DELIRIUM E DELÍRIO RESUMO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DELIRIUM E DELÍRIO RESUMO"

Transcrição

1 DELIRIUM E DELÍRIO 2015 Gustavo Luis Caribé Cerqueira Psicólogo, docente da Faculdade Maurício de Nassau de contato: RESUMO Estudantes de psicologia e profissionais de saúde em geral tendem a apresentar dificuldades em compreender a diferença entre o Delírio e o Delirium. O Delirium é um transtorno de base orgânica associado a alterações quantitativas de consciência, possibilitando o desenvolvimento de estado confusional. Enquanto o Delírio é uma alteração do juízo de realidade caracterizado por apresentar uma convicção subjetivamente irremovível e crença inabalável; além de apresentar insuscetibilidade às influências de correções quaisquer e; impossibilidade de conteúdo plausível Palavras-chave: Delírio, delirium, nosologia INTRODUÇÃO A cátedra e a atuação clínica oferecem o desenvolvimento de experiências bem singulares que permitem ao psicólogo desenvolver-se como clínico e como mediador do processo de aprendizagem. Ao longo dos anos no ofício desta ocupação/profissão percebo que muitos alunos, e profissionais de saúde, apresentam dificuldades em compreender a diferença entre o Delírio e o Delirium. Neste sentido, percebe-se a necessidade de esclarecer tais conceitos à luz da psicopatologia descritiva e dos manuais de psiquiatria. Porém, antes de discutir apenas seus conceitos, se faz necessário apresentar sua etiologia e principalmente, quais estruturas psíquicas estão comprometidas no desenvolvimento de cada uma. Gustavo Luis Caribé Cerqueira 1 Siga-nos em

2 DELIRIUM Apesar da semelhança na sonoridade das palavras o Delirium é bem diferente do Delírio, na psiquiatria o Delirium foi uma das primeiras doenças mentais descritas na literatura médica com trabalhos datados há mais de anos, com inúmeras referências ao conjunto de sintomas que hoje é caracterizado de Delirium (Wacker, 2005). Os critérios diagnósticos do DSM-IV (American Psychiatric Association, 1994) compreendem o Delirium como comprometimento da consciência passando considerado-lo como seu aspecto principal. Neste sentido, o Delirium não está associado exclusivamente aos transtornos psiquiátricos, mas também, a outras condições orgânicas crônicas (como, por exemplo, as síndromes demenciais, infecção, encefalopatia hepática, intoxicação por drogas e evento cirúrgico de grande porte) (Santos, 2005; Wacker, 2005). O DSM-IV subdivide o Delirium de acordo com sua etiologia, definindo-o como: (1) delirium por condição médica geral; (2) delirium devido à intoxicação por sustâncias; (3) delirium devido à abstinência de substâncias; e (4) delirium devido a múltiplas etiologias; além (5) delirium sem outras especificações. Os critérios diagnósticos do DSM-IV (American Psychiatric Association, 1994) se aproximam dos critérios diagnósticos da 10ª revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID-10) e compreendem o Delirium como uma disfunção cerebral aguda caracterizada por alterações do estado de consciência transitórias e flutuantes, acompanhadas de compromisso cognitivo, apresentando rebaixamento do nível de consciência e consequentemente da atenção com confusão mental, pensamento ilógico e desorganização do discurso, agitação psicomotora, porém, existem casos que podem ocorrer, também, retração, hipersonolência e lentificação motora (Dalgalarrondo, 2000), além das alterações sono-vigília, como insônia no período noturno e sonolência no período diurno. Seu início é geralmente agudo, variando de algumas horas até poucos dias (Wacker, 2005). Quando associado a condições médicas gerais o Delirium afeta, com frequência, doentes internados em unidades de cuidados intensivos (UCI), especificamente idosos (Faria e Moreno, 2013; Salluh, 2012; Carvalho et al. 2015; Coulson e Almeida, 2002). Muito se sabe dos fatores predisponentes do Delirium, tais como pré-existência de demência, idade avançada e precipitantes comuns. Sendo uma das principais consequências associadas a permanência hospitalar prolongada, aumento nos custos com cuidados médicos e maior morbidade e mortalidade entre idosos (Coulson, 2002). Entretanto, a simples listagem dos fatores de risco, não explica, completamente, porquê pessoas idosas são mais vulneráveis em desenvolver Delirium do que indivíduos jovens (Santos, 2005). Gustavo Luis Caribé Cerqueira 2 Siga-nos em

3 DELÍRIO O Delírio é uma alteração relacionada à formação de juízos, sendo um erro do processo de ajuizar que tem origem na doença mental (Dalgalarrondo, 2000). É o desenvolvimento de um conjunto de juízos falsos em consequência de condições patológicas preexistentes e que não se corrigem por meios racionais (Paim, 1986). As principais características do Delírio são: (1)uma convicção extraordinária; (2)não são susceptíveis à influência e; (3)possuem um conteúdo impossível (Cheniaux, 2011). É através dos juízos que discernimos o que é real do que é fruto da nossa imaginação (Cheniaux, 2011). Neste sentido, compreende-se o Delírio ou idéias delirantes como juízos patologicamente falsos. O Delírio é categorizado em três tipos: delírio primário (ou ideia delirante), delírio secundário (ou ideia deliróide) e idéia sobrevalorada. O delírio primário é caracterizado como juízo falso deve apresentar três características básicas: 1 - deve apresentar-se como uma convicção subjetivamente irremovível e uma crença absolutamente inabalável; 2 - deve ser impenetrável e incompreensível para o indivíduo normal, bem como, impossível de sujeitar-se às influências de correções quaisquer, seja através da experiência ou da argumentação lógica e; 3 - impossibilidade de conteúdo plausível (Cheniaux, 2011; Paim, 1986; Dalgalarrondo, 2000). Todos os casos que não satisfazem essa tríade não podem ser considerados delírios verdadeiros ou delírios primários (podem ser idéias deliróides ou delírios secundários). O delírio secundário ou ideia deliróide tem origem compreensível em estados psicologicamente alterados, como nos transtornos do humor, alterações da sensopercepção e rebaixamento do nível de consciência (Cheniaux, 2011). Podem também ser compreendidos como equívocos passageiros provocados por percepções enganosas e outras desse tipo (Paim, 1986). Por exemplo: as idéias de ruína e de culpa na depressão, idéias de perseguição no delirium tremens, as idéias de grandeza na mania (Cheniaux, 2011). E a idéia sobrevalorada é uma idéia errônea por exagero afetivo em que a carga afetiva muito intensa afeta o julgamento da realidade (Cheniaux, 2011) e a idéia passa a preponderar sobre as demais, de forma pouco racional, afetando o comportamento do indivíduo (Dalgalarrondo, 2000). CONCLUSÃO Gustavo Luis Caribé Cerqueira 3 Siga-nos em

4 Dentre as diferenças apresentadas do Delirium e Delírio a principal delas é que o Delirium é um transtorno psiquiátrico de base orgânica, mas também, pode ocorrer em outras condições orgânicas crônicas. Associado a alterações quantitativas de consciência, possibilitando o desenvolvimento de estado confusional acompanhadas de comprometimento cognitivo, pensamento ilógico e desorganização do discurso, agitação psicomotora, além de, retração, hipersonolência e lentificação motora com alterações sono-vigília. Enquanto o Delírio é uma alteração do juízo de realidade caracterizado por apresentar uma convicção subjetivamente irremovível e crença inabalável; além de apresentar insuscetibilidade às influências de correções quaisquer e; impossibilidade de conteúdo plausível. Este distúrbio da consciência da realidade pode ser primários ou secundário, de acordo com a psicopatologia descritiva. No Delírio não há perturbação da inteligência nem da consciência, quando estado de consciência está momentaneamente alterado, havendo um distúrbio da consciência produzindo alterações de juízo, é denominado "Delirium". Gustavo Luis Caribé Cerqueira 4 Siga-nos em

5 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Carvalho João Pedro Lins Mendes, Almeida Antônio Raimundo Pinto de, Gusmao-Flores Dimitri. Escalas de avaliação de delirium em pacientes graves: revisão sistemática da literatura. Rev. bras. ter. intensiva [Internet] June [cited 2015 Oct 10] ; 25( 2 ): Cheniaux Junior, Elie. Manual de psicopatologia / Elie Cheniaux. 4.ed. Rio de Janeiro : Guanabara Koogan Coulson Brett S, Almeida Osvaldo P. Delirium: moving beyond the clinical diagnosis. Rev. Bras. Psiquiatr. [Internet] Apr [cited 2015 Oct 10] ; 24( Suppl 1 ): Dalgalarrondo, Paulo. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. Porto Alegre: Artmed Faria Rita da Silva Baptista, Moreno Rui Paulo. Delirium na unidade de cuidados intensivos: uma realidade subdiagnosticada. Rev. bras. ter. intensiva [Internet] ; 25( 2 ): Paim, I. Curso de psicopatologia. 10a ed. São Paulo: Editora Pedagógica Universitária Salluh Jorge Ibrain Figueira, Pandharipande Pratik. Prevenção do delirium em pacientes críticos: um recomeço?. Rev. bras. ter. intensiva [Internet] Mar; 24( 1 ): 1-3. Santos Franklin Santana. Mecanismos fisiopatológicos do delirium. Rev. psiquiatr. clín. [Internet] June; 32( 3 ): Wacker Priscilla, Nunes Paula V., Forlenza Orestes V.. Delirium: uma perspectiva histórica. Rev. psiquiatr. clín. [Internet]. 2005; 32( 3 ): Gustavo Luis Caribé Cerqueira 5 Siga-nos em

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE. Prof. Me. Jefferson Cabral Azevedo

TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE. Prof. Me. Jefferson Cabral Azevedo TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE Prof. Me. Jefferson Cabral Azevedo PSICOPATOLOGIA Psicopatologia é uma área do conhecimento que objetiva estudar os estados psíquicos relacionados ao sofrimento mental. É a

Leia mais

02/03/2011 PERSPECTIVA SINDRÔMICA

02/03/2011 PERSPECTIVA SINDRÔMICA PSICOPATOLOGIA CLASSIFICAÇÕES DIAGNÓSTICAS COMPREENSÃO DAS SÍNDROMES Profa. Dra. Marilene Zimmer Psicologia - FURG 2 Embora a psicopatologia psiquiátrica contemporânea tenda, cada vez mais, a priorizar

Leia mais

DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA MÉDICA. Disciplina: PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E PSICOPATOLOGIA 3 ano/2012

DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA MÉDICA. Disciplina: PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E PSICOPATOLOGIA 3 ano/2012 DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA MÉDICA Disciplina: PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO E PSICOPATOLOGIA 3 ano/2012 As disciplinas de Psicologia do Desenvolvimento e Psicopatologia são integradas e serão

Leia mais

Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Carmen Lúcia de A. santos

Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas. Carmen Lúcia de A. santos Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Carmen Lúcia de A. santos 2011 Nosologia e Psicopatologia "Psico-pato-logia" "psychê" = "psíquico", "alma" "pathos" = "sofrimento, "patológico" "logos" "lógica",

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina MED222 Mecanismos Básicos do Processo Saúde-Doença II

Programa Analítico de Disciplina MED222 Mecanismos Básicos do Processo Saúde-Doença II Programa Analítico de Disciplina Departamento de Medicina e Enfermagem - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Número de créditos: 10 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

Ementário de Disciplinas por Semestre. 1º Semestre

Ementário de Disciplinas por Semestre. 1º Semestre Ementário de Disciplinas por Semestre 1º Semestre Código: PS 010 Disciplina: História da Psicologia Ementa: Bases epistemológicas da Psicologia, gênese, desenvolvimento e aplicabilidade das teorias psicológicas.

Leia mais

PARECER TÉCNICO. Núcleo de Apoio à Vítima de Estupro (NAVES) Rua Tibagi, 779, Gabinete 803, Centro, Curitiba PR, telefone 3250-4022.

PARECER TÉCNICO. Núcleo de Apoio à Vítima de Estupro (NAVES) Rua Tibagi, 779, Gabinete 803, Centro, Curitiba PR, telefone 3250-4022. PARECER TÉCNICO Atendendo à solicitação da Procuradora de Justiça Coordenadora do Núcleo de Apoio à Vítima de Estupro (NAVES), Dra. Rosângela Gaspari, eu, Erica A. C. M. Eiglmeier, psicóloga, venho apresentar

Leia mais

7 A Entrevista Psiquiátrica

7 A Entrevista Psiquiátrica 1 A anamnese psicopatológica 2 3 4 Avaliação psicopatológica Entrevista Observação cuidadosa do paciente Principais aspectos da avaliação psicopatológica: Anamnese Exame psíquico Fazem parte da avaliação

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO. CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail.

CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO. CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail. CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO DA DEPRESSÃO INFANTIL: CARACTERISTICAS E TRATAMENTO CHAVES, Natália Azenha e-mail: natalya_azenha@hotmail.com RESUMO Este artigo teve como foco o termo depressão infantil, que é

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO E DEMÊNCIA: UM ENFOQUE NA DOENÇA DE ALZHEIMER

RELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO E DEMÊNCIA: UM ENFOQUE NA DOENÇA DE ALZHEIMER DOI: http://dx.doi.org/10.14295/idonline.v6i18.209 96 Pesquisa RELAÇÃO ENTRE DEPRESSÃO E DEMÊNCIA: UM ENFOQUE NA DOENÇA DE ALZHEIMER Rose Heidy Costa Silva (1) Luane Bitu Leal Alencar (2) Emanuel Tavares

Leia mais

O DESENHO COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE EM CRIANÇAS HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

O DESENHO COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE EM CRIANÇAS HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA O DESENHO COMO EXPRESSÃO DA SUBJETIVIDADE EM CRIANÇAS HOSPITALIZADAS: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Trabalho de curso 2014 Herminia Dias de Freitas Lahana Giacomini de Vasconcellos Luciana Stefano Acadêmica

Leia mais

TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS

TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS TRANSTORNOS DE HUMOR NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA PELA PERSPECTIVA DA NEUROBIOLOGIA E AÇÕES MEDICAMENTOSAS Marina Aparecida Luiz de Freitas 1 ; Sandra Cristina Catelan-Mainardes 2 RESUMO: O presente estudo

Leia mais

INSTITUTO DE PSIQUIATRIA - IPUB/UFRJ Divisão de Ensino - Secretaria Acadêmica

INSTITUTO DE PSIQUIATRIA - IPUB/UFRJ Divisão de Ensino - Secretaria Acadêmica E D I T A L SELEÇÃO 2014 Estarão abertas as inscrições para o PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM PSIQUIATRIA QUARTO ANO, no período e condições abaixo especificados: 1. DURAÇÃO: 01 de março de 2014 a 28

Leia mais

O CONCEITO DE PSICOPATIA E SEUS POSSÍVEIS TRATAMENTOS

O CONCEITO DE PSICOPATIA E SEUS POSSÍVEIS TRATAMENTOS 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 O CONCEITO DE PSICOPATIA E SEUS POSSÍVEIS TRATAMENTOS Camila Luciane Nunes 1 ; Josiane de Paula Jorge 2 ; Maria Teresa Claro Gonzaga 3 RESUMO: Esta pesquisa

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO PSICOPEDAGOGIA 1 - JUSTIFICATIVA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO PSICOPEDAGOGIA 1 - JUSTIFICATIVA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO PSICOPEDAGOGIA 1 - JUSTIFICATIVA Atualmente os ambientes educacionais não estão mais localizados somente nas Escolas e/ou Instituições de ensino. Muitas organizações,

Leia mais

A palavra Psiquiatria deriva do Grego e quer dizer "arte de curar a alma"

A palavra Psiquiatria deriva do Grego e quer dizer arte de curar a alma PSIQUIATRIA Psiquiatria é uma especialidade da Medicina que lida com a prevenção, atendimento, diagnóstico, tratamento e reabilitação das diferentes formas de sofrimentos mentais, sejam elas de cunho orgânico

Leia mais

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios mentais relacionados ao trabalho Dra Ana Paula Schmidt Waldrich Médica do Trabalho CRM-SC 13.384 Doença Ocupacional Quais as formas de caracterização de

Leia mais

Faculdade de Medicina UFRGS Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal

Faculdade de Medicina UFRGS Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal Faculdade de Medicina UFRGS Departamento de Psiquiatria e Medicina Legal Disciplina: Med 8834 - Psiquiatria Roteiro de Estudo de Caso Prof. Aristides Volpato Cordioli 1. DADOS DA IDENTIDADE DO PACIENTE

Leia mais

A questão do diagnóstico psicopatológico no Hospital psiquiátrico Jorge Vaz (Manicômio Judiciário- Barbacena/ MG)

A questão do diagnóstico psicopatológico no Hospital psiquiátrico Jorge Vaz (Manicômio Judiciário- Barbacena/ MG) 1 A questão do diagnóstico psicopatológico no Hospital psiquiátrico Jorge Vaz (Manicômio Judiciário- Barbacena/ MG) 1. INTRODUÇÃO O trabalho pretende indicar a realização de uma pesquisa, em desenvolvimento

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: : Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

Claudio C. Conti www.ccconti.com. Transtorno Bipolar e Esquizofrenia

Claudio C. Conti www.ccconti.com. Transtorno Bipolar e Esquizofrenia Claudio C. Conti www.ccconti.com Transtorno Bipolar e Esquizofrenia Transtorno bipolar - definição CID-10: F31 Transtorno afetivo bipolar Transtorno caracterizado por dois ou mais episódios nos quais o

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO Nº 410/X

PROJECTO DE RESOLUÇÃO Nº 410/X PROJECTO DE RESOLUÇÃO Nº 410/X Que recomenda ao governo a revisão da comparticipação estatal na aquisição de medicamentos específicos para o tratamento da Demência na Doença de Alzheimer. I EXPOSIÇÃO DE

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015 PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU Ano: 2014/2015 1 - JUSTIFICATIVA A hospitalização pode ser experienciada como um dos momentos mais delicados e difíceis do processo do adoecer. Isso porque

Leia mais

TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET TRAUMA)

TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET TRAUMA) TRAUMA PSÍQUICO ORIENTAÇÕES GERAIS AOS MÉDICOS NÚCLEO DE ESTUDOS E TRATAMENTO DO TRAUMA (NET TRAUMA) SERVIÇO DE PSIQUIATRIA HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE (HCPA) DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA UNIVERSIDADE

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A figura do delinquente / transtornos da personalidade Vania Carmen de Vasconcelos Gonçalves* 1. INTRODUÇÃO Atualmente é comum nos depararmos diariamente com casos e relatos de violência,

Leia mais

Pseudodemência Depressiva

Pseudodemência Depressiva Pseudodemência Depressiva Dr. José Eduardo Martinelli Faculdade de Medicina de Jundiaí Aspectos psiquiátricos do envelhecimento A A velhice é um triste inventário de perdas e limitações Diminuem - a visão

Leia mais

A ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA NA CIRURGIA BARIÁTRICA

A ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA NA CIRURGIA BARIÁTRICA A ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA NA CIRURGIA BARIÁTRICA 2012 Nara Saade de Andrade Psicóloga graduada pelo Centro Universitário do Leste de Minas Gerais Charlisson Mendes Gonçalves Mestrando em Psicologia pela

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA ANEXO II DA RESOLUÇÃO CEPEC Nº 952 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA NÚCLEO COMUM Análise do comportamento O método experimental na análise das relações comportamentais complexas:

Leia mais

Esta categoria global inclui as variedades comuns de esquizofrenia, juntamente com

Esta categoria global inclui as variedades comuns de esquizofrenia, juntamente com F20.0 Esquizofrenia Esta categoria global inclui as variedades comuns de esquizofrenia, juntamente com algumas variedades menos comuns e transtornos intimamente relacionados. F20.0 F20.3 Critérios gerais

Leia mais

Tratamento da dependência do uso de drogas

Tratamento da dependência do uso de drogas Tratamento da dependência do uso de drogas Daniela Bentes de Freitas 1 O consumo de substâncias psicoativas está relacionado a vários problemas sociais, de saúde e de segurança pública, sendo necessário

Leia mais

Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência

Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência Diretrizes da OMS para diagnóstico de Dependência 1 - Forte desejo ou compulsão para usar a substância. 2 - Dificuldade em controlar o consumo da substância, em termos de início, término e quantidade.

Leia mais

SAÚDE MENTAL 14 JAN A 17 JUN 2013. Módulo 1 Epidemiologia, Psicopatologia e Sistema Nervoso Central

SAÚDE MENTAL 14 JAN A 17 JUN 2013. Módulo 1 Epidemiologia, Psicopatologia e Sistema Nervoso Central CURSO DE FORMAÇÃO AVANÇADA EM SAÚDE MENTAL 14 JAN A 17 JUN 2013 Segundas-feiras: 17:30h-20:30h; Sábados (mensalmente): das 9h30 às 13h00 e das 14h30 às 17h30. PROGRAMA Módulo 1 Epidemiologia, Psicopatologia

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Sem Certificação Técnica

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Sem Certificação Técnica Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município:TUPÃ Eixo Tecnológico: AMBIENTE e SAÚDE Habilitação Profissional:- Técnica de Nível Médio de TÉCNICO

Leia mais

CRIANÇAS COM TRANSTORNO DE ANSIEDADE E SUAS POSSIBILIDADES DE APRENDIZAGEM NA ESCOLA POR MEIO DA DESCENTRAÇÃO

CRIANÇAS COM TRANSTORNO DE ANSIEDADE E SUAS POSSIBILIDADES DE APRENDIZAGEM NA ESCOLA POR MEIO DA DESCENTRAÇÃO CRIANÇAS COM TRANSTORNO DE ANSIEDADE E SUAS POSSIBILIDADES DE APRENDIZAGEM NA ESCOLA POR MEIO DA DESCENTRAÇÃO Geiva Carolina Calsa (DTP/UEM) Telma Cristina Amaral (PG/UEM) Mariana Costa do Nascimento (G/UEM)

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

Cuidar do Idoso com demência

Cuidar do Idoso com demência Cuidar do Idoso com demência Na atualidade, somos confrontados com um processo de envelhecimento demográfico caracterizado por um aumento progressivo de população idosa, em detrimento da população jovem,

Leia mais

Maria Regina Rocha Ramos

Maria Regina Rocha Ramos CONSIDERAÇÕES ACERCA DA SEMI- IMPUTABILIDADE E DA INIMPUTABILIDADE PENAIS RESULTANTES DE TRANSTORNOS MENTAIS E DE COMPORTAMENTO ASSOCIADOS AO USO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS Maria Regina Rocha Ramos Sumário:

Leia mais

DEMÊNCIAS. Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar

DEMÊNCIAS. Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar DEMÊNCIAS Programa do Idoso Unidade Saúde Escola UFSCar Conceitos básicos Inteligência Cognição Memória Transtornos cognitivos Quadro confusional agudo Demência Inteligência Totalidade das funções cognitivas

Leia mais

Introdução à Psicologia

Introdução à Psicologia Introdução à Psicologia O QUE É PSICOLOGIA? É o estudo científico do comportamento e dos processos mentais. Está interessada nos comportamentos funcionais e disfuncionais (normais e patológicos) Engloba

Leia mais

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.

22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO. MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail. 22ª JORNADA DA AMINT NOVEMBRO/2008 DEPRESSÃO E TRABALHO MARIA CRISTINA PALHARES MACHADO PSIQUIATRA MÉDICA DO TRABALHO mcris1989@hotmail.com DEPRESSÃO 1. Afeta pelo menos 12% das mulheres e 8% dos homens

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 115/2015

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº 115/2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário - Viçosa, MG - 36570-000 - Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO/FORMAÇÃO DE PSICÓLOGO

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO/FORMAÇÃO DE PSICÓLOGO MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: PSICOLOGIA BACHARELADO/FORMAÇÃO DE PSICÓLOGO SERIADO ANUAL - NOTURNO 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 05 (CINCO) ANOS

Leia mais

CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL

CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE COM TRANSTORNO BIPOLAR EM INSTITUIÇÕES DE SAÚDE MENTAL Aline Santana dos Santos Graduanda em Enfermagem Maria Aparecida dos Santos Graduanda em Enfermagem Reginaldo Vicente

Leia mais

Como tem sido seus estudos? Tem conseguido manter a disciplina necessária para assegurar o nível de aprendizado exigido?

Como tem sido seus estudos? Tem conseguido manter a disciplina necessária para assegurar o nível de aprendizado exigido? Saudações concurseiro, Como tem sido seus estudos? Tem conseguido manter a disciplina necessária para assegurar o nível de aprendizado exigido? É muito importante estabelecer uma frequência no estudo,

Leia mais

Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides

Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides Benzodiazepínicos, hipnóticos e opióides Alessandro Alves O amor não é aquilo que te deixa feliz, calmo e tranquilo. O nome disso é Rivotril. Frase atribuída a James Brown Benzodiazepínicos Estão entre

Leia mais

UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA

UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA UPE Campus Petrolina PROGRAMA DA DISCIPLINA Curso: Enfermagem Disciplina: Cuidar de Enfermagem em Saúde Mental Carga Horária: 90 h Teórica: 60h Prática: 30h Semestre: 2013.1 Professor: Cilene Duarte da

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM TERAPIA OCUPACIONAL 1 º PERÍODO 1) História da Terapia Ocupacional (30 hs) EMENTA: Marcos históricos que antecederam o surgimento formal da profissão de

Leia mais

Pré-requisito Coreq Disciplina 01 - - CCS145 - CULTURA E PSICOLOGIA - Ativa desde: 01/06/2006. Natureza - Atividade Obrigatoria

Pré-requisito Coreq Disciplina 01 - - CCS145 - CULTURA E PSICOLOGIA - Ativa desde: 01/06/2006. Natureza - Atividade Obrigatoria 1 de 10 Colegiado: - UFRB Nível:Graduação Início: 20062 Título: 01 - - CCS145 - CULTURA E - Ativa desde: 01/06/2006 CCS182 - INTRODUÇÃO À ANTROPOLOGIA - Ativa desde: 19/12/2007 - HISTORIA DA - Ativa -,CIÊNCIA

Leia mais

EDITORIAL EDITORIAL ÍNDICE

EDITORIAL EDITORIAL ÍNDICE EDITORIAL EDITORIAL 1 Sérgio Butka Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba Desde a primeira cartilha lançada pelo Departamento de Saúde do SMC vários problemas que fazem parte do cotidiano

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO MOTOR Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Motricidade Humana 3. Ciclo de Estudos 1º 4.

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DA AVALIAÇÃO E TRATAMENTO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE UM CASO DE TRANSTORNO ALIMENTAR

RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DA AVALIAÇÃO E TRATAMENTO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE UM CASO DE TRANSTORNO ALIMENTAR 178 RELATO DE EXPERIÊNCIA ACERCA DA AVALIAÇÃO E TRATAMENTO COGNITIVO-COMPORTAMENTAL DE UM CASO DE TRANSTORNO ALIMENTAR Renan Meirelles da Silva Luciano Haussen Pinto Centro Universitário Franciscano Resumo

Leia mais

UM OLHAR SOBRE AUTOESTIMA DE MULHERES COM SINTOMAS DEPRESSIVOS NA VIVÊNCIA DE CONFLITOS NA RELAÇÃO CONJUGAL

UM OLHAR SOBRE AUTOESTIMA DE MULHERES COM SINTOMAS DEPRESSIVOS NA VIVÊNCIA DE CONFLITOS NA RELAÇÃO CONJUGAL UM OLHAR SOBRE AUTOESTIMA DE MULHERES COM SINTOMAS DEPRESSIVOS NA VIVÊNCIA DE CONFLITOS NA RELAÇÃO CONJUGAL Danila Rafaela do Nascimento Jeane Aparecida de Oliveira Silva Maria Betânia Soares da Rocha

Leia mais

DORES SILENCIOSAS: o sintoma da automutilação como possível consequência de quadros de depressão

DORES SILENCIOSAS: o sintoma da automutilação como possível consequência de quadros de depressão DORES SILENCIOSAS: o sintoma da automutilação como possível consequência de quadros de depressão Lucivani Soares Zanella* Patricia Zimermann** JUSTIFICATIVA De acordo com Giusti (2013), a automutilação

Leia mais

SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS. Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR

SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS. Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR SÍNDROMES ANSIOSAS E NEURÓTICAS Profª Melissa Rodrigues de Almeida Psicopatologia II DEPSI-UFPR Referências Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais (Capítulos 26 e 29) Paulo Dalgalarrondo Manual

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 28. São características da saúde pública predominante nos anos 60 do século passado, EXCETO:

PROVA ESPECÍFICA Cargo 28. São características da saúde pública predominante nos anos 60 do século passado, EXCETO: 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 28 QUESTÃO 26 São características da saúde pública predominante nos anos 60 do século passado, EXCETO: a) Ênfase nas campanhas sanitárias. b) Fortalecimento do setor de saúde

Leia mais

ANÁLISE DE IDOSOS DIAGNOSTICADOS COM DEPRESSÃO ASSISTIDOS PELA OPERADORA AFRAFEP-SAÚDE

ANÁLISE DE IDOSOS DIAGNOSTICADOS COM DEPRESSÃO ASSISTIDOS PELA OPERADORA AFRAFEP-SAÚDE ANÁLISE DE IDOSOS DIAGNOSTICADOS COM DEPRESSÃO ASSISTIDOS PELA OPERADORA AFRAFEP-SAÚDE Autor: Francisco Júnior Pereira Leite; Co-autor: Aristófenes Rolim de Holanda Associação dos Auditores Fiscais do

Leia mais

Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria

Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria Programa Mínimo para Residência Médica em Psiquiatria A Comissão de Residência Médica em Psiquiatria da Associação Brasileira de Psiquiatria (CRMP-ABP) ao propor esse programa, recomenda o índice de no

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 432 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

2- Objetivo 3- Método 4- Resultados 5-Conclusões

2- Objetivo 3- Método 4- Resultados 5-Conclusões AUTISMO E INCLUSÃO: LEVANTAMENTO DAS DIFICULDADES ENCONTRADAS PELO PROFESSOR DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO EM SUA PRÁTICA COM CRIANÇAS COM AUTISMO Angelo Antonio Puzipe PAPIM Universidade Estadual

Leia mais

TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE

TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE 1 TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS E DA PERSONALIDADE José Henrique Volpi A idéia de buscar fora da pessoa os elementos que explicassem seu comportamento e sua desenvoltura vivencial teve ênfase com as teorias

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA EM PSIQUIATRIA

RESIDÊNCIA MÉDICA EM PSIQUIATRIA RESIDÊNCIA MÉDICA EM PSIQUIATRIA I - INTRODUÇÃO A residência em Psiquiatria tem como meta formar profissionais capazes de prestar assistência à população, com a visão de que o homem é um ser biológico,

Leia mais

A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO

A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO A AIDS NA TERCEIRA IDADE: O CONHECIMENTO DOS IDOSOS DE UMA CASA DE APOIO NO INTERIOR DE MATO GROSSO SATO, Camila Massae 1 Palavras-chave: Idoso, AIDS, conhecimento Introdução A população idosa brasileira

Leia mais

Saúde Mental no Trabalho

Saúde Mental no Trabalho Saúde Mental no Trabalho Disciplina de Medicina Social e do Trabalho Acadêmicos: Arthur Danila, Barbara Novaes, Caio Casella, Bruna Piloto, Bruno Zanon, Bruno Ricci Orientadora: Prof a. Dra. Débora Glina

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2014 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE MATRIZ CURRICULAR Curso: Graduação: Regime: Duração: ENFERMAGEM BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 5 (CINCO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 05 (CINCO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO = 08

Leia mais

PSICOLOGIA HOSPITALAR

PSICOLOGIA HOSPITALAR PSICOLOGIA HOSPITALAR Sugestão de Bibliografia AGGLETON, P. Monitoramento e avaliação de educação em saúde e promoção da saúde voltadas para o HIV/AIDS. In: Aids, pesquisa social e educação. CZERESNIA,D.;

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE SELEÇÃO Nº 83/2015 PROFESSOR SUBSTITUTO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS EDITAL DE SELEÇÃO Nº 83/2015 PROFESSOR SUBSTITUTO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA SECRETARIA DE ÓRGÃOS COLEGIADOS Campus Universitário - Viçosa, MG - 36570-000 - Telefone: (31) 3899-2127 - Fax: (31) 3899-1229 - E-mail: soc@ufv.br

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: : Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: : Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA X AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA

AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA X AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA AULA 1 A Importância da Observação Psicológica em Neuropsicologia Infantil. Fundamentação Teórica e Apresentação de Caso Clínico Denise Gonçalves Cunha Cotuinho Psicóloga Especialista em Neuropsicologia

Leia mais

TÍTULO: EXPERIÊNCIA COM OS FAMILIARES DOS PORTADORES DE ESQUIZOFRENIA USUÁRIOS DO SERVIÇO CAPS

TÍTULO: EXPERIÊNCIA COM OS FAMILIARES DOS PORTADORES DE ESQUIZOFRENIA USUÁRIOS DO SERVIÇO CAPS TÍTULO: EXPERIÊNCIA COM OS FAMILIARES DOS PORTADORES DE ESQUIZOFRENIA USUÁRIOS DO SERVIÇO CAPS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DO

Leia mais

O OLHAR DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E DA TEORIA DE BASE PSICANALÍTICA SOBRE PACIENTES HIPERTENSOS NO CONTEXTO HOSPITALAR

O OLHAR DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E DA TEORIA DE BASE PSICANALÍTICA SOBRE PACIENTES HIPERTENSOS NO CONTEXTO HOSPITALAR O OLHAR DA TERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL E DA TEORIA DE BASE PSICANALÍTICA SOBRE PACIENTES HIPERTENSOS NO CONTEXTO HOSPITALAR ¹Marcela da Costa Garcia, FADAP/FAP ²José Carlos Scaliante Junior, FADAP/FAP

Leia mais

2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSIQUIATRIA

2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSIQUIATRIA 2ª PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PSIQUIATRIA Questão nº: 21 Assinale a alternativa FALSA relativa aos quadros demenciais: a) A demência de Alzheimer se caracteriza por novelos neurofibrilares e placas

Leia mais

Mostra de Projetos 2011 RISCO DE QUEDAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA/PR 2011

Mostra de Projetos 2011 RISCO DE QUEDAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA/PR 2011 Mostra de Projetos 2011 RISCO DE QUEDAS EM IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS NO MUNICÍPIO DE LONDRINA/PR 2011 Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto Projetos em implantação, com resultados parciais.

Leia mais

RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético

RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético RESPOSTA RÁPID 316/2014 Informações sobre Topiramato e Risperidona na Deficiencia mental e Transtorno hipercinético SOLICITANTE. Dra Sabrina Cunha Peixoto Ladeira Juíza de Direito Juizado Especial de Pirapora

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO VÍNCULO PARA POSSIBILITAR A APRENDIZAGEM DE ESTUDANTES COM DESENVOLVIMENTO ATÍPICO

A CONSTRUÇÃO DO VÍNCULO PARA POSSIBILITAR A APRENDIZAGEM DE ESTUDANTES COM DESENVOLVIMENTO ATÍPICO A CONSTRUÇÃO DO VÍNCULO PARA POSSIBILITAR A APRENDIZAGEM DE ESTUDANTES COM DESENVOLVIMENTO ATÍPICO Juliane Andréia Maier¹ Evandir Bueno Barasuol² Sociedade Educacional Três de Maio_ SETREM 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte

Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte Apresenta: Apresentação: Thais F., Francine S. R. e Rita (acadêmicas) Orientação: Profa Dra.Patrícia A. Pinheiro Crenitte Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade É um distúrbio (condição crônica)

Leia mais

INSTITUTO DE TREINAMENTO E PESQUISA EM GESTALT TERAPIA DE GOIÂNIA-ITGT

INSTITUTO DE TREINAMENTO E PESQUISA EM GESTALT TERAPIA DE GOIÂNIA-ITGT Disciplina: Psicopatologia Grupo de Especialização: XXIII Período: 2013/1 Carga horária: 30 hs/a Dia: 4ª feira Horário: 18:30 às 20:10 Professora: Sandra Albernaz L. M. Saddi Monitor: Raphael Basílio Ementa

Leia mais

REQUERIMENTO: O Candidato requer a retificação do gabarito da questão nº. 15, alegando que a alternativa correta é a letra E.

REQUERIMENTO: O Candidato requer a retificação do gabarito da questão nº. 15, alegando que a alternativa correta é a letra E. RECORRENTE: RAFAEL TEIXEIRA GOMES INSCRIÇÃO Nº. 0695 CANDIDATO AO EMPREGO: AUXILIAR ADMINISTRATIVO QUESTÃO: 15 MATÉRIA: INFORMÁTICA REQUERIMENTO: O Candidato requer a retificação do gabarito da questão

Leia mais

DETECÇÃO E INTERVENÇÃO PRECOCE DE PSICOPATOLOGIAS GRAVES

DETECÇÃO E INTERVENÇÃO PRECOCE DE PSICOPATOLOGIAS GRAVES DETECÇÃO E INTERVENÇÃO PRECOCE DE PSICOPATOLOGIAS GRAVES Laura de Vilhena Abrão Paola Visani Esse estudo faz parte de um projeto de pesquisa maior que surgiu a partir de questões que os profissionais e

Leia mais

Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio

Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio Abuso e dependência ao álcool e outras drogas e sua relação com o suicídio Messiano Ladislau Nogueira de Sousa Médico Psiquiatra com aperfeiçoamento em terapia psicanalítica Abril, 2014 Sumário Conceitos

Leia mais

Prevenção em saúde mental

Prevenção em saúde mental Prevenção em saúde mental Treinar lideranças comunitárias e equipes de saúde para prevenir, identificar e encaminhar problemas relacionados à saúde mental. Essa é a característica principal do projeto

Leia mais

Data: 20/12/2013 NOTA TÉCNICA 259/2013. Medicamento Material Procedimento Cobertura X

Data: 20/12/2013 NOTA TÉCNICA 259/2013. Medicamento Material Procedimento Cobertura X NOTA TÉCNICA 259/2013 Solicitante Des. Dra. Vanessa Verdolim Hudson Andrade 1ª Câmara Cível TJMG Data: 20/12/2013 Medicamento Material Procedimento Cobertura X TEMA: INTERNAÇÕES PSIQUIATRICAS Sumário 1.

Leia mais

PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL

PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL PONTOS FUNDAMENTAIS QUE O MÉDICO DO TRABALHO PRECISA SABER SOBRE O TRABALHADOR COM TRANSTORNO MENTAL Das Informações Éticas na Participação de Médicos em Seminários, Fóruns, Conferências, Congressos e

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PSICOLOGIA MORFOFISIOLOGIA E COMPORTAMENTO HUMANO Estudo anátomo-funcional de estruturas orgânicas na relação com manifestações emocionais. HISTÓRIA E SISTEMAS

Leia mais

2 A classificação dos transtornos de ansiedade: aspectos históricos

2 A classificação dos transtornos de ansiedade: aspectos históricos 2 A classificação dos transtornos de ansiedade: aspectos históricos A vontade do Homem de entender a origem patológica da ansiedade vem de longa data, provavelmente desde a Grécia Antiga, em que as explicações

Leia mais

Projeto de Resolução nº 838/XII/3ª. Revogação da reorganização das urgências no período noturno na Área Metropolitana de Lisboa

Projeto de Resolução nº 838/XII/3ª. Revogação da reorganização das urgências no período noturno na Área Metropolitana de Lisboa PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Resolução nº 838/XII/3ª Revogação da reorganização das urgências no período noturno na Área Metropolitana de Lisboa A par da reorganização hospitalar,

Leia mais

Currículo 1/307 (noite) e 1/308 (tarde e noite)

Currículo 1/307 (noite) e 1/308 (tarde e noite) Currículo 1/307 (noite) e 1/308 (tarde e noite) Nível I - 26 créditos Fundamentos Epistemológicos e História da Psicologia Ementa: Caracterização dos diferentes paradigmas de ciência e suas repercussões

Leia mais

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Julho de 2010 Doença mental: conceito (MENDONÇA, 2010, p.01) http://1.bp.blogspot.com/_mzpoqgwvece/srfniy_qxoi/aaaaaaaaa ba/kzmw4ym5-qq/s400/mente-humana%5b1%5d.gif

Leia mais

RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina

RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina RESPOSTA RÁPIDA 2014 Informações sobre Depressão: Sertralina SOLICITANTE Drª Herilene de Oliveira Andrade Juíza de Direito da Comarca de Itapecerica NÚMERO DO PROCESSO Autos nº 0335.14.579-4 DATA 07/03/2014

Leia mais

TÍTULO: PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE ESQUIZOFRENIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA

TÍTULO: PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE ESQUIZOFRENIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA TÍTULO: PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE ESQUIZOFRENIA E POLÍTICAS PÚBLICAS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHANGUERA DE SÃO PAULO AUTOR(ES):

Leia mais

Disfunção Ocupacional no Transtorno Bipolar

Disfunção Ocupacional no Transtorno Bipolar Disfunção Ocupacional no Transtorno Bipolar Cristiano Alvarez Ambulatório de Transtornos do Humor e Ansiedade PROTH A/HNSL Noite Estrelada Disciplina de Psiquiatria Baseada em Evidências Residência de

Leia mais

EFEITOS DA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA MENTE ATIVA NO EQUILÍBRIO E COGNIÇÃO DE PARTICIPANTE COM DOENÇA DE ALZHEIMER

EFEITOS DA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA MENTE ATIVA NO EQUILÍBRIO E COGNIÇÃO DE PARTICIPANTE COM DOENÇA DE ALZHEIMER EFEITOS DA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA MENTE ATIVA NO EQUILÍBRIO E COGNIÇÃO DE PARTICIPANTE COM DOENÇA DE ALZHEIMER EFFECTS OF PARTICIPATION IN THE PROGRAM " MENTE ATIVO" IN BALANCE AND COGNITIVE FUNCTION

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE PEDAGOGIA ISSN: 1678-300X. Ano VII Número 13 Janeiro de 2009 Periódicos Semestral

REVISTA CIENTÍFICA ELETÔNICA DE PEDAGOGIA ISSN: 1678-300X. Ano VII Número 13 Janeiro de 2009 Periódicos Semestral PSICOMOTRICIDADE E DESENVOLVIMENTO MOTOR NA PRÉ-ESCOLA OLIVEIRA, Linda Marques de 1 BAGAGI, Priscilla dos Santos 2 RESUMO Esse artigo vem esclarecer através da bibliografia o surgimento da Psicomotricidade

Leia mais

NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA

NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA FUNDAÇÃO SOUSÂNDRADE INSTITUTO UNIVERSITÁRIO ATLÂNTICO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO CONDUCENTE AO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL - ÁREA DE ESPECIALIZAÇÃO: COGNIÇÃO E MOTRICIDADE A REALIZAR NO BRASIL E A REALIZAR

Leia mais

SISTEMATIZAÇÃO DE ENFERMAGEM A UMA PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA EM MEMBRO INFERIOR ESQUERDO (MIE): RELATO DE CASO

SISTEMATIZAÇÃO DE ENFERMAGEM A UMA PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA EM MEMBRO INFERIOR ESQUERDO (MIE): RELATO DE CASO SISTEMATIZAÇÃO DE ENFERMAGEM A UMA PACIENTE COM ÚLCERA VENOSA EM MEMBRO INFERIOR ESQUERDO (MIE): RELATO DE CASO Saranádia Caeira Serafim 18, Ruth Nobre de Brito 1, Francisca Talita de Almeida Oliveira

Leia mais

A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) :

A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) : A Problemática do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) : Transtorno de Déficit de Atenção chama a atenção pela sigla TDAH sendo um distúrbio que ocorre em pessoas desde os primeiros

Leia mais

Português RESUMO ESTENDIDO. Dr. ZANGARI, Wellington 1 Dra. MACHADO, Fatima Regina 2

Português RESUMO ESTENDIDO. Dr. ZANGARI, Wellington 1 Dra. MACHADO, Fatima Regina 2 Português RESUMO ESTENDIDO Diagnóstico Diferencial de Transtornos Mentais e Experiências Anômalas/Religiosas: A importância do quadro de referência e dos transtornos mentais de base Dr. ZANGARI, Wellington

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( ) CURTA DURAÇÃO (X) LONGA DURAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( ) CURTA DURAÇÃO (X) LONGA DURAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE ( ) CURTA DURAÇÃO (X) LONGA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica

Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica Plenária temática CRMESP Aposentadoria Médica Perspectiva Psiquiátrica Prof. Dr. Renato Luiz Marchetti Ipq-HCFMUSP Câmara Técnica Psiquiatria CREMESP Agenda de apresentação Problemas cognitivos dos idosos

Leia mais

TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA

TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA TERAPIA OCUPACIONAL PADRÃO DE RESPOSTA QUESTÃO 38 Rosa está com 56 anos de idade e vive em um hospital psiquiátrico desde os 28 anos de idade. Em seu prontuário, encontra-se que ela é doente mental desde

Leia mais

Dependência Química - Classificação e Diagnóstico -

Dependência Química - Classificação e Diagnóstico - Dependência Química - Classificação e Diagnóstico - Alessandro Alves Toda vez que se pretende classificar algo, deve-se ter em mente que o que se vai fazer é procurar reduzir um fenômeno complexo que em

Leia mais