Índice. Apresentação... 3

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. Apresentação... 3"

Transcrição

1 Índice Apresentação... 3 Tempo do Advento 1. O Ano Litúrgico Origem do Ano Litúrgico O que quer dizer Advento? O que fazer no Advento? Primeiro Domingo do Advento Primeira leitura (Jr 33,14-16) Segunda leitura (1Ts 3,12 4,2) Evangelho (Lc 21, ) Segundo Domingo do Advento Primeira leitura (Br 5,1-9) Segunda leitura (Fl 1, ) Evangelho (Lc 3,1-6) Terceiro Domingo do Advento Primeira leitura (Sf 3,14-18a) Segunda leitura (Fl 4,4-7) Evangelho (Lc 3,10-18) Quarto Domingo do Advento Primeira leitura (Mq 5,1-4a) Segunda leitura (Hb 10,5-10) Evangelho (Lc 1,39-48) Tempo de Natal Festa do Natal (Missa da meia-noite) Primeira leitura (Is 9,1-6) Segunda leitura (Tt 2,11-14) Evangelho (Lc 2,1-14)

2 Festa de Natal (Missa do dia) Primeira leitura (Is 52,7-10) Segunda leitura (Hb 1,1-6) Evangelho (Jo 1,1-18) Festa da Sagrada Família Primeira leitura (Eclo 3, a) Segunda leitura (Cl 3,12-21) Evangelho (Lc 2,41-52) lº de janeiro: Solenidade da Mãe de Deus Primeira leitura (Nm 6,22-27) Segunda leitura (Gl 4,4-7) Evangelho (Lc 2,16-21) Festa da Epifania Primeira leitura (Is 60,1-6) Segunda leitura (Ef 3, ) Evangelho (Mt 2,1-12) Festa do Batismo do Senhor Primeira leitura (Is 42, ) Segunda leitura (At 10,34-38) Evangelho (Lc 3, ) Tempo da Quaresma 1. A festa da Páscoa Como surgiu a Quaresma Por que exatamente 40 dias? O que fazer durante a Quaresma? A Quaresma e os catecúmenos A Quaresma, tempo de reconciliação Primeiro Domingo da Quaresma Primeira leitura (Dt 26,4-10) Segunda leitura (Rm 10,8-13) Evangelho (Lc 4,1-13) Segundo Domingo da Quaresma Primeira leitura (Gn 15, ) Segunda leitura (Fl 3,17 4,1) Evangelho (Lc 9,28b-36) Terceiro Domingo da Quaresma Primeira leitura (Ex 3,1-8a.13-15) Segunda leitura (1Cor 10, ) Evangelho (Lc 13,1-9) Quarto Domingo da Quaresma Primeira leitura (Js 5,9a.10-12) Segunda leitura (2Cor 5,17-21) Evangelho (Lc 15, )

3 Quinto Domingo da Quaresma Primeira leitura (Is 43,16-21) Segunda leitura (Fl 3,8-14) Evangelho (Jo 8,1-11) Sexto Domingo da Quaresma (DOMINGO DE RAMOS) Primeira leitura (Is 50,4-7) Segunda leitura (Fl 2,6-11) Evangelho (Lc 22,14 23,56) Tempo Pascal Domingo de Páscoa Primeira leitura (At 10, ) Segunda leitura (Cl 3,l-4) Evangelho (Jo 20,l-9) Evangelho (Mt 28,1-10) Segundo Domingo da Páscoa Primeira leitura (At 5,12-16) Segunda leitura (Ap 1,9-11a ) Evangelho (Jo 20,19-31) Terceiro Domingo da Páscoa Primeira leitura (At 5,27b-32.40b-41) Segunda leitura (Ap 5,11-14) Evangelho (Jo 21,1-19) Quarto Domingo da Páscoa Primeira leitura (At 13, ) Segunda leitura (Ap 7,9.14b-17) Evangelho (Jo 10,27-30) Quinto Domingo da Páscoa Primeira leitura (At 14,21-27) Segunda leitura (Ap 21,1-5a) Evangelho (Jo 13,31-33a.34-35) Sexto Domingo da Páscoa Primeira leitura (At 15, ) Segunda leitura (Ap 21, ) Evangelho (Jo 14,23-29) Festa da Ascensão Primeira leitura (At 1,1-11) Expectativas e desencantos nas comunidades de Lucas Esta história eu já conheço Mas, então, Jesus subiu ao céu? Segunda leitura (Ef 1,17-23) Evangelho (Lc 24,46-53) Domingo de Pentecostes Primeira leitura (At 2,1-11)

4 Segunda leitura (1Cor 12,3b ) Evangelho (Jo 20,19-23) Festa da Trindade Primeira leitura (Pr 8,22-31) Segunda leitura (Rm 5,1-5) Evangelho (Jo 16,12-15) Festa do Corpo e do Sangue de Cristo Primeira leitura (Gn 14,18-20) Segunda leitura (1Cor 11,23-26) Evangelho (Lc 9,11b-17) Tempo Comum 2º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Is 62,1-5) Segunda leitura (1Cor 12,4-11) Evangelho (Jo 2,1-12) João emprega imagens bíblicas Uma aplicação à vida das nossas comunidades º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Ne 8,2-4a ) Segunda leitura (1Cor 12,12-30) Evangelho (Lc 1,1-4; 4,14-21) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Jr 1, ) Segunda leitura (1Cor 12,31 13,13) Evangelho (Lc 4,21-30) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Is 6,1-8) Segunda leitura (1Cor 15,1-11) Evangelho (Lc 5,1-11) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Jr 17,5-8) Segunda leitura (1Cor 15, ) Evangelho (Lc 6, ) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (1Sm 26, ) Segunda leitura (1Cor 15,45-49) Evangelho (Lc 6,27-38) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Eclo 27,4-7) Segunda leitura (1Cor 15,54-58) Evangelho (Lc 6,39-45) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (1Rs 8,41-43)

5 Segunda leitura (Gl 1, ) Evangelho (Lc 7,1-10) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (1Rs 17,17-24) Segunda leitura (Gl 1,11-19) Evangelho (Lc 7,11-17) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (2Sm 12, ) Segunda leitura (Gl 2, ) Evangelho (Lc 7,36 8,3) Jesus, o Mestre que gostava de banquetes A provocação de uma intrusa Lágrimas de alegria, não de remorso E Simão, o dono da casa? As comunidades de Lucas e as nossas As mulheres que acompanham Jesus º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Zc 12,10-11) Segunda leitura (Gl 3,26-29) Evangelho (Lc 9,18-24) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (1Rs 19,16b.19-21) Segunda leitura (Gl 5, ) Evangelho (Lc 9,51-62) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Is 66,10-14c) Segunda leitura (Gl 6,14-18) Evangelho (Lc 10, ) vv. 1-2: Uma Boa Nova dirigida a todos os povos vv. 3-4: O equipamento leve dos mensageiros vv. 5-8: Uma vida austera para conquistar credibilidade v. 9: Os sinais do Reino vv : O cristão propõe, não impõe vv : O sucesso garantido º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Dt 30,10-14) Segunda leitura (Cl 1,15-20) Evangelho (Lc 10,25-37) As dúvidas de um doutor da lei (vv ) Um homem descia de Jerusalém para Jericó... (v. 30) Dois eclesiásticos... (vv ) Entra em cena um pagão (vv ) O resultado final do exame (vv ) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Gn 18,1-10a) Segunda leitura (Cl 1,24-28)

6 478 Evangelho (Lc 10,38-42) Uma noite em Betânia... (vv ) Uma resposta enigmática (vv ) Além do bate-boca, a mensagem (v. 42) O silêncio de Maria º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Gn 18,20-32) Segunda leitura (Cl 2,12-14) Evangelho (Lc 11,1-13) v. 1: Introdução vv. 2-4: A oração do Senhor vv. 5-8: A parábola do amigo chato vv. 9-13: A eficácia da oração º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Ecl 1,2; 2,21-23) Segunda leitura (Cl 3, ) Evangelho (Lc 12,13-21) Eis um exemplo Por que os homens provocam litígios? Uma história, muitas perguntas Um homem sozinho com os seus bens O pecado: acumular bens para si º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Sb 18,3.6-9) Segunda leitura (Hb 11, ) Evangelho (Lc 12, 32-48) O pior inimigo do cristão é o medo O que quer dizer: vigiai? º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Jr 38, ) Segunda leitura (Hb 12,1-4) Evangelho (Lc 12,49-57) A primeira parte (vv ) A segunda parte (vv ) A terceira parte (vv ) A quarta parte (vv ) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Is 66,18-21) Segunda leitura (Hb 12, ) Evangelho (Lc 13,22-30) Uma pergunta que não deve ser feita Para entrar no reino de Deus Jesus se explica através de uma parábola º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Eclo 3, )

7 Segunda leitura (Hb 12, a) Evangelho (Lc 14,1.7-14) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Sb 9,13-18b) Segunda leitura (Fm 9b ) Evangelho (Lc 14,25-33) A primeira: saber odiar A segunda: o dom da vida Uma pausa: duas parábolas A terceira condição: a renúncia a tudo º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Ex 32, ) Segunda leitura (1Tm 1,12-17) Evangelho (Lc 15,1-32) Para quem são endereçadas? A ovelha desgarrada (vv. 4-7) A moeda perdida (vv. 8-10) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Am 8,4-7) Segunda leitura (1Tm 2,1-8) Evangelho (Lc 16,1-13) Um administrador desonesto, mas competente (vv. 1-8a) Nem todas as espertezas devem ser aprovadas (v. 8b) Conquistar amigos: isto é sabedoria (v. 9) À espera de conquistar a verdadeira riqueza (vv ) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Am 6,1a.4-7) Segunda leitura (1Tm 6,11-16) Evangelho (Lc 16,19-31) Os personagens O rico malvado? Lázaro, um homem bom? Quem disse? Como avaliar a atitude de Abraão? A fértil fantasia oriental O julgamento de Deus sobre as disparidades deste mundo A última parte da parábola (vv ) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Hab 1,2-3; 2,2-4) Segunda leitura (2Tm 1, ) Evangelho (Lc 17,5-10) Os milagres da fé Uma parábola desconcertante A frase conclusiva º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (2Rs 5,14-17) Segunda leitura (2Tm 2,8-13) Evangelho (Lc 17,11-19)

8 29º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Ex 17,8-13a) Segunda leitura (2Tm 3,14 4,2) Evangelho (Lc 18,1-8) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Eclo 35, ) Segunda leitura (2Tm 4, ) Evangelho (Lc 18,9-14) Quem era o fariseu? Quem era o publicano E agora, de que lado estamos? Deus pode cumular de bens só os pobres As consequências da religião dos merecimentos Ninguém é grande diante de Deus º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Sb 11,23 12,2) Segunda leitura (2Ts 1,11 2,2) Evangelho (Lc 19,1-10) Ver o verbo mais importante da narrativa Os olhos dos homens, os olhos de Deus Os nossos olhos O banquete do Reino º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (2Mc 7, ) Segunda leitura (2Ts 2,16 3,5) Evangelho (Lc 20,27-38) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (Ml 3,19-20) Segunda leitura (2Ts 3,7-12) Evangelho (Lc 21,5-19) A primeira parte (vv. 5-7) A segunda parte (vv. 8-9) A terceira parte (vv ) A quarta parte (vv ) º Domingo do Tempo Comum Primeira leitura (2Sm 5,1-3) Segunda leitura (Cl 1,12-20) Evangelho (Lc 23,35-43) A primeira cena (vv ) A segunda cena (v. 38) A terceira cena (vv ) Índice das Leituras Bíblicas Comentadas

9 Índice das leituras bíblicas comentadas Antigo testamento Gn 14, , ,1-10a , Ex 3,1-8a ,8-13a , Nm 6, Dt 26, , Js 5,9a Sm 26, Sm 5, , Rs 8, , ,16b Rs 5, Ne 8,2-4a Mc 7, Pr 8, Ecl 1,2; 2, Sb 9,13-18b ,23 12, , Eclo 3, a , , , Is 6, , , , , Is 52, , , ,10-14c , Jr 1, , , , Br 5, Am 6,1a , Mq 5,1-4a Hab 1,2-3; 2, Sf 3,14-18a Zc 12, Ml 3, Novo testamento Mt 2, , Lc 1,1-4; 4, , , Lc 2, , , , , , , , , ,

10 6, , , ,36 8, ,11b , ,28b , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,14 23, , , Jo 1, , , , ,31-33a , , , , ,l , At 1, , , ,27b-32.40b , , At 13, , , Rm 5, , Cor 10, , , ,31 13, ,3b , , , , , Cor 5, Gl 1, , , , , , , Ef 1, , Fl 1, , ,17 4, , , Cl 1, , , , , , ,l Ts 3,12 4, Ts 1,11 2, ,16 3, , Tm 1, , , Tm 1, , ,14 4, , Tt 2, Fm 9b Hb 1,

11 Hb 10, , , , a , Ap 1,9-11a , ,9.14b ,1-5a ,

HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL

HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL HINOS DO HINÁRIO LUTERANO RELACIONADOS COM A SÉRIE TRIENAL Raul Blum Este trabalho foi elaborado por três classes de alunos da Escola Superior de Teologia do Instituto Concórdia de São Paulo no final da

Leia mais

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM GRAÇA ARANHA-MA

PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM GRAÇA ARANHA-MA "Abre os meus olhos para que eu contemple as maravilhas da tua Lei". Sl.119.18 PLANO DE LEITURA BÍBLICA ANUAL - JANEIRO 01 Gn 1-3 Sl 1 02 Gn 4-7 Sl 2 03 Gn 8-10 Sl 3 04 Gn 11-13 Sl 4 05 Gn 14-17 Sl 5 06

Leia mais

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA Como Ler a Bíblia Reserve tempo para ler a Bíblia cada dia. É bom guardar sempre a mesma hora. Dedique tanto tempo quanto seja possível, cuidando para que outras coisas não interrompam

Leia mais

Ano Litúrgico Ano C

Ano Litúrgico Ano C Ano Litúrgico 2009-2010 Ano C TEMPO DO ADVENTO 29/11 1º Domingo do Advento A redenção está próxima. Jeremias 33,14-16; Salmo 25(24); 1 Tessalonicenses 3,12-4,2; Lucas 21,25-28. 34-36 6/12 2º Domingo do

Leia mais

IGREJA VIVA. Calendário 2014. Sempre de Portas Abertas PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - CURUÇÁ - SANTO ANDRÉ EDIÇÃO ESPECIAL

IGREJA VIVA. Calendário 2014. Sempre de Portas Abertas PARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - CURUÇÁ - SANTO ANDRÉ EDIÇÃO ESPECIAL IGREJA VIVA PARÓUIA NOA ENHORA DE FÁTIMA - CURUÇÁ - ANTO ANDRÉ EDIÇÃO EPECIAL empre de Portas Abertas Calendário calendario.indd // 00:: A fé é um caminho para o homem fazer perguntas e encontrar respostas

Leia mais

Importância da Ressurreição de Cristo

Importância da Ressurreição de Cristo Introdução à 22/08/2011 A doutrina de Cristo segundo as escrituras Importância da Ressurreição de Cristo O que as escrituras afirmam sobre a ressurreição de Cristo? 1. Doutrina fundamental do Cristianismo:

Leia mais

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA

PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA PLANO DE LEITURA DA BÍBLIA Este plano de leitura foi planejado para a leitura completa da Palavra de Deus em um ano, entretanto, você pode ler no ritmo que desejar. Se tiver mais tempo diário, faça a leitura

Leia mais

Advento é uma palavra latina, ad-venio,

Advento é uma palavra latina, ad-venio, Advento -Tempo de preparação para o Natal - Advento é uma palavra latina, ad-venio, que significa aproximar-se, vir chegando aos poucos. Durante as quatro semanas do Advento preparamo-nos para o Natal.

Leia mais

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO

CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO CRISTOLOGIA: DOUTRINA DE CRISTO ETERNIDADE DEUS PAI LOGUS ESPIRITO SANTO A TRINDADE 1Jo.5.7 LOGUS QUER DIZER PALAVRA OU VERBO SE REFERE AO FILHO NA ETERNIDADE I - SUA PRÉ-EXISTÊNCIA 1 - SUA EXISTÊNCIA

Leia mais

SOBRE DEUS. A Natureza de Deus

SOBRE DEUS. A Natureza de Deus SOBRE DEUS A Natureza de Deus É Amor: 1Jo 4,8. É Espírito: Jo 4,24. É fonte de vida e santidade: Rm 6,23; Gl 6,8; Ef 1,4-5; 1Ts 4,3; 2Ts 2,13-17. É ilimitado: 1Rs 8,27; Jr 23,24; At 7,48-49. É misericordioso:

Leia mais

1 º A N O /

1 º A N O / SETEM OUTUBRO 1 º A N O 2 0 1 2 / 2 0 1 3 1ª ETAPA - A MINHA FAMÍLIA É ACOLHIDA E ACOLHE Celebrar Data Pais Data filhos Semana celebrar Pais Tema filhos 17-24-30 1-7 8-14. 15-21 22-28. Mc 9, 30-37 Mc 9,38-43.45.47-48

Leia mais

O ANO LITÚRGICO. Quando se inicia o Ano Litúrgico?

O ANO LITÚRGICO. Quando se inicia o Ano Litúrgico? O ANO LITÚRGICO Chama-se Ano Litúrgico o tempo em que a Igreja celebra todos os feitos salvíficos operados por Deus em Jesus Cristo. "Através do ciclo anual, a Igreja comemora o mistério de Cristo, desde

Leia mais

DECLARAÇÃO DE FÉ. CONPLEI Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas

DECLARAÇÃO DE FÉ. CONPLEI Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas DECLARAÇÃO DE FÉ CONPLEI Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas DAI-AMTB Departamento de Assuntos Indígenas, Associação de Missões Transculturais Brasileiras Campo Grande, MS: 2016

Leia mais

Objeto de estudo: Os livros Apócrifos!

Objeto de estudo: Os livros Apócrifos! Objeto de estudo: Os livros Apócrifos! Versículo-chave: 2Pe 1.21 porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito

Leia mais

SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS. Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa

SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS. Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa SEMINÁRIO DE VIDA NO ESPÍRITO SANTO 1 SVE 1 MEDITAÇÕES DIÁRIAS Dercides Pires da Silva Sebastião Bernardino da Costa Taciano Ferreira Barbosa Revisores: Chester Antônio Vaz Dercides Pires da Silva ABREVIATURAS

Leia mais

Crisma 2010/2011 Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma 10/02/2011. Crisma 2010/2011. Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma

Crisma 2010/2011 Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma 10/02/2011. Crisma 2010/2011. Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma Crisma 2010/2011 Encontro 29 Tempo Liturgico e Quaresma O Ano litúrgico é o período de doze meses, divididos em tempos litúrgicos, onde se celebram como memorial, os mistérios de Cristo, assim como a memória

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE

CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE AULA 6: SOTERIOLOGIA Baseado em Jeremias 9: 24, a Igreja Pentecostal Deus é Amor oferece a você, obreiro, a oportunidade aprofundar seu conhecimento na palavra de Deus

Leia mais

Capítulo XXV da Confissão de Fé de Westminster DA IGREJA

Capítulo XXV da Confissão de Fé de Westminster DA IGREJA REVISTA PALAVRA VIVA Apoio didático Lição 3 Capítulo XXV da Confissão de Fé de Westminster DA IGREJA I. A Igreja Católica ou Universal, que é invisível, consiste do número total dos eleitos que já foram,

Leia mais

Bíblia, sua importância em minha vida

Bíblia, sua importância em minha vida Bíblia, sua importância em minha vida Bíblia, sua importância em minha vida 2 Timóteo 3:16-17 16 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação

Leia mais

Os 5 Pontos do Calvinismo. Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os 5 Pontos do Calvinismo. Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os 5 Pontos do Calvinismo Aula 13/07/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Origem Foi uma reação de discípulos de João Calvino (1509-1564) a um protesto dos seguidores de James Arminus (Jacob Hermann

Leia mais

Aula 2. Até sexta, pela Graça de Deus, bons estudos.

Aula 2. Até sexta, pela Graça de Deus, bons estudos. Aula 2 Prezados professores, estou enviando os slides ( texto definitivo) da nossa aula 2 baseada nos capítulos 2, 10 e 12 do nosso livro e na nossa confissão de fé. Sugerimos que leiam novamente os três

Leia mais

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS DE MOSSORÓ RN

IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS DE MOSSORÓ RN IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS DE MOSSORÓ RN CURSO SOBRE O CREMOS DA ASSEMBLEIA DE DEUS Primeiro Artigo de Fé: Cremos em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas distintas: o Pai, o Filho

Leia mais

SEMINARIO DE ESCATOLOGIA. III) Segunda vinda de Cristo ( Sinais da vinda ) I) INTRODUÇÃO A ESCATOLOGIA. 1- O que é Escatologia?

SEMINARIO DE ESCATOLOGIA. III) Segunda vinda de Cristo ( Sinais da vinda ) I) INTRODUÇÃO A ESCATOLOGIA. 1- O que é Escatologia? SEMINARIO DE ESCATOLOGIA INDICE I) Introdução à Escatologia II) Dispensações III) Segunda vinda de Cristo ( Sinais da vinda ) IV) Milênio de paz V) Juízo Final VI) Estado Perfeito I) INTRODUÇÃO A ESCATOLOGIA.

Leia mais

Maria e o mistério de Cristo. Prof. Thiago Onofre

Maria e o mistério de Cristo. Prof. Thiago Onofre Maria e o mistério de Cristo Prof. Thiago Onofre A realidade da Encarnação A Encarnação do Verbo de Deus é obra do Espírito Santo; Não é vontade humana, mas divina; São Lucas apresenta Maria como mediação

Leia mais

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI)

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) Teologia Bíblica da Missão de Deus RELEMBRAR A MISSÃO NOS EVANGELHOS 1. Jesus Cristo homem é o exemplo padrão para o exercício da Missão de Deus (intimidade

Leia mais

meditando a palavra 1

meditando a palavra 1 meditando a palavra 1 Pe. Augusto César Pereira, SCJ Meditando a Palavra 1 Advento e Natal Direção editorial: Claudiano Avelino dos Santos Assistente editorial: Jacqueline Mendes Fontes Revisão: Iranildo

Leia mais

FP1 ACAMPOU ENTRE NÓS LEITURAS BÍBLICAS PARA ESCUTEIROS PEDAGÓGICAS FERRAMENTAS

FP1 ACAMPOU ENTRE NÓS LEITURAS BÍBLICAS PARA ESCUTEIROS PEDAGÓGICAS FERRAMENTAS FP1 FERRAMENTAS PEDAGÓGICAS A presente publicação resulta da tradução de uma publicação do Comité Católico do Escutismo Egípcio que visa facultar um rápido acesso a leituras bíblicas de acordo com palavraschave

Leia mais

Título: AS CARTAS AS SETE IGREJAS Autor: J.H.SMITH. Literaturas em formato digital:

Título: AS CARTAS AS SETE IGREJAS Autor: J.H.SMITH. Literaturas em formato digital: Título: AS CARTAS AS SETE IGREJAS Autor: J.H.SMITH. Literaturas em formato digital: www.acervodigitalcristao.com.br Literaturas em formato Impresso: www.verdadesvivas.com.br Evangelho em 03 Minutos: www.3minutos.net

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO [ORGANIZAÇÃO]

ADMINISTRAÇÃO [ORGANIZAÇÃO] OS DONS ESPIRITUAIS ADMINISTRAÇÃO [ORGANIZAÇÃO] Êx 18.13-27; At 27.11; 1Co 12.28, Entender os objetivos a curto e a longo prazo de uma determinada parte do trabalho da igreja e elaborar planos eficientes

Leia mais

IGREJA BATISTA DE VIRADOURO Pr. José Antônio Corrêa

IGREJA BATISTA DE VIRADOURO Pr. José Antônio Corrêa IGREJA BATISTA DE VIRADOURO Pr. José Antônio Corrêa MINISTRAÇÕES PARA CASAS DE PAZ Módulo II Ministério de Evangelismo e Missões ESTUDOS PARA CASAS DE PAZ Pr. José Maria Savazzi Pr. José Antônio Corrêa

Leia mais

O SENHOR JESUS CRISTO

O SENHOR JESUS CRISTO O SENHOR JESUS CRISTO I. SUA EXISTÊNCIA A) Provada pelo Antigo Testamento: (Mq 5.2; Is 9:6 Pai da Eternidade ) B) Provada pelo Novo Testamento: 1) João 1.1, em comparação com o versículo 14. 2) Jo 8.58

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação Domínio Religião e experiência religiosa Cultura cristã e visão cristã da vida Ética e moral cristã DEPARTAMENTO DE PASTORAL DISCIPLINA: EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA PLANIFICAÇÃO DE 5º ANO Calendarização:

Leia mais

Planificação de Religião do 1º Ciclo

Planificação de Religião do 1º Ciclo Planificação de Religião do 1º Ciclo CONSIDERAÇÕES GERAIS No Colégio dos Navegantes, a disciplina de Religião tem como grande objectivo ajudar cada aluno a descobrir o que é ser cristão e viver como cristão.

Leia mais

AULA 02. Pr. Wellington Almeida

AULA 02. Pr. Wellington Almeida Pr. Wellington Almeida RELATÓRIOS DE LEITURAS LIVRO AUTOR pg / cap ENTREGA 1º Atos dos Apóstolos Ellen White cap. 1, 2, 3 12/04 2º Teologia e metodologia da missão Elias Brasil de Souza pag. 3-27 31/07

Leia mais

CALENDÁRIO /01/15 JAN 15/01/15 29/01/15. Aniversario PE Elisandro

CALENDÁRIO /01/15 JAN 15/01/15 29/01/15. Aniversario PE Elisandro CALENDÁRIO - 2015 Mês JAN Mês Dia 01/01/15 02/01/15 03/01/15 04/01/15 11/01/15 15/01/15 24/01/15 25/01/15 28/01/15 29/01/15 Dia 01/02/15 SEMANA quinta-feira Sexta-feira sábado quinta-feira sábado quarta-feira

Leia mais

Edições. Biblioteca VIDA NOVA de Recursos Pedagógicos para Teologia Sistemática, de Wayne Grudem

Edições. Biblioteca VIDA NOVA de Recursos Pedagógicos para Teologia Sistemática, de Wayne Grudem Biblioteca VIDA NOVA de Recursos Pedagógicos para Teologia Sistemática, de Wayne Grudem Estrutura da Obra Parte I II III IV V VI VII Conteúdo Introdução A Doutrina da Palavra De Deus A Doutrina de Deus

Leia mais

ESCATOLOGIA BÍBLICA. Apocalipse

ESCATOLOGIA BÍBLICA. Apocalipse ESCATOLOGIA BÍBLICA Apocalipse 7.9-17 A visão dos glorificados 9 Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do

Leia mais

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI)

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) Teologia Bíblica da Missão de Deus Tema missiológico comum: Reino de Deus Mais de 70 vezes é referido por Jesus nos Evangelhos O tema destaca-se do começo ao

Leia mais

Gr.Bíblico. Evangelho de. Nossa Senhora Conceição

Gr.Bíblico. Evangelho de. Nossa Senhora Conceição Evangelho de São Lucas Ano litúrgico C O Terceiro Envangelho O TEMPO DE JESUS E O TEMPO DA IGREJA Este evangelho põe em relevo as etapas da obra de Deus na História. Mais do que Mateus e Marcos, ao falar

Leia mais

Dinâmica e estrutura do discipulado. Ademir Ifanger

Dinâmica e estrutura do discipulado. Ademir Ifanger Dinâmica e estrutura do discipulado Ide, pregai o evangelho e fazei discípulos, constitui a essência do mandato de Jesus Cristo. Existem duas razões fundamentais no discipulado cristão: 1. Levar o discípulo

Leia mais

A Oração. Egmon Pereira. 23 de Agosto de Igreja Presbiteriana do Brasil. A Oração. Egmon Pereira. Texto Bíblico. Introdução.

A Oração. Egmon Pereira. 23 de Agosto de Igreja Presbiteriana do Brasil. A Oração. Egmon Pereira. Texto Bíblico. Introdução. Igreja Presbiteriana do Brasil 23 de Agosto de 2016 Mateus 6.5-15 5 E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos

Leia mais

Palestra by Charles Santos

Palestra by Charles Santos Palestra by Charles Santos Estrutura da Obra Parte I II III IV V VI VII Conteúdo Introdução A Doutrina da Palavra de Deus A Doutrina de Deus A Doutrina do Homem As Doutrinas de Cristo e do Espírito Santo

Leia mais

ESCOLA DA FÉ Paróquia Santo Antonio do Pari Aula 7: Jesus, o Filho de Deus - 2ª parte.

ESCOLA DA FÉ Paróquia Santo Antonio do Pari Aula 7: Jesus, o Filho de Deus - 2ª parte. ESCOLA DA FÉ Paróquia Santo Antonio do Pari Aula 7: Jesus, o Filho de Deus - 2ª parte. Frei Hipólito Martendal, OFM. São Paulo-SP, 31 de maio de 2012. revisão, comentários e dúvidas sobre as aulas anteriores.

Leia mais

PASSOS PARA A SALVAÇÃO I - OUVIR A PALAVRA DE DEUS - (Rm 10.17)

PASSOS PARA A SALVAÇÃO I - OUVIR A PALAVRA DE DEUS - (Rm 10.17) PASSOS PARA A SALVAÇÃO I - OUVIR A PALAVRA DE DEUS - (Rm 10.17) Para que você possa crer em Jesus você precisa primeiramente ouvir a sua palavra. A própria palavra de Deus é a verdade (Jo 17:17) e esta

Leia mais

Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Ademir Ifanger

Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Ademir Ifanger Saiamos pois, a Ele, fora do arraial... Introdução Almejamos uma nova compreensão da espiritualidade, que nos impulsione a realizar o projeto integral de Deus, expressando assim genuína adoração (Jo 4.23-24).

Leia mais

DECLARAÇÃO DE FÉ 27/06/15 PLANO DE SALVAÇÃO

DECLARAÇÃO DE FÉ 27/06/15 PLANO DE SALVAÇÃO DECLARAÇÃO DE FÉ Pr Josemeire Ribeiro CRM PR 2015 O que é credo? É o que eu creio. PLANO DE SALVAÇÃO QUEDA REDENÇÃO RESTAURAÇÃO Declaração de Fé da IEQ foi compilada por sua fundadora Aimeé Semple McPherson,

Leia mais

LITURGIA FEVEREIRO DATA HORAS EQUIPE 02 - QUINTA (BÊNÇÃO DAS VELAS - SÃO BRÁZ) 20H CAMINHO DA FÉ 03-1ª SEXTA (SÃO BRÁZ - BÊNÇÃO DA GARGANTA) 20H

LITURGIA FEVEREIRO DATA HORAS EQUIPE 02 - QUINTA (BÊNÇÃO DAS VELAS - SÃO BRÁZ) 20H CAMINHO DA FÉ 03-1ª SEXTA (SÃO BRÁZ - BÊNÇÃO DA GARGANTA) 20H LITURGIA FEVEREIRO 02 - QUINTA (BÊNÇÃO DAS VELAS - SÃO BRÁZ) 20H CAMINHO DA FÉ 03-1ª SEXTA (SÃO BRÁZ - BÊNÇÃO DA GARGANTA) 20H APOSTOLADO DA ORAÇÃO 04 - SÁBADO 19H30 ROSA MÍSTICA 05 - DOMINGO 8H PASTORAL

Leia mais

IGREJA. Sua Natureza

IGREJA. Sua Natureza IGREJA Sua Natureza A igreja é a comunidade de todos os cristãos de todos os tempos. Wayne Grudem A igreja é o novo Israel de Deus que revela nesse tempo Sua glória Thiessen A igreja é a a assembléia dos

Leia mais

Explicação das leituras nas. Eucaristia. Crisma ou. Sacramento da Ordem

Explicação das leituras nas. Eucaristia. Crisma ou. Sacramento da Ordem 25 de dezembro Unção dos enfermos Explicação das leituras nas Eucaristias Não furtar Ave-Maria Credo Não levantar falsos testemunhos Jordão bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso

Leia mais

PARA NÃO ESQUECER. Blog IEBU:

PARA NÃO ESQUECER. Blog IEBU: Duas tarefas realizadas na aula anterior: 1ª) memorizar o versículo-chave; 2ª) Aprender a classificar os livros do Antigo Testamento, enumerandoos sequencialmente. Parabéns à classe! Blog IEBU: www.iebu.wordpress.com

Leia mais

DA CRIAÇÃO A JOSÉ DO EGITO DIA PROFESSOR TEMA DA AULA ESTUDO BÍBLICO BASE BÍBLICA VERSÍCULO JANEIRO

DA CRIAÇÃO A JOSÉ DO EGITO DIA PROFESSOR TEMA DA AULA ESTUDO BÍBLICO BASE BÍBLICA VERSÍCULO JANEIRO "Ensina a criança no caminho em que deve andar e, ainda quando for velho, não se desviará dele." Provérbios 22.6 PROGRAMA EBD 4-7 ANOS ANO 2015 DA CRIAÇÃO A JOSÉ DO EGITO DIA PROFESSOR TEMA DA AULA ESTUDO

Leia mais

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos.

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos. Nas quintas-feiras do mês de Maio, decorreram na Igreja de Oliveira de Azemeis, encontros de formação litúrgica, organizados pela vigararia sul da Diocese do Porto e orientados pelo P. Frei Bernardino

Leia mais

Ano B. Livro de Partituras. Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade. Diocese de Oliveira

Ano B. Livro de Partituras. Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade. Diocese de Oliveira Ano B Livro de Partituras Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade Diocese de Oliveira SUMÁRIO MISSAS DA QUARESMA ENTRADA - Hino Da Campanha Da Fraternidade

Leia mais

DEZEMBRO Domingo II do Advento PREPARA 3º e 4º ANO Coro Pequenos Cantores + Coro STA

DEZEMBRO Domingo II do Advento PREPARA 3º e 4º ANO Coro Pequenos Cantores + Coro STA DEZEMBRO 2016 4 Dom 5 Seg 6 Ter 7 Qua 8 Qui 9 Sex 10 Sáb 11 Dom 12 Seg 13 Ter 14 Qua 15 Qui 16 Sex 17 Sáb 18 Dom 19 Seg 20 Ter 21 Qua 22 Qui 23 Sex 24 Sáb 25 DOM 26 Seg 27 Ter 28 Qua 29 Qui 30 Sex 31 Sáb

Leia mais

Santificação e Práticas Cristãs

Santificação e Práticas Cristãs Santificação e Práticas Cristãs EBA IBCU Jul 15 Wagner Fonseca 1ª Aula Introdução do Curso Propostas Santificação na Bíblia... Perspectivas e Movimentos... Disciplinas, Práticas Cristãs... Esforço Humano

Leia mais

A DOUTRINA SOBRE O ESPÍRITO SANTO. Jl. 2:28-29 Ef. 5:18 Rm 8:14

A DOUTRINA SOBRE O ESPÍRITO SANTO. Jl. 2:28-29 Ef. 5:18 Rm 8:14 A DOUTRINA SOBRE O ESPÍRITO SANTO Jl. 2:28-29 Ef. 5:18 Rm 8:14 Introdução: Uma das doutrinas bíblicas que os cristãos precisam compreender com clareza, é a doutrina relacionada a pessoa do Espírito Santo.

Leia mais

ATENÇÃO PROIBIDA A VENDA E REPRODUÇÃO COM INTUITO COMERCIAL DESTE MATERIAL.

ATENÇÃO PROIBIDA A VENDA E REPRODUÇÃO COM INTUITO COMERCIAL DESTE MATERIAL. ATENÇÃO PROIBIDA A VENDA E REPRODUÇÃO COM INTUITO COMERCIAL DESTE MATERIAL. LIÇÃO 01 OS DONS DO ESPÍRITO SANTO INTRODUÇÃO A declaração de Jesus: como o Pai me enviou, eu envio a vós Jo 20.21 Entendendo

Leia mais

Preparado por: Pr. Wellington Almeida. LIÇÃO O Filho de Davi. O Evangelho. Mateus

Preparado por: Pr. Wellington Almeida. LIÇÃO O Filho de Davi. O Evangelho. Mateus Preparado por: Pr. Wellington Almeida LIÇÃO O Filho de Davi 01 O Evangelho Mateus de esboço INTRODUÇÃO Embora Mateus fosse um desprezado, o Senhor olhou para o coração dele e o escolheu para ser discípulo.

Leia mais

Planejamento. 1. Introdução 2. Painel Histórico 3. Painel dos Livros 4. Painel Geográfico 5. Painel Temático

Planejamento. 1. Introdução 2. Painel Histórico 3. Painel dos Livros 4. Painel Geográfico 5. Painel Temático NOVO TESTAMENTO Planejamento 1. Introdução 2. Painel Histórico 3. Painel dos Livros 4. Painel Geográfico 5. Painel Temático Introdução Fatores que favoreceram ao Ministério de Jesus Língua e cultura globalizadas

Leia mais

EVANGELHO DE SÃO MATEUS Frei Ildo Perondi Autor: Mateus significa "dom de Deus" (Matatias, no hebraico) é um dos Doze

EVANGELHO DE SÃO MATEUS Frei Ildo Perondi Autor: Mateus significa dom de Deus (Matatias, no hebraico) é um dos Doze EVANGELHO DE SÃO MATEUS Frei Ildo Perondi ildo@sercomtel.com.br Autor: Mateus significa "dom de Deus" (Matatias, no hebraico) é um dos Doze Apóstolos. Foi chamado enquanto estava sentado na sua banca,

Leia mais

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 Senhor Jesus, Tu tens palavras de vida eterna e Tu revelas-te a nós como Pão da vida

Leia mais

Slide 2

Slide 2 ( ) 8. Na Igreja, que é o corpo de Cristo, coluna e firmeza da verdade, uma, santa e universal assembleia dos fiéis remidos de todas as eras e todos os lugares, chamados do mundo pelo Espírito Santo para

Leia mais

DIOCESE DE ITAGUAÍ RJ PARÓQUIA MARIA MÃE DA IGREJA

DIOCESE DE ITAGUAÍ RJ PARÓQUIA MARIA MÃE DA IGREJA Dezembro 2016 01 Regional PAR 03 Padroeiro Diocesano S. Francisco Xavier 03 Reunião Mensal Catequistas 04 Festival de Sorvete São Jorge após a missa 06 a 08 Tríduo da Imaculada Conceição; 09 Regional SIM

Leia mais

Lição n.º 6 - A UNIDADE DA BÍBLIA

Lição n.º 6 - A UNIDADE DA BÍBLIA Lição n.º 6 - A UNIDADE DA BÍBLIA Lição n.º 6 (Início) Objeto de estudo: Reconhecer o fato de que a unidade da Bíblia é uma das provas de sua autenticidade! 1 Versículo-chave: Cl 1.26-27 O ministério que

Leia mais

...batizando em nome do Pai, e do Filho, e do Espirito Santo...

...batizando em nome do Pai, e do Filho, e do Espirito Santo... ESTUDO DO BATISMO : O objetivo deste estudo é levar ao irmão(a), o conhecimento da verdade bíblica sobre o batismo ensinado por Jesus Cristo, que nestes dias possamos abrir nossa mente e coração para absorvermos

Leia mais

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI)

A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) A REVELAÇÃO E A MISSÃO DE DEUS (MISSIO DEI) Teologia Bíblica da Missão de Deus Paulo Adolfo A Revelação e a Missão de Deus (Missio Dei) Objetivos da matéria: 1. Apresentar as bases bíblicas para o projeto

Leia mais

AULA -1 IGREJA: UMA INSTITUIÇÃO DIVINO-HUMANA IGREJA E CULTO. Por que me importar? Presb. José Cordeiro Neto» Presb. Lúcio Mafra Teixeira

AULA -1 IGREJA: UMA INSTITUIÇÃO DIVINO-HUMANA IGREJA E CULTO. Por que me importar? Presb. José Cordeiro Neto» Presb. Lúcio Mafra Teixeira AULA -1 IGREJA: UMA INSTITUIÇÃO DIVINO-HUMANA IGREJA E CULTO Por que me importar? Presb. José Cordeiro Neto» Presb. Lúcio Mafra Teixeira CONSOLIDAÇÃO 2015, O ANO DA ADORAÇÃO A Bíblia retrata a igreja como

Leia mais

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO Oficina 5 Questões Práticas O Papa Francisco no Evangelho da Alegria diz: Hoje todos somos chamados a esta nova «saída» missionária. (EG n. 20) Fiel ao modelo do mestre, é

Leia mais

LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19

LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19 LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19 1. Antes de entregar a lei, Deus já havia feito uma aliança com o povo. Em Êxodo 19.1-4, Deus lembra o povo do seu pacto, confirmado demonstrado em um fato. Qual é o

Leia mais

Temas vistos até aqui

Temas vistos até aqui O Magnífico Espírito Santo de Deus AULA 5 Professor: Vlademir Hernandes IBCU - Escola Bíblica Out / Nov - 2013 O ESPÍRITO SANTO E O SENHOR JESUS CRISTO PARTE 2 A sinergia e interação entre eles A simbologia

Leia mais

REGULAMENTO OFICIAL. Alfabeto Bíblico

REGULAMENTO OFICIAL. Alfabeto Bíblico REGULAMENTO OFICIAL Alfabeto Bíblico Tem como objetivo levar o competidor a encontrar na Bíblia versículos que comecem com cada letra do alfabeto da língua portuguesa e contenham em seu texto, uma palavra-chave,

Leia mais

Cultivando O Fruto do. Gálatas 5.22

Cultivando O Fruto do. Gálatas 5.22 Cultivando O Fruto do Espírito Santo Gálatas 5.22 Fé / Fidelidade Parte VIII Recapitulando Mansidão Domínio próprio Amor Alegria / Gozo Paz Fidelidade Longanimidade Bondade Benignidade 1 Introdução Fidelidade

Leia mais

Irmandade Nossa Senhora do Carmo - Uberlândia - MG

Irmandade Nossa Senhora do Carmo - Uberlândia - MG Irmandade Nossa Senhora do Carmo - Uberlândia - MG Mês Janeiro Fevereiro Data Dia da semana 1 Domingo 15:30 Calendário das celebrações 1º Semestre 2017 Horário Local Celebração Classe Oitava de Natal 2

Leia mais

JESUS VEM! REZA E ACOLHE.

JESUS VEM! REZA E ACOLHE. CAMINHADA DE ADVENTO NATAL 2010 JESUS VEM! REZA E ACOLHE. 1. Na Diocese de Aveiro A 3ª Etapa do Plano Pastoral Diocesano desafia-nos a uma especial atenção à Liturgia e à Oração. Sob o lema «A Igreja Diocesana

Leia mais

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história.

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA Escola Básica Fernando Caldeira Departamento de Ciências Humanas e Sociais Educação Moral e Religiosa Católica - 5º ano Ano letivo 2016/2017 5 º ANO Unidade Letiva 1 -

Leia mais

MARIA DE JESUS PENSAMENTOS PARA CADA DIA DO ANO

MARIA DE JESUS PENSAMENTOS PARA CADA DIA DO ANO MARIA DE JESUS PENSAMENTOS PARA CADA DIA DO ANO Coleção Com Maria ٠ Exaltação a Maria Santíssima: reflexões sobre a Salve Rainha, Gemma Scardini ٠ Maria de Jesus: sua vida e missão, José Dias Goulart ٠

Leia mais

CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ

CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO NASCIMENTO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS EM MOSSORÓ CREMOS NA NECESSIDADE DO NOVO CURSO DE FORMAÇÃO DE LÍDERANÇA NASCIMENTO Pb. Márcio Tarcísio Mendonça Ferreira 5º) NA NECESSIDADE ABSOLUTA DO PELA GRAÇA DE

Leia mais

SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de

SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de 1 Áudio da Mensagem de Manoel de Jesus, de 28.08.2017 convertido em texto, SOBRE O CENÁCULO Mencionado na Mensagem de 21.08.2017 28.08.2017 Chamado de Amor e de Conversão do Coração Doloroso e Imaculado

Leia mais

Guia orientador de meditação bíblica diária Epístola aos Romanos (2)

Guia orientador de meditação bíblica diária Epístola aos Romanos (2) Pág. 1 Pessoal, ainda lembram o meu nome? Sou o Rômulo, membro da igreja em Roma e estou contando sobre uma carta que recebemos de um Sr. Paulo. Já mencionei que a recepção desta carta gerou o maior alvoroço

Leia mais

Misericordiosos como o Pai Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso Lc 6,36

Misericordiosos como o Pai Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso Lc 6,36 Misericordiosos como o Pai Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso Lc 6,36 Vídeo: Parcialmente nublado Só mesmo com Deus! A bondade é uma qualidade do caracter, a misericórdia é

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Terça-feira da 4ª Semana da Páscoa Concedei, ó

Leia mais

4.1 IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM DOS SACRAMENTOS Autoria de Luiz Tadeu Dias de Medeiros

4.1 IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM DOS SACRAMENTOS Autoria de Luiz Tadeu Dias de Medeiros 4.1 IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM DOS SACRAMENTOS Autoria de Luiz Tadeu Dias de Medeiros Ser CRISTÃO -> significa acreditar no Deus de Jesus Cristo; mas não é só acreditar -> é esforçar-se para vivenciar: a)

Leia mais

Os números têm um significado?

Os números têm um significado? Os números têm um significado? Em 600 a.c, aproximadamente, viveu Pitágoras de Samos, conhecido como pensador grego, Pai dos números, filósofo, místico, profeta, estudou e investigou astronomia, geometria,

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Quinta feira da 3ª Semana da Quaresma À medida

Leia mais

MAIO. 1/14, Domingo. 2/15, Segunda-feira. 3/16, Terça-feira. 4/17, Quarta-feira. Ofícios segundo o Pentecostário. Tudo da Festa. 5/18, Quinta-feira

MAIO. 1/14, Domingo. 2/15, Segunda-feira. 3/16, Terça-feira. 4/17, Quarta-feira. Ofícios segundo o Pentecostário. Tudo da Festa. 5/18, Quinta-feira MAIO 1/14, Domingo 5 DOMINGO DA PÁSCOA DOMINGO DA SAMARITANA STO. PROFETA, JEREMIAS (+ séc. VI a.c.); Matinas:.. Jo 20, 1-10 (7ºEvg) Lit.:.. At 11, 19-26; 29-30; Jo 4, 5-42 2/15, Segunda-feira 5ª Semana

Leia mais

PRIMEIRO DOMINGO DA QUARESMA

PRIMEIRO DOMINGO DA QUARESMA PRIMEIRO DOMINGO DA EVANGELHO: Mc 1, 12-15 Era tentado por Satanás e os Anjos serviam-n O ATITUDE: ARREPENDIMENTO E FÉ ARROZ Tu és o Pai que me salva. Ajudame, em especial quando me sinto indeciso entre

Leia mais

Prefácio aos alunos...7 APRESENTAÇÃO À IGREJA...9. Lição 25 A identidade da Igreja Lição 28 As celebrações da Igreja Batismo nas Águas...

Prefácio aos alunos...7 APRESENTAÇÃO À IGREJA...9. Lição 25 A identidade da Igreja Lição 28 As celebrações da Igreja Batismo nas Águas... SUMÁRIO Prefácio aos alunos...7 APRESENTAÇÃO À IGREJA...9 Lição 25 A identidade da Igreja... 10 Lição 26 As marcas da Igreja... 15 Lição 27 Os ministérios da Igreja...19 Lição 28 As celebrações da Igreja

Leia mais

AULA 1. O CRISTÃO E SUA MENTE. Objetivo: Demonstrar ao aluno a necessidade de uma mente transformada para se crescer espiritualmente.

AULA 1. O CRISTÃO E SUA MENTE. Objetivo: Demonstrar ao aluno a necessidade de uma mente transformada para se crescer espiritualmente. AULA 1. O CRISTÃO E SUA MENTE. Objetivo: Demonstrar ao aluno a necessidade de uma mente transformada para se crescer espiritualmente. A. O que é e como funciona nossa mente. Somos aquilo que pensamos.

Leia mais

OS TRÊS OFÍCIOS DE CRISTO

OS TRÊS OFÍCIOS DE CRISTO VASOS DE OURO Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém. 2 Pe. 3:18 CRISTOLOGIA OS TRÊS OFÍCIOS

Leia mais

D. ANTÓNIO COUTO A NOSSA PÁSCOA

D. ANTÓNIO COUTO A NOSSA PÁSCOA A NOSSA PÁSCOA A n t ó n i o C o u t o D. ANTÓNIO COUTO A NOSSA PÁSCOA 3 Pré -impressão: PAULUS Editora Impressão e acabamento: www.artipol.net Depósito legal: 354 577/13 ISBN: 978-972 -30-1550-8 PAULUS

Leia mais

Slide 2

Slide 2 ( ) Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme Sua soberana vontade para o que for útil (I Co.12:1-12). www.portalebd.org.br Slide 2 O Uma

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sábado da 3ª Semana da Quaresma Ó Deus, alegrando

Leia mais

CAMPANHA DE ORAÇÃO E CRESCIMENTO ESPIRITUAL

CAMPANHA DE ORAÇÃO E CRESCIMENTO ESPIRITUAL CONGREGAÇÃO DO SETOR PEDROSO CAMPANHA DE ORAÇÃO E CRESCIMENTO ESPIRITUAL Período: 15 de agosto a 30 de setembro de 2017 Tema: A minha vida é para a Glória de Deus. Texto Bíblico: Efésios, 1: 3-12 Horários:

Leia mais

Wagner Fonseca

Wagner Fonseca 16.06.13 Wagner Fonseca Elementos da Maturidade Introdução Medidor de Maturidade!?! Roupas Linguajar Face Tempo de Igreja Tempo na Igreja 9 E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais

Leia mais

Assunto Bodas do cordeiro, julgamento das nações e propósitos do Milênio.

Assunto Bodas do cordeiro, julgamento das nações e propósitos do Milênio. Assunto Bodas do cordeiro, julgamento das nações e propósitos do Milênio. Tendo em vista que já nos foi apresentado o tribunal de CRISTO a primeira fase onde nosso serviço a DEUS e ao próximo será avaliado

Leia mais

DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DOS BATISTAS - COMENTADA

DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DOS BATISTAS - COMENTADA A DECLARAÇÃO DOS BATISTAS É UM LEGADO HISTÓRICO DE UM POVO CRENTE, E SUA FILOSOFIA NÃO PERTENCE A QUEM QUER QUE SEJA EM PARTICULAR, MAS A UM GRUPO DE PESSOAS QUE CRÊ DE MANEIRA ESPECÍFICA NAS ESCRITURAS

Leia mais

1 Tessalonicenses 5.9. Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis, 20/02/2011

1 Tessalonicenses 5.9. Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis, 20/02/2011 1 Tessalonicenses 5.9 Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis, 20/02/2011 2 Destino é tudo que é determinado pela providência ou pelas leis naturais, que ainda pode vir a acontecer, no futuro, com o objetivo

Leia mais

CALENDÁRIO PAROQUIAL JANEIRO FEVEREIRO. 4 Sábado Início da Catequese Infantil Paroquial Comunidades

CALENDÁRIO PAROQUIAL JANEIRO FEVEREIRO. 4 Sábado Início da Catequese Infantil Paroquial Comunidades 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 CALENDÁRIO PAROQUIAL - 2017 JANEIRO 6 6ª Feira Aniversário Dom Joaquim Mol 9 2ª Feira Encontro de Evangelização - Terço dos Homens Paroquial Comunidades 15 Domingo Festa

Leia mais