Novas oportunidades e tendências através do networking

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Novas oportunidades e tendências através do networking"

Transcrição

1 EDIÇÃO 4 ANO II JUNHO DE 2015 REVISTA Novas oportunidades e tendências através do networking Durante Almoço de Ideias, Wilfredo Gomes ressaltou a importância dos grupos e entidades empresariais, e a prática do networking no mundo dos negócios PÁGINA 42 Cadeirantes são beneficiados pelo projeto Eu ajudo na lata PÁGINA 13 Presidente da FIESC, Glauco José Côrte, fala sobre como se manter competitivo neste cenário de crise PÁGINA 22 ACIBr e Sebrae promovem primeira Sessão de Negócios em Brusque com a participação de 72 empresas PÁGINA 44

2 NÚCLEOS E NOVOS ASSOCIADOS Novos Associados Apolu Soluções Atacado Vitória Auto Posto Dakota Batata Bistrô Brus Mídias Digitais Bruscomp Tecnologia Calcário Botuverá Carrocerias Saval Casagrande Consultores Casagrill Restaurante Cesari Pneus Chopp e Café CRF Construtora Cursos Barriga Verde EAS Automação Easy E Embalagens Korman Enzo & Lenzini Eurocool Evosix Expresso São Miguel Farma e Vida Farmácia Viva Bem Goulart Produções Gruta Restaurante H2I Têxtil Jornal Brusque Notícias Kamers Marketing Kapax Link Macro Aduaneira Mineral Água Park Nil Brasil Panka Seguros People Pub Quattra Empreendimentos Restaurante Dom José Restaurante Donna Dunna Saymon & Co Etiqueta SESC Brusque Supermercado Hentz Super Tusa Suporte Sul Takai Veículos Tecelagem Caviquioli Upper Trade Villa Zitri Vtek Coordenadores de Núcleos Setoriais NÚCLEO DE ACADEMIAS DIOGO MARCHEWSKY Body Active Sports Academia NÚCLEO DE ASSISTENTES SOCIAIS RUBIA CARTURANO Hospital de Azambuja NÚCLEO DE COMÉRCIO EXTERIOR LUCIANO KOHLER Guabifios NÚCLEO DE CONSTRUTORAS ARI CESAR ZIMERMANN ZANON Phacz Empreendimentos NÚCLEO DE CORRETORES E IMOBILIÁRIAS HORST HEINIG Escritório Imobiliário Horst Heinig NÚCLEO DE EMPRESAS CONTÁBEIS BENO BUTTCHEVITS AC Contabilidade NÚCLEO DE GASTRONOMIA JONATHAN ANTONY CASAGRANDE Casagril Restaurante NÚCLEO DE FARMÁCIAS E DROGARIAS CÉSAR AUGUSTO RUDOLF Farmácia São Luiz NÚCLEO DE ESCOLAS DE IDIOMAS KARINA RISTOW KOHLER Link Language School NÚCLEO DE MULHERES EMPRESÁRIAS RAFAELA TEIXEIRA Results Assessoria NÚCLEO DE PANIFICADORAS E CONFEITARIAS VANDERLEI HASSMANN Panificadora Danine Guabiruba NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO JOSÉ CARLOS JESKE FlorySoftT NÚCLEO DE MOVELEIROS RICARDO LANG Ekosul Móveis NÚCLEO DE METALMECÂNICA JOAQUIM GILBERTO ZUCCO Thermo Mecânica Industrial NÚCLEO DE JOVENS EMPREENDEDORES EVERTON DE AZEVEDO Biliton Confecções NÚCLEO DE INSTITUIÇÕES EDUCACIONAIS CLAUDEMIR APARECIDO LOPES Centro Universitário de Brusque - Unifebe NÚCLEO DE LABORATÓRIOS DE ANÁLISES CLÍNICAS WERNER GUSTAVO WILLRICH Laboratório Verner Willrich NÚCLEO DE GESTÃO AMBIENTAL VALTER FLORIANI Caçambas Cidade Limpa NÚCLEO DE FABRICANTES DE TOALHAS RAFAEL APPEL Industrial Appel NÚCLEO DE CORRETORES DE SEGUROS GLODOALDO PINHEIRO Erpa Seguros NÚCLEO EMPRESARIAL DE GUABIRUBA LUANA SCHUMACHER VAZ Guabifios Produtos Têxteis NÚCLEO DE EMPRESÁRIOS DE BOTUVERÁ EDSON VANELLI Marcenaria Vanelli 2 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

3 EDITORIAL EDEMAR FISCHER Presidente ACIBr O cenário econômico nacional não é animador para nós brasileiros. E o setor empresarial não fica sem sentir as consequências do aumento dos impostos e contribuições, o aumento dos combustíveis, da tarifa da energia elétrica, dos juros, dos desvios do dinheiro público, da corrupção em estatais e outras mazelas que afrontam nosso Patrimônio Nacional. Além disso, as medidas provisórias propostas pelo Governo Federal que determinam novas regras para o acesso a benefícios previdenciários devem prejudicar o trabalhador e mais uma vez onerar as empresas. Isto também é motivo de preocupação. O mês de janeiro foi um dos mais difíceis dos últimos cinco anos, o que propiciou um cenário de medidas duras, entre elas demissões e o repensar dos investimentos programados. O mesmo se repetiu de fevereiro a maio que com a crise e a corrupção na maior empresa do país (Petrobras), as empresas que têm ligação direta com a estatal fizeram demissão em cascata, resultando em um período difícil para os brasileiros. Nós, da ACIBr, não vamos nos deixar esmorecer. Vamos deixar aflorar a criatividade e os talentos que há dentro de cada um de nós para driblar a conjuntura atual. Vamos reivindicar junto às diferentes esferas de governo, as ações necessárias para o desenvolvimento socioeconômico de nossas empresas e das cidades de Brusque, Botuverá e Guabiruba. Vamos continuar arregaçando as mangas e lutando também por mais segurança, educação, saúde, sustentabilidade ambiental, infraestrutura do sistema viário para facilitar o escoamento da produção, bem como melhorias no setor energético com vistas a atender as necessidades das nossas empresas e das comunidades da região como um todo. Vamos arregaçar as mangas e prosseguir com os eventos que tem como objetivo a formação continuada dos colaboradores que atuam nas nossas empresas; o aperfeiçoamento e qualificação profissional dos nossos trabalhadores, indispensáveis para que o setor produtivo se torne cada vez mais competitivo. Incentivaremos ações que tenham como objetivo proporcionar, sempre, uma melhor qualidade de vida para nossa gente. Não podemos deixar de arregaçar as mangas, trabalhar muito, muito mais para superar a crise. A ACIBr deseja a todos os seus associados que o suor, estresse, humor, inteligência, inovação, criatividade e esperteza necessários nos momentos de crise, sejam retribuídos com um balanço positivo em 31 de dezembro de 2015 e com ótimos dividendos. EXPEDIENTE REVISTA DA ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE BRUSQUE Textos e fotos: Ideia Comunicação Corporativa - Jornalistas Responsáveis: Carina Machado, Guédria B. Motta, Sarita Gianesini e Taiana Eberle Planejamento Gráfico e diagramação: Diego Bernardi Veiculação Trimestral: Exemplares Impressão: Gráfica Mercúrio A ACIBr utiliza material reciclado em sua embalagem de jornal Conselho Editorial: Valzete Walendowsky, Janice Kunitz, Cândido Horácio Godoy. REVISTA ACIBr l JUNHO DE

4 ÍNDICE 6 e e e e e e e e e e e e e Entrevista: Diretora de Núcleos/Câmaras Susymeri Ogliari Núcleo de Gestão Ambiental realiza Dia D Empresa Destaque: Mercado Lageado Empresa Destaque: Panopratic Curso E-Commerce na prática Empresa Destaque: Armazém Datacenter Eu ajudo Na Lata beneficia cadeirantes Entrevista e-social Oficinas Pedagógicas 2015 Núcleos Setoriais: Corretoras de Seguros Programa de armazenamento de notas fiscais Encontro alusivo ao Dia do Assistente Social Entrevista: Presidente da FIESC Glauco José Côrte Empretec 2015 Conekta 2015 Especial: O refrigerador de ontem e de hoje Palestra Prevenção e Educação contra as Drogas Deputado Estadual Serafim Venzon visita a ACIBr Boas Práticas em Gestão de Pessoas é tema de WorkCoffee 2 Edital e Temporada de Teatro de Brusque Benefícios da Consultoria Empresarial da Unifebe Palestra: Qual o grande desafio que os líderes têm Notas/ Vacinação da gripe H1N1 Benefícios do UTIL Alimentação Almoço de Ideias Sessão de Negócios Vice-Presidente FACISC se reúne com Diretoria ACIBr Artigo: Logomarca: padronização e uso adequado são imprescindíveis Notas Núcleos Setoriais PROGRAMAS: Desenvolvimento LIDERANÇA POSITIVA GESTOR e GESTÃO do FUTURO Coaching para NEGOCIADORES Coaching para EXECUTIVOS Desenvolvimento PESSOAL VOCACIONAL Natural Cargos e Salários (Retenção de Talentos) ASSESSMENT / Plano de Sucessão Pessoa Certa no Lugar Certo Layout Humano BLUMENAU/SC Coaching Profissional (47) Coaching Pessoal 4 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

5

6 ENTREVISTA Esse é o momento de olharmos para o futuro Diretora de Núcleos e/ou Câmaras da ACIBr, Susymeri Ogliari, fala sobre o trabalho da ACIBr desenvolvido em prol dos Núcleos e como a união dos diferentes segmentos pode trazer bons resultados m 2014, a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) realizou o projeto Conekta, que teve como foco o planejamento de metas e atividades dos Núcleos para este ano, alinhadas aos objetivos da entidade. Com o projeto em andamento em 2015, diretora de Núcleos e/ ou Câmaras da ACIBr, Susymeri Ogliari fala sobre a importância da troca de experiências entre os Núcleos da ACIBr, a busca por metas em comum entre os diferentes grupos, as inovações e expectativas de crescimento da entidade para este ano, bem como a criação de novos Núcleos para a entidade. Confira: ACIBr: Quais foram os principais resultados do Conekta, que foi realizado em 2014 com os coordenadores, vice-coordenadores de Núcleos e a diretoria da ACIBr? Susymeri Ogliari: O Conekta surgiu com um papel importante, para ser uma comunicação melhor entre os Núcleos junto à diretoria. Ele foi lançado no ano passado, para vermos quais eram as principais necessidades dos Núcleos e para trabalharmos o planejamento deste ano, trançando metas possíveis de serem atingidas. Na oportunidade vimos que muitas vezes um problema que está sendo enfrentado por um Núcleo já pode ter acontecido em outro, e nada melhor do que se compartilhar, se trocar ideias e sugestões para melhorias ou ações em conjunto. Vimos também que alguns Núcleos tinham a necessidade de um apoio político para ser analisado e levado até a diretoria, o que às vezes não era possível por conta de outras necessidades. Aproveitamos ainda para que os Núcleos pudessem dar suas opiniões sobre assuntos discutidos na Associação, ajudando a diretoria em uma análise. Assim vimos que muitos problemas poderiam ser resolvidos de forma conjunta e isso foi muito positivo, pois o Conekta quer promover essa conversa entre os diferentes perfis dos nucleados, que vão desde empreendedores que atuam no ramo há anos até os que são da Geração Y. Acredito que precisamos ter essa conexão e queremos melhorar o relacionamento cada vez mais entre eles. Com isso, pretendemos realizar mais encontros entre esses Núcleos, até de modo informal, como um happy hour, por exemplo, para a troca de experiências. Além disso, a ACIBr está formando um grupo, para buscar as bandeiras que a entidade elegeu para este ano, onde os nucleados também poderão participar. ACIBr: E como está o andamento do Conekta para este ano? Susymeri: As primeiras reuniões aconteceram em fevereiro e em março. E os Núcleos que já estavam com o seu planejamento adiantado realizaram encontros, palestras, eventos, sobre internet e tecnologias, e diversos outros temas. Já tivemos palestras do Núcleo de Gestão Ambiental, que está trabalhando a questão das energias alternativas, por exemplo. Estamos com bons projetos e precisamos trabalhar em 2015 para colhermos frutos em 2016, 2017 e posteriormente, bem como para darmos confiança para os nucleados exporem os seus problemas. ACIBr: Este ano está sendo um ano atípico economicamente. Como a ACIBr pretende trabalhar com os seus nucleados em relação a isso? Susymeri: O objetivo dos Núcleos é gerar desenvolvimento para cada empresa, fazer com que se tornem mais fortes, com melhores resultados. Acredito que se dermos um apoio e incentivo maior aos Núcleos eles serão ainda melhores. Naturalmente todos irão passar por um ano com dificuldades, mas temos que ver o que nós podemos fazer ou cada Núcleo pode fazer junto, com o apoio da diretoria, para 6 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

7 ENTREVISTA que possamos ter resultados positivos. E nós, enquanto direção e coordenação, temos que ter muito entusiasmo e compartilhar isso. Os problemas estão ali, temos que olhar para isso e ver onde podemos melhorar para buscarmos soluções melhores de forma conjunta. ACIBr: Atualmente a ACIBr conta com 21 Núcleos setoriais. Quais são as perspectivas desses Núcleos para 2015? Susymeri: Temos muito para fazer este ano. Queremos olhar para os Núcleos que temos hoje e reorganizarmos alguns, para que eles cumpram seus papéis e possam aumentar seus integrantes. Estamos trabalhando para que eles se tornem fortes e para que o nucleado tenha as suas necessidades atendidas. Temos orgulho dos nossos 21 núcleos que dão muitos resultados e queremos melhorar ainda mais, para que eles tragam bons resultados tanto para eles como para a própria associação, pois sabemos que quando um setor se une em prol de um bem comum, naturalmente os negócios crescem. Queremos que cada nucleado conheça outros nucleados, e que a partir disso, surjam bons relacionamentos, boas parcerias. Como precisamos amadurecer os Núcleos e nos conhecermos melhor, poderíamos juntos analisar o que há de leis disponíveis, por exemplo, para o que pagamos de impostos possa ser revertido para o município, com as Leis de incentivo ao Esporte, a Lei Rouanet, o Fundo para a Infância e Adolescência (FIA), pois poderíamos investir muito mais nesses projetos. Estamos com uma ação em parceria com o Núcleo de Contábeis, para que as empresas possam usar isso em prol da nossa cidade. Além de ajudar o município e ser uma forma de vermos onde o dinheiro público é investido, também iremos nos unir em prol de algo bom, o que é sempre muito positivo. ACIBr: Existe a possibilidade da criação de novos núcleos? Quais seriam eles? Susymeri: Temos a meta de melhorarmos e crescermos com mais dois novos Núcleos, que seria o Núcleo de Gastronomia, que fará muito bem para Brusque, já que existe a demanda desse setor. O outro Núcleo seria o de Segurança do Trabalho, já que as próprias empresas associadas ACIBr estão com essa demanda, se preocupando com a segurança, as normas regulamentadoras. Estamos estudando como criar um Núcleo que não gere desenvolvimento financeiro para cada nucleado, mas sim, que seja mais um grupo de apoio para a associação, para que todas as empresas tenham um porto seguro para consultar, para ter uma referência. Além dessas há outras demandas, mas precisamos ver os interesses das empresas de outros setores, que provavelmente serão metas para Queremos nesse momento, em especial, fortalecer os Núcleos que já existem. ACIBr: E as inovações e propostas a serem introduzidas? Susymeri: Todos os nucleados querem fazer network e, se possível, poder prestar serviços e atender um ao outro, também através de inovação. Por exemplo, quanto à parte de tecnologia. Temos o Núcleo de Tecnologia da Informação da ACIBr e sabemos que esta área é uma demanda para vários outros Núcleos, no ramo de softwares, sistemas, até mesmo das redes sociais. Outro Núcleo é o de Gestão Ambiental, que nos auxiliaria a trabalharmos com o destino correto dos materiais que vão para o lixo, para diminuirmos o impacto ambiental. Temos a questão das energias alternativas também, onde precisamos encontrar soluções inovadoras, e queremos trabalhar com isso da melhor forma. Além disso, as próprias bandeiras que a entidade elegeu para este ano, que são reivindicações para os setores de Energia Elétrica, como a necessidade de uma nova subestação; a Barragem de Botuverá; a Segurança Pública; e a duplicação da SC-486 (Rodovia Antônio Heil), bem como as melhorias nas rodovias Ivo Silveira e Gentil Archer, também são algumas propostas que a ACIBr irá buscar em ACIBr: Como você vê a importância das empresas participarem dos núcleos dos segmentos que elas atuam? Quais as vantagens que elas ganham em serem associadas? Susymeri: Imagine a quantidade de demandas que uma empresa que chega hoje no município tem. Então, ter um braço de apoio como a Associação Empresarial, onde há todos os tipos de demandas, todos os testemunhos e todos os tipos de negócio, é uma oportunidade que as empresas têm de avançarem mais rápido os degraus do desenvolvimento. Sem contar nas oportunidades de aprendizado que se tem na entidade, em especial dentro de um Núcleo, onde você tem pessoas com problemas semelhantes aos seus, discutindo um mesmo assunto, com objetivos semelhantes. Sem falar que, ao se unir com outros empresários do ramo as portas se abrem com mais facilidade quando se busca algo em comum. ACIBr: Para empresas que tenham interesse em se associar à ACIBr e integrar algum Núcleo setorial, como devem proceder? Susymeri: Hoje, todos que se associam a ACIBr são convidados a participar de algum Núcleo. E toda a parte comercial da ACIBr está disponível a atender as demandas das empresas interessadas. Este ano, por não ser um ano de crescimento, temos que ser muito mais criativos, é o momento em que precisamos começar a participar de grupos para trocar ideias e sugestões, onde muitas vezes surgem boas soluções. Esse é o momento de olharmos para o futuro e convidamos o empresário da pequena, média ou das grandes empresas para nos unirmos. Juntos, somos fortes e assim os pleitos podem ser melhores de serem atendidos. Dr. Humberto Martins Fornari. Diretor Técnico Médico. CRM/SC 5487 REVISTA ACIBr l JUNHO DE

8 NÚCLEOS SETORIAIS Núcleo de Gestão Ambiental promove Dia D Empresas e comunidade optaram pelo descarte correto de eletrônicos, pilhas, baterias e lâmpadas uanto tempo demora uma mudança de hábito? Durante a rotina diária, empresas e pessoas físicas, às vezes, podem nem se dar conta mas, o lixo comum definitivamente não é o lugar correto para o descarte de lâmpadas, pilhas, baterias, aparelhos eletrônicos e pneus. O que leva anos para se degradar também é composto por material pesado, que compromete a qualidade do solo e da água. Este trabalho de conscientização é a principal bandeira no Núcleo de Gestão Ambiental, da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr). No segundo semestre de 2014, o grupo inaugurou o EcoPonto, que funciona anexo à empresa Cidade Limpa, no bairro Souza Cruz. É lá que de segunda a sexta-feira, em horário comercial, são recolhidos estes tipos de lixo que precisam receber o tratamento adequado para não poluir o meio ambiente. E, como reforço deste trabalho, o Núcleo de Gestão Ambiental realizou, no dia 15 de maio, no estacionamento do Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (CESCB), o segundo Dia D Ecoponto. Estamos aqui para divulgar o projeto e fortalecer a conscientização das pessoas para esta causa. É um trabalho de formiguinha, que leva certo tempo para alcançar os resultados esperados. De qualquer forma, estamos satisfeitos porque cresce o número de empresas e pessoas físicas que estão nos procurando para o descarte destes materiais, explica o coordenador do Núcleo de Gestão Ambiental, Valter Floriani. A novidade do Ecoponto é que o resíduo eletrônico agora pode ser entregue sem custo. Isso porque foi firmada uma parceria com uma empresa que gera receita com o destino final e, desta forma, não se justifica a cobrança. Já os outros materiais têm custo de entrega (veja tabela), levando em conta o valor aplicado no transporte e no descarte final. O que o Ecoponto recebe? Confira a lista de materiais que você ou sua empresa podem deixar na Cidade Limpa para que recebam o destino e tratamento ambientalmente adequados: ITEM Eletrônicos (celulares, câmeras, tablets, notebooks, computadores, impressoras, televisores, etc.) Lâmpadas (incandescentes e fluorescentes) Pilhas e Baterias Pneus (de todo tipo de veículo) PREÇO A PAGAR PELO DESCARTE R$ 1, 00 (quilo) R$ 1,00 (unidade) R$ 2,00 (quilo) De R$ 1,00 a R$ 2,50 (unidade) A Cidade Limpa fica na Rua Alberto Knop, nº 400, Souza Cruz, Brusque. Telefone: Núcleo de Gestão Ambiental realizou o Dia D para o descarte de eletrônicos, pilhas, baterias e lâmpadas Energia Alternativa No mês de fevereiro de 2015, o Núcleo de Gestão Ambiental iniciou suas atividades com uma palestra sobre energia alternativa. Quem ministrou o evento foi o empresário Fernando José de Oliveira, proprietário da Walpa Instaladora Elétrica, e o engenheiro eletricista da empresa, Márcio Almeida. Entre os assuntos discutidos pelos especialistas, estavam a iminente crise energética do país e as soluções práticas para empresários gerarem e economizarem energia elétrica. O coordenador do Núcleo, Valter Floriani, acredita que o conteúdo da primeira reunião foi fundamental para que empresários obtivessem mais informações para resolver tanto a parte ambiental, quanto de custo gerado pelo consumo de energia elétrica. Floriani destaca que em 2015 o Núcleo também deve buscar identificar na legislação brasileira oportunidades e benefícios para as empresas que apresentem projetos de melhorias voltadas a gestão ambiental e fontes de financiamentos nacionais e internacionais para atividades do setor. Ecoponto em funcionamento Desde outubro de 2014 funciona o primeiro Ecoponto da cidade, iniciativa do Núcleo de Gestão Ambiental da ACIBr. O local recebe materiais como pilhas, baterias, lâmpadas, eletrônicos e pneus e é gerenciado pela empresa Caçambas Cidade Limpa, no Bairro Souza Cruz. Quando descartados na natureza ou misturados ao lixo comum, estes materiais liberam substâncias tóxicas que contaminam o solo e a água. O Ecoponto apenas recebe estes itens, porém não oferece serviços de coleta ou de tratamento destes materiais. Após acumular certa quantia, cada tipo de material é destinado a uma empresa responsável pelo beneficiar e reciclagem. Por isso, para deixar os resíduos no ponto de coleta é preciso pagar um pequeno valor. Ainda no primeiro semestre de 2015, a cartilha do Ecoponto será distribuída em Brusque junto com a conta de água. Ao todo, cerca de 40 mil unidades das orientações sobre o descarte de materiais que o local recebe serão entregues à população da cidade. 8 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

9 EMPRESA DESTAQUE Tradição no comércio no Lageado, em Botuverá João Venzon administra e amplia com esposa e filha o mercado que foi fundado há cerca de 70 anos pela família Comandolli João, Julye e Luciani: a família toca unida o empreendimento em Botuverá mantendo a qualidade de atendimento de quem conhece a comunidade ogo depois da curva que leva à Capela em honra a São Paulo na Estrada Geral do Lageado, em Botuverá, fica o Mercado Lageado. Há cerca de dois anos, o comércio que foi fundado e administrado durante décadas pela família Comandolli, é a empresa de João Edemar Venzon, 44 anos. Além do proprietário, também trabalham no comércio a esposa de João, Luciani Araldi Venzon, a filha, Julye Camila Venzon e mais um funcionário. Ainda que a equipe seja enxuta, o atendimento é cuidadoso com cada cliente que entra no mercado e precisa de algum item. Com boa estrutura física e linha completa de produtos de alimentos, o Mercado Lageado consegue manter a personalização, ao estilo tradicional de antigamente, quando o mercado se chamava venda, o balcão intermediava o atendimento e a vida seguia um ritmo menos acelerado. A história de João Edemar com o Mercado Lageado é antiga. O trabalho no comércio do bairro que nasceu em Botuverá, foi um dos primeiros que teve, logo na juventude. Então, João mudou com a esposa e as filhas para Balneário Piçarras, para trabalhar como gerente de logística da Distribuidora de Alimentos da Zaeli. Foram 12 anos trabalhando e morando no litoral, mas mantendo a ligação com a cidade de origem nas visitas constantes aos finais de semana. Isso até dois anos atrás, quando surgiu a oportunidade de João voltar a morar em Botuverá e ainda ter a própria empresa. Comprei o mercado da minha irmã, que é casada com um Comandolli. Como eles aderiram ao ramo de fios, dei continuação ao que estavam fazendo. Assumir e tocar o próprio negócio foi uma opção porque poderia empregar minha família. Minha filha ia fazer idade para trabalhar. E também nasci aqui, minha mãe é daqui, meus parentes, tenho casa aqui. Para mim só completei um projeto quando comprei o mercado. Só melhorou, explica João. Além de administrar um empreendimento próprio, a família agora trabalha junta, sentindo que está em casa e em um lugar tranquilo para viver. Segundo João, os planos para o Mercado Lageado são oferecer cada vez melhores serviços para os clientes: Tenho açougue hoje aqui no bairro, antigamente não tinha, o pessoal precisava ir até no Centro, ou em Brusque. No futuro, quero colocar uma padaria, mas de resto, tenho a linha toda de mercado. A ideia é continuar o negócio com o trabalho da família. Tradição e modernidade De acordo com o atual proprietário, o Mercado Lageado é um comércio muito antigo, que deve ter cerca de 70 anos de existência. João Edemar conta que o mercado, que pertencia ao senhor Honório Comandolli funcionava como as antigas mercearias de secos e molhados, com produtos vendidos a granel e caderneta para anotar as compras de cada cliente. Do senhor Honório, o mercado passou aos filhos, que foram mudando de ramo, até que João comprou o negócio. Hoje, ele mantém o nome do mercado, o atendimento cuidadoso, trabalhando para oferecer o melhor aos clientes. Por isso, a parceria com a Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), para oferecer melhores serviços através dos cursos e da modernidade que chega, com implantação do sistema de cartões de crédito e débito em parceria com a entidade. REVISTA ACIBr l JUNHO DE

10 EMPRESA DESTAQUE Panopratic: qualidade têxtil para limpeza Empresa guabirubense está há mais de dez anos no mercado oferecendo produtos e entregas diferenciados para clientes história da Panopratic Indústria Têxtil começa em 2004, quando Fabio Luiz Kormann decidiu iniciar o próprio empreendimento junto com a esposa Catia J. B. Kormann. No início, ele conciliava um emprego formal também na indústria têxtil, com a criação da empresa. Mas foi em 2006, enquanto cursava a pós-graduação em Competitividade e Estratégias Empresariais, que Fabio remodelou todo o modelo de negócio da empresa que criara. A conclusão desta fase de estudos foi a montagem da Panopratic como ela é hoje: mudando o nome, o direcionamento de mercado, tomando consultorias de marketing. Remodelamos a empresa a partir desta pós-graduação. Não imaginava que fosse tomar proporção desta forma, recorda o empresário. Hoje a Panopratic produz panos de copa, panos de chão (feito de sacarias) e flanelas para limpeza. Outros itens oferecidos são kits de produtos para brindes e toalhas felpudas. Fabio explica que a empresa compra o algodão e terceiriza a produção dos artigos, gerando cerca de 30 empregos indiretos distribuídos nas cidades de Guabiruba, Brusque e Botuverá. No escritório e dependências da empresa, são nove funcionários, que trabalham na parte administrativa, comercial, de talhação e expedição, incluindo o proprietário e o filho mais velho do casal, Fabio Luis Kormann Junior. A venda dos produtos é feita de forma direta ou através de representantes comerciais. A gerente comercial, Daiane Zen, observa que a internet também é um caminho para a Panopratic atingir o mercado: o contato direto vem muito pela Revista Santa Têxtil, pelo Google e pelo próprio site da empresa, explica. Os produtos da empresa guabirubense são comercializados em atacados, lojas e supermercados de todas as regiões do Brasil, com alguma exceção para o Nordeste. A curiosidade fica por conta da região Norte, umas das regiões de atendimento mais fortes da Panopratic. Ou seja, além de entregar e atingir as regiões próximas, a empresa distribui seus produtos no Amazonas, Roraima e até no Acre! A gerente comercial Daiane Zen mostra alguns dos produtos diferenciados fabricados pela Panopratic Fabio Luiz Kormann entre o funcionário Rubens Ferreira (esq.) e o filho, Fabio Luiz Kormann Junior Para oferecer um diferencial em relação ao pano de copa comum, que já existe no mercado, Fabio aposta em produtos na linha de decoração. Desde o início da empresa, são fabricadas toalhas de copa com aplicações de tecidos diferentes. E, mais recentemente, a Panopratic passou a desenvolver panos de copa com cores chamativas como pink, preto, vermelho - diferentes do branco tradicional, com estampas e frases divertidas, criadas dentro de um setor específico da empresa. Ambos os produtos, tornam a linha desta empresa de Guabiruba única e agregam valor ao preço de venda. Outro diferencial da Panopratic é a logística. Segundo Fábio, a maioria dos pedidos são enviados no mesmo dia ou no dia seguinte. Isso faz com que no máximo, em três dias, o cliente receba a mercadoria. Então nosso cliente não precisa formar o estoque, porque formamos estoque aqui, observa o empresário. Planos de ampliação e parceria com a Acibr Fabio conta que os planos para a empresa são de ampliação do espaço físico, já que as instalações atuais não comportam mais a produção. A sede própria da Panopratic deve ser inaugurada ainda em 2015, perto do atual endereço em Guabiruba. A renovação do maquinário também está incluída nas metas da empresa, e parte para solucionar a dificuldade de encontrar mão de obra. Este aliás, é um dos temas que o empresário recorda ser discutido no Núcleo Empresarial de Guabiruba da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr). O empresário acredita que este grupo da Acibr tem importante papel na busca de soluções para negócios e também pelas parcerias em relação a cursos, serviços como plano de saúde, que oferece aos funcionários da Panopratic. 10 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

11 MERCADO Comércio Eletrônico em pauta Curso desenvolvido pela ABComm/SC em parceria com a ACIBr auxiliou empreendedores a desenvolverem na prática uma loja virtual omo abrir uma loja virtual? Qual o público que se pretende atingir? Como montar um plano de negócios e encontrar fornecedores para a sua loja? O que é uma plataforma de e-commerce? E como usar as tecnologias para divulgar, da melhor forma, o próprio negócio? Essas e outras questões foram discutidas durante o curso E-commerce na prática. Com promoção da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico em Santa Catarina (ABComm/SC), e apoio dos Núcleos de Tecnologia da Informação e Jovens Empreendedores da ACIBr, e da empresa Híbrido, a capacitação ocorreu na Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (CESCB). Com a participação de aproximadamente 25 pessoas, o curso foi realizado em duas fases: a básica, que ocorreu entre os dias 11 a 13 de maio, e a avançada, entre os dias 25 a 27 de maio. Na oportunidade foram apresentados diversos módulos de aprendizagem aos alunos, ensinando os participantes a abrirem uma loja virtual desde o planejamento até as campanhas de divulgação do negócio, aliando teoria a prática, e tendo como resultado final uma loja virtual pronta. Mercado promissor Na oportunidade, um dos ministrantes do curso foi o presidente da ABComm/SC, Cristiano Chaussar, que também é diretor de Inovação da ADVB/SC, bem como especialista em Marketing e Relacionamento e em Comércio On-line. O diferencial desse curso é justamente a prática, pois ele inicia com o planejamento e termina com a execução. E se a pessoa quiser sair com a loja pronta, ela irá, descreveu na oportunidade. Segundo ele, por ser a ABComm uma associação de comércio eletrônico, nada melhor do que realizar um curso do segmento em parceria com uma entidade empresarial forte, como a ACIBr. O comércio eletrônico não é uma nova ciência ou algo separado do mercado. É uma evolução de uma parte do comércio. E para nós, a região de Brusque é muito estratégica, pois é concentrada no mercado têxtil com um ambiente associativista muito forte, comentou. De acordo com o especialista ainda, como a indústria de Santa Catarina é muito forte no Vale do Itajaí, Brusque também tem grandes chances de se destacar, em breve, no cenário do e-commerce. Hoje, Blumenau é a cidade mais forte do e-commerce catarinense e não por acaso que o primeiro Núcleo de profissionais desse segmento foi lançado em parceria com a ACIB de Blumenau. No entanto, a nossa intenção é fazer isso também com a ACIBr de Brusque, unir as forças e a marca da entidade com o conhecimento técnico que a ABComm/SC já tem, pontuou. Avaliações positivas Entre os que participaram do curso básico, estave a gerente Bernadete Castro Gomes Leite, de Blumenau. Ela conta que quando soube do curso não pensou duas vezes em se inscrever e participar. Foi bem dinâmico e fiquei realmente satisfeita, pois atendeu as minhas necessidades nesta área. Vai agregar muito no meu trabalho também, já que queremos implantar o e-commerce na empresa em que atuo, comentou. Assim como ela, a diretora de arte Jéssica Baumann, de Nova Trento, também aproveitou a oportunidade oferecida pela ACIBr. Foi muito proveitoso. Aprendemos de forma prática, tanto a parte de planejamento até em como colocar o e-commerce no ar. Valeu muito a pena ter participado, completa. Já para o editor de vídeo Ezealino Raux Neto, o curso oferecido em parceria O curso E-commerce na prática contou com a participação de aproximadamente 25 pessoas e foi realizado em duas etapas: a básica e a avançada com a ABComm foi um dos melhores que ele pode participar. Já fomos para São Paulo em um curso semelhante, mas não tivemos a dinâmica como aqui. Fiquei bastante surpreso e superou as minhas expectativas. Acho muito importante as entidades da nossa cidade e região apoiarem cursos assim, pois se isso se tornar frequente, para o mercado será cada vez melhor, opina. Apoio para o fomento do próprio negócio O coordenador do Núcleo dos Jovens Empreendedores ACIBr Jovem, Everton de Azevedo, também avaliou o curso de forma muito positiva. Para ele, o conteúdo oferecido vai ao encontro do que é priorizado no Núcleo: a capacitação dos jovens empresários que buscam fomentar o próprio negócio. Estamos contentes de apoiar esse curso que proporciona tanta troca de informações e experiências na busca de resoluções de problemas encarados no dia a dia, considera. Para o coordenador do Núcleo de Tecnologia e Informação da ACIBr, José Carlos Jenske, o curso oferecido trouxe resultados muito positivos, não só para os participantes, mas também pelas parcerias, o que deve abrir portas para novas capacitações da área. Foi um curso muito proveitoso e de sucesso. Em nome do Núcleo só tenho a agradecer por parcerias como essas, com o pessoal da ABComm e com a Híbrido, para que possamos cada vez mais divulgar o que há de novo e melhor da tecnologia para nossos clientes e nossa cidade, completou. Saiba mais A ABComm/SC - Associação Brasileira de Comércio Eletrônico em Santa Catarina surgiu da necessidade do setor em ter uma voz ativa junto às instituições governamentais. Empresas de varejo e prestadores de serviços nas áreas de tecnologia da informação, mídia e meios de pagamento são bem vindas às discussões. A ABComm - Associação Brasileira de Comércio Eletrônico reúne representantes de lojas virtuais e empresas nas áreas de tecnologia da informação, organização de eventos, portais de notícias e serviços de marketing para trocar experiências e abrir espaço para que micro e pequenas empresas tenham participação nas discussões sobre o mercado digital brasileiro. REVISTA ACIBr l JUNHO DE

12 EMPRESA DESTAQUE Armazém Datacenter: inovação em serviços de Tecnologia da Informação Empresa oferece os mais modernos serviços em processamento e armazenamento de dados em Brusque m 2010 um grupo de empresários de Brusque percebeu a demanda por serviços de alta tecnologia de informática na cidade. A partir desta necessidade, foi fundado o Centro de Tecnologia Armazém Datacenter. A empresa situada no bairro Azambuja é especializada em processamento e armazenamento de dados. Isto significa que o Armazém Datacenter tem equipamentos e mão de obra especializada e de alta tecnologia para tratar e guardar informações necessárias para funcionamento de programas de outras empresas. Marcio Bernardo, CEO do Armazém Datacenter, explica que os serviços do centro de tecnologia são destinados a clientes de qualquer porte, em qualquer parte do mundo. Desta forma quem nos contrata não tem mais a necessidade de ficar com servidor interno na própria empresa. Locamos estes servidores e o cliente traz todos os dados, aplicativos, etc., para cá e passa a acessá-los como se tivesse um servidor dentro da própria empresa, detalha o CEO. Entre os produtos e serviços ofertados pelo Armazém Datacenter estão o backup de arquivos, servidores exclusivos, site backup, streaming de áudio e vídeo, hospedagem de bancos de dados, entre outros (para saber mais acesse o site da empresa armazemdc.com.br). A vantagem de uma empresa aderir aos serviços da empresa brusquense são muitas, como: segurança física e virtual; os dados vão ficar perto, seguindo as leis e normas do Brasil; redução de custos com TI interna. Bernardo acrescenta que a alta disponibilidade também é uma das vantagens. Isto significa que o Armazém possui vários servidores destinados ao mesmo cliente e que se por ventura um computador falhar, outro assume sem interromper o serviço. Não temos um computador para cada cliente, temos vários, ligados em cluster. Há um conjunto de máquinas físicas, ligados a discos físicos. Conforme a necessidade, máquinas são adicionadas. Então o cliente não tem uma ou mais máquinas físicas, mas uma máquina virtual, que não deixa o serviço parar. Chegamos a 99,9% de disponibilidade no ano. Assim, o cliente pode acessar os dados de qualquer lugar do mundo pela internet como se estivesse na própria empresa em um serviço que chamamos de nuvem privada, garante. E a qualidade dos produtos do Armazém Datacenter reflete em importantes certificações. Em outubro do ano passado, a empresa recebeu um grupo de auditores do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI). Após uma análise minuciosa de toda a infraestrutura Marcio Bernardo, CEO da Armazém Datacenter, explica que a empresa possui complexo sistema de segurança, aprovado pelo Exército da empresa, atribuiu o conceito máximo de adequado para que o Armazém se torne um Prestador de Serviço e Suporte (PSS). Os clientes da empresa são dos mais diversos ramos como Prefeitura de Brusque, Recicle, Laboratório Werner Wilrich, Transportes Dalçóquio, Bry Tecnologia, Teatro Carlos Gomes, Morphy, entre outros. Atualmente, o Armazém Datacenter gera 12 empregos diretos e cerca de 30 indiretos. Importância do associativismo O Armazém Datacenter é associado da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) há cerca de dois anos, integrando o Núcleo Setorial de Tecnologia da Informação. Segundo Bernardo, além de ser uma tendência de mercado, o associativismo é um forte aliado de crescimento para um conjunto de empresas. Não adianta só uma empresa crescer e as outras não. O associativismo é uma forte ferramenta para o crescimento da cidade, da região em si, avalia o gestor. O CEO acrescenta que através da ACIBr empresas de diferentes áreas em TI estabelecem parcerias para oferecer serviços exclusivos e com preço acessível feitos sob medida para o cliente final. Bernardo, reforça que por ter estabelecido raízes em Brusque, o Armazém trabalha muito pela questão do desenvolvimento local: O Datacenter acabou por trazer um novo ramo de atividade para a cidade. Brusque teve um desenvolvimento na área de TI, no sentido até de quantidade e qualidade dos links de internet, mais operadoras de telecomunicações vieram para Brusque por conta do início da empresa. O gestor, que também preside o Centro de Incubação, Tecnologia e Inovação de Brusque (Citibrusque), observa que a intenção é fazer de Brusque um pólo de Tecnologia da Informação. Isso através de um arranjo produtivo local que envolverá as empresas, Citibrusque, ACIBr e Sebrae. 12 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

13 Cadeirantes são beneficiados pelo projeto Eu ajudo na lata Alunos das Apaes de Brusque e Guabiruba falam sobre a emoção de receber uma cadeira adaptada às suas necessidades especiais MEIO AMBIENTE Os cadeirantes Edson Francisco Furkin e Marise Polli, ao lado dos idealizadores do projeto Eu ajudo na lata arise Polli, 24 anos, não escondia a emoção. Uma paralisia cerebral a obrigou a passar a vida em uma cadeira de rodas. No entanto, devido ao sobrepeso, a jovem precisava de uma cadeira adaptada e a família, sem condição financeira, utilizava o equipamento emprestado, da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Guabiruba. No entanto, através do projeto Eu ajudo na Lata, realizado pela Unimed Brusque, em parceria com a ACIBr, Marise recebeu sua cadeira de rodas adaptada, na tarde de 23 de março, em uma cerimônia informal de entrega, no hall de entrada do Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (CESCB). A cadeira de rodas que tenho é emprestada e para uso da Apae. Porém, como ninguém estava utilizando, eles me emprestavam para levar para casa. Nem acredito que agora vou ter minha própria cadeira de rodas e tudo porque muitas pessoas se uniram para juntar lacres de refrigerante, diz Marise, com alegria. O cadeirante Edson Francisco Furkin, 23 anos, da Apae de Brusque, também foi beneficiado. Assim como Marise, ele não tinha a cadeira própria adaptada e fazia uso de uma emprestada pela entidade. Mais quieto e pensativo, Edson estava profundamente emocionado com o presente que acabara de receber. Fui pego de surpresa. Nem acredito que vou ganhar, ressalta. O presidente da Apae de Brusque, Sebastião Ernani Poia, aproveitou a oportunidade para agradecer às entidades envolvidas e todas as pessoas que se empenharam na campanha. Posso apenas manifestar a minha gratidão aos realizadores do projeto, no sentido de fazer o encaminhamento das cadeiras de rodas exatamente para quem mais precisa, avalia Poia. O projeto A campanha Eu Ajudo na Lata iniciou no segundo semestre de O objetivo era mobilizar o maior número de pessoas para doar lacres de latinhas de refrigerante e cerveja. Muitas escolas, através de suas gincanas e também os restaurantes encaminharam o material. Ao todo, foram somados 903 quilos de lacres, o suficiente para a compra de até sete cadeiras de rodas simples. No entanto, essa não foi a prioridade que levantamos nas instituições. A cadeira de rodas simples tem um custo menor e, por isso mesmo, é mais fácil de ser comprada. A carência, no entanto, era por cadeiras de rodas adaptadas às necessidades das pessoas especiais que, pelo custo maior, diminuía a chance de acesso. Então priorizamos esta compra e ainda temos uma lista com mais de 10 pessoas que deverão ser beneficiadas nas próximas edições, explica a assistente social da Unimed, Camile Rebeca Bruns. Os lacres arrecadados foram vendidos em Balneário Camboriú e renderam R$ Para o presidente da ACIBr, o industrial Edemar Fischer, uma das principais vantagens do projeto foi o envolvimento comunitário e, pelo esforço de muitas pessoas, agora Edson Francisco e Marise têm cadeiras de rodas. O verdadeiro valor está no ato. Quando todos trabalham juntos é possível reunir mais de 900 quilos de alumínio, agora transformados em cadeiras de rodas. A campanha continua em 2015, agora com mais parceiros e, à medida que for juntado o suficiente para a compra, já faremos novas entregas, ressalta Edemar. Além da ACIBr e da Unimed, agora se unem ao projeto como apoiadores o Rotary Clube, Lions Clube Berço da Fiação, Rede Feminina de Combate ao Câncer, UNIFEBE e Câmara de Dirigentes Lojistas de Brusque. REVISTA ACIBr l JUNHO DE

14 ENTREVISTA Adaptação necessária Com expectativas para ser implantado ainda esse ano, esocial trará benefícios a empregadores e empregados, que devem estar atentos para se adequarem ao novo sistema Para a analista Tributária e Chefe da Agência da Receita Federal do Brasil em Brusque, Rosemari Glatz, o processo de adequação e mudança para o esocial será menos difícil se as ações forem desencadeadas de forma conjunta e com o necessário suporte esde 2013, o Governo Federal anuncia a implantação do esocial, um projeto criado para unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus empregados. Quando for implantado em sua totalidade, o esocial valerá a empregadores como pessoas físicas e jurídicas, trazendo diversas vantagens em relação ao sistema atual, entre elas o atendimento a diversos órgãos do governo com uma única fonte de informações para o cumprimento das diversas obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias atualmente existentes. Após vários prazos terem sido prorrogados, a expectativa é de que o esocial possa ser implantado ainda este ano. Para explicar um pouco mais sobre o assunto, a Analista Tributária e Chefe da Agência da Receita Federal do Brasil em Brusque, Rosemari Glatz, fala sobre as mudanças que ocorrerão com esta nova plataforma, quem precisará se adequar ao novo sistema e os benefícios que o esocial trará para a sociedade como um todo. Confira: ACIBr: Desde 2013, o Governo Federal anuncia a implantação do esocial. Já existe alguma previsão de quando este sistema poderá ser utilizado? Rosemari Glatz: Os prazos de entrega dos eventos e o cronograma da obrigatoriedade serão objetos de Resolução do Comitê Diretivo do esocial a ser publicada brevemente no Diário Oficial da União. Para as micro e pequenas empresas o cronograma está sendo ajustado com a participação das entidades representativas desse segmento. ACIBr: A partir da implantação do esocial, quem será obrigado a se cadastrar? Está prevista a adesão gradativa do novo sistema? Rosemari: Sim, está prevista a adesão gradativa dos empregadores ao esocial, que vai alcançar todos os empregadores, como empresas, empregadores domésticos, pessoas físicas que exercem atividades equiparadas a empresa, consórcios de produtores rurais, obras de construção civil de pessoa física e jurídica, dentre outros. No entanto, está previsto a prestação de informações ao esocial de duas formas: a Forma Simplificada, para pequenos empregadores, como, empregador doméstico, segurado especial, pequeno produtor rural, Micro Empreendedor Individual (MEI) e para empresas optantes do Simples Nacional. A outra forma é a Completa, para os empregadores que não se enquadrarem na forma anterior. ACIBr: O esocial irá facilitar o recolhimento, de forma conjunta, das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais, como o FGTS, e INSS. Como você avalia este sistema? Quais seriam os benefícios que ele trará? Rosemari: O esocial vai unificar o envio de informações pelo empregador em relação a seus empregados, armazenando- 14 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

15 os no Ambiente Nacional do esocial. Com isso, temos de forma resumida, alguns ganhos para os empregadores, como novos serviços eletrônicos; agilidade na prestação de informações; facilidade para o recolhimento dos tributos; e simplificação. A transmissão eletrônica dos dados simplificará a prestação das informações referentes às obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas, de forma a reduzir a burocracia para as empresas. Ou seja, o esocial substituirá o procedimento de envio de diversas declarações, formulários, termos e documentos relativos a relação de trabalho separadas para cada ente. ACIBr: Com a fiscalização online, as empresas precisarão se reorganizar para o esocial. Já existe alguma previsão de multa para as empresas que não se adequarem ao novo sistema? Rosemari: A implantação do esocial trará benefícios para todos os envolvidos, mas, efetivamente, as empresas precisam se reorganizar. Para isso, alguns pontos requerem atenção especial dos empregadores para algumas necessidades, entre elas a de conscientização organizacional dos gestores e, a partir deles, das demais instâncias da empresa; a reciclagem e conscientização da legislação aplicável; a mudança do perfil do profissional de RH; e a necessidade de revisão dos processos internos, com foco na integração. A exigência legal de transmissão eletrônica dos dados para prestação das informações referentes às obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas pelo esocial é considerada obrigação acessória e o Código Tributário Nacional (CTN) prevê a cobrança de multa pelo descumprimento desse tipo de obrigação. Consequentemente há, sim, previsão de aplicação e cobrança de multa aos empregadores que não se adequarem ao esocial. ACIBr: E para os trabalhadores, quais serão os benefícios do esocial? Eles poderão realizar consultas sobre seus dados cadastrais? Rosemari: Entre os principais benefícios do esocial para os trabalhadores, podemos citar a redução da divergência de informações; canais mais eficientes e seguros; a simplificação dos saques do FGTS; os direitos garantidos; informações mais consistentes; e novos serviços eletrônicos. Como consequência, os trabalhadores poderão consultar também seus dados no que se refere a suas relações trabalhistas e se beneficiar da transparência fiscal. ACIBr: Em caso de dúvidas, qual a orientação aos empresários de Brusque e região sobre o e-social? Eles devem procurar a Receita Federal? Rosemari: A Resolução do Comitê Gestor nº 001/2015, publicada no Diário Oficial da União no dia 24/02/2015 aprovou a versão 2.0 do Manual de Orientação do esocial. O Manual orienta o empregador para a forma de cumprimento de suas obrigações, que estão instituídas por meio do novo sistema, além de estabelecer regras de preenchimento, de validação, layout s, tabelas e instruções gerais para o envio de eventos que compõem o esocial para o ambiente nacional de dados. Essa versão do manual e o documento de Perguntas e Respostas já estão disponíveis para consulta no endereço e deve ser consultada pelos empresários de Brusque e região que tiverem dúvidas sobre o esocial. Além disso, as equipes das instituições que compõem o Comitê Gestor do Social (veja o box) estão sendo capacitadas para Saiba mais As equipes das instituições que compõem o Comitê Gestor do Social (representantes da Casa Civil, Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Ministérios da Fazenda, da Previdência Social e do Trabalho e Emprego) estão sendo capacitadas para prestar suporte regional e local aos usuários do sistema. ENTREVISTA prestar suporte regional e local aos usuários do sistema. No que se refere às competências específicas da Receita Federal, os empregadores de Brusque e região podem procurar o serviço de Plantão Fiscal, disponibilizado pela Delegacia da Receita Federal do Brasil em Blumenau. A Receita Federal em Brusque não presta serviço de orientação à pessoa jurídica sobre o esocial. ACIBr: Existe alguma capacitação prevista, a ser realizada na cidade/região, com instruções sobre o esocial? Rosemari: Para minimizar as inseguranças naturais do processo, é de fundamental importância investir em capacitação e orientação. Em 2014, a Receita Federal realizou uma capacitação em Brusque, que aconteceu nas instalações do Centro Empresarial e alcançou a classe empresarial e contábil da cidade e da região. Neste momento não há nenhuma programação de capacitação sobre o esocial mas, caso a classe empresarial tenha interesse, pode demandar a Receita Federal para que seja realizada uma nova capacitação. ACIBr: Em sua opinião, qual a importância da Associação Empresarial de Brusque - ACIBr em dar orientações sobre o assunto para a classe empresarial? Rosemari: O esocial é algo muito novo. E tudo que é novo costuma gerar desconforto e insegurança, por mais que a médio e em longo prazo irá trazer benefícios para todos os envolvidos. Vivemos numa região em que a ação comunitária e associativa sempre esteve presente e, qualquer mudança, se devidamente planejada, orientada, acompanhada e controlada produz resultado final adequado ao que foi projetado. O processo de adequação e mudança será menos difícil, e o resultado será ainda melhor se as ações forem desencadeadas de forma conjunta e com o necessário suporte. Dentro deste contexto, com o devido apoio institucional da ACIBr, a classe empresarial de Brusque e região tem as condições necessárias para se preparar adequadamente e absorver com segurança as mudanças decorrentes da implantação do esocial e, assim, deixar sua marca registrada nesta nova fase que marca as relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Dúvidas? Acesse: REVISTA ACIBr l JUNHO DE

16 EDUCAÇÃO Oficinas para Educar Núcleo das Instituições Educacionais da ACIBr realiza a primeira edição das Oficinas Pedagógicas de 2015 Com temas variados, O Núcleo das Instituições Educacionais da ACIBr ofereceu seis oficinas pedagógicas aos 131 professores que participaram da capacitação omo educar para o Século XXI? Qual a melhor forma de usar as mídias sociais para a aprendizagem dos alunos? Como trabalhar de forma lúdica e interativa para despertar o interesse dos jovens em aprender? Como debater assuntos polêmicos dentro das salas de aula? Esses foram alguns dos questionamentos feitos por profissionais da educação durante a primeira edição de 2015 das Oficinas Pedagógicas. Realizada pelo Núcleo das Instituições Educacionais da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), as capacitações aconteceram no dia 5 de fevereiro, nas dependências do Centro Universitário de Brusque - Unifebe. Direcionadas aos professores que atuam nas 11 instituições educacionais integrantes do Núcleo ACIBr, o evento contou com a participação de 131 educadores, que participaram de seis oficinas (veja o box), oferecidas no período vespertino e noturno. De acordo com o coordenador do Núcleo, professor Claudemir Aparecido Lopes, o objetivo das Oficinas foi qualificar o processo de ensino-aprendizagem, bem como fortalecer a docência, valorizar o magistério, integrar e aproximar as escolas associadas, e consolidar a parceria entre as instituições para o fortalecimento da educação e a melhora no nível de ensino. A ideia é fazer isso no início do ano por ser um período onde o professor está descansando, voltando de férias, aberto para a formação. E assim, ao invés de cada escola fazer a sua formação, fazemos isso de forma integrada, com vários temas, explica. Segundo o coordenador, as temáticas foram sugeridas pelos próprios diretores e coordenadores das unidades de ensino integrantes do Núcleo, conforme algumas demandas dos professores das unidades. 16 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

17 EDUCAÇÃO Confira a opinião de quem participou: Já participei nos anos anteriores das ofiicinas, e os eventos propostos pela ACIBr, em especial os do Núcleo das Instituições Educacionais são muito válidos. Acredito que os professores precisam estar em constate atualização e, sempre que a instituição que atuamos ou o Núcleo nos proporciona alguma possibilidade de capacitação, é muito importante, não apenas para o crescimento profissional, mas o pessoal também. Quem trabalha na Educação não pode parar de se qualificar. Gostei muito dos temas propostos, sabemos que há um universo de demandas para a qualificação e muitas Oficinas de hoje oferecem isso. Acredito que este é um evento muito válido e não deve deixar de acontecer CINTIA CARDOSO, coordenadora do Senai de Brusque Desde a criação do Núcleo participo das oficinas oferecidas. Essa troca de experiência é sempre muito válida. O nosso calendário é sempre muito corrido ao longo do ano e esta é uma oportunidade de sentarmos, avaliarmos nosso trabalho e trocarmos ideias com outros profissionais. Sempre temos algo a aprender e é uma excelente oportunidade que tanto o Núcleo quanto a ACIBr nos proporciona. Gostei dos temas propostos, e é sempre bom diversificar as atividades. Sugiro talvez, para que no próximo ano também seja realizada uma palestra de abertura com algum profissional da área de Educação Física GUSTAVO JOSENDE CAETANO, professor de Educação Física do Colégio Honório Miranda As oficinas são muito válidas para o nosso desenvolvimento profissional, para nós, professores, conseguirmos engrandecer ainda mais a prática nas salas de aula. É um evento que mostra o interesse e a preocupação do Núcleo e também da ACIBr em envolver os professores nisso, para pararmos e refletir também algumas temáticas antes de iniciarmos o ano. Achei os temas interessantes, alguns repetidos, mas pertinentes. Os profissionais são sempre excelentes, é muito bom ter essa oportunidade e participar LOUISE DOROW, professora de ensino fundamental (anos finais), no Sesi O objetivo principal das Oficinas foi qualificar o processo de ensino-aprendizagem, nas 11 instituições de ensino que integram o Núcleo da ACIBr Ações em 2015 Além das Oficinas, para 2015 várias ações estão previstas pelo Núcleo, como palestras, seminários, encontros e reuniões, e também a participação em eventos, como na Bett Brasil Educar, que acontece em São Paulo no mês de maio e é considerado o maior evento da América Latina sobre Educação. Para o coordenador, tanto as ações já realizadas como essa e outras previstas para o Núcleo não seriam possíveis sem o apoio da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr). A entidade dá um grande apoio a todos os grupos, e para o nosso não é diferente. A ACIBr consegue congregar as várias áreas, empresas e interesses e convergir para o bem da sociedade, em forma de serviço e trabalho. E esse papel é muito importante, de filtrar o interesses e atender as necessidades da sociedade e suas demandas. Ela tem dado apoio, abertura e aporte o que, no nosso caso, valoriza a classe docente e magistério, pontua. Oficinas oferecidas *Inteligência Emocional: Gestão de Conflitos Docente: Ademir Bernardino da Silva *Direitos Humanos Docente: Ricardo Vianna Hoffmann *Recursos Educacionais Digitais: inovando em sala de aula Docente: Rodrigo Viana de Oliveira *Planejamento Docente: Eliani Aparecida Busnardo Bueno *Contação de História/Arte na sala de aula Docente: Lieza Neves *Pedagogia psicomotora: da educação infantil ao ensino fundamental Docente: Adonis Marcos Lisbôa Integrantes do Núcleo de Instituições Educacionais de Brusque -Centro Educacional Cultura -Colégio Cenecista Honório Miranda -Colégio Cônsul Carlos Renaux -Colégio São Luiz -Curso e Colégio Energia -Faculdade São Luiz -Grupo UNIASSELVI/ASSEVIM -SENAC - Serviço Nacional do Comércio -SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial -SESI - Serviço Social da Indústria - UNIFEBE - Centro Universitário de Brusque REVISTA ACIBr l JUNHO DE

18 NÚCLEOS SETORIAIS Trabalho seguro Conheça um pouco mais sobre o trabalho das Corretoras de Seguros e como eles podem lhe ajudar na hora da contratação de um seguro O coordenador do Núcleo da ACIBr, Glodoaldo Pinheiro, reforça a importância de se buscar profissionais qualificados para prestar os serviços de assessoria e esclarecer dúvidas, antes de se assinar um contrato ou uma proposta de seguro eja para um imóvel, automóvel, para uma viagem, para a vida ou outros motivos, contratar um seguro hoje exige muito mais cuidados do que apenas analisar o seu custo. Pesquisar o serviço que lhe dará a melhor cobertura e suporte quando necessário e principalmente buscar os profissionais qualificados para prestar serviços de assessoria e esclarecer dúvidas, são critérios essenciais a serem vistos antes de se assinar um contrato ou uma proposta de seguro. Para isso, é necessário contar com o trabalho dos corretores de seguros, profissionais legalmente habilitados na forma de pessoa física ou jurídica, que realizam todo o suporte e orientações aos segurados. Em Brusque e região, o atendimento aos clientes do segmento tem se fortalecido através do Núcleo de Corretores de Seguros da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), que hoje conta com 12 empresas integrantes do grupo. Estamos habilitados justamente para fazer essa ponte, entre as seguradoras - que são quem oferecem os seguros - e o cliente final, o segurado, para atendê-lo quando ele realmente necessita. Por isso é importante que as pessoas contratem corretoras aptas e interessadas em assessorá-las a qualquer momento, reforça o coordenador do Núcleo da ACIBr, Glodoaldo Pinheiro. Dificuldades de mercado Segundo ele, atualmente os seguros mais procurados são os de automóveis, entretanto as corretoras têm fomentado outros ramos de seguros, já que o consumidor procura coberturas para a garantia de seus mais variados bens, conforme as suas necessidades. Em relação aos problemas enfrentados pelas corretoras, além da concorrência com empresas que nem sempre são habilitadas para os serviços, o coordenador explica que a burocracia tem sido a maior dificuldade do mercado. Em alguns ramos de seguro a burocracia diminuiu, mas em outros ela aumentou, em especial no setor têxtil. Temos a resistência das companhias de seguros em mudar hábitos internos, já que nesse processo muitas vezes são criados obstáculos O que fazer? Se você tem interesse em fazer algum tipo de seguro, procure uma das empresas associadas ao Núcleo de Corretores de Seguros da ACIBr. Assim, os corretores habilitados poderão esclarecer suas dúvidas, ver quais são as suas necessidades, qual seguro pode ser mais adequado a você, entre outras ações. Confira os integrantes do Núcleo da ACIBr: Aloísio Corretora de Seguros Belli Corretora de Seguros Brumais Corretora de Seguros Erpa Corretora de Seguros Harsil Corretora de Seguros Marshi Piramide Corretora de Seguros OM Corretora de Seguros Susan Corretora de Seguros CL Zucco Corretora de Seguros Nenen NS Corretora de Seguros Nepanka Corretora de Seguros Whermann e Franzen Corretora de Seguros 18 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

19 NÚCLEOS SETORIAIS até se obter um resultado para ofertar ao cliente, esclarece Pinheiro. De acordo com ele, as dificuldades no ramo de seguros, em especial no têxtil, cresceram nos últimos anos principalmente com mercado de grandes riscos, e com as necessidades das seguradoras em fazerem o resseguro. Depois da abertura do mercado, que até então era suprido por uma única resseguradora, as dificuldades aumentaram. Com o mercado de grandes riscos, o resseguro é uma forma de garantir o pagamento e a indenização do sinistro quando ele ocorre, sem abalar a situação econômica da seguradora, explica. Para isso, entre os trabalhos previstos, o Núcleo pretende conversar com as companhias de seguro para que, diante do mercado da região a situação possa ser revertida para diminuir as dificuldades que estão ocorrendo. Também gostaríamos que as empresas, pessoas físicas e jurídicas valorizassem mais as corretoras de seguros locais, que estão devidamente habilitadas e que consequentemente geram impostos dentro da cidade, já que possuem estruturas e colaboradores para atender o consumidor quando ele mais precisar, acrescenta. Ações para 2015 Para este ano o Núcleo pretende aumentar ainda mais o número de seus associados, atuar junto às companhias e ramos de seguros onde existam necessidades de contratação e buscar a valorização dos corretores de Brusque, perante o mercado local. Para o grupo causar representatividade perante as seguradoras, quanto maior o número de nucleados tivermos, melhor será. Queremos realizar eventos, onde as companhias de seguros possam conversar conosco, saber das nossas necessidades e automaticamente reciclar nossos corretores, com palestras, cursos, entre outras ações, esclarece Pinheiro. Para o coordenador, ter o Núcleo veiculado a ACIBr é de suma importância, já que voltado ao associativismo é possível fomentar o crescimento do setor na região. Fazendo parte da ACIBr, os corretores ficam mais próximos do empresariado de modo geral, e se tornam referência perante as empresas, ressalta Pinheiro. Curiosidade A profissão de corretor de seguros é regulamentada pela Lei n⁰ 4.594, de 29 de dezembro de A legislação determina que o corretor de seguros, seja pessoa física ou jurídica, é o intermediário legalmente autorizado a angariar e a promover contratos de seguros, admitidos pela lei vigente, entre as Sociedades de Seguros e as pessoas físicas ou jurídicas, de direito público ou privado. Além disso, o exercício da profissão de corretor de seguros depende da prévia obtenção do título de habilitação, o qual concedido pelo Departamento Nacional de Seguros Privados e Capitalização, nos termos da lei. Saiba mais Confira o glossário que separamos com alguns termos técnicos que podem lhe auxiliar a entender melhor o trabalho dos corretores de seguros: Agravamento do risco: Circunstâncias que aumentam a intensidade ou a probabilidade da ocorrência do risco assumido pelo Segurador. Apólice: Documento que formaliza o contrato de seguro, estabelecendo os direitos e as obrigações da sociedade seguradora e do segurado e discriminando as garantias contratadas. Assistido: Pessoa física em gozo do recebimento do benefício sob a forma de renda. Corretor (a) de Seguros (Pessoa Jurídica): Empresa cuja constituição é regulada por leis e normas específicas, e que tem atuação semelhante à de um corretor de seguros. Corretor de Seguro: Profissional habilitado e autorizado a angariar e promover contratos de seguros, remunerado mediante comissões estabelecidas nas tarifas. Segurado: Pessoa física ou jurídica que, tendo interesse segurável, contrata o seguro em seu benefício pessoal ou de terceiro. Segurador / seguradora: Empresa autorizada pela Superintendência dos Seguros Privados (SUSEP) a funcionar no Brasil e que, recebendo o prêmio, assume os riscos descritos no contrato de seguro. Seguro: Contrato mediante o qual uma pessoa denominada Segurador, se obriga, mediante o recebimento de um prêmio, a indenizar outra pessoa, denominada Segurado, do prejuízo resultante de riscos futuros, previstos no contrato. Risco: Evento futuro e incerto, de natureza súbita e imprevista, independente da vontade do Segurado, cuja ocorrência pode provocar prejuízos de natureza econômica. Sinistro: Ocorrência do risco coberto, durante o período de vigência do plano de seguro Para mais informações, acesse o site da Superintendência dos Seguros Privados: REVISTA ACIBr l JUNHO DE

20 SOLUÇÕES XML Empresarial: opção para cumprir lei Programa de armazenamento de notas fiscais é uma das soluções oferecidas em parceria pela ACIBr/Facisc Associação Empresarial de Brusque (ACIBr) e a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) trabalham em parceria para oferecer uma série de serviços para os associados. Entre as diversas soluções empresariais oferecidas pelas entidades está o XML Empresarial, solução criada para organizar, rastrear e armazenar os arquivos XML das notas fiscais eletrônicas emitidas pelas empresas. Com o uso da Nota Fiscal Eletrônica, o XML é o arquivo que possui todas as informações fiscais, substitui o papel. Porém, assim como a nota fiscal física, o arquivo eletrônico deve ser guardado por período de cinco anos para atender a lei de Santa Catarina número de O consultor comercial da Facisc, William Ricardo Marx Sartor, a Facisc desenvolve soluções empresariais para atender as necessidades das empresas, gerando redução de custos para os associados e renda indireta para as associações empresariais catarinenses. De acordo com Sartor, além do XML Empresarial, a Facisc e ACIBr oferecem outros serviços, como o Útil Alimentação que é um sistema de cartões para trabalhadores; o Serasa, um dos maiores bancos de dados para análise de crédito no Brasil e o Utilcard, cartão usado para informatização de convênios com desconto em folha de pagamento. Confira algumas questões com esclarecimentos práticos sobre o XML Empresarial, disponíveis no site xmlempresarial.com.br: O que é um arquivo XML? O XML é um formato de arquivo utilizado na criação de documentos com dados organizados de forma hierárquica, usados com frequência em bancos de dados. Seu propósito principal é a facilidade de compartilhamento de informações através da internet. Qual a funcionalidade do sistema? O XML Empresarial foi desenvolvido, com o intuito de garantir a segurança dos arquivos ficais eletrônicos (XML) e protegê-los em todo período estipulado pelo governo. O sistema rastreia os arquivos gerados pelo Sistema Integrado de Gestão (ERP) de cada empresa e envia automaticamente para o portal do XML Empresarial, onde fica disponível 24 horas por dia, todos os dias da semana para downloads da empresa emitente ou o cliente destinatário. Qual o método de serviço utilizado? O controlador de notas, que é um sistema compatível para qualquer sistema operacional, também pode ser integrado a qualquer sistema ERP. Este aplicativo faz a coleta dos arquivos automaticamente no computador da empresa e envia para o datacenter, onde são armazenados com total segurança e garantia. Como saber se o arquivo que recebo é legítimo? Ao ser recebido pelo nosso portal, o arquivo é consultado automaticamente no sistema da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) emissor de cada nota, conferindo se o arquivo está autorizado e possui o protocolo de autorização. Desta forma, o sistema de armazenamento ajuda a empresa na verificação do arquivo recebido ou emitido, junto ao Sefaz, verificando a veracidade do mesmo. O arquivo XML que não possui o protocolo de autorização não tem validade fiscal. Quais são as exigências do Fisco? Em Santa Catarina a determinação das exigências são feitas através da Lei /2009. O Fisco exige que as empresas armazenem seus arquivos eletrônicos por cinco anos mais o ano corrente. O emissor também deve disponibilizar seus arquivos emitidos de alguma forma para que seus clientes verifiquem se os arquivos recebidos são legítimos e possuem a autorização do Sefaz. ANTES A nota fiscal impressa tinha validade contábil/fiscal e necessitava ser guardada por 5 anos a partir da data da sua emissão. A nota fiscal era o documento usado para comprovar a propriedade sobre o bem ou serviço adquirido Era obrigatório armazenar as notas fiscais físicas emitidas em blocos impressos por até cinco anos Não era necessário autenticar as notas fiscais impressas FOTO DIVULGAÇÃO INTERNET Entenda a lei Veja as mudanças que as notas fiscais eletrônicas trazem para sua empresa: ATUALMENTE A impressão da nota não tem mais validade. Em seu lugar, deve ser guardado por 5 anos o arquivo XML, gerado a partir da emissão da NFe O arquivo XML é que passa a ter esse papel. Agora, é obrigatório guardar todos os arquivos XML de NFe, inclusive as emitidas contra a empresa É necessário validar a autenticidade dos arquivos XML recebidos Fonte: XML Empresarial 20 REVISTA ACIBr l JUNHO DE 2015

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica o GUIA COMPLETO da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica sumário >> Introdução... 3 >> Nota fiscal eletrônica: o começo de tudo... 6 >> Nota fiscal de consumidor eletrônica (NFC-e)... 10 >> Quais as vantagens

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

LSoft SGC Gestão Empresarial

LSoft SGC Gestão Empresarial LSoft SGC Gestão Empresarial O LSoft SGC é um sistema de gestão dinâmico, eficiente e flexível idealizado para atender diversos segmentos de indústrias, comércios e serviços. O objetivo principal é tornar

Leia mais

esocial Informações e Orientações Atualizadas

esocial Informações e Orientações Atualizadas esocial Informações e Orientações Atualizadas Conceito e Objetivos do esocial O esocial é uma ação conjunta destes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal Instituto Nacional do Seguro

Leia mais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita Federal. O incentivo

Leia mais

Segunda-feira, 22 de abril de 2013

Segunda-feira, 22 de abril de 2013 Segunda-feira, 22 de abril de 2013 22/04/2013 07h00 - Atualizado em 22/04/2013 07h00 Empresários dão dicas de como empreender após a aposentadoria Professora aposentada montou empresa de reforma de calçadas.

Leia mais

Linha do Tempo até esocial

Linha do Tempo até esocial Linha do Tempo até esocial 2005 Nfe 2006 Sped Fiscal 2007 Sped Contábil 2011 Desoneração da Folha de Pagamento 2013 esocial Sped Folha INVESTIMENTO DA RFB T REX Fabricado pela IBM e montado nos Estados

Leia mais

Centro Empresarial rreinaugura teatro da entidade

Centro Empresarial rreinaugura teatro da entidade INFORMATIVO ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE BRUSQUE Dezembro/ Janeiro 2011 Conheça o Núcleo das Empresas Contábeis Centro Empresarial Ce rreinaugura teatro da entidade ACIBr recebe prêmio em Jaraguá do SUL Página

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE SUMÁRIO O que é gestão de estoque...3 Primeiros passos para uma gestão de estoque eficiente...7 Como montar um estoque...12 Otimize a gestão do seu estoque...16

Leia mais

vencido Desafio Tradição, superação e vontade Atuação concisa e certeira, capacitação e união foram aspectos importantes de uma história

vencido Desafio Tradição, superação e vontade Atuação concisa e certeira, capacitação e união foram aspectos importantes de uma história Desafio Atuação concisa e certeira, capacitação e união foram aspectos importantes de uma história de recuperação, tradição e sucesso no varejo de material de construção mineiro. O único caminho a seguir,

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS 2016 TRANSFORMANDO PESSOAS E IDEIAS.

CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS 2016 TRANSFORMANDO PESSOAS E IDEIAS. CHAMADA PÚBLICA DE PROJETOS 2016 TRANSFORMANDO PESSOAS E IDEIAS. CHAMADA PÚBLICA 2016 A Política de Responsabilidade Social da AngloGold Ashanti define como um de seus princípios que a presença de nossa

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 1ª FEIRA DO SUL DO BRASIL COM SOLUÇÕES COMPLETAS DE GESTÃO, SERVIÇOS E TECNOLOGIA PARA A SUA EMPRESA Na EXPEN 2014, você encontrará tecnologia,

Leia mais

Diretrizes de Sustentabilidade Carelink

Diretrizes de Sustentabilidade Carelink 1 Para a, o que é sustentabilidade? É a forma mais eficaz para alcançarmos resultados consistentes, buscando soluções integradas que envolvam aspectos sociais, tecnológicos, econômicos e ambientais, de

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social.

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. E-SOCIAL Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. O E-Social é um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações

Leia mais

1 Informações diversas Contribuintes devem ficar atentos para novidades em 2015 O Sescon-SP listou algumas das principais mudanças fiscais e tributárias para o próximo ano, que requerem atenção e capacitação

Leia mais

Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa

Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa Um software de gestão é realmente capaz de atender as necessidades de cada profissional? Saiba mais e usufrua de benefícios que tornarão sua empresa mais ágil, com menos papel e mais resultados. 2 ÍNDICE

Leia mais

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas

Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas Sped altera realidade fiscal e contábil das empresas O governo brasileiro, por meio da Receita Federal do Brasil (RFB), está implantando mais um avanço na informatização da relação entre o fisco e os contribuintes.

Leia mais

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras Eduarda Ramires Silveira Evelyn Victória Cardoso Lopes Mel Suzane Santos Marques Voluntários Joyce Thaís Mendes Alves Sílvia Rocha Pena Rodrigues Luíza Almeida Dias de Carvalho

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios Universidade Estácio de Sá Gestão e Negócios A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades em 1970, como

Leia mais

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1

PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 PRINCIPAIS DIFICULDADES PARA A APLICAÇÃO DO SPED CONTÁBIL E FISCAL 1 FERNANDES, Alexandre Roberto Villanova 2 ; KIRINUS, Josiane Boeira 3 1 Trabalho de Pesquisa _URCAMP 2 Curso de Ciências Contábeis da

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

REGULAMENTO ESCRITÓRIO DE PRÁTICAS DE GESTÃO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO

REGULAMENTO ESCRITÓRIO DE PRÁTICAS DE GESTÃO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO REGULAMENTO ESCRITÓRIO DE PRÁTICAS DE GESTÃO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO Artigo 1º A unidade acadêmico-gerencial modelo designado Escritório de Práticas de Gestão e com nome fantasia

Leia mais

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar:

Com a sua atuação pró-ativa a SUCESU trouxe diversos benefícios em prol do setor que representa no Brasil, podendo destacar: Introdução É grande a parcela da população das nações mais desenvolvidas do mundo que está se organizando em sociedades e associações civis que defendem interesses comuns. Essas pessoas já perceberam que

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA

PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS CASTELO BRANCO CONSULTORIA E ASSESSORIA CONTÁBIL LTDA Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL

Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL CANDIDATOS A PREFEITOS E PREFEITAS MUNICIPAIS Pleito Eleitoral 2012 PROPOSTAS DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A PROMOÇÃO

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

1 Informações diversas Câmara aprova ampliação de parcelamento do Refis da crise O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (21) a medida provisória que amplia o parcelamento de débitos tributários,

Leia mais

REGULAMENTO. I Prêmio do Empreendedorismo Universitário

REGULAMENTO. I Prêmio do Empreendedorismo Universitário REGULAMENTO I Prêmio do Empreendedorismo Universitário 1. INTRODUÇÃO 1.1. O presente regulamento visa orientar os interessados em participar da 1.ª edição do Prêmio do Empreendedorismo Universitário, iniciativa

Leia mais

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO

Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Comunicação empresarial eficiente: Saiba como gerir uma equipe com essas dicas REALIZAÇÃO Sumário 01 Introdução 02 02 03 A comunicação dentro das empresas nos dias de hoje Como garantir uma comunicação

Leia mais

EMPREENDEDOR. Aqui está a oportunidade certa para seu sucesso.

EMPREENDEDOR. Aqui está a oportunidade certa para seu sucesso. EMPREENDEDOR Aqui está a oportunidade certa para seu sucesso. Introdução O que é a DIVULGGARE A micro franquia DIVULGGARE Como funciona o sistema de micro franquia DIVULGGARE Fórmula para o sucesso Produtos

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN

NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN NO NEGÓCIO SAC TEXTO DE JULIANA KLEIN 50 A ALMA DO NEGÓCIO Serviço de SAC eficiente é o que todos os clientes esperam e é no que todas as empresas deveriam investir. Especialistas afirmam: essa deve ser

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

O sucesso da política depende do forte comprometimento de cada um dos envolvidos no processo, de governo e empresas até consumidores.

O sucesso da política depende do forte comprometimento de cada um dos envolvidos no processo, de governo e empresas até consumidores. ECONOMIA - 19/08/14 BRIEFING DE POSICIONAMENTO SOBRE A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS 1. CONTEXTO Posicionamento geral para quaisquer entrevistas realizadas no âmbito da terceira edição do projeto

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para

é lei Agora Política Nacional de Resíduos Sólidos poder público, empresas, catadores e população Novos desafios para Política Nacional de Resíduos Sólidos Agora é lei Novos desafios para poder público, empresas, catadores e população Marco histórico da gestão ambiental no Brasil, a lei que estabelece a Política Nacional

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR

GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR GUIA ATS INFORMÁTICA: TUDO SOBRE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DO CONSUMIDOR SUMÁRIO Introdução... 3 Requisitos para implementação da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica... 12 Vantagens da Nota Fiscal de Consumidor

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS

NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS NOTA FISCAL ELETRÔNICA PARA LEIGOS ÍNDICE 03 Capítulo 0 Introdução 04 Capítulo 1 O que é Nota Fiscal Eletrônica? 05 Capítulo 2 Quais são os tipos de Nota Fiscal Eletrônica? 07 14 15 Capítulo 3 Quais as

Leia mais

nota fiscal eletrônica para leigos

nota fiscal eletrônica para leigos nota fiscal eletrônica para leigos índice 03 Capítulo 0 Introdução 04 Capítulo 1 O que é Nota Fiscal Eletrônica? 05 Capítulo 2 Quais são os tipos de Nota Fiscal Eletrônica? 07 14 15 Capítulo 3 Quais as

Leia mais

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição

INFORMAÇÕES ÚTEIS. 1 - Definição INFORMAÇÕES ÚTEIS Em pesquisa realizada pelo Banco Mundial o Brasil é um país que pode levar cerca de 5 meses para se legalizar uma empresa, mas o desemprego, a vontade de ter um negócio próprio, está

Leia mais

ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável

ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável 1 ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável 2 Desafios para o desenvolvimento sustentável O mundo esta ficando cada vez mais urbano Mais da metade da população

Leia mais

ÍNDICE. I) Introdução. Apresentação e Contextualização. II) O evento. Objetivo. Público-Alvo / Segmentos. Programação. III) O evento em 2013

ÍNDICE. I) Introdução. Apresentação e Contextualização. II) O evento. Objetivo. Público-Alvo / Segmentos. Programação. III) O evento em 2013 ÍNDICE I) Introdução Apresentação e Contextualização II) O evento Objetivo Público-Alvo / Segmentos Programação III) O evento em 2013 Dados Quantitativos Dados Qualitativos Fotos do evento IV) Meios de

Leia mais

X X. Com portas abertas, Djazil recebe familiares. Uma história que se firmou com comprometimento e confiança PÁG 2

X X. Com portas abertas, Djazil recebe familiares. Uma história que se firmou com comprometimento e confiança PÁG 2 X X X Informativo Djazil Nº133 Ano XIII Maio/Junho 2011 Com portas abertas, Djazil recebe familiares A oportunidade levou familiares dos colaboradores até a empresa para uma manhã de sábado diferente.

Leia mais

aumentar a arrecadação?

aumentar a arrecadação? Como aumentar a arrecadação? Como economizar recursos públicos? Como modernizar a Gestão Pública? Como oferecer melhores serviços ao cidadão? Melhoria da Gestão com o uso de Tecnologia da Informação Melhore

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP)

CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP) CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP) Edição 2013 01) O que é Microempreendedor Individual - MEI? Considera-se Microempreendedor Individual - MEI o empresário individual

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES A Feira do Empreendedor é promovida pelo Sebrae desde 1992 em todos os estados do país. É considerado o maior evento presencial de

Leia mais

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 www.brazilpanels.com.br www.abcomm.com.br www.ecommerceschool.com.br Apoio: INTRODUÇÃO A Logística foi escolhida para ser o tema do primeiro estudo

Leia mais

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI CLIPPING Mídias de Primeiro Foco Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI Cliente: Fharos Data: 10/09/08 Veículo: Executivos Financeiros 2 3 Cliente: Fharos Data: 12/09/08 Veículo: Canal Executivo 4

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

Relatório Gestão do Projeto 2013

Relatório Gestão do Projeto 2013 Relatório Gestão do Projeto 2013 Fundação Aperam Acesita e Junior Achievement Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO SUMÁRIO Resultados 2013... 6 Resultados dos Programas... 7 Programa Vamos Falar de Ética...

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 002/2009 SERVIÇOS DE CONSULTORIA DE COORDENAÇÃO DO PROJETO Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Relações Institucionais)

Leia mais

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados

Thaísa Fortuni. 15 dicas de Mídias Sociais para Moda. Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Thaísa Fortuni Thaísa Fortuni 15 dicas de Mídias Sociais para Moda Copyright 2015 - Todos os direitos reservados Sobre Thaísa Fortuni Publicitária por formação, escritora e empreendora digital. Trabalha

Leia mais

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped.

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped. Introdução O que é esocial? Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais das empresas

Leia mais

Oficina 1: CUSTOS. Ocorrência Desafio Ocorrências Lições Aprendidas Melhorias Considerações SGE. Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos

Oficina 1: CUSTOS. Ocorrência Desafio Ocorrências Lições Aprendidas Melhorias Considerações SGE. Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos Oficina : CUSTOS 2 Orçamento sem financeiro (Cronograma X Desembolso) Comunicação quanto ao Risco de não execução do projeto Procurar parceiros que dividam ou arquem com custos Negociação com SPOA/Secr.

Leia mais

EDITAL PARA EXPOSIÇÃO DE OPORTUNIDADES NA FEIRA DO EMPREENDEDOR DO RIO DE JANEIRO Edição 2015 I DA CONVOCAÇÃO

EDITAL PARA EXPOSIÇÃO DE OPORTUNIDADES NA FEIRA DO EMPREENDEDOR DO RIO DE JANEIRO Edição 2015 I DA CONVOCAÇÃO I DA CONVOCAÇÃO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO Sebrae/RJ, entidade associativa de direito privado, sem fins econômicos, torna público que promoverá seleção de expositores para

Leia mais

Como preparar minha empresa para o esocial?

Como preparar minha empresa para o esocial? 1 Como preparar minha empresa para o esocial? SUMÁRIO Introdução Você sabe o que é o esocial? Como está sua empresa? Os pontos mais importantes para se adequar 3.1 - Criar um comitê 3.2 - Mapear os processos

Leia mais

Tecnologia da Informação CAASP. DIS Departamento de Informática e Sistemas. Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP

Tecnologia da Informação CAASP. DIS Departamento de Informática e Sistemas. Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP Tecnologia da Informação CAASP DIS Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP Introdução...03 Projetos e Fatos Relevantes 2008...03 Raio X de Investimentos e Custos...10 Considerações

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras. Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011

O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras. Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011 O Engajamento em Programas Empresariais: funcionários, gestão e áreas parceiras Trabalho em Grupo Encontro de 03/08/2011 Resumo Mesa 1 Questão 1 O que dá significado/contribui para a participação do funcionário

Leia mais

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs?

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? QUATRO BARRAS 09/07/2007 Horário: das 13h às 17h30 Local: Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? Grupo 01:

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 2 ÍNDICE >> Introdução... 3 >> O que é software na nuvem... 6 >> Vantagens do software na nuvem... 8 >> Conclusão... 13 >> Sobre a Frota Control... 15 3 Introdução

Leia mais

Sindicatos fortes amplificam a voz da indústria, diz presidente da FIEP. Menu CASAS CONTEÚDO. Notícias. Vídeos. Publicações

Sindicatos fortes amplificam a voz da indústria, diz presidente da FIEP. Menu CASAS CONTEÚDO. Notícias. Vídeos. Publicações Menu CASAS CONTEÚDO Notícias Vídeos Publicações Estatísticas Eventos Sites Áreas de Atuação Conheça a CNI Busca Somar forças. Multiplicar resultados. Programa de Desenvolvimento Associativo Home Sobre

Leia mais

COMUNICADO 01 EDITAL SEBRAE/SC Nº 002/2014 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA

COMUNICADO 01 EDITAL SEBRAE/SC Nº 002/2014 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA COMUNICADO 01 EDITAL SEBRAE/SC Nº 002/2014 CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA PUBLICADO EM 23/09/2014 O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

Leia mais

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos esocial SEMINÁRIO Uma realidade RETENÇÕES a ser DE enfrentada IMPOSTOS pelos E CONTRIBUIÇÕES profissionais de RH, Contabilidade e de Gestão Administrativa Palestrantes: André Bocchi da Silva Reginaldo

Leia mais

Mostra de Projetos 2011

Mostra de Projetos 2011 Mostra de Projetos 2011 ESTUDO DA VIABILIDADE DE IMPLANTAÇÃO DE UM PROJETO DE RECICLAGEM NA ÁREA DA INFORMÁTICA UMA DISCUSSÃO SOBRE O LIXO ELETRÔNICO NO MUNICÍPIO DE MARECHAL CÂNDIDO RONDON, PR. Mostra

Leia mais

PROPOSTA DE COVÊNIO JUNTO À ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA - ACATE -

PROPOSTA DE COVÊNIO JUNTO À ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA - ACATE - PROPOSTA DE COVÊNIO JUNTO À ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE EMPRESAS DE TECNOLOGIA - ACATE - Florianópolis, 27 de Agosto de 2014 Descrição do negócio: Empresa: Desterro Soluções Empresariais EIRELI EPP, CNPJ

Leia mais

oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com

oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com 73 oftware Totvs, Linx e Crivo foram os Destaques do Ano entre as empresas desenvolvedoras de software de grande, médio e pequeno portes, de acordo com os dados de balanço analisados pela equipe do Anuário

Leia mais

Como fazer o seu primeiro MBA?

Como fazer o seu primeiro MBA? GRADE CURRICULAR Como fazer o seu primeiro MBA? Escolha o MBA desejado no seu escritório virtual e confira a Grade Curricular do curso. Faça um a um, todos os módulos referentes ao MBA escolhido baseando-se

Leia mais

Graduação. Avaliação de Egressos. Alunos formados entre jan/2010 e dez/2011

Graduação. Avaliação de Egressos. Alunos formados entre jan/2010 e dez/2011 Graduação Avaliação de Egressos Alunos formados entre jan/2010 e dez/2011 Abril/2013 FICHA TÉCNICA Período de aplicação De 14 de janeiro a 28 de fevereiro de 2013. Formato Avaliação realizada, via e-mail,

Leia mais

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul

Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul Fluxo de caixa: organize e mantenha as contas no azul O segredo do sucesso da sua empresa é conhecer e entender o que entra e o que sai do caixa durante um dia, um mês ou um ano. 1 Fluxo de caixa: organize

Leia mais

Quem tem conhecimento vai pra frente

Quem tem conhecimento vai pra frente blogdosempreendedores.com.br facadiferente.sebrae.com.br contabilidadeschmitt.com.br Fotos: Produtos do Projeto Gemas e Joias do Sebrae-PA Livro Artesanato- Um negócio genuinamente brasileiro (Sebrae,

Leia mais

José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável

José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável José Carlos de Oliveira Lima recebe homenagem especial da Fundação Vanzolini por sua atuação em prol da construção sustentável Placa de reconhecimento foi entregue ao engenheiro durante a Conferência Aqua,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

Soluções em TI ao alcance de todos

Soluções em TI ao alcance de todos Você sabia que a sua prefeitura, independentemente do tamanho, pode ser beneficiada com o uso de mais de 50 aplicações que fazem parte do Portal do Software Público Brasileiro? Soluções em TI ao alcance

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

Este Plano de Negócios foi elaborado em Junho de 2014

Este Plano de Negócios foi elaborado em Junho de 2014 ESPETO VACA LOUCA Pc TUBAL VILELA Nº 0 CENTRO- UBERLANDIA MG (34) 9876-5432 contato@vacalouca.com Ademir Gonçalves Filho Diretor Administrativo Gustavo Rodovalho Oliveira - Diretor de Marketing Jhonata

Leia mais

Empresários da Capital miram o mercado americano

Empresários da Capital miram o mercado americano Mídia Eletrônica (Moacir Pereira, Diário Catarinense, Pág.12, 2/3) Empresários da Capital miram o mercado americano Em workshop de negócios, Associação Comercial quer estreitar o relacionamento com empresas

Leia mais

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor Movimento incentiva a escolha pelos pequenos negócios na hora da compra A iniciativa visa conscientizar o consumidor que comprar dos pequenos é um ato de cidadania que contribui para gerar mais empregos,

Leia mais

O Evento. Enquanto o Congresso e Seminário, com sua rica programação reuniram 168 palestrantes, e contou com a participação de 1.060 congressistas.

O Evento. Enquanto o Congresso e Seminário, com sua rica programação reuniram 168 palestrantes, e contou com a participação de 1.060 congressistas. O Evento O principal evento do setor na América Latina - a ExpoAlumínio - superou todas as expectativas em sua Edição de 2012. Realizado simultaneamente ao V Congresso Internacional do Alumínio e o XI

Leia mais

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped.

As informações foram coletadas por meio de uma pesquisa aplicada aos profissionais que estiveram presentes no 6º Fórum de Gestão Fiscal e Sped. Panorama da área fiscal e tributária A área fiscal no Brasil recebe constantemente mudanças e atualizações ligadas aos processos de fiscalização, tributação, contribuição, regulamentação entre outros.

Leia mais

CBA PERFIL DO ALUNO. Certification in Business Administration

CBA PERFIL DO ALUNO. Certification in Business Administration CBA Pós - Graduação QUEM SOMOS PARA PESSOAS QUE TÊM COMO OBJETIVO DE VIDA ATUAR LOCAL E GLOBALMENTE, SER EMPREENDEDORAS, CONECTADAS E BEM POSICIONADAS NO MERCADO, PROPORCIONAMOS UMA FORMAÇÃO DE EXCELÊNCIA,

Leia mais

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros!

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! Consórcio Imobiliário na prática Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! 1 Sobre a empresa A A+ Consórcios iniciou suas atividades com o objetivo de gerir

Leia mais

CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos

CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos CDL Jovem, há 25 anos gerando bons frutos Carta do Presidente Parabéns! Agora você faz parte de um time vencedor! Mais que um grupo, o CDL Jovem é a reunião de jovens empresários preocupados com seu desenvolvimento

Leia mais

www.portalesocial.com.br

www.portalesocial.com.br www.portalesocial.com.br ÍNDICE: Introdução Pág. 03 O esocial: principais mudanças e desafios Pág. 03 Objetivos do esocial Pág. 04 Vantagens do esocial Pág. 04 Sobre a Pesquisa Pág. 05 Implantação do esocial:

Leia mais