CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM TURNO: MANHÃ ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM TURNO: MANHÃ ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS"

Transcrição

1 ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM TURNO: MANHÃ CADERNO DE PROVA OBJETIVA LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO 01 Examine se a prova está completa, se há falhas ou imperfeições gráficas que causem dúvidas. Qualquer reclamação somente será aceita até os 15 minutos iniciais. 02 A prova consistirá de 40 questões com quatro alternativas (A, B, C, D) das quais apenas uma é verdadeira. Leia atentamente cada questão e escolha a alternativa, marcando sua resposta no cartão resposta, cobrindo levemente todo o espaço correspondente à letra a ser assinalada. 03 Durante a prova, é vedado o intercâmbio e o empréstimo de qualquer material entre os candidatos. 04 Não poderão ser utilizados, durante a prova, recursos como: régua, dicionário, boné, calculadora, relógio digital, bem como outro material que possa indicar tentativa de fraude. 05 Esta prova terá duração de 3 horas, com inicio às 09h e término às 12h. NOME DO CANDIDATO(A) INFORMAÇÕES ADICIONAIS SITE: Telefone: (86) Data de Aplicação: 24/05/2015 INSTITUTO MACHADO DE ASSIS - IMA CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA FOLHA DE ANOTAÇÃO DO GABARITO - ATENÇÃO: Esta parte somente deverá ser destacada pelo fiscal da sala, após o término da prova.

2 LINGUA PORTUGUÊSA QUESTÕES DE 01 A 15 Da influência dos espelhos Tu lembras daqueles grandes espelhos côncavos ou convexos que em certos estabelecimentos os proprietários colocavam à entrada para atrair os fregueses, achatando-os, alongando-os, deformando-os nas mais estranhas configurações? Nós, as crianças de então, achávamos uma bruta graça, por saber que era tudo ilusão, embora talvez nem conhecêssemos o sentido da palavra ''ilusão''. Não, nós bem sabíamos que não éramos aquilo! Depois, ao crescer, descobrimos que, para os outros, não éramos precisamente isto que somos, mas aquilo que os outros veem. Cuidado, incauto leitor! Há casos, na vida, em que alguns acabam adaptando-se a essas imagens enganosas, despersonalizando-se num segundo ''eu''. Que pode uma alma, ainda por cima invisível, contra o testemunho de milhares de espelhos? Eis aqui um grave assunto para um conto, uma novela, um romance, ou uma tese de mestrado em Psicologia. (Mário Quintana, Na volta da esquina. Porto Alegre, Globo, 1979, p. 79) 01) Com base na interpretação do texto de Mário Quintana, assinale a alternativa correta: (A) O autor recorda um acontecimento de sua infância, em que espelhos eram utilizados como estratégia de marketing para atrair clientes. (B) Faz alusão às lembranças de seu tempo de criança para enfatizar a importância da imaginação infantil. (C) Faz referência a um acontecimento da infância para trazer à tona a ideia de que o mundo já foi mais alegre. (D) Vale-se das propriedades ópticas dos espelhos para ilustrar que as crianças deixavam-se confundir a imagem refletida com a realidade. 02) Segundo o texto, está correto o que se afirma em: I. Nota-se o foco narrativo em primeira pessoa, em que o narrador-personagem dialoga com o leitor, cuja a sequência temporal e as escolhas das pessoas do discurso reforçam a presença desse diálogo direto. II. O objeto da conversa ora é um fato já ocorrido ora é um fato atual, que demonstra a antítese infância - adulto, em que se pode perceber através do uso de verbos no pretérito do indicativo, subjuntivo e no presente. III. Em o testemunho de milhares de espelhos? pode-se analisar a presença de uma personificação dada aos espelhos. (A) apenas I e II estão corretos (B) apenas I e III estão corretos (C) apenas II e III estão corretos (D) todos estão corretos. 03) Marque a alternativa em que todas as palavras possuem dígrafos: (A) chuva, ganho, elipse, obstáculo (B) calha, chave, exceto, rapto (C) antológico, pente, excêntrico, guindaste (D) pássaro, barro, prato, ilha 04) Assinale a opção em que todas as palavras da sequência apresentam ditongo crescente: (A) degrau, régua, quão (B) beijo, vácuo, trégua (C) história, aula, chapéu (D) mausoléu, fauno, manteiga 05) Assinale a alternativa inteiramente correta quanto à grafia: (A) Achei uma receita maravilhosa de cangica na internet. (B) Ele dormia na sargeta completamente bêbado. (C) Na briga, ela arrancou uma mexa do meu cabelo. (D) Este reagente não funciona como catalisador. 06) Marque a alternativa em que nenhuma das palavras necessita de acento gráfico: (A) raiz, eletron, hifen (B) ideia, feiura, tainha (C) geleia, baiuca, forceps (D) balaustre, angulo, virus 07) Esperei anoitecer para poder voltar para casa. Marque a alternativa em a palavra sublinhada apresenta o mesmo processo de formação que o termo destacado na frase: (A) Ele era um homem desalmado. (B) O importante é não desanimar (C) Todos os convidados foram embora. (D) Por favor, leiam as notas de rodapé. Página 2 de 6

3 08) Assinale a situação em que a próclise não pode ser empregada: (A) Quando há palavra de sentido negativo antes do verbo. (B) Quando aparecem conjunção subordinativa e pronome relativo. (C) Quando o verbo inicia a frase. (D) Quando se usar gerúndio com a preposição em. 09) No trecho...tão linda, tão, sei lá, perfeita..., a que classe de palavra pertence o termo em destaque? (A) palavra denotativa (B) advérbio (C) preposição (D) conjunção 10) Este texto, sobre ser comunicativo, é interessante. A preposição em destaque equivale a: (A) apesar de (B) à custa de (C) antes de (D) além de 14) Marque a alternativa em que a concordância nominal está errada: (A) Submetia sua rispidez a exacerbada posição e controle. (B) Submetia sua rispidez a posição e controle exacerbados. (C) Submetia sua rispidez a posição e controle exacerbadas. (D) Submetia sua rispidez a posição e controle exacerbado. 15) Assinale a frase com erro de grafia: (A) Discute-se bastante acerca de assuntos do cotidiano. (B) Resido fora há cerca de dois anos. (C) Estamos acerca de duas quadras de casa. (D) Amanhã o professor falará acerca do conteúdo da prova. MATEMÁTICA QUESTÕES DE 16 A 20 16) O valor da soma dos ângulos internos de um polígono que possui 20 diagonais é: 11) Todas as frases estão corretas em relação à concordância, exceto em: (A) Anexa ao requerimento, segue cópia autenticada do recibo de pagamento. (B) É proibido a entrada de crianças desacompanhadas. (C) É bom pipoca com sorvete. (D) Seriam precisos muitos dias de viagem. 12) A maioria das bebidas que encontramos à venda é gaseificada, em processo de fabricação semelhante ao dos refrigerantes: retira-se o oxigênio presente no líquido e injeta-se, em seu lugar, gás carbônico., o emprego dos dois pontos indica: (A) esclarecimento (B) enumeração (C) surpresa (D) reflexão 13) Em qual dos exemplos abaixo está presente um caso e derivação parassintética? (A) A condução parte ao amanhecer. (B) Pelo andar da carruagem, acho que não conseguiremos. (C) O histórico escolar do aluno da turma é deprimente. (D) Com um olhar sombrio, ela despediu-se sem qualquer tristeza. (A) 800 graus (B) 1000 graus (C) 1080 graus (D) 1800 graus 17) Sabe-se que a diferença entre as massas de dois objetos é de 32 gramas e que eles estão entre si assim como 6 está para 2. Pode-se afirmar que a soma das massas desses dois objetos é: (A) 4. (B) 16. (C) 32. (D) ) Pode se afirmar que o quadrado de 40% é: (A) 16% (B) 20% (C) 40% (D) 80% Página 3 de 6

4 19) Nem todos os polígonos são inscritíveis. Um dos polígonos inscritíveis mais importantes são os triângulos pois: (A) todo triângulo possui um ponto igualmente distante dos três vértices chamado circuncentro. (B) os triângulos possuem um ponto equidistante dos três vértices chamado ortocentro. (C) o apótema do triângulo mede igual ao raio do círculo circunscrito. (D) a soma dos ângulos internos de um triangulo mede 180 exatamente a metade do ângulo central de um círculo. 20) A solução racional da equação x 2 3 x+3 5 = 4, é um número compreendido entre: (A) 2 e 3. (B) 11 e 12. (C) 25 e 26. (D) 39 e 40. INFORMÁTICA BÁSICA QUESTÕES DE 21 A 25 21) É um dispositivo que funciona com entrada USB, podendo ser utilizado para acoplá-lo em outros dispositivos, como câmeras fotográficas e ipods. Atualmente existe uma infinidade de modelos, alguns mais simples e outros que já vêm com programas instalados que permitem compartilhamento de dados na rede. Um equipamento com capacidade praticamente infinita de armazenamento de dados, chegando a ter 3 Tera Bytes de memória, completamente portátil e fácil de usar. O texto acima refere-se ao: (A) Pen drive. (B) HD externo. (C) Smartphone. (D) Modem. 22) Os computadores podem ser classificados pelo porte. Existem os de grande, médio e pequeno porte, não sendo um deles os: (A) mainframes. (B) minicomputadores. (C) megacomputadores. (D) microcomputadores. 23) Julgue os itens a seguir: I. Software é uma sequência de instruções escritas para serem interpretadas por um computador com o objetivo de executar tarefas específicas. II. Em um computador, o software é classificado como a parte lógica cuja função é fornecer instruções para o hardware. III. O hardware é toda a parte física que constitui o computador, por exemplo, a CPU, a memória e os dispositivos de entrada e saída. Está correto o que se afirma apenas em: (A) I. (B) II. (C) III. (D) I, II, III. 24) Na formatação de um texto utilizando o Microsoft Word 2007, as opções de texto sublinhado e centralizado, podem ser obtidos respectivamente através das combinações de teclas: (A) Alt + S; Ctrl + E (B) Crtl + S; Crtl + E (C) Alt + A; Ctrl + X (D) Crtl + S; Alt + C 25) É exemplo de um software criado especificamente para analisar outros programas que tentem acessar ou se executar no computador, verificar se esses programas são conhecidos como vírus ou se tentam disparar rotinas suspeitas de autopropagação, replicação ou alterações não autorizadas: (A) Fire Wall. (B) Cavalo de Tróia. (C) Hao 123. (D) AVG Antivírus. Página 4 de 6

5 CONHECIMENTO ESPECÍFICO QUESTÕES DE 26 A 40 26) O senhor J.M.P, 42 anos, com diagnóstico médico de gastrite nervosa, foi submetido a uma endoscopia para avaliar a gravidade de lesão. São cuidados necessários para realização desse exame, exceto: (A) Orientar jejum por 6 horas. (B) Colocar o paciente na mesa de exame em posição de prona. (C) Retirar joias. (D) Colocar o bocal na boca do paciente. 27) Durante o plantão do último final de semana no hospital municipal, o técnico em enfermagem realizou os cuidados em um paciente com dreno torácico. São cuidados na manipulação de um dreno torácico, exceto: (A) Colocar água esterilizada no frasco de drenagem, cobrindo 2 cm do tubo longo. (B) Manter o leito plano para facilitar a drenagem pulmonar. (C) Evitar a formação de alças na tubulação, pois elas podem comprometer a drenagem do espaço pleural. (D) Fazer o curativo diariamente, usar gaze em triângulo, envolvendo o dreno junto a incisão. 28) A prescrição médica de um paciente com hipoglicemia foi um soro glicosado a 7%, 500 ml, EV, em 2h. No entanto, no posto de enfermagem havia apenas soro glicosado a 5 % com 500 ml e ampolas de glicose a 50% com 10 ml cada. Qual é a quantidade de ampolas a ser utilizada para transformação desse soro glicosado: (A) Uma ampola. (B) Uma ampola e meia. (C) Duas ampolas. (D) Duas ampola e meia. 29) Foram prescritos 15U de insulina NPH para o Sr M.C.A; 57 anos, diabético, internado na clínica médica do hospital municipal. Sabendose que foi utilizado um frasco de 40U e uma seringa graduada de 80U, a quantidade a ser aspirada desta seringa é: (A) 30U. (B) 15U. (C) 10U. (D) 5U. 30) Na enfermaria cirúrgica foram prescritos para um senhor idoso no pré-operatório de prostatectomia, 3.000UI de heparina por via subcutânea. Sabendo que o frasco de heparina contém 5 ml e 5.000UI, a quantidade a ser aspirada é: (A) 1ml. (B) 2ml. (C) 3ml. (D) 4ml. 31) No plantão do último final de semana no Hospital Municipal, um paciente da clínica médica, apresentou uma elevação do nível de glicose sanguínea chegando ao coma diabético. São sintomas de uma reação hiperglicêmica, exceto: (A) Anorexia. (B) Anúria. (C) Vômitos. (D) Astenia. 32) Segundo Spaulding op.cit. Brasil (2006), são considerados materiais semicríticos: (A) Espéculo vaginal e roupas de cama do paciente. (B) Cateteres intravenosos e Espéculo vaginal. (C) Termômetro e agulhas. (D) Sonda nasogástrica e Espéculo vaginal. 33) O processo de desinfecção provoca a destruição de microrganismos em estado vegetativo (com exceção das formas esporuladas, resistentes ao processo) utilizando-se agentes físicos ou químicos. No processo de desinfecção de alto nível ocorre: (A) Destruição de todas as bactérias nas formas vegetativas e esporos. (B) Destruição de todas as bactérias nas formas vegetativas e nenhum esporo. (C) Eliminação de todos os microrganismos e de alguns esporos bacterianos. (D) Eliminação de micobactérias (bacilo da tuberculose), bactérias na forma vegetativa, muitos vírus e fungos, porém não de esporos. 34) Na sala de recuperação pós-anestésica, o técnico em enfermagem relata que o paciente recém-chegado da sala de operação está apresentando uma parada cardíaca. São sinais e sintomas relacionados com parada cardíaca, exceto: Página 5 de 6

6 (A) Cianose. (B) Midríase. (C) Aumento rápido da pressão arterial. (D) Palidez de face. 35) A prescrição médica de um paciente internado na clínica pediátrica foi de soro fisiológico 0,9 % 1000 ml, dipirona 1 ampola 10 ml, cloreto de potássio 1 ampola 10ml, complexo B 1 ampola 10ml, por via endovenosa, em 16 horas. Qual deve ser o gotejamento em macrogotas dessa solução: (A) 62 gts/min. (B) 63 gts/min. (C) 64 gts/min. (D) 65 gts/min. 36) Na clínica médica do hospital municipal for internado um jovem acidentado há 2 meses com um quadro clínico de choque séptico. São sinais e sintomas de choque séptico, EXCETO: (A) Hipotensão. (B) Prostração. (C) Calafrios. (D) Poliúria. 39) No hospital de urgência municipal, deu entrada um paciente com quadro de choque hipovolêmico devido acidente automobilístico, sendo prontamente encaminhado para o centro cirúrgico. A posição mais adequada para este agravo é: (A) Posição de decúbito dorsal. (B) Posição de Fowler. (C) Posição de trendelemburg. (D) Posição genupeitoral. 40) Ao realizar a administração de um medicamento por via intramuscular, a paciente perguntou para a técnica em enfermagem, qual era o local mais seguro para administrar medicamento por esta via. A resposta da técnica em enfermagem deve ser: (A) Deltoide. (B) Ventro glúteo. (C) Vasto lateral. (D) Região anterior da coxa. 37) A técnica em enfermagem da sala de vacina da maternidade municipal recebeu uma gestante com esquema vacinal para tétano faltando apenas uma dose. Neste caso o mais adequado é: (A) Vacinar a gestante. (B) Verificar a data provável do parto para saber se pode vaciná-la. (C) Não vacinar a gestante. (D) Vacinar a gestante após o parto, caso falte 30 dias para o parto. 38) Na unidade básica de saúde do bairro Novo Brasil, a técnica em enfermagem fez uma triagem de uma senhora de 32 anos para realização da primeira consulta de pré-natal. É sinal de probabilidade para gravidez: (A) Aumento do abdômen. (B) Amenorreia. (C) Náuseas e vômitos. (D) Polaciúria. Página 6 de 6

CARGO: TURNO: MANHÃ ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS TÉCNICO EM INFORMÁTICA

CARGO: TURNO: MANHÃ ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS TÉCNICO EM INFORMÁTICA ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS CARGO: TÉCNICO EM INFORMÁTICA TURNO: MANHÃ CADERNO DE PROVA OBJETIVA LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO

Leia mais

ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS

ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS ESTADO DO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA CONCURSO PU BLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS CARGO: TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA TURNO: MANHÃ CADERNO DE PROVA OBJETIVA LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO

Leia mais

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

ENFERMAGEM HOSPITALAR Manual de Normas, Rotinas e Procedimentos Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM HOSPITALAR Sumário ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM Chefia do Serviço de Enfermagem Supervisor de Enfermagem Enfermeiro Encarregado de Unidade/Setor Enfermeiros em Unidade de Terapia Intensiva

Leia mais

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PROVA OBJETIVA RECRUTAMENTO INTERNO TÉCNICO DE ENFERMAGEM

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PROVA OBJETIVA RECRUTAMENTO INTERNO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PROVA OBJETIVA RECRUTAMENTO INTERNO TÉCNICO DE ENFERMAGEM Prezado candidato(a), você recebeu o seguinte material: - um caderno de questões contendo 20 (vinte) questões objetivas,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA TÉCNICO DE ENFERMAGEM 08 DE NOVEMBRO DE 2009... (NOME COMPLETO EM LETRA DE FORMA) INSTRUÇÕES

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL AUXILIAR DE ENFERMAGEM

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL AUXILIAR DE ENFERMAGEM PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL AUXILIAR DE ENFERMAGEM 1. Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira: (1) bile ( ) estômago (2) suco pancreático ( ) fígado (3) amilase

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANA CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: AUX.DE ENFERMAGEM

ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANA CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: AUX.DE ENFERMAGEM ESTADO DA PARAÍBA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABAIANA CONCURSO PÚBLICO PROVA PARA CARGO DE: AUX.DE ENFERMAGEM * ATENÇÃO - CONFIRA SE ESTA PROVA CORRESPONDE AO CARGO QUE VOCÊ CONCORRE * Neste Caderno de Questões,

Leia mais

CÁLCULOS COM MEDICAMENTOS. Professor: Edilberto Antônio Souza de Oliveira

CÁLCULOS COM MEDICAMENTOS. Professor: Edilberto Antônio Souza de Oliveira 1 CÁLCULOS COM MEDICAMENTOS Professor: Edilberto Antônio Souza de Oliveira Embora muitos Hospitais trabalhem com as doses dos fármacos personalizadas e prontas para o uso de cada paciente, entretanto,

Leia mais

TÉCNICO TÉCNICO TÉCNICO EM ENFERMAGEM 21/MAIO/2006 TÉCNICO EM ENFERMAGEM. Nome. Assinatura CPF _. _. _-

TÉCNICO TÉCNICO TÉCNICO EM ENFERMAGEM 21/MAIO/2006 TÉCNICO EM ENFERMAGEM. Nome. Assinatura CPF _. _. _- TÉCNICO CONCURSO PÚBLICO ADMINISTRATIVO TÉCNICO EM ENFERMAGEM Reservado ao CEFET-RN 21/MAIO/2006 Use apenas caneta esferográfica azul ou preta. Escreva o seu nome e o número do seu CPF no espaço indicado

Leia mais

Processo seletivo Técnico de Enfermagem

Processo seletivo Técnico de Enfermagem Classificação Nome do Candidato Nota / Prova Objetiva 1. Jeferton de Souza da Silva 9,11 2. Eliomar Paixão de Aquino 7,61 3. Leandra R. Duarte 7,53 4. Lidinéia Silene B. Almeida 7,22 5. José Antônio de

Leia mais

04. As técnicas de comunicação terapêutica CORRETAS utilizadas pela equipe de enfermagem na abordagem ao paciente psiquiátrico são:

04. As técnicas de comunicação terapêutica CORRETAS utilizadas pela equipe de enfermagem na abordagem ao paciente psiquiátrico são: AUXILIAR DE ENFERMAGEM 1 CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS QUESTÕES DE 01 A 20 01. Um paciente procurou um ambulatório de doenças infecto-contagiosas com diagnóstico de tuberculose. Nesse caso, o procedimento

Leia mais

PROVAS OBJETIVAS AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO JÚNIOR

PROVAS OBJETIVAS AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO JÚNIOR EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO RIO DE JANEIRO RJ CONCURSO PÚBLICO PROVAS OBJETIVAS AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO JÚNIOR Instruções: 1. Aguarde a autorização do Fiscal

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEE ESCOLA DE SARGENTOS DAS ARMAS ESCOLA SARGENTO MAX WOLF FILHO

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEE ESCOLA DE SARGENTOS DAS ARMAS ESCOLA SARGENTO MAX WOLF FILHO MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx DEE ESCOLA DE SARGENTOS DAS ARMAS ESCOLA SARGENTO MAX WOLF FILHO EXAME INTELECTUAL AOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE SARGENTOS 2013-14 SOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE TÉCNICO

Leia mais

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS Administração de medicamentos é o processo de preparo e introdução de medicamentos no organismo humano, visando obter efeitos terapêuticos. Segue normas e rotinas

Leia mais

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola

PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA. Policial BM Espínola PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA Primeiros Socorros ABORDAGEM PRIMÁRIA RÁPIDA Policial BM Espínola LEMBRE-SE Antes de administrar cuidados de emergência, é preciso garantir condições de SEGURANÇA primeiramente

Leia mais

09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos

09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos 09. Em relação ao Gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS), é correto afirmar que: (RDC 306/2004) (A) os resíduos sólidos são definidos como os resíduos nos estados sólidos e semissólido,

Leia mais

Por: Leonardo Alex Passo de Paulo PLANO DE ENSINO 1 - INSTITUIÇÃO DE ENSINO: SOLVET DIAGNÓSTICOS VETERINÁRIOS

Por: Leonardo Alex Passo de Paulo PLANO DE ENSINO 1 - INSTITUIÇÃO DE ENSINO: SOLVET DIAGNÓSTICOS VETERINÁRIOS Por: Leonardo Alex Passo de Paulo PLANO DE ENSINO 1 - INSTITUIÇÃO DE ENSINO: SOLVET DIAGNÓSTICOS VETERINÁRIOS Estilo do curso: Curso de extensão para capacitação profissional CURSO: Título do curso: "Curso

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: MONITOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL 001/2009 CARGO: MONITOR DE INCLUSÃO DIGITAL CADERNO DE PROVAS CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

Administração de Medicamentos Condutas de Enfermagem

Administração de Medicamentos Condutas de Enfermagem Administração de Medicamentos Condutas de Enfermagem SUBSECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA CIVIL CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SAÚDE Cap BMQOS/Enf/02 Vívian Marinho

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL PARANAGUA PROVA PARA ENFERMEIRO

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL PARANAGUA PROVA PARA ENFERMEIRO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL PARANAGUA PROVA PARA ENFERMEIRO 1. Marque com (V) as alternativas corretas e com (F) as falsas: ( ) O sistema nervoso é formado pelos neurônios.

Leia mais

CHEK LIST CIRURGIA SEGURA SALVA VIDAS/ LATERALIDADE

CHEK LIST CIRURGIA SEGURA SALVA VIDAS/ LATERALIDADE 1 de 6 335547222 5 RESULTADO ESPERADO: 335547222 Ajudar a garantir que as equipes cirúrgicas sigam de forma consistente algumas medidas de segurança críticas. Espera-se que dessa forma os riscos mais comuns

Leia mais

Hardware e Software. Professor: Felipe Schneider Costa. felipe.costa@ifsc.edu.br

Hardware e Software. Professor: Felipe Schneider Costa. felipe.costa@ifsc.edu.br Hardware e Software Professor: Felipe Schneider Costa felipe.costa@ifsc.edu.br Agenda Hardware Definição Tipos Arquitetura Exercícios Software Definição Tipos Distribuição Exercícios 2 Componentesde um

Leia mais

Vacina Pentavalente. Nomenclatura. Proteção. Forma Farmacêutica Apresentação

Vacina Pentavalente. Nomenclatura. Proteção. Forma Farmacêutica Apresentação Vacina Pentavalente Nomenclatura Proteção Forma Farmacêutica Apresentação Lab. Produtor Composição Indicação Precauções Contra Indicações - Vacina adsorvida difteria, tétano, pertussis, hepatite B (recombinante)

Leia mais

I N S T R U Ç Õ E S. 2. O Cartão-Resposta apresenta um campo em que o candidato deve assinar.

I N S T R U Ç Õ E S. 2. O Cartão-Resposta apresenta um campo em que o candidato deve assinar. I N S T R U Ç Õ E S Leia ATENTAMENTE as INSTRUÇÕES abaixo, antes de iniciar a prova: 1. O candidato recebe, juntamente com este Caderno de Provas, o Cartão-Resposta, único e insubstituível. Conferir a

Leia mais

Processamento de Dados

Processamento de Dados Processamento de Dados Evolução da Tecnologia 2000 a.c. -------------------------- 1621 Ábaco Réguas de Cálculo 1642 ------------------------------- 1890 Calculadora mecânica Início da Revolução Industrial

Leia mais

ABNER SANTOS MAGALHÃES 5821273 ADRIANA OLIVEIRA DOS SANTOS 456432280 CAMILA GIL DAMACENA 468135820 MICHELLY LEITE CAMPOS PINTO 496312534

ABNER SANTOS MAGALHÃES 5821273 ADRIANA OLIVEIRA DOS SANTOS 456432280 CAMILA GIL DAMACENA 468135820 MICHELLY LEITE CAMPOS PINTO 496312534 IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO Entidade Mantenedora ESCOLA DE ENFERMAGEM DA SANTA CASA Autorização de Funcionamento: Portaria 312 Publicada no D.O.E. 09.01.1993 Diretoria de Ensino

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO RETIFICAÇÃO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 01/2014

CONCURSO PÚBLICO RETIFICAÇÃO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 01/2014 CONCURSO PÚBLICO RETIFICAÇÃO AO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N 01/2014 Dispõe sobre a retificação do edital de abertura de inscrições para o provimento de cargo público do Quadro Permanente de Pessoal do

Leia mais

Aplicação de injetáveis. Hotoniel Drumond

Aplicação de injetáveis. Hotoniel Drumond Aplicação de injetáveis Hotoniel Drumond Resolução CFF 499/2008 Dispõe sobre a prestação de serviços farmacêuticos, em farmácias e drogarias Seção V Da aplicação de injetáveis: Art 21 ao 24 Outras legislações

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM INSULINOTERAPIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM INSULINOTERAPIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO DIRETORIA DE ENFERMAGEM SERVIÇO DE EDUCAÇÃO EM ENFERMAGEM INSULINOTERAPIA Instrutora: Enf. Dra.Thaís S Guerra Stacciarini DIABETES MELLITUS: conjunto de síndromes

Leia mais

Nome da Unidade de Atenção Básica: Tipo da Unidade: Número do CNES: Data da Visita: Emissor do Questionário: Número do Protocolo:

Nome da Unidade de Atenção Básica: Tipo da Unidade: Número do CNES: Data da Visita: Emissor do Questionário: Número do Protocolo: ASPECTO DO FORMULÁRIO: ACESSIBILIDADE NA UNIDADE DE SAÚDE 1) SOBRE ACESSIBILIDADE NAS DEPENDÊNCIAS DA UNIDADE: a) A unidade tem acessibilidade em todos os ambientes? (i) Onde não há? b) Todas as entradas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014

PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 PROCESSO SELETIVO EDITAL 05/2014 CARGO E UNIDADES: Professor de Educação Infantil e Fundamental (MACAÍBA) Atenção: NÃO ABRA este caderno antes do início da prova. Tempo total para resolução desta prova:

Leia mais

Apêndice D: Listas de verificação de múltiplas observações

Apêndice D: Listas de verificação de múltiplas observações 147 Apêndice D: Listas de verificação de múltiplas observações Visita domiciliar de APS Monitorização do crescimento Imunizações Terapia de reidratação oral Planejamento familiar Módulo 6: Qualidade do

Leia mais

CONCURSO DA UFF - 2015 RESPOSTAS AOS RECURSOS CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: ESPECÍFICA DE TÉCNICO EM ENFERMAGEM. Gabarito Original.

CONCURSO DA UFF - 2015 RESPOSTAS AOS RECURSOS CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: ESPECÍFICA DE TÉCNICO EM ENFERMAGEM. Gabarito Original. CONCURSO DA UFF - 2015 RESPOSTAS AOS RECURSOS CARGO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA: ESPECÍFICA DE TÉCNICO EM ENFERMAGEM Questão Gabarito Original Justificativa Deferido/Ind eferido 21 B por falta de

Leia mais

RESPOSTAS DOS RECURSOS CONTRA O GABARITO PRELIMINAR DAS PROVAS OBJETIVAS

RESPOSTAS DOS RECURSOS CONTRA O GABARITO PRELIMINAR DAS PROVAS OBJETIVAS INSTITUTO MACHADO DE ASSIS CONCURSO PÚBLICO PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCISCO SANTOS RESULTADO DOS RECURSOS CONTRA GABARITO PRELIMINAR DAS PROVAS OBJETIVAS RESPOSTAS DOS RECURSOS CONTRA O GABARITO PRELIMINAR

Leia mais

ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes

ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes ANEXO 2: Exemplos de questões e percentual de erro dos participantes Situação/problema Criança com desidratação e diarreia Um menino com 6 anos de idade e com peso de 18 kg, desenvolve quadro de desidratação

Leia mais

FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM NUTRIÇÃO PARENTERAL

FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM NUTRIÇÃO PARENTERAL FUNDAMENTOS DE ENFERMAGEM NUTRIÇÃO PARENTERAL ENFERMEIRO : Elton Chaves NUTRIÇÃO PARENTERAL Refere-se a nutrição feita por uma via diferente da gastro-intestinal. A nutrição parenteral pode servir para

Leia mais

CÁLCULOS PARA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS

CÁLCULOS PARA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS CÁLCULOS PARA ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS SEMIOLOGIA E SEMIOTÉCNICA Unidades de medida Grama: unidade de medida de peso; sua milésima parte é o miligrama(mg), logo 1g corresponde a 1000mg e 1000g correspondem

Leia mais

Recebimento de pacientes na SRPA

Recebimento de pacientes na SRPA CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E Recebimento de pacientes na SRPA O circulante do CC conduz o paciente para a SRPA; 1.Após a chegada do paciente

Leia mais

Protocolo para controle glicêmico em paciente não crítico HCFMUSP

Protocolo para controle glicêmico em paciente não crítico HCFMUSP Protocolo para controle glicêmico em paciente não crítico HCFMUSP OBJETIVOS DE TRATAMENTO: Alvos glicêmicos: -Pré prandial: entre 100 e 140mg/dL -Pós prandial: < 180mg/dL -Evitar hipoglicemia Este protocolo

Leia mais

TÉCNICO DE ENFERMAGEM

TÉCNICO DE ENFERMAGEM Não deixe de preencher as informações a seguir. PREFEITURA MUNICIPAL DE CUPIRA CONCURSO PÚBLICO DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO Prédio Sala Nome Nº de Identidade Órgão Expedidor UF Nº de Inscrição

Leia mais

ASSISTENTE DE LABORATÓRIO

ASSISTENTE DE LABORATÓRIO PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPEZAL - MT ASSISTENTE DE LABORATÓRIO NÃO ABRA O CADERNO DE PROVAS ANTES DE RECEBER ORDEM PARA FAZÊ-LO 01. Este caderno de provas contém questões de múltipla escolha. 02. Para

Leia mais

ATENDENTE DE CRECHE. 05 Matemática. 05 Conhecimentos Específicos. 30 Total de questões 40

ATENDENTE DE CRECHE. 05 Matemática. 05 Conhecimentos Específicos. 30 Total de questões 40 CONCURSO PÚBLICO Nº 002/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHEIRO PRETO - SC ATENDENTE DE CRECHE Nome do (a) Candidato (a) Número de Inscrição Este caderno de questões está assim constituído: DISCIPLINAS Nº

Leia mais

CADERNO DE PROVA NÍVEL MÉDIO I N S T R U Ç Õ E S

CADERNO DE PROVA NÍVEL MÉDIO I N S T R U Ç Õ E S 1 PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PORANGATU CADERNO DE PROVA NÍVEL MÉDIO I N S T R U Ç Õ E S Verifique se este caderno

Leia mais

Insulinização. http://www.imepen.com/niepen. Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS. Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite

Insulinização. http://www.imepen.com/niepen. Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS. Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite Insulinização http://www.imepen.com/niepen Niepen Programa de Educação Continuada Educação Continuada para APS Dra Carla Lanna Dra Christiane Leite CONTROLE GLICÊMICO NO BRASIL: Mendes AB, et al. Acta

Leia mais

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SISUTEC DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO PROF.: RAFAEL PINHEIRO DE SOUSA ALUNO: Exercício 1. Assinale a opção que não corresponde a uma atividade realizada em uma Unidade

Leia mais

EDITAL 020/13 TÉCNICO EM ENFERMAGEM COMPLEMENTAÇÃO TARDE PARA CANDIDATOS FORMADOS EM AUXILIAR EM ENFERMAGEM

EDITAL 020/13 TÉCNICO EM ENFERMAGEM COMPLEMENTAÇÃO TARDE PARA CANDIDATOS FORMADOS EM AUXILIAR EM ENFERMAGEM IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO Entidade Mantenedora ESCOLA DE ENFERMAGEM DA SANTA CASA Autorização de Funcionamento: Portaria 312 Publicada no D.O.E. 09.01.1993 Diretoria de Ensino

Leia mais

INSTRUÇÕES NÃO SERÃO ACEITAS RECLAMAÇÕES FORMULADAS APÓS O INÍCIO DA PROVA. Não efetue qualquer marcação nos campos destinados à atribuição de notas.

INSTRUÇÕES NÃO SERÃO ACEITAS RECLAMAÇÕES FORMULADAS APÓS O INÍCIO DA PROVA. Não efetue qualquer marcação nos campos destinados à atribuição de notas. INSTRUÇÕES Verifique, com muita atenção, este Caderno de QUESTÕES que deverá conter 14 (treze) questões de múltipla escolha, sendo 10 (dez) de Conhecimentos Específicos de Técnico de Informática e 4 (quatro)

Leia mais

CADERNO DE PROVAS CARGO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM. Nome do Candidato:

CADERNO DE PROVAS CARGO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM. Nome do Candidato: CADERNO DE PROVAS CARGO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM Nome do Candidato: Ao receber o caderno de provas, verifique atentamente se está completo, sem rasuras, sem falhas de impressão, etc. Caso encontre alguma

Leia mais

Médicos e Enfermeiros

Médicos e Enfermeiros Médicos e Enfermeiros 1. Objetivos Gerais Conhecer mais esses profissionais da saúde, seus hábitos de higiene, o lixo hospitalar por eles produzido e a sua destinação correta. Outro fato importante a ser

Leia mais

SONDAGEM VESICAL DEMORA FEMININA

SONDAGEM VESICAL DEMORA FEMININA SONDAGEM VESICAL SONDAGEM VESICAL DEMORA FEMININA MATERIAL: Bandeja com pacote de cateterismo vesical; Sonda vesical duas vias(foley) de calibre adequado (em geral n. 14); Xylocaína gel, gazes, luvas estéreis;

Leia mais

1 O que é um computador? Definição uma máquina que lê dados, efectua cálculos e fornece resultados.

1 O que é um computador? Definição uma máquina que lê dados, efectua cálculos e fornece resultados. 1 O que é um computador? Definição uma máquina que lê dados, efectua cálculos e fornece resultados. 1.1 - Processos básicos do computador Entrada de dados ler ou receber os valores iniciais ou constantes

Leia mais

Pós operatório em Transplantes

Pós operatório em Transplantes Pós operatório em Transplantes Resumo Histórico Inicio dos programas de transplante Dec. 60 Retorno dos programas Déc 80 Receptor: Rapaz de 18 anos Doador: criança de 9 meses * Não se tem informações

Leia mais

IMPORTANTE. Os imunobiológicos devem ser mantidos no REFRIGERADOR com temperatura entre -2 e +8 C.

IMPORTANTE. Os imunobiológicos devem ser mantidos no REFRIGERADOR com temperatura entre -2 e +8 C. Administração de Imunobiológicos IMPORTANTE Os imunobiológicos devem ser mantidos no REFRIGERADOR com temperatura entre -2 e +8 C. Contra indicações gerais: Imunodeficiência congênita ou adquirida Neoplasias

Leia mais

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas

Pós Operatório. Cirurgias Torácicas Pós Operatório Cirurgias Torácicas Tipos de Lesão Lesões Diretas fratura de costelas, coluna vertebral ou da cintura escapular, hérnia diafragmática, ruptura do esôfago, contusão ou laceração pulmonar.

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Município de Ascurra (Processo Seletivo Simplificado 01/2014) Data: 01/06/2014 GABARITO OFICIAL

Município de Ascurra (Processo Seletivo Simplificado 01/2014) Data: 01/06/2014 GABARITO OFICIAL Município de Ascurra (Processo Seletivo Simplificado 01/2014) Data: 01/06/2014 CARGO Auxiliar de Enfermagem - PSF (999080) GABARITO OFICIAL QUESTÃO ALTERNATIVA CORRETA 01 D 02 B 03 C 04 D 05 C 06 D 07

Leia mais

CURSO PRIUS PREPARATÓRIO PARA TÉCNICOS DE ENFERMAGEM HUPE / UERJ

CURSO PRIUS PREPARATÓRIO PARA TÉCNICOS DE ENFERMAGEM HUPE / UERJ AME - Dicionário de Administração de Medicamentos na Enfermagem. 2009/2010. Rio de Janeiro: EPUB, 2009. ANVISA. Curso Básico de Controle de Infecção Hospitalar - Caderno C: Métodos de Proteção Anti- infecciosa.

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS Complicações Cirúrgicas CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS 1. Complicações Circulatórias Hemorragias: é a perda de sangue

Leia mais

NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO

NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO PREFEITURA MUNICIPAL DE CANAÃ DOS CARAJÁS CONCURSO PÚBLICO PROVA OBJETIVA: 13 de abril de 2014 NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO AGENTE DE SERVIÇOS DE ARTÍFICE DE MANUTENÇÃO, AGENTE DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VACARIA/RS ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONCURSO PÚBLICO N 01/2016

PREFEITURA MUNICIPAL DE VACARIA/RS ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONCURSO PÚBLICO N 01/2016 PREFEITURA MUNICIPAL DE VACARIA/RS ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONCURSO PÚBLICO N 01/2016 JUSTIFICATIVAS PARA MANUTENÇÃO OU ALTERAÇÃO DE GABARITOS PRELIMINARES De acordo com o Edital de Abertura 02/2015

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 07

PROVA ESPECÍFICA Cargo 07 10 PROVA ESPECÍFICA Cargo 07 QUESTÃO 26 São doenças imunopreveníveis por meio de vacinas víricas: a) Hepatite A e hepatite B. b) Sarampo e tuberculose. c) Febre amarela e tétano. d) Poliomielite e tuberculose.

Leia mais

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso

ANEXO. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso ANEXO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Para candidatos que desejam entrar na 4ª etapa do curso Células e Tecidos do Sistema Imune Anatomia do sistema linfático Inflamação aguda e crônica Mecanismos de agressão por

Leia mais

Prova - Segunda Fase do Processo de Exame de Admissão ao curso do Projeto Jovem Digital do Instituto UFC Virtual, para o período 2011/2012

Prova - Segunda Fase do Processo de Exame de Admissão ao curso do Projeto Jovem Digital do Instituto UFC Virtual, para o período 2011/2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO INSTITUTO UFC VIRTUAL PROJETO JOVEM DIGITAL Prova - Segunda Fase do Processo de Exame de Admissão ao curso do Projeto Jovem Digital do Instituto UFC

Leia mais

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO

Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO Professora Verônica Ferreira PROVA CESGRANRIO 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL TÉCNICO BANCÁRIO 1 Q236899 Prova: CESGRANRIO - 2012 - Caixa - Técnico Bancário Disciplina: Português Assuntos: 6. Interpretação

Leia mais

ENGENHARIA MECATRÔNICA

ENGENHARIA MECATRÔNICA assinatura do(a) candidato(a) Admissão por Transferência Facultativa. a Transferência Facultativa/0 Prova Dissertativa LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO. Confira atentamente se os dados pessoais transcritos

Leia mais

Município de Ascurra (Processo Seletivo 03/2013) Data: 19/01/2014 GABARITO OFICIAL

Município de Ascurra (Processo Seletivo 03/2013) Data: 19/01/2014 GABARITO OFICIAL Município de Ascurra (Processo Seletivo 03/2013) Data: 19/01/2014 CARGO Técnico de Enfermagem (57) GABARITO OFICIAL QUESTÃO ALTERNATIVA CORRETA 01 A 02 B 03 A 04 D 05 B 06 B 07 C 08 B 09 C 10 A 11 B 12

Leia mais

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação

Informática Aplicada Revisão para a Avaliação Informática Aplicada Revisão para a Avaliação 1) Sobre o sistema operacional Windows 7, marque verdadeira ou falsa para cada afirmação: a) Por meio do recurso Windows Update é possível manter o sistema

Leia mais

Contextualização: Sistemas de Computação

Contextualização: Sistemas de Computação Contextualização: Sistemas de Computação Professor: Santiago Viertel dcc2sv@joinville.udesc.br Modelo de Computador Modelo de Computador: Informática Origem e Definição; Elementos Fundamentais; Hardware;

Leia mais

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE maleato de timolol Solução oftálmica 0,5% Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO maleato de timolol 0,5% Medicamento genérico Lei nº 9.787 de 1999

Leia mais

CONSULT - Consultoria Técnica Municipal Ltda. CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL PROVA PARA ENFERMEIRO

CONSULT - Consultoria Técnica Municipal Ltda. CONCURSO PÚBLICO MUNICIPAL PROVA PARA ENFERMEIRO Leia o seguinte texto: Erros de ortografia, acentuação e concordância em anúncios e placas informativas revelam o descaso do poder público e de comerciantes com o Português. As liquidações nas lojas são

Leia mais

HOSPITAL FÊMINA. Administração de Medicamentos Injetáveis

HOSPITAL FÊMINA. Administração de Medicamentos Injetáveis HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO HOSPITAL FÊMINA COMISSÃO DE GERENCIAMENTO DE RISCO - HNSC Administração de Medicamentos Injetáveis ENFª GRAZIELLA GASPAROTTO BAIOCCO ORIENTAÇÕES HOSPITAL GERAIS FÊMINA

Leia mais

Protocolo de Ações e Condutas Para Acompanhamento das Patologias Obstétricas

Protocolo de Ações e Condutas Para Acompanhamento das Patologias Obstétricas Protocolo de Ações e Condutas Para Acompanhamento das Patologias Obstétricas Descrição do Procedimento Operacional Padrão Quando Na admissão da paciente após detecção da patologia obstétrica. Objetivo

Leia mais

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL

EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL EDITAL N. º 001/CTPM/2015 CONCURSO DE ADMISSÃO 2016 ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO EXAME INTELECTUAL 1) PARA O ENSINO MÉDIO REDAÇÃO Do 1º ano ao 3º ano do ensino médio, a prova discursiva será composta

Leia mais

GABARITO. Resposta: Cálculo da superfície corporal para dose de gencitabina 1 m 2 --- 1000 mg 1,66 m 2 --- X mg X = 1660 mg

GABARITO. Resposta: Cálculo da superfície corporal para dose de gencitabina 1 m 2 --- 1000 mg 1,66 m 2 --- X mg X = 1660 mg GABARITO 1 - Sr José, 65 anos, apresenta dor abdominal intensa há dois meses. Após solicitação de ultrasonografia pelo médico assistente chegou-se ao diagnóstico de câncer de pâncreas. O tratamento proposto

Leia mais

Urologia Pediátrica Dr. Eulálio Damazio

Urologia Pediátrica Dr. Eulálio Damazio Orientações anestésicas para cirurgias pediátricas urológicas Meu filho vai ser operado. Como será a cirurgia? E a anestesia? São seguras? Ele vai acordar logo? E o jejum? Estas questões são muito comuns

Leia mais

EXAMES MICROBIOLÓGICOS. Profa Dra Sandra Zeitoun

EXAMES MICROBIOLÓGICOS. Profa Dra Sandra Zeitoun EXAMES MICROBIOLÓGICOS Profa Dra Sandra Zeitoun Exames microbiológicos Os microorganismos que causam doenças infecciosas são definidos como patógenos, pois se multiplicam e causam lesão tecidual. Todos

Leia mais

QUESTÕES OBJETIVAS. N ọ DE INSCRIÇÃO:

QUESTÕES OBJETIVAS. N ọ DE INSCRIÇÃO: Prova QUESTÕES OBJETIVAS N ọ DE ORDEM: NOME DO CANDIDATO: N ọ DE INSCRIÇÃO: INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA. Confira os campos N ọ DE ORDEM, N ọ DE INSCRIÇÃO e NOME, que constam na etiqueta fixada

Leia mais

CONCURSO DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE/2014 FORMULÁRIO DE RESPOSTA AOS RECURSOS - DA LETRA PARA A LETRA

CONCURSO DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE/2014 FORMULÁRIO DE RESPOSTA AOS RECURSOS - DA LETRA PARA A LETRA QUESTÃO: 26 Segundo a American Heart Association estudos publicados antes e desde 2005 demonstram que: 1- a qualidade das compressões torácicas continua necessitando de melhoria, embora a implementação

Leia mais

SUMÁRIO. 6. FERRAMENTAS E APLICATIVOS ASSOCIADOS À INTERNET: navegação, correio eletrônico, grupos de discussão, busca e pesquisa...

SUMÁRIO. 6. FERRAMENTAS E APLICATIVOS ASSOCIADOS À INTERNET: navegação, correio eletrônico, grupos de discussão, busca e pesquisa... RAFAEL MACEDO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 162 QUESTÕES DE PROVAS DA BANCA ORGANIZADORA DO CONCURSO SEFAZ/MS E DE OUTRAS INSTITUIÇÕES DE MS GABARITADAS. Seleção das Questões: Prof. Rafael Macedo Coordenação

Leia mais

Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada

Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada Escolha sua melhor opção e estude para concursos sem gastar nada wwwconcurseirosocialnet PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA Questões numeradas de 01 a 15 INSTRUÇÃO: Leia, com atenção, o texto abaixo e responda

Leia mais

UNIOESTE -Universidade Estadual do Oeste do Paraná 2º PSS - PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO NÍVEL SUPERIOR

UNIOESTE -Universidade Estadual do Oeste do Paraná 2º PSS - PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO NÍVEL SUPERIOR UNIOESTE -Universidade Estadual do Oeste do Paraná 2º PSS - PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO NÍVEL SUPERIOR Candidato: inscrição - nome do candidato Opção: código - nome / turno - cidade Local de Prova:

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO nº 002/2013 AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL e AUXILIAR OPERACIONAL

PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO nº 002/2013 AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL e AUXILIAR OPERACIONAL PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO nº 002/2013 AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL e AUXILIAR OPERACIONAL CARGO: AUXILIAR DE SAÚDE BUCAL Nome do Candidato: Nº do RG: Assinatura: INSTRUÇÕES 1. Verifique se o seu caderno

Leia mais

HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante)

HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) 1 CDS12JUL06 HUMALOG KWIKPEN insulina lispro (derivada de ADN* recombinante) FORMAS FARMACÊUTICAS, APRESENTAÇÕES E COMPOSIÇÃO HUMALOG KWIKPEN é uma solução aquosa clara, incolor, para administração subcutânea

Leia mais

Página ORIGEM PULMONAR E EXTRAPULMONAR 01 de 05. Anexo 1. Figura 1: Características do frasco rígido com tampa rosca para a coleta de escarro

Página ORIGEM PULMONAR E EXTRAPULMONAR 01 de 05. Anexo 1. Figura 1: Características do frasco rígido com tampa rosca para a coleta de escarro 01 de 05 Anexo 1 Figura 1: Características do frasco rígido com tampa rosca para a coleta de escarro Figura 2: Exemplo de caixa com tampa de material não poroso, rígido, resistente à descontaminação, identificada

Leia mais

ESTERILIZAÇAO PELO CALOR

ESTERILIZAÇAO PELO CALOR Faculdade de Farmácia da UFMG ESTERILIZAÇÃO NA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA ESTERILIZAÇAO PELO CALOR CALOR SECO Accácia Júlia Guimarães Pereira Messano ABRIL 2010 Mecanismo de destruição de microrganismos pelo

Leia mais

Exercício de Reforço de Língua Portuguesa 2º ano

Exercício de Reforço de Língua Portuguesa 2º ano Exercício de Reforço de Língua Portuguesa 2º ano 1- Conforme estudamos em sala de aula, os substantivos são palavras que dão nomes aos seres, objetos, sentimentos etc. Marque a alternativa que explica

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015.

RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015. RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PRESIDENTE FIGUEIREDO-AM Nº 001 DE 02 DE MARÇO DE 2015. A Prefeitura Municipal de Presidente Figueiredo-AM torna Público, para conhecimento dos interessados que o EDITAL 001/2015,

Leia mais

Administração de Medicamentos. Professora Daniele Domingues dani.dominguess@gmail.com

Administração de Medicamentos. Professora Daniele Domingues dani.dominguess@gmail.com Professora Daniele Domingues dani.dominguess@gmail.com FATORES QUE DETERMINAM A ESCOLHA VIA Tipo de ação desejada Rapidez de ação desejada Natureza do medicamento CLASSIFICAÇÃO Enterais Parenterais Tópica

Leia mais

AUX. ENFERMAGEM LÍNGUA PORTUGUESA MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA UTILIZE O TEXTO I PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES DE 01 A 10. Texto I

AUX. ENFERMAGEM LÍNGUA PORTUGUESA MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA UTILIZE O TEXTO I PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES DE 01 A 10. Texto I LÍNGUA PORTUGUESA MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA UTILIZE O TEXTO I PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES DE 01 A 10. Texto I O gerente de Malu Mader oferece fundos de investimentos exclusivos. Providencia análise de

Leia mais

FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E EXTENSÃO DE SERGIPE. Concurso Público da Prefeitura Municipal de Boquim

FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E EXTENSÃO DE SERGIPE. Concurso Público da Prefeitura Municipal de Boquim FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA E EXTENSÃO DE SERGIPE PREFEITURA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO E JUSTIÇA SOCIAL Concurso Público da Prefeitura Municipal de Boquim PORTUGUÊS NÍVEL MÉDIO, CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Leia mais

RESPOSTAS DOS RECURSOS. Após análise dos recursos, o gabarito, disponibilizado neste site em 20.12.2010, sofreu a seguinte alteração:

RESPOSTAS DOS RECURSOS. Após análise dos recursos, o gabarito, disponibilizado neste site em 20.12.2010, sofreu a seguinte alteração: RESPOSTAS DOS RECURSOS INFORMAÇÃO: Após análise dos recursos, o gabarito, disponibilizado neste site em 20.12.2010, sofreu a seguinte alteração: QUESTÃO 39 da prova para o nível Técnico Subsequente ao

Leia mais

física EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014

física EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 EXAME DISCURSIVO 2ª fase 30/11/2014 física Caderno de prova Este caderno, com dezesseis páginas numeradas sequencialmente, contém dez questões de Física. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Leia mais

I SEMINÁRIO DE TENDÊNCIAS & RISCOS DA SAÚDE NO BRASIL. O Impacto da TUSS PORTO ALEGRE 19-04-2013. Dr. João de Lucena Gonçalves CNS

I SEMINÁRIO DE TENDÊNCIAS & RISCOS DA SAÚDE NO BRASIL. O Impacto da TUSS PORTO ALEGRE 19-04-2013. Dr. João de Lucena Gonçalves CNS I SEMINÁRIO DE TENDÊNCIAS & RISCOS DA SAÚDE NO BRASIL O Impacto da TUSS PORTO ALEGRE 19-04-2013 Dr. João de Lucena Gonçalves CNS ANS - DIDES COPISS GRUPOS DE TRABALHO CONTEÚDO E ESTRUTURA COMUNICAÇÃO

Leia mais

CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8

CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8 CADERNO DE QUESTÕES WINDOWS 8 1) No sistema operacional Microsoft Windows 8, uma forma rápida de acessar o botão liga/desliga é através do atalho: a) Windows + A. b) ALT + C. c) Windows + I. d) CTRL +

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS PARECERES DOS RECURSOS DEFERIDOS ÁREA ASSISTENCIAL - RETIFICADO

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS PARECERES DOS RECURSOS DEFERIDOS ÁREA ASSISTENCIAL - RETIFICADO O Instituto AOCP, no uso de suas atribuições legais, TORNA PÚBLICO os pareceres dos recursos deferidos, de acordo com o subitem 11.16 do Edital de Abertura nº 03/2014- EBSERH/HU-UFMS, interpostos contra

Leia mais

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA...

PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... Sumário PARTE 1 FONÉTICA CAPÍTULO 1 FONÉTICA... 3 1.1. Fonema...3 1.2. Classificação dos fonemas...4 1.3. Encontros vocálicos...5 1.4. Encontros consonantais...5 1.5. Dígrafos...6 1.6. Dífono...7 1.7.

Leia mais

RESPOSTA AOS RECURSOS PORTUGUÊS SUPERIOR

RESPOSTA AOS RECURSOS PORTUGUÊS SUPERIOR INSTITUTO MACHADO DE ASSIS CONCURSO PÚBLICO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ITUPIRANGA PA CARGOS DE NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR (Aplicação 24/05/2015) RESULTADO DOS RECURSOS GABARITO DA PROVA OBJETIVA RESPOSTA AOS

Leia mais

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO

VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO VACINE-SE A PARTIR DE 1 DE OUTUBRO CONSULTE O SEU MÉDICO Perguntas frequentes sobre a gripe sazonal O que é a gripe? É uma doença infecciosa aguda das vias respiratórias, causada pelo vírus da gripe. Em

Leia mais

Parabéns!! Você está grávida!

Parabéns!! Você está grávida! Parabéns!! Você está grávida! Você está grávida e mudanças acontecerão no seu corpo e nas suas emoções. É um caminho, um tempo e uma experiência ímpar, que você não perceberá, mas fará de você uma nova

Leia mais