofia da natureza, Teoria social e Ambiente Ideia de criação na natureza, Percepção de crise do capitalismo e a Ideologia de sociedade de risco. VI Encontro Nacional da Anppas 18 a 21 de setembro de 2012 Belém - PA Brasil Filosofia da natureza, Teoria social e Ambiente Ideia de criação na natureza, Percepção de crise do capitalismo e a Ideologia

Leia mais

Fundamentos da Ciência Econômica MÓDULO I - INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECONOMIA. Ao final do estudo deste módulo, esperamos que você possa:

Fundamentos da Ciência Econômica MÓDULO I - INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECONOMIA. Ao final do estudo deste módulo, esperamos que você possa: Fundamentos da Ciência Econômica MÓDULO I - INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ECONOMIA Ao final do estudo deste módulo, esperamos que você possa: Explicar o objeto de estudo da ciência econômica e seus conceitos

Leia mais

CIÊNCIA E TECNOLOGIA Ramón S. Cortés Paredes, Dr. Engº.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA Ramón S. Cortés Paredes, Dr. Engº. CIÊNCIA E TECNOLOGIA Ramón S. Cortés Paredes, Dr. Engº. Coordenador do Laboratório de Aspersão Térmica e Soldagem Especiais - LABATS Departamento de Engenharia Mecânica - DEMEC Universidade Federal do

Leia mais

Tema DC - 01 INTRODUÇÃO DO ESTUDO DO DIREITO CONSTITUCIONAL RECORDANDO CONCEITOS

Tema DC - 01 INTRODUÇÃO DO ESTUDO DO DIREITO CONSTITUCIONAL RECORDANDO CONCEITOS Tema DC - 01 INTRODUÇÃO DO ESTUDO DO DIREITO CONSTITUCIONAL RECORDANDO CONCEITOS 1 1. CONCEITO BÁSICO DE DIREITO Somente podemos compreender o Direito, em função da sociedade. Se fosse possível ao indivíduo

Leia mais

Maria Rita Gramigna. Procrastinação: deixar para amanhã o que pode ser feito hoje.

Maria Rita Gramigna. Procrastinação: deixar para amanhã o que pode ser feito hoje. Maria Rita Gramigna Procrastinação: deixar para amanhã o que pode ser feito hoje. Que motivos levam as pessoas a adiar ações e decisões em seu cotidiano? No ambiente empresarial, é comum a presença de

Leia mais

Por uma outra logística: reflexões filosóficas sobre a exclusão e a paixão.

Por uma outra logística: reflexões filosóficas sobre a exclusão e a paixão. Logística Por uma outra logística: reflexões filosóficas sobre a exclusão e a paixão. Wesley Adriano Martins Dourado Objetivos Apresentar a filosofia como exercício de crítica. Ter a logística, enquanto

Leia mais

A Guarda Compartilhada

A Guarda Compartilhada A Guarda Compartilhada Maria Carolina Santos Massafera Aluna do curso de pós-graduação em Direito Civil e Processo Civil na Fundação Aprender Varginha, em convênio com o Centro Universitário Newton Paiva.

Leia mais

Habilidades e competências no Cuidado à pessoa idosa. Karla Giacomin, MD, PhD

Habilidades e competências no Cuidado à pessoa idosa. Karla Giacomin, MD, PhD Habilidades e competências no Cuidado à pessoa idosa Karla Giacomin, MD, PhD Roteiro Seminário Preâmbulo Envelhecimento ativo Cuidado Habilidades e competências Ferramentas da gestão 2003 Estatuto do

Leia mais

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 2 TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI* *Artigo 5º da Constituição Brasileira

Leia mais

O Trabalho Docente: Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas

O Trabalho Docente: Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO O Trabalho Docente: Elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas Vitória - ES A Carga de Trabalho dos Professores - Pode ser analisada

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 11) Assinale a alternativa correta que completa as lacunas da frase a seguir. No sentido geral, a ontologia, cujo termo tem origem na, se ocupa do em geral, ou seja, do ser, na mais ampla acepção da palavra,

Leia mais

Prof. Paulo Barreto www.paulobarretoi9consultoria.com.br REVISÃO DE PROVA

Prof. Paulo Barreto www.paulobarretoi9consultoria.com.br REVISÃO DE PROVA Prof. Paulo Barreto www.paulobarretoi9consultoria.com.br REVISÃO DE PROVA Grupo 01 Conceitos de Negociação Negociação é um processo de comunicação bilateral, com o objetivo de se chegar a uma decisão conjunta

Leia mais

1. Investigação Filosófica construir o sentido da experiência

1. Investigação Filosófica construir o sentido da experiência FILOSOFIA PARA CRIANÇAS 1. Investigação Filosófica construir o sentido da experiência O Prof. Dr. Matthew Lipman, filósofo e educador norte-americano, criou o Programa Filosofia para Crianças no final

Leia mais

PROJETO A FORMAÇÃO NÃO É SÓ O SABER

PROJETO A FORMAÇÃO NÃO É SÓ O SABER PROJETO A FORMAÇÃO NÃO É SÓ O SABER Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos - Pinhal Novo Projeto de Educação para a Cidadania Introdução O Projeto tem como paradigma a valorização do percurso escolar

Leia mais

RÉPLICA A JORGE J. E. GRACIA 1

RÉPLICA A JORGE J. E. GRACIA 1 TRADUÇÃO DOI: 10.5216/PHI.V17I2.18751 RÉPLICA A JORGE J. E. GRACIA 1 Autor: Peter F. Strawson Tradutor: Itamar Luís Gelain(Centro Universitário Católica de Santa Catarina) 2,3 itamarluis@gmail.com Em seu

Leia mais

O PERMEAR HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO FÍSICA E SEUS DESAFIOS ATUAIS. MORAIS, Suzianne 1 VILLELA, Pollyana 2

O PERMEAR HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO FÍSICA E SEUS DESAFIOS ATUAIS. MORAIS, Suzianne 1 VILLELA, Pollyana 2 O PERMEAR HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO FÍSICA E SEUS DESAFIOS ATUAIS MORAIS, Suzianne 1 VILLELA, Pollyana 2 RESUMO: Este trabalho tem como propósito apresentar e analisar o percurso histórico e cultural que a

Leia mais

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse Complementares de Língua Portuguesa Nome: SER FILHO É PADECER NO PURGATÓRIO

5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse Complementares de Língua Portuguesa Nome: SER FILHO É PADECER NO PURGATÓRIO 5 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades Extraclasse Complementares de Língua Portuguesa Nome: Leia este texto com atenção: SER FILHO É PADECER NO PURGATÓRIO 1 Psssiu, psssiu. Eu? virou-se Juvenal

Leia mais

O CÓDIGO DE ÉTICA DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA

O CÓDIGO DE ÉTICA DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA O CÓDIGO DE ÉTICA DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA Resumo FABIANI, Marli Terezinha PUCPR marlifabiani@yahoo.com.br Área Temática: Formação de Professores Agência Financiadora: Não contou com financiamento

Leia mais

CONCEPÇÕES DE PROFESSORES EM AVALIAÇÃO E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: ENCONTROS E DESENCONTROS

CONCEPÇÕES DE PROFESSORES EM AVALIAÇÃO E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: ENCONTROS E DESENCONTROS CONCEPÇÕES DE PROFESSORES EM AVALIAÇÃO E EDUCAÇÃO MATEMÁTICA: ENCONTROS E DESENCONTROS ALMEIDA *, Laura Isabel Marques Vasconcelos de. UFMT laura.isabel@terra.com.br DARSIE **, Marta Maria Pontin. UFMT

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 94 Discurso na solenidade em homenagem

Leia mais

SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA NO DOMICÍLIO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E IDOSAS

SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA NO DOMICÍLIO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E IDOSAS SERVIÇO DE PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA NO DOMICÍLIO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E IDOSAS O serviço tem por finalidade a prevenção de agravos que possam provocar o rompimento de vínculos familiares e sociais

Leia mais

Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil.

Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil. 6. Humanização, diálogo e amorosidade. Reflexões sobre a prática docente na Educação Infantil. Santos, Marisa Alff dos 1 Resumo O presente trabalho tem como objetivo refletir sobre as práticas docentes

Leia mais

GABARITO - FILOSOFIA - Grupo L

GABARITO - FILOSOFIA - Grupo L GABARITO - FILOSOFIA - Grupo L Os comentários e indicações relativos a cada questão constituem apenas uma dentre linhas possíveis de abordagem. Como buscamos formular questões que combinassem os conhecimentos

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE SE TRABALHAR OS VALORES NA EDUCAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DE SE TRABALHAR OS VALORES NA EDUCAÇÃO A IMPORTÂNCIA DE SE TRABALHAR OS VALORES NA EDUCAÇÃO Eliane Alves Leite Email: li.phn.louvoregloria@hotmail.com Fernanda Cristina Sanches Email: fer_cristina2007@hotmail.com Helena Aparecida Gica Arantes

Leia mais

9. A realidade da inclusão

9. A realidade da inclusão 9. A realidade da inclusão A filosofia da inclusão ainda está muito aquém de ser posta em prática da forma como realmente se espera. Para que se tenha uma escola para todos, temos que conceber professores

Leia mais

EMPREENDEDOR DE SUCESSO. Cassiano Bringhenti Gilda M. Friedlaender

EMPREENDEDOR DE SUCESSO. Cassiano Bringhenti Gilda M. Friedlaender EMPREENDEDOR DE SUCESSO Cassiano Bringhenti Gilda M. Friedlaender EMPREENDEDOR DE SUCESSO Histórico Definições Básicas Características Perfil Histórico O termo empreendedorismo teve sua origem na França

Leia mais

1.1. O que é a Filosofia? Uma resposta inicial. (Objetivos: Conceptualizar, Argumentar, Problematizar)

1.1. O que é a Filosofia? Uma resposta inicial. (Objetivos: Conceptualizar, Argumentar, Problematizar) INICIAÇÃO À ATIVIDADE FILOSÓFICA 1.1. O que é a Filosofia? Uma resposta inicial (Objetivos: Conceptualizar, Argumentar, Problematizar) As primeiras perguntas de qualquer estudante, ao iniciar o seu estudo

Leia mais

10+10 MINIGUIA... ATITUDES E PALAVRAS ASSERTIVAS. dar FEEDBACK, dizer NÃO, Veronica Z. Herrera Consultora Treinadora Coach Certificada.

10+10 MINIGUIA... ATITUDES E PALAVRAS ASSERTIVAS. dar FEEDBACK, dizer NÃO, Veronica Z. Herrera Consultora Treinadora Coach Certificada. 10+10 MINIGUIA... ATITUDES E PALAVRAS Para administrar CONFRONTAÇÃO; dar FEEDBACK, dizer NÃO, expressar DESACORDO ou SATISFAÇÃO Veronica Z. Herrera Consultora Treinadora Coach Certificada CONSTRUINDO MELHORES

Leia mais

ELEIÇÃO 2014 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA BRASIL 27 DO BRASIL QUE TEMOS PARA O BRASIL QUE QUEREMOS E PODEMOS DIRETRIZES GERAIS DE GOVERNO

ELEIÇÃO 2014 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA BRASIL 27 DO BRASIL QUE TEMOS PARA O BRASIL QUE QUEREMOS E PODEMOS DIRETRIZES GERAIS DE GOVERNO ELEIÇÃO 2014 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA BRASIL 27 DO BRASIL QUE TEMOS PARA O BRASIL QUE QUEREMOS E PODEMOS DIRETRIZES GERAIS DE GOVERNO CUMPRIR E FAZER CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO 1. Cumprir e fazer cumprir a

Leia mais

LIMITES: UM MECANISMO DE APRENDIZAGEM

LIMITES: UM MECANISMO DE APRENDIZAGEM LIMITES: UM MECANISMO DE APRENDIZAGEM NIGRE, Alexandra Alves dos Santos alenigre@hotmail.com LOURENZINI, Maria Luiza mll_foz@yahoo.com.br Eixo Temático: Educação da infância Agência Financiadora: não contou

Leia mais

Discovery [Descoberta] como um Meio de Prova que se Admite na Arbitragem

Discovery [Descoberta] como um Meio de Prova que se Admite na Arbitragem Discovery [Descoberta] como um Meio de Prova que se Admite na Arbitragem Prof. Me. Wilson Alberto Zappa Hoog i Resumo: Apresentamos uma breve análise, vantagens, desvantagens e o uso e costume, em relação

Leia mais

Ética Profissional e os Desafios de Concretizar Direitos no Sistema Penal. Marco Antonio da Rocha

Ética Profissional e os Desafios de Concretizar Direitos no Sistema Penal. Marco Antonio da Rocha Ética Profissional e os Desafios de Concretizar Direitos no Sistema Penal Marco Antonio da Rocha O LUGAR DA ÉTICA NA SOCIEDADE FILOSOFIA: PRECISAMOS DE UMA PARA VIVER??? Ou uma breve reflexão sobre os

Leia mais

ANEXOS 3º CICLO O OUTRO EM MIRA

ANEXOS 3º CICLO O OUTRO EM MIRA ANEXOS 3º CICLO O OUTRO O VALOR DE MAIS UM Anexo 01 Um pássaro perguntou a uma pomba quanto pesava um floco de neve. A pomba respondeu: Nada. Mesmo nada. Foi então que o pássaro contou esta história à

Leia mais

CONCEPÇÃO E PRÁTICA DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS: UM OLHAR SOBRE O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO RAFAELA DA COSTA GOMES

CONCEPÇÃO E PRÁTICA DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS: UM OLHAR SOBRE O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO RAFAELA DA COSTA GOMES 1 CONCEPÇÃO E PRÁTICA DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS: UM OLHAR SOBRE O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO RAFAELA DA COSTA GOMES Introdução A discussão que vem sendo proposta por variados atores sociais na contemporaneidade

Leia mais

O Determinismo na Educação hoje Lino de Macedo

O Determinismo na Educação hoje Lino de Macedo O Determinismo na Educação hoje Lino de Macedo 2010 Parece, a muitos de nós, que apenas, ou principalmente, o construtivismo seja a ideia dominante na Educação Básica, hoje. Penso, ao contrário, que, sempre

Leia mais

Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA

Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA Entendendo (de verdade) sobre Inteligência Emocional Muito se fala sobre inteligência emocional, mas pouco se entende

Leia mais

SOBRE A AUTORA. Alcançou sua independência financeira através da Internet, conseguindo já no primeiro mês de blog R$ 1.215,67.

SOBRE A AUTORA. Alcançou sua independência financeira através da Internet, conseguindo já no primeiro mês de blog R$ 1.215,67. SOBRE A AUTORA Leticia Pietras tem 17 anos, é Empreendedora digital, fundadora do blog www.empreendedora-digital.com. Alcançou sua independência financeira através da Internet, conseguindo já no primeiro

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual EDITAL Nº 21/2012/SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Professor de Filosofia 11) Sobre a

Leia mais

INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL

INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL INSTITUIÇÃO COMUNITÁRIA DE CRÉDITO BLUMENAU SOLIDARIEDADE ICC BLUSOL Ano 2013 CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA Caro Colaborador Estamos entregando o Código de Ética e Conduta da Instituição, o qual fará parte

Leia mais

Leone Alves. O fim da cegueira intelectual. 1ª Edição. São Paulo - Brasil

Leone Alves. O fim da cegueira intelectual. 1ª Edição. São Paulo - Brasil Leone Alves O fim da cegueira intelectual 1ª Edição São Paulo - Brasil 2015 1 Apresentação O fim da cegueira intelectual é um livro filosófico que tem como objetivo despertar na sociedade a capacidade

Leia mais

LIDERANÇA, ÉTICA, RESPEITO, CONFIANÇA

LIDERANÇA, ÉTICA, RESPEITO, CONFIANÇA Dado nos últimos tempos ter constatado que determinado sector da Comunidade Surda vem falando muito DE LIDERANÇA, DE ÉTICA, DE RESPEITO E DE CONFIANÇA, deixo aqui uma opinião pessoal sobre o que são estes

Leia mais

REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS

REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS REPERCUSSÕES NO ENSINO DA ENFERMAGEM: A VISÃO DOS PROFISSIONAIS À LUZ DAS SUAS EXPERIÊNCIAS CRIZÓSTOMO, Cilene Delgado MILANEZ, Maria Rosa de Morais SOUSA, Rejane Lúcia Rodrigues Veloso ALBUQUERQUE, Judith

Leia mais

A Crítica do Discurso Poético na República de Platão

A Crítica do Discurso Poético na República de Platão A Crítica do Discurso Poético na República de Platão Adriana Natrielli * Na República Platão descreve o diálogo no qual Sócrates pesquisa a natureza da justiça e da injustiça. Para isso, transferindo a

Leia mais

A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM COMO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO E INCLUSÃO

A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM COMO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO E INCLUSÃO A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM COMO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO E INCLUSÃO Schirley de Fátima Rietow Artur Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná. Atual aluna de especialização em Gestão

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivos desta unidade: Ao final desta

Leia mais

Dilemas Éticos das Sociedades Contemporâneas. 95º fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Associação Palas Athena

Dilemas Éticos das Sociedades Contemporâneas. 95º fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Associação Palas Athena 1 Dilemas Éticos das Sociedades Contemporâneas 95º fórum do Comitê da Cultura de Paz parceria UNESCO Associação Palas Athena A sociedade é um mecanismo que ajuda os seres humanos a lidar com o destino

Leia mais

76 Anos Educando para a Vida

76 Anos Educando para a Vida CIANSP - COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Rua Monsenhor Domingos Pinheiro, 35 Calafate/BH Fone: (31) 3334 6913 - coorden acao@colegiopied ade.co m.b r 76 Anos Educando para a Vida DISCIPLINA: REDAÇÃO PROFESSORA:SANDRA

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO DA ESCOLA ORLANDO VENÂNCIO DOS SANTOS DO MUNICÍPIO DE CUITÉ-PB

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO DA ESCOLA ORLANDO VENÂNCIO DOS SANTOS DO MUNICÍPIO DE CUITÉ-PB PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DOS PROFESSORES DE MATEMÁTICA DO ENSINO MÉDIO DA ESCOLA ORLANDO VENÂNCIO DOS SANTOS DO MUNICÍPIO DE CUITÉ-PB Nelson Leal dos Santos Júnior 1 Universidade Federal de Campina Grande

Leia mais

A EDUCAÇÃO PARA A EMANCIPAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE: UM DIÁLOGO NAS VOZES DE ADORNO, KANT E MÉSZÁROS

A EDUCAÇÃO PARA A EMANCIPAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE: UM DIÁLOGO NAS VOZES DE ADORNO, KANT E MÉSZÁROS A EDUCAÇÃO PARA A EMANCIPAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE: UM DIÁLOGO NAS VOZES DE ADORNO, KANT E MÉSZÁROS Kely-Anee de Oliveira Nascimento Universidade Federal do Piauí kelyoliveira_@hotmail.com INTRODUÇÃO Diante

Leia mais

Assédio Moral e Violência no Trabalho SINDSEP CAROLINA GRANDO, PSICÓLOGA - CRP 06/114283

Assédio Moral e Violência no Trabalho SINDSEP CAROLINA GRANDO, PSICÓLOGA - CRP 06/114283 Assédio Moral e Violência no Trabalho SINDSEP CAROLINA GRANDO, PSICÓLOGA - CRP 06/114283 O que você sempre quis saber sobre saúde mental relacionada ao trabalho e nunca teve a quem perguntar? Dividam-se

Leia mais

Atividades sugeridas e elaboradas pela autora

Atividades sugeridas e elaboradas pela autora Maria Helena Pires Martins Atividades sugeridas e elaboradas pela autora Caro(a) Professor(a) EU E OS OUTROS As regras da convivência Caro(a) Professor(a) Solicite à Editora Moderna o Guia dos professores

Leia mais

MOBILIZAÇÃO SOCIAL 1. A mobilização é uma forma de intervenção social. Toda intervenção social parte do pressuposto

MOBILIZAÇÃO SOCIAL 1. A mobilização é uma forma de intervenção social. Toda intervenção social parte do pressuposto MOBILIZAÇÃO SOCIAL 1 Denise Carrera A mobilização é uma forma de intervenção social. Toda intervenção social parte do pressuposto de que a ordem social não é natural e por isso pode ser transformada. A

Leia mais

A GRAVE SITUAÇÃO PORTUGUESA SOB A DITADURA EXCEL DE PPC.

A GRAVE SITUAÇÃO PORTUGUESA SOB A DITADURA EXCEL DE PPC. A GRAVE SITUAÇÃO PORTUGUESA SOB A DITADURA EXCEL DE PPC. Anda muita gente com substantivos e verbos muito escurecidos, quando este governo dentro do regime democrático, como José Gil (revista visão de

Leia mais

COMO CRIAR UM SITE DE NEGÓCIOS

COMO CRIAR UM SITE DE NEGÓCIOS 0 COMO CRIAR UM SITE DE NEGÓCIOS Em 5 Passos Simples Aprenda aqui a criar um site de negócios de maneira simples, com algumas dicas fundamentais para o começo do seu projeto no Mercado Digital COMO CRIAR

Leia mais

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria

Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria 1 Por muito tempo na história as pessoas acreditaram existir em nós uma capacidade transcendental que nos emanciparia da natureza e nos faria especiais. Fomos crescendo e aprendendo que, ao contrário dos

Leia mais

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência

Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Sede das Nações Unidas, Nova Iorque, agosto de 2006 Vandir da Silva Ferreia Lilia Novais de Oliveira (Publicado na Revista Reviva, Ano 4 2007, PRODIDE)

Leia mais

Devemos mudar, de fato, os termos técnicos do contrato de seguro?

Devemos mudar, de fato, os termos técnicos do contrato de seguro? Devemos mudar, de fato, os termos técnicos do contrato de seguro? Walter Polido, advogado, vice-presidente da Comissão de Direito do Seguro da OAB-São Paulo Alardeiam, no nosso país, a necessidade premente

Leia mais

Teóricos da abordagem fenomenológica. Prof. Roberto Peres Veras

Teóricos da abordagem fenomenológica. Prof. Roberto Peres Veras Teóricos da abordagem fenomenológica Prof. Roberto Peres Veras Psicologia Fenomenológica Técnica Método Teoria Concepção de homem Concepção de mundo Filosofia Fenomenologia - Escola Filosófica Edmund Husserl

Leia mais

que cria vagas para professores de Ensino Religioso no âmbito do ensino fundamental no

que cria vagas para professores de Ensino Religioso no âmbito do ensino fundamental no Ensino Religioso nas Escolas Publicas: ainda sem o debate suficiente Tramita na Câmara de Vereadores do Rio o projeto de lei, de iniciativa do Executivo, que cria vagas para professores de Ensino Religioso

Leia mais

Os dez mandamentos da ética

Os dez mandamentos da ética Os dez mandamentos da ética Gabriel Chalita Resumo do livro Os Dez Mandamentos da Ética de Gabriel Chalita, Ed. Nova Fronteira, 6ª impressão. A esperança é o sonho do homem acordado Aristóteles, citado

Leia mais

BREVE COMENTÁRIO SOBRE O AFORISMO 380 DA GAIA CIÊNCIA DE NIETZSCHE. Professor Mestre Rodrigo Suzuki Cintra i. Professor da Faculdade de Direito - UPM

BREVE COMENTÁRIO SOBRE O AFORISMO 380 DA GAIA CIÊNCIA DE NIETZSCHE. Professor Mestre Rodrigo Suzuki Cintra i. Professor da Faculdade de Direito - UPM BREVE COMENTÁRIO SOBRE O AFORISMO 380 DA GAIA CIÊNCIA DE NIETZSCHE Professor Mestre Rodrigo Suzuki Cintra i Professor da Faculdade de Direito - UPM Para uma vez ver com distância nossa moralidade européia,

Leia mais

Educação e Valores em Tempos de Mudança. A Herança Clássica

Educação e Valores em Tempos de Mudança. A Herança Clássica Educação e Valores em Tempos de Mudança A Herança Clássica Duas Perspectivas Axiológicas Absolutismo axiológico Modelo da educação do carácter Relativismo axiológico Modelo da clarificação de valores O

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 100 Discurso na cerimónia do dia

Leia mais

Fim da Sensibilidade na Glande

Fim da Sensibilidade na Glande Autor: Davi Ribeiro Fim da Sensibilidade na Glande Muitos homens alegam sofrer com a forte sensibilidade na glande. E isso, de certa forma, atrapalha muito na hora do sexo, principalmente na hora de ter

Leia mais

Beleza. Tá certo. Aleluia. Gloria a Deus e amem. Você está certo e vou fazer tudo o que você está falando. Domingo está chegando e lá na igreja vou

Beleza. Tá certo. Aleluia. Gloria a Deus e amem. Você está certo e vou fazer tudo o que você está falando. Domingo está chegando e lá na igreja vou Consultoria LOG Eu não sei porque cada um de vocês trabalha e está aqui hoje. Se por dinheiro? Se porque está fazendo o que gosta? Se os seus pais não te querem em casa? Até mesmo se você não tem nada

Leia mais

6. Considerações Finais

6. Considerações Finais 6. Considerações Finais O estudo desenvolvido não permite nenhuma afirmação conclusiva sobre o significado da família para o enfrentamento da doença, a partir da fala das pessoas que têm HIV, pois nenhum

Leia mais