Acessibilidade nos sites das Instituições da Rede Federal de EPT

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acessibilidade nos sites das Instituições da Rede Federal de EPT"

Transcrição

1 Acessibilidade nos sites das Instituições da Rede Federal de EPT Maurício Covolan Rosito Gerente do Núcleo de Bento Gonçalves do projeto de Acessibilidade Virtual da RENAPI Everaldo Carniel Pesquisador do projeto de Acessibilidade Virtual da RENAPI Setembro

2 PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DA RENAPI

3 Projeto de Acessibilidade Virtual Projeto de Acessibilidade Virtual Andréa P. Sonza Núcleo de Bento IF RS Maurício Rosito Núcleo de Catu IF Baiano André Rezende Núcleo de Fortaleza IF Ceará Agebson Façanha

4 Projeto de Acessibilidade Virtual Certifica que todos os produtos gerados no âmbito da RENAPI seguem os seguintes conceitos de qualidade de uso de sistemas: Acessibilidade Possibilidade de acesso a TODOS, independente de limitação (física, sensorial, cognitiva) situação ou tecnologia Usabilidade Facilidade de acesso a TODOS Mede a produtividade, eficiência de uso e funcionalidade do ambiente Comunicabilidade Comunicação com TODOS Diz respeito à capacidade do usuário em compreender as informações fornecidas p O usuário compreendeu cada evento contido na interface? Os dados/informações constantes na mesma foram transmitidos com clareza?

5 Pesquisa e Estudo em Desenvolvimento PESQUISA: Tecnologia Assistiva e Acessibilidade Virtual Acessibilização dos produtos gerados no âmbito da RENAPI Site Modelo de Acessibilidade Virtual Gerenciador de Conteúdos acessível Implementação do site acessível de referência - IFRS Suporte na implementação de sites acessíveis dos IFs do Brasil Produção de Tecnologia Social Assistiva Implementação do Banco de Recursos Humanos Acessível Acessibilização dos AVEAs Moodle e Teleduc

6 ACESSIBILIDADE À WEB POR QUÊ?

7 Acessibilidade à Web Por quê? Prover acesso aos 14,5% com necessidades especiais da população brasileira Grande significado na vida dessas pessoas para o acesso às informações e impulso na direção da inclusão social dos mesmos. Permitir a indexação das páginas Web de forma mais rápida e precisa pelos mecanismos de busca.

8 Acessibilidade à Web Por quê? Ampliar as possibilidades de acesso às páginas web por diferentes tecnologias Estimular a prática do altruísmo Respeito à Legislação

9 Legislação Decreto 5.296, de 02 de dezembro de 2004 Em seu artigo 47 torna obrigatória a acessibilidade nos portais e sítios eletrônicos da administração pública para o uso das pessoas com necessidades especiais (deficientes visuais), garantindo-lhes o pleno acesso às informações disponíveis. O mesmo artigo declara que o prazo para readequação dos sítios, é de doze meses a contar da data de publicação do decreto. O prazo foi estendido por mais doze meses no caso de websites muito complexos, o que constitui a maioria dos portais governamentais

10 Legislação Decreto Federal 6.949, no art. 9º, que trata sobre a acessibilidade em geral, em seu item 2º, alínea G diz que o governo deve promover o acesso de pessoas com deficiência a novos sistemas e tecnologias da informação e comunicação, inclusive à internet.

11 e-mag Portaria nº3, de 7 de maio de 2007 Institucionalizou o e-mag Tornou sua observância obrigatória nos sítios e portais do governo brasileiro

12 e-mag 3.0 O que é... Documento com recomendações a serem consideradas para que o processo de acessibilidade dos sítios e portais do governo brasileiro seja conduzido de forma padronizada e de fácil implementação

13 Construindo um Site Acessível Validação Manual É realizado por usuários reais (pessoas com deficiência ou limitações técnicas), utilizando os checklists de validação humana.

14 Construindo um Site Acessível Validação Automática Realizado através de software Validador online, que é um serviço em linha, um software que detecta o código HTML de uma página web e analisa seu conteúdo.

15 O que são leitores de tela? Software utilizado por pessoas cegas que fornece informações através de síntese de voz sobre os elementos exibidos na tela do computador. Esses softwares interagem com o sistema operacional, capturando as informações apresentadas na forma de texto e transformando-as em resposta falada através de um sintetizador de voz.

16 Acessibilidade é possível abandonar essa idéia? Pelo proposto, conclui-se que o processo de implantação da acessibilidade é uma via de mão única, não há como retornar e nem há nenhum motivo para isso. O único impeditivo para que a acessibilidade ocorra realmente é a mudança de cultura, pois se não a mudarmos, por mais que se apresente os melhores argumentos possíveis, como os apresentados, continuamos resistindo e fechados num mundo arcáico.

17 CMS SUINDARA

18 Introdução Um CMS permite ao usuário criar, classificar e publicar informações em uma página web sem a necessidade de conhecer alguma linguagem de programação web. Atualmente, existem várias ferramentas de CMS disponíveis no mercado, tais como: Vignette, Drupal, Mambo, Joomla e Wordpress. Pore m, nem todas fornecem uma solução que permita o desenvolvimento de sítios acessíveis para pessoas com necessidades especiais (PNEs). Ainda, nenhuma das ferramentas de CMS pesquisadas fornece uma interface acessível para este perfil de usuário. Conseqüentemente, observa-se a necessidade de maior estudo sobre o desenvolvimento de uma ferramenta CMS que possua uma interface acessível e seja capaz de gerar conteúdo acessível para portais web.

19 Objetivos Ampliar o estudo sobre a acessibilidade para Internet; Desenvolver uma ferramenta que auxilie na acessibilização de sítios web; Desenvolver uma ferramenta CMS que possua uma interface acessível para PNEs.

20 Acessibilidade implica em tornar utilizável a interface por qualquer pessoa, independente de alguma deficiência física, sensorial, cognitiva, condição de trabalho ou barreiras tecnológicas. Acessibilidade Virtual A acessibilidade na Internet refere-se a sítios que estejam disponíveis e acessíveis na web, a qualquer hora, local, ambiente, dispositivo de acesso e por qualquer tipo de usuários. Tornar um sítio acessível não é uma tarefa fácil, pois o projetista web deve observar um conjunto de regras durante a codificação e disponibilização do conteúdo. Atualmente existem vários modelos de acessibilidade, tais como: Web Content Accessibility Guidelines 2.0 (WCAG 2) ; Modelo de Acessibilidade de Governo Eletrônico versão 3.0 (e-mag 3).

21 O processo para desenvolver um sítio acessível Seguir os padrões Web; Seguir as diretrizes ou recomendações de acessibilidade; <img src="crianca.jpg" alt="foto de uma criança cheirando uma flor" /> Realizar a avaliação de acessibilidade. Checklist Desenvolvedor / Deficiente Visual

22 Como conquistarmos a Acessibilidade nos sites dos IFs? Ser um multiplicador da conscientização; Acompanhar os sites dos IFs Solicitar testes de qualidade da acessibilidade do IF; Alternativa: CMS Suindara.

23 Através de um acordo de cooperação entre o MPOG e o MEC, os pesquisadores do Núcleo de Acessibilidade Virtual da RENAPI estão desenvolvendo o CMS Suindara. O CMS Suindara tem como objetivo facilitar a criação, administração, distribuição, publicação de páginas respeitando as regras de acessibilidade web da WCAG e EMAG. CMS Suindara Proposta: Gerar conteúdo Acessível e possuir uma interface Acessível; Manter-se acessível com o uso/tempo; Open Source: PHP + Zend FrameWork; Versão 2.0 (em desenvolvimento). Entretanto, é pouco provável que um CMS garanta que todo conteúdo gerado cumpra as diretrizes em os níveis de acessibilidade

24 CMS Suindara

25 CMS Suindara

26 CMS Suindara

27 CMS Suindara

28 Exemplo de uso do CMS

29 BANCO DE RECURSOS HUMANOS (BRH) ACESSÍVEL

30 Introdução De acordo com o censo do IBGE de 2000, existem aproximadamente 24,5 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência no Brasil. Entretanto, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, existem apenas profissionais com deficiência Dados que mostram a dificuldade enfrentada pelas pessoas com necessidades especiais de obter acesso ao trabalho. Devido à necessidade de empregabilidade de tais sujeitos, foi criada a Lei de Cotas (Lei 8.213/91), obrigando empresas com mais de cem funcionários empregarem PNEs.

31 Introdução Objetivando auxiliar no respeito a esta exigência legal, desenvolveu-se o sistema BRH Acessível que facilita o contato entre profissionais com necessidades especiais e as empresas contratantes. Cada profissional pode consultar por empresas cadastradas no sistema, visualizando se existem vagas de trabalho para seu perfil. Já as empresas podem consultar por profissionais que possuam algum tipo de deficiência. Assim, o BRH Acessível tem como uma de suas metas subsidiar as ações relacionadas à empregabilidade de pessoas com deficiência do Brasil.

32 INTERFACE DO BRH ACESSÍVEL

33 Tela Inicial

34 Tela Inicial O menu acessível possui componentes de atalho, controle sobre o tamanho da fonte, e autocontraste. Os atalhos facilitam a movimentação pelo site, fornecendo acesso rápido para os blocos de controle em cada página. O controle sobre o tamanho da fonte permite que o usuário personalize a exibição do conteúdo, facilitando a leitura. Autocontraste é importante para pessoas com baixa visão que necessitam de contraste entre o texto e plano de fundo

35 Tela Inicial Texto explicativo sobre o BRH Acessível Ajuda para primeiro acesso Download dos manuais do usuário para profissionais para empresas

36 Tela Inicial Área para acesso aos conteúdos restritos Área de Notícias em destaque

37 Tela Inicial Área contendo links para arquivos e leis sobre a inclusão de pessoas com necessidades especiais no mercado de trabalho

38 CADASTRO DE CURRÍCULOS

39 Selecionar a opção de Pessoa Física

40 Termos e Condições Gerais

41 Passo 1: Dados Pessoais

42 Passo 2: Socioeconômico

43 Passo 3: Experiência Profissional

44 Passo 4: Necessidades Especiais

45 Conclusão do Cadastro

46 CADASTRO DE EMPRESAS

47 Selecionar a opção de Pessoa Jurídica

48 Termos e Condições Gerais

49 Passo1: Dados Empresariais

50 Passo2: Contatos

51 Passo 3: Vagas

52 Conclusão do Cadastro

53 ACESSO RESTRITO AO PROFISSIONAL

54 Digitar Usuário e Senha

55 Pesquisa por Empresas

56 Enviar Currículo por

57 Selecione uma empresa

58 ACESSO RESTRITO ÀS EMPRESAS

59 Digitar Usuário e Senha

60 Pesquisa por Profissionais

61 Notificar Vaga de Emprego

62 Selecione um profissional

63 ÁREA ADMINISTRATIVA DO SITE

64 Área Administrativa do Site Permite fazer a manutenção (adicionar, excluir, alterar) dos usuários que acessam o sistema (pessoa física e pessoa jurídica) Permite cadastrar MONITORES, que são responsáveis por fazer o acompanhamento de profissionais e encaminhá-los à vagas de emprego Permite cadastrar notícias no site Permite gerar relatórios gerenciais de acompanhamento: Profissionais cadastrados por tipo de deficiência, cidade, estado ou região. Empresas cadastradas por cidade, estado ou região. Quantidade de deficientes contratados Quantidade de empresas que contrataram uma PNE.

65 Considerações Finais

66 Obrigado! Contatos:

67 Dúvidas?

e-mag 3.0 Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico Projeto de Acessibilidade Virtual da RENAPI SETEC/MEC Andréa Poletto Sonza

e-mag 3.0 Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico Projeto de Acessibilidade Virtual da RENAPI SETEC/MEC Andréa Poletto Sonza e-mag 3.0 Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico SETEC/MEC Andréa Poletto Sonza Brasília, 21 de Setembro de 2011 e-mag Acessibilidade Conceitos Por que acessibilidade? e-mag Histórico Versão 3.0

Leia mais

Oficina: ASES 2.0 Beta 6.0

Oficina: ASES 2.0 Beta 6.0 Oficina: ASES 2.0 Beta 6.0 André Luiz Andrade Rezende ¹ ¹Rede de Pesquisa e Inovação em Tecnologias Digitais (RENAPI) Doutorando em Educação e Contemporaneidade (UNEB) Estes slides são concedidos sob uma

Leia mais

Conhecer e Aprender: Diálogos

Conhecer e Aprender: Diálogos Conhecer e Aprender: Diálogos Projeto de Acessibilidade Virtual da RENAPI Andréa Poletto Sonza Março de 2012 Pensando Inclusão no Câmpus Bento Gonçalves... Como tudo começou... 1998: aluna cega em curso

Leia mais

ENGENHARIA DE USABILIDADE Unidade V Acessibilidade à Web. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

ENGENHARIA DE USABILIDADE Unidade V Acessibilidade à Web. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo Programático Conceitos e Importância Projeto e desenvolvimento de Web acessível Acessibilidade É o processo e as técnicas usadas para criar

Leia mais

e-mag Checklist de Acessibilidade Manual para Deficientes Visuais

e-mag Checklist de Acessibilidade Manual para Deficientes Visuais Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Governo Eletrônico Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

Leia mais

Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos

Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos 10 Edição-2015 Análise do formato semanal do AVEA Moodle utilizando o padrão WCAG 2.0 para alunos cegos Eduardo Dalcin¹, Ana Cláudia Pavão Siluk² ¹Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Leia mais

Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD. Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008

Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD. Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008 Buscando Acessibilidade em Ambientes de EAD Andréa Poletto Sonza e Daniela Menegotto CEFET Bento Gonçalves RS Junho 2008 Tecnologia Assistiva CONCEITO: conjunto de artefatos disponibilizados às PNEs, que

Leia mais

Desafios e perspectivas na pesquisa para o desenvolvimento de Tecnologia Assistiva. Andréa Poletto Sonza Abril de 2012

Desafios e perspectivas na pesquisa para o desenvolvimento de Tecnologia Assistiva. Andréa Poletto Sonza Abril de 2012 Desafios e perspectivas na pesquisa para o desenvolvimento de Tecnologia Assistiva Andréa Poletto Sonza Abril de 2012 Histórico Como tudo começou... 1998: aluna cega em curso pós-médio de Informática;

Leia mais

Conteúdo. Curso de Introdução ao Plone. O que é Plone. Parte I Conceitos básicos

Conteúdo. Curso de Introdução ao Plone. O que é Plone. Parte I Conceitos básicos Curso de Introdução ao Plone Conteúdo Parte I - Conceitos básicos Parte II - Interface do Plone Parte III - Gerenciamento de usuários Modulo A Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Laurimar Gonçalves

Leia mais

Procedimentos para a análise de acessibilidade de sites

Procedimentos para a análise de acessibilidade de sites Procedimentos para a análise de acessibilidade de sites Agebson Rocha Façanha, Renato Busatto Figueiredo, Phyllipe do Carmo Félix Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) Campus

Leia mais

Curso de Introdução ao Plone. Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani

Curso de Introdução ao Plone. Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani Curso de Introdução ao Plone Instrutores Carlos Alberto Alves Meira Erick Gallani Conteúdo Parte I - Conceitos básicos Parte II - Interface do Plone Parte III - Gerenciamento de usuários Parte IV - Criação

Leia mais

Acessibilidade no SIEP (Sistema de Informações da Educação Profissional e Tecnológica) Módulo de Acessibilidade Virtual CEFET Bento Gonçalves RS Maio 2008 ACESSIBILIDADE À WEB De acordo com Cifuentes (2000),

Leia mais

AÇÕES DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: COMPARTILHAMENTO DE EXPERIÊNCIAS EUGÊNIA BELÉM CALAZANS COELHO

AÇÕES DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: COMPARTILHAMENTO DE EXPERIÊNCIAS EUGÊNIA BELÉM CALAZANS COELHO AÇÕES DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: COMPARTILHAMENTO DE EXPERIÊNCIAS EUGÊNIA BELÉM CALAZANS COELHO A DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO À INFORMAÇÃO EM SAÚDE: ACESSIBILIDADE DA BVS MS ÀS PESSOAS

Leia mais

ACESSIBILIDADE WEB: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DO CONHECIMENTO DO DESENVOLVEDOR WEB BRASILEIRO

ACESSIBILIDADE WEB: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DO CONHECIMENTO DO DESENVOLVEDOR WEB BRASILEIRO ACESSIBILIDADE WEB: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO DO CONHECIMENTO DO DESENVOLVEDOR WEB BRASILEIRO Timóteo Moreira Tangarife, Cláudia Mont Alvão Laboratório de Ergonomia e Usabilidade de Interfaces LEUI Programa

Leia mais

TECNOLOGIA ASSISTIVA E ACESSIBILIDADE À WEB. Projeto de Acessibilidade Virtual - RENAPI Maio/2010

TECNOLOGIA ASSISTIVA E ACESSIBILIDADE À WEB. Projeto de Acessibilidade Virtual - RENAPI Maio/2010 TECNOLOGIA ASSISTIVA E ACESSIBILIDADE À WEB Projeto de Acessibilidade Virtual - RENAPI Maio/2010 Tecnologia Assistiva Expressão utilizada para identificar todo o arsenal de recursos e serviços que contribuem

Leia mais

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais.

Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Desenvolvimento de um CMS 1 para a criação e publicação de web sites acessíveis por deficientes visuais. Tales Henrique José MOREIRA 1 ; Gabriel da SILVA 2 ; 1 Estudante de Tecnologia em Sistemas para

Leia mais

Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual

Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual Usabilidade e Acessibilidade na Web: Uma análise destes conceitos do ponto de vista de um deficiente visual Gláucio Brandão de MATOS 1 ; Alisson RIBEIRO 2 ; Gabriel da SILVA 2 1 Ex-aluno do Curso Superior

Leia mais

Desenvolvimento de Sistema WEB com orçamento ajustável

Desenvolvimento de Sistema WEB com orçamento ajustável PROPOSTA DE PROJETO Desenvolvimento de Sistema WEB com orçamento ajustável Etapas / Atividades Desenvolvimento de Site (CMS) Hospedagem de Sistema e Suporte Técnico Gerenciamento do Sistema (opcional)

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO ACESSÍVEL PARA DEFICIENTES VISUAIS ¹

DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO ACESSÍVEL PARA DEFICIENTES VISUAIS ¹ DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CONTEÚDO ACESSÍVEL PARA DEFICIENTES VISUAIS ¹ Ernaque Viana Malta 1 ; Ronivaldo Roriz dos Santos 1 ; Woquiton Lima Fernandes 2 1 Estudante da 3ª série

Leia mais

Thiago Corrêa da Silva Eduardo Stuhler Neves

Thiago Corrêa da Silva Eduardo Stuhler Neves Avaliação de Acessibilidade e adequação da interface do Repositório de Objetos de Aprendizagem para a Área de informática da UDESC com foco da Deficiência Visual Thiago Corrêa da Silva Eduardo Stuhler

Leia mais

Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG

Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG Acessibilidade na Web para Deficientes Auditivos: Um Estudo de Caso do Site do Vestibular da UFG Adoniran Dias Ribeiro Andrade, Renato de Freitas Bulcão Neto Instituto de Informática Universidade Federal

Leia mais

Siep / Renapi Campus Bento Gonçalves / RS Jucélia Almeida DESENVOLVENDO UM SITE ACESSÍVEL

Siep / Renapi Campus Bento Gonçalves / RS Jucélia Almeida DESENVOLVENDO UM SITE ACESSÍVEL Siep / Renapi Campus Bento Gonçalves / RS Jucélia Almeida DESENVOLVENDO UM SITE ACESSÍVEL Web para todos De acordo com Cifuentes(2000), Caplan(2002) e Dias (2003), entende-se por acessibilidade à rede

Leia mais

Governo Eletrônico no Brasil

Governo Eletrônico no Brasil Governo Eletrônico no Brasil João Batista Ferri de Oliveira Natal, 18 de Setembro de 2009 II Simpósio de Ciência e Tecnologia de Natal Estrutura da apresentação Estrutura organizacional Diretrizes Principais

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA MCT MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI MPEG PROJETO: DESENVOLVIMENTO DE UMA PROPOSTA DE REESTRUTURAÇÃO DO SITE DA ESTAÇÃO CIENTÍFICA FERREIRA PENNA, VISANDO ATENDER AOS PADRÕES

Leia mais

Departamento de Governo Eletrônico Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Departamento de Governo Eletrônico Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. 215 Departamento de Governo Eletrônico Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. www.governoeletronico.gov.br Recomendações de Acessibilidade para

Leia mais

* Técnicas Avançadas. Desenvolvimento de SOFTWARES. Sistemas de Gerenciamento de Conteúdo com Joomla e Magento

* Técnicas Avançadas. Desenvolvimento de SOFTWARES. Sistemas de Gerenciamento de Conteúdo com Joomla e Magento * Técnicas Avançadas Desenvolvimento de SOFTWARES Sistemas de Gerenciamento de Conteúdo com Joomla e Magento * Tópicos Sistema de Gerenciamento de Conteúdo CMS. Fron-end Back-end Instalando Site e Lojas

Leia mais

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office Treinamento Módulo Escritório Virtual Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office 1. Atualização do sistema Para que este novo módulo seja ativado,

Leia mais

Definições: quando usar cada um?

Definições: quando usar cada um? Framework ou CMS? Definições: quando usar cada um? Framework: Uma arquitetura desenvolvida com o objetivo de atingir a máxima reutilização, representada como um conjunto de classes abstratas e concretas,

Leia mais

Acessibilidade Web na Universidade O que é? Por quê? Como Fazer? Amanda Meincke Melo amanda.melo@unipampa.edu.br http://ammelobr.blogspot.

Acessibilidade Web na Universidade O que é? Por quê? Como Fazer? Amanda Meincke Melo amanda.melo@unipampa.edu.br http://ammelobr.blogspot. Acessibilidade Web na Universidade O que é? Por quê? Como Fazer? Amanda Meincke Melo amanda.melo@unipampa.edu.br http://ammelobr.blogspot.com/ 2 Agenda Conceitos Acessibilidade Web Cenários Estudos de

Leia mais

Instalação - SGFLeite 1

Instalação - SGFLeite 1 Instalação SGFLeite Sistema Gerenciador de Fazenda de Leite Instalação - SGFLeite 1 Resumo dos Passos para instalação do Sistema Este documento tem como objetivo auxiliar o usuário na instalação do Sistema

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da

Leia mais

WordPress Institucional UFPel Guia Rápido

WordPress Institucional UFPel Guia Rápido GABINETE DO REITOR COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NÚCLEO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SEÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA WEBSITES WordPress Institucional UFPel Guia Rápido Versão 2.0.1 Março de 2015 Introdução

Leia mais

Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT.

Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT. Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT. PÁGINA: 2 de 21 Nenhuma parte deste documento pode ser utilizado ou reproduzido, em qualquer meio

Leia mais

TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD

TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD TECNOLOGIAS WEB AULA 8 PROF. RAFAEL DIAS RIBEIRO @RIBEIRORD Objetivos: Apresentar os principais problemas de acessibilidade na Internet. Apresentar as principais deficiências e as tecnologias de apoio.

Leia mais

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O

PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O PROPOSTA DE MELHORIA DA INTERFACE PARA O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE Orientado: Nestor Vicente Soares Netto Orientador: André Luiz Zambalde Co-orientador: Ahmed Ali Abdalla Esmin Roteiro 1.

Leia mais

Deficiências. Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla. Tem dificuldade para:

Deficiências. Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla. Tem dificuldade para: Deficiências Deficiência Física Deficiência Auditiva Deficiência Visual Deficiência Mental Deficiência Múltipla Tem dificuldade para: ver a tela usar o mouse usar o teclado ler um texto ouvir um som navegar

Leia mais

Oficina Joomla. Prof. M.Sc. Marcos Roberto de Moraes

Oficina Joomla. Prof. M.Sc. Marcos Roberto de Moraes Oficina Joomla Prof. M.Sc. Marcos Roberto de Moraes Joomla Sistema gratuito para criação de websites. Projeto de código aberto, que, como a maioria dos demais projetos, está em constante desenvolvimento;

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

America Acessivel: Informação e Comunicação para TODOS 12 14 de novembro de 2014 São Paulo, Brasil

America Acessivel: Informação e Comunicação para TODOS 12 14 de novembro de 2014 São Paulo, Brasil America Acessivel: Informação e Comunicação para TODOS 12 14 de novembro de 2014 São Paulo, Brasil Pautas para a promoção da acessibilidade das TIC para pessoas com Deficiência na região das Americas Preâmbulo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenadoria de Educação a Distância MCONF

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenadoria de Educação a Distância MCONF UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação Coordenadoria de Educação a Distância MCONF RESULTADOS DO EXPERIMENTO 5 Endereço da Sala: http://mconf.rnp.br/webconf/unipampa.

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 03, DE 4 DE JANEIRO DE 205 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 Seleciona: Consultor para identificação das melhores

Leia mais

ANEXO 11. - Conteúdos em formato de texto puro e listas; - Conteúdos em formato de texto puro e conteúdo categorizado;

ANEXO 11. - Conteúdos em formato de texto puro e listas; - Conteúdos em formato de texto puro e conteúdo categorizado; ANEXO 11 O CMS PROCERGS Para o desenvolvimento de sites, objeto deste edital, a empresa contratada obrigatoriamente utilizará uma ferramenta CMS (Content Management Systems ou Sistema de Gestão de Conteúdo)

Leia mais

Desenvolvimento de Sistema WEB de Gerenciamento de Conteúdo para o Colégio Menino Jesus

Desenvolvimento de Sistema WEB de Gerenciamento de Conteúdo para o Colégio Menino Jesus PROJETO Desenvolvimento de Sistema WEB de Gerenciamento de Conteúdo para o Colégio Menino Jesus Etapas / Atividades Registro de Domínio Hospedagem de Sistema Desenvolvimento de Site (CMS) Gerenciamento

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5

1. Escritório Virtual... 5. 1.1. Atualização do sistema...5. 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1 2 Índice 1. Escritório Virtual... 5 1.1. Atualização do sistema...5 1.2. Instalação e ativação do sistema de Conexão...5 1.3. Cadastro do Escritório...5 1.4. Logo Marca do Escritório...6...6 1.5. Cadastro

Leia mais

Acessibilidade na Web

Acessibilidade na Web Acessibilidade na Web Departamento de Computação - UFS Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Lucas Augusto Carvalho lucasamcc@dcomp.ufs.br Prof. Rogério Vídeo Custo ou Benefício? http://acessodigital.net/video.html

Leia mais

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2.

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. 1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. Editando um Artigo 4.3. Excluindo um Artigo 4.4. Publicar

Leia mais

M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r

M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r i t i l advanced Todos os direitos reservados à Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 4 DE JANEIRO DE 205 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 Seleciona: Consultor para identificação das melhores

Leia mais

Baidu Spark Browser. Documento de Especificação de Requisitos de Software

Baidu Spark Browser. Documento de Especificação de Requisitos de Software Baidu Spark Browser Documento de Especificação de Requisitos de Software Campus Party Brasil 2014 Desafio Baidu Quero um estágio na China Autor: Thiago Pinheiro Silva E-mail: eu@thiageek.com.br Índice

Leia mais

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC

Manual de Usuário. Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual de Usuário Gestion Libre de Parc Informatique (Gestão Livre de Parque de Informática) Versão 1.1 NRC Manual do Usuário GLPI 1. Introdução 3 2. Acessando o GLPI 4 3. Entendendo o processo de atendimento

Leia mais

Manual do Publicador. Wordpress FATEA Sistema de Gerenciamento de Conteúdo Web

Manual do Publicador. Wordpress FATEA Sistema de Gerenciamento de Conteúdo Web Manual do Publicador Wordpress FATEA Sistema de Gerenciamento de Conteúdo Web Sumário Painel de Administração... 3 1 - Inserção de post... 5 2 Publicação de post com notícia na área headline (galeria de

Leia mais

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO A PÁGINA DISCIPLINAR DE MATEMÁTICA DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO Resumo: Dolores Follador Secretaria de Estado da Educação do Paraná e Faculdades Integradas do Brasil - Unibrasil doloresfollador@gmail.com

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema CotaOnline

Manual de Utilização. Sistema CotaOnline Manual de Utilização Sistema CotaOnline Versão usuário final Sistema desenvolvido pela equipe de desenvolvimento ANA/SGH/GPLAN/Telemetria. Versão 2 Agência Nacional de Águas ANA Superintendência da Gestão

Leia mais

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS

SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS 769 SISTEMA VIRTUAL PARA GERENCIAMENTO DE OBJETOS DIDÁTICOS Mateus Neves de Matos 1 ; João Carlos Nunes Bittencourt 2 ; DelmarBroglio Carvalho 3 1. Bolsista PIBIC FAPESB-UEFS, Graduando em Engenharia de

Leia mais

PROPLAN Diretoria de Informações. Tutorial SisRAA Biblioteca

PROPLAN Diretoria de Informações. Tutorial SisRAA Biblioteca PROPLAN Tutorial SisRAA Biblioteca Ana Carla Macedo da Silva Jaciane do Carmo Ribeiro Diego da Costa Couto Mauro Costa da Silva Filho Dezembro 2014 SUMÁRIO 1. Menu: Acessibilidade... 3 1.1 Opção de menu:

Leia mais

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em

Utilizaremos a última versão estável do Joomla (Versão 2.5.4), lançada em 5 O Joomla: O Joomla (pronuncia-se djumla ) é um Sistema de gestão de conteúdos (Content Management System - CMS) desenvolvido a partir do CMS Mambo. É desenvolvido em PHP e pode ser executado no servidor

Leia mais

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis

SisLegis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Sistema de Cadastro e Controle de Leis Desenvolvido por Fábrica de Software Coordenação de Tecnologia da Informação Pág 1/22 Módulo: 1 Responsável: Desenvolvimento Ti Data: 01/11/2012 Versão: 1.0 Empresa:

Leia mais

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML...

1 Sumário... 2. 2 O Easy Chat... 3. 3 Conceitos... 3. 3.1 Perfil... 3. 3.2 Categoria... 3. 4 Instalação... 5. 5 O Aplicativo... 7 5.1 HTML... 1 Sumário 1 Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 3 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Passo-a-Passo Curso do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas para Editor-Gerente

Passo-a-Passo Curso do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas para Editor-Gerente Passo-a-Passo Curso do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas para Editor-Gerente Versão do OJS/SEER 2.3.4 Universidade Federal de Goiás Sistema de Bibliotecas da UFG (SiBi) Gerência de Informação

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Manual Integra S_Line

Manual Integra S_Line 1 Introdução O é uma ferramenta que permite a transmissão Eletrônica de Resultado de Exames, possibilitando aos Prestadores de Serviços (Rede Credenciada), integrarem seus sistemas com os das Operadoras

Leia mais

Manual do usuário Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Fase Especificação

Manual do usuário Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Fase Especificação Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Departamento de Governo Eletrônico Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

Leia mais

Projeto Inclusivo de Sítios: Por quê? Para quem?

Projeto Inclusivo de Sítios: Por quê? Para quem? 1 Projeto Inclusivo de Sítios: Por quê? Para quem? 05/2008 Ana Isabel Bruzzi Bezerra Paraguay Faculdade de Saúde Pública / USP anaparaguay@gmail.com Miriam Hitomi Simofusa SERPRO - miriamhs@gmail.com Augusto

Leia mais

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres

Tópicos de Ambiente Web. Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Tópicos de Ambiente Web Modulo 2 Processo de desenvolvimento de um site Professora: Sheila Cáceres Roteiro Motivação Desenvolvimento de um site Etapas no desenvolvimento de software (software:site) Analise

Leia mais

SENADO FEDERAL Secretaria Especial do Interlegis SINTER Subsecretaria de Tecnologia da Informação SSTIN. Produto I: ATU SAAP

SENADO FEDERAL Secretaria Especial do Interlegis SINTER Subsecretaria de Tecnologia da Informação SSTIN. Produto I: ATU SAAP Produto I: ATU SAAP Documento de projeto do novo sistema. Modelo de Dados, Casos de Usos e Interface Gráfica do Sistema Pablo Nogueira Oliveira Termo de Referência nº 129275 Contrato Número 2008/000988

Leia mais

ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS

ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS ESTRUTURA PARA PORTAIS ELETRÔNICOS MUNICIPAIS 1. Apresentação Os sites e sistemas web desenvolvidos pela Dynamika apresentam um conjunto de critérios de desenvolvimento que visam entregar o projeto de

Leia mais

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com. Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.br SÃO PAULO - SP SUMÁRIO Introdução... 3 Autenticação no sistema administrativo... 4 Apresentação do sistema administrativo... 5 Gerenciamento

Leia mais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais MANUAL DO USUÁRIO BITÁVEL GERENCIADOR ONLINE DE NEWSLETTERS (GOLNEWS) Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais Versão 1.0 1 Índice

Leia mais

Projeto Intranet Institucional Project Charter. IIPC Tecnologia da Informação Versão 1.5 Outubro de 2011

Projeto Intranet Institucional Project Charter. IIPC Tecnologia da Informação Versão 1.5 Outubro de 2011 Projeto Intranet Institucional Project Charter Versão 1.5 Outubro de 1. Objetivo O Projeto Intranet do tem como objetivo a implementação de uma ferramenta de trabalho para o Voluntariado do (Sede Mundial

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

Manual de Utilização Moodle

Manual de Utilização Moodle Manual de Utilização Moodle Perfil Professor Apresentação Esse manual, baseado na documentação oficial do Moodle foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo

Leia mais

UNESCO - PROJETO 914BRA1121 MEC 2007 SESU Edital nº SESu 001/2007

UNESCO - PROJETO 914BRA1121 MEC 2007 SESU Edital nº SESu 001/2007 ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA - UNESCO UNESCO - PROJETO 914BRA1121 MEC 2007 SESU Edital nº SESu 001/2007 Contrata Consultor na modalidade PRODUTO : Publicação de

Leia mais

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. IF baiano Turno: matutino Nome: Almiro,Erica,Flavia,Valdinéia Professora: Laís 2015

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. IF baiano Turno: matutino Nome: Almiro,Erica,Flavia,Valdinéia Professora: Laís 2015 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. IF baiano Turno: matutino Nome: Almiro,Erica,Flavia,Valdinéia Professora: Laís 2015 DISTRIBUIÇÃOS PARA DEFICIENTES DISTRIBUIÇÕES linuxacessivel.org

Leia mais

O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma

O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO BLOG DO CONHECIMENTO APRESENTAÇÃO O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma ferramenta de COLABORAÇÃO que tem como objetivo facilitar

Leia mais

Panorama da Acessibilidade na Web Brasileira

Panorama da Acessibilidade na Web Brasileira Panorama da Acessibilidade na Web Brasileira Autoria: Simone Bacellar Leal Ferreira, Rodrigo Costa dos Santos, Denis Silva da Silveira Resumo O presente trabalho se propõe a realizar um estudo sobre a

Leia mais

Desenvolvimento de Sistema WEB de Gerenciamento de Conteúdo para a empresa SC PRINT

Desenvolvimento de Sistema WEB de Gerenciamento de Conteúdo para a empresa SC PRINT PROJETO Desenvolvimento de Sistema WEB de Gerenciamento de Conteúdo para a empresa SC PRINT Etapas / Atividades Registro de Domínio Hospedagem de Sistema Desenvolvimento de Site (CMS) Gerenciamento do

Leia mais

Podemos também definir o conteúdo dos menus da página inicial. Clique em Menus, Main Menu.

Podemos também definir o conteúdo dos menus da página inicial. Clique em Menus, Main Menu. Podemos também definir o conteúdo dos menus da página inicial. Clique em Menus, Main Menu. Como padrão será mostrado o Menu Home. Ao clicar em Home, podemos definir como deverão ser mostrados os conteúdos

Leia mais

Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line

Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line Sistema de Digitalização e Gerenciamento de Arquivos On-Line O aplicativo Aplicativo com quase 3 anos de mercado, onde gerencia atualmente mais de 500.000 arquivos sendo eles entre digitalizados ou anexados

Leia mais

e- SIC Manual do SIC

e- SIC Manual do SIC e- SIC Manual do SIC Sumário Introdução.. 3 O e-sic.. 4 Primeiro acesso.. 5 Perfis de usuário.. 6 Cadastro de usuário no e-sic.. 7 Alteração de dados de usuários.. 9 Atualização de dados do SIC.. 11 Registro

Leia mais

Boas Práticas para Acessibilidade Digital na Contratação de Desenvolvimento WEB

Boas Práticas para Acessibilidade Digital na Contratação de Desenvolvimento WEB Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão Secretaria de Tecnologia da Informação Departamento de Governo Digital www.governoeletronico.gov.br Boas Práticas para Acessibilidade Digital na Contratação

Leia mais

OFICINA BLOG DAS ESCOLAS

OFICINA BLOG DAS ESCOLAS OFICINA BLOG DAS ESCOLAS Créditos: Márcio Corrente Gonçalves Mônica Norris Ribeiro Março 2010 1 ACESSANDO O BLOG Blog das Escolas MANUAL DO ADMINISTRADOR Para acessar o blog da sua escola, acesse o endereço

Leia mais

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0

Manual de Instalação ( Client / Server ) Versão 1.0 1 pág. PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO DO SGCOM ATENÇÃO: É OBRIGATÓRIO UMA CONEXÃO COM A INTERNET PARA EXECUTAR A INSTALAÇÃO DO SGCOM. Após o Download do instalador do SGCOM versão Server e Client no site www.sgcom.inf.br

Leia mais

Relatório referente ao período de 24 de abril de 2007 a 29 de maio de 2007.

Relatório referente ao período de 24 de abril de 2007 a 29 de maio de 2007. Relatório do GPES Relatório referente ao período de 24 de abril de 2007 a 29 de maio de 2007. Objetivo O objetivo desse relatório é expor alguns padrões de interface para Web que foram definidos pela Coleção

Leia mais

O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto Metodista Granbery: uma ferramenta de acompanhamento e relacionamento

O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto Metodista Granbery: uma ferramenta de acompanhamento e relacionamento Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery http://re.granbery.edu.br - ISSN 1981 0377 Curso de Sistemas de Informação - N. 7, JUL/DEZ 2009 O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto

Leia mais

Construindo sítios profissionais com Mambo

Construindo sítios profissionais com Mambo 23/09/06 Construindo sítios profissionais com Mambo Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org 1 Sumário Software Livre Conceitos de CMS Mambo Configuração do Mambo Novidades Referências 2 O que é software

Leia mais

M A N U A L D O U S U Á R I O

M A N U A L D O U S U Á R I O M A N U A L D O U S U Á R I O S I S T E M A D E A B E R T U R A D E C H A M A D O S D E S E R V I Ç O S Sumário 1. Apresentação... 3 2. Introdução do GLPI... 4 3. Acessando o GLPI... 5 4. Abertura e Registro

Leia mais

SGB Sistema de Gestão de Bolsas Manual do Usuário

SGB Sistema de Gestão de Bolsas Manual do Usuário Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário-Executivo José Henrique Paim Fernandes Subsecretário de Assuntos Administrativos Jose Eduardo Bueno de

Leia mais

Manual do Usuário 2013

Manual do Usuário 2013 Manual do Usuário 2013 MANUAL DO USUÁRIO 2013 Introdução Um ambiente virtual de aprendizagem é um programa para computador que permite que a sala de aula migre para a Internet. Simula muitos dos recursos

Leia mais

A. O Sindepark. 1. História

A. O Sindepark. 1. História Reestruturação de todo o site utilizando outras tecnologias, nova identidade visual, que seja adaptável à realidade dos smartphones e inserir novas ferramentas. Web Site - Versão Desktop O site seguirá

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO LABORATÓRIO DE CULTURA DIGITAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE EDUCAÇÃO LABORATÓRIO DE CULTURA DIGITAL A coordenadoria do projeto Laboratório de Cultura Digital, vinculado ao Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná, torna pública a seleção de equipe para o referido projeto, conforme previsto

Leia mais

Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0

Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0 Como Configurar Catálogos de Correio Eletrônico com o MDaemon 6.0 Alt-N Technologies, Ltd 1179 Corporate Drive West, #103 Arlington, TX 76006 Tel: (817) 652-0204 2002 Alt-N Technologies. Todos os Direitos

Leia mais

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft.

O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Introdução ao Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft. Visualmente o Windows 7 possui uma interface muito intuitiva, facilitando a experiência individual do

Leia mais

usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet

usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet WEB Usabilidade WEB usabilidade assume uma importância ímpar na economia da Internet no design de produtos e de software tradicionais, usuários pagam antes e experimentam a usabilidade depois na WEB experimentam

Leia mais