APOSTILA DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APOSTILA DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO"

Transcrição

1 Exemplo de rescisão por dispensa sem justa causa com mais de um ano de serviço com aviso prévio indenizado (salário fixo + apuração de médias de horas-extras) Quando as horas extras não são contínuas, devem-se achar as médias de horas extraordinárias efetivamente prestadas para as férias vencidas, proporcionais, décimo terceiro salário e últimos 12 meses para efeito de indenização, aviso prévio etc. O Enunciado nº 347 preceitua: HORAS EXTRAS HABITUAIS APURAÇÃO MÉDIA O Cálculo do valor das horas extras habituais, para efeito de reflexo em verbas trabalhistas, observará o número das horas efetivamente prestadas e sobre ele aplica-se o valor do salário-base da época do pagamento daquelas verbas. Empresa: EMPRESA MODELO DE TREINAMENTO LTDA Empregado: Luiz Carlos Admissão: Afastamento: Função: Auxiliar de Departamento Pessoal Maior Remuneração: R$990,00 por mês + Média de Horas Extras Dispensa sem justa causa Aviso prévio indenizado (no final do expediente) / Data do Aviso: Não gozou férias 2 dependentes para fins de IR Extrato do FGTS R$1.063,21 (Saldo atualizado competência 09/2015). 1

2 RELATÓRIO DE MÉDIA DE HORAS EXTRAS (50%) ADMISSÃO: DESLIGAMENTO: ANO/MESES FÉRIAS VENCIDAS a meses FÉRIAS PROPORCIONAIS a meses 13º SALÁRIO a meses ÚLTIMOS 12 MESES AVISO INDENIZADO a meses ANO 2014 H/Extra (50%) H/Extra (50%) H/Extra (50%) H/Extra (50%) Março (17 dias) 34h Abril 45h Maio 26h Junho 60h Julho 62h Agosto 62h Setembro 30h Outubro 31h - - 4h (4 dias) Novembro 56h h Dezembro 62h h ANO 2015 Janeiro 31h - 31h 31h Fevereiro 29h - 29h 29h Março Abril Maio Junho - 45h 45h 45h Julho - 31h 31h 31h Agosto - 62h 62h 62h Setembro - 58h 58h 58h Outubro (27dias) - 28h (14 dias) 54h (27 dias) 54h (27 dias) TOTAL 528h 224h 310h 432h 2

3 O empregado recebe um salário de R$990,00 por mês: Hora normal: R$4,50 (R$990,00 220h = R$4,50) Hora extra: R$6,75 (R$990,00 220h = R$4,50 + R$2,25 de adicional de 50%) = R$6,75 por H/E. APURAÇÃO DAS MÉDIAS DE HORAS EXTRAS Férias Vencidas: no período aquisitivo de a fez 528 horas extras: = 44h x R$6,75 = R$297,00 = R$297,00 Férias Proporcionais: A partir do vencimento das férias até a data do desligamento (de a ); num total de 7 meses fez 224 horas extras 7 = 32h x R$6,75 = R$216,00 = R$216,00 Décimo Terceiro Salário: de a ; num total de 10 meses fez 310 horas extras 10 = 31h x R$6,75 = R$209,25 = R$209,25 Média dos 12 Últimos Meses. Esta média é utilizada para efeito de Aviso Prévio, Indenização e outros se houver: período de a ; num total de 12 meses fez 432 horas extras 12 = 36h x R$6,75 = R$243,00. = R$243,00 OBSERVAÇÃO SOBRE A NÃO INCLUSÃO DO DSR NAS MÉDIAS DA RECISÃO: Orientação Jurisprudencial do TST OJ-SDI1 394 OJ-SDI REPOUSO SEMANAL REMUNERADO - RSR. INTEGRAÇÃO DAS HORAS EXTRAS. NÃO REPERCUSSÃO NO CÁLCULO DAS FÉRIAS, DO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO, DO AVISO PRÉVIO E DOS DEPÓSITOS DO FGTS. (DEJT divulgado em 09, 10 e ) A majoração do valor do repouso semanal remunerado, em razão da integração das horas extras habitualmente prestadas, não repercute no cálculo das férias, da gratificação natalina, do aviso prévio e do FGTS, sob pena de caracterização de bis in idem. Conforme a fundamentação legal acima mencionada, não levaremos em consideração a média do DSR nos cálculos rescisórios. No entanto, se a empresa resolver incluir essa média na rescisão, então, deverá apurar a média dos valores pagos durante o período trabalho (Processo semelhante ao quadro de apuração da média da hora extra da página anterior). Alguns entendem que o DSR deve ser incluso na média, e para isso, levam em consideração o art. 457 da CLT. Artigo 457 da CLT O artigo 457 da CLT é no sentido de que as verbas pagas pelo empregador com habitualidade são de natureza salarial. E, sendo os DSRs pagos com habitualidade, ganham por assim dizer este caráter ou natureza de salário. Se o texto exemplificativo daquele artigo dá este tratamento de salário para toda e qualquer verba paga pelo empregador, não se verificam razões para ser diferente com os DSRs. Orientamos que essa situação seja discutida com o setor jurídico da empresa. Em nosso curso não levaremos em conta a média do DSR, conforme determina a OJ 394 do TST. 3

4 Cálculos: PROPORCIONALIDADE DO AVISO PRÉVIO a (33 dias) a (não leva em consideração, pois tem menos de 1 ano completo) Conclusão: 33 dias de aviso prévio (conforme Nota Técnica 184/2012 da CGRT/SRT/MTE). PROJEÇÃO DO AVISO PRÉVIO 31 de outubro (mês do aviso) (27) data da demissão 04 dias de aviso prévio projetado em outubro + 29 dias de aviso prévio projetado em novembro (final do aviso) 33 dias de aviso prévio indenizados. Conclusão: ( a ) 33 dias de aviso prévio indenizado. AVISO PRÉVIO INDENIZADO (33 dias): R$990,00 Salário + R$243,00 M/H/E do aviso prévio = R$1.233,00 30 x 33 dias = R$ 1.356,30 SALDO DE SALÁRIOS (27 dias de outubro): Salário: R$990,00 30 x 27 dias = R$ 891,00 HORAS EXTRAS (54 horas extras feitas em outubro): Salário: R$990,00 220h = R$4,50 + R$2,25 (de adicional de 50%) = R$6,75 x 54 = R$364,50 DSR S/ HORAS EXTRAS (27 dias de outubro) R$364,50 23 dias trabalhados x 4 dias não trabalhados (domingos) = R$63,39 13 SALÁRIO 2015: ( a ) 10/12 de 13 salário contagem de janeiro a outubro ( data do afastamento) (R$990,00 Salário + R$209,25 M/H/E do 13º Salário) = R$1.199,25 Então: 10/12 de R$1.199,25 (R$1.199,25 12 x 10) = R$999,38 Obs. Projeção do aviso indenizado até SALÁRIO INDENIZADO: 1/12 de 13 salário indenizado contagem do mês de novembro (até projeção do aviso) Obs.: Novembro será levado em consideração como mês integral por ter mais de 15 dias projetados dentro do mês. Então: 1/12 de R$1.199,25 (R$1.199,25 12 x 1) = R$99,94 4

5 FÉRIAS VENCIDAS: Admissão: a /12 avos = 1 ano (R$990,00 Salário + R$297,00 M/H/E das férias vencidas) = R$1.287,00 Então: 12/12 de R$1.287,00 (R$1.287,00 12 x 12 = R$1.287,00) FÉRIAS PROPORCIONAIS: a (1/12 avos) a (2/12 avos) a (3/12 avos) a (4/12 avos) a (5/12 avos) a (6/12 avos) a (7/12 avos) a Obs: A contagem de dias de a (data do afastamento), é de 13 dias, portanto, quando a fração é menor de 15 dias, não dá o direito a 1/12 avos. Conclusão: 7/12 de férias proporcionais (R$990,00 Salário + R$216,00 M/H/E férias proporcionais)= R$1.206,00 Então: 7/12 de R$1.206,00 (R$1.206,00 12 x 7) = R$703,50 FÉRIAS PROPORCIONAIS DO AVISO: FÉRIAS PROPORCIONAIS (AVISO PRÉVIO INDENIZADO): projeção: a a (data de afastamento) (1/12 avos) (já incluindo a projeção do aviso) a (2/12 avos) Obs: A contagem de dias de a (data final da projeção do aviso indenizado) é de 15 dias, portanto, quando a fração é de 15 dias ou mais, dá o direito a 1/12 avos. Conclusão: 2/12 de férias proporcionais do aviso indenizado (R$990,00 Salário + R$216,00 M/H/E férias proporcionais)= R$1.206,00 Então: 2/12 de R$1.206,00 (R$1.206,00 12 x 2 = R$201,00) 1/3 DAS FÉRIAS VENCIDAS E DAS PROPORCIONAIS 1/3 das férias (vencidas, proporcionais e proporcional do aviso) (R$1.287,00 Férias vencidas + R$703,50 Férias Proporcionais + R$201,00 Férias proporc. aviso = R$2.191,50) 1/3 de 2.191,50 = R$ 730,50 5

6 Discriminação das verbas rescisórias Aviso Prévio Indenizado: 33 dias (R$990,00 Salário + R$243,00 M/H/E do aviso prévio) = R$1.233,00 30 x 33 dias... =R$1.356,30 Saldo de Salários: 27 dias (R$990,00 30 x 27 dias)... =R$ 891,00 13º Salário 2015: 10/12 de R$1.199,25 (R$990,00 Salário+ R$209,25 M/H/E do 13º Salário)... =R$ 999,38 13º Salário Aviso Prévio Indenizado (projeção do aviso indenizado): 1/12 de R$1.199,25 =R$ 99,94 Férias Vencidas 2014/2015: (R$990,00 Salário + R$297,00 M/H/E das Férias Vencidas)... =R$1.287,00 Férias Proporcionais: 7/12 de R$1.206,00 (R$990,00 Salário + R$216,00 M/H/E das férias proporcionais)... =R$ 703,50 Férias Proporcionais Aviso Prévio Indenizado: 2/12 de R$1.206,00... =R$ 201,00 1/3 salário s/ férias 1/3 Férias Vencidas 12/12 avos...: R$1.287,00 3 = R$429,00 1/3 Férias Proporcionais 7/12 avos...: R$ 703,50 3 = R$234,50 1/3 Férias Proporcionais Aviso Indenizado 2/12 avos: R$ 201,00 3 = R$ 67,00 Total de 1/3 das Férias...R$ 730,50 =R$ 730,50 Horas Extras: em Outubro fez 54 Horas Extras a R$6,75 por hora... =R$ 364,50 DSR s/horas Extras (R$364,50 23 dias trabalhados x 4 dias não trabalhados)... =R$ 63,39 Total Bruto... =R$6.696,51 Descontos INSS: 11% s/ 2.675,19 (Saldo de Salários + Horas Extras + DSR s/ H/E + Aviso Prévio Indenizado)... =R$ 294,27 INSS s/ 13º Salário: 8% s/ 1.099,32 (13º Salário + 13º Salário Indenizado)... =R$ 87,95 IRRF s/ Saldo de Salário: R$1.318,89 (Saldo de Salários + H/Extra + DSR s/h/e) R$294,27 INSS R$379,18 2 Dependentes=R$645,44 Base cálculo (isento Tab.IR/2015) =R$ IRRF s/ 13º Salário: R$1.099,32 (13º Salário + 13º Sal.indenizado) R$87,95 INSS - R$379,18 2 Dependentes = R$632,19 Base de cálculo (isento Tabela IR 2015)... =R$ Total de Descontos... =R$ 382,22 Total Líquido Recebido (Total Bruto Total de Descontos)... =R$6.314,29 6

CÁLCULOS TRABALHISTAS

CÁLCULOS TRABALHISTAS CÁLCULOS TRABALHISTAS Remuneração - Salário acrescido da média das variáveis (exemplo: comissões) dos últimos 12 meses. - Média: soma das 6 maiores parcelas variáveis mês a mês, divididas por 6, dentro

Leia mais

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01 Auxiliar Jurídico Módulo IV Aula 01 1 CÁLCULOS TRABALHISTAS Neste módulo você irá aprender a realizar os cálculos de verbas rescisórias e Liquidação de Sentença. I. VERBAS RESCISÓRIAS Podemos entender

Leia mais

Conteúdo Complementar Cálculo de Rescisão

Conteúdo Complementar Cálculo de Rescisão Conteúdo Complementar Cálculo de Rescisão Gestão de Pessoal Contéudo Complementar Cálculo de Rescisão 1. Cálculo de Rescisão Para efetuar o cálculo de um recibo de rescisão é necessário seguir as orientações

Leia mais

Módulo de Rescisão. Passaremos a explicar abaixo os campos da tela do cálculo da rescisão:

Módulo de Rescisão. Passaremos a explicar abaixo os campos da tela do cálculo da rescisão: Módulo de Rescisão Para calcular a rescisão, é necessário informar para quem se deseja calcular (Código, Divisão, Tomador), depois informar tipo de dispensa, data de aviso prévio, data de pagamento, dias

Leia mais

13º SALARIO Posteriormente, a Constituição Federal de 1988, em seu art. 7º,

13º SALARIO Posteriormente, a Constituição Federal de 1988, em seu art. 7º, 13º SALARIO Trabalhadores beneficiados Farão jus ao recebimento do 13º salário os seguintes trabalhadores: a) empregado - a pessoa física que presta serviços de natureza urbana ou rural à empresa, em caráter

Leia mais

Direitos na Rescisão Folha 1:

Direitos na Rescisão Folha 1: Direitos na Rescisão Folha 1: 1º dia útil após o término do 04 EXPERIÊNCIA c) Férias proporcionais aos meses trabalhados contrato d) Salário família (se for o caso) c) Férias proporcionais aos meses trabalhados

Leia mais

Desconto Valor Desconto Valor Desconto Valor 100 Pensão Alimentícia 101 Adiantamento Salarial

Desconto Valor Desconto Valor Desconto Valor 100 Pensão Alimentícia 101 Adiantamento Salarial ANEXO I TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 01 CNPJ/CEI 02 Razão Social/Nome 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) 04 Bairro 05 Município 06 UF 07 CEP 08 CNAE

Leia mais

Base Legal (Perguntas e Respostas 02.01)

Base Legal (Perguntas e Respostas 02.01) HOMOLOGNET Base Legal (Perguntas e Respostas 02.01) Portaria Nº 1.620, de 14/07/2010: Institui o sistema Homolognet; Portaria Nº 1.621, de 14/07/2010: Aprova modelos de TRCT e Termos de Homologação; Instrução

Leia mais

Precisamos também entender que existem dois tipos de rescisão: com aviso prévio trabalhado e com aviso prévio indenizado:

Precisamos também entender que existem dois tipos de rescisão: com aviso prévio trabalhado e com aviso prévio indenizado: Precisamos também entender que existem dois tipos de rescisão: com aviso prévio trabalhado e com aviso prévio indenizado: Aviso Prévio Trabalhado: neste caso, o funcionário é avisado com 30 dias de antecedência

Leia mais

Mini Curso de Setor de Recursos Humanos

Mini Curso de Setor de Recursos Humanos Mini Curso de Setor de Recursos Humanos Carlos Antônio Maciel Luciano Nóbrega Cerqueira Maio/Junho 2009 1 SUMÁRIO 1 Admissões 2 Elaboração da Folha de Pagamento 3 Rescisões Contratuais 4 Obrigações Acessórias

Leia mais

Cálculos Trabalhistas e Previdenciários

Cálculos Trabalhistas e Previdenciários CURSO Cálculos Trabalhistas e Previdenciários Orientador Rogério Andrade Henriques Advogado; especialista em Direito do Trabalho e Previdenciário; instrutor de cursos empresariais na Área Trabalhista e

Leia mais

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS 11. DIREITOS NA HORA DA DEMISSÃO É de fundamental importância saber quais os direitos dos trabalhadores na hora da rescisão do contrato de trabalho. Devese ter especial atenção no caso de demissões sem

Leia mais

II - Termo de Homologação sem ressalvas - Anexo III; e. III - Termo de Homologação com ressalvas - Anexo IV.

II - Termo de Homologação sem ressalvas - Anexo III; e. III - Termo de Homologação com ressalvas - Anexo IV. PORTARIA N o 1621 DE 14 DE JULHO DE 2010 Aprova modelos de Termos de Rescisão de Contrato de Trabalho e Termos de Homologação. O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE A SEGUNDA PARCELA DO 13º. 13º Salário - Gratificação Natalina. Adiantamento do 13º Salário nas férias

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE A SEGUNDA PARCELA DO 13º. 13º Salário - Gratificação Natalina. Adiantamento do 13º Salário nas férias 1 TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE A SEGUNDA PARCELA DO 13º - Gratificação Natalina A Gratificação de Natal, popularmente conhecida como, foi instituída pela Lei 4.090, de 13/07/1962, regulamentada pelo Decreto

Leia mais

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM

NÚCLEO PREPARATÓRIO DE EXAME DE ORDEM ENDEREÇAMENTO E QUALIFICAÇÃO EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA... VARA DO TRABALHO DE... A, estado civil..., profissão..., portador do RG nº..., inscrito no CPF nº..., portador da CTPS..., série...,

Leia mais

PARTE I ROTINAS TRABALHISTAS

PARTE I ROTINAS TRABALHISTAS PARTE I ROTINAS TRABALHISTAS Capítulo 1 Recrutamento... 3 1.1 Possíveis ocorrências de recrutamento... 4 1.1.1 Ampliação do quadro de pessoal... 4 1.1.2 Desligamento de empregado... 5 1.1.3 Promoção...

Leia mais

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1

Apostila de 13 Salário. Capacitação e Treinamento 1 Apostila de 13 Salário Capacitação e Treinamento 1 Conteúdo 1. DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO... 3 1.1. Contagem de Avos... 3 1.2. Primeira Parcela Pagamento até 30/11... 3 1.3. Empregados não disponíveis durantes

Leia mais

Recursos Humanos. Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro. Férias - Finalidade. Férias - Direito. Patrícia Ramos Palmieri

Recursos Humanos. Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro. Férias - Finalidade. Férias - Direito. Patrícia Ramos Palmieri Recursos Humanos Patrícia Ramos Palmieri Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro 1 Férias - Finalidade A finalidade básica da concessão das férias é o restabelecimento das forças físicas

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEGRESEMINÁRIO Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁ RIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

Instruções de Impressão

Instruções de Impressão Instruções de Impressão 1. O modelo deverá ser plano e impresso em papel A4, na cor branca, com 297 milímetros de altura e 210 milímetros de largura em papel com, ao menos, 75 gramas por metro quadrado.

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DA INTEGRAÇÃO CONTABIL

CONFIGURAÇÃO DA INTEGRAÇÃO CONTABIL 1 / 13 Lançamento...: Provisão da Folha dos Empregados 368 Salários e Ordenados 337 Provisão Folha ref. 25 ADICIONAL NOTURNO (INFOR) 201 Responsabilidade Profissional 11 HORAS AFAST.C/DIR.INTEGR

Leia mais

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO 01 CNPJ/CEI 02 Razão Social/Nome IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) 04 Bairro 05 Município 06 UF 07 CEP 08 CNAE 09 CNPJ/CEI

Leia mais

Práticas trabalhistas

Práticas trabalhistas Resumo Neste capítulo, discorreremos sobre a prática da folha de pagamento da parte empregado, patrão e autônomos, algumas das principais leis trabalhistas brasileiras da parte do empregado e da parte

Leia mais

CUSTO UNITÁRIO DE MÃO-DE-OBRA. Kelly Amichi

CUSTO UNITÁRIO DE MÃO-DE-OBRA. Kelly Amichi CUSTO UNITÁRIO DE MÃO-DE-OBRA Kelly Amichi O custo de mão-de-obra refere-se ao montante das despesas dos serviços prestados pelos funcionários à empresa. É o segundo maior custo no segmento de refeições

Leia mais

Folha de Pagamento Advanced Versão 06/2013

Folha de Pagamento Advanced Versão 06/2013 Folha de Pagamento Advanced Versão 06/2013 Instruções, Implementações e Alterações Cálculo Automático das Pensões Judiciais No Cadastro de Funcionários: Campo: 59 Código da Pensão Judicial. 1 Sobre o Líquido

Leia mais

HORAS EXTRAS E SEUS REFLEXOS TRABALHISTAS

HORAS EXTRAS E SEUS REFLEXOS TRABALHISTAS CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE ASSUNTOÁBEIS DE PORTO ALEERIO PALESTRA HORAS

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Wfolha 13 Salário

MANUAL DO SISTEMA. Wfolha 13 Salário MANUAL DO SISTEMA Wfolha 13 Salário SulProg Sistemas 1 INTRODUÇÃO Este manual foi desenvolvido a fim de facilitar e esclarecer dúvidas sobre os procedimentos referente ao 13 salário. SulProg Sistemas 2

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO Por este instrumento, de um lado, representando os empregados, o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE CUIABÁ e VARZEA GRANDE, e do outro lado, representando os empregadores

Leia mais

Cálculos Protheus SIGAGPE - Brasil

Cálculos Protheus SIGAGPE - Brasil Rotina de Férias Sumário Calculo de Férias Abono Pecuniário Períodos consecutivos Licença Remunerada Parâmetros da rotina Id_calculo utilizado Férias em Dobro Férias Empregado com menos de 12 Meses Férias

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Calculo Adicionais e Médias para Férias e 13º Salário

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Calculo Adicionais e Médias para Férias e 13º Salário 21/01/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 4 5. Informações Complementares... 5 6. Referências... 5 7.

Leia mais

Pessoa ou família que admite a seu serviço empregado doméstico (Decreto nº 71.885/1973, art. 3º, II).

Pessoa ou família que admite a seu serviço empregado doméstico (Decreto nº 71.885/1973, art. 3º, II). FONTE: www.iobonlineregulatorio.com.br EMPREGADO DOMÉSTICO: Considera-se doméstico o empregado que presta serviços de natureza contínua e de finalidade não lucrativa a pessoa ou família, no âmbito residencial

Leia mais

Direitos do Empregado Doméstico

Direitos do Empregado Doméstico Direitos do Empregado Doméstico Com a aprovação da Emenda Constitucional n 72, que ocorreu em 02/04/2013, o empregado doméstico passou a ter novos direitos. Alguns deles independem de regulamentação e,

Leia mais

AVISO PRÉVIO AVISO PRÉVIO - CONCEITO. (art. 7, XXI, CRFB/88 e art. 487, CLT)

AVISO PRÉVIO AVISO PRÉVIO - CONCEITO. (art. 7, XXI, CRFB/88 e art. 487, CLT) Direito do Trabalho Aviso prévio Maria Inês Gerardo (art. 7, XXI, CRFB/88 e art. 487, CLT) - CONCEITO É comunicação que uma parte do contrato deve fazer à outra de que pretende rescindir o referido pacto

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA ORDEM DE SERVIÇO Nº 2/SEAOF.GDGSET, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2010

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA ORDEM DE SERVIÇO Nº 2/SEAOF.GDGSET, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2010 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA ORDEM DE SERVIÇO Nº 2/SEAOF.GDGSET, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2010 Dispõe sobre os procedimentos de fiscalização dos contratos de terceirização de mão-de-obra. O DIRETOR-GERAL

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Planilha. Planilha de cálculos: Rescisão de Contrato de Trabalho. Seguro Desemprego. Diferenças Salariais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Planilha. Planilha de cálculos: Rescisão de Contrato de Trabalho. Seguro Desemprego. Diferenças Salariais MANUAL DE UTILIZAÇÃO de cálculos: Rescisão de Contrato de Trabalho Salários Fixos Salários Variáveis Contrato de Experiência Novo Seguro Desemprego Diferenças Salariais Novo Para informar ocorrências de

Leia mais

Legislação. Lei Complementar n 150/2015. Art. 7, parágrafo único, da Constituição Federal

Legislação. Lei Complementar n 150/2015. Art. 7, parágrafo único, da Constituição Federal Simples Doméstico Legislação Lei Complementar n 150/2015 Art. 7, parágrafo único, da Constituição Federal Quem é empregado doméstico? Art. 1 o da LC n 150/2015 Ao empregado doméstico, assim considerado

Leia mais

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO O décimo terceiro salário (13º Salário) é o nome mais conhecido da gratificação de natal. É um salário extra, pago ao trabalhador urbano e rural, inclusive o doméstico e o avulso,

Leia mais

EXMO. JUIZ DO TRABALHO DA VARA DO TRABALHO DE

EXMO. JUIZ DO TRABALHO DA VARA DO TRABALHO DE EXMO. JUIZ DO TRABALHO DA VARA DO TRABALHO DE José, nacionalidade, estado civil, profissão, RG, CPF, CTPS, PIS, residente e domiciliado na, vem, respeitosamente, perante V. Exa., por meio de seu advogado,

Leia mais

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INSS FGTS IR

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INSS FGTS IR Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS RUBRICAS INSS FGTS IR de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da CLT Abono pecuniário de férias Arts. 28, 9º, e, 6

Leia mais

1- CONTRATO DE TRABALHO

1- CONTRATO DE TRABALHO 1- CONTRATO DE TRABALHO 1.1 - ANOTAÇÕES NA CARTEIRA DE TRABALHO Quando o empregado é admitido - mesmo em contrato de experiência -, a empresa tem obrigatoriamente que fazer as anotações na carteira de

Leia mais

Lição 11. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS

Lição 11. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS Lição 11. Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS (Lei nº 8.036, de 11/5/90, e Decreto nº 99.684, de 8/11/90). 11.1. CONSIDERAÇÕES GERAIS O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é uma conta

Leia mais

EMPREGADO DOMÉSTICO (Aspectos Legais)

EMPREGADO DOMÉSTICO (Aspectos Legais) Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

Registro. Pessoal. Fernando Silva da Paixão

Registro. Pessoal. Fernando Silva da Paixão Registro de Pessoal Fernando Silva da Paixão Rescisão por Término do Contrato Determinado O empregado terá direito a: 1. Saldo de salário (art. 462 da CLT art.. 7º, inciso X da CF) 2. Férias vencidas e

Leia mais

Tabela de incidência Tributária

Tabela de incidência Tributária Tabela de incidência Tributária INCIDÊNCIAS RUBRICAS INSS FGTS IR de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da CLT Abono pecuniário de férias Não. Arts. 28, 9º, e,

Leia mais

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INSS FGTS IR

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INSS FGTS IR Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS RUBRICAS INSS FGTS IR de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da CLT Abono pecuniário de férias Arts. 28, 9º, e, 6

Leia mais

Ministério do Trabalho e Emprego

Ministério do Trabalho e Emprego . ANEXO I TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 01 CNPJ/CEI 02 Razão Social/Nome 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) 04 Bairro 05 Município 06 UF 07 CEP 08

Leia mais

executivo e sua remuneração era de R$ 3.000,00 acrescida de gratificação de um terço de seu salário.

executivo e sua remuneração era de R$ 3.000,00 acrescida de gratificação de um terço de seu salário. EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE FLORIANÓPOLIS/SC ANA KARENINA, estado civil..., profissão..., residente e domiciliada na Rua..., nº..., cidade... estado..., CEP..., representada

Leia mais

ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA. Alexandre Corrêa

ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA. Alexandre Corrêa ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA Alexandre Corrêa ATUALIZAÇÃ ÇÃO O TRABALHISTA PROGRAMA EMPREGADO DOMÉSTICO (Aspectos Legais) EMPREGADO DOMÉSTICO A Lei 5859/72 regulamentada pelo Decreto 71885/73 tornou reconhecida

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências

INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências INSS/FGTS/IRRF - TABELA DE INCIDÊNCIAS Tabela de incidências Evento Descrição INSS FGTS IRRF Abonos de qualquer natureza Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença Laboral Acidente de Trabalho -

Leia mais

CÁLCULOS TRABALHISTAS

CÁLCULOS TRABALHISTAS CURSO BÁSICO DE CÁLCULOS TRABALHISTAS N A L I Q U I D A Ç Ã O D E S E N T E N Ç A, N A J U S T I Ç A D O T R A B A L H O D I M A S COST A PE R E I R A A d v o g a d o, C o n t a d o r e P e r i t o J u

Leia mais

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO ANOTAÇÃO CTPS NA EMPREGADO DISPENSADO, SEM JUSTA CAUSA, NO PERÍODO DE 30 DIAS QUE ANTECEDE A DATA DE SUA CORREÇÃO SALARIAL MULTA DO

Leia mais

13º SALÁRIO 2015 NOVEMBRO/2015

13º SALÁRIO 2015 NOVEMBRO/2015 2015 NOVEMBRO/2015 Sumário 1. O que é, porque é pago, quando é pago, quem tem direito?... Erro! Indicador não definido. 1.1 Conceito 1.2 Base de Calculos 1.3 Pagamento das Parcela 2. Calculos no Protheus...

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003231/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046809/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.009204/2014-25 DATA DO

Leia mais

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 Altera a Portaria nº 1.621 de 14/07/2010, que aprovou os modelos de Termos de Rescisão do Contrato de Trabalho

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR Tomi Lee Gando, brasileiro, casado, técnico eletricista, portador de CTPS n. 01010, série 010, inscrito no PIS sob o n. 010.010.010-10

Leia mais

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 1ª Parcela

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 1ª Parcela DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 1ª Parcela Sumário 1. Introdução 2. Quem Tem Direito 3. Valor a Ser Pago 3.1 - Empregados Admitidos Até 17 de Janeiro 3.2 - Empregados Admitidos Após 17 de Janeiro 3.3 - Empregados

Leia mais

REFLEXOS, REPERCUSSÕES, INCIDÊNCIAS E INTEGRAÇÕES NAS PARCELAS TRABALHISTAS PLEITEADAS NA PETIÇÃO INICIAL E DEFERIDAS NA SENTENÇA

REFLEXOS, REPERCUSSÕES, INCIDÊNCIAS E INTEGRAÇÕES NAS PARCELAS TRABALHISTAS PLEITEADAS NA PETIÇÃO INICIAL E DEFERIDAS NA SENTENÇA 101 REFLEXOS, REPERCUSSÕES, INCIDÊNCIAS E INTEGRAÇÕES NAS PARCELAS TRABALHISTAS PLEITEADAS NA PETIÇÃO INICIAL E DEFERIDAS NA SENTENÇA 1 INTRODUÇÃO Rodrigo Ribeiro Bueno* Os reflexos das parcelas trabalhistas

Leia mais

HORAS EXTRAS - Considerações Gerais. Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 17/02/2012. Sumário:

HORAS EXTRAS - Considerações Gerais. Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 17/02/2012. Sumário: HORAS EXTRAS - Considerações Gerais Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 17/02/2012. Sumário: 1 - Introdução 2 - Conceito 3 - Jornada de Trabalho 4 - Horas Extras - Limite 4.1 - Necessidade

Leia mais

INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS

INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS INSS/FGTS/IRRF TABELA DE INCIDÊNCIAS Abonos de qualquer natureza Evento Descrição INSS FGTS IRRF Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença Laboral Acidente de Trabalho - Típico - Trajeto - Doença

Leia mais

CAPÍTULO I - VIGÊNCIA E ABRANGÊNCIA CAPÍTULO II - REMUNERAÇÃO E PAGAMENTO

CAPÍTULO I - VIGÊNCIA E ABRANGÊNCIA CAPÍTULO II - REMUNERAÇÃO E PAGAMENTO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, QUE ENTRE SI FAZEM, DE UM LADO O SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS E TRABALHADORES EM TRANSPORTES DE CARGAS EM GERAL E PASSAGEIROS NO MUNICÍPIO DO RIO DE

Leia mais

ACORDO PARA FLEXIBILIZAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E FÉRIAS COLETIVAS

ACORDO PARA FLEXIBILIZAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E FÉRIAS COLETIVAS ACORDO PARA FLEXIBILIZAÇÃO DE JORNADA DE TRABALHO E FÉRIAS COLETIVAS Na melhor forma de direito, pelo presente instrumento de conciliação que entre si celebram, de um lado a pessoa jurídica de direito

Leia mais

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF

Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF Tabela de Incidência INSS/FGTS/IRRF INCIDÊNCIAS RUBRICAS INSS FGTS IR de qualquer natureza, salvo o de férias Sim. Art. 28, I, Lei nº e 1º, art. 457 da Abono pecuniário de férias Não. Arts. 28, 9º, e,

Leia mais

http://www.lgncontabil.com.br/ Empregado aposentado - Rescisão do contrato de trabalho - Multa do FGTS

http://www.lgncontabil.com.br/ Empregado aposentado - Rescisão do contrato de trabalho - Multa do FGTS Empregado aposentado - Rescisão do contrato de trabalho - Multa do FGTS Sumário Introdução I - Contribuição previdenciária II - FGTS e demais verbas trabalhistas III - Rescisão contratual IV - Entendimentos

Leia mais

RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO E SUA ALTERAÇÃO

RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO E SUA ALTERAÇÃO 1 RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO E SUA ALTERAÇÃO Camila Cristina Verly Vieira 1 Márcia Serafim Alves 2 Resumo: Como base sobre o termo rescisório o objetivo é demonstrar as diversas formas de se rescindir

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Remuneração in natura - Cesta Básica 25/08/15

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Remuneração in natura - Cesta Básica 25/08/15 Parecer Consultoria Tributária Segmentos Remuneração in natura - Cesta Básica 25/08/15 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria...

Leia mais

Capacitação Básica Departamento Pessoal II

Capacitação Básica Departamento Pessoal II Centro Avançado de Especialização Profissional TCP-PRO-00211/ Capacitação Básica Departamento Pessoal Módulo II Capacitação Básica Departamento Pessoal II Alizete Alves 03/2009 Introdução Objetivo Compromisso

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.057, DE 6 DE JULHO DE 2011

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.057, DE 6 DE JULHO DE 2011 DOU Nº 131, segunda-feira, 9 de julho de 2012 Seção 1 Página 108 GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.057, DE 6 DE JULHO DE 2011 Altera a Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, que aprovou os modelos

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012 2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012 2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012 2013 Por este instrumento, de um lado, representando os empregados, o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE CUIABÁ E VÁRZEA GRNADE, e do outro lado, representando

Leia mais

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO ANOTAÇÃO CTPS NA EMPREGADO DISPENSADO, SEM JUSTA CAUSA, NO PERÍODO DE 30 DIAS QUE ANTECEDE A DATA DE SUA CORREÇÃO SALARIAL MULTA DO

Leia mais

CARTILHA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS

CARTILHA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS 2 de abril de 2013 CARTILHA SOBRE A EMENDA CONSTITUCIONAL DOS EMPREGADOS DOMÉSTICOS Hoje foi promulgada uma Emenda Constitucional que amplia os direitos trabalhistas dos empregados domésticos. Alguns direitos

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL RESOLUÇÃO Nº- CF-RES-2012/00221, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2012

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL RESOLUÇÃO Nº- CF-RES-2012/00221, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2012 SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL RESOLUÇÃO Nº- CF-RES-2012/00221, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2012 Dispõe sobre a concessão de férias no âmbito do Conselho e da Justiça Federal de primeiro

Leia mais

A A CIRCULAÇÃO D O CD OU E-MAIL. receber por e-mail. UTORAIS

A A CIRCULAÇÃO D O CD OU E-MAIL. receber por e-mail. UTORAIS ROTEIRO DO CURSO ROTINAS TRABALHISTAS A A CIRCULAÇÃO O Curso de Rotinas Trabalhistas é composto de 7 módulos que serão remetidos aos cursandos de 15 em 15 dias. AUTORA VERA HELENA PALMA Advogada trabalhista,

Leia mais

Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a)

Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a) Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a) Carteira de Trabalho e Previdência Social, devidamente anotada Devidamente anotada, especificando- se as condições do contrato de trabalho (data de admissão, salário

Leia mais

Datamace informática Ltda. 1

Datamace informática Ltda. 1 10/2010 Bl. 10/2010 OBSERVE AS PRINCIPAIS INFORMAÇÕES E/OU ALTERAÇÕES LEGAIS OCORRIDAS NESTE PERÍODO QUE PODERÁ TER IMPACTO EM SUAS ATIVIDADES: AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS DEZEMBRO/2010

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002058/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR018377/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004510/2012-13 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MT000224/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR016542/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46210.000650/2013-11 DATA

Leia mais

DEPARTAMENTO JURÍDICO TRABALHISTA BOLETIM 091/2015

DEPARTAMENTO JURÍDICO TRABALHISTA BOLETIM 091/2015 DEPARTAMENTO JURÍDICO TRABALHISTA ADM 223/2015-29/09/2015 BOLETIM 091/2015 Fixados os critérios sobre o recolhimento obrigatório do FGTS pelo empregador doméstico e divulgada a versão 2 do manual de recolhimento

Leia mais

TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR DISCRIMINAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS [C]

TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR DISCRIMINAÇÃO DAS VERBAS RESCISÓRIAS [C] TERMO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 01 CNPJ/CEI 03.965.584/0015.23 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) Avenida Presidente Kennedy, 4400 05 Município Olinda

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO. Empregado Preso

CONTRATO DE TRABALHO. Empregado Preso CONTRATO DE TRABALHO Empregado Preso Muitas dúvidas surgem quando o empregador toma conhecimento que seu empregado encontra-se preso. As dúvidas mais comuns são no sentido de como ficará o contrato de

Leia mais

ANO XXIV - 2013-2ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 46/2013

ANO XXIV - 2013-2ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 46/2013 ANO XXIV - 2013-2ª SEMANA DE NOVEMBRO DE 2013 BOLETIM INFORMARE Nº 46/2013 ASSUNTOS PREVIDENCIÁRIOS RECOLHIMENTO EM ATRASO - TABELA NOVEMBRO/2013... Pág.1199 ASSUNTOS TRABALHISTAS DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO

Leia mais

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS 3. SALÁRIO 3.1 RECEBIMENTO DO SALÁRIO No comércio o pagamento de salários ocorre de várias formas. Alguns empregadores fazem o depósito em conta corrente e fornecem o comprovante de pagamento discriminando

Leia mais

Manual das Férias Coletivas. Índice

Manual das Férias Coletivas. Índice Manual das Férias Coletivas Índice 1. COMO CALCULAR FÉRIAS COLETIVAS... 2 2. REGRAS BÁSICAS... 3 2.1. CONTAGEM DOS AVOS DE DIREITO... 4 2.2. DEDUÇÃO DE DIAS JÁ CONCEDIDOS... 6 2.3. COMPARAÇÃO DOS DIAS

Leia mais

Cálculo das férias proporcionais e faltas

Cálculo das férias proporcionais e faltas Informativo 0 Página 0 Ano 2013 Cálculo das férias proporcionais e faltas FÉRIAS Após cada 12 meses de vigência do contrato de trabalho (período aquisitivo), o empregado tem direito ao gozo de um período

Leia mais

SÃO PAULO - SP 514120 ADMISSÃO: 06/11/2000. Código Descrição Referência Vencimentos Descontos 1.142,05 380,65 30,00 33,33 33,33 15,00 11,00

SÃO PAULO - SP 514120 ADMISSÃO: 06/11/2000. Código Descrição Referência Vencimentos Descontos 1.142,05 380,65 30,00 33,33 33,33 15,00 11,00 030 026 HABITAÇÃO DESCONTO HABITAÇÃO INSS SOBRE,00,00 3 ALENILTON NUNES DE MACEDO ZELADOR 40 ADMISSÃO: 06//2000 3 3 3.42,0 380,6 7,3 0,77 380,6 46,82 86,34.42,0.694,0.694,0.694,78 3,2.694,0.024,78 030

Leia mais

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 Altera a Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, que aprovou os modelos de Termos de Rescisão do Contrato

Leia mais

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO TERÇO DE FÉRIAS PERÍODO AQUISITIVO BASE DE CÁLCULO

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO TERÇO DE FÉRIAS PERÍODO AQUISITIVO BASE DE CÁLCULO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO TERÇO DE FÉRIAS PERÍODO AQUISITIVO BASE DE CÁLCULO Autoria: Sidnei Di Bacco Advogado Quais vantagens e gratificações devem integrar a base de cálculo do décimo terceiro salário

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Férias, 13º Salário, Média e Horas Extras Pagar sobre Salário ou Remuneração

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Férias, 13º Salário, Média e Horas Extras Pagar sobre Salário ou Remuneração Férias, 13º Salário, Média e Horas Extras Pagar sobre Salário ou Remuneração 18/11/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO

F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO F.A.Q. Perguntas e Respostas sobre teoria e prática do 13 Salário. SUMÁRIO 1. O que é o 13 Salário?... 2 2. Quem faz jus ao direito do 13 Salário?... 2 3. Como o 13 pode ser divido em prestações?... 2

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Composição Salário Professor

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Composição Salário Professor Composição Salário Professor 10/11/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares...

Leia mais

Apostila Departamento de Pessoal Thayza França. Dispensa Sem Justa Causa

Apostila Departamento de Pessoal Thayza França. Dispensa Sem Justa Causa Rotinas de desligamento Apostila Departamento de Pessoal Thayza França Rescisão do contrato de trabalho Vários são os tipos de rescisão de contrato de trabalho, diferenciados entre si pelo tipo do contrato,

Leia mais

Portaria MTE Nº 2685 DE 26/12/2011

Portaria MTE Nº 2685 DE 26/12/2011 Pag. 70 ISSN 1677-7042 Nº 248, terça-feira, 27 de dezembro de 2011 Portaria MTE Nº 2685 DE 26/12/2011 Altera a Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, que aprovou os modelos de Termos de Rescisão de

Leia mais

FLAVIO ROBERTO VICENTIN ROSSINI e COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS - AMBEV MESMOS.

FLAVIO ROBERTO VICENTIN ROSSINI e COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS - AMBEV MESMOS. EMENTA GRATIFICAÇÃO CONDICIONAL ASSIDUIDADE (GCA). NATUREZA SALARIAL. INCLUSÃO NA BA DE CÁLCULO DAS HORAS EXTRAS. A parcela denominada Gratificação Condicional Assiduidade (GCA), paga durante toda a contratualidade,

Leia mais

Unidade II CONTABILIDADE FINANCEIRA. Prof. Carlos Barretto

Unidade II CONTABILIDADE FINANCEIRA. Prof. Carlos Barretto Unidade II CONTABILIDADE FINANCEIRA Prof. Carlos Barretto Contabilidade financeira Na Unidade II veremos as peculiaridades da folha de pagamento de uma empresa com funcionários mensalistas No Modulo I

Leia mais

Todo Material é encaminhado em formato PDF, para que o leitor possa utilizá-lo em seu tablet ou celular.

Todo Material é encaminhado em formato PDF, para que o leitor possa utilizá-lo em seu tablet ou celular. Regras Básicas de Departamento Pessoal Todo Material é encaminhado em formato PDF, para que o leitor possa utilizá-lo em seu tablet ou celular. Material dedicado a todos que necessitam melhorar seus conhecimentos

Leia mais