A IMPORTÂNCIA DOS ACERVOS ESCOLARES NO CAMPO DA PESQUISA, ESPAÇO E MEMÓRIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A IMPORTÂNCIA DOS ACERVOS ESCOLARES NO CAMPO DA PESQUISA, ESPAÇO E MEMÓRIA"

Transcrição

1 A IMPORTÂNCIA DOS ACERVOS ESCOLARES NO CAMPO DA PESQUISA, ESPAÇO E MEMÓRIA Suele França Costa, Nara Rubia Martins, Carlos Eduardo de Quadro, Juliana Eliza Viana, Douglas Almeida Silva, Rafael de Paula Silva, Michelle Ferreira Auciello, Profª. Drª. Valéria Zanetti, Profª. Drª. Maria Aparecida Papali Núcleo de Pesquisa Pró-Memória São José dos Campos IP&D/Univap Resumo: Os documentos que compõe os acervos das instituições de ensino não devem ser compreendidos apenas por seu caráter burocrático. Além da função administrativa, o corpus documental gerado ao longo dos anos nas escolas possui uma gama de possibilidades de estudo sobre a História da Educação ou mesmo sobre o cotidiano escolar. Para o presente artigo foram analisados diversos documentos escolares do acervo da Escola Estadual Olimpio Catão, localizada na cidade de São José dos Campos. Este acervo foi organizado pelos alunos de iniciação científica do Núcleo de Pesquisa Pró-Memória São José dos Campos IP&D/Univap, em parceria com a Profª. Zuleika Stefânia Sabino Roque que idealizou este projeto. Os documentos, encontrados sujos e mal alocados, foram higienizados e organizados em um arquivo localizado na própria instituição de ensino. Foram encontrados diversos documentos que contam a história e o cotidiano escolar, como livros de ponto e matrícula, mapas de movimento, diários de classe, documentos oficiais e álbuns de fotos. Este trabalho também é respaldado por uma bibliografia básica sobre História da educação e cotidiano escolar e a importância e utilização de fontes documentais. O objetivo desta comunicação é apresentar os resultados a revitalização do acervo escolar realizado na E. E. Olimpio Catão, atrelando a esse projeto a importância de se conservar e disponibilizar esses documentos e utilizá-los para a pesquisa e para o ensino de História. Palavras-chave: Acervos Escolares, História da Educação, Cotidiano Escolar, Pesquisa. Introdução: Principal fonte de informação sobre o cotidiano da cidade, o corpus documental das escolas não se limita aos muros das instituições de ensino, mas integra também a dinâmica social ao seu entorno. As escolas não podem ser compreendidas como instituições isoladas, pois dialogam e se articulam com a cidade e os sujeitos sociais que a compõe. Entende-se a instituição escolar como um ambiente onde a materialidade histórica desses sujeitos se reflete: O historiador, empenhado em resgatar o passado, não se sossega enquanto não conseguir decifrar as lembranças que, entrelaçadas, desnudam um viver muito

2 2 particular de tempos que só quem os viveu consegue dar a dimensão da sua importância. Entretanto, ao mesmo tempo pessoas imbuídas na preservação sabem da importância histórica das fontes originais de época, o estado deplorável de alguns acervos nas escolas nos impulsiona a buscar recursos o mais rápido possível, para que possamos salvaguardar parte do que ainda resta de tão rico acervo, inadequadamente denominado arquivo morto e considerado um espaço que aloja um punhado de papéis velhos sem utilidade (ZANETTI; PAPALI & ROQUE, 2009, p. 4). Esses mesmos sujeitos que transitam e se comunicam com o ambiente escolar, também são influenciados por padrões de comportamento que as instituições de ensino adotam e que, na maioria dos casos, condizem com os projetos políticos, sejam locais ou nacionais, e que muitas vezes destoam das práticas sociais do cotidiano daquela comunidade (ou cidade). O trabalho realizado pelo Núcleo de Pesquisa Pró-Memória São José dos Campos na revitalização do arquivo escolar da E. E. Olimpio Catão em parceria com a idealizadora deste projeto, a profª. Zuleika Stefânia Sabino Roque, teve como principal objetivo preservar e disponibilizar a documentação existente nessa escola, pois foi o primeiro grupo escolar de São José dos Campos, fundado em (ROQUE & FRAGA, 2000, p ). Metodologia: A metodologia empregada para a execução desse projeto baseou-se em procedimentos básicos de limpeza, organização e catalogação da documentação que compunha o acervo escolar da E. E. Olimpio Catão. Os documentos também foram digitalizados a fim de comporem um acervo digital para consulta, facilitando o acesso ao acervo e colaborando para a preservação das fontes escritas e iconográficas que se encontravam em mau estado e suscetíveis ao desgaste pelo constante manuseio. A partir da utilização dos acervos escolares como fonte primária de um objeto de pesquisa, é possível fazer uma série de discussões, uma vez que os documentos produzidos pelas instituições de ensino dialogam com a sociedade e reproduzem sua materialidade histórica. 1 Informações disponíveis também no site do Núcleo de Pesquisa Pró-Memória São José dos Campos: Linhas de Pesquisa: História da Escola e da Educação em São José dos Campos.

3 3 Fig. 1: Acervo Escolar E. E. Olimpio Catão (após revitalização), Fonte: Acervo Iconográfico, Núcleo de Pesquisa Pró-Memória São José dos Campos IP&D/Univap. Discussão e Resultados: Pensar nas instituições de ensino como isoladas do meio social ao qual pertencem é ignorar historicamente as relações sociais, políticas e econômicas que imbricam a dinâmica entre as escolas e a sociedade. Segundo a historiadora Nadia Gaiofatto Gonçalves, que trabalhou questões relacionadas ao espaço escolar e os documentos produzidos pelas instituições de ensino como espaço de memória e campo para a pesquisa: Documentos oficiais, como atas ou relatórios, por exemplo (...) registram e constituem a cultura material escolar, específica daquela instituição (...) são testemunhos da vida institucional, da sua cultura e memória, com as particularidades da escola que os produziu (GONÇALVES, 2006, p. 3). Essas influências permanecem mesmo que implícitas, registradas nos documentos encontrados nos acervos escolares. Dessa maneira, a acomodação adequada desses documentos em arquivos nas próprias instituições de ensino as quais pertencem, sua disponibilização ao pesquisador, a própria manutenção da memória da cidade nos documentos escolares, remete à possibilidade de conservação não apenas do corpus documental, mas também da memória e do cotidiano dos sujeitos históricos que, direta ou indiretamente,

4 4 influenciaram e contribuíram para a produção desses acervos documentais nas escolas: Facilitar seu acesso é importante, pois revelam o cotidiano e a história dessas escolas, ao mesmo tempo em que representa o autoreconhecimento da comunidade enquanto atuante na história e memória (ZANETTI; PAPALI & ROQUE, 2009, p. 1). A escola é, antes de tudo, um espaço onde políticas públicas e projetos governamentais, inseridos no sistema educacional, são postos em prática na sociedade por meio de padrões carregados de conceitos ideológicos. Portanto, podemos compreender a escola como instituição que, longe de ser neutra, revela localmente projetos e processos de caráter mais amplo, constituintes da sociedade que a abriga. Os documentos produzidos nas instituições de ensino estão inseridos em um contexto ideológico, político e social da época, cujas fontes encontram-se, nas entrelinhas, permeados desses conceitos. É possível, portanto, analisar por meio do cotidiano e do espaço escolar, estudos mais amplos sobre processos históricos sociais. Segundo Le Goff: O documento não é inócuo. É antes de mais nada o resultado de uma montagem, consciente ou inconsciente, da história, da época, da sociedade que o produziram, mas também das épocas sucessivas durante as quais continuou a viver, esquecido, durante as quais continuou a ser manipulado, ainda que pelo silêncio (1990, p. 472). Embora o ambiente escolar esteja permeado e constantemente transformado pela comunidade em que a instituição está inserida, sua dinâmica social é peculiar. De fato, a articulação da comunidade escolar e de seu espaço se desenvolve de um modo próprio, cuja complexidade se alinha com padrões ideológicos, projetos governamentais, contextos econômicos e econômicos e com as transformações culturais e sociais da comunidade na instituição de ensino: As instituições escolares têm-se vindo a afirmar como microcosmos, com formas e modos específicos de organização e funcionamento. As escolas são estruturas complexas, universos específicos, onde se condensam muitas das características e contradições do sistema educativo. Simultaneamente, apresentam uma identidade própria, carregada de historicidade, sendo possível construir, sistematizar e reescrever o itinerário de vida de uma instituição (e das pessoas a ela ligadas), na sua multidimensionalidade, assumindo o seu arquivo um papel fundamental construção dessa memória escolar e da sua identidade histórica (MOGARRO, 2005, p ). Foram analisados diversos documentos disponíveis no acervo da E. E. Olimpio Catão, como atas de reuniões do corpo docente, jornais produzidos nas escolas, livros de ponto de

5 5 funcionários, livros de matrículas, folhas de pagamento, prontuários de alunos e professores e o acervo fotográfico. Um exemplo da permanência da sociedade no ambiente escolar é o jornal A Formiguinha, que reproduz o discurso e insere em ambiente escolar o projeto governamental e a ideologia patriota da Ditadura Militar: Êste é o primeiro número de A Formiguinha, cujo nome foi escolhido por votação pelos alunos, numa bela demonstração de entusiasmo cívico e que hoje, apresentamos a eles, às professôras e senhores pais, que se interessam por assuntos escolares (Acervo E. E. Olimpio Catão, Jornal A Formiguinha, nº 1, Grifo nosso). Fig. 2: Jornal A Formiguinha, nº 1, Fonte: Acervo, E. E. Olimpio Catão. O arquivo da Escola Estadual Olimpio Catão também dispõe de um rico acervo iconográfico, com diversas fotos do cotidiano escolar e importantes eventos. Entre a documentação fotográfica disponível há uma imagem do primeiro imóvel que sediou o Grupo Escolar Olimpio Catão em 1896, entre outras imagens datadas a partir de 1929.

6 6 Fig. 3: Turma masculina de Fonte: Acervo Iconográfico, E. E. Olimpio Catão. Ao analisar o acervo iconográfico, é possível verificar que o principal elemento que difere os alunos mais pobres daqueles com mais recursos é o calçado: enquanto os alunos com recursos freqüentavam o grupo escolar com sapatos, aqueles com baixa condição financeira utilizavam sandálias ou mesmo frequentavam as escolas descalços. Outro fato interessante que abre diversas possibilidades de pesquisa é a uniformização dos alunos, independente de sua condição social. Na imagem seguinte, datada de 1935, verifica-se novamente o convívio entre alunos de famílias mais abastadas e famílias pobres no mesmo ambiente, com o calçado como principal elemento diferenciador do status social no grupo. Um exemplo dessa análise encontra-se na Fig. 4, em relação, particularmente, às duas primeiras alunas da primeira fileira, a contar da esquerda para a direita: a primeira encontra-se descalça e sem maiores detalhes na roupa, enquanto a aluna ao seu lado está calçada com sapatos e meias e sua roupa é de uma qualidade aparentemente melhor:

7 7 Fig. 4: Alunos e alunas do Grupo Escolar Olimpio Catão, Fonte: Acervo Iconográfico, E. E. Olimpio Catão. O cotidiano escolar também é representado nas fontes fotográficas, passíveis de análises e estudos sobre a comunidade que dinamiza o espaço escolar e seu entorno: Fig. 5: Horário de troca de turmas, Fonte: Acervo Iconográfico, E. E. Olimpio Catão.

8 8 Considerações Finais: Uma vez organizado o corpus documental da instituição de ensino, promovendo sua democratização, foi possível incentivar diversos estudos relacionados à linha de pesquisa sobre a História da Educação e Cotidiano Escolar, entre outras pesquisas cujo acervo da E. E. Olimpio Catão foi utilizado: Para a comunidade acadêmica, o acesso a essa documentação viabiliza novos campos de pesquisas, no sentido de compreender os processos históricos da cidade, assim como suas sociabilidades, lutas e memórias, reveladas por meio do ambiente escolar (MARTINS et. al, 2009, p. 1). Pormenorizar os documentos das instituições de ensino e entender sua importância apenas no campo da pesquisa do cotidiano escolar, entre os muros da instituição, é cometer o erro de relativizar a importância documental desses acervos, ignorando o caráter mais amplo que o documento escolar pode mostrar ao historiador. O projeto também contou com o apoio da comunidade escolar. Algumas ex professoras auxiliaram a equipe na identificação das fotos (ano e turma). Esse contato também favoreceu o campo da pesquisa utilizando a História Oral como fonte, pois essas mesmas ex professoras concederam entrevistas e reviveram suas memórias relativas ao período em que lecionaram na E. E. Olimpio Catão. De fato, um dos principais fatores que levam os acervos escolares a serem um relevante contingente documental é a possibilidade de criarem diversas linhas de pesquisas. É possível, a partir do estudo desses documentos, constituírem uma análise e compreensão da dinâmica social atrelada ao cotidiano escolar. Referências: GONÇALVES, Nadia Gaiofatto. A Escola e o Arquivo Escolar: Discutindo possibilidades de interlocução entre atividades de ensino, pesquisa e extensão. Anais do IV Congresso Brasileiro de História da Educação: A educação e seus Sujeitos na História. Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 05 a 08 de novembro de Disponível em tto%20goncalves%20-%20texto.pdf. Acesso em 27 de março de LE GOFF, Jacques. Documento/Monumento. In: História e memória. Campinas: Editora da Unicamp, 1990, p

9 9 MARTINS, Nara Rubia et. al. Memória e Escola: O acervo do 1º Grupo Escolar Olímpio Catão de São José dos Campos. Disponível em Acesso em 30 de maio de MOGARRO, M. J. Os arquivos escolares nas instituições educativas portuguesas. Preservar a informação, construir a memória. Proposições. V. 16, n. 1 (46), jan./abr ROQUE, Zuleika Stefânia Sabino; FRAGA, Estefânia K. Canguçu. As Escolas de Antes da Escola: a gênese da escola (re)(publica) na em São José dos Campos ( ). In: ZANETTI, Valéria (org.). Os Campos da Cidade: São José Revisitada. São Paulo: Intergraf, SITE NÚCLEO DE PESQUISA PRÓ-MEMÓRIA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS. Linhas de Pesquisa. História da Escola e da Educação em São José dos Campos. Disponível em ZANETTI, Valéria; PAPALI, Maria Aparecida; ROQUE, Zuleika Stefânia Sabina. Projeto Escola, Lugar de Memória: São José dos Campos / SP. Núcleo de Pesquisa Pró-Memória São José dos Campos, Fontes Primárias: Acervo Escola Estadual Olimpio Catão: Jornal A Formiguinha, nº 1, São José dos Campos, Acervo Iconográfico.

Educação Patrimonial Centro de Memória

Educação Patrimonial Centro de Memória Educação Patrimonial Centro de Memória O que é história? Para que serve? Ambas perguntas são aparentemente simples, mas carregam uma grande complexidade. É sobre isso que falarei agora. A primeira questão

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Vamos fazer nossa parte!

Mostra de Projetos 2011. Vamos fazer nossa parte! Mostra de Projetos 2011 Vamos fazer nossa parte! Mostra Local de: Paranavaí Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Cidade: Mirador Contato: tassiambientalmirador@gmail.com

Leia mais

A ESCOLA MULTISSERIADA EM IMAGENS: CONSTRUINDO A MEMÓRIA E O SIGNIFICADO DA ESCOLA NA COMUNIDADE CAMPESINA Juber Helena Baldotto Delboni UFES

A ESCOLA MULTISSERIADA EM IMAGENS: CONSTRUINDO A MEMÓRIA E O SIGNIFICADO DA ESCOLA NA COMUNIDADE CAMPESINA Juber Helena Baldotto Delboni UFES A ESCOLA MULTISSERIADA EM IMAGENS: CONSTRUINDO A MEMÓRIA E O SIGNIFICADO DA ESCOLA NA COMUNIDADE CAMPESINA Juber Helena Baldotto Delboni UFES Resumo Este estudo analisa de que maneira as fotografias são

Leia mais

Palavras-chave: Museu do Minério e das Minas; Educação; Redes Sociais; Redes Digitais; Comunicação Social

Palavras-chave: Museu do Minério e das Minas; Educação; Redes Sociais; Redes Digitais; Comunicação Social O USO DAS REDES DIGITAIS NA CONSTRUÇÃO DA EDUCAÇÃO E DO CONHECIMENTO: A COMUNICAÇÃO DOS NOVOS TEMPOS Case Museu das Minas e do Metal Rede MMM e Midiateca Camila Vieira Dutra¹ Resumo: Este trabalho visa

Leia mais

O que é o Projeto TRILHAS?

O que é o Projeto TRILHAS? O que é o Projeto TRILHAS? É um conjunto de material elaborado para instrumentalizar e apoiar o trabalho docente no campo da leitura, escrita e oralidade, com o objetivo de inserir as crianças do 1 º ano

Leia mais

Práxis, Pré-vestibular Popular: Constante luta pela Educação Popular

Práxis, Pré-vestibular Popular: Constante luta pela Educação Popular Práxis, Pré-vestibular Popular: Constante luta pela Educação Popular Graziele Pissollatto da Costa, UFSM Ana Carolina Machado, UFSM Roberto Lopes do Nascimento Filho, UFSM Toni Pissollatto da Costa, UFSM

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: ELABORAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE PROJETOS PEDAGÓGICOS NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: ELABORAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE PROJETOS PEDAGÓGICOS NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO: ELABORAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE PROJETOS PEDAGÓGICOS NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM Resumo Gisele Gomes Avelar Bernardes- UEG 1 Compreendendo que a educação é o ponto chave

Leia mais

Palavras-chave: Creche. Gestão democrática. Projeto Político-Pedagógico.

Palavras-chave: Creche. Gestão democrática. Projeto Político-Pedagógico. GESTÃO DEMOCRÁTICA: FORTALECENDO A COMUNICAÇÃO E A PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR NA CONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO Resumo VIEIRA, Ana Luzia da Silva - UNINOVE STANGHERLIM, Roberta - UNINOVE

Leia mais

IDENTIDADE DO PEDAGOGO: QUAL A VISÃO QUE O ESTUDANTE DE PEDAGOGIA TEM DE SUA PROFISSÃO

IDENTIDADE DO PEDAGOGO: QUAL A VISÃO QUE O ESTUDANTE DE PEDAGOGIA TEM DE SUA PROFISSÃO IDENTIDADE DO PEDAGOGO: QUAL A VISÃO QUE O ESTUDANTE DE PEDAGOGIA TEM DE SUA PROFISSÃO Deise Sachetti Pinar,Maria José Gomes Moreira de Miranda 2, Sumiko Hagiwara Sakae 3 Orientadora: Drª. Maria Tereza

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Escrita. Programa de extensão. Socioeducação.

PALAVRAS-CHAVE: Escrita. Programa de extensão. Socioeducação. 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Apresentação do Banco de Dados Mundial sobre Fortificações

Apresentação do Banco de Dados Mundial sobre Fortificações Apresentação do Banco de Dados Mundial sobre Fortificações Roberto Tonera Projeto Fortalezas Multimídia - Universidade Federal de Santa Catarina Brasil projeto@fortalezasmultimidia.com.br artonera@hotmail.com

Leia mais

O(s) Uso(s) de Documentos de Arquivo na Sala de Aula

O(s) Uso(s) de Documentos de Arquivo na Sala de Aula O(s) Uso(s) de Documentos de Arquivo na Sala de Aula SEQUÊNCIA DIDÁTICA Milton Garcia Silva São Paulo 2012 TEMA Modos de Morar em São Paulo Séculos XIX e XX. JUSTIFICATIVA Nota-se que os alunos possuem

Leia mais

UMA PROPOSTA DE EMPREENDEDORISMO E INSERÇÃO SOCIAL FEMININA: Projeto Paidéia em Campo Mourão

UMA PROPOSTA DE EMPREENDEDORISMO E INSERÇÃO SOCIAL FEMININA: Projeto Paidéia em Campo Mourão UMA PROPOSTA DE EMPREENDEDORISMO E INSERÇÃO SOCIAL FEMININA: Projeto Paidéia em Campo Mourão Eva Simone de Oliveira (acadêmica) e-mail: UNESPAR/Campo Mourão e- mail: Claudia Priori (Orientadora) INTRODUÇÃO

Leia mais

ARQUIVOS E FONTES DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO E A PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA EDUCATIVA

ARQUIVOS E FONTES DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO E A PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA EDUCATIVA ARQUIVOS E FONTES DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO E A PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA EDUCATIVA Autor(es) ALLINE CRISTINA BASSO; LUCCAS ESCHER GUARASEMINI Introdução Dominando a produção histórica de 1880 a 1945, o positivismo

Leia mais

A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NO CONTEXTO ATUAL

A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NO CONTEXTO ATUAL A PRÁTICA INVESTIGATIVA NO CURSO DE PEDAGOGIA: AVANÇOS E DESAFIOS Ana Lúcia Cunha Duarte UCB duart_ana@hotmail.com Resumo: A prática investigativa desenvolvida no curso de Pedagogia do Centro de Educação,

Leia mais

Introdução. 1 Informação disponível no site www.uscs.edu.br. Acesso em 21/05/2010.

Introdução. 1 Informação disponível no site www.uscs.edu.br. Acesso em 21/05/2010. Introdução O projeto de pesquisa apresentado almejava analisar a produção acadêmica dos alunos de Comunicação Social da Universidade Municipal de São Caetano do Sul desde a criação do programa de iniciação

Leia mais

AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE

AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE AVALIAÇÃO NA DISCIPLINA DE ARTE Juliana Stedille 1 Richelly de Macedo Ramos 2 Edi Jussara Candido Lorensatti 3 Resumo Este artigo busca verificar quais os procedimentos adotados por professores da disciplina

Leia mais

METODOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA EAD: DO PLANO DE ENSINO AO ROTEIRO DE TUTORIA.

METODOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA EAD: DO PLANO DE ENSINO AO ROTEIRO DE TUTORIA. 1 METODOLOGIA PARA CONSTRUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA EAD: DO PLANO DE ENSINO AO ROTEIRO DE TUTORIA. Maio/2008 Mara Yáskara Nogueira Paiva Cardoso Uniararas, marayaskara@uniararas.br Ana Carolina Castelli

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO (X ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

AS FONTES DOCUMENTAIS: o entrelaçamento dos vestígios na produção da história educativa

AS FONTES DOCUMENTAIS: o entrelaçamento dos vestígios na produção da história educativa V CONGRESSO DE ENSINO E PESQUISA DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO EM MINAS GERAIS 1 AS FONTES DOCUMENTAIS: o entrelaçamento dos vestígios na produção da história educativa Luiz Miguel Galvão Queiroz 1 Paulo Sérgio

Leia mais

I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015

I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015 I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015 A GESTÃO ESCOLAR E O POTENCIAL DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS E DE DOCUMENTAÇÃO EM EDUCAÇÃO (CEDE) UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA (UEFS)

CENTRO DE ESTUDOS E DE DOCUMENTAÇÃO EM EDUCAÇÃO (CEDE) UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA (UEFS) CENTRO DE ESTUDOS E DE DOCUMENTAÇÃO EM EDUCAÇÃO (CEDE) Coordenação: Antonia Almeida Silva Vice-coordenação: Leomárcia Caffé de Oliveira Uzêda UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA (UEFS) Sobre o grupo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA. CURITIBA 2015 CLAUDIOMAR PINHEIRO DA SILVA A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DAS MÍDIAS NA ESCOLA PÚBLICA.

Leia mais

A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA

A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA Luciana Pereira de Sousa 1 Carmem Lucia Artioli Rolim 2 Resumo O presente estudo propõe discutir o contexto da formação dos pedagogos para o ensino da

Leia mais

PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E DO PATRIMONIO DOCUMENTAL: AUTOS CIVEIS DA COMARCA DE CAMPO MOURÃO (1963-1965)

PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E DO PATRIMONIO DOCUMENTAL: AUTOS CIVEIS DA COMARCA DE CAMPO MOURÃO (1963-1965) PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA E DO PATRIMONIO DOCUMENTAL: AUTOS CIVEIS DA COMARCA DE CAMPO MOURÃO (1963-1965) 1. Introdução Paula Évile Cardoso IC-Fecilcam/Fundação Araucária, Pedagogia, Fecilcam, paulaevile@gmail.com

Leia mais

O PSICÓLOGO (A) E A INSTITUIÇÃO ESCOLAR ¹ RESUMO

O PSICÓLOGO (A) E A INSTITUIÇÃO ESCOLAR ¹ RESUMO O PSICÓLOGO (A) E A INSTITUIÇÃO ESCOLAR ¹ CORRÊA, D. M. W²; SILVEIRA, J. F²; ABAID, J. L. W³ 1 Trabalho de Pesquisa_UNIFRA 2 Psicóloga, graduada no Centro Universitário Franciscano (UNIFRA), Santa Maria,

Leia mais

AS POLÍTICAS PÚBLICAS E AS PRÁTICAS EDUCATIVAS: O PROCESSO DE TRANSIÇÃO DA EDUCAÇÃO INFANTIL PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

AS POLÍTICAS PÚBLICAS E AS PRÁTICAS EDUCATIVAS: O PROCESSO DE TRANSIÇÃO DA EDUCAÇÃO INFANTIL PARA O ENSINO FUNDAMENTAL 1 AS POLÍTICAS PÚBLICAS E AS PRÁTICAS EDUCATIVAS: O PROCESSO DE TRANSIÇÃO DA EDUCAÇÃO INFANTIL PARA O ENSINO FUNDAMENTAL Rosiris Pereira de SOUZA Bolsista FAPEG FE/UFG rosirisps@gmail.com Prof.ª Dr.ª Ivone

Leia mais

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA. Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 1029 OS SABERES NA FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE MATEMÁTICA Cleber Luiz da Cunha 1, Tereza de Jesus Ferreira Scheide 2

Leia mais

VIOLÊNCIA NO ESPAÇO ESCOLAR: UMA ANÁLISE A PARTIR DA ESCOLA CAMPO

VIOLÊNCIA NO ESPAÇO ESCOLAR: UMA ANÁLISE A PARTIR DA ESCOLA CAMPO VIOLÊNCIA NO ESPAÇO ESCOLAR: UMA ANÁLISE A PARTIR DA ESCOLA CAMPO Franscimere Cordeiro de Souza franscimere@gmail.com Nayara Katiucia de Lima Domingues Dias nanalima1923@hotmail.com Maria Geralda de Almeida

Leia mais

CENTRO LÚCIO COSTA (CLC) PROGRAMA DE FORMAÇÃO Novembro 2013

CENTRO LÚCIO COSTA (CLC) PROGRAMA DE FORMAÇÃO Novembro 2013 CENTRO LÚCIO COSTA (CLC) PROGRAMA DE FORMAÇÃO Novembro 2013 Datam de 2008 as primeiras negociações entre o Governo do Brasil e a UNESCO para a criação de um Centro de Categoria II (CC2) sediado no Rio

Leia mais

INTERPRETAR O PATRIMÔNIO LOCAL: PROJETO DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL PARA PROFESSORES

INTERPRETAR O PATRIMÔNIO LOCAL: PROJETO DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL PARA PROFESSORES DOI: 10.4025/4cih.pphuem.268 INTERPRETAR O PATRIMÔNIO LOCAL: PROJETO DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL PARA PROFESSORES Simone Aparecida Pinheiro de Almeida i INTRODUÇÃO Pensar os conteúdos significa refletir acerca

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR, RELATÓRIO JACQUES DELORS E PCN'S: ADAPTAÇÃO À LÓGICA DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO

EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR, RELATÓRIO JACQUES DELORS E PCN'S: ADAPTAÇÃO À LÓGICA DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR, RELATÓRIO JACQUES DELORS E PCN'S: ADAPTAÇÃO À LÓGICA DO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO PALAVRAS CHAVE Educação Física; Jacques Delors; PCN's; Capitalismo contemporâneo. SANTOS, Marcelo

Leia mais

Os desafios da pesquisa sobre Estágio Supervisionado nos cursos de Licenciatura em Pedagogia

Os desafios da pesquisa sobre Estágio Supervisionado nos cursos de Licenciatura em Pedagogia Os desafios da pesquisa sobre Estágio Supervisionado nos cursos de Licenciatura em Pedagogia Eixo temático 2: Formação de Professores e Cultura Digital Angelita de Fátima Souza 1 Váldina Gonçalves da Costa

Leia mais

ENSINO DE BIOLOGIA E O CURRÍCULO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO: UMA REFLEXÃO INICIAL.

ENSINO DE BIOLOGIA E O CURRÍCULO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO: UMA REFLEXÃO INICIAL. ENSINO DE BIOLOGIA E O CURRÍCULO OFICIAL DO ESTADO DE SÃO PAULO: UMA REFLEXÃO INICIAL. Jessica Pampolini (Licenciatura em Ciências Biológicas ESALQ/USP, jessica.pampolini@usp.br) Tais Cavallaro Martins

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA DE LIXO O CASO DE IJUÍ/RS 1 Juliana Carla Persich 2, Sérgio Luís Allebrandt 3. 1 Estudo

Leia mais

O ENSINO DO PRINCÍPIO DE BERNOULLI ATRAVÉS DA WEB: UM ESTUDO DE CASO

O ENSINO DO PRINCÍPIO DE BERNOULLI ATRAVÉS DA WEB: UM ESTUDO DE CASO O ENSINO DO PRINCÍPIO DE BERNOULLI ATRAVÉS DA WEB: UM ESTUDO DE CASO Rivanildo Ferreira de MOURA 1, Marcos Antônio BARROS 2 1 Aluno de Graduação em Licenciatura em Física, Universidade Estadual da Paraíba-UEPB,

Leia mais

Palavras-Chave: PIBID, Formação Inicial de Professores, Ensino de Informática.

Palavras-Chave: PIBID, Formação Inicial de Professores, Ensino de Informática. DESAFIOS DO ENSINO DA INFORMÁTICA NAS ESCOLAS PÚBLICAS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES RESUMO Jéssyca Edly Messias Ribeiro (IFRN) jeh_edly@hotmail.com Jefferson Hernane da Silva

Leia mais

DITADURA, EDUCAÇÃO E DISCIPLINA: REFLEXÕES SOBRE O LIVRO DIDÁTICO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA

DITADURA, EDUCAÇÃO E DISCIPLINA: REFLEXÕES SOBRE O LIVRO DIDÁTICO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA DITADURA, EDUCAÇÃO E DISCIPLINA: REFLEXÕES SOBRE O LIVRO DIDÁTICO DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA Rafael Nóbrega Araújo, graduando em História (UEPB) e-mail: rafaelnobreg@hotmail.com Patrícia Cristina Aragão,

Leia mais

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO.

INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE X ENSINO MÉDIO: INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR EM ADMINITRAÇÃO, INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO. Grupo PET Administração Universidade Federal de Lavras UFLA Resumo Os jovens formam o conjunto

Leia mais

INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA

INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA INVESTIGAÇÃO DA RELAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA VISÃO DOS TRABALHADORES DO ATERRO SANITÁRIO DE AGUAZINHA RODRIGUES, Ângela, Cristina, Lins; SILVA, Isabel, Gomes da; CUNHA,

Leia mais

HISTÓRIAS DA EDUCAÇÃO DA TEMÁTICA SIDA/AIDS NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE PARNAÍBA/PI

HISTÓRIAS DA EDUCAÇÃO DA TEMÁTICA SIDA/AIDS NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE PARNAÍBA/PI 1 HISTÓRIAS DA EDUCAÇÃO DA TEMÁTICA SIDA/AIDS NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE PARNAÍBA/PI Roberto Kennedy Gomes Franco, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - UNILAB, e-mail: robertokennedy@unilab.edu.br

Leia mais

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO PRODUTO FINAL ASSOCIADA A DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências Universidade Federal de Itajubá Título da dissertação: OS MANUAIS DOS PROFESSORES DOS LIVROS DIDÁTICOS

Leia mais

O IDOSO EM QUESTÃO: ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS MOSTRAM SUA VISÃO SOBRE O QUE É SER IDOSO NA ATUALIDADE

O IDOSO EM QUESTÃO: ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS MOSTRAM SUA VISÃO SOBRE O QUE É SER IDOSO NA ATUALIDADE ISSN: 1981-3031 O IDOSO EM QUESTÃO: ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS MOSTRAM SUA VISÃO SOBRE O QUE É SER IDOSO NA ATUALIDADE Eva Pauliana da Silva Gomes 1. Givanildo da Silva 2. Resumo O presente

Leia mais

CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1

CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1 CentralSul de Notícias: A Rotina Produtiva de uma Agência Experimental Online 1 COSTA 2 Daiane dos Santos; FONSECA 3 Aurea Evelise dos Santos; ZUCOLO 4 Rosana Cabral 1 Trabalho submetido ao SEPE 2011 Simpósio

Leia mais

PARECER Nº 15-A/2011. Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire

PARECER Nº 15-A/2011. Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire PARECER Nº 15-A/2011 Manifesta-se sobre a declaração de interesse público e social do acervo de Paulo Freire, sob a guarda do Instituto Paulo Freire 1- APRESENTAÇÃO A Portaria nº. 78, do Conselho Nacional

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FACULDADE DE MANTENA 2010-2014

RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FACULDADE DE MANTENA 2010-2014 RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA FACULDADE DE MANTENA 2010-2014 Mantena-MG INTRODUÇÃO A Faculdade de Mantena FAMA - é um estabelecimento particular de ensino superior, que visa a atender

Leia mais

MEDRADO, JOANA. TERRA DE VAQUEIROS: RELAÇÕES DE TRABALHO E CULTURA POLÍTICA NO SERTÃO DA BAHIA, 1880-1900. CAMPINAS: EDITORA DA UNICAMP, 2012.

MEDRADO, JOANA. TERRA DE VAQUEIROS: RELAÇÕES DE TRABALHO E CULTURA POLÍTICA NO SERTÃO DA BAHIA, 1880-1900. CAMPINAS: EDITORA DA UNICAMP, 2012. MEDRADO, JOANA. TERRA DE VAQUEIROS: RELAÇÕES DE TRABALHO E CULTURA POLÍTICA NO SERTÃO DA BAHIA, 1880-1900. CAMPINAS: EDITORA DA UNICAMP, 2012. * Universidade de São Paulo As pesquisas feitas na área de

Leia mais

EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU

EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU 1 EDUCAÇÃO E PROGRESSO: A EVOLUÇÃO DO ESPAÇO FÍSICO DA ESCOLA ESTADUAL ELOY PEREIRA NAS COMEMORAÇÕES DO SEU JUBILEU Resumo Rodrigo Rafael Pinheiro da Fonseca Universidade Estadual de Montes Claros digasmg@gmail.com

Leia mais

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A IMPORTÂNCIA DO EDUCADOR NA ATUALIDADE

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A IMPORTÂNCIA DO EDUCADOR NA ATUALIDADE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E A IMPORTÂNCIA DO EDUCADOR NA ATUALIDADE ALMEIDA, Rozelaine Rubia Bueno D 1 Resumo Este artigo tem como objetivo apresentar uma reflexão sobre as mudanças na legislação do Ensino

Leia mais

O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL

O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL Márcio Henrique Laperuta 1 Rodrigo Santos2 Karina Fagundes2 Erika Rengel2 UEL- Gepef-Lapef-PIBID RESUMO

Leia mais

M E M Ó R I A E M P R E S A R I A L

M E M Ó R I A E M P R E S A R I A L ! M E M Ó R I A E M P R E S A R I A L COMUNICAÇÃO INTERNA E IDENTIDADE NA ORGANIZAÇÕES ISABELA PIMENTEL Capítulo 1 Memória: usos e abusos A memória é mais uma ferramenta da comunicação corporativa, cujo

Leia mais

Educação escolar indígena: diagnósticos, políticas públicas e projetos UNIDADE 2

Educação escolar indígena: diagnósticos, políticas públicas e projetos UNIDADE 2 Educação escolar indígena: diagnósticos, políticas públicas e projetos Educação escolar indígena: um projeto étnico ou um projeto étnico-político? Educação escolar indígena: Proposta de discutir o problema

Leia mais

HISTÓRIA DE UMA INSTITUIÇÃO ESCOLAR: A ESCOLA RURAL CORONEL FIRMINO VIEIRA DE MATOS DA VILA MACAÚBA, DO MUNICÍPIO DE DOURADOS (1974-1997)

HISTÓRIA DE UMA INSTITUIÇÃO ESCOLAR: A ESCOLA RURAL CORONEL FIRMINO VIEIRA DE MATOS DA VILA MACAÚBA, DO MUNICÍPIO DE DOURADOS (1974-1997) HISTÓRIA DE UMA INSTITUIÇÃO ESCOLAR: A ESCOLA RURAL CORONEL FIRMINO VIEIRA DE MATOS DA VILA MACAÚBA, DO MUNICÍPIO DE DOURADOS (1974-1997) Aline do Nascimento Cavalcante 1 RESUMO: Este trabalho tem como

Leia mais

OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO

OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO Profa. Drª. Ana Maria Maranhão 1 Resumo: A tecnologia da Informação e de modo específico o computador, oferece as diferentes

Leia mais

O TEMA TRANSVERSAL MEIO AMBIENTE E O LIVRO DIDÁTICO DE MATEMÁTICA

O TEMA TRANSVERSAL MEIO AMBIENTE E O LIVRO DIDÁTICO DE MATEMÁTICA O TEMA TRANSVERSAL MEIO AMBIENTE E O LIVRO DIDÁTICO DE MATEMÁTICA Karine Machado Fraga de Melo 1 Claudia Lisete Oliveira Groenwald 2 Resumo Este artigo apresenta a análise de como o tema transversal Meio

Leia mais

O TRABALHO COM TEXTOS MULTIMODAIS COMO MOTIVAÇÃO PARA APRENDER LE: UM ESTUDO DE CASO NA REDE ESTADUAL PAULISTA

O TRABALHO COM TEXTOS MULTIMODAIS COMO MOTIVAÇÃO PARA APRENDER LE: UM ESTUDO DE CASO NA REDE ESTADUAL PAULISTA 03070 O TRABALHO COM TEXTOS MULTIMODAIS COMO MOTIVAÇÃO PARA APRENDER LE: UM ESTUDO DE CASO NA REDE ESTADUAL PAULISTA Resumo Autor: Marcelo Ganzela Martins de Castro Instituições: UNINOVE/Instituto Singularidades/E.

Leia mais

FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO. Projeto Ensinando Educação Física com Jogos

FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO. Projeto Ensinando Educação Física com Jogos FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO Projeto Ensinando Educação Física com Jogos Escola Estadual Marechal Rondon Nova Andradina MS Outubro de 2009 FÁBIO JOSÉ DE ARAUJO Projeto Ensinando Educação Física com Jogos Projeto

Leia mais

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X

CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X CONGRESSO INTERNACIONAL INTERDISCIPLINAR EM SOCIAIS E HUMANIDADES Niterói RJ: ANINTER-SH/ PPGSD-UFF, 03 a 06 de Setembro de 2012, ISSN 2316-266X SUGESTÃO DE METODOLOGIA PARA INVENTÁRIO DE PATRIMÔNIO CULTURAL

Leia mais

Desafiando o preconceito: convivendo com as diferenças. Ana Flávia Crispim Lima Luan Frederico Paiva da Silva

Desafiando o preconceito: convivendo com as diferenças. Ana Flávia Crispim Lima Luan Frederico Paiva da Silva Desafiando o preconceito: convivendo com as diferenças Ana Flávia Crispim Lima Luan Frederico Paiva da Silva Pontifícia Universidade Católica de Goiás anaflavia17012010@hotmail.com luan_frederico@yahoo.com

Leia mais

A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM COMO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO E INCLUSÃO

A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM COMO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO E INCLUSÃO A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM COMO PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO E INCLUSÃO Schirley de Fátima Rietow Artur Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná. Atual aluna de especialização em Gestão

Leia mais

MAPEAMENTO DIGITAL DA REDE DE ARTICULAÇÃO INTERSETORIAL PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE PARTE 2 MOOTIRO MAPS

MAPEAMENTO DIGITAL DA REDE DE ARTICULAÇÃO INTERSETORIAL PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE PARTE 2 MOOTIRO MAPS MAPEAMENTO DIGITAL DA REDE DE ARTICULAÇÃO INTERSETORIAL PARA PROMOÇÃO DA SAÚDE PARTE 2 MOOTIRO MAPS maps.mootiro.org O que é o MootiroMaps? MootiroMaps é uma aplicação livre para promover o desenvolvimento

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1 A LDB, no Titulo VI, trata dos Profissionais da Educação, considerando sob essa categoria não só os professores, que são responsáveis pela gestão da sala de aula, mas

Leia mais

A MEDIAÇÃO ARTICULADA COM USO DE TECNOLOGIAS: CONTRUÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA INCLUSÃO

A MEDIAÇÃO ARTICULADA COM USO DE TECNOLOGIAS: CONTRUÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA INCLUSÃO A MEDIAÇÃO ARTICULADA COM USO DE TECNOLOGIAS: CONTRUÇÃO DO TRABALHO DOCENTE NA INCLUSÃO Resumo Silvana Souza Silva Alves 1 - UnB Amaralina Miranda de Souza 2 - UnB Grupo de Trabalho Diversidade e inclusão

Leia mais

Hábitos saudáveis na creche

Hábitos saudáveis na creche 11 Hábitos saudáveis na creche Elvira Bezerra Pessoa: elvirabe@gmail.com Patrícia Edióne da Silva Graduada edionne.jp@hotmail.com Adeilson Paulino de Barros UEPB 1.INTRODUÇÃO No Brasil o atendimento á

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA EQUIPE DE ELABORAÇÃO:

EDUCAÇÃO FÍSICA EQUIPE DE ELABORAÇÃO: EDUCAÇÃO FÍSICA EQUIPE DE ELABORAÇÃO: Aldo Mattos Santana Filho Dionésio Anito Teixeira Heringer Jussara Ladeia de Andrade Lilian Mello Lusileda Moreira Queiroz Thom Rosana Dias Fraga Rosângela da Conceição

Leia mais

12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1

12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( X ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Gênero: Temas Transversais e o Ensino de História

Gênero: Temas Transversais e o Ensino de História Gênero: Temas Transversais e o Ensino de História Thayane Lopes Oliveira 1 Resumo: O tema Relações de gênero compõe o bloco de Orientação Sexual dos temas transversais apresentados nos parâmetros curriculares

Leia mais

POLÍTICAS E PRÁTICAS DE INCLUSÃO ESCOLAR NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO DA UERJ: IMPACTOS SOBRE A CULTURA ESCOLAR

POLÍTICAS E PRÁTICAS DE INCLUSÃO ESCOLAR NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO DA UERJ: IMPACTOS SOBRE A CULTURA ESCOLAR POLÍTICAS E PRÁTICAS DE INCLUSÃO ESCOLAR NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO DA UERJ: IMPACTOS SOBRE A CULTURA ESCOLAR Amanda Carlou; Suzanli Estef; Cristina Mascaro Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ carlou.amanda@gmail.com,

Leia mais

EXPRESSÃO CORPORAL: UMA REFLEXÃO PEDAGÓGICA

EXPRESSÃO CORPORAL: UMA REFLEXÃO PEDAGÓGICA EXPRESSÃO CORPORAL: UMA REFLEXÃO PEDAGÓGICA Rogério Santos Grisante 1 ; Ozilia Geraldini Burgo 2 RESUMO: A prática da expressão corporal na disciplina de Artes Visuais no Ensino Fundamental II pode servir

Leia mais

Introdução. Material e Métodos

Introdução. Material e Métodos PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E PRESERVAÇÃO: O USO PEDAGÓGICO DE FONTES PRIMÁRIAS NO ENSINO DE HISTÓRIA Mauro Castilho Gonçalves 1 Cláudia Borges Serra 2 Tiago Donizette da Cunha 3 Joana Jesus Silva 4 Introdução

Leia mais

Dia da família na escola. 13 de março de 2010

Dia da família na escola. 13 de março de 2010 1 Dia da família na escola 13 de março de 2010 Sugestões de atividades Desde 2009, o Amigos da Escola tem incentivado às escolas participantes do projeto a tornar os dias temáticos em dias da família e

Leia mais

SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS ÀS AÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE/PE

SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS ÀS AÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE/PE SIGNIFICADOS ATRIBUÍDOS ÀS AÇÕES DE FORMAÇÃO CONTINUADA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RECIFE/PE Adriele Albertina da Silva Universidade Federal de Pernambuco, adrielealbertina18@gmail.com Nathali Gomes

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1

A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1 64 A INFLUÊNCIA DOCENTE NA (RE)CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO DE LUGAR POR ALUNOS DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FEIRA DE SANTANA-BA 1 Edson da Silva Santos e-mail: edsonsporte@hotmail.com Bolsista FAPESB, Bacharelando

Leia mais

Desafios para a gestão escolar com o uso de novas tecnologias Mariluci Alves Martino

Desafios para a gestão escolar com o uso de novas tecnologias Mariluci Alves Martino Desafios para a gestão escolar com o uso de novas tecnologias Mariluci Alves Martino A escola e a gestão do conhecimento Entender as instituições educacionais pressupõe compreendê-las e colocá-las em relação

Leia mais

O USO DE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: A UTILIZAÇÃO DO CINEMA COMO FONTE HISTÓRICA Leandro Batista de Araujo* RESUMO: Atualmente constata-se a importância

O USO DE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: A UTILIZAÇÃO DO CINEMA COMO FONTE HISTÓRICA Leandro Batista de Araujo* RESUMO: Atualmente constata-se a importância O USO DE TECNOLOGIAS NA EDUCAÇÃO: A UTILIZAÇÃO DO CINEMA COMO FONTE HISTÓRICA Leandro Batista de Araujo* RESUMO: Atualmente constata-se a importância e necessidade do uso de tecnologias no trabalho escolar

Leia mais

CO 33: Uma História da Formação de Professores de Matemática a partir do PIBID de Matemática da UFRN-Natal

CO 33: Uma História da Formação de Professores de Matemática a partir do PIBID de Matemática da UFRN-Natal CO 33: Uma História da Formação de Professores de Matemática a partir do PIBID de Matemática da UFRN-Natal Klêffiton Soares da Cruz Universidade Federal do Rio Grande do Norte kleffitonsoares@yahoo.com

Leia mais

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA ESCOLA CONTEMPORÂNEA: NOVOS DESAFIOS DA CARREIRA DOCENTE

TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA ESCOLA CONTEMPORÂNEA: NOVOS DESAFIOS DA CARREIRA DOCENTE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA ESCOLA CONTEMPORÂNEA: NOVOS DESAFIOS DA CARREIRA DOCENTE Resumo O estudo objetiva discutir os desafios dos cursos de formação de professores frente à inserção

Leia mais

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM O USO DAS TECNOLOGIAS EDUCACIONAIS COMO FERRAMENTA DIDÁTICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Luiz Carlos Chiofi Universidade Estadual de Londrina - PDE luizquinzi@seed.pr.gov.br Marta Regina Furlan

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1

SEQUÊNCIA DIDÁTICA UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1 SEQUÊNCIA DIDÁTICA UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O ENSINO DE GEOGRAFIA 1 QUEIROZ, Antônia Márcia Duarte Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais- IFSULDEMINAS Universidade

Leia mais

Divulgação do 26º FUC

Divulgação do 26º FUC 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO (X) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA Divulgação

Leia mais

A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA

A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES DE UMA ESCOLA PÚBLICA DE FORTALEZA Gabriela de Aguiar Carvalho, UFC Orientadora: Maria José Costa dos Santos, UFC INTRODUÇÃO

Leia mais

Palavras-chave: Memória, Patrimônio, Discurso. INTRODUÇÃO

Palavras-chave: Memória, Patrimônio, Discurso. INTRODUÇÃO AQUI TEM HISTÓRIA : LUGARES DE MEMÓRIA Adriely M. de Oliveira (C. Sociais UEL/ Bolsista IC/Fundação Araucária). Orientadora: Ana Cleide Chiarotti Cesário. Palavras-chave: Memória, Patrimônio, Discurso.

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Helton Andrade Canhamaque/UFES heltongeoufes@hotmail.com Júlio de Souza Santos/UFES juliogeoufes@hotmail.com INTRODUÇÃO O trabalho em questão

Leia mais

Disciplina Corpo Humano e Saúde: Uma Visão Integrada - Módulo 3

Disciplina Corpo Humano e Saúde: Uma Visão Integrada - Módulo 3 3. A transversalidade da saúde Você já ouviu falar em Parâmetros Curriculares Nacionais? Já ouviu? Que bom! Não lembra? Não se preocupe, pois iremos, resumidamente, explicar o que são esses documentos.

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NA UFPEL: INVENTÁRIO DE AÇÕES

FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NA UFPEL: INVENTÁRIO DE AÇÕES FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES DA EDUCAÇÃO BÁSICA NA UFPEL: INVENTÁRIO DE AÇÕES Resumo Lígia Cardoso Carlos 1 - UFPel Helenara Plaszewski Facin2 - UFPel Grupo de Trabalho - Formação de professores e profissionalização

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID DETALHAMENTO DO SUBPROJETO 1. Unidade: 2. Área do Subprojeto: Amambai 3. Curso(s) envolvido(s) na proposta: Interdisciplinar Obs.: Para proposta

Leia mais

PROJETO - CONHECENDO A HISTÓRIA E O PATRIMÔNIO DO MEU MUNICÍPIO CHUÍ/RS-BRASIL

PROJETO - CONHECENDO A HISTÓRIA E O PATRIMÔNIO DO MEU MUNICÍPIO CHUÍ/RS-BRASIL PROJETO - CONHECENDO A HISTÓRIA E O PATRIMÔNIO DO MEU MUNICÍPIO CHUÍ/RS-BRASIL Caroline Vergara Fuhrmann Eliane Candido da Silva Lucimari Acosta Pereira RESUMO: O presente trabalho traz resultados do desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO ÁREA DE COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 2012

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO ÁREA DE COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO ÁREA DE COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE ENSINO DE EDUCAÇÃO FÍSICA - 2012 7 ANO TURMAS A e B Prof. Alexandre Magno Guimarães Ementa:

Leia mais

O que é protagonismo juvenil?

O que é protagonismo juvenil? O que é protagonismo juvenil? Branca Sylvia Brener * Índice Protagonismo Juvenil Por que a participação social dos jovens? O papel do educador Bibliografia Protagonismo Juvenil A palavra protagonismo vem

Leia mais

10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM INCLUSÃO DIGITAL PARA PESSOAS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS

10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM INCLUSÃO DIGITAL PARA PESSOAS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS 10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM INCLUSÃO DIGITAL PARA PESSOAS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS Adriéli Volsi 1 Andressa Izepe 2 Helen Braga do Prado 3 Natalina Francisca Mezzari Lopes O projeto

Leia mais

O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA

O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA O PEDAGOGO E O CONSELHO DE ESCOLA: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA SANTOS *, Josiane Gonçalves SME/CTBA josiane_2104@hotmail.com Resumo Os tempos mudaram, a escola mudou. Refletir sobre a escola na contemporaneidade

Leia mais

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Michele Gomes Felisberto; Micheli de Oliveira; Simone Pereira; Vagner Lean dos Reis Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha Introdução O mundo em que vivemos

Leia mais

COMO INTRODUZIR GEOMETRIA ANALÍTICA DE UMA FORMA DIFERENCIADA

COMO INTRODUZIR GEOMETRIA ANALÍTICA DE UMA FORMA DIFERENCIADA ISSN 2316-7785 COMO INTRODUZIR GEOMETRIA ANALÍTICA DE UMA FORMA DIFERENCIADA Resumo Charles Zuconeli Guimarães 1 charles_zuconeli@hotmail.com Franciele Roulim Negreiros 1 franciiroulim@hotmail.com Morgana

Leia mais

EXPERIÊNCIAS COM ALFABETIZAÇÃO ATRAVÉS DA LETRA BASTÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL NO INTERIOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

EXPERIÊNCIAS COM ALFABETIZAÇÃO ATRAVÉS DA LETRA BASTÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL NO INTERIOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE EXPERIÊNCIAS COM ALFABETIZAÇÃO ATRAVÉS DA LETRA BASTÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL NO INTERIOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE Rafael da Silva da Cunha* - Autor rafael.dudu.r@gmail.com Mayane Ferreira de Farias*

Leia mais

JOGO DE PALAVRAS OU RELAÇÕES DE SENTIDOS? DISCURSOS DE LICENCIANDOS SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PRODUÇÃO DE TEXTOS EM UMA AVALIAÇÃO

JOGO DE PALAVRAS OU RELAÇÕES DE SENTIDOS? DISCURSOS DE LICENCIANDOS SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PRODUÇÃO DE TEXTOS EM UMA AVALIAÇÃO JOGO DE PALAVRAS OU RELAÇÕES DE SENTIDOS? DISCURSOS DE LICENCIANDOS SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PRODUÇÃO DE TEXTOS EM UMA AVALIAÇÃO Tatiana Galieta (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) Introdução

Leia mais

HISTÓRIAS E MEMÓRIAS DE NOSSA ESCOLA: COLÉGIO ESTADUAL RUI BARBOSA

HISTÓRIAS E MEMÓRIAS DE NOSSA ESCOLA: COLÉGIO ESTADUAL RUI BARBOSA HISTÓRIAS E MEMÓRIAS DE NOSSA ESCOLA: COLÉGIO ESTADUAL RUI BARBOSA Lincon de Souza Gonçalves (PIBIC EM/CNPq), Vanessa Campos Mariano Ruckstadter (ORIENTADORA), e-mail: linconsogonca@gmail.com. Universidade

Leia mais

AS BONECAS ABAYOMI E AS NOVAS SENSIBILIDADES HISTÓRICAS: POSSIBILIDADES PARA UMA EDUCAÇÃO ANTI-RACISTA

AS BONECAS ABAYOMI E AS NOVAS SENSIBILIDADES HISTÓRICAS: POSSIBILIDADES PARA UMA EDUCAÇÃO ANTI-RACISTA AS BONECAS ABAYOMI E AS NOVAS SENSIBILIDADES HISTÓRICAS: POSSIBILIDADES PARA UMA EDUCAÇÃO ANTI-RACISTA RESUMO: Profa. Ma. Fernanda Laura Costa (fernandalaura.costa@unifan.edu.br) Patrícia de Sousa Santos

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE ARACAJU ESCOLA ESTADUAL PROF. VALNIR CHAGAS APRESENTAÇÃO DA ESCOLA

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE ARACAJU ESCOLA ESTADUAL PROF. VALNIR CHAGAS APRESENTAÇÃO DA ESCOLA GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE ARACAJU ESCOLA ESTADUAL PROF. VALNIR CHAGAS APRESENTAÇÃO DA ESCOLA A Escola Estadual Prof. Valnir Chagas, sediada à Rua Itabaiana

Leia mais

Título: Formação e Condições de Trabalho do Professor Municipal da Região Sul do Brasil: implicações com a qualidade da educação

Título: Formação e Condições de Trabalho do Professor Municipal da Região Sul do Brasil: implicações com a qualidade da educação Título: Formação e Condições de Trabalho do Professor Municipal da Região Sul do Brasil: implicações com a qualidade da educação Magda Vianna de Souza 1 Marta Sisson de Castro 11 Palavras-chave: ensino

Leia mais