Táxi em São Paulo parklets

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Táxi em São Paulo parklets"

Transcrição

1 Táxi em São Paulo A atividade de taxista existe na Capital paulista desde Naquela época, poucas pessoas possuíam automóveis e o táxi era um meio de transporte muito requisitado. Atualmente, aproximadamente 34 mil táxis atendem a população do Município de São Paulo, sendo em média um táxi para cada 352 habitantes da Cidade. Devido à sua flexibilidade o táxi é um importante modal de transporte que complementa a cadeia de transporte público. Presta um exclusivo serviço de porta-a-porta oferecido para o passageiro individual, 24 horas por dia, 365 dias por ano, em qualquer região da cidade. Ultrapassa até a flexibilidade e agilidade do carro particular, por poder trafegar em áreas restritas na cidade e em faixas de ônibus, além de dispensar o uso de estacionamento. Em algumas condições o táxi é a única possibilidade de transporte. Promove a cooperação com outros modais de transporte publico de passageiros como ferroviário, metrô e ônibus, para garantir melhores serviços aos clientes e diminuir a presença de carros particulares na rua. Possibilita ao passageiro ter uma estimativa antecipada das tarifas, seja por a possibilidade de calcular os valores definidos pela prefeitura para o taxímetro ou por sites que promovem esses cálculos. Pode ser acionado em qualquer ponto da cidade a qualquer horário, colaborando também com o turismo da cidade, além do transporte de passageiros para negócios. Diminui a área ocupada com estacionamentos de veículos particulares na cidade, possibilitando a criação de parklets para ampliar oferta de espaços públicos na cidade. Possibilita embarque e desembarque de passageiros, em um curto tempo, em locais não permitidos aos carros particulares. Promove a integração social de pessoas com dificuldade de mobilidade

2 Os táxis são divididos em dois principais segmentos: Pessoas Físicas: táxis, nos quais os proprietários são representados pelo Sindicato dos Taxistas SINDITAXIS. Pessoas Jurídicas: táxis divididos entre 58 empresas de frotas de táxi, representadas pela ADETAX e pelo SINETAXI. Existem três subcategorias de táxis em São Paulo, com diferentes tarifas: Rádio Táxi Comum e Táxi Comum sendo respectivamente: táxis e táxis na cor branca. Especial: 624 táxis representados pelas cores branca e vermelha. A categoria especial possui quatro portas, ar-condicionado, som e comunicação via rádio. Os motoristas fazem um curso especial de treinamento e orientação ministrados pela prefeitura. Luxo: 157 táxis na cor preta. Possuem todas as características do táxi especial e tem permissão de retirar o luminoso enquanto transporta passageiros, o motorista tem conhecimento de idiomas e trabalham com roupa social. Ficam em pontos privativos como hotéis e locais turísticos. As pessoas jurídicas, empresas de táxi, atendem somente na categoria Táxi Comum. Na Cidade de São Paulo operam ainda: Táxi Acessível Com 93 veículos, São Paulo possui uma das maiores frotas de táxis adaptados para o transporte de cadeirantes do mundo. Frota Verde 116 táxis híbridos (movidos à gasolina ou eletricidade) 10 táxis elétricos, tornando a frota de São Paulo a mais moderna do Brasil e uma das mais modernas do mundo.

3 Números do Modal Táxi* Um único táxi roda em média 170 km por dia. Rodam mais de 163 milhões de km em um mês Consomem cerca de 117 mil litros de óleo para motor ao mês Consomem mais de 15 mil pneus por mês Compram mais de 15 mil carros ao ano Cerca de 10 mil carros são trocados ao ano 95% dos táxis utilizam combustíveis menos poluentes (etanol e gás natural) e 3% têm motorização elétrica ou híbrida Idade média dos táxis de frotas: 3 anos 13,4 corridas é o número médio realizado diariamente pelos taxistas 18,6 passageiros é a média dos clientes atendidos diariamente Transportam cerca de 600 mil pessoas por dia São responsáveis por mais de 70% do transporte de pessoas à noite Do total de clientes atendidos, 74,4% são moradores/paulistanos e 25,6% são turistas; Dos pontos turísticos de São Paulo, a Avenida Paulista (35,2%) e o Parque Ibirapuera (22,8%) são os mais procurados pelos turistas. Seguidos pela Rua 25 de Março (8,6%) e os shoppings centers (6,2%), além de tantos outros; Outros pontos mais procurados são as casas noturnas (10,7%) e os restaurantes (10,1%), além de teatros (8,3%), e outros; 56,9% consideram a Avenida Paulista e o Parque Ibirapuera os lugares mais interessantes da cidade de São Paulo para mostrar aos turistas; O GP Fórmula 1 é considerado o megaevento mais importante da cidade de São Paulo por 38% dos entrevistados. Feiras (23,1%) e shows Musicais (14,9%) também são iniciativas de grande importância, segundo visão dos taxistas;

4 Táxis no mundo: Nº de Táxis em outras grandes cidades do mundo (táxis legalizados): Paris: Nova York: Cidade do México: Madrid: Buenos Aires: Londres: Tóquio: * Fontes Pesquisas da SPTURIS de 2012 Adetax - Associação das Empresas de Frotas de Táxi do Município de São Paulo MOBILIDADE

5 Táxi: Um uso mais racional do carro O Táxi É a maneira mais apropriada de usar um carro. Um único táxi transporta em média 18 pessoas por dia e tem uma vida útil maior no quesito quilômetros rodado, devido à manutenção preventiva. Também reduz a necessidade de um segundo carro da família e a de estacionamento nas ruas da cidade. Consequentemente diminuem o número de automóveis particulares nas ruas e contribuem para reduzir a poluição, além de melhorar a mobilidade e a qualidade de vida nas cidades. Agilidade Disponíveis para ir a qualquer lugar, em qualquer hora e para qualquer pessoa, o táxi é um meio de transporte público individual com a vantagem de não ser obrigado a seguir uma rota definida. Com passageiro no carro, pode circular nas faixas exclusivas de ônibus à direita, em qualquer horário e dia da semana e, em determinados horários nos corredores de ônibus à esquerda, o que garante um menor tempo de percurso. Facilidade O Táxi está disponível dia e noite. Uma cidade dinâmica como São Paulo, onde acontecem feiras, eventos, reuniões de negócios, além das atividades culturais e gastronômicas, necessita de um transporte ágil e fácil de ser localizado durante 24h, de segunda-feira a domingo. O táxi permite a mobilidade em qualquer horário e em qualquer local e vai além, já que o motorista é também um guia turístico atento, que sabe informar sobre a cidade aos turistas.

6 Praticidade Existem hoje 34 mil táxis legalizados, que podem ser chamados de várias formas: por meio dos mais modernos aplicativos que utilizam o parque instalado de táxis legalizados, por rádio táxi, nos diversos pontos de táxis da capital ou até com um simples aceno de mão na rua. Os passageiros são livres para escolher o seu próprio trajeto e a tarifa é cobrada por meio do taxímetro, de acordo com os valores estabelecidos pela Prefeitura do Município. Roteiro flexível Com a vantagem de não ter uma rota obrigatória, o serviço de táxi busca ou leva o passageiro onde ele precisar, porta-a-porta. Ultrapassa até a flexibilidade e agilidade do carro particular, por poder trafegar em áreas restritas na cidade e em faixas de ônibus, além de dispensar o uso de estacionamento. Em algumas condições o táxi é a única possibilidade de transporte.

7 CONFORTO Liberdade para ir e vir, a qualquer hora, em qualquer lugar Transporte seguro para a família. Cada vez mais presente no transporte das famílias, o serviço de táxi por sua segurança, agilidade e conforto é muito requisitado para o transporte de idosos e de crianças para escola, festas e outras atividades. Evita o estresse de dirigir e a preocupação de onde deixar o carro. Até mesmo os portadores de necessidades especiais podem contar com o serviço de "Táxi Acessível", com motoristas capacitados e veículos adaptados para acomodá-los. Entregas O Táxi também é usado para entregas de mercadoria ou correspondência. Está muito presente no mercado empresarial, transporta executivos e, devido à confiança, até faz a entrega de documentos. Ponto de táxi e relacionamento com a comunidade Os Pontos de Táxi são imprescindíveis porque, além de facilitar a localização de um carro sem o uso de aplicativos, criam uma relação sociável do motorista com a comunidade local, que vê nesse profissional uma pessoa de confiança para transportar os familiares ou alguma entrega. O primeiro ponto de táxi na cidade de São Paulo foi criado em 1920, na Estação da Luz. Atendia os barões do café que vinham de trem do interior do Estado. Atualmente são mais de 2 mil pontos de táxi, que propiciam uma melhor ocupação do espaço público em benefício da mobilidade da cidade.

8 ACESSIBILIDADE O táxi promove a integração social O município de São Paulo conta com uma das maiores frotas de táxis adaptados para o transporte de passageiros com mobilidade reduzida do mundo, número maior que o de grandes cidades como Nova York, Paris, Roma e Londres. Desempenham um importante papel social, pois agregam uma alternativa ao transporte público adaptado, às pessoas com deficiência. Atualmente, a capital paulista possui 93 veículos desse tipo. Desde o início do serviço em 2009 já foram atendidas mais de 160 mil pessoas (dados de julho de 2015). Os táxis acessíveis contam com modernas tecnologias, que atendem também aos requisitos da Secretaria Municipal dos Transportes da cidade de São Paulo. Tem plataforma elétrico-hidráulica, acionada por controle remoto e com sustentação de até 250 quilos para acomodar o usuário no carro de forma descomplicada. Os carros são equipados com teto elevado, fixador e cinto de três pontos para facilitar o acesso dos cadeirantes. Os motoristas dos táxis acessíveis recebem treinamento, que inclui aspectos de funcionamento de todo o sistema e orientações para o relacionamento com passageiros com mobilidade reduzida. Os passageiros têm à disposição um serviço de qualidade, que atende às suas necessidades de transporte com segurança. As corridas com o táxi acessível têm o mesmo preço dos táxis comuns, com o acréscimo do valor da chamada via rádio e do agendamento. O serviço é oferecido 24 horas e pode ser solicitado por telefone ou por website específico (www.taxiacessivel.com.br).

9 Frota Verde Os táxis são mais "jovens" que carros particulares. A maioria dos táxis de São Paulo já atende a necessidade de diminuir a poluição da Cidade de São Paulo. São revisados periodicamente para atender requisitos de inspeção e fiscalização e, também para manter os veículos em perfeitas condições para o trabalho. Dessa forma garante a melhor eficiência de combustível e contribui para uma mobilidade mais verde. Quase 100% dos carros são ecologicamente corretos, pois utilizam combustíveis com baixos índices de poluentes. Tem em média três anos e, portanto, consomem menos peças e combustíveis que os carros particulares que tem em média 8 anos e 5 meses*. A Frota Verde de São Paulo O setor de táxi em São Paulo também é um "campo de prova" para implantação de novas tecnologias, que tenham o objetivo de melhorar a mobilidade e a qualidade de vida na Cidade de São Paulo. Desde 2012, foram implantados os "táxis verdes", com modernas tecnologias e que utilizam combustível não poluente: os elétricos e os híbridos. Em ambos, as corridas são tarifadas da mesma forma que as realizadas nos táxis comuns. São 10 Táxis Elétricos que não emitem poluentes e são totalmente silenciosos, contribuindo para melhorar a poluição sonora dos centros urbanos. O objetivo é que aumente o número de táxis elétricos, com a redução de tributos e um maior número de postos de abastecimento. São 116 Táxis Híbridos com investimentos feitos pelo setor na compra dos carros, sem qualquer redução de impostos específicos para táxi.

10 SEGURANÇA A segurança dos clientes e do entorno é uma das principais preocupações dos taxistas. O TAXISTA Todo taxista legalizado tem o Condutax, cadastro pessoal e intransferível que habilita o cidadão (pessoa física) a exercer esta atividade. Concedido pelo Departamento de Transportes Públicos, órgão da Secretaria Municipal de Transporte, o Condutax é renovado a cada cinco anos ou até o vencimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que deve ser específica para atividade remunerada. Uma das exigências para obter o Condutax é a realização do Curso Especial de Treinamento e Orientação para condutores de táxi, sob responsabilidade do DTP. O curso tem carga horária fixa mínima de 32 horas de aula e aborda, entre outras técnicas, Direção Defensiva e Primeiros Socorros. Entre outros documentos, são verificadas: Certidão de Distribuição Criminal na Comarca da Capital; Certidão da Vara de Execuções Criminais na Comarca da Capital O taxista também é orientado para atender ao cliente com presteza e polidez, trajar-se adequadamente para a função, manter o veículo em boas condições de funcionamento e higiene e manter em dia a documentação do veículo exigida pelas autoridades competentes. Passando por esses requisitos, o taxista recebe um alvará que permite exercer a profissão e deve ser renovada anualmente. Devido ao seu profissionalismo, motoristas de táxi são muito menos propensos a se envolver em um acidente de trânsito. O conhecimento técnico e do local onde atua e sua formação com o Condutax permite ao taxista antecipar riscos e garantir a segurança dos passageiros.

11 Inspeções rígidas são realizadas anualmente para garantir a segurança de todos O TÁXI O veículo que irá circular como táxi também necessita de uma licença emitida pelo Poder Municipal, chamada Alvará de Estacionamento (livre ou privativo), renovado anualmente. Cuidados com o carro Por terem em média três anos, os táxis de São Paulo são mais seguros que os carros particulares, que tem em média 8 anos e 5 meses*. Os táxis são menos propícios a acidentes, pois passam por uma manutenção preventiva frequente. Por esse fato, o modal de transporte táxi colabora para uma melhor mobilidade da cidade, enquanto que os carros particulares agravam o trânsito quando se acidentam e/ou quebram. * pesquisa realizada e divulgada pelo Sindipeças em Fiscalização É obrigação da Secretaria Municipal de Transportes SMT autorizar e fiscalizar os serviços de táxis, na cidade de São Paulo. Uma inspeção veicular rígida é realizada anualmente, para verificar a manutenção e conservação do veículo, garantindo condições seguras e ambientais de transporte. São inspecionados mais de 70 itens. Dentre eles estão: Pneus, Pastilhas de freios, Amortecedores, Barras dos Eixos, Carrocerias, Sistema Elétrico, Limpeza, Taxímetro. Taxímetro Em São Paulo, os táxis legalizados são obrigados a ter o taxímetro que é controlado e fiscalizado pelo IPEM (Instituto de Pesos e Medidas), de acordo com a Lei

12 O PASSAGEIRO O táxi legalizado do Município de São Paulo garante ao passageiro a segurança de estará utilizando um serviço conforme determina a lei, com orientação e fiscalização de órgãos competentes e que o carro no qual está sendo transportado foi inspecionado e autorizado a circular. Sabe que o motorista foi aprovado pelo DTP, por meio do Condutax, para trabalhar. E, principalmente, foi verificada sua ficha criminal e detectado se há algo que o impeça de exercer a profissão. Sabe que pode reclamar junto à prefeitura, caso fique insatisfeito com algo. Por meio do Portal da Prefeitura é possível verificar informações sobre o taxista e sobre o táxi. Sabe também que pode reclamar diretamente por meio de aplicativos, nas frotas ou nas rádios-táxi no qual solicitou o táxi. Sabe que tem a possibilidade de localizar algo perdido.

13 TECNOLOGIA Os táxis contribuíram para o avanço de tecnologias automotivas e de outras experiências Campo de Experiência Por rodarem muitos quilômetros diariamente, os táxis sempre serviram de termômetro para a indústria testar seus produtos. A injeção eletrônica, por exemplo, é o sistema de alimentação de combustível do motor, que surgiu devido à necessidade de reduzir os índices de emissão de gases poluentes. Em 1989, com a fabricação do primeiro carro com injeção eletrônica no Brasil, o Gol GTi da Volkswagen, começou a surgir nas ruas do Brasil os primeiros táxis com injeção eletrônica, que durante mais de uma década foi o carro mais usado pelos taxistas do País. A indústria de combustíveis também fez seus testes junto aos táxis. O primeiro grande projeto aconteceu em 1978, com a criação do Proálcool e mais recentemente o GNV gás natural. Por meio de incentivos fiscais, oferecido a todos os interessados nesse sistema, os taxistas foram os primeiros a investirem nesse novo combustível. Os mais modernos do mundo A ampliação da internet móvel e a facilidade na compra e uso dos smartphones fez dos aplicativos de taxi o meio mais fácil e moderno de acionar o serviço de táxi, ganhando mercado entre taxistas e usuários. Aplicativos: 3 Anos de Existência Antes da popularização dos aplicativos para táxis, os taxistas já procuravam alternativas para facilitar a comunicação com o passageiro. Entre os recursos utilizados estavam o uso de cartões de telefone com o número do celular e do

14 ponto de taxi, além da utilização das "maquininhas" para o pagamento com cartões. A chegada dos aplicativos há 3 anos trouxe um grande avanço tecnológico para essa comunicação revolucionando a maneira como o usuário chama o táxi. Por meio dos aplicativos, o usuário aciona o taxi mais próximo, rastreia o carro solicitado e obtém informações sobre o taxista e o táxi, além de facilitar pagamento por inúmeras modalidades, entre elas cartão de crédito ou débito ou dinheiro. O sistema, que pode ser chamado de ponto de táxi virtual, está sempre à disposição do cliente e colabora para uma melhor redistribuição dos táxis na cidade de São Paulo ao realizar deslocamentos mais inteligentes pelas ruas, sem a necessidade de buscar passageiros a esmo. Hoje, 90% dos motoristas já se utilizam dos aplicativos. Para se cadastrarem nos aplicativos que atuam legalmente, os taxistas obrigatoriamente precisam ter o Condutax. Informações para imprensa Sobre a Adetax RAF Comunicação Tel

Regulamenta a Categoria Táxi Preto para transporte individual remunerado de passageiros em veículo de aluguel no Município de São Paulo.

Regulamenta a Categoria Táxi Preto para transporte individual remunerado de passageiros em veículo de aluguel no Município de São Paulo. São Paulo, 16 de novembro de 2015 Portaria n.º 095/15-SMT.GAB. Regulamenta a Categoria Táxi Preto para transporte individual remunerado de passageiros em veículo de aluguel no Município de São Paulo. JILMAR

Leia mais

DECRETO Nº 56.489, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015

DECRETO Nº 56.489, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015 DECRETO Nº 56.489, DE 8 DE OUTUBRO DE 2015 Institui a Categoria Táxi Preto no sistema de transporte individual remunerado de passageiros, autoriza a emissão de novos alvarás de estacionamento e regulamenta

Leia mais

SERVIÇO DE TRANSPORTE INDIVIDUAL DE PASSAGEIROS - TÁXI. Experiência de Sorocaba - 2013

SERVIÇO DE TRANSPORTE INDIVIDUAL DE PASSAGEIROS - TÁXI. Experiência de Sorocaba - 2013 SERVIÇO DE TRANSPORTE INDIVIDUAL DE PASSAGEIROS - TÁXI Experiência de Sorocaba - 2013 600 mil habitantes 85 km de São Paulo 415 mil veículos 402 frota TC 282 frota TÁXI LEGISLAÇÃO FEDERAL Lei nº 9503/1997

Leia mais

PROJETO DE LEI 01-00105/2015 do Vereador Salomão Pereira (PSDB)

PROJETO DE LEI 01-00105/2015 do Vereador Salomão Pereira (PSDB) Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo PROJETO DE LEI 01-00105/2015 do Vereador Salomão Pereira (PSDB) Dispõe Introdução Municipal da Lei Federal

Leia mais

L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2.

L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2. L E I n º 5 3 9 / 2 0 1 2 d e 0 6 d e j u l h o d e 2 0 1 2. Disciplina o serviço de transporte de passageiros em veículos de aluguel (táxi). A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE ITAQUIRAÍ, ESTADO DE MATO GROSSO

Leia mais

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2578 DE 23 DE JUNHO DE 2015. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso das atribuições legais,

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2578 DE 23 DE JUNHO DE 2015. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso das atribuições legais, RESOLUÇÃO SMTR Nº 2578 DE 23 DE JUNHO DE 2015. Regulamenta o treinamento dos motoristas do Serviço de Transporte Individual de Passageiros em Veículos de Aluguel a Taxímetro e a homologação de instituições

Leia mais

Novo Iveco CityClass Escolar: na teoria e na prática, a melhor solução para o transporte escolar municipal.

Novo Iveco CityClass Escolar: na teoria e na prática, a melhor solução para o transporte escolar municipal. Novo Iveco CityClass Escolar: na teoria e na prática, a melhor solução para o transporte escolar municipal. 0088_IVECO_FOLHETO_CITY_CLASS_20_2x2.indd 9/9/ 7:38 PM O que é o programa Caminho da Escola?

Leia mais

RECOMENDAÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 13 DE JULHO DE 2012.

RECOMENDAÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 13 DE JULHO DE 2012. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Osório RECOMENDAÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 13 DE JULHO

Leia mais

PROJETO DE LEI 01-00416/2015 do Vereador Ricardo Young (PPS)

PROJETO DE LEI 01-00416/2015 do Vereador Ricardo Young (PPS) Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo PROJETO DE LEI 01-00416/2015 do Vereador Ricardo Young (PPS) "Dispõe sobre a organização e funcionamento do

Leia mais

MINUTA DE TERMO DE REFERÊNCIA DE EDITAL DE LICITAÇÃO

MINUTA DE TERMO DE REFERÊNCIA DE EDITAL DE LICITAÇÃO MINUTA DE TERMO DE REFERÊNCIA DE EDITAL DE LICITAÇÃO 1 OBJETO Constitui objeto do presente Pregão para Registro de s a prestação de serviços, sob demanda, de fretamento eventual para transporte rodoviário

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PARA CONDUÇÃO SEGURAVEICULOS LEVES

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PARA CONDUÇÃO SEGURAVEICULOS LEVES PROCEDIMENTO OPERACIONAL PARA CONDUÇÃO SEGURAVEICULOS LEVES Sumário 1. INTRODUÇÃO... 2 2. OBJETIVO... 2 3. DOCUNTAÇÕES... 2 3.1 DO VEÍCULO... 2 3.2 DO CONDUTOR... 2 4. TREINAMENTOS... 2 5. PRATICAS SEGURAS

Leia mais

Guia de Boas Práticas para o Ciclista

Guia de Boas Práticas para o Ciclista Guia de Boas Práticas para o Ciclista Sumário Guia de Boas Práticas para o Ciclista Fortaleza - CE Dezembro de 2014 Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará Sinduscon-CE www.sindusconce.com.br

Leia mais

CARTILHA USUÁRIO DE TÁXI (Consumidor)

CARTILHA USUÁRIO DE TÁXI (Consumidor) CARTILHA USUÁRIO DE TÁXI (Consumidor) 1. Quais os tipos de táxis existentes na cidade do Rio de Janeiro? R: Dois tipos: Os comuns e os especiais. 2. Como identificar um táxi comum? R: Os táxis comuns são

Leia mais

C Â M A R A M U N I C I P A L D O R I O D E J A N E I R O GABINETE DO VEREADOR CARLO CAIADO

C Â M A R A M U N I C I P A L D O R I O D E J A N E I R O GABINETE DO VEREADOR CARLO CAIADO DESPACHO 2005 N O PROJETO DE LEI Nº 398/2005 ESTABELECE NORMAS E REGRAS PARA EXPLORAÇÃO DO SERVIÇO DE MANOBRA E GUARDA DE VEÍCULOS VALET-PARKING NA FORMA QUE MENCIONA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Autor:

Leia mais

PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO SERVIÇO O DE TRANSPORTE DE TÁXIS NO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Transportes Eduardo Frederico Cabral de Oliveira Subsecretário rio de Fiscalização PLANO DIRETOR DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Segurança do trânsito 9. Velocidade e distância de parada Fevereiro 2010

Segurança do trânsito 9. Velocidade e distância de parada Fevereiro 2010 9. Velocidade e distância de parada Aula Interdisciplinar Indicação: 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental Ilustração do Manual de Direção Defensiva do DENATRAN A velocidade é um dos maiores fatores de risco

Leia mais

INFORMAÇÕES DO AGENDAMENTO

INFORMAÇÕES DO AGENDAMENTO INFORMAÇÕES DO AGENDAMENTO Agendamentos devem ser feitos com 24 horas antecedência, de segunda a sexta. Para o transporte no fim de semana e na segunda-feira, o agendamento deve ser feito na sextafeira.

Leia mais

PROPOSTAS MOBILIDADE PROPOSTAS DE MÉDIO E LONGO PRAZO

PROPOSTAS MOBILIDADE PROPOSTAS DE MÉDIO E LONGO PRAZO PROPOSTAS MOBILIDADE PROPOSTAS DE MÉDIO E LONGO PRAZO AGENDA DO DEBATE: Pedestres Bicicleta Transporte público: ônibus e trilhos Circulação viária carros, motos e caminhões Acessibilidade Educação e trânsito

Leia mais

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado

Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado Edifício Centro Empresarial Morumbi Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE OBJETIVO DO PROGRAMA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO PEDESTRE O objetivo do Programa de Proteção ao Pedestre, da Secretaria Municipal de Transportes SMT é criar a cultura de respeito ao pedestre, resgatando os

Leia mais

ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO E CONTROLE OPERACIONAL

ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO E CONTROLE OPERACIONAL Anexo VI -fls.1/7 ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DO SISTEMA DE MONITORAMENTO E CONTROLE OPERACIONAL Serão apresentados a seguir os conceitos, requisitos e especificações básicas do Sistema de Monitoramento e Controle

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Introdução Este material surge como resultado do acompanhamento das apresentações do Plano de Mobilidade

Leia mais

DE AUTOMÓVEIS DE ALUGUEL (TÁXIS), NO MUNICÍPIO

DE AUTOMÓVEIS DE ALUGUEL (TÁXIS), NO MUNICÍPIO 1 LEI Nº 1485/2014 DISPÕE SOBRE AS PERMISSÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE INDIVIDUAL DE PASSAGEIROS, ATRAVÉS DE AUTOMÓVEIS DE ALUGUEL (TÁXIS), NO MUNICÍPIO DE INHAÚMA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A Câmara Municipal

Leia mais

CATEGORIA B4 SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE TURÍSTICO IDENTIFICAÇÃO

CATEGORIA B4 SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE TURÍSTICO IDENTIFICAÇÃO Ministério do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico Coordenação Geral de Regionalização Inventário da Oferta Turística uf:

Leia mais

Apresentação. E&L ERP Frotas. PostgreSQL 8.2/ 8.3. Domingos Martins ES. v. 1.0

Apresentação. E&L ERP Frotas. PostgreSQL 8.2/ 8.3. Domingos Martins ES. v. 1.0 Apresentação 1 PostgreSQL 8.2/ 8.3 Domingos Martins ES v. 1.0 2 Introdução: O permite efetuar o controle sobre o consumo de combustível de cada veículo ou máquina permitindo o seu total monitoramento no

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 1.473, DE 2015 (Do Sr. Jhc)

PROJETO DE LEI N.º 1.473, DE 2015 (Do Sr. Jhc) *C0053200A* C0053200A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 1.473, DE 2015 (Do Sr. Jhc) Altera a redação do Art. 2º da Lei nº 12.468, de 26 de agosto de 2011, alargando as atividades privativas dos profissionais

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

NORMA BRASILEIRA. Accessibility in highway transportation

NORMA BRASILEIRA. Accessibility in highway transportation NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 15320 Primeira edição 30.12.2005 Válida a partir de 30.01.2006 Acessibilidade à pessoa com deficiência no transporte rodoviário Accessibility in highway transportation Palavras-chave:

Leia mais

Tudo que você precisa saber no dia a dia com seu carro

Tudo que você precisa saber no dia a dia com seu carro Tudo que você precisa saber no dia a dia com seu carro FINANÇAS / ECONOMIA 01 - Como financiar um carro usado? 02 - Saiba tudo sobre IPVA, DPVAT e Licenciamento. 03 - Veja as melhores opções para financiamento

Leia mais

Edifício Passarelli Manual do Credenciado

Edifício Passarelli Manual do Credenciado Edifício Passarelli Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS

ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO III REQUISITOS MÍNIMOS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS 1 1. Estrutura Física / Equipamentos de Garagens e Pátios de Estacionamento 1.1. Especificação do Padrão das Garagens e Pátios de Estacionamento

Leia mais

NÚCLEO DE APOIO TÉCNICO PUBLICADO NO DOU DE 03/08/12 Alterada pela Res. Contran n. 414, de 2012. RESOLUÇÃO Nº 410, DE 2 DE AGOSTO DE 2012

NÚCLEO DE APOIO TÉCNICO PUBLICADO NO DOU DE 03/08/12 Alterada pela Res. Contran n. 414, de 2012. RESOLUÇÃO Nº 410, DE 2 DE AGOSTO DE 2012 NÚCLEO DE APOIO TÉCNICO PUBLICADO NO DOU DE 03/08/12 Alterada pela Res. Contran n. 414, de 2012. RESOLUÇÃO Nº 410, DE 2 DE AGOSTO DE 2012 Regulamenta os cursos especializados obrigatórios destinados a

Leia mais

O roteiro de uma. boa viagem. começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar.

O roteiro de uma. boa viagem. começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar. O roteiro de uma boa viagem começa na preocupação com conforto e a segurança de quem você vai levar. Sobre o Turismo Rodoviário O Brasil e a América do Sul como um todo possuem os mais variados atrativos.

Leia mais

CONSIDERANDO, ainda, a necessidade e conveniência de consolidar todas as regras relativas aos veículos oficiais; CAPÍTULO I. Das Disposições Gerais

CONSIDERANDO, ainda, a necessidade e conveniência de consolidar todas as regras relativas aos veículos oficiais; CAPÍTULO I. Das Disposições Gerais Instrução Normativa DPG nº 02 de 23 de outubro de 2014 Dispõe sobre a gestão operacional e patrimonial da frota de veículos oficiais da Defensoria Pública do Estado do Paraná e dá outras providências.

Leia mais

CATEGORIA B6 SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE LAZER IDENTIFICAÇÃO

CATEGORIA B6 SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE LAZER IDENTIFICAÇÃO Ministério do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico Coordenação Geral de Regionalização Inventário da Oferta Turística uf:

Leia mais

2. DATA DA REALIZAÇÃO

2. DATA DA REALIZAÇÃO REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO É uma ação esportiva desenvolvida na modalidade corrida de rua, entre os empregados dos Correios e comunidade. 2. DATA DA REALIZAÇÃO Prova Regional: 27/02/2011 3. HORÁRIO 08 horas

Leia mais

BATALHÃO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA

BATALHÃO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA BATALHÃO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA 1) - Normas Gerais de Circulação e Conduta: a)- Trânsito é a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação,

Leia mais

REQUISITOS BÁSICOS PARA TÁXI ACESSÍVEL

REQUISITOS BÁSICOS PARA TÁXI ACESSÍVEL REQUISITOS BÁSICOS PARA TÁXI ACESSÍVEL 1. OBJETIVO...3 2. APRESENTAÇÃO DAS CARACTERÍSTICAS...3 3. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS...4 3.1 Características Gerais...4 3.2 Carroceria...4 4. ACESSIBILIDADE...8 4.1

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ RESOLUÇÃO Nº 415 (1º DE SETEMBRO DE 2010)

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ RESOLUÇÃO Nº 415 (1º DE SETEMBRO DE 2010) TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ RESOLUÇÃO Nº 415 (1º DE SETEMBRO DE 2010) Dispõe sobre a frota oficial de veículos, em complementação à Resolução n. 83/2009, do Conselho Nacional de Justiça - CNJ.

Leia mais

SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO. Uma responsabilidade de todos

SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO. Uma responsabilidade de todos SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO Uma responsabilidade de todos QUEM SOMOS A FUNDACIÓN MAPFRE, instituição criada em 1975 pela MAPFRE, desenvolve atividades de interesse geral na Espanha e em outros países

Leia mais

Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas

Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas Viação Garcia Ltda. Despoluir - Motores desligados para poupar o planeta Projeto iniciado em 2009, sem previsão de encerramento Categoria 03: Responsabilidade Sócio-ambiental

Leia mais

CATEGORIA TOUR DE COMPRAS EM RIO BRANCO - URUGUAI 89 PREÇOS EM REAIS POR PESSOA, SEM REFEIÇÕES. GRUPO MÍNIMO DE 08 PESSOAS

CATEGORIA TOUR DE COMPRAS EM RIO BRANCO - URUGUAI 89 PREÇOS EM REAIS POR PESSOA, SEM REFEIÇÕES. GRUPO MÍNIMO DE 08 PESSOAS HOSPEDAGEM HOTEL Jacques Georges Tower Curi Palace Manta sob consulta DISTÂNCIA DO EVENTO Hotel Oficial 2.000 m 1,500 m 1.300 m CATEGORIA PREÇOS EM REAIS, POR PESSOA INDIVIDUAL DUPLO TRIPLO DIÁRIA DIÁRIA

Leia mais

Edifício New England Manual do Credenciado

Edifício New England Manual do Credenciado Edifício New England Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

Utilizando o Guia de Avaliação de Hotel e Pousada

Utilizando o Guia de Avaliação de Hotel e Pousada Utilizando o Guia de Avaliação de Hotel e Pousada Para auxiliá-lo no correto preenchimento do Guia de Avaliação, seguem alguns esclarecimentos: O guia é composto por campos de preenchimento por extenso,

Leia mais

Considerando a necessidade de implementação de medidas para a efetiva redução das emissões de poluentes por veículos automotores;

Considerando a necessidade de implementação de medidas para a efetiva redução das emissões de poluentes por veículos automotores; Page 1 of 5 Resoluções RESOLUÇÃO N o 256, de 30 de junho DE 1999 O Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei 6.938, de 31 de agosto de 1981, regulamentada

Leia mais

Pluma Conforto e Turismo S/A. Transporte Rodoviário de Passageiros. Março de 2.009 a Setembro de 2011. Atendimento ao Cliente

Pluma Conforto e Turismo S/A. Transporte Rodoviário de Passageiros. Março de 2.009 a Setembro de 2011. Atendimento ao Cliente Pluma Conforto e Turismo S/A Transporte Rodoviário de Passageiros Março de 2.009 a Setembro de 2011 Atendimento ao Cliente Atendimento ao Cliente Via Chat e Sac; Implantação da Sala Vip; Sistema de Reservas

Leia mais

VEÍCULO DE MONITORAMENTO UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE SEGURANÇA E APOIO NA FISCALIZAÇÃO DE TRÂNSITO, TRANSPORTE E BLITZ NA CIDADE DE CAMPINAS.

VEÍCULO DE MONITORAMENTO UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE SEGURANÇA E APOIO NA FISCALIZAÇÃO DE TRÂNSITO, TRANSPORTE E BLITZ NA CIDADE DE CAMPINAS. VEÍCULO DE MONITORAMENTO UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE SEGURANÇA E APOIO NA FISCALIZAÇÃO DE TRÂNSITO, TRANSPORTE E BLITZ NA CIDADE DE CAMPINAS. Marcio Alexandre Ribeiro Gerência de Controle de Infrações

Leia mais

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS.

REGULAMENTO DA PORTARIA - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. REGULAMENTO DA PORTARIA INDICE CAPÍTULO I CAPÍTULO II CAPÍTULO III - DO OBJETIVO. - DOS LOCAIS DE ACESSO AO CLUBE. - DOCUMENTOS A SEREM EXIGIDOS. 1. Dos sócios titulares, seus dependentes e acompanhantes

Leia mais

ANEXO IX NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 003/2012

ANEXO IX NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 003/2012 ANEXO IX NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO CONVITE Nº. 003/2012 1.) CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1. As empreiteiras que admitam trabalhadores deverão cumprir a Norma Regulamentadora nº

Leia mais

29 de julho de 2014. 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte

29 de julho de 2014. 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte 1ª Reunião do Observatório da Mobilidade Urbana de Belo Horizonte Mesa 1: Acessibilidade e qualidade do transporte coletivo e das calçadas de Belo Horizonte Em que medida o PlanMob-BH considerou e avançou

Leia mais

1. O QUE É O ISPS - CODE 2. OBJETIVO 4. LOCAIS DE ACESSO

1. O QUE É O ISPS - CODE 2. OBJETIVO 4. LOCAIS DE ACESSO 1. O QUE É O ISPS - CODE Trata-se de uma nova estrutura de normas internacionais, elaboradas pela Organização Marítima Internacional (IMO), pertencente à Organização das Nações Unidas (ONU) e aprovada

Leia mais

CATEGORIA B6 SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE LAZER IDENTIFICAÇÃO. Subtipos:

CATEGORIA B6 SERVIÇOS E EQUIPAMENTOS DE LAZER IDENTIFICAÇÃO. Subtipos: Ministério do Turismo Secretaria Nacional de Políticas de Turismo Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico Coordenação Geral de Regionalização Inventário da Oferta Turística uf:

Leia mais

MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB SUPERINTENDÊNCIA

MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB SUPERINTENDÊNCIA MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA-PB SUPERINTENDÊNCIA DE TRANSPORTE E TRANSITO DE JOÃO PESSOA STTRANS EDITAL DE CONCORRÊNCIA Nº 001/2011 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 2010/047142 ANEXO IV DIRETRIZES PARA A REESTRUTURAÇÃO

Leia mais

AUMENTE A POUPANÇA E RENTABILIDADE NO SEU CONTRATO DE RENTING

AUMENTE A POUPANÇA E RENTABILIDADE NO SEU CONTRATO DE RENTING AUMENTE A POUPANÇA E RENTABILIDADE NO SEU CONTRATO DE RENTING 7 dicas para otimizar o Aluguer Operacional de Veículos www.gestao-frotas.com AUMENTE A POUPANÇA E RENTABILIDADE NO SEU CONTRATO DE RENTING

Leia mais

ESCRITÓRIO CENTRAL DO PROGRAMA LBA Departamento de logística NORMATIZAÇÃO DO SERVIÇO DE TRANSPORTE E UTILIZAÇÃO DOS VEÍCULOS

ESCRITÓRIO CENTRAL DO PROGRAMA LBA Departamento de logística NORMATIZAÇÃO DO SERVIÇO DE TRANSPORTE E UTILIZAÇÃO DOS VEÍCULOS NORMATIZAÇÃO DO SERVIÇO DE TRANSPORTE E UTILIZAÇÃO DOS VEÍCULOS I Do Funcionamento Geral do Serviço de Transporte 1. Os veículos do Programa LBA destinam-se ao uso exclusivo de seus pesquisadores, funcionários

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO. Pesquisa de Perfil. Taxistas

OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO. Pesquisa de Perfil. Taxistas OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO Pesquisa de Perfil Taxistas são paulo / 2012 CRÉDITOS São Paulo Turismo S/A (SPTuris) - Empresa de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo

Leia mais

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal de comunicação Objetivo Principal Prover uma solução de baixo custo para Identificação, localização, bloqueio e recuperação de veículos roubados ou procurados, através de micro circuitos embarcados de

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS FAVOR LER COM ATENÇÃO ESTAS CONDIÇÕES POIS NELAS CONSTAM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SUA VIAGEM

CONDIÇÕES GERAIS FAVOR LER COM ATENÇÃO ESTAS CONDIÇÕES POIS NELAS CONSTAM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SUA VIAGEM CONDIÇÕES GERAIS FAVOR LER COM ATENÇÃO ESTAS CONDIÇÕES POIS NELAS CONSTAM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SUA VIAGEM 1 1. RESPONSABILIDADE A Bon Voyage Operadora, registrada na Embratur nr 07921-00-41-5,

Leia mais

ACESSIBILIDADE PÚBLICA. Uma estratégia para Transporte Público

ACESSIBILIDADE PÚBLICA. Uma estratégia para Transporte Público ACESSIBILIDADE PÚBLICA Uma estratégia para Transporte Público Pedro Bisch Neto Diretor Superintendente Vinicio Salvagni Diretor de Trasnporte Metropolitano DEFINIÇÃO AFINAL, O QUE É MOBILIDADE URBANA E

Leia mais

FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS

FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS Kit de Imprensa 1 FORMULE 1: O CONCEITO QUE DEMOCRATIZOU OS HOTÉIS Criada em 1984, a rede de hotéis supereconômicos soma mais de 383 unidades em 14 países No início dos anos 70, a oferta de hotéis nas

Leia mais

FRANÇA. Paris e Nice - 18 dias. Chegada em Paris e traslado ao Hotel West End. Hospedagem por 9 noites, com café da manhã.

FRANÇA. Paris e Nice - 18 dias. Chegada em Paris e traslado ao Hotel West End. Hospedagem por 9 noites, com café da manhã. FRANÇA Emiliano Perneta 466, Sala 603 Paris e Nice - 18 dias Sr. José Lucio Glomb Sra. Sueli Glomb 1º dia Paris (06 agosto 2013 - terça-feira) Chegada em Paris e traslado ao Hotel West End. Hospedagem

Leia mais

Módulo de Transportes

Módulo de Transportes Módulo de Transportes SIPAC SIPAC Módulo de Transportes 1 Sumário PARTE I INSTRUÇÕES GERAIS...3 RECOMENDAÇÕES...3 PERFIS DE ACESSO (GRUPOS DE PAPÉIS)...3 ACESSANDO O MÓDULO TRANSPORTES...3 Acesse o SIPAC...3

Leia mais

PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010

PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010 PORTARIA CVS Nº 02, de 11/01/2010 Dispõe sobre Regulamento Técnico que estabelece requisitos sanitários para estabelecimentos destinados a eventos esportivos. A Diretora Técnica do Centro de Vigilância

Leia mais

Veja a íntegra da lei 12.587/2012. Lei nº 12.587, de 3 de janeiro de 2012.

Veja a íntegra da lei 12.587/2012. Lei nº 12.587, de 3 de janeiro de 2012. A presidente Dilma Rousseff sancionou com vetos a lei nº 12.587/2012, que institui no país as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, publicada no DOU (Diário Oficial da União), nesta quarta-feira

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Introdução A proposta de Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes

Leia mais

TRANSPORTE II ENARTE Guia de Embarque-Desembarque, Traslado e Estacionamento

TRANSPORTE II ENARTE Guia de Embarque-Desembarque, Traslado e Estacionamento TRANSPORTE II ENARTE Guia de Embarque-Desembarque, Traslado e Estacionamento LOCAL DO EVENTO: ESCOLA ESTADUAL DOM PEDRO I Rua Américo Gomes da Costa, 59 - Vila Americana distrito São Miguel Paulista São

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016

REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016 REGIMENTO INTERNO DA FEIRA COMERCIAL, INDUSTRIAL E DE SERVIÇOS DA FESTA DE MAIO DE TEUTÔNIA 2016 Art. 1º - LOCAL E DATA: A Feira Comercial, Industrial e de Serviços realizar-se-à no CENTRO ADMINISTRATIVO

Leia mais

Restrição de transporte de cargas em áreas urbanas. Estudo de caso: avenida Morangueira

Restrição de transporte de cargas em áreas urbanas. Estudo de caso: avenida Morangueira PLANEJAMENTO E GESTÃO DO TRÂNSITO AN P Restrição de transporte de cargas em áreas urbanas. Estudo de caso: avenida William Cestari Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana da Universidade

Leia mais

DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E COMUNICAÇÃO (Tecnologia, Inclusão Digital e Comunicação)

DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E COMUNICAÇÃO (Tecnologia, Inclusão Digital e Comunicação) DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E COMUNICAÇÃO (Tecnologia, Inclusão Digital e Comunicação) OBJETIVOS E METAS 1. Garantir a inclusão digital, instalando computadores nas escolas públicas de ensino fundamental

Leia mais

ESPAÇOS PÚBLICOS INICIATIVAS INSPIRADORAS. REQUALIFICAÇÃO DA RUA VIDAL RAMOS: Acessibilidade e segurança em rua comercial Florianópolis - SC

ESPAÇOS PÚBLICOS INICIATIVAS INSPIRADORAS. REQUALIFICAÇÃO DA RUA VIDAL RAMOS: Acessibilidade e segurança em rua comercial Florianópolis - SC ESPAÇOS PÚBLICOS INICIATIVAS INSPIRADORAS REQUALIFICAÇÃO DA RUA VIDAL RAMOS: Acessibilidade e segurança em rua comercial Florianópolis - SC ÍNDICE APRESENTAÇÃO A REQUALIFICAÇÃO DA RUA VIDAL RAMOS FASES

Leia mais

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA.

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. Caro participante, Agradecemos a sua presença no III Megacity Logistics Workshop. Você é parte importante para o aprimoramento

Leia mais

SUBSTITUTIVO 2 AO PROJETO DE LEI 349/2014

SUBSTITUTIVO 2 AO PROJETO DE LEI 349/2014 Secretaria Geral Parlamentar Secretaria de Documentação Equipe de Documentação do Legislativo SUBSTITUTIVO 2 AO PROJETO DE LEI 349/2014 "Dispõe sobre a regulamentação do compartilhamento de automóveis,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 23/2014 CARGO E UNIDADES: Técnico Operacional - Motorista (Natal) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova: 3 (três) horas.

Leia mais

Matemática. Apostila. Prof. Pedro. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.

Matemática. Apostila. Prof. Pedro. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM. Matemática Apostila Prof. Pedro UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA ALUNOS

Leia mais

Consulta Pública PROPOSTAS

Consulta Pública PROPOSTAS Consulta Pública POLÍTICA DE LOGÍSTICA URBANA DE BELO HORIZONTE - 2015 PBH BHTRANS / outubro 2015 PROPOSTAS 1. Causas básicas do caos urbano 1. Desequilíbrio entre a oferta e a demanda do uso da estrutura

Leia mais

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO

RIO GRANDE DO SUL CONTROLE INTERNO 1/17 1 - DOS OBJETIVOS a) Regulamentar procedimentos de controle da frota de veículos leves e pesados da Prefeitura, visando otimizar o uso dos mesmos e reduzir custos de manutenção. 2- DOS ASPECTOS CONCEITUAIS

Leia mais

LEI DA CALÇADA. Vamos fazer de São José um lugar cada vez melhor para se viver!

LEI DA CALÇADA. Vamos fazer de São José um lugar cada vez melhor para se viver! APRESENTAÇÃO Planejar uma cidade também significa cuidar da circulação das pessoas, garantido segurança e igualdade. Muitas pessoas caminham somente a pé, ultrapassando 30% de todos os deslocamentos de

Leia mais

Palestrante Engº Antônio Ferreira Silva EMPRESA DE TRANSPORTE URBANO DE FORTALEZA Julho/2011. www.fortaleza.ce.gov.br

Palestrante Engº Antônio Ferreira Silva EMPRESA DE TRANSPORTE URBANO DE FORTALEZA Julho/2011. www.fortaleza.ce.gov.br Sistema de Transporte por Mototáxi de Fortaleza Palestrante Engº Antônio Ferreira Silva EMPRESA DE TRANSPORTE URBANO DE FORTALEZA Julho/2011 Tópicos Serviço de Mototáxi Definição Características Modelo

Leia mais

D E C R E T A: I DOS GRUPOS OU EXCURSÕES DE TURISTAS

D E C R E T A: I DOS GRUPOS OU EXCURSÕES DE TURISTAS DECRETO Nº 16.528 DATA: 10 de maio de 2005. SÚMULA: Regulamenta a Lei Municipal nº 2.806, de 04 de setembro de 2003, que dispõe sobre a atividade do Guia de Turismo no Município de Foz do Iguaçu. O Prefeito

Leia mais

A Curitiba de 2024. Entenda

A Curitiba de 2024. Entenda Emendas ao Plano Direitor propõem a paulistinização do trânsito em Curitiba Gazeta do Povo - Curitiba/PR - HOME - 04/10/2015-21:49:00 Modelo em gestão de mobilidade urbana para o restante do país nas décadas

Leia mais

Art. 2º Para os fins da presente Resolução, adotam-se as seguintes

Art. 2º Para os fins da presente Resolução, adotam-se as seguintes RESOLUÇÃO N o 004, de 16 de março de 2015. Estabelece procedimentos para utilização de veículos oficiais da UFSJ, e dá outras providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO

Leia mais

Introdução... 3 1 Comunidade Gestão de Frotas... 4 1.1 Fornecedor... 4 1.2 Plano de Manutenção... 7 1.3 Layout Importação... 11 1.4 Console...

Introdução... 3 1 Comunidade Gestão de Frotas... 4 1.1 Fornecedor... 4 1.2 Plano de Manutenção... 7 1.3 Layout Importação... 11 1.4 Console... Manual Referência Introdução... 3 1 Comunidade Gestão de Frotas... 4 1.1 Fornecedor... 4 1.2 Plano de Manutenção... 7 1.3 Layout Importação... 11 1.4 Console... 14 1.4.1 Marca... 14 1.4.2 Modelo... 16

Leia mais

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado

Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado Edifício Joviano de Moraes Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos

Leia mais

Versão: 1ª. Palavras-chave: Veículos Oficiais; Transportes; transporte institucional, serviços comuns

Versão: 1ª. Palavras-chave: Veículos Oficiais; Transportes; transporte institucional, serviços comuns 1. OBJETIVO 1. Este Regulamento Interno-RI objetiva definir os procedimentos e responsabilidades a serem observados na utilização de veículos oficiais em serviços de interesse da EPL. 2. APLICAÇÃO 1. Este

Leia mais

Tema: Avaliação e perspectivas sobre a mobilidade na cidade de São Paulo

Tema: Avaliação e perspectivas sobre a mobilidade na cidade de São Paulo SEMINÁRIO Os desafios da mobilidade na cidade de São Paulo: avaliação e indicadores Tema: Avaliação e perspectivas sobre a mobilidade na cidade de São Paulo Movimento Nossa São Paulo Local: Câmara Municipal

Leia mais

DO DIAMANTE À SEMPRE-VIVA

DO DIAMANTE À SEMPRE-VIVA Tema do Ano: "É nos sonhos que tudo começa." Projeto Interdisciplinar do 9 o Ano (Ensino Fundamental): Quantos mundos cabem em sua mochila? PROJETO INTERDISCIPLINAR FICHA DE INSCRIÇÃO DO DIAMANTE À SEMPRE-VIVA

Leia mais

E&L Controle de Frotas. Perguntas Frequentes

E&L Controle de Frotas. Perguntas Frequentes E&L Controle de Frotas Perguntas Frequentes 1. Quando ocorre a integração com o patrimônio e no cadastro de veículos na aba patrimônio o veículo não aparece, qual o procedimento a ser feito para que o

Leia mais

Resultados do teste com o ônibus elétrico na cidade do Rio de Janeiro.

Resultados do teste com o ônibus elétrico na cidade do Rio de Janeiro. Resultados do teste com o ônibus elétrico na cidade do Rio de Janeiro. Guilherme Wilson 1 ; Sérgio Peixoto dos Santos 2 ; Taisa Calvette 3 ; Richele Cabral 4 ; Christiane Chafim 5 ; Giselle Ribeiro 6 ;

Leia mais

Registro OAB-RS nº 1.578

Registro OAB-RS nº 1.578 Responsabilidade de Norte Rebelo Advogados Associados S/S Registro OAB-RS nº 1.578 Elaborado por Nikolai Sosa Rebelo [OAB/RS 76.330] Supervisionado e revisado por Darci Norte Rebelo [OAB/RS 2.437] e Darci

Leia mais

14ª Reunião Regional do CB27

14ª Reunião Regional do CB27 14ª Reunião Regional do CB27 SEMURB NATAL SECRETÁRIO MARCELO ROSADO FEVEREIRO 2016 1- Inventário Florístico Levantamento Quali-Quantitativo das Espécies Arbóreas da Cidade do Natal-RN 1.1 Plano municipal

Leia mais

1.1.2. A CONTRATADA se responsabilizará apenas pelo custo de mão-de-obra de conserto empregada no local, no momento do atendimento emergencial.

1.1.2. A CONTRATADA se responsabilizará apenas pelo custo de mão-de-obra de conserto empregada no local, no momento do atendimento emergencial. SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA AUTO 24 HORAS 1.1. SOCORRO LOCAL 1.1.1. A CONTRATADA disponibilizará um socorro de emergência para o veículo impossibilitado de se locomover em decorrência de PANE MECÂNICA OU ELÉTRICA.

Leia mais

ANÁLISE DA VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE REDE SEMIPÚBLICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM UBERLÂNDIA, MG

ANÁLISE DA VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE REDE SEMIPÚBLICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM UBERLÂNDIA, MG ANÁLISE DA VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE REDE SEMIPÚBLICA DE TRANSPORTE COLETIVO EM UBERLÂNDIA, MG Luciano Nogueira José Aparecido Sorratini ANÁLISE DA VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE REDE SEMIPÚBLICA DE

Leia mais

DESCRITIVO DO EVENTO - 1

DESCRITIVO DO EVENTO - 1 DESCRITIVO DO EVENTO - 1 MOSTRA DE VEÍCULOS, PRODUTOS, EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS PARA MOBILIDADE DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA E FAMILIARES, NOS MOLDES DA MOBILITY ROAD SHOW, FEIRA QUE ACONTECE NA INGLATERRA

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA GRE Nº 001, DE 21 DE MARÇO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA GRE Nº 001, DE 21 DE MARÇO DE 2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA GRE Nº 001, DE 21 DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre a padronização de atos processuais e a uniformização de procedimentos, visando a otimização e a racionalização da tramitação dos processos

Leia mais

PROGRAMA DE TRABALHO DA CORRENTE LIBERAL - 2014/2015

PROGRAMA DE TRABALHO DA CORRENTE LIBERAL - 2014/2015 PROGRAMA DE TRABALHO DA CORRENTE LIBERAL - 2014/2015 Legendas aplicadas: T Total de Propostas R Realizadas PR Parcialmente realizadas NP Não percebidas NR Não realizadas PRESIDÊNCIA - Dar continuidade

Leia mais

http://www.cfcanet.com.br SUMÁRIO

http://www.cfcanet.com.br SUMÁRIO SUMÁRIO 1. O que é o CFCAnet?...3 2. Objetivos...4 3. Como Estudar...5 4. Funcionamento...6 4.1. O Curso...7 4.1.1. As Disciplinas...14 4.1.2. O Conteúdo...15 4.2. Ferramentas de Auxílio à aprendizagem...20

Leia mais

SUSTENTÁVEL. Unidade Senac: Santa Cecília. Data: 24/08/2015. Daniela Ades, Guilherme Checco e Juliana Cibim

SUSTENTÁVEL. Unidade Senac: Santa Cecília. Data: 24/08/2015. Daniela Ades, Guilherme Checco e Juliana Cibim SUSTENTÁVEL Unidade Senac: Santa Cecília Data: 24/08/2015 Daniela Ades, Guilherme Checco e Juliana Cibim Imagem retirada de Debate de Bolso, em http://debatedebolso.com. Creative Commons BY-NC-ND 3.0 Plataforma

Leia mais

Estado de Alagoas CONSELHO ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA RESOLUÇÃO N 18/2010

Estado de Alagoas CONSELHO ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA RESOLUÇÃO N 18/2010 RESOLUÇÃO N 18/2010 Dispõe sobre regulamentação para uso de veículos oficiais de todos os órgãos e corporações vinculadas a Defesa Social. O, com fundamento no disposto no 5º do art. 6º do seu Regimento

Leia mais

Sistema SpeedTAXI. Diminuir o tempo de despacho dos veículos realizando o processo de forma automática.

Sistema SpeedTAXI. Diminuir o tempo de despacho dos veículos realizando o processo de forma automática. OBJETIVO: Diminuir o tempo de despacho dos veículos realizando o processo de forma automática. REQUISITOS: Utilização da plataforma de comunicação MOTOTRBO (rádio digital Motorola DGM4100 com GPS); Instalação

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS

UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS Elaborado por Bruno Ferreira da Cruz Visto: Aprovado por Leandro Eduardo Souza Visto: Alterado por Thiago Neves Visto: CONTROLE DE REVISÃO Revisão Data Item Natureza das alterações 0 28/03/2014 - Emissão

Leia mais