de Brasília Posição estratégica, dinamismo e atacado resistente são algumas das características do mercado econômico da jovem cidade de 53 anos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "de Brasília Posição estratégica, dinamismo e atacado resistente são algumas das características do mercado econômico da jovem cidade de 53 anos"

Transcrição

1 ANO II - Nº05 ABRIL 2013 do Sindicato do Comércio Atacadista do Distrito Federal Impresso Especial /DR/BSB SINDIATACADISTA CORREIOS DEVOLUÇ GARATIN CORRE DEVOLUÇÃO GARANTIDA CORREIOS LEIA MAIS 6 da Ostraços economia de Brasília Posição estratégica, dinamismo e atacado resistente são algumas das características do mercado econômico da jovem cidade de 53 anos Remédio que pode matar Artigo tributário expõe o perigo da Substituição Tributária para o atacado A magia de vender 6º Brasvendas acontece em maio e reunirá vendedores e representantes do atacado Brasília, meu amor Um roteiro turístico para redescobrir a cidade junto com a família, amigos e turistas LEIA MAIS 4 LEIA MAIS 9 LEIA MAIS 11

2 EDITORIAL Brasília, a capital da esperança O pôr do sol de Brasília é o mais bonito do país. Pode não ser oficial, mas os que aqui vivem concordam sem pestanejar, pôr do sol como aqui não há! A cidade que já foi inspiração para filmes de ficção científica é vestida pelas modernas linhas do grande artista Oscar Niemeyer, arquiteto que, mesmo sendo carioca e tendo falecido no último ano, ficará eternizado na Capital do Brasil. Comemoramos os 53 anos de fundação da realização do sonho de JK e aproveitamos para traçar a história da cidade, seu crescimento econômico e a parceria com o atacado em busca pelo desenvolvimento. Nesta edição, começamos também a contagem para o 6º Brasvendas que tem como tema A magia de vender e traz palestrantes de destaque no cenário brasileiro. Nas páginas dos artigos, os advogados Jacques Veloso e Clarisse Dinelly falam sobre a Substituição Tributária e estabilidade de grávidas durante o contrato de experiência, respectivamente. Você confere ainda as dicas culturais, que este mês faz um roteiro de locais especiais para visitar em Brasília. Boa leitura! COLUNA DO PRESIDENTE Histórias entrelaçadas Quando decidi vir para Brasília meu propósito se igualava a de todos os outros que escolhem a capital como morada: o sonho de uma vida melhor. Lembro como se fosse recente. Era uma manhã de abril de 1970 quando pisei em solo brasiliense pela primeira vez e percebi que uma nova vida começava para mim. Vim de Belo Horizonte e não esquecerei jamais minhas raízes, mas preciso confessar que meu coração é brasiliense. Quem veio de outro Estado sabe: Brasília parece fria no início, mas não demora a nos conquistar. Todos os dias, na ida às reuniões e trabalhos, é inevitável meu olhar admirado para os cantos de nossa cidade que se exibe em arquitetura. Já vi lugares muito bonitos, já os conheci, mas como Brasília não existe. E quem discordaria?! Esse é o lugar onde criei meus dois filhos: Juanna e Fabrício. Em Brasília, vivi amores e conquistas. Fábio de Carvalho Presidente do Sindiatacadista/DF Conheci pessoas magníficas, lutei e alcancei meu objetivo: uma vida melhor. Sou feliz por ter escolhido, há mais de 40 anos, um destino tão certo. Por isso, Brasília, parabenizo-a pelo que és, que com seu povo se torna ainda mais valiosa. Nunca deixará de ser a capital dos sonhadores. Parabéns a todos nós que escolhemos Brasília como morada. São 53 anos de lutas e conquistas. SINDIATACADISTA/DF End.: C 01 LOTES 1/12 SALAS 314/316 ED. TAGUATINGA TRADE CENTER - TAGUATINGA/DF - CEP: TEL.: (61) Presidente FÁBIO DE CARVALHO 1º Vice-presidente JOÃO RICARDO DE FARIA 2º Vice-presidente JANINE SOARES DE BRITO 3º Vice-presidente LYSSIPO BORGES GOMIDE Diretor financeiro ADAUTO LÚCIO MESQUITA Diretor comercial CLAIR ERNESTO DAL BERTO Diretor social HENRIQUE PIZZOLANTE CARTAXO Diretor tributário JÚLIO CÉSAR ITACARAMBY Diretor secretário MARCELO MANIERO Diretor de rel. trabalho ROBERTO GOMIDE CASTANHEIRA Diretores suplentes ARIOVALDO JOSÉ DE SOUZA CLÁUDIO DA NOVA BONATO DELVANI FERREIRA DE ALMEIDA JOSAFÁ DE MORAES OLIVEIRA MÁRIO SÉRGIO BUENO ROGÉRIO ARAGÃO ALBUQUERQUE SAULO DAVI DE MELO Jornalista responsável LANIÉR ROSA Editora CAROLINA SALES Publicidade RICARDO CAMELO Revisão CAROLINA SALES Tiragem 2500 Gráfica SPEED GRÁFICA Projeto Gráfico GUINAWEB - ATELIÊ DESIGN Fale com a redação: (61)

3 NOTAS Associados devem apresentar documentação no Sindicato De acordo com a decisão da 5ª vara (processo nº ), o Sindiatacadista solicita a todas as empresas pertencentes à categoria do comércio atacadista, situadas no Distrito Federal, que apresentem as seguintes informações: guia de recolhimento da contribuição assistencial descontadas dos funcionários associados e não- -associados ao Sindecat, referente às parcelas de julho e dezembro de 2012 e janeiro de 2013; folha de pagamento dos meses de julho e dezembro de 2012 e janeiro de As informações poderão ser enviadas para o ou para a sede do Sindicato até o dia 8 de maio. Recupera DF No dia 11 de abril, foi publicada a Lei nº no Diário Oficial do DF. A partir dela, fica instituído o programa de Recuperação de Créditos Tributários (Recupera-DF), que garante a quitação com desconto dos débitos tributários gerados até 31 de dezembro de Os contribuintes (pessoa física ou jurídica) obterão descontos de 40% a 99% na dívida dos seguintes impostos: ICMS, ISS, IPTU, IPVA, ITBI, ITCD, Simples Candango e TLP. O pagamento poderá ser à vista ou parcelado em até 60 meses. A forma de pagamento definirá a porcentagem do desconto. Substituição Tributária A cobrança do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por Substituição Tributária (ST) passou a valer em 1º de abril. Os produtos inclusos são do segmento de cosméticos, material de limpeza, produtos alimentícios, artigos de higiene pessoal, dentre outros. Na ST, o imposto é unificado e retido pelos fabricantes ou atacadistas, não incidindo mais em cada etapa da comercialização. O atacado que requereu a condição de substituto tributário poderá agir como tal, mesmo sem o devido deferimento por meio de Ato Declaratório específico. Contudo, caso a Secretaria de Fazenda de Estado do DF (Sefaz) indefira o pedido ou que o mesmo não atenda as notificações até o dia 30 de abril, não haverá retroatividade dos Atos Declaratórios e será obrigatório o recolhimento do ICMS- -ST sobre seu estoque, passando a não destacar o ICMS em suas notas fiscais de vendas. Retorno de impostos Uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) mostrou que, entre os 30 países de maior carga tributária do mundo, o Brasil é o que oferece menor retorno em serviços públicos de qualidade à população. Alguns dos itens analisados foram níveis de educação, renda e expectativa de vida. Esta é a quarta vez que o Brasil fica na 30ª posição do ranking. Em 2011, a carga tributária foi de 36,02% do PIB. 3

4 ARTIGO JURÍDICO Substituição Tributária: o remédio que pode matar o paciente Nos últimos anos, temos visto na legislação do ICMS o considerável aumento de produtos incluídos na sistemática da substituição tributária, seja nacional ou interna do Estado, elegendo fabricantes e atacadistas como contribuintes substitutos do imposto. A substituição tributária transfere o ônus do tributo e a responsabilidade por sua apuração para a cadeia anterior à comercialização no varejo, apurando-se o imposto que será devido com base em fatos geradores presumidos, onde se presume a sua ocorrência e o valor da operação. Tal sistemática aumenta a eficiência do processo de arrecadação e fiscalização, já que reduz significativamen- 4 te o número de contribuintes a serem fiscalizados, restritos a um número expressivamente menor de indústrias ou atacados do que milhares de varejistas. Acontece que o sistema foi pensado, e constitucionalizado pela EC 3/93, visando alcançar produtos onde há verdadeira concentração fabril, de cunho nacional, como veículos, cerveja e cigarro. Contudo, atualmente, o sistema está sendo pulverizado pela legislação dos Estados atingindo todo tipo de mercadoria, distorcendo o mercado e influenciando na livre concorrência. O fato é que a substituição tributária atualmente, sob o pretexto de racionalizar a fiscalização, tem prejudicado sobremaneira diversos setores econômicos, principalmente as micro e pequenas empresas optantes pelo Simples Nacional que estão sendo obrigadas a pagar o ICMS de acordo com bases superiores às previstas no sistema do qual são signatárias. Em vez de recolher o ICMS em percentuais previstos na LC 123/06, estas empresas estão pagando o imposto sobre os valores e percentuais tributários impostos na substituição tributária, o que implica em elevado ônus tributário e desvirtuamento Jacques Veloso Advogado e assessor jurídico do Sindiatacadista/DF do sistema projetivo destes pequenos empreendimentos. Não bastasse, a pulverização do ICMS-ST atingindo produtos onde não há uma concentração fabril, acarreta a imposição de ônus financeiro a indústrias e atacados de pequeno e médio porte que são obrigados a efetuar o recolhimento do imposto antes mesmo do recebimento da fatura de venda da mercadoria, impactando significativamente no capital de giro e, consequentemente, na capacidade de negociação destas empresas. O fato é que a substituição tributária não pode ser vista como a solução para todos os males da administração tributária, pois o seu uso indiscriminado influi negativamente no mercado, sufocando os empreendimentos de menor porte e, assim,reduzindo a atividade comercial local. Enfim, pode ser um remédio que acaba por matar o paciente.

5 ARTIGO TRABALHISTA Estabilidade provisória para grávidas em aviso prévio Conforme prevê o artigo 10, II, b, do ADCT/88, a empregada gestante tem direito à estabilidade provisória desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto.ocorre que existe uma polêmica sobre o direito à estabilidade nos casos de gravidez confirmada no curso do aviso prévio. São duas correntes divergentes: a primeira entende que a empregada só terá direito à estabilidade se a gravidez se confirmar no curso do aviso prévio cumprido; a segunda estabelece que o direito à estabilidade independe do cumprimento do aviso, ou seja, mesmo que a gravidez tenha início no período do aviso prévio indenizado, a empregada terá direito à estabilidade prevista constitucionalmente. O TST já vem se posicionando de forma majoritária no sentido de que, se a gravidez for confirmada no período do aviso prévio, seja ele cumprido ou indenizado, a empregada tem direito ao benefício. O fundamento dessas decisões é que a garantia constitucional prevista no aludido artigo visa, em última análise, à tutela do nascituro e que o período do aviso prévio, mesmo quando indenizado, conta para todos os efeitos no contrato de trabalho da funcionária. De toda sorte, para por fim a essa lacuna e regulamentar essa matéria, foi aprovado, em caráter terminativo, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, no dia 27 de março de 2013, o projeto de lei do Senado que garante à empregada gestante o direito a estabilidade provisório, mesmo que a gravidez seja confirmada no Clarisse Dinelly Advogada e assessora trabalhista do Sindiatacadista/DF curso do aviso prévio. Como dito, a referida alteração legislativa só vem a consolidar o entendimento jurisprudencial majoritário que vem aplicando o TST. Com isso, as empresas devem ficar atentas, pois qualquer empregada gestante, inclusive aquelas que tiverem sua gravidez confirmada no curso do aviso prévio, seja ele cumprido ou indenizado, terá direito à estabilidade provisória - desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto. 5

6 MATÉRIA DE CAPA Capital da boa economia Comemorando os 53 anos, Brasília tem uma das maiores rendas per capita do país e comércio desenvolto, que cresce mudando o quadro singular de funcionalismo público Brasília nasceu de sonhos e se transformou em referência arquitetônica, polo de decisões políticas e vanguarda em desenvolvimento. A capital da esperança comemora 53 anos de fundação no dia 21 de abril e, como não poderia deixar de ser, é centro e palco de decisões políticas e jurídicas que movimentam o Brasil. Em um curto período, a cidade transformou-se e, graças ao comércio, deixou de ser um reduto exclusivo de funcionários públicos para se tornar uma cidade de iniciativa privada, onde cerca de 40% do capital gira a partir de empreendedores. Apesar de ter sido planejada, a cidade certamente não estava preparada para o crescimento populacional atual. Cerca de 2,5 milhões de pessoas vivem em Brasília, o que demanda mais estrutura de moradia, saúde, educação e transporte. Além disso, esse aumento da população cria a necessidade de mais vagas de empregos. O papel do comércio ganha peso a partir dessa precisão. Só no setor atacadista são 25 mil empregos diretos e 75 mil indiretos. Brasília se destaca no polo varejista, sendo a cidade com o maior número de novos empreendimentos entre as capitais. Segundo relatório do Governo do Distrito Federal de 2012, há 86 mil empresas no DF; isso explica parte do destaque econômico da região. O Distrito Federal tem a maior renda per capita do Brasil e o melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), como mostram os dados do Instituto Bra- 6

7 sileiro de Geografia e Estatísticas de Ainda de acordo com o órgão, com base nos dados de 2010, Brasília possui o terceiro maior PIB (Produto Interno Bruto) per capita do país, ficando atrás somente da cidade de São Paulo e Rio de Janeiro. A infraestrutura e a localização tornam Brasília uma cidade privilegiada, levando-se em conta também o acesso à saúde, educação e saneamento básico oferecidos aos cidadãos. Rica e privilegiada, porém, desigual. É o que mostra o relatório da ONU (Organização das Nações Unidas), divulgado em A cidade ficou em 4º lugar em desigualdade, considerando toda a América Latina. Este dado é motivo de indignação por parte da população brasiliense, principalmente considerando que a renda per capita da capital é comparada a de países de primeiro mundo, alcançando R$34,7 mil anuais. Por outro lado, segundo dados do IBGE (2008), Brasília fica acima da média nacional em relação a domicílios com acesso à coleta de lixo (98,2%), abastecimento de água (95,4%), energia elétrica (100%) e rede geral de esgoto (85,5%).A taxa de analfabetismo é de 3,37%, enquanto que a porcentagem nacional é de 8,25. Setor atacadista em Brasília Não se sabe ao certo quando a primeira empresa atacadista se instalou no Distrito Federal. O que se sabe é que no início do Sindicato do Comércio (Sindiatacadista/DF), fundado no dia 20 de dezembro de 2001, haviam trinta empresas organizadas e dispostas a conversar com os órgãos e as autoridades administrativas e judiciais em busca de apoio e melhores condições para a permanência e crescimento do setor no DF. Atualmente, são empresas atacadistas e distribuidoras no Distrito Federal, responsáveis por levar produtos de gêneros alimentícios, autopeças, material de construção, drogas e medicamentos da indústria para o varejo. O setor é responsável por 30% da arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), cerca de R$ 80 milhões. O setor ainda responde pelo abastecimento dos estabelecimentos comerciais espalhados pelos 5,5 mil municípios brasileiros. Somente no Distrito Federal, são mais de 150 mil pontos de venda que, sozinha, a indústria não teria capacidade de suprir. Atualmente, 70% de tudo que é comercializado no varejo brasiliense passa pelo atacado distribuidor. Mas nem sempre foi assim. Segundo o presidente do Sindiatacadista/DF, Fábio de Carvalho, o setor costumava ser inexpressivo e o varejo local abastecido pelo atacado distribuidor dos Estados vizinhos isso em O número de empresas não chegava a 100 e a geração de empregos ficava numa média de 1800 postos. Apesar da vocação desta capital para abrigar esta atividade, as poucas empresas aqui instaladas não tinham competitividade frente aos concorrentes sediados nos Estados vizinhos, principalmente Goiás e Minas Gerais, que abasteciam 85% do mercado interno, explica Carvalho. Embora apresentasse fatores macro econômicos interessantes, a cidade tinha uma taxa de desemprego na faixa de 22% da população economicamente ativa, além de não ter um processo de distribuição interna para abastecimento próprio. Diante deste quadro, o GDF começou a promover ações a fim de desenvolver as atividades dos empresários locais, investindo em programas de incentivo. Nos últimos 10 anos, o setor atacadista cresceu 800% na cidade. Apesar deste quadro, a luta inicial do Sindicato na capital continua. Nós esperamos continuar contando com as iniciativas do GDF, a fim de ajudar o setor. É difícil competir com outros Estados, uma vez que eles utilizam de incentivos, enquanto nós ficamos impedidos de utilizar mecanismos que equalizem nossa carga tributária, devido a ação de órgãos que não compartilham do mesmo interesse do setor produtivo da capital, conclui o presidente do Sindiatacadista/DF. 7

8 ENTREVISTA O papel transformador do coach Nos últimos anos, o profissional da área de coaching (coach) tem recebido destaque na mídia e nas empresas. Um dos motivos pode ser a nova geração de trabalhadores, que prioriza a satisfação profissional e está mais preparado para traçar objetivos e estratégias, a fim de alcançar o sucesso em curto ou longo prazo. O life coaching Carlos Neymer explana, nesta entrevista, sobre a importância desse especialista e quem deve procurá-lo. Carlos Neymer é consultor, life coaching e professor O que exatamente faz um coach? Ele trabalha com o intuito de ser um facilitador do processo de mudança organizacional que começa pelo coachee (pessoa que passa pelo processo) - com a sua mudança de percepção da realidade. Por que é tão difícil perceber objetivos? Por que objetivos tem que ser mensuráveis. Eu uso uma regra que parece mais um mantra. Digo que o objetivo tem que ser SMART: Específico, Mensurável, Alcançável, Realístico e Temporal. O coaching é principalmente focado no quadro pessoal das organizações. Quais são as principais dificuldades encontradas nos profissionais atendidos pelo coach? Por incrível que pareça, a maior dificuldade é o coachee entender o processo. Sempre o início é mais difícil porque o coachee tem que treinar e todo dia requer uma mudança de hábito. Trabalhar com hábitos é difícil porque ninguém quer mudar, sair da rotina, do quadrado, e ver tudo de forma ampliada. No coaching dizemos: saia do automático. Em que momento o coaching é necessário para a carreira? Discutindo com um colega coaching sobre esse assunto, concluímos que todas as pessoas precisam de coaching, pois ele é um orientador para mudanças. Uma das coisas que mais se fala dentro das competências de gestor é o estímulo à criatividade nas equipes. De que forma se pode fazer isso? Digo para os meus alunos que a criatividade vem da etimologia cria + atividade = criar mais atividade, ou seja, fazer seu trabalho dentro da organização de forma diferente. Buscar o novo e sair do automático, vendo as coisas como se fossem a primeira vez. O que tem levado as pessoas a buscarem o coaching? Estamos vivendo em um mundo em constantes mudanças e as pessoas estão em crise diante das desigualdades e perda de identidade. Vendo essa realidade, elas buscam o coaching para melhorarem enquanto seres humanos e profissionais, pois o coaching desafia-nos a rever nossas atitudes, pensamentos e comportamentos. 8

9 ECONOMIA Um evento espetacular Este ano, o Brasvendas deve reunir participantes em busca da Magia de vender Um dos maiores eventos do Centro-Oeste voltado para o representante e o vendedor do atacado chega a 6ª edição. O Encontro Brasiliense de Vendas Brasvendas -deste ano acontece no dia 18 de maio e apresenta como tema A magia de vender. A expectativa é reunir participantes no Royal Tulip Brasília Alvorada. Durante todo o dia, três palestrantes se revezam na missão de motivar, ensinar técnicas de vendas e os segredos de como encantar os clientes. A cada ano, é escolhido um tema que é abordado pelos palestrantes de mais destaque no Brasil. Nesta edição, os eleitos são: Carlos Hilsdorf, Jussier Ramalho e Professor Pachecão. O tema A magia de vender, segundo o presidente do Sindiatacadista/DF, Fábio de Carvalho, deve ser visto como a busca pelo conhecimento do encantamento de clientes. Por vezes, seu possível cliente já está satisfeito, mas você precisa encantá-lo, mostrando possibilidades ainda mais lucrativas e satisfatórias, afirma Carvalho. Um evento de sucesso O primeiro Brasvendas aconteceu em 2008 e reuniu 500 pessoas. No ano passado, foram participantes. Além das palestras, a programação inclui coffee break e um espaço com estandes que expõem diversos serviços e produtos. O Brasvendas é o tipo de evento que fazemos buscando a excelência. Queremos oferecer o melhor para os participantes, para que eles se sintam valorizados por nós e pela empresa, que custeia seu ingresso, aponta Fábio de Carvalho. No final do evento, há premiação da equipe mais animada e mais organizada e sorteio de prêmios para participantes. O nosso convite é para que as empresas montem suas caravanas e se inscrevam junto ao Sindicato, convida Carvalho. 9

10 EVENTOS A inovação como diferencial competitivo O Sindiatacadista/DF pro- zem para a gestão, visando o alcan- Carvalho. O evento vai acontecer na move, nos dias 21 a 24 de ce do sucesso. O participante vai sede do Sindicato, das 19h às 22h. maio, o curso Inovação aprender o que todo bom empresário A instrutora Lacy de Oliveira Silva é como Diferencial Competitivo. O já sabe. Inovação é o que te diferen- psicóloga, doutoranda em Psicologia objetivo é mostrar aos participantes cia do comum, afirma o presiden- Social e pós-graduada em Marketing a importância que as mudanças tra- te do Sindiatacadista/DF, Fábio de e Comunicação e Jogos Cooperativos. Os associados não pagam para participar do curso. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (61)

11 CARGA DE CULTURA Deixe-se envolver pela beleza de Brasília Q uem nunca recebeu um lia, que atire a primeira pedra. Porém, Organizamos um Guia Turístico resu- familiar ou amigo de ou- com o costume e a rotina, grandes mido de lugares que não podem faltar tro estado querendo fazer monumentos e locais podem ficar es- no passeio dos visitantes e moradores aquele velho passeio cívico por Brasí- quecidos na hora de preparar o roteiro. da capital. Anota aí! Passeio cívico pressionar com a beleza dos monumentos. a Feira da Torre e o Museu Nacional. res, Catetinho, Panteão da Pátria, Supremo Diversão Passeio noturno Tribunal Federal, Palácio da Justiça, Espla- Para os passeios diurnos, vale muito Brasília tem grande variedade de bare- nada dos Ministérios, Palácio do Planalto, a pena visitar o Parque da Cidade, o zinhos e restaurantes. Uma boa opção Itamaraty, Catedral, Santuário Dom Bosco, Zoológico, a Ermida Dom Bosco, o também é o Teatro Nacional, o Centro Memorial JK e Palácio do Buriti. Esses são Jardim Botânico, a Ponte JK, a Fonte Cultura do Banco do Brasil (CCBB), alguns dos pontos essenciais para entender e a Torre de TVDigital (Flor do Cer- os pubs, os cafés, os cinemas e e as fes- a história da cidade e do país, além de se im- rado), oparque Nacional de Brasília, tas que acontecem na capital. Congresso Nacional, Praça dos Três Pode- Para acompanhar a programação atualizada, sugerimos três sites: Você confere os horários de visita dos locais listados no site da Secretária de Estado de Turismo do Distrito Federal: 11

12 Antecipação da Restituição do Imposto de Renda Escolha o BRB como banco recebedor da restituição e fique 100% tranquilo. Sossego na vida é antecipar até 100% do valor da sua restituição do Imposto de Renda, sem burocracia e com agilidade. Solicite a antecipação pelo Banknet, Telebanco, terminais de autoatendimento ou pela agência BRB.

2012, um ano de progresso

2012, um ano de progresso ANO 01 - Nº01 NOVEMBRO 2012 do Sindicato do Comércio Atacadista do Distrito Federal 2012, um ano de progresso No relatório anual, o Sindiatacadista/DF celebra parcerias, eventos de capacitação e campanhas

Leia mais

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br

COMPRA. certa. Treinamento para o profissional de compras. Tributação e seus impactos na rentabilidade. www.contento.com.br COMPRA certa Treinamento para o profissional de compras www.contento.com.br 503117 Tributação e seus impactos na rentabilidade editorial Calculando a rentabilidade Gerir uma farmácia requer conhecimentos

Leia mais

1 Informações diversas Câmara aprova ampliação de parcelamento do Refis da crise O plenário da Câmara aprovou na noite desta quarta-feira (21) a medida provisória que amplia o parcelamento de débitos tributários,

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

XII Seminário Internacional de Países Latinos Europa América.

XII Seminário Internacional de Países Latinos Europa América. XII Seminário Internacional de Países Latinos Europa América. La Gestión Contable, Administrativa y Tributaria en las PYMES e Integración Europa-América 23 24 de junio 2006 Santa Cruz de la Sierra (Bolívia)

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB PADRÃO DE RESPOSTAS PEÇA PROFISSIONAL Felipe das Neves, 20 anos, portador de grave deficiência mental, vem procurá-lo, juntamente com seu pai e responsável, eis que pretendeu adquirir um carro, para ser

Leia mais

a) O que é o Nota Legal

a) O que é o Nota Legal SAIBA MAIS 1 SUMÁRIO O que é o Nota Legal Quais os benefícios para o consumidor Documentos Fiscais Abrangidos Quem pode participar Como participar Como cadastrar Como funciona Modalidades de Crédito 2

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DECRETO Nº 30.989, DE 31 DE JULHO DE 2015. D.O.E.: 03/09/15 ALTERADO PELO DECRETO Nº 31.064/15. Regulamenta a Lei nº 10.279, de 10 de julho de 2015, que institui o Programa de Estímulo à Cidadania Tributária

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais em várias categorias CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Município de Três Marias MG Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

ICMS. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfumaria, Artigos de Higiene Pessoal e Cosméticos Aspectos Tributários Relevantes

ICMS. SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfumaria, Artigos de Higiene Pessoal e Cosméticos Aspectos Tributários Relevantes ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Medicamentos Similares, Perfuma, Artigos de Higiene Pessoal e Aspectos Tributários Relevantes Ricardo Bernardes Machado Consultor Tributário OAB/RS nº 44.811 ICMS - Noções

Leia mais

Uma agenda tributária para o Brasil. Fóruns Estadão Brasil Competitivo Bernard Appy Maio de 2014

Uma agenda tributária para o Brasil. Fóruns Estadão Brasil Competitivo Bernard Appy Maio de 2014 Uma agenda tributária para o Brasil Fóruns Estadão Brasil Competitivo Bernard Appy Maio de 2014 Sumário Introdução Problemas do sistema tributário brasileiro Sugestões de aperfeiçoamento 2 Sumário Introdução

Leia mais

O Sindiatacadista/DF tira suas dúvidas sobre a Substituição Tributária

O Sindiatacadista/DF tira suas dúvidas sobre a Substituição Tributária O Sindiatacadista/DF tira suas dúvidas sobre a Substituição Tributária O que é SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA? É o regime pelo qual a responsabilidade pelo ICMS devido em relação às operações ou prestações de

Leia mais

A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS

A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS Informe Jurídico - nº I - 2014 A indevida contribuição de 10% sobre o FGTS De acordo com o artigo 1º da Lei Complementar nº 110, de 29 de junho de 2001, em caso de demissão de empregado sem justa causa,

Leia mais

A S S I P I. ICMS VENDAS INTERESTADUAIS NÃO CONTRIBUINTES Apresentação ASSIPI

A S S I P I. ICMS VENDAS INTERESTADUAIS NÃO CONTRIBUINTES Apresentação ASSIPI A S S I P I ICMS VENDAS INTERESTADUAIS NÃO CONTRIBUINTES Apresentação ASSIPI Os dados apresentados a seguir constam do texto da Emenda Substitutiva 5, aprovada no Senado Federal e publicada no Diário Oficial

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

CARGA TRIBUTÁRIA SOBRE AS Micro e pequenas empresas RANKING DOS ESTADOS 2012

CARGA TRIBUTÁRIA SOBRE AS Micro e pequenas empresas RANKING DOS ESTADOS 2012 CARGA TRIBUTÁRIA SOBRE AS Micro e pequenas empresas RANKING DOS ESTADOS 2012 Tributos incluídos no Simples Nacional Brasília 19 de setembro de 2013 ROTEIRO 1 2 3 4 O PROJETO RESULTADOS DIFERENÇA NAS ALÍQUOTAS

Leia mais

Recife (PE) Maio 2014

Recife (PE) Maio 2014 Recife (PE) Maio 2014 ASPECTOS CONSTITUCIONAIS Art. 170 A ordem econômica... tem por fim... existência digna, conforme os ditames da justiça social... observados os seguintes princípios:... VII - redução

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PIS / COFINS

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PIS / COFINS MANUAL DE ORIENTAÇÃO PIS / COFINS OUTUBRO / 2009 1 INTRODUÇÃO Este manual tem o objetivo de apresentar aos franqueados o Sistema Farmais de Cadastro de Produtos para auxílio nos lançamentos no Programa

Leia mais

COMO ABRIR SEU NEGÓCIO

COMO ABRIR SEU NEGÓCIO COMO ABRIR SEU NEGÓCIO 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Reflexão Qual o principal motivo para buscar a formalização de seu negócio? É importante lembrarmos que: Para desenvolver suas

Leia mais

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br REPRESENTATIVIDADE DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL 10 milhões de negócios formais (99%) e 9 milhões de informais 56,1% da força de trabalho que atua no setor formal urbano 26% da massa salarial 20% do

Leia mais

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia

Palestra. ICMS/SP Substituição Tributária Regime Especial Distribuidor. Apoio: Elaborado por: Giuliano Kessamiguiemon Gioia Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS

IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS ASSOCIADOS UP-TO-DATE. ANO I. NÚMERO 46 IMPOSTOS SOBRE VENDAS! ICMS, PIS/COFINS, ISS e IPI! O que fazer com a CPMF?! As alterações da legislação tributária no cálculo da COFINS Dr. João Inácio Correia (advcor@mandic.com.br)

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014

CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014 1 CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014 Projeto de Qualificação de Credenciados de Serviços de Consultoria e Instrutoria do SEBRAE/RS Porto Alegre 2014 2 PREÂMBULO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

1. Faturamento do E-commerce no Brasil 2. Produtos Comercializados Brasil X ES 3. Pesquisa ITIHL AVENPES 4. Pesquisa AVENPES - EJCAD COMPETE 2015

1. Faturamento do E-commerce no Brasil 2. Produtos Comercializados Brasil X ES 3. Pesquisa ITIHL AVENPES 4. Pesquisa AVENPES - EJCAD COMPETE 2015 1. Faturamento do E-commerce no Brasil 2. Produtos Comercializados Brasil X ES 3. Pesquisa ITIHL AVENPES 4. Pesquisa AVENPES - EJCAD COMPETE 2015 Faturamento do e-commerce no Brasil Vitória está entre

Leia mais

ICMS Substituição Tributária. Outubro 2004

ICMS Substituição Tributária. Outubro 2004 ICMS Substituição Tributária Conceituação Consiste na alteração do momento do fato gerador, gerando uma antecipação do pagamento do imposto incidente nas operações seguintes. Responsabilidade Tributária

Leia mais

O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA

O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA VAREJO Julho - 2012 O MARKETING COLETIVO COMO FORÇA COMPETITIVA Fonte imagem: Disponível em:< http://4.bp.blogspot.com/_caqa6tpillu/tjevn_ah_ei/ AAAAAAAAAAM/3dTp5VPhJ9E/s1600/69589_Papel-de-Parede-Todos-juntos_1280x800.

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br ICMS substituição tributária. IVA ajustado. Um desajuste tributário para os estabelecimentos varejistas Paulo Henrique Gonçalves Sales Nogueira * Pretende se com o presente texto

Leia mais

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por:

Palestra. ICMS - Substituição Tributária - Atividades Sujeitas ao Regime. Julho 2010. Apoio: Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Memorando Construção Civil e Instalações

Memorando Construção Civil e Instalações Memorando Construção Civil e Instalações Desoneração da Folha de Pagamento Setembro de 2013 Publicada em 19 de julho, a nova Lei nº 12.844, alterando a Lei nº 12.546, ampliou de forma definitiva o rol

Leia mais

Simples Nacional. Repercussão jurídico-econômica de sua adesão frente às novas categorias/atividades incluídas e a tributação pelo lucro presumido

Simples Nacional. Repercussão jurídico-econômica de sua adesão frente às novas categorias/atividades incluídas e a tributação pelo lucro presumido Simples Nacional Repercussão jurídico-econômica de sua adesão frente às novas categorias/atividades incluídas e a tributação pelo lucro presumido Gramado RS 27 de junho de 2015 O SIMPLES Nacional é um

Leia mais

IMPACTOS DAS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA NA ROTINA FISCAL DAS EMPRESAS

IMPACTOS DAS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA NA ROTINA FISCAL DAS EMPRESAS IMPACTOS DAS MUDANÇAS NA LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA NA ROTINA FISCAL DAS EMPRESAS A pesquisa Muito se fala sobre as mudanças na legislação tributária e é certo de que estas sempre impactam na rotina fiscal

Leia mais

DECRETO Nº 1358, DE 08 DE JUNHO DE 2015 D E C R E T A: DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

DECRETO Nº 1358, DE 08 DE JUNHO DE 2015 D E C R E T A: DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 1358, DE 08 DE JUNHO DE 2015 Regulamenta a Lei 9.499, de 26 de novembro de 2014, que instituiu o Programa Nota GYN, no Município de Goiânia e dispôs sobre a geração e

Leia mais

DECRETO Nº 11.560 D E C R E T A:

DECRETO Nº 11.560 D E C R E T A: DECRETO Nº 11.560 Estabelece normas para o tratamento diferenciado e favorecido às Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e Empreendedor Individual nos termos da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro

Leia mais

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação.

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. 1) Tipos de Empresas Apresenta-se a seguir, as formas jurídicas mais comuns na constituição de uma Micro ou

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 5, ANO III MAIO DE 2011 1 ESTADO NÃO PODE RECUSAR CRÉDITOS DE ICMS DECORRENTES DE INCENTIVOS FISCAIS Fiscos Estaduais não podem autuar

Leia mais

Pelo estudo, cerca de 13 milhões de brasileiros estão envolvidos diretamente com alguma atividade empreendedora.

Pelo estudo, cerca de 13 milhões de brasileiros estão envolvidos diretamente com alguma atividade empreendedora. 1 Grande Expediente proferido pela Dep. Profª Raquel Teixeira Brasília, 20.03.2006 Uma recente pesquisa publicada pelo Global Entrepreneurship Monitor coloca o Brasil em 7º lugar entre as nações mais empreendedoras

Leia mais

PROGRAMAS DE INCENTIVO

PROGRAMAS DE INCENTIVO PROGRAMAS DE INCENTIVO SANTA CATARINA Arrecadação Tributária R$ (milhões) Repasse Municípios ICMS... 7.180 (325 Simples)... 25% IPVA... 583... 50% ITCMD... 49 ICMS Arrecadação por setor Serviços 26,66%

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO CÉLULA DE PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DE FISCALIZAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO CÉLULA DE PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS DE FISCALIZAÇÃO ICMS ANTECIPADO - OPTANTES DO SIMPLES NACIONAL PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Em que se constitui o ICMS ANTECIPADO para recolhimento pelos optantes do Simples Nacional? Na unificação das seguintes modalidades

Leia mais

Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO

Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO GESTÃO TRIBUTÁRIA NOTÍCIAS - 2013 Lei 12.865 reabre Refis da crise e institui novos programas /ROTEIRO E CONDIÇÕES PARA ADESÃO A presidente Dilma Rousseff sancionou o projeto de lei de conversão resultante

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO 3ª aula

FORMAÇÃO DE PREÇO 3ª aula FORMAÇÃO DE PREÇO 3ª aula Formação de Preços Fatores Determinantes: Influência do macroambiente Análise da concorrência Comportamento de compra do consumidor Ciclo de vida do produto Segmentação do mercado

Leia mais

BOLETIM LEGISLATIVO. Para localizar palavras neste documento pressione juntas, a tecla Ctrl e depois a tecla L União, Estado e Município de São Paulo

BOLETIM LEGISLATIVO. Para localizar palavras neste documento pressione juntas, a tecla Ctrl e depois a tecla L União, Estado e Município de São Paulo Federação do Comércio do Estado de SP, sexta-feira, O texto integral destes atos poderão ser vistos no site www.fecomerciosp.org.br Para localizar palavras neste documento pressione juntas, a tecla Ctrl

Leia mais

Participe! vamos decolar o futuro!

Participe! vamos decolar o futuro! Participe! vamos decolar o futuro! Caro(a) colega, Estamos iniciando mais uma edição do programa Cidadãos do Amanhã, uma iniciativa de sucesso, empreendida há 15 anos pela ArcelorMittal junto aos seus

Leia mais

Cadeia tributária nacional Exemplo prático. Autor: Ader Fernando Alves de Pádua

Cadeia tributária nacional Exemplo prático. Autor: Ader Fernando Alves de Pádua Cadeia tributária nacional Exemplo prático Autor: Ader Fernando Alves de Pádua RESUMO O presente artigo demonstra de forma clara e objetiva as varias fases da cadeia tributária nacional, criando um exemplo

Leia mais

Tributação: entrave ou instrumento para o desenvolvimento. Roberto Abdenur Presidente-Executivo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial - ETCO

Tributação: entrave ou instrumento para o desenvolvimento. Roberto Abdenur Presidente-Executivo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial - ETCO ROBERTO ABDENUR DIPLOMATA DURANTE 44 ANOS, APOSENTADO; ATUA COMO CONSULTOR EM ASSUNTOS INTERNACIONAIS; FOI EMBAIXADOR DO BRASIL NO EQUADOR, NA CHINA, NA ALEMANHA NA ÁUSTRIA E PERANTE OS ORGANISMOS INTERNACIONAIS

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Transferência de Crédito de ICMS de Fornecedor Optante do Simples Nacional 09/01/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Transferência de Crédito do ICMS pelos Optantes do... 4 3.2 Do Ressarcimento

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 Conteúdo 1. O Sistema SEBRAE; 2. Brasil Caracterização da MPE; 3. MPE

Leia mais

Regime Tributário Unificado e Simplificado

Regime Tributário Unificado e Simplificado SUPER SIMPLES, uma abordagem para escolas de idiomas A partir de 1/7/07, estará em funcionamento o regime único de tributação, instituído pela Lei Complementar nº123, conhecida também como Super Simples

Leia mais

Revista. Sua vitrine no varejo carioca MÍDIA KIT ASSERJ. Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro

Revista. Sua vitrine no varejo carioca MÍDIA KIT ASSERJ. Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro Revista Sua vitrine no varejo carioca MÍDIA KIT ASSERJ Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro O VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE FALA AO TRADE SUPERMERCADISTA A revista que cresceu, evoluiu

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 110, DE 2015 Institui programa de concessão de créditos da União no âmbito do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, denominado Nota Fiscal Brasileira, com o objetivo de incentivar

Leia mais

PALESTRA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA CONSIDERAÇÕES GERAIS

PALESTRA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA CONSIDERAÇÕES GERAIS CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO PALESTRA

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO. Município de São Paulo

NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO. Município de São Paulo NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇO Município de São Paulo 01. O que é Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NF-e)? Nota Fiscal Eletrônica de Serviços (NF-e) é o documento emitido e armazenado eletronicamente

Leia mais

Projeto: Brasília, 50 Anos

Projeto: Brasília, 50 Anos CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS AUXILIARES DE NOSSA SENHORA DA PIEDADE Instituto São José Sobradinho - DF Projeto: Brasília, 50 Anos A comemoração dos 50 anos da capital do Brasil abre espaço para estudar os traços

Leia mais

A BASE DE CÁLCULO DO PIS E DA COFINS DAS OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE

A BASE DE CÁLCULO DO PIS E DA COFINS DAS OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE A BASE DE CÁLCULO DO PIS E DA COFINS DAS OPERADORAS DE PLANOS DE SAÚDE O objetivo do presente material é contribuir com as operadoras de planos de saúde no que tange à aplicação das alterações introduzidas

Leia mais

Aquisição ou venda feita em 2014 deve ser informada à Receita. Dica é conhecer

Aquisição ou venda feita em 2014 deve ser informada à Receita. Dica é conhecer Informativo Abril/2015 edição 20 Aquisição ou venda feita em 2014 deve ser informada à Receita. Dica é conhecer detalhes para evitar a malha fina. A declaração de imóveis no Imposto de Renda requer uma

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados.

Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados. Resumo Aula-tema 01: As relações com as grandes empresas e com o Estado e as relações com a contabilidade e com os empregados. Todos nós já vivenciamos casos de empreendedores, na família ou no grupo de

Leia mais

CADASTRO DE CONTRIBUINTES DO ICMS DICAS TRIBUTÁRIAS DEINF Atualização 11/2012

CADASTRO DE CONTRIBUINTES DO ICMS DICAS TRIBUTÁRIAS DEINF Atualização 11/2012 CADASTRO DE CONTRIBUINTES DO ICMS DICAS TRIBUTÁRIAS DEINF Atualização 11/2012 1) Regimes de pagamento do ICMS estabelecidos e/ou admitidos pelo Sistema Tributário do Estado do Amazonas: I Normal NL (Art.

Leia mais

BPO Folha de Pagamento. Business Process Outsourcing

BPO Folha de Pagamento. Business Process Outsourcing BPO Folha de Pagamento Business Process Outsourcing Outsourcing Folha de Pagamento Para você que já ouviu falar neste processo ou até mesmo que já o aplica em sua empresa sabe que é algo facilitador e

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal Escrita Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas no

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO Luís Fernando da Silva SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS NO ESTADO DE SÃO PAULO Incluindo as alterações das Leis ns. 12.681/07 e 13.291/08 venda porta-a-porta cigarros bebidas sorvetes cimento frutas veículos

Leia mais

Professor Alex Sandro.

Professor Alex Sandro. 1 (OAB 2009-3 CESPE Q. 58) Considere que João e Marcos tenham deliberado pela constituição de sociedade limitada, com atuação no segmento de transporte de cargas e passageiros na América do Sul. Nessa

Leia mais

Aspectos Tributários

Aspectos Tributários Aspectos Tributários Principais Tributos IMPOSTOS Imposto sobre a Renda de Pessoas Jurídicas (IRPJ); Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS); Imposto sobre serviços de qualquer natureza

Leia mais

Perguntas enviadas ao SINDIMACO-GO por empresas filiadas e escritórios contábeis, e respondidas.

Perguntas enviadas ao SINDIMACO-GO por empresas filiadas e escritórios contábeis, e respondidas. Perguntas enviadas ao SINDIMACO-GO por empresas filiadas e escritórios contábeis, e respondidas. 1) PARA CALCULAR O VALOR DA SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO MEU ESTOQUE, OS PASSOS SÃO OS SEGUINTES: INVENTARIAR

Leia mais

MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR

MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR O VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE FALA AO TRADE SUPERMERCADISTA

Leia mais

SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS

SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS SONDAGEM DE VENDAS DIA DAS CRIANÇAS OUTUBRO/2013 FECOMERCIO/TO Hugo de Carvalho Presidente Anselmo da Silva Moraes Vice Presidente Silmara Lustosa Ribeiro Superintendente INSTITUTO FECOMÉRCIO/TO Hugo de

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA ICMS Manual Explicativo José Roberto Rosa Por delegação da Constituição, a Lei complementar 87/96 define : SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA RIA EM OPERAÇÕES / PRESTAÇÕES Antecedentes

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DECRETO ESTADUAL 45.471/2008

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DECRETO ESTADUAL 45.471/2008 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DECRETO ESTADUAL 45.471/2008 Modifica o regulamento do ICMS e determina a substituição tributária para frente nas operações internas e interestaduais de colchoaria, cosméticos,

Leia mais

PRÊMIO CARLOS DREHER. Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) REGULAMENTO

PRÊMIO CARLOS DREHER. Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) REGULAMENTO PRÊMIO CARLOS DREHER Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre. (Henry Ford) Carlos Dreher dedicou mais de duas décadas a uma fotografia transformadora, aquela que propicia cidadania

Leia mais

2ª Etapa 2009 a 2011. EI - Empreendedor Individual Profissionalizar para prosperar. Aqui, todos ganham!

2ª Etapa 2009 a 2011. EI - Empreendedor Individual Profissionalizar para prosperar. Aqui, todos ganham! 2ª Etapa 2009 a 2011 EI - Empreendedor Individual Profissionalizar para prosperar. Aqui, todos ganham! Benefícios para o Setor de Agenciamento de Viagens Com a Lei Complementar 128/08 - que alterou o Estatuto

Leia mais

No ritmo da criação OPORTUNIDADE

No ritmo da criação OPORTUNIDADE Shutterstock POR BRUNO MORESCHI No ritmo da criação Nosso país ainda caminha a passos lentos quando o assunto é economia criativa. Mas as incubadoras podem ajudar a recuperar o tempo perdido Da música

Leia mais

Analisaremos o tributo criado pela Lei 10.168/00 a fim de descobrir se realmente se trata de uma contribuição de intervenção no domínio econômico.

Analisaremos o tributo criado pela Lei 10.168/00 a fim de descobrir se realmente se trata de uma contribuição de intervenção no domínio econômico. &RQWULEXLomRGH,QWHUYHQomRQR'RPtQLR(FRQ{PLFR XPDDQiOLVHGD/HLQž /XFLDQD7ULQGDGH)RJDoD &DUOD'XPRQW2OLYHLUD A Lei 10.168/2000 criou uma contribuição de intervenção no domínio econômico para financiar o Programa

Leia mais

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO

ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO ICMS: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO IMPOSTO NA ENTRADA DE MERCADORIA PROVENIENTE DE OUTRA UNIDADE DA FEDERAÇÃO - PROCEDIMENTO Sumário 1. Introdução 2. Antecipação tributária 3. Produtos sujeitos - Relação

Leia mais

SIMPLES NACIONAL LC 128/08 VALDIR DONIZETE SEGATO

SIMPLES NACIONAL LC 128/08 VALDIR DONIZETE SEGATO SIMPLES NACIONAL LC 128/08 VALDIR DONIZETE SEGATO 1 Empresário Contábil, MBA em Contabilidade Empresarial pela PUC-SP, Delegado Regional do CRC-SP em Jundiai, Professor Universitário e de Pós-Graduação.

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária. Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim.

ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária. Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim. ICMS Perícia em processo envolvendo substituição tributária Recife, agosto de 2008 Eduardo Amoim. OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA OBRIGATORIEDADE DE CUMPRIR A EXIGÊNCIA DE NATUREZA TRIBUTÁRIA PRINCIPAL - Obrigação

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA)

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão do Recibo Pagamento de Autônomo (RPA) 30/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Lei Complementar nº 87 de 13 de setembro de 1996.... 4 3.2 Convênio ICMS

Leia mais

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso 01 Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro

O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro Geraldo José Lombardi de Souza, Paulo César Ribeiro Quintairos, Jorge

Leia mais

Decreta nº 26.978, (DOE de 05/07/06)

Decreta nº 26.978, (DOE de 05/07/06) Decreta nº 26.978, (DOE de 05/07/06) Introduz alterações no Decreto nº 16106, de 30 de novembro de 1994, que regulamenta a Lei nº 657, de 25 de janeiro de 1994 e consolida a legislação referente ao processo

Leia mais

MEDIDAS DE ESTÍMULO A ATIVIDADE ECONÔMICA NO ESTADO DE SÃO PAULO

MEDIDAS DE ESTÍMULO A ATIVIDADE ECONÔMICA NO ESTADO DE SÃO PAULO MEDIDAS DE ESTÍMULO A ATIVIDADE ECONÔMICA NO ESTADO DE Fevereiro/2009 SUMÁRIO 1. Medidas já Adotadas 2. Novas Medidas 2 Medidas já adotadas Prorrogação para 31/12/09 do prazo de 60 dias fora o mês para

Leia mais

ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES

ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES ASPECTOS FISCAIS NAS EXPORTAÇÕES 1 INCIDÊNCIAS TRIBUTÁRIAS NAS EXPORTAÇÕES Optantes do SIMPLES Os transformadores plásticos exportadores optantes do SIMPLES devem analisar a conveniência da continuidade

Leia mais

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1..

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1.. 1. INVENTÁRIOS 1..1 Periódico Ocorre quando os estoques existentes são avaliados na data de encerramento do balanço, através da contagem física. Optando pelo inventário periódico, a contabilização das

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Restituição do ICMS ST RS

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Restituição do ICMS ST RS 24/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 6 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares... 8 6. Referências... 8 7.

Leia mais

MP 615/2013 pode levar ao aumento da sonegação

MP 615/2013 pode levar ao aumento da sonegação MP 615/2013 pode levar ao aumento da sonegação Artigo publicado na revista Consultor Jurídico, 7 de outubro de 2013. Autor: Allan Titonelli Nunes Procurador da Fazenda Nacional, ex-presidente do Sinprofaz

Leia mais

Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS

Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa O Simples Nacional e o ICMS Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento Unidade de Política Econômica O Simples Nacional e o ICMS* Adesão ao

Leia mais

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo!

SAD Gestor ERP. Módulo Estoque. Cadastro de Produto Escrita Fiscal. Seja Bem Vindo! SAD Gestor ERP Módulo Estoque Cadastro de Produto Escrita Fiscal Seja Bem Vindo! Introdução O planejamento tributário deve fazer parte do cotidiano da empresa. É uma decisão estratégica que pode determinar

Leia mais

O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização

O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização O que é Substituição Tributária de ICMS e sua contabilização Prof. Francisco F da Cunha 1 A substituição tributária do ICMS está atualmente prevista no Artigo 150, da Constituição Federal de 1988, que

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUBSECRETARIA DA RECEITA MANUAL REFAZ II

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA SUBSECRETARIA DA RECEITA MANUAL REFAZ II MANUAL REFAZ II 1. O QUE É: 1.1 - REFAZ II é o Segundo Programa de Recuperação de Créditos da Fazenda Pública do DF, destinado a promover a regularização de créditos, constituídos ou não, inscritos ou

Leia mais

Lei Complementar 123, de 14 de Dezembro de 2006. Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. DRF/Cuiabá/MT

Lei Complementar 123, de 14 de Dezembro de 2006. Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. DRF/Cuiabá/MT Lei Complementar 123, de 14 de Dezembro de 2006. Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte DRF/Cuiabá/MT Características principais do Regime do Simples Nacional: 1. Abrange a participação

Leia mais

INFORMATIVO JURÍDICO

INFORMATIVO JURÍDICO 1 ROSENTHAL E SARFATIS METTA ADVOGADOS INFORMATIVO JURÍDICO NÚMERO 03, ANO 1I MARÇO DE 2010 1 ACABA EM JUNHO O PRAZO PARA RECUPERAR TRIBUTO INDEVIDO DOS ÚLTIMOS DEZ ANOS STJ já julgou Lei Complementar

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC - Inclusões e Exclusão de Produtos no Regime a partir de 1º.02.2012 e 1º.03.2012 Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 21.03.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

MANUAL DO SPED FISCAL

MANUAL DO SPED FISCAL MANUAL DO SISTEMA TOP FOR WINDOWS ESCRITA FISCAL - SKILL MANUAL DO SPED FISCAL VERSÃO 2.11 Equipe de Especialistas: Claudio Aparecido Medeiros Cristiano Besson Ederson Von Mühlen Diretor Responsável: João

Leia mais

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I).

Imunidade O PIS e a Cofins não incidem sobre as receitas decorrentes de exportação (CF, art. 149, 2º, I). Comentários à nova legislação do P IS/ Cofins Ricardo J. Ferreira w w w.editoraferreira.com.br O PIS e a Cofins talvez tenham sido os tributos que mais sofreram modificações legislativas nos últimos 5

Leia mais

Aprovada modificação na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas

Aprovada modificação na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Aprovada modificação na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Lei Complementar n o 139, sancionada em 10 de novembro de 2011 (PLC 77/2011, do Poder Executivo) Entre os principais avanços do projeto está

Leia mais

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CLÍNICAS IR? COFINS?? INSS? PIS SUMÁRIO 1 Introdução 3 2 Planejamento 5 3 Simples Nacional com a inclusão de novas categorias desde 01-2015 8 4 Lucro

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2010 (Do Sr. Guilherme Campos - DEM/SP)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2010 (Do Sr. Guilherme Campos - DEM/SP) PROJETO DE LEI Nº, DE 2010 (Do Sr. Guilherme Campos - DEM/SP) Estabelece o direito ao reembolso dos gastos efetuados por pessoas jurídicas para cumprimento de obrigações acessórias instituídas pela Secretaria

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP

O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA. NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP O QUE VOCÊ PRECISA SABER NA EMISSÃO DA PRIMEIRA NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e UTILIZANDO O SISTEMA GRATUÍTO DA SEFAZ-SP 1. Certificado Digital - Antes de mais nada você precisa possuir um certificado digital

Leia mais