PROCESSOS COLETIVOS D0 STIUEG EM ANDAMENTO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCESSOS COLETIVOS D0 STIUEG EM ANDAMENTO"

Transcrição

1 PROCESSOS COLETIVOS D0 STIUEG EM ANDAMENTO 1. Proc ª V.T. CELG PERICULOSIDADE Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração e pago todas as diferenças salariais para todos os 20 substituídos processualmente. O FGTS e INSS já foram recolhidos ª V.T. CELG PERICULOSIDADE Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração dos 18 substituídos e pago todas as diferenças salariais para todos os O FGTS e INSS foram já recolhidos ª V.T. CELG PERICULOSIDADE- Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração e pago todas as diferenças salariais para todos os 25 substituídos processualmente. O FGTS e INSS, já foram recolhidos ª V.T. CELG PERICULOSIDADE Aguardando julgamento de Agravo de Instrumento da CELG no TST. Estivemos no TST por várias vezes, inclusive fizemos reclamação formal pela demora no julgamento. São ª V.T. CELG PERICULOSIDADE Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração e pago todas as diferenças salariais para todos os 21 substituídos processualmente ª V.T. CELG PERICULOSIDADE Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração dos 11 substituídos e pago todas as diferenças salariais para todos os Aguardando o juiz intimar a Celg para pagar o FGTS e INSS ª V.T. CELG PERICULOSIDADE - Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração e pago todas as diferenças salariais para todos os 13 substituídos processualmente ª V.T. CELG PERICULOSIDADE Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração e pago todas as diferenças salariais para os 23 substituídos processualmente. Celg apresenta petição declarando que já recolheu o FGTS e INSS devidos aos ª V.T. CELG PERICULOSIDADE Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração e pago todas as diferenças salariais para todos os 15 substituídos processualmente. Celg juntou o comprovante de recolhimento do FGTS e INSS.

2 ª V.T. CELG PERICULOSIDADE Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração e pago todas as diferenças salariais para todos os 15 substituídos processualmente. Aguardando a CELG realizar o depósito de FGTS e INSS ª V.T CELG PERICULOSIDADE Aguardando julgamento do recurso da CELG no TRT ª V.T. SANEAGO PERICULOSIDADE Foi incluído o adicional de periculosidade na remuneração e pago todas as diferenças salariais para todos os 10 substituídos processualmente. SANEAGO realizou o depósito do FGTS E INSS ª VT CELG PROTIDAO E SOBREAVISO Processo pago. Celg apresenta petição declarando que já recolheu o FGTS e INSS devidos aos ª VARA FEDERAL CELG REPETIÇAO DE INDEBITO PROIBIÇÃO DE DESCONTO DE CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIARIA e IMPOSTO DE RENDA DE H. EXTRA, 13º SALÁRIO E FEÉRIAS. AGUARDANDO JUGAMENTO DO RECURSO DO STIUEG NO TRF BRASILIA ª V.T CELG QUEBRA DE CAIXA Somente quatro pessoas que conseguiram ganhar o processo no TST, aguardando confecção de cálculo ª V.T CELG REPOSIÇÃO SALARIAL Sentença procedente para RECURSO DA CELG IMPROVIDO NO TST. Processo fazendo cálculo aos ª V.T ANAPOLIS CELG DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS Sentença procedente para 20 Aguardando julgamento do recurso da CELG no TST ª V.T ANAPOLIS CELG HORAS EXTRAS 100% E LABOR NO FDS E FERIADOS Sentença procedente para 20 Cálculos efetuados, aguardando juiz assinar o alvará ª V.T CELG DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 03

3 Processo retorna do TST, Celg perde recurso e processo é enviado para setor de cálculo judicial ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Processo retorna do TST, Celg perde recurso e processo é enviado para setor de cálculo judicial ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Processo retorna do TST, Celg perde recurso e processo é enviado para setor de cálculo judicial ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Processo retorna do TST, Celg perde recurso e processo é enviado para setor de cálculo judicial ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Processo retorna do TST, Celg perde recurso e processo é enviado para setor de cálculo judicial ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04

4 Processo retorna do TST, Celg perde recurso e processo é enviado para setor de cálculo judicial ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E INTERVALO NAO CONCEDIDO. Sentença procedente para 04 Processo retorna do TST, Celg perde recurso e processo é enviado para setor de cálculo judicial ª V.T CELG HORAS EXTRAS 100% - Sentença procedente para 30 Processo retorna do TST, Celg perde recurso e processo é enviado para setor de cálculo judicial ª V.T CELG HORAS EXTRAS, TRABALHO NA FOLGA DOMINGOS E FERIADOS. Sentença procedente para 32 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - HORAS EXTRAS, TRABALHO NA FOLGA DOMINGOS E FERIADOS. Sentença procedente para 50 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG HORAS EXTRAS, DIVISOR 200 Sentença procedente, aguardando julgamento do recurso da CELG no TST. São ª V.T CELG DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS Sentença procedente para 28 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E SOBREAVISO, DIVISOR 200 Sentença procedente para 30 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DO ADICIONAL DE PERICULOSIDADE DO PERIODO DE NOVEMBRO DE 2009 A ABRIL DE 2011, NAO APURADAS NO PROCESSO Sentença procedente para 05 Pago as diferenças aos substituídos, e foram recolhidos FGTS e INSS ª V.T CELG HORAS EXTRAS, DOMINGOS E FERIADOS- Sentença procedente para 24 Com recurso da CELG e do STIUEG para o TRT. Aguardando julgamento ª V.T CELG SALARIO VENCIDO RETIDO. Este processo estava SUSPENSO AGUARDANDO JULGAMENTO DE OUTRO PROCESSO. Marcada AUDIÊNCIA INSTRUÇÃO designada para o dia 26/09/2014 as 10h30.

5 ª V.T CELG HORAS EXTRAS 100% (8H) Sentença procedente para 28 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG - HORAS EXTRAS 100% (8H) Sentença procedente para 30 Com recurso da CELG para o TRT. Aguardando julgamento ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E SOBREAVISO DIVISOR 200 Sentença procedente para 30 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T CELG DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS SENTENÇA PROCEDENTE. AGUARDANDO JULGAMENTO DO RECURSO DA CELG NO TST 18. São ª V.T CELG HORAS EXTRAS 100% -. Sentença procedente para 24 Com recurso da CELG para o TST. Aguardando julgamento ª V.T SANEAGO DIFERENÇAS DA INDENIZAÇÃO PAGA PELA ADESÃO AO PDI Sentença improcedente. Com recurso do STIUEG para o TST. São ª V.T CELG ADICIONAL DE PERICULOSIDADE Sentença procedente para 6 substituídos, com recurso da CELG aguardando julgamento no TRT ª V.T CELG - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E SOBREAVISO PELO DIVISOR 200. Sentença procedente para 38 Aguardando a juiz assinar o alvará ª V.T CELG - HORAS EXTRAS E SOBREAVISO - DIVISOR 200. Sentença favorável ao Sindicato. São 15 Aguardando julgamento do recurso da CELG no TRT ª V.T- CELG- HORAS EXTRAS 100% E DOMINGOS E FERIADOS. Sentença favorável ao sindicato. São 38 Negado provimento do recurso da Celg no TRT ª V.T- SANEAGO- SUPRESSÃO DA GRATIFICAÇÃO POR DUPLA FUNÇÃO. Processo pago aos 17

6 ª V.T- CELG- DIFERENÇAS DO DIVISOR E BASE DE CALCULO DE HORAS EXTRAS- HORA NOTURNA REDUZIDA, INTERVALO ADICIONAL NOTURNO. Sentença improcedente. São 29 Aguardando julgamento do recurso do STIUEG no TRT ª V.T- CELG- DIFERENÇAS E REFLEXOS DE SOBREAVISO PELO DIVISOR 200, HORAS EXTRAS 100% E DOMINGOS E FERIADOS. Sentença improcedente. São 28 STIUEG ira recorrer ª V.T- CELG- PRONTIDÃO E SOBREAVISO. Sentença procedente. São 900 Aguardando julgamento do recurso da Celg no TRT ª V.T- CELG- HORAS EXTRAS 100%, DOMINGOS E FERIADOS. Sentença procedente. São 28 Aguardando julgamento do recurso da Celg no TRT ª V.T- CELG- ACUMULO DE FUNÇÃO. Sentença improcedente, recurso do STIUEG foi reconhecido no TRT, aguardar seu julgamento. São ª V.T- CELG- BASE DE CÁLCULO DA PERICULOSIDADE. Não admitido o recurso da Celg no TRT. Celg recorreu para o TST. São ª V.T CELG - AUXÍLIO TRANSPORTE E ADICIONAL DE TRANSFERENCIA. Sentença procedente. Aguardando julgamento do recurso da CELG no TRT 18. São ª V.T- CELG G&T - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E DE SOBREAVISO (DIVISOR HORAS). AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 23/02/2015 AS 10H30. São ª V.T CELG D - DIFERENÇAS DE HOTAS EXTRAS E SOBREAVISO PELO DIVISOR 200 / HORAS EXTRAS 100% (DOMINGOS E FERIADOS) Sentença improcedente, aguardando julgamento do recurso do STIUEG no TRT 18. São ª V.T CELG G&T - HORAS EXTRAS 100% E DOMINGOS E FERIADOS Sentença procedente, aguardando julgamento do recurso da CELG no TRT 18. São ª V.T CELG D HORAS EXTRAS 100% E DOMINGOS E FERIADOS. Sentença procedente. São 38 Recurso da Celg improcedente no TRT, prazo para ver se ira recorrer para o TST.

7 ª V.T CELG D - SUPRESSAO DA GRATIFICAÇAO DO MES DE FEVEREIRO DE Sentença procedente, aguardando julgamento do recurso da CELG no TRT 18. São ª VT CELG D SUPRESSAO DE GRATIFICAÇAO DE FUNÇAO NOS MESES DE FEVEREIRO A AGOSTO DE 2012 / FEVEREIRO A NOVEMBRO DE Sentença procedente, aguardando julgamento do recurso da CELG no TRT 18. São ª V.T CELG D DIFERENÇAOS DE HORAS EXTRAS E SOBREAVISO. Sentença improcedente ao sindicato, aguardando julgamento do recurso do STIUEG no TRT. São ª V.T CELG D- GRATIFICAÇAO DE FUNÇAO SUPRIMIDA ENTRE FEV-DEZ/2012 EM JANEIRO/2013 ESSES SUBSTITUTOS MUDARAM DE FUNÇAO. Sentença improcedente ao Sindicato, aguardando julgamento do recurso no TRT. São ª V.T CELG D DIFERENÇAS DE GRATIFICAÇÃO DE FUNÇÃO. Sentença procedente, aguardando julgamento do recurso da CELG no TRT 18. São ª V.T CELG D- SUPRESSÃO DE GRATIFICAÇÃO DE FUNÇÃO NOS MESES DE FEVEREIRO A AGOSTO/2012 E FEVEREIRA A NOVEMBRO/2012. Sentença procedente, aguardando julgamento do recurso da CELG no TRT 18. São ª V.T CELG D - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS, DIVISOR 180, INTERVALO. AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 01/10/2014 AS 09H40. São ª V.T CELG G&T - DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS, DIVISOR 180, INTERVALO, ADICIONAL NOTURNO. AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 24/09/2014 AS 10H50. São ª V.T CELG G&T - HORAS EXTRAS 100% (08 HORAS). AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 01/10/2014 AS 08H10. São ª V.T CELG D- DIVISOR 200 DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS E SOBREAVISO / HORAS EXTRAS 100%. AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 15/09/2014 AS 10H50. São ª V.T CELG D- DIFERENÇAS DE HORAS EXTRAS DIVISOR 180 INTERVALO ADCIONAL NOTURNO. AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 18/03/2015 AS 10H40. São 14

8 ª V.T CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. Aguardando marcar nova data de audiência. São ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA DIA 01/10/2014 AS 09H16. São ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AUDIÊNCIA AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 23/09/2014 AS 08H25. São ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 04/12/2014 AS 13H30. São 20

9 ª V.T- CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AGUARDANDO MARCAR NOVA AUDIÊNCIA. São ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª VT CELG -D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO INTERVALO INTERJORNADA. Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO

10 ª VT CELG D- PROCESSO DESMEMBRADO DO ª VT CELG D- PROGRESSÃO AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 29/10/2014 AS 14H06. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIÊNCIA. São ª VT SANEAGO- HORA NOTURNA - AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 23/09/2014 AS 08H50. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA DIA 29/09/2014 AS 08H35. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 15/09/2014 AS 08H35. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 23/09/2014 AS 09H35. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AGUARDANDO MARCAR NOVA DATA DE AUDIENCIA. São ª VT - CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT - CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 30/09/2014 AS 09H05. São 21

11 ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT - CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- Aguardando marcar nova data de audiência. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 23/09/2014 AS 10H35. São ª VT- SANEAGO- HORAS EXTRAS/DIVISOR 200- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA DIA 15/09/2014 AS 12H10. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 17/09/2014 AS 10H00. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 15/09/2014 AS 08H50. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 15/09/2014 AS 09H05. São 25

12 ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 15/09/2014 AS 08H20. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 09/09/2014 AS 08H20. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 18/09/2014 AS 14H00. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 17/09/2014 AS 08H16. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 18/09/2014 AS 14H05. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 22/09/2014 AS 09H40. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 22/09/2014 AS 09H40. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 23/09/2014 AS 08H20. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 25/09/2014 AS 08H50. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 09/10/2014 AS 13H20. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 15/10/2014 AS 13H15. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 21/10/2014 AS 13H15. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 03/11/2014 AS 08H20. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 03/11/2014 AS 09H30. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 23/09/2014 AS 08H35. São 24 substituídos

13 ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 22/01/2015 AS 13H40. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 17/09/2014 AS 10H00. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AGUARDANDO MARCAR AUDIENCIA. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AGUARDANDO MARCAR AUDIENCIA. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AGUARDANDO MARCAR AUDIENCIA. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AUDIENCIA DESIGNADA PARA DIA 23/09/2014 AS 09H00. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 20/10/2014 AS 08H20. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AGUARDANDO MARCAR AUDIENCIA. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AGUARDANDO MARCAR AUDIENCIA. São ª VT- SANEAGO- HORA NOTURNA- AGUARDANDO MARCAR AUDIENCIA. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 06/11/2014 AS 10H40. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA DIA 06/11/2014 AS 10H00- São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA DIA 21/10/2014 AS 09H15. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA DIA 03/12/2014 AS 10H00. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA DIA 15/09/2014 AS 09H10. São 15

14 ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA DIA 23/09/2014 AS 09H50. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIENCIA DESIGNADA PARA O DIA 20/10/2014 AS 08H30. São ª VT- CELG D- HORAS EXTRAS 100%- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 03/11/2014 AS 14H00. São ª VT- CELG D HORAS EXTRAS 100%- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 01/07/2015 AS 16H00. São ª VT- CELG D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 29/09/2014 AS 08H50. São ª VT- CELG D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 29/09/2014 AS 09H20. São ª VT- CELG D HORAS EXTRAS 100%- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 30/09/2014 AS 09H00. São ª VT- CELG D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 29/09/2014 AS 09H35. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 29/09/2014 AS 10H40. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 01/10/2014 AS 09H05. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 01/10/2014 AS 08H50. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 16/10/2014 AS 08H30. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 06/11/2014 AS 08H40. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 20/11/2014 AS 09H18. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 20/11/2014 AS 09H06. São 41

15 ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 04/02/2015 AS 13H25. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 16/10/2014 AS 08H50. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 03/02/2015 AS 15H00. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 03/02/2015 AS 15H30. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AGUARDANDO MARCAR AUDIÊNCIA. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 29/10/2014 AS 09H16. São ª VT- SANEAGO- HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 08/10/2014 AS 14H30. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 15/09/2014 AS 09H20. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 15/09/2014 AS 10H05. São ª VT- CELG-D- PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 07/10/2014 AS 09H50. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 23/09/2014 AS 10H05. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 29/09/2014 AS 09H05. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 19/09/2014 AS 10H05. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 29/09/2014 AS 10H50. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 30/09/2014 AS 08H20. São 25

16 ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 30/09/2014 AS 09H20. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 30/09/2014 AS 09H35. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 07/10/2014 AS 08H35. São ª VT- CELG-D PROGRESSÃO- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 07/10/2014 AS 08H50. São ª VT- SANEAGO HORA EXTRA- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 16/10/2014 AS 08H30. São ª VT- CELG-D HORA EXTRAS- AUDIÊNCIA DESIGNADA PARA O DIA 03/02/2015 AS 13H10. São 27

17 Importante: As ações do FGTS coletiva o juiz não aceitou serem coletivas. Então estamos pedindo para que os substituídos entrem em contato com sindicato para verificar se estão inseridos nestas ações, caso positivo terá que assinar procuração, contrato de honorários e declaração e pedido de assistência que esta no site do STIUEG para essas ações se tornarem individuais. AÇÕES QUE ESTÃO EM FASE FINAL DE AJUIZAMENTO SANEAGO AÇÃO DE INDENIZAÇÃO PELAS HORAS EXTRAS SUPRIMIDAS.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR Tomi Lee Gando, brasileiro, casado, técnico eletricista, portador de CTPS n. 01010, série 010, inscrito no PIS sob o n. 010.010.010-10

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB PADRÃO DE RESPOSTAS PEÇA PROFISSIONAL Contratado pela empresa Clínica das Amendoeiras, em razão de uma reclamação trabalhista proposta em 12.12.2012 pela empregada Jussara Péclis (número 1146-63.2012.5.18.0002,

Leia mais

JOSÉ DE SÃO DO TRABALHO S E N T E N Ç A

JOSÉ DE SÃO DO TRABALHO S E N T E N Ç A 3ª VARA DO TRABALHO DE SÃO JOSÉ - SC TERMO DE AUDIÊNCIA RTOrd 0003346-50.2011.5.12.0054 Aos 13 dias do mês de abril do ano de dois mil e doze, às 17h58min, na sala de audiências da, por ordem da Exma.

Leia mais

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01 Auxiliar Jurídico Módulo IV Aula 01 1 CÁLCULOS TRABALHISTAS Neste módulo você irá aprender a realizar os cálculos de verbas rescisórias e Liquidação de Sentença. I. VERBAS RESCISÓRIAS Podemos entender

Leia mais

O MM. Juiz passou a decidir o litígio nos termos seguintes:

O MM. Juiz passou a decidir o litígio nos termos seguintes: ATA DE AUDIÊNCIA PROCESSO: 801-15.2014.5.10.0003 RECLAMANTE: MIRACI BARBOSA DOS SANTOS RECLAMADO: ELIAS HANNA MOKDISSI Aos 24 dias do mês de fevereiro do ano de 2015, às 17h10, a 3ª Vara do Trabalho de

Leia mais

TERMO DE AUDIÊNCIA S E N T E N Ç A

TERMO DE AUDIÊNCIA S E N T E N Ç A TERMO DE AUDIÊNCIA Aos 18 dias do mês de setembro de dois mil e nove, às 17h40, na sala de audiências desta 2ª Vara do Trabalho de Criciúma, SC, sob a titularidade do MM. Juiz do Trabalho Dr. JOSÉ LUCIO

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB PADRÃO DE RESPOSTAS PEÇA PROFISSIONAL Síntese da entrevista feita com Bruno Silva, brasileiro, solteiro, CTPS 0010, Identidade 0011, CPF 0012 e PIS 0013, filho de Valmor Silva e Helena Silva, nascido em

Leia mais

Número Único: 01653004820065020058 (01653200605802006) Comarca: São Paulo Vara: 58ª Data de Inclusão: 13/01/2009 Hora de Inclusão: 14:46:35

Número Único: 01653004820065020058 (01653200605802006) Comarca: São Paulo Vara: 58ª Data de Inclusão: 13/01/2009 Hora de Inclusão: 14:46:35 ATENÇÃO - Texto meramente informativo, sem caráter intimatório, citatório ou notificatório para fins legais. PODER JUDICIÁRIO FEDERAL Justiça do Trabalho - 2ª Região Número Único: 01653004820065020058

Leia mais

SUMÁRIO 1. DICAS PARA A REALIZAÇÃO DE UMA BOA PROVA

SUMÁRIO 1. DICAS PARA A REALIZAÇÃO DE UMA BOA PROVA SUMÁRIO 1. DICAS PARA A REALIZAÇÃO DE UMA BOA PROVA 2. PRINCIPAIS TEMAS DISCUTIDOS NA JUSTIÇA DO TRABALHO 2.1 Gratuidade de Justiça 2.2 Honorários Advocatícios 2.3 HOMOLOGAÇÃO DE VERBAS RESCISÓRIAS E MULTA

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XIV EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Síntese da entrevista realizada com Heitor Samuel Santos, brasileiro, solteiro, desempregado, filho de Isaura Santos, portador da identidade 559, CPF 202, residente

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL A sociedade empresária Pedreira TNT Ltda. foi condenada em 1º grau na reclamação trabalhista movida pelo exempregado Gilson Cardoso de Lima (Processo 009000-77.2014.5.12.0080),

Leia mais

Petições Trabalhistas 3.0

Petições Trabalhistas 3.0 Contestações 1. Contestação - ação de cobrança de contribuição sindical 2. Contestação - ação rescisória trabalhista 3. Contestação - adicional de insalubridade - limpeza de banheiro - empresa 4. Contestação

Leia mais

CARTILHA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS

CARTILHA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS 2 de abril de 2013 CARTILHA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS Hoje foi promulgada uma Emenda Constitucional que amplia os direitos trabalhistas dos empregados domésticos. Alguns direitos

Leia mais

RELATÓRIO DAS AÇÕES ANPAF

RELATÓRIO DAS AÇÕES ANPAF RELATÓRIO DAS AÇÕES ANPAF Mandado de Segurança Objeto: evitar descontos dos dias não trabalhados em razão de greve Processo nº: MS 2006.34.00.016937-4 Impetrante: ANPAF, ANAJUR E ANAUNI Impetrado: Procurador-Geral

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000797/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024575/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.013979/2015-56 DATA

Leia mais

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM ENDEREÇAMENTO E QUALIFICAÇÃO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA... VARA DO TRABALHO DE... A, estado civil..., profissão..., portador do RG nº..., inscrito no CPF nº..., portador da CTPS..., série...,

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS

PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS PROCEDIMENTOS PARA AJUIZAR AÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE PERDAS NO FGTS O Sindicato dos Administradores, dando continuidade aos procedimentos para ajuizar ação judicial contra a Caixa Econômica Federal, na Justiça

Leia mais

PRINCIPAIS AÇÕES COLETIVAS EM ANDAMENTO

PRINCIPAIS AÇÕES COLETIVAS EM ANDAMENTO PRINCIPAIS AÇÕES COLETIVAS EM ANDAMENTO Assunto: URV O Departamento Jurídico do SITRAEMG é responsável pelo acompanhamento de mais de 200 (duzentas) ações plúrimas referentes à incorporação do percentual

Leia mais

executivo e sua remuneração era de R$ 3.000,00 acrescida de gratificação de um terço de seu salário.

executivo e sua remuneração era de R$ 3.000,00 acrescida de gratificação de um terço de seu salário. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE FLORIANÓPOLIS/SC ANA KARENINA, estado civil..., profissão..., residente e domiciliada na Rua..., nº..., cidade... estado..., CEP..., representada

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Nos autos da reclamação trabalhista 1234, movida por Gilson Reis em face da sociedade empresária Transporte Rápido Ltda., em trâmite perante a 15ª Vara do Trabalho

Leia mais

Petições Trabalhistas 3.0

Petições Trabalhistas 3.0 Petições iniciais 1. Reclamação-trabalhista-relação-de-emprego-representação-comercialcomissão-pedido-pelo-espólio-inicial 2. Declaratória - incidental - data da admissão 3. Declaratória - incidental trabalhista

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB EXAME DE ORDEM

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB EXAME DE ORDEM DISCIPLINA: DIREITO DO TRABALHO CÓDIGO: C007 QUESTÃO PRÁTICO-PROFISSIONAL QUESTÃO C007036 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Petição Inicial Reclamação Trabalhista Síntese da entrevista realizada com Heitor Samuel

Leia mais

Inteiro Teor (869390)

Inteiro Teor (869390) : Acórdão Publicado no D.J.U. de 19/10/2005 EMENTA PREVIDENCIÁRIO. REVISÃO DA RMI. IRSM DE FEVEREIRO/94 (39,67%). NÃO RETENÇÃO DE IRRF. JUROS MORATÓRIOS. 1. Os salários de contribuição devem ser reajustados,

Leia mais

OSCAR PLENTZ MARCELO ABBUD Advogados

OSCAR PLENTZ MARCELO ABBUD Advogados EXMO(A). SR(A). DR(A). JUIZ(A) DO TRABALHO DESTA MM. VARA DO TRABALHO. AUTOR: SINDICATO DOS ENGENHEIROS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, com sede na Av. Érico Veríssimo, nº 960, CEP 90.160-180, nesta Capital,

Leia mais

29/11/2007 14:33:23 Sistema de Acompanhamento de Processos em 1ª Instância pág. 1 / 6

29/11/2007 14:33:23 Sistema de Acompanhamento de Processos em 1ª Instância pág. 1 / 6 TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO 10ª VARA DO TRABALHO DE MACEIÓ/AL ATA DE JULGAMENTO DO PROCESSO nº. 1301-2007-010-19-00-9 Aos vinte e nove dias do mês de novembro do ano de dois mil e sete,

Leia mais

CÁLCULOS TRABALHISTAS

CÁLCULOS TRABALHISTAS CÁLCULOS TRABALHISTAS Remuneração - Salário acrescido da média das variáveis (exemplo: comissões) dos últimos 12 meses. - Média: soma das 6 maiores parcelas variáveis mês a mês, divididas por 6, dentro

Leia mais

Direitos do Empregado Doméstico

Direitos do Empregado Doméstico Direitos do Empregado Doméstico Com a aprovação da Emenda Constitucional n 72, que ocorreu em 02/04/2013, o empregado doméstico passou a ter novos direitos. Alguns deles independem de regulamentação e,

Leia mais

2.5.5 Contrato por prazo indeterminado 2.5.6 Contrato por prazo determinado 2.6 Contrato por prazo determinado da CLT 2.7 Terceirização 2.

2.5.5 Contrato por prazo indeterminado 2.5.6 Contrato por prazo determinado 2.6 Contrato por prazo determinado da CLT 2.7 Terceirização 2. SUMÁRIO 1. DIREITO INDIVIDUAL DO TRABALHO INTRODUÇÃO 1.1 Fontes do Direito do Trabalho 1.1.1 Classificação 1.1.2 Hierarquia entre as fontes justrabalhistas 1.2 Princípios do direito do trabalho 1.2.1 Princípio

Leia mais

PETIÇÃO INICIAL. EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE... art. 651 do CLT

PETIÇÃO INICIAL. EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE... art. 651 do CLT PETIÇÃO INICIAL PEDIDOS REQUERIMENTOS FINAIS Valor da causa!!!!! EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE... art. 651 do CLT Reclamante - nome e sobrenome, profissão, estado civil, documentos

Leia mais

Réplica à fl. 45, em Audiência.

Réplica à fl. 45, em Audiência. ATA DE AUDIÊNCIA PROCESSO: 0001569-23.2010.5.10.0021 RECLAMANTE: KELMA JAQUELINE SOARES RECLAMADA: COMPANHIA IMOBILIÁRIA DE BRASÍLIA - TERRACAP Em 02 de fevereiro de 2011, na sala das sessões da MM. 21ª

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 23ª REGIÃO 1ª VARA DO TRABALHO DE RONDONÓPOLIS

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 23ª REGIÃO 1ª VARA DO TRABALHO DE RONDONÓPOLIS PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 23ª REGIÃO 1ª VARA DO TRABALHO DE RONDONÓPOLIS PROCESSO nº : 0000094-93.2015.5.23.0021. RECLAMANTE: LUIZ CARLOS MATHEUS DA CRUZ RECLAMADO:

Leia mais

CÁLCULOS TRABALHISTAS

CÁLCULOS TRABALHISTAS CURSO BÁSICO DE CÁLCULOS TRABALHISTAS N A L I Q U I D A Ç Ã O D E S E N T E N Ç A, N A J U S T I Ç A D O T R A B A L H O D I M A S COST A PE R E I R A A d v o g a d o, C o n t a d o r e P e r i t o J u

Leia mais

Ponto 1. Ponto 2. Ponto 3

Ponto 1. Ponto 2. Ponto 3 DIREITO DO TRABALHO PEÇA PROFISSIONAL Ponto 1 Pedro ingressou com reclamação trabalhista contra o estado de São Paulo para ver reconhecido o vínculo de emprego entre ambos, ainda que não tenha havido prévia

Leia mais

Lição 11. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS

Lição 11. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS Lição 11. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS (Lei nº 8.036, de 11/5/90, e Decreto nº 99.684, de 8/11/90). 11.1. CONSIDERAÇÕES GERAIS O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é uma conta

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Adicional de Periculosidade sobre horas extras e férias

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Adicional de Periculosidade sobre horas extras e férias Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Adicional de Periculosidade sobre horas extras e férias 21/02/2014 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise

Leia mais

Atualizações Jurisprudenciais 2012 Professoras Ana Paula Alvares e Simone Belfort

Atualizações Jurisprudenciais 2012 Professoras Ana Paula Alvares e Simone Belfort Na 2ª Semana do TST realizada no início do mês de setembro de 2012, algumas súmulas e orientações jurisprudências sofreram alterações e cancelamentos. Abaixo as alterações separadas por assunto em direito

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1997 / 1998 A presente cópia foi registrada e arquivada na DRT/DF sob o n.º: 46206.006203/97-55 em 01/07/97 Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Empresas Prestadoras de

Leia mais

SIMULADO XVII EXAME 2ª FASE DA ORDEM - 2ª FASE

SIMULADO XVII EXAME 2ª FASE DA ORDEM - 2ª FASE SIMULADO XVII EXAME 2ª FASE DA ORDEM - 2ª FASE PROVA PRÁTICO -PROFISSIONAL - DIREITO DO TRABALHO VJ *ATENÇÃO: ANTES DE INICIAR A PROVA, VERIFIQUE SE TODOS OS SEUS APARELHOS ELETRÔNICOS FORAM ACONDICIONADOS

Leia mais

TRABALHADORES DOMÉSTICOS

TRABALHADORES DOMÉSTICOS Trabalho realizado pela advogada dra. Marília Nascimento Minicucci, do escritório do conselheiro prof. Cássio de Mesquita Barros Júnior TRABALHADORES DOMÉSTICOS Foi publicado, no Diário Oficial da União

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 6ª REGIÃO RECIFE

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 6ª REGIÃO RECIFE PROC. Nº TRT 0002288-94.2012.5.06.0231 Órgão Julgador : 2ª Turma Relator : Desembargador Ivanildo da Cunha Andrade Recorrente : KLABIN S. A. Recorrido : CLÁUDIO GOMES DA SILVA Advogados : Tarcízio Chaves

Leia mais

15 de março de 2013. SIEMESP Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de

15 de março de 2013. SIEMESP Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo GAZETA SIEMESP 15 de março de 2013 SIEMESP Sindicato dos Executores de Metrologia do Estado de São Paulo CNPJ: 50.680.719/0001-99 Fundado em

Leia mais

2ª VARA DO TRABALHO DE JACAREÍ-SP PROC. 0000751-65.2013.5.15.0138

2ª VARA DO TRABALHO DE JACAREÍ-SP PROC. 0000751-65.2013.5.15.0138 2ª VARA DO TRABALHO DE JACAREÍ-SP PROC. 0000751-65.2013.5.15.0138 Os autos vieram conclusos, nesta data. Submetido o processo a julgamento, foi proferida a seguinte S E N T E N Ç A I - RELATÓRIO PAULO

Leia mais

Proc. 0002062-15.2013.5.02.0442 TERMO DE AUDIÊNCIA

Proc. 0002062-15.2013.5.02.0442 TERMO DE AUDIÊNCIA Proc. 0002062-15.2013.5.02.0442 TERMO DE AUDIÊNCIA Aos VINTE E OITO dias do mês de FEVEREIRO de 2014 às 18:02 horas, na Sala de audiências desta Vara, sob a presidência do MM. Juiz do Trabalho, Dr. SAMUEL

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Você foi procurado pelo Banco Dinheiro Bom S/A, em razão de ação trabalhista nº XX, distribuída para a 99ª VT de Belém/PA, ajuizada pela ex-funcionária Paula, que

Leia mais

PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL

PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL Ordem dos Advogados do Brasil VI EXAME DE ORDEM UNIFICADO DIREITO DO TRABALHO PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL Leia com atenção as instruções a seguir: Você está recebendo do fiscal de sala, além deste caderno

Leia mais

XXVI CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO PROVA PRÁTICA (SENTENÇA) 30/JUNHO/2001

XXVI CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO PROVA PRÁTICA (SENTENÇA) 30/JUNHO/2001 XXVI CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DO TRABALHO DA 2ª REGIÃO PROVA PRÁTICA (SENTENÇA) 30/JUNHO/2001 Ação trabalhista ajuizada em 10 de janeiro de 2000. PETIÇÃO INICIAL Carlos da Silva,

Leia mais

X EXAME DE ORDEM UNIFICADO 2ª FASE DIREITO EMPRESARIAL. Modelo de Contestação:

X EXAME DE ORDEM UNIFICADO 2ª FASE DIREITO EMPRESARIAL. Modelo de Contestação: X EXAME DE ORDEM UNIFICADO 2ª FASE DIREITO EMPRESARIAL Modelo de Contestação: Sistema de passos: 1º passo: Sergio Peres x Refrigeração Nacional (empresa de pequeno porte) Vinculo: Pedidos: 1-dano moral

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2.002/2.003 (Empregados em Empresas de Conservação de Elevadores)

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2.002/2.003 (Empregados em Empresas de Conservação de Elevadores) CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2.002/2.003 (Empregados em Empresas de Conservação de Elevadores) O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TURISMO, HOSPITALIDADE E DE HOTÉIS, RESTAURANTES, BARES E SIMILARES DA

Leia mais

RETIFIQUEM-SE A AUTUAÇÃO E DEMAIS REGISTROS PARA FAZER CONSTAR COMO RECLAMANTE EDINALDO DA SILVA SANTOS.

RETIFIQUEM-SE A AUTUAÇÃO E DEMAIS REGISTROS PARA FAZER CONSTAR COMO RECLAMANTE EDINALDO DA SILVA SANTOS. TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO 5ª VARA DO TRABALHO DE MACEIÓ/AL PROCESSO: 00270-2009-005-19-00-5 Aos 25 dias do mês de março do ano dois mil e nove, às 16:05 horas, estando aberta a audiência

Leia mais

1º LABORATÓRIO. Professor Hermes Cramacon

1º LABORATÓRIO. Professor Hermes Cramacon 1º LABORATÓRIO 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO Aníbal, pastor de uma igreja, procura seu escritório de advocacia e relata que foi admitido em 01 de novembro de 2002 na função de administrador de igreja, sem

Leia mais

Disciplina: Análise e Projeto de Sistemas I Profa Cristiane Koehler Aula: Estudo de Caso Escritório de Advocacia 2011/2

Disciplina: Análise e Projeto de Sistemas I Profa Cristiane Koehler Aula: Estudo de Caso Escritório de Advocacia 2011/2 Imagine que você terá que informatizar um Escritório de Advocacia onde trabalham dois advogados que são sócios e mais dezoito advogados que são colaboradores. Considere o seguinte depoimento dos advogados.

Leia mais

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS 11. DIREITOS NA HORA DA DEMISSÃO É de fundamental importância saber quais os direitos dos trabalhadores na hora da rescisão do contrato de trabalho. Devese ter especial atenção no caso de demissões sem

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO Por este instrumento, de um lado, representando os empregados, o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE CUIABÁ e VARZEA GRANDE, e do outro lado, representando os empregadores

Leia mais

S E N T E N Ç A JOSÉ. 3ª Vara do Trabalho de São José RTOrd 0000307-11.2012.5.12.0054 - Sentença - p. 1

S E N T E N Ç A JOSÉ. 3ª Vara do Trabalho de São José RTOrd 0000307-11.2012.5.12.0054 - Sentença - p. 1 3ª VARA DO TRABALHO DE SÃO JOSÉ - SC TERMO DE AUDIÊNCIA RTOrd 0000307-11.2012.5.12.0054 Aos 17 dias do mês de abril do ano de dois mil e doze, às 17h57min, na sala de audiências da, por ordem da Exma.

Leia mais

Cliente: Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação no Estado de São Paulo SEAC/SP INCRA

Cliente: Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação no Estado de São Paulo SEAC/SP INCRA 07/05/2015 Cliente: Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação no Estado de São Paulo SEAC/SP Casos Discutidos na Justiça Federal da Seção Judiciária de São Paulo INCRA 01) Processo: 0001078-72.2002.4.03.6100

Leia mais

- 2 - Olá, eu sou o. Zé Virtual. e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central

- 2 - Olá, eu sou o. Zé Virtual. e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central - 2 - Olá, eu sou o Zé Virtual e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central - 3 - JUIZADO CENTRAL uma Justiça mais rápida e acessível O Juizado Central foi criado para solucionar, de

Leia mais

Aberta a audiência, por ordem da MMa. Juíza, foram apregoadas as partes, ausentes.

Aberta a audiência, por ordem da MMa. Juíza, foram apregoadas as partes, ausentes. ATA DE AUDIÊNCIA RELATIVA AO PROCESSO N.º 0001234-66.2011.5.19.0005 Aos 12 dias do mês de dezembro do ano de 2011, às 17h00min, realizou-se audiência na sede da 5ª Vara do Trabalho de Maceió, na presença

Leia mais

CUSTO UNITÁRIO DE MÃO-DE-OBRA. Kelly Amichi

CUSTO UNITÁRIO DE MÃO-DE-OBRA. Kelly Amichi CUSTO UNITÁRIO DE MÃO-DE-OBRA Kelly Amichi O custo de mão-de-obra refere-se ao montante das despesas dos serviços prestados pelos funcionários à empresa. É o segundo maior custo no segmento de refeições

Leia mais

ASSESSORIA JURÍDICA SINDENEL Relatório. AUTOS n. 35791/2008-12ª Vara do Trabalho - PCCS (ESUL)

ASSESSORIA JURÍDICA SINDENEL Relatório. AUTOS n. 35791/2008-12ª Vara do Trabalho - PCCS (ESUL) ASSESSORIA JURÍDICA SINDENEL Relatório AUTOS n. 35791/2008-12ª Vara do Trabalho - PCCS (ESUL) Fase Atual: A situação permanece exatamente como demonstrada no extrato processual abaixo destacado, mais uma

Leia mais

F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO

F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO 1. O que é o 13 Salário?... 2 2. Quem faz jus ao direito do 13 Salário?... 2 3. Como o 13 pode ser divido em prestações?... 2

Leia mais

EXAME DA OAB 2011.1 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO REVISÃO DE TEMAS DE DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

EXAME DA OAB 2011.1 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO REVISÃO DE TEMAS DE DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO EXAME DA OAB 2011.1 2ª FASE DIREITO DO TRABALHO REVISÃO DE TEMAS DE DIREITO DO TRABALHO E DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO ATUALIZAÇÕES - NOVA SÚMULA 426 DO TST DEPÓSITO RECURSAL. UTILIZAÇÃO DA GUIA GFIP.

Leia mais

AÇÃO DE REVISÃO DO FGTS POR DEFASAGEM EM CORREÇÃO PELA TR

AÇÃO DE REVISÃO DO FGTS POR DEFASAGEM EM CORREÇÃO PELA TR COMUNICADO SINDECTEB 036/2013 AÇÃO DE REVISÃO DO FGTS POR DEFASAGEM EM CORREÇÃO PELA TR SINDECTEB orienta os trabalhadores a recuperarem as perdas do FGTS Ação na Justiça solicitando o recálculo retroativo

Leia mais

OPERADOR DE TELEMARKETING INTELIGÊNCIA DA SÚMULA 29 DESTE TRIBUNAL REGIONAL

OPERADOR DE TELEMARKETING INTELIGÊNCIA DA SÚMULA 29 DESTE TRIBUNAL REGIONAL Acórdão 9ª Turma OPERADOR DE TELEMARKETING INTELIGÊNCIA DA SÚMULA 29 DESTE TRIBUNAL REGIONAL Reconheço o pedido do autor como operador de telemarketing, afastando o argumento da CONTAX de que o autor era

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO ABRIL DE 2015

PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO ABRIL DE 2015 1 PROGRAMA DE PROTEÇÃO AO EMPREGO ABRIL DE 2015 COMO SURGIU A IDEIA 2 Na crise internacional de 2008, um grupo de sindicalistas, empresários e representantes do governo, preocupados com os poucos instrumentos

Leia mais

1- CONTRATO DE TRABALHO

1- CONTRATO DE TRABALHO 1- CONTRATO DE TRABALHO 1.1 - ANOTAÇÕES NA CARTEIRA DE TRABALHO Quando o empregado é admitido - mesmo em contrato de experiência -, a empresa tem obrigatoriamente que fazer as anotações na carteira de

Leia mais

CÓDIGO: 248 IMPOSTO DE RENDA DEVOLUÇÃO DE IR RECOLHIDO NA VENDA DE FÉRIAS, LICENÇA PRÊMIO E ABONO ASSIDUIDADE.

CÓDIGO: 248 IMPOSTO DE RENDA DEVOLUÇÃO DE IR RECOLHIDO NA VENDA DE FÉRIAS, LICENÇA PRÊMIO E ABONO ASSIDUIDADE. CÓDIGO: 248 IMPOSTO DE RENDA DEVOLUÇÃO DE IR RECOLHIDO NA VENDA DE FÉRIAS, LICENÇA PRÊMIO E ABONO ASSIDUIDADE. Pedido: Requer a compensação dos valores indevidamente tributados relativos a conversão em

Leia mais

O número de dias de trabalho médio por mês é calculado pela fórmula:

O número de dias de trabalho médio por mês é calculado pela fórmula: Este trabalho foi realizado a pedido da Pró-Reitoria de Administração e Planejamento e trata-se de um estudo com base no Manual de Orientação para Preenchimento da Planilha de Custo e Formação de Preços,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁ RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

REVISÕES JUDICIAIS DE APOSENTADORIA E PENSÃO:

REVISÕES JUDICIAIS DE APOSENTADORIA E PENSÃO: REVISÕES JUDICIAIS DE APOSENTADORIA E PENSÃO: 1) Pedido de concessão de benefício na Justiça: Todo o segurado que tenha um pedido de concessão ou revisão de benefício previdenciário, que foi requerido

Leia mais

Treinamento Sistema Folha Union Módulo II

Treinamento Sistema Folha Union Módulo II Folha Union> Cadastros> Empresas Treinamento Sistema Folha Union Módulo II FOLHA DE PAGAMENTO MÓDULO II - CADASTROS Cadastre as empresas (Condomínios) ou importe os dados utilizando o código do cadastro

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Acórdão 10ª Turma INDENIZAÇÃO. DANO MORAL. ATRASO NA ENTREGA DAS GUIAS DO FGTS E SEGURO- DESEMPREGO. A demora injustificada na entrega das guias do FGTS e do Seguro- Desemprego, feita ultrapassado o decêndio

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Funcionário Preso

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Funcionário Preso Funcionário Preso 15/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Informação Sefip... 5 4. Conclusão... 6 5. Referências...

Leia mais

Acórdão 8a Turma. V O T O CONHECIMENTO Conheço do recurso, eis que atendidos os requisitos de admissibilidade.

Acórdão 8a Turma. V O T O CONHECIMENTO Conheço do recurso, eis que atendidos os requisitos de admissibilidade. Acórdão 8a Turma PROCESSO: 0112000-70.2006.5.01.0521 RTOrd PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Edith Maria Correa Tourinho Av. Presidente Antonio

Leia mais

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INSS FGTS IR

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INSS FGTS IR Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS RUBRICAS INSS FGTS IR de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da CLT Abono pecuniário de férias Arts. 28, 9º, e, 6

Leia mais

http://www.profmarcelomoura.blogspot.com EXAME DE ORDEM ( CESPE/UnB ) 2009.2

http://www.profmarcelomoura.blogspot.com EXAME DE ORDEM ( CESPE/UnB ) 2009.2 EXAME DE ORDEM ( CESPE/UnB ) 2009.2 OBSERVAÇÃO O gabarito pretende abranger diversos aspectos do tema abordado. Assim, o fato do candidato não ter abordado todos os temas referidos neste comentário não

Leia mais

Instruções de Impressão

Instruções de Impressão Instruções de Impressão 1. O modelo deverá ser plano e impresso em papel A4, na cor branca, com 297 milímetros de altura e 210 milímetros de largura em papel com, ao menos, 75 gramas por metro quadrado.

Leia mais

Desembargador SEBASTIÃO COELHO Acórdão Nº 732.640 E M E N T A

Desembargador SEBASTIÃO COELHO Acórdão Nº 732.640 E M E N T A Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 5ª Turma Cível Processo N. Agravo de Instrumento 20130020148016AGI Agravante(s) SINDICATO DOS ODONTOLOGISTAS DO

Leia mais

Autor: SINDICATO DOS TRABALHADORES EM HOTÉIS, APART HOTÉIS, MOTÉIS, FLATS, RESTAURANTES, BARES, LANCHONETES E SIMILARES DE SÃO PAULO E REGIÃO,

Autor: SINDICATO DOS TRABALHADORES EM HOTÉIS, APART HOTÉIS, MOTÉIS, FLATS, RESTAURANTES, BARES, LANCHONETES E SIMILARES DE SÃO PAULO E REGIÃO, ATENÇÃO - Texto meramente informativo, sem caráter intimatório, citatório ou notificatório para fins legais. PODER JUDICIÁRIO FEDERAL Justiça do Trabalho - 2ª Região Número Único: 01497003320065020075

Leia mais

Trata-se de agravo de instrumento interposto contra despacho que negou seguimento a recurso de revista.

Trata-se de agravo de instrumento interposto contra despacho que negou seguimento a recurso de revista. A C Ó R D Ã O 8ª Turma DCBM/phb AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA. ADICIONAL DE PERICULOSIDADE. PAGAMENTO ESPONTÂNEO. TRABALHO EM ALTURA. Em razão de provável caracterização de ofensa ao art.

Leia mais

EMPREGADO DOMÉSTICO (Aspectos Legais)

EMPREGADO DOMÉSTICO (Aspectos Legais) Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

Unidade II CONTABILIDADE FINANCEIRA. Prof. Carlos Barretto

Unidade II CONTABILIDADE FINANCEIRA. Prof. Carlos Barretto Unidade II CONTABILIDADE FINANCEIRA Prof. Carlos Barretto Contabilidade financeira Na Unidade II veremos as peculiaridades da folha de pagamento de uma empresa com funcionários mensalistas No Modulo I

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 3ª T U R M A PODER JUDICIÁRIO FEDERAL MEMBRO DE CONSELHO CONSULTIVO. ESTABILIDADE. DESCABIMENTO. Não faz jus à estabilidade sindical o empregado eleito pelo órgão consultivo da entidade,

Leia mais

PRÁTICA DE TRABALHO MODELOS DE ITENS PARA PETIÇÃO INICIAL

PRÁTICA DE TRABALHO MODELOS DE ITENS PARA PETIÇÃO INICIAL PRÁTICA DE TRABALHO MODELOS DE ITENS PARA PETIÇÃO INICIAL Caros alunos, os modelos a seguir são apenas sugestões de redação. O ideal é que cada um tenha sua forma de escrever. O que realmente importa é

Leia mais

EXERCÍCIO DE SALA 1. 2- Do mérito: 2.1- Da responsabilidade do recorrente:

EXERCÍCIO DE SALA 1. 2- Do mérito: 2.1- Da responsabilidade do recorrente: EXERCÍCIO DE SALA 1 2- Do mérito: 2.1- Da responsabilidade do recorrente: A decisão recorrida, proferida pelo Eg TRT, manteve a sentença de primeiro grau que havia reconhecido a responsabilidade do recorrente,

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS

INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS Abonos de qualquer natureza Evento Descrição INSS FGTS IRRF Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença Laboral Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença

Leia mais

APOSTILA DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO

APOSTILA DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO Exemplo de rescisão por dispensa sem justa causa com mais de um ano de serviço com aviso prévio indenizado (salário fixo + apuração de médias de horas-extras) Quando as horas extras não são contínuas,

Leia mais

A seguir, na íntegra, o teor das cláusulas que foram mantidas pelo acórdão:

A seguir, na íntegra, o teor das cláusulas que foram mantidas pelo acórdão: CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 01.07.2007 A 30.06.2009 (conforme decisão judicial em dissídio coletivo acórdão TRT 24ª Região no processo nº. 179/2007-000-24-00-9-DC.0 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO entre

Leia mais

Parágrafo Único -- Não serão compensados os aumentos decorrentes de promoção, transferência, equiparação salarial e término de aprendizagem.

Parágrafo Único -- Não serão compensados os aumentos decorrentes de promoção, transferência, equiparação salarial e término de aprendizagem. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA ENTRE O SINDIMVET SINDICATO DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DE SÃO PAULO e SINPAVET SINDICATO PATRONAL DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DE SÀO PAULO PERÍODO

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL X EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Zenga Modas Ltda., CNPJ 1.1.0001/00, com sede na Rua Lopes Quintas, 10 Maceió AL, encontra-se na seguinte situação: Joana Firmino, brasileira, casada, costureira,

Leia mais

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS RUBRICAS INSS FGTS IR de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da Abono pecuniário de férias Não. Arts. 28, 9º, e,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001940/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR022033/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46238.000478/2015-41 DATA

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 8ª REGIÃO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 8ª REGIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 8ª REGIÃO ACÓRDÃO 1322-2002-014-08-0-5 (1ª T./RO 3241/2003) StarWriter RECORRENTE: TV FILME SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES LTDA Drª. Mônica de Nazaré Botelho Pena e outros RECORRIDO:

Leia mais

Tabela de incidência Tributária

Tabela de incidência Tributária Tabela de incidência Tributária INCIDÊNCIAS RUBRICAS INSS FGTS IR de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da CLT Abono pecuniário de férias Não. Arts. 28, 9º, e,

Leia mais

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INSS FGTS IR

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INSS FGTS IR Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS RUBRICAS INSS FGTS IR de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da CLT Abono pecuniário de férias Arts. 28, 9º, e, 6

Leia mais

Módulo de Rescisão. Passaremos a explicar abaixo os campos da tela do cálculo da rescisão:

Módulo de Rescisão. Passaremos a explicar abaixo os campos da tela do cálculo da rescisão: Módulo de Rescisão Para calcular a rescisão, é necessário informar para quem se deseja calcular (Código, Divisão, Tomador), depois informar tipo de dispensa, data de aviso prévio, data de pagamento, dias

Leia mais

REFLEXOS, REPERCUSSÕES, INCIDÊNCIAS E INTEGRAÇÕES NAS PARCELAS TRABALHISTAS PLEITEADAS NA PETIÇÃO INICIAL E DEFERIDAS NA SENTENÇA

REFLEXOS, REPERCUSSÕES, INCIDÊNCIAS E INTEGRAÇÕES NAS PARCELAS TRABALHISTAS PLEITEADAS NA PETIÇÃO INICIAL E DEFERIDAS NA SENTENÇA 101 REFLEXOS, REPERCUSSÕES, INCIDÊNCIAS E INTEGRAÇÕES NAS PARCELAS TRABALHISTAS PLEITEADAS NA PETIÇÃO INICIAL E DEFERIDAS NA SENTENÇA 1 INTRODUÇÃO Rodrigo Ribeiro Bueno* Os reflexos das parcelas trabalhistas

Leia mais

13º SALARIO Posteriormente, a Constituição Federal de 1988, em seu art. 7º,

13º SALARIO Posteriormente, a Constituição Federal de 1988, em seu art. 7º, 13º SALARIO Trabalhadores beneficiados Farão jus ao recebimento do 13º salário os seguintes trabalhadores: a) empregado - a pessoa física que presta serviços de natureza urbana ou rural à empresa, em caráter

Leia mais

Desde 2013, nove direitos já estavam valendo, como hora extra e jornada de trabalho de 8 horas diárias (veja mais detalhes abaixo).

Desde 2013, nove direitos já estavam valendo, como hora extra e jornada de trabalho de 8 horas diárias (veja mais detalhes abaixo). 02/06/2015 07h40 - Atualizado em 02/06/2015 13h01 Regulamentação dos direitos das domésticas é publicada Trabalhadoras terão adicional noturno, seguro-desemprego e mais 5 direitos. Emenda constitucional

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO Benefício temporário concedido ao trabalhador desempregado dispensado sem justa causa é composto por 3 a 5 parcelas mensais, pagas em dinheiro, de valores

Leia mais

DEPARTAMENTO PESSOAL

DEPARTAMENTO PESSOAL DEPARTAMENTO PESSOAL DÚVIDAS MAIS FREQUENTES 1 1. Documentos necessários para admissão Para o processo de admissão, o novo funcionário deverá apresentar a relação de documentos abaixo: *Carteira de Trabalho

Leia mais