Factoring Internacional. Aspectos Jurídicos e Práticos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Factoring Internacional. Aspectos Jurídicos e Práticos"

Transcrição

1 Factoring Internacional Aspectos Jurídicos e Práticos

2

3 ROSANA BASTOS ALARCON Mestre em Direito das Relações Econômicas Internacionais pela PUC/SP Mestranda em Direito Internacional Privado pela Universidad Autónoma de Nuevo León Monterrey, México Professora universitária Advogada inscrita na OAB/SP Factoring Internacional Aspectos Jurídicos e Práticos Belo Horizonte 2014

4 Álvaro Ricardo de Souza Cruz André Cordeiro Leal André Lipp Pinto Basto Lupi Antônio Márcio da Cunha Guimarães Bernardo G. B. Nogueira Carlos Augusto Canedo G. da Silva Carlos Henrique Soares Claudia Rosane Roesler Clèmerson Merlin Clève David França Ribeiro de Carvalho Dhenis Cruz Madeira Dircêo Torrecillas Ramos Emerson Garcia Felipe Chiarello de Souza Pinto Florisbal de Souza Del Olmo Frederico Barbosa Gomes Gilberto Bercovici Gregório Assagra de Almeida Gustavo Corgosinho Jamile Bergamaschine Mata Diz Jean Carlos Fernandes Jorge Bacelar Gouveia Portugal CONSELHO EDITORIAL É proibida a reprodução total ou parcial desta obra, por qualquer meio eletrônico, inclusive por processos reprográficos, sem autorização expressa da editora. Impresso no Brasil Printed in Brazil Arraes Editores Ltda., Jorge M. Lasmar Jose Antonio Moreno Molina Espanha José Luiz Quadros de Magalhães Kiwonghi Bizawu Leandro Eustáquio de Matos Monteiro Luciano Stoller de Faria Luiz Manoel Gomes Júnior Luiz Moreira Márcio Luís de Oliveira Maria de Fátima Freire Sá Mário Lúcio Quintão Soares Nelson Rosenvald Renato Caram Roberto Correia da Silva Rodolfo Viana Pereira Rodrigo Almeida Magalhães Rogério Filippetto de Oliveira Rubens Beçak Vladmir Oliveira da Silveira Wagner Menezes William Eduardo Freire Coordenação Editorial: Fabiana Carvalho Produção Editorial e Capa: Danilo Jorge da Silva Revisão: Andréia Assunção Alarcon, Rosana Bastos A321f Factoring internacional: aspectos jurídicos e práticos / Rosana Bastos Alarcon. Belo Horizonte: Arraes Editores, p. ISBN: Factoring. 2. Factoring internacional. 3. Contrato internacional do comércio. 4. Convenção de Ottawa de I. Título. CDD CDU Elaborada por: Fátima Falci CRB/6-700 Rua Pernambuco, 1408, Loja 03 Savassi Belo Horizonte/MG - CEP Tel: (31) Belo Horizonte 2014

5 À minha eterna amiga Nikita. Aos meus avós, Antonia Gomes e Julio Pinto, pela educação baseada em valores, princípios morais e trabalho, minha maior herança. À minha mãe Noêmia, por tudo que fez e continua fazendo por mim. Ao meu filho Jordi e à minha filha Letizia, nascida durante meu mestrado, presentes divinos, com quem aprendo a cada dia. V

6 Agradecimentos O presente livro resultou da conversão de minha dissertação de mestrado apresentada em 18 de outubro de 2013, perante banca examinadora do Curso de Pós-Graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Foi um longo percurso que começou em 2008, quando meu querido amigo Darci Pannocchia Filho apresentou-me ao Professor Dr. Marcus Elidius Michelli de Almeida, de quem tornei-me assistente e que, em 2009, pediu-me para pesquisar e comentar acerca do Factoring em sua aula de Direito Comercial no curso de graduação em Direito na PUC/SP. Surgia ali a curiosidade acerca do Factoring Internacional, que seria materializada em projeto de pesquisa em 2010, habilitando-me a ingressar no Mestrado em Direito das Relações Econômicas e Internacionais daquela instituiçãono mesmo ano. A satisfação de ver o então projeto hoje convertido em livro não teria sido possível sem a ajuda inestimável daqueles que, de diferentes formas, contribuíram para a sua realização. Meus sinceros agradecimentos a todos, e em especial: A Deus, força suprema que governa os mundos, pela oportunidade desta vida que me é concedida. Ao meu orientador, Prof. Dr. Antônio Márcio da Cunha Guimarães, de quem tenho satisfação de ser assistente nas disciplinas de Direito Internacional Público e Privado no curso de graduação em Direito na PUC/SP, pelas palavras de motivação, além de sua dedicação e paciência. VI

7 Ao Prof. Dr. Carlos Roberto Husek, com sua sabedoria inspiradora, pelas preciosas críticas e sábias sugestões que tanto contribuíram na consecução deste trabalho. Ao meu amigo de graduação, Darci Pannocchia Filho, pelos valiosos conselhos e pela indicação. Ao Prof. Dr. Marcus Elidius Michelli de Almeida, exemplo de grande mestre na arte de ensinar, a quem devo minha inserção no meio acadêmico. Ao Prof. Dr. Cláudio Finkelstein, pelo estímulo inicial ao presente trabalho. Ao Dr. Matias Nazari Puga Netto, que me apresentou ao seu amigo Dr. Luiz Lemos Leita e honrou-me com sua presença no dia da minha defesa perante a banca examinadora, por toda a consideração. Ao Dr. Luiz Lemos Leite, fundador e presidente da ANFAC, exemplo de determinação e disciplina, indubitavelmente, o maior conhecedor do factoring no Brasil, com quem tive a honra de conversar sobre o tema desta pesquisa e de quem recebi importantes lições. Ao Sr. João Costa Pereira, CEO da Brasilfactors S.A (joint venture composta pelo BICBANCO S.A., FIMFactors B.V. e IFC-International Finance Corporation), que cedeu horas de seu escasso tempo para gentilmente sanear minhas dúvidas e disponibilizar importantes informações acerca dos aspectos operacionais do factoring internacional. Ao Prof. Clayton Vinicius Pegoraro, cuja avaliação do presente trabalho, coroou-o de êxito. Ao meu amigo Daniel Bushatsky, parceiro de trabalho e estudo, pelo encorajamento e apoio em momentos cruciais. Ao meu amigo Luiz Henrique de Castro Pereira, pelo carinho, prontidão e incentivo. Ao Rogério Dourado, pela valiosa colaboração. À minha irmã do coração, Alessandra Bacchini Lazzari, amiga em todas as horas. Ao meu marido Sergio Alarcon, cúmplice nesta minha jornada, por todo o suporte. VII

8 Abreviaturas ABFA ABFAC ACP ADI ADR AEF ALF ANFAC APBF-BBF ASSIFACT ASF BACEN BaFin BEI BOE BGB CCI Asset Based Finance Industry Associação Brasileira de Factoring Autorité de Contrôle Prudentiel Banque de France Ação Direta de Inconstitucionalidade Alternative Dispute Resolution Asociacion Española de Factoring Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting Associação Nacional das Sociedades de Fomento Mercantil Assoaciation Professionale Belge des Societés de Factoring Associazione Italiana per il Factoring Association Française des Sociétés Financiéres Banco Central do Brasil Bundesanstalt für Finanzdienstleistungsaufsicht (Banco Central Alemão) Banco Europeu de Investimento Boletin Oficial del Estado Burgeliches Gesetzbuch (Código Civil Alemão) Câmara do Comércio Internacional VIII

9 CF CFA COAF COFINS CLFA CNUDMI COSIT DFV DOC EC EDI EUF EIF FAAN FATF FEI FLA FL FCI FCF FSA GAFI GRIF HC HFA HGB ICC Constituição Federal do Brasil Commercial Finance Association Conselho de Controle de Atividades Financeiras Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social Czech Leasing and Finance Association Comisión de las Naciones Unidas para el Derecho Mercantil Internacional Coordenação Geral do Sistema de Tributação Deutscher Factoring-Verband Documento de Crédito Emenda Constitucional Eletronic Data Interchange/Intercâmbio Eletrônico de Dados European Union Federation for the Factoring and Commercial Finance Industry European Investiment Fund Factoring & Asset based financing Association Netherlands Financial Action Task Force Fundo Europeu de Investimento Factoring e Renting Finans og Leasing Factors Chain International Fast Cash Factoring Financial Services Authority Grupo de Ação contra a Lavagem de Dinheiro e o Financiamento do Terrorismo General Rules for International Factoring habeas corpus Hellenic Fatores Association Handelsgesetzbuch (Código Comercial) International Chamber of Commerce IX

10 IOF IFC IF-Group IFG KWG LPA LICC LINDB Imposto sobre Operações Financeiras International Finance Corporation International Factors Group International Factors Group Kreditwesengesetz (Banking Act) Lei da Propriedade Act Lei de Introdução ao Código Civil Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro MERCOSUL Mercado Comum do Sul NCCUSL NNF COAF OEA OHADA OFV PAE PIS/PASEP PMEs RIR RFB S/A SBA SDE SINFACS SISCOMEX STF TED Conferência Nacional dos Comissários de Leis Estaduais Uniformes Non-Notified Factoring Conselho de Controle de Atividades Financeiras Organização dos Estados Americanos Organização para a Harmonização do Direito dos Negócios em África Österreichischer Factoring Verband Polski Zwiazek Faktorów Programa de Integração Social / Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público Pequenas e Médias Empresas Regulamento do Imposto de Renda Receita Federal do Brasil Sociedade Anônima Swedish Bankers Association Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça Sindicatos das Sociedades de Fomento Mercantil Sistema Integrado de Comércio Exterior Supremo Tribunal Federal Transferência Eletrônica Disponível X

11 TI UE UIF UNCITRAL UNIDROIT UCC USD USP VAG Tecnologia de Informação União Europeia Unidade de Inteligência Financeira United National Commission on International Trade Law Institut International pour I únification du Droit Privé/ Instituto Internacional para a Unificação do Direito Privado Uniform Comercial Code United States Dollar Universidade de São Paulo Versicherungsaufsichtsgesetz (Lei de Seguros Alemã) XI

12 Sumário PREFÁCIO... APRESENTAÇÃO I... APRESENTAÇÃO II... XV XIX XXI INTRODUÇÃO... 1 Capítulo 1 FACTORING Origem Surgimento do factoring no Brasil Etimologia e terminologias Conceitos/definições de factoring Conceitos/definições doutrinários Conceitos/definições institucionais Conceitos/definições legais Natureza jurídica Espécies ou modalidades Instituições de controle governamental e o factoring O BACEN e o factoring O COAF e o factoring Capítulo 2 FACTORING INTERNACIONAL Noções de contratos internacionais do comércio XII

13 2.2 Conceitos/definições de contrato de factoring internacional Conceitos/definições doutrinários Conceitos/definições institucionais Conceitos/definições legais A internacionalidade do contrato de factoring internacional Natureza jurídica Modalidades Sistemas de operação Two factor One and half factor Direct fator Aspectos contratuais do factoring internacional Estrutura contratual da operação Partes Direito aplicável: tratados internacionais, norma conflitual e norma de direito material Requisitos fundamentais do contrato de factoring internacional segundo o ordenamento jurídico brasileiro Balizamento legal do factoring internacional no ordenamento jurídico brasileiro A normatização do factoring no direito estrangeiro No Brasil, o Projeto de Lei nº 3.615/2000 e a necessidade de regulamentação estatal Principais associações nacionais e internacionais de factoring Associações nacionais ANFAC ABFAC Associações internacionais FCI IFG ou IF-Group EUF Volume do factoring internacional no Brasil e no exterior Capítulo 3 CONVENÇÃO DE OTTAWA DE 1988 E SUA IMPORTÂNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO DO FACTORING INTERNACIONAL Instituto Internacional para a Unificação do Direito Privado (UNIDROIT) XIII

14 3.2 A Convenção de Ottawa de 1988: do estudo preliminar ao texto final Breves linhas sobre tratados internacionais e sua celebração Recepção dos tratados no ordenamento jurídico brasileiro A participação do Brasil na Conferência de Ottawa A importância da Convenção de Ottawa CONCLUSÃO REFERÊNCIAS XIV

15 Prefácio O honroso convite que me foi dirigido por Rosana Bastos Alarcon de prefaciar seu livro Factoring Internacional: aspectos práticos e jurídicos proporcionou-me inusitada alegria por alguns motivos: um deles, por se tratar de jovem doutrinadora, estudiosa, que envereda por caminhos extremamente difíceis na literatura jurídica ao escrever sobre tema que não encontra corriqueira repercussão nas nossas prateleiras e nem idênticas opiniões doutrinárias; outro, porque com ela convivi no Mestrado, quando Rosana escolheu nossa matéria se não me engano, à época, Organizações Internacionais, no ano de 2010, para iniciar seus estudos na área internacional, e efetivamente, além de posicionar-se como aluna dedicada, auxiliava nas discussões em grupo ao estudar e desvendar o pensamento de autores portugueses e espanhóis. Rosana se destacava pelo seu raciocínio, espírito culto, daqueles que trazem para as salas de aulas suas experiências intelectuais e a riqueza das leituras feitas, bem como a sua proficiência na língua castelhana, quase sempre ajudando e esclarecendo o verdadeiro sentido dos textos estudados. Por fim, e bastante significativa na composição desse quadro, a condição de gestante e todos os obstáculos físicos naturais que se apresentam às futuras mamães, que, com denodo como ela, resolvessem enfrentar as aulas às quartas-feiras à noite na PUC de São Paulo, não foram suficientes para arrefecer-lhe o ânimo, subindo e descendo rampas, até o quarto andar, carregada com livros, bolsa e papéis, pois nem sempre os elevadores XV

16 se mostravam aptos a receber estudantes e professores, dado o enorme número deles nos cursos de graduação e de pós-graduação. Claro está que todos dariam passagem à jovem gestante, mas a personalidade de Rosana, sempre disposta a enfrentar as agruras, sem dobrar-se às situações mais dificultosas, por vezes impunha a decisão de caminhar e subir e subir, como de fato em plena ascensão se encontra até o doutorado, que está a caminho, e a publicação de seus trabalhos, a começar por este que será, sem dúvida, um marco nas letras jurídicas. Rosana é assim, e faço aqui o retrato para quem não a conhece; alta, cabelos louros, olhos miúdos e vivos, delicada, ciosa de seu inglês, que fala com perfeição, profissional, educada, inteligente, respeitosa daquele respeito antigo, que se dava com ou sem justificativa aos professores com mestres e colegas, sempre disposta a abrir as portas para a discussão acadêmica e fechar as janelas para as intolerâncias. Uma mulher, mãe, professora, aluna, daquelas que temos orgulho natural em conhecer. Não tenho dúvida de seu sucesso em qualquer ocasião, em que convidada, participe de reuniões, bancas, mesas de conferência, aulas, grupos de estudo, porque sabe como ninguém, falar e expor, de forma clara e objetiva, e sabe ouvir, raciocinar e concluir. Aliás, esse foi o caminho trilhado em nossas aulas, em que, por uma regra dinâmica de estudos, começávamos às 19h30min, e íamos até às 22h30min ou 23h em exposições, argumentos, análises, teses, acaloradas discussões e terminávamos com alguma conclusão possível, em relação aos autores estudados e em relação à posição de cada aluno e da cátedra, que, por dever de ofício, pavimentava o caminho final, necessário, para a construção de um pensamento que iniciasse a nossa compreensão do universo jurídico das organizações internacionais e das teorias que as justificam. Embora, Rosana tenha se voltado desde cedo para as questões do Direito Internacional do Comércio, não deixou de entusiasmar-se com as relativas ao campo do Direito Internacional Público - matéria que mais lidamos na vida acadêmica - e por um motivo simples, na sua concepção: necessitaria de uma boa visão do Direito Internacional para bem entender a geografia complexa das questões internacionais. Sei que Rosana, talvez, nem se lembre-se de que me disse exatamente isso, talvez com outras palavras, mas que gravei, como todo professor que gosta do aluno e de suas manifestações. Enfim, orientanda do professor Antônio Márcio da Cunha Guimarães, meu amigo e companheiro do Direito Internacional, Rosana traz a lume este excelente trabalho de pesquisa e de teoria sobre o Factoring, XVI

17 instituto mal compreendido e praticado ainda, dentro da realidade brasileira, mas que tem inevitável apelo no mundo moderno, onde se imbricam os conceitos e sistemas jurídicos e as necessidades empresariais. A vocação desta obra é dupla: ao mesmo tempo didática e de fundamentada teoria. Rosana passa pelo histórico do Factoring, seus conceitos e definições, natureza jurídica, instituições que lhe dão suporte, sistemas operacionais, regras internas e internacionais e chega à análise do instituto na Convenção de Ottawa, não sem antes discorrer sobre os tratados internacionais, em seus aspectos gerais, observando a vigência e recepção dos tratados no Brasil, para finalizar primorosamente com suas conclusões, que nos fazem pensar e repensar sobre a matéria, guiados pelo desenvolvimento teórico, que é exposto em linguagem simples, acessível e ao mesmo tempo científica. A ideia que ressalta deste profícuo trabalho é que o factoring é um instituto que necessita ser mais bem estudado pelos nossos juristas e vivenciado de forma mais efetiva nas relações empresariais, porque representa uma atividade que objetiva alcançar novos mercados e, embora alguma desconfiança positivista sobre o instituto - afinal não há regulamentação específica e nem se sujeita ao controle do Banco Central -, é fato que sua prática dissemina-se pelos cincos continentes, dado este que demonstra a importância do tema no mundo globalizado. Mais do que isso, é sabido que o Direito quase sempre corre atrás dos fatos econômicos e sociais, pois aqui temos um fato nessa dupla área, que necessitaria ter alguma regulamentação. Mesmo em relação a essa nossa afirmação, ficamos em dúvida, porque, se basicamente o factoring é admitido, e não temos dúvida disso, uma vez que não contraria ou ofende qualquer norma do sistema jurídico nacional, quem sabe se a regulamentação não possa vir a tirar-lhe o que tem de melhor, que é a capacidade de flexibilizar interesses, sem contrariar a espinha dorsal do sistema jurídico, econômico-social em que vivemos? Talvez por isso é psicanalítico o Projeto de Lei nº 3615/2000 ainda não se tenha concretizado. Uma das características da ordem jurídica brasileira é a existência de um número enorme de leis e regulamentos, que, infelizmente, em sua grande parte, servem a infinitas discussões, sem a correspondente obediência. Somos um país encarnado, da cabeça aos pés, na família romano-germânica, no que ela tem de bom e de ruim, e o aspecto levantado nas linhas acima, sobre a pletora de regras, é uma referência negativa. O factoring, dentre outros institutos, pode constituir-se numa porta aberta para arejar o sistema jurídico. Uma janela aberta aos ventos que sopram de outra família jurídica, bem conhecida, a família do common law. Não devemos ficar ciosos de uma XVII

18 defesa muito grande das nossas origens, em detrimento da evolução social, mesmo porque, no mundo moderno, as fronteiras tendem a desaparecer, e o Direito, principalmente o jus cogens internacional, destaca os direitos do ser humano, tornam-se, cada vez mais, regras universais, que devem ser obedecidas pelos Estados, independentemente do regime de governo, de sua filosofia política, de sua história e de sua tradição. Tudo que favoreça o ser humano, em suas múltiplas atividades e necessidades, deve ser objeto de adaptação do Estado, no território sobre o qual exerce a soberania. As fronteiras e características rígidas entre os diversos sistemas jurídicos, que antes podiam ser objeto de orgulho nacional, não têm mais razão de ser. A humanidade é um todo, a cidadania internacional ganhou espaço, o homem é um cidadão do mundo, ainda que preserve, como deve preservar, seus símbolos, sua língua, sua religião, sua alma gerada por gerações e gerações de lutas e de conquistas. Lapidar este estudo, quando de forma específica afirma: o factoring internacional consiste numa relação de colaboração contínua entre as partes, uma concentração de esforços e conhecimentos na qual todos podem atingir seus objetivos individuais: a empresa exportadora alcança novos mercados, os factors de importação e exportação operam mais, o importador encontra novas opções para adquirir mercadorias ou insumos, o consumidor tem acesso a produtos com melhores preço e qualidade, tudo com reflexos positivos nas economias nacionais de todos os envolvidos. Enfim, é isso. Aqueles que tiverem oportunidade de ler este prefácio que foi feito sob a norma da simpatia intelectual e da total abertura a novos conceitos e novos estudos, poderá se ver compelido a conhecer um pouco mais do factoring e daí tirar suas próprias conclusões. Rosana Bastos Alarcon está aberta à polêmica. O professor Antônio Márcio da Cunha Guimarães certamente estará disponível para quaisquer embates contrários ou a favor do instituto e de sua regulamentação, e eu, eterno aprendiz do Direito, curvo-me aos mais sábios e fico a postos para o raciocínio. CARLOS ROBERTO HUSEK Mestre e doutor em Direito pela PUC de São Paulo, coordenador de Direito Internacional no bacharelado, professor de pós-graduação nos cursos de especialização, mestrado e doutorado, desembargador da Justiça do Trabalho e membro da Academia Paulista de Direito. XVIII

19 Apresentação I A advogada e professora Rosana Bastos Alarcon desenvolveu um aprofundado estudo acerca do instituto jurídico do Factoring Internacional em seu Mestrado acadêmico na PUC/SP, que agora é publicado em livro. É um excelente trabalho de pesquisa sobre o tema, analisando seus principais aspectos jurídicos, tanto na forma estrutural, de como é e funciona o factoring, como também em seus aspectos comerciais e impacto no mercado em geral. Em seu trabalho, a profa. Rosana desenvolveu com maestria os principais detalhes do instituto do factoring, analisando não somente sua aplicabilidade interna no Brasil, como também discorreu com propriedade e conhecimento, sobre o sistema no mercado internacional, inclusive as decorrentes implicações da Convenção de Ottawa (Canadá) de Por fim, a autora se posiciona de forma firme e fundamentada, na questão relativa à necessidade ou não de uma maior regulamentação da atividade no Brasil, apresentando vantagens e desvantagens em tal intervenção estatal. Deixo essa conclusão para ser desfrutada pelo leitor, que encontrará na obra um texto claro, preciso, de agradável leitura e fácil entendimento. É com grande satisfação que, após tê-la orientado nesse seu excelente trabalho de mestrado na PUC/SP, vejo o mesmo sendo aceito para publicação. É realmente uma obra que merece ampla divulgação e que muito irá contribuir para nossa cultura jurídica. XIX

20 Por tudo isso, a presente obra é leitura indispensável, não somente para os profissionais da área jurídica advogados, juízes, promotores e procuradores, mas também para os empresários e estudiosos do direito em geral. PROF. DR. ANTÔNIO MÁRCIO DA CUNHA GUIMARÃES Prof. Assistente-Doutor de Direito Internacional na PUC/SP, Advogado, Membro da APD (Academia Paulista de Direito), Membro da UJUCASP (União dos Juristas Católicos de São Paulo), autor de obras jurídicas. XX

21 Apresentação II Rosana Bastos Alarcon, com sua oportuna iniciativa de transformar em livro a dissertação acadêmica, por ela tão bem elaborada, em torno do Factoring Internacional à luz da Convenção de Ottawa, veio preencher uma lacuna na literatura brasileira sobre factoring internacional, ao analisar o trabalho desenvolvido pelo UNIDROIT, sigla francesa de entidade conhecida como Instituto Internacional para a Unificação do Direito Privado. Um pouco da história desse evento no Brasil está no telex de , em que o Ministério das Relações Exteriores convidou-nos para a reunião destinada a definir o interesse brasileiro em participar da conferência diplomática que, sob o patrocínio do UNIDROIT, examinaria os projetos de convenção sobre leasing financeiro e factoring internacionais. A reunião, em apreço, realizada no dia 23 de fevereiro daquele ano, no Ministério das Relações Exteriores, em Brasília, contou também com a presença de representantes da ABEL Associação Brasileira de Empresas de Leasing, do Banco Central, do Ministério da Fazenda e do Ministério da Indústria e Comércio, além de representantes do Itamaraty. Essa reunião concluiu pela participação do Brasil em Ottawa, que se fez representar por uma delegação chefiada pelo embaixador brasileiro no Canadá. A Convenção Diplomática de Ottawa, como ficou conhecida, com base nas conclusões dos estudos efetuados, no curso de 14 anos, sobre os mais variados aspectos do factoring, aprovou, em , o texto de um contrato de factoring específico para negócios entre países. XXI

22 Vale, entretanto, enfatizar que os relatórios preliminares preparados por empresários e técnicos, procedentes de vários países, contêm preciosos subsídios sobre a sistemática operacional do factoring, que, pela riqueza de elementos colhidos em tantos anos de pesquisa, constituem a doutrina de Ottawa sobre o factoring, em nosso entender. O cuidado da autora em analisar com eficiência e profundidade matéria tão complexa, de forma didática e abrangente, é obra inédita no Brasil e, por certo, se prestará de base indispensável para estudiosos e empresários que se interessem pelo factoring. De nossa parte, cabe expressar as nossas congratulações e augúrios à autora pelo êxito de um trabalho elaborado com tamanha competência. LUIZ LEMOS LEITE Presidente da ANFAC Associação Nacional de Fomento Comercial XXII

Recuperação de Empresas após a Falência

Recuperação de Empresas após a Falência Recuperação de Empresas após a Falência DANIEL RIVORÊDO VILAS BOAS Advogado em Direito Empresarial Mestre em Direito Econômico pela UFMG Doutor em Direito Empresarial pela UFMG Professor dos cursos de

Leia mais

HENRIQUE VIANA PEREIRA

HENRIQUE VIANA PEREIRA A Função Social da Empresa e o Direito Penal Empresarial HENRIQUE VIANA PEREIRA Mestre e doutor em Direito pela PUC Minas Professor da PUC Minas e da Faculdade Novos Horizontes Advogado criminalista Pós-graduado

Leia mais

Análise Jurídica e Econômica

Análise Jurídica e Econômica Fundo de Investimento Imobiliário Análise Jurídica e Econômica TOMÁS LIMA DE CARVALHO Mestre em Direito Privado pela Universidade Fumec Master Business of Administration (MBA) em Direito da Economia e

Leia mais

Extrafiscalidade Tributária. Pós-modernidade e Legitimação do Estado Social Brasileiro

Extrafiscalidade Tributária. Pós-modernidade e Legitimação do Estado Social Brasileiro Extrafiscalidade Tributária Pós-modernidade e Legitimação do Estado Social Brasileiro GUILHERME PEREIRA DOLABELLA BICALHO Mestre em Filosofia do Direito e Argumentação Jurídica pela Universidade de Alicante-Espanha

Leia mais

Direito Político e. Econômico no Brasil à luz de Caio Prado Júnior

Direito Político e. Econômico no Brasil à luz de Caio Prado Júnior Direito Político e Econômico no Brasil à luz de Caio Prado Júnior LEANDRO SARAI (Organizador) Direito Político e Econômico no Brasil à luz de Caio Prado Júnior Belo Horizonte 2015 Álvaro Ricardo de Souza

Leia mais

Direito Penal e Processual Penal. Tópicos Especiais

Direito Penal e Processual Penal. Tópicos Especiais Direito Penal e Processual Penal Tópicos Especiais HENRIQUE VIANA PEREIRA Mestre e doutor em Direito pela PUC Minas Professor da PUC Minas e da Faculdade Novos Horizontes Advogado criminalista Pós-graduado

Leia mais

DIREITO E PROCESSO: A LEGITIMIDADE DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO ATRAVÉS DO PROCESSO

DIREITO E PROCESSO: A LEGITIMIDADE DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO ATRAVÉS DO PROCESSO DIREITO E PROCESSO: A LEGITIMIDADE DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO ATRAVÉS DO PROCESSO ROSEMARY CIPRIANO DA SILVA Mestra em Direito Público pela FUMEC Professora substituta do Curso de Graduação em Direito

Leia mais

HENRIQUE VIANA PEREIRA

HENRIQUE VIANA PEREIRA A Responsabilidade Penal e Civil dos Empresários no Estado Democrático de Direito HENRIQUE VIANA PEREIRA Mestre e doutor em Direito pela PUC Minas Professor da PUC Minas e da Faculdade Novos Horizontes

Leia mais

FELIPE CHIARELLO DE SOUZA PINTO DANIEL FRANCISCO NAGAO MENEZES

FELIPE CHIARELLO DE SOUZA PINTO DANIEL FRANCISCO NAGAO MENEZES O CADE e a Efetividade de suas Decisões FELIPE CHIARELLO DE SOUZA PINTO DANIEL FRANCISCO NAGAO MENEZES (Organizadores) O CADE e a Efetividade de suas Decisões Apoio: Belo Horizonte 2014 CONSELHO EDITORIAL

Leia mais

Ativismo no Controle de

Ativismo no Controle de Ativismo no Controle de Constitucionalidade A Transcendência dos Motivos Determinantes e a (I)Legítima Apropriação do Discurso de Justificação pelo Supremo Tribunal Federal DIOGO BACHA E SILVA Mestre

Leia mais

O Dano Moral entre Casais. Responsabilidade Civil nas Relações Afetivas

O Dano Moral entre Casais. Responsabilidade Civil nas Relações Afetivas O Dano Moral entre Casais Responsabilidade Civil nas Relações Afetivas SIMONE MURTA CARDOSO Advogada Psicóloga O Dano Moral entre Casais Responsabilidade Civil nas Relações Afetivas Belo Horizonte 2013

Leia mais

Contratos Bancários e

Contratos Bancários e Contratos Bancários e de Planos de Saúde Aplicabilidade do Incidente de Demandas Repetitivas JUSSARA BORGES FERREIRA Docente do Programa de Mestrado em Direito Processual e Cidadania da Universidade Paranaense

Leia mais

Princípio da Razoável Duração do Processo. Aplicabilidade e Operacionalidade no Direito Processual Democrático

Princípio da Razoável Duração do Processo. Aplicabilidade e Operacionalidade no Direito Processual Democrático Princípio da Razoável Duração do Processo Aplicabilidade e Operacionalidade no Direito Processual Democrático WAGNER MENDONÇA BOSQUE Bacharel em Direito pela Universidade FUMEC Mestre em Direito pela

Leia mais

Fragmentação do Direito Internacional. Pontos e Contrapontos

Fragmentação do Direito Internacional. Pontos e Contrapontos Fragmentação do Direito Internacional Pontos e Contrapontos GEORGE RODRIGO BANDEIRA GALINDO Organizador Fragmentação do Direito Internacional Pontos e Contrapontos Belo Horizonte 2015 Álvaro Ricardo de

Leia mais

Responsabilidade Civil Objetiva. Código Civil versus Código de Defesa do Consumidor 2ª Edição

Responsabilidade Civil Objetiva. Código Civil versus Código de Defesa do Consumidor 2ª Edição Responsabilidade Civil Objetiva Código Civil versus Código de Defesa do Consumidor 2ª Edição RAFAEL QUARESMA Advogado e Coordenador do CIDOC-PROCON/Santos Mestre em direito do consumidor Doutorando em

Leia mais

Direito Internacional Contemporâneo. Ensaios críticos

Direito Internacional Contemporâneo. Ensaios críticos Direito Internacional Contemporâneo Ensaios críticos ANTÔNIO MÁRCIO DA CUNHA GUIMARÃES Organizador Direito Internacional Contemporâneo Ensaios críticos Belo Horizonte 2014 Álvaro Ricardo de Souza Cruz

Leia mais

CONSTITUCIONALISMO E TEORIA DO ESTADO Ensaios de História e Teoria Política

CONSTITUCIONALISMO E TEORIA DO ESTADO Ensaios de História e Teoria Política CONSTITUCIONALISMO E TEORIA DO ESTADO Ensaios de História e Teoria Política ADAMO DIAS ALVES Mestre e doutorando em Direito pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da UFMG Professor assistente da UFJF

Leia mais

Direito Internacional no nosso Tempo. Comerciais e dos Investimentos

Direito Internacional no nosso Tempo. Comerciais e dos Investimentos Direito Internacional no nosso Tempo Volume III Relações Jurídicas Privadas, Comerciais e dos Investimentos CAMILLA CAPUCIO DAVID FRANÇA RIBEIRO DE CARVALHO JORGE MASCARENHAS LASMAR LEANDRO DE ALENCAR

Leia mais

A Responsabilidade Civil

A Responsabilidade Civil A Responsabilidade Civil por Dano Moral e seu Caráter Desestimulador RODRIGO PEREIRA RIBEIRO DE OLIVEIRA Advogado Pós-Graduado em Direito Processual Civil Mestre em Direito Privado pela Pontifícia Universidade

Leia mais

Direito Internacional no nosso Tempo

Direito Internacional no nosso Tempo Direito Internacional no nosso Tempo Volume II A Proteção do Indivíduo e da Coletividade CAMILLA CAPUCIO DAVID FRANÇA RIBEIRO DE CARVALHO JORGE MASCARENHAS LASMAR LEANDRO DE ALENCAR RANGEL MARIA DE LOURDES

Leia mais

e Extrafiscalidade O Microempreendedor Individual no Direito Tributário Nacional

e Extrafiscalidade O Microempreendedor Individual no Direito Tributário Nacional Simples Nacional e Extrafiscalidade O Microempreendedor Individual no Direito Tributário Nacional FERNANDA MARA MACEDO PACOBAHYBA Mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR).

Leia mais

Responsabilidade Médica. Plantonista à Distância

Responsabilidade Médica. Plantonista à Distância Responsabilidade Médica no Terceiro Setor Plantonista à Distância MARINA ZUAN BENEDETTI CHENSO Mestre em Direito Negocial, com ênfase em Direito Civil, pela Universidade Estadual de Londrina Pós-graduada

Leia mais

Direito Internacional no nosso Tempo

Direito Internacional no nosso Tempo Direito Internacional no nosso Tempo Volume I Desafios, Fundamentos e Integração CAMILLA CAPUCIO DAVID FRANÇA RIBEIRO DE CARVALHO JORGE MASCARENHAS LASMAR LEANDRO DE ALENCAR RANGEL MARIA DE LOURDES ALBERTINI

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável

Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento Sustentável e Barreiras Climáticas Unilaterais ao Comércio Internacional Fundamentos teóricos e práticos HENRIQUE LAGO DA SILVEIRA Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa

Leia mais

Panorama da Pesquisa em direito iv

Panorama da Pesquisa em direito iv Panorama da Pesquisa em Direito IV GIANPAOLO POGGIO SMANIO FELIPE CHIARELLO DE SOUZA PINTO JOSILENE HERNANDES ORTOLAN DE PIETRO (Organizadores) Panorama da Pesquisa em Direito IV Belo Horizonte 2015 Álvaro

Leia mais

Aconselhamento Genético e Responsabilidade Civil

Aconselhamento Genético e Responsabilidade Civil Aconselhamento Genético e Responsabilidade Civil As Ações por Concepção Indevida (Wrongful Conception), Nascimento Indevido (Wrongful Birth) e Vida Indevida (Wrongful Life) IARA ANTUNES DE SOUZA Doutoranda

Leia mais

Direito Internacional. Contemporâneo e seu Fundamento

Direito Internacional. Contemporâneo e seu Fundamento Direito Internacional Contemporâneo e seu Fundamento WAGNER MENEZES (Organizador) Direito Internacional Contemporâneo e seu Fundamento Belo Horizonte 2014 CONSELHO EDITORIAL Álvaro Ricardo de Souza Cruz

Leia mais

A Crise do Direito Empresarial

A Crise do Direito Empresarial A Crise do Direito Empresarial FERNANDA PAULA DINIZ Mestre e Doutora em Direito Privado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Bacharel em Direito pela UFMG Professora de Direito Civil

Leia mais

DIMITRI DIMOULIS (Organizador)

DIMITRI DIMOULIS (Organizador) A Relevância Prática da Teoria do Direito DIMITRI DIMOULIS (Organizador) A Relevância Prática da Teoria do Direito Belo Horizonte 2016 Álvaro Ricardo de Souza Cruz André Cordeiro Leal André Lipp Pinto

Leia mais

STJ00100184 WAGNER MENEZES (ORGANIZADOR) DIREITO DO MAR DESAFIOS E PERSPECTIVAS CEDMAR- USP. ÃRRAfS. .- - ~ EDITv"~;)c '" Belo Horizonte

STJ00100184 WAGNER MENEZES (ORGANIZADOR) DIREITO DO MAR DESAFIOS E PERSPECTIVAS CEDMAR- USP. ÃRRAfS. .- - ~ EDITv~;)c ' Belo Horizonte WAGNER MENEZES (ORGANIZADOR) DIREITO DO MAR DESAFIOS E PERSPECTIVAS CEDMAR- USP & ÃRRAfS.- - ~ EDITv"~;)c '" Belo Horizonte 2015 Álvaro Ricardo de Souza Cruz André Cordeiro Leal André Lipp Pinto Basto

Leia mais

Humberto Gonçalves de Carvalho. Manual do. Empreendedor. Guia prático. Conceitos, ideias e dicas

Humberto Gonçalves de Carvalho. Manual do. Empreendedor. Guia prático. Conceitos, ideias e dicas Humberto Gonçalves de Carvalho Manual do Empreendedor Guia prático Conceitos, ideias e dicas Rio de Janeiro 2011 Copyright Editora Ferreira Ltda., 2011 1. ed. 2011 Capa Theo Guedes Diagramação Theo Guedes

Leia mais

Campos Carlos Luz. Dia 15 de setembro (manhã):

Campos Carlos Luz. Dia 15 de setembro (manhã): Campos Carlos Luz Dia 15 de setembro (manhã): Palestra: Erros essenciais no Direito Penal Convidado: Alexandre Victor de Carvalho Pós-graduado em Ciências Penais pela Universidade Gama Filho-RJ. Bacharel

Leia mais

Cotas Raciais nas Universidades Públicas Estratégias Argumentativas, Lógica Informal e Teoria da Argumentação

Cotas Raciais nas Universidades Públicas Estratégias Argumentativas, Lógica Informal e Teoria da Argumentação Cotas Raciais nas Universidades Públicas Estratégias Argumentativas, Lógica Informal e Teoria da Argumentação PAULO PENTEADO DE FARIA E SILVA NETO Mestre em Direito (LL.M.) pela Harvard Law School Mestre

Leia mais

Um Direito Constitucional Democrático

Um Direito Constitucional Democrático Recurso Um Direito Constitucional Democrático CHARLEY TEIXEIRA CHAVES Doutor em Direito Processual pela PUC Minas. Mestre em Direito Processual e Especialista em Direito Processual pela PUC Minas. Graduado

Leia mais

Direito e Arte. Os desafios da pessoalidade

Direito e Arte. Os desafios da pessoalidade Direito e Arte Os desafios da pessoalidade TAISA MARIA MACENA DE LIMA MARIA DE FÁTIMA FREIRE DE SÁ WILBA LÚCIA MAIA BERNARDES (Organizadoras) Direito e Arte Os desafios da pessoalidade Belo Horizonte

Leia mais

CARLOS VALDER DO NASCIMENTO. A Lei da Ficha Limpa. Ilhéus-Bahia

CARLOS VALDER DO NASCIMENTO. A Lei da Ficha Limpa. Ilhéus-Bahia CARLOS VALDER DO NASCIMENTO 02 A Lei da Ficha Limpa Ilhéus-Bahia 2014 Copyright 2014 by Carlos Valder do Nascimento Direitos desta edição reservados à EDITUS - EDITORA DA UESC A reprodução não autorizada

Leia mais

Propostas de atividades para alfabetização e letramento (origem da escrita e do mundo letrado)

Propostas de atividades para alfabetização e letramento (origem da escrita e do mundo letrado) Propostas de atividades para alfabetização e letramento (origem da escrita e do mundo letrado) Viviane Martins Barbosa de Faria Propostas de atividades para alfabetização e letramento (origem da escrita

Leia mais

II Meeting dos Profissionais do Direito Privado

II Meeting dos Profissionais do Direito Privado II Meeting dos Profissionais do Direito Privado Informações Técnicas: Período: 23 a 26 de setembro de 2014 Local: Clube de Engenharia Av. Rio Branco, 124/25º Andar Programação do Meeting: Dia 23 de setembro

Leia mais

DIVO AUGUSTO CAVADAS DIREITO INTERNACIONAL DO DESENVOLVIMENTO: ENTRE OCIDENTE E ORIENTE MÉDIO

DIVO AUGUSTO CAVADAS DIREITO INTERNACIONAL DO DESENVOLVIMENTO: ENTRE OCIDENTE E ORIENTE MÉDIO DIVO AUGUSTO CAVADAS DIREITO INTERNACIONAL DO DESENVOLVIMENTO: ENTRE OCIDENTE E ORIENTE MÉDIO 1 2 Divo Augusto Cavadas Advogado no Rio de Janeiro. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais (FND/UFRJ). Pós-graduação

Leia mais

AUDITORIA GOVERNAMENTAL: em breves reflexões

AUDITORIA GOVERNAMENTAL: em breves reflexões AUDITORIA GOVERNAMENTAL: em breves reflexões Inaldo Araújo Auditoria Governamental: em breves reflexões Brasília - 2013 Editora Gestão Pública Auditoria Governamental: em breves reflexões Editora Gestão

Leia mais

Entendendo Licitações e Contratos Administrativos. Aquisições e contratações na Administração Pública de forma simples e didática.

Entendendo Licitações e Contratos Administrativos. Aquisições e contratações na Administração Pública de forma simples e didática. Entendendo Licitações e Contratos Administrativos Aquisições e contratações na Administração Pública de forma simples e didática. Luciano S. Zanzoni Colaboração de Vivian F. Eckhardt Entendendo Licitações

Leia mais

Associação Portuguesa de Direito Europeu

Associação Portuguesa de Direito Europeu ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DIREITO EUROPEU PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO DE 2013 No seguimento do conjunto de iniciativas de dinamização tomadas pela APDE Associação Portuguesa de Direito Europeu ao longo

Leia mais

DO PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO E OS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA E CONTRA A PREVIDÊNCIA SOCIAL

DO PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO E OS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA E CONTRA A PREVIDÊNCIA SOCIAL JORGE EIJI KASAI Advogado em São Paulo Bacharel em Administração de Empresas e em Ciências Contábeis, com especialização em Auditoria e Controladoria Pós-graduando em direito tributário pelo Centro de

Leia mais

Jurisprudencialização do Direito Reflexões no contexto da Processualidade Democrática

Jurisprudencialização do Direito Reflexões no contexto da Processualidade Democrática Jurisprudencialização do Direito Reflexões no contexto da Processualidade Democrática GUSTAVO DE CASTRO FARIA Mestre em Direito Processual pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Especialista

Leia mais

Bruno Cavalcanti Marcelo Magalhães Peixoto Sérgio Augusto Zampol Pavani

Bruno Cavalcanti Marcelo Magalhães Peixoto Sérgio Augusto Zampol Pavani DIREITO DO TRABALHO EMPRESARIAL Coordenadores Bruno Cavalcanti Marcelo Magalhães Peixoto Francisco das C. Lima Filho William de Almeida Brito Júnior Mário Paiva Gilberto de Castro Moreira Junior Marcelo

Leia mais

Meio Ambiente e. Instituições Financeiras. Análise dos Riscos Socioambientais à Luz da Resolução 4.327/2014 do Banco Central do Brasil

Meio Ambiente e. Instituições Financeiras. Análise dos Riscos Socioambientais à Luz da Resolução 4.327/2014 do Banco Central do Brasil Meio Ambiente e Instituições Financeiras Análise dos Riscos Socioambientais à Luz da Resolução 4.327/2014 do Banco Central do Brasil BRUNA LUÍSA CAPELLINI VILELA Advogada Professora de Direito Empresarial

Leia mais

Direito Internacional em Expansão VOLUME III

Direito Internacional em Expansão VOLUME III Direito Internacional em Expansão VOLUME III WAGNER MENEZES CLODOALDO SILVA DA ANUNCIAÇÃO GUSTAVO MENEZES VIEIRA (Organizadores) Direito Internacional em Expansão VOLUME III Belo Horizonte 2014 Álvaro

Leia mais

Kiyoshi Harada. Direito Tributário. coleção didática jurídica marcelo magalhães peixoto sérgio augusto zampol pavani coordenadores

Kiyoshi Harada. Direito Tributário. coleção didática jurídica marcelo magalhães peixoto sérgio augusto zampol pavani coordenadores Kiyoshi Harada Direito Tributário coleção didática jurídica marcelo magalhães peixoto sérgio augusto zampol pavani coordenadores Kiyoshi Harada, 2006 Revisão Erika Sá Edição Pedro Barros Direção geral

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO -UFPE CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM DIREITO. Luiz Viana Queiroz

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO -UFPE CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO MESTRADO EM DIREITO. Luiz Viana Queiroz LUIZ VIANA QUEIROZ DIREITOS POLÍTICOS COMO DIREITOS HUMANOS: Impacto no Direito Eleitoral Brasileiro da Incorporação da Convenção Americana de Direitos Humanos Recife 2002 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO

Leia mais

CÓPIA. Coordenação Geral de Tributação

CÓPIA. Coordenação Geral de Tributação Fl. 101 Fls. 1 Coordenação Geral de Tributação Solução de Consulta Interna nº 4 Data 6 de fevereiro de 2014 Origem DRF/BSB/DF (E PROCESSO Nº 10104.720008/2013 12) ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa

Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa I Curso de Extensão Universitária em Direito do Desporto 2010-2011 Coordenador científico Prof. Doutor José Manuel Meirim Coordenação Prof. Doutor José

Leia mais

ANA CLÁUDIA FINGER O PRINCÍPIO DA BOA-FÉ NO DIREITO ADMINISTRATIVO

ANA CLÁUDIA FINGER O PRINCÍPIO DA BOA-FÉ NO DIREITO ADMINISTRATIVO ANA CLÁUDIA FINGER O PRINCÍPIO DA BOA-FÉ NO DIREITO ADMINISTRATIVO Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de mestre em Direito do Estado, Curso de Pós- Graduação em Direito,

Leia mais

NOTA INFORMATIVA Nº 1.385, DE 2015

NOTA INFORMATIVA Nº 1.385, DE 2015 Consultoria Legislativa NOTA INFORMATIVA Nº 1.385, DE 2015 Relativa à STC nº 2015-03673, do Senador Ricardo Ferraço, que solicita a análise sobre a legislação federal e estadual, acerca da possibilidade

Leia mais

Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa. II Curso de Extensão Universitária em Direito do Desporto

Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa. II Curso de Extensão Universitária em Direito do Desporto Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa II Curso de Extensão Universitária em Direito do Desporto 2011 2012 Coordenador científico Prof. Doutor José Manuel Meirim Coordenação Prof. Doutor José

Leia mais

EVARISTO FERREIRA MENDES

EVARISTO FERREIRA MENDES EVARISTO FERREIRA MENDES FUNÇÃO Docente convidado Co-coordenador das pós-graduações em Direito Comercial e coordenador adjunto do Mestrado em Direito Empresarial CONTACTOS Tel. +351 217 214 170 Fax +351

Leia mais

II.1 Proficiência em Língua Estrangeira

II.1 Proficiência em Língua Estrangeira Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Mudança Social e Participação Política I - COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA

Leia mais

Desempenho dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Administração, Ciências Contábeis e Turismo no Brasil

Desempenho dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Administração, Ciências Contábeis e Turismo no Brasil Desempenho dos Programas de Pós-graduação Stricto Sensu em Administração, Ciências Contábeis e Turismo no Brasil Av. Carlos Salles Block, 658 Ed. Altos do Anhangabaú, 2º Andar, Sala 21 Anhangabaú - Jundiaí-SP

Leia mais

PROGRAMAÇÃO - 4 de outubro (3ª feira)

PROGRAMAÇÃO - 4 de outubro (3ª feira) PROGRAMAÇÃO - 4 de outubro (3ª feira) Cerimônia de Abertura Horário: 8h30 Entrega da Programação Detalhada e Recepção aos Alunos Palavra do Diretor Geral da Fanor, Prof. Ms. Lourenço Rodrigues da Mata

Leia mais

Jornadas Institucionais ANOREG/SP: o melhor do pensamento jurídico em Direito Notarial e Registral

Jornadas Institucionais ANOREG/SP: o melhor do pensamento jurídico em Direito Notarial e Registral Jornadas Institucionais ANOREG/SP: o melhor do pensamento jurídico em Direito Notarial e Registral ANOREG/SP, em parceria com a Associação Brasileira de Constitucionalistas Democratas ABCD, o Instituto

Leia mais

Sistemas Jurídicos Comparados. Programa e bibliografia principal

Sistemas Jurídicos Comparados. Programa e bibliografia principal Sistemas Jurídicos Comparados Programa e bibliografia principal Rui Pinto Duarte 2000/2001 PROGRAMA 1. Introdução ao Direito Comparado 1.1. Primeira aproximação à ideia de Direito Comparado 1.1.1. Observação

Leia mais

Terceiro Setor. entre a Liberdade e o Controle

Terceiro Setor. entre a Liberdade e o Controle Terceiro Setor entre a Liberdade e o Controle Ronny Charles Lopes de Torres Advogado da União. Palestrante. Professor. Mestre em Direito Econômico. Pós-graduado em Direito tributário. Pós-graduado em

Leia mais

GONÇALO SARAIVA MATIAS

GONÇALO SARAIVA MATIAS GONÇALO SARAIVA MATIAS FUNÇÃO Assistente da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa. Membro do Conselho de Direção para as Relações Internacionais. CONTACTOS Tel. +351 217 214 170 Fax

Leia mais

A Democracia no Pragmatismo de John Dewey

A Democracia no Pragmatismo de John Dewey Livia Fernandes França A Democracia no Pragmatismo de John Dewey DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DEPARTAMENTO DE DIREITO Programa de Pós-Graduação em Direito Rio de Janeiro, agosto de 2007 Livia Fernandes França

Leia mais

PROTEÇÃO AMBIENTAL E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO AMBIENTE

PROTEÇÃO AMBIENTAL E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO AMBIENTE PROTEÇÃO AMBIENTAL E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DO AMBIENTE GERMANO LUIZ GOMES VIEIRA Advogado ambientalista, sócio do Escritório Vieira Castro Advogados,especialista em Direito e Educação Ambiental, mestre

Leia mais

I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007

I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007 I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007 8:00 Entrega de credenciais 8:30 Sessão Solene de Abertura 9:00 Conferência: Terceirização trabalhista e subordinação

Leia mais

II Meeting dos Profissionais do Direito Privado

II Meeting dos Profissionais do Direito Privado II Meeting dos Profissionais do Direito Privado Ciclo de Conferências: Responsabilidade Civil e Seguros na Pós-Modernidade Setembro de 2014 Programação Conferencistas Realização: Patrocínio : Informações

Leia mais

PRÁTICAS ACADÊMICAS EM RELAÇÕES PÚBLICAS. processos l pesquisas l aplicações

PRÁTICAS ACADÊMICAS EM RELAÇÕES PÚBLICAS. processos l pesquisas l aplicações PRÁTICAS ACADÊMICAS EM RELAÇÕES PÚBLICAS processos l pesquisas l aplicações Conselho Editorial Alex Primo UFRGS Álvaro Nunes Larangeira UTP Carla Rodrigues PUC-RJ Cristiane Freitas Gutfreind PUCRS Erick

Leia mais

Miguel Ângelo Martins Valente INCIDÊNCIA PRÁTICA DO RECURSO AO CONTRATO DE FACTORING E A INFLUÊNCIA DA FUNÇÃO DE GARANTIA M 2

Miguel Ângelo Martins Valente INCIDÊNCIA PRÁTICA DO RECURSO AO CONTRATO DE FACTORING E A INFLUÊNCIA DA FUNÇÃO DE GARANTIA M 2 t e s e s Miguel Ângelo Martins Valente INCIDÊNCIA PRÁTICA DO RECURSO AO CONTRATO DE FACTORING E A INFLUÊNCIA DA FUNÇÃO DE GARANTIA M 2 Incidência prática do recurso ao contrato de factoring e a influência

Leia mais

Curso de DIREITO FINANCEIRO BRASILEIRO

Curso de DIREITO FINANCEIRO BRASILEIRO MARCUS ABRAHAM Curso de DIREITO FINANCEIRO BRASILEIRO 3 a edição I revista, atualizada e ampliada *** ~ FORENSE ~ Rio de Janeiro A EDITORA FORENSE se responsabiliza pelos vícios do produto no que concerne

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Direito agrário: função social da propriedade; sua evolução e história Paula Baptista Oberto A Emenda Constitucional Nº. 10 de 10/11/64 foi o grande marco desta recente ciência jurídica

Leia mais

DESENVOLVIMENTO, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE CONTRIBUIÇÕES DE IGNACY SACHS

DESENVOLVIMENTO, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE CONTRIBUIÇÕES DE IGNACY SACHS DESENVOLVIMENTO, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE CONTRIBUIÇÕES DE IGNACY SACHS Conselho Editorial Bertha K. Becker (in memoriam) Candido Mendes Cristovam Buarque Ignacy Sachs Jurandir Freire Costa Ladislau

Leia mais

Guerra fiscal continua na área do ICMS Kiyoshi Harada*

Guerra fiscal continua na área do ICMS Kiyoshi Harada* Guerra fiscal continua na área do ICMS Kiyoshi Harada* Vários artigos sobre assunto já escrevemos. A única forma de acabar com as guerras fiscais deflagradas sob diferentes espécies incentivos fiscais

Leia mais

f wçxç `ÉÜu wxää Economia Internacional - Globalização e Política Econômica. Queen s University, Kingston, Canadá - 1995.

f wçxç `ÉÜu wxää Economia Internacional - Globalização e Política Econômica. Queen s University, Kingston, Canadá - 1995. 1- FORMAÇÃO ACADEMICA. 1.1. Pós-Graduação 1.1.1 - Mestre em Direito das Relações Econômicas Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC/SP. Título da Dissertação: A Atuação

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Factoring Antonio César Barros de Lima Histórico As operações de Factoring têm sua origem nos séculos XIV e XV, na Europa. O factor era um agente mercantil, que vendia mercadorias

Leia mais

Arnaldo Chagas. PRODUÇÃO DE TEXTOS ACADÊMICOS Dos bastidores à elaboração do texto. 1ª Edição

Arnaldo Chagas. PRODUÇÃO DE TEXTOS ACADÊMICOS Dos bastidores à elaboração do texto. 1ª Edição Arnaldo Chagas PRODUÇÃO DE TEXTOS ACADÊMICOS Dos bastidores à elaboração do texto 1ª Edição Rio de Janeiro Barra Livros 2014 Copyright 2013 by Arnaldo Chagas Todos os direitos reservados à Barra Livros

Leia mais

- temas relevantes -

- temas relevantes - MARCELO MAGALHÃES PEIXOTO Membro do CARF - Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda Juiz do TIT!SP - Tribunal de Impostos e Taxas do Estado de São Paulo Mestre em Direito Tributário

Leia mais

Cadernos de Pós-Graduação em Direito Político e Econômico

Cadernos de Pós-Graduação em Direito Político e Econômico Cad. de em Dir. Político São Paulo v. 4 n. 1 p. 1-89 2004 Os direitos de publicação destes Cadernos são da. Os textos publicados nestes Cadernos são de inteira responsabilidade de seus autores. Permite-se

Leia mais

THAÍS STELA SIMÕES ARTÍBALE FARIA 2015

THAÍS STELA SIMÕES ARTÍBALE FARIA 2015 Brasileira, 25 anos, casada CPF (BRA) 380.887.738-30 Natural de São José do Rio Preto, São Paulo Avenida Juscelino Kubistchek, nº 2040, ap.184 15085-343, São José do Rio Preto, São Paulo - Brasil (17)

Leia mais

Por que você trabalha?

Por que você trabalha? Adriano Lúcio Por que você trabalha? 1ª Edição Rio de Janeiro - RJ 2013 2013 Abrindo Página Editora www.abrindopagina.com Todos os direitos reservados. por que você trabalha? Capa e Diagramação Rosalis

Leia mais

I. Apresentação Geral... 3

I. Apresentação Geral... 3 Programa de Pós- Graduação Lato Sensu Especialização em Direito Constitucional Entrada: 2011 1º Semestre Índice I. Apresentação Geral... 3 II. Especialização em Direito Constitucional... 4 1. Plano de

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Sociedade de RiSco e contratos administrativos

Sociedade de RiSco e contratos administrativos Sociedade de Risco e Contratos Administrativos MARCELO PEREIRA DOS SANTOS Mestre em Direito Público e Evolução Social pela Universidade Estácio de Sá. Tem pós-graduação em Direito Público pela Universidade

Leia mais

Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier.

Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Lei_Resp_Fiscal_Book.indb i 04/05/2012 15:51:48 Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier. Consulte também nosso

Leia mais

A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho

A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho 1 A Faculdade e a Preparação para o Mercado de Trabalho Alexandre Ogusuku Advogado, especialista em Direito Tributário. Professor de Direito Tributário na Uniso e Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DIRETORIA DE PROJETOS ESPECIAIS PROJETO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DIRETORIA DE PROJETOS ESPECIAIS PROJETO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DIRETORIA DE PROJETOS ESPECIAIS PROJETO A VEZ DO MESTRE A BUSCA DO INTERESSE NA SALA DE AULA LUCILEIA NAVARRO GARCIA Profª. FABIANE

Leia mais

Excelentíssima Senhora Desembargadora Maria Helena Mallmann, Digníssima Presidente do Egrégio Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região;

Excelentíssima Senhora Desembargadora Maria Helena Mallmann, Digníssima Presidente do Egrégio Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região; Discurso Sessão Solene de Ratificação de Posse das Desembargadoras Lucia Ehrenbrink e Tânia Regina Silva Reckziegel 30/11/2012 18 horas Plenário do TRT4 Excelentíssima Senhora Desembargadora Maria Helena

Leia mais

Universidade Católica Portuguesa Lisboa (Portugal) Harvard Law School Cambridge (Estados Unidos da América)

Universidade Católica Portuguesa Lisboa (Portugal) Harvard Law School Cambridge (Estados Unidos da América) Tipo de empresa ou sector Sociedade de Advogados Educação e formação Aptidões e competências pessoais Datas 1994 Datas 1995 Datas 1996 Datas 1995 Datas 1997 Licenciatura em Direito Universidade Católica

Leia mais

DECLARAÇÃO DE LISBOA

DECLARAÇÃO DE LISBOA DECLARAÇÃO DE LISBOA A 2 de junho de 2014, em Lisboa, Portugal, por iniciativa da Confederação Empresarial da CPLP (CE-CPLP), em parceria com a CPLP, o Millennium BCP e a SOFID Sociedade para o Financiamento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS DIANA LIMA DOS SANTOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS DIANA LIMA DOS SANTOS UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS DIANA LIMA DOS SANTOS LOGÍSTICA DE TRANSPORTES PARA A INDÚSTRIA FARMACÊUTICA NA BAHIA: ANÁLISE QUALITATIVA

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Regulamento do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas Logísticos Regulamento do Programa de em Engenharia de Sistemas Logísticos I Composição da Comissão Coordenadora de Programa (CCP) A CCP do Programa de Engenharia de Sistemas Logísticos é constituída por 3 (três)

Leia mais

Incidência ou não do ITBI sobre o valor do bem excedente ao do capital integralizado

Incidência ou não do ITBI sobre o valor do bem excedente ao do capital integralizado Incidência ou não do ITBI sobre o valor do bem excedente ao do capital integralizado Kiyoshi Harada* Grassa séria controvérsia doutrinária e jurisprudencial quanto à questão de saber se incide ou não o

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

1. CONTRATOS INTERNACIONAIS: EFICÁCIA ECONÔMICA E EFETIVIDADE. II PROFESSOR DOUTOR: João Bosco Lee. III CARGA HORÁRIA: 30h/a IV EMENTA

1. CONTRATOS INTERNACIONAIS: EFICÁCIA ECONÔMICA E EFETIVIDADE. II PROFESSOR DOUTOR: João Bosco Lee. III CARGA HORÁRIA: 30h/a IV EMENTA 1. CONTRATOS INTERNACIONAIS: EFICÁCIA ECONÔMICA E EFETIVIDADE II PROFESSOR DOUTOR: João Bosco Lee III CARGA HORÁRIA: 30h/a IV EMENTA Noção de Contrato Internacional (Critérios de Internacionalidade do

Leia mais

PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DA EFICIÊNCIA E O PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO DO ICMS

PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DA EFICIÊNCIA E O PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO DO ICMS UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ UNIVALI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO, EXTENSÃO E CULTURA PROPPEC CENTRO DE EDUCAÇÃO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E JURÍDICAS CEJURPS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

Leia mais

do Ministério Público

do Ministério Público Elementos para uma Teoria Geral do Ministério Público MARCELO PEDROSO GOULART Promotor de Justiça no Estado de São Paulo Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) Mestre em Direito pela

Leia mais

REVISTA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS DE CURVELO

REVISTA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS DE CURVELO ISSN 1677-5589 REVISTA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS DE CURVELO A REVISTA DA FACULDADE DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS DE CURVELO divulga matéria de exclusivo interesse do Curso de Bacharelado em

Leia mais

Tributação das cooperativas

Tributação das cooperativas Tributação das cooperativas à luz da jurisprudência do CARF Conselho Administrativo de Recursos Fiscais Geraldo Valentim Neto Marcelo Magalhães Peixoto (coordenadores) Tributação das cooperativas à luz

Leia mais

Conhecimento sobre o Lazer nos Cursos de Educação Física de Belém - PA

Conhecimento sobre o Lazer nos Cursos de Educação Física de Belém - PA Conhecimento sobre o Lazer nos Cursos de Educação Física de Belém - PA CONHECIMENTO SOBRE O LAZER NOS CuRSOS DE EDuCAÇÃO FÍSICA DE BELÉM - PA Gustavo Maneschy Montenegro Conselho Editorial Av. Carlos

Leia mais

CONTRATO PRELIMINAR: FUNÇÃO, OBJETO E EXECUÇÃO ESPECÍFICA

CONTRATO PRELIMINAR: FUNÇÃO, OBJETO E EXECUÇÃO ESPECÍFICA CONTRATO PRELIMINAR: FUNÇÃO, OBJETO E EXECUÇÃO ESPECÍFICA ANDRÉ BRANDÃO NERY COSTA Mestrando em Direito Civil da UERJ CONTRATO PRELIMINAR: FUNÇÃO, OBJETO E EXECUÇÃO ESPECÍFICA editora Rio de Janeiro 2011

Leia mais