Tipos de Pontos de Costura

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tipos de Pontos de Costura"

Transcrição

1 Tipos de Pontos de Costura São Paulo 2009

2 2009 Equipe responsável Elaboração Maria Luiza Veloso Mariano Joveli Ribeiro Rodrigues Diagramação Joveli Ribeiro Rodrigues Ficha catalográfica MARIANO, Maria Luiza Veloso; RODRIGUES, Joveli Ribeiro. Maria Luiza Veloso Mariano e Joveli Ribeiro Rodrigues. Tipos de Pontos de Costura./ - São Paulo, p. il. 1. Tipos de pontos de costura. 2. Costura I. MARIANO, Maria Luiza Veloso. II. RODRIGUES, Joveli Ribeiro, III. Autor. IV. Título. CDU:

3 SUMÁRIO Tipos de Pontos de Costura... 7 Ponto Classe Ponto Classe Ponto Classe Ponto Classe Ponto Classe Ponto Classe Ponto Classe Máquinas Industriais Referências... 13

4 Tipos de Pontos de Costura Costura é a junção das partes que compõem peças confeccionadas, levando em consideração as características (textura, peso e elasticidade) do material a ser costurado. As costuras são constituídas de pontos que são o ciclo de entrelaçamento da linha no tecido através da agulha e outros elementos que formam a laçada. O tipo de ponto é a repetição do ponto em intervalos regulares. Entretanto, os pontos são utilizados não somente para unir partes pela costura, mas também para bordar, chulear (acabar bordas de um tecido), casear, pregar botões, etc. Os diversos tipos de pontos de costura são divididos em classes que obedecem a um critério criado para padronizar a nomenclatura utilizada na indústria. As classes de pontos de costura são representadas por números de três algarismos. O algarismo da centena corresponde cada uma das classes. São elas: 100 Ponto corrente de uma linha Dividido em 6 tipos: 101 a Ponto manual Dividido em 4 tipos: 201 a Ponto fixo Dividido em 14 tipos: 301 a Ponto corrente multilinhas Dividido em 7 tipos: 401 a Chuleado Dividido em 21 tipos: 501 a Recobridor (costura de ambos os lados) Dividido em 7 tipos: 601 a Ponto firme de uma linha Tipo 701 7

5 CLASSE 100: Ponto corrente ou cadeia simples Esse ponto utiliza uma linha introduzida a partir de apenas um dos lados do material. É geralmente utilizado para costurar temporariamente (alinhavos - 101) ou para ponto invisível (103), feito pela máquina de bainha invisível. Este ponto é formado por uma única linha conduzida pela agulha formando uma corrente e pode se desfazer facilmente a partir do último ponto. Ponto Tipo 101 Ponto Tipo 103 CLASSE 200: Ponto manual São pontos formados quando a linha passa de um lado para outro do tecido em sucessivas perfurações. A princípio, eram artesanais, feitos à mão. Hoje, alguns são reproduzidos por máquinas. O ponto 204, por exemplo, é o ponto X, muito utilizado para fazer bainhas. Ponto Tipo 204 8

6 CLASSE 300: Ponto fixo O ponto fixo é formado por duas linhas e tem a mesma aparência dos dois lados da costura, quando está corretamente regulado. Todas as categorias desse ponto utilizam a bobina (linha inferior). O resultado é uma costura resistente, duradoura e econômica. A única desvantagem é ter que, periodicamente, recarregar a bobina. O ponto 301 é feito pela máquina reta de ponto fixo. O ponto 304 é feito pela máquina ziguezague. Ponto Tipo 301 Ponto Tipo 304 CLASSE 400: Ponto corrente ou cadeia multilinhas Os pontos dessa classe diferenciam-se dos da classe 100 porque são formados por duas ou mais linhas. Essa classe abrange os pontos feitos por máquinas de costura com lúperes tais como a galoneira e a fechadeira. O ponto 401 é o ponto corrente ou cadeia e é formado por duas linhas. A máquina reta de ponto corrente é um exemplo de máquina que executa esse ponto. O ponto 406 é feito pela máquina galoneira com duas linhas nas agulhas e uma no lúper e é muito utilizado em bainhas de camisetas de malha. O ponto 407 é feito pela máquina galoneira com três linhas nas agulhas e uma no lúper. Esses pontos são largamente empregados em malharia já que são mais elásticos do que o ponto fixo. Em contrapartida, eles são mais salientes na parte debaixo, o que pode causar maior desgaste com o uso da peça. Outra máquina que utiliza o ponto corrente é a elastiqueira (própria para costura de elásticos). 9

7 Ponto Tipo 401 Ponto Tipo 406 Ponto Tipo 407 CLASSE 500: Ponto chuleado São geralmente utilizados para melhorar o aspecto das bordas ou unir partes de uma peça. São amplamente utilizados em malharia, já que possuem propriedades elásticas. O ponto 504 é o mais conhecido. A máquina de overloque é um exemplo de máquina que executa esse ponto. Por isso, overlocar virou sinônimo de chulear.o ponto 516 é feito formando simultaneamente uma fileira de ponto tipo 401 a uma distância específica da agulha que faz o ponto 504 na borda. Ideal para fechar bolsos, pregar mangas, fechar camisas, fechar calças, etc. Ponto Tipo 504 Ponto Tipo

8 CLASSE 600: Ponto recobridor As máquinas que fazem o ponto recobridor utilizam um lúper superior, também chamado de trançador ou lúper cego (não possui furo). São chamados recobridores por serem freqüentemente usados nas costuras decorativas e acabamentos finais ou por recobrirem outras costuras. O ponto 602 utiliza quatro linhas (duas nas agulhas, outra no lúper inferior e a quarta no lúper superior). O ponto 605 é formado por cinco linhas (três linhas nas agulhas, outra no lúper inferior e a quinta no lúper superior). Ambos os pontos são muito usados para recobrir costuras em peças de malharia, principalmente as de moda praia e lingeries. A galoneira é um exemplo de máquina que executa esses tipos de pontos. Ponto Tipo 602 Ponto Tipo 605 CLASSE 700: Ponto fixo de uma linha É similar ao ponto 301, porém diferencia-se pela bobina que se enche automaticamente com linha da própria agulha. O primeiro ponto não possui pontas livres. Esse ponto é usado em costuras curtas e pespontos. Ponto Tipo

9 Máquinas Industriais As máquinas de costura mais utilizadas em confecção dividem-se em duas classes; as que fazem ponto fixo e as que fazem ponto corrente. Existem no mercado, máquinas muito avançadas, para os mais diversos trabalhos. A seguir, algumas noções gerais sobre algumas delas. Características das máquinas de ponto fixo: Todas possuem bobina e caixa de bobina. A amarração da linha superior com a linha inferior fica no meio do material. Vantagens: - A costura tem a mesma aparência dos dois lados do tecido. - É um ponto difícil de desmanchar e é mais resistente ao uso. Desvantagens: - A linha da bobina acaba freqüentemente. - Não possui elasticidade. Características das máquinas de ponto corrente: Todas as máquinas que fazem o ponto corrente trabalham com lúperes. O lúper ou looper é um dispositivo que fica abaixo da chapa da agulha e é utilizado na formação da laçada. Existem máquina com mais de um lúper, dependendo do modelo e da função específica de cada uma. Vantagens: - Trabalha com as linhas diretamente dos cones. - Possui elasticidade Desvantagens: - Desmancha com mais facilidade. - Não possui a mesma aparência dos dois lados. Máquina reta de ponto fixo: É a máquina de costura de ponto fixo, de classe 300, o tipo do ponto é o de número 301, formado por duas linhas, uma superior na agulha e uma inferior na bobina. É uma máquina amplamente utilizada na indústria do vestuário, principalmente para confeccionar peças de tecido plano, já que o ponto fixo não possui elasticidade. 12

10 Na agulha sempre se trabalha com linha, mas na bobina pode-se trabalhar com fios diferenciados como o lastex, por exemplo. Também dispõe de diversos tipos de calcadores (peça que segura o material enquanto a agulha penetra no mesmo). Entre alguns exemplos estão os calcadores para pregar zíper invisível, para franzir, para embanhar e para pregar viés. Máquina reta de 2 agulhas ou pespontadeira Essa máquina é utilizada para fazer costuras paralelas, podendo executar pespontos e pregar bolsos. O ponto é o fixo 301 x 2, ou seja, trabalha com duas agulhas e duas bobinas. Existe também a máquina de duas agulhas alternadas, que é utilizada para fazer costuras paralelas e pespontos em cantos e ângulos, sem que haja cruzamento das duas carreiras de pespontos. Máquina de ziguezague: Máquina de ponto fixo, da classe 300, ponto nº 304, tem as mesmas características da máquina reta de ponto fixo com a exceção de que os pontos ficam inclinados a determinado ângulo uns dos outros, ao invés de ficarem em linha reta. Esse ponto proporciona mais elasticidade por causa dessa inclinação. Além das regulagens da máquina reta, a máquina de ziguezague ainda tem a regulagem da largura do ponto. Existe também a ziguezague de 3 pontos, cuja diferença é que a mudança do ângulo do ziguezague muda a cada 3 pontos. Máquina de casear ou caseadeira A mais utilizada é a máquina de casear ponto fixo 304. Faz caseados tradicionais em diversos tamanhos, de acordo com a regulagem da máquina. Existem também as máquinas de caseado olho que faz uma casa mais arredondada em um dos cantos. Entretanto essa máquina trabalha com ponto corrente e o entrelaçamento das linhas acontece na parte superior do material. É muito utilizada em jeans e alfaiataria. 13

11 Travete É uma máquina utilizada para reforço de costura em: finais de costuras, bolsos zíperes, para pregar passantes, etc. Trabalha com ponto fixo 304. Máquina de bainha invisível Máquina usada para fazer barras, prender revel, entretelas e demais trabalhos onde é necessário um ponto invisível do lado direito. Trabalha com o ponto corrente simples nº 103. Overloque Essa máquina forma um tipo de ponto corrente que faz o chuleado, ou seja, o acabamento nas bordas do tecido. As linhas são entrelaçadas em cima e embaixo do tecido pela agulha e pelos lúperes. Nessa classe de ponto, a linha alimenta diretamente os lúperes dispensando o uso de bobinas. A máquina de overloque é da classe 500 e trabalha com dois ou três fios. Possui uma faca que corta os fiapos do material que está sendo costurado, por possuir elasticidade, é amplamente utilizada para o fechamento de peças de malha. Interloque Semelhante à máquina overloque, a máquina interloque possui uma agulha a mais que executa um ponto corrente paralelo ao chuleado. Faz os trabalhos de fechamento e chuleado ao mesmo tempo. É muito usada para fechar jeans e moletons. Galoneira Essa máquina é amplamente usada para dar acabamento em barras de artigos de malharia. Forma o ponto corrente multilinhas das classes 400 e 600. Trabalha com até 3 agulhas, um lúper inferior e um superior, chamado de trançador ou lúper cego, próprio para os pontos da classe 600. Existem aparelhos específicos para aplicação de galões, frisos e elásticos. 14

12 Fechadeira Essa máquina une embutindo as bordas do tecido e pesponta ao mesmo tempo. Por possuir um braço cilíndrico, faz o fechamento de partes tubulares como as entrepernas de calças jeans e mangas de camisas. A formação do ponto é corrente (401) e pode trabalhar com até 3 agulhas. Máquina de pregar cós Sua função é pregar cós em calças, bermudas, jaquetas, saias e fazer alças de bolsas. A formação do ponto é corrente (401) e pode trabalhar com até 4 agulhas. Pode utilizar aparelhos para cós anatômico. 15

13 Referências ARAÚJO, Mário de. Tecnologia do Vestuário. Fundação Calouste Gulbenkian Lisboa, SOUZA, Sidney Cunha de. Introdução à Tecnologia de Modelagem Industrial. Editora SENAI/CETIQT. Rio de Janeiro, Terminologia do Vestuário SENAI SP,

Linhas, Agulhas e Costuras

Linhas, Agulhas e Costuras Linhas, Agulhas e Costuras Normalmente as linhas de costura representam aproximadamente 2% do total do custo de produção. As empresas têm investido muito em maquinários e mão de obra, sendo que geralmente

Leia mais

Plano de Curso Não Regulamentado - Qualificação Profissional

Plano de Curso Não Regulamentado - Qualificação Profissional PERFIL PROFISSIONAL / IDENTIFICAÇÃO DA OCUPAÇÃO: Ocupação: COSTUREIRO DE MÁQUINA RETA E OVERLOQUE CBO: 7632-15 Educação Profissional: Nível da Qualificação: Formação Inicial e Continuada - Carga Horária

Leia mais

FICHA TÉCNICA DATA: 18-05-12 FARDAMENTO ALUNO TÉCNICO

FICHA TÉCNICA DATA: 18-05-12 FARDAMENTO ALUNO TÉCNICO 1 FICHA TÉCNICA FARDAMENTO ALUNO TÉCNICO DATA: 18-05-12 DESCRIÇÃO: CAMISETA COM RECORTES LATERAIS, MANGA MEIA CAVA COM RECORTE NO CORPO DA CAMISETA, GOLA EM ESTILO MANDARIM COM ABERTURA EM ZÍPER E PUNHO

Leia mais

Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado

Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado Uniformização das Unidades de Atendimento Integrado 1 POSTOS UAI - PROJETO DE UNIFORMIZAÇÃO ARTIGO COD. PAG FUNÇÃO AGASALHO FEMININO BEGE T- 11/ T-12 58 COPEIRA AGASALHO FEMININO PRETO T-13 13 ATEN. RECEPÇÃO,

Leia mais

Máquinas de costura que fazem seu produto ser especial. Catálogo de Produtos

Máquinas de costura que fazem seu produto ser especial. Catálogo de Produtos Máquinas de costura que fazem seu produto ser especial Catálogo de Produtos 2007 Ao Apaixonado(a) pela Arte da Costura, Costurar é uma arte. Uma atividade tão antiga quanto a história da civilização humana.

Leia mais

APÊNDICE V. Modelos de Uniforme e Crachá

APÊNDICE V. Modelos de Uniforme e Crachá APÊNDICE V Modelos de Uniforme e Crachá MARÇO DE 2016 1 23 ÍNDICE 1.1. Apresentação...3 1.2. Tecidos...3 2.1. Gerente Feminino...5 2.2. Atendente Feminino...7 2.3. Gestante...9 2.4. Orientador Feminino...

Leia mais

ANEXO IX ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Referente ao Pregão nº 038/2010

ANEXO IX ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. Referente ao Pregão nº 038/2010 ANEXO IX ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Referente ao Pregão nº 038/2010 LOTE 01: ESPECIFICAÇÕES DO ITEM 1: Blusa para usuários do sexo feminino, colarinho, com pence de busto no sentido horizontal frente e pence

Leia mais

O quadro abaixo tem as indicações de agulhas, linhas e comprimento de pontos adequados aos vários tipos de tecidos:

O quadro abaixo tem as indicações de agulhas, linhas e comprimento de pontos adequados aos vários tipos de tecidos: Relação de Tecido, Agulha, Linha e Ponto Para obter os melhores resultados, escolha sempre uma agulha de número e ponta adequados ao tecido. A agulha mais fina é de nº 9 e a mais grossa é de nº 18. Quanto

Leia mais

SENAI - CE CFP - Ana Amélia Bezerra de Menezes e Souza - AABMS

SENAI - CE CFP - Ana Amélia Bezerra de Menezes e Souza - AABMS Unidade Escolar CNPJ Razão Social Nome de Fantasia Esfera Administrativa Endereço (Rua, No) Cidade/UF/CEP Telefone/Fax E-mail de Contato Site da Unidade Área do Plano 03.768.202/0004-19 SENAI - CFP - Ana

Leia mais

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA PREGÃO N. 038/2010

ANEXO V PROPOSTA COMERCIAL PADRONIZADA PREGÃO N. 038/2010 À DME Distribuição S/A - DMED PREGÃO N. 038/2010 A empresa..., inscrita no CNPJ/MF sob o n..., estabelecida à Av./Rua..., n..., bairro..., na cidade de..., CEP..., telefone..., fax..., e-mail..., vem pela

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VERA CRUZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE VERA CRUZ ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA DAS ESPECIFICAÇÕES DO MATERIAL CAMISETA MANGA CURTA EMEI: Camiseta manga curta, gola redonda, corpo e mangas em meia malha PV (67% poliéster e 33% viscose) gramatura de 165

Leia mais

Página 1 de 6 KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão;

Página 1 de 6 KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão; KIT ENXOVAL PARA RECÉM-NASCIDOS COMPOSTO DE: - 01 cobertor; - 02 macacões curto tipo short; - 02 conjuntos tipo pagão; - 02 gorros de moletom; - 02 calças compridas; - 02 pares de meia recém-nascido; -

Leia mais

TÉCNICAS DE ARTESANATO Tita Mascarenhas CURSO BÁSICO DE BORDADOS BORDADO À MÃO PONTOS BÁSICOS

TÉCNICAS DE ARTESANATO Tita Mascarenhas CURSO BÁSICO DE BORDADOS BORDADO À MÃO PONTOS BÁSICOS TÉCNICAS DE ARTESANATO Tita Mascarenhas CURSO BÁSICO DE BORDADOS BORDADO À MÃO PONTOS BÁSICOS Bordado é uma forma de criar desenhos e figuras ornamentais em um tecido, utilizando para este fim diversos

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DE UNIFORME EXECUTIVO PARA ATENDENTE COMERCIAL 1. PALETÓ MASCULINO 30039 Paletó padrão alfaiataria, três botões, 03 (três) bolsos embutidos (externo) 01 (um) bolso embutido (interno)

Leia mais

GUARDE ESSAS INSTRUÇÕES IMPORTANTES.

GUARDE ESSAS INSTRUÇÕES IMPORTANTES. Livro de instruções INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA IMPORTANTES A máquina de costura 7300 foi desenvolvida e fabricada para uso DOMÉSTICO apenas. Leia todas as instruções antes de usar esta máquina. PERIGO Para

Leia mais

MÁQUINA DE COSTURA PONTO FIXO

MÁQUINA DE COSTURA PONTO FIXO MÁQUINA DE COSTURA PONTO FIXO Máquina Ponto fixo: 1 agulha 2 agulhas zig-zag (simples ou 3 pontadas). Toda máquina com carretilha ou carrinho é máquina de ponto fixo. Estas máquinas são usadas para costura

Leia mais

LOTE 1 CALÇAS E CAMISAS SOCIAIS Quantidade Geral

LOTE 1 CALÇAS E CAMISAS SOCIAIS Quantidade Geral ADENDO N. 01 PREGÃO Nº 09/2014 PUSP-SC PROCESSO N. 2014.1.499.52.3 OBJETO: Aquisição de uniformes para diversas seções da PUSP-SC. DATA E HORA DA SESSÃO DO PREGÃO PRESENCIAL: Dia 25/07/2014, as 09h00min.

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS ESTADO DO PARÁ

TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS ESTADO DO PARÁ 1. Dados Gerais da Licitação Número do Processo Licitatório PA 031/2016 Exercício 2016 Modalidade Tipo Objeto Registro de Preços Originário de Pregão Presencial Menor Preço Status Publicada Contratação

Leia mais

FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC

FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC FICHAS REFERENCIAIS UNIFORMES SENAC RECEPÇÃO - SECRETARIA ESCOLAR - CENTRAL DE MATRÍCULA CAIXAS - CONTACT CENTER - BIBLIOTECA FEMININO - INVERNO 01 RECEPÇÃO - SECRETARIA ESCOLAR - CENTRAL DE MATRÍCULA

Leia mais

DESCRIÇÃO UNIFORMES BLAZER FEMININO

DESCRIÇÃO UNIFORMES BLAZER FEMININO DESCRIÇÃO UNIFORMES BLAZER FEMININO Blazer padrão alfaiataria, acinturado, modelo tradicional com três botões bolsos com lapelas. Tecido composto c/ 100% poliéster, (padrão Sanyotex ou Superior); Sanyotex:

Leia mais

MUNICIPIO DE ERECHIM PREFEITURA MUNICIPAL

MUNICIPIO DE ERECHIM PREFEITURA MUNICIPAL ADITIVO Nº 419/2014 ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO N.º 197/2014 ADITIVO AO CONTRATO ADMINISTRATIVO N. 197/2014 PROCESSO N.º 13443/2013 PREGÃO PRESENCIAL N.º 199/2013 AQUISIÇÃO DE EPIs - DIVERSAS SECRETARIAS

Leia mais

ZJ20U93 Montagem e Operacional

ZJ20U93 Montagem e Operacional www.zoje.com.br ZJ20U93 Montagem e Operacional ÍNDICE 1. Aplicação...2 2. Operação segura...2 3. Cuidados antes da operação...2 4. Lubrificação...2 5. Seleção da agulha e do fio...3 6. A Inserção da agulha...3

Leia mais

CATÁLOGO DE ACESSÓRIOS

CATÁLOGO DE ACESSÓRIOS CATÁLOGO DE ACESSÓRIOS ÍNDICE INTRODUÇÃO... 1 ACESSÓRIOS... 2 COSTURA CIRCULAR... 2 PREGAS E FRANZIR... 3 BOBINAS... 3 CONJUNTO DE SAPATILHA PARA BORDAR COM FIOS... 4 PALHETA PARA NERVURAS... 4 SAPATILHAS...

Leia mais

MÁQUINA DE COSTURA E APLICAÇÃO MANUAL

MÁQUINA DE COSTURA E APLICAÇÃO MANUAL MÁQUINA DE COSTURA E APLICAÇÃO MANUAL MANUAL DE APLICAÇÃO PRECIOSA CRYSTAL COMPONENTS 2 PRECIOSA CRYSTAL COMPONENTS MANUAL DE APLICAÇÃO e aplicação manual A PRECIOSA Crystal Components oferece uma grande

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUALDEINSTRUÇÕES MáquinadeCosturaDoméstica Modelos44e4423 SingeréumamarcaregistradadaTheSingerCompanyLimitedousuasafiliadas. 200CopyrightTheSingerCompanyLimited Índice. InstruçõesdeSegurança..... CuidadosEssenciais...2

Leia mais

UNIFORME SESI. Especificação Técnica

UNIFORME SESI. Especificação Técnica UNIFORME SESI Especificação Técnica 2015 SUMÁRIO 1. CAMISETA MANGA CURTA 3 2. CAMISETA MANGA LONGA 10 3. REGATA 17 4. POLO MASCULINA 24 5. POLO FEMININA 32 6. JAQUETA MASCULINA - TACTEL 40 7. JAQUETA MASCULINA

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES SESI-SP / EDUCAÇÃO

PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES SESI-SP / EDUCAÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES SESI-SP / EDUCAÇÃO Anexo a instrução de serviço 05/08 de novembro de 2008 Índice Jaqueta...5 Calça Forrada...10 Camiseta - Decote Careca...15 Camiseta Polo...17 Camiseta Regata...20

Leia mais

Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto.

Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto. Colocamos a disposição para melhor orientação a tabela do IPI, onde você irá encontrar as Nomenclaturas referidas de acordo com o seu produto. Observe que para as Indústrias de Confecções que trabalham

Leia mais

RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 689/2010 SES/SENAI PR

RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 689/2010 SES/SENAI PR RESULTADO DO PREGÃO PRESENCIAL Nº 689/2010 SES/SENAI PR A Comissão de Licitações do Sistema FIEP, instituída pela Portaria nº 06/2010, informa o RESULTADO do Pregão Presencial nº 689/2010: Protocolo: 6018/2010

Leia mais

Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha

Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Capítulo 62 Vestuário e seus acessórios, exceto de malha Notas. 1.- O presente Capítulo compreende apenas os artefatos confeccionados de qualquer matéria têxtil, com exclusão das pastas ("ouates") e dos

Leia mais

LOTE 01 LOTE 02 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

LOTE 01 LOTE 02 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1 - OBJETO: Aquisição de uniformes de uso diário para agentes de segurança lotados na Seção de Transporte e Vigilância SETRAV e Grupo Especial de Segurança - GES, conforme

Leia mais

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC CALÇA ADIDAS MASCULINA Tecido: Elanca 28% Algodão e 72% Poliéster Pantone Verde: 190415 ESPECIFICAÇÃO DOS DETALHES: Largura do Cós: Elástico

Leia mais

Faculdade de tecnologia de Americana. Trabalho de Tecnologia Têxtil I Profº Agnaldo. Gaiolas Têxteis

Faculdade de tecnologia de Americana. Trabalho de Tecnologia Têxtil I Profº Agnaldo. Gaiolas Têxteis Faculdade de tecnologia de Americana Trabalho de Tecnologia Têxtil I Profº Agnaldo Gaiolas Têxteis Nome: R.A. Eduardo Alexandre de Araújo 072015 Marcio Benedito de Souza 072027 Guilherme Jordão Pavani

Leia mais

Máquina de Costura Reta e Ziguezague

Máquina de Costura Reta e Ziguezague Manual de Instruções Máquina de Costura Reta e Ziguezague 0U7 0U8 Marca Registrada de "The Singer Company Limited Copyright 00 The Singer Company Direitos mundialmente reservados. P/N 666-00 Índice. Aplicação

Leia mais

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 2.004 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

MANUAL DO FORNECEDOR MF - 2.004 MANUAL DE QUALIDADE - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS VERSÃO 10 PAG: 1 / 24 Esta Instrução visa definir tipos, formas e locais para fixação das etiquetas de preços, uniformizando a apresentação visual dos produtos e impedindo ainda que essas etiquetas danifiquem

Leia mais

.com.br. Boneca Técnica MATERIAL

.com.br. Boneca Técnica MATERIAL MOLDESROBERTO MARQUES na sua medida Molde: 024 - Longo, Curto ou um Top Com Lastex? Tamanhos: PP, P, M, G, GG e EG PESO DESTE ARQUIVO: 32 KB. Confira periodicamente as medidas para saber, segundo a nossa

Leia mais

Qualidade na Confecção dos Uniformes Andréia Garcia MISSÃO Criar moda para o mercado corporativo através de uniformes adequados e modernos para identificar, padronizar e promover a marca da empresa cliente.

Leia mais

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC

MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC MANUAL DE PRODUÇÃO PADRONIZAÇÃO DOS UNIFORMES ESCOLARES DA SATC CALÇA MASCULINA Tecido: Elanca (PA) ou Seletel Pantone Verde: 190415 (Beckauser) ESPECIFICAÇÃO DOS DETALHES: Largura do Cós: Elástico de

Leia mais

Obtenção de tecidos planos Prof a.. Mitiko Kodaira de Medeiros

Obtenção de tecidos planos Prof a.. Mitiko Kodaira de Medeiros Obtenção de tecidos planos Prof a.. Mitiko Kodaira de Medeiros Caracteriza-se pelo entrelaçamento de dois conjuntos de fios em ângulo de 90 (ou próximo a isso). Um desses conjuntos fica disposto no sentido

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Máquina de Costura Doméstica Modelos 1408 e 1409 Singer é uma marca registrada da The Singer Company Limited ou suas afiliadas. 2010 Copyright The Singer Company Limited Índice 1.

Leia mais

Pontas cortantes/ agulhas para a costura de couro

Pontas cortantes/ agulhas para a costura de couro Pontas cortantes/ agulhas para a costura de couro Ponta pá»s«ponta pérola»p«ponta pérola»pcl«ponta pérola»pcr«ponta cortante à direita»lr«ponta cortante larga à direita»lbr«ponta cortante à esquerda»ll«ponta

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COMPRAS

SOLICITAÇÃO DE COMPRAS Nº032 NA Núcleo de Qualidade CR: Casimiro de Abreu - RJ 1 2 4 botões, aberturas laterais e costas com regulagem de dois botões para acinturar ou soltar. TAMANHO G - Cor: BRANCO ( 1 - Téc. Laboratório)

Leia mais

Execução de caracter para escrita em desenho técnico NBR 8402 Aplicação de linhas em desenhos - Tipos de linhas - Larguras das linhas NBR 8403

Execução de caracter para escrita em desenho técnico NBR 8402 Aplicação de linhas em desenhos - Tipos de linhas - Larguras das linhas NBR 8403 Execução de caracter para escrita em desenho técnico NBR 8402 Aplicação de linhas em desenhos - Tipos de Execução de caracter para escrita em desenho técnico - NBR 8402 Execução de caracter para escrita

Leia mais

NORMAS IMPORTANTES DE SEGURANÇA!

NORMAS IMPORTANTES DE SEGURANÇA! Instruções de Segurança 1 NORMAS IMPORTANTES DE SEGURANÇA! Quando se usa um aparelho elétrico, devem ser respeitadas as seguintes normas de segurança: Leia atentamente todas as instruções e normas de segurança

Leia mais

COMO TIRAR MEDIDAS. Na modelagem industrial, as medidas são padronizadas, mas é sempre bom saber como elas são tiradas.

COMO TIRAR MEDIDAS. Na modelagem industrial, as medidas são padronizadas, mas é sempre bom saber como elas são tiradas. COMO TIRAR MEDIDAS Na modelagem industrial, as medidas são padronizadas, mas é sempre bom saber como elas são tiradas. MEDIDAS HORIZONTAIS OU DE CIRCUNFERÊNCIA. 1. PESCOÇO OU DEGOLO: passe a fita métrica

Leia mais

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS

DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS DESCRIÇÃO UNIFORMES DA DEFESA CIVIL PARA AS COORDENADORIAS DISTRITAIS DE DEFESA CIVIL DAS SUBPREFEITURAS 1- COLETE : - Azul marinho; - 02 (duas) faixas refletivas, na direção horizontal, na cor laranja;

Leia mais

FICHAS REFERENCIAIS ENXOVAL - RESTAURANTES

FICHAS REFERENCIAIS ENXOVAL - RESTAURANTES FICHAS REFERENCIAIS ENXOVAL - RESTAURANTES ITEM 01 TOALHA DE MESA RETANGULAR TECIDO: MICROFIBRA LARGURA: 1m50cm a 1m60 COMPOSIÇÃO: 100% POLIÉSTER (valor aproximado) PESO: 273g/m² (valor aproximado) SUGESTÃO

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Máquina de Costura Galoneira de Base Plana e Aberta de AltaVelocidade Mc-562-01CB Mc-562-01DQ Índice 1 Instruções de Segurança 1.1 Instruções Importantes de Segurança 1.2 Operação

Leia mais

RESUMO DAS NORMAS TÉCNICAS DA ABNT

RESUMO DAS NORMAS TÉCNICAS DA ABNT RESUMO DAS NORMAS TÉCNICAS DA ABNT A padronização ou normalização do desenho técnico tem como objetivo uniformizar o desenho por meio de um conjunto de regras ou recomendações que regulamentam a execução

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul QUESTÃO: 11 Na questão 11 foi divulgado o gabarito, no qual não considera correta a afirmação da opção IV, pelo que a recursante se opõe conforme por todos fundamentos a seguir apresentados. FUNDAMENTAÇÃO:

Leia mais

REGISTRO VISITA TÉCNICA COMISSÃO TEMÁTICA DE ATIVIDADES PRODUTIVAS PROJETO DA COOPERATIVA DE CORTE, COSTURA E ARTESANATO

REGISTRO VISITA TÉCNICA COMISSÃO TEMÁTICA DE ATIVIDADES PRODUTIVAS PROJETO DA COOPERATIVA DE CORTE, COSTURA E ARTESANATO REGISTRO VISITA TÉCNICA COMISSÃO TEMÁTICA DE ATIVIDADES PRODUTIVAS 1 PROJETO DA COOPERATIVA DE CORTE, COSTURA E ARTESANATO PROGRAMA ENERGIA SOCIAL PARA A SUSTENTABILIDADE LOCAL Perolândia - GO Data: 22/08/2012

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES ITEM 11 - QUEPE MASCULINO

ESPECIFICAÇÕES ITEM 11 - QUEPE MASCULINO ESPECIFICAÇÕES ITEM 11 - QUEPE MASCULINO 01 - NOMENCLATURA: Quepe masculino 02- UNIDADE: Um 03 - APLICAÇÃO: Comandante Geral, Corregedor, Diretores, Gerentes, Inspetores, Guardas Municipais. 04 - MATERIAL:

Leia mais

www.coatscrafts.com.pt 01

www.coatscrafts.com.pt 01 www.coatscrafts.com.pt 01 Material Anchor Mouliné nas cores referenciadas nos esquemas. 1 Novelo branco de Anchor Perle nº 8. 1 Carrinho de Linha Corrente nº 50 em branco. 1 Carrinho de Coats Basting (alinhavar).

Leia mais

Efeito magnético da corrente elétrica

Efeito magnético da corrente elétrica Efeito magnético da corrente elétrica Descoberta Um condutor percorrido por uma corrente elétrica faz desviar uma agulha magnética - efeito magnético da corrente elétrica. Observação Um condutor percorrido

Leia mais

DBXK5 DBXK5 KK/1738 ES. Agulhas de bordar SCHMETZ

DBXK5 DBXK5 KK/1738 ES. Agulhas de bordar SCHMETZ Agulhas para máquinas de bordar automáticas com um cabeçote e multicabeçotes / Agulhas de croché para máquinas a manivela e máquinas de bordar automáticas Agulhas para máquinas de bordar automáticas com

Leia mais

REGULAMENTO DE UNIFORMES

REGULAMENTO DE UNIFORMES POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS ANEXO III REGULAMENTO DE UNIFORMES TÍTULO I Generalidades Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB

Manual de Instruções e Lista de Peças. Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB Manual de Instruções e Lista de Peças Máquina de Costura Industrial Galoneira BC 500-01 CB ÍNDICE DETALHES TÉCNICOS, INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA... 01 MONTAGEM MOTOR E ROTAÇÃO DA MÁQUINA... 02 LUBRIFICAÇÃO...

Leia mais

REGULAMENTO DO UNIFORME N.º 2 FARDA DE TRABALHO DO REGIMENTO DE SAPADORES BOMBEIROS. CAPÍTULO I Disposições gerais

REGULAMENTO DO UNIFORME N.º 2 FARDA DE TRABALHO DO REGIMENTO DE SAPADORES BOMBEIROS. CAPÍTULO I Disposições gerais REGULAMENTO DO UNIFORME N.º 2 FARDA DE TRABALHO DO REGIMENTO DE SAPADORES BOMBEIROS CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º Objecto O presente regulamento define o uniforme n.º 2, farda de trabalho, dos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA

PROGRAMAÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA Escola SENAI Adriano José Marchini Rua Anhaia, 1321 Bom Retiro São Paulo SP Telefone: (11) 3361-3787 PROGRAMAÇÃO DE CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDOS PARA EMPRESAS O

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE GESTÃO E PLANEJAMENTO GABINETE

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE GESTÃO E PLANEJAMENTO GABINETE 1 2 ANEXO I REGULAMENTO INTERNO DA UNIDADE PADRÃO DE ATENDIMENTO VAPT VUPT DO PROCON-GOIÁS FINALIDADE Art. 1º A Unidade Padrão de Atendimento Vapt Vupt do PROCON - Goiás tem por finalidade: I. Responsabilizar-se

Leia mais

Facilita Premium / Criativa 36 pontos Facilita / Estilo 18 pontos Expressão 10 pontos P/N 358400-002

Facilita Premium / Criativa 36 pontos Facilita / Estilo 18 pontos Expressão 10 pontos P/N 358400-002 SAC SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 70 www.singer.com.br Facilita Premium / Criativa 6 pontos Facilita / Estilo 8 pontos Expressão 0 pontos P/N 5800-00 555 Para Territórios Europeus: Este produto

Leia mais

INSTITUCIONALIZA O UNIFORME

INSTITUCIONALIZA O UNIFORME DECRETO Nº29.482, de 03 de outubro de 2008. INSTITUCIONALIZA O UNIFORME DO PROGRAMA RONDA DO QUARTEIRÃO E MODIFICA O DECRETO Nº18.063, DE 06 DE AGOSTO DE 1986 (REGULAMENTODE UNIFORMES DA POLÍCIA MILITAR

Leia mais

ROTEIRO PRÁTICO DE DESENHO TÉCNICO

ROTEIRO PRÁTICO DE DESENHO TÉCNICO ROTEIRO PRÁTICO DE DESENHO TÉCNICO 1. OBJETIVO Este roteiro, baseado nas normas de desenho técnico em vigor, destina-se a orientar as empresas, interessadas em realizar ensaios para avaliações técnicas

Leia mais

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2008/1

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2008/1 1 1 CRIATIVIDADE Fase: 1ª Carga Horária: 60h Créditos: 04 Conceitos de criatividade. Criação e moda. Linguagem, identidade e estilo. Processo criativo. Desenvolvimento da capacidade da análise e percepção

Leia mais

PREGÃO Nº 008/2012 CML/PM ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/2013 GERP/SEMAD EMPRESA VENCEDORA: COMÉRCIO E INDÚSTRIA EQUILÍBRIO LTDA

PREGÃO Nº 008/2012 CML/PM ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/2013 GERP/SEMAD EMPRESA VENCEDORA: COMÉRCIO E INDÚSTRIA EQUILÍBRIO LTDA PREGÃO Nº 008/2012 CML/PM ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 003/2013 GERP/SEMAD No dia 16 de abril de 2013, no Órgão Gerenciador, foram registrados os preços das empresas abaixo identificadas, para eventual

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 04-059/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2014

PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 04-059/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2014 Estado da Paraíba PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 04-059/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2014 Aos vinte e dois dias do mês de outubro do ano de 2014 a, através da Comissão Especial de Registro de Preços,

Leia mais

BENEFICIAMENTO DE SEMENTES. Silvio Moure Cicero. 1. Importância

BENEFICIAMENTO DE SEMENTES. Silvio Moure Cicero. 1. Importância 16 BENEFICIAMENTO DE SEMENTES 1. Importância Silvio Moure Cicero Em programas de produção de sementes, o processamento representa a etapa final pela o qual o lote poderá adquirir a qualidade que possibilite

Leia mais

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2007/1

Ementário do curso de Design de Moda Grade 2007/1 1 1 ACESSÓRIOS Fase: 5ª Carga Horária: 30h/a Créditos: 02 Pesquisa e planejamento. Conceituação. Concepção de produtos de moda voltada para o mercado de acessórios. 2 ATIVIDADES COMPLRES Fase: -x- Carga

Leia mais

Material. 2 Cristiane Débora

Material. 2 Cristiane Débora Feltro : - Cor de pele - Verde claro - verde escuro - Branco - Cáqui - Marrom - Laranja - Bege Papelão Paraná Palito de churrasco Manta siliconada 2 mini botões/ 2 meio pérolas pretas Linhas das cores

Leia mais

ESTEREOSCOPIA INTRODUÇÃO. Conversão de um par de imagens (a)-(b) em um mapa de profundidade (c)

ESTEREOSCOPIA INTRODUÇÃO. Conversão de um par de imagens (a)-(b) em um mapa de profundidade (c) ESTEREOSCOPIA INTRODUÇÃO Visão estereoscópica se refere à habilidade de inferir informações da estrutura 3-D e de distâncias da cena de duas ou mais imagens tomadas de posições diferentes. Conversão de

Leia mais

DESENHO TÉCNICO. Aula 03

DESENHO TÉCNICO. Aula 03 FACULDADE DE TECNOLOGIA SHUNJI NISHIMURA POMPÉIA - SP DESENHO TÉCNICO Aula 03 Prof. Me. Dario de A. Jané DESENHO TÉCNICO 1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE DESENHO TÉCNICO Normas Instrumentos Folhas (dobra, moldura,

Leia mais

DESENHO TÉCNICO. Aula 03

DESENHO TÉCNICO. Aula 03 FACULDADE DE TECNOLOGIA SHUNJI NISHIMURA POMPÉIA - SP DESENHO TÉCNICO Aula 03 Prof. Me. Dario de A. Jané DESENHO TÉCNICO 1. PRINCÍPIOS BÁSICOS DE DESENHO TÉCNICO Normas Instrumentos Folhas (dobra, moldura,

Leia mais

Singer Bella. Funções de costura: Parabéns por escolher uma máquina Singer!

Singer Bella. Funções de costura: Parabéns por escolher uma máquina Singer! Singer Bella Parabéns por escolher uma máquina Singer! Como proprietária de uma nova máquina de costura SINGER, você está habilitada a iniciar uma aventura em criatividade. Desde o primeiro momento em

Leia mais

ZIGUEZAGUE ELETRÔNICA ZJ-2290

ZIGUEZAGUE ELETRÔNICA ZJ-2290 ZIGUEZAGUE ELETRÔNICA ZJ-2290 05-01 01- ESPECIFICAÇÕES CORTADOR DE LINHA AUTOMÁTICO. POSICIONAMENTO DE AGULHA. LEVANTADOR AUTOMÁTICO DO CALCADOR LANÇADEIRA DE TITÂNIO POSSUI MOTOR DE PASSO PARA MOVIMENTAR

Leia mais

Depósito de Meias São Jorge Ltda Hope - Tabela de Atacado. Versão: Junho 2012. 1 de 30

Depósito de Meias São Jorge Ltda Hope - Tabela de Atacado. Versão: Junho 2012. 1 de 30 1 de 30 Coleção Imagem Ref. Código Descrição Preço Cores Coleção - Touch Touch 0020-1 0220439 BUSTIE HOPE 20B6 40/46 Sutiã bustiê push-up tomara que caia: bojo push-up graduado formatado de espuma. Silicone

Leia mais

MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO

MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO MANUAL DE INSTRUÇÃO MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO MODELO: SS-26-1W - 1 - MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO Leia atentamente as instruções antes de iniciar o uso: a) Verificar se a voltagem está correta

Leia mais

Parafusos III. Até agora você estudou classificação geral. Parafuso de cabeça sextavada

Parafusos III. Até agora você estudou classificação geral. Parafuso de cabeça sextavada A U A UL LA Parafusos III Introdução Até agora você estudou classificação geral dos parafusos quanto à função que eles exercem e alguns fatores a serem considerados na união de peças. Nesta aula, você

Leia mais

3.13. Use o Braço Livre...34 3.14. Encaixe a Mesa Extensora...35 4. Vamos começar a costurar?...35 4.1. Posicione sua Máquina Adequadamente...35 4.2.

3.13. Use o Braço Livre...34 3.14. Encaixe a Mesa Extensora...35 4. Vamos começar a costurar?...35 4.1. Posicione sua Máquina Adequadamente...35 4.2. Índice. Instruções de Segurança...4.. Cuidados Essenciais...5. Conheça sua Máquina de Costura Singer...6.. Teclas de Controle da Máquina...7.. Visor de LCD...9.. Tabela de Pontos....4. Acessórios....5.

Leia mais

Corte total. Qualquer pessoa que já tenha visto um regis- A U L A

Corte total. Qualquer pessoa que já tenha visto um regis- A U L A A U L A 11 11 Corte total Introdução Qualquer pessoa que já tenha visto um regis- tro de gaveta, como o que é mostrado a seguir, sabe que se trata de uma peça complexa, com muitos elementos internos. Se

Leia mais

Manual de Instruções MáquInas de costura GenIus JX-4000

Manual de Instruções MáquInas de costura GenIus JX-4000 Manual de Instruções MáquInas de costura GenIus JX-4000-1- Caro usuário Parabéns pela sua escolha. Você adquiriu um produto com a qualidades e garantia Elgin. A partir de agora, você contará com todo respaldo,

Leia mais

INSTRUMENTOS USADOS Lápis e lapiseiras Os lápis médios são os recomendados para uso em desenho técnico, a seleção depende sobretudo de cada usuário.

INSTRUMENTOS USADOS Lápis e lapiseiras Os lápis médios são os recomendados para uso em desenho técnico, a seleção depende sobretudo de cada usuário. INSTRUMENTOS USADOS Lápis e lapiseiras Os lápis médios são os recomendados para uso em desenho técnico, a seleção depende sobretudo de cada usuário. INSTRUMENTOS USADOS Esquadros São usados em pares: um

Leia mais

Lúcia Elisa Garcia Machado. saladecostura BAINHA ABERTA. Apostila-livro 1 Técnica de Bordado a fios tirados e contados

Lúcia Elisa Garcia Machado. saladecostura BAINHA ABERTA. Apostila-livro 1 Técnica de Bordado a fios tirados e contados Lúcia Elisa Garcia Machado saladecostura BAINHA ABERTA Apostila-livro 1 Técnica de Bordado a fios tirados e contados 2012 Esse foi um trabalho de pesquisa e autoaprendizagem que eu dedico a memória das

Leia mais

MOLDE MOLDESROBERTO MARQUES ONLINE. Molde: 154 - Saia Mini Com Godê Na Barra 75 KB BONECA TÉCNICA. na sua medida. Tamanhos PP P M G GG

MOLDE MOLDESROBERTO MARQUES ONLINE. Molde: 154 - Saia Mini Com Godê Na Barra 75 KB BONECA TÉCNICA. na sua medida. Tamanhos PP P M G GG MOLDESROBERTO MARQUES.com.br MOLDESROBERTO MARQUES na sua medida Molde: 15 - Saia Mini Com Godê Na Barra Tamanhos: 6/ 8/0/ 2/ /6/ 8/50/52/5 Confira periodicamente as medidas para saber, segundo a nossa

Leia mais

ANEXO II. Especificações Técnicas. Pregão 08/2015.

ANEXO II. Especificações Técnicas. Pregão 08/2015. ANEXO II Especificações Técnicas Pregão 08/2015. 1. VESTUÁRIO 1.1 CAMISETA UNISSEX DE MANGAS LONGAS: Camiseta confeccionada em malha 67% poliéster e 33% viscose e gramatura 158g/m2 + ou 2%, na cor Pantone

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 14/0005-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 14/0005-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 14/0005-PG REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS Item Uso Interno (RCMS) Descrição Sesc Administração Sesc Deodoro QUANTIDADE ESTIMADA Sesc Turismo Sesc Saúde Sesc

Leia mais

07/12/2012 Agosto/2012 1

07/12/2012 Agosto/2012 1 07/12/2012 Agosto/2012 1 Arranjo e Detalhamento de Tubulações Industriais 07/12/2012 2 Tipos de Desenhos de Tubulação Os principais tipos de desenhos que compõem um projeto de tubulação, são: 1. Fluxogramas

Leia mais

Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600. Manual de Montagem

Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600. Manual de Montagem Máquina de Costura Industrial Reta ZJ-9600 Manual de Montagem ÍNDICE . Instalação do Reservatório de Óleo Primeiramente fixe as duas borrachas diretamente na mesa usando os pregos, conforme a figura. Em

Leia mais

CONHECENDO SUA MÁQUINA DE COSTURA COSTURA BÁSICA PONTOS UTILITÁRIOS APÊNDICE. CE4000 Máquina de Costura Computadorizada. Manual de Operações

CONHECENDO SUA MÁQUINA DE COSTURA COSTURA BÁSICA PONTOS UTILITÁRIOS APÊNDICE. CE4000 Máquina de Costura Computadorizada. Manual de Operações CONHECENDO SUA MÁQUINA DE COSTURA COSTURA BÁSICA PONTOS UTILITÁRIOS APÊNDICE CE000 Máquina de Costura Computadorizada Manual de Operações PARABÉNS POR ADQUIRIR NOSSA MÁQUINA Esta é uma das mais avançadas

Leia mais

CONFECÇÃO DO VESTUÁRIO SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

CONFECÇÃO DO VESTUÁRIO SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL CONFECÇÃO DO VESTUÁRIO SENAI, SUA CONQUISTA ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS Catálogo de Cursos COSTUREIRO DE PRODUÇÃO INDUSTRIAL 1. TÍTULO 7632-15 Preparar profissionais para operar máquinas de costura

Leia mais

AQUECIMENTO POR PISO RADIANTE ambi piso

AQUECIMENTO POR PISO RADIANTE ambi piso Aquecimento Central por piso radiante 1 AQUECIMENTO POR PISO RADIANTE I. Piso radiante O aquecimento por piso radiante consiste em converter toda a superfície de um piso num grande painel emissor de um

Leia mais

GESTÃO DO PROCESSO PRODUTIVO

GESTÃO DO PROCESSO PRODUTIVO GESTÃO DO PROCESSO PRODUTIVO GESTÃO DO PROCESSO PRODUTIVO 2007, SEBRAE/RS Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio Grande do Sul É proibida a duplicação ou reprodução deste volume,

Leia mais

TEU. 1. NOME/EMPRESA: Frida Camisaria Feminina

TEU. 1. NOME/EMPRESA: Frida Camisaria Feminina Universidade Comunitária da Região de Chapecó - UNOCHAPECÓ Publicidade e Propaganda - 6 Período Disciplina: Planejamento e Atendimento Publicitário Professor: Ricardo Sékula Acadêmicas: Bruna Sbardelotto,

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Código N 70. UNIFORMES E EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA Revisão: 02

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Código N 70. UNIFORMES E EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA Revisão: 02 1 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA Código N 70 UNIFORMES E EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA Revisão: 02 CAMISA POLO DE ALTA VISIBILIDADE CLASSE 2 Manga Curta Fiscalização Data: 11/08/2015 Páginas: 16 1. PREÂMBULO Aquisição

Leia mais

Costura fácil. Guia de linhas e dicas para costura

Costura fácil. Guia de linhas e dicas para costura Costura fácil Coats & Clark S.A. Quinta de Cravel Apartado 444 4431-968 Vila Nova de Gaia Telf. 22 377 07 00 Fax 22 377 01 57 Guia de linhas e dicas para costura www.coatscrafts.com.pt Art. 0022478-09061

Leia mais

NUPEV NÚCLEO DE PESQUISAS DO VESTUÁRIO MONITORAMENTO SÓCIOECONÔMICO DO SETOR DO VESTUÁRIO NO MUNICÍPIO DE DIVINÓPOLIS N U P E V

NUPEV NÚCLEO DE PESQUISAS DO VESTUÁRIO MONITORAMENTO SÓCIOECONÔMICO DO SETOR DO VESTUÁRIO NO MUNICÍPIO DE DIVINÓPOLIS N U P E V Divinópolis, 17 de fevereiro de 2012 MONITORAMENTO SÓCIOECONÔMICO DO SETOR DO VESTUÁRIO NO MUNICÍPIO DE DIVINÓPOLIS N U P E V O monitoramento do desempenho do setor do vestuário da cidade de Divinópolis

Leia mais

RETA ELETRÔNICA ZJ- 9700 MF-RS-PF

RETA ELETRÔNICA ZJ- 9700 MF-RS-PF RETA ELETRÔNICA ZJ- 9700 MF-RS-PF 02-01 1 - Enchedor De Bobina Enchedor de bobina e o tensor estão ilustrados na figura a baixo 2 - Especificações Aplicação Velocidade Máxima de Costura Comprimento Máximo

Leia mais

Manual Descritivo para Construção do ASBC

Manual Descritivo para Construção do ASBC Manual descritivo para construção do ASBC 1 Felipe Marques Santos Manual Descritivo para Construção do ASBC (Aquecedor Solar de Baixo Custo) Coordenador: Prof. Dr. Rogério Gomes de Oliveira 2 Manual descritivo

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO/EQUIPE DE APOIO

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO/EQUIPE DE APOIO EXTRATO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 13/2013 PARA FORNECIMENTO DE TECIDOS, AVIAMENTOS, ARMARINHOS E AFINS PARA ATENDIMENTO AOS PROGRAMAS SOCIAIS DA SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL DE NOVO SÃO JOAQUIM.

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO CST DESIGN DE MODA MÓDULO I INTRODUÇÃO AO DESIGN EMENTA: Conceituação e dimensionamento do design, aspectos éticos, legais e postura profissional do designer. História do

Leia mais

Coordenadoria Geral de Licitações ATA PUBLICADA DOC 16/08/2007 PÁG. 63/64. Anexo I MEMORIAL DESCRITIVO

Coordenadoria Geral de Licitações ATA PUBLICADA DOC 16/08/2007 PÁG. 63/64. Anexo I MEMORIAL DESCRITIVO ATA UBLICADA DOC 16/08/2007 Á. 63/64 Anexo I EORIAL DESCRITIVO I DA DESCRIÇÃO DO OBJETO 1 O presente emorial presta-se a DESCRIÇÃO DE UNIFORES ARA O USO DE SERVIDORES JUNTO AS RAÇAS DE ATENDIENTO DAS SUBREFEITURAS,

Leia mais