DA CRIAÇÃO A JOSÉ DO EGITO DIA PROFESSOR TEMA DA AULA ESTUDO BÍBLICO BASE BÍBLICA VERSÍCULO JANEIRO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DA CRIAÇÃO A JOSÉ DO EGITO DIA PROFESSOR TEMA DA AULA ESTUDO BÍBLICO BASE BÍBLICA VERSÍCULO JANEIRO"

Transcrição

1 "Ensina a criança no caminho em que deve andar e, ainda quando for velho, não se desviará dele." Provérbios 22.6 PROGRAMA EBD 4-7 ANOS ANO 2015 DA CRIAÇÃO A JOSÉ DO EGITO DIA PROFESSOR TEMA DA AULA ESTUDO BÍBLICO BASE BÍBLICA VERSÍCULO JANEIRO 04 ANDREA DE A coroa incorruptível Revista APEC 11 A DEFINIR A coroa da alegria Revista APEC 18 A DEFINIR A coroa da vida Revista APEC 25 A DEFINIR A coroa da glóra Revista APEC FEVEREIRO 01 CREPALDI O que é a Bíblia? Revista "Começando a p LAURA DUMBRA O que é a Igreja? Revista "Começando a Lição 8 p A DEFINIR CARNAVAL 22 ANDREA DE Como conversar com Deus A criação Revista "Começando a Lição 6 p p.3-5 MARÇO 01 CREPALDI Adão e Eva p LAURA DUMBRA Adão e Eva desobedecem 15 A DEFINIR Caim e Abel As primeiras crianças 22 ANDREA DE Enoque O homem que não morreu 29 A DEFINIR Nóe constrói uma arca p APEC p APEC p.9-10 p I Co Mt a 28.6 At 3.1 a 4.30 Ts At Tg 1.12 At At 9 a Gl Rm Jo I Co Jo Gn Nm Rm 5.8 At 3.19 Hb II Pe 3.18 Sl Ef 5.27 Mt.7.7 Gn Gn 1.1 Gn I Tm 4.4 Gn 3 II Co 5.21 Gn Hb 9.22b Gn 5 Cl 1.10 Gn 6 Gn 6.9

2 ABRIL - TEMA: PÁSCOA 05 CREPALDI Lição ref. Páscoa Introdução Êx 12 Jo 1.19 PÁSCOA 12 LAURA DUMBRA Perdoando as pessoas Ef 4.32 Rev. Ed. Cristã "Imitando Jesus" 1 p A DEFINIR Amando as pessoas Rev. Ed. Cristã "Imitando Jesus" 2 p ANDREA DE Sendo paciente MAIO 03 CREPALDI Salvos na arca A grande chuva Rev. Ed. Cristã "Imitando Jesus" 3 p e Anexo 5 - p.88 p LAURA DUMBRA Noé agradece a Deus Revista "Primeiras histórias da Bíblia" p A DEFINIR A grande torre p ANDREA DE Abraão obedeceu a Deus p A DEFINIR O amigo que falhou Lição 9 - APEC p JUNHO 07 CREPALDI CORPUS CHRISTI Abraão, agora você aprendeu 14 LAURA DUMBRA Uma esposa para Isaque 21 A DEFINIR Jacó, mentira é coisa feia 28 ANDREA DE Jacó, agora é a sua vez e Fazendo as pazes JULHO - TEMA: FRUTO DO ESPÍRITO 05 CREPALDI Amor e Domínio Próprio 12 LAURA DUMBRA Fidelidade, Alegria e Paz 0 - APEC p p APEC p e 14 - APEC p e Lição 8 e 9 p e e 11 2 Lc 6.37 e a Rm 3.23 Fp 2.5 Mc Jo e Fp 2.5 Lc I Ts 5.14 Jo Tg 5.8 Gn 7.6 a 9.18 Gn 6.22 Gn 8 Sl 92.1 Gn Pv Gn Rm 6.23 Gn I Jo 1.9 Gn 22 Rm 8.32 Gn 24 Sl 37.5 Gn 25 e 27 Ef 4.25 Gn 28 a 30 Gn 32 a 33 I Sm I Sm Pv I Sm Nm1,2,4,6 Jo II Co 5.17

3 19 A DEFINIR Longanimidade e Mansidão 26 ANDREA DE Benignidade e Bondade p e p p AGOSTO 02 CREPALDI José, o filho amado p.1-2 Revista da APEC p LAURA DUMBRA Os irmãos de José têm inveja 16 A DEFINIR José conta seus sonhos 23 ANDREA DE José procura seus irmãos 30 A DEFINIR Ruben procura ajudar José p.3-4 Revista da APEC p p.3-6 p.3-4 p.6-10 p.5-6 p p SETEMBRO 06 CREPALDI José é vendido p.5-6 Revista da APEC p Jó 1, 2, 38 a 42 Cl 3.12 At Ef Gn 29, 30 e Ef 6.1 Gn I Jo 3.11 Gn Tg 3.16 Gn Cl 3.20 Gn Sl Gn Gn Mt 5.44

4 p LAURA DUMBRA Os irmãos mentem p A DEFINIR Um escravo importante 27 ANDREA DE José na prisão p.7-8 Revista da APEC p p p.9-10 Revista da APEC p p OUTUBRO 04 CREPALDI O sonho do copeiro Revista da APEC p Lição 6 p LAURA DUMBRA José foi recompensado 18 A DEFINIR José como governador do Egito 25 ANDREA DE Os irmãos de José no Egito Lição 6 p Revista da APEC p Lição 7 p Revista da APEC p Lição 7 p Revista da APEC p Gn Zc 8.16 Gn Cl 3.23 Gn e 40 Sl 46.1 Gn 40.1 Gn I Co 1.9 Gn Sl Gn Sl Gn. 42 e 43 Rm

5 NOVEMBRO 01 CREPALDI Os irmãos são bons para Benjamim 08 LAURA DUMBRA José perdoa os irmãos Lição 8 p Revista da APEC p.43 Lição 9 p Revista da APEC p p A DEFINIR José é bom para o Pai 1 p ANDREA DE 29 A DEFINIR O Plano de Deus é o melhor Jacó vai ao Egito 2 p p DEZEMBRO - TEMA: NATAL 06 CREPALDI Por que Jesus veio? Rev. Ed. Cristã "A vida de Jesus e alguns de seus milagres" p LAURA DUMBRA Jesus chegou! Rev. Ed. Cristã "A vida de Jesus e alguns de seus milagres" p A DEFINIR O menino esperado Rev. Ed. Cristã "A vida de Jesus e alguns de seus milagres" p ANDREA DE Uma palavra diferente e presente Revista "A Bíblia meu super livro" 4 p Gn Pv Gn. 45 Rm 8.28 Gn Êx Gn. 46.1, e Gn. 37 a 47 e Gn 3 Jo 3.16 Rm 3.23 e 6.23 Hb 9.22 Mt Lc e Gn 46.4 Rm 8.28 Jo 14.6 Jo 14.6 Lc e Jo 14.6 Lc Lc

6 PROFESSORES & ALUNOS PROFESSORES TELEFONE CREPALDI Res Claro TIM LAURA DUMBRA Res ANDREA DE Res ESCALA PROFESSORES AUXILIAR 1º DOMINGO CREPALDI MARA 2º DOMINGO LAURA DUMBRA SILVIA SGARBI 3º DOMINGO A DEFINIR ANDREA ANDRADA 4º DOMINGO ANDREA DE FABÍOLA 5º DOMINGO A DEFINIR A DEFINIR ALUNO 1.ANDRÉ 2.BIANCA 3.CAMILA 4.ELISA 5.FELIPE 8.REBECA 9.TITO 10.BRUNO 11.FELIPE 12.DANIEL WAISWOW ANIVERSÁRIO 28.mar jul jul jul

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM GRAÇA ARANHA-MA

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM GRAÇA ARANHA-MA "Abre os meus olhos para que eu contemple as maravilhas da tua Lei". Sl.119.18 PLANO DE LEITURA BÍBLICA ANUAL - JANEIRO 01 Gn 1-3 Sl 1 02 Gn 4-7 Sl 2 03 Gn 8-10 Sl 3 04 Gn 11-13 Sl 4 05 Gn 14-17 Sl 5 06

Leia mais

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA Como Ler a Bíblia Reserve tempo para ler a Bíblia cada dia. É bom guardar sempre a mesma hora. Dedique tanto tempo quanto seja possível, cuidando para que outras coisas não interrompam

Leia mais

HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL

HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL Raul Blum Este trabalho foi elaborado por três classes de alunos da Escola Superior de Teologia do Instituto Concórdia de São Paulo no final da

Leia mais

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA Este plano de leitura foi planejado para a leitura completa da Palavra de Deus em um ano, entretanto, você pode ler no ritmo que desejar. Se tiver mais tempo diário, faça a leitura

Leia mais

Nós não estamos aqui para dizer que Davi foi o maior exemplo de pai

Nós não estamos aqui para dizer que Davi foi o maior exemplo de pai E há de ser que, se ouvires tudo o que eu te mandar, e andares pelos meus caminhos, e fizeres o que é reto aos meus olhos, guardando os meus estatutos e os meus mandamentos, como fez Davi, meu servo, eu

Leia mais

Façamos o bem, sempre!

Façamos o bem, sempre! Façamos o bem, sempre! Gl 6:9,10 "E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Então, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos, mas principalmente

Leia mais

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO ETERNIDADE DEUS PAI LOGUS ESPIRITO SANTO A TRINDADE 1Jo.5.7 LOGUS QUER DIZER PALAVRA OU VERBO SE REFERE AO FILHO NA ETERNIDADE I - SUA PRÉ-EXISTÊNCIA 1 - SUA EXISTÊNCIA

Leia mais

O Papel da Mulher Cristã

O Papel da Mulher Cristã O Papel da Mulher Cristã Hoje as mulheres estão bem mais interessadas em carreiras profissionais e menos desejosas do papel no lar. Porém cada um tem a sua importância. Qual será então, o papel da mulher

Leia mais

O SENHOR JESUS CRISTO

O SENHOR JESUS CRISTO O SENHOR JESUS CRISTO I. SUA EXISTÊNCIA A) Provada pelo Antigo Testamento: (Mq 5.2; Is 9:6 Pai da Eternidade ) B) Provada pelo Novo Testamento: 1) João 1.1, em comparação com o versículo 14. 2) Jo 8.58

Leia mais

Lição 10. Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58

Lição 10. Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58 Lição 10 Como entender a realidade da morte? Texto Bíblico: 1Coríntios 15.20-28; 43-58 Introdução: O Apóstolo Paulo estava trabalhando algumas discrepâncias doutrinárias na Igreja de Corinto e, especificamente,

Leia mais

COMO SE PREPARAR PARA ORAR

COMO SE PREPARAR PARA ORAR COMO SE PREPARAR PARA ORAR PR. OTILONE LOPES DE OLIVEIRA VEJA: COMO SE PREPARAR PARA ORAR A- HOJE TEMOS EM NOSSAS IGREJAS, ESCOLAS PARA TODOS OS FINS, MENOS PARA ENSINAR A ORAR. B- SEGUNDO PESQUISA, A

Leia mais

Bíblia, sua importância em minha vida

Bíblia, sua importância em minha vida Bíblia, sua importância em minha vida Bíblia, sua importância em minha vida 2 Timóteo 3:16-17 16 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação

Leia mais

Epidemias Globais. Aula 25/10/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Epidemias Globais. Aula 25/10/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Epidemias Globais Aula 25/10/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Conceituação O que é Endemia? Epidemia? Pandemia? Endemia: surto de doença que ocorre em apenas um determinado local ou região (febre

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE

CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE AULA 6: SOTERIOLOGIA Baseado em Jeremias 9: 24, a Igreja Pentecostal Deus é Amor oferece a você, obreiro, a oportunidade aprofundar seu conhecimento na palavra de Deus

Leia mais

E CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ

E CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ ADIVINHOS: O que a Bíblia diz sobre eles? Lv 19. 31; Dt 18. 10; Is 8. 19-20; At 16.16-19 CASAMENTO: Posso casar com uma pessoa desigual na fé? II Co 6. 14 18 CARNE DE PORCO: È proibido comer ou não? Col

Leia mais

31 dias de oração pelo seu marido por Nancy Leigh DeMoss

31 dias de oração pelo seu marido por Nancy Leigh DeMoss 31 dias de oração pelo seu marido por Nancy Leigh DeMoss A palavra do Senhor nos ensina a orarmos uns pelos outros, e isso inclui a responsabilidade e grande privilégio das esposas em orarem pelos seus

Leia mais

Apesar de toda diversidade a Bíblia toda contém uma só idéia central: Jesus Cristo, o Senhor, que ama e salva o homem pecador. Gn 3.15; Ap 19.

Apesar de toda diversidade a Bíblia toda contém uma só idéia central: Jesus Cristo, o Senhor, que ama e salva o homem pecador. Gn 3.15; Ap 19. Apresentação do Curso Existem duas formas de se estudar teologia, uma é através da Teologia Bíblica que extrai as verdades que formularão as doutrinas diretamente do texto. A outra maneira é através da

Leia mais

HISTÓRIA DA IGREJA. Prof. GUILHERME WOOD. APOSTILA NO SITE: http://www.ibcu.org.br/apostilas/historiaigreja.pdf

HISTÓRIA DA IGREJA. Prof. GUILHERME WOOD. APOSTILA NO SITE: http://www.ibcu.org.br/apostilas/historiaigreja.pdf HISTÓRIA DA IGREJA Prof. GUILHERME WOOD APOSTILA NO SITE: http://www.ibcu.org.br/apostilas/historiaigreja.pdf Reforma Protestante - Antinomismo Acusação contra Lutero Lutero x Johann Schneider (João (

Leia mais

O pai que clamou a Jesus

O pai que clamou a Jesus LIÇÃO 7 O pai que clamou a Jesus 14 de Agosto de 2011 Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo, e muitas vezes na água. Mt 17.15 O clamor sincero

Leia mais

IGREJA VIVA. Calendário 2014. Sempre de Portas Abertas PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - CURUÇÁ - SANTO ANDRÉ EDIÇÃO ESPECIAL

IGREJA VIVA. Calendário 2014. Sempre de Portas Abertas PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - CURUÇÁ - SANTO ANDRÉ EDIÇÃO ESPECIAL IGREJA VIVA PARÓUIA NOA ENHORA DE FÁTIMA - CURUÇÁ - ANTO ANDRÉ EDIÇÃO EPECIAL empre de Portas Abertas Calendário calendario.indd // 00:: A fé é um caminho para o homem fazer perguntas e encontrar respostas

Leia mais

O AMOR AO DINHEIRO O AMOR AO DINHEIRO PRINCÍPIOS BÍBLICOS NA GESTÃO FINANCEIRA O AMOR AO DINHEIRO O AMOR AO DINHEIRO. O Dinheiro em Perspectiva

O AMOR AO DINHEIRO O AMOR AO DINHEIRO PRINCÍPIOS BÍBLICOS NA GESTÃO FINANCEIRA O AMOR AO DINHEIRO O AMOR AO DINHEIRO. O Dinheiro em Perspectiva A insensatez mundana ao alcance dos cistãos Vlademir Hernandes 1 2 Entendimento do Problema Diagnóstico do Problema Uma Proposta de Solução para o Problema Entendimento do Problema Diagnóstico do Problema

Leia mais

Colossenses 1:15. Colossenses 1:15. Colossenses 1:15. Colossenses 1:15. [Jesus] é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação.

Colossenses 1:15. Colossenses 1:15. Colossenses 1:15. Colossenses 1:15. [Jesus] é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação. Colossenses 1:15 Colossenses 1:15 Colossenses 1:15 Colossenses 1:15 [Jesus] é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação. [Jesus] é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a

Leia mais

Ser ou não ser, eis a questão.

Ser ou não ser, eis a questão. Decisões Ser ou não ser, eis a questão. Será mais nobre sofrer na alma Pedradas e flechadas do destino feroz Ou pegar em armas contra o mar de angústias E, combatendo-o, dar-lhe fim? Hamlet de William

Leia mais

MATERIAL ED CRISTÃ EVANGÉLICA MATERNAL Continuação de: DEUS ME AMA

MATERIAL ED CRISTÃ EVANGÉLICA MATERNAL Continuação de: DEUS ME AMA CRONOGRAMA 2015 - EBD JANEIRO MATERIAL ED CRISTÃ EVANGÉLICA MATERNAL Continuação de: DEUS ME AMA Dia 04 - Lição 7 Que menino! Objetivo: Ensinar que a Bíblia é a palavra de Deus Assuntos: Deus, Amor, Jesus,

Leia mais

Comunidade Vida em Família Ministério de Intercessão Curso de Intercessão I.

Comunidade Vida em Família Ministério de Intercessão Curso de Intercessão I. Comunidade Vida em Família Ministério de Intercessão Curso de Intercessão I. Introdução. Na Carta aos Efésios 6.18, podemos perceber que há diversos tipos de oração, instruindo-nos o Espírito Santo que

Leia mais

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.

Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. PRIMEIRA LEI ESPIRITUAL: O AMOR DE DEUS TEXTO: João 3:16 Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Jo 3:16 1 Qual

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 4º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 4º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 4º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 4 º ANO Unidade Letiva 1 Ser Verdadeiro 1. Aprender a ser verdadeiro. M. Reconhecer

Leia mais

SEMINARIO DE ESCATOLOGIA. III) Segunda vinda de Cristo ( Sinais da vinda ) I) INTRODUÇÃO A ESCATOLOGIA. 1- O que é Escatologia?

SEMINARIO DE ESCATOLOGIA. III) Segunda vinda de Cristo ( Sinais da vinda ) I) INTRODUÇÃO A ESCATOLOGIA. 1- O que é Escatologia? SEMINARIO DE ESCATOLOGIA INDICE I) Introdução à Escatologia II) Dispensações III) Segunda vinda de Cristo ( Sinais da vinda ) IV) Milênio de paz V) Juízo Final VI) Estado Perfeito I) INTRODUÇÃO A ESCATOLOGIA.

Leia mais

2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário

2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário 2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário Apresentação dos participantes (nome; Escola, faculdade ou Univerdidade) Quem é o seu Deus? E qual

Leia mais

JESUS, DEUS FILHO, É A 2a PESSOA DA TRINDADE

JESUS, DEUS FILHO, É A 2a PESSOA DA TRINDADE JESUS, DEUS FILHO, É A 2a PESSOA DA TRINDADE JESUS CRISTO: DEUS EM FORMA DE HOMEM A DIVINDADE DE CRISTO O Filho de Deus: A Pessoa e a Obra de Jesus Cristo Jesus Cristo, que é eternamente a segunda pessoa

Leia mais

Educação Moral e Religiosa Católica

Educação Moral e Religiosa Católica Agrupamento de Escolas de Mondim de Basto Ano letivo: 205/6 Educação Moral e Religiosa Católica Planos de Unidade do 5º ano de escolaridade Unidade letiva : Viver juntos Metas: B. Construir uma chave de

Leia mais

9 Princípios Bíblicos

9 Princípios Bíblicos 9 Princípios Bíblicos...E promessas em áreas básicas no aconselhamento de jovens por Ken Collins ABUSO FÍSICO E PESSOAL APARÊNCIA Deus pode consolar e fortalecer Sl 86 Deus dá maior valor à beleza interior

Leia mais

A Oração. Egmon Pereira. 23 de Agosto de Igreja Presbiteriana do Brasil. A Oração. Egmon Pereira. Texto Bíblico. Introdução.

A Oração. Egmon Pereira. 23 de Agosto de Igreja Presbiteriana do Brasil. A Oração. Egmon Pereira. Texto Bíblico. Introdução. Igreja Presbiteriana do Brasil 23 de Agosto de 2016 Mateus 6.5-15 5 E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos

Leia mais

EVANGELISMO CRIATIVO Pr. Carlos Alberto. Leitura do Contexto Observar a realidade. Qualidade Total Eficiência do produto apresentado

EVANGELISMO CRIATIVO Pr. Carlos Alberto. Leitura do Contexto Observar a realidade. Qualidade Total Eficiência do produto apresentado EVANGELISMO CRIATIVO Pr. Carlos Alberto Leitura do Contexto Observar a realidade Qualidade Total Eficiência do produto apresentado Relacionamentos Capacidade de fazer amizades Conservando Resultados Discipulado

Leia mais

Os 5 Pontos do Calvinismo. Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os 5 Pontos do Calvinismo. Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os 5 Pontos do Calvinismo Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Origem Foi uma reação de discípulos de João Calvino (1509-1564) a um protesto dos seguidores de James Arminus (Jacob Hermann

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

IGREJA BATISTA DE VIRADOURO Pr. José Antônio Corrêa

IGREJA BATISTA DE VIRADOURO Pr. José Antônio Corrêa IGREJA BATISTA DE VIRADOURO Pr. José Antônio Corrêa MINISTRAÇÕES PARA CASAS DE PAZ Módulo II Ministério de Evangelismo e Missões ESTUDOS PARA CASAS DE PAZ Pr. José Maria Savazzi Pr. José Antônio Corrêa

Leia mais

EDIFICANDO SUA CONGREGAÇÃO

EDIFICANDO SUA CONGREGAÇÃO EDIFICANDO SUA CONGREGAÇÃO Transformando Freqüentadores em Membros INTRODUÇÃO A Bíblia usa diversas ilustrações para descrever a Igreja. Destacaremos a descrição da Igreja como família de Deus. Assim,

Leia mais

SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS. Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa

SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS. Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa Revisores: Chester Antônio Vaz Dercides Pires da Silva ABREVIATURAS

Leia mais

Breve Catecismo de Westminster

Breve Catecismo de Westminster Breve Catecismo de Westminster PERGUNTA 1. Qual é o fim principal do homem? RESPOSTA. O fim principal do homem é glorificar a Deus, e gozá-lo para sempre. Referências: Rm 11.36; 1Co 10.31; Sl 73.25-26;

Leia mais

"como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus" VIDA RELACIONAL COM DEUS: SERVO-SENHOR

como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus VIDA RELACIONAL COM DEUS: SERVO-SENHOR EBD 03: 21 de setembro, inverno de 2014 ESTAÇÃO 3: VIDA ESPIRITUAL ÊNFASE DO MÊS: Derretendo o gelo nas relações com Deus - Pr. Walmir Vargas A SÓS COM DEUS DA FAMÍLIA LIBERDADE "como servos de Cristo,

Leia mais

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha.

igrejabatistaagape.org.br [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo concedeu-lhe liberdade de escolha. O Plano da Salvação Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 11 de outubro de 2009 Como o pecado entrou no mundo e atingiu toda a raça humana? [1] Deus criou o ser humano para ter comunhão com Ele, mas ao criá-lo

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS DE EMRC - 5.º ANO

PLANO DE ESTUDOS DE EMRC - 5.º ANO DE EMRC - 5.º ANO Ano Letivo 2014 2015 PERFIL DO ALUNO O aluno, no final do 5.º ano, deve atingir as metas abaixo indicadas, nos seguintes domínios: Compreender o que são o fenómeno religioso e a experiência

Leia mais

Importância da Ressurreição de Cristo

Importância da Ressurreição de Cristo Introdução à 22/08/2011 A doutrina de Cristo segundo as escrituras Importância da Ressurreição de Cristo O que as escrituras afirmam sobre a ressurreição de Cristo? 1. Doutrina fundamental do Cristianismo:

Leia mais

O SER DE DEUS E A TRINDADE

O SER DE DEUS E A TRINDADE O SER DE DEUS E A TRINDADE INTRODUÇÃO 1. O que é a disciplina? É o estudo sobre a Pessoa de Deus como é revelada na Bíblia e na Revelação Geral. 2. Importância: - Conhecer quem é Deus é fundamental para

Leia mais

É claro que somos guardiões do nosso irmão, afirma o Dr Zygmunt.

É claro que somos guardiões do nosso irmão, afirma o Dr Zygmunt. Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis, 15/08/2010 Comunhão: Resultado de experiências radicais com Jesus. (Estudo 3) Mês da Comunhão 2 O Dr. Zygmunt Bauman, no livro A Sociedade Individualizada, abordando

Leia mais

O fruto do Espírito Gálatas 5.16-26

O fruto do Espírito Gálatas 5.16-26 O fruto do Espírito Gálatas 5.16-26 Texto: Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio. E contra essas coisas

Leia mais

2 Timóteo 4.3 Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres, segundo os seus próprios desejos, Verdade Aplicada O

Leia mais

HAMARTIOLOGIA: DOUTRINA DO PECADO

HAMARTIOLOGIA: DOUTRINA DO PECADO HAMARTIOLOGIA: DOUTRINA DO PECADO I - A ORIGEM DO PECADO 1. Em relação a Deus. Em Seu plano permitiu que suas criaturas (anjos e homens) tivessem a liberdade (livre arbítrio) de viver em amor e obediência

Leia mais

Buscando a excelência no casamento. Adalberto Vargas da Rosa 7º ENCONTRO

Buscando a excelência no casamento. Adalberto Vargas da Rosa 7º ENCONTRO 7º ENCONTRO Como amar sua esposa Amor é fundamentalmente um verbo I Co 13:4-7 Paciente e bondoso, no original grego, são particípios, relacionados ao verbo ser. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha,

Leia mais

O destino dos mortos

O destino dos mortos O destino dos mortos E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente. (Gn 2:7) OBJETIVO Desafiar o estudante da palavra de Deus

Leia mais

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS DE MOSSORÓ RN

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS DE MOSSORÓ RN IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS DE MOSSORÓ RN CURSO SOBRE O CREMOS DA ASSEMBLEIA DE DEUS Primeiro Artigo de Fé: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas distintas: o Pai, o Filho

Leia mais

Ademir Ifanger A COMUNIDADE VIVENDO EM DISCIPULADO

Ademir Ifanger A COMUNIDADE VIVENDO EM DISCIPULADO Ademir Ifanger A COMUNIDADE VIVENDO EM DISCIPULADO 2 C o m u n i d a d e V i v e n d o e m d i s c i p u l a d o A COMUNIDADE VIVENDO EM DISCIPULADO A d e m i r I f a n g e r 3 Índice I. Espiritualidade

Leia mais

ERGUENDO UM ALTAR AO SENHOR

ERGUENDO UM ALTAR AO SENHOR ERGUENDO UM ALTAR AO SENHOR 12 Semanas de Oração Soraya de Lima Junker 1ª. Pedra OBJETIVO Restaurar a Oração no Altar do coração O que é Orar e Meditar? Orar Meditar ORAR É pedir, suplicar, rogar, fazer

Leia mais

O Discipulado e a Vida da Igreja

O Discipulado e a Vida da Igreja Série Estudo Bíblico Nº 06 O Discipulado e a Vida da Igreja Um Estudo Bíblico Sobre Adoração e Louvor Ademir Ifanger E s t u d o s B í b l i c o s P á g i n a 2 Índice Introdução... 03 1. Definindo Adoração

Leia mais

Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal

Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 12 de abril de 2009 igrejabatistaagape.org.br Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal. A celebração

Leia mais

O QUE É LEI? ... Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis.

O QUE É LEI? ... Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis. O QUE É LEI? O substantivo torah, na língua hebraica, é o termo mais usado no Antigo Testamento para falar da lei. Seu sentido mais amplo é instrução. É usado mais de 220 vezes referindo-se às diversas

Leia mais

Recados do Espírito. Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37)

Recados do Espírito. Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37) Recados do Espírito Quem receber um destes meninos em meu nome é a mim que recebe. (Mc 9, 36-37) Que a vossa fé e a vossa esperança estejam postas em Deus (1 Pe 1,21) Descarrega sobre o Senhor os teus

Leia mais

Amor o fruto da maturidade

Amor o fruto da maturidade Amor o fruto da maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO I Coríntios 13.1-10 1 - Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. 2

Leia mais

DEPRESSÃO (parte 2) Aconselhando deprimidos

DEPRESSÃO (parte 2) Aconselhando deprimidos DEPRESSÃO (parte 2) Aconselhando deprimidos EBD IBCU Curso: O Plano de Deus para Sua saúde Em seu uso atual, este termo descreve uma série de estados afetivos com diferentes fatores, manifestações e graus

Leia mais

Perdão Marca de Maturidade

Perdão Marca de Maturidade Perdão Marca de Maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO Mateus 18.15-22 15 - Ora, se teu irmão pecar contra ti, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, ganhaste a teu irmão; 16 - Mas, se não te ouvir,

Leia mais

A Bíblia utiliza muitas palavras, tanto em hebraico como em grego, para definir o conceito de pecado:

A Bíblia utiliza muitas palavras, tanto em hebraico como em grego, para definir o conceito de pecado: O CONCEITO BIBLICO DE PECADO Qualquer que comete pecado, também comete iniquidade; porque o pecado é iniquidade. 1 João 3:4 A Bíblia utiliza muitas palavras, tanto em hebraico como em grego, para definir

Leia mais

Lição Oito. Amando aos Outros. (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida)

Lição Oito. Amando aos Outros. (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida) Livrinho 2 Pàgina 60 Lição Oito Amando aos Outros (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida) O amor fica ao centro real do Cristianismo. Ele resume numa só palavra a própria essência da fé cristã. Foi

Leia mais

INTRODUÇÃO... 3 PROSPERIDADE SEGUNDO A BÍBLIA... 4 SEMEADURA E COLHEITA... 8 A RELAÇÃO ENTRE A OBEDIÊNCIA E A PROSPERIDADE... 13

INTRODUÇÃO... 3 PROSPERIDADE SEGUNDO A BÍBLIA... 4 SEMEADURA E COLHEITA... 8 A RELAÇÃO ENTRE A OBEDIÊNCIA E A PROSPERIDADE... 13 1 INTRODUÇÃO... 3 PROSPERIDADE SEGUNDO A BÍBLIA... 4 SEMEADURA E COLHEITA... 8 A RELAÇÃO ENTRE A OBEDIÊNCIA E A PROSPERIDADE... 13 LIÇÕES A RESPEITO DE COMO ALCANÇAR A VERDADEIRA PROSPERIDADE... 17 CONCLUSÃO...

Leia mais

Há Harmonia entre os Evangelhos?

Há Harmonia entre os Evangelhos? Há Harmonia entre os Evangelhos? AULA 4 Mar/Abr/2015 Rodrigo Hernandes e Felipe Coelho 22/3/2015 Algumas Passagens Difíceis dos Evangelhos Definindo Astrologia Uma estrela no céu narra o nascimento de

Leia mais

Introdução à 26/05/2011 A doutrina de Cristo segundo as escrituras Divindade de Cristo O que a história da igreja fala sobre o assunto? A Igreja Primitiva No início do século II, o cristianismo era uma

Leia mais

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI

Lição 07 A COMUNIDADE DO REI Lição 07 A COMUNIDADE DO REI OBJETIVO: Apresentar ao estudante, o ensino bíblico sobre a relação entre a Igreja e o Reino de Deus, para que, como súdito desse reino testemunhe com ousadia e sirva em amor.

Leia mais

LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ

LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ 2015 MDA REDE JOVEM Tornar-se um cristão espiritualmente maduro é a ação de maior valor que podemos fazer por nós mesmos. LIÇÃO 1 - COMEÇANDO A VIDA CRISTÃ Jesus foi maior evangelista que o mundo já viu.

Leia mais

EBA- IBCU Out e Nov 12 Wagner Fonseca João Mengaldo

EBA- IBCU Out e Nov 12 Wagner Fonseca João Mengaldo EBA- IBCU Out e Nov 12 Wagner Fonseca João Mengaldo Origem do Pentecostalismo Credo do Montanismo, 170 d.c.: Porta-vozes do Espírito Santo Fim do mundo próximo Nova Jerusalém, na Frígia Ascetismo rigoroso

Leia mais

EVANGELHOS DE MATEUS E MARCOS

EVANGELHOS DE MATEUS E MARCOS Lição 3 EVANGELHOS DE MATEUS E MARCOS 1. Mateus O Evangelho de Mateus recebe o nome do seu autor, que significa presente do Senhor. Mateus foi um judeu, coletor de impostos para o governo romano, ou seja,

Leia mais

Sagrada Família de Jesus, Maria e José Natal

Sagrada Família de Jesus, Maria e José Natal Sagrada Família de Jesus, Maria e José Natal 1ª Leitura Eclo 3,3-7.14-17a (gr.2-6.12-14) Leitura do Livro do Eclesiástico 3,3-7.14-17a (gr.2-6.12-14) 3Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles,

Leia mais

GRAÇA E FÉ por Rev. Fernando Almeida

GRAÇA E FÉ por Rev. Fernando Almeida 1 GRAÇA E FÉ por Rev. Fernando Almeida Introdução Muitos de nós ouvimos, com certa freqüência, pregadores que ao fazerem apelo, dizem coisas do tipo: dê uma chance para Jesus ou ainda deixe Jesus entrar

Leia mais

AD Campinas- SP. Lição 2

AD Campinas- SP. Lição 2 TEXTO ÁUREO Escola Bíblica Dominical AD Campinas- SP Lição 2 12 de Abril de 2009 A Superioridade da Mensagem da Cruz "Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos,

Leia mais

2015 O ANO DO DISCIPULADO

2015 O ANO DO DISCIPULADO IGREJA DE CRISTO NO BRASIL MINISTÉRIO ICRV 2015 O ANO DO DISCIPULADO NOSSA FUNDAÇÃO A Igreja de Cristo no Brasil foi fundada em 13 de dezembro de 1932, na cidade de Mossoró RN. Como organização denominacional,

Leia mais

LIÇÃO 6 A LEI, A CARNE E O ESPÍRITO

LIÇÃO 6 A LEI, A CARNE E O ESPÍRITO PORTAL ESCOLA DOMINICAL SEGUNDO TRIMESTRE DE 2016 ADULTOS MARAVILHOSA GRAÇA O evangelho de Jesus Cristo revelado na carta aos Romanos COMENTARISTA: JOSÉ GONÇALVES COMENTÁRIO: PR. JOSAPHAT BATISTA SOARES

Leia mais

O rei Davi e o seu palácio

O rei Davi e o seu palácio O rei Davi e o seu palácio 2 Sm 11:1-5 Estes versículos registram um terrível e assustador período na vida do rei Davi que poderia ter sido evitado, se o mesmo não escolhesse desprezar suas responsabilidades

Leia mais

Índice. Apresentação... 3

Índice. Apresentação... 3 Índice Apresentação... 3 Tempo do Advento 1. O Ano Litúrgico... 9 2. Origem do Ano Litúrgico... 10 3. O que quer dizer Advento?... 11 4. O que fazer no Advento?... 12 Primeiro Domingo do Advento... 14

Leia mais

Princípios de Fé Estudo 1

Princípios de Fé Estudo 1 Estudo 1 1 Tema: A fé e a comunhão Texto Base: o que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com

Leia mais

Edições. Biblioteca VIDA NOVA de Recursos Pedagógicos para Teologia Sistemática, de Wayne Grudem

Edições. Biblioteca VIDA NOVA de Recursos Pedagógicos para Teologia Sistemática, de Wayne Grudem Biblioteca VIDA NOVA de Recursos Pedagógicos para Teologia Sistemática, de Wayne Grudem Estrutura da Obra Parte I II III IV V VI VII Conteúdo Introdução A Doutrina da Palavra De Deus A Doutrina de Deus

Leia mais

Santificação e Práticas Cristãs

Santificação e Práticas Cristãs Santificação e Práticas Cristãs EBA IBCU Jul 15 Wagner Fonseca 1ª Aula Introdução do Curso Propostas Santificação na Bíblia... Perspectivas e Movimentos... Disciplinas, Práticas Cristãs... Esforço Humano

Leia mais

AD Campinas- SP. Lição 5

AD Campinas- SP. Lição 5 Escola Bíblica Dominical AD Campinas- SP Lição 5 03 de Maio de 2009 A Imoralidade em Corinto TEXTO ÁUREO "Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito,

Leia mais

FALANDO AOS DISCÍPULOS

FALANDO AOS DISCÍPULOS Religião ou Evangelho do Reino? B O L E T I M M E N S A L - A N O X I - N º 1 3 1 - D E Z E M B R O / 2 0 1 2 FALANDO AOS DISCÍPULOS Existem várias religiões, mas um só evangelho. A religião é obra do

Leia mais

PÁSCOA (Lv. 23:5) 1. O que é a Páscoa: 2. O Dia da Páscoa: Calendário Lunar Judaico e seus meses correspondentes no Calendário Solar ou Juliano

PÁSCOA (Lv. 23:5) 1. O que é a Páscoa: 2. O Dia da Páscoa: Calendário Lunar Judaico e seus meses correspondentes no Calendário Solar ou Juliano PÁSCOA (Lv. 23:5) 1. O que é a Páscoa: Páscoa no hebraico é pessach que significa passagem ou passar por cima: "...é a páscoa do Senhor" (Ex.12:11), "Porque o Senhor passará para ferir os egípcios..."

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS ESCRITURAS Conforme registra, por exemplo, o salmo 19.1-6, é através da Criação

A IMPORTÂNCIA DAS ESCRITURAS Conforme registra, por exemplo, o salmo 19.1-6, é através da Criação 1 LIÇÃO 1 A IMPORTÂNCIA DAS ESCRITURAS Conforme registra, por exemplo, o salmo 19.1-6, é através da Criação que Deus tem Se revelado ao homem. Deus revela-se também através da Palavra Escrita, a Bíblia

Leia mais

Pós-Graduação em Mercados Financeiros 2013/2014. 1º Semestre

Pós-Graduação em Mercados Financeiros 2013/2014. 1º Semestre Pós-Graduação em Mercados Financeiros 2013/2014 1º Semestre Novembro Dia 05 Dia 07 Dia 12 Dia 14 ------- Dia 19 Dia 21 Dia 26 Dia 28 Dezembro Dia 03 Dia 05 Dia 10 Dia 12 Dia 17 15 de dezembro de 2013 a

Leia mais

- Deus nos manda perdoar como Ele em Cristo nos perdoou. Ef 4.32

- Deus nos manda perdoar como Ele em Cristo nos perdoou. Ef 4.32 Aula 5 e 6 A Importância do Perdão no Casamento? Objetivo da aula: Levar o aluno a compreendeer a força llibertadora e restauradora que o perdão oferece e de que forma buscar e conceder o perdão influencia

Leia mais

CONFERÊNCIA DE JOVENS 1º PERÍODO JANEIRO DE 2011 TEMA GERAL: TUDO VIVERÁ POR ONDE QUER QUE PASSE ESTE RIO. Mensagem Um O MUNDO QUE HÁ DE VIR

CONFERÊNCIA DE JOVENS 1º PERÍODO JANEIRO DE 2011 TEMA GERAL: TUDO VIVERÁ POR ONDE QUER QUE PASSE ESTE RIO. Mensagem Um O MUNDO QUE HÁ DE VIR CONFERÊNCIA DE JOVENS 1º PERÍODO JANEIRO DE 2011 TEMA GERAL: TUDO VIVERÁ POR ONDE QUER QUE PASSE ESTE RIO Mensagem Um O MUNDO QUE HÁ DE VIR Hb 2:5-9; Lc 21:34; 1Jo 2:15-17 1. UM CORAÇÃO ADEQUADO: A. Estamos

Leia mais

MESTRADO EM QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR EM RESTAURAÇÃO - ANO LECTIVO 2010/2011. Plano de aulas

MESTRADO EM QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR EM RESTAURAÇÃO - ANO LECTIVO 2010/2011. Plano de aulas MESTRADO EM QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR EM RESTAURAÇÃO ANO LECTIVO 2010/2011 Plano de aulas Gestão de Alimentos e 2 de Novembro a 20 de Dezembro Frequências 6 e 15 e 20 de Dezembro restauração 3 de

Leia mais

Vacas gordas & Vacas magras

Vacas gordas & Vacas magras Vacas gordas & Vacas magras Gn 41:1-16,25-37 Esta é uma história conhecida, e que tem sido muito usada no decorrer dos anos, por gerações inteiras devido ao seu riquíssimo conteúdo. Conhecemos através

Leia mais

Estilo de vida e conduta cristã

Estilo de vida e conduta cristã Estilo de vida e conduta cristã O que é, e qual é o propósito do Documento Uma comissão de líderes adventistas de oito países sul-americanos votou, no final de 2012, documento intitulado Estilo de Vida

Leia mais

Os salvos que já morreram ainda não se encontraram com o Senhor? (1Ts 4.13-18)

Os salvos que já morreram ainda não se encontraram com o Senhor? (1Ts 4.13-18) Os salvos que já morreram ainda não se encontraram com o Senhor? (1Ts 4.13-18) Compreendendo o destino humano 1 por Paulo Sérgio de Araújo Conforme a antropologia bíblica, a natureza humana consiste de

Leia mais

TEXTO 214-231 SEGUNDA SEÇÃO: A PROFISSÃO DA FÉ CRISTÃ CAPÍTULO I: CREIO EM DEUS PAI. Parágrafo 1: Creio em Deus

TEXTO 214-231 SEGUNDA SEÇÃO: A PROFISSÃO DA FÉ CRISTÃ CAPÍTULO I: CREIO EM DEUS PAI. Parágrafo 1: Creio em Deus CREIO EM DEUS 214-231 INTRODUÇÃO Antes de ler o texto do nosso estudo de hoje, leia e reflita sobre as perguntas propostas mais abaixo. Depois, com essas perguntas na cabeça e no coração, estude os parágrafos

Leia mais

ESTUDOS PARA PEQUENOS GRUPOS TEMÁTICA. Comunhão ESTUDOS

ESTUDOS PARA PEQUENOS GRUPOS TEMÁTICA. Comunhão ESTUDOS ESTUDOS PARA PEQUENOS GRUPOS TEMÁTICA Comunhão ESTUDOS 25. Jovens interligados 26. Sendo exemplo de honra 27. Amando uns aos outros 28. A prática do encorajamento 29. Ficar de mal? Nunca mais! 30. Servir

Leia mais

A Diferença entre DEUS e seu FILHO

A Diferença entre DEUS e seu FILHO A Diferença entre DEUS e seu FILHO João 4.22 Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus. Mateus 15.9 Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos

Leia mais

CONFISSÃO BATISTA DE NEW HAMPSHIRE

CONFISSÃO BATISTA DE NEW HAMPSHIRE CONFISSÃO BATISTA DE NEW HAMPSHIRE A Confissão de Fé de New Hampshire foi redigida pelo Rev. John Newton Brown (1803-1868), no Estado de New Hampshire, EUA, por volta de 1833, e publicada por uma comissão

Leia mais

Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo.

Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo. 1 Pregação proferida pelo pastor João em 03/02/2011. Próxima pregação - Efésios 4:1-16 - A unidade do corpo de Cristo. Amados Irmãos no nosso Senhor Jesus Cristo: É devido à atuação intima do Espírito

Leia mais

Jesus É Superior. Um Estudo do Livro de Hebreus. Tema Texto Página. O Filho Falou Hebreus 1:1-2:18 1

Jesus É Superior. Um Estudo do Livro de Hebreus. Tema Texto Página. O Filho Falou Hebreus 1:1-2:18 1 Jesus É Superior Um Estudo do Livro de Hebreus Tema Texto Página O Filho Falou Hebreus 1:1-2:18 1 O Filho Conduz os Fiéis ao Descanso Hebreus 3:1-4:13 3 O Filho de Deus: O Grande Sumo Sacerdote Hebreus

Leia mais

ESTUDO DO PECADO. Responsável: Pedro André

ESTUDO DO PECADO. Responsável: Pedro André 1 ESTUDO DO PECADO Responsável: Pedro André 1 - Introdução 2 A palavra Hamartiologia se deriva da palavra grega hamartia (pecado). Originalmente hamartia significava errar o alvo, perder, não participar

Leia mais